oferta educativa anual (out~jun) ano letivo 2012/2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "oferta educativa anual (out~jun) ano letivo 2012/2013"

Transcrição

1 oferta educativa anual (out~jun) ano letivo 2012/2013

2 serviço educativo municipal de ílhavo Implementado no ano letivo de 2011/2012, o Serviço Educativo Municipal de Ílhavo (SEMI) vem fortalecer e consolidar os princípios e propósitos da Câmara Municipal de Ílhavo, promovendo uma política de educação inovadora, e envolvendo, de forma articulada e integrada, diversos Espaços Municipais. - Museu Marítimo de Ílhavo/Navio Museu Santo André (MMI/NMSA) - Centro Cultural de Ílhavo/Centro Cultural da Gafanha da Nazaré (CCI/CCGN) - Escola Municipal de Educação Rodoviária (EMER) - Centro de Educação Ambiental (CEA) - Biblioteca Municipal de Ílhavo (BMI) Estes Espaços são pautados por uma atuação, missão e valores próprios, sendo que o SEMI dá continuidade ao trabalho que é realizado por cada um deles há vários anos e repensa e propõe novas atividades, projetos e programas. Para além destes Espaços, está prevista, ainda durante o presente ano letivo e enquadradas na filosofia do SEMI, a realização de atividades no âmbito do Centro de Documentação de Ílhavo, do Cais dos Pescadores e Mercado Municipal da Costa Nova, que a devido tempo serão divulgadas. As marcações poderão ser efetuadas em cada um dos Espaços Municipais ou através do contacto com o preenchimento e envio da ficha de marcação (em anexo). No que diz respeito ao público escolar do Município, a Câmara Municipal disponibiliza transporte gratuito para a participação nas atividades propostas pelo SEMI. A afetação do transporte respeita um plano anual de distribuição, aprovado pelo Conselho Municipal de Educação e integrado no Plano Municipal de Intervenção Educativa (PMIE). Esta organização atende à especificidade de cada nível de

3 ensino e procura garantir que todas as crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico do Município tenham a oportunidade de visitar, pelo menos uma vez, todos os Espaços existentes, potenciando assim a tomada de consciência da cultura, tradições e valores Ilhavenses. out-jan fev-mai Pré BMI EMER 1.º MMI CEA 2.º BMI 3.º CCI EMER 4.º MMI NMSA 5.º CEA 6.º CCI CCI 7.º BMI 8.º MMI NMSA 9.º EMER Sec. CCI CCI O SEMI pretende também chegar a outros públicos e procura divulgar a sua Oferta Educativa para fora de portas, difundindo a sua marca pelos vários contextos nacionais e esperando a visita de outros públicos, para além da sua Comunidade mais próxima. A informação, sobre estas e outras atividades integradas na Oferta Educativa SEMI, encontra-se disponível e permanentemente atualizada em ou no site de cada um dos Espaços Municipais envolvidos.

4 N W centro cultural de ílhavo e centro cultural da gafanha da nazaré tel.: fax:

5 centro cultural de ílhavo nome: Visita/Jogo ao CCI Descobrir os cantos à casa breve descrição: De uma escada que parece um escorrega surgem muitas propostas para descobrir o que acontece no CCI quando nada acontece!... Descobrir os cantos à casa ou ver como tudo funciona por dentro, é o objetivo desta visita/jogo que apela à exploração e descoberta do espaço. Nesta visita, com ajuda de um mapa percorremos os espaços do CCI e descobrimos: o que acontece no palco? Para que servem os camarins? Vamos aprender uma dança na sala de ensaios? Visita criada por Leonor Barata. público alvo: 1.º Ciclo do Ensino Básico e Famílias calendarização: de terça-feira a quinta-feira, às 10h00 e 14h00 (1.º Ciclo do Ensino Básico) 17 de novembro, sábado, às 16h00 (Famílias - Crianças dos 4 aos 10 anos) duração: 60 minutos. marcação: Deverá ser efetuada a marcação prévia para ou para o Espaço Municipal pretendido. Consultar o Regulamento do Espaço Municipal e respetiva tabela de preços, disponíveis on-line (Atividade gratuita para as Escolas do Município de Ílhavo).

6 centro cultural de ílhavo nome: O Mágico Mário Daniel visita a escola breve descrição: Nesta visita Mário Daniel partilha com os mais novos os segredos que estão por detrás dos truques de ilusionismo. Ao longo de 45 minutos haverá tempo para conversar, partilhar e experimentar! Será que temos todos um pouco de mágicos? público-alvo: 1.º Ciclo do Ensino Básico calendarização: 6, 7 e 8 de Novembro, às 10h00, 11h00, 13h30, 14h30 duração: 45 minutos. marcação: Deverá ser efetuada a marcação prévia para ou para o Espaço Municipal pretendido. Consultar o Regulamento do Espaço Municipal e respetiva tabela de preços, disponíveis on-line (Atividade gratuita para as Escolas do Município de Ílhavo).

7 centro cultural de ílhavo nome: Sopa Nuvem imagem de Gonçalo Alegria breve descrição: Sopa Nuvem é um documentário poético e musical e thriller gastronómico. Este espetáculo cruza o teatro, o cinema, a música e uma sopa que é cozinhada ao vivo e servida a todos os espectadores no final. Sopa Nuvem conta-nos a história de um homem que, a pedido do seu filho, parte em busca da receita de uma sopa que o seu pai fazia. Nesta procura há a procura da receita e um confronto com a perda, a morte e o amor. Concepção e dramaturgia de António Pedro e Caroline Bergeron, encenação de Caroline Bergeron e interpretação de António Pedro e Gonçalo Alegria. público-alvo: 1.º Ciclo do Ensino Básico (3.º e 4.º anos) calendarização: 15 novembro, quarta-feira, às 14h00. duração: 60 minutos. marcação: Deverá ser efetuada a marcação prévia para ou para o Espaço Municipal pretendido. Consultar o Regulamento do Espaço Municipal e respetiva tabela de preços, disponíveis on-line (Atividade gratuita para as Escolas do Município de Ílhavo).

8

Oferta Educativa 2016/2017 No seu sexto ano de desenvolvimento, o Serviço Educativo Municipal de Ílhavo (SEMI) mantém a sua aposta numa oferta educativa diversificada e de qualidade, reiterando os princípios

Leia mais

Apresentação do Projeto

Apresentação do Projeto (imagem provisória) Apresentação do Projeto Associação Recreativo Cultural INTRODUÇÃO Havendo inúmeros estudos onde as Artes na Educação são apresentadas como um fator essencial no desenvolvimento social,

Leia mais

EDITAL VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade

EDITAL VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade EDITAL VISEU TERCEIRO Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade 2015 Nos termos e com fundamento no n.º 1 e alíneas e) e m) do n.º 2 do artigo 23º e alíneas o) e u) do n.º 1 do artigo 33º do Anexo

Leia mais

Perguntas frequentes. 20142015 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde

Perguntas frequentes. 20142015 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde Perguntas frequentes 20142015 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde lista de perguntas Projeto SOBE Trabalhar no projeto Saúde Oral, Bibliotecas Escolares (SOBE)

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES 1 PREÂMBULO Sendo a aposta na educação uma estratégia fundamental para o desenvolvimento do concelho de Vendas Novas, é lançado o Banco de Empréstimo

Leia mais

VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade. Normas de Acesso e Apoio. Enquadramento

VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade. Normas de Acesso e Apoio. Enquadramento VISEU TERCEIRO Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade 2015 Normas de Acesso e Apoio Enquadramento A atividade de criação e programação exercida por entidades, grupos e pessoas singulares no

Leia mais

Fica o convite para mais um ano de experiências interativas e sensoriais num Museu que é de todos e para todos.

Fica o convite para mais um ano de experiências interativas e sensoriais num Museu que é de todos e para todos. Antigo espaço de encontro e de comunicação em torno do comércio e das mercadorias, a Alfândega é agora a casa do Museu dos Transportes e Comunicações, que tem vindo a construir e a solidificar uma relação

Leia mais

Mais informações e marcações Elisa Aragão servicoeducativo@zeroemcomportamento.org 213 160 057 www.zeroemcomportamento.org

Mais informações e marcações Elisa Aragão servicoeducativo@zeroemcomportamento.org 213 160 057 www.zeroemcomportamento.org Apresentamos de seguida várias sessões temáticas compostas por curtas-metragens de animação, às quais chamamos de Filminhos Infantis. Estas propostas são complementadas com uma oficina com uma duração

Leia mais

Missão: Melhorar a qualidade de vida dos munícipes e promover a modernização administrativa com vista à aproximação dos serviços aos cidadãos.

Missão: Melhorar a qualidade de vida dos munícipes e promover a modernização administrativa com vista à aproximação dos serviços aos cidadãos. OBJETIVOS DAS UNIDADES ORGÂNICAS - 2011 MUNICÍPIO DA MARINHA GRANDE UNIDADE ORGÂNICA: Divisão de Cooperação, Comunicação e Modernização Missão: Melhorar a qualidade de vida dos munícipes e promover a modernização

Leia mais

Gabinete de Comunicação Nota de Imprensa n.º 112, de 13 de outubro de 2014. 1. Projeto Eco-Escolas

Gabinete de Comunicação Nota de Imprensa n.º 112, de 13 de outubro de 2014. 1. Projeto Eco-Escolas Gabinete de Comunicação Nota de Imprensa n.º 112, de 13 de outubro de 2014 1. Projeto Eco-Escolas O início do ano letivo escolar 2014/2015 fica desde já marcado, a nível ambiental, pela atribuição de 19

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA VOLUNTARIADO. Regulamento do Voluntariado

REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA VOLUNTARIADO. Regulamento do Voluntariado REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA DE VOLUNTARIADO Índice 1. Enquadramento... 3 2. Definição... 3 3. Princípios... 4 4. Objetivos... 4 5. Direitos... 4 6. Deveres... 5 7. Inscrição... 7 8. Candidatura...

Leia mais

Rádio de Escola. Plano de Intervenção do Projeto

Rádio de Escola. Plano de Intervenção do Projeto AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO Rádio de Escola Plano de Intervenção do Projeto Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO RUA DA LOMBA

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

TV AEGE Info. Plano de Intervenção do Projeto

TV AEGE Info. Plano de Intervenção do Projeto AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO TV AEGE Info Plano de Intervenção do Projeto 2014-2015 Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO RUA

Leia mais

Formadores (1º ano) Locais das oficinas. Data limite de inscrições

Formadores (1º ano) Locais das oficinas. Data limite de inscrições Sementes para a Criatividade É uma acção de formação constituída por duas oficinas, uma de escrita criativa e outra de artes plásticas, em que se prevê: a criação de uma narrativa ilustrada que será submetida

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA PROGRAMA Nº- 042 PALCO SOBRE RODAS Projeto inspirado no clássico modelo de teatro itinerante, através da montagem de um palco móvel que percorre os bairros da cidade, levando cultura. Levar o Palco sobre

Leia mais

Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda. Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015

Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda. Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015 Plano Anual de Atividades do de Escolas Sá de Miranda Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015 (devem ser indicadas as atividades que ultrapassem a dimensão do pequeno grupo ou da turma) Calendarizaç

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO - UFERSA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA PROEC

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO - UFERSA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA PROEC UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO - UFERSA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA PROEC EDITAL DE SELEÇÃO N.º 020/2014 PROGRAMA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA - PROEC 2014 A Universidade Federal Rural do

Leia mais

HORÁRIO SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA

HORÁRIO SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA ACTIVIDADES 2015 01 SEMANA 1 (29JUN a 03JUL) HORÁRIO SEGUNDAFEIRA TERÇAFEIRA QUARTAFEIRA QUINTAFEIRA SEXTAFEIRA Cinema História e Biblioteca Informática Música Desenho Jogos História e Informática Música

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14 Agrupamento de Escolas da Moita Plano de Melhoria P r o v i s ó r i o P p P r o Ano letivo 2013-14 Moita, 22 de abril de 2015 A COMISSÃO DE AUTOAVALIAÇÃO o Célia Romão o Hélder Fernandes o Ana Bela Rodrigues

Leia mais

Banco de Livros Escolares de Azambuja

Banco de Livros Escolares de Azambuja Banco de Livros Escolares de Azambuja Associações de Pais e Encarregados de Educação Município de Azambuja 1 PREÂMBULO O Banco de Livros Escolares de Azambuja, tem como propósito o fomento da partilha

Leia mais

GESTÃO DA INFORMAÇÃO. 29.05.2008 Teresinha Fernandes 10º CICLO DE SEMINÁRIOS TRANSPORTE RODOVIÁRIO ALARGAR OS HORIZONTES

GESTÃO DA INFORMAÇÃO. 29.05.2008 Teresinha Fernandes 10º CICLO DE SEMINÁRIOS TRANSPORTE RODOVIÁRIO ALARGAR OS HORIZONTES DOMÍNIOS CRÍTICOS DA ACTIVIDADE ASSOCIATIVA: - Intervenção Política e Institucional / Produção Normativa; - Formação; - Assistência Técnica; - Assistência Documental; - Tratamento e Fornecimento de Informação:

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS 1. APRESENTAÇÃO PRINCÍPIOS E VALORES Acreditamos pela força dos factos que o desenvolvimento desportivo de um Concelho ou de uma Freguesia, entendido na sua vertente quantitativa e qualitativa, exige uma

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO. Titulo: Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal MANUAL DE GESTÃO V09. Sistema de Gestão da Qualidade

IDENTIFICAÇÃO. Titulo: Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal MANUAL DE GESTÃO V09. Sistema de Gestão da Qualidade IDENTIFICAÇÃO Titulo: Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal MANUAL DE GESTÃO V09 Código: CMSeixalSGQ_2600204_ManualGestaoV09 Destinatários: Trabalhadores, Munícipes e Utentes da CMSeixal Campo de aplicação:

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

Normas do Banco de Manuais Escolares do Município de Ponte de Lima

Normas do Banco de Manuais Escolares do Município de Ponte de Lima Normas do Banco de Manuais Escolares do Município de Ponte de Lima O projeto Banco de Manuais Escolares do Município de Ponte de Lima tem como propósito fomentar a partilha de manuais escolares, mediante

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS OBJETO: SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO DE PROPOSTAS DE MÚSICAS PARA O PROJETO FEMUCIC ANO 36 MOSTRA DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO- DO SESC MARINGÁ O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO

Leia mais

CQEP Centro para a Qualificação e Ensino Profissional

CQEP Centro para a Qualificação e Ensino Profissional CQEP Centro para a Qualificação e Ensino Profissional Em março de 2014, o Centro para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP) da Escola Secundária de Felgueiras iniciou a sua missão de informar,

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO DE LIVROS ESCOLARES DE MIRANDELA

REGULAMENTO DO BANCO DE LIVROS ESCOLARES DE MIRANDELA REGULAMENTO DO BANCO DE LIVROS ESCOLARES DE MIRANDELA Nota Justificativa: O Banco de Livros Escolares de Mirandela tem como propósito o fomento da partilha de livros escolares, maximizando a recuperação

Leia mais

B1 - ATELIER BALÉ JOVEM (CICLO INTERMEDIÁRIO E CICLO PROFISSIONALIZANTE)

B1 - ATELIER BALÉ JOVEM (CICLO INTERMEDIÁRIO E CICLO PROFISSIONALIZANTE) B) PROJETOS ESPECIAIS O eixo de PROJETOS ESPECIAIS engloba as atividades extracurriculares, complementares ao PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM DANÇA. São atividades promovidas pela Escola com artistas convidados,

Leia mais

Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011

Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011 Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011 1. Enquadramento O Serviço Educativo da Casa das Histórias Paula Rego é entendido como um sector de programação que visa uma mediação significativa entre

Leia mais

O PAPEL DO GESTOR COMO MULTIPLICADOR

O PAPEL DO GESTOR COMO MULTIPLICADOR Programa de Capacitação PAPEL D GESTR CM MULTIPLICADR Brasília 12 de maio de 2011 Graciela Hopstein ghopstein@yahoo.com.br Qual o conceito de multiplicador? Quais são as idéias associadas a esse conceito?

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Ipanema, o estudante também aprende e desenvolve habilidades além da sala de aula. As turmas das Atividades Extraclasse, para cada modalidade, são divididas de acordo

Leia mais

Linhas de Acção. 1. Planeamento Integrado. Acções a desenvolver: a) Plano de Desenvolvimento Social

Linhas de Acção. 1. Planeamento Integrado. Acções a desenvolver: a) Plano de Desenvolvimento Social PLANO DE ACÇÃO 2007 Introdução O CLASA - Conselho Local de Acção Social de Almada, de acordo com a filosofia do Programa da Rede Social, tem vindo a suportar a sua intervenção em dois eixos estruturantes

Leia mais

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Plano de Atividades Programa de Educação para a Sustentabilidade O Programa de Educação para a Sustentabilidade para o ano letivo 2014/2015 integra

Leia mais

Regulamento do Concurso de Ideias

Regulamento do Concurso de Ideias Regulamento do Concurso de Ideias 1. Apresentação O Concurso de Ideias e a Conferência Internacional sobre Prevenção e Controlo do Tabagismo, que vai ter lugar em Lisboa, de 14 a 15 de novembro de 2013,

Leia mais

REGULAMENTO INTRODUÇÃO OBJETIVOS PÚBLICO-ALVO

REGULAMENTO INTRODUÇÃO OBJETIVOS PÚBLICO-ALVO REGULAMENTO INTRODUÇÃO O DNS.PT e a DECO promovem a 3ª edição do Concurso Sitestar.pt, uma iniciativa nacional que convida a comunidade educativa a desenvolver sites em português e sob domínio.pt durante

Leia mais

I Prémio Jovens Talentos. Regulamento

I Prémio Jovens Talentos. Regulamento 1 I Prémio Jovens Talentos Regulamento 1. Introdução O presente concurso tem como objectivo estimular o aparecimento e divulgação de novos talentos, no domínio cultural e artístico, dos jovens Bracarenses

Leia mais

Um lugar de encontro...sempre!

Um lugar de encontro...sempre! Um lugar de encontro...sempre! Caro leitor e amigo, Em Novembro continuamos com um programa bastante diversificado, abrangendo várias faixas etárias e áreas temáticas. Destacamos as actividades para pais

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 096

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 096 Eventos Culturais PROGRAMA Nº - 096 Levar cultura à população através de shows musicais, espetáculos teatrais, poesia, oficinas de teatro, música, artesanato, artes plásticas e outros. Contratar empresas

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

Regulamento de acesso à Startup Braga

Regulamento de acesso à Startup Braga Regulamento de acesso à Startup Braga Artigo 1º Âmbito A Startup Braga é uma iniciativa da InvestBraga e localiza- se no Edifício GNRation na Praça Conde Agrolongo, número 123, em Braga. O presente regulamento

Leia mais

Missão: Melhorar a qualidade de vida dos munícipes e promover a modernização administrativa com vista à aproximação dos serviços aos cidadãos.

Missão: Melhorar a qualidade de vida dos munícipes e promover a modernização administrativa com vista à aproximação dos serviços aos cidadãos. OBJECTIVOS DAS UNIDADES ORGÂNICAS - 2011 MUNICÍPIO DA MARINHA GRANDE UNIDADE ORGÂNICA: Divisão de Cooperação, Comunicação e Modernização Missão: Melhorar a qualidade de vida dos munícipes e promover a

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Agrupamento de Escolas José Afonso Plano Anual de Atividades 2013/ 2014 A- Apoio ao desenvolvimento curricular CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADES OBJETIVOS PÚBLICO-ALVO RESPONSÁVEIS ORÇAMENTO AVALIAÇÃO Início do

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA. CMS - Sintra Viva 2013 FÓRUM DE PROJETOS DO CONCELHO DE SINTRA. Normas

CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA. CMS - Sintra Viva 2013 FÓRUM DE PROJETOS DO CONCELHO DE SINTRA. Normas APRESENTAÇÃO CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA SintraViva 2013 FÓRUM DE PROJETOS DO CONCELHO DE SINTRA Normas O SintraViva 2013, Fórum de Projetos do Concelho de Sintra, pretende refletir e divulgar o trabalho

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

Ação de Formação. Aquisição da escrita e da leitura: a consciência fonológica. Turma A: Maio: 4, 11 e 25 Junho: 8

Ação de Formação. Aquisição da escrita e da leitura: a consciência fonológica. Turma A: Maio: 4, 11 e 25 Junho: 8 Ação de Formação Aquisição da escrita e da leitura: a consciência fonológica Turma A: Maio: 4, 11 e 25 Junho: 8 Turma B: Setembro: 7 Setembro: 13 Setembro: 14 Setembro: 21 Formador: Dr. António Manuel

Leia mais

ANEXO III PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA LINHAS ORIENTADORAS E OBJETIVOS

ANEXO III PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA LINHAS ORIENTADORAS E OBJETIVOS ANEXO III PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA LINHAS ORIENTADORAS E OBJETIVOS CENTRO CULTURAL VILA FLOR A programação do Centro Cultural Vila Flor deverá assentar em critérios de qualidade, diversidade, contemporaneidade

Leia mais

EIXO PRIORITÁRIO II SISTEMAS AMBIENTAIS E DE PREVENÇÃO, GESTÃO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS (FUNDO DE COESÃO)

EIXO PRIORITÁRIO II SISTEMAS AMBIENTAIS E DE PREVENÇÃO, GESTÃO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS (FUNDO DE COESÃO) CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EM REGIME DE OVERBOOKING EIXO PRIORITÁRIO II SISTEMAS AMBIENTAIS E DE PREVENÇÃO, GESTÃO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS (FUNDO DE COESÃO) DOMÍNIO DE INTERVENÇÃO PREVENÇÃO

Leia mais

ano letivo 2011/2012 jun) ~ º trimestre (abr oferta educativa 3.

ano letivo 2011/2012 jun) ~ º trimestre (abr oferta educativa 3. oferta educativa 3.º trimestre (abr~jun) ano letivo 2011/2012 serviço educativo municipal de ílhavo O Serviço Educativo Municipal de Ílhavo continua a oferecer um conjunto de atividades que, divulgadas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DOCE CNPJ: 18.316.265/0001-69 CEP: 35442-000 ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DOCE CNPJ: 18.316.265/0001-69 CEP: 35442-000 ESTADO DE MINAS GERAIS I FEIRA GASTRO-CULTURAL DE RIO DOCE MG De 24/09 à 01/10/2011, o município de Rio Doce abrigará a I Feira Gastro-Cultural que movimentará a cultura, a arte e a culinária no interior na zona da mata mineira.

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades Objetivos Atividades Responsáveis Datas Recursos Avaliaçõe s Promover o convívio entre os elementos da comunidade educativa Proporcionar momentos de alegria e partilha Recepção

Leia mais

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS Ano letivo 2012/2013 TEMA VAMOS ADOTAR UMA RIBEIRA. ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade

Leia mais

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 Preâmbulo A ocupação dos tempos livres dos jovens em tempo de aulas, através de actividades que contribuam significativamente para o enriquecimento da sua formação pessoal, funcionando

Leia mais

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89 N 9º15'50. AGENDA 21 escolar Pensar Global, agir Local Centro de Educação Ambiental Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.84" O 918 773 342 cea@cm-tvedras.pt Enquadramento A Agenda

Leia mais

REGULAMENTO. 2.4. Cada participante ou equipa de participantes poderá submeter um número ilimitado de curtas- metragens.

REGULAMENTO. 2.4. Cada participante ou equipa de participantes poderá submeter um número ilimitado de curtas- metragens. REGULAMENTO YMOTION 1º Concurso e Mostra de Cinema Jovem de Famalicão 1. Enquadramento 1.1. O YMOTION 1º Concurso e Mostra de Cinema Jovem de Famalicão é organizado pelo Pelouro da Juventude do Município

Leia mais

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Criar ambientes de partilha; Proporcionar momentos de incentivo à leitura e ao relevo das ilustrações; Facilitar e promover a criatividade e imaginação;

Leia mais

Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola 2013/1014. Uma estratégia para O Projeto Educativo Local

Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola 2013/1014. Uma estratégia para O Projeto Educativo Local Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola 2013/1014 Uma estratégia para O Projeto Educativo Local O que é um PMMEE? O Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola consiste num conjunto de objetivos

Leia mais

Minimaternal A Ref.: Convite Aula aberta de Música

Minimaternal A Ref.: Convite Aula aberta de Música Destinado aos alunos do Minimaternal A A música na Educação Infantil possui papel fundamental no desenvolvimento da biológico, psicológico e social envolvidos na atividade musical, para que nossos alunos

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência

Ministério da Educação e Ciência Despacho O Despacho Normativo n.º 24/2000, de 11 de maio, com as alterações que lhe foram introduzidas pelo Despacho Normativo n.º 36/2002, de 4 de junho, estabelece as regras orientadoras para a organização

Leia mais

Palavras Soltas. Projeto Pedagógico 2014/2015. Equipa Educativa:

Palavras Soltas. Projeto Pedagógico 2014/2015. Equipa Educativa: Palavras Soltas Equipa Educativa: Ana Maria Lopes; Ana Paula Neves; Daniela Bonito; Sandra Silva; Tathiana Germano; Teresa Ouro Índice Palavras Soltas 2 14 pág. Introdução... 5 I. Justificativa/ Tema...

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

Doutores da Alegria Arte, Formação e Desenvolvimento

Doutores da Alegria Arte, Formação e Desenvolvimento A organização Doutores da Alegria Arte, Formação e Desenvolvimento informa aos interessados os procedimentos para o envio de projetos artísticos para a programação de 2014 do projeto Plateias Hospitalares

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7 5. Propostas

Leia mais

ShareFest Porto Alegre Economia Colaborativa.

ShareFest Porto Alegre Economia Colaborativa. Economia Colaborativa. Cidade Inteligente! Imagem shareable.net Há 5 anos é um hub que conecta e compartilha conhecimentos e promove ações para a transformação pela colaboração. Tem como missão o empoderamento

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE ATIVIDADES E RECURSOS CAR

REGULAMENTO DO CENTRO DE ATIVIDADES E RECURSOS CAR REGULAMENTO DO CENTRO DE ATIVIDADES E RECURSOS CAR INDÍCE A) Noção... 2 B) Objetivos... 2 C) Destinatários... 2 D) Serviços do Centro de Atividades e Recursos (C.A.R.)... 2 E) Atividades... 3 F) Condições

Leia mais

FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS)

FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS) FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS) LOCALIZAÇÃO: Sede - Lisboa Duração do Contrato: 1 ano, eventualmente

Leia mais

Anexo A. Organização do edifício de Creche

Anexo A. Organização do edifício de Creche Anexo A. Organização do edifício de Creche Rés-do-chão: Berçário Copa do leite Sala de atividades Refeitório para crianças Casa de banho para crianças Casa de banho para adultos Refeitório para adultos

Leia mais

PROJETO DE EMPREENDEDORISMO NAS ESCOLAS. Comunidade Intermunicipal do Baixo Mondego

PROJETO DE EMPREENDEDORISMO NAS ESCOLAS. Comunidade Intermunicipal do Baixo Mondego PROJETO DE EMPREENDEDORISMO NAS ESCOLAS Comunidade Intermunicipal do Baixo Mondego outubro 2013 EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA A necessidade A Estratégia EU2020 refere que deve ser colocada ênfase em áreas prioritárias

Leia mais

VERDE TV e a Sustentabilidade na comunidade

VERDE TV e a Sustentabilidade na comunidade Caravana Cultural VERDE TV e a Sustentabilidade na comunidade Desenvolvimento sustentável : É o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS PARA PRÉ-ACELERAÇÃO EDITAL 02/2015 - HOTMILK

PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS PARA PRÉ-ACELERAÇÃO EDITAL 02/2015 - HOTMILK PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS PARA PRÉ-ACELERAÇÃO 1) - APRESENTAÇÃO EDITAL 02/2015 - HOTMILK A Aceleradora HotMilk torna pública a abertura das inscrições para seleção de projetos de empreendimentos

Leia mais

Distrito de Aveiro Concelho de Ílhavo MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO

Distrito de Aveiro Concelho de Ílhavo MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO Distrito de Aveiro Concelho de Ílhavo MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO HISTORIAL Data da fundação: 7 de Agosto de 1937. Breve Historial: O Museu Marítimo de Ílhavo surgiu como um museu de vocação etnográfica e

Leia mais

ANEXO IV - Configuração tecnológica exigida... 15 ANEXO V Ficha de Inscrição... 16

ANEXO IV - Configuração tecnológica exigida... 15 ANEXO V Ficha de Inscrição... 16 EDITAL DE SELEÇÃO SUMÁRIO 1. Apresentação... 01 2. Objetivo geral... 04 3. Objetivo específico... 04 4. Duração... 04 5. Público-alvo... 04 6. Critérios de seleção dos municípios... 04 7. Contrapartidas

Leia mais

História. ADAV: Associação para o Desenvolvimento e a Assistência de Talentos e Vocações

História. ADAV: Associação para o Desenvolvimento e a Assistência de Talentos e Vocações História ADAV: Associação para o Desenvolvimento e a Assistência de Talentos e Vocações Em 1929, convidada a dirigir um dos primeiros laboratórios de psicologia de Minas Gerais, ligado à Escola de Aperfeiçoamento

Leia mais

ANEXO TURISMO SUSTENTÁVEL BASES PARA A DEFINIÇÃO DE UM PROGRAMA DE VER PLANTA CASAS E MONTES AGRÍCOLAS ESTRATÉGIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL -

ANEXO TURISMO SUSTENTÁVEL BASES PARA A DEFINIÇÃO DE UM PROGRAMA DE VER PLANTA CASAS E MONTES AGRÍCOLAS ESTRATÉGIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL - ANEXO BASES PARA A DEFINIÇÃO DE UM PROGRAMA DE TURISMO SUSTENTÁVEL VER PLANTA CASAS E MONTES AGRÍCOLAS ESTRATÉGIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL - ANEXO AO RELATÓRIO 3 ANEXO AO RELATÓRIO 3_ PROGRAMA DE EXECUÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO - 2014 II EDIÇÃO DO CONCURSO/EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA. criar CoNtRaStE

REGULAMENTO - 2014 II EDIÇÃO DO CONCURSO/EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA. criar CoNtRaStE REGULAMENTO - 2014 II EDIÇÃO DO CONCURSO/EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA criar CoNtRaStE I. ENQUADRAMENTO E ORGANIZAÇÃO A II edição do Concurso/Exposição de Fotografia Criar Contraste é promovida/organizada pela

Leia mais

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro DGEstE Direção de Serviços da Região Centro Bibliotecas Escolares - Plano Anual de Atividades (PAA) Ano letivo 2014/2015 Este PAA encontra-se estruturado em 4 domínios (seguindo as orientações da RBE)

Leia mais

Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha. Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços

Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha. Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha Publicação, road-show com missão empresarial e outros serviços Promoção das exportações de Portugal para a Alemanha Publicação, road-show com missão

Leia mais

FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS E ASSESSORESCAMINHOS DE ESPERANÇA

FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS E ASSESSORESCAMINHOS DE ESPERANÇA FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS E ASSESSORESCAMINHOS DE ESPERANÇA A beleza de ser um eterno aprendiz. (Gonzaguinha) Por que pensar em formação de lideranças e assessores? A Pastoral da Juventude busca potencializar

Leia mais

O Museu dos Terceiros é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro.

O Museu dos Terceiros é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro. Atividades do Serviço 2012/2013 1 O é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro. O Serviço e de Comunicação do Museu proporciona diversas atividades destinadas

Leia mais

Desafios da Arte em Rede - I Rodada em Cultura, Arte, Tecnociência e Inovação I Rodada A arte em rede e a inovação FRÁGIL, FRÁGIL arte telemática

Desafios da Arte em Rede - I Rodada em Cultura, Arte, Tecnociência e Inovação I Rodada A arte em rede e a inovação FRÁGIL, FRÁGIL arte telemática O evento Desafios da Arte em Rede - I Rodada em Cultura, Arte, Tecnociência e Inovação tem como objetivo dar continuidade às ações conjuntas entre o Ministério da Cultura e a Rede Nacional de Ensino e

Leia mais

Regulamento: FEIstival de Música

Regulamento: FEIstival de Música O FEIstival de Música é um projeto voltado para os estudantes da FEI que se interessam por qualquer tipo de música e que possuem uma vocação artistica. Atualmente existem muitos alunos que se enquadram

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA PARA CADASTRO E SELEÇÃO DE OBRAS AUDIOVISUAIS BRASILEIRAS

CHAMADA PÚBLICA PARA CADASTRO E SELEÇÃO DE OBRAS AUDIOVISUAIS BRASILEIRAS CHAMADA PÚBLICA PARA CADASTRO E SELEÇÃO DE OBRAS AUDIOVISUAIS BRASILEIRAS 1. Sobre a Sétima A SÉTIMA quer ajudar os realizadores, artistas, coletivos de audiovisual, distribuidoras e produtoras, que não

Leia mais

Introdução. a cultura científica e tecnológica.

Introdução. a cultura científica e tecnológica. Introdução A cultura científica e tecnológica é cada vez mais reconhecida como uma condição estratégica para o desenvolvimento de uma cidadania ativa, traduzindo-se numa sociedade mais qualificada e no

Leia mais

Informação disponível aos munícipes

Informação disponível aos munícipes 1 de 12 04-06-2013 16:55 Candidaturas a município ECOXXI 2013 - Indicador 5 Município de Guarda Informação disponível aos munícipes A - INFORMAÇÃO DISPONIBILIZADA PELO MUNICÍPIO A1 - Resultados da discussão

Leia mais

SERVIÇO DE RESERVAS VIA INTERNET

SERVIÇO DE RESERVAS VIA INTERNET SERVIÇO DE RESERVAS VIA INTERNET Para recorrer a este serviço deve seguir os seguintes passos: 1.º Entrar no OPAC Bibliotecas Municipais - Catálogos, 2.º Ir para Pesquisa e proceder às pesquisas que deseja

Leia mais

Projeto de Educação Financeira No Poupar está o Ganho. Estratégia 2012/2013

Projeto de Educação Financeira No Poupar está o Ganho. Estratégia 2012/2013 Projeto de Educação Financeira No Poupar está o Ganho Estratégia 2012/2013 Contexto Experiência do Museu do Papel Moeda, adquirida desde 2008, em projetos com a comunidade, relacionados com literacia financeira

Leia mais

Peça teatral Aldeotas : processos de criação e relações entre o teatro narrativo, a encenação e a voz cênica do ator Gero Camilo.

Peça teatral Aldeotas : processos de criação e relações entre o teatro narrativo, a encenação e a voz cênica do ator Gero Camilo. Peça teatral Aldeotas : processos de criação e relações entre o teatro narrativo, a encenação e a voz cênica do ator Gero Camilo. Palavras-chave: teatro narrativo; corpo vocal; voz cênica. É comum que

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria 2015l2017 ÍNDICE ÍNDICE: INTRODUÇÃO... 3 ÁREAS DE AÇÃO DE MELHORIA.... 4 PLANOS DE AÇÃO DE MELHORIA.. 5 CONCLUSÃO...

Leia mais

Anexo 1. Programa Municipal de Voluntariado. Introdução

Anexo 1. Programa Municipal de Voluntariado. Introdução Anexo 1 Programa Municipal de Voluntariado Introdução 1. A proposta de desenvolvimento do Programa Municipal de Voluntariado decorre da competência da Divisão de Cidadania e Inovação Social do Departamento

Leia mais

NORMAS DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO DE ESPAÇOS

NORMAS DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO DE ESPAÇOS NORMAS DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO DE ESPAÇOS OLIVA CREATIVE FACTORY 1 I. INTRODUÇÃO O projeto Oliva Creative Factory, espaço de desenvolvimento criativo e cultural, é pedra angular na estratégia do município

Leia mais

CATÁLOGO DE ATIVIDADES

CATÁLOGO DE ATIVIDADES 2015 CATÁLOGO DE ATIVIDADES 2 1 1 Fotografia da Capa: Architectural Concepts By Roman Vlasov com Wendy F. Strange In 3dfirstaid Visual Architecture INTRODUÇÃO A SENTIDO DIRECTO desenvolve, de forma sistemática,

Leia mais

Proteção Civil de Odivelas

Proteção Civil de Odivelas Proteção Civil de Odivelas 1 1 Introdução Tem sido apanágio deste Serviço apostar numa aculturação da população em termos de segurança e de Proteção Civil. Cremos por isso que cada indivíduo, como membro

Leia mais

Projeto Festival Clube da Viola. Resumo do Projeto

Projeto Festival Clube da Viola. Resumo do Projeto Projeto Festival Clube da Viola Resumo do Projeto A música brasileira é um dos elementos culturais que contribuem para a criação e o fortalecimento de uma idéia de pertencimento nacional, promovendo uma

Leia mais

Organizar uma Biblioteca Virtual PÚBLICO-ALVO: Licenciandos, estudantes do ensino superior. TEMPO DE DURAÇÃO: 14 dias (2 semanas)

Organizar uma Biblioteca Virtual PÚBLICO-ALVO: Licenciandos, estudantes do ensino superior. TEMPO DE DURAÇÃO: 14 dias (2 semanas) Organizar uma Biblioteca Virtual PÚBLICO-ALVO: Licenciandos, estudantes do ensino superior. TEMPO DE DURAÇÃO: 14 dias (2 semanas) JUSTIFICATIVA O mundo digital está cada vez mais fazendo parte do processo

Leia mais

Guião da Atividade Tendências Globais

Guião da Atividade Tendências Globais Guião da Atividade Tendências Globais 1. INTRODUÇÃO No âmbito do projeto Twist A tua energia faz a diferença e com o objetivo de promover a tomada de compromisso individual e coletivo em torno das temáticas

Leia mais

Banco de Manuais Escolares REGULAMENTO PREÂMBULO

Banco de Manuais Escolares REGULAMENTO PREÂMBULO PREÂMBULO O Banco de Manuais Escolares tem o propósito de contribuir para o sucesso do Projeto Educativo do Agrupamento visando objetivos sociais, ambientais e económicos ao permitir o acesso mais alargado

Leia mais

BANCO DE MANUAIS ESCOLARES USADOS DE SÃO PEDRO DO SUL

BANCO DE MANUAIS ESCOLARES USADOS DE SÃO PEDRO DO SUL BANCO DE MANUAIS ESCOLARES USADOS DE SÃO PEDRO DO SUL A União de Freguesias de São Pedro do Sul, Várzea e Baiões, em parceria com a Câmara Municipal de São Pedro do Sul e a Associação de Pais e Encarregados

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

PROGRAMA: A FAMÍLIA (1º ano do 1º ciclo)

PROGRAMA: A FAMÍLIA (1º ano do 1º ciclo) PROGRAMA: A FAMÍLIA (1º ano do 1º ciclo) Duração: 5 Sessões (45 minutos) Público-Alvo: 6 a 7 anos (1º Ano) Descrição: O programa A Família é constituído por uma série de cinco actividades. Identifica o

Leia mais