SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO"

Transcrição

1 SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 2 Número 1 agosto de burocracia e a indústria brasileira Burocracia eleva custos e atrasa a entrega de obras e serviços 85% das empresas consideram que a principal dificuldade para o cumprimento das obrigações legais é o número excessivo dessas obrigações 88% das empresas enfrentam burocracia na área trabalhista 54% das empresas afirmam que o principal impacto da burocracia é o aumento no custo de gerenciamento de trabalhadores 70% das empresas consideram que o governo deve dar prioridade à redução da burocracia na legislação trabalhista Burocracia e competitividade Percentual de empresas cuja competitividade é afetada pela burocracia (%) 3 92 Afeta Não afeta Não respondeu

2 Burocracia reduz a competitividade da indústria da construção Um dos principais entraves enfrentados pelas empresas industriais brasileiras é a burocracia excessiva. Nove em cada 10 empresários afirmam que a competitividade de suas empresas é afetada pela burocracia. Para quase metade dos empresários da indústria da construção consultados, o efeito da burocracia sobre a competitividade de sua empresa é alto. Efeito da Burocracia sobre a competitividade da empresa Indústria da Grande Média Pequena construção Não respondeu Não afeta Baixo Médio Alto 2

3 Excesso de obrigações legais é a principal dificuldade para seu cumprimento O principal problema enfrentado pelas indústrias da construção no cumprimento das obrigações legais é o número excessivo dessas obrigações. Na escolha das três principais dificuldades, o número excessivo de obrigações legais foi escolhido por 85% dos empresários industriais. A segunda maior dificuldade no cumprimento das obrigações legais é a complexidade dessas obrigações, selecionado por 50% dos empresários. O terceiro principal problema para os empresários dos setores de Obras de infraestrutura (35%) e de Serviços especializados (35%) é a constante mudança nas obrigações legais. Para os entrevistados do setor de Construção de edifícios, a alta frequência das mudanças e o excesso de penalidades para quem não cumpre as obrigações, estão empatados em terceiro lugar na lista de problemas provocados pela burocracia com 3% das assinalações. Principais dificuldades para cumprir com as obrigações legais Número excessivo de obrigações legais 85 Complexidade das obrigações legais 50 Alta frequência das mudanças nas obrigações legais Penalidades excessivas pelo nãocumprimento das obrigações legais Prazos inadequados para o cumprimento das obrigações legais Falta de recursos para cumprir com as obrigações legais Dificuldade de acesso a informações sobre obrigações legais Outros 4 * A soma dos percentuais é maior que 100% porque cada empresário poderia escolher até três problemas. 3

4 Aumento dos custos e atraso nas obras são os principais impactos da burocracia O principal impacto da burocracia sobre as empresas é o aumento do custo de gerenciamento de trabalhadores. Essa opção foi assinalada, como um dos três principais impactos, por 54% dos empresários consultados. O segundo impacto, apontado por 47% dos empresários, é o atraso ou a dificuldade na finalização da obra ou do serviço, seguido pelo aumento no uso de recursos em atividades não ligadas diretamente à produção (42%). O impacto da burocracia na indústria da construção é diferente nos três setores de atividades. Na Construção de edifícios, o principal impacto é o atraso na obra (59%). No setor de Obras de infraestrutura, o maior impacto, com 55% das assinalações, é o aumento do custo de gerenciamento de trabalhadores, seguido pelo uso de recursos em atividades não ligadas diretamente à produção (39%) e pelo aumento do custo de celebração de contratos (38%). Na avaliação dos empresários do setor de Serviços especializados, o principal impacto do excesso de burocracia é o aumento do custo de gerenciamento de trabalhadores, com 55% de assinalações. Em segundo lugar, com 50% das respostas, os empresários apontam o uso de recursos em atividades não ligadas diretamente à produção. E, em seguida, aparecem o aumento do custo de celebração de contratos e as dificuldades no relacionamento com fornecedores e clientes, ambos com 35% de assinalações. Principais impactos da burocracia sobre as empresas Aumento do custo de gerenciamento de trabalhadores Atraso/dificuldade na finalização do produto/obra/serviço Aumento no uso de recursos em atividades não ligadas diretamente à produção Aumento do custo de celebração de contratos Atraso/dificuldade na realização de investimentos Dificuldade nas vendas para o setor público Dificuldade no relacionamento com fornecedores e clientes Dificuldade na realização de parcerias com o setor público Deterioração da relação com os órgãos de fiscalização Aumento do número de contenciosos e autuações por erros Dificuldade de acesso à justiça / mecanismos de solução de controvérsias Dificuldade de integração da empresa em cadeias produtivas Outros 2 * A soma dos percentuais é maior que 100% porque cada empresário poderia escolher até três impactos. 4

5 Maioria das empresas é afetada por burocracia relativa à legislação trabalhista e às obrigações contábeis, mas a burocracia é mais intensa nas licitações públicas A legislação trabalhista e as obrigações contábeis são as áreas com burocracia que afetam o maior percentual de empresas. Há mais empresas que são obrigadas a lidar com a legislação trabalhista e com obrigações contábeis e consideram essas áreas burocráticas. Considerando o total de empresas participantes desta Sondagem Especial, o percentual das que consideram que há burocracia nessas áreas é, respectivamente, 88% e 8%. As áreas cuja burocracia afeta os menores percentuais de empresas são procedimentos aduaneiros, procedimentos para a obtenção de financiamento público e licitações públicas, com 4%, 71% e 72%, respectivamente, de empresas que afirmam ter burocracia para cumprir com as obrigações legais das áreas em questão. Essas também são as áreas que apresentaram os maiores percentuais de não resposta: 45%, 24% e 23%, respectivamente. Ou seja, um número significativo de empresas não precisa atender obrigações legais dessas áreas porque não negocia com o resto do mundo, não solicita financiamento público ou não participa de licitações públicas. Para efeito de comparação da intensidade da burocracia nos 11 tipos de obrigações legais avaliados, consideraram-se apenas as respostas válidas, ou seja, apenas as empresas que responderam se há ou não burocracia para o tipo de obrigação legal. Intensidade da Burocracia por tipo de obrigação legal Percentual de respostas válidas*(%) Legislação ambiental Legislação trabalhista Legislação sanitária Procedimentos para a obtenção de financiamento público 21 1 Licitações públicas Registro de empresas/alvará de construção Obrigações contábeis Prevenção contra incêndio Procedimentos aduaneiros Previdência social Procedimentos para pagamento de tributos % 50% 100% Não Há Pouca Média Alta * Excluindo-se do cálculo do percentual de cada área as empresas que não se posicionaram sobre a burocracia na área em questão 5

6 A burocracia é mais intensa nas obrigações determinadas pelas legislações ambiental e trabalhista. Entre os empresários da indústria da construção, 72% dizem que a intensidade da burocracia é alta na legislação trabalhista, e 7% afirmam o mesmo em relação às leis trabalhistas. Em terceiro lugar, com grau de alta intensidade para 5% dos empresários, vem a legislação sanitária, seguida pelos procedimentos para obtenção de financiamento público (1%) e licitações públicas (0%). As exigências burocráticas são menos intensas nos procedimentos para pagamento de tributos (com 32% de assinalações em alta intensidade) e previdência social (38%). Entre os entrevistados, apenas % afirmam que não há burocracia no pagamento de tributos e 9% na previdência social. * A soma dos percentuais é maior que 100% porque cada empresário poderia escolher até quatro áreas a serem priorizadas.

7 Redução da burocracia na área trabalhista deve ser prioridade Na avaliação de 70% dos empresários da indústria da construção, o governo deve dar prioridade à redução da burocracia imposta pela legislação trabalhista. Em seguida, vem a legislação ambiental, assinalada por 54% dos entrevistados. Embora não considerem que a burocracia seja muita intensa na previdência social, 51% dos empresários sugerem que a redução dos procedimentos na área deve estar entre as prioridades do governo. No quarto lugar da lista, com 45% das assinalações, está o corte à burocracia nos procedimentos para obtenção de licença de funcionamento, alvará de construção ou habite-se. Comparando os setores da indústria da construção em separado, verifica-se que não há concordância quanto à segunda prioridade. Para Construção de edifícios é licença de funcionamento, alvará de construção ou habite-se com 58% de assinalações. Para Obras de infraestrutura é legislação ambiental (55%) e para Serviços especializados é procedimentos para pagamentos de tributos (5%). Prioridades para a ação do governo Legislação trabalhista 70 Legislação ambiental 54 Previdência social Licença de funcionamento / alvará de construção / habite-se Procedimentos para pagamentos de tributos Obrigações contábeis Licitações públicas Abertura e fechamento de empresa e demais alterações contratuais Procedimentos para a obtenção de financiamento público 17 Legislação sanitária Prevenção contra incêndio 10 Procedimentos aduaneiros 4 Outros 1 7

8 Prioridades para a ação do governo por atividade Legislação trabalhista Legislação ambiental Previdência social Licença de funcionamento / alvará de construção / habite-se Procedimentos para pagamentos de tributos Obrigações contábeis Licitações públicas Abertura e fechamento de empresa e demais alterações contratuais Procedimentos para a obtenção de financiamento público Legislação sanitária 7 14 Prevenção contra incêndio Procedimentos aduaneiros Outros Total Construção de edificios Obras de infraestrutura Serviços especializados da construção Perfil da amostra: 437 empresas, sendo 155 pequenas, 173 médias e 109 grandes. Período de coleta: De 2 a 17 de abril de. SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Publicação da Confederação Nacional da Indústria - CNI Gerência Executiva de Política Econômica Gerente executivo: Flávio Castelo Branco Gerência Executiva de Pesquisa e Competitividade Gerente executivo: Renato da Fonseca Equipe técnica: Isabel Mendes de Faria Marques e Roxana Maria Rossy Campos Informações técnicas: (1) Fax: (1) Supervisão gráfica: DIRCOM Normalização bibliográfica: ASCORP/GEDIN Assinaturas: Serviço de Atendimento ao Cliente - SAC: (1) SBN Quadra 01 Bloco C Ed. Roberto Simonsen - Brasília, DF CEP: Autorizada a reprodução desde que citada a fonte. 8

Sondagem sobre Burocracia

Sondagem sobre Burocracia Sondagem sobre Burocracia Indústria Brasileira sofre com burocracia excessiva As empresas industriais brasileiras são obrigadas a conviver com uma burocracia excessiva no cumprimento de diversas obrigações

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 2 Número 3 novembro de 2012 www.cni.org.br DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTOS Maioria das empresas apoia a extensão da medida ao setor 68% das empresas veem

Leia mais

Grande parte das empresas paga tributos antes de receber por suas vendas

Grande parte das empresas paga tributos antes de receber por suas vendas CONSULTA EMPRESARIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 3 Número 1 agosto de 2011 www.cni.org.br TRIBUTOS Grande parte das empresas paga tributos antes de receber por suas vendas Mais

Leia mais

60 especial. sondagem

60 especial. sondagem Indicadores CNI sondagem especial Uso de Tecnologia na Indústria da Construção 80% das empresas da construção investirão em nos próximos cinco anos Custos de aquisição são o principal obstáculo à inovação

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 4 Número 1 ISSN 2317-7330 Janeiro de 2014 www.cni.org.br COPA DO MUNDO 2014 Copa ainda trará efeitos positivos para a construção em 2014 dos empresários afirmam

Leia mais

FALTA DE TRABALHADOR QUALIFICADO NA INDÚSTRIA. Falta de trabalhador qualificado reduz a competitividade da indústria

FALTA DE TRABALHADOR QUALIFICADO NA INDÚSTRIA. Falta de trabalhador qualificado reduz a competitividade da indústria SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO E EXTRATIVA Ano 3 Número 1 ISSN 2317-7330 outubro de www.cni.org.br FALTA DE TRABALHADOR QUALIFICADO NA INDÚSTRIA Falta de trabalhador qualificado reduz a competitividade

Leia mais

Quatro em cada dez empresas avaliam estar no limite ou acima do limite de endividamento

Quatro em cada dez empresas avaliam estar no limite ou acima do limite de endividamento SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO E EXTRATIVA Ano 2 Número 2 novembro de 2012 www.cni.org.br FINANCIAMENTO Quatro em cada dez empresas avaliam estar no limite ou acima do limite de endividamento

Leia mais

QUALIDADE DO SISTEMA TRIBUTÁRIO BRASILEIRO. Empresários reprovam o sistema tributário brasileiro

QUALIDADE DO SISTEMA TRIBUTÁRIO BRASILEIRO. Empresários reprovam o sistema tributário brasileiro SONDAGEM ESPECIAL Ano 9 Número 4 setembro de 2011 www.cni.org.br QUALIDADE DO SISTEMA TRIBUTÁRIO BRASILEIRO Empresários reprovam o sistema tributário brasileiro 96% dos empresários criticam o elevado número

Leia mais

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 3 Número 01 dezembro de 2011 www.cni.org.br Investimentos realizados em 2011 Indústria investe cada vez mais com o objetivo

Leia mais

Maioria das empresas já adota ou pretende adotar medidas que contribuem para o controle das emissões

Maioria das empresas já adota ou pretende adotar medidas que contribuem para o controle das emissões Ano 7 Número 05 dezembro de 2009 www.cni.org.br Mudança Climática Maioria das empresas já adota ou pretende adotar medidas que contribuem para o controle das emissões 97% das empresas industriais têm conhecimento

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL 72% 88% 54% 55% Prazo médio das operações se amplia, mas dificuldades persistem CRÉDITO DE CURTO PRAZO

SONDAGEM ESPECIAL 72% 88% 54% 55% Prazo médio das operações se amplia, mas dificuldades persistem CRÉDITO DE CURTO PRAZO Ano 7 Número 04 setembro de 2009 www.cni.org.br CRÉDITO DE CURTO PRAZO Prazo médio das operações se amplia, mas dificuldades persistem 72% das grandes empresas utilizam mais os bancos privados nacionais

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL 54% 75% 79% 58% Utilização de serviços terceirizados pela indústria brasileira TERCEIRIZAÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL 54% 75% 79% 58% Utilização de serviços terceirizados pela indústria brasileira TERCEIRIZAÇÃO Ano 7 Número 02 abril de 2009 www.cni.org.br TERCEIRIZAÇÃO Utilização de serviços terceirizados pela indústria brasileira 54% das empresas industriais utilizam serviços terceirizados 75% das empresas contratantes

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Problemas e prioridades para 2016 28 Corrupção é o principal problema do país Saúde continua sendo a prioridade para as ações do governo A corrupção e a

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indústria da construção aprofunda deterioração A indústria da construção continua a se deteriorar. O índice de nível de atividade e o número de empregados

Leia mais

59 especial. sondagem

59 especial. sondagem Indicadores CNI sondagem 59 especial Financiamento Mais de um terço das empresas avalia que não há espaço para maior O acesso à linhas de financiamento permite não só a realização de projetos de investimento,

Leia mais

63 ESPECIAL SONDAGEM

63 ESPECIAL SONDAGEM Indicadores CNI SONDAGEM 63 ESPECIAL Tributação Indústria reprova sistema tributário brasileiro Número elevado de tributos, complexidade e instabilidade de regras lideram as avaliações negativas A tributação

Leia mais

100% das empresas tem sua competitividade. 93% das empresas identificam o excesso de. 64% das empresas apontam o aumento no custo do

100% das empresas tem sua competitividade. 93% das empresas identificam o excesso de. 64% das empresas apontam o aumento no custo do 100% das empresas tem sua competitividade afetada pela burocracia. 93% das empresas identificam o excesso de obrigações legais como o principal problema. 64% das empresas apontam o aumento no custo do

Leia mais

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Indicadores CNI INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Momento difícil da indústria se reflete nos investimentos Intenção de investimento para 2015 é a menor da pesquisa Em 2014, 71,8% das empresas investiram 7,9

Leia mais

Construção intensifica insatisfação com a situação financeira

Construção intensifica insatisfação com a situação financeira SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 5 Número 3 Março de 2014 www.cni.org.br ISSN 2317-7322 Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Piora na situação financeira é

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA TOTAL

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA TOTAL Ano 4 Número 2 ISSN 2317-7330 Julho de 2014 www.cni.org.br TERCEIRIZAÇÃO Insegurança jurídica é principal dificuldade enfrentada pelas empresas que terceirizam 70% das empresas industriais (transformação,

Leia mais

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 5 Número 01 janeiro de 2014 www.cni.org.br Intenção de investimentos para 2014 é a menor desde 2010 Investimentos em 2013

Leia mais

Efeitos não se restringem a financiamento. das empresas consultadas se dizem impactadas pela crise. afirmaram que seus investimentos foram afetados

Efeitos não se restringem a financiamento. das empresas consultadas se dizem impactadas pela crise. afirmaram que seus investimentos foram afetados Ano 1 Número 01 novembro de 2008 www.cni.org.br Crise financeira internacional Efeitos não se restringem a financiamento A crise financeira internacional já se faz sentir na economia brasileira. Praticamente

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Problemas e prioridades 22 Inflação volta a ser uma das principais preocupações do brasileiro Nos últimos dois anos, os problemas e prioridades da população

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS

INDICADORES INDUSTRIAIS INDICADORES INDUSTRIAIS Informativo da Confederação Nacional da Indústria Indústria tem queda da atividade em novembro Os dados de horas trabalhadas, faturamento e utilização da capacidade instalada mostraram

Leia mais

SONDAGEM DA CONSTRUÇÃO CIVIL

SONDAGEM DA CONSTRUÇÃO CIVIL SONDAGEM DA CONSTRUÇÃO CIVIL Informativo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) Ano 2 Número 3 março de 2011 www.cni.org.br Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Construção civil: um novo cenário à frente Pág.

Leia mais

Construção encerra o ano em ritmo fraco

Construção encerra o ano em ritmo fraco SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 4 Número 12 Dezembro de 2013 www.cni.org.br ISSN 2317-7322 Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Dificuldade no acesso ao crédito

Leia mais

81% das empresas utilizam capital próprio como. 48% das empresas não perceberam redução nos. 68% das empresas afirmaram que os prazos dos

81% das empresas utilizam capital próprio como. 48% das empresas não perceberam redução nos. 68% das empresas afirmaram que os prazos dos 81% das empresas utilizam capital próprio como principal fonte de financiamento. 48% das empresas não perceberam redução nos juros. 68% das empresas afirmaram que os prazos dos empréstimos não se alteraram.

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 3 Número 4 ISSN 2317-70 dezembro de 2013 www.cni.org.br PRODUTIVIDADE Qualidade da mão de obra dificulta o aumento da produtividade das empresas entendem que

Leia mais

Dificuldade no acesso ao crédito é disseminada na construção

Dificuldade no acesso ao crédito é disseminada na construção SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 5 Número 6 Junho de 2014 www.cni.org.br ISSN 2317-7322 Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Falta de crédito dificulta recuperação

Leia mais

Falta de mão-de-obra qualificada dificulta aumento da competitividade da indústria

Falta de mão-de-obra qualificada dificulta aumento da competitividade da indústria Sondagem Especial da Confederação Nacional da Indústria CNI O N D A G E M Especial Ano 5, Nº.3 - setembro de 2007 Falta de mão-de-obra qualificada dificulta aumento da competitividade da indústria Mais

Leia mais

Retratos da sociedade

Retratos da sociedade Indicadores CNI Retratos da sociedade Brasileira Burocracia 2 Excesso de burocracia é prejudicial ao País A burocracia está entre os principais problemas do Brasil na opinião dos brasileiros. A percepção

Leia mais

Entraves às exportações brasileiras limitam o crescimento das vendas ao exterior

Entraves às exportações brasileiras limitam o crescimento das vendas ao exterior propostas de política comercial Entraves às exportações brasileiras limitam o crescimento das vendas ao exterior Marcelo Souza Azevedo O Brasil não pode cair na armadilha de acreditar que o mercado consumidor

Leia mais

CONSULTA EMPRESARIAL 58% 63% 68% 82% 71% PLANO BRASIL MAIOR AVALIAÇÃO APÓS 1 ANO

CONSULTA EMPRESARIAL 58% 63% 68% 82% 71% PLANO BRASIL MAIOR AVALIAÇÃO APÓS 1 ANO CONSULTA EMPRESARIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 4 Número 1 agosto de 2012 www.cni.org.br PLANO BRASIL MAIOR AVALIAÇÃO APÓS 1 ANO Empresas industriais ainda necessitam de medidas

Leia mais

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI. Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI. Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA José Augusto Coelho Fernandes Diretor Pesquisa CNI-IBOPE Retratos da

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA 0 EDUCAÇÃO BÁSICA Brasileiros reconhecem que baixa qualidade da educação prejudica o país A maior parte dos brasileiros reconhece que uma educação de baixa

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 2 Número 2 novembro de 2012 www.cni.org.br FINANCIAMENTO Um terço das empresas da construção avalia estar no limite ou acima do limite de endividamento 22%

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO JUNHO/2012

AVALIAÇÃO DO GOVERNO JUNHO/2012 AVALIAÇÃO DO GOVERNO JUNHO/12 PESQUISA CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA José Augusto Coelho Fernandes Diretor DIRETORIA

Leia mais

PESQUISA CNI-IBOPE. Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno. Popularidade da presidente Dilma cresce na comparação com junho

PESQUISA CNI-IBOPE. Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno. Popularidade da presidente Dilma cresce na comparação com junho Indicadores CNI PESQUISA CNI-IBOPE Avaliação do governo e pesquisa eleitoral Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno Na pesquisa estimulada, com a apresentação do disco com os nomes dos candidatos,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO AGOSTO/2011

AVALIAÇÃO DO GOVERNO AGOSTO/2011 AVALIAÇÃO DO GOVERNO AGOSTO/2011 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade Diretoria Executiva - DIREX Diretor: José Augusto Coelho Fernandes Diretor

Leia mais

PESQUISA INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Minas Gerais. Ano 6. Nº 1. Março 2016

PESQUISA INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Minas Gerais. Ano 6. Nº 1. Março 2016 PESQUISA INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Minas Gerais Ano 6. Nº 1. Março 2016 Recessão econômica impacta os investimentos O ano de 2015 foi marcado por incertezas econômicas e crise política que contribuíram

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL RIO GRANDE DO SUL COPA DO MUNDO

SONDAGEM ESPECIAL RIO GRANDE DO SUL COPA DO MUNDO SONDAGEM ESPECIAL COPA DO MUNDO 72,7% dos empresários da construção civil do RS esperam impactos positivos com a realização da copa do mundo 39% acredita que esses impactos se materializem entre 2012-14

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI ISSN 27-702 Ano 5 Número 24 Agosto de 205 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Crise econômica I - Mercado de trabalho 24 Crise econômica muda relação de brasileiros com o mercado de trabalho

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Previdência 20 Maioria dos brasileiros apoia mudanças na previdência Sete em cada dez brasileiros reconhecem que o sistema previdenciário brasileiro apresenta

Leia mais

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 5 Número 4 Dezembro de 2015. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Dezembro / 2015

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 5 Número 4 Dezembro de 2015. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Dezembro / 2015 Indicadores CNI ISSN 237-702 Ano 5 Número 4 Dezembro de 205 Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO Dezembro / 205 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA

Leia mais

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise -

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise - RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - Janeiro de 1998 RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - As empresas, principalmente

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO

AVALIAÇÃO DO GOVERNO Indicadores CNI Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO Popularidade cresce no segundo semestre Mas presidente Dilma encerra primeiro mandato com popularidade menor que no seu início A popularidade da

Leia mais

Retratos da Sociedade Brasileira: A indústria brasileira na visão da população

Retratos da Sociedade Brasileira: A indústria brasileira na visão da população 18 Retratos da Sociedade Brasileira: A indústria brasileira na visão da população CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA José Augusto

Leia mais

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 6 Número 2 junho de 2016. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Junho /2016

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 6 Número 2 junho de 2016. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Junho /2016 Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 6 Número 2 junho de 2016 Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO Junho /2016 Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO Junho / 2016 2016. CNI Confederação Nacional da

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: INCLUSÃO FINANCEIRA JUNHO/2012

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: INCLUSÃO FINANCEIRA JUNHO/2012 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: INCLUSÃO FINANCEIRA JUNHO/2012 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA José

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 3 Número 2 ISSN 2317-7330 novembro de 2013 www.cni.org.br FALTA DE TRABALHADOR QUALIFICADO NA INDÚSTRIA da construção Falta de trabalhador qualificado dificulta

Leia mais

Empresas de Minas diminuem investimento

Empresas de Minas diminuem investimento Ano 5 Nº 1 JANEIRO 2015 Empresas de Minas diminuem investimento No ano de 2014 mais da metade das empresas mineiras realizaram investimentos, no entanto, desde o início da pesquisa em 2010, o percentual

Leia mais

FGO E FGI. Fundos Garantidores de Risco de Crédito COMO AS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PODEM SE BENEFICIAR

FGO E FGI. Fundos Garantidores de Risco de Crédito COMO AS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PODEM SE BENEFICIAR FGO E FGI Fundos Garantidores de Risco de Crédito COMO AS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PODEM SE BENEFICIAR Brasília, 2013 BRASÍLIA, 2013 FGO E FGI Fundos Garantidores de Risco de Crédito COMO AS MICRO,

Leia mais

Retratos da Sociedade Brasileira: Educação a Distância

Retratos da Sociedade Brasileira: Educação a Distância 15 Retratos da Sociedade Brasileira: Educação a Distância CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA José Augusto Coelho Fernandes Diretor

Leia mais

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 5 Número 2 Junho de 2015. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Junho / 2015

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 5 Número 2 Junho de 2015. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Junho / 2015 Indicadores CNI ISSN 217-7012 Ano 5 Número 2 Junho de 2015 Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO Junho / 2015 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE

Leia mais

Erros no Gerenciamento de Projetos em Inteligência Competitiva

Erros no Gerenciamento de Projetos em Inteligência Competitiva Erros no Gerenciamento de Projetos em Inteligência Competitiva Daniela Ramos Teixeira Muito já se escreveu sobre gerenciamento de projetos. Mas será que gerenciar projetos de inteligência competitiva (IC)

Leia mais

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 5 Número 1 Março de 2015. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Março / 2015

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 5 Número 1 Março de 2015. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Março / 2015 Indicadores CNI ISSN 217-7012 Ano 5 Número 1 Março de 2015 Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO Março / 2015 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE

Leia mais

Pesquisa. Os Problemas da Empresa Exportadora Brasileira 2008. Entraves e Prioridades

Pesquisa. Os Problemas da Empresa Exportadora Brasileira 2008. Entraves e Prioridades Pesquisa Os Problemas da Empresa Exportadora Brasileira 2008 Entraves e Prioridades Renato Fonseca Brasília, 1 de outubro de 2008 Apresentação 1. Amostra 2. Entraves à expansão das exportações 3. Tributação

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014 16 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014 16 Retratos da Sociedade Brasileira: Problemas e Prioridades do Brasil para 2014 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO MARÇO/2014

AVALIAÇÃO DO GOVERNO MARÇO/2014 AVALIAÇÃO DO GOVERNO MARÇO/14 PESQUISA CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE SERVIÇOS CORPORATIVOS Fernando Augusto Trivellato Diretor DIRETORIA

Leia mais

98,3% 90,3% 64,2% 38% 63,3% 3º trimestre/2014. das empresas avaliaram o sistema 80,7% tributário brasileiro qualitativamente como ruim ou muito ruim.

98,3% 90,3% 64,2% 38% 63,3% 3º trimestre/2014. das empresas avaliaram o sistema 80,7% tributário brasileiro qualitativamente como ruim ou muito ruim. 3º trimestre/2014 das empresas avaliaram o sistema 80,7% tributário brasileiro qualitativamente como ruim ou muito ruim. 98,3% 90,3% 64,2% 38% 63,3% das indústrias gaúchas avaliam que o número de tributos

Leia mais

Qualidade do Sistema Tributário é considerada muito ruim

Qualidade do Sistema Tributário é considerada muito ruim Qualidade do Sistema Tributário é considerada muito ruim O empresário industrial paraibano avalia como muito ruim quatro das sete variáveis investigadas quanto à qualidade do sistema tributário brasileiro.

Leia mais

Subsecretaria de Captação de Recursos SUCAP/SEPLAN Secretaria de Planejamento e Orçamento do Distrito Federal SEPLAN Governo do Distrito Federal

Subsecretaria de Captação de Recursos SUCAP/SEPLAN Secretaria de Planejamento e Orçamento do Distrito Federal SEPLAN Governo do Distrito Federal Subsecretaria de Captação de Recursos SUCAP/SEPLAN Secretaria de Planejamento e Orçamento do Distrito Federal SEPLAN Governo do Distrito Federal TERMO DE REFERÊNCIA À SECRETARIA DE ASSUNTOS INTERNACIONAIS

Leia mais

Novas Medidas Provisórias modificam encargos de financiamentos com recursos

Novas Medidas Provisórias modificam encargos de financiamentos com recursos Nesta Edição: Ano 15 Número 62 21de setembro de 2012 www.cni.org.br Governo edita duas Medidas Provisórias, modifica encargos de financiamentos com recursos dos Fundos Constitucionais e Financiamento e

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL. Sem sinal de melhora. Opinião CNI. Principais problemas enfrentados pela indústria no segundo trimestre 44,8% 44,2% 37,5%

SONDAGEM INDUSTRIAL. Sem sinal de melhora. Opinião CNI. Principais problemas enfrentados pela indústria no segundo trimestre 44,8% 44,2% 37,5% ndicadores CN SSN 1676-0212 Ano 18 Número 6 Junho de SONDAGEM NDUSTRAL Sem sinal de melhora A indústria terminou o primeiro semestre de pior do que começou e não há expectativa de melhora para o restante

Leia mais

Empresas enfrentam dificuldades no licenciamento ambiental

Empresas enfrentam dificuldades no licenciamento ambiental Ano 5, Nº.2 - junho de 2007 Empresas enfrentam dificuldades no licenciamento ambiental A indústria brasileira está, cada vez mais, empenhada em adotar práticas de gestão ambiental que reduzam os conflitos

Leia mais

Programa de Compliance

Programa de Compliance Programa de Compliance O que é compliance? Origem: to comply, tradução aproximada: conformidade Em poucas palavras significa observar determinadas normas ou comportar-se de forma a não perturbar a ordem

Leia mais

NOTA ECONÔMICA. Indústria brasileira perde competitividade há uma década. Custo Unitário do Trabalho em dólares reais - CUT

NOTA ECONÔMICA. Indústria brasileira perde competitividade há uma década. Custo Unitário do Trabalho em dólares reais - CUT Informativo CNI NOTA ECONÔMICA 1 Indústria brasileira perde competitividade há uma década A indústria brasileira tornou-se menos competitiva nos últimos 10 anos. A perda de competitividade é retratada

Leia mais

7 perguntas para fazer a qualquer fornecedor de automação de força de vendas

7 perguntas para fazer a qualquer fornecedor de automação de força de vendas 7 perguntas para fazer a qualquer fornecedor de automação de força de vendas 1. O fornecedor é totalmente focado no desenvolvimento de soluções móveis? Por que devo perguntar isso? Buscando diversificar

Leia mais

P4-MPS.BR - Prova de Conhecimento do Processo de Aquisição do MPS.BR

P4-MPS.BR - Prova de Conhecimento do Processo de Aquisição do MPS.BR Data: 6 de Dezembro de 2011 Horário: 13:00 às 17:00 horas (hora de Brasília) Nome: e-mail: Nota: INSTRUÇÕES Você deve responder a todas as questões. O total máximo de pontos da prova é de 100 pontos (100%),

Leia mais

CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014. Logística, Supply Chain e Infraestrutura. Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura

CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014. Logística, Supply Chain e Infraestrutura. Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014 Logística, Supply Chain e Infraestrutura Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura Autores Paulo Tarso Vilela de Resende Paulo Renato de Sousa Bolsistas Fapemig

Leia mais

Confiança do comércio paranaense volta a subir

Confiança do comércio paranaense volta a subir Pesquisa de Opinião do Empresário do www.fecomerciopr.com.br www.sebraepr.com.br COMÉRCIO Nº 25 ANO 11 MÊS JANEIRO / JUNHO 2014 Confiança do comércio paranaense volta a subir Apresentação 1º 2014 Confiança

Leia mais

Carteira de projetos prioritários para 2014. Propostas a serem entregues aos presidenciáveis. Mapa Estratégico DA INDÚSTRIA 2013-2022

Carteira de projetos prioritários para 2014. Propostas a serem entregues aos presidenciáveis. Mapa Estratégico DA INDÚSTRIA 2013-2022 Carteira de projetos prioritários para 2014 Propostas a serem entregues aos presidenciáveis Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022 OBS: AJUSTAR TAMANHO DA LOMBADA COM O CÁLCULO FINAL DO MIOLO. Mapa Estratégico

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO SONDAGEM ESPECIAL INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Ano 4 Número 1 ISSN 2317-7330 Janeiro de 2014 www.cni.org.br copa do mundo 2014 Copa ainda trará efeitos positivos para a construção em 2014 dos empresários afirmam

Leia mais

Intenções de Investimento

Intenções de Investimento Intenções de Investimento Quarto Trimestre 2014 Principais Resultados: Resultados:» Preocupações atuais» Intenções de investimento em: Tecnologia / Custeio Maquinas e Equipamentos Gestão de Pessoas Infraestrutura

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ORÇAMENTO PÚBLICO Atualizado em 16/10/2015 ORÇAMENTO PÚBLICO O orçamento anual da União é composto pelos orçamentos: Fiscal, da Seguridade Social e de Investimento

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: QUALIDADE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS E TRIBUTAÇÃO MARÇO/2011

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: QUALIDADE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS E TRIBUTAÇÃO MARÇO/2011 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: QUALIDADE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS E TRIBUTAÇÃO MARÇO/2011 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade Diretoria Executiva

Leia mais

NOTAS ECONÔMICAS. Regimes cambiais dos BRICs revelam diferentes graus de intervenção no câmbio

NOTAS ECONÔMICAS. Regimes cambiais dos BRICs revelam diferentes graus de intervenção no câmbio NOTAS ECONÔMICAS Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 11 Número 2 12 de julho de 2010 www.cni.org.br Regimes cambiais dos BRICs revelam diferentes graus de intervenção no câmbio Brasil

Leia mais

Padrão de Desempenho 1: Sistemas de Gerenciamento e Avaliação Socioambiental

Padrão de Desempenho 1: Sistemas de Gerenciamento e Avaliação Socioambiental Introdução 1. O Padrão de Desempenho 1 destaca a importância do gerenciamento do desempenho socioambiental durante o ciclo de um projeto (qualquer atividade comercial sujeita a avaliação e administração).

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DEZEMBRO/2011

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DEZEMBRO/2011 AVALIAÇÃO DO GOVERNO DEZEMBRO/11 PESQUISA CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA EXECUTIVA - DIREX Diretor: José Augusto Coelho Fernandes Diretor

Leia mais

Coeficiente de exportações líquidas da indústria de transformação cai abaixo de zero

Coeficiente de exportações líquidas da indústria de transformação cai abaixo de zero COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 3 Número 4 outubro/dezembro de 2013 www.cni.org.br Coeficiente de exportações líquidas da indústria de transformação

Leia mais

Nota Data 8 de maio de 2013

Nota Data 8 de maio de 2013 Nota Data 8 de maio de 2013 Contato Flávio Resende Proativa Comunicação flavioresende@proativacomunicacao.com.br Tel: (61) 3242-9058/9216-9188 Kadydja Albuquerque Proativa Comunicação coordenacao@proativacomunicacao.com.br

Leia mais

José de F. Mascarenhas Presidente do Conselho de Infraestrutura da CNI

José de F. Mascarenhas Presidente do Conselho de Infraestrutura da CNI José de F. Mascarenhas Presidente do Conselho de Infraestrutura da CNI Os nós da infraestrutura OS CENÁRIOS CONSIDERADOS Patinando na infraestrutura deficitária Atingindo a velocidade de cruzeiro Para

Leia mais

Gestão dos Pequenos Negócios

Gestão dos Pequenos Negócios Gestão dos Pequenos Negócios x Rangel Miranda Gerente Regional do Sebrae Porto Velho, RO, 20 de outubro de 2015 A Conjuntura Atual Queda na produção industrial Desemprego Alta dos juros Restrição ao crédito

Leia mais

FORMAÇÃO DE TRADERS E NEGOCIADORES INTERNACIONAIS

FORMAÇÃO DE TRADERS E NEGOCIADORES INTERNACIONAIS FORMAÇÃO DE TRADERS E NEGOCIADORES INTERNACIONAIS Objetivo O objetivo deste curso é dotar o participante das competências necessárias para atuar com sucesso no competitivo mercado global, desenvolvendo

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das

Leia mais

"CANCELADO E SUBSTITUÍDO

CANCELADO E SUBSTITUÍDO Ano 7 Nº 22 fevereiro 2012 Petrobras implementa sistema de gestão de projetos de P&D com parceiros Desde 1º de fevereiro, entrou em operação o Sistema de Gestão de Investimentos em Tecnologia (SIGITEC),

Leia mais

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR Projeto Básico da Contratação de Serviços: Prestação de serviços de elaboração, formatação e acompanhamento como proponente do Projeto Cultural NATAL LUZ DE GRAMADO 30ª edição,

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL 71% 79% 88% 80% possuem Sistema de Gestão Ambiental 67% 84% Maioria das indústrias faz gestão ambiental MEIO AMBIENTE

SONDAGEM ESPECIAL 71% 79% 88% 80% possuem Sistema de Gestão Ambiental 67% 84% Maioria das indústrias faz gestão ambiental MEIO AMBIENTE SONDAGEM ESPECIAL Ano 8 Número 2 setembro de 2010 www.cni.org.br MEIO AMBIENTE Maioria das indústrias faz gestão ambiental 71% 79% das empresas adotam procedimentos gerenciais associados à gestão ambiental.

Leia mais

Otimizada para Crescimento:

Otimizada para Crescimento: Quinta Pesquisa Anual de Mudança na Cadeia de Suprimentos RESUMO REGIONAL: AMÉRICA LATINA Otimizada para Crescimento: Executivos de alta tecnologia se adaptam para se adequar às demandas mundiais INTRODUÇÃO

Leia mais

ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1

ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1 ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1 É na Operação de Serviço que se coordena e realiza as atividades e processos necessários para fornecer e gerenciar serviços em níveis acordados com o usuário e clientes

Leia mais

OFÍCIO/CVM/SEP/GEA-5/Nº 121/2012 Rio de Janeiro, 09 de maio de 2012.

OFÍCIO/CVM/SEP/GEA-5/Nº 121/2012 Rio de Janeiro, 09 de maio de 2012. OFÍCIO/CVM/SEP/GEA-5/Nº 121/2012 Rio de Janeiro, 09 de maio de 2012. Ao Senhor, CARLOS ALBERTO BEZERRA DE MIRANDA Diretor de Relações com Investidores da BAESA-ENERGETICA BARRA GRANDE S.A Avenida Madre

Leia mais

MPV 665/2014 - Comissão Mista aprova novas regras para o seguro desemprego

MPV 665/2014 - Comissão Mista aprova novas regras para o seguro desemprego Ano 17 ISSN 2358-8357 Informativo da CNI Ano 18 Nº 27 29 de abril de 2015 de fevereiro de 2015 de fevereiro de 2015 Nesta Edição: MPV 665/2014 - Comissão Mista aprova novas regras para o seguro desemprego;

Leia mais

Connections with Leading Thinkers

Connections with Leading Thinkers Instituto de Alta Performance Connections with Leading Thinkers O especialista em inovação Bruno Moreira analisa as dificuldades que impedem um maior nível de colaboração por parte das empresas brasileiras

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL CONSTRUÇÃO CIVIL

SONDAGEM ESPECIAL CONSTRUÇÃO CIVIL SONDAGEM ESPECIAL CONSTRUÇÃO CIVIL Ano 1 Número 1 abril de 2011 www.cni.org.br Falta de Trabalhador Qualificado Falta de trabalhador qualificado reduz produtividade da construção civil civil afirmam que

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Realizar Aquisições Realizar a Garantia de Qualidade Distribuir Informações Gerenciar as

Leia mais

PESQUISADORES. Pesquisadores

PESQUISADORES. Pesquisadores Pesquisadores Objetivos 2 Conhecer a opinião dos pesquisadores apoiados pela FAPESP sobre o tema Ciência e Tecnologia. 3 Principais resultados Principais resultados 4 Melhores recursos financeiros e credibilidade

Leia mais

GUIA DE BENEFÍCIOS ASSOCIADOS ABTG

GUIA DE BENEFÍCIOS ASSOCIADOS ABTG GUIA DE BENEFÍCIOS ASSOCIADOS ABTG w w w. ab t g. o r g. b r Você está recebendo o guia de benefícios e serviços oferecidos aos associados ABTG. Se a sua empresa já é associada aproveite e utilize o maior

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SAÚDE PÚBLICA JANEIRO/2012

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SAÚDE PÚBLICA JANEIRO/2012 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SAÚDE PÚBLICA JANEIRO/2012 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente Diretoria Executiva - DIREX José Augusto Coelho

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento DI Institucional Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20)

Leia mais

O que muda com a Lei Geral (para maiores informações acessar WWW.LEIGERAL.COM.BR)

O que muda com a Lei Geral (para maiores informações acessar WWW.LEIGERAL.COM.BR) O que muda com a Lei Geral (para maiores informações acessar WWW.LEIGERAL.COM.BR) Pontos Lei Geral Como é hoje 1 Alcance da Lei A lei do Simples está voltada para os tributos federais. Os sistemas de tributação

Leia mais