Temas propostos projeto de Base de Dados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Temas propostos projeto de Base de Dados"

Transcrição

1 Temas propostos projeto de Base de Dados A descrição dos domínios abaixo mencionado, vem reforçar a fase de préanalise/consultoria que é realizada junto do cliente. Tentar passar para o papel o funcionamento de um domínio, não é tarefa fácil, o que implica reforço constante e o uso cuidado do idioma. Índice 2 Gestão de Stocks Gestão de Hospitais Gestão Livraria On-line Centro de Cópias Universitário Empresa de Gestão de Condomínios Imobiliária Cinemas Campeonato Europeu de Futebol Referências Bibliográficas Livraria On-line Empresa de Organização de Eventos Ginásio Laboratório de Análises Clínicas Site de Compras On-Line Meteorologia Corretor... 8 Pedro Valente 1

2 1 Gestão Biblioteca Pretende-se criar uma base de dados para a gestão da informação referente a uma dada biblioteca. Depois de um estudo preliminar, apurou-se que a informação relevante a este problema se podia sintetizar nos seguintes requisitos. Uma publicação (artigo, livro, revista,...) é caracterizada por um número, um nome, um ano, uma editora, uma cota e um estado, que pode ser: em conferência, reservada, disponível, consultada ou requisitada. Cada autor é caracterizado por um número e pelo seu nome. Aos autores de nacionalidade portuguesa é atribuído um dado código pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA). No caso de uma publicação ser escrita por mais do que um autor conhece-se a ordem pela qual aparecem os nomes destes na referida publicação. A cada publicação pode corresponder um conjunto de palavras-chave, permitindo-se assim uma selecção das primeiras por assunto. Para cada requisição de uma dada publicação, é importante conhecer, para além da identificação do requisitante, o número da requisição, a data de requisição e a data de entrega dessa publicação. Cada requisitante é caracterizado por um nome, pelo número do seu bilhete de identidade, pela sua morada e telefone. Pretende-se poder pesquisar os requisitantes e os autores pelo seu último nome. 2 Gestão de Stocks O tratamento dos stocks numa dada empresa requer diversos impressos, um dos quais se designa por requisição interna. Estes impressos são utilizados pelo pessoal da empresa para requisitar aos serviços administrativos diversos tipos de material. Estas requisições são numeradas pela entidade emissora com o número de ordem e o respectivo ano (por exemplo 023/96) e classificadas com o número do projecto, obra ou curso a que o material se destina. Os diversos tipos de requisição que existem são: exploração, investimento, stock, material de escritório (nacional e estrangeiro) e livros técnicos. O corpo da requisição é constituído por posições numeradas de 1 a 11. Em cada posição pode registar-se um determinado item. Para tal é necessário fornecer as indicações apresentadas no impresso sobre cada posição (quantidade, preço unitário, etc.). Existe igualmente um campo para observações diversas e para o montante total da requisição. As requisições são assinadas por quatro entidades: a entidade que autoriza, o requisitante, a pessoa que fornece material (pessoa esta que pertence aos serviços administrativos da empresa) e a que recebe. A autorização é dada pela direcção no caso de se tratar de uma requisição de investimento ou de livros, ou pelo chefe de projecto ou responsável pela obra ou curso nos restantes casos. Os chefes de projecto, obra ou curso podem ainda delegar a competência de autorizar requisições de um determinado tipo até um determinado Pedro Valente 2

3 montante a outros membros do seu projecto, obra ou curso. As diversas assinaturas no final do impresso levarão igualmente a data em que foram postas. 3 Gestão de Hospitais Um grupo de Hospitais pretende implementar uma base de dados onde resida a informação que se descreve de seguida: a) Nos hospitais os empregados têm como função tratar os doentes que se encontram nas enfermarias. Cada hospital tem um nome, um número que o identifica, e situa-se numa cidade. Os empregados recebem vencimentos de acordo com a categoria que possuem e são identificados pelo número de ordem com que foram contratados no hospital em que trabalham. Uma enfermaria tem disponível um determinado número de camas e é identificada no hospital por uma sigla. Um empregado pode trabalhar em diversas enfermarias, exercendo em cada uma delas determinada função. b) Os enfermeiros e os médicos são dois dos tipos de empregados dos hospitais. Cada médico exerce uma especialidade. Sobre os médicos da especialidade oftalmologia interessa saber se são ou não míopes. c) Quando um doente dá entrada num hospital é diagnosticada a sua doença e atribuído um número com que passa a ser identificado nesse hospital. De seguida realiza diversas análises sendo registado em cada uma o tipo, a data e o resultado. As análises são realizadas em laboratórios, os quais têm um nome e são identificados por um número que é independente dos hospitais. d) Quer os doentes quer os empregados são pessoas e como tal possuem um número de bilhete de identidade, um nome, uma morada e um telefone. Por outro lado, ambos podem ou não ser sócios de uma instituição de segurança social. No caso de o serem têm um número atribuído nessa instituição. As instituições são identificadas por um código e têm um nome e uma morada. e) Por vezes um empregado adoece e passa também a ser um doente do hospital. 4 Gestão Livraria On-line Considere um Sistema de Informação que tem como finalidade a gestão de uma livraria virtual. Identificam-se seguidamente os principais requisitos do sistema resultantes de um levantamento de requisitos efectuado junto da gerência da livraria. A livraria Camões, pretende criar um sistema para a venda de livros através da Internet. Sendo caracterizada por: morada, número de contribuinte, designação do objecto social e nome. A livraria tem como objecto social a comercialização de livros. Cada livro é caracterizado por um título, ISBN, autores, editora e ano de publicação. É importante registar a nacionalidade, nome e apelido do autor e a ordem pela qual participou na escrita do livro. Para se constituir como cliente da livraria, é necessário preencher um formulário na Internet do qual consta: nome, apelido, nacionalidade, , login, password, número Pedro Valente 3

4 de cartão de crédito que servirá para efectuar o pagamento, profissão, número de Bi ou Passaporte, morada e telefone. Aquando do registo como cliente, este deverá seleccionar as diferentes áreas científicas do seu interesse, e para cada uma delas o motivo associado à preferência (profissional, área de estudo, hobbie,...). As preferências servirão de objecto para o envio automático de s com a informação dos novos livros publicados. As áreas cientificas têm uma determinada designação e podem ser de diferentes domínios entre os quais: matemática, informática, gestão geral, gestão financeira,... O processo de compra através da Internet é distinto relativamente ao sistema tradicional. Assim, um cliente poderá adicionar um livro ao carrinho de compras e efectuar a compra numa data posterior, i.e., no momento de decisão de compra ele opta pelos itens a comprar nessa ocasião. Para adicionar um livro ao carrinho de compras ou aceder ao seu conteúdo é obrigatório que o cliente valide o seu acesso. Cada cliente possui um único carrinho de compras. Os vários itens adicionados pelo cliente devem mencionar a quantidade, preço e livro a que se referem. O cliente pode optar por comprar ou reservar cada um dos itens, sobre os primeiros importa saber a data de compra e a morada de entrega que poderá ser distinta da morada do cliente. No momento da efectivação da compra o cliente necessitará de validar o seu acesso. Para que o cliente possa pesquisar mais eficazmente o portfólio da livraria, é-lhe permitida a consulta de livros em função do título ou do ISBN. 5 Centro de Cópias Universitário Pretende-se construir um sistema que permita a gestão de um centro de cópias universitário com Interface Web e requisição de cópias on-line. Os docentes colocam apontamentos no centro de cópias ou on-line numa determinada localização e registam esse facto, utilizando o sistema, na base de dados. Os apontamentos são de um dado tipo, destinam-se a uma dada disciplina e possuem outros dados como sejam, por exemplo, o número de páginas ou a data de disponibilização. Os alunos devem poder efectuar consultas de quais os apontamentos disponíveis para cada disciplina e, no caso de os apontamentos se encontrarem no centro de cópias, devem poder requisitar as cópias através da Internet. No centro de cópias, o aluno identifica-se com o seu número de aluno e pode pedir a realização das cópias de apontamentos ou levantar as cópias que requisitou através da Internet. Os dados do aluno e dos recibos que este deseja, encontram-se já na base de dados, pelo que é simples imprimir o respectivo recibo. 6 Empresa de Gestão de Condomínios O objectivo é disponibilizar uma base de dados que permita apoiar a operação de uma empresa de gestão de condomínios que efectua a gestão de condomínios de diversos edifícios. A empresa gere as contas individuais de cada condómino, tendo em conta as parcelas de cada um, as despesas comuns e os pagamentos efectuados por cada condómino. Pretende-se no entanto que o sistema disponibilize, on-line, informação relativa a cada condómino registado. Pedro Valente 4

5 A empresa deve ainda gerir os seus funcionários que para além dos funcionários que trabalham no escritório, podem incluir funcionários de limpeza, jardineiros, picheleiros, etc. Deve também gerir os contactos com empresas de prestação de serviços, tais como as empresas de manutenção dos elevadores ou de segurança. Todos os meses (ou trimestre) devem ser emitidos os balancetes a enviar aos condóminos para que estes efectuem o pagamento das respectivas quotas. No final do ano deve ser gerado o relatório de contas de cada edifício gerido e o orçamento para o ano seguinte. Deve ser possível, a cada condómino, realizar a pesquisa da informação relativa ao seu edifício na Internet (balancetes, relatório de contas, orçamento, etc.). No entanto, não deve ser permitido que um dado condómino (ou outra pessoa não autorizada) consulte a informação relativa a outro edifício que não o seu. 7 Imobiliária Pretende-se desenvolver um sistema que para possibilite aos seus utilizadores na Internet e às imobiliárias portuguesas, um maior dinamismo e uma maior facilidade no acesso e na actualização de informações referentes ao mercado imobiliário. Desta forma, pretende-se informatizar os serviços prestados por uma imobiliária que possui várias agências espalhadas pelo país. A empresa vende e aluga: apartamentos, vivendas e terrenos. Das vivendas e dos apartamentos pretende-se guardar o ano de construção, a área, a localização, a tipologia (T1, T2,...), o preço e outros dados. Dos terrenos pretende-se saber se estão em zona urbana ou rural, a sua área e outras características. De forma a poderem utilizar o sistema, os clientes devem efectuar um registo, fornecendo os seus dados pessoais. Em utilizações seguintes do sistema bastará introduzirem o seu login e password. Pretende-se ainda que os proprietários possam utilizar o sistema introduzindo automaticamente os dados dos seus imóveis. De forma a que um proprietário possa utilizar o sistema, deverá enviar um pedido de registo que será aprovado pela direcção da imobiliária. Após esta aprovação, os proprietários podem introduzir os seus dados pessoais e os dados relativos aos imóveis que entregam à empresa para venda. O sistema deve permitir a realização de pesquisa complexas por parte dos clientes numa interface apropriada e a reserva de imóveis através da Internet. No entanto, as vendas ou alugueres só podem ser realizados presencialmente (embora os clientes possam reservar, por um período muito limitado de tempo, imóveis pela Internet). Os funcionários da empresa têm um código, nome, agência onde trabalham e salário mensal. Para cada venda regista-se a agência onde foi efectuada, a data, o vendedor que a efectuou, o imóvel que foi transaccionado e os clientes envolvidos (proprietário e cliente que comprou). 8 Cinemas Criação de uma base de dados para os cinemas de uma determinada empresa.. A empresa possui diversas salas de cinema agrupados em conjuntos, localizados em pontos distintos do país. Pretende-se saber os filmes da semana e os horários em cada conjunto de salas. Pretende-se também poder efectuar operações de pesquisa do tipo: em que localizações posso encontrar o filme...?. O sistema deve também disponibilizar informação resumida dos filmes e links para os seus sites oficiais. Uma característica importante desejada é a possibilidade de efectuar reservas pelo telefone, fornecendo para isso o nome completo (possivelmente o B.I.), o nº de bilhetes, Pedro Valente 5

6 e outros dados relevantes. Pretende-se também que seja possível efectuar reservas de bilhetes pela Internet (para um determinado filme numa dada sala). Para tal, os utilizadores têm de se registar e deixar os seus dados pessoais. Nas reservas de bilhetes seguintes, bastará introduzirem o seu login e password. Relativamente aos preços, as sessões de segunda-feira, as da tarde (matiné) e as da meia-noite são mais baratas. Os estudantes e os seniores têm desconto. Pretende-se também que o sistema seja capaz de manter estatísticas (acessíveis aos gestores da empresa) relativas aos filmes mais vistos, taxas médias de ocupação das salas, etc. 9 Campeonato Europeu de Futebol Projectar uma BD para armazenar todas as informações relevantes do Europeu Futebol. Para além das informações relativas ao país organizador, estádios, cidades e calendário, pretende-se armazenar informação detalhada sobre a fase de qualificação do Euro2004. Esta informação inclui as equipas (selecções, países e seus jogadores), a constituição dos grupos, seus resultados, calendários e classificações. O sistema deve permitir armazenar informações detalhadas de cada jogo tais como a constituição das equipas, substituições, golos, cartões amarelos e vermelhos e outras estatísticas globais, por equipa (remates, livres, foras de jogos, de cada uma das equipas) e individuais (passes, assistências, remates, minutos jogados, etc.). Devem ser preparadas rotinas para actualizar a informação a partir da introdução de novos resultados. Nomeadamente, devem ser actualizadas as classificações de cada grupo, listas de melhores marcadores, etc. O sistema deve permitir diversas consultas elaboradas à informação, tais como: dados individuais de um jogador, dados de uma equipa, lista de melhores marcadores, etc. 10 Referências Bibliográficas Pretende-se criar uma base de dados para guardar informação sobre referências bibliográficas (artigos, livros ou relatórios de projectos). Todas as referências têm um título, uma data e podem ter vários autores. Os artigos científicos podem abordar vários temas (ex: Sistemas de Informação) e são apresentados em conferências. Dos livros deve-se guardar a editora e o ISBN. A base de dados deverá permitir associar comentários a qualquer referência e permitir pesquisar artigos de uma conferência ou tema. 11 Livraria On-line Pretende-se criar uma base de dados que sirva de suporte para a venda de livros online (tipo Amazon). Os livros têm título, ISBN, autores e editora. Os livros podem ser novos ou usados e, por isso, podem ter vários preços. Os livros usados podem estar em fraco, médio ou bom estado. Por vezes surgem promoções que agrupam dois ou mais livros oferecendo um preço de conjunto mais acessível do que a compra dos mesmos livros separadamente. Os clientes têm um nº de cartão de crédito, um nome, um e uma morada. As encomendas têm uma data e os livros encomendados. Os clientes podem enviar comentários sobre os livros que leram e esses comentários deverão ficar disponíveis para todos os que visitam as páginas desses livros. Pedro Valente 6

7 12 Empresa de Organização de Eventos Pretende-se criar uma base de dados de suporte à organização de eventos. Os eventos têm o nº de pessoas, podem ser de vários tipos (casamento, baptizado ou reunião de empresas), têm uma data, uma hora de início, uma hora previsível de fim, um local e uma ementa. A empresa tem empregados que formam equipas de trabalho distribuídas pelos diversos eventos. Pode haver vários eventos no mesmo dia mas um empregado só pode estar num evento por dia. Os empregados têm um vencimento por hora. As ementas de um dado evento podem ter aperitivos, vários pratos principais, sobremesas, bebidas, queijos, etc. Cada um destes itens tem um preço (por pessoa). Deve ser possível estimar o custo total de um evento (custo da ementa e dos trabalhadores). 13 Ginásio Pretende-se criar uma base de dados de suporte à gestão de um ginásio. No ginásio há aulas de várias modalidades (step, natação, etc). Cada aula é dada por um professor. Os alunos podem efectuar o pagamento de uma só vez (anuidade) ou todos os meses. A anuidade é mais baixa do que a mensalidade * 12. Sempre que um aluno se dirige à recepção deixa o seu cartão de sócio do ginásio e levanta-o quando sai. Deve ser possível saber quantas horas os clientes passam no ginásio por semana. No fim de cada aula, os professores registam o número de presenças de alunos. Ao fim de seis meses, as aulas com uma média de presenças baixa são substituídas por outras (outra modalidade). O ginásio tem salas de aulas, piscina, sala de manutenção, sala de musculação e sala de squash. 14 Laboratório de Análises Clínicas Pretende-se projectar uma base de dados para um laboratório de análise clínicas. O laboratório executa diversos tipos de análises (sangue, urina, etc.) podendo examinar diversos parâmetros (colesterol, triglicerídeos, acido úrico, etc.). O laboratório pretende registar informação relativa aos seus utentes, às análises que efectuaram ao longo do tempo e à comparticipação no preço das análises por parte de várias instituições de segurança social. Os utentes registados devem poder executar marcações de análises através da Internet. No entanto, o sistema deve confirmar a disponibilidade dos recursos (sala, equipamento, analista, etc.) para efectuar a análise na data e hora pretendida pelo utente. 15 Site de Compras On-Line O projecto consiste no desenvolvimento de uma plataforma genérica para suporte de comércio electrónico. O módulo deverá permitir: inserção, desactivação e alteração de produtos; inserção, remoção e alteração de categorias; carrinho de compras. O projecto deverá usar uma base de dados para retirar a informação necessária para a apresentação do sítio web e guardar informação relativa a encomendas. O sítio web será composto por: página principal com uma listagem das categorias; página para listagem de produtos de uma categoria; página para visualização e compra de um produto; página para visualizar e alterar conteúdos do carrinho de compras; página para processamento de uma encomenda. Todas estas páginas deverão ser geradas de forma dinâmica a partir da informação contida na base de dados. Pedro Valente 7

8 16 Meteorologia O projecto consiste no desenvolvimento de uma plataforma de armazenamento e consulta de dados recebidos via satélite. O módulo deverá permitir: inserção, interrogação e registo das consultas efectuadas para fins estatísticos. A informação a armazenar é em quantidade elevada o que exigirá algum cuidado na determinação dos volumes totais a tratar. A visualização será preferencialmente via Web e deverá ser possível seleccionar o tipo de imagem de satélite pretendida, região e factor de zoom. As estatísticas têm por objectivo permitir uma gestão adequada dos dados a manter online atendendo ao espaço em disco disponível. 17 Corretor BD para uma firma de investimentos, com vários corretores e clientes, que transaccionam títulos de participação. Os corretores são funcionários da firma, com as características habituais de número, nome, data de admissão e de rescisão, telefone, salário base. Cada um gere as carteiras dos clientes que lhe estão atribuídos. Têm uma comissão mensal que é uma percentagem (1%) do aumento do valor das respectivas carteiras do dia 1 do mês anterior ao do mês corrente. Os títulos de participação podem ser acções ou obrigações e correspondem sempre a uma empresa. Têm associada uma designação, uma data de emissão e um valor facial. Uma carteira tem uma determinada quantidade de cada título. Os movimentos da carteira correspondem a ordens de compra e de venda, emitidas pelo cliente ou pelo próprio corretor, que indicam o título, a quantidade, valor transaccionado, data e hora da transacção, e a depósitos e levantamentos de montantes em dinheiro, para os pagamentos devidos. A firma compromete-se a colocar os valores das vendas imediatamente disponíveis na conta corrente, dando aos clientes 48H para fazer o mesmo, após o que começa a cobrar 0.2% ao dia de juros. Pretende-se manter informação sobre as cotações da bolsa, ao longo do tempo. E sobre as carteiras dos corretores e dos clientes e as respectivas contas-correntes, incluindo juros nos atrasos de pagamentos. Pedro Valente 8

Complementos de Base de Dados Enunciados de Exercícios

Complementos de Base de Dados Enunciados de Exercícios INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DO TRABALHO E DA EMPRESA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO Pós Graduação em Desenvolvimento de Sistemas de Informação 2006 2007 Complementos de Base de

Leia mais

Trabalhos Práticos. Programação II Curso: Engª Electrotécnica - Electrónica e Computadores

Trabalhos Práticos. Programação II Curso: Engª Electrotécnica - Electrónica e Computadores Trabalhos Práticos Programação II Curso: Engª Electrotécnica - Electrónica e Computadores 1. Objectivos 2. Calendarização 3. Normas 3.1 Relatório 3.2 Avaliação 4. Propostas Na disciplina de Programação

Leia mais

EXERÍCIOS DE MODELAGEM DE BANCO DE DADOS

EXERÍCIOS DE MODELAGEM DE BANCO DE DADOS EXERÍCIOS DE MODELAGEM DE BANCO DE DADOS Exercício 1 Construa o modelo Entidades-Relacionamentos a partir da seguinte descrição do sistema: Uma empresa de venda de automóveis retende implementar um sistema

Leia mais

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2º Semestre, 2007/2008. Departamento Engenharia Informática. Enunciado do projecto: Loja Virtual

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2º Semestre, 2007/2008. Departamento Engenharia Informática. Enunciado do projecto: Loja Virtual Engenharia de Software Sistemas Distribuídos 2º Semestre, 2007/2008 Departamento Engenharia Informática Enunciado do projecto: Loja Virtual Fevereiro de 2008 Índice Índice...2 Índice de Figuras...3 1 Introdução...4

Leia mais

Arquitectura de Sistemas 2006/2007 2º Semestre

Arquitectura de Sistemas 2006/2007 2º Semestre Tópicos obrigatórios a desenvolver no trabalho para todos os temas 1. Descrição de alto nível da aplicação a. Descrição das principais funcionalidades da aplicação. b. Descrição dos componentes, classes

Leia mais

1. Contratos de aluguer automóvel

1. Contratos de aluguer automóvel 1. Contratos de aluguer automóvel Pretende-se desenvolver um Sistema Informático para apoio à gestão de Contratos de Aluguer automóvel de Longa-duração (SICAL) que permita efectuar, cancelar e modificar

Leia mais

4200-314 PORTO 1250-102 LISBOA Telef. 22 5512000 Telef. 21 3976961/2 Fax 22 5512099 Fax 21 3962187

4200-314 PORTO 1250-102 LISBOA Telef. 22 5512000 Telef. 21 3976961/2 Fax 22 5512099 Fax 21 3962187 Gestão Definição A Gestão determina as características da actividade da empresa no mercado, controlando as relações entre a tesouraria, o potencial e a rotação de produtos, os vendedores, os clientes,

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA pág. 1 / 5 TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA 1. INTRODUÇÃO O site de vendas online www.fitnesshut.pt (adiante designado por site ou loja online) é um site de vendas online

Leia mais

Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil - São Paulo

Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil - São Paulo PROCEDIMENTOS GERAIS PARA O REGISTO DE EMPRESAS EM PORTUGAL As sociedades estrangeiras podem praticar as suas actividades em Portugal através da constituição de uma representação permanente no território

Leia mais

Especificação Técnica ACSS

Especificação Técnica ACSS Especificação Técnica ACSS ET.ACSS.011-2011 Serviço de Registo de Requisições de MCDT Interface para recepção de requisições electrónicas ICS DESCRITORES Sistema de recepção de requisições de meios complementares

Leia mais

BENEFÍCIOS DOS ADVOGADOS

BENEFÍCIOS DOS ADVOGADOS Produtos e serviços CGD para profissionais liberais e jovens advogados: CONTAS À ORDEM Conta Extracto A informação onde preferir. Com esta conta recebe um extracto com toda a informação da sua conta, na

Leia mais

Neste momento a gestão dos automóveis, de grupos de automóveis e de manutenção não são consideradas relevantes para serem suportadas pelo sistema.

Neste momento a gestão dos automóveis, de grupos de automóveis e de manutenção não são consideradas relevantes para serem suportadas pelo sistema. Caso 1 Rent-a-car 1 Enunciado Pretende-se desenvolver um software de suporte a diversas actividades duma empresa de aluguer de automóveis. Este software deve permitir registar contratos de aluguer, entregas

Leia mais

Manual de Utilizador Aplicação Cliente Web Versão 1.0.00

Manual de Utilizador Aplicação Cliente Web Versão 1.0.00 Manual de Utilizador Aplicação Cliente Web Versão 1.0.00 Edição 1 Agosto 2011 Elaborado por: GSI Revisto e Aprovado por: COM/ MKT Este manual é propriedade exclusiva da empresa pelo que é proibida a sua

Leia mais

COMISSÃO DA CARTEIRA PROFISSIONAL DE JORNALISTA

COMISSÃO DA CARTEIRA PROFISSIONAL DE JORNALISTA COMISSÃO DA CARTEIRA PROFISSIONAL DE JORNALISTA Manual para requisição de títulos profissionais e actos a eles associados (emissões, revalidações,...) por via electrónica www.ccpj.pt Com a entrada em funcionamento

Leia mais

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual de Utilização Direcção dos Serviços de Economia do Governo da RAEM Novembro de 2014 SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual

Leia mais

GUIA PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO PROMOÇÃO DA SAÚDE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA DOENÇA REDUÇÃO DE DANOS E REINSERÇÃO

GUIA PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO PROMOÇÃO DA SAÚDE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA DOENÇA REDUÇÃO DE DANOS E REINSERÇÃO Para efectuar o projecto a que se propõe elaborar deve ler o Regulamento de Programa de Apoio Financeiro ao abrigo da Portaria n.º 1418/2007, de 30 de Outubro, bem como o aviso de abertura do concurso.

Leia mais

Módulo de CRM. Customer Relationship Management [VERSÃO 1.0] [APRESENTAÇÃO DE FUNCIONALIDADES]

Módulo de CRM. Customer Relationship Management [VERSÃO 1.0] [APRESENTAÇÃO DE FUNCIONALIDADES] Módulo de CRM Customer Relationship Management [VERSÃO 1.0] [APRESENTAÇÃO DE FUNCIONALIDADES] Um software com cada vez mais funcionalidades a pensar no seu negócio! A quem se destina As empresas que pretendem

Leia mais

Coimbra: 16 e 17 de Abril. Faro: 14 e 15 de Maio. Faro: 16 de Maio. Faro: 17 de Maio. Faro: 18 de Maio

Coimbra: 16 e 17 de Abril. Faro: 14 e 15 de Maio. Faro: 16 de Maio. Faro: 17 de Maio. Faro: 18 de Maio 27 de Fevereiro 19 e 20 de Março 16 e 17 de Abril 14 e 15 de Maio 18 e 19 de Junho 9 e 10 de Julho 28 de Fevereiro 21 de Março 18 de Abril 16 de Maio 20 de Junho 11 de Julho 1 de Março 22 de Março 19 de

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA. entre. Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA. entre. Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA entre Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves e Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Vale do Dão e Alto Vouga, C.R.L. Cláusula 1ª (Intervenientes) Este Protocolo

Leia mais

Transformamos Informação em Conhecimento

Transformamos Informação em Conhecimento Transformamos Informação em Conhecimento Contabilidade Parametrização automática de uma estrutura para centros de custo. Automatização de tipos de lançamentos. Tratamento automático do final do exercício.

Leia mais

Condições de Gerais de Utilização

Condições de Gerais de Utilização Condições de Gerais de Utilização O presente contrato estabelece condições de relacionamento comercial acordadas entre Marinartes - Artes Decorativas Online, doravante designado por Marinartes e por pessoas

Leia mais

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária)

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) /curriculum Julho de 2008 Versão 1.1 1 Introdução O objectivo deste guia é auxiliar o utilizador da Plataforma

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

SOFTWARE. Equipamentos de gestão para controlo de acessos

SOFTWARE. Equipamentos de gestão para controlo de acessos SOFTWARE Fácil utilização. Ambiente Windows XP Profissional. Controle individual dos operadores com diferentes níveis de acesso. Registo de todas as entradas, pagamentos, saídas e de anomalias. Informação

Leia mais

ANEXO A COMPOSIÇÃO DISCRIMINADA DA CARTEIRA DE APLICAÇÕES

ANEXO A COMPOSIÇÃO DISCRIMINADA DA CARTEIRA DE APLICAÇÕES ANEXO A COMPOSIÇÃO DISCRIMINADA DA CARTEIRA DE APLICAÇÕES RUBRICA DE 1.º NÍVEL: É preenchido com as constantes A, B, C ou D consoante a informação respeite, respectivamente, à carteira de activos, ao valor

Leia mais

[MANUAL DO NOVO PROGRAMA DE GESTÃO DE UNIVERSIDADES SENIORES]

[MANUAL DO NOVO PROGRAMA DE GESTÃO DE UNIVERSIDADES SENIORES] Dez 2014, v1 RUTIS Associação Rede de Universidades da Terceira idade [MANUAL DO NOVO PROGRAMA DE GESTÃO DE UNIVERSIDADES SENIORES] Desenvolvido por RUTIS Manual do Novo programa de Gestão de Universidades

Leia mais

REGRAS DE EXECUÇÃO DA DECISÃO N.º 32/2011 RELATIVA AO REEMBOLSO DAS DESPESAS DE VIAGEM DOS DELEGADOS DOS MEMBROS DO CONSELHO

REGRAS DE EXECUÇÃO DA DECISÃO N.º 32/2011 RELATIVA AO REEMBOLSO DAS DESPESAS DE VIAGEM DOS DELEGADOS DOS MEMBROS DO CONSELHO REGRAS DE EXECUÇÃO DA DECISÃO N.º 32/2011 RELATIVA AO REEMBOLSO DAS DESPESAS DE VIAGEM DOS DELEGADOS DOS MEMBROS DO CONSELHO Bruxelas, 1 de Março de 2011 SN 1704/11 1. INTRODUÇÃO O presente documento descreve

Leia mais

Regulamento das Consultas Externas. Índice

Regulamento das Consultas Externas. Índice Índice CAPÍTULO I...4 DISPOSIÇÕES GERAIS...4 ARTIGO 1º...4 (Noção de Consulta Externa)...4 ARTIGO 2º...4 (Tipos de Consultas Externas)...4 ARTIGO 3º...4 (Objectivos do Serviço de Consulta Externa)...4

Leia mais

Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL

Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL Índice 1. Introdução...3 2. Home Page...3 3. Pedido de Senha...4 3.1 Proponente...5 3.2 Técnico Qualificado...5 3.3 Proponente/Técnico

Leia mais

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa, ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa, ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade O módulo PHC dcrm permite aos comerciais da sua empresa focalizar toda a actividade no cliente, aumentando a capacidade de resposta aos potenciais negócios da empresa. PHC dcrm Aumente o potencial da força

Leia mais

Processo de análise estruturada - Abordagem clássica

Processo de análise estruturada - Abordagem clássica Processo de análise estruturada - Abordagem clássica Desenvolver modelo físico actual Modelo físico actual Modelos a desenvolver tendo em conta a abordagem clássica Desenvolver modelo lógico actual Modelo

Leia mais

Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line

Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line Manual básico do Utilizador Software de Facturação e Gestão Comercial On-line Level 7 Basic, Light & Premium Este Software é fornecido com um número de

Leia mais

Software para gestão de Espaços Desportivos

Software para gestão de Espaços Desportivos Innux Sports Gerir um espaço desportivo, qualquer que seja o seu carácter, com actividades pontuais ou regulares, implica a definição de estratégias de gestão, de programação e de produção adequadas à

Leia mais

Serviços de Ecommerce

Serviços de Ecommerce Amen ecommerce 1 Serviços de Ecommerce Ideal para iniciar o seu negócio on-line; ou Complementar as vendas da sua loja física; Os Serviços Ecommerce são soluções poderosas fáceis e acessíveis para criar

Leia mais

Ficha de Fornecedor. Conta Corrente lançada manualmente no qual é calculado um saldo em dívida

Ficha de Fornecedor. Conta Corrente lançada manualmente no qual é calculado um saldo em dívida Ficha de Fornecedor Conta Corrente lançada manualmente no qual é calculado um saldo em dívida Consulta de todas as entradas de material deste Fornecedor Poderá realizar Notas de Encomenda, Devoluções,

Leia mais

O aumento da força de vendas da empresa

O aumento da força de vendas da empresa PHC dcrm O aumento da força de vendas da empresa O enfoque total na actividade do cliente, através do acesso remoto à informação comercial, aumentando assim a capacidade de resposta aos potenciais negócios

Leia mais

ZS Rest. Manual de Iniciação. BackOffice

ZS Rest. Manual de Iniciação. BackOffice Manual de Iniciação BackOffice 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Iniciar o ZSRest... 3 a) BackOffice:... 4 b) Acesso BackOffice:... 4 4. Zonas... 6 c) Criar Zona:... 7 d) Modificar Zona:... 8 e) Remover

Leia mais

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente.

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. A possibilidade de diversificar o investimento e se tornar sócio dos maiores empreendimentos imobiliários do Brasil. Este material tem o objetivo

Leia mais

1. Ambiente de Trabalho

1. Ambiente de Trabalho 1 Ambiente de Trabalho 1. Ambiente de Trabalho Ao nível do ambiente de trabalho, depois de o Excel 2007 ter introduzido novos componentes (e.g., Botão Office e Friso) e eliminado alguns dos componentes

Leia mais

Manual do Usuário. Pré-Cadastro de Participantes. 08.11.2004 Versão 1.1

Manual do Usuário. Pré-Cadastro de Participantes. 08.11.2004 Versão 1.1 Manual do Usuário Pré-Cadastro de Participantes 08.11.2004 Versão 1.1 Índice 1. Introdução ao Pré-Cadastro...3 1.1. Pré-Cadastro de pessoa Física...3 1.1.1. Termo...3 1.1.2. Dados de identificação...4

Leia mais

BILHETEIRA ONLINE Acordos Comerciais. Dezembro 2014

BILHETEIRA ONLINE Acordos Comerciais. Dezembro 2014 BILHETEIRA ONLINE Acordos Comerciais Dezembro 2014 1. Condições Online Na bilheteira Online estão disponíveis bilhetes para os serviços Alfa Pendular e Intercidades. Os bilhetes podem ser adquiridos nos

Leia mais

O prime gestão é um software online constituído por vários módulos:

O prime gestão é um software online constituído por vários módulos: O prime gestão é um software online constituído por vários módulos: Assistências Técnicas (indicado para empresas que façam deslocações, intervenções ex: sector de jardinagem, informática, reparação de

Leia mais

Guia para a declaração de despesas no Programa SUDOE

Guia para a declaração de despesas no Programa SUDOE Guia para a declaração de despesas no Programa SUDOE CAPÍTULO 1: INTRODUÇÃO... 2 CAPÍTULO 2: ACESSO AO MÓDULO DE GESTÃO DE DESPESAS PAGAS... 3 CAPÍTULO 3: GESTÃO DAS DESPESAS PAGAS... 4 3.1 Incorporação

Leia mais

We make I.T. simple FÁCIL E RÁPIDO. O Sistema Logitools foi estudado para reduzir o cansaço de utilização através de uma utilização mais ergonómica.

We make I.T. simple FÁCIL E RÁPIDO. O Sistema Logitools foi estudado para reduzir o cansaço de utilização através de uma utilização mais ergonómica. We make I.T. simple + = FÁCIL E RÁPIDO SIMPLES E INTUITÍVO Com o aparecimento recente de equipamentos híbridos, que usam tanto o rato/teclado, como uma interface táctil. A Logitools desenha o primeiro

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS PREÂMBULO Na sequência da transposição para o ordenamento jurídico nacional da Directiva n.º 2006/43/CE, do Parlamento Europeu e do

Leia mais

Manual de utilização do Centro de Administração Comerciante

Manual de utilização do Centro de Administração Comerciante REDUNICRE Manual de utilização do Centro de Administração Comerciante Versão: 0.3 Data: 16/05/2011 Este documento é propriedade da Unicre e deverá apenas ser utilizado como suporte de utilização das soluções

Leia mais

CARTÕES UNIBANCO APRESENTAÇÃO

CARTÕES UNIBANCO APRESENTAÇÃO CARTÕES UNIBANCO APRESENTAÇÃO A UNICRE UNICRE Instituição Financeira de Crédito, S.A Especialista em cartões de pagamento desde 1974 Sede: Av. António Augusto de Aguiar, 122 Lisboa www.unicre.pt Emissora

Leia mais

O software de gestão de ginásios foi concebido a pensar no englobamento de todas as actividades que ocorram no ginásio ou health club.

O software de gestão de ginásios foi concebido a pensar no englobamento de todas as actividades que ocorram no ginásio ou health club. O software de gestão de ginásios foi concebido a pensar no englobamento de todas as actividades que ocorram no ginásio ou health club. - A Solução de Gestão do seu Ginásio Pág.2 GYMLLIVE GERAL CARACTERÍSTICAS

Leia mais

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT PROCEDIMENTO Ref. Pcd. 3-sGRHF Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT Data: 14 /07/2011 Elaboração Nome: Fátima Serafim e Helena

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno O módulo PHC dteamcontrol Interno permite acompanhar a gestão de todos os projectos abertos em que um utilizador se encontra envolvido. PHC dteamcontrol Interno A solução via Internet que permite acompanhar

Leia mais

TÓPICOS ESPECIAIS EM COMPUTAÇÃO II SUGESTÕES DE PROJETOS

TÓPICOS ESPECIAIS EM COMPUTAÇÃO II SUGESTÕES DE PROJETOS 1) CADASTRO NACIONAL DE VEÍCULOS: Você desenvolverá um software para o cadastro nacional de veículos. Sabe-se que: O veículo possui sempre uma placa única em todo o país; O veículo possui sempre um responsável

Leia mais

Realizador por: Prof. José Santos

Realizador por: Prof. José Santos Realizador por: Prof. José Santos Objectivo Este guia tem como objectivo fornecer aos Encarregados de Educação uma breve explicação sobre o funcionamento da Plataforma de Aprendizagem Moodle do Colégio

Leia mais

EoL Empresa Online Manual de Utilização

EoL Empresa Online Manual de Utilização EoL Empresa Online Manual de Utilização Procedimentos da Empresa Online 1. Reservar o Nome da Empresa 2. Inserir informação da Empresa 3. Inserir informação da Empresa (Participantes da Sociedade) 4. Aderir

Leia mais

PHC Clínica CS. A gestão operacional total da clínica ou consultório

PHC Clínica CS. A gestão operacional total da clínica ou consultório PHC Clínica CS A gestão operacional total da clínica ou consultório A informação confidencial sobre cada paciente, o seu historial e, se integrado com o módulo PHC Gestão CS, a gestão financeira e a facturação

Leia mais

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal. Projecto de Informatização Parafarmácia GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.com Versão 4.11 Data: 30

Leia mais

Assunto: Proposta de fornecimento do Programa dbgep

Assunto: Proposta de fornecimento do Programa dbgep Julho de 2009 Assunto: Proposta de fornecimento do Programa dbgep A aplicação dbgep é constituída pelos seguintes módulos: Aplicação Função Situação comercial dbgep C Contabilidade em comercialização dbgep

Leia mais

Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO

Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO Ao abrir a caixa do CD que contém o programa EMPRESÁRIO, o utilizador aceita os termos do contracto de licenciamento deste acordo. Licença Garantias A T&T outorga-lhe

Leia mais

MEA - Exercício 0. Transimporta

MEA - Exercício 0. Transimporta MEA - Exercício 0 Transimporta A Transimporta é uma empresa de importação de mercadorias que efectua as suas compras através de contratos. Cada contrato, identificado por um código, é firmado com um dado

Leia mais

VII Exemplos de Exercícios, Exames e de Projectos Fernanda Sampaio Winnie Picôto

VII Exemplos de Exercícios, Exames e de Projectos Fernanda Sampaio Winnie Picôto ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão/ FMH - Instituto de Motricidade Humana VII Exemplos de Exercícios, Exames e de Projectos Fernanda Sampaio Winnie Picôto 1 ISEG - Instituto Superior de Economia

Leia mais

SAMUO APP: MANUAL DO UTILIZADOR

SAMUO APP: MANUAL DO UTILIZADOR as novas tecnologias ao serviço do desenvolvimento de projectos w w w. i m a d i p. c o m CABO VERDE: REALIZAÇÃO DE UMA ACÇÃO- PILOTO PARA A MELHORIA DA GESTÃO NUM GABINETE TÉCNICO SELECCIONADO OFITEC

Leia mais

PROJECTO DE REGULAMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS E FINANCEIROS

PROJECTO DE REGULAMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS E FINANCEIROS PROJECTO DE REGULAMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS E FINANCEIROS Artigo 1.º (Âmbito) 1 - O presente Regulamento estabelece a estrutura orgânica e as competências dos Serviços Administrativos e Financeiros

Leia mais

GUIÃO DE PREENCHIMENTO DO FOMULÁRIO DE PEDIDO DE APOIO PRODERAM SUBPROGRAMA 3 MEDIDAS 3.1 E 3.2 ABORDAGEM LEADER SETEMBRO DE 2009

GUIÃO DE PREENCHIMENTO DO FOMULÁRIO DE PEDIDO DE APOIO PRODERAM SUBPROGRAMA 3 MEDIDAS 3.1 E 3.2 ABORDAGEM LEADER SETEMBRO DE 2009 GUIÃO DE PREENCHIMENTO DO FOMULÁRIO DE PEDIDO DE APOIO PRODERAM SUBPROGRAMA 3 MEDIDAS 3.1 E 3.2 ABORDAGEM LEADER SETEMBRO DE 2009 1 INSTRUÇÕES PARA UMA CORRECTA UTILIZAÇÃO DO FORMULÁRIO Nota: Antes de

Leia mais

BPstat. manual do utilizador. Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24

BPstat. manual do utilizador. Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24 BPstat manual do utilizador Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24 BANCO DE PORTUGAL Av. Almirante Reis, 71 1150-012 Lisboa www.bportugal.pt Edição Departamento de Estatística

Leia mais

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL Plataforma eletrónica Versão 1.0 Departamento de Segurança Privada Abril de 2012 Manual do Utilizador dos Serviços Online do SIGESP Versão 1.0 (30 de abril

Leia mais

Projecto eb.pos em Java

Projecto eb.pos em Java Projecto eb.pos em Java Introdução O presente documento apresenta de forma sucinta os principais processos de negócio e funcionalidades permitidos pelo sistema eb.pos da Eugénio Branco. Ao descrever o

Leia mais

EoL Empresa Online. Criação da Empresa On-line. Manual de Procedimentos. Outubro 2006. Versão 2.0

EoL Empresa Online. Criação da Empresa On-line. Manual de Procedimentos. Outubro 2006. Versão 2.0 EoL Empresa Online Manual de Procedimentos Criação da Empresa On-line Outubro 2006 Versão 2.0 Procedimentos da Criação da Empresa On-line 3. Introduzir informação da empresa (pacto social livre) 5. Aderir

Leia mais

Rua Latino Coelho, 37-B 1050-132 Lisboa Portugal T. +351 213 232 960 F. +351 213 232 999

Rua Latino Coelho, 37-B 1050-132 Lisboa Portugal T. +351 213 232 960 F. +351 213 232 999 Guia do Utilizador 1. Abertura de Conta... 3 1.1 Manual... 3 1.2 Online... 3 1.2.1 Introdução... 3 1.2.2 Titulares... 4 1.2.3 Confirmar dados... 6 1.2.4 Finalizar... 7 2 Iniciar sessão... 9 3 A Minha Conta...

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR

MANUAL DO UTILIZADOR ÁREA RESERVADA MANUAL DO UTILIZADOR OUTUBRO 2015 Manual INDICE Introdução 5 Âmbito 4 Acesso Página Inicial Menu Encomenda Submenu Encomenda de Produtos TOP Produtos da Semana Pesquisa de Produtos Adição

Leia mais

Exemplo de Plano para Desenvolvimento de Software

Exemplo de Plano para Desenvolvimento de Software Universidade Salgado de Oliveira Especialização em Tecnologia da Informação Qualidade em Engenharia de Software Exemplo de Plano para Desenvolvimento de Software Prof. Msc. Edigar Antônio Diniz Júnior

Leia mais

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador MATRÍCULA ELECTRÓNICA Manual do Utilizador ÍNDICE 1 PREÂMBULO... 2 2 UTILIZAÇÃO PELOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO... 3 2.1 Matrícula Electrónica - Acesso através do Portal das Escolas... 3 2.2 Registo de

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES DIRECÇÃO GERAL DOS RECURSOS HUMANOS DA EDUCAÇÃO DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES (APENAS PARA ESCOLAS) MANIFESTAÇÃO DE NECESSIDADES PARA COLOCAÇÕES CÍCLICAS ANO ESCOLAR

Leia mais

Manual de Utilizador de Clínicas. www.softwhere.com.pt

Manual de Utilizador de Clínicas. www.softwhere.com.pt Manual de Utilizador de Clínicas www.softwhere.com.pt Formulário de login de Clínicas Utilizador : Administrador Password: 123 Formulário Principal do Software de Clínicas Este formulário lista todos os

Leia mais

4- O comerciante necessita de adquirir um certificado digital de servidor para poder usar a solução? Sim, um certificado SSL comum.

4- O comerciante necessita de adquirir um certificado digital de servidor para poder usar a solução? Sim, um certificado SSL comum. Perguntas mais frequentes 1- O que é a Solução? Solução que permite a aceitação segura dos cartões dos sistemas Visa e MasterCard. A solução possibilita a autenticação inequívoca de todos os intervenientes

Leia mais

Descrição de um problema de integração: Sistema de vendas online

Descrição de um problema de integração: Sistema de vendas online Integração Empresarial Descrição de um problema de integração: Sistema de vendas online Luís Costa - 8050120 Abril, 2012 1. Introdução Este documento apresenta detalhadamente o processo de negócio de uma

Leia mais

César Cruz Proprietário [18/04]

César Cruz Proprietário [18/04] César Cruz Proprietário [18/04] Quais devem ser as áreas gerenciadas pelo sistema? O sistema deve ter controle de estoque, ordem de serviços, orçamentos, entradas e saídas, tanto do caixa como de estoque,

Leia mais

ZSRest. Manual Configuração. Cartão de Cliente/Fidelização. V2011-Certificado

ZSRest. Manual Configuração. Cartão de Cliente/Fidelização. V2011-Certificado Manual Configuração Cartão de Cliente/Fidelização V2011-Certificado 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Configuração... 3 4. Como acumular o saldo... 5 5. Como descontar o saldo... 8 2 2. Introdução O presente

Leia mais

O aumento da qualidade e eficiência das vendas

O aumento da qualidade e eficiência das vendas PHC dfront O aumento da qualidade e eficiência das vendas A solução Business-to-Business que permite a introdução das encomendas directamente no próprio sistema, bem como a consulta, pelo cliente, de toda

Leia mais

Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15

Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15 O Departamento de Informática (DI) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) procura criar e estreitar

Leia mais

actualização gratuita *para clientes Gnotarium com contrato de manutenção activo.

actualização gratuita *para clientes Gnotarium com contrato de manutenção activo. novidades da versão 4.0 Registo automóvel o Pedido de certidão automóvel o Pedidos de registo automóvel o Estado dos pedidos Registo predial o Pedido de certidão predial o Pedido de depósito o Pedido de

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO 1. O CARTÃO ZILIAN é válido nos estabelecimentos comerciais Zilian, pertencentes ao Grupo Mar Capital, SGPS, SA, adiante designados

Leia mais

MILINHA VITOR P. GOMES, UNIPESSOAL, LDA

MILINHA VITOR P. GOMES, UNIPESSOAL, LDA CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE As presentes CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE são acordadas livremente e de boa-fé entre Vitor Pereira Gomes, Unipessoal, Lda. com sede

Leia mais

Ficha Técnica. Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões. Título Fundos de Pensões. Edição Instituto de Seguros de Portugal

Ficha Técnica. Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões. Título Fundos de Pensões. Edição Instituto de Seguros de Portugal Ficha Técnica Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões Título Fundos de Pensões Edição Instituto de Seguros de Portugal Coordenação editorial Direcção de Comunicação e Relações com os Consumidores

Leia mais

Assunto: DescubraPortugal / Canal de promoções comerciais

Assunto: DescubraPortugal / Canal de promoções comerciais CIRCULAR Nº 021/2009 (G) CP/MS Lisboa, 04 de Março de 2009 Assunto: DescubraPortugal / Canal de promoções comerciais Caro Associado, A campanha Descubra um Portugal Maior, lançada pelo Turismo de Portugal

Leia mais

(Consulta Real em Ambiente Virtual)

(Consulta Real em Ambiente Virtual) BEM-VINDO AO C R A V (Consulta Real em Ambiente Virtual) A partir de hoje o Arquivo Nacional da Torre do Tombo oferece um novo serviço. O CRAV faculta uma nova forma de obter informação, produtos e serviços

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO AVISO AO UTILIZADOR Leia cuidadosamente este contrato. O acesso e uso desta plataforma implica, da sua parte uma aceitação expressa e sem reservas de todos os termos

Leia mais

A solução de mobilidade que lhe permite executar e controlar, de forma eficaz, a Gestão Comercial e a Tesouraria da sua empresa, através da Internet

A solução de mobilidade que lhe permite executar e controlar, de forma eficaz, a Gestão Comercial e a Tesouraria da sua empresa, através da Internet PHC dgestão DESCRITIVO A qualquer momento e onde quer que esteja, o PHC dgestão permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos e documentos de facturação, encomendas e compras, guias de

Leia mais

A. ENQUADRAMENTO B. CANDIDATURA. Portal Mercado Social de Arrendamento http://www.mercadosocialarrendamento.msss.pt

A. ENQUADRAMENTO B. CANDIDATURA. Portal Mercado Social de Arrendamento http://www.mercadosocialarrendamento.msss.pt A. ENQUADRAMENTO 1. O que é o Mercado Social de Arrendamento? 2. A iniciativa Mercado Social de Arrendamento enquadra-se no chamado Arrendamento Social? 3. Qual o objectivo do Mercado Social de Arrendamento?

Leia mais

BOLSA FULBRIGHT / FUNDAÇÃO CARMONA E COSTA PARA MESTRADO EM BELAS ARTES / DESENHO REGULAMENTO I DISPOSIÇÕES GERAIS

BOLSA FULBRIGHT / FUNDAÇÃO CARMONA E COSTA PARA MESTRADO EM BELAS ARTES / DESENHO REGULAMENTO I DISPOSIÇÕES GERAIS BOLSA FULBRIGHT / FUNDAÇÃO CARMONA E COSTA PARA MESTRADO EM BELAS ARTES / DESENHO REGULAMENTO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º - Objecto O presente Regulamento consagra as normas aplicáveis à atribuição

Leia mais

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal. Projeto de Informatização Gas GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.com Versão 4.11 A empresa Criada em

Leia mais

Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença.

Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença. Porquê NEXT Vision Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença.... Poder de adaptação Porque cabe a si decidir como pretende

Leia mais

Nas relações correntes da gestão do condomínio, torna-se imprescindível a elaboração de comunicações diversas entre a administração e os condóminos.

Nas relações correntes da gestão do condomínio, torna-se imprescindível a elaboração de comunicações diversas entre a administração e os condóminos. 1. NOTA EXPLICATIVA Nas relações correntes da gestão do condomínio, torna-se imprescindível a elaboração de comunicações diversas entre a administração e os condóminos. Nesta perspectiva, os pontos essenciais

Leia mais

Desenhada para trabalhar em rede Número de utilizadores da aplicação

Desenhada para trabalhar em rede Número de utilizadores da aplicação é uma aplicação exclusivamente concebida para servir a Gestão de Associações Desportivas, Culturais e Recreativas. Outras colectividades, como clubes desportivos, têm nesta aplicação a ferramenta ideal

Leia mais

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal. Projeto de Informatização Ginásio GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.com Versão 2011 Data: 14 / 01 /

Leia mais

REGULAMENTO JOGO DA BOLSA 2014

REGULAMENTO JOGO DA BOLSA 2014 REGULAMENTO JOGO DA BOLSA 2014 1. INTRODUÇÃO 1.1 O Jogo da Bolsa 2014 é um passatempo organizado pelo Jornal de Negócios Online em parceria com a GoBulling - Banco Carregosa Online, com o Alto Patrocínio

Leia mais

Oferta do BNU para os Funcionários Públicos de Macau

Oferta do BNU para os Funcionários Públicos de Macau Oferta do BNU para os Funcionários Públicos de Macau Pacote Deluxe : Um conjunto de oportunidades! Condições de Acesso Payroll + BOL + Cartão de Débito + Cartão de Crédito + One Auto-Pay. Overdraft Crédito

Leia mais

Sumário. www.samisistemas.com.br Porto Alegre 51 3254.5454 Florianópolis 48 3094.1775 São Paulo 11 3076.499 Rio de Janeiro 21 3031.

Sumário. www.samisistemas.com.br Porto Alegre 51 3254.5454 Florianópolis 48 3094.1775 São Paulo 11 3076.499 Rio de Janeiro 21 3031. Sumário Legenda... 3 1. Caixa... 4 1.1. Caixa... 4 1.1.1. Abertura de Caixa... 4 1.1.1.1. Lançamentos de Caixa... 6 1.1.2. Fechamento de Caixa... 38 1.2. Consultas... 39 1.2.1. Fita do Caixa... 39 1.2.2.

Leia mais

Exercícios de Excel com Programação em VBA. Luís Vieira Lobo

Exercícios de Excel com Programação em VBA. Luís Vieira Lobo Exercícios de Excel com Programação em VBA Luís Vieira Lobo Programação das aulas de Excel: Exercícios 1 e 2 até 13/3/2004 (2 ou 3 aulas) Exercício 4 na semana de 15 a 20/3/2004 Exercício 5 na semana de

Leia mais

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice BackOffice 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest/ZSPos FrontOffice... 4 4. Produto... 5 Activar gestão de stocks... 5 5. Armazém... 7 a) Adicionar Armazém... 8 b) Modificar Armazém... 8 c)

Leia mais

PHC dfront. A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes

PHC dfront. A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes PHC dfront DESCRITIVO O módulo PHC dfront permite, não só a introdução das encomendas directamente no próprio sistema, bem como a consulta, pelo cliente, de toda a informação financeira que lhe diz respeito.

Leia mais

REGULAMENTO DE CARTÕES GIAE

REGULAMENTO DE CARTÕES GIAE REGULAMENTO DE CARTÕES GIAE O Agrupamento de Escolas de Miraflores dispõe de um Sistema de Integração e Administração Escolar, adiante designado GIAE, que substitui o anterior Sistema de Integração, SIGE.

Leia mais