C.P.D.C.,17, um ilustre desconhecido

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "C.P.D.C.,17, um ilustre desconhecido"

Transcrição

1 Ano IV - Número 61 Informativo quinzenal da Pontifícia Universidade Católica de Campinas 3 a 16 de março/2008 C.P.D.C.,17, um ilustre desconhecido Entrevista O secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Dimas Lara Barbosa, falou ao Jornal da PUC-Campinas sobre a Campanha da Fraternidade de 2008, que tem como tema Fraternidade e Defesa da Vida e o lema Escolhe, pois, a vida, entre outros assuntos. Dom Dimas foi convidado pela PUC-Campinas para ministrar a Aula Magna deste ano, abrindo oficialmente o ano letivo de Página 06 MURAL PIPOCA - Nesta edição, o Jornal da PUC-Campinas selecionou eventos, dentro e fora da Universidade, para quem gosta da sétima arte. Há programação gratuita no Sesc Campinas, que apresenta a exposição Loucos por Cinema (foto), no Espaço CPFL e no Campus I, em que serão exibidos clássicos do cinema italiano. Página 07 Em março, o Código de Proteção e Defesa do Consumidor (CPDC) brasileiro completa 17 anos em vigor. Enquanto isso, nós, consumidores, vivenciamos um mercado cada vez mais dinâmico e novo quem, em 1991, iria imaginar as compras pela internet? O noticiário diário traz uma série de ações que nos afetam direta ou indiretamente, como as novas regras para a telefonia celular, propostas normativas para regular o sistema de call centers, proibição da venda de bebidas alcoólicas em determinadas rodovias e até o cerco ao fumo em restaurantes. Mas, será que, quase duas décadas depois, ainda podemos nos sentir protegidos pelo Código de Proteção e Defesa do Consumidor? Páginas 04 e 05 Dia da Mulher Será que as lutas da mulher do século 21 é a mesma das operárias norte-americanas que fizeram uma greve, no dia 8 de março de 1857, e ocuparam a fábrica em que trabalhavam a fim de reivindicar melhores condições de trabalho, equiparação de salários com os homens e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho? Página 08 Opinião O dia 8 de março marca uma situação de violência contra mulheres ocorrida em 1857 em uma fábrica de tecidos em Nova York (EUA), em que 129 mulheres que estavam em greve por melhores condições de trabalho foram queimadas num incêndio provocado pelos patrões. Considero, portanto, que o objetivo do dia não seja comemorar, mas pensar sobre as situações de violência em que as mulheres continuam a viver, apesar de várias conquistas de direitos: direito à educação formal, à igualdade de condições no trabalho, direito ao voto, direito de ir e vir e de tomar decisões relativas à nossa própria vida. Leia o artigo da professora Sandra Azerêdo, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Página 03

2 3 a 16 de março/2008 Jornal da PUC-Campinas 02 Editorial Viver é construir-se O debate sobre a auto-suficiência da razão volta à tona. Retorna mesmo como uma espécie de programa neo-iluminista: vêse a religião e todo o seu aparato como uma espécie de empecilho à ampliação do campo de liberdade. No plano biológico, obstruindo pesquisas de ponta que, no limite, têm como horizonte a superação do limite biológico inultrapassável, a morte. À essa aspiração correspondem pesquisas que ampliam possibilidades ilimitadas de cura para as doenças. No plano cultural-político, a religião é encarada como obstáculo ao livre exercício do pensamento, como imposição de limites éticos obscurantistas; no limite, como raiz da violência e da guerra. Basta lembrar, de passagem, a interpretação que se seguiu à queda das torres gêmeas. Há pouco tempo lembrava, nesse mesmo espaço, o retorno de um ateísmo militante que vinha no rescaldo de uma ampla literatura que o valorizava e, ao mesmo o banalizava, reduzindo-o a um personagem de auto-ajuda e, mesmo a uma fonte mercantil aparentemente inesgotável. Essas considerações iniciais nos remetem à pergunta radical: o que é a vida? O que a torna humana? Já no século XVII, em meio à euforia racionalista, ao encanto das descobertas científicas, Pascal matemático e físico lembrava que o homem é um caniço, o mais frágil da natureza, mas um caniço pensante. Mesmo esmagado por uma simples gota de água sabe que é superior. Tem consciência do que lhe está acontecendo. Pensar é toda sua dignidade e seu mérito. Já ecoava nesses primórdios da modernidade o embate sobre a vida humana, suas possibilidades ilimitadas, sua ambição de progresso essa capacidade de perfeição ilimitada, baseada em suas próprias forças. Mas, subterraneamente, deslizava o pensamento sobre o limite da vida, que acabaria nos anos 50/60 na afirmação sartreana do homem como paixão inútil. Quem somos nós? As pesquisas científicas reduziram o homem ao seu DNA, uma abstração real. Um real no sentido que lhe dá o filósofo e sociólogo francês Jean Baudrillard: o real é aquilo que a mídia quer que apareça como tal. Nessa redução do homem ao seu núcleo celular indetectável fora de laboratórios sofisticados está presente a mesma concepção que faz do homem um ser metafísico, abstrato, sempre idêntico a si mesmo no tempo e no espaço. Fora da história. Viver é construir-se. Num campo relacional que nos é dado como espaço e tempo. Como natureza e história. Um estar no mundo e para o mundo, entendido como conjunto de relações. Frágeis ao nascer, o mundo se arma para nos proteger. Pouco a pouco criamos nosso mundo: desenvolvemos nossas virtualidades biológicas, situamo-nos na realidade que nos cerca. Desenvolvemos nosso sistema nervoso. Ampliamos cada vez mais o campo da consciência. Ela busca o mundo. Ela é vida como história: construção de uma biografia pessoal e de uma intervenção no mundo que tenha nossa marca. Mas consciência é reflexão. É interioridade. O mundo nos habita assim como nós o habitamos. Quando chegamos ao ponto de esgotamento de nossas possibilidades físicas, defrontamo-nos com nossa interioridade. Revivemos, dentro de nós, o mundo, a história que construímos. Aproximamo-nos daquela Interioridade que nos animou (deu vida) no ser e no agir. Chamemô-la Amor. A Ele nos abrimos como explosão de vida. Ou a Ele nos fechamos. E acabamos sós. Nossa vida foi um DNA entre outros. É isso que a Campanha da Fraternidade quer nos lembrar nesta Quaresma. Padre Wilson Denadai Reitor da PUC-Campinas Notas Definido cronograma para retirada e confecção da carteira estudantil Calouros e veteranos devem estar atentos ao cronograma para a confecção ou retirada da carteira estudantil, a a carteirinha da PUC-Campinas. Para a confecção das carteirinhas, serão atendidos os alunos ingressantes em 2008 (RA 08) nos cursos de graduação e pós-graduação (lato e stricto sensu) que não tiraram foto no dia da matrícula. Nos mesmos locais e período, serão atendidos os alunos veteranos que fizeram o destrancamento de matrícula e retornaram ao curso (desde que não tenham feito a carteirinha anteriormente), aqueles que estão com a carteirinha vencida, e também feita a entrega das carteirinhas ao alunos ingressantes que já tiraram foto no dia da matrícula. Lembre-se de levar CPF, RG e o número de RA. Confira as datas: CAMPUS I Matutino: 04 a 07 de março das 9h às 13h Noturno: 04 a 07 de março das 18h às 21h Local: Praça de Alimentação Espaço leitor CAMPUS II Matutino e vespertino: 10 e 11 de março das 9h às 14h Vespertino e noturno: de 10 e 11 de março das 17h às 20h Local: Auditório (pavimento inferior da Biblioteca) CAMPUS CENTRAL Matutino: 12 de março das 9h às 13h Noturno: 12 de março das 18h às 21h Local: Auditório Nobrinho A sua opinião é muito importante para o Jornal da PUC-Campinas. Por isso, aproveite espaço para enviar seus comentários e críticas sobre as reportagens e artigos aqui publicados. Mande também suas sugestões sobre temas que gostaria de ler nas próximas edições. Mande a sua mensagem para Prêmio Trote da Cidadania recebe inscrições até 1º de abril A Fundação Educar DPaschoal recebe, até 1º de abril, as inscrições para o Prêmio Trote da Cidadania. Podem participar entidades acadêmicas, alunos matriculados em qualquer fase do curso de graduação e universidades que desenvolvem um projeto solidário para recepcionar os calouros. O primeiro lugar vai ganhar um laptop e um curso especialmente elaborado para os cinco organizadores indicados para fornecer ferramentas de mobilização social universitária, Empreendedorismo Social. Informações: PUC-Campinas recebe inscrição para 12 cursos de extensão A PUC-Campinas está com inscrições abertas para os cursos de extensão em Psicologia Forense e Coaching & Mentoring, até os dias 4 e 7 de março, respectivamente. Além desses cursos, outros dez estão com inscrições abertas. Informações sobre todos os cursos e inscrições podem ser obtidas no endereço: ERRAMOS - Diferentemente do publicado na edição anterior, os valores dos Pratos Universitários são: REPÚBLICA DO CAFÉ CAMPUS I Prato Júnior R$ 6,00 Prato do Dia R$ 7,50 Prato Mega R$ 8,50 BARTIM LANCHONETE CAMPUS II Prato do Aluno R$ 6,50 RESTAURANTE AFRODITE CAMPUS II Prato Universitário R$ 7,90 Agenda 03/03 10h - Aula Magna com o secretário-geral da CNBB, Dom Dimas Lara Barbosa, no Auditório Dom Gilberto Pereira Lopes, no Campus I. 05/03 20h40 Apresentação do Coral Universitário, no Centro Tecnológico do Campus I. 10/03 Data-limite para envio à Secretaria-Geral de eventuais correções de nota e/ou freqüência relativas ao 2º semestre de 2007 de aluno de curso de Graduação e de Programa de Pós-Graduação stricto sensu. Divulgação do cronograma das atividades de Monitoria para o 2º semestre de Início das atividades de Iniciação à Extensão. 10h Apresentação da Big Band, no Convívio do CCSA, no Campus I. 11/03 Data-limite para atualização dos Planos de Disciplinas dos cursos de Graduação e de Programa de Pós-Graduação stricto sensu no Sistema Acadêmico. 12/03 Data-limite para Secretaria Acadêmica de Centro incluir no Sistema Acadêmico alteração na grade de matrícula dos alunos de cursos de Graduação e de Programa de Pós-Graduação stricto sensu. Expediente Reitor- Padre Wilson Denadai; Vice-reitora - Angela de Mendonça Engelbrecht; Conselho Editorial - Wagner José de Mello, Rogério Bazi e Sílvia Regina Machado de Campos; Coordenador do Departamento de Comunicação - Wagner José de Mello; Editora - Raquel Lima (MTb ); Repórteres - Adriana Furtado, Crislaine Gava e Du Paulino; Revisão - Marly Teresa G. de Paiva; Fotografia - Ricardo Lima; Tratamento de Fotos - Marcelo Adorno; Projeto Gráfico e Editoração Eletrônica - Neo Arte; Impressão - Grafcorp; Redação - Campus I da PUC-Campinas, Rodovia D. Pedro I, km 136, Parque das Universidades. Telefones: (19) e

3 Jornal da PUC-Campinas 03 3 a 16 de março/2008 Opinião A construção da identidade das mulheres Sandra Azerêdo O problema da violência contra as mulheres tem a ver com a representação da identidade da mulher, que é vista como dada, como uma essência pronta, estereotipada (...) Odia 8 de março marca uma situação de violência contra mulheres ocorrida em 1857, em uma fábrica de tecidos em Nova York (EUA), em que 129 mulheres que estavam em greve por melhores condições de trabalho foram queimadas num incêndio provocado pelos patrões. Considero, portanto, que o objetivo do dia não seja comemorar, mas pensar sobre as situações de violência em que as mulheres continuam a viver, apesar de várias conquistas de direitos: direito à educação formal, à igualdade de condições no trabalho, direito ao voto, direito de ir e vir e de tomar decisões relativas à nossa própria vida. O problema da violência contra as mulheres tem a ver com a representação da identidade da mulher, que é vista como dada, como uma essência pronta, estereotipada, que, simultaneamente, se coloca em oposição à identidade do homem também vista como sendo dada, estabelecendo-se uma dicotomia hierarquizada: fragilidade/força, sensibilidade/razão, heteronomia/autonomia, público/privado, passividade/atividade. Acredito que um dos aspectos mais importantes da luta das mulheres atualmente seja justamente desconstruir essa dicotomia, colocando-a em um contexto histórico que a desnaturaliza. Mostrar que a identidade é construída em um permanente processo de confirmação da representação de mulheres e homens, mesmo antes de nascermos, quando o médico vê um menino ou uma menina na imagem do ultra-som. Aí inicia-se um processo de materialização e de confirmação da identidade, que pode ser visto, por exemplo, no pai de uns 40 anos de idade, levando um filho de uns quatro anos pela mão, que passou por mim num domingo de manhã e virou-se para olhar insistentemente para duas moças de calça justa que haviam passado por eles. O filho perguntou por que o pai havia olhado para as moças daquele jeito e ele não respondeu, em seu silêncio, ensinando ao menino que olhar insistentemente para as mulheres faz parte da identidade masculina e ser olhada faz parte da identidade feminina. Não como uma essência imutável que nos constitui, como denuncia a pergunta do menino, mas como algo que precisa ser reiterado e repetido para ser aprendido, como ele está aprendendo ali, naquele momento na relação com o pai e com as mulheres olhadas pelo pai. Os dizeres de uma camiseta de um menino de três anos que encontrei recentemente expressam também o processo de reiteração da identidade de homens e mulheres: Salva gatas/ as feias afogam. Tratase de uma representação das mulheres que estimula a violência, não apenas porque se propõe a deixar as mulheres feias se afogar, mas, sobretudo, porque considera as mulheres como meros objetos a serem olhados e julgados pelos homens. Eu já havia visto essas camisetas sendo vendidas para adultos em praias brasileiras, mas não havia imaginado que fosse encontrar um pequeno macho também usando uma, e, o que é mais complicado, comprada pela própria mãe. Ou seja, as mulheres são parte importante nessa confirmação da representação da identidade da mulher como objeto dos homens. Entender a identidade de mulheres como uma essência imutável que as torna objeto dos homens talvez seja o principal suporte das situações de violência contra mulheres e permanece um desafio para todos nós mulheres e homens no século 21 entender criticamente como a identidade se constrói num permanente processo de materialização em que somos sujeitos e podemos agir para mudar essas situações. Sandra Azerêdo é professora associada do Departamento de Psicologia da UFMG. Autora do livro Preconceito contra a mulher : diferença, poemas e corpos (São Paulo: Cortez Editora, 2007). Galeria Acho uma data importante porque o homem ainda é mais respeitado no trabalho, muitos maridos e filhos não dão valor ao esforço que a mulher tem que fazer para cuidar da família, sem contar que muitas são vítimas de violência dentro de casa. Muitas amigas minhas passam por essa situação e isso me revolta. Zorilda dos Santos Auxiliar de limpeza do Campus Central QUAL O SIGNIFICADO DO DIA INTERNACIONAL DA MULHER NO SÉCULO 21? É um dia para celebrar as conquistas que a mulher já alcançou. Hoje é preciso trabalhar mais a parceria da mulher com o homem. Mas, ainda, existe muita discriminação velada e violência. Maria Tereza Cristina Torino Labigalini Professora da Faculdade de Enfermagem Significa uma continuidade da luta da mulher pela igualdade dos direitos e reconhecimento social enquanto mulher, mãe e trabalhadora. Wilson Ribeiro - Professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Permanece sendo a intenção de preservar a imagem da mulher, ou seja, de buscar a igualdade, mantendo as diferenças entre homens e mulheres. Isso é o mais importante, mas não podemos negar que, hoje em dia, há um lado comercial muito forte em torno dessa data. Patrícia Campos Aluna do 5º ano da Faculdade de Direito As mulheres não podem se prender a datas porque ainda há áreas que elas não conquistaram e ainda têm que provar seu valor. Bruno Gâmbaro Pereira Aluno do 4º ano da Faculdade de Jornalismo É uma data significante. Com a globalização, a mulher está inserida em todos os setores, mesmo naqueles em que, antigamente, era privilégio dos homens. Hoje em dia, em determinadas áreas, a mulher domina. No dia 8 de março, as mulheres têm, sim, que comemorar essas conquistas. Mário Henrique Moreno - Químico do Laboratório de Pesquisa do Centro de Ciências Exatas, Ambientais e de Tecnologias (CEATEC) Imagem ENCONTRO - No dia 26 de fevereiro, os integrantes da nova gestão do Diretório Acadêmico Central (DCE) encontraram-se com o reitor da PUC-Campinas, padre Wilson Denadai. No encontro, os coordenadores gerais do DCE Rodrigo Isaías Vaz, José Renato Peneluppi Júnior e Bruno Henrique Cavasana se apresentaram como os representantes oficiais do Diretório e receberam a saudação do reitor. Esse TIPO de abuso, que OBVIAMENTE não ENVOLVE TODAS AS empresas, tem QUE TERMINAR. O CONSUMIDOR não é UM OBJETO, ELE tem QUE SER TRATADO como cidadão DE MANEIRA RESPEITOSA. Tarso Genro, ministro da Justiça, que participou de uma audiência pública que discutiu a proposta de regulamentação de call centers, no último dia 27, em Brasília

4 3 a 16 de março/2008 Jornal da PU 04 Seus direitos Em março deste ano, o Código de Proteção e Defesa do Consumidor brasileiro completa 17 anos. Especialistas ouvidos pelo Jornal da PUC-Campinas garantem que ele continua atual e capaz de proteger os consumidores do século 21 Um CÓD todas as É Raquel Lima NNovas regras para a telefonia celular, propostas normativas para regular o sistema de call centers, proibição da venda de bebidas alcoólicas em determinadas rodovias e até o cerco ao fumo em restaurantes. Recentemente, uma série de ações como essas têm afetado, direta ou indiretamente, a todos nós, inevitavelmente, consumidores diários. Para nos proteger de tudo aquilo que consideramos abuso ou desrespeito, há o Código de Proteção e Defesa do Consumidor (CPDC), que completa 17 anos em vigor em março deste ano. Mas, será que, quase duas décadas depois, diante da dinâmica do setor de consumo e das novidades do mercado leia-se a venda pela internet ainda podemos nos sentir protegidos por essa legislação? Na opinião da professora Angélica Carlini, da Faculdade de Direito da PUC- Campinas, o nosso código é moderno, inspirado nos melhores textos legislativos europeus. É uma legislação fundamentada em princípios, o que lhe garante uma permanente atualização, argumentou. Nosso código é generalista, portanto, aplicável em qualquer situação, pois trata da essência dos princípios, disse Carlos Coscarelli, assessor chefe do Procon de São Paulo. A internet, por exemplo, era algo inimaginável quando a legislação foi elaborada, mas está perfeitamente coberta pelo Código de Proteção e Defesa do Consumidor, completou. A professora Maria Helena Campos de Carvalho, também da Faculdade de Direito da Universidade, defende que o CPDC merece uma reforma visando seu aprimoramento. São pequenos ajustes. Os tipos de serviços são os mesmos, os meios de acesso é que se modificaram, o que em nada altera as suas regras. Quem adquire algo pela internet continua dentro de um contrato de compra e venda. O meio de realização deste contrato é que mudou, afirmou Maria Helena. Dados do Procon de São Paulo apontam um significativo crescimento do número anual de atendimentos. Segundo Coscarelli, em 2000, o órgão registrou 286 mil atendimentos. No ano passado, foram mais de 500 mil consumidores atendidos. Antigamente, o consumidor chegava perguntando se tinha direto. Hoje, ele chega afirmando que tem direitos, disse o assessor chefe do Procon paulistano. De acordo com ele, entre 60% e 70% das reclamações registradas são contra empresas de telefonia fixa e móvel e sistema financeiro (bancos e cartões de crédito). Cerca de 90% dos casos que recebemos são resolvidos num primeiro momento, garantiu. Um dos inimigos do consumidor continua sendo a lentidão da Justiça. Há casos que estão tramitando há dez anos, disse Coscarelli. Infelizmente, não contamos com uma estrutura judicial que dê conta da complexidade e da velocidade da vida contemporânea, o que acaba contribuindo para que toda a legislação fique em descrédito. Não adianta termos leis tecnicamente perfeitas, se não temos como efetivá-las no cotidiano de cada cidadão brasileiro, disse Maria Helena. Estado x direitos Angélica Carlini afirmou que a interferência do Estado pode ocorrer em todos os casos que a Constituição Federal permitir. E ela sempre permite tendo em foco a proteção do bem comum, do interesse público, disse. No caso da proibição de vendas de bebidas alcoólicas em rodovias federais, segundo ela, o Estado não está interferindo na decisão dos consumidores, mas apenas tentando criar mecanismos legais que favoreçam a preservação da vida, o que é papel dele. Mas o Estado deve agir de forma a não conflitar com a Constituição Federal, que protege a iniciativa privada e a livre concorrência, completou. A professora Maria Helena explicou que o Estado, muitas vezes, age quando o bom senso não existe. Não posso pôr em risco a vida de outra pessoa, pura e simplesmente porque, na condição de consumidora, entendo que posso beber onde e quando quiser, declarou. Já em relação ao cerco ao fumo em restaurantes, a professora ressaltou: Aí, sim, podemos ver uma ingerência indevida do Estado. Uma coisa é proibir o fumo em locais ou órgãos públicos. Outra é impedir a pessoa de fumar. Isso afeta o direito à liberdade e ao próprio corpo, disse. EVIDENTEMENTE, QUE A SOFISTICAÇÃO DA PRODUÇÃO VAI EXIGIR, COM O PASSAR DO TEMPO, ALGUMAS ADEQUAÇÕES E, TALVEZ, ATÉ A INSERÇÃO DE NOVOS ASPECTOS NO CÓDIGO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR. MAS, COM CERTEZA, NAQUILO QUE É FUNDAMENTAL PARA A PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR, ELE CONTINUA TÃO ATUAL COMO ESTAVA EM Angélica Carlini, professora da Faculdade de Direito da PUC-Campinas Sede do Procon de Campinas: alta procura dos consumi O CONSU NÃO CONSCIE SEUS DIR DE UM PARA OU A LEI PROTE E DEFESA INCORPO À CULT DO BRAS Carlos Co assessor c Procon de S VOCÊ SE SENTE RESPEITADO COMO CONSUMIDOR? "Não me sinto respeitada, mas também admito que não brigo pelos meus direitos como deveria. De qualquer forma, procuro sempre conversar com meus filhos e alunos sobre o assunto. Minha orientação é que lutem por seus direitos, mas sempre com bom senso." Glória Maria Almeida Souza Tedrus Professora da Faculdade de Medicina "O atendimento ao consumidor no Brasil tem melhorado bastante. Mas há setores que ainda deixam a desejar, como os de telefonia fixa e móvel. Confesso que tenho pouco conhecimento do Código de Defesa do Consumidor, mas procuro ser sempre exigente." Luiz Henrique Rondina Baqueiro Aluno do 2º ano de Ciências Biológicas "Não, raramente sou respeitado. O que impera é o poder econômico e não o direito do consumidor. Os shopping centers de Campinas são os campeões, não dão nenhum desconto para a compra à vista, por exemplo." Marcel Cheida Professor da Faculdade de Jornalismo

5 PUC-Campinas 05 3 a 16 de março/2008 IGO para POCAS FIQUE ATENTO Jamais compre um produto ou um serviço sem esclarecer todas as perguntas. Na dúvida, não compre; Leia o documento antes de assinar. Se não entender alguma coisa, pergunte. Não se precipite. Procure um profissional se for o caso. Prevenir problemas é muito mais barato do que correr atrás de soluções; Informe-se sobre a empresa ou produto a ser adquirido. Não compre produtos que não informam a origem, ou com embalagens sem endereço ou CNPJ. Se houver problemas, você não terá onde reclamar; Formalize sempre por escrito, pode ser até por , qualquer reclamação sobre um produto ou serviço. E procure logo um advogado. Não espere te ligarem. Muitas empresas enrolam fazendo com que acabe o prazo para que o consumidor ajuíze a ação; Quando comprar uma mercadoria durável, como geladeira, fogão ou microondas, lembre-se que você tem só 90 dias para instalar, colocar em funcionamento e verificar se está tudo bem; Quando for vítima de um acidente de consumo, lembre-se que você tem cinco anos para pedir uma indenização. Depois desse prazo, o direito de ação deixa de existir. Fonte: Especialistas da PUC-Campinas umidores faz o tempo de espera chegar a quase duas horas NSUMIDOR ÃO FICA SCIENTE DE S DIREITOS UM DIA A OUTRO. LEI DE OTEÇÃO ESA ESTÁ SE RPORANDO ULTURA RASILEIRO. s Coscarelli, sor chefe do de São Paulo O ESTADO REGULA DIVERSAS ATIVIDADES E, PORTANTO, INTERFERE NAS DECISÕES DOS CONSUMIDORES, SIM. QUANDO FOR DE FORMA A PROTEGER A SOCIEDADE, ENTENDO SER CORRETA A OBEDIÊNCIA A ESSAS NORMAS. AGORA, LEGISLAR APENAS PARA DETERMINAR COMO DEVEMOS VIVER, ISSO NÃO PODE SER ADMITIDO. Maria Helena Campos de Carvalho, professora da Faculdade de Direito da PUC-Campinas Código também impactou a publicidade O Código de Proteção e Defesa ao Consumidor (CPDC) trouxe um respaldo legal para os consumidores, uma preocupação para as empresas e impactos na publicidade brasileira. O mercado publicitário sempre foi muito sério e responsável, porém, depois do CPDC, as regras começaram a ser mais bem observadas no que diz respeito a informações sobre condições, explicou o professor Wagner Bastos, da Faculdade de Publicidade e Propaganda da PUC-Campinas. Um primeiro impacto que se observa são anúncios publicitários cujo conteúdo é elaborado de modo mais criativo e convincente no destaque do principal atributo ou benefício daquele produto ou serviço, quando necessário, especificações técnicas e legais, por exemplo, para que, assim, não ocorram suspeitas quanto a uma chamada propaganda enganosa sobre o produto ou serviço anunciado, avaliou Cláudia Trevisan, docente de Publicidade e Propaganda. Cláudia enfatizou porém, que, atualmente, segundo dados do Ministério da Educação e definições do Ibope/Instituto Paulo Montenegro, a definição de analfabetismo vem, ao longo das últimas décadas, sofrendo revisões significativas pelo motivo das próprias mudanças sociais do presente século. Uma parcela significativa da população brasileira categoriza-se como àquela de nível de alfabetismo funcional em relação às habilidades de leitura e escrita, no processo de codificação e decodificação de mensagens. Essa condição ou habilidade de leitura funcional dificulta o processo de compreensão sobre os direitos que o consumidor tem quando de um produto ou serviço anunciado. O consumidor, nessas condições, pode não atentar para textos complementares sobre um dos aspectos do que se está anunciando, como no clássico de um anúncio de sabão em pó que deixa a roupa mais branca, entretanto, com a informação, no rodapé do anúncio, apontando para o número ideal de lavadas e enxágües. Por isso, defendeu a professora, é necessário divulgar amplamente o Código de Proteção e Defesa do Consumidor, esclarecendo-o, para que a maioria da população brasileira, de igual modo, compreenda seus direitos enquanto consumidor, a partir da abordagem que a própria dimensão publicitária aponta por meio dos conteúdos, das mensagens e dos respectivos anúncios. (RL) "Não me sinto respeitada como consumidora. Estou sem telefone há cinco dias, quando caiu uma chuva forte na região onde eu moro. Já liguei para o serviço de telefonia várias vezes e eles ficaram de resolver o problema em 72 horas. Mas, até agora, o meu telefone continua mudo." Camila Chaves Aluna do 4º ano da Faculdade de Publicidade e Propaganda "Não há respeito com o consumidor. Tive um problema com minha senha no Banco 24 Horas e bloquearam minha conta. Liguei no 0800 e fui muito mal atendida. Me mandaram ir na agência no centro de Campinas, mas meu horário de trabalho não permite e, por isso, estou até hoje sem meu cartão e preciso pagar algumas contas." Marilza Alvarenga Funcionária do Departamento de Serviços Gerais

6 3 a 16 de março/2008 Jornal da PUC-Campinas 06 Entrevista A vida em seu mais AMPLO SENTIDO Wilson Dias/ABr Da Redação O lema da Campanha da Fraternidade de 2008, Escolhe, pois, a vida, é muito mais abrangente do que as polêmicas em torno do aborto, da eutanásia e das pesquisas com células-tronco embrionárias. Há muito o que se discutir e fazer para defender a vida na Amazônia, no campo, dos idosos e das pessoas com algum tipo de deficiência, por exemplo. Essa é a defesa de Dom Dimas Lara Barbosa, secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e convidado para ministrar a Aula Magna da PUC-Campinas deste ano, abrindo oficialmente o ano letivo de Engenheiro eletrônico formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), de São José dos Campos, também é graduado em Teologia e Filosofia e doutor em Teologia Sistemática pela Universidade Gregoriana de Roma. Leia abaixo os principais trechos da entrevista que Dom Dimas concedeu ao Jornal da PUC-Campinas. Jornal da PUC-Campinas - A Campanha da Fraternidade de 2008 tem como tema Fraternidade e Defesa da Vida e o lema Escolhe, pois, a vida. Por que a escolha desse tema? Dom Dimas Lara Barbosa Todas as campanhas, de uma certa maneira, são de defesa da vida. A própria palavra vida já entrou em outras campanhas. Já tivemos algumas campanhas ecológicas, por exemplo, mas, neste ano, optamos por pegar a vida humana. JP - Essa é uma campanha que abrange diferentes formas de ameaça à vida? Dom Dimas Lara Barbosa Exato. Talvez o certo seja no anúncio de uma antropologia integral, ou seja, a nossa visão cristã da pessoa humana. O que a gente percebe é que existe muito reducionismo em torno do ser humano: ele vale por aquilo que produz, por um padrão de beleza e por aí vai. Enquanto que doentes, deficientes e idosos, por exemplo, vão sendo marginalizados. Queremos anunciar a dignidade da pessoa humana, imagem e semelhança de Deus e que vale pelo que é. Então, talvez, o cerne realmente seja o anúncio da visão cristã de pessoa humana. E, naturalmente, a partir daí, fazer uma análise da realidade e ver onde essa dignidade é ameaçada. JP - Dentre as diversas formas de ameaça à vida, quais as que mais preocupam a CNBB? Dom Dimas Lara Barbosa A gente tem visto casos de ameaça à vida na Amazônia e no campo. Podemos também fazer um ponto com as outras campanhas (da Fraternidade). Por exemplo, ações com idosos e deficientes. Agora, o que tem mais dado polêmica é a questão do aborto e da eutanásia. O QUE A GENTE PERCEBE É QUE EXISTE MUITO REDUCIONISMO EM TORNO DO SER HUMANO: ELE VALE POR AQUILO QUE PRODUZ, POR UM PADRÃO DE BELEZA E POR AÍ VAI. JP - As questões envolvendo as pesquisas com células-tronco embrionárias também? E a CNBB pretende ser mais dura em relação a esses assuntos? Dom Dimas Lara Barbosa A cada dia, a gente tem novidades em relação às pesquisas com células-tronco adultas, que não trazem problemas éticos. Por outro lado, não conheço nenhuma notícia relacionada a pesquisas com células-tronco embrionárias que tenham protocolo satisfatório. Nós vamos lutar pela vida em qualquer situação. JP - Como a CNBB vai trabalhar essas questões da Campanha da Fraternidade de 2008 no Congresso Nacional, em um ano eleitoral e em que já se começa a discutir com mais intensidade a sucessão presidencial? Dom Dimas Lara Barbosa A Campanha da Fraternidade disponibiliza uma série de instrumentos para encontros com as famílias, a juventude, escolas, celebrações, e assim por diante. São formas concretas de estarmos conscientizando a comunidade a fazer denúncias contra tudo que seja ameaça à vida. Também atuamos com movimentos sociais, vereadores e governantes para que eles atuem a favor dessas questões que a comunidade aposta como sendo de ameaça à vida humana ou, então, denunciando ameaças. No Congresso, a CNBB é apenas uma voz cidadã. Lá, fazemos a mesma coisa. JP - Mas o senhor acredita que será um ano em que a relação será mais fácil ou mais complicada? Dom Dimas Lara Barbosa O Congresso é o mesmo de dois anos atrás. As temáticas que vêm sendo abordadas na Campanha da Fraternidade deste ano já existem há mais tempo. Existem muitos parlamentares que são católicos e muitos que não são. Só para citar a questão do aborto, há várias frentes parlamentares que são contra e não são feitas só de católicos. Cheguei a participar da marcha contra o aborto, que foi realizada na sede da Legião da Boa Vontade, que não é católica. JP - Como secretário-geral da CNBB, o senhor acha que a Conferência deve ser mais crítica em relação aos fatos políticos do país? Dom Dimas Lara Barbosa Nós temos evitado nos pronunciarmos sobre pessoa, mas a CNBB é uma das fundadoras do movimento de combate à corrupção eleitoral. Perfil NOME: Dom Dimas Lara Barbosa Bispo titular de Megalopoli de Proconsolar Bispo auxiliar de São Sebastião do Rio de Janeiro DATA E LOCAL DE NASCIMENTO: 1º de abril de 1956, em Boa Esperança (MG) FORMAÇÃO: - Filosofia - Instituto de Filosofia São Bento, São Paulo (SP) - Teologia - Instituto de Teologia Sagrado Coração de Jesus, Taubaté (SP) - Doutorado - Teologia Sistemática - Universidade Gregoriana de Roma - Engenharia Eletrônica - Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), São José dos Campos (SP) LEMA: Servir com alegria.

7 Jornal da PUC-Campinas Loucos por Cinema 07 A história da filmografia nacional pode ser conferida, de graça, até o dia 6 de abril, no Sesc Campinas 3 a 16 de março/2008 Adriana Furtado Os cinéfilos de plantão têm até o dia 6 de abril para conferir, de graça, no Sesc Campinas, a exposição Loucos por Cinema, que conta a história da filmografia nacional desde a década de 50 até os dias de hoje. Usando maquetes, a exposição recria o ambiente cenográfico da Cinelândia Paulistana e do Estúdio 1 da Vera Cruz, companhia fundada, em 1949, por Franco Zampari e empresários, em São Bernardo do Campo. Loucos por Cinema traz ainda fotografias, cartazes e equipamentos do Museu de Cinema Vituzzo, reproduções de dois sets de filmagens - dos filmes Ângela (1951) e Carandiru (2003), ambos produzidos nos estúdios da Vera Cruz -, além de uma sala de cinema com 60 lugares para exibições de filmes, batepapos e sessões comentadas. A programação inclui também oficinas, palestras e encontros com profissionais da área. Falando ainda em cinema... De 3 a 20 de março, ocorre a Retrospectiva 2007 de Cinema do Espaço Cultural CPFL. Serão exibidos 24 filmes nacionais e estrangeiros. Também haverá dois debates que reunirão os cinéfilos de carteirinha! Informações no endereço: MURAL >> Serviço O que: exposição Loucos Por Cinema Quando: até 6 de abril. Terça à sexta-feira, das 13h30 às 21h30; sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 17h30 Entrada: franca Local: Galpão do Sesc Campinas Rua Dom José I, 270, Bonfim Informações: (19) Sou vizinha de Rita Lee, por favor, chamem o síndico, Tim Maia! As radiantes histórias de dois ícones da música brasileira podem ser conferidas em recentes lançamentos do mercado literário. As biografas da roqueira Rita Lee e de Tim Maia, morto há dez anos, são boas pedidas para quem curte o som de ambos, mas também para saber um pouco da vida por detrás da fama. Você já imaginou como seria morar muito próximo de Rita Lee? Se quiser ter uma breve idéia do que seria ter a rainha do rock como vizinha, basta ler a biografia Rita Lee Mora ao Lado, de Henrique Bartsch, publicado pela editora Panda Books. Nas 256 páginas do livro, o autor usa o diário de Bárbara Farniente, proprietária de um spa, que foi vizinha de Rita Lee desde a infância, para desenrolar sua história. Se Bárbara existiu de verdade? Bem, aí é preciso ler o livro e tirar suas própria conclusões... Fotos: Divulgação Já Tim Maia, um dos artistas mais queridos e respeitados da música brasileira, rei do samba-soul e responsável pela integração do soul e funk aos ritmos brasileiros, teve sua história resgatada por um de seus amigos mais próximos. Em Vale Tudo O Som e a Fúria de Tim Maia, o jornalista, escritor, compositor e produtor musical Nelson Motta parte da memória de sua intensa convivência com o cantor. Apoiado numa pesquisa minuciosa, revela um dos personagens mais ricos, divertidos e originais do Brasil moderno. O livro, da Editora Objetiva, é uma viagem pela vida do cantor, a começar pela infância e juventude, no bairro carioca da Tijuca. Como produtor musical e amigo, Nelson acompanhou essa jornada até os últimos dias da vida do cantor.! Fique ligado! Alunos, professores e funcionários podem colaborar com o MURAL. Escreva para e conte sobre o livro que está lendo, uma peça de teatro que assistiu, o som que está curtindo no momento ou do filme que mais gostou. Participe!!! Inter Arte - Alunos, professores e funcionários da PUC-Campinas estão convidados a participar da 5ª edição da Mostra de Cinema Inter Arte, que apresentará filmes de consagrados diretores italianos. A mostra será realizada na sala 900 do prédio H-02, do Campus I, e é promovida pela Coordenadoria de Atenção à Comunidade Interna (CACI), da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários. A sala tem capacidade para 120 lugares e as exibições começam pontualmente no horário marcado. Confira: DIA 4 DE MARÇO terça-feira 5 DE MARÇO quarta-feira 11 DE MARÇO terça-feira 12 DE MARÇO quarta-feira HORÁRIO 17h15min 17h15min 17h15min 17h15min FILME BELEZA ROUBADA Bernardo Bertolucci A VOZ DA LUA Frederico Fellini PÃO E TULIPAS Silvio Soldini MORTE EM VENEZA Luchino Visconti PROMOÇÃO Todas as pessoas que enviarem dicas para o MURAL da próxima edição do Jornal da PUC-Campinas concorrerão a um exemplar do livro Rita Lee Mora ao Lado. As dicas para a próxima edição devem ser enviadas até o dia 7 de março, no O nome do vencedor será divulgado na próxima edição. Boa sorte!

8 3 a 16 de março/2008 Jornal da PUC-Campinas 08 Dia Internacional da Mulher 1º ano da Faculdade de Educação: classe formada só por mulheres O NÚMERO 30% das famílias, no Brasil, são chefiadas por mulheres, apesar de os salários das mulheres ainda serem menores do que o dos homens, de acordo com o IBGE MUITO MAIS QUE FLORES Adriana Furtado "O dia 8 de março deve ser para reflexões sobre os direitos, o papel e a participação da mulher na sociedade." Quando o Dia Internacional da Mulher foi oficializado, há 33 anos, a data ficou marcada pela luta das operárias de uma tecelagem de Nova York, nos Estados Unidos, que fizeram uma greve, no dia 8 de março de 1857, e ocuparam a fábrica em que trabalhavam a fim de reivindicar melhores condições de trabalho, como a redução da carga de trabalho, equiparação de salários com os homens mulheres recebiam até um terço do salário deles e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. A manifestação foi reprimida com violência e as mulheres foram trancadas dentro da fábrica que foi incendiada. Cerca de 130 tecelãs morreram carbonizadas. Mas, e hoje? Será que as lutas da mulher do século 21 ainda são as mesmas? A luta por igualdade em condições de trabalho, salário, ocupação de cargos de chefia, representatividade política e contra a violência não cessa, garantiu a professora da Faculdade de Serviço Social da PUC-Campinas Mirian Faury. De acordo com a pesquisadora, apesar de muitos dos direitos das mulheres estarem previstos em leis, seu cumprimento não ocorre no dia a dia. Além disso, alguns desses direitos são exclusivos aos homens, como a visita íntima em presídios. Essa é mais uma luta por igualdade pela qual as mulheres têm de passar, exemplificou Mirian. Em 1996, o Congresso Nacional instituiu o sistema de cotas na Legislação Eleitoral que obrigava os partidos a inscreverem, no mínimo, 20% de mulheres nas chapas proporcionais. No ano seguinte, o mínimo passou a ser de 30%. Mas esse sistema não garante à mulher o acesso ao poder, já que não há punição aos partidos que não cumprirem a regra. É fundamental a participação da mulher na política para a construção de políticas públicas específicas, sem falar que quando a mulher está no governo, geralmente, coloca a causa feminina em primeiro lugar, argumentou Mirian. A docente da PUC-Campinas, que tem sua linha de pesquisa focada na mulher, defende que o dia 8 de março deve ser para reflexões sobre os direitos, o papel e a participação da mulher na sociedade. Ouve uma desvirtuação da data. Tornando-a mais uma data comercial. E esse não era o objetivo, argumentou a pesquisadora. Ela ainda reforça que muitas empresas realizam cafés da manhã e oferecem rosas no Dia da Mulher, enquanto deveriam estar promovendo palestras e debates. Toda a sociedade tem suas datas importantes e que remontam a fatos históricos, como o Dia Internacional da Mulher, que deve ser lembrado pela luta das mulheres pelos seus direitos, reforçou.? Em VOCÊ SABIA? 1880, as mulheres brasileiras passaram a ter acesso à educação formal; Há 66 anos, conquistaram o direito ao voto; Há 12 anos, a igualdade plena na Constituição Brasileira; O Censo 2000 da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou que há cerca de 3 milhões a mais de mulheres do que de homens. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE, de 2000, indicou uma taxa de crescimento da mão-de-obra feminina de 1,5%, enquanto a masculina ficou em 0,6%. As mulheres já são maioria do eleitorado - 55,4 milhões para 54,1 milhões de homens. A PERSONAGEM Digamos que aprendi a ser guerreira tendo minha mãe como exemplo. Há 50 anos, minha mãe ensinava em escolas rurais enfrentando todo tipo de situação. Naquela época, as mulheres eram disciplinadas para o lar. Minha mãe passava boa parte do dia entre o trabalho e o deslocamentos da escola para casa e, quando chegava, outra jornada a esperava tendo que prover as necessidades da casa e dos filhos, como alimentação, auxílio em tarefas da escola, etc. Herdei dela essa inquietude saudável, com certeza! Há coisas na vida que são previsíveis e outras, inesperadas e desconcertantes, pelo menos no primeiro momento. Quando acontecem, penso que a mulher, como tem papel fundamental na família, deve agir baseada e amparada no amor para manter o equilíbrio. Penso que essas coisas nos são apresentadas como oportunidades de exercitar o amor e isso, aprendi com minha filha especial. Aprendi que basta amar para entender o mundo, portanto, agradeço pela oportunidade. Sei também que os filhos especiais são anjos emprestados por Deus e como anjos devem retornar ao céu, por isso, não perco um minuto tentando buscar explicações, apenas vivo e amo. Com meu outro filho tenho a oportunidade de exercitar e viver o papel de "mãe-não-tão-especial", sabe aquela que se parece com todas? Para agüentar a batalha diária, acrescento em minha receita (que pode não servir para mais ninguém) amor, tolerância e uma boa dose de bom humor, que é fundamental. Rosa Maria Vivona Bertolini Oliveira é diretora do Sistema de Bibliotecas e Informação (SBI)

canais de relacionamento CONHEÇA AS DIFERENTES OPçÕES PARA VOCÊ VIVER UNA. CONECTADO COM A GENTE.

canais de relacionamento CONHEÇA AS DIFERENTES OPçÕES PARA VOCÊ VIVER UNA. CONECTADO COM A GENTE. canais de relacionamento UNA. CONHEÇA AS DIFERENTES OPçÕES PARA VOCÊ VIVER CONECTADO COM A GENTE. Dando início às comemorações de seu cinquentenário, a Una traz para VOCê uma cartilha com todos os canais

Leia mais

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução Esta segunda sequência respeita a estrutura da sequência do Eben que analisamos.o template é adequado aos profissionais que podem (e querem) trabalhar com os três mosqueteiros, ou seja, apresentar uma

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

INFORME UVV-ES Nº21 29/07-04/08 de 2013 UVV POST. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional

INFORME UVV-ES Nº21 29/07-04/08 de 2013 UVV POST. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional UVV POST Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional EDITAIS DE MONITORIA E ESTÁGIO Até o dia 16 de agosto de 2013, estão abertas as inscrições para o preenchimento

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Palácio do Planalto, 12 de março de 2003 Minha cara ministra Emília Fernandes, Minha cara companheira Benedita da

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

VESTIBULAR 2º SEMESTRE DE 2015 PERGUNTAS FREQUENTES

VESTIBULAR 2º SEMESTRE DE 2015 PERGUNTAS FREQUENTES VESTIBULAR 2º SEMESTRE DE 2015 PERGUNTAS FREQUENTES 1. MATRÍCULA 1.1. Fui convocado, mas não posso comparecer no prazo estabelecido para fazer a Matrícula. Existe outra data? Não. O candidato que não comparecer

Leia mais

A vez e a voz das crianças

A vez e a voz das crianças 119 outubro de 2010-ESPECIAL CRIANÇA PARA LER NO AR A vez e a voz das crianças Às vésperas de 12 de outubro, Dia das Crianças, eu convido você, ouvinte, a refletir sobre os direitos das meninas e meninos

Leia mais

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas?

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? 2 Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? É SOBRE ISSO QUE VOU FALAR NESTE TEXTO. A maioria das empresas e profissionais

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 106 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO Design & Saúde Financeira para maiores de 50 anos Vera Damazio Laboratório Design Memória Emoção :) labmemo (: O que Design tem a ver com Saúde Financeira para maiores de 50 anos? E o que faz um Laboratório

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 21 Discurso na cerimónia de instalação

Leia mais

O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR

O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR Já pensou um bairro inteirinho se transformando em escola a

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA. Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores.

MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA. Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores. MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores. 2 Ao lado das concepções do trabalho pedagógico para a infância,

Leia mais

5 Eu vou fazer um horário certo para tomar meus remédios, só assim obterei melhor resultado. A TV poderia gravar algum programa?

5 Eu vou fazer um horário certo para tomar meus remédios, só assim obterei melhor resultado. A TV poderia gravar algum programa? Antigamente, quando não tinha rádio a gente se reunia com os pais e irmãos ao redor do Oratório para rezar o terço, isso era feito todas as noites. Eu gostaria que agora a gente faça isso com os filhos,

Leia mais

Somos uma das empresas que mais crescem no país

Somos uma das empresas que mais crescem no país ed. 3 / ano 1 / outubro 2013 J. Fonseca conquista novos segmentos Segurança em primeiro lugar Somos uma das empresas que mais crescem no país editorial Crescendo, mas sem esquecer da segurança A terceira

Leia mais

Comunicação e Reputação. 10 dicas para manter o alinhamento e assegurar resultados

Comunicação e Reputação. 10 dicas para manter o alinhamento e assegurar resultados Comunicação e Reputação 10 dicas para manter o alinhamento e assegurar resultados 1 Introdução Ao contrário do que alguns podem pensar, reputação não é apenas um atributo ou juízo moral aplicado às empresas.

Leia mais

01. No dia das mães você dará presente para algum dos familiares abaixo?

01. No dia das mães você dará presente para algum dos familiares abaixo? % PESQUISA: DIA DAS MÃES AMOSTRA: 830 pessoas 1 A 5 DE MAIO DE 2015 Brasil Metodologia: campo de rua e web Mãe é uma só, mas existe mais de uma. Neste Dia das Mães, avós, sogras e irmãs aparecem na lista

Leia mais

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956).

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956). 1. INTRODUÇÃO 1.1. MINHA RELAÇÃO COM A FOTOGRAFIA Meu pai tinha uma câmara fotográfica. Ele não era fotógrafo profissional, apenas gostava de fotografar a família e os amigos (vide Foto 1). Nunca estudou

Leia mais

Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental

Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental Resumo Este projeto propõe a discussão da Década de Ações para a Segurança no Trânsito e a relação dessa com o cotidiano dos alunos, considerando como a prática

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Pró-Reitoria de Extensão e Apoio Estudantil. II Jornada da Cidadania

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Pró-Reitoria de Extensão e Apoio Estudantil. II Jornada da Cidadania Pontifícia Universidade Católica de Goiás Pró-Reitoria de Extensão e Apoio Estudantil II Jornada da Cidadania Dias: 20/21/22/23 de agosto de 2015 Campus II Edital de Chamada para s Goiânia, abril de 2015

Leia mais

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas.

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas. ESCOLA MUNICIPAL BUENA VISTA Goiânia, 19 de junho de 2013. - Turma: Mestre de Obras e Operador de computador - 62 alunos 33 responderam ao questionário Orientador-formador: Marilurdes Santos de Oliveira

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Textos escritos pelos alunos das oitavas séries para homenagear as mulheres. - Prof. Luana Batista

Textos escritos pelos alunos das oitavas séries para homenagear as mulheres. - Prof. Luana Batista Textos escritos pelos alunos das oitavas séries para homenagear as mulheres. - Prof. Luana Batista 1. Uma história de minha mulher Alisson Ribeiro Sousa 8ª Série D (Ally Scott) Posso não ser mulher, mais

Leia mais

Juniores aluno 7. Querido aluno,

Juniores aluno 7. Querido aluno, Querido aluno, Por acaso você já se perguntou algumas destas questões: Por que lemos a Bíblia? Suas histórias são mesmo verdadeiras? Quem criou o mundo? E o homem? Quem é o Espírito Santo? Por que precisamos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 88 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos

Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos Caro professor, Este link do site foi elaborado especialmente para você, com o objetivo de lhe dar dicas importantes para o seu

Leia mais

EDITAL 1. APRESENTAÇÃO

EDITAL 1. APRESENTAÇÃO VII SEREX Seminário Regional de Extensão Universitária da Região Centro-Oeste Extensão: fortalecimento, integração e desenvolvimento para Região Centro-Oeste Memorial Darcy Ribeiro, UnB - Campus Universitário

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 66 Discurso na solenidade de comemoração

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita!

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Hum, essa não é uma novidade. As outras também eram de certa forma inéditas, uma vez que o layout era baseado na estrutura dos Gurus, mas vamos lá,

Leia mais

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra?

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra? Rádio Web Saúde dos estudantes de Saúde Coletiva da UnB em parceria com Rádio Web Saúde da UFRGS em entrevista com: Sarah Donetto pesquisadora Inglesa falando sobre o NHS - National Health Service, Sistema

Leia mais

NORMAS DO PRIMEIRO PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS REMANESCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA PUC-CAMPINAS 1 o SEMESTRE DE 2016

NORMAS DO PRIMEIRO PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS REMANESCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA PUC-CAMPINAS 1 o SEMESTRE DE 2016 NORMAS DO PRIMEIRO PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS REMANESCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA PUCCAMPINAS 1 o SEMESTRE DE 2016 Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 o Este Processo Seletivo tem

Leia mais

MÍDIA KIT. A maior e melhor revista de decoração e design

MÍDIA KIT. A maior e melhor revista de decoração e design MÍDIA KIT A maior e melhor revista de decoração e design NÓS PENSAMOS NO DIA A DIA DO NOSSO LEITOR CASA CLAUDIA inspira e ajuda o leitor a tornar sua casa mais bela, confortável e restauradora nos diferentes

Leia mais

Curitiba recebe exposição itinerante da SOS Mata Atlântica nesta quarta-feira

Curitiba recebe exposição itinerante da SOS Mata Atlântica nesta quarta-feira Veículo: Paraná Shop Data: 28/11/2011 Pág: Online Curitiba recebe exposição itinerante da SOS Mata Atlântica nesta quarta-feira A partir desta quarta-feira (30/11), a cidade de Curitiba receberá o caminhão

Leia mais

A soma será feita da seguinte forma:

A soma será feita da seguinte forma: TESTE VOCACIONAL Teste sua vocação Testes vocacionais não fazem milagres, não têm poder de apontar uma única profissão a ser seguida, mas são um bom norte acerca de aptidões e interesses. O questionário

Leia mais

DEVOLUTIVA ESTE JOVEM 2010 - INTERNET

DEVOLUTIVA ESTE JOVEM 2010 - INTERNET DEVOLUTIVA ESTE JOVEM 2010 - INTERNET INTRODUÇÃO Olá pessoal! Antes de começar a análise dos dados queria agradecer a participação de todos que responderam a pesquisa desse ano do projeto Este Jovem Brasileiro.

Leia mais

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Comunicação é um direito de todos No Brasil, os meios de comunicação estão concentrados nas mãos de poucas empresas familiares que têm a

Leia mais

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA (versão simples da Lei da Comunicação Social Eletrônica) CAPÍTULO 1 PARA QUE SERVE A LEI Artigo 1 - Esta lei serve para falar como vai acontecer de fato o que está escrito em alguns

Leia mais

pensamentos para o seu dia a dia

pensamentos para o seu dia a dia pensamentos para o seu dia a dia Israel Belo de Azevedo 1Vida e espiritualidade 1 Adrenalina no tédio O interesse por filmes sobre o fim do mundo pode ser uma forma de dar conteúdo ao tédio. Se a vida

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

QUERIDO(A) ALUNO(A),

QUERIDO(A) ALUNO(A), LANÇADA EM 15 MAIO DE 2008, A CAMPANHA PROTEJA NOSSAS CRIANÇAS É UMA DAS MAIORES MOBILIZAÇÕES PERMANENTES JÁ REALIZADAS NO PAÍS, COM FOCO NO COMBATE À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 29 Discurso na cerimónia de premiação

Leia mais

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP Resumo O 2ª Opinião - Espaço cultural é um jornal-laboratório que vem sendo

Leia mais

Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning)

Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning) Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning) DISCURSOS 1, 2, 3 e 4 sem mensagem de raça ou classe (o texto do discurso é para ser lido duas vezes por cada ator,

Leia mais

REGULAMENTO Introdução

REGULAMENTO Introdução Inscrição e ajustes no projeto 28/01/2014 a 05/abril/2014 Banca avaliadora Abril/ Maio 2014 Divulgação dos finalistas Junho 2014 Premiação: depois da Copa do Mundo Agosto/2014 REGULAMENTO Introdução A

Leia mais

APRÊMIO NACIONAL DE GESTÃO EDUCACIONAL - 2011 ANEXO 04 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

APRÊMIO NACIONAL DE GESTÃO EDUCACIONAL - 2011 ANEXO 04 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO APRÊMIO NACIONAL DE GESTÃO EDUCACIONAL - 2011 ANEXO 04 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO ECUCACIONAL 1.1. Histórico da prática eficaz Universidade Positivo é a Instituição de Educação

Leia mais

ENSINANDO DIREITOS HUMANOS NA EJA: LIMITES E DESAFIOS DE UMA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA

ENSINANDO DIREITOS HUMANOS NA EJA: LIMITES E DESAFIOS DE UMA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA ENSINANDO DIREITOS HUMANOS NA EJA: LIMITES E DESAFIOS DE UMA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA Maria Elizete Guimarães Carvalho 1 Resumo Discute as experiências vivenciadas no Projeto de Extensão Educando Jovens

Leia mais

PROJETO: REPENSANDO A (IN)DISCIPLINA

PROJETO: REPENSANDO A (IN)DISCIPLINA COLÉGIO TIRADENTES DA PMMG- BARBACENA PROJETO: REPENSANDO A (IN)DISCIPLINA JUSTIFICATIVA Percebendo que a indisciplina escolar é o problema que mais afeta o bom andamento dos alunos iremos trabalhar com

Leia mais

Na Internet Gramática: atividades

Na Internet Gramática: atividades Na Internet Gramática: atividades Dica: Antes de fazer as atividades abaixo, leia os documentos Modo subjuntivo geral e Presente do subjuntivo, no Banco de Gramática. 1. No trecho a seguir, extraído da

Leia mais

TRANSPOSIÇÃO DIDÁTICA, INTERDISCIPLINARIDADE E CONTEXTUALIZAÇÃO Guiomar Namo de Mello

TRANSPOSIÇÃO DIDÁTICA, INTERDISCIPLINARIDADE E CONTEXTUALIZAÇÃO Guiomar Namo de Mello TRANSPOSIÇÃO DIDÁTICA, INTERDISCIPLINARIDADE E CONTEXTUALIZAÇÃO Como já vimos, a proposta pedagógica é uma articuladora de intenções educativas onde se definem as competências, os conteúdos, os recursos

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

106 anos. educação de vanguarda. Para ler a realidade e escrever o futuro. A história de uma

106 anos. educação de vanguarda. Para ler a realidade e escrever o futuro. A história de uma 106 anos Publicação da Coordenadoria de Comunicação Social do Instituto Metodista Izabela Hendrix - imprensa@metodistademinas.edu.br Informativo do Colégio Metodista Izabela Hendrix - Outubro 2010 A história

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

GUIA ACADÊMICO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURRICULARES

GUIA ACADÊMICO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURRICULARES GUIA ACADÊMICO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURRICULARES Válido para ingressantes a partir do 1º/2010 Prezado (a) acadêmico (a), Seja bem vindo ao Centro Universitário Instituto de Educação Superior de Brasília

Leia mais

Briefing O que é? Para que serve?

Briefing O que é? Para que serve? Faculdade de Tecnologia da Paraíba CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA A INTERNET DISCIPLINA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB ESTÁTICAS PERÍODO: P2 Semestre: 20082 PROFESSOR Geraldo Rodrigues

Leia mais

Ecológico. Arranha-céu. O retrofit de um dos principais ícones norte-americanos. bate-papo Com Vitorio Panicucci, da Clavi Incorporações

Ecológico. Arranha-céu. O retrofit de um dos principais ícones norte-americanos. bate-papo Com Vitorio Panicucci, da Clavi Incorporações Mar/Abr 2015 ANO III Nº 16 R E V I S TA A REVISTA DA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Arranha-céu Ecológico O retrofit de um dos principais ícones norte-americanos bate-papo Com Vitorio Panicucci, da Clavi Incorporações

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 65 Discurso na solenidade do Dia

Leia mais

Clipping Nacional. Educação

Clipping Nacional. Educação Clipping Nacional de Educação Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014 Capitare Assessoria de Imprensa SHN, Quadra 2 Bloco F Edifício Executive Tower - Brasília Telefones: (61) 3547-3060 (61) 3522-6090 www.capitare.com.br

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Discurso na cerimónia de posse

Leia mais

jeitos demudar mundo para crianças venda proibida Sandra Aymone

jeitos demudar mundo para crianças venda proibida Sandra Aymone 8 jeitos demudar o mundo para crianças venda proibida Sandra Aymone Autora: Sandra Aymone Coordenação editorial: Sílnia N. Martins Prado Preparação e revisão: Katia Rossini Ilustração: Leandro Bucate Projeto

Leia mais

BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA. O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...!

BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA. O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...! BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...! Quem procura acha. Módulo 2 Etapa 3 Nem sempre acha o

Leia mais

MAPA DE ESTUDO FORMAÇÃO BÁSICA

MAPA DE ESTUDO FORMAÇÃO BÁSICA MAPA DE ESTUDO FORMAÇÃO BÁSICA Neste tópico, o monitor do PJ receberá informações básicas sobre a organização do Estado, o Poder e o Processo Legislativos, política e participação, necessárias ao desenvolvimento

Leia mais

ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES: BALANÇO DE UMA DÉCADA

ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES: BALANÇO DE UMA DÉCADA ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES: BALANÇO DE UMA DÉCADA Área Temática: Direitos Humanos e Justiça Liza Holzmann (Coordenadora da Ação de Extensão) Liza Holzmann 1 Palavras Chave:

Leia mais

Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa

Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE PIAGET CPA Edição nº 01 Abril de 2015 Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa Alunos, docentes e funcionários avaliaram a instituição. Veja o resultado

Leia mais

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça?

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Caro amigo (a) Se sua empresa está sofrendo com a falta de clientes dispostos a comprar os

Leia mais

Excelentíssima Senhora Doutora Desembargadora Federal Relatora da Quarta Turma do Egrégio Tribunal Regional Federal da Terceira Região

Excelentíssima Senhora Doutora Desembargadora Federal Relatora da Quarta Turma do Egrégio Tribunal Regional Federal da Terceira Região Excelentíssima Senhora Doutora Desembargadora Federal Relatora da Quarta Turma do Egrégio Tribunal Regional Federal da Terceira Região (TRF3-24/jul/2008.147506-MAN/UTU4) Autos nº 2004.03.99.038512-0 Substituto

Leia mais

Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff

Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff 31/10/2010 23h56 - Atualizado em 01/11/2010 11h24 Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff Em Brasília, ela fez primeiro discurso após anúncio do resultado da eleição. Ela afirmou

Leia mais

Rio de Janeiro, 3 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 3 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 3 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Elias Nunes Júnior, 20 do 10 de 1958. Nasci em Bom Jesus de Itabapoana, interior do estado. FORMAÇÃO Eu sou formado em Ciências Contábeis, tenho Pós em

Leia mais

II CONGRESSO TEOLÓGICO INTERNACIONAL

II CONGRESSO TEOLÓGICO INTERNACIONAL 1 LOCAL: Quadra da UCSAL Campus Federação (Cardeal da Silva) FICHA DE INSCRIÇÃO (INDIVIDUAL) Nome Completo: Profissão: Estuda: Curso: Instituição: Endereço Completo (não esquecer o CEP): Telefone(s) com

Leia mais

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e Sexta Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e mudou o rumo da vida profissional FOLHA DA SEXTA

Leia mais

Institucional DIMENSÃO

Institucional DIMENSÃO Institucional DIMENSÃO INSTITUCIONAL 61 62 A responsabilidade pessoal e a cultura da paz Ninguém pode eximir-se de suas responsabilidades, imaginando que a violência sempre está no outro. No campo profissional

Leia mais

Calendário Acadêmico 2015. Apresentação. À Comunidade Acadêmica da UCB

Calendário Acadêmico 2015. Apresentação. À Comunidade Acadêmica da UCB Calendário Acadêmico 2015 Apresentação À Comunidade Acadêmica da UCB A Reitoria da Universidade Católica, ao aprovar a proposta de Calendário Acadêmico UCB/2015, deseja outorgar a todos um instrumento

Leia mais

#DesafioLeitorInsano? 3ª EDIÇÃO +++ Ano 2015

#DesafioLeitorInsano? 3ª EDIÇÃO +++ Ano 2015 #DesafioLeitorInsano? 3ª EDIÇÃO +++ Ano 2015 Dedique à disciplina o seu coração, e os seus ouvidos às palavras que dão conhecimento. Provérbios 23.12 Regulamento Para receber a camiseta como prêmio do

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais

Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009

Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009 Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009 Seção: Estilo&Gestão RH Pág.: www.catho.com.br Assunto: Entrevista Marly Vidal Marly Macedo ajuda a Sabin a ser uma das melhores empresas para trabalhar Tatiana Aude

Leia mais

Tempo de Abrir o Presente

Tempo de Abrir o Presente 28 de novembro de 2014. Tempo de Abrir o Presente Você ainda não percebeu? O advento está batendo à porta mais uma vez. A correria da vida é tão grande que, apesar de as lojas e shoppings já estarem enfeitados,

Leia mais

A inclusão de alunos com necessidades educativas especiais no ensino superior

A inclusão de alunos com necessidades educativas especiais no ensino superior UNIrevista - Vol. 1, n 2: (abril 2006) ISSN 1809-4651 A inclusão de alunos com necessidades educativas especiais no ensino superior Marilú Mourão Pereira Resumo Fisioterapeuta especialista em neurofuncional

Leia mais

27º Prêmio Design MCB oferece bolsa de estudos na Domus Academy/Nuova Accademia Belle Arti Milano na Itália

27º Prêmio Design MCB oferece bolsa de estudos na Domus Academy/Nuova Accademia Belle Arti Milano na Itália Informações à imprensa 2013 27º Prêmio Design MCB oferece bolsa de estudos na Domus Academy/Nuova Accademia Belle Arti Milano na Itália Entre novos critérios adotados pelo comitê da Domus este ano para

Leia mais

Entendendo o que é Gênero

Entendendo o que é Gênero Entendendo o que é Gênero Sandra Unbehaum 1 Vila de Nossa Senhora da Piedade, 03 de outubro de 2002 2. Cara Professora, Hoje acordei decidida a escrever-lhe esta carta, para pedir-lhe ajuda e trocar umas

Leia mais

Comissão Diocesana da Pastoral da Educação ***************************************************************************

Comissão Diocesana da Pastoral da Educação *************************************************************************** DIOCESE DE AMPARO - PASTORAL DA EDUCAÇÃO- MARÇO / 2015 Todo cristão batizado deve ser missionário Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos e fazei-me conhecer a vossa estrada! Salmo 24 (25) Amados Educadores

Leia mais

UVV POST Nº84 23/03 a 05/04 de 2015 UVV. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES. Produto da Comunicação Institucional

UVV POST Nº84 23/03 a 05/04 de 2015 UVV. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES. Produto da Comunicação Institucional UVV POST Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional SOU UVV O Serviço é um projeto que a UVV-ES oferece aos alunos O Serviço de Orientação ao Universitário

Leia mais

Universidade Estadual de Santa Cruz. Pró-Reitoria de Graduação. Gerência Acadêmica CALOURADA ACADÊMICA 2015 PROGRAMAÇÃO GERAL 24/02/2015

Universidade Estadual de Santa Cruz. Pró-Reitoria de Graduação. Gerência Acadêmica CALOURADA ACADÊMICA 2015 PROGRAMAÇÃO GERAL 24/02/2015 Universidade Estadual de Santa Cruz Pró-Reitoria de Graduação Gerência Acadêmica CALOURADA ACADÊMICA 2015 PROGRAMAÇÃO GERAL 24/02/2015 Dia/horário Atividade Local Terça-feira Apresentação Cultural Solo

Leia mais

KIT MÍDIA 2014. Toda Lua Cheia Nas bancas, por assinatura ou onde você desejar. www.revistaecologico.com.br

KIT MÍDIA 2014. Toda Lua Cheia Nas bancas, por assinatura ou onde você desejar. www.revistaecologico.com.br 2014 INCLUA SEU ANÚNCIO NA MAIS JORNALÍSTICA, RESPEITADA E DESEJADA PUBLICAÇÃO BRASILEIRA SOBRE SUSTENTABILIDADE, O TEMA QUE DESAFIA A HUMANIDADE E PODE SIGNIFICAR A SALVAÇÃO DO PLANETA. Toda Lua Cheia

Leia mais

SELEÇÃO INTERNA UNINTER EXPOCOM 2014 REGIONAL

SELEÇÃO INTERNA UNINTER EXPOCOM 2014 REGIONAL SELEÇÃO INTERNA UNINTER EXPOCOM 2014 REGIONAL Está na hora de tirar os trabalhos da gaveta! Fique atento e participe!!! É para já!!! O que é o Expocom? O Expocom (Exposição de Pesquisa Experimental em

Leia mais

Uma Prostituta Carioca Foi (de Novo) Sequestrada e Ameaçada pela Polícia

Uma Prostituta Carioca Foi (de Novo) Sequestrada e Ameaçada pela Polícia 1 2015 VICE Media LLC Uma Prostituta Carioca Foi (de Novo) Sequestrada e Ameaçada pela Polícia março 19, 2015 Por Matias Maxx Repórter Foto por Matias Max. No ano passado, poucas semanas antes do início

Leia mais

Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1

Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1 Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1 BOGUSZEWSKI, Luiza. 2 SCHETTERT, Gabriela Antunes. 3 MENEZES, Sérgio. 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR. 2013 RESUMO Com a disseminação da cultura norte-americana

Leia mais

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO MANUAL DO JOVEM DEPUTADO Edição 2014-2015 Este manual procura expor, de forma simplificada, as regras do programa Parlamento dos Jovens que estão detalhadas no Regimento. Se tiveres dúvidas ou quiseres

Leia mais

TRANSPOSIÇÃO DIDÁTICA, INTERDISCIPLINARIDADE E CONTEXTUALIZAÇÃO

TRANSPOSIÇÃO DIDÁTICA, INTERDISCIPLINARIDADE E CONTEXTUALIZAÇÃO TRANSPOSIÇÃO DIDÁTICA, INTERDISCIPLINARIDADE E CONTEXTUALIZAÇÃO Como já vimos, a proposta pedagógica é uma articuladora de intenções educativas onde se definem as competências, os conteúdos, os recursos

Leia mais

INSTITUTO CIMAS DE ENSINO

INSTITUTO CIMAS DE ENSINO INSTITUTO CIMAS DE ENSINO MANUAL DO ALUNO NORMAS E PROCEDIMENTOS ACADÊMICOS ESPECIALIZAÇÃO TÉCNICO EM NÍVEL MÉDIO EM MAMOGRAFIA ESPECIALIZAÇÃO TÉCNICO EM NÍVEL MÉDIO EM TOMOGRAFIA Autorização de Funcionamento

Leia mais

EDUCAR PARA OS DIREITOS HUMANOS

EDUCAR PARA OS DIREITOS HUMANOS EDUCAR PARA OS DIREITOS HUMANOS Sandra Regina Paes Padula * Gostaria aqui fazer um breve histórico de como surgiu os Direitos Humanos para depois entendermos como surgiu a Educação em Direitos Humanos.

Leia mais

A Ética e o Idoso: Comemorando o Dia Internacional da Terceira Idade.

A Ética e o Idoso: Comemorando o Dia Internacional da Terceira Idade. Ministério da Educação Início do Conteúdo A Ética e o Idoso: Comemorando o Dia Internacional da Terceira Idade. Autor e Co-autor(es) Autor Fátima Rezende Naves Dias UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA

Leia mais

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Escola de Tempo Integral Experiências Matemáticas 7º ANO (6ª série) SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Este é um material em construção que contém os capítulos de apoio das atividades

Leia mais

60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos PROGRAMAÇÃO

60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos PROGRAMAÇÃO VIII Semana do Assistente Social 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos 12 a 15 de maio de 2008 Escola de Serviço Social da PUC Minas Apoio: Núcleo de Direitos Humanos - Pró-Reitoria de Extensão

Leia mais

Ima. Sempre. em Frente. Eric Peleias

Ima. Sempre. em Frente. Eric Peleias Ima Sempre em Frente Eric Peleias Baseado em uma história real CAPÍTULO 1 LETÔNIA, DÉCADA DE 1940. 8 PODEM PARAR DE CAVAR! QUERO TODOS ENFILEIRADOS! O QUE ESTÃO ESPERANDO? ENFILEIRADOS, ANDEM LOGO! MUITO

Leia mais

Vale do paraiba - SOS Mata Atlântica retorna a São Sebastião com o projeto A Mata Atlântica é aqui

Vale do paraiba - SOS Mata Atlântica retorna a São Sebastião com o projeto A Mata Atlântica é aqui Veículo: O Noticiado Data: 01/02/2012 Pág: Online Vale do paraiba - SOS Mata Atlântica retorna a São Sebastião com o projeto A Mata Atlântica é aqui Litoral Norte - O projeto estará, durante cinco dias,

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais