Olavo A. P. Sachs, Nélson C. Menetti, Ivan R. Borghi e Vanesa Hasson

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Olavo A. P. Sachs, Nélson C. Menetti, Ivan R. Borghi e Vanesa Hasson"

Transcrição

1 Nome Data Elaboração Verificação Olavo A. P. Sachs, Nélson C. Menetti, Ivan R. Borghi e Vanesa Hasson 24/11/2009 Aprovação Diretoria Executiva, Adjunta e Conselheiros da AESABESP 24/11/ OBJETIVO Este orientador visa estabelecer critérios básicos para incentivar a participação de nossos associados em cursos de graduação (exclusivo para associados tecnólogos que farão complementação), mestrado, pós-graduação, de extensão universitária, MBA, cursos técnicos, operacionais, com ênfase ao Saneamento Ambiental, com subsídio da AESABESP. 2. ABRANGÊNCIA Aplica-se a todos os associados que se candidatarem e preencherem os requisitos estabelecidos neste orientador. 3. RESPONSABILIDADES A) Diretoria Cultural da AESABESP: Responsável pela elaboração e revisão deste orientador; Responsável pelo acompanhamento e aplicação deste orientador. B) Conselho Deliberativo da AESABESP: Participação do acompanhamento da aplicação, da elaboração das revisões e aprovação de alterações deste orientador. Decidir sobre quaisquer questões não especificadas neste regulamento. - 1/12-

2 4. PREMISSAS São premissas básicas deste orientador: Possibilitar a formação, o aperfeiçoamento, reciclagem e especialização dos associados da AESABESP em cursos de graduação (exclusivo para associados tecnólogos que farão complementação), pós-graduação ( Ex: Stricto Sensu, Latu Sensu e MBA. ) devidamente reconhecidos pelo Conselho Nacional de Educação e cursos de extensão universitária, com carga horária acima de 360 horas, desde que relacionados à área de engenharia de segurança do trabalho, engenharia de saneamento ambiental e administração de empresas. Possibilitar a participação de associados de cargos não universitários em cursos técnicooperacionais de especialização na área de Saneamento Ambiental, relacionados com as finalidades da AESABESP descritas em seu estatuto, com carga horária acima de 360 horas. Nota - A participação dos associados em cursos (carga horária inferior ou igual a 120 horas ou 40 horas), congressos, seminários, eventos, encontros técnicos e feiras dependerá da disponibilidade de recursos orçamentários exclusivos para este fim e da prévia autorização e aprovação do Conselho Deliberativo em reunião ordinária. 5. CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE Para usufruir do incentivo é necessário: Pertencer ao quadro de associados da AESABESP há pelo menos 1 ( um ) ano; Atuar em área, ocupar cargo ou desenvolver atividades que tenham relação com a temática/objetivo do curso, quer na SABESP ou fora dela; Ter aprovação, por escrito, do gerente da área de atuação, caso o horário do curso coincida com o horário de trabalho do associado, caso o associado seja empregado da SABESP. Ter parecer técnico favorável da Diretoria Cultural, que analisará se o curso ou especialização está relacionado com a área de engenharia de saneamento ambiental e ou com as finalidades da AESABESP ou de gestão empresarial. - 2/12-

3 É condição básica que todo candidato interessado tenha permanecido sócio ou tenha se inscrito como sócio da AESABESP e tenha participado, como Congressista, do último Encontro Técnico. Terão prioridade ao benefício os associados que nunca usufruíram o auxilio bolsa pela AESABESP. Estar em dia com as mensalidades da AESABESP. 6. DURAÇÃO DO AUXÍLIO BOLSA O auxílio bolsa de estudos é concedido pelo prazo de duração do curso, limitado a 2 (dois) anos para os cursos de nível superior e a 1 (hum) ano aos cursos técnicos ou operacionais, iniciando os benefícios a partir do mês subseqüente ao sorteio do referido subsídio. Nota: O associado poderá pleitear o auxílio bolsa de estudos por período superior a dois anos consecutivos, mas só poderá ser atendido no caso de não haver candidatos suficientes para preencher o número de bolsas previstas para aquele ano. 7. SUBSÍDIO A AESABESP poderá subsidiar até 25% do valor total da mensalidade do curso, com teto máximo de até 70% do salário mínimo vigente. A manutenção do subsídio fica condicionada à obtenção dos índices mínimos de aproveitamento e freqüência definidos pela entidade que realiza o curso. 8. RECURSOS FINANCEIROS A Diretoria Técnica Cultural deve prever verba anual no seu orçamento para o desembolso dos valores previstos no Auxílio Bolsa de Estudos, conforme disponibilidade financeira da AESABESP. 9. NUMERO DE AUXÍLIO BOLSA DE ESTUDO O Conselho Deliberativo da AESABESP aprovará, anualmente, até 10 (dez) Auxílio Bolsa de Estudos, conforme indicação da Diretoria Cultural, após avaliação prévia dos pedidos encaminhados e da disponibilidade orçamentária. - 3/12-

4 10. RESPONSABILIDADES A Diretoria Cultural é responsável pela análise e aprovação dos associados sorteados e assim operacionalizar: Todas as concessões do Auxílio Bolsa de Estudos, no limite máximo de 25% do valor total da mensalidade do curso, com teto máximo de até 70% do salário mínimo vigente na data de formalização do Termo de Compromisso. Aprovação da realização de cursos fora do Estado de São Paulo ou do Brasil, em conjunto com a Presidência, situação na qual devem ser cumpridas todas as demais aprovações previstas nos regulamentos internos da Sabesp e neste regulamento. NOTA: Cabe ao associado contemplado efetuar a inscrição no curso, sendo que, em situações específicas, esta poderá ser feita pela AESABESP. 11. PROCESSO DE DISTRIBUIÇÃO DAS BOLSAS As bolsas serão sorteadas na reunião de Natal, em data que será divulgada previamente por , site e jornal e terão direito ao sorteio somente os associados presentes no evento, exceção feita apenas aos associados que residem no litoral e interior. Nota 1 - A ausência ao sorteio por parte dos associados por motivo justificável deverá ser avisada, antecipadamente, até o dia anterior ao sorteio, por encaminhado à Diretoria Cultural, que analisará a procedência ou não da justificativa. Nota 2 - Caso haja bolsas de estudos remanescentes, elas deverão ser sorteadas ao final da reunião ordinária, de fevereiro, do Conselho Deliberativo, realizada na sede da AESABESP, na qual é franqueada a presença de associados interessados. 12. DIVULGAÇÃO DO SORTEIO A divulgação dos nomes dos associados contemplados com as respectivas bolsas de estudos será efetuada no momento do sorteio e, em até 30 dias após a data do sorteio, nos meios de comunicação disponíveis ( , site e Informativos AESABESP). 13. PAGAMENTOS O associado deve responsabilizar-se pela entrega do Termo de Compromisso, devidamente assinado, na sede da AESABESP, logo após a divulgação do resultado do sorteio. - 4/12-

5 O associado é o responsável pelo pagamento integral junto à escola, das importâncias referentes à inscrição e mensalidades, nos períodos e condições acordados com a entidade educacional. O associado deve apresentar as cópias dos recibos de pagamentos de todas as mensalidades na secretaria da AESABESP, a partir do que lhe reembolsará o valor previamente acordado, em um prazo de 7 (sete) dias úteis. O associado deve arcar com o pagamento integral de todas as despesas relativas a materiais didáticos, taxas de recuperação, 2 a chamada de provas e similares, despesas de transporte, estacionamento e eventuais multas e acréscimos decorrentes de atraso no pagamento da mensalidade. 14. FREQUÊNCIA E APROVEITAMENTO O associado que não atingir os índices mínimos de freqüência e aproveitamento estabelecidos pela entidade, ou que decida desistir do curso sem autorização da Presidência / Diretoria da AESABESP, sofrerá as seguintes conseqüências: Perda do Auxílio Bolsa de Estudos; e Ressarcimento à AESABESP dos valores reembolsados. 15. DESLIGAMENTO Caso o empregado contemplado com bolsa de estudos venha a pedir, desligamento do quadro de associados, tais fatos acarretarão: perda do Auxílio Bolsa de Estudos e, neste caso, a AESABESP deve suspender o pagamento dos valores compromissados ressarcimento à AESabesp dos valores reembolsados. Nota: Caso o associado peça o desligamento do quadro de associados da AESABESP, antes de completar 5 (cinco) anos do recebimento da última parcela do auxílio bolsa, será obrigado a ressarcir o valor pago pela AESABESP. 16. APLICABILIDADE DO CURSO - 5/12-

6 Todo associado que participar do programa Auxílio Bolsa de Estudos, subsidiado pela AESABESP, deve: Apresentar proposta de aplicabilidade do curso na área de saneamento básico e meio ambiente; Disponibilizar o conhecimento adquirido para a empresa, através de programas e/ou treinamentos pré-estabelecidos e aprovados pela Diretoria Cultural da AESABESP; Caso o curso exija a apresentação de um trabalho final, como monografia ou tese, o objetivo do mesmo deve ser sobre temas de interesse da AESABESP; Apresentar seu trabalho ou parte dele no primeiro Encontro Técnico, promovido pela AESABESP, após o final de seu curso. Encaminhar 01 (uma) cópia encadernada e 01 (uma) cópia em CD da respectiva monografia ou dissertação para a AESABESP, que disponibilizará para divulgação no site e enviará o material à biblioteca da SABESP, desde que a mesma não possua uma cópia em seu acervo. Nota - A propriedade intelectual de uma dissertação ou tese deve ser compartilhada igualmente entre a AESABESP e o autor do trabalho. 17. CABE À SECRETARIA DA AESABESP Assessorar a Presidência e Diretoria Cultural em todo o processo de solicitação de auxílio de bolsas para associados para os cursos de graduação (exclusivo para tecnólogos que farão complementação), de mestrado, pós-graduação e de extensão ou complementação universitária, além dos cursos técnicos e operacionais na área de Saneamento Ambiental, a serem efetuados pelos sócios colaboradores; 18. CABE AO DIRETOR CULTURAL Acompanhar o desenvolvimento do associado durante o curso ou conclusão do seminário, bem como o retorno de aplicabilidade dos conhecimentos adquiridos pelo associado, perante a comunidade; Auxiliar na programação de eventos, para viabilizar o repasse do conhecimento adquirido pelo associado, quanto à apresentação de tese ou de trabalho final do curso para os demais empregados da empresa. - 6/12-

7 19. TERMO DE COMPROMISSO Todo associado que participar de cursos de graduação, de mestrado, de pós-graduação e de extensão ou complementação universitária, subsidiados pela AESABESP, deve assinar um Termo de Compromisso (conforme Anexo), onde deve constar a obrigatoriedade de transmitir o repasse do conhecimento adquirido para o quadro de associados da AESABESP, dentro de um prazo de até um ano após o término do curso. O pagamento da última mensalidade será liberado somente após terem sido cumpridas as premissas previstas no capítulo 16. OBS: Deverá ser apresentado, juntamente com o Termo de Compromisso, o cronograma de desembolso das mensalidades, emitido pela entidade de ensino. 20. DEFINIÇÕES Para os efeitos deste orientador aplicam-se as seguintes definições: A) STRICTO SENSU: curso que objetiva, essencialmente, formar doutores e mestres aptos a planejar e desenvolver projeto(s) inovador(es) com base tecnológica e de gestão dirigidos à solução prática dos problemas; B) PÓS-GRADUAÇÃO: curso que objetiva, essencialmente, formar especialistas, dirigido para aqueles que já concluíram um curso de graduação, que visa, estimular o desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica e proporcionar o treinamento de técnicos de alto padrão; C) LATO SENSU: curso de especialização em determinado tema e/ou área, com uma carga horária mínima de 360 horas/ aula; D) EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: curso de aperfeiçoamento que tem por objetivo o aprofundamento de conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias ao domínio profissional; E) MBA curso de especialização em Administração, com carga horária mínima de 360 horas/aula. F) TÉCNICO EM SANEAMENTO AMBIENTAL: curso de aperfeiçoamento na área de Saneamento Ambiental, destinados aos associados de cargo não Universitários, voltados para o aprofundamento de conhecimentos e aplicações em trabalhos e serviços de Preservação e Educação Ambiental; G) OPERACIONAIS: cursos voltados para o desenvolvimento das habilidades dos associados não universitários, nos serviços específicos de Melhorias Ambientais; - 7/12-

8 H) PREMISSAS: princípios que definem as bases para o desenvolvimento e conclusão das proposições apresentadas; I) SISTEMA ORGANIZACIONAL: é um conjunto de unidades organizacionais localizadas na alta administração e/ou descentralizadas que executam atividades de mesma natureza na empresa; J) AUXÍLIO BOLSA ou SUBSÍDIO: contribuição financeira, valor pago pela AESABESP. K) COMPLEMENTAÇÃO: Interesse específico de associado com graduação em tecnologia que pretende graduar-se em engenharia, geologia, arquitetura e geografia. L) GRADUAÇÂO: curso que objetiva, essencialmente, formar especialistas, que visa, estimular o desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica e proporcionar o treinamento de técnicos de alto padrão; São Paulo, Eng. Olavo Alberto Prates Sachs Diretor Cultural Eng. Hiroshi Ietsugo Presidente - 8/12-

9 ANEXO PT TERMO DE COMPROMISSO - 9/12-

10 De um lado AESABESP ASSOCIAÇÃO DOS ENGENHEIROS DA SABESP, associação civil sem fins lucrativos, qualificada pelo Ministério da Justiça como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, conforme registro nº / , inscrita no CNPJ/MF sob nº / , com sede nesta Capital à Rua Treze de Maio, n.º 1.642, casa 1, neste ato representada por seu Diretor Presidente Hiroshi Ietsugu, de ora em diante simplesmente denominada AESABESP, de outro como compromissário o senhor xxxxxx, CPF, RG, de ora em diante simplesmente denominado BENEFICIÁRIO; resolvem firmar o presente Termo de Compromisso, na melhor forma de direito e segundo as cláusulas abaixo: Cláusula Primeira Este Termo de Compromisso tem por objetivo estabelecer os direitos e deveres das partes, tendo em vista a concessão de bolsa de estudo auxílio ao BENEFICIÁRIO, concernente ao desconto de xxxx% dos valores das mensalidades xxxxxx do curso de xxxxx, a ser realizado no período de / a /, promovido pela xxxxx, conforme Regulamento de concessão de bolsas de estudo elaborado e publicado pela AESABESP no site e que faz parte integrante deste instrumento como se nele estivesse transcrito. Cláusula Segunda A fim de cumprir o objeto deste instrumento AESABESP depositará, mensalmente, durante ( ) meses, o valor de R$ (...) na conta corrente de titularidade do BENEFICIÁRIO, nºxxxx, junto ao Banco xxxx, agência xxxx. Parágrafo primeiro - O BENEFICIÁRIO deverá apresentar mensalmente à AESABESP o comprovante do pagamento da mensalidade, pessoalmente ou via fax, para que esta possa efetuar o depósito. Parágrafo segundo - A não apresentação do comprovante de pagamento, por 2 (dois) meses consecutivos, acarretará na perda do direito ao reembolso dos meses atrasados. - 10/12-

11 Parágrafo terceiro - O BENEFICIÁRIO deverá fornecer no prazo de xxxxx contados da data de assinatura do presente Termo, o cronograma de desembolso das mensalidades, expedido pela entidade de ensino, que passará a fazer parte integrante deste instrumento. Cláusula terceira A bolsa de estudo será cancelada com a rescisão do presente Termo de Compromisso nos seguintes casos: I. Se o BENEFICIÁRIO desistir do curso; II. III. Se o BENEFICIÁRIO for demitido do quadro de funcionários da Sabesp, por iniciativa própria; e Se o BENEFICIÁRIO não obtiver índices mínimos de aproveitamento e freqüência definidos pela entidade que realiza o curso. Cláusula quarta O BENEFICIÁRIO deverá devolver os valores pagos em seu favor a título da concessão da bolsa, corrigidos desde a data do efetivo desembolso até a data da efetiva devolução com base no valor do salário mínimo vigente no país no dia da recisão, acrescidos de juros de mora de 1% ao mês, nos seguintes casos: I. Se sobrevier qualquer das condições de rescisão do presente instrumento, conforme cláusula anterior, salvo se a demissão dos quadros da Sabesp for de iniciativa da empresa, sem justa causa; II. Se for desligado do quadro de associados da AESABESP, por iniciativa própria ou processo disciplinar, antes de completar 5 (cinco) anos do recebimento da última parcela do auxílio bolsa. Cláusula quinta - O BENEFICIÁRIO se compromete a disseminar os conhecimentos adquiridos com a realização do curso, desenvolvendo a respectiva monografia, dissertação ou tese de conclusão em assunto relacionado aos temas da preservação ambiental e da promoção do saneamento ambiental, apresentando o trabalho O(A) BENEFICIÁRIO(A) se comprometerá a apresentar o trabalho após sua conclusão em um Momento de Tecnologia ou Encontro Técnico, a critério exclusivo da AESABESP, através de sua Diretoria Cultural, no prazo máximo de até 1 (um) ano da conclusão do curso. - 11/12-

12 Parágrafo único O BENEFICIÁRIO deverá fornecer à AESABESP 01 (uma) cópia em CD e outra impressa do trabalho desenvolvido, no prazo de até 30 (trinta) dias de conclusão do curso. E por estarem justos e compromissados, firmam o presente Termo de Compromisso em duas vias de igual teor e forma, na presença das testemunhas abaixo. São Paulo, 24 de novembro de HIROSHI IETSUGO AESABESP Presidente OLAVO ALBERTO PRATES SACHS AESABESP Diretor Cultural BENEFICIÁRIO TESTEMUNHAS: Nome: R.G. Nome: R.G. - 12/12-

PT - REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDOS

PT - REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDOS Nome Data Elaboração Olavo, Hiroshi, Reynaldo, Helieder, Gilberto Martins, Menetti, Sonia, Iara Revisado Olavo, Sonia, Vanessa (jurídico) 04/2014 Aprovação Diretoria Executiva, Adjunta e Conselheiros da

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 360/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 7 DE JULHO DE 2014

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 360/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 7 DE JULHO DE 2014 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 360/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 7 DE JULHO DE 2014 Institui o Programa de Incentivo à Participação de Servidores do Tribunal Superior do Trabalho em

Leia mais

Edição nº 35/2016 Brasília - DF, quinta-feira, 3 de março de 2016. Diretoria Geral INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 38, DE 1_DE_MARÇO_DE 2016

Edição nº 35/2016 Brasília - DF, quinta-feira, 3 de março de 2016. Diretoria Geral INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 38, DE 1_DE_MARÇO_DE 2016 Diretoria Geral INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 38, DE 1_DE_MARÇO_DE 2016 Dispõe sobre a concessão de bolsa de estudo para curso de pós-graduação no âmbito do Conselho Nacional de Justiça. O DIRETOR-GERAL DO CONSELHO

Leia mais

EDITAL Abertura de Processo Seletivo

EDITAL Abertura de Processo Seletivo EDITAL Abertura de Processo Seletivo Projeto de Iniciação Científica das Faculdades Integradas Campo-grandenses (FIC) Dispõe sobre as normas para o processo de chamada de propostas de projetos de iniciação

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL 1. FINALIDADE 1.1. Este Regulamento tem por finalidade disciplinar as concessões de empréstimos aos Participantes do Plano de Benefícios JMalucelli, administrado pelo

Leia mais

Programa de Pós Graduação Profissional - Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública ( Programa )

Programa de Pós Graduação Profissional - Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública ( Programa ) Programa de Pós Graduação Profissional - Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública ( Programa ) 1 - ESCOPO O Instituto Unibanco ( Instituto ) acredita na importância do desenvolvimento

Leia mais

2.1. As inscrições estarão abertas no período de 10 de fevereiro a 05 de maio de 2014.

2.1. As inscrições estarão abertas no período de 10 de fevereiro a 05 de maio de 2014. EDITAL Nº 01/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO A Universidade Federal do Tocantins UFT, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação PROPESQ, torna pública a abertura de inscrições para selecionar candidatos

Leia mais

NOSSA FAMÍLIA Escola de Educação Infantil Ltda.

NOSSA FAMÍLIA Escola de Educação Infantil Ltda. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS Pelo presente instrumento particular de CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, de uma lado, a NOSSA FAMÍLIA ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL LTDA, com sede na Avenida

Leia mais

- PROJETO CRESCER - - CONTRATO DE INCLUSÃO - QUE ENTRE SI CELEBRAM O SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE PORTO ALEGRE SCPA E.

- PROJETO CRESCER - - CONTRATO DE INCLUSÃO - QUE ENTRE SI CELEBRAM O SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE PORTO ALEGRE SCPA E. - PROJETO CRESCER - - CONTRATO DE INCLUSÃO - QUE ENTRE SI CELEBRAM O SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE PORTO ALEGRE SCPA E. SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE PORTO ALEGRE com sede na Rua Riachuelo 1.641 1º andar,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS EDITAL Nº 01/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO A Universidade Federal do Tocantins UFT, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação PROPESQ, torna pública a abertura de inscrições para selecionar candidatos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 104/2004-CAD/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 104/2004-CAD/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 104/2004-CAD/UNICENTRO Aprova Termo Aditivo de Gestão Financeira de Curso Seqüencial em Gestão Imobiliária firmado entre a UNICENTRO e a FAU. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE,

Leia mais

EDITAL Nº 05/ SGP/ 2014 SELEÇÃO PARA CONCESSÃO DA BOLSA DE ESTUDOS EM IDIOMAS REFERENTE AO EXERCÍCIO 2014

EDITAL Nº 05/ SGP/ 2014 SELEÇÃO PARA CONCESSÃO DA BOLSA DE ESTUDOS EM IDIOMAS REFERENTE AO EXERCÍCIO 2014 EDITAL Nº 05/ SGP/ 2014 SELEÇÃO PARA CONCESSÃO DA BOLSA DE ESTUDOS EM IDIOMAS REFERENTE AO EXERCÍCIO 2014 A SUPERINTENDENTE DE GESTÃO DE PESSOAS, no uso de suas atribuições conferidas pelo art. 2º, inciso

Leia mais

PROGRAMA DE INCENTIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO

PROGRAMA DE INCENTIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO PROGRAMA DE INCENTIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO EDITAL nº 02/2016 ABERTURA DE INSCRIÇÕES PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDO FATENEMODALIDADE MESTRADO E DOUTORADO O Diretor-Geral da Faculdade Terra

Leia mais

REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO

REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO Res. CONSUN nº 49/03, 10/12/03 Art. 1 o O presente documento objetiva fornecer as orientações

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO 0800 PROGRESSIVO CLÁUSULA PRIMEIRA DOCUMENTO INTEGRANTE DO CONTRATO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO 0800 PROGRESSIVO CLÁUSULA PRIMEIRA DOCUMENTO INTEGRANTE DO CONTRATO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO 0800 PROGRESSIVO Pelo presente instrumento, de um lado a TELEFÔNICA BRASIL S.A., inscrita no CNPJ/MF sob o nº. 02.558.157/0001-62, com sede na Av. Engenheiro Luiz Carlos

Leia mais

Parágrafo Primeiro - O suporte técnico organizacional e gerencial consistirá em: 1. Oferecer apoio operacional ao funcionamento da EMPRESA;

Parágrafo Primeiro - O suporte técnico organizacional e gerencial consistirá em: 1. Oferecer apoio operacional ao funcionamento da EMPRESA; CONVÊNIO DE ASSOCIAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM A UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E A PARA DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO, DE ACORDO COM A SELEÇAO PÚBLICA REALIZADA ATRAVÉS DO EDITAL 01/2011 DA INCUBADORA

Leia mais

CONTRATO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL. Empresa: Matrícula: Telefone: ( ) Renegociação? ( ) NÃO ( ) SIM Novo Contrato:

CONTRATO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL. Empresa: Matrícula: Telefone: ( ) Renegociação? ( ) NÃO ( ) SIM Novo Contrato: CONTRATO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL Nome do Participante/Assistido: Empresa: Matrícula: Telefone: ( ) Valor do Empréstimo: Quantidade de Prestações: Renegociação? ( ) NÃO ( ) SIM Novo Contrato: Valor liquido

Leia mais

Edital Nº006/2015 - PRPGI/IFBA Programa de Auxílio Qualificação para cursos de Pós- Graduação Lato e Stricto Sensu - Campus Camaçari -

Edital Nº006/2015 - PRPGI/IFBA Programa de Auxílio Qualificação para cursos de Pós- Graduação Lato e Stricto Sensu - Campus Camaçari - Edital Nº006/2015 - PRPGI/IFBA Programa de Auxílio Qualificação para cursos de Pós- Graduação Lato e Stricto Sensu - Campus Camaçari - 1 Apresentação O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro

Leia mais

Programa Bolsa-Sênior

Programa Bolsa-Sênior CHAMADA PÚBLICA 09/2015 Programa Bolsa-Sênior A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná divulga a presente Chamada Pública e convida as instituições de ensino

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS ÍNDICE 1.0 - DOS EMPRÉSTIMOS...Página 2 2.0 - DA MODALIDADE... 2 3.0 - DOS LIMITES... 2 4.0 - DA CONCESSÃO... 3 5.0 - DOS PRAZOS... 4 6.0 - DA AMORTIZAÇÃO... 4

Leia mais

IF SUDESTE MG REITORIA Av. Luz Interior, Lote 16, Quadra G, Bairro Estrela Sul - 36030-776 - Juiz de Fora - MG

IF SUDESTE MG REITORIA Av. Luz Interior, Lote 16, Quadra G, Bairro Estrela Sul - 36030-776 - Juiz de Fora - MG EDITAL Nº 03/2016, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2016. PROCESSO SELETIVO PARA REMOÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO- ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO E DOCENTES ENTRE AS UNIDADES DO IFSUDESTEMG O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CENTRO REGIONAL DE CULTURA, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 17.860.164/0001-91, com sede na Av. Presidente Tancredo de Almeida Neves nº 45, bairro Avenida, CEP

Leia mais

PAAR - Consultoria & Treinamentos

PAAR - Consultoria & Treinamentos CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO Pelo presente instrumento particular, de um lado PINKO E MILER TREINAMENTOS LTDA, com sede na Rua Miranda, 893 Liberdade CEP 93330 390 Novo Hamburgo RS,

Leia mais

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista, de Presidente Prudente - S.P. Mantida pela Associação Prudentina de Educação e Cultura

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista, de Presidente Prudente - S.P. Mantida pela Associação Prudentina de Educação e Cultura CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A DISTÂNCIA CURSO DE . CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO: horas. Pelo

Leia mais

DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008

DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008 DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008 Dispõe sobre o afastamento para estudo, congressos, seminários ou reuniões similares de servidor e empregado da Administração Pública Distrital

Leia mais

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 08/2015

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 08/2015 MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 08/2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DO IFPB CAMPUS JOÃO PESSOA PROGRAMA

Leia mais

CHAMADA N 001/ 2012 - DPG-CEFET/MG PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO DE SERVIDORES

CHAMADA N 001/ 2012 - DPG-CEFET/MG PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO DE SERVIDORES CHAMADA N 001/ 2012 - DPG-CEFET/MG PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO DE SERVIDORES O CEFET-MG, por meio da Diretoria de Planejamento e Gestão e da Coordenação Geral de Desenvolvimento

Leia mais

IF SUDESTE MG PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS DIRETORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

IF SUDESTE MG PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS DIRETORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL Nº 06/2016 PROGRAMA DE APOIO À QUALIFICAÇÃO DE SERVIDORES DO IF SUDESTE MG GRADUAÇAO, PÓS-GRADUAÇÃO E PÓS-DOUTORADO. PROAQ/IF SUDESTE MG REITORIA E CAMPUS AVANÇADO DE BOM SUCESSO O Reitor do IF

Leia mais

EDITAL N 01/2013 SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO À PESQUISA CIENTÍFICA

EDITAL N 01/2013 SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO À PESQUISA CIENTÍFICA CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DE TERESINA CEUT FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS, SAÚDE, EXATAS E JURÍDICAS DE TERESINA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL N 01/2013 SELEÇÃO DE PROJETOS DE

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS JUNHO/2011 CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1º. Os cursos de Pós Graduação Lato Sensu da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 25 DE JUNHO DE 2009.

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 25 DE JUNHO DE 2009. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 25 DE JUNHO DE 2009. Dispõe sobre o Processo de Concessão de Bolsas de Estudo em Idiomas como parte integrante do Programa Permanente de

Leia mais

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º Art. 2º Art. 3º Art. 4º Estágio Supervisionado em Administração (ESA), é a disciplina

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS

CONTRATO DE ADESÃO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CONTRATO DE ADESÃO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSO DE EXTENSÃO E DE ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS Um Trainee no PMO CONTRATANTE: Nome Completo: Profissão: Identidade: CPF:

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 8 DE JULHO DE 2008

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 8 DE JULHO DE 2008 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 8 DE JULHO DE 2008 Dispõe sobre a participação de servidores do Supremo Tribunal Federal em ações de treinamento. O DIRETOR-GERAL DA SECRETARIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL,

Leia mais

GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO

GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO Edital Nº 14/2015 - PROPA PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO PARA PARTICIPAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA (UFSB) EM CURSOS DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

Deliberação Colegiado PGP nº 04/2012

Deliberação Colegiado PGP nº 04/2012 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Curitiba Mestrado em Planejamento e Governança Pública PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Deliberação Colegiado PGP nº

Leia mais

AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL. Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01

AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL. Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01 AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01 Viçosa Minas Gerais Fevereiro/2008 Índice Página Glossário - Capítulo II Das Definições... 3 Nome do Plano de Benefícios

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015 RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015 Aprovar ad referendum do Conselho Universitário- CONSUN, o Regulamento para a Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade do Contestado - UnC. A Presidente do Conselho Universitário

Leia mais

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO DE CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO DE CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO SUMÁRIO TÍTULO I 3 DA PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU E SEUS OBJETIVOS 3 TÍTULO II 5 DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA 5 CAPÍTULO I 5 DA ESTRUTURA 5 CAPÍTULO II 6 DA COORDENAÇÃO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU 6 CAPÍTULO

Leia mais

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 846

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 846 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 846 Altera a denominação do Curso de Especialização em Redes de Computadores, criado pela Resolução CEPEC nº 422, e aprova o novo

Leia mais

Curso de média duração: (*) Poderão ocorrer alterações nas datas de conclusão dos cursos em função do calendário do Vestibular da Cásper

Curso de média duração: (*) Poderão ocorrer alterações nas datas de conclusão dos cursos em função do calendário do Vestibular da Cásper - 1 - ALUNO: RG: CPF: e-mail: Tel. Fixo: Tel. Celular: Tel. Com.: CONTRATANTE: RG: CPF: e-mail: ENDEREÇO: Compl. Bl. CEP: Bairro: Cidade: Tel. Fixo: Tel. Celular: Tel. Com.: CONTRATADO: INTELIGENTE CURSOS

Leia mais

Art. 1º Fica instituída a Política de Capacitação dos servidores da Controladoria-Geral da União - CGU, com os seguintes objetivos:

Art. 1º Fica instituída a Política de Capacitação dos servidores da Controladoria-Geral da União - CGU, com os seguintes objetivos: Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca A Biblioteca da Presidência da República

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PRÁTICAS EM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PPGPDS

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PRÁTICAS EM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PPGPDS REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PRÁTICAS EM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PPGPDS DOS OBJETIVOS Art. 1 - O Programa de Pós-Graduação em Práticas em Desenvolvimento Sustentável (PPGPDS) destina-se

Leia mais

EDITAL PRGDP Nº 29/2014

EDITAL PRGDP Nº 29/2014 EDITAL PRGDP Nº 29/2014 A PRGDP/UFLA, no uso de suas atribuições, e considerando a Lei nº 11.091, de 12/01/2005, Decreto nº 5.707, de 23/02/2006 e a Resolução CUNI nº 56 de 29/10/2013, torna público que

Leia mais

EDITAL 001/2012 PROCESSO DE SELEÇÃO

EDITAL 001/2012 PROCESSO DE SELEÇÃO EDITAL 001/2012 PROCESSO DE SELEÇÃO A Universidade Federal do Tocantins UFT, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação PROPESQ,, torna público que estarão abertas as inscrições para seleção

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015 Processo Seletivo 2º Semestre de 2015 Transferência Externa e Obtenção de Novo Título

EDITAL Nº 02/2015 Processo Seletivo 2º Semestre de 2015 Transferência Externa e Obtenção de Novo Título EDITAL Nº 02/2015 Processo Seletivo 2º Semestre de 2015 Transferência Externa e Obtenção de Novo Título As Faculdades Santo Agostinho, por meio de seu Núcleo de Relacionamento Acadêmico e em conformidade

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ RESOLUÇÃO Nº 17/CEPE, DE 03 DE MAIO DE 2006 Aprova normas para os cursos de especialização da Universidade Federal do Ceará. O Reitor da UNIVERSIDADE

Leia mais

CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CONTRATO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CONTRATADA: Universidade

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Gestão com Pessoas

Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Gestão com Pessoas O CONSELHO DA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO COM PESSOAS INSTITUI REGULAMENTO DE AFASTAMENTO DOS SERVIDORES TÉCNICO ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO / UNIFESP PARA CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO CAPÍTULO I DOS CONCEITOS

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIC/PIBITI/UniCEUB EDITAL DE 2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIC/PIBITI/UniCEUB EDITAL DE 2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIC/PIBITI/UniCEUB EDITAL DE 2016 O reitor do Centro Universitário de Brasília UniCEUB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias,

Leia mais

Art. 10. Art. 11. EDITAL Nº 01/2015

Art. 10. Art. 11. EDITAL Nº 01/2015 Escola de Educação e Humanidades Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação PPGE SGAN 916, Módulo B, Sala A-111 Campus II Asa Norte Brasília/DF 70790-160 Tel.: (61) 3448-7123 Fax: (61) 3347-4797

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS Aprovado pela REDIR Nº. 257ª de 30/11/2010 e na 178ª Reunião do CD n 166ª de 03/12/2010. 1 REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS ÍNDICE 1.0 - DOS EMPRÉSTIMOS...Página

Leia mais

Programa de Apoio à Organização de Eventos das Associações ou Sociedades Técnico Científicas e Institutos de Pesquisa

Programa de Apoio à Organização de Eventos das Associações ou Sociedades Técnico Científicas e Institutos de Pesquisa Chamada Pública 15/2014 Programa de Apoio à Organização de Eventos das Associações ou Sociedades Técnico Científicas e Institutos de Pesquisa A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA CÂMPUS JUIZ DE FORA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA CÂMPUS JUIZ DE FORA EDITAL Nº 30/2014 Processo: 23225.001138/2014-09 PROGRAMA DE APOIO À QUALIFICAÇÃO DE SERVIDORES DO IF SUDESTE MG GRADUAÇAO E PÓS-GRADUAÇÃO PROAQ/IF SUDESTE MG O Diretor Geral do Câmpus Juiz de Fora do

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS ESTUDOS DA CAPES MESTRADO e DOUTORADO EDITAL 1º/2013

PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS ESTUDOS DA CAPES MESTRADO e DOUTORADO EDITAL 1º/2013 UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO REGIONAL PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS ESTUDOS

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU.

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. PREÂMBULO. A Faculdade Cenecista de Osório, no uso de suas atribuições decorrentes da Resolução nº. 1 de junho

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 11, DE 04 DE NOVEMBRO DE 2015. Art. 1º Aprovar, na forma do Anexo, a Norma de Capacitação de Servidores da APO.

RESOLUÇÃO Nº 11, DE 04 DE NOVEMBRO DE 2015. Art. 1º Aprovar, na forma do Anexo, a Norma de Capacitação de Servidores da APO. RESOLUÇÃO Nº 11, DE 04 DE NOVEMBRO DE 2015 A DIRETORIA EXECUTIVA DA AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA APO, no uso das atribuições que lhe conferem o inciso XIV do Parágrafo Segundo da Cláusula Décima Quinta

Leia mais

Seção II Dos Gerentes

Seção II Dos Gerentes O EXMO. SR. PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE PERNAMBUCO, no uso de suas atribuições legais, Considerando a necessidade de fomentar e viabilizar o desenvolvimento de servidores e o aperfeiçoamento

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM ECONOMIA. Regulamento do Curso

MESTRADO PROFISSIONAL EM ECONOMIA. Regulamento do Curso MESTRADO PROFISSIONAL EM ECONOMIA Regulamento do Curso CAPÍTULO I DAS FINALIDADES DO PROGRAMA Artigo 1º - O Programa de Mestrado Profissional em Economia (MPE) tem os seguintes objetivos: I. formar recursos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO N 0 53, DE 30 DE ABRIL DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 124, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014.

CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 124, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014. CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 124, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta o Programa Institucional de Bolsas de Pós-graduação

Leia mais

PORTARIA Nº 146 /2011-DG BRASÍLIA, 16 DE JUNHO DE 2011.

PORTARIA Nº 146 /2011-DG BRASÍLIA, 16 DE JUNHO DE 2011. PORTARIA Nº 146 /2011-DG BRASÍLIA, 16 DE JUNHO DE 2011. DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE INCENTIVO DE CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO DE IDIOMA ESTRANGEIRO NO ÂMBITO DA AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS

Leia mais

Educa Mais Brasil REGULAMENTO

Educa Mais Brasil REGULAMENTO Educa Mais Brasil REGULAMENTO 2015 Regulamento do Programa EDUCA MAIS BRASIL I DO PROGRAMA Art. 1.º - O Programa EDUCA MAIS BRASIL é um programa de INCLUSÃO EDUCACIONAL e tem por objetivos: I estimular

Leia mais

Faculdade Norte de Mato Grosso

Faculdade Norte de Mato Grosso CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS Por este INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇAO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS, que entre si fazem, de um lado a AJES ACADEMIA JUINENSE DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF ELETRA - FUNDAÇÃO CELG DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA www.eletra.org.br - versão: 05/2015 12.08.2015 - pág.: 1 PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) ( ) ATIVO ( ) APOSENTADO

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA A Direção Acadêmica torna pública a inscrição para docentes e estudantes da Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza FAMETRO,

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES. EMI SUMMER SCHOOL Curso de Inglês como meio de instrução

TERMOS E CONDIÇÕES. EMI SUMMER SCHOOL Curso de Inglês como meio de instrução 1 DAS PARTES TERMOS E CONDIÇÕES EMI SUMMER SCHOOL Curso de Inglês como meio de instrução A Associação Conselho Britânico, inscrita no CNPJ sob no. 19.783.812/0001-89, com sede na Rua Ferreira de Araújo,

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO (lato sensu) CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS DOS CURSOS

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO (lato sensu) CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS DOS CURSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA R E I T O R I A Rua Esmeralda, 430-97110-060 Faixa Nova Camobi Santa

Leia mais

INSTRUÇÃO/CEAF Nº 001/2013

INSTRUÇÃO/CEAF Nº 001/2013 INSTRUÇÃO/CEAF Nº 001/2013 Estabelece regras a serem observadas na elaboração de Planos de Trabalho para realização de convênios de cooperação técnica que venham ser firmados entre o Ministério Público

Leia mais

EDITAL Nº 124/2016, DE 04 DE MAIO DE 2016

EDITAL Nº 124/2016, DE 04 DE MAIO DE 2016 EDITAL Nº 124/2016, DE 04 DE MAIO DE 2016 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES DO SELEÇÃO 2016/I A REITORA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO,

Leia mais

Regulamento do Curso

Regulamento do Curso Regulamento do Curso Mestrado Profissional em Administração CAPÍTULO I DAS FINALIDADES DO PROGRAMA Artigo 1º - O Programa de Mestrado Profissional em Administração (MPA) tem os seguintes objetivos: I.

Leia mais

EDITAL Nº. 41/2015. Programa Institucional de Iniciação Científica para o Ensino Médio - IC/EM. Bolsas de Iniciação Científica Ensino Médio

EDITAL Nº. 41/2015. Programa Institucional de Iniciação Científica para o Ensino Médio - IC/EM. Bolsas de Iniciação Científica Ensino Médio EDITAL Nº. 41/2015 Programa Institucional de Iniciação Científica para o Ensino Médio - IC/EM Bolsas de Iniciação Científica Ensino Médio A Universidade Católica de Santos, por meio da Pró-Reitoria de

Leia mais

www.queroserprofessor.

www.queroserprofessor. www.queroserprofessor. Documento Revisado em março de 2011 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. O QUE É A MONITORIA? 3. OBJETIVOS DA MONITORIA 4. CONDIÇÕES PARA PARTICIPAR DA MONITORIA 5. INSCRIÇÃO 6. ATRIBUIÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS OSÓRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSOS PREPARATÓRIOS PARA CONCURSO - MODALIDADE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSOS PREPARATÓRIOS PARA CONCURSO - MODALIDADE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CURSOS PREPARATÓRIOS PARA CONCURSO - MODALIDADE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA Pelo presente Instrumento Particular de Contrato de Prestação de Serviços Educacionais,

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACAÉ FUNEMAC SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACAÉ FUNEMAC SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA EDITAL N 06/2016 DE SELEÇÃO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº. 06/2016 CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 05/2016 A FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACAÉ, instituição municipal de ensino superior, fundação pública,

Leia mais

EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS

EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito privado

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 79/2010 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/FNDE A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância, no uso de suas atribuições

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE DOUTORADO FORA DO ESTADO EDITAL N 07/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE DOUTORADO FORA DO ESTADO EDITAL N 07/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE DOUTORADO FORA DO ESTADO EDITAL N 07/2015 O Presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCAP, Prof. Francisco César de Sá Barreto, no uso

Leia mais

PORTARIA Nº 1.012, de 23 de agosto de 2010. Art. 3º. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ADRIANA QUEIROZ DE CARVALHO

PORTARIA Nº 1.012, de 23 de agosto de 2010. Art. 3º. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ADRIANA QUEIROZ DE CARVALHO PORTARIA Nº 1.012, de 23 de agosto de 2010 A PROCURADORA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL, no uso das atribuições que lhe confere o Regimento Interno da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, aprovado pela Portaria

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI)

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI) CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI) FUNDAMENTO: O Trabalho de Conclusão de Curso é componente obrigatório da grade

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Capítulo I Disposições Preliminares

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Capítulo I Disposições Preliminares REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Capítulo I Disposições Preliminares Art. 1º O presente regulamento estabelece as normas para a efetivação do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

ABDEPP/Freinet ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA PARA DIVULGAÇÃO, ESTUDOS E PESQUISAS DA PEDAGOGIA FREINET.

ABDEPP/Freinet ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA PARA DIVULGAÇÃO, ESTUDOS E PESQUISAS DA PEDAGOGIA FREINET. ABDEPP/Freinet ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA PARA DIVULGAÇÃO, ESTUDOS E PESQUISAS DA PEDAGOGIA FREINET. Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FORO ART. 1 o - Sob a denominação de ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA PARA DIVULGAÇÃO,

Leia mais

EDITAL Nº 02/2011 PROCESSO DE SELEÇÃO

EDITAL Nº 02/2011 PROCESSO DE SELEÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO (LATO SENSU) MBA EM AGRONEGÓCIO EDITAL Nº 02/2011 PROCESSO DE SELEÇÃO A Fundação Universidade

Leia mais

EDITAL Nº 32/2015 CEAD/UFPI

EDITAL Nº 32/2015 CEAD/UFPI MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA CEAD UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB/UFPI Rua Olavo Bilac, 1148 Centro Sul CEP 64001-280 Teresina PI Fone:

Leia mais

Rua Joaquim André, 895 Paulista 3434-0461-3434-7137 Piracicaba SP EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 02/2012

Rua Joaquim André, 895 Paulista 3434-0461-3434-7137 Piracicaba SP EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 02/2012 CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PIRACICABA Rua Joaquim André, 895 Paulista 3434-0461-3434-7137 Piracicaba SP EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 02/2012 SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS

Leia mais

ATOS DA ESCOLA SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO EDITAL - DPU/DITED DPGU - Nº 01/2016

ATOS DA ESCOLA SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO EDITAL - DPU/DITED DPGU - Nº 01/2016 ATOS DA ESCOLA SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO EDITAL - DPU/DITED DPGU - Nº 01/2016 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO DE DEFENSORES PÚBLICOS FEDERAIS E SERVIDORES PARA CURSOS DE LONGA DURAÇÃO.

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO RESOLUÇÃO TRE/SP Nº 182/2007

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO RESOLUÇÃO TRE/SP Nº 182/2007 TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO RESOLUÇÃO TRE/SP Nº 182/2007 * Atualizada com as alterações introduzidas pelas Resoluções TRE/SP n. os 193/2008 e 207/2009 Dispõe sobre a concessão de Auxílio-Bolsa

Leia mais

EDITAL DO VESTIBULAR 2/2016

EDITAL DO VESTIBULAR 2/2016 EDITAL DO VESTIBULAR 2/2016 O Diretor Geral da Faculdade FIA de Administração e Negócios, no uso de suas atribuições regimentais e da legislação vigente, por meio do presente Edital, torna público o edital

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DO PARÁ - ACEPA CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ - CESUPA

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DO PARÁ - ACEPA CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ - CESUPA ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DO PARÁ - ACEPA CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ - CESUPA CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO

Leia mais

Edital nº 129/2014, de 24 de julho de 2014.

Edital nº 129/2014, de 24 de julho de 2014. Edital nº 129/2014, de 24 de julho de 2014. CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Luiz Carlos Pfleger, Reitor da Universidade do Planalto Catarinense, no uso de suas atribuições, abre inscrições para ingresso

Leia mais

TERMO DE CIÊNCIA - PROGRAMA DE DESCONTOS FAMÍLIA 10

TERMO DE CIÊNCIA - PROGRAMA DE DESCONTOS FAMÍLIA 10 TERMO DE CIÊNCIA - PROGRAMA DE DESCONTOS FAMÍLIA 10 Fica aprovado o Regulamento do Sistema de Concessão de Descontos denominado Família 10, destinado aos alunos da UNINOVE e a seus parentes diretos, nas

Leia mais

CRONOGRAMA DO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES 2015/2º SEM.

CRONOGRAMA DO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES 2015/2º SEM. CRONOGRAMA DO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES 2015/2º SEM. ATIVIDADES DATAS Publicação do Edital 29 de agosto de 2015 Período de inscrições de 31 de agosto a 29 de setembro de 2015 Período de realização

Leia mais

1 DO PROGRAMA DE MONITORIA DO IFPE 1.1 OBJETIVO GERAL

1 DO PROGRAMA DE MONITORIA DO IFPE 1.1 OBJETIVO GERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DIREÇÃO DE ENSINO DO CAMPUS RECIFE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA DOS CURSOS TÉCNICOS CAMPUS RECIFE EDITALn

Leia mais

PORTARIA CNMP/PRESI Nº 48, DE 07 DE MAIO DE 2012.

PORTARIA CNMP/PRESI Nº 48, DE 07 DE MAIO DE 2012. PORTARIA CNMP/PRESI Nº 48, DE 07 DE MAIO DE 2012. Regulamenta o Programa de Pós-Graduação no âmbito do Conselho Nacional do Ministério Público O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no

Leia mais

PORTARIA Nº 58, DE 30 DE SETEMBRO DE 2011

PORTARIA Nº 58, DE 30 DE SETEMBRO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ GABINETE DO DIRETOR-GERAL Fazenda Varginha Rodovia

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO DA FITO

REGULAMENTO FINANCEIRO DA FITO REGULAMENTO FINANCEIRO DA FITO DOS CONTRATANTES Art. 1º - Pela matrícula, a Fundação Instituto Tecnológico de Osasco, doravante denominada FITO e o Aluno e/ou Responsável Financeiro estabelecem recíprocos

Leia mais

c) INSCRIÇÃO NO POLO DE APOIO PRESENCIAL Dirigir-se ao POLO de opção, conforme locais disponíveis no site www.poseaduninter.com.br

c) INSCRIÇÃO NO POLO DE APOIO PRESENCIAL Dirigir-se ao POLO de opção, conforme locais disponíveis no site www.poseaduninter.com.br EDITAL PÓS-GRADUAÇÃO MODALIDADE A DISTÂNCIA Nº 20/2014 CPSI REGULAMENTA O PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU, DA METODOLOGIA E-LEARNING A DISTÂNCIA, NO MÓDULO LETIVO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e revoga as Resoluções CONSEPE nº 09/2013; 10/2014

Leia mais