[MINUTA VERSÃO PARA PROTOCOLO NA CVM] [] Ações Ordinárias Código ISIN BRCREMACNOR2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "[MINUTA 07.03.2007 - VERSÃO PARA PROTOCOLO NA CVM] [] Ações Ordinárias Código ISIN BRCREMACNOR2"

Transcrição

1 [MINUTA VERSÃO PARA PROTOCOLO NA CVM] As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual ainda não se manifestou a esse respeito. O presente Prospecto Preliminar está sujeito a complementação e correção. O Prospecto Definitivo será entregue aos investidores durante o período de distribuição. ESTE DOCUMENTO É UMA MINUTA INICIAL SUJEITA À ALTERAÇÕES E COMPLEMENTAÇÕES, TENDO SIDO ARQUIVADO NA CVM PARA FINS EXCLUSIVOS DE ANÁLISE E EXIGÊNCIAS POR PARTE DESSA AUTARQUIA. ESTE DOCUMENTO, PORTANTO, NÃO SE CARACTERIZA COMO O PROSPECTO PRELIMINAR DA OFERTA E NÃO CONSTITUI UMA OFERTA DE VENDA OU UMA SOLICITAÇÃO PARA OFERTA DE COMPRA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS NO BRASIL, NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA OU EM QUALQUER OUTRA JURISDIÇÃO. Prospecto Preliminar de Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da Cremer S.A. Companhia Aberta CVM nº CNPJ nº / NIRE nº Rua Iguaçu, nº 291/363, Blumenau, SC [] Ações Ordinárias Código ISIN BRCREMACNOR2 No contexto desta Oferta, estima-se que o Preço por Ação estará situado entre R$[] e R$[], ressalvado, no entanto, que o Preço por Ação poderá ser fixado fora desta faixa indicativa. Cremer S.A. ( Companhia ) e Cremer Holdings, LLC ( Acionista Vendedor ), estão realizando uma oferta pública de distribuição de [ ] ações ordinárias, nominativas, escriturais, sem valor nominal, de emissão da Companhia, livres e desembaraçadas de quaisquer ônus ou gravames ( Ações ), que compreende (i) a distribuição pública de [ ] Ações no Brasil, em mercado de balcão não-organizado, em conformidade com a Instrução da Comissão de Valores Mobiliários ( CVM ) nº 400, de 29 de dezembro de 2003 ( Instrução CVM 400 ), pelo Banco Merrill Lynch de Investimentos S.A. ( Coordenador Líder ) e pelo Banco de Investimentos Credit Suisse (Brasil) S.A. ( Credit Suisse ) e, em conjunto com o Coordenador Líder, os Coordenadores da Oferta Brasileira ), em conjunto com instituições financeiras integrantes do sistema de distribuição e com as sociedades corretoras-membro da Bolsa de Valores de São Paulo, contratados pelos Coordenadores da Oferta Brasileira, e com esforços de venda das Ações no exterior, a serem realizados pelo Merrill Lynch, Pierce, Fenner & Smith Incorporated e o Credit Suisse Securities (USA) LLC ( Coordenadores da Oferta Internacional ) e determinadas instituições financeiras por eles contratadas, nos Estados Unidos da América a investidores institucionais qualificados, definidos em conformidade com o disposto na Rule 144A ( Regra 144A ) do Securities Act de 1933 dos Estados Unidos da América, conforme alterado ( Securities Act ), e para investidores nos demais países (exceto nos Estados Unidos da América e Brasil), com base no Regulation S ( Regulamento S ) do Securities Act ( Investidores Institucionais Estrangeiros ), em ambos os casos em operações isentas de registro em conformidade com o Securities Act ( Oferta Brasileira ); e (ii) a distribuição de [ ] Ações no exterior, sob a forma de American Depositary Shares ( ADSs ), representados por American Depositary Receipts ( ADRs ), exclusivamente junto a investidores institucionais qualificados residentes e domiciliados nos Estados Unidos da América, conforme definidos na Regra 144A, nos termos de isenções de registro previstas no Securities Act, e a investidores nos demais países, exceto no Brasil e nos Estados Unidos da América, em conformidade com os procedimentos previstos no Regulamento S, e de acordo com a legislação aplicável no país de domicílio de cada investidor ( Oferta Internacional e, em conjunto com a Oferta Brasileira, a Oferta Global ). A Oferta Global não foi e nem será registrada na Securities and Exchange Commission ( SEC ) ou em qualquer outra agência ou órgão regulador do mercado de capitais de qualquer país, exceto o Brasil e poderá haver realocação de Ações entre a Oferta Brasileira e a Oferta Internacional, em função da demanda verificada no Brasil e no exterior, durante o curso da presente Oferta Global. Cada ADS representa [] ( ) Ações. A quantidade total de Ações e ADSs objeto da Oferta Global poderá ser acrescida de um lote suplementar de Ações equivalente a até (i) [ ] Ações, que correspondem a 15% das Ações inicialmente ofertadas no âmbito da Oferta Brasileira ( Ações Suplementares ), conforme opção a ser outorgada pela Companhia e pelo Acionista Vendedor ao Coordenador Líder ( Opção de Ações Suplementares ) e (ii) [ ] ADSs, que correspondem a 15% das ADSs inicialmente ofertadas no âmbito da Oferta Internacional ( ADSs Suplementares ), conforme opção a ser outorgada pela Companhia e pelo Acionista Vendedor à Merrill Lynch Incorporated (a Opção de ADSs Suplementares, em conjunto com a Opção de Ações Suplementares, as Opções ). As Opções poderão ser exercidas pelo Coordenador Líder, após consulta ao Credit Suisse, e mediante decisão conjunta dos Coordenadores da Oferta Brasileira, no âmbito da Oferta Brasileira, e pela Merrill Lynch Incorporated, no âmbito da Oferta Internacional, em até 30 dias contados da publicação do anúncio de início da Oferta Global para atender a um eventual excesso de demanda que vier a ser constatado no decorrer da Oferta Global, nas mesmas condições e preço das Ações e ADSs inicialmente ofertadas, nos termos do artigo 24 da Instrução CVM 400. Sem prejuízo do exercício das Opções, a quantidade de Ações e ADSs inicialmente ofertadas poderá, a critério da Companhia e/ou do Acionista Vendedor, com a concordância dos Coordenadores da Oferta Brasileira e da Oferta Internacional, ser aumentada em [ ] Ações, inclusive sob a forma de ADSs, que correspondem a 20% do total das Ações inicialmente ofertadas, em conformidade com o artigo 14, parágrafo 2º, da Instrução CVM 400 ( Ações/ADSs Adicionais ). O Preço de Distribuição por Ação será fixado após a conclusão do Procedimento de Bookbuilding a ser realizado pelos Coordenadores. Preço (R$) Comissões (R$) Recursos Líquidos (R$) (¹) Por Ação Ordinária [ ] [ ] [ ] Oferta Primária² [ ] [ ] [ ] Oferta Secundária² [ ] [ ] [ ] Total [ ] [ ] [ ] (1) Sem dedução das despesas da Oferta. ( ² ) Os valores acima indicados não incluem as Ações Suplementares. A Oferta Primária foi aprovada com base em deliberação do Conselho de Administração da Companhia realizada em [], conforme ata a ser publicada no Diário Oficial do Estado de Santa Catarina e nos jornais Valor Econômico e Jornal de Santa Catarina. Registro da Oferta Pública na CVM: Oferta Primária: CVM/SRE/REM/2007/[ ], em [ ] e Oferta Secundária: CVM/SRE/SEC/2007/[ ], em [ ]. O Preço de Distribuição foi aprovado em deliberação do Conselho de Administração da Companhia realizada em [ ] de [ ] de As ações da Companhia serão listadas no Novo Mercado da BOVESPA a partir do primeiro dia útil seguinte à data da publicação do Anúncio de Início e negociadas sob o código CREM3. Este Prospecto não deve ser considerado uma recomendação de compra das Ações. Ao adquirir as Ações, potenciais investidores deverão realizar sua própria análise e avaliação sobre a Companhia, seus negócios e atividades. Os investidores devem ler a seção VI. Fatores de Risco nas páginas [ ] a [ ] deste Prospecto para discussão de certos fatores de risco que devem ser considerados com relação à aquisição das Ações.

2 O registro da presente Oferta não implica, por parte da CVM, garantia da veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade da Companhia emissora, bem como sobre as Ações a serem distribuídas. Coordenadores Coordenadores Contratados [] [] [] - 2 -

3 ÍNDICE I. GLOSSÁRIO, ABREVIATURAS E TERMOS DEFINIDOS... 4 II. SUMÁRIO III. INFORMAÇÕES SOBRE A OFERTA IV. IDENTIFICAÇÃO DOS ADMINISTRADORES, CONSULTORES E AUDITORES V. INFORMAÇÕES CADASTRAIS DA COMPANHIA VI. FATORES DE RISCO VII. DECLARAÇÕES E INFORMAÇÕES PROSPECTIVAS VIII. APRESENTAÇÃO DAS INFORMAÇÕES FINANCEIRAS E OUTRAS INFORMAÇÕES IX. DESTINAÇÃO DOS RECURSOS X. CAPITALIZAÇÃO XI. DILUIÇÃO XII. INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO XIII. INFORMAÇÕES FINANCEIRAS E OUTRAS INFORMAÇÕES OPERACIONAIS E FINANCEIRAS SELECIONADAS XIV. ANÁLISE E DISCUSSÃO DA ADMINISTRAÇÃO SOBRE A SITUAÇÃO FINANCEIRA E OS RESULTADOS OPERACIONAIS XV. A INDÚSTRIA DE PRODUTOS DESCARTÁVEIS PARA A SAÚDE XVI. NOSSAS ATIVIDADES XVII. RESPONSABILIDADE SOCIAL, PATROCÍNIO E INCENTIVO CULTURAL XVIII. ADMINISTRAÇÃO XIX. ACIONISTA VENDEDOR XX. OPERAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS XXI. DESCRIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL XXII. TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS XXIII. DIVIDENDOS XXIV. PRÁTICAS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA ANEXOS A Estatuto Social... [] B C D E F Ata da Reunião do Conselho de Administração, realizada em [] de 2007, que aprova a Oferta Primária... Minuta da ata da Reunião do Conselho de Administração que aprovará o Preço de Distribuição das Ações da Oferta Primária e o aumento de capital... Declarações da Companhia, do Acionista Vendedor e do Coordenador Líder, de que trata o artigo 56 da Instrução CVM Demonstrações Financeiras Individuais e Consolidadas relativas aos exercícios encerrados em 31 de dezembro de 2004, 2005 e 2006 e pareceres dos Auditores Independentes... Informações Anuais - IAN relativas ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2006 (apenas informações não constantes neste Prospecto)... [] [] [] [] [] - 3 -

4 I. GLOSSÁRIO, ABREVIATURAS E TERMOS DEFINIDOS Para fins deste Prospecto, os termos indicados abaixo terão o significado a eles atribuído, salvo no caso de referência diversa neste Prospecto. Termo ou expressão Significado Acionista Controlador Acionista Vendedor ou Cremer Holdings Ações Ações Adicionais Ações Suplementares Administração Administradores ADR ADS Agentes de Colocação Internacional Anúncio de Encerramento Anúncio de Início Applied Possui o mesmo significado atribuído ao termo no Regulamento do Novo Mercado. Cremer Holdings, LLC. As ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal de emissão da Companhia, objeto da Oferta, incluindo, salvo se disposto de maneira diversa, as Ações Suplementares. Quantidade de Ações equivalentes a até 20% da quantidade de Ações inicialmente ofertadas que, conforme dispõe o artigo 14, parágrafo 2º, da Instrução CVM 400, poderão ser acrescidas à Oferta por decisão conjunta dos Coordenadores. Montante de até [] Ações, sendo [] novas Ações emitidas pela Companhia e [] Ações de titularidade do Acionista Vendedor, equivalentes a até 15% das Ações inicialmente ofertadas, destinadas a atender um eventual excesso de demanda verificada no âmbito da Oferta, conforme opção para subscrição e/ou aquisição de tais Ações Suplementares outorgada pela Companhia e pelo Acionista Vendedor ao Coordenador Líder, sendo que, salvo se disposto de maneira diversa, as referências às Ações serão também referências às Ações Suplementares. A administração da Companhia. Membros do Conselho de Administração e Diretoria da Companhia. American Depositary Receipt American Depositary Share, representativa de [] ações da Cremer Merrill Lynch, Pierce, Fenner & Smith Incorporated e Credit Suisse Securities (USA) LLC. Anúncio informando acerca do resultado final da Oferta, a ser publicado pelos Coordenadores, pela Companhia e pelo Acionista Vendedor nos termos da Instrução CVM 400. Anúncio informando acerca do início do Prazo de Distribuição das Ações, a ser publicado pelos Coordenadores, pela Companhia e pelo Acionista Vendedor, nos termos da Instrução CVM 400. J.R. Fagundes & Associados Ltda. Aviso ao Mercado Aviso ao Mercado a ser publicado na forma da Instrução CVM 400. BACEN ou Banco Central BOVESPA Brasil Banco Central do Brasil. Bolsa de Valores de São Paulo. República Federativa do Brasil

5 Termo ou expressão Significado CAGR CBLC CCEE CDI CELESC CETIP Cláusula Compromissória CMN COFINS Companhia Compounded Annual Growth Rate ou Taxa de Crescimento Anual Composta. Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia. Câmara de Comércio de Energia Elétrica. Certificado de Depósito Interfinanceiro. Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. Câmara de Custódia e Liquidação. Cláusula de arbitragem mediante a qual a Companhia, seus acionistas, administradores e membros do Conselho Fiscal obrigam-se a resolver, por meio de arbitragem, toda e qualquer disputa ou controvérsia que possa surgir entre eles, relacionada ou oriunda, em especial, da aplicação, validade, eficácia, interpretação, violação e seus efeitos, das disposições contidas na Lei 6.404/76, no Estatuto Social da Companhia, nas normas editadas pelo CMN, pelo Banco Central e pela CVM, bem como nas demais normas aplicáveis ao funcionamento do mercado de capitais em geral, além daquelas constantes do Regulamento de Listagem do Novo Mercado, do Regulamento da Câmara de Arbitragem do Mercado e do Contrato de Participação no Novo Mercado. Conselho Monetário Nacional. Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social. Cremer S.A. Conselheiro(s) Independente(s) Conforme o Regulamento de Listagem do Novo Mercado, Conselheiro(s) Independente(s) caracteriza(m)-se por: (i) não ter(em) qualquer vínculo com a Companhia, exceto participação de capital; (ii) não ser(em) Acionista(s) Controlador(es), cônjuge(s) ou parente(s) até segundo grau daquele, ou não ser(em) ou não ter(em) sido, nos últimos 3 anos, vinculado(s) a sociedade ou entidade relacionada ao Acionista Controlador; (iii) não ter(em) sido, nos últimos 3 anos, empregado(s) ou diretor(es) da Companhia, do Acionista Controlador ou de sociedade controlada pela Companhia; (iv) não ser(em) fornecedor(es) ou comprador(es) de serviços e/ou produtos da Companhia em magnitude que implique perda de independência; (v) não ser(em) cônjuge(s) ou parente(s) até segundo grau de algum administrador da Companhia; e (vi) não receber(em) outra remuneração da Companhia além da de conselheiro (proventos em dinheiro oriundos de participação de capital estão excluídos desta restrição). Serão ainda considerados Conselheiros Independentes aqueles eleitos por meio das faculdades previstas no artigo 141, parágrafos 4º e 5º da Lei 6.404/76. Conselho de Administração Contrato de Colocação Contrato de Estabilização O conselho de administração da Companhia. Instrumento Particular de Contrato de Coordenação, Garantia Firme de Liquidação e Colocação de Ações de Emissão da Cremer S.A., celebrado entre a Companhia, o Acionista Vendedor, os Coordenadores e a CBLC. Instrumento Particular de Contrato de Prestação de Serviços de Estabilização de Preço de Ações Ordinárias de Emissão da Cremer S.A., celebrado entre a Companhia, o Acionista Vendedor, o Coordenador Líder e a Merrill Lynch - 5 -

6 Termo ou expressão Significado S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários. Controladas Controlador Coordenador Líder Coordenadores da Oferta Brasileira Coordenadores Contratados COPOM Corretora Corretoras Consorciadas CPMF Credit Suisse CremerPar Cremer International CSLL CVM Data de Liquidação Data de Liquidação das Ações Suplementares Derivativos Diretoria Dólar, Dólares ou US$ EBITDA e EBITDA Ajustado Plásticos Cremer S.A., Cremer International Ltd., Transportes Hasse Comércio e Representações Ltda. e Plásticos Badenfurt Ltda. O Acionista Controlador da Companhia, conforme a definição de acionista controlador prevista na Lei 6.404/76 e no Regulamento do Novo Mercado, conforme o caso. Banco Merrill Lynch de Investimentos S.A. Banco Merrill Lynch de Investimentos S.A. e Banco de Investimentos Credit Suisse (Brasil) S.A. [] Comitê de Política Monetária. Merrill Lynch S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários. Denominação atribuída às sociedades corretoras membros da BOVESPA, subcontratadas pelos Coordenadores da Oferta Brasileira, para fazer parte exclusivamente do esforço de colocação de Ações da Oferta perante Investidores Não-Institucionais. Contribuição Provisória sobre Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos e Direitos de Natureza Financeira. Banco de Investimentos Credit Suisse (Brasil) S.A. Cremer Participações S.A. Cremer International Ltd. Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Comissão de Valores Mobiliários. O terceiro dia útil contado da publicação do Anúncio de Início. O terceiro dia útil após o exercício da Opção de Ações Suplementares. Títulos e valores mobiliários negociados em mercados de liquidação futura ou outros ativos tendo por lastro ou objeto valores mobiliários de emissão da Companhia. A diretoria da Companhia. A moeda corrente nos Estados Unidos da América. A inclusão de informações sobre o EBITDA e EBITDA Ajustado visa apresentar uma medida do nosso desempenho econômico operacional. O nosso EBITDA é igual aos lucros antes de juros, impostos sobre a renda e contribuições sociais, depreciação e amortização e inclui descontos financeiros obtidos com os pagamentos antecipados de duplicatas na compra de determinadas mercadorias, os quais são considerados receita financeira para efeito de elaboração das demonstrações financeiras, segundo as práticas - 6 -

7 Termo ou expressão Significado contábeis adotadas no Brasil. A inclusão desta receita reflete melhor o EBITDA por entendermos que tais receitas estão vinculadas ao ciclo de negócio da companhia e são recorrentes na medida em que fornecedores continuem oferecendo descontos significativos vinculados a pagamentos antecipados. O EBITDA Ajustado exclui despesas e receitas não recorrentes e itens fora da atividade principal da Companhia. O EBITDA e o EBITDA Ajustado não são medidas de desempenho financeiro segundo as Práticas Contábeis Adotadas no Brasil, tampouco devem ser consideradas isoladamente, ou como uma alternativa ao lucro líquido, como medida de desempenho operacional, ou alternativa aos fluxos de caixa operacionais, ou como medida de liquidez. Em nossos negócios, vinculamos o EBITDA Ajustado antes da participação nos resultados à remuneração variável de nossos principais executivos e, ao pagamento de participação nos resultados para os nossos colaboradores. Em razão de não serem consideradas, para o seu cálculo, despesas com juros, tributos, depreciação e amortização, o EBTIDA e o EBITDA Ajustado funcionam como indicadores de desempenho econômico geral, que não são afetados por reestruturações de dívidas, flutuações nas taxas de juros, alterações da carga tributária ou dos níveis de depreciação e amortização. Conseqüentemente, acreditamos que o EBITDA e EBITDA Ajustado funcionam como ferramentas significativas para comparar, periodicamente, nosso desempenho operacional, bem como para embasar determinadas decisões de natureza administrativa. Adicionalmente, o EBITDA é utilizado em covenants relacionados a alguns de nossos compromissos financeiros. Acreditamos que o EBITDA e o EBITDA Ajustado permitem uma melhor compreensão não só sobre o nosso desempenho financeiro, como também sobre a nossa capacidade de cumprir com nossas obrigações passivas e de obter recursos para nossas despesas de capital e para nosso capital de giro. O EBITDA e o EBITDA Ajustado, no entanto, apresentam limitações que prejudicam as suas utilizações como medidas de nossa lucratividade, em razão de não considerarem determinados custos decorrentes de nossos negócios, que poderiam afetar, de maneira significativa, os nossos lucros, tais como despesas financeiras, tributos, depreciação, despesas de capital e outros encargos relacionados. O cálculo de EBITDA e EBITDA Ajustado apresentado está em conformidade com o permitido pelas entidades reguladoras brasileiras, que estabelecem as Práticas Contábeis Adotadas no Brasil. EMBI+ Estatuto Social EUA ou Estados Unidos Fluxo de caixa livre Free Float IBGE ICMS IFRS The Emerging Markets Bond Index Plus O estatuto social da Companhia. Estados Unidos da América. Fluxo de caixa livre antes do pagamento de juros (significa EBITDA Ajustado - Investimento em imobilizado - Investimento em capital de giro - Impostos pagos) Todas as ações emitidas pela Companhia, excetuadas as ações detidas pelo acionista controlador, por pessoas a ele vinculadas, por Administradores da Companhia bem como ações em tesouraria. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços. International Financial Reporting Standards, ou padrões internacionais de contabilidade

8 Termo ou expressão IGP-M INPI Significado Índice Geral de Preços - Mercado, calculado e divulgado pela Fundação Getulio Vargas. Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Instituições Participantes da Coordenadores, Coordenadores Contratados e Corretoras Consorciadas. Oferta Instrução CVM 325 Instrução nº 325 da CVM, de 27 de janeiro de Instrução CVM 400 Instrução nº 400 da CVM, de 29 de dezembro de Investidores Institucionais Pessoas físicas e jurídicas; inclusive clubes de investimento registrados na BOVESPA, cujas ordens específicas de investimento representem valores que excedam o limite máximo estabelecido para Investidores Não-Institucionais, fundos de investimento, carteiras administradas, fundos de pensão, entidades administradoras de recursos de terceiros registradas na CVM, entidades autorizadas a funcionar pelo Banco Central, condomínios destinados à aplicação em carteira de títulos e valores mobiliários registrados na CVM e/ou na BOVESPA, seguradoras, entidades de previdência complementar e de capitalização, pessoas jurídicas não financeiras com patrimônio líquido superior a R$5,0 milhões e os investidores residentes no exterior que participem da Oferta segundo as normas da Resolução CMN e da Instrução CVM 325. Investidores Não-Institucionais Pessoas físicas e jurídicas, residentes e domiciliadas no Brasil, que não sejam consideradas Investidores Institucionais, e clubes de investimento registrados na BOVESPA em ambos os casos, que realizarem Pedido de Reserva no âmbito da Oferta de Varejo, observados os valores mínimo e máximo de investimento para tais investidores. IPCA IPI IRPJ Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, divulgado pelo IBGE. Imposto sobre produtos industrializados. Imposto de renda pessoa jurídica. Lei /00 Lei nº , de 10 de dezembro de Lei 4.131/62 Lei nº 4.131, de 3 de setembro de Lei 6.385/76 Lei das Sociedades por Ações ou Lei 6.404/76 Mabesa Lei nº 6.385, de 7 de dezembro de 1976, e suas alterações. Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e suas alterações. Mabesa do Brasil Indústria e Comércio Ltda. Medida Provisória 281 Medida Provisória nº 281, de 15 de fevereiro de Merrill Lynch Incorporated MIS MLGPE n.a. Novo Mercado Merrill Lynch, Pierce, Fenner & Smith Incorporated Management Information Systems, ou sistemas de informações gerenciais. Merrill Lynch Global Private Equity Não se aplica. Segmento especial de negociação de valores mobiliários da BOVESPA

9 Termo ou expressão Significado Oferta de Varejo Oferta Institucional Oferta Primária Oferta Pública ou Oferta Oferta Secundária Oferta realizada aos Investidores Não-Institucionais. Oferta realizada aos Investidores Institucionais. Distribuição de [] novas Ações ou ADS de emissão da Companhia no âmbito da Oferta. A oferta pública de distribuição das Ações. Distribuição de [] Ações ou ADS de emissão da Companhia e de titularidade do Acionista Vendedor no âmbito da Oferta. Opção de Ações Suplementares Opção outorgada pela Companhia e pelo Acionista Vendedor ao Coordenador Líder para a distribuição de um lote suplementar de até [] Ações, equivalente a até 15% das Ações inicialmente ofertadas no âmbito da Oferta, as quais serão destinadas exclusivamente a atender a um eventual excesso de demanda que vier a ser constatado no decorrer da Oferta, a ser exercida pelo Coordenador Líder, após consulta ao Credit Suisse, e mediante decisão conjunta dos Coordenadores da Oferta Brasileira, no prazo de até 30 dias a contar da data de publicação do Anúncio de Início. Pedido de Reserva Período de Colocação Período de Reserva Pessoas Vinculadas PIB PIS Placement Facilitation and Purchase Agreement Plásticos Cremer PPR Os pedidos de reserva das Ações, excluídas as Ações Suplementares, realizados pelos Investidores Não-Institucionais nos termos do Contrato de Colocação e que deverão ser preenchidos durante o Período de Reserva. Período que se inicia na data de publicação do Anúncio de Início e se encerra na Data de Liquidação. O período de [ ] a [ ], inclusive, para os Investidores Não-Institucionais efetuarem seus Pedidos de Reserva. Investidores que sejam (i) controladores ou administradores da Companhia, (ii) controladores ou administradores das Instituições Participantes da Oferta, ou (iii) outras pessoas vinculadas à Oferta, bem como seus respectivos cônjuges ou companheiros, seus ascendentes, descendentes e colaterais até o segundo grau. Produto Interno Bruto. Programa de Integração Social. Contrato celebrado entre a Companhia, o Acionista Vendedor e os Agentes de Colocação Internacional referente aos esforços de colocação das Ações no exterior. Plásticos Cremer S.A. Programa de Participação nos Resultados da Companhia. Práticas Contábeis Adotadas no Brasil As práticas adotadas no Brasil, emanadas da Lei 6.404/76 das normas e regulamentos da CVM e das normas de contabilidade adotadas pelo Instituto de Auditores Independentes do Brasil. Prazo de Distribuição Prazo entre a data da publicação do Anúncio de Início da Oferta e a publicação do Anúncio de Encerramento da Oferta. Prazo de Exercício da Opção de Prazo de até 30 dias contado da data de publicação do Anúncio de Início da - 9 -

10 Termo ou expressão Ações Suplementares Preço de Distribuição ou Preço por Ação Significado Oferta para o exercício da Opção de Ações Suplementares. O preço de cada Ação ou Ação Suplementar de R$[ ]. Procedimento de Bookbuilding Procedimento de coleta de intenções de investimento a ser conduzido pelos Coordenadores, em consonância com o disposto no artigo 44 da Instrução CVM 400. Prospecto ou Prospecto Preliminar Prospecto Definitivo Regra 144A Regulamento do Novo Mercado Regulamento da Câmara de Arbitragem do Mercado Regulamento S Resolução CMN 2.689/00 Restrição à Venda de Ações ( Lock-up ) Este Prospecto Preliminar de Distribuição Pública Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da Companhia. Prospecto Definitivo de Distribuição Pública Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da Companhia. Rule 144A do Securities Act of 1933, conforme alterado, dos Estados Unidos da América. Regulamento que disciplina os requisitos para negociação de valores mobiliários de companhias abertas no Novo Mercado, estabelecendo regras de listagem diferenciadas para essas companhias, seus administradores e seu acionista controlador (todas as referências ao Regulamento do Novo Mercado já consideram as alterações ao regulamento que entraram em vigor em 6 de fevereiro de 2006). Regulamento da Câmara de Arbitragem do Mercado, incluindo suas posteriores modificações, que disciplina o procedimento de arbitragem ao qual serão submetidos todos os conflitos estabelecidos na Cláusula Compromissória inserida no Estatuto Social da Companhia e que consta dos termos de anuência dos Administradores e dos Controladores. Regulation S do Securities Act of 1933, conforme alterado, dos Estados Unidos da América. Resolução nº 2.689, de 26 de janeiro de 2000 do Conselho Monetário Nacional, conforme alterada. [A Companhia, cada um dos membros do Conselho de Administração e da Diretoria e o Acionista Vendedor celebrarão acordos de restrição à venda de ações de emissão da Companhia, por meio dos quais concordarão, sujeitos a algumas exceções, em não emitir, oferecer, vender, contratar a venda, dar em garantia ou de qualquer outra forma alienar, direta ou indiretamente, quaisquer ações de emissão da Companhia por um prazo de até 180 dias contados da data de publicação do Prospecto Definitivo, exceto com relação às Ações Suplementares. Adicionalmente, de acordo com as regras do Novo Mercado, o Acionista Controlador, os membros do Conselho de Administração e da Diretoria da Companhia listada no Novo Mercado não podem vender e/ou ofertar à venda ações de emissão da companhia, ou derivativos lastreados nestas ações, durante os primeiros seis meses subseqüentes à primeira distribuição pública de ações da companhia após a assinatura do Contrato do Novo Mercado. Após este período inicial de seis meses, o Acionista Controlador, os membros do Conselho de Administração e da Diretoria não podem vender e/ou ofertar à venda mais do que 40% de suas ações ordinárias, ou derivativos lastreados em ações em emissão da companhia de que eram titulares imediatamente após a efetivação da distribuição anteriormente mencionada, por seis meses adicionais

11 Termo ou expressão Significado Considerando que, imediatamente após a realização da Oferta Global, nenhum acionista atual deterá parcela relevante do capital social - o que no caso da Companhia significa que o Acionista Vendedor participante da Oferta Global não deterá mais de 10% do seu capital social - não será imposta ao Acionista Vendedor vedação à negociação de 40% das ações ou derivativos no período subseqüente aos 180 primeiros dias após a publicação do Anúncio de Início, conforme previsto no Item 3.4 do Regulamento de Listagem do Novo Mercado, mantendo-se, entretanto, tal vedação aos membros do Conselho de Administração e da Diretoria.] SEC Securities Act SELIC STF STJ Taxa DI TJLP US GAAP Securities and Exchange Commission, órgão regulador do mercado de valores mobiliários dos Estados Unidos da América. U.S. Securities Act of 1933 dos Estados Unidos da América, conforme alterado. Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Supremo Tribunal Federal. Superior Tribunal de Justiça. Taxa média diária de depósitos interfinanceiros expressa na forma percentual ao ano, calculada e divulgada pela CETIP e expressa em taxa efetiva anual. Taxa de Juros de Longo Prazo, expressa na forma percentual ao ano, determinada pelo CMN. Princípios contábeis geralmente aceitos nos Estados Unidos da América

12 II. SUMÁRIO Este sumário não deve ser considerado completo e está integralmente sujeito a, foi embasado em e é qualificado pelas informações constantes deste Prospecto. Uma vez que se trata de um sumário, a presente seção não contém todas as informações que deverão ser levadas em consideração antes de uma decisão de investimento em nossas ações ordinárias. Por favor, leia todo o Prospecto de maneira cuidadosa, incluindo as seções Fatores de Risco e Análise e Discussão da Administração sobre a Situação Financeira e os Resultados Operacionais bem como as demonstrações financeiras consolidadas e auditadas e as respectivas notas explicativas, anexas a este Prospecto. Visão Geral Fundados em 1935, somos o fabricante líder no setor de têxteis e adesivos para saúde no Brasil. Mais recentemente, também nos tornamos o maior distribuidor brasileiro de produtos descartáveis para a saúde, ao incluir, com sucesso, produtos de terceiros no nosso canal de vendas e distribuição. Nossa sólida posição no mercado de produtos têxteis e adesivos para a saúde resulta da combinação de produtos de qualidade superior com uma marca reconhecida, bem como de nosso canal de vendas diretas, suportado por um call center com tecnologia de ponta, e por nossa cobertura nacional de distribuição, os quais, acreditamos, nos colocam em uma posição única em nosso setor. Nosso moderno call center e nossos 11 centros de distribuição estrategicamente localizados em todas as regiões do Brasil nos permitiram servir a aproximadamente clientes em 2006, oferecendo cerca de produtos. Nossa marca Cremer está entre as mais fortes, mais reconhecidas e mais respeitadas do setor no Brasil. Nós também produzimos e vendemos adesivos e plásticos industriais de alta qualidade para utilização nas indústrias calçadista e eletro-eletrônica, entre outras. O setor de produtos descartáveis para a saúde no Brasil é altamente fragmentado. Há aproximadamente hospitais e drogarias e farmácias e aproximadamente odontologistas em todo o País, que são atendidos por mais de distribuidores de produtos descartáveis para a saúde, os quais são, em sua maioria, empresas locais, de pequeno porte e com atuação regional. Adicionalmente, muitos dos fabricantes de produtos descartáveis para a saúde são pequenos, concentram sua produção em poucas linhas de produtos e dependem fortemente de distribuidores e representantes de vendas para comercializar seus produtos. Acreditamos que o mercado nacional de produtos descartáveis para a saúde crescerá em função do aumento e envelhecimento da população, dos crescentes gastos com saúde e de uma maior penetração dos planos de saúde. Como o maior e um dos únicos distribuidores de produtos descartáveis para a saúde com cobertura nacional e o único fabricante que não depende de terceiros para a distribuição de seus produtos, acreditamos estar bem posicionados para nos beneficiarmos do crescimento esperado e nos tornarmos o distribuidor preferencial para clientes e fornecedores. Além disso, também acreditamos que os fragmentados setores de manufatura e de distribuição de produtos descartáveis para a saúde podem vir a se consolidar, sendo que, nesse caso, a nossa escala e posição competitiva permite nos beneficiarmos dessa tendência setorial. Nossa grande competitividade é resultado de nosso modelo de negócio integrado, que combina nossa produção com um call center com gestão e tecnologia de ponta e centros de distribuição estrategicamente posicionados no território nacional. Nossa produção nos proporcionou a escala necessária para manter uma rede de distribuição com capacidade nacional para distribuir produtos próprios e de terceiros. Essa estrutura nos permite atender uma ampla e diversificada base de clientes, formada especialmente por hospitais, farmácias, laboratórios, bem como por clínicas odontológicas e veterinárias. Nosso call center é um eficiente canal de vendas diretas que conta com mais de 230 operadores que fazem e atendem, respectivamente, mais de e ligações telefônicas por dia, e processam aproximadamente pedidos diariamente. Por meio de nosso call center, temos a oportunidade de aumentar o número de clientes ao capturarmos novos clientes e maximizar o valor de nossa base de clientes ao fazermos vendas cruzadas de produtos próprios e de terceiros. Nosso call center nos deixa próximos aos nossos clientes e, combinado com os nossos sistemas de informações de ponta e nosso amplo banco de dados de clientes, fornece-nos informações de mercado históricas e em tempo real. Essas informações nos possibilitam reagir rapidamente às necessidades de nossos clientes e definir estratégias de marketing e de vendas, caso a dinâmica de mercado mude. Também utilizamos essas informações para segmentar nossa base de clientes por região, produto e canal, e estabelecer os preços dos nossos produtos de modo adequado. Nossos sistemas de informações e nossa estrutura de distribuição também nos permitem controlar os níveis de estoque dos nossos centros de distribuição e verificar o status da entrega de produtos, possibilitando-nos servir nossos

13 clientes de forma pró-ativa e entregar nossos produtos dentro dos prazos acordados. Acreditamos que nos diferenciamos de nossos concorrentes pelos nossos preços competitivos, ampla gama e qualidade de nossos produtos, entrega confiável e qualidade no atendimento ao cliente. Em abril de 2004, fundos de investimentos geridos pelo Merrill Lynch Global Private Equity, ou MLGPE, o braço de investimentos de private equity da Merrill Lynch & Co., Inc. adquiriram indiretamente 81% do nosso capital social. Desde a aquisição, nossa condição financeira se fortaleceu significativamente e uma nova equipe de gestão foi trazida para redirecionar o foco do nosso negócio e maximizar nossas oportunidades de crescimento, oferecidas pela nossa estrutura única de vendas e de distribuição de produtos. Adicionalmente, nossos controles e práticas de governança corporativa foram aperfeiçoados e atualizados. Em outubro de 2006, completamos um projeto de melhoria do nosso call center visando otimizar o uso da tecnologia de ponta existente através da adoção das melhores práticas de gestão disponíveis no mercado. Foram implementadas ferramentas de informação suplementares e práticas gerenciais que elevaram o desempenho do nosso call center a uma condição que acreditamos ser de best practice de gestão. Desde a implementação deste projeto, nosso nível de atendimento e nossa produtividade melhoraram de forma significativa, acompanhados por uma acelerada adição de novos clientes. Durante o período de outubro de 2006 a fevereiro de 2007, a Companhia capturou aproximadamente novos clientes. Em 31 de dezembro de 2006, oferecíamos ao setor de saúde e higiene pessoal aproximadamente itens descartáveis, dos quais aproximadamente eram produtos de terceiros e aproximadamente 300 eram produtos próprios. Introduzimos itens fabricados por 40 novos fornecedores para a nossa base de clientes, durante os 24 meses encerrados em 28 de fevereiro de Distribuímos nacionalmente produtos descartáveis para a saúde de fabricantes brasileiros, como Descarpack, Embramed, Injex, Lemgruber, Madeitex e Markmed, e de grandes multinacionais, como 3M, Becton Dickinson, Kodak e Roche Diagnostics, entre outros. Nosso faturamento resulta diretamente das vendas de produtos próprios e de terceiros a nossos clientes. A tabela a seguir contém alguns dos principais indicadores financeiros e operacionais para os períodos indicados: R$ (mil) Exercício Social encerrado em 31 de dezembro de Receita Bruta de Vendas Produtos Descartáveis para a Saúde Próprios crescimento (%) 13,7% 9,4% 2,4% de Terceiros crescimento (%) 84,8% 274,1% 94,9% Receita Bruta de Produtos Descartáveis para a Saúde crescimento (%) 16,3% 25,4% 19,0% Adesivos Industriais crescimento (%) 28,1% 15,7% 12,0% Plásticos crescimento (%) 1,8% (8,0%) 20,3% Receita Bruta de Vendas crescimento (%) 17,4% 22,1% 17,9% Receita Líquida de Vendas crescimento (%) 11,1% 21,3% 18,3% EBITDA (*) crescimento (%) [ ] % 131,3% 18,0% margem de EBITDA 9,6% 18,4% 18,3% EBITDA Ajustado (*) crescimento (%) 31,2% 5,0% margem de EBITDA 18,2 % 19,7% 17,5%

14 (*)A inclusão de informações sobre o EBITDA e EBITDA Ajustado visa apresentar uma medida do nosso desempenho econômico operacional. O nosso EBITDA é igual aos lucros antes de juros, impostos sobre a renda e contribuições sociais, depreciação e amortização e inclui descontos financeiros obtidos com os pagamentos antecipados de duplicatas na compra de determinadas mercadorias, os quais são considerados receita financeira para efeito de elaboração das demonstrações financeiras, segundo as práticas contábeis adotadas no Brasil. A inclusão desta receita reflete melhor o EBITDA por entendermos que tais receitas estão vinculadas ao ciclo de negócio da companhia e são recorrentes na medida em que fornecedores continuem oferecendo descontos significativos vinculados a pagamentos antecipados. O EBITDA Ajustado exclui despesas e receitas não recorrentes e itens fora da atividade principal da Companhia. O EBITDA e o EBITDA Ajustado não são medidas de desempenho financeiro segundo as Práticas Contábeis Adotadas no Brasil, tampouco devem ser consideradas isoladamente, ou como uma alternativa ao lucro líquido, como medida de desempenho operacional, ou alternativa aos fluxos de caixa operacionais, ou como medida de liquidez.. Vide VIII. Apresentação das Informações Financeiras e Outras Informações para uma reconciliação detalhada entre o lucro líquido e o EBITDA. Pontos Fortes Acreditamos que nossos principais pontos fortes são os seguintes: Sólida posição de mercado com escala e cobertura nacional. Somos o maior distribuidor brasileiro de produtos descartáveis para a saúde e fabricante líder no setor de têxteis e adesivos para saúde, com distribuição nacional única. Nossa sólida posição de mercado, escala e cobertura nacional, em uma indústria altamente fragmentada e ineficiente, permitem-nos obter condições favoráveis de nossos fornecedores e proporcionar entregas confiáveis em qualquer parte do Brasil a preços competitivos aos nossos clientes. Nossa escala e cobertura nacional, combinadas com nossa estrutura de baixo custo nos permitem atingir margens elevadas. Negócio integrado baseado em sistemas de informações de ponta. Somos a única empresa no setor de produtos descartáveis para a saúde com um modelo de negócio integrado, que combina a fabricação de têxteis e adesivos para saúde com um canal de vendas diretas e uma rede de distribuição nacional de produtos próprios e de terceiros. Por meio de nossas vendas diretas e da distribuição de nossos próprios produtos, geramos altas margens de lucro, e agregamos valor em todos os estágios da cadeia de produção e distribuição. Nosso canal de vendas diretas nos permite capturar novos clientes de forma eficaz. Durante o período de outubro de 2006 a fevereiro de 2007, a Companhia capturou aproximadamente novos clientes. Este canal também proporciona a oportunidade de comercializar produtos de terceiros para nossa base de clientes, capturando receitas adicionais, enquanto diluímos nossos custos operacionais e geramos margens de lucro atrativas. Nosso negócio é baseado em sistemas gerenciais de informações de ponta, que acreditamos ser os mais avançados do setor. Beneficiamo-nos de informações obtidas por meio desses sistemas para segmentar nosso mercado por região, produtos e canal, maximizando, assim, nossas receitas e margens. Base de clientes ampla e diversificada. Nossa ampla e diversificada base de clientes reduz nossa dependência de qualquer determinado cliente ou segmento específico e representa uma importante oportunidade de venda cruzada. Em 2006, vendemos para mais de clientes individuais. Nosso maior cliente representou menos de 2% de nossas receitas totais. Nossa diversificada base de clientes inclui hospitais, clínicas médicas e odontológicas, laboratórios, entidades governamentais, pequenos distribuidores, companhias industriais, drogarias e redes de supermercados localizados em todo o território nacional. Em 2006, processamos mais de pedidos, formulados por cerca de hospitais particulares, 664 hospitais públicos, clínicas médicas, 731 laboratórios, distribuidores hospitalares, 577 distribuidores para farmácias, 723 médicos, farmácias, armarinhos e lojas de bebê, dentistas e clínicas odontológicas, veterinários e clínicas veterinárias, usuários de adesivos industriais, 242 usuários de produtos plásticos e clientes de segmentos diversos. Reputação e reconhecimento de marca. Nossa marca é amplamente reconhecida e tem uma sólida reputação associada à alta qualidade e a confiabilidade, especialmente por parte dos profissionais de saúde. Nossa marca representa uma importante vantagem competitiva, uma vez que podemos utilizá-la para lançar produtos, sejam próprios ou resultantes de associações com terceiros, com margens atraentes. Equipe altamente motivada e experiente. Contamos com uma equipe de gestão altamente motivada e experiente, cuja remuneração está atrelada ao nosso desempenho. Acreditamos que o crescimento de nossas receitas e a implementação bem sucedida de nossos planos de expansão são o resultado direto das estratégias que foram bem executadas pela nossa equipe de gestão e da nossa capacidade de atrair e manter os melhores profissionais. Forte geração de fluxo de caixa. Temos gerado sólidos fluxos de caixa de modo recorrente, a partir da capitalização ocorrida em abril de 2004, o que nos permitiu dar suporte ao nosso forte crescimento ao mesmo tempo em que honramos o nosso compromisso de distribuir recursos aos nossos acionistas. Em 2004, 2005 e 2006, nosso fluxo de caixa livre foi de, respectivamente, R$16,1 milhões e R$30,8 milhões e R$23,3 milhões

15 Estratégias Nosso objetivo é maximizar valor para os nossos acionistas, ampliando nossa participação de mercado e nos tornando o distribuidor preferencial de produtos descartáveis para a saúde em um mercado em crescimento. Pretendemos alcançar tal objetivo perseguindo as seguintes estratégias principais: Expandir a distribuição de produtos. Pretendemos expandir significativamente a nossa distribuição de produtos de terceiros, continuando a lançar novas linhas e itens, aumentando a venda cruzada de produtos próprios e de terceiros para a nossa base de clientes, e melhorando serviço e conveniência aos nossos clientes. Pretendemos também aumentar a distribuição de produtos por meio do aumento de nossa base de clientes. Também esperamos que, ao expandir nossa distribuição de produtos, ganhemos participação de mercado e produzamos lucros maiores. Aproveitar nossa estrutura de produção, vendas e distribuição. Temos a capacidade de crescer na produção de têxteis e adesivos para saúde sem efetuarmos investimentos adicionais significativos. Além disso, estamos analisando alguns investimentos nos processos de produção e distribuição que nos permitam efetuar reduções de custos e obter incentivos fiscais. Pretendemos também utilizar nossa estrutura de vendas diretas e de distribuição nacional para obter preços atrativos com os fornecedores, aumentando nossa oferta de produtos de terceiros e nossas receitas. Esperamos que o crescimento contínuo na manufatura de produtos próprios e na distribuição de produtos de terceiros dilua nossos custos fixos e aumente nossa participação de mercado, reforçando ainda mais nossa posição competitiva como um todo. Expandir nossa atuação em segmentos onde temos menor participação. Acreditamos poder expandir significativamente nossos negócios de forma sustentável e rentável em pelo menos dois canais de venda onde temos pequena participação: supermercados e odontológico. Nossa participação no canal de vendas supermercados ainda é pequena e acreditamos ter as condições para expandí-la significativamente. Situação similar ocorre no canal odontológico onde servimos aproximadamente 7 mil clientes odontológicos em 2006, sendo que existem mais de 210 mil profissionais atuantes neste segmento. Planejamos atuar de forma mais ativa nos canais citados, aumentando nossa participação de mercado, valorizando a marca Cremer, e agregando resultados positivos decorrentes do tamanho e das margens usualmente neles praticadas. Lucrar com a nossa marca Cremer. Pretendemos explorar ainda mais a marca Cremer, complementando nossa linha de produtos. Neste sentido, buscaremos lançar, com a marca Cremer, novos produtos próprios e de terceiros. Nossa equipe de pesquisa e desenvolvimento continuará buscando o desenvolvimento de novos produtos, manufaturados por nós ou em parceria com produtores de alta qualidade, de modo a lucrarmos com a nossa marca. Acelerar nosso crescimento por meio de aquisições seletivas. Pretendemos realizar aquisições seletivas como forma de acelerar as estratégias de crescimento acima mencionadas. Exploraremos de forma seletiva oportunidades de aquisição de empresas de distribuição com portfolio complementar de fornecedores e produtos e com força de vendas de campo, que aprimorem nossa estrutura de vendas e de distribuição. Além disso, em alguns casos, procuraremos expandir nossa estrutura produtiva por meio de aquisições seletivas de fabricantes que adicionem linhas de produtos complementares ao nosso portfolio. Nesse caso, priorizaremos fabricantes que sejam competitivos e dependentes de distribuidores para vender os seus produtos e possuam uma posição de mercado em canais de venda complementares aos nossos, maximizando as margens do negócio adquirido e tirando proveito da nossa estrutura de vendas e distribuição

16 SUMÁRIO DAS INFORMAÇÕES FINANCEIRAS E OPERACIONAIS SELECIONADAS Práticas Contábeis Adotadas no Brasil As tabelas constantes desta seção exibem dados financeiros selecionados, obtidos nas nossas demonstrações financeiras consolidadas elaboradas de acordo com as Práticas Contábeis Adotadas no Brasil. Ver VIII. Apresentação das Informações Financeiras e Outras Informações, juntamente com as respectivas notas explicativas. As tabelas a seguir também apresentam dados financeiros e operacionais da nossa Companhia que não integram as demonstrações financeiras. Nossas demonstrações financeiras foram auditados pela Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes. Dados da Demonstração do Resultado Exercício Social encerrado em 31 de dezembro R$(mil) Mercado interno Mercado externo Receita Bruta de Vendas Impostos incidentes sobre vendas (52.479) (64.899) (75.169) Devoluções e abatimentos (1.337) (2.268) (3.332) Deduções da Receita Bruta (53.816) (67.167) (78.501) Receita Operacional Líquida Custos dos Produtos Vendidos ( ) ( ) ( ) Lucro Bruto Receitas (Despesas) Operacionais Com vendas (25.314) (27.331) (32.008) Gerais e administrativas (17.728) (11.486) (9.706) Honorários da administração (1.974) (2.444) (1.796) Amortização de ágio - (16.134) (16.134) Outras receitas (despesas) operacionais (14.632) (2.927) Total (59.648) (60.322) (57.164) Lucro Operacional Antes do Resultado Financeiro Despesas financeiras (15.340) (11.857) (15.440) Receitas financeiras Variação cambial ativa Variação cambial passiva - (94) (62) Total (1.850) (6.310) Lucro Operacional Receitas não operacionais (307) Participação nos resultados (2.592) (3.772) - Lucro (Prejuízo) Antes dos Tributos (957) Imposto de renda e contribuição social correntes e diferidos (355) (2.248) Lucro Líquido (Prejuízo) do Exercício (1.312)

17 Outros Dados Financeiros (Não auditados) Exercício Social encerrado em 31 de dezembro R$(mil) Lucro bruto + Depreciação + Descontos Obtidos (1) % Receita operacional líquida 44,8% 40,2% 34,4% EBITDA (2) % Margem de EBITDA 9,6% 18,4% 18,3% EBITDA Ajustado % Margem de EBITDA 18,2% 19,7% 17,5% (1) Para efeitos gerenciais, também medimos a rentabilidade da venda de nossos produtos eliminando o efeito não caixa da depreciação sobre o lucro bruto e somando descontos financeiros obtidos com o pagamento antecipado de mercadorias, os quais são considerados receita financeira para efeito de elaboração das demonstrações financeiras, segundo as práticas contábeis adotadas no Brasil. A inclusão desta receita reflete melhor o lucro bruto por entendermos que tais receitas estão vinculadas ao ciclo de negócio da companhia e são recorrentes na medida em que fornecedores continuem oferecendo descontos significativos vinculados a pagamentos antecipados. (2) A inclusão de informações sobre o EBITDA e EBITDA Ajustado visa apresentar uma medida do nosso desempenho econômico operacional. O nosso EBITDA é igual aos lucros antes de juros, impostos sobre a renda e contribuições sociais, depreciação e amortização e inclui descontos financeiros obtidos com os pagamentos antecipados de duplicatas na compra de determinadas mercadorias, os quais são considerados receita financeira para efeito de elaboração das demonstrações financeiras, segundo as práticas contábeis adotadas no Brasil. A inclusão desta receita reflete melhor o EBITDA por entendermos que tais receitas estão vinculadas ao ciclo de negócio da companhia e são recorrentes na medida em que fornecedores continuem oferecendo descontos significativos vinculados a pagamentos antecipados. O EBITDA Ajustado exclui despesas e receitas não recorrentes e itens fora da atividade principal da Companhia. O EBITDA e o EBITDA Ajustado não são medidas de desempenho financeiro segundo as Práticas Contábeis Adotadas no Brasil, tampouco devem ser consideradas isoladamente, ou como uma alternativa ao lucro líquido, como medida de desempenho operacional, ou alternativa aos fluxos de caixa operacionais, ou como medida de liquidez. Vide VIII. Apresentação das Informações Financeiras e Outras Informações para uma reconciliação detalhada entre o lucro líquido e o EBITDA. Exercício Social encerrado em 31 de dezembro Receita Bruta de Vendas por Segmento Produtos próprios Produtos de terceiros Total produtos descartáveis para a saúde Adesivos industriais Plásticos Total Receita Bruta de Vendas Outras Informações Operacionais Produtividade média mensal por empregado Exercício Social encerrado em 31 de dezembro Planta têxtil - kg crescimento (%) 2,7% 21,4% 4,4% Planta têxtil - m crescimento (%) 14,0% 28,8% (0,6%) Planta adesivos m crescimento (%) 5,1% 30,1% 17,3% Call Center Ligações crescimento(%) 4,7% 23,1% 23,8% Pedidos (1) crescimento (%) 13,2% 11,0% 10,6% Valor Médio dos Pedidos (R$) 601,53 648,35 715,05 crescimento (%) (4,5%) 7,8% 10,3% Produtos de terceiros

18 Itens disponíveis para venda crescimento (%) 62,0% 20,7% 69,1% (1) Número de pedidos exclui pedidos referentes aos canais concorrência pública, exportações e adesivos industriais. Dados do Balanço Patrimonial Consolidado R$(mil) Em 31 de dezembro ATIVO CIRCULANTE Disponibilidades Contas a receber de clientes Estoques Impostos a recuperar Tributos diferidos Créditos diversos Despesas antecipadas REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Tributos diferidos Impostos a recuperar Outras contas a receber PERMANENTE Imobilizado Diferido Total PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores Empréstimos e financiamentos Salários e encargos sociais Impostos e contribuições a recolher Participações nos resultados a pagar Dividendos propostos Provisões Outras obrigações EXIGÍVEL A LONGO PRAZO Empréstimos e financiamentos Impostos e contribuições a recolher Provisão para contingências Outras obrigações PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Incentivos fiscais Reserva de capital Ações em tesouraria - (62.175) - Lucros (prejuízos) acumulados - (1.312) Total

19 A OFERTA Companhia... Acionista Vendedor... Coordenador Líder... Cremer S.A. Cremer Holdings, LLC. Banco Merrill Lynch de Investimentos S.A. Coordenadores da Oferta Brasileira... Coordenadores da Oferta Internacional... Coordenador Líder e Banco de Investimentos Credit Suisse (Brasil) S.A., considerados conjuntamente. Merrill Lynch, Pierce, Fenner & Smith Incorporated e Credit Suisse Securities (USA) LLC. Coordenadores Contratados... Instituições Participantes da Oferta Brasileira... ADSs... [] Coordenadores da Oferta Brasileira, Coordenadores Contratados e Corretoras Consorciadas. Cada ADS representa [] Ação. As ADSs são representadas por ADRs

20 Oferta Global A Oferta Global compreenderá simultaneamente: (a) a distribuição pública de [ ] Ações no Brasil, em mercado de balcão nãoorganizado, em conformidade com a Instrução CVM 400, pelos Coordenadores da Oferta Brasileira, em conjunto com instituições financeiras integrantes do sistema de distribuição contratadas pelos Coordenadores da Oferta Brasileira ( Coordenadores Contratados ), e com as sociedades corretoras-membro da Bolsa de Valores de São Paulo BOVESPA ( BOVESPA ) que farão parte exclusivamente do esforço de colocação de Ações junto a Investidores Não Institucionais, conforme definidos abaixo ( Corretoras Consorciadas e conjuntamente com os Coordenadores da Oferta Brasileira e os Coordenadores Contratados, Instituições Participantes da Oferta Brasileira ), e com esforços de venda das Ações no exterior, a serem realizados pelo Merrill Lynch, Pierce, Fenner & Smith e o Credit Suisse Securities (USA) LLC ( Coordenadores da Oferta Internacional ) e determinadas instituições financeiras por eles contratadasnos Estados Unidos da América a investidores institucionais qualificados, definidos em conformidade com o disposto na Rule 144A ( Regra 144A ) do Securities Act de 1933 dos Estados Unidos da América, conforme alterado ( Securities Act ), e para investidores nos demais países (exceto Estados Unidos da América e Brasil), com base no Regulation S ( Regulamento S ) do Securities Act ( Investidores Institucionais Estrangeiros ), em ambos os casos em operações isentas de registro em conformidade com o Securities Act, desde que tais Investidores Institucionais Estrangeiros sejam registrados na CVM e invistam no Brasil nos termos da Lei 4.131, de 3 de setembro de 1962, conforme alterada ( Lei ), da Resolução do Conselho Monetário Nacional nº 2.689, de 26 de janeiro de 2000, conforme alterada ( Resolução ) e da Instrução nº 325 da CVM, de 27 de janeiro de 2000, conforme alterada ( Instrução CVM 325 ), sem a necessidade, portanto, da solicitação e obtenção de registro de distribuição e colocação das Ações em agência ou órgão regulador do mercado de capitais de outro país, inclusive perante a Securities and Exchange Commission ( SEC ) ( Oferta Brasileira ); e (b) a distribuição de [ ] Ações no exterior, sob a forma de ADSs, representados por ADRs, exclusivamente junto a investidores institucionais qualificados residentes e domiciliados nos Estados Unidos da América, conforme definidos na Regra 144A, nos termos de isenções de registro previstas no Securities Act, e a investidores nos demais países, exceto no Brasil e nos Estados Unidos da América, em conformidade com os procedimentos previstos no Regulamento S, e de acordo com a legislação aplicável no país de domicílio de cada investidor ( Oferta Internacional ). A Oferta Global não foi e nem será registrada na SEC ou em qualquer outra agência ou órgão regulador do mercado de capitais de qualquer país, exceto o Brasil. Poderá haver realocação de Ações entre a Oferta Brasileira e a Oferta Internacional, em função da demanda verificada no Brasil e no exterior, durante o curso da presente Oferta Global

Prospecto Preliminar de Distribuição Pública Primária de Ações Ordinárias de Emissão da

Prospecto Preliminar de Distribuição Pública Primária de Ações Ordinárias de Emissão da As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários. O presente Prospecto Preliminar está sujeito a complementação e correção. O Prospecto Definitivo

Leia mais

29.020.348 Ações Ordinárias Valor da Distribuição: R$ 507.856.090,00 Código ISIN BRCREMACNOR2 Código de Negociação no Segmento do Novo Mercado: CREM3

29.020.348 Ações Ordinárias Valor da Distribuição: R$ 507.856.090,00 Código ISIN BRCREMACNOR2 Código de Negociação no Segmento do Novo Mercado: CREM3 Prospecto Definitivo de Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da Cremer S.A. Companhia Aberta CVM nº 02014-1 CNPJ nº 82.641.325/0001-18 - NIRE nº 42300016438

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

PROSPECTO PRELIMINAR DE OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA

PROSPECTO PRELIMINAR DE OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual ainda não se manifestou a seu respeito. O presente Prospecto Preliminar está sujeito a complementação

Leia mais

A data deste Prospecto Preliminar é 7 de janeiro de 2011.

A data deste Prospecto Preliminar é 7 de janeiro de 2011. As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da ANBIMA Associação Brasileiradas Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais e da Comissão de Valores Mobiliários, as quais ainda

Leia mais

Prospecto Preliminar da Oferta Pública de Distribuição Primária de Ações Ordinárias de Emissão da

Prospecto Preliminar da Oferta Pública de Distribuição Primária de Ações Ordinárias de Emissão da As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual ainda não se manifestou a seu respeito. O presente Prospecto Preliminar está sujeito à complementação

Leia mais

PROSPECTO DEFINITIVO DA OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA

PROSPECTO DEFINITIVO DA OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA PROSPECTO DEFINITIVO DA OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA BEEF3 MINERVA S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado Código CVM: 02093-1 CNPJ/MF nº 67.620.377/0001-14

Leia mais

SOLICITAÇÃO PARA OFERTA DE COMPRA DE TÍTULOS OU VALORES MOBILIÁRIOS NO BRASIL, NOS ESTADOS UNIDOS DA

SOLICITAÇÃO PARA OFERTA DE COMPRA DE TÍTULOS OU VALORES MOBILIÁRIOS NO BRASIL, NOS ESTADOS UNIDOS DA Minuta As informações contidas neste Prospecto preliminar estão sob análise da CVM, a qual ainda não se manifestou a seu respeito. O presente Prospecto preliminar está sujeito a complementação e correção.

Leia mais

(Esta página foi intencionalmente deixada em branco)

(Esta página foi intencionalmente deixada em branco) (Esta página foi intencionalmente deixada em branco) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO Definições... 2 Resumo da Oferta...... 8 Informações sobre a Oferta... 12 Identificação de Administradores, Consultores e Auditores...

Leia mais

Nível 2. Governança Corporativa

Nível 2. Governança Corporativa Nível 2 Governança Corporativa Apresentação Implantados em dezembro de 2000 pela antiga Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA), o Novo Mercado e os Níveis Diferenciados de Governança Corporativa Nível

Leia mais

30.769.231 Ações Ordinárias Valor de Distribuição R$ 723.076.928,50 Preço por Ação Ordinária R$23,50

30.769.231 Ações Ordinárias Valor de Distribuição R$ 723.076.928,50 Preço por Ação Ordinária R$23,50 Prospecto Definitivo de Distribuição Pública Primária de Ações Ordinárias de Emissão da Companhia de Saneamento de Minas Gerais COPASA MG Companhia Aberta CNPJ n 17.281.106/0001-03 Rua Mar de Espanha,

Leia mais

Prospecto Definitivo da Oferta Pública de Distribuição Primária de Ações Ordinárias de Emissão da

Prospecto Definitivo da Oferta Pública de Distribuição Primária de Ações Ordinárias de Emissão da Prospecto Definitivo da Oferta Pública de Distribuição Primária de Ações Ordinárias de Emissão da Direcional Engenharia S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF 16.614.075/0001-00 - NIRE 3130002583-7

Leia mais

VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures

VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2011 VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA

Leia mais

Prospecto Definitivo de Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Preferenciais de Emissão do

Prospecto Definitivo de Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Preferenciais de Emissão do Prospecto Definitivo de Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Preferenciais de Emissão do BANCO CRUZEIRO DO SUL S.A. Companhia de Capital Autorizado CNPJ/MF nº 62.136.254/0001-99

Leia mais

Prospecto Definitivo da Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da

Prospecto Definitivo da Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da Prospecto Definitivo da Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF nº 08.343.492/0001-20

Leia mais

Prospecto Preliminar de Distribuição Pública Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da PDG Realty S.A. Empreendimentos e Participações

Prospecto Preliminar de Distribuição Pública Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da PDG Realty S.A. Empreendimentos e Participações 1 ESTE DOCUMENTO É UMA MINUTA INICIAL SUJEITA A ALTERAÇÕES E COMPLEMENTAÇÕES, TENDO SIDO ARQUIVADA NA ANBID PARA FINS EXCLUSIVOS DE ANÁLISE E EXIGÊNCIAS POR PARTE DESSA INSTITUIÇÃO E DA CVM. ESTE DOCUMENTO,

Leia mais

Prospecto Preliminar de Distribuição Pública Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da

Prospecto Preliminar de Distribuição Pública Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual ainda não se manifestou a seu respeito. O presente Prospecto Preliminar está sujeito à complementação

Leia mais

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões Blumenau SC, 11 de fevereiro de 2015 A Cremer S.A. (BM&FBovespa: CREM3), fornecedora de produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene, anuncia seus

Leia mais

Prospecto Definitivo da Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da

Prospecto Definitivo da Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da Prospecto Definitivo da Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da Bematech Indústria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos S.A. Companhia de Capital Autorizado

Leia mais

Prospecto Preliminar de Oferta Pública de Distribuição Primária de Ações Ordinárias de Emissão da

Prospecto Preliminar de Oferta Pública de Distribuição Primária de Ações Ordinárias de Emissão da ww As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual ainda não se manifestou a seu respeito. O presente Prospecto Preliminar está sujeito à

Leia mais

Preço por Ação R$[ ]

Preço por Ação R$[ ] As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da ANBIMA - Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais e da Comissão de Valores Mobiliários que ainda

Leia mais

RENOVA ENERGIA S.A. Companhia Aberta. CNPJ nº 08.534.605/0001-74 NIRE 35.300358.295

RENOVA ENERGIA S.A. Companhia Aberta. CNPJ nº 08.534.605/0001-74 NIRE 35.300358.295 RENOVA ENERGIA S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 08.534.605/0001-74 NIRE 35.300358.295 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 25 DE FEVEREIRO DE 2010 1. DATA, HORA E LOCAL: Aos 25 dias do

Leia mais

MATERIAL PUBLICITÁRIO

MATERIAL PUBLICITÁRIO OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE QUIROGRAFÁRIA, EM ATÉ QUATRO SÉRIES, DA QUARTA EMISSÃO DA EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. EDP ENERGIAS DO BRASIL

Leia mais

Coordenadores da Oferta

Coordenadores da Oferta As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual ainda não se manifestou a seu respeito. O presente Prospecto Preliminar está sujeito a complementação

Leia mais

. $ - >(.'>.' >1,3,?@A?BA

. $ - >(.'>.' >1,3,?@A?BA A(O) presente oferta pública (programa) foi elaborada(o) de acordo com as normas de Regulação e Melhores Práticas da ANBID para as Ofertas Públicas de Distribuição e Aquisição de Valores Mobiliários, atendendo,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

sujeito à complementação e correção. O Prospecto Definitivo será entregue aos investidores durante o período de distribuição.

sujeito à complementação e correção. O Prospecto Definitivo será entregue aos investidores durante o período de distribuição. As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual ainda não se manifestou a seu respeito. Este Prospecto Preliminar está sujeito à complementação

Leia mais

MATERIAL PUBLICITÁRIO ATENÇÃO: LEIA O PROSPECTO E O SUPLEMENTO ANTES DE ACEITAR A OFERTA, EM ESPECIAL A SEÇÃO FATORES DE RISCO.

MATERIAL PUBLICITÁRIO ATENÇÃO: LEIA O PROSPECTO E O SUPLEMENTO ANTES DE ACEITAR A OFERTA, EM ESPECIAL A SEÇÃO FATORES DE RISCO. As informações contidas neste material publicitário de perguntas e respostas não substituem a leitura dos demais documentos pertinentes à Quarta Oferta Pública de Debêntures da BNDES Participações S.A.

Leia mais

Procedimentos para Registro de Companhias na BOVESPA

Procedimentos para Registro de Companhias na BOVESPA Procedimentos para Registro de Companhias na BOVESPA A análise de pedidos de registro no BOVESPA MAIS, bem como dos pedidos de registro no Novo Mercado, Nível 2 e Nível 1 de empresas que estejam em processo

Leia mais

Prospecto Preliminar da Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da

Prospecto Preliminar da Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual ainda não se manifestou a seu respeito. Este Prospecto Preliminar está sujeito à complementação

Leia mais

Prospecto Definitivo de Distribuição Pública Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da

Prospecto Definitivo de Distribuição Pública Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da Prospecto Definitivo de Distribuição Pública Primária e Secundária de Ações Ordinárias de Emissão da CSU Cardsystem S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado Código ISIN BRCARDACNOR9 CNPJ/MF nº 01.896.779/0001-38

Leia mais

Telefônica Brasil S.A.

Telefônica Brasil S.A. Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de valores mobiliários. ANÚNCIO DE ENCERRAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS E

Leia mais

MATERIAL PUBLICITÁRIO MODELO DE TAKE ONE

MATERIAL PUBLICITÁRIO MODELO DE TAKE ONE MODELO DE TAKE ONE A Tempo Participações S.A., na qualidade de emissora ( Companhia ), e Private Equity Partners A LLC, Private Equity Partners B LLC, Black Orchid Investments LLC, Map Investments LLC,

Leia mais

PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. CNPJ/MF: 17.314.329/0001-20 NIRE: 3530048875-0

PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. CNPJ/MF: 17.314.329/0001-20 NIRE: 3530048875-0 PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. CNPJ/MF: 17.314.329/0001-20 NIRE: 3530048875-0 CLÁUSULA 1. OBJETIVO DA OUTORGA DE OPÇÕES 1.1 O objetivo do Plano de Opção

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

I - o modelo de gestão a ser adotado e, se for o caso, os critérios para a contratação de pessoas jurídicas autorizadas ou credenciadas nos termos da

I - o modelo de gestão a ser adotado e, se for o caso, os critérios para a contratação de pessoas jurídicas autorizadas ou credenciadas nos termos da RESOLUCAO 3.506 Dispõe sobre as aplicações dos recursos dos regimes próprios de previdência social instituídos pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do

Leia mais

Telefônica Brasil S.A.

Telefônica Brasil S.A. ANÚNCIO DE INÍCIO DA OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS E PREFERENCIAIS DE EMISSÃO DA Telefônica Brasil S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado - Código CVM nº 17671 CNPJ/MF

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2015 - DOMMO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2015 - DOMMO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Prospecto Definitivo de Distribuição Pública Primária de Ações Ordinárias de Emissão da

Prospecto Definitivo de Distribuição Pública Primária de Ações Ordinárias de Emissão da Prospecto Definitivo de Distribuição Pública Primária de Ações Ordinárias de Emissão da Cosan S.A. Indústria e Comércio Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF nº 5.746.577/1-15 Prédio Administrativo

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO Olá, pessoal! Hoje trago uma aula sobre a Demonstração do Valor Adicionado DVA, que foi recentemente tornada obrigatória para as companhias abertas pela Lei 11.638/07, que incluiu o inciso V ao art. 176

Leia mais

GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado (Categoria A ) CNPJ/MF nº 08.764.621/0001-53 NIRE 35.300.340.

GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado (Categoria A ) CNPJ/MF nº 08.764.621/0001-53 NIRE 35.300.340. GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado (Categoria A ) CNPJ/MF nº 08.764.621/0001-53 NIRE 35.300.340.833 FATO RELEVANTE GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. ( Companhia ), em atendimento

Leia mais

PROSPECTO PRELIMINAR DE DISTRIBUIÇÃO PÚBLICA PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA

PROSPECTO PRELIMINAR DE DISTRIBUIÇÃO PÚBLICA PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA PROSPECTO PRELIMINAR DE DISTRIBUIÇÃO PÚBLICA PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA As informações contidas neste prospecto preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários,

Leia mais

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Prezados acionistas A administração da WLM Indústria e Comércio S.A. (WLM), em conformidade com as disposições

Leia mais

BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES

BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES REGULAMENTO DO FUNDO O BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES, regido pelas disposições do presente Regulamento, e regulado pelas Instruções CVM nº 302

Leia mais

Demonstrativo da Composição e Diversificação da Carteira

Demonstrativo da Composição e Diversificação da Carteira Demonstrativo da Composição e Diversificação da Carteira Mês/Ano: 31 de março de 2016 Nome do Fundo: Alfa I - Fundo Mútuo de CNPJ: 03.919.892/0001-17 Administrador: Banco Alfa de Investimento S.A. CNPJ:

Leia mais

II - Manter suspensas as concessões de novas cartas patentes para o funcionamento de sociedade de arrendamento mercantil.

II - Manter suspensas as concessões de novas cartas patentes para o funcionamento de sociedade de arrendamento mercantil. RESOLUCAO 980 ------------- O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9. da Lei n. 4.595, de 31.12.64, torna público que o CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL, em sessão realizada nesta data, tendo em vista

Leia mais

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. 2ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2010.

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. 2ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2010. BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. 2ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2010. Rio de janeiro, 29 de Abril de 2011. Prezados Senhores Debenturistas, Na qualidade

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

SANTANDER LEASING S.A. ARRENDAMENTO MERCANTIL

SANTANDER LEASING S.A. ARRENDAMENTO MERCANTIL SANTANDER LEASING S.A. ARRENDAMENTO MERCANTIL 5ª Emissão Pública de Debêntures Não Conversíveis Ações em Série Única da Espécie Subordinada Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício 2010 1 RELATÓRIO

Leia mais

PROSPECTO DEFINITIVO DE OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA

PROSPECTO DEFINITIVO DE OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA PROSPECTO DEFINITIVO DE OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA FIBRIA CELULOSE S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF: 60.643.228/0001-21 Código CVM: 12793

Leia mais

PEDIDO DE RESERVA PARA AS QUOTAS DE EMISSÃO DO EUROPAR II BANIF FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII. CNPJ nº 13.720.522.0001-00

PEDIDO DE RESERVA PARA AS QUOTAS DE EMISSÃO DO EUROPAR II BANIF FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII. CNPJ nº 13.720.522.0001-00 PEDIDO DE RESERVA PARA AS QUOTAS DE EMISSÃO DO EUROPAR II BANIF FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ nº 13.720.522.0001-00 Código ISIN: BREURDCTF006 Nº [ ] CARACTERÍSTICAS DA OFERTA Pedido de reserva

Leia mais

BB Capitalização S.A.

BB Capitalização S.A. BB Capitalização S.A. CNPJ 07.681.872/0001-01 Demonstrações Contábeis Intermediárias Semestre findo em 30.06.2014 Contadoria Gesub - Gerência de Subsidiárias Subsi V - Divisão de Subsidiárias V RELATÓRIO

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis BNB Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento Renda Fixa Curto Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 31 de março de

Leia mais

DURATEX S.A. CNPJ. 97.837.181/0001-47 Companhia Aberta NIRE 35300154410

DURATEX S.A. CNPJ. 97.837.181/0001-47 Companhia Aberta NIRE 35300154410 DURATEX S.A. CNPJ. 97.837.181/0001-47 Companhia Aberta NIRE 35300154410 REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO (Aprovado na RCA de 14.06.2010 e alterado nas RCAs de 25.04.2012, 22.04.2013, 28.10.2013

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota. Explicativa

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota. Explicativa BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) ATIVO Nota Explicativa CIRCULANTE 39.755 68.651 Disponibilidades 522 542 Relações Interf./Aplicações R.F. 5 13.018 27.570 Relações Interdependências 6-1.733 Operações

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento DI Institucional Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20)

Leia mais

GTD PARTICIPAÇÕES S.A.

GTD PARTICIPAÇÕES S.A. GTD PARTICIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 E PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES GTD PARTICIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

Leia mais

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Aos Srs. Acionistas Investco S.A. Anexo I - Comentários dos Diretores da Companhia Contas dos Administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2012.

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

TRX Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A.

TRX Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A. Balanços patrimoniais em 31 de dezembro (Em Reais) (reclassificado) (reclassificado) Ativo Nota 2012 2011 Passivo Nota 2012 2011 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 61.664 207.743 Fornecedores

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento Ações Petrobras (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 31 de março de 2014 com Relatório dos Auditores

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BM&FBOVESPA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BM&FBOVESPA DISTRIBUIÇÃO PÚBLICA PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA BRMALLS PARTICIPAÇÕES S.A. MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BM&FBOVESPA OFERTA VAREJO Performance do Período ÍNDICE CAPÍTULO

Leia mais

www.submarino.com.br

www.submarino.com.br As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual ainda não se manifestou a seu respeito. O presente Prospecto Preliminar está sujeito à complementação

Leia mais

E FINANCEIRA: NOVA OBRIGAÇÃO ACESSÓRIA PARA CONTROLE DAS OPERAÇÕES FINANCEIRAS

E FINANCEIRA: NOVA OBRIGAÇÃO ACESSÓRIA PARA CONTROLE DAS OPERAÇÕES FINANCEIRAS E FINANCEIRA: NOVA OBRIGAÇÃO ACESSÓRIA PARA CONTROLE DAS OPERAÇÕES FINANCEIRAS No último dia 3, a Receita Federal do Brasil ("RFB") expediu a Instrução Normativa ("IN/RFB") nº 1.571/2015, instituindo a

Leia mais

Registro da presente distribuição pública secundária na CVM: CVM/SRE/SEC/[ ], em [ ].

Registro da presente distribuição pública secundária na CVM: CVM/SRE/SEC/[ ], em [ ]. Prospecto Preliminar de Distribuição Pública Secundária de Ações Preferenciais de Emissão da As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual

Leia mais

FATO RELEVANTE COMBINAÇÃO DA BM&FBOVESPA BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E DA CETIP S.A. MERCADOS ORGANIZADOS

FATO RELEVANTE COMBINAÇÃO DA BM&FBOVESPA BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E DA CETIP S.A. MERCADOS ORGANIZADOS BM&FBOVESPA S.A. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros CETIP S.A. Mercados Organizados CNPJ nº 09.346.601/0001-25 CNPJ nº 09.358.105/0001-91 NIRE 35.300.351.452 NIRE 33.300.285.601 Companhia Aberta Companhia

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

CSU CardSystem - 2010

CSU CardSystem - 2010 CSU CardSystem - 2010 Considerações Iniciais Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários

Leia mais

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento Fundo de Investimento é uma comunhão de recursos, constituída sob a forma de condomínio que reúne recursos de vários investidores para aplicar em uma carteira diversificada de ativos financeiros. Ao aplicarem

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas ATIVO Explicativas CIRCULANTE 63.224 47.422 Disponibilidades 423 429 Relações Interfinanceiras / Aplicações R.F. 4 31.991 23.380 Relações Interdependências

Leia mais

CPFL ENERGIA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.429.144/0001-93. COMPANHIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ Companhia Aberta CNPJ/MF nº 33.050.

CPFL ENERGIA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.429.144/0001-93. COMPANHIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ Companhia Aberta CNPJ/MF nº 33.050. CPFL ENERGIA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.429.144/0001-93 COMPANHIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ Companhia Aberta CNPJ/MF nº 33.050.196/0001-88 COMPANHIA PIRATININGA DE FORÇA E LUZ Companhia Aberta CNPJ/MF

Leia mais

BANCO CENTRAL DO BRASIL MANUAL DE OFERTA AOS EMPREGADOS

BANCO CENTRAL DO BRASIL MANUAL DE OFERTA AOS EMPREGADOS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DEFINIÇÕES E ABREVIAÇÕES... 3 3. QUEM PODE ADQUIRIR AÇÕES DO BEP?... 4 4. COMO O BEP SERÁ VENDIDO?... 4 5. QUE VANTAGENS OS EMPREGADOS PODEM TER AO ADQUIRIR AÇÕES DA EMPRESA?...

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota ATIVO Explicativa CIRCULANTE 19.098 15.444 Disponibilidades 98 90 Relações Interf. / Aplicações R.F. 5 13.053 9.797 Operações de Crédito 6 5.760 5.518 Outros

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2016 começou com o cenário macroeconômico muito parecido de 2015, uma vez que o mercado continua com tendências negativas em relação a PIB, inflação e taxa de juros. Novamente a Ouro

Leia mais

CVM COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS e BM&F BOVESPA BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS 28/03/2014. Prezados Senhores.

CVM COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS e BM&F BOVESPA BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS 28/03/2014. Prezados Senhores. À CVM COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS e BM&F BOVESPA BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS 28/03/2014 Prezados Senhores. Em atendimento ao art.21 inciso VIII da Instrução CVM 480/09, segue abaixo as

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas ATIVO 2014 2013 Explicativas CIRCULANTE 11.363 8.987 Disponibilidades 30 37 Relações Interfinanceiras / Aplicações R.F. 4 8.069 6.136 Operações de Crédito

Leia mais

Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007

Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007 80 Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007 Parecer dos Auditores Independentes 81 Aos Acionistas da Inepar Telecomunicações S.A Curitiba - PR 1. Examinamos

Leia mais

PROSPECTO PRELIMINAR DA OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA

PROSPECTO PRELIMINAR DA OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA DE AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários, a qual ainda não se manifestou a seu respeito. O presente Prospecto Preliminar está sujeito à complementação

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM N.º 411, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2004. Altera a Instrução CVM n o 409, de 18 de agosto de 2004.

INSTRUÇÃO CVM N.º 411, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2004. Altera a Instrução CVM n o 409, de 18 de agosto de 2004. INSTRUÇÃO CVM N.º 411, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2004 Altera a Instrução CVM n o 409, de 18 de agosto de 2004. O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS - CVM torna público que o Colegiado, em reunião

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

Ação Título negociável, que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima.

Ação Título negociável, que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima. Ação Título negociável, que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima. Ação ao portador Desde 1990 este tipo de ação não existe mais. Esse tipo de ação não trazia o

Leia mais

SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A. INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO

SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A. INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO 1 Informar o lucro líquido do exercício - O montante do lucro líquido do exercício é de R$ 8.511.185,59 (oito

Leia mais

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de 2005 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus

Leia mais

AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14

AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14 AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14 Barueri, 29 de Julho de 2014 A Cielo S.A. (BM&FBOVESPA: CIEL3 / OTCQX: CIOXY) anuncia hoje seus resultados do segundo trimestre

Leia mais

MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7%

MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7% MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7% Mogi Guaçu (SP), 11 de agosto de 2014 - A MAHLE Metal Leve S.A. (BM&FBOVESPA: LEVE3), Companhia líder na fabricação e comercialização de

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2015 está demonstrando ser muito desafiador, apresentando um cenário macroeconômico incerto, onde as expectativas do mercado preveem redução do PIB, aumento da inflação e da taxa

Leia mais

http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_...

http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_... http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_... Página 1 de 14 CONTABILIDADE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Considerações ROTEIRO 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO

Leia mais

PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DA LINX S.A.

PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DA LINX S.A. PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DA LINX S.A. Este Plano de Opção de Compra Ações da LINX S.A. ( Companhia ), aprovado pela Assembleia Geral Extraordinária da Companhia realizada em 27 de abril de 2016

Leia mais

Reunião APIMEC / Abril Educação

Reunião APIMEC / Abril Educação Reunião APIMEC / Abril Educação Aviso Legal Aviso Legal O presente documento não deve em nenhuma circunstância, ser considerado uma recomendação de investimento nas Units. Antes de investir nas Units,

Leia mais

PanAmericana de Seguros S.A. Relatório da Administração 2011. 10 de Fevereiro de 2012

PanAmericana de Seguros S.A. Relatório da Administração 2011. 10 de Fevereiro de 2012 PanAmericana de Seguros S.A. Relatório da Administração 2011 10 de Fevereiro de 2012 Relatório da Administração 2011 SENHORES ACIONISTAS De acordo com os dispositivos legais e estatutários, submetemos

Leia mais

ITAÚ PERSONNALITÉ RENDA FIXA FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO

ITAÚ PERSONNALITÉ RENDA FIXA FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO ITAÚ PERSONNALITÉ RENDA FIXA FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO CNPJ 00.832.424/0001-12 MENSAGEM DO ADMINISTRADOR Prezado Cotista, Este FUNDO, constituído sob a forma de condomínio

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Proposta de Administração

Proposta de Administração Proposta de Administração São Paulo, 19 de março de 2010. A BM&FBOVESPA S.A. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros vem, por meio deste, submeter às Assembleias Gerais Ordinária e Extraordinária, a serem

Leia mais

REGULAMENTO DE LISTAGEM DO

REGULAMENTO DE LISTAGEM DO REGULAMENTO DE LISTAGEM DO NívEL 2 ÍNDICE REGULAMENTO DE LISTAGEM DO NÍVEL 2 DE GOVERNANÇA CORPORATIVA... 5 OBJETO...5 DEFINIÇÕES...5 AUTORIZAÇÃO PARA NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS NO NÍVEL 2 DE GOVERNANÇA

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES ORDINÁRIAS POR ALIENAÇÃO DE CONTROLE DE EMISSÃO DA

OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES ORDINÁRIAS POR ALIENAÇÃO DE CONTROLE DE EMISSÃO DA 1 OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES ORDINÁRIAS POR ALIENAÇÃO DE CONTROLE DE EMISSÃO DA BUETTNER S/A INDÚSTRIA E COMÉRCIO EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL Cia. Aberta em Recuperação Judicial - Brusque/SC CNPJ/MF

Leia mais

Apresentação Unidas. Maio 2014

Apresentação Unidas. Maio 2014 Apresentação Unidas Maio 2014 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 2ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01999-2 TOTVS S/A 53.113.791/0001-22 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01999-2 TOTVS S/A 53.113.791/0001-22 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/6/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Reapresentação Espontânea O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

COMPANHIA DE LOCAÇÃO DAS AMÉRICAS - LOCAMÉRICA 4ª Emissão de Debêntures Simples

COMPANHIA DE LOCAÇÃO DAS AMÉRICAS - LOCAMÉRICA 4ª Emissão de Debêntures Simples COMPANHIA DE LOCAÇÃO DAS AMÉRICAS - LOCAMÉRICA 4ª Emissão de Debêntures Simples ÍNDICE CARACTERIZAÇÃO DA EMISSORA...3 CARACTERÍSTICAS DAS DEBÊNTURES...3 DESTINAÇÃO DE RECURSOS...5 ASSEMBLÉIAS DE DEBENTURISTAS...5

Leia mais