Catálogo DAS ENTIDADES NACIONAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Catálogo DAS ENTIDADES NACIONAIS"

Transcrição

1 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (1 A) Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (1 A) Catálogo DAS ENTIDADES NACIONAIS

2 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (2 A) Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (2 A)

3 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (3 A) Apresentação Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (3 A) A base do Sistema CONFEA/CREA é constituída pelas organizações profissionais. O projeto de Fortalecimento das Entidades Nacionais do CONFEA surgiu da necessidade de apoiar a estruturação institucional das Entidades Nacionais, com a implementação de um processo sustentável para sua atuação institucional, comprometida com seus associados, para o efetivo desempenho de suas atividades-fins e, consequentemente, o fortalecimento de todo o Sistema CONFEA/CREA. Seu objetivo é elaborar um plano com um conjunto de ações que possam ser executadas pelas entidades nacionais com vista ao seu fortalecimento. O projeto de fortalecimento das Entidades de Classe busca a excelência da gestão. Para isso, estão sendo constituídos os seguintes produtos: 1) Cartilha de Plano de Gestão detalhado com indicadores de desempenho; 2) Materiais de divulgação do modelo do plano de gestão do Fortalecimento das Entidades; 3) Plano de Gestão 1º implantado em 4 (quatro) Entidades de Classe Nacionais (projeto piloto) e 4) Catálogo das entidades nacionais credenciadas no Colégio de Entidades Nacionais (CDEN). O Catálogo apresentado buscou informações julgadas relevantes das Entidades de Classe Nacionais do CDEN e será amplamente distribuído, servindo como forma de divulgação das Entidades Nacionais do Sistema CONFEA/CREA. Marcos Túlio de Melo Presidente do CONFEA

4 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (4 A) COLÉGIO DE ENTIDADES NACIONAIS DO SISTEMA CONFEA/CREA e MÚTUA CDEN 1. INTRODUÇÃO Identidade do CDEN Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (4 A) 2 O Colégio de Entidades Nacionais CDEN foi criado por iniciativa do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia CONFEA, por meio da Decisão do CONFEA nº CR-006/83, revogada pela Decisão CR-093/83, que aprovou o processo de discussão para a reformulação da legislação profissional, constituindo a então denominada Comissão Diretora das Entidades Nacionais CDEN. Em 1994 foi aprovada a Resolução 386, regulamentando o CDEN nos moldes hoje existentes, e seu regimento foi instituído pela Decisão nº PL-0861/94, de 16 de dezembro de Em 24 de agosto de 2005 sua estrutura foi modificada pela Resolução do CONFEA. A primeira reunião foi realizada em 28 de maio de O CDEN reúne 28 Entidades Nacionais e atua como fórum consultivo do CONFEA para assuntos de interesse da Engenharia, Arquitetura e Agronomia. O Plenário do CONFEA aprovou, em outubro de 1983, o regimento e no ano de 1984 foram realizados 7 encontros nacionais, 25 regionais e 5 reuniões da Comissão Diretora. As entidades que compõem o CDEN são classificadas como: 1. Entidades nacionais federadas, constituídas por entidades associativas de profissionais de âmbito estadual (pessoas jurídicas). 2. Entidades nacionais associativas, constituídas por profissionais do Sistema CONFEA/CREA (pessoas físicas). 3. Entidades nacionais de ensino, que congregam instituições de ensino das áreas de formação profissional abrangidas pelo Sistema CONFEA/CREA. 4. Entidades nacionais sindicais, de natureza federada ou associativa e constituídas por entidades sindicais e profissionais. Durante o Processo Constituinte do Sistema de 1991/1992, o CDEN teve papel fundamental na proposta de reorganização do Sistema e revisão de sua legislação, culminando em 1994, com a Resolução 386, que criou o Colégio de Entidades Nacionais CDEN, regulamentando-o como fórum consultivo do CONFEA. O CDEN atua desde 2007 no processo participativo de formulação estratégica do Sistema CONFEA/CREA e MÚTUA, responde pela elaboração de resoluções específicas de interesse geral das profissões e propõe políticas de formação e atualização de conhecimentos para os profissionais do Sistema. O CDEN tem por finalidade promover a valorização profissional, elaborar/atualizar o código de ética e elaborar a tabela de honorários dos profissionais. Quando solicitado pelo CONFEA, analisa e propõe estratégias corporativas. Negócio Representação, valorização profissional e desenvolvimento das entidades nacionais, exercendo o papel de fórum consultivo e propositivo em assuntos de interesse das profissões e em matérias pertinentes à interação entre as organizações dos sistemas profissional e educacional, poderes públicos e sociedade. Missão Atuar em prol da valorização profissional e do desenvolvimento das entidades de classe, afirmando-se como agente de mudanças comprometido com a ética, em defesa da sociedade. Visão Ser reconhecido, até 2010, pelos profissionais e pelos demais integrantes do Sistema CONFEA/ CREA como uma entidade a serviço dos interesses sociais e humanos. Princípios e Valores Soberania Nacional Cidadania e Ética Profissional Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Tecnológica Serviços de Excelência à Sociedade Valorização Profissional Participação e Posicionamento Social Unidade de Ação, Parceria e Transparência Educação Continuada Multiprofissionalidade do Sistema Desenvolvimento Sustentável Galeria de Coordenadores do Colégio de Entidades Nacionais 1995 e 1996 Arq. Itamar Kalil, Presidente da ABEA 1997 e 1998 Eng. Agr. Helmut Forte Daltro, Presidente da ABEAS 1999 e 2000 Eng. Ftl. Fernando Antônio Souza Bemerguy, Presidente da ABEAS 2001 Eng. Eletr. Paulo Bubach, Presidente da FISENGE 2002 e 2003 Arq. e Urb. Eduardo Bimbi, Presidente da FNA 2004 e 2005 Eng.-Agr. Antonio de Pádua Angelim, Presidente da CONFAEB 2006 e 2007 Eng. Mec. Francisco Machado da Silva, Presidente da ANEST 2008 e 2009 Eng. Agr. José Geraldo de Vasconcelos Baracuhy, Presidente da ABEAS 2010 Eng. Civ. Renê Bayma Filho, Presidente do IBAPE

5 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (5 A) Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (5 A) 2. RELAÇÃO DAS ENTIDADES QUE COMPÕEM O CDEN ABEA Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo ABEAG Associação Brasileira dos Engenheiros Agrícolas ABEA Associação Brasileira de Engenheiros de Alimentos ABEAS Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior ABEE Associação Brasileira de Engenheiros Eletricistas ABENC Associação Brasileira de Engenheiros Civis ABENGE Associação Brasileira de Educação em Engenharia ABEQ Associação Brasileira de Engenharia Química ABES Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental ABETI Associação Brasileira de Ensino Técnico Industrial ANEST Associação Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho CONFAEAB Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil CONTAE Conselho Nacional das Associações de Técnicos Industriais FAEMI Federação das Associações de Engenheiros de Minas do Brasil FEBRAE Federação Brasileira de Associações de Engenheiros FEBRAGEO Federação Brasileira de Geólogos FENEA Federação Nacional dos Engenheiros Agrimensores FENEMI Federação Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial FENTEC Federação Nacional dos Técnicos Industriais FISENGE Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros FNA Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas FNE Federação Nacional dos Engenheiros IAB/DN Instituto de Arquitetos do Brasil IBAPE Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia SBEA Associação Brasileira de Engenharia Agrícola SBEF Sociedade Brasileira de Engenheiros Florestais SBMET Sociedade Brasileira de Meteorologia SOBES Sociedade Brasileira de Engenharia de Segurança 3

6 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (6 A) Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (6 A)

7 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (7 A) ABEA Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (7 A) ABEA Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo

8 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (8 A) 2.1 ABEA Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo Presidente Mandato(s) José Antonio Lanchoti 2009 a 2011 e 2007 a 2009 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (8 A) 6 1. Apresentação A Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo ABEA é uma sociedade civil sem fins lucrativos, entidade de âmbito nacional que congrega, há quase quarenta anos, professores e estudantes de Arquitetura e Urbanismo, as Instituições de Ensino Superior com cursos de Arquitetura e Urbanismo, visando colaborar com o desenvolvimento da educação superior nos campos de Arquitetura e Urbanismo no Brasil. A ABEA tem como objetivos: a) coordenar e divulgar, em nível nacional, os estudos e debates sobre a educação do arquiteto e urbanista, tendo como finalidade estabelecer um processo permanente de melhoria do ensino; b) desenvolver sua atividade como uma entidade cultural, mantendo-se independente dos partidos políticos e sem discriminação às ideologias, crenças religiosas ou origens raciais; c) gestionar pela autonomia das instituições universitárias; d) trabalhar pelo aprimoramento do ensino de Arquitetura e Urbanismo, impulsionando a pesquisa e a melhoria dos cursos existentes; e) buscar o aperfeiçoamento dos métodos de ensino na Arquitetura e Urbanismo, e o apoio à pesquisa e à extensão em seu campo; f ) propor a adoção de medidas que visem à formação e ao aperfeiçoamento pessoal do docente; g) promover o intercâmbio de educadores e estudantes nacionais e estrangeiros; h) incentivar o relacionamento entre entidades culturais, educacionais, estudantis, de ensino de profissões afins e de movimentos sociais; i) colaborar e cooperar, junto aos órgãos competentes, na expansão e no aprimoramento do ensino de Arquitetura e Urbanismo no Brasil. 2. Histórico A ABEA nasceu como Associação Brasileira de Escolas de Arquitetura em 1973, porém em sua primeira década de existência teve pouca ressonância na área do Ensino que atingisse todo o país. A sua desarticulação gerou a necessidade de um grande encontro profissional em 1985, quando a entidade foi reconstruída e renasceu como uma associação de Ensino e não mais só de Escolas. Ressalta-se a fundamental importância deste marco ocorrido no II Congresso da ABEA realizado em Belo Horizonte em outubro de 1985, quando a ABEA encontrava-se desativada e, por causa disso, nasceu um movimento dos docentes da área provocando a realização desse congresso com o título de A RECONSTRUÇÃO DA ABEA. Desde 1989 a ABEA vem atuando na implantação de uma política nacional para o estabelecimento de perfis e padrões que assegurem a qualificação do profissional arquiteto e urbanista à altura dos desafios sociais do país e das demandas internacionais, presentes no processo atual de globalização. A ABEA integra o Colégio de Entidades Nacionais do CONFEA CDEN desde 1995, credenciada pela Decisão PL-2282/1995 e recredenciada pela Decisão PL-1355/2008, da Sessão Plenária Ordinária nº , de 29 de setembro de José Roberto Geraldine Junior 2005 a 2007 e 2003 a 2005 Itamar Costa Kalil 1 e a 2003; 2000 a 2001; 1995 a 1997; 1993 a 1995 e 1992 a 1993 Maria Elisa Meira/Hélio Dias 1999 a 2000 Gogliardo Maragno Vieira 1997 a 1999 Maria Elisa Meira 1991 a 1992 e 1989 a 1991 Carlos Maximiliano Fayet 1987 a 1989 e 1985 a 1987 Cândi Hirano 1979 a 1985 Eduardo Corona 1975 a 1979 Nestor Goulart 1973 a Assumiu após o afastamento da Prof. Maria Elisa Meira. 2 Assumiu após o falecimento da Prof. Maria Elisa Meira e a renúncia do vice Hélio Dias. 3. Realizações Desde a sua reestruturação em 1985, a ABEA vem cumprido o seu papel de norteadora da política nacional do ensino de Arquitetura e Urbanismo no Brasil, atuando nas comissões de ensino do Sistema regulador profissional, no CONFEA e ativamente presente nos fóruns internacionais de ensino da UIA União Internacional de Arquitetura, realizados em Barcelona (1996), Pequim (1999), Berlim (2002), Curitiba (2003), Istambul (2005) e Turim (2008), assim como nos Fóruns Mundiais Urbanos que aconteceram em Barcelona (2004), Vancouver (2006) e Nanjing (2008). Atualmente a ABEA tem contribuído para as discussões no processo de Acreditação dos Cursos dos países do Mercosul e associados no Programa ARCU-SUL. Essa Acreditação é o resultado do processo de avaliação, mediante o qual se certifica a qualidade acadêmica dos cursos de graduação, estabelecendo parâmetros que satisfazem o perfil do egresso e os critérios de qualidade previamente aprovados em nível regional para cada titulação, respeitando as legislações de cada país e a autonomia das Instituições de Ensino. ABEA firmou, ainda, convênio com o CONFEA e o MEC para a elaboração de Manifestações Técnicas sobre a autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento de cursos de Arquitetura e Urbanismo no país. 4. Representações em Órgãos Públicos e Privados A ABEA possui representação no Colégio de Entidades Nacionais do CONFEA CDEN; no Conselho Nacional das Cidades ConCidades órgão colegiado de natureza deliberativa e consul-

9 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (9 A) Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (9 A) tiva, integrante da estrutura do Ministério das Cidades e tem por finalidade estudar e propor diretrizes para a formulação e implementação da PNDU, bem como acompanhar a sua execução; e no Fórum Nacional da Reforma Urbana FNRU. 5. Relação das Entidades Afiliadas A ABEA tem como política de associados as categorias de Sócios Institucionais e Sócios Individuais. Os Sócios Institucionais são basicamente as Instituições de Ensino Superior, por meio de suas mantenedoras, ou recursos próprios. Os Sócios Institucionais subdividem-se em docentes, discentes e interessados. Para a data de 31/12/2009 com encerramento de cadastro de ano letivo a ABEA conta com 1973 associados individuais e 167 Instituições de Ensino Superior com curso de Arquitetura e Urbanismo com cadastro atualizado na ABEA, sendo elas: 1. Associação de Ensino de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo AEAU 2. Centro de Educação Superior UNIVIX 3. Centro de Estudos Superiores de Maceió CESMAC 4. Centro Universitário Barão de Mauá CUBM 5. Centro Universitário Belas Artes de São Paulo FEBA 6. Centro Universitário Central Paulista UNICEP 7. Centro Universitário da Grande Dourados UNIGRAN 8. Centro Universitário das Faculdades Integradas Alcantara Machado UNI FIAM FAAM 9. Centro Universitário de Araraquara UNIARA 10. Centro Universitário de Araras Dr. Edmundo Ulson UNAR 11. Centro Universitário de Belo Horizonte Uni-BH 12. Centro Universitário de Brasília UNICEUB 13. Centro Universitário de Jaraguá do Sul UNERJ 14. Centro Universitário de Rio Preto UNIRP 15. Centro Universitário de Votuporanga CEUV 16. Centro Universitário do Leste de Minas Gerais UNILESTE 17. Centro Universitário do Maranhão UNICEUMA 18. Centro Universitário do Norte UNINORTE 19. Centro Universitário do Triângulo UNITRI 20. Centro Universitário Euro-Americano UNIEURO 21. Centro Universitário Feevale FEEVALE 22. Centro Universitário Filadélfia UNIFIL 23. Centro Universitário Fluminense UNIFLU 24. Centro Universitário Franciscano UNIFRA 25. Centro Universitário Geraldo Di Biase UGB 26. Centro Universitário João Pessoa UNIPE 27. Centro Universitário Luterano de Manaus CEULM/ULBRA 28. Centro Universitário Metodista Bennett BENNET 29. Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix IZABELA HENDRIX 30. Centro Universitário Módulo MÓDULO 31. Centro Universitário Moura Lacerda MOURA LACERDA 32. Centro Universitário Nilton Lins UNINilton Lins 33. Centro Universitário Nove de Julho UNINOVE 34. Centro Universitário Nove de Julho UNINOVE 35. Centro Universitário Plinio Leite UNIPLI 36. Centro Universitário Ritter dos Reis UNIRitter 37. Centro Universitário Univates UNIVATES 38. Centro Universitário Vila Velha UVV 39. Escola de Engenharia de São Carlos U/EESC 40. Faculdade Assis Gurgacz FAG 41. Faculdade Barddal de Artes Aplicadas FB-AA 42. Faculdade Cambury CAMBURY 43. Faculdade Damas da Instrução Cristã FADIC 44. Faculdade de Aracruz FAACZ 45. Faculdade Dinâmica das Cataratas UDC 46. Faculdades de Ciências Humanas ESUDA 47. Faculdades Integradas COC UNICOC 48. Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central FAUPLAC 49. Faculdades Integradas de Ourinhos FIO 50. Faculdades Integradas Nacional FINAC 51. Faculdades Integradas Santo Agostinho FACET 52. Faculdades Integradas Silva e Souza SILVA E SOUZA 53. Faculdades Planalto IELAN 54. Faculdades Unidas de Pernambuco FAUPE 55. Fundação Arnaldo Álvares Penteado FAAP 56. Instituto Camilo Filho ICF 57. Instituto Tecn. Ciências Soc. Apl. Saúde do C. Educ. N. Srª Auxiliadora ITCSAS/CENSA 58. Pontifícia Universidade Católica de Campinas PUC-CAMPINAS 59. Pontifícia Universidade Católica de Goiás PUC-Goiás 60. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais PUC/MG 61. Pontifícia Universidade Católica do Paraná PUCPR 62. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-RIO 63. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PUCRS 64. Pontifícia Universidade de Minas Gerais Campus Poços de Caldas PUCPCaldas 65. Sociedade de Educação Nossa Senhora do Patrocínio SS Ltda CEUN 66. União Metropolitana de Educação e Cultura UNIME 67. Universidade Anhanguera Campus Campo Grande UNIDERP 68. Universidade Anhembi Morumbi 7

10 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (10 A) Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (10 A) Universidade Bandeirante de São Paulo UNIBAN/ABC Campus ABC 70. Universidade Bandeirante de São Paulo UNIBAN/Osasco Campus Osasco 71. Universidade Bandeirante de São Paulo UNIBAN/ Campus São Paulo 72. Universidade Braz Cubas UBC 73. Universidade Católica de Pelotas UCPEL 74. Universidade Católica de Santos UNISANTOS 75. Universidade Comunitária Regional de Chapecó UNOCHAPECÓ 76. Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL 77. Universidade da Amazônia UNAMA 78. Universidade da Região da Campanha URCAMP 79. Universidade de Brasília UnB 80. Universidade de Caxias do Sul UCS 81. Universidade de Cruz Alta UNICRUZ 82. Universidade de Cuiabá UNIC 83. Universidade de Fortaleza UNIFOR 84. Universidade de Guarulhos UNG 85. Universidade de Itaúna UIT 86. Universidade de Marília UNIMAR 87. Universidade de Passo Fundo UPF 88. Universidade de Salvador UNIFACS 89. Universidade de São Paulo U Campus São Paulo 90. Universidade de Taubaté UNITAU 91. Universidade de Uberaba UNIUBE 92. Universidade do Extremo Sul Catarinense UNESC 93. Universidade do Grande ABC UNIABC 94. Universidade do Norte do Paraná UNOPA 95. Universidade do Oeste de Santa Catarina UNOESC 96. Universidade do Sul de Santa Catarina UNISUL 97. Universidade do Vale do Itajaí UNIVALI 98. Universidade do Vale do Paraíba UNIVAP 99. Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS 100. Universidade Estácio de Sá UNESA 101. Universidade Estadual de Campinas UNICAMP 102. Universidade Estadual de Goiás UEG 103. Universidade Estadual de Londrina UEL 104. Universidade Estadual do Maranhão UEMA 105. Universidade Estadual de Maringá UEM 106. Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho UNE/Presidente Prudente 107. Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho UNE/Bauru 108. Universidade Federal da Bahia UFBA 109. Universidade Federal da Paraíba UFPB 110. Universidade Federal de Alagoas UFAL 111. Universidade Federal de Juiz de Fora UFJF 112. Universidade Federal de Minas Gerais UFMG 113. Universidade Federal de Ouro Preto UFOP 114. Universidade Federal de Pelotas UFPEL 115. Universidade Federal de Pernambuco UFPE 116. Universidade Federal de Santa Catarina UFSC 117. Universidade Federal de Santa Maria UFSM 118. Universidade Federal de Uberlândia UFU 119. Universidade Federal do Ceará UFC 120. Universidade Federal do Espírito Santo UFES 121. Universidade Federal de Mato Grosso UFMT 122. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul UFMS 123. Universidade Federal do Pará UFPA 124. Universidade Federal do Paraná UFPR 125. Universidade Federal do Piauí UFPI 126. Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ 127. Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN 128. Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS 129. Universidade Federal do Tocantins UFT 130. Universidade Federal Fluminense UFF 131. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro UFRRJ 132. Universidade FUMEC FUMEC 133. Universidade Gama Filho UGF 134. Universidade Ibirapuera UNIB 135. Universidade Luterana do Brasil Campus Canoas ULBRA/Canoas 136. Universidade Luterana do Brasil Campus Torres ULBRA/Torres 137. Universidade Mackenzie MACKENZIE 138. Universidade Metodista de Piracicaba UNIMEP 139. Universidade Mogi das Cruzes UMC 140. Universidade Paranaense UNIPAR 141. Universidade Paulista UNIP Campus Alphaville 142. Universidade Paulista UNIP Campus Araraquara 143. Universidade Paulista UNIP Campus Bacelar 144. Universidade Paulista UNIP Campus Bauru 145. Universidade Paulista UNIP Campus Brasília 146. Universidade Paulista UNIP Campus Campinas 147. Universidade Paulista UNIP Campus Goiânia 148. Universidade Paulista UNIP Campus Manaus

11 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (11 A) Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (11 A) 149. Universidade Paulista UNIP Campus Norte 150. Universidade Paulista UNIP Campus Ribeirão Preto 151. Universidade Paulista UNIP Campus S. José dos Campos 152. Universidade Paulista UNIP Campus S. José do Rio Preto 153. Universidade Paulista UNIP Campus Sorocaba 154. Universidade Positivo UNICENP 155. Universidade Potiguar UnP 156. Universidade Presidente Antônio Carlos UNIPAC 157. Universidade Regional de Blumenau FURB 158. Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões URI 159. Universidade Santa Cecília UNISANTA 160. Universidade Santa Cruz do Sul UNISC 161. Universidade Santa Úrsula USU 162. Universidade São Francisco USF 163. Universidade São Judas Tadeu USJTADEU 164. Universidade São Marcos UNIMARCO 165. Universidade Tiradentes UNIT 166. Universidade Tuiuti do Paraná UTP 167. Universidade Vale do Rio Doce UNIVALE 6. Endereços Sede: SEPN Quadra 516 Bloco A Sala 204 Brasília DF CEP: Telefone(s) de contato: (16) / Página da web: Correspondência: Rua Thompson Flores, 143 Centro Brodowski CEP: Fax: (16)

12 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (12 A) Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (12 A)

13 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (13 A) ABEAG Associação Brasileira dos Engenheiros Agrícolas Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (13 A) ABEAG Associação Brasileira dos Engenheiros Agrícolas

14 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (14 A) 2.2 ABEAG Associação Brasileira dos Engenheiros Agrícolas A ABEAG também promoveu intercâmbio com a Universidade de Concepción Chile, com o Curso de Engenharia Agrícola, Campos de Chillán. Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (14 A) Apresentação A ABEAG Associação Brasileira dos Engenheiros Agrícolas é uma associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, de duração indeterminada e número ilimitado de associados, sob CNPJ: / , com sede e Foro na Cidade Cascavel-PR, Rua Presidente Bernardes, 1910, Centro CEP: O objetivo da ABEAG é de, como entidade de classe, congregar e representar os profissionais engenheiros agrícolas em seus direitos e interesses no âmbito nacional. A ABEAG congrega aproximadamente (um mil e quinhentos) profissionais engenheiros agrícolas de todo o País. 2. Histórico A ABEAG Associação Brasileira dos Engenheiros Agrícolas foi fundada em , por uma Assembleia de Constituição, realizada no XXVIII (vigésimo oitavo) Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola, em Pelotas, no Rio Grande do Sul, que reuniu profissionais de Engenharia Agrícola de todo o Brasil, e se rege pelo presente Estatuto, nos termos de legislação em vigor. A ABEAG é sucessora da ANEAGRI (Associação Nacional dos Engenheiros Agrícolas), extinta no ano de A ABEAG integra o CDEN desde 28 de abril de 2006, por meio da Sessão Plenária Ordinária número 1.333, pela decisão PL-0073/2006 e processo CF-2923/2000, tendo sido renovado o seu registro em 29 de dezembro de 2008, por meio da Sessão Plenária Ordinária 1356, pela decisão PL-2107/2008 e processo CF-2714/ Galeria de dirigentes Presidente Mandato(s) Francisco I. de Negreiros Bessa 1999 a 2001 e 2001 a 2003 Valmor Pietsch 2003 a 2005; 2005 a 2007; 2007 a 2009 e 2009 a Realizações A ABEAG apoia os eventos como Congressos de Profissionais e Acadêmicos, Cursos de Capacitação Profissional, Semanas Acadêmicas de Engenharia Agrícola, Seminários de Meio Ambiente para Produtores Rurais, Seminários de Fiscalização a Agroindústrias, entre outros, em conjunto com CREA, Universidade, Secretarias da Agricultura e outras Entidades de Classe da área da Agronomia. 4. Representações em Órgãos Públicos e Privados A ABEAG possui representação nas seguintes atividades/conselhos: Conselho de Desenvolvimento Rural (Comder) de Cascavel-PR; Conselho de Sanidade Agropecuária do Estado do Paraná Seção Cascavel; Emater-PR; Secretaria de Meio Ambiente de Cascavel; Secretaria da Agricultura de Cascavel; Fundação Tecnológica de Cascavel; Conselho Gestor de Águas da Bacia Três (Itaipu Binacional); Conselhos de Classe / Associações: CONFEA, MÚTUA, CREAs e Associações de Classe. 5. Relação das Entidades Afiliadas A ABEAG não tem entidades filiadas, mas trabalha no fomento para a criação de entidades estaduais e/ou regionais. 6. Endereços: Sede: Rua Presidente Bernardes, 1910 Centro Cascavel -PR CEP: Telefone(s) de contato: (45) / / MSN: Skype: valmor.pietsch Fax: (45) / /

15 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (15 A) ABEA Associação Brasileira de Engenheiros de Alimentos Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (15 A) ABEA Associação Brasileira de Engenheiros de Alimentos

16 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (16 A) 2.3 ABEA Associação Brasileira de Engenheiros de Alimentos 2.1. Galeria de dirigentes Presidente Mandato(s) 1. Apresentação A Associação Brasileira de Engenheiros de Alimentos ABEA é uma entidade de classe que atua pelos profissionais da Engenharia de Alimentos. Tem como objetivos básicos: I congregar, representar e defender os direitos e interesses da classe dos Engenheiros de Alimentos, promovendo a sua integração social; II promover a profissão dos Engenheiros de Alimentos, valorizando-a perante os setores produtivos e junto às instituições nas quais possa contribuir profissionalmente; III promover e apoiar o desenvolvimento profissional, nas áreas técnicas e gerenciais, para a defesa da sociedade por meio da atualização técnica dos profissionais responsáveis pelo setor produtivo de alimentos e contribuição técnica junto ao legislativo na área de alimentos; IV apoiar a colocação dos Engenheiros de Alimentos em cargos produtivos e buscar a extensão do campo de atuação dos Engenheiros de Alimentos junto à sociedade como um todo. Atua pela valorização profissional por meio de cinco diretrizes: I Promoção Profissional; II Prerrogativa Profissional; III Promoção Social; IV Programa de Relacionamento e V Programa de Treinamento e Desenvolvimento. Hideki Kanai 1975 a 1977 José Tadeu Jorge 1977 a 1979 Armando Kazuo Fujii 1979 a 1981 Nelson José Beraquet 1981 a 1983 Iracema de Oliveira Moraes 1983 a 1985 e 1987 a 1989 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (16 A) Histórico A Associação Brasileira de Engenheiros de Alimentos ABEA foi criada em 7 de junho de 1975, ano em que a Faculdade de Engenharia de Alimentos e Agrícola da UNICAMP havia já diplomado cerca de 100 Engenheiros de Alimentos. Nasceu por iniciativa pioneira de alguns profissionais que sentiram a necessidade de congregar os elementos da classe para, principalmente, facilitar o intercâmbio de experiência. Ao completar 35 anos, destaca-se pela defesa dos interesses dos profissionais da Engenharia de Alimentos, buscando a elevação do nível sociocultural e técnico da classe junto à sociedade civil em geral, aos poderes públicos e demais instituições, visando sempre ao desenvolvimento socioeconômico do país e zelando pela rigorosa observância da ética profissional em defesa da sociedade. Antonio Poletto Jr 1985 a1987 e 1989 a 1991 Laercio Adriano Vitulli da Silva 1991 a 1993 Rubens de Almeida Canguçu 1993 a 1995 Antonio Feliciano de Sousa Ferreira 1995 a 1997 e 1997 a 1999 Márcia Angela Nori 1999 a 2001 e 2001 a 2003 Adilma Scamparini 2003 a 2005 Marcelo Durante/ Rogério Andrada 2005 a 2007 Eduardo Monteiro 2007 a 2009 e 2009 a Realizações Desde 1975, atua pela qualidade do ensino de Engenharia de Alimentos e em defesa das prerrogativas da profissão. Desde 1984, apoia feiras técnicas do setor alimentício. Desde 1996, mantém o Programa de Desenvolvimento e Treinamento PDT, visando ao aperfeiçoamento profissional. Desde 1998, mantém um Grupo de Trabalho de Legislação. Em 2009, participou da 25ª FIAL, coordenando III Simpósio Internacional de Processamento de Alimentos e Bebidas, realizando quatro simpósios; participou da 1ª FIAL-BA, realizando um encontro de profissionais e dois workshops técnicos; publicou semanalmente o Boletim Informativo de Legislação; consolidou a reformulação de seu site institucional; realizou seis workshops técnicos ao longo do ano; participou de Semanas de Alimentos em Instituições de Ensino, com a palestra A participação do Engenheiro de Alimentos no mercado de ação dos Creas ; promoveu encontros mensais de profissionais e realizou eleições para o Biênio 2009/2011.

17 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (17 A) 4. Representações em Órgãos Públicos e Privados A ABEA tem como Associados contribuintes Engenheiros de Alimentos registrados no Sistema CONFEA/CREAs e que apoiam as atividades técnicas realizadas pela Associação. Assim, a entidade mantém acento, hoje, na COMUSAM e no CREA/, além do CONFEA. A entidade também participa de consultas públicas realizadas pela ANVISA. Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (17 A) 5. Relação das Entidades Afiliadas Não há entidades afiliadas à Abea, há profissionais afiliados vindos de todo o território nacional. Está em andamento a consolidação de duas representações estaduais, nos Estados de São Paulo e Bahia. 6. Endereços Sede: Rua Frei Caneca, 91 4º andar, Sala 2 Consolação São Paulo CEP: Telefone(s) de contato: Fax: (11) (11) Página da web: 15

18 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (18 A) Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (18 A)

19 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (19 A) ABEAS Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (19 A) ABEAS Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior

20 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (20 A) 2.4 ABEAS Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior 2.1.Galeria de dirigentes 1. Apresentação A Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior ABEAS, é uma Sociedade Civil sem fins lucrativos com sede e foro na cidade de Brasília, Distrito Federal, que congrega os cur- Presidente Mandato(s) José Geraldo de Vasconcelos Baracuhy 2005 a 2010 Fernando Antonio Souza Bemerguy 1999 a 2004 sos superiores da área das Ciências Agrárias no Brasil reconhecidos pelo Conselho Nacional de Educação CNE. Seu objetivo é promover o desenvolvimento da educação agrícola superior no Brasil, e o ensino a distância tem sido um dos instrumentos mais utilizados para isso. Hemult Forte Daltro 1993 a 1998 Francisco de Paula Neto 1990 a 1992 Antônio Carlos Albério 1987 a 1989 Confea - Catalogo de Entidades Nacionais - 2a versao.job => 12/14/2010 => 10:35:54 => (Medida 1:1 = 32,5 x 22,5) - (20 A) 18 Hoje, a ABEAS conta com 69 instituições de ensino superior agrícola a ela filiadas, o que representa 141 cursos que formam profissionais de nível superior em oito diferentes especialidades, quais sejam: Agronomia, Economia Doméstica, Engenharia Agrícola, Engenharia Florestal, Engenharia de Pesca, Licenciatura em Ciências Agrárias, Medicina Veterinária e Zootecnia. 2. Histórico Em julho de 1960 foi lançada a semente da criação de uma organização associativa de caráter estável, a Associação das Escolas de Agronomia e Veterinária do Brasil AEAVB. Era esse o antigo nome da ABEAS, que assim perdurou até o ano de 1968, quando foi mudado para a atual denominação de Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior ABEAS. A mudança de nome e, consequentemente, do regimento ocorreu na VII Reunião Anual realizada em Goiânia, GO e trouxe modificações profundas na sua estrutura. Até aquela data, a Associação que congregava apenas as Escolas de Agronomia e de Veterinária passou a admitir as Ciências Domésticas, a Engenharia Florestal, a Zootecnia e, enfim, todo o campo das Ciências Agrárias. A ABEAS integra o CDEN desde a fundação desse órgão colegiado, tendo sido renovado o seu registro pela PL- 1779/2008 CONFEA, de 25/11/2008. Mário Hamilton Vilela 1981 a 1986 Fausto Aita Gai 1975 a 1980 Carlos Alberto de Souza Viana 1973 a 1974 José Guilherme da Mota 1972 Alysson Paulinelli 1970 a 1971 Derblay Galvão 1969 Farnese Dias Maciel Neto 1968 Leônidas Machado Magalhães 1967 Mozart Pereira Soares 1966 Humberto Vernet 1960 a Realizações A ABEAS apoia a oficialização/federalização das faculdades das ciências agrárias da seguinte maneira: promove cursos de treinamento pedagógico para docentes; avalia e propõe currículos para cursos de ciências agrárias; realiza estudos diagnósticos no campo do ensino das ciências agrárias; coordena o PAICA Programa de Apoio Inter-universitário de Ciências Agrárias; define bases para estruturação dos Programas de Educação Agrícola Superior PEAS; estrutura e implanta cursos por tutoria a distância (21 cursos) e mais de profissionais treinados; publica a Revista Educação Agrícola Superior e o boletim ABEAS Informa; participa da diretoria da Associação Latino-Americana de Educação Agrícola Superior (ALEAS); estrutura e executa Programas de Suporte Técnico à Gestão de Recursos Hídricos (200 projetos) e, coordena o Programa Nacional de Monitoramento de Resíduos em Vegetação.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - PET 7 INSTITUIÇÕES 370 GRUPOS REGIÃO NORTE - 8 INSTITUIÇÕES

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/12 Curso: Arquitetura. Bacharelado. Urbanismo. Bacharelado. Urbanismo. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/12 Curso: Arquitetura. Bacharelado. Urbanismo. Bacharelado. Urbanismo. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/12 Curso: Arquitetura Emitido em: 4/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro de Ensino Superior de Jaraguá do Sul Jaraguá do Sul Centro de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca Centro Superior

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/8 Curso: Medicina Veterinária. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/8 Curso: Medicina Veterinária. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/8 Curso: Medicina Veterinária Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro de Ensino Superior de Valença CESVA Valença R$ 1.065,26 Integral 80 Centro de Ensino Superior de Valença CESVA Valença

Leia mais

DESPACHO DO SECRETÁRIO Nº 191/2012-SERES/MEC EM 18 DE DEZEMBRO DE 2012 INTERESSADOS:

DESPACHO DO SECRETÁRIO Nº 191/2012-SERES/MEC EM 18 DE DEZEMBRO DE 2012 INTERESSADOS: DESPACHO DO SECRETÁRIO Nº 191/2012-SERES/MEC EM 18 DE DEZEMBRO DE 2012 INTERESSADOS: INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR (IES) CUJOS CURSOS DE GRADUAÇÃO OBTIVERAM RESULTADOS INSATISFATÓRIOS NO CPC REFERENTE

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/9 Curso: Jornalismo. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/9 Curso: Jornalismo. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/9 Curso: Jornalismo Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda 492,10 Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro de Educação

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/9 Curso: Engenharia Mecânica. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/9 Curso: Engenharia Mecânica. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/9 Curso: Engenharia Mecânica Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro de Ensino

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CURSOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS

AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CURSOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CUOS DE Cursos com avaliação 1 ou 2 (sujeitos a encerramento/reestruturação de suas atividades) Cursos com avaliação 5 Públicas Cursos com avaliação 5 no Enade, mas com

Leia mais

UNIVERSIDADE UNIVERSIDADE

UNIVERSIDADE UNIVERSIDADE UNIVERSIDADE UNIVERSIDADE Sigla UF Dependência IGC (Sede) Administrativa Contínuo Faixas Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco UNIVASF PE FEDERAL - - Universidade do Tocantins UNITINS

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/9 Curso: Engenharia Civil. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/9 Curso: Engenharia Civil. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/9 Curso: Engenharia Civil Emitido em: 6/4/2010 Critério de Pesquisa: Centro Universitário de Volta Redonda UNIFOA Volta Redonda 695,04 Centro de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET

Leia mais

Universidade Federal. do Acre. Universidade Federal. do Amazonas. Universidade Federal. do Amapá. Universidade Federal. do Pará. Universidade Federal

Universidade Federal. do Acre. Universidade Federal. do Amazonas. Universidade Federal. do Amapá. Universidade Federal. do Pará. Universidade Federal UF CATEGORIA ADMINISTRATIVA SIGLA IES AC FEDERAL UFAC AM FEDERAL UFAM AP FEDERAL UNIFAP PA FEDERAL UFPA PA FEDERAL UFRA RO FEDERAL UNIR RR FEDERAL UFRR TO FEDERAL UFT MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/8 Curso: Engenharia Ambiental. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/8 Curso: Engenharia Ambiental. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/8 Curso: Engenharia Ambiental Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda 695,10 Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro de

Leia mais

ENADE 2011 CLASSIFICAÇÃO (CPC) ARQUITETURA E URBANISMO

ENADE 2011 CLASSIFICAÇÃO (CPC) ARQUITETURA E URBANISMO Ano Enade Cód IES IES Sigla Área Enquadramento Cód UF UF Código Município Município Categoria Administr. Organização Acadêmica 1 322 UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP ARQUITETURA E URBANISMO 35 SP 351505747304

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/8 Curso: Publicidade. Bacharelado. e Propaganda. Bacharelado. e Propaganda. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/8 Curso: Publicidade. Bacharelado. e Propaganda. Bacharelado. e Propaganda. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/8 Curso: Publicidade Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro de Educação Senac/Sp

Leia mais

Último ano avaliado no Enade. UF Sede. Categoria Administrativa IES. Município Sede. IGC Faixa

Último ano avaliado no Enade. UF Sede. Categoria Administrativa IES. Município Sede. IGC Faixa Último ano avaliado no Enade IES UF Sede Município Sede Categoria Administrativa 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO MT Cuiabá Pública 4 2011 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DF Brasília Pública 4 2011 UNIVERSIDADE

Leia mais

OBJETIVO DO CONVÊNIO MARCO

OBJETIVO DO CONVÊNIO MARCO CONVÊNIO MARCO DE COOPERAÇÃO ACADÊMICA QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO DE REITORES DAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS E O H. CONSELHO DE REITORES DAS UNIVERSIDADES CHILENAS. O CONSELHO DE REITORES DAS UNIVERSIDADES

Leia mais

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013 Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA Propostas de

Leia mais

UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp)

UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Cursos de medicina UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h AC ACRE (Rio Branco) 40 748,49 AL UFAL ALAGOAS (Maceió) AM UFAM AMAZONAS (Manaus) AP UNIFAP AMAPÁ (Macapá) BA UFOB OESTE

Leia mais

Índice Geral de Cursos da Instituição - IGC 2007 (Triênio 2006, 2007 e 2008)

Índice Geral de Cursos da Instituição - IGC 2007 (Triênio 2006, 2007 e 2008) 1 Universidade Federal de São Paulo UNIFESP SP FEDERAL 439 5 2 Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre UFCSPA RS FEDERAL 425 5 3 Fundação Universidade Federal de Viçosa UFV MG

Leia mais

Conceito Conceito Conceito Preliminar CPC

Conceito Conceito Conceito Preliminar CPC Área Nome da IES Conceito Conceito Conceito Preliminar CPC _Enade _IDD Curso (CPC) Faixas Contínuo BIOLOGIA UNIV. EST. PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO 5 5 5 444 UNIV. FED. DE LAVRAS 5 4 5 433 UNIV. EST.

Leia mais

Resultado Minter/Dinter 2012 Propostas Recomendadas

Resultado Minter/Dinter 2012 Propostas Recomendadas Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA 1 Administração

Leia mais

Propostas de Cursos Novos

Propostas de Cursos Novos Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA Período 2010

Leia mais

Lista de universidade e o respectivo percentual de professores em regime de dedicação integral

Lista de universidade e o respectivo percentual de professores em regime de dedicação integral Lista de universidade e o respectivo percentual de es em regime de dedicação Apenas 37 das 86 universidades privadas do país cumprem a exigência legal de ter um terço dos docentes trabalhando em regime,

Leia mais

CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011

CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011 CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011 REGIÃO SUDESTE UFU (Universidade Federal de Uberlândia): Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo): UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais):

Leia mais

ENEM X Universidades Federais em 2012 COMO FICA?

ENEM X Universidades Federais em 2012 COMO FICA? ENEM X Universidades Federais em COMO FICA? SUDESTE Enem? Ufop (Universidade Federal de Ouro Preto) UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) UFV (Universidade Federal de Viçosa) 80% das vagas serão

Leia mais

Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011

Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011 Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011 UFU (Universidade Federal de Uberlândia): Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo): UFMG (Universidade Federal de Minas

Leia mais

Datas de Inscrição e Provas Faculdades/Universidades Data das Inscrições Datas das Provas

Datas de Inscrição e Provas Faculdades/Universidades Data das Inscrições Datas das Provas Datas de Inscrição e Provas Faculdades/Universidades Data das Inscrições Datas das Provas Atenção- não nos responsabilizamos pelas informações contidas neste quadro. Sempre é necessário confirmar os dados

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/6 Curso: Zootecnia. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/6 Curso: Zootecnia. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/6 Curso: Zootecnia Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Faculdade de Agronomia e Zootecnia de Uberaba Uberaba Faculdade de Ciências Agro- Ambientais Rio de Janeiro Faculdade de Ciências

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/12 Curso: Odontologia. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/12 Curso: Odontologia. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/12 Curso: Odontologia Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda 1010,88 Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro de Ensino

Leia mais

Enem 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira

Enem 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira Suellen Smosinski Em São Paulo O (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2011 será a única forma de seleção para os cursos

Leia mais

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013 Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA Propostas de

Leia mais

Universidades dos estudantes inscritos na temporada 2008/2009

Universidades dos estudantes inscritos na temporada 2008/2009 Universidades dos estudantes inscritos na temporada 2008/2009 Associação Brasileira de Ensino Universitário Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal Associação Educacional Dom Bosco Associação

Leia mais

RUF - RANKING UNIVERSITÁRIO FOLHA 2013 Ranking 2013 1º Universidade de São Paulo (USP) SP pública 3º 1º 1º 1º 2º 96.89 2º Universidade Federal do Rio

RUF - RANKING UNIVERSITÁRIO FOLHA 2013 Ranking 2013 1º Universidade de São Paulo (USP) SP pública 3º 1º 1º 1º 2º 96.89 2º Universidade Federal do Rio RUF - RANKING UNIVERSITÁRIO FOLHA 2013 Ranking 2013 Nome da Universidade UF pública/privada Ensino Pesquisa Mercado Inovação Internacionalização Nota 1º Universidade de São Paulo (USP) SP pública 3º 1º

Leia mais

EDITAL CAPES N o 11/2014 - PRÓ-EQUIPAMENTOS INSTITUCIONAL RESULTADO FINAL - PROPOSTAS RECOMENDADAS

EDITAL CAPES N o 11/2014 - PRÓ-EQUIPAMENTOS INSTITUCIONAL RESULTADO FINAL - PROPOSTAS RECOMENDADAS CENTRO BRASILEIRO DE PESQUISAS FÍSICAS R$ 165.000,00 CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DA TECNOLOGIA NUCLEAR R$ 165.000,00 CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECN. CELSO SUCKOW DA FONSECA R$ 395.500,00 CENTRO FEDERAL

Leia mais

Programa Universidade Solidária

Programa Universidade Solidária Programa Universidade Solidária O Programa Universidade Solidária, concebido pelo governo para engajar estudantes universitários em programas voltados para as comunidades carentes no País, teve início

Leia mais

92ª Reunião do CTC CURSOS NOVOS 12 de julho de 2006

92ª Reunião do CTC CURSOS NOVOS 12 de julho de 2006 Ministério da Educação - C Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Coordenação de Acompanhamento e Avaliação - CAA Capes 92ª Reunião do CTC CURSOS NOVOS 12 de julho

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 5 Marcelo Franca Alves De: "BDE online" Para: "BDE online" Enviada em: quinta-feira, 18 de maio de 2006 19:11 Assunto: BDE on-line - Nº 820-18.05.2006

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011 1 NÚMERO E TÍTULO DO PROJETO Projeto OEI/BRA/10/002 - Atualização dos Processos de Gestão e Avaliação de Políticas e

Leia mais

97ª Reunião do CTC CURSOS NOVOS 23 a 25 de julho de 2007

97ª Reunião do CTC CURSOS NOVOS 23 a 25 de julho de 2007 1 CIÊNCIAS AGRÁRIAS CIÊNCIA DE ALIMENTOS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS ME 3 FUFSE FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE SE NORDESTE 2 CIÊNCIAS AGRÁRIAS CIÊNCIAS AGRÁRIAS BIOTECNOLOGIA ME 3 FUFSE

Leia mais

Lista de acordos por país

Lista de acordos por país Lista de acordos por país País Instituição URL Área ou Curso Ano de Fim Vitalício Associação eira dos Profissionais em Vigilância Sanitária http://www.abpvs.com.br/v2/index. php farmácia 2010 Centro Universitário

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/6 Curso: Agronomia. Bacharelado/Licen. Bacharelado/Licen. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/6 Curso: Agronomia. Bacharelado/Licen. Bacharelado/Licen. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/6 Curso: Agronomia Emitido em: 4/3/2013 Critério de Pesquisa: Faculdade de Agronomia Luiz Meneghel Luiz Meneghel Faculdade de Agronomia Luiz Meneghel Luiz Meneghel Faculdades Integradas "Maria

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/14 Curso: Design. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/14 Curso: Design. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/14 Curso: Design Emitido em: 4/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda 468,87 Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro de Educação Tecnológica

Leia mais

AC - ACRE UFAC - UNIVESIDADE FEDERAL DO ACRE - CAMPUS UNIVERSITÁRIO (RIO BRANCO, AC) 760,97 765,54

AC - ACRE UFAC - UNIVESIDADE FEDERAL DO ACRE - CAMPUS UNIVERSITÁRIO (RIO BRANCO, AC) 760,97 765,54 INSTITUIÇÃO Nota de Corte - Dia 1 Nota de Corte - Dia 3 AC - ACRE UFAC - UNIVESIDADE FEDERAL DO ACRE - CAMPUS UNIVERSITÁRIO (RIO BRANCO, AC) 760,97 765,54 AL - ALAGOAS UFAL - UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

Leia mais

Conceito Conceito Conceito Preliminar Curso CPC (CPC) Faixas Contínuo MATEMÁTICA UNIV. EST. PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO 5 SC 5 472 UNIV. EST.

Conceito Conceito Conceito Preliminar Curso CPC (CPC) Faixas Contínuo MATEMÁTICA UNIV. EST. PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO 5 SC 5 472 UNIV. EST. Área Nome da IES Conceito Conceito Conceito Preliminar Curso CPC _Enade _IDD (CPC) Faixas Contínuo MATEMÁTICA UNIV. EST. PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO 5 SC 5 472 UNIV. EST. PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 9/3/2015, Seção 1, Pág. 12. Portaria n 187, publicada no D.O.U. de 9/3/2015, Seção 1, Pág.11. Portaria n 188, publicada no D.O.U. de 9/3/2015,

Leia mais

Interior de SP. Mailing Jornais

Interior de SP. Mailing Jornais São Paulo AGORA SÃO PAULO BRASIL ECONÔMICO D.C.I. DESTAK (SP) DIÁRIO DO COMMERCIO (SP) DIÁRIO DE SÃO PAULO DIÁRIO DO GRANDE ABC EMPREGO JÁ (SP) EMPREGOS & CONCURSOS (SP) EMPRESAS & NEGÓCIOS (SP) FOLHA

Leia mais

1 ADMINISTRAÇÃO / TURISMO PUC/MG PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS MG ADMINISTRAÇÃO ME 4 2 ADMINISTRAÇÃO / TURISMO UNIGRANRIO

1 ADMINISTRAÇÃO / TURISMO PUC/MG PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS MG ADMINISTRAÇÃO ME 4 2 ADMINISTRAÇÃO / TURISMO UNIGRANRIO 1 ADMINISTRAÇÃO / TURISMO PUC/MG PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS MG ADMINISTRAÇÃO ME 4 2 ADMINISTRAÇÃO / TURISMO UNIGRANRIO UNIVERSIDADE DO GRANDE RIO - PROF JOSÉ DE SOUZA HERDY RJ ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional

Diário Oficial Imprensa Nacional Diário Oficial Imprensa Nacional.Nº 176 DOU 12/09/1 seção 1 p.28 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 79, DE 11 DE SETEMBRO DE 201 Reconhece

Leia mais

Universidades Federais CA

Universidades Federais CA Universidades Federais CA Universidade Federal do Acre Universidade do Amapá Universidade do Amazonas* Universidade Federal do Pará Universidade Federal Rural da Amazônia* Universidade do Oeste do Pará*

Leia mais

NOTA OFICIAL. 1 Realizaram a 2ª fase do IV Exame de Ordem 21.818 examinandos;

NOTA OFICIAL. 1 Realizaram a 2ª fase do IV Exame de Ordem 21.818 examinandos; NOTA OFICIAL A Coordenação Nacional do Exame de Ordem Unificado apresenta o resultado da apreciação dos recursos referente à segunda fase do IV Exame de Ordem Unificado, como se segue: 1 Realizaram a 2ª

Leia mais

GUIA Instituições Usuárias

GUIA Instituições Usuárias GUIA Instituições Usuárias EDIÇÕES DE 2015 FEVEREIRO Inscrição a partir de novembro de 2014 JUNHO Inscrição a partir de março de 2015 SETEMBRO Inscrição a partir de julho de 2015 Provas Raciocínio Lógico

Leia mais

PROCESSOS DISTRIBUÍDOS NAS REUNIÕES DA CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NOS DIAS 27, 28 e 29 DE JANEIRO//99

PROCESSOS DISTRIBUÍDOS NAS REUNIÕES DA CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NOS DIAS 27, 28 e 29 DE JANEIRO//99 PROCESSOS DISTRIBUÍDOS NAS REUNIÕES DA CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NOS DIAS 27, 28 e 29 DE JANEIRO//99 1 - Processo: 23000.001085/98-07 Interessado: Comunidade Evangélica Luterana "São Paulo" Instituição:

Leia mais

CATEGORIA ADMINISTRATIVA

CATEGORIA ADMINISTRATIVA N o REGIÃO UF IES CATEGORIA ADMINISTRATIVA NOME - GRUPO PET 1 CENTRO OESTE DF UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRIVADA PET ESTRUTURAS 2 CENTRO OESTE DF UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRIVADA EDUCAÇÃO

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/16 Curso: Psicologia. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/16 Curso: Psicologia. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/16 Curso: Psicologia Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro de Educação Superior de Brusque Brusque Centro Universitário "Barão De Mauá" Ribeirao Preto-SP Centro Universitário "Barão

Leia mais

EDUCAÇÃO. Papel das Universidades Estaduais e Municipais Questões: Financiamento Interiorização Pesquisa / Pós-Graduação Formação de Professores

EDUCAÇÃO. Papel das Universidades Estaduais e Municipais Questões: Financiamento Interiorização Pesquisa / Pós-Graduação Formação de Professores EDUCAÇÃO Objetivo: Principais Problemas: Políticas Públicas: Construção de um sistema educacional eficiente e capaz de formar cidadãos Acesso e qualidade Perspectiva Sistêmica Papel das Universidades Estaduais

Leia mais

Summary list of reported VEEs in BRAZIL

Summary list of reported VEEs in BRAZIL Summary list of reported VEEs in Summary list of reported VEEs in 1. - Centro de Ciências Biológicas e da Natureza Universidade Federal do Acre- UFAC Campus Universitário 6637 BR 364, km 04 CEP: 69915-900-

Leia mais

FEIRA DE SANTANA - FACULDADE NOBRE DE FEIRA DE SANTANA FAN FEIRA DE SANTANA - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA UEFS

FEIRA DE SANTANA - FACULDADE NOBRE DE FEIRA DE SANTANA FAN FEIRA DE SANTANA - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA UEFS SELO OAB RECOMENDA 2015 ESTADO/MUNICÍPÍO/FACULDADE ACRE RIO BRANCO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE UFAC ALAGOAS MACEIÓ - UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS UFAL AMAPÁ MACAPÁ - UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás ESTATÍSTICA POR E POR SEXO ASS VILHENENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE VILHENA 0 0 0 1 ASSOCIAÇÃO DE ENSINO UNIFICADO BRASÍLIA DF 0 0 0 1 CENTRO DE ENS SUPERIOR

Leia mais

REGISTRO NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR. N. UF INSTITUIÇÃO NOME DO PROJETO Hab. NOTA

REGISTRO NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR. N. UF INSTITUIÇÃO NOME DO PROJETO Hab. NOTA A Secretaria de Educação Média e Tecnológica informa o resultado da segunda fase do processo de análise dos projetos encaminhados pelas Instituições de Ensino Superior do Programa Nacional de Incentivo

Leia mais

COLEGIADO: CES. 2 3 Ciências Biológicas Mestrado 1 Ciências da Saúde * Mestrado Mestrado Profissional. Mestrado. Ciências Exatas Mestrado 1

COLEGIADO: CES. 2 3 Ciências Biológicas Mestrado 1 Ciências da Saúde * Mestrado Mestrado Profissional. Mestrado. Ciências Exatas Mestrado 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: MEC/Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de UF: DF Pessoal de Nível Superior ASSUNTO: Encaminha recomendações e respectivos conceitos

Leia mais

Consulta Pública no. 65, de 19 de dezembro de 2011 Proposta de Regulamentação do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC)

Consulta Pública no. 65, de 19 de dezembro de 2011 Proposta de Regulamentação do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC) São Paulo, 28 de Janeiro de 2012. AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Superintendência de Serviços de Comunicação de Massa SAUS - Quadra 6 bloco F - Biblioteca CEP 70070-940 - Brasília/DF Consulta Pública

Leia mais

Painel de oportunidades nas políticas públicas do MEC

Painel de oportunidades nas políticas públicas do MEC Painel de oportunidades nas políticas públicas do MEC para as Universidades Estaduais e Municipais Professor João Carlos Gomes Presidente da ABRUEM Reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG

Leia mais

Guia das Instituições de Ensino Superior de Ciências Agrárias Graduação e Pós-Graduação

Guia das Instituições de Ensino Superior de Ciências Agrárias Graduação e Pós-Graduação Guia das Instituições de Ensino Superior de Ciências Agrárias 1 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO AGRÍCOLA SUPERIOR ABEAS Guia das Instituições de Ensino Superior de Ciências Agrárias Graduação e Pós-Graduação

Leia mais

Página 1 de 8 IPI - Jurisdição - Regiões fiscais 18 de Maio de 2012 Em face da publicação da Portaria MF nº 203/2012 - DOU 1 de 17.05.2012, este procedimento foi atualizado (novas disposições - tópico

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 30/9/2011, Seção 1, Pág. 43. Portaria n 1364, publicada no D.O.U. de 30/9/2011, Seção 1, Pág.40. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

Relatório Final dos Resultados da Avaliação Trienal 2007

Relatório Final dos Resultados da Avaliação Trienal 2007 Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Superior - CAPES 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 FGV/ FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS/ 33014019001P0 ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS U UNIVERSIDADE

Leia mais

2 a Melhor Universidade Federal da Região NORTE NORDESTE (Critérios do MEC Índice Geral de Cursos, IGC*)

2 a Melhor Universidade Federal da Região NORTE NORDESTE (Critérios do MEC Índice Geral de Cursos, IGC*) 2 a Melhor Universidade Federal da Região NORTE NORDESTE (Critérios do MEC Índice Geral de Cursos, IGC*) Posição IES Sigla Cursos Avaliados IGC 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE 50 3.69 2 UNIVERSIDADE

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE EXPANSÃO DO SISTEMA PÚBLICO FEDERAL DE EDUCAÇÃO SUPERIOR 2004/2006

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE EXPANSÃO DO SISTEMA PÚBLICO FEDERAL DE EDUCAÇÃO SUPERIOR 2004/2006 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE EXPANSÃO DO SISTEMA PÚBLICO FEDERAL DE EDUCAÇÃO SUPERIOR 2004/2006 A expansão das instituições federais de ensino superior constitui uma

Leia mais

EVOLUÇÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR. ANDIFES Outubro/2011

EVOLUÇÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR. ANDIFES Outubro/2011 EVOLUÇÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR ANDIFES Outubro/2011 Créditos Presidente: Reitor - João Luiz Martins - UFOP 1ª Vice-presidente: Reitor Álvaro Toubes Prata UFSC Suplente:

Leia mais

Reconhecimento - Grupo 3-2010

Reconhecimento - Grupo 3-2010 1 INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira DAES - Diretoria de Avaliação da Educação Superior Coordenação Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e Instituições de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO: CES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO: CES PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 17/3/2006 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: MEC/CAPES Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

Lista de acordos por país

Lista de acordos por país Lista de acordos por país País Instituição URL Área ou Curso Ano de Fim Vitalício Academia eira de Direito Civil www.abdireitocivil.com.br Geral Direito 2015 Associação eira dos Profissionais em Vigilância

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás COMISSÃO DE ESTÁGIO E EXAME DE ORDEM MASCULINO ASS VILHENENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE VILHENA ASSOC DE ENSINO E CULTURA DO MS ASSOCIAÇÃO DE ENSINO UNIFICADO

Leia mais

PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO

PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO ID Proponente UF CURSO 1 CEFET-AL ALAGOAS Hotelaria 2 CEFET-CE CEARÁ Hospedagem 3 CEFET-CE CEARÁ Matemática 4 CEFET-ES ESPÍRITO

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2007

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2007 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2007 Brasília DF 2009 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO.... 3 PROCESSO DE COLETA

Leia mais

Universidades Federais CA

Universidades Federais CA Universidades Federais CA 1 NORTE Universidade Federal do Acre Universidade do Amapá Universidade do Amazonas Universidade Federal do Pará Universidade Federal Rural da Amazônia Universidade do Oeste do

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA Bruno Eduardo Paulino DIRETÓRIO DE INSTITUIÇÕES QUE PROMOVEM ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NO BRASIL LONDRINA 2003 2 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA Bruno Eduardo Paulino

Leia mais

Contagem de citações. Contagem de colaboração com outras instituições. Média de citações. Contagem de artigos. Índiceh. Autocitações% Colaboração%

Contagem de citações. Contagem de colaboração com outras instituições. Média de citações. Contagem de artigos. Índiceh. Autocitações% Colaboração% Instituição Cidade Estado País Índiceh Contagem de artigos Contagem de citações Média de citações Contagem de autocitações Autocitações% Contagem de colaboração com outras instituições Colaboração% Impacto

Leia mais

Reunião Ordinária de maio de 2015 Previsão de relato de pareceres CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR. N Processo Interessado Assunto Relator

Reunião Ordinária de maio de 2015 Previsão de relato de pareceres CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR. N Processo Interessado Assunto Relator MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO Reunião Ordinária de maio de 2015 Previsão de relato de pareceres CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR 1. 23001.000040/2015-31 Décio Alves de Lima 2. 23001.000133/2014-85

Leia mais

Reconhecimento - Grupo 4-2010

Reconhecimento - Grupo 4-2010 1 INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira DAES - Diretoria de Avaliação da Educação Superior Coordenação Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e Instituições de

Leia mais

ID Proponente UF CURSO TIPO

ID Proponente UF CURSO TIPO PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO ID Proponente UF CURSO TIPO 1 CEFET-AL ALAGOAS Hotelaria Tecnólogo 2 CEFET-CE CEARÁ Hospedagem Tecnólogo 3 CEFET-CE CEARÁ Matemática

Leia mais

VISITA IN LOCO JANEIRO RJ UNIVERSIDADE GAMA FILHO - RJ RIO DE VISITA IN LOCO

VISITA IN LOCO JANEIRO RJ UNIVERSIDADE GAMA FILHO - RJ RIO DE VISITA IN LOCO CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ - AP MACAPÁ AP CENTRO UNIVERSITÁRIO DO PLANALTO UNIPLAN DF BRASÍLIA DF CENTRO UNIVERSITÁRIO PLÍNIO LEITE - JANEIRO NITEROI RJ FACULDADE DE NATAL NATAL RN FACULDADE ESTÁCIO

Leia mais

A relação dos projetos aprovados, indeferidos e não pré-qualificados éa seguinte:

A relação dos projetos aprovados, indeferidos e não pré-qualificados éa seguinte: CT-INFRA - Fundo de Infra-Estrutura RESULTADO DO EDITAL 03/2001 CT-INFRA O Comitê Gestor do CT-INFRA, em reunião realizada em 03 de junho de 2002, tomando como base a avaliação de mérito do Comitê Assessor,

Leia mais

LISTA DAS INSTITUIÇÕES QUE FAZEM PARTE DO SISU 2014/1. * De acordo com o MEC, os dados são preliminares

LISTA DAS INSTITUIÇÕES QUE FAZEM PARTE DO SISU 2014/1. * De acordo com o MEC, os dados são preliminares LISTA DAS INSTITUIÇÕES QUE FAZEM PARTE DO SISU 2014/1 * De acordo com o MEC, os dados são preliminares ACRE IFAC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ACRE UFAC - UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

Textos Complementares

Textos Complementares ESCOLA DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA Profa Maria Clorinda Soares Fioravanti Textos Complementares Pós-Graduação: Produção científica volumosa

Leia mais

UNINDO INSUMOS E RESULTADOS: UM NOVO RANKING DAS UNIVERSIDADES

UNINDO INSUMOS E RESULTADOS: UM NOVO RANKING DAS UNIVERSIDADES UNINDO INSUMOS E RESULTADOS: UM NOVO RANKING DAS UNIVERSIDADES * Todo ranking mede e hierarquiza em função de alguns parâmetros que os elaboradores consideraram relevantes. O importante é que os parâmetros

Leia mais

Edital 049/2012/CAPES/INEP Programa Observatório da Educação. Resultado preliminar

Edital 049/2012/CAPES/INEP Programa Observatório da Educação. Resultado preliminar Nº Nº do Projeto Sigla IES Sede Título do Projeto 1 12987 FEEVALE PROJETO OBEDUC 2 21097 FEEVALE PROJETO OBEDUC DIVERSIDADE, ACESSO E PERMANÊNCIA: PRÁTICAS SOCIAIS E PEDAGÓGICAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA 3 23969

Leia mais

TOTAL DE CANDIDATOS POR IES/CURSO

TOTAL DE CANDIDATOS POR IES/CURSO TOTAL DE CANDIDATOS POR IES/CURSO UF da IES Nome da IES Nome do Curso Qtd. Inscritos SP FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Ciência e Tecnologia ** 16.253 BA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

Gabarito das Atividades Propostas

Gabarito das Atividades Propostas LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS GRAMÁTICA INTERPRETAÇÃO TEXTUAL. A. D. B. A. C. C 7. D 8. D 9. D 0. *. D. B. E. C. A. E 7. B 8. E. V, F, V, F, V. C. D. D. B. D. D 7. C 8. E 9. C 0. D. D. C. *. E.

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS CURSOS PELO MEC Ano IES Sigla da IES Área Município Curso Conceito Enade Enade Faixa Conceito CPC CPC Faixa 2010 UNIVERSIDADE

CLASSIFICAÇÃO DOS CURSOS PELO MEC Ano IES Sigla da IES Área Município Curso Conceito Enade Enade Faixa Conceito CPC CPC Faixa 2010 UNIVERSIDADE CLASSIFICAÇÃO DOS CURSOS PELO MEC Ano IES Sigla da IES Área Município Curso Conceito Enade Enade Faixa Conceito CPC CPC Faixa 2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO UFTM ENFERMAGEM UBERABA 14616

Leia mais

Sigla da. Nota de Nome do Programa Instituição. Nome da Área de Avaliação. Recomendação

Sigla da. Nota de Nome do Programa Instituição. Nome da Área de Avaliação. Recomendação Ministério da Educação - MEC Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Período de Avaliação: 2007 a 2009 Etapa: Avaliação Trienal 2010 UF Sigla da Nota de Nome do Programa Nível

Leia mais

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação Endereços das Secretarias Estaduais de Educação ACRE MARIA CORRÊA DA SILVA Secretária de Estado da Educação do Acre Rua Rio Grande do Sul, 1907- Aeroporto Velho CEP: 69903-420 - Rio Branco - AC Fone: (68)

Leia mais

UF: DF COLEGIADO: CES APROVADO EM: 17/02/2004 I RELATÓRIO

UF: DF COLEGIADO: CES APROVADO EM: 17/02/2004 I RELATÓRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: MEC / Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior ASSUNTO: Reconhecimento dos Programas de Pós-graduação Stricto

Leia mais

PALESTRA SOBRE OS VESTIBULARES

PALESTRA SOBRE OS VESTIBULARES PALESTRA SOBRE OS VESTIBULARES 1 as, 2 as e 3 as séries Professores Clélia Mendes Helena Morita Ricardo Honda NÚMERO DE INSCRITOS NO ENEM POR ANO UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE SÃO PAULO QUE ADOTAM O ENEM NO

Leia mais

PROCESSOS DISTRIBUÍDOS NA REUNIÃO DO MÊS DE FEVEREIRO DA CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA SESSÕES DOS DIAS 22, 23 e 24

PROCESSOS DISTRIBUÍDOS NA REUNIÃO DO MÊS DE FEVEREIRO DA CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA SESSÕES DOS DIAS 22, 23 e 24 PROCESSOS DISTRIBUÍDOS NA REUNIÃO DO MÊS DE FEVEREIRO DA CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA SESSÕES DOS DIAS 22, 23 e 24 1 - Processo: 23000.003034/98-39 Interessado: Fundação Educacional Serra dos Órgãos Instituição:

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social Oferta de vagas por instituição UNIVERSIDADES FEDERAIS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE 408 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA 636 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO

Leia mais

HOMOLOGADO EM 09/10/2006 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

HOMOLOGADO EM 09/10/2006 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: MEC/Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de UF: DF Pessoal de Nível Superior - CAPES ASSUNTO: Reconhecimento dos Programas de Pós-Graduação

Leia mais

Nas Trilhas da Educação a Distância

Nas Trilhas da Educação a Distância Nas Trilhas da Educação a Distância Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas - Campus de Cruz das Almas 29 de maio de 2009 Figura: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia UFRB Índice 1 As EaD oensino

Leia mais