TCUemPauta Brasília, Distrito Federal Dezembro de 2014 ANO 2 - Nº 15

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TCUemPauta Brasília, Distrito Federal Dezembro de 2014 ANO 2 - Nº 15 www.sindilegis.org.br"

Transcrição

1 Especial: entrevista com ministro emérito Valmir Campelo Trajetória de vida e dedicação em prol da sociedade Páginas 11, 12 e 13 TCUemPauta Brasília, Distrito Federal Dezembro de 2014 ANO 2 - Nº 15 Ajuste ao plano de carreira do TCU em reta final na CTASP Diretoria do Sindicato acompanha de perto a tramitação e servidores se mantêm em estado permanente de mobilização O relator do plano de carreira na CTASP Luiz Carlos Busato se diz otimista com o andamento do PL 7926 na Câmara dos Deputados. Kíssila Vasconcelos - Ascom Sindilegis ADiretoria do Sindicato tem atuado fortemente pela aprovação de projetos de lei que interessam diretamente aos servidores do TCU, bem como acompanhado de perto a discussão de propostas de emenda constitucional que afetam o Tribunal. O PL 7926/2014, que promove ajustes no plano de carreira dos servidores, continua tramitando na Câmara e tem contado com a atuação estratégica do Sindilegis. Os diretores do Sindicato têm visitado gabinetes e abordado deputados nos corredores da Câmara, levando argumentos favoráveis ao projeto, para que seja aprovado com o máximo de urgência. Outras questões como Quintos, URV dos Técnicos e Auxiliares e Adicional de Penosidade também estão no foco da diretoria da entidade, que tem agido em prol de um desfecho positivo. Confira detalhes destas demandas nas páginas 3, 4 e 5. Confira Reconhecimento Páginas 7 e 8 Confraternização Páginas 14 a 17 Esporte Página 21 Iniciativa Página 23

2 2 TCU em Pauta Diretoria Editorial Presidente: Nilton Rodrigues da Paixão Júnior Vice-Presidente Executivo para a Câmara dos Deputados: Paulo Cezar Alves Vice-Presidente Executivo para o Senado Federal: Petrus Elesbão Lima da Silva Vice-Presidente Executivo para o TCU: Eduardo Dodd Gueiros Diretor Jurídico: José Carlos de Matos Diretor de Marketing, Propaganda, Publicidade e Comunicação Social: Márcio Hudson de Arruda Figueiredo Diretor de Aposentados e Pensionistas: Ogib Teixeira de Carvalho Filho Diretor Administrativo, de Finanças e Patrimônio: Dario Fava Corsatto Secretário-Geral: José Márcio Ribeiro da Costa Diretor Social e Esportivo: Alison Aparecido Martins de Souza Diretora de Educação Continuada, Cultura, Igualdade de Gênero e Meio Ambiente: Giovana Dal Bianco Perlin Diretor Interinstitucional: Olavo de Souza Ribeiro Filho Diretora de Integração Regional: Simone Maria Barbosa Ferreira Diretor de Benefícios, Serviços, Produtos e Vantagens: Helder Pinto Azevedo Diretora de Comissionados: Mathildes Pereira Ribeiro Castilho Diretor de Observação Política, Acompanhamentos de Proposições e Assessoramento Parlamentar: Fernando Moutinho Ramalho Bittencourt O Sindilegis é você! É! Chegamos ao fim de mais um ano de muita luta, mas também de grandes conquistas e realizações! E o Sindilegis segue vencendo percalços, combatendo injustiças, defendendo a todos os servidores (mesmo os não filiados, em sintonia com o predito na Constituição e já ratificado pelo STF) e, além, sendo o forte elo de congraçamento entre aqueles que movem as duas Casas Legislativas federais e o Tribunal de Contas da União. Tudo com o objetivo de cumprir sua missão a serviço do Brasil, por meio da valorização permanente do serviço público e do papel do Estado na organização da sociedade. Como é bom poder contar com uma entidade assim, tão engajada e atuante! No entanto, o que é a associação se não forem as pessoas que lhe dão vida? Nesses 26 anos de existência deste, que é o primeiro sindicato registrado após o estabelecimento do Estado Democrático de Direito, muitas diretorias já assumiram a liderança, deram suas contribuições, mas passaram. E esta, por mais diligente que seja, também passará. Porém é você, servidor, quem dá continuidade a esta história. E, por esse motivo, sua participação (ato de fazer parte, tomar partido) é imprescindível, impreterível e inadiável. Nesta edição do TCU em Pauta, por exemplo, são atualizadas informações sobre importantes pleitos de seu interesse, como o plano de carreira complementar, a incorporação dos quintos e a URV dos técnicos e auxiliares. Você vai se inteirar das novas propostas apresentadas no encontro de coordenadores regionais e de como foi a festa de encerramento do recadastramento de servidores aposentados e pensionistas do TCU. E ainda tem mais! Como não é só de demandas que vive um sindicato, você ficará por dentro de tudo o que rolou na festa de confraternização dos 124 anos do Tribunal, no show de abertura da Mostra de Talentos e no III Torneio de Vôlei Feminino, entre outras matérias. Aproveite o clima de fim de ano e prestigie as cantatas de Natal do Coral Sindilegis (melhor, venha cantar também)! Então, enquanto planeja 2015, tome uma decisão ainda hoje, filie-se! Pois o Sindilegis é você! Astrogildo Lima Franco Coordenador Setorial de Marketing, Propaganda, Publicidade e Comunicação Social no TCU Expediente Publicação Especial do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União Brasília, Distrito Federal - Nº Dezembro 2014 Editor(a) responsável: Carolina Augusta Redação e revisão: Camila Schreiber, Kíssila Vasconcelos, Luísa Dantas e Marcelo Bolzan Projeto gráfico e direção de arte: Mídia Futura Comunicação e Marketing Fotografia: Assessoria de Comunicação do Sindilegis Tiragem: exemplares Coordenador Setorial de Marketing, Propaganda, Publicidade e Comunicação Social no TCU: Astrogildo Lima Franco

3 TCU em Pauta 3 Demandas Projeto de lei que ajusta o plano de carreira segue avançando Diretoria do Sindilegis acompanha passo a passo da tramitação da proposta na Câmara O PL 7926/2014, que ajusta o plano de carreira dos servidores do TCU, segue tramitando na Câmara dos Deputados. O deputado Luiz Carlos Busato, relator do Projeto, protocolou parecer favorável à aprovação do PL sem alterações e a matéria aguarda votação na comissão. No dia 3 de dezembro, dirigentes do Sindilegis acompanharam sessão da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP), que foi adiada em virtude de convocação extraordinária do Congresso Nacional. O Sindicato está trabalhando intensamente para agilizar essa tramitação. No dia 26 de novembro, o vice-presidente do Sindilegis para o TCU, Eduardo Dodd, esteve com diversos parlamentares, que compõem a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP), falando sobre a importância do projeto de lei. Na oportunidade, Eduardo Dodd conversou com o vice-líder do governo na Câmara dos Deputados, deputado Alex Canziani, com o líder do PTB na Câmara, deputado Jovair Arantes, e com o relator do PL 7926/2014, deputado Luiz Carlos Busato. O vice-presidente do Sindilegis ainda esteve com o assessor do relator traçando estratégias para que a matéria tramite com o máximo de urgência. O Sindicato afirma que manterá a todos informados. Vice-presidente do Sindilegis para o TCU, Eduardo Dodd (E), ao lado do presidente do Sindicato, Nilton Paixão (C), e do presidente da Auditar, Leonel Munhoz (D), acompanharam sessão na CTASP sobre o PL 7926 do plano de carreira, que acabou cancelada. Aumento do teto Há expectativa de boa parcela do corpo funcional quanto ao PL 7917, que altera os subsídios dos Ministros do STF para R$ ,05, a partir de 1º de janeiro de O projeto de lei já foi aprovado na CTASP e na Comissão de Finanças e Tributação (CFT), e encontra-se agora na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Em 3/12, contudo, foi apresentado requerimento de urgência para apreciação da matéria direto no Plenário da Câmara. A questão orçamentária já conta com acordo no Congresso Nacional. Proposta de Emenda Constitucio nal de interesse do Tribunal Diversas propostas de emenda constitucional tramitam atual mente no Congresso Nacional tratando dos Tribunais de Contas, em especial o TCU. A partir da próxima edição, o Sindilegis passará a detalhar algumas delas. A mais importante, a PEC 239/2013, preconiza algumas novidades, como a vedação de escolha para membros do TCU de quem tenha sido condenado, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, pelos crimes e atos que tornem o cidadão inelegível para cargos públicos. Também a PEC atribui ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a fiscalização dos deveres funcionais dos ministros do TCU. Outra importante proposta é a preconização da separação entre as atividades deliberativa e de fiscalização e instrução, sendo estas coordenadas por um diretor-geral eleito dentre os auditores de controle externo. A proposta se encontra na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). O relator da matéria, deputado Alessandro Molon (PT-RJ) apresentou requerimento de audiência pública para debater o projeto. O Sindilegis informa que está acompanhando atentamente a questão. Kíssila Vasconcelos - Ascom Sindilegis ACOMPANHE OUTRAS DEMANDAS Quintos Continua a saga do processo dos Quintos, que tramita no TRF da 1ª Região (processo ). Estamos muito perto de um final feliz, mas na Justiça brasileira os capítulos finais são uma novela à parte, comentou Dario Corsatto, diretor do Sindilegis. Compreendemos a ansiedade dos colegas, já que muitos servidores têm sido contemplados mensalmente com a incorporação dessa vantagem, por meio de ações intentadas individualmente no passado, mas é preciso observar que os processos não tramitam em tempo igual. Seja como for, o trânsito em julgado está bem perto de ocorrer, complementou o diretor. Em 30 de outrubro, a Corte Especial, por unanimidade, negou provimento ao agravo regimental, que fora interposto pela AGU quanto à negativa de subida do processo ao STJ, onde se pretendia que fosse apreciado recurso especial. Contudo, é necessário aguardar a publicação desse acórdão, de modo a transcorrer prazo para que as partes manifestem

4 4 TCU em Pauta Demandas uma eventual e derradeira irresignação. A rigor, não cabe mais recurso, e a interposição de embargos ou agravos que sejam entendidos como protelatórios podem expor o proponente a multa. Os advogados do Sindilegis estão atuando para obter, na brevidade possível, a certidão de trânsito em julgado ainda antes do recesso de fim de ano do Judiciário. URV dos Técnicos e Auxiliares Conforme informado ao longo de todo o ano, parte do saldo remanescente está previsto para ser pago logo após ser gerada a folha com o décimo terceiro salário e a depender de disponibilidade orçamentária. O Sindilegis volta a reiterar que o presidente do TCU ministro Augusto Nardes determinou taxativamente à Administração que eventuais sobras orçamentárias sejam prioritariamente destinadas à liquidação desse saldo. O Sindicato volta a reafirmar a confiança que sempre depositou no presidente Nardes e acredita que o saldo desse passivo será liquidado na maior proporção possível. DEMANDAS QUE DEPENDEM DE DISPONIBILIDADE ORÇAMENTÁRIA FUTURA A Secretaria de Orçamento Federal (SOF) tem endurecido quanto à liberação dos recursos para pagamento não judiciais. Estamos trabalhando diurtunamente pelo pagamento das demandas obtidas administrativamente, mediante acórdão. Contudo, sugerimos cautela diante do cenário adverso em que se encontra a economia brasileira, alertou Márcio Hudson, diretor do Sindilegis. Veja a seguir as demandas que dependem de previsão orçamentária específica ou sobra orçamentária. Da esquerda para direita: deputado Jovair Arantes; o assessor parlamentar do Sindilegis José Maurício; o deputado Alex Canziani; e o vice-presidente do Sindilegis Eduardo Dodd. Kíssila Vasconcelos - Ascom Sindielgis Adicional de Penosidade. Pedido do presidente do TCU ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, para que fosse dada especial atenção junto à Secretaria de Orçamento Federal (SOF) com vistas à inclusão, no âmbito da programação orçamentária do TCU para 2015, dos recursos para o pagamento do adicional de atividade penosa restou inócuo. Devemos voltar à carga no próximo ano. Outra saída seria pagar esse valor com sobras orçamentárias, solução que o Planejamento indicou ser possível, apesar de se tratar de despesa continuada, dado o baixo montante dos valores envolvidos. Contudo, as sobras orçamentárias deste ano estão comprometidas com a demanda da URV dos Técnicos e Auxiliares. Lamentamos profundamente não termos conseguido resolver essa questão neste ano, apesar de todas as tentativas. Mas não desistiremos, continuaremos persistindo até conseguir, como foi o caso da correção do fosso das progressões, em que atuamos em todas as frentes até atingir o nosso objetivo. A demanda é mais do que justa, e é muito bem vinda para ajudar a fixar o servidor nas regiões menos cotadas, observou Dario Corsatto, diretor do Sindilegis. Acórdão 1950/2009. Referido acórdão decidiu o que se segue: 1. É possível a conversão em pecúnia dos períodos de licença-prêmio não-gozados e nem computados em dobro para fins de aposentadoria em benefício do servidor aposentado; e 2: nos casos de pedido de conversão em pecúnia de licença-prêmio não gozada nem computada em dobro para fins de aposentadoria, o termo inicial do prazo prescricional de 5 (cinco) anos é data da respectiva aposentadoria do servidor. Há hoje no TCU 217 inativos com esse direito reconhecido. Contudo, o pagamento desse passivo depende de disponibilidade orçamentária. Acórdão 3420/2012. Esse é o famoso acórdão que concedeu o direito à URV dos Técnicos e Dirigentes do Sindilegis, juntamente com o assessor parlamentar do TCU Arby Ilgo Rech Filho, tratam do andamento de demandas dos servidores. Auxiliares e que ficou conhecido como processo da Simone. Conforme informado, os ativos estão prestes a ser agraciados com mais uma parcela substancial desse direito. Contudo, os aposentados não receberam, ainda, nenhuma parcela desses atrasados. Serão agraciados na medida da disponibilidade orçamentária. Acórdão 3450/2012. Esse acórdão diz respeito ao pagamento dos valores remanescentes dos juros da URV, ainda devidos aos aposentados que receberam judicialmente uma pequena parcela, ficando assegurado, em decisão do Tribunal, o direito ao recebimento do restante pela via administrativa. O TCU saldou integralmente o saldo dos ativos e deixou os inativos (num total de 228 pessoas) para quando houvesse disponibilidade orçamentária. Camila Schreiber - Ascom Sindilegis

5 TCU em Pauta 5 Direito de resposta Sindilegis concede direito de resposta à ANTC A pedido da Associação, Sindicato cede espaço para a entidade prestar esclarecimentos acerca de matéria publicada no último informativo Matéria publicada no TCU em Pauta 14, página 5, provocou protestos por parte da ANTC, entidade que congrega colegas do TCU, por conter imprecisões. O Sindilegis pede desculpas pelo transtorno e passa a publicar Direito de Resposta solicitado pela entidade. Lidamos com muitas informações, pois temos o intuito de manter o sindicalizado sempre informado. Uma vez ou outra, é claro que cometemos erros. Contudo, se a informação foi incorreta, pedimos desculpas e temos todo o interesse em corrigi-la, comentou Dario Corsatto, diretor do Sindilegis. Segue abaixo o Direito de Resposta solicitado pela entidade. O comunicado da ANTC foi veiculado em todas as mídias do Sindicato. Direito de resposta da ANTC A reportagem do Sindilegis/ TCU em Pauta passa a ideia equivocada de que como parte contrária, a representante da ANTC, Lucieni Pereira, argumentou ser discutível que a mobilidade de servidores se encontre na esfera discricionária da Administração do Tribunal e defendeu que essa movimentação precisaria mesmo ser limitada, sob pena de trazer riscos para o TCU. A ANTC esclarece a todos os servidores que NÃO se posicionou no TC nº / de forma contrária ao pedido dos recorrentes (ATA-ATA) no sentido de inviabilizar a movimentação desses servidores entre as unidades do TCU para a realização das atividades de natureza administrativa para as quais foram especificamente concursados. A reportagem do Sindilegis, todavia, passa ideia completamente distorcida sobre atuação da ANTC nos autos, o que é extremamente injusto, pois não reflete a verdade dos fatos. A Associação Nacional se habilitou no processo para defender tão somente que as atribuições finalísticas de controle externo (auditorias, inspeções e demais procedimentos de fiscalização) sejam realizadas pelos Auditores Federais de Controle Externo - Área de Controle Externo do TCU no âmbito do Órgão de Instrução (Segecex). Essa é a mensagem que inicia o Memorial entregue aos Ministros do Tribunal de Contas da União e compartilhado com a classe em homenagem ao princípio da transparência, nos seguintes termos: As pessoas não debatem conteúdos, apenas rótulos (Mário de Andrade) A intervenção da ANTC no TC / NÃO visa obstaculizar o pleito dos recorrentes em busca de mobilidade de lotação entre as unidades incumbidas de funções executivas e de natureza administrativa da gestão do próprio Tribunal de Contas da União (Segedam e a Segepres). A ANTC preocupa-se com os possíveis efeitos da decisão que vier a ser proferida nos autos no tocante tão somente à designação, no âmbito da Segecex, de servidores concursados especificamente para o desempenho das atribuições de natureza administrativa previstas no artigo 5º da Lei nº , de 2001, para o exercício das atividades finalísticas de controle externo. PEDIDO DA ANTC Pelo exposto, a ANTC requer que seja consignado, na decisão que vier a ser proferida, que os servidores concursados especificamente para o exercício das atribuições de natureza administrativa previstas no artigo 5º da Lei nº , de 2001, quando lotadas na Segecex, devem ser designados para o exercício de funções executivas e de gestão administrativa a cargo da referida Secretaria, vedada sua designação para as atividades de planejamento, coordenação e execução referentes a auditorias, inspeções, instruções processuais e demais atividades finalísticas, de forma a preservar o controle externo de questionamentos quanto à legitimidade de tais ações, o que coloca em xeque a credibilidade do TCU e do seu Corpo Técnico. Esse objetivo está claramente consignado nos itens 7 a 9 do Relatório e itens 23 e 24 do Voto que fundamentam o Acórdão 2.735/2014-TCU/ Plenário, contradizendo a reportagem do divulgada pelo Sindilegis. Para ler a íntegra dos Memoriais da ANTC entregues aos Ministros do TCU acesse o site da ANTC:

6 6 TCU em Pauta Encontro Sindilegis e FENASTC se reúnem novamente em prol dos servidores Federação estreita relações com o Sindicato para discutir demandas dos servidores do Tribunal Presidente da FENASTC, à direita, e dirigente do Sindicato em reunião que discutiu melhorias aos servidores do TCU. O presidente da FENASTC Federação Nacional das Entidades dos Servidores dos Tribunais de Contas do Brasil Amauri Perusso, reuniu-se com o vice-presidente do Sindilegis para o TCU, Eduardo Dodd, para articular ações conjuntas em prol da transparência e do controle externo. Entre as principais ações em comum, FENASTC e Sindilegis buscam defender e valorizar os servidores dos Tribunais de Contas como agentes indispensáveis na fiscalização da aplicação dos Arquivo Fenastc recursos públicos e na melhoria da prestação de serviços à sociedade. De acordo com Dodd, as lutas pelos direitos dos servidores muitas vezes se confundem com as ações da FENASTC. Estamos estreitando os laços para que haja o fortalecimento em benefício da categoria. Nossas entidades devem se aliar para estratégias comuns, afirmou. Outra campanha citada pelo presidente da FENASTC diz respeito às indicações para vagas de ministros do TCU e conselheiros dos Tribunais de Contas Estaduais e Municipais. Estamos de olho e criamos uma ação que fiscaliza este processo, chamada Ministros e Conselheiros Cidadãos, disse Amauri. A FENASTC existe há 21 anos e possui 32 entidades filiadas, entre elas o Sindilegis, o que engloba cerca de 70 mil servidores de todo o país. Ex-presidente do STF recebe dirigente do Sindilegis Coordenador setorial de comunicação social do Sindicato no TCU, Astrogildo Franco, foi recebido pelo ministro emérito Ayres Britto e o agraciou com livro de autoria própria Em amistosa audiência, o servidor da Secretaria de Controle Externo do Desenvolvimento Econômico e dirigente do Sindilegis e da UNA-TCU, Astrogildo Lima Franco, foi recebido pelo ministro emérito do STF Carlos Augusto Ayres Britto, no fim de outubro. O servidor ofereceu um exemplar do livro Protocolo e a questão da precedência dos Ministros do TCU, de sua autoria, publicado pela Thesaurus Editora de Brasília em outubro de 2012, ocasião em que o ministro presidia a Suprema Corte. Referenciado na obra do servidor do TCU, Ayres Britto, que já exerceu, entre outros, o cargo de procurador junto ao TCE-SE, é grande entusiasta do aprimoramento e valorização do Sistema Tribunal de Contas, sendo constantemente convidado a proferir palestras a respeito, como a publicada pela Revista Técnica dos Tribunais de Contas (RTTC), em 2011, sob o título, Tribunal de Contas: instituição pública de berço constitucional, disponível na internet. Astrogildo entrega um exemplar do seu livro para o ministro emérito Ayres Britto. Informativo União

7 TCU em Pauta 7 Reconhecimento TCU reconhece trabalhos inovadores Homenagem aos servidores da Casa também privilegiou ativos e inativos com mais de 35 anos de serviço O evento privilegiou servidores ativos e inativos com mais de 35 anos de Casa. O Tribunal de Contas da União homenageou, no dia 18 de novembro, servidores da Casa que tiveram seus trabalhos re-conhecidos como inovadores ou tido como de boas práticas. A cerimônia, que ocorreu no auditório do palácio Ruy Barbosa, também privilegiou servidores ativos e inativos com mais de 35 anos de carreira. O presidente do Tribunal, ministro Augusto Nardes, agradeceu aos servidores o papel desenvolvido por eles nos últimos trabalhos e nos méritos alcançados pelo Tribunal. Ter ideias e não ter gente para apli-car, preparar, criar e com capacidade de mostrar não adianta, afirmou. O técnico federal de controle externo Afonso Velez da Silva recebeu do presidente o distintivo em nome dos servidores ativos e inativos com mais de 35 anos de serviços prestados ao órgão. Em agosto de 1979, tive a oportunidade de passar a fazer parte desse seleto grupo que compõe o Tribunal de Contas da União. Todos os dias saio de casa com a sensação de Bruno Spada - Secom/TCU que venho para o trabalho fazer o que eu gosto. Durante esses 35 anos saí com essa felicidade, declarou. Posteriormente foram homenageados os servidores que, individualmente ou em equipes, ofereceram contri -buições importantes à instituição, além de promoverem o alcance dos objetivos estratégicos e o aumento dos resultados institucionais. Os trabalhos passaram por análise criteriosa do Comitê de Gestão de Pessoas. Ao todo, foram contemplados 65 trabalhos realizados por várias unidades do Tribunal. Vinte deles foram reconhecidos como inovadores e 45, como boas práticas para a melhoria da gestão pública. O evento foi encerrado com a palestra Inovação: conceito, atitude e identidade, ministrada por Clóvis de Barros, doutor em Ciências da Comunicação pela USP e mestre em Ciências Políticas pela Universidade de Sorbonne. *Com informações do União produzido pela Secretaria de Comunicação do TCU. 1. Acompanhamento da primeira rodada de licitações sob o regime de partilha de produção para a exploração e produção de petróleo e gás natural em área do pré-sal SefidEnergia (Marcelo Rocha do Amaral) 2. Análise do bloco I de arrendamentos portuários SefidTransporte (Bruna Raniero Fonseca Naoum, Carla Garcia Protásio, Claudio Marcio Ribeiro, Elisa Mara Traebert, José Arthur Bezerra Silva, Marcelo Gonçalves, Carlos Henrique de Siqueira, Francisco Carlos Gonçalves de Almeida e Jairo Misson Cordeiro) 3. Análise do primeiro estágio da licitação da faixa de frequência de 700 Mega Hertz destinada a ativação de serviços de telefonia móvel em tecnologia 4G Sefid Energia (Heloísa Rodrigues da Rocha, Ana Paula Smidt Trabalhos inovadores contemplados Nardelli e Paulo Sisnando Rodrigues de Araújo) 4. Auditorias de conformidade nos corredores logísticos da BR-163, do Centro-Sudeste e do Rio Madeira SecobRodovia e SecobHidroferrovia (Fábio F. P. de Oliveira, Luiz Antônio Vidal Fragoso Junior, Roseno Gonçalves, Paulo Henrique de Oliveira Soeiro, Gustavo Baptista Lins Rocha, Francisco Carlos Gonçalves de Almeida, Thiago Viana de Souza, Augusto Ventura Caçador Carvalho, Luiz Antonio Vidal Fragoso Junior e Paulo Henrique de Oliveira Soeiro) 5. Avaliação do perfil dos sistemas de avaliação de programas governamentais dos órgãos da administração direta do poder executivo federal e criação do respectivo índice de maturidade Seaud (Selma Maria Hayakawa Cunha Serpa, Hiroyuki Miki e Glória Maria Merola da Costa Bastos) 6. Avaliação dos sistemas de controles internos dos municípios de Roraima Secex-RO (Diego Padilha de Siqueira Mineiro, Reginaldo de Sousa Coutinho e José Carneiro Dorneles) 7. Curso Controle Exercido por Conselhos de Assistência Social ISC (Silvia Helena de C. Martins, Ivoneide Almeida da Silva, Milson do Carmo Nascimento, Bertrand de Matos Moura, Marcio Hudson de Arruda Figueiredo, Pedro Koshino e Benjamim Lima Junior) 8. Formulação da Política Corporativa de Segurança Institucional e do Sistema de Segurança Institucional do Tribunal de Contas da União - Seadmin e Sesap

8 8 TCU em Pauta Reconhecimento (Delenda Assunção Araújo Bruno, Rodrigo Araújo Coutinho, Ricardo Fahr Pessoa e Vinicius Zacarias Madela) 9. Indicador Mobile (Fernando Marinho do Nascimento, Daniela Pinheiro dos Reis e Iuri Frederico de Oliveira Santos) 10. Laboratório de Informações para o Controle LabContas Segest e Setic (Marco Antônio Magalhaes Cavalcanti, Joao Batista Rodrigues Fonseca, Rodolfo Lima Junior, Mateus de Souza Rocha e Liane Vitorio Mourão) 11. Mapeamento e classificação de riscos associados a transferências voluntárias Segest (João Batista Rodrigues Fonseca) 12. Meditação Segep e colaboradores (Patrícia Barros Martins, Tereza Cristina Parente R. Pinheiro, Janaína Rodrigues, Junnius Marques Arifa e Ana Cláudia Messias de Lima Martins) 13. Modelo de avaliação do sistema de saúde por meio de indicadores SecexSaúde (Dagomar Henriques Lima, Rafael Encinas e Guillermo Manrique Ferreira) 14. Programa Nacional de Capacitação em Aquisições Públicas ISC (Benjamim Lima Junior, Marcela de Oliveira Timoteo e Leonardo Pereira Garcia) 15. Projeto Auditoria Financeira Semag (Alessandro Aurélio Caldeira, Juliane Madeira Leitão, Lídia Firmina dos Santos, Márcio Fernando Sueth da Silva, Patrícia Garone Figueira Falcão e Tiago Alves de Gouveia Lins Dutra) 16. Riscos e Controles nas Aquisições Selog (Carlos Renato Araujo Braga) 17. Referencial Básico de Governança Seplan (Renata Miranda Passos Camargo, Daniel Luiz de Souza, Claudio Silva da Cruz, Carlos Renato Araújo Braga, Daniel Jezini Netto, Fabiano Nijelschi Guercio Fernandes, Gelson Heindrickson, José Fernando Garcia Almeida, Antônio Alves de Carvalho Neto, Patrícia M. de Alencar Nogueira de Melo, Paulo Roberto Simão Bijos, Selma Maria Hayakawa Cunha Serpa, Tatiana Cecilia Muller de Souza e Amélia Bernardes Vargas Cunha) 18. Sistema de Análise de Orçamento SecobInfraUrbana (Odnalro Cruz Videira Junior e Jedson Freire Passos) 19. Sistema Planejar Segest e Seginf (Ari Marcelo Liotto, Carlos Alexandre Santos Camardella, Francisco Carlos M Villarinho Lima e Delvan Ferreira Tavares) 20. Sistema Sispar Solicitações do Congresso Nacional Aspar e Seginf (Cláudio Nogueira Aucelio, Alison Aparecido Martins de Souza, Raul Daniel Mascarenhas Ferraz e Delvan Ferreira Tavares). Trabalhos reconhecidos na categoria boas práticas 1. Acompanhamento de editais do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes Secob-Rodovia 2. Anteprojeto de auditoria operacional no Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras Se-cexDefesa 3. Aplicação do SAI PMF no TCU Seplan 4. Aprimoramento da Sistemática de Acompanhamento do PDTI e Plano de Ação da TI Setic 5. Auditoria de conformidade nas operações do Programa de Aquisição de Alimentos em Minas Gerais Secex-MG e SecexAmbiental 6. Auditoria de natureza operacional nos contratos de gestão supervisionados pela Subsecretaria de Coordenação das Unidades de Pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia SecexDesenvolvimento 7. Auditoria operacional coordenada sobre a fiscalização das receitas públicas provenientes da exploração e da produção de petróleo e gás natural no Brasil, na Colômbia e no Peru SefidEnergia 8. Auditoria operacional nos instrumentos de mitigação de riscos da agropecuária adotados pelo governo federal SecexAmbiental 9. Avaliação dos controles internos da Caixa Econômica Federal na liberação de recursos da União SecexFazenda 10. Coaching gerencial ISC e colaboradores 11. Continuidade de serviços de TI Setic 12. Desenvolvimento metodológico piloto SecexFazenda sobre planejamento das unidades técnicas com base em risco Seaud 13. Equipe de alto desempenho com foco em resultados ISC 14. E-TCU/Administrativo Se-admin, Selip, Seginf e STI 15. Fiscalização de orientação centralizada nas obras de contornos ferroviários do Programa Nacional de Segurança Ferroviária em Áreas Urbanas SecobHidroferrovia e Secex da Bahia, de Goiás, de Minas Gerais, do Paraná, de Santa Catarina e de São Paulo 16. Gestão de riscos de segurança da informação SefidEnergia 17. Gestão documental para o conhecimento útil ao controle externo Secex-RJ 18. Grupo Repressão da Rede de Controle Operação Sangue Frio Secex-MS 19. Guia do Servidor Seadmin 20. Implantação da metodologia Kanban para a gestão do atendimento de demandas de evolução das soluções de TI STI 21. Implantação do novo modelo de estágio probatório dos servidores do Tribunal de Contas da União Segep e STI 22. Incorporação da matriz de contribuição das iniciativas do plano diretor da Segedam para a melhoria da governança administrativa Seadmin 23. Inovar Projetos Pessoais STI 24. Levantamento de Governança de Segurança Pública igovseg 2013 SecexDefesa 25. Levantamento do Perfil de Governança e Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal Sefip

9 TCU em Pauta Mailing para grupos de gestores do Paraná Secex-PR 27. Memória de cálculo da folha de pagamento STI 28. Módulo e-tcu Monitoramento de Deliberações Segest e Seginf 29. Nota técnica sobre organização do sistema de governança de TI para órgãos e entidades integrantes da administração pública federal Sefti 30. Plano Tático Secex-MT Secex-MT 31. Portal Fiscaliza Rio 2016 STI 32. Projeto Conhecer Se-cobInfraurbana 33. Propostas de aperfeiçoamento ao projeto de lei do Senado Federal que moderniza a Lei de Licitações e Contratos Aspar, SecobInfraurbana, Selog, Sefti e Selip 34. Qualidade em processos de cobrança executiva o checklist e os impactos positivos Secex-RJ 35. Racionalização no tratamento de TCE - Secex-RJ 36. Recadastramento humanizado dos servidores aposentados e pensionistas do TCU Segep 37. Revisão de produtos do Programa 3i e sua adaptação para aplicação na Olacefs Seaud Serviços Gerenciados de Segurança Setic 39. Sistema de Normas da Secretaria- Geral de Administração Seadmin e Adgedam 40. Sistema Informatizado de Admissibilidade de Recursos Serur 41. Sistematização e análise das peças que compõem o processo de contas anuais das unidades jurisdicionadas SecexEducação 42. Técnicas de governança na prática dos serviços de administração SecobEnergia 43. Utilização de imagens de satélite para detecção de indícios de irregularidades em auditoria SecobEnergia 44. Utilização e validação do software livre de pesquisa denominado LimeSurvey Sefti 45. Visitas a consultores de orçamento e consultores legislativos da Câmara dos Deputados e do Senado Federal Aspar. Regionais Reunião com coordenadores regionais traça novas diretrizes para atuação nos estados Pauta extensa definiu ações do Sindicato para as diversas demandas, além de questões importantes para a Copa Legis 2015 Os coordenadores setoriais de representantes das Secretarias Regionais de Controle Externo do Tribunal de Contas da União estiveram em Brasília, no início de novembro, para tratar de diversos assuntos. O encontro aconteceu na sede do Sindilegis e foi organizado pela diretora de integração regional, Simone Barbosa. Foi o terceiro encontro este ano e durou todo o dia. Eles conversaram principalmente sobre as demandas prioritárias dos servidores lotados nas Secretarias Regionais, tais como gratificações, adicional de fronteira, melhorias na infraestrutura, URV dos técnicos, o andamento do projeto de lei que estabelece o plano de carreira complementar na Câmara, extensão do Legis Club Brasil nos estados e a organização da próxima Copa Sindilegis. Uma das pautas tratadas durante a reunião foi o Legis Club Brasil. O plano de carreira complementar e o pagamento da URV foram os principais itens debatidos na manhã do encontro. O diretor administrativo do Sindilegis, Dario Corsatto, falou sobre atuação do Sindilegis para aprovação do PL Nossa estratégia é buscar a aprovação do plano até o fim de Caso não obtenhamos sucesso, teremos que discutir uma nova ação, afirmou. Já a diretora Simone Barbosa reafirmou a notícia de que haverá pagamento de nova parcela da URV, cujo valor depende da sobra orçamentária. Além da URV, o adicional de fronteira também carece de recursos orçamentários e não ocorrerá este ano. Todas essas informações financeiras Kíssila Vasconcelos - Ascom Sindilegis

10 10 TCU em Pauta Regionais serão constantemente atualizadas no informativo TCU em Pauta e também em nosso site, disse. Na sequência, os representantes discutiram a resolução que impede que técnicos assumam FC-5. Ao final da primeira etapa de trabalhos, os representantes redigiram um documento para a diretoria com indicativo de ações a serem priorizadas pelo Sindicato, que são: 1. Iniciar as medidas com vistas a revogar a resolução que impede que os TEFC ocupem FC 5, com exceção das funções no âmbito da Segecex; 2. Que o próximo plano de carreira (não o que está em tramitação) contemple o diploma de nível superior como requisito para investidura no cargo de TEFC; 3. Iniciar medidas em relação ao pleito para pagamento do impacto da URV sobre a GRM. No período vespertino, integrantes do Legis Club Brasil apresentaram suas estratégias para implementação dos benefícios para todo o país. Até o momento, o programa limita-se a Brasília, com alguns serviços disponíveis em âmbito nacional, como hotéis por exemplo. Também foram apresentadas medidas adotadas junto à empresa que operacionaliza o programa, em especial os benefícios da UTI Vida e aquisição de Na matéria Jogos de tênis da VI Copa Sindilegis definem os melhores das categorias A e B, página 13 da edição número 14 do TCU em Pauta (Novembro 2014), divulgamos que o servidor Luiz medicamentos com descontos. Após discussão com a base, os responsáveis pelo clube de benefícios informaram que têm a expectativa de que o Legis Club passe a funcionar de forma mais efetiva e abrangente até o fim de Outro tema de relevância que finalizou o encontro foi a realização da Copa Legis de O diretor esportivo e social do Sindicato, Alison Souza, destacou que já está confirmado para a próxima edição do evento, no mínimo, o mesmo orçamento de Mesmo assim, os representantes regionais deliberaram o indicativo para que fosse aprovada Erramos Gustavo Andrioli, da Secex Paraná, foi o grande campeão da categoria A nos jogos de tênis. Esclarecemos que, na verdade, houve empate entre os jogadores Maurício Pereira, da Secex na próxima reunião de diretoria e que esse valor constasse no orçamento 2015, afirmou. Também ficou definido que seriam examinadas as propostas já colhidas pela Comissão da Copa 2015, com a realização dos primeiros contatos com os hotéis para levantamentos de custos, períodos mais acessíveis em relação a vagas e valores e também com condições climáticas para a realização do evento. Sobre o papel dos coordenadores e representantes regionais, o Sindilegis se comprometeu em realizar uma próxima reunião, prevista para a pri-meira semana de fevereiro de Pernambuco, e Andrioli e ambos foram declarados campeões. O equívoco também se repetiu na página 17 do periódico, na tabela completa dos jogos. Pedimos desculpas pelo erro.

11 TCU em Pauta 11 Entrevista Deixei verdadeiros amigos no Tribunal O Ministro emérito do Tribunal de Contas da União Valmir Campelo conta sua trajetória de vida e fala de sua dedicação em prol da sociedade Se hoje o Tribunal de Contas da União é considerado a melhor instituição pública para se trabalhar, muito se deve ao empenho do Ministro emérito e atual vice-presidente do Banco do Brasil, Valmir Campelo. Com 17 anos de Casa, exerceu diversas funções dentro do Tribunal e sempre defendeu o diálogo como função primordial para um trabalho de excelência. Como reconhecimento de sua contribuição não só para o TCU, mas para todo o Brasil, recebeu uma medalha da Presidência da República por 50 anos de serviço público sem máculas e advertências. No Banco do Brasil, pretende continuar desempenhando um papel em benefício da sociedade. Leia a entrevista concedida por Valmir Campelo ao TCU em Pauta e as histórias de uma vida inteira dedicada ao serviço público. Acompanhe sua trajetória, desde o seu nascimento em uma cidade do interior do Ceará, passando pelo TCU, período em que afirma ter feito verdadeiros amigos, até a ocupação do cargo de muita responsabilidade no maior banco da América Latina. Camila Shreiber - Ascom Sindilegis O senhor tem uma ampla trajetória de vida pública. Além de ter desempenhado um excelente papel à frente do Tribunal de Contas da União, também exerceu atividades de administrador de várias cidades satélites do Distrito Federal, foi secretário de Estado de Governo e agora é vice-presidente do Banco do Brasil. Essa feição por administrar é um perfil profissional? Nasci em Crateús, no interior do Ceará, uma região onde predomina o sofrimento e cheguei em Brasília muito jovem e ainda menor de idade. Conheço a miséria e o sofrimento das pessoas, mas não porque me contaram ou porque li: eu sobrevivi. Com isso, cresceu em mim um espírito muito grande de humanização e ainda o sentimento de administrar, de reverter o que eu pudesse em benefício da coletividade, da sociedade. E esse sentimento não foi só meu. Na época da Constituinte, quando eu fui deputado federal constituinte, éramos sete deputados federais nascidos em Crateús. Quando fui senador da República, éramos três nascidos na região. O nosso sentimento de defesa e desejo de administrar, da melhor maneira possível, sempre foi grande. Tive a honra de administrar três cidades satélites no Distrito Federal e exerci todas as funções públicas no governo de Brasília. Fui presidente e diretor de empresas públicas. Presidi quase todos os conselhos de administração no DF e fui ainda o deputado e o senador mais votado. Sempre procurei, dentro da minha filosofia de trabalho, fazer tudo que eu pudesse de melhor e comungo muito com a tese da Administração Empresarial, baseada em resultados. Se você for hoje nas três cidades que administrei - Brazlândia, Gama e Taguatinga poderá observar que a população reconhece o trabalho que a gente fez. Administrei o Gama há mais de 20 anos e, até hoje, citam que as maiores obras foram feitas em minha gestão. O senhor é uma figura muito admirada no Distrito Federal e teve, inclusive, um estádio batizado com o seu nome o Bezerrão. Ao que o senhor deve esse apreço? O estádio do Bezerrão foi um dos primeiros a ser construído em Brasília e, quando cheguei ao Gama, existia uma imagem muito negativa da cidade. Quando fui convidado para ser administrador, já que possuía a experiência em Brazlândia, eu tinha pouco mais de 25 anos de idade para administrar a maior cidade satélite do DF à época. Procurei encontrar um meio que melhorasse sua imagem e comecei a incentivar o esporte. O Gama foi a primeira cidade a fechar o comércio aos domingos sem nenhum Ato, só com conversa com a população e os comerciantes. Todos fechavam para ver o Gama jogar. Criamos o escudo do Gama e a Sociedade Esportiva do Gama, que antes se chamava Minas Brasília. Quando o estádio ficou pronto, convidamos o Botafogo e, na ocasião, o José Carlos Araújo [locutor esportivo] estava na cobertura da abertura do estádio. Perguntado o nome da arena, ele respondeu que seria o nome do administrador e, assim, o estádio foi apelidado de Bezerrão. Sou muito grato por essa lembrança, é um marco que fica em nossas vidas e mais um exemplo para os nossos filhos, netos e bisnetos. O Estádio Chapadinha, em Brazlândia, também foi concluído por mim, assim como o Estádio Auxiliar de Taguatinga. Procuro sempre apoiar e incentivar o futebol, pois acredito que seja a maneira mais próxima de se comunicar com o povo.

12 12 TCU em Pauta Entrevista A sua gestão à frente do TCU foi marcada pelo aperfeiçoamento da instituição em várias vertentes e valorização dos servidores, além de atualização de alguns procedimentos de trabalho. Na sua visão, valorizar os recursos humanos é um mecanismo para garantir que os agentes públicos prestem um serviço ainda melhor à sociedade e ao Brasil? Sem dúvida nenhuma. Sempre procurei valorizar o servidor e acho que o trabalhador não pode ser cobrado se não tiver pelo menos o respeito. O servidor público é de importância fundamental para a sociedade e precisa ser respeitado, bem remunerado e ter seus direitos reconhecidos. Só temos retorno e produtividade quando damos o estímulo. Trata-se de obrigação do próprio Estado de Direito, dar ao servidor o que ele merece. Tentei agir desta forma no TCU e o retorno foi altamente positivo. A cobrança da sociedade por um combate mais efetivo à corrupção e pela oferta de serviços públicos mais eficientes tem sido cada vez maior. O senhor avalia que tem contribuído também para o aperfeiçoamento da Administração Pública? Eu comungo da ideia de que, quanto mais órgãos de fiscalização existirem, melhor será a gestão pública e menor a corrupção. Os desvios também acontecem onde não há planejamento.um projeto bem elaborado e bem planejado terá menor probabilidade de ter desvios. Quando há improvisos e falta de planejamento, surgem os aditamentos, os desvios e os enriquecimentos ilícitos. O planejamento é fundamental para a Administração Pública e, quanto mais tivermos os órgãos de fiscalização bem estruturados e integrados, comunicando um com os outros, melhor será a fiscalização do País. Na sua gestão como ministro do TCU, o senhor criou o Grande- Colar de Mérito como honraria a personalidades excepcionais que tenham prestado contribuição relevante para o país e para o controle externo. Poderia comentar a respeito? Criei o Grande-Colar de Mérito para homenagear poucas pessoas por ano, mas está no estatuto, no regimento, que ninguém pode recebê-lo exercendo uma função pública, porque a pessoa pode vir a ser punida pelo próprio TCU eventualmente. Criei O Sindilegis sempre foi um braço direito do Tribunal e defendo que tenhamos sempre instituições sérias como esta. para homenagear essas pessoas que se destacam no mundo artístico, cultural e financeiro e até mesmo na administração pública, desde que deixem de ter vínculo com ela. É muito positivo poder homenagear as personalidades que se destacam, mostrando transparência e honestidade por onde passam. Outro legado que o senhor deixou foi o aperfeiçoamento das Secretarias de Controle Externo do TCU nos Estados, com atenção especial às instalações físicas. Na sua avaliação, melhorar o ambiente de trabalho destas unidades interfere diretamente na produtividade das auditorias do Tribunal? Procuramos o bem-estar para o servidor dos outros Estados e aumentamos sensivelmente a produtividade desse trabalhador. Construímos várias secretarias, agora existe uma em cada Estado, e reformamos várias outras, sempre em busca do bem-estar. Precisamos de um conforto no trabalho e acredito que seja a complementação do nosso lar. Ainda nessa vertente, criei a creche do Tribunal que está em funcionamento até hoje, por exemplo. Temos de dar conforto para o servidor para que haja o retorno do bem-estar e do trabalho de forma positiva. No TCU, o senhor encarou um grande desafio que foi o de fiscalizar as obras da Copa do Mundo, a fim de evitar desvios públicos e paralisação das obras. Como foi ser o responsável por este grande evento mundial? Obras de mobilidade urbana, estádios, turismo, segurança, aeroportos, portos, VLTs, metrôs, todas elas demandavam uma gama muito grande de trabalho e de processos. Se nós designássemos um relator pra Camila Shreiber - Ascom Sindilegis

13 TCU em Pauta 13 cada uma delas, não teria dado tão certo. Era importante que apenas um Ministro coordenasse todas as obras. Nós procuramos, com antecedência, fazer um planejamento adequado. Quatro anos antes, quando a Copa estava sendo realizada na África, me reuni com todos os governadores das doze cidades-sede, todos os presidentes dos Tribunais de Contas dos Estados, Ministros e autoridades. Apontei a necessidade de já se pensar os projetos e fazer o planejamento adequado e todos me ouviram, tivemos uma boa disposição dos Estados para a execução daquele plano. Tive ainda um contato muito bom com o BNDES e a Caixa Econômica Federal, que liberava recursos para a área de mobilidade urbana. Primeiro, fiscalizávamos a transferência dos recursos e estes só eram liberados quando passavam antes pelo TCU. Desta forma, geramos economia. Nos estádios, por exemplo, o montante total economizado foi de R$ 850 milhões, apenas preventivamente e sem criar dificuldades para os governadores e as empresas que executavam os projetos. Nenhuma obra foi paralisada e deixou de ser executada por auditoria do TCU. Essa ação preventiva resultou em outras economias substanciais: R$ 100 milhões no aeroporto de Brasília e R$ 113 milhões no estádio do Maracanã. Meu contato era diretamente com o Estado e a fiscalização, depois que havia a transferência para a região, era feita pelo Tribunal de Contas do próprio Estado, o que reafirmou o entrosamento entre os Tribunais. Como a minha equipe era muito competente, me inspirei a escrever outra obra, em parceria com o Rafael Jardim, intitulada Obras Públicas: comentários a jurisprudência do TCU. Atualmente, o livro já está em sua terceira edição e serve de embasamento para qualquer gestor público, já que apresenta as decisões do TCU para licitações públicas. Durante a sua gestão no TCU o senhor buscou implementar inovações tecnológicas para automatização de procedimentos. Agora, na sua gestão como vice-presidente do Banco do Brasil, também auxiliou a firmar convênio com a Justiça Trabalhista a fim de implantar um sistema eletrônico diferenciado. Esse investimento em tecnologia é uma forma eficaz de garantir celeridade e transparência? Hoje, a tecnologia representa rapidez e agilidade, temos que utilizar de maneira inteligente as ferramentas de que dispomos. Isso abrange também aprimorar o processo de trabalho e dar mais condições para o servidor. O Banco do Brasil é um ótimo exemplo por ser, atualmente, o maior da América Latina e o único que está na China, além de possuir 116 mil O servidor público é de importância fundamental para a sociedade e precisa ser respeitado, bem remunerado e ter seus direitos reconhecidos. funcionários e milhões de clientes. Por isso, precisamos de um sistema de tecnologia altamente avançado e que funcione, seja através dos cartões ou do sistema implementado no próprio banco. Eu comungo da ideia de que a melhor maneira de agilizar o processo e ter um retorno rápido e eficiente é por meio da tecnologia. E agora, quais serão os próximos projetos que o senhor almeja implementar à frente do Banco do Brasil? Estou na vice-presidência de governo e tenho um ótimo relacionamento nos negócios. Todas as atividades que se relacionam com o governo passam, primeiramente, pela vice-presidência e, por isso, tenho muito contato com governadores e prefeitos, por exemplo. Quando o recurso do Banco é acionado, ou do BNDES ou quando buscamos no exterior e trazemos para o Brasil para emprestar para os Estados e Municípios, são desenvolvidos diversos programas sociais. O Banco do Brasil está desenvolvendo atualmente um trabalho de auxílio aos governantes na gestão pública e em seu melhoramento. Damos esta contribuição e emprestamos também recursos com juros mais baixos, exercendo um papel social do próprio banco. Como tenho experiência nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, transito entre estes três poderes durante o meu trabalho e posso desenvolvê-lo melhor. Ao sair do TCU, procurei uma instituição muito parecida com o TCU em termos de disciplina, transparência e contribuição. Costumo dizer que a história do Banco do Brasil se confunde com a do Brasil. Estou em uma instituição com mais de 200 anos e de muita credibilidade. Por isso, procuro desempenhar um papel em benefício da sociedade. O que o senhor gostaria de deixar como mensagem final? Quando saí do TCU, deixei verdadeiros amigos e procurei fazer bem mais como amigo do que como chefe e, com isso, ganhei muito mais e isso é fundamental para a vida. Os cargos são passageiros mas a amizade e o respeito ficam como um patrimônio maior. Procurei sempre respeitar e dar melhores condições de trabalho aos servidores. Nesse sentido, gostaria de agradecer ao Sindilegis, pois se obtive sucesso no TCU, devo muito ao Sindicato. O meu diálogo com o Sindilegis, quando presidente do Tribunal, sempre foi o melhor possível. Procurei atender a todas as reivindicações que me foram feitas, como o Plano de Carreira e o pagamento das URVs atrasadas com juros e correção monetária. Em minha época, os contatos com o Sindicato foram altamente positivos, significativos e de harmonia. O Sindilegis sempre foi um braço direito do Tribunal e defendo que tenhamos sempre instituições sérias como esta. É fundamental para que o presidente e os ministros possam desenvolver seu trabalho a contento.

14 14 TCU em Pauta Confraternização 124 anos de compromisso, dedicação, responsabilidade e eficiência Festa de confraternização e comemoração de aniversário do Tribunal reuniu cerca de 400 servidores e contou com apoio decisivo do Sindilegis Uma instituição com uma rica história como o Tribunal de Contas da União merecia uma festa de destaque para comemorar seus 124 anos de existência. No dia 14 de novembro, não faltou animação dos cerca de 400 servidores durante a confraternização de fim de ano, que contou com o patrocínio do Sindilegis, da Auditar, da ASTCU, do Sicoob e do Banco do Brasil. O evento aconteceu no Clube do Exército. O TCU em Pauta traz uma galeria de quem se divertiu por lá e os momentos mais importantes, como o brinde a essa data tão importante, além de sorteios de prêmios e entregas de troféus às competidoras do torneio de vôlei feminino do Sindilegis. E também registros dos servidores e convidados que puderam prestigiar esse momento e dançar muito.

15 TCU em Pauta 15 O presidente do TCU, ministro Augusto Nardes, fez um brinde com os participantes presentes, reconhecendo a importância do corpo técnico para o fortalecimento do Tribunal. Temos motivos de sobra para comemorar. No ano passado, estivemos entre as cinco melhores empresas para se trabalhar do Brasil pelo ranking da revista Você S/A. Este ano, fomos premiados como o melhor órgão público na mesma atividade. Isso é o reconhecimento do empenho e da dedicação de vocês, que refletem no nosso dia a dia e, consequentemente, na vida do brasileiro. Obrigado e parabéns, elogiou.

16 16 TCU em Pauta Lazer Além do presidente, também prestigiaram a festa os ministros Marcos Bemquerer e Bruno Dantas, bem como toda alta administração do Tribunal. Em seguida, houve sorteio de brindes, como televisões de última geração, tablets, celulares, cafeteiras e cestas natalinas especiais. O Sindilegis foi o principal patrocinador da festa, permitindo que os convites fossem subsidiados abaixo do custo real. A diretoria do Sindicato compareceu em peso à festa. A diretora de Integração Regional, Simone Barbosa, conduziu a premiação.

17 TCU em Pauta 17 Houve também a premiação dos três melhores do III Torneio Sindilegis de Vôlei Feminino, onde o time Voleijus ficou em primeiro lugar, o Congresso Nacional em segundo e o TCU, em terceiro. Os troféus foram entregues pelo presidente Nardes. Só festa! Servidores dançaram muito ao som da banda No Grau, que tocou vários hits de sucesso das décadas de 80 até os dias atuais, agitando a festa durante toda a madrugada.

18 18 TCU em Pauta Cultura XIII Mostra de Talentos: portas abertas para arte e cultura no TCU O público se divertiu ao som dos mais variados ritmos e ainda pode apreciar exposições de fotografias, pinturas e esculturas apoia! O presidente do TCU, Augusto Nardes, reconheceu a importância de se investir nos talentos dos servidores como forma de incentivo ao trabalho. Quem se depara com os servidores do TCU desempenhando as atividades burocráticas de forma tão profissional e séria não imagina que por trás de toda essa compostura há uma veia artística que pulsa latente. E é duran-te a Mostra de Talentos, realizada anualmente, que os servidores têm a oportunidade de mostrar seus dons além do seu trabalho no Tribunal. Este ano o evento aconteceu no dia 18 de novembro e, mais uma vez, trouxe grandes surpresas para o público. Revelações na música, fotografia, pintura e escultura fizeram com que os espectadores ficassem deslumbrados ao saber que o colega de setor, ou até mesmo de sala, tem uma desenvoltura tão grande para o lado artístico. Durante a abertura do evento, o presidente do TCU, ministro Augusto Nardes, ressaltou que é graças à capacidade dos servidores que o Tribunal é nacionalmente reconhecido por sua competência técnica e declarou sua alegria por estes funcionários Kíssila Vasconcelos - Ascom Sindilegis também desenvol-verem aptidões em outras áreas. É uma instituição que possui artistas e pessoas sérias, que mostram os caminhos para o Brasil. Além de fazerem este papel, agora vamos assistir à expressão deles através da arte e da criatividade que Deus deu para cada um de nós, pontuou. A Mostra de Talentos já existe há 15 anos. Iniciada pela Secretaria de Recursos Humanos do TCU, o evento tinha como objetivo integrar os servidores numa espécie de confraternização. A mostra foi ganhando corpo e vida e hoje já é um dos momentos mais aguardados do ano. Nesta edição, a mostra homenageou o artista plástico Glênio Bianchetti, um dos fundadores da Universidade de Brasília (UnB). Para o vice-presidente do Sindilegis para o TCU, Eduardo Dodd, o Sindicato apoia este tipo de iniciativa desde a sua criação por acreditar que o estímulo aos talentos artísticos é um mecanismo para se alcançar também um bom desempenho nas áreas técnicas exercidas dentro do Tribunal. A arte não envolve apenas talento, mas também muito esforço, dedicação e persistência. Acho que também existe um componente, digamos assim, divino. Algo que recebemos como uma dádiva. O Sindilegis não poderia deixar de patrocinar este evento. É uma satisfação muito grande, assegurou. O presidente da Auditar, Leonel Munhoz, fez questão de lembrar que a atividade desempenhada dentro do TCU é apenas um, dentre vários segmentos da vida dos servidores. Para ele, o incentivo que o Tribunal dá à arte representa algo bastante significativo. É um momento de renovação das energias, porque vemos que o Tribunal se importa com as outras áreas da nossa vida e isso faz com que tenhamos mais certeza de que realmente trabalhamos na melhor instituição pública do país, enalteceu. O diretor administrativo da ASAP-TCU, João Erismá, também ressaltou a importância do TCU apoiar esse tipo de iniciativa. Para ele, o Tribunal é a melhor Casa do serviço público. Servidores talentosos Na abertura do evento, diversas bandas tocaram os mais variados ritmos, do pop à MPB, passando pelo rock, forró e gospel agradando todos os públicos. O estagiário da Secretaria de Comunicação do TCU, Vinícius de Oliveira, levou a Banda Oceana, da qual ele é vocalista, para realizar apresentação. Segundo ele, apesar de estar receoso da aceitação do público, por eles tocarem pop rock, o resultado foi bem positivo. Lucio Cardial Jacomini, auditor do TCU, vocalista e sanfonista da banda Xote do Asfalto, tocou pela primeira vez na Mostra de Talentos e se sentiu realizado com a recepção da plateia. Eles, que iniciaram o grupo sem grandes pretensões, arrancaram aplausos do público e colocaram os servidores para dançar. Todos os ritmos musicais foram contemplados durante o evento. As apresentações arracaram aplausos e colocaram o público para dançar. Kíssila Vasconcelos - Ascom Sindilegis

19 TCU em Pauta 19 Kíssila Vasconcelos - Ascom Sindilegis Kíssila Vasconcelos - Ascom Sindilegis Kíssila Vasconcelos - Ascom Sindilegis Também foi inaugurada exposição com pinturas, fotos, esculturas e livros dos servidores do TCU. Quando ingressei no TCU tive a felicidade de entrar em uma secretaria onde havia uma banda completa. Sempre nos churrascos e eventos de confraternização com o pessoal do trabalho, fazíamos essa brincadeira. Ano que vem provavelmente iremos tocar nova- Os servidores ficaram vidrados nas apresentações. Quem se expôs mostrou que o talento vai além do trabalho. Tocar, cantar e alegrar. As apresentações musicais surpreenderam a todos. mente, afirmou entusiasmado. O triangulista da banda Xote do Asfalto, o auditor Vladimir Assis, também assegurou que foi gratificante participar do evento. Antes de ir ao palco você tem aquela ansiedade, por não saber qual será a recepção do público. Como ninguém é profissional O coordenador setorial de comunicação do Sindilegis mostrou toda sua desenvoltura e emocionou o público com a música Hallelujah. Kíssila Vasconcelos - Ascom Sindilegis e está tocando apenas para se divertir, fica sempre com dúvida e ansiedade. Mas quando o público responde bem, isso dá uma satisfação muito grande e dá vontade de se apresentar outras vezes em outras mostras, ressaltou. Paralelo às apresentações musicais, a Mostra de Talentos também deu início às exposições de fotos, esculturas, desenhos e pinturas no Espaço Cultural Marcantonio Vilaça. O servidor Anselmo Loschi Bessa é um dos expositores e, este ano, decidiu se aprimorar e mostrar para o público esculturas em barro. Segun-do ele, a mostra é uma oportuni-dade única no ano para revelar o outro lado do servidor do TCU. Já participei da Mostra de Talento com outro tipo de trabalho. É super saudável estar nesse projeto. Trabalhamos aqui o ano inteiro, convivemos com as pessoas e o ambiente é mais sério. Então há momentos que precisa dar uma quebrada, para ter uma relação mais humana com as pessoas. O que me move a participar é isso, frisou. Ao final do evento, um filme intitulado Desgovernança, do servidor Júlio Cesar Azevedo Teixeira, mais conhecido como Júlio Cat, arrancou gargalhadas da plateia. De uma forma descontraída, o média-metragem abordou as más práticas adotadas por vários servidores no ambiente de trabalho. A mostra também abriu uma porta para quem, pela primeira vez, teve a oportunidade de mostrar seu trabalho. É o caso do jardineiro terceirizado do TCU João Goulart de Souza, que desenha desde os seis anos, mas nunca tinha exposto suas obras. Resolvi mostrar o meu talento, minha arte e meu trabalho. Tenho muito tempo de carreira e aprendi a desenhar o paisagismo, urbanismo e vários lados da arte. E agora estou aqui expondo para outras pessoas, disse. A visitação às obras dos servidores vai até o dia 19 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. A entrada é franca. Para mais informações e agendamento de visitas em grupo basta entrar em contato pelos telefones e

20 20 TCU em Pauta Aposentados e pensionistas Recadastramento do TCU termina com grande festa apoia! A campanha recadastrou 95% dos servidores aposentados e pensionistas O TCU realizou, no dia 7 de novembro, a festa de encerramento do recadastramento anual dos servidores aposentados e pensionistas da Casa. O ministro emérito Lincoln Magalhães da Rocha deu início aos trabalhos e, de forma descontraída, falou sobre a necessidade que o TCU sente de valorizar cada vez mais os servidores inativos. O Sindilegis foi um dos principais apoiadores do Grupo composto por artistas do Clube do Choro de Brasília abrilhantaram a cerimônia de encerramento do encontro como faz todos os anos, recadastramento de aposentados do TCU em e nesta edição aumentou o patrocínio por entender sua relevância aos servidores. recadastraram, explicou Faquineli. eles, o evento permitiu o reencontro De acordo com o chefe do Ainda durante o evento aconteceu palestra com a psicóloga Márcia espaço para congraçamento. entre colegas e amigos e abriu um Serviço de Gestão de Informações Funcionais (SGF), Leonardo Felice Regina de Avellar Fonseca, que Recadastramento Sousa Faquineli, mais de 95% abordou o tema Felicidade: uma dos aposentados realizaram o possibilidade real ou utopia. Os A campanha de recadastramento recadastramento, o que, segundo servidores também desfrutaram de realizou uma série de atividades ele, demostra que a iniciativa foi apresentação musical com artistas com os servidores aposentados e um sucesso. do Clube do Choro e de coquetel de pensionistas. Entre elas, oficinas, Dos 1776 aposentados e confraternização. cursos de informática, passeios pensionistas do Tribunal, 1658 se Élcio Jeová dos Santos e Ruy de turísticos no Distrito Federal, recadastraram durante o período Oliveira não se aposentaram na saraus e muito mais. Para o próximo de 7 de outubro a 7 novembro. mesma época, mas o tempo em ano, o TCU está estudando a Agora teremos um período que atuaram juntos fez com que se implementação do recadastramenpara buscar aqueles que não se tornassem grandes amigos. Para to biométrico. Isabel Carvalho - Ascom Sindilegis

Prestação de Contas Conselhos Federal e Regionais de Engenharia e Agronomia

Prestação de Contas Conselhos Federal e Regionais de Engenharia e Agronomia Prestação de Contas Conselhos Federal e Regionais de Engenharia e Agronomia julho 2014 R Pauta Estrutura de controle externo do TCU Fluxo do processo no TCU Visão geral sobre a prestação de contas Normas

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Publicada no DJE/STF, n. 127, p. 1-3 em 3/7/2013. RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Dispõe sobre a Governança Corporativa de Tecnologia da Informação no âmbito do Supremo Tribunal Federal e dá outras

Leia mais

Responsável (CPF): Nelson Monteiro da Rocha (549.133.147-34)

Responsável (CPF): Nelson Monteiro da Rocha (549.133.147-34) Tribunal de Contas da União Data DOU: 19/07/2004 Colegiado: Segunda Câmara Número da Ata: 25/2004 Texto do Documento: RELAÇÃO Nº 58/2004 - Segunda Câmara - TCU Gabinete do Ministro Benjamin Zymler Relação

Leia mais

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013 Matérias na Câmara PEC 185/2012 Acrescenta parágrafos ao art. 37 da Constituição Federal para estabelecer data certa para a revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos e dá outras providências.

Leia mais

PORTARIA-SEGEPRES Nº 1, DE 23 DE JANEIRO DE 2009

PORTARIA-SEGEPRES Nº 1, DE 23 DE JANEIRO DE 2009 PORTARIA-SEGEPRES Nº 1, DE 23 DE JANEIRO DE 2009 Dispõe acerca de competências, estrutura, lotação e alocação de funções de confiança da Secretaria- Geral da Presidência (Segepres). A SECRETÁRIA-GERAL

Leia mais

contribuição previdenciária de aposentados e pensionistas, e a PEC 63, que resgata o ATS.

contribuição previdenciária de aposentados e pensionistas, e a PEC 63, que resgata o ATS. Neste ano histórico em que completa 60 anos de vitoriosa trajetória associativa, a Amagis é agraciada ao ser escolhida para sediar, novamente, onze anos depois, outro importante encontro integrativo como

Leia mais

O Controle Interno no Âmbito do Poder Executivo

O Controle Interno no Âmbito do Poder Executivo O Controle Interno no Âmbito do Poder Executivo Contextualização Sumário - O Controle na Administração Pública - O Controle Externo - O Controle Interno O Controle Interno do Poder Executivo do Estado

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009.

LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009. LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009. O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO: Dispõe sobre o Modelo Integrado de Gestão do Poder Executivo do Estado de Pernambuco. Faço saber que a Assembléia

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 004.507/2015-0

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 004.507/2015-0 GRUPO I CLASSE II Plenário TC 004.507/2015-0 Natureza(s): Solicitação do Congresso Nacional Órgão/Entidade/Unidade: Agência Nacional de Telecomunicações Representação legal: Daniel Andrade Fonseca e outros,

Leia mais

Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados

Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados E77p Espírito Santo. Tribunal de Contas do Estado. Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados / Tribunal de Contas do Estado. Vitória/ES: TCEES, 2015. 13p. 1.Tribunal

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2010 TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO (TCU)

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2010 TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO (TCU) Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2010 TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO (TCU) Alan Rodrigues da Silva Iuri Frederico de Oliveira Santos

Leia mais

CONTAS CONTROLADAS. Sede do TCU em Brasília R I S K M A N A G E M E N T R E V I E W 1 9 DIVULGAÇÃO

CONTAS CONTROLADAS. Sede do TCU em Brasília R I S K M A N A G E M E N T R E V I E W 1 9 DIVULGAÇÃO CONTAS CONTROLADAS TCU adota modelo de governança de TI no ambiente interno alinhando com seu plano estratégico para realizar o controle externo das contas da União com maior eficiência COMO ÓRGÃO RESPONsável

Leia mais

Unidade especializada em auditoria de TI. caso TCU. Renato Braga, CISA Tribunal de Contas da União

Unidade especializada em auditoria de TI. caso TCU. Renato Braga, CISA Tribunal de Contas da União Unidade especializada em auditoria de TI caso TCU Renato Braga, CISA Tribunal de Contas da União 2 O participante aprenderá mais sobre: As diferenças entre unidades de auditoria especializada e não especializada

Leia mais

SUMÁRIO: RELATÓRIO DE AUDITORIA. FOLHA DE PAGAMENTO. INDÍCIOS DE IRREGULARIDADE. AUDIÊNCIAS. RELATÓRIO

SUMÁRIO: RELATÓRIO DE AUDITORIA. FOLHA DE PAGAMENTO. INDÍCIOS DE IRREGULARIDADE. AUDIÊNCIAS. RELATÓRIO GRUPO II CLASSE V Plenário TC 019.100/2009-4 Natureza(s): Relatório de Auditoria Órgão: Senado Federal (vinculador) Interessado: Congresso Nacional Advogado(s): não consta. SUMÁRIO: RELATÓRIO DE AUDITORIA.

Leia mais

Diagnóstico da Governança - Práticas de Gestão Recomendadas v02

Diagnóstico da Governança - Práticas de Gestão Recomendadas v02 1 de 30 16/11/2015 15:16 Diagnóstico da Governança - Práticas de Gestão Recomendadas v02 Prezado(a) Como o OBJETIVO de apurar o nível de maturidade em governança da Justiça Federal, foi desenvolvido instrumento

Leia mais

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA 1 1. APRESENTAÇÃO Esta política estabelece os princípios e práticas de Governança Cooperativa adotadas pelas cooperativas do Sistema Cecred, abordando os aspectos de

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO GRUPO DE EXCELÊNCIA DE ESTUDOS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA [GEAP], DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012, COM INÍCIO ÀS 20H00 E TÉRMINO ÀS 22H30.

ATA DE REUNIÃO DO GRUPO DE EXCELÊNCIA DE ESTUDOS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA [GEAP], DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012, COM INÍCIO ÀS 20H00 E TÉRMINO ÀS 22H30. ATA DE REUNIÃO DO GRUPO DE EXCELÊNCIA DE ESTUDOS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA [GEAP], DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012, COM INÍCIO ÀS 20H00 E TÉRMINO ÀS 22H30. Presentes:- Bruno Luis Lima de Carvalho, Murilo Lemos

Leia mais

CONTROLE EXTERNO GOVERNANÇA A E DESENVOLVIMENTO

CONTROLE EXTERNO GOVERNANÇA A E DESENVOLVIMENTO CONTROLE EXTERNO GOVERNANÇA A E DESENVOLVIMENTO Evento Tá na Mesa Federasul Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul Ministro João Augusto Ribeiro Nardes Presidente do TCU

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA LEGISLATIVA NATAL, 25.03.2008 BOLETIM OFICIAL 2423 ANO XIX TERÇA-FEIRA

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA LEGISLATIVA NATAL, 25.03.2008 BOLETIM OFICIAL 2423 ANO XIX TERÇA-FEIRA A MESA DIRETORA Deputado ROBINSON FARIA PRESIDENTE Deputada MÁRCIA MAIA 1 VICE-PRESIDENTE Deputado RICARDO MOTTA 1 SECRETÁRIO Deputado LUIZ ALMIR 3 SECRETÁRIO Deputado EZEQUIEL FERREIRA 2 VICE-PRESIDENTE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05

Leia mais

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados Frente Parlamentar em Defesa dos Conselheiros Tutelares é reinstalada na Câmara dos Deputados Com o objetivo de discutir e acompanhar as demandas dos Conselhos Tutelares na Câmara dos Deputados, foi reinstalada

Leia mais

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 Dispõe sobre a Política de Governança de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União (PGTI/TCU). O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas

Leia mais

Brasília, 29 de janeiro de 2014 NOTA JURÍDICA. Assunto: Aposentadoria Especial. Abono de permanência. Orientações Normativas n. 15 e n. 16 do MPOG.

Brasília, 29 de janeiro de 2014 NOTA JURÍDICA. Assunto: Aposentadoria Especial. Abono de permanência. Orientações Normativas n. 15 e n. 16 do MPOG. Brasília, 29 de janeiro de 2014 NOTA JURÍDICA Assunto: Aposentadoria Especial. Abono de permanência. Orientações Normativas n. 15 e n. 16 do MPOG. Com o objetivo de assessorar juridicamente a ASSOCIAÇÃO

Leia mais

SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÔES

SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÔES MECANISMO DE ACOMPANHAMENTO DA IMPLEMENTAÇÃO DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA CONTRA A CORRUPÇÃO SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÔES A. PRIMEIRA RODADA DE ANÁLISE 1.1. (a) Levando em consideração

Leia mais

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Dezembro/2003 - A discussão sobre carga horária para

Leia mais

Projetos apresentados no último dia do Encontro

Projetos apresentados no último dia do Encontro Projetos apresentados no último dia do Encontro Aposentado-Ria, projeto do TRT da 1ª Região, abriu a programação da manhã do último dia. A abordagem foi apresentada por Sônia Andrade, diretora da Secretaria

Leia mais

CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO

CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO Presidente: Senador Raimundo Colombo (DEM-SC) Vice-Presidente: Senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO) Relator: Senador Inácio Arruda (PC do B CE) Outubro de 2007 1 PLANO DE TRABALHO

Leia mais

PROCESSO - TC-1091/2011 INTERESSADO - CÂMARA MUNICIPAL DE CONCEIÇÃO DO CASTELO ASSUNTO - CONSULTA EMENTA

PROCESSO - TC-1091/2011 INTERESSADO - CÂMARA MUNICIPAL DE CONCEIÇÃO DO CASTELO ASSUNTO - CONSULTA EMENTA PROCESSO - TC-1091/2011 INTERESSADO - CÂMARA MUNICIPAL DE CONCEIÇÃO DO CASTELO ASSUNTO - CONSULTA EMENTA NECESSIDADE DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO JUNTO AO PODER LEGISLATIVO - REGRA DO

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 017/2014

SUMÁRIO EXECUTIVO RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 017/2014 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO AUDITORIA INTERNA SUMÁRIO EXECUTIVO RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 017/2014 Tema: EXAME DAS ATIVIDADES DE TI SOB A RESPONSABILIDADE DA SUCOM. Tipo de Auditoria:

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.054, DE 29 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 29.10.2015 N. 3.763 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno Semef,

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014.

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014. INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014 Salto Veloso, SC O IPRESVEL O Instituto de Previdência Social dos Servidores

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO RESOLUÇÃO-TCU Nº 199, DE 28 DEZEMBRO DE 2006 Define a estrutura, as competências e a distribuição das funções de confiança das unidades da Secretaria do Tribunal de Contas da

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO-CONSU

ESTADO DE ALAGOAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO-CONSU 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 ATA 002/2012 Aos dez dias de abril de dois mil e doze, reuniu-se o Conselho Superior Universitário, na sala dos Conselhos, na

Leia mais

Nota oficial do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina,

Nota oficial do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina, Nota oficial do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina, É de conhecimento de todos que os servidores filiados ao Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina Sinjusc,

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL L E I Nº 7.071/2015 Dispõe sobre a estrutura administrativa da Câmara Municipal de Jaraguá do Sul e dá outras providências. O PREFEITO DE JARAGUÁ DO SUL, no uso das atribuições que lhe são conferidas,

Leia mais

EFICIÊNCIA DO CONTROLE EXTERNO EM PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS

EFICIÊNCIA DO CONTROLE EXTERNO EM PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS AYRES DE ALMEIDA SILVA FILHO EFICIÊNCIA DO CONTROLE EXTERNO EM PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós- Graduação do Cefor como parte das exigências do curso de Especialização

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei:

Faço saber que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei: LEI Nº 1580/2010 Dá nova nomenclatura a Conferência, ao Conselho e ao Fundo Municipal de Assistência ao Idoso criado pela Lei nº 1269/2004 e dá outras providencias. Faço saber que a Câmara Municipal de

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 864.760 - GO (2006/0145586-0) RELATORA : MINISTRA JANE SILVA (DESEMBARGADORA CONVOCADA DO TJ/MG) RECORRENTE : UNIÃO RECORRIDO : SALVADOR LAUREANO DE ASSUNÇÃO ADVOGADO : LÁZARO SOBRINHO

Leia mais

PATRONATO DE PRESOS E EGRESSOS DO ESTADO DA BAHIA ESTATUTO

PATRONATO DE PRESOS E EGRESSOS DO ESTADO DA BAHIA ESTATUTO PATRONATO DE PRESOS E EGRESSOS DO ESTADO DA BAHIA ESTATUTO TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO Art. 1º - O Patronato de Presos e Egressos da Bahia, fundado em 29 de maio de

Leia mais

Exerça o democrático direito de voto e escolha seus representantes na Fundação

Exerça o democrático direito de voto e escolha seus representantes na Fundação NÚMERO 21 ABRIL MAIO 2010 Editado pela Assessoria de Comunicação Institucional Exerça o democrático direito de voto e escolha seus representantes na Fundação 02 Candidatos a Diretor de Benefícios participam

Leia mais

MONITORAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS 2013

MONITORAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS 2013 A PARTICIPAÇÃO DO CIDADÃO NA CONSTRUÇÃO E NO MONITORAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS AGENDA CICLO ORÇAMENTÁRIO 2013 MONITORAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS 2013 MESA DA ASSEMBLEIA Deputado Dinis Pinheiro Presidente

Leia mais

AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL

AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 770 AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL Tiago Valenciano Mestrando do Programa de

Leia mais

LUCIENI PEREIRA Auditora Federal de Controle Externo do TCU Professora de Gestão Fiscal Presidente da ANTC Diretora da CNSP

LUCIENI PEREIRA Auditora Federal de Controle Externo do TCU Professora de Gestão Fiscal Presidente da ANTC Diretora da CNSP LUCIENI PEREIRA Auditora Federal de Controle Externo do TCU Professora de Gestão Fiscal Presidente da ANTC Diretora da CNSP Fortaleza, 25 de novembro de 2015 combate à corrupção na gestão dos serviços

Leia mais

Dossiê sobre a Regulamentação da Profissão de Historiador

Dossiê sobre a Regulamentação da Profissão de Historiador Dossiê sobre a Regulamentação da Profissão de Historiador Como somos profissionais que lidam com a memória, é fundamental que tenhamos conhecimento da longa trajetória, uma verdadeira saga, em busca da

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES - 2013 Exmo. Sr. Presidente Tenho a honra de encaminhar a V.Exa. o Relatório Anual das Atividades desenvolvidas por esta Coordenadoria de Controle Interno, no exercício de

Leia mais

ALINHAMENTO DE PROCESSOS COM A ESTRATÉGIA DA ANTT. Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe aonde ir. Sêneca

ALINHAMENTO DE PROCESSOS COM A ESTRATÉGIA DA ANTT. Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe aonde ir. Sêneca ALINHAMENTO DE PROCESSOS COM A ESTRATÉGIA DA ANTT Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe aonde ir. Sêneca novembro 2012 Agenda Apresentação do escopo do projeto Metodologia Gestão de Processos Análise

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 63, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 63, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 63, DE 1º DE SETEMBRO DE 2010 Estabelece normas de organização e de apresentação dos relatórios de gestão e das peças complementares que constituirão os processos de contas

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.051, DE 23 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 23.10.2015 N. 3.759 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão Semad, suas finalidades

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários

CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários ASSESSORIA PARLAMENTAR INFORMATIVO 14 DE NOVEMBRO DE 2014 CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários A intenção é evitar que condenados usem essas contas para

Leia mais

Secretaria-Geral da Presidência da República Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência Presidência da República

Secretaria-Geral da Presidência da República Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência Presidência da República Edição Número 23 de 01/02/2006 Secretaria-Geral da Presidência da República Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência Presidência da República SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça

Conselho Nacional de Justiça Conselho Nacional de Justiça Autos: PARECER DE MÉRITO SOBRE ANTEPROJETO DE LEI 0002223 28.2015.2.00.0000 Requerente: CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO CSJT Requerido: CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2016 Gestão 2014/2017

PLANO DE AÇÃO 2016 Gestão 2014/2017 INTRODUÇÃO O Plano de Ação do Sindicato-Apase adota como referencial de elaboração as Teses aprovadas no XI Fórum Sindical/2015, referendadas na Assembleia Geral Extraordinária Deliberativa de 11/12/2015.

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS O PREFEITO DE MANAUS LEI DELEGADA N 10, DE 31 DE JULHO DE 2013 (D.O.M. 31.07.2013 N. 3221 Ano XIV) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

ESTATUTO DA EMPRESA FAI JÚNIOR

ESTATUTO DA EMPRESA FAI JÚNIOR ESTATUTO DA EMPRESA FAI JÚNIOR Capitulo I - Denominação, Sede, Finalidade e Duração Artigo 1 - A associação civil tem com a denominação social: FAI JÚNIOR, e como o titulo do estabelecimento a expressão

Leia mais

Ver. RICARDO MACIEL 1.º Secretário. Página 5 de 5

Ver. RICARDO MACIEL 1.º Secretário. Página 5 de 5 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 ATA N.º 070/2012 Aos nove dias do mês de agosto do ano de dois mil e doze, nesta Cidade, no Plenário desta Casa Legislativa,

Leia mais

OBSERVATÓRIO SOCIAL DE BLUMENAU

OBSERVATÓRIO SOCIAL DE BLUMENAU Rua Ingo Hering 20 8º andar Neumarkt Trade & financial Center 89.010-909 Blumenau SC Fone 47 3326 1230 osblu@acib.net www.acib.net/osblu OBSERVATÓRIO SOCIAL DE BLUMENAU Regimento Interno CAPÍTULO I DA

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA. Praça dos Três Poderes Senado Federal CEP: 70165 900 Brasília DF

COMISSÃO DIRETORA. Praça dos Três Poderes Senado Federal CEP: 70165 900 Brasília DF A estrutura administrativa do Senado Federal está dividida em três áreas que compreendem os órgãos superiores de execução, órgãos de assessoramento superior e órgão supervisionado. Conheça a estrutura

Leia mais

MENSAGEM Nº, de 2008.

MENSAGEM Nº, de 2008. MENSAGEM Nº, de 2008. = Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossas Excelências o projeto de Lei anexo, que objetiva criar o Conselho Municipal Antidrogas COMAD. Um dos mais graves problemas

Leia mais

Supremo Tribunal Federal PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (2009-2013)

Supremo Tribunal Federal PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (2009-2013) Supremo Tribunal Federal PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (2009-2013) Aprovado em Sessão Administrativa de 05.08.2009 COMPOSIÇÃO Ministro GILMAR MENDES Presidente Ministro CEZAR PELUSO Vice-Presidente Ministro

Leia mais

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados.

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados. Senhoras e senhores Companheiros da Radiodifusão, É para mim e para todos os meus colegas da ABERT uma enorme alegria e uma honra receber tantos amigos e presenças ilustres nesta noite em que comemoramos

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2013 1 Sumário PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO... 3 ESTRUTURA TÉCNICA... 4 1. ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO... 4 1.1 Apoio ao Controle Externo

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

Diretrizes e Procedimentos de Auditoria do TCE-RS RESOLUÇÃO N. 987/2013

Diretrizes e Procedimentos de Auditoria do TCE-RS RESOLUÇÃO N. 987/2013 Diretrizes e Procedimentos de Auditoria do TCE-RS RESOLUÇÃO N. 987/2013 Dispõe sobre as diretrizes e os procedimentos de auditoria a serem adotados pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul,

Leia mais

Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA. ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015

Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA. ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015 30/06/2015 Boletim Administrativo Eletrônico de Pessoal Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015 Revisa e altera os objetivos estratégicos do plano

Leia mais

LEI Nº 2.422, DE 08 DE ABRIL DE 2008 CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / /

LEI Nº 2.422, DE 08 DE ABRIL DE 2008 CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / / LEI Nº 2.422, DE 08 DE ABRIL DE 2008 CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / / JANE APARECIDA FERREIRA =Responsável pelo placard= Dispõe sobre a composição,

Leia mais

CONTROLE E FISCALIZAÇÃO DO FUNDEB. Marcelo Augusto Sabbatini Passos Técnico Contábil MPGO Março/2009

CONTROLE E FISCALIZAÇÃO DO FUNDEB. Marcelo Augusto Sabbatini Passos Técnico Contábil MPGO Março/2009 CONTROLE E FISCALIZAÇÃO DO FUNDEB Marcelo Augusto Sabbatini Passos Técnico Contábil MPGO Março/2009 FISCALIZAÇÃO DO FUNDEB pelo órgão de Controle Interno no âmbito da União (Controladoria Geral da União

Leia mais

ANEXO I REGIMENTO INTERNO DO GABINETE DO MINISTRO CAPITULO I CATEGORIA E FINALIDADE

ANEXO I REGIMENTO INTERNO DO GABINETE DO MINISTRO CAPITULO I CATEGORIA E FINALIDADE (Portaria GM-MP nº 220, de 25 de junho de 2014 ) ANEXO I REGIMENTO INTERNO DO GABINETE DO MINISTRO CAPITULO I CATEGORIA E FINALIDADE Art. 1º O Gabinete do Ministro, órgão subordinado diretamente ao Ministro

Leia mais

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO TC nº 006.064/2009-9 Fiscalização nº 259/2009 DA FISCALIZAÇÃO Modalidade: conformidade Ato originário: Acórdão 345/2009 - Plenário Objeto da fiscalização: Obras de

Leia mais

- PLANO ANUAL DE AUDITORIA -

- PLANO ANUAL DE AUDITORIA - TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RORAIMA NÚCLEO DE CONTROLE INTERNO - PLANO ANUAL DE AUDITORIA - NÚCLEO DE CONTROLE INTERNO EXERCÍCIO 2015 NOVEMBRO-2014 INTRODUÇÃO O Plano Anual de Auditoria do Núcleo

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS CAPÍTULO II DA FINALIDADE, VINCULAÇÃO E SEDE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS CAPÍTULO II DA FINALIDADE, VINCULAÇÃO E SEDE LEI N. 2.031, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2008 Institui o Serviço Social de Saúde do Acre, paraestatal de direito privado, na forma que especifica. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER que

Leia mais

O PAPEL DO CONTROLE EXTERNO

O PAPEL DO CONTROLE EXTERNO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE GESTÃO FINANCEIRA I CICLO DE APERFEIÇOAMENTO EM GESTÃO FINANCEIRA O PAPEL DO CONTROLE EXTERNO Prof. Ariel Lopes Torres E-mail: ariel@unemat.br CÁCERES

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE MIMOSO DO SUL GABINETE DA PREFEITA

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE MIMOSO DO SUL GABINETE DA PREFEITA PROJETO DE LEI Nº /2013 DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DO MUNICÍPIO DE MIMOSO DO SUL, ESTADO DO ESPÍRITO SANTO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Título I Das Disposições Preliminares Art. 1º A organização

Leia mais

Encontro de Dirigentes do TCU

Encontro de Dirigentes do TCU Encontro de Dirigentes do TCU RELAÇÃO DOS OCUPANTES DE FC-5 E FC-6 ALESSANDRO GIUBERTI LARANJA Fiscalização de Pessoal Sefip ARBY ILGO RECH FILHO Assessoria Parlamentar - ASPAR Chefe FELÍCIO RIBAS TORRES

Leia mais

O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo

O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo Adalberto Santos de Vasconcelos Coordenador-Geral da Área de Infraestrutura e da Região Sudeste Rafael Jardim Assessor do Ministro Valmir Campelo Brasília

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS Nº 200710000006830

Conselho Nacional de Justiça PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS Nº 200710000006830 RELATOR REQUERENTE REQUERIDO ASSUNTO : CONSELHEIRO JOAQUIM FALCÃO : TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO : CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA : OFÍCIO/PRESI/100-532 - DIREITO SERVIDOR APOSENTADO RECEBER PECÚNIA

Leia mais

O SENADO FEDERAL resolve:

O SENADO FEDERAL resolve: PROJETO DE RESOLUÇÃO DO SENADO Nº 27, DE 2015 Altera o inciso II do caput do art. 383 do Regimento Interno do Senado Federal para disciplinar, no âmbito das comissões, a arguição pública dos indicados

Leia mais

NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ESTRATÉGICA

NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ESTRATÉGICA NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ESTRATÉGICA NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ES- TRATÉGICA Escritório Setorial de Gestão Estratégica da Diretoria Administrativa

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DO RISCO NA PLANIFICAÇÃO DAS AÇÕES DE CONTROLE DA SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

A UTILIZAÇÃO DO RISCO NA PLANIFICAÇÃO DAS AÇÕES DE CONTROLE DA SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS LUIZ RENATO COSTA XAVIER A UTILIZAÇÃO DO RO NA PLANIFICAÇÃO DAS AÇÕES DE CONTROLE DA SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS Projeto de pesquisa apresentado ao Instituto Serzedello Corrêa,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 17 Discurso no encerramento do Fórum

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 1.870 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2005.

PROJETO DE LEI Nº 1.870 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2005. PROJETO DE LEI Nº 1.870 DE 10 DE FEVEREIRO DE 2005. Dispõe sobre a organização do Sistema Municipal de Defesa do Consumidor, institui o Departamento de Defesa do Consumidor e o Fundo Municipal de Defesa

Leia mais

Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011

Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011 Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011 Dispõe sobre o Plano Nacional de Capacitação Judicial de magistrados e servidores do Poder Judiciário (Publicada no DJ-e nº

Leia mais

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL 01/10/2015 ATENÇÃO: Prorrogação dos incentivos fiscais ao esporte Os incentivos fiscais para fomento das atividades de caráter desportivo (originalmente

Leia mais

12. Assinale a opção correta a respeito da composição e do funcionamento das juntas eleitorais.

12. Assinale a opção correta a respeito da composição e do funcionamento das juntas eleitorais. TRE-MT ANALIS. JUD. ADM CESPE 9. Assinale a opção correta com relação aos órgãos da justiça eleitoral. a) A justiça eleitoral é composta pelo Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ), pelo TRE, na capital de

Leia mais

Relatório Gestão do Projeto 2013

Relatório Gestão do Projeto 2013 Relatório Gestão do Projeto 2013 Fundação Aperam Acesita e Junior Achievement Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO SUMÁRIO Resultados 2013... 6 Resultados dos Programas... 7 Programa Vamos Falar de Ética...

Leia mais

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007.

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. Dispõe sobre a criação do Instituto Escola de Governo e Gestão Pública de Ananindeua, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui, e eu

Leia mais

Minuta PARECER Nº, DE 2011. RELATORA: Senadora LÚCIA VÂNIA

Minuta PARECER Nº, DE 2011. RELATORA: Senadora LÚCIA VÂNIA Minuta PARECER Nº, DE 2011 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 189, de 2010 (Projeto de Lei nº 3.077, de 2008, na origem), do Poder Executivo, que altera a Lei nº 8.742,

Leia mais

INSTITUTO FÓRUM NACIONAL DOS SECRETÁRIOS E DIRIGENTES ESTADUAIS DE TURISMO - INFORUM ESTATUTO SOCIAL SUMÁRIO

INSTITUTO FÓRUM NACIONAL DOS SECRETÁRIOS E DIRIGENTES ESTADUAIS DE TURISMO - INFORUM ESTATUTO SOCIAL SUMÁRIO 1 INSTITUTO FÓRUM NACIONAL DOS SECRETÁRIOS E DIRIGENTES ESTADUAIS DE TURISMO - INFORUM ESTATUTO SOCIAL SUMÁRIO CAPITULO I - DA DENOMINAÇÃO, DOS FINS, DA SEDE E DO PRAZO Art. 2º Para a consecução dos seus

Leia mais

E O IUS POSTULANDI NA JUSTIÇA DO TRABALHO, AINDA EXISTE???

E O IUS POSTULANDI NA JUSTIÇA DO TRABALHO, AINDA EXISTE??? E O IUS POSTULANDI NA JUSTIÇA DO TRABALHO, AINDA EXISTE??? Esta é uma antiga discussão que, até a presente data, perdura em hostes trabalhistas. Existe o ius postulandi na Justiça do Trabalho? A Carta

Leia mais

Supremo Tribunal Federal PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (2009-2013)

Supremo Tribunal Federal PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (2009-2013) Supremo Tribunal Federal PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (2009-2013) Aprovado em Sessão Administrativa de 05.08.2009 COMPOSIÇÃO Ministro GILMAR MENDES Presidente Ministro CEZAR PELUSO Vice-Presidente Ministro

Leia mais

CASSEL&RUZZARIN A D V O G A D O S

CASSEL&RUZZARIN A D V O G A D O S CASSEL&RUZZARIN A D V O G A D O S Introdução Cassel & Ruzzarin Advogados elaborou um estudo que aborda o desvio de função no serviço público em linguagem simples, na forma de perguntas e respostas, para

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA REGIMENTO INTERNO DA FACULDADE DE MATEMÁTICA, CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES, UFPA.

Leia mais

A Semana no Congresso Nacional

A Semana no Congresso Nacional A Semana no Congresso Nacional Brasília, 10/08/2015 CÂMARA Câmara instalará seis comissões mistas para analisar MPs Relator da CPI do BNDES apresentará plano de trabalho Comissão de Finanças e Tributação

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 77 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

*486EBBAA* PROJETO DE LEI N.º, de 2014. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO)

*486EBBAA* PROJETO DE LEI N.º, de 2014. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) ** PROJETO DE LEI N.º, de 2014. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) Dispõe sobre a criação de cargos de provimento efetivo e de cargos em comissão no Quadro de Pessoal da Secretaria do Tribunal Regional

Leia mais

Câmara Municipal de Cubatão

Câmara Municipal de Cubatão 2 ATA DA 1ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA DO 2º ANO LEGISLATIVO DA 16ª LEGISLATURA REALIZADA EM 27 DE MAIO DE 2014 PRESIDÊNCIA - Sr. César da Silva Nascimento. SECRETARIAS - Sr. Fábio Alves Moreira e Sr. Ricardo

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 Anexo à Resolução CGM 1.143 DE 08/07/2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 INTRODUÇÃO Este trabalho é o produto de discussões finalizados em fevereiro de 2014, junto à Comissão

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação (PETI) Secretaria de Tecnologia da Informação Florianópolis, março de 2010. Apresentação A informatização crescente vem impactando diretamente

Leia mais

DECRETO Nº 8.243, DE 23 DE MAIO DE 2014

DECRETO Nº 8.243, DE 23 DE MAIO DE 2014 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.243, DE 23 DE MAIO DE 2014 Institui a Política Nacional de Participação Social - PNPS e o Sistema Nacional de Participação

Leia mais

O Tribunal de Contas da União e o exercício da função Ouvidoria

O Tribunal de Contas da União e o exercício da função Ouvidoria O Tribunal de Contas da União e o exercício da função Ouvidoria II Seminário Nacional de Ouvidores do Sistema Confea/Crea e Mútua 13 de junho de 2011 Tribunal de Contas da União Referencial Estratégico

Leia mais