Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Conselho de Administração

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Conselho de Administração"

Transcrição

1 Modelo de Governo Mandato 2012 (a partir de 25 de janeiro de 2012) Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato Conselho de Administração Presidente Vogal (1) Vogal (2) Vogal (3) Vogal (4) Margarida Fernanda Coelho Murta Rebelo da Silveira José Gaspar Monteiro Rodrigues Emília de Jesus Antunes Ferreira Duro, diretora clínica na área de cuidados de saúde hospitalares; Horácio Carlos Figueiredo Santos Feiteiro, diretor clínico na área s dos cuidados de saúde primários João Francisco Torrado Guerreiro, enfermeiro diretor a) A data de 11 de julho de 2012 a Dra. Emilia Duro rescindiu ao cargo de Direção Clinica e foi nomeada Assessora da Área Médica Hospitalar, em anexo extrato de ata com a deliberação do Conselho de Administração. Despacho nº. 1293/2012, publicado no D.R. nº. 21-2ª série 30/01/ Fiscal Único Sociedade de revisores oficiais de contas Salgueiro, Castanheira e Associados, SROC nº. 151 Despacho nº. 387/2012 de 24/3/ Efetivo Fernando da Silva Salgueiro, ROC nº. 774 Suplente Manuel Duarte Domingues, ROC nº. 824 Despacho nº. 407/2014 de 17/3/ /3/2014 a 31/ Suplente José Manuel Carlos Monteiro, ROC nº. 592 Despacho nº. 387/2012 de 24/3/ /2/2014 Conselho Consultivo Presidente Professor Doutor Joaquim António Machado Caetano ARS Alentejo, IP António Marciano Graça Lopes Liga dos Amigos do Hospital Associação de Municípios Maria Lisalete Martins Piçarra de Oliveira Pombeiro Representante a designar Despacho nº. 3813/2013 de 12/03/ Representante dos Trabalhadores A decorrer a eleição Dois Profissionais de Saúde Carlos Alberto Ferreira de Sousa Representante a designar 1

2 Mandato (até 24 de janeiro de 2012) Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato Conselho de Administração Presidente Vogal (1) Vogal (2) Vogal (3) Vogal (4) Rui Manuel Nogueira Sousa Santos a) José Manuel Lourenço Mestre Manuel Francisco Carvalho Soares José Aníbal Fernandes Soares Diretor Clínico José Álvaro Guerreiro Pereira Enfermeiro Diretor Despacho nº /2008, publicado a 25/11/ Fiscal Único Efetivo Sociedade de revisores oficiais de contas Salgueiro, Castanheira e Associados, SROC nº. 151 Fernando da Silva Salgueiro, ROC nº. 774 Despacho nº /2009 publicado a 20/5/ Suplente José Manuel Carlos Monteiro, ROC nº. 592 Nota: O Presidente do Conselho de Administração faleceu em 18 de Dezembro

3 Estatuto remuneratório fixado 1. Conselho Administração Mandato Desde abril de 2012 Decorrente do Estatuto do Gestor Público (EGP) e da atribuição da Classificação B (75%): Presidente: Remuneração de 4204,18 euros, (ano vezes por ano, anos 2013 e vezes por ano); Despesas de representação de 1.471,46 euros, 12 vezes por ano; - Remuneração total ilíquida euros. Diretor Clinico da Área dos Cuidados de Saúde Primários: (opção pela remuneração de origem) Remuneração de 5.239,99 euros, (ano vezes por ano, anos 2013 e vezes por ano); Despesas de representação de 1.096,74 euros, 12 vezes por ano; - Remuneração total ilíquida 6.336,73 euros. Restantes Vogais: Remuneração de 3.655,81euros, ano vezes por ano, anos 2013 e vezes por ano); Despesas de representação de 1.096,74 euros, 12 vezes por ano; - Remuneração total ilíquida de 4.807,11 euros. Sobre os valores apresentados deverão ser aplicados os seguintes cortes salariais atualmente em vigor: - Artigo 12.º, da Lei n.º 12-A/2010, de 30 de Junho (redução de 5% nos vencimentos dos gestores públicos); - Artigo 19.º, da Lei n.º 55-A/2010, 31/12, mantida em vigor pela Lei n.º 64-B/2011, de 30 de Dezembro (OE 2012); Todavia, durante a vigência do Programa de Assistência Económica e Financeira (PAEF), da aplicação das regras de fixação de remuneração estabelecidas pelo EGP não pode resultar, em cada empresa, um aumento da remuneração efetivamente paga aos respetivos gestores pelo que se mantêm as remunerações fixadas para o mandato sobre as quais incidirão as reduções mencionadas. 3

4 2. Fiscal Único Mandato Por despacho, nº. 387/2012 de 24 de Março 2012, da Senhora Secretária de Estado do Tesouro e Finanças, a remuneração anual ilíquida será a constante do Contrato de Prestação de Serviços a celebrar, entre a ULSBA,EPE e o respetivo fiscal único, em harmonia com o estabelecido nos artigos 59.º e 60.º dos Estatutos da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas, com o limite máximo equivalente a 22,5% da quantia correspondente a 12 meses do vencimento base mensal ilíquido atribuído, nos termos legais, ao Presidente do Conselho de Administração da ULS, sem prejuízo do previsto no nº. 1 do artigo 12º. da Lei n.º 12-A/2010, de 30 de Junho, no artigo 19.º da lei n.º 55-A/2010, de 31 de Dezembro, e das reduções futuras que vierem a ser legalmente definidas. Mandato Por despacho, nº /2009 de 5 de Maio 2009, do Senhor Secretário de Estado do Tesouro e Finanças, a remuneração anual ilíquida será a constante do Contrato de Prestação de Serviços a celebrar, entre a ULSBA, EPE e o respetivo fiscal único, com o limite máximo equivalente a 25% da quantia correspondente a 12 meses do vencimento base mensal ilíquido atribuído, nos termos legais, ao Presidente do Conselho de Administração da ULS. 3. Conselho Consultivo Mandato Nos termos do nº 5 do artigo 18º do Decreto-Lei nº 183/2008 de 4 de setembro, o exercício do cargo de membro do conselho consultivo não é remunerado, sendo as ajudas de custo a que houver lugar, suportadas pela ULSBA. 4

5 Remunerações e outras regalias (valores anuais) 1.Conselho Administração Remunerações ano 2012 Unid. 1. Remuneração Margarida da Silveira Presidente José Gaspar Vogal Horácio Feiteiro Vogal João Guerreiro Vogal Emilia Duro Assessora Área Hospitalar ULSBA 1.1. Remuneração base Anual/Fixa ( ) , , , , , Redução decorrente da Lei 12-A/2010 ( ) 3.405, , , , , Redução decorrente da Lei 64-B/2012 ( ) 6.470, , , , , Remuneração Anual Efetiva ( ) ( ) , , , , Senha de presença ( ) Acumulação de funções de gestão ( ) Remuneração variável ( ) IHT (isenção de horário de trabalho) ( ) Outras( Adic. Clin. Geral+adic.2%) ( ) , , ,38 (direção do internato médico) 2. Outras regalias e compensações 1.805, , , , , Plafond Anual em comunicações móveis ( ) Gastos na utilização de comunicações móveis ( ) 424,78 331,58 722,01 255,32 345, Subsídio de deslocação ( ) Subsídio de refeição ( ) 965,02 956,48 888, ,72 956, Outras (identificar detalhadamente) ( ) Encargos com benefícios sociais 4.401, , , , , Regime de Proteção Social ( ) 4.401, , , , Seguros de saúde ( ) Seguros de vida ( ) Seguro de Acidentes Pessoais ( ) Outros (identificar detalhadamente) ( ) Parque Automóvel 4.1. Marca Peugeot /kia Peugeot 4.2. Modelo 407 / VEJA DIES 407 / KIA 4.3. Matrícula 92-GX-34/ 57-NH GZ-36/ 58-NH Modalidade de Utilização Aquisição/ALD/Renting/Leasing) Renting/ Leasing Renting/ Leasing 4.5. Valor de referência da viatura nova ( ) 4.6. Ano Inicio Ano Termo 4.8. N.º prestações (se aplicável) 4.9. Valor Residual ( ) Valor de renda/prestação anual da viatura de serviço ( ) Combustível gasto com a viatura ( ) 4.113, , Plafond anual Combustível atribuído ( ) 5

6 4.13. Outros (identificar detalhadamente) ( ) Portagens Despesas de manutenção Seguros Outros 5. Informações Adicionais 5.1.Opção pela remuneração do lugar de origem (s/n) Não Não Sim Não Não 5.2. Remuneração Ilíquida Anual pelo lugar de origem ( ) Regime de Proteção social Segurança social (s/n) Não Não Não Não Não Outro (indicar) CGA CGA CGA CGA CGA 5.4. Exercício funções remuneradas fora grupo (s/n) Não Não Não Não Não 5.5. Outras (identificar detalhadamente) Notas: A remuneração base/fixa inclui remuneração base e despesas de representação. Atribuição de Viaturas 1. O Conselho de Administração iniciou funções a 25 de janeiro de 2012, a esta data o parque automóvel afeto ao Conselho de Administração era o seguinte: 1 Chvrolet 4 Peugeot renting 2. O atual Conselho de Administração deliberou o seguinte: Os carros atrás referidos apenas serão utilizados para deslocações em serviço no distrito de Beja ou fora dele (em anexo, extrato de ata nº 5). Importa referir que os vogais, João Francisco Torrado Guerreiro Enfermeiro Diretor e Horácio Santos Feiteiro, Diretor Clinico dos Cuidados de Saúde Primários que residem em Moura e em Odemira, respetivamente, utilizam os carros para uso diário nas suas deslocações profissionais (da residência para o serviço e do serviço para a residência, ou seja, deslocações in itinere). Nesta conformidade, os restantes carros, foram utilizados apenas para deslocações institucionais, de qualquer membro do CA; 3. Em Outubro de 2012, por o contrato de renting das viaturas descritas anteriormente descritas, ter terminado, adquiriu-se por contrato leasing, 3 viaturas da marca Kia. O valor de referência de cada nova viatura é de ,72 euros e o valor da renda anual é de 3.102,51 euros; 4. O valor do combustível gasto por viatura, registado no mapa, incide sobre uma estimativa do custo gasto apenas nas deslocações serviço-residência dos 2 membros do CA. Esta estimativa foi calculada, tendo por base o nº de km e o valor médio do preço do gasóleo do ano As viaturas tem vários custos associados, tais como, valor residual, portagens, reparações, que não foram aqui contemplados, por não de tratarem de custos imputados diretamente aos membros de CA, como regalias, uma vez que os carros são utilizados unicamente para uso profissional, salvo as deslocações descritas no ponto 2. 6

7 Remunerações ano 2011 Unid. José Mestre Presidente Manuel Soares Vogal José Aníbal Vogal José Alvaro Vogal 1. Remuneração 1.1. Remuneração base Anual/Fixa ( ) Redução decorrente da Lei 12-A/2010 ( ) Redução decorrente da Lei 55-A/2010 ( ) Remuneração Anual Efetiva ( ) ( ) Senha de presença ( ) Acumulação de funções de gestão ( ) Remuneração variável ( ) IHT (isenção de horário de trabalho) ( ) Outras (Consultas patologia venosa) ( ) Outras regalias e compensações 2.1. Plafond Anual em comunicações móveis ( ) Gastos na utilização de comunicações móveis ( ) Subsídio de deslocação ( ) Subsídio de refeição ( ) Outras (identificar detalhadamente) ( ) Encargos com benefícios sociais 3.1. Regime de Proteção Social ( ) Seguros de saúde ( ) Seguros de vida ( ) Seguro de Acidentes Pessoais ( ) Outros (identificar detalhadamente) ( ) Parque Automóvel 4.1. Marca Peugeot Peugeot Peugeot Peugeot 4.2. Modelo Matrícula 92-GX GX GX GX Modalidade de Utilização Aquisição/ALD/Renting/Leasing) Renting Renting Renting Renting 4.5. Valor de referência da viatura nova ( ) Ano Inicio 23/12/ /12/ /12/ /12/ Ano Termo 23/12/ /12/ /12/ /12/ N.º prestações (se aplicável) Valor Residual ( ) Valor de renda/prestação anual da viatura de serviço ( ) Combustível gasto com a viatura ( ) Plafond anual Combustível atribuído ( ) N.A N.A N.A N.A Outros (identificar detalhadamente) ( ) Portagens Despesas de manutenção Seguros Informações Adicionais 5.1.Opção pela remuneração do lugar de origem (s/n) Não Não Sim Não 5.2. Remuneração Ilíquida Anual pelo lugar de origem ( ) Regime de Proteção social Segurança social (s/n) Não Sim Não Não Outro (indicar) CGA CGA CGA 5.4. Exercício funções remuneradas fora grupo (s/n) Não Não Sim Não 5.5. Outras (identificar detalhadamente) Nota: A remuneração base/fixa inclui remuneração base, despesas de representação e subsídios férias e natal. Nota: O vogal do Conselho de Administração José Aníbal tem autorização do Senhor Secretário de Estado da Saúde para a realização de produção acrescida referente a consultas de cirurgia venosa. 7

8 Remunerações ano 2010 Rui Sousa Santos Presidente José Mestre Vogal Manuel Soares Vogal José Aníbal Vogal Unid: José Alvaro Vogal 1. Remuneração Remuneração base/fixa Redução decorrente da Lei 12-A (30/06/2010) Remuneração base/fixa efetiva ( ) Senha de presença Acumulação de funções de gestão Remuneração variável IHT (isenção de horário de trabalho) Outras - Consultas patologia venosa Outras regalias e compensações Gastos na utilização de telefones Subsídio de deslocação Subsídio de refeição Outras (identificar detalhadamente) Adicional 2% e Adic. Clinico Geral (artº. 39º., D.L. 310/82) Encargos com benefícios sociais Regime convencionado Seguros de saúde Seguros de vida Outros - Encargos com saúde Parque Automóvel Marca Chevrolet Peugeot Peugeot Peugeot Peugeot 4.2. Modelo Epica Matrícula 45-DJ GX GX GX GZ Valor de aquisição da viatura Ano de aquisição da viatura Valor de renda/prestação anual da viatura de serviço Valor do combustível gasto com a viatura de serviço Outros (identificar detalhadamente) Portagens Despesas manutenção Seguros Informações Adicionais 5.1.Opção pela remuneração do lugar de origem (s/n) s n n s n 5.2. Regime convencionado Segurança social (s/n) s Outro (s/n) s s s s 5.3. Exercício funções remuneradas fora grupo (s/n) n n n s n 5.4. Outras (identificar detalhadamente) Nota: A remuneração base/fixa inclui remuneração base, despesas de representação e subsídios férias e natal. Nota: O vogal do Conselho de Administração José Aníbal tem autorização do Senhor Secretário de Estado da Saúde para a realização de produção acrescida referente a consultas de cirurgia venosa. 8

9 2. Fiscal Único Remunerações ano 2012 Unid: Salgueiro, Castanheira e Associado, SROC, representado por Fernando da Silva Salgueiro, R.O.C n.º ,18 Remunerações ano 2011 Unid: Salgueiro, Castanheira e Associado, SROC, representado por Fernando da Silva Salgueiro, R.O.C n.º * Em 2011 foi aplicado o artigo 22º da Lei 55-A/2011 (Lei OE/2011) SIM X Remunerações ano 2010 Unid: Salgueiro, Castanheira e Associado, SROC, representado por Fernando da Silva Salgueiro, R.O.C n.º ,63 3. Conselho Consultivo Esta informação reporta ao ano 2012, como o Conselho Consultivo foi constituído em 2013, não apresentamos custos. 9

10 Funções e Responsabilidades 1. Conselho de Administração As competências do Conselho de Administração, encontram-se previstas no Artigo 7º, do Anexo Estatutos CAPÍTULO II, do Decreto-Lei n.º 183/2008, de 4 de Setembro. O Conselho de Administração, nos termos do n.º 3 do Artigo 7º do Anexo Estatutos CAPÍTULO II, do Decreto-Lei n.º 183/2008, de 4 de Setembro, delegou nos seus membros as seguintes competências, conforme, ata nº 4 de 27 de Janeiro do ano de 2012, ponto nº.3.2: Presidente Licenciada, Margarida Fernanda Coelho Murta Rebelo da Silveira As competências da Presidente do Conselho de Administração, encontram-se previstas no Artigo 8º do Anexo Estatutos CAPÍTULO II, do Decreto-Lei n.º 183/2008, de 4 de Setembro. A Presidente do Conselho de Administração, nos termos do Artigo 8º, n.º 2 do diploma atrás identificado, designou como seu substituto nas suas ausências e impedimentos o Vogal Executivo, licenciado, José Gaspar Monteiro Rodrigues. Sem prejuízo das competências específicas constantes nos artigos 8º. da Secção I do capítulo II dos estatutos foram delegadas competências nas áreas: - Financeira, Investimento e Auditoria Interna; Sistemas e Tecnologias de Informação; Produção e Controlo de Gestão; Serviço de Gestão de Doentes; Gabinete de Comunicação e Marketing. Vogal (1) Licenciado, José Gaspar Monteiro Rodrigues Foram delegadas competências nas áreas: Recursos Humanos e Formação Profissional; Aprovisionamento e Logística; Serviço de Expediente Geral; Serviço de Instalações e Equipamentos; Gabinete Jurídico e de Contencioso; Serviço Religioso. Vogal (2) Diretor Clínico Área de Cuidados de Saúde Hospitalares, Licenciada, Emília de Jesus Antunes Ferreira Duro Sem prejuízo das competências próprias consagradas no art.º 9º. Secção I, do capítulo II dos Estatutos do Decreto-Lei n.º 183/2008, de 4 de Setembro, foram delegadas competências nas áreas: Serviços Farmacêuticos; Serviço de Nutrição e Dietética; Serviço Social; Gabinete de Utente; Gabinete de Saúde Ocupacional. Vogal (3) Diretor Clínico Área de Cuidados de Saúde Primários, Licenciado, Horácio Carlos Figueiredo Santos Feiteiro Sem prejuízo das competências próprias consagradas no art.º 9º. Secção I, do capítulo II dos Estatutos do Decreto-Lei n.º 183/2008, de 4 de Setembro, foram delegadas competências nas áreas: Serviço de Documentação e Biblioteca; Gabinete de Gestão de Risco. Vogal (4) Enfermeiro Diretor, Licenciado, João Francisco Torrado Guerreiro Sem prejuízo das competências próprias previstas no art.º.10º. Secção I, do capítulo II dos Estatutos, foram delegadas competências nas áreas: 10

11 Gabinete de promoção e Garantia da Qualidade e Serviço de Esterilização; Serviços Hoteleiros (Alimentação e Dietética, Higiene e Limpeza, Tratamento e Processamento de Roupa, Recolha e Tratamento de Resíduos, Central de telefones e Comunicações, Gestão de Frota, Vigilância e Segurança de Pessoas e Bens); Serviços Gerais (Gestão operacional de assistentes operacionais) e Casas de Função; 2. Fiscal Único As competências do Fiscal Único, encontram-se previstas no Artigo 15º, do Anexo Estatutos CAPÍTULO II, do Decreto-Lei n.º 183/2008, de 4 de Setembro. 3. Conselho Consultivo As competências do Conselho Consultivo, encontram-se previstas no Artigo 19º, do Anexo Estatutos CAPÍTULO II, do Decreto-Lei n.º 183/2008, de 4 de Setembro. Síntese Curricular 1. Membros do Conselho de Administração Presidente CA Margarida Fernanda Coelho Murta Rebelo da Silveira Data de Nascimento: 25 de Fevereiro de 1962 Habilitações Académicas: - Licenciatura em Direito pela Universidade Clássica de Lisboa, Faculdade de Direito em 88/07/19; - Advogada, portadora da Cédula Profissional n.º 9255, emitida pela Ordem dos Advogados Portugueses em 1991, com a inscrição suspensa desde 1995, a seu pedido, por incompatibilidade com a sua atividade profissional. - Curso de Pós -Graduação em Administração Hospitalar da Escola Nacional de Saúde Pública, da Universidade Nova de Lisboa, ( , duração de 18 meses). - Curso «Avançado de Gestão para Clínicos», da Escola Nacional de Saúde Pública, Universidade Nova de Lisboa. ( , duração de um ano letivo); Atividade Profissional: Na atividade privada: Assessoria de Gestão na «Sociedade de Atividades Médico Pedagógicas, Lda». Atividade que Iniciou ainda estudante universitária, recrutada pela indicada sociedade, média empresa, proprietária e gestora de estabelecimentos particulares de ensino especial. 11

12 No Ministério da Saúde: - Administradora Hospitalar no Hospital de São Francisco Xavier iniciou funções a 25 de novembro de 1992, após conclusão do Curso de Administração Hospitalar na Escola Nacional de Saúde Pública/UNL; - Administradora Hospitalar de 4.º Grau do quadro único de Administradores Hospitalares. Tomou posse em 11 de dezembro de 1995 (na sequência de Concurso Externo para provimento de lugares no quadro único de Administradores Hospitalares, publicado em D.R. 2.ª série, n.º 280, de 5 de dezembro de 1995, foi nomeada por urgente conveniência de serviço, com efeitos a 1 de setembro de 1995 para um lugar de Administradora Hospitalar de 4.º Grau do quadro único de Administradores Hospitalares. Tomou posse em 11 de dezembro de 1995); - Assessoria ao Conselho de Administração na implementação e gestão de projetos específicos nas áreas da produção e sistemas de informação no Hospital de São Francisco Xavier (de 25 de novembro de 1992 a 31 de agosto de 1996); - Participação em Júris de Concursos para admissão de trabalhadores e ou aquisição de serviços nas áreas hoteleiras e outras; - Administradora do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental, funções que desempenhou de 25 de novembro de 1992 a 31 de agosto de 1996 em acumulação com as atrás descritas; - Administradora -Delegada do Hospital de São Paulo, de Serpa com efeitos a 1 de Setembro de 1996; - Presidente do Conselho de Administração do Hospital de São Paulo, Serpa, assumindo também as funções de Administradora -Delegada, por Despacho do Ministro da Saúde de 31 de outubro de 1997; - Presidente do Conselho de Administração do Hospital de São Paulo, Serpa, assumindo também as funções de Administradora -Delegada por Despacho de nomeação do Ministro da Saúde de 3 de outubro de 2000; - Funções em que se manteve até 22 de dezembro de 2004, aquando da nomeação do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Baixo Alentejo, S. A. (CHBA, S. A.), Entidade que integrou os Hospitais de São Paulo Serpa e Hospital José Joaquim Fernandes Beja; - Administradora Hospitalar no então Centro Hospitalar do Baixo Alentejo, E. P. E., com início de funções em Janeiro de 2005, tendo-lhe sido afetas funções na área de Recursos Humanos; - Com a criação do Centro Hospitalar do Baixo Alentejo, E. P. E., em 2006 é nomeada Administradora Hospitalar das Áreas de Recursos Humanos e da Gestão da Qualidade. Paralelamente integrou dois grupos de trabalho (Normativo e Administrativo /organização das áreas de suporte) que realizaram trabalho preparatório da criação da ULSBA,E. P. E.; À data presente para além da área de Recursos Humanos, tem ainda a responsabilidade de um serviço de produção no Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental; - Além das funções identificadas no ponto anterior, por incumbência dos Presidentes do Conselho de Administração dos então CHBA, S. A., CHBA, E. P. E. e ULSBA, E. P. E., realizou os Regulamentos Internos destas três Entidades; - Por Concurso nacional, em , foi provida no lugar de Administradora Hospitalar do quadro de pessoal do então Hospital de São Paulo Serpa /CHBA, E. P. E.; - Presentemente ocupa um posto de trabalho no Mapa de Pessoal da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, E. P. E. (ULSBA) através de um Contrato de Trabalho em Funções Públicas por Tempo Indeterminado (CTFP). Cursos de Especialização: - «I Curso de Direito da Saúde e Bioética», promovido pela Faculdade de Direito da U. C. de Lisboa e pela Escola Nacional de Saúde Pública, em 1990; - «Curso de Direito do Trabalho», realizado pela AP de Gestores e Técnicos De RH, em 1992, 35 horas; - «II Curso de Direito da Saúde e Bioética», realizado pela faculdade de Direito da U. C. de Lisboa e pela Escola Nacional de Saúde Pública; 12

13 - «Curso de Gestão de Recursos Humanos», realizado em 1993, pelo Departamento de Recursos Humanos da Saúde, 150 horas; - «1.º Curso de Garantia de Qualidade em Cuidados de Saúde», organizado pela Comissão de Garantia de Qualidade do Hospital de São Francisco Xavier, em 1994, 12 horas; - «O Essencial no Incremento da Qualidade em Saúde», realizado pela Escola Nacional de Saúde Pública, em 1995, 40 horas; - Curso sobre «Estatuto Disciplinar da Função Pública no âmbito da Saúde», promovido pela Inspeção Geral da Saúde, ano de 1995, 30 horas; - Curso de «Auditoria Financeira dos Serviços de Saúde», realizado pelo Departamento de Recursos Humanos da Saúde, em 2000, 12 horas; - Curso de «Health Care Manegement Best Pratice», realizado pela Lancaster University England, ano de 2001, 35 horas; - «Curso de Liderança e Gestão de Equipas», realizado pelo CHBA, E. P. E., em 2005, 18 horas; - Curso de «SIADAP Sistema integrado de Avaliação do Desempenho na Administração Pública e Prémio de contribuição Individual», em 2005, 28 horas; - «Curso de Avaliação Farmacoeconómica: Uma Ferramenta de apoio à decisão», realizado pelas empresas CISEP e PFIZER, em 2006, 16 horas; - «3.º Curso de Especialização em Gestão de Unidades de Saúde», promovido pela U. L. S. B. A., E. P. E. em parceria com o INA, Instituto Nacional de Administração, ano de 2006, 86 horas; - Curso de «Alterações ao Código do Trabalho», em 2008, 16 horas; - Curso sobre «Avaliação do Desempenho/o SIADAP», realizado pelo CHBA, E. P. E., em 2008, 35 horas; - Seminário «A Articulação entre o BSC e o Novo SIADAP», realizado pelo INA, em 2008, 15 horas; - Seminário «LVCR e SIADAP: Planeamento e Orçamentação de RH», realizado pelo INA em 2009, 15 horas; - Seminário «Construção do Plano e Relatório de Atividades em articulação com o SIADAP», realizado pelo INA em 2009, 15 horas. Congressos, Seminários e Visitas de Estudo: - Ao longo do seu percurso profissional tem participado em vários, Congressos Nacionais e Internacionais, Seminários e Conferências, na área de políticas e gestão de serviços de saúde. - Integrou três visitas de estudo realizadas pela A. P. A. H. Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares; Estados Unidos da América do Norte, 1993, Reino Unido, 1996, e Canadá, Participação em Grupos de Trabalho: No decurso da sua atividade profissional integrou Grupos de Trabalho no âmbito da Administração Regional de Saúde do Alentejo no CHBA, E. P. E., e na ULSBA, E. P. E. Atividade como Formadora: Tem exercido atividade como formadora interna da ULSBA, E. P. E Vogal do CA José Gaspar Monteiro Rodrigues Data de Nascimento: 12 de Junho de 1950 Habilitações Académicas: 13

14 Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa em 26 de Outubro de Atividade Profissional: Advogado: - Chefe da Divisão Jurídica e Contencioso da Câmara Municipal de Albufeira. Desempenhou funções de docência Centro de Apoio da Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa. - Lecionou no Centro de Apoio da Faculdade de Direito de Lisboa (Pólo -Beja). Coordenou, dirigiu e lecionou estágios profissionais na área do Direito em colaboração com estabelecimentos de Ensino Superior. - Coordenou e orientou estágios de formação, na área do Direito, em colaboração com Escolas do Ensino Superior (PRODEP). - Exerceu funções docentes na área humanística tendo, nomeadamente, lecionado, entre outras cadeiras de Direito, a de Noções de Direito Administrativo, durante cerca de 5 anos. -Orientou estágios de Advocacia e foi patrono de diversos advogados estagiários. -Presidência, no Conselho Distrital de Évora da Ordem dos Advogados de Júris de Provas de Agregação de Candidatos à Advocacia. -No âmbito do PRODEP, orientou diversos estágios profissionais em colaboração com estabelecimentos de Ensino Superior. -Advogado, em prestação de serviços, da União dos Sindicatos de Beja durante 15 anos. -Advogado do Secretariado Distrital de Beja das Cooperativas Agrícolas durante cerca de 10 anos. -Fundador e dirigente do Sindicato dos Professores da Zona Sul e seu consultor jurídico. -Advogado do Sindicato da Função Pública durante cerca de 15 anos. -Advogado com inscrição pela Comarca de Beja. -Presidente da Delegação de Beja da Ordem dos Advogados para o que foi eleito em três mandatos consecutivos. -Membro do Conselho Distrital de Évora da Ordem dos Advogados, de que foi secretário. -Experiência no domínio da Consultadoria Jurídica, de Contencioso Administrativo, Recursos Humanos e Contratação Pública: -Consultor Jurídico do Hospital Distrital de S. Paulo Serpa, atividade que exerceu durante 12 anos. -Consultor Jurídico da V. R. S. A. Sociedade de Gestão Urbana, E. M., S. A. -Experiência profissional como dirigente, coordenação e chefia de contencioso área de estudo, planeamento, parecer e contencioso. -Chefe do Gabinete Jurídico da Câmara Municipal de Ourique, de 1999 a Vogal do Conselho de Administração da Empresa Pública, EDAB, S. A., de 5 de novembro de 2003 a 19 de agosto de Consultor Jurídico da V. R. S. A. Sociedade de Gestão Urbana, E. M., S. A. -Coordenador do Gabinete de Apoio Jurídico e Contencioso da Câmara Municipal de Albufeira. -Chefe da Divisão Jurídica e Contencioso da Câmara Municipal de Albufeira em exercício. Atividade desenvolvida no âmbito empresarial: -Gestor, Consultor jurídico e Advogado de várias empresas públicas e privadas. Consultor Jurídico da V. R. S. A., Sociedade de Gestão Urbana, E. M., S. A. -Consultor Jurídico, entre outras, das empresas infra referidas: Experiência em Gestão de Empresas: 14

15 -Membro do Conselho de Administração da Empresa de Desenvolvimento do Aeroporto de Beja EDAB, S. A. -Gestor em empresas privadas sediadas em Lisboa e na Guarda: António Rodrigues Gaspar, S. A. Rodrigues, L da Gaspar, Filhos & Irmão, L da Francisco Peres, L da Formação: -Formação em Notariado por Despacho do Diretor -Geral dos Registos e Notariado, publicado no D.R., n.º 28, de 2/2/1978, ao abrigo do artigo 30.º do Regulamento aprovado pelo Decreto - Lei n.º 314/70, de 8 de julho. -Formação em Registos Civil e Predial por Despacho do Diretor Geral dos Registos e Notariado, publicado no D.R., 118, de 23/5/1979, ao abrigo do artigo 30.º do Regulamento aprovado pelo Decreto Lei n.º 314/70, de 8 de julho. -Curso de Formação Para Altos Dirigentes (C.E.F.A.) Assessora da Área Médica Hospitalar - Emília de Jesus Antunes Ferreira Duro Data de Nascimento: nascida a 10 de Junho de 1958 Habilitações Académicas: -Licenciatura em Medicina pela Faculdade de Medicina de Lisboa, Especialidade de Cirurgia Geral desde Inscrita no Colégio de Especialidade de Cirurgia Geral da Ordem dos Médicos, Secção Regional do Sul, com a cédula profissional n.º Grau de consultor da carreira médica hospitalar desde dezembro de Atividade Profissional: - Cirurgiã do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital José Joaquim Fernandes desde 1997, nomeada Assistente de Cirurgia Geral do quadro de pessoal deste Hospital em outubro de Chefe de equipa do Serviço de Urgência desde Assistente Graduada de Cirurgia Geral do Serviço de Cirurgia do Hospital José Joaquim Fernandes desde dezembro de Responsável da Unidade A do Serviço de Cirurgia Geral deste hospital de março a setembro de Membro de várias comissões de elaboração de protocolos do Serviço Titular da Consulta de Cirurgia Geral. - Responsável pela criação e implementação da Consulta da Cabeça e Pescoço do Serviço de Cirurgia do Hospital José Joaquim Fernandes desde Responsável pela criação e implementação da Consulta de Decisão Terapêutica da Tiroide, desde Participação no Concurso de provimento para Chefe de Serviço, do Serviço de Cirurgia do HJJF em

16 Outras atividades: - Diretora do Internato Médico do Hospital José Joaquim Fernandes desde dezembro de Auditora da Triagem de Manchester. - Codificadora Clínica do Hospital desde Membro da Comissão de Controlo de Qualidade no Bloco operatório, Membro da Comissão Organizadora das X Jornadas da Sociedade Médica dos Hospitais Distritais da Zona Sul, Beja, Maio Membro da Comissão Organizadora do 1 Congresso do Reanima, Beja, outubro de Responsável da Comissão Organizadora das I Jornadas do Internato Médico do Baixo Alentejo, Beja, Outubro de Formação/docência: - Orientadora de formação na área da Cirurgia Geral dos Internos do Ano Comum. - Orientadora de formação do internato da especialidade de Cirurgia Geral. - Responsável pela formação dos Internos do Serviço na cirurgia da tiroide. - Tutora no ensino prático da disciplina da Introdução à Clínica de estudantes de Medicina. - Professora provisória do décimo primeiro ano, alínea B, disciplinas de Socorrismo, Biologia e Noções Básicas de Saúde, 1987 a 1989 na Escola Secundária de Diogo Gouveia, Beja. - Professora adjunta convidada da cadeira de Cirurgia na Escola Superior de Saúde de Beja do Instituto Politécnico de Beja, desde fevereiro de Instrutora de cursos de Suporte Básico de Vida. Atividade científica: - Autora e coautora de trabalhos na área da Cirurgia Geral, apresentados em reuniões científicas nacionais e internacionais. - Comentadora e moderadora em várias mesas redondas de reuniões científicas. - Publicação de vários artigos científicos. Membro de Júris de Concursos: - Júris de avaliação anual do Internos do internato complementar de Cirurgia Geral. - Júris de concursos de provimento de cirurgia geral. - Júris Nacionais de Avaliação Final do Internato Complementar de Cirurgia Geral. Sociedades e associações a que pertence: - Sociedade Portuguesa de Cirurgia. - Sociedade Portuguesa de Hidatologia. - Sociedade Médica dos Hospitais Distritais da Zona Sul. - Integrou os corpos sociais da Alento, Associação creditada pelo Conselho Português de Reanimação no Distrito de Beja. - Vogal do Conselho Distrital da Ordem dos Médicos de Beja. 16

17 Vogal do CA Diretor Clínico, Área de Cuidados de Saúde Primários, Horácio Carlos Figueiredo Santos Feiteiro Data de Nascimento: 23 de Abril de 1952 Habilitações Académicas: Licenciatura em Medicina em Julho de 1978, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Atividade Profissional: - Serviço Médico à Periferia de 1 de Fevereiro de 1981 a 16 de Agosto de 1981 em Sines. - Ingresso no Serviço Militar Obrigatório em agosto de 1981, e colocação no Hospital Militar de Doenças Infecto -Contagiosas, Lisboa até 31 de Dezembro de Ingresso na Carreira de Clínica Geral a 1 de Janeiro de 1983 na Administração Regional de Saúde de Beja Centro de Saúde de Odemira. - Assistente da Carreira Médica de Clínica Geral desde Janeiro de Concurso de Habilitação ao Grau de Consultor de Clínica Geral em Julho de Obtido o Grau de Consultor de Clínica Geral em Julho de Membro do Grupo de Trabalho Distrital do Plano de Saúde do Alentejo, em Autoridade Sanitária Substituta de Odemira, de janeiro de 1989 até Coordenador Distrital da Doença de Hansen desde Diretor do Centro de Saúde de Odemira desde fevereiro de 1991 até Março de Membro da Comissão de Gestão do Sistema Local de Saúde de Beja desde 1998, em representação dos Centros de Saúde da Sub -Região de Saúde de Beja. - Nomeado Diretor de Serviços de Saúde da Sub -Região de Saúde de Beja, desde Janeiro 2003 até janeiro de Entre 2005 até 2011 exerce em acumulação as funções de Diretor do Centro de Saúde de Ourique. - Provido na categoria de Chefe de Serviço da Carreira Médica de Clínica Geral desde janeiro de Nomeado Adjunto do Presidente do CA da ULSBA para a área clínica dos cuidados de saúde primários em janeiro de Presidente do Conselho Clínico do DACES BA desde Desde janeiro 2011 acumula as funções de Diretor Executivo do DACES BA e de Presidente do Conselho Clínico. Membro de Júris de Concursos: - Membro do Júri de vários concursos da S. R.S. de Beja na área dos Serviços. - Membro do Júri de vários concursos da S. R.S. de Beja na área de Provimento. Cursos de Especialização: -Diploma de Especialização em Gestão de Unidades de Saúde INA PACES TEAM INA Outras atividades: -Presidente da Assembleia Geral dos Bombeiros Voluntários de Odemira desde 1994 até Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Odemira desde 1998 até Diploma de Mérito por «Serviços prestados no Distrito na área da Saúde», concedido pelo Exmo. Senhor Governador Civil do Distrito de Beja em

18 Vogal do CA - Enfermeiro Diretor - João Francisco Torrado Guerreiro Data de Nascimento: 20 de Agosto de 1960 Habilitações Académicas: - Curso Geral de Enfermagem ( ), Escola Superior de Enfermagem de S. Vicente de Paulo, em Lisboa, com a classificação final de 17 valores. - Licenciatura em Enfermagem ( ), Escola Superior de Saúde de Beja, com a classificação final de 17 valores. - Pós -Graduação em «Cuidados Continuados à Família na Doença», (2005), Escola Superior de Saúde de Beja, com a classificação final de 17 valores. - Mestrado em Intervenção Sócio Organizacional na Saúde na especialidade de «Gestão dos Serviços de Saúde», (2006), Universidade de Évora, (Encontra -se em fase de elaboração da tese final de curso). Atividade Profissional: - Enfermeiro Grau I (09/01/1984), no Hospital José Joaquim Fernandes em Beja. - Serviço militar obrigatório (21/08/1984) Furriel miliciano enfermeiro do serviço de saúde do Colégio Militar Lisboa. - Enfermeiro Grau I (20/12/1985) no Hospital de S. José em Lisboa. - Enfermeiro Grau I (24/08/1988) no Hospital de S. Paulo em Serpa. - Enfermeiro Especialista em Saúde Comunitária na vertente Geriatria/Gerontologia (28/02/2001), Sub -região de Saúde de Beja (Centro de Saúde de Moura). - Enfermeiro-Chefe (30/05/2006) Sub-região de Saúde de Beja (Centro de Saúde de Barrancos). - Membro da Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos (Moura, Barrancos e Vidigueira) (16/12/2008). Cursos de Especialização: - Curso de Especialização em Gestão de Unidades de Saúde promovido pela U. L. S. B. A E. P. E. em parceria com o INA, Instituto Nacional de Administração, (08/11/2006 a 13/12/2006) 2. Fiscal Único 2.1. Efectivo Fernando da Silva Salgueiro Data de Nascimento: 16 de Maio de 1951 Habilitações Académicas: Diplomado em Estudos Avançados em Contabilidade e Organização e Gestão de Empresas pela Universidade Autónoma de Madrid; Mestre em Comportamento Organizacional pelo Instituto Superior de Psicologia Aplicada; Pós-Graduado em Estudos Europeus Vertente Económica pela Faculdade de Direito de Lisboa; Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia; 18

19 Bacharel em Contabilidade e Administração de Empresas pelo Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra. Atividade Profissional: Revisor Oficial de Contas desde 1991; Sócio e Administrador da Salgueiro, Castanheira & associados, SROC; Professor Adjunto da Área de Gestão (Apos.) do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa; Controlador-Relator do Controlo de Qualidade da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas: Autor e co-autor de artigos da área da Contabilidade. 3. Conselho Consultivo 3.1. Presidente Professor Doutor Joaquim António Machado Caetano Formação Académica Licenciatura em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (UL), com média final de 18 valores (1960). Doutoramento na Faculdade de Medicina de Lisboa UL, com 19 valores (1970). Agregação em Medicina Interna na Faculdade de Medicina de Lisboa UL, com aprovação por unanimidade (1974). Cargos Académicos Assistente na Faculdade de Medicina de Lisboa, (1962, 1963 e de 1965 a 1970). Attaché de Recherche et Assistent Etranger da Faculdade de Medicina de Paris, no Serviço de Imunohematologia, Director Prof. Doutor Jean Dausset, Institut Hayem, Paris. ( ). Professor Auxiliar na Faculdade de Medicina de Lisboa ( ). Professor Agregado de Medicina Interna, Faculdade de Medicina de Lisboa ( ). Professor Catedrático de Imunologia da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa (UNL) ( ). Especialização Médica Especialista de Medicina Interna e Hematologia Clínica, pelos Colégios destas especialidades da Ordem dos Médicos (1983). Cargos e Funções no âmbito das Ciências da Saúde Cargos académicos já referidos anteriormente, com funções de investigação científica e docência a nível graduado e pós-graduado na Faculdade de Medicina de Lisboa, Instituto de Ciências Biomédicas de Lisboa e Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa. 19

20 Investigador de NECHIAC Núcleo de Estudos Clínico Hematológicos do Instituto de Alta Cultura (1962, 1963 e 1965 a 1970). Estágio clínico-laboratorial de 1963 a 1965 em Paris, no Serviço de Imunohematologia, do Instituto de Hayem Hôpital St. Louis, dirigido pelo Professor Jean Dausset (Nobel de Medicina em 1980); investigação na área da Histocompatibilidade. Assistente Estrangeiro na Faculdade de Medicina de Paris, no Instituto Hayem (1965) Investigação na área de Histocompatibilidade para preparação da Dissertação para Doutoramento. Investigador e Diretor do Laboratório de Imunologia, no Serviço de Biologia do LFEN Laboratório de Física e Engenharia Nuclear Sacavém Lisboa ( ). Fundador do Grupo de Imunologistas Portugueses e da Sociedade Portuguesa de Imunologia na qual foi o 1º Presidente, sendo atualmente Sócio Honorário (1973). Vice-Presidente da Fundação Europeia de Imunogenética, eleito em Strasbourg, por unanimidade, entre os representantes de todos os países do Conselho da Europa (1985). Diretor do primeiro Departamento e Laboratório Universitário de Imunologia, criado no Instituto de Ciências Biomédicas de Lisboa, em 1976, onde exerceu até 2006 funções de direção, investigação e docência a nível pré e pós-graduado. Diretor do Centro de Histocompatibilidade do Sul e Coordenador da Associação Luso- Transplante, do Ministério de Saúde, com funções de Direção, Investigação e docência pósgraduada na área da Imunohematologia, de 1980 a Representante do Governo Português na Comissão de Peritos de Histocompatibilidade do Conselho da Europa, de 1980 a Delegado do Ministério da Saúde, no European Community Working Party on Aids, de 1988 a 1992 no Conselho da Europa. Membro da Comissão Nacional de Diálise e Transplantação, do Ministério da Saúde, desde 1976 até Membro do Grupo de Trabalho da Sida por nomeação ministerial de 1985 a

21 Presidente da Comissão Nacional da Luta Contra a Sida, por nomeação do Ministério da Saúde, em Representante em Portugal da Ação Concertada HTLV European Research Network (HERN) e membro fundador do Grupo Ad Hoc para o estudo de HTLV em Portugal (1994). Membro do Viral Hepatitis Prevention Board of the Society of Occupational Medicine and European Health Association (1994). Diretor Clínico do ICIL Instituto Clínico e Imunológico de Lisboa desde 1987, onde tem exercido funções de direção, atividade clínica e de investigação. Docente no ISPA Instituto Superior de Psicologia Aplicada desde 1996, onde tem exercido funções de docência pós-graduada nas áreas dos Sistemas de Saúde, Psicologia da Saúde e Sida e de Psiconeuroimunologia, tendo sido orientador de Teses de Mestrado. Membro do Concelho Científico do ISPA em representação da Universidade Nova de Lisboa, até à independentalização do ISPA. Desde 1986, atividade docente em diversos cursos de Pós-Graduação e Mestrados da Universidade Nova de Lisboa, Universidade Lusófona (Lisboa), Universidade Católica (Porto) e ainda na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa. Co-fundador em 1992 e Presidente da Fundação Portuguesa A Comunidade Contra a Sida em vários mandatos, tendo sido também Presidente Honorário e membro do Concelho de Curadores. Co-fundador e Presidente da Assembleia Geral da Associação Sida Net, onde colaborou no lançamento de um dos maiores portais de informação sobre VIH/SIDA, designado AidsPortugal. Membro do Conselho Nacional da Luta Contra a Droga e a Toxicodependência, por proposta e em representação do CRUP Grupo de Reitores das Universidades Portuguesas (desde 2004). Bolsas Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian do 3º ao 6º Ano do Curso de Medicina e bolseiro para o Doutoramento, que incluiu um estágio de dois anos em Paris, no Serviço de Imunohematologia da Faculdade de Medicina de Paris sob orientação do Prof. Jean Dausset. 21

22 Orientação de Estágios de Pós-Graduação, Mestrados e Doutoramentos Responsável pela orientação de estágios na área de Imunologia, para formação de médicos internos da Especialidade de Imunohemoterapia e de alunos de Mestrado de Psicologia no ISPA. Orientou várias teses de Doutoramento, designadamente nas áreas de Auto-imunidade, Doenças Neurodegenerativas, Transplantação Humana, Imunoalergologia e Imunogenética humana. Publicações e Comunicações em Congressos e outras reuniões científicas Tem trezentas publicações em revistas nacionais e estrangeiras, parte das quais com Revisão por Pares. Realizou cerca de seiscentas comunicações orais, em Portugal e no Estrangeiro, muitas delas em Congressos. Entre os seus trabalhos científicos, destaca-se a descoberta dos Antigénios de transplantação nas Plaquetas Sanguíneas Humanas, trabalho que realizou em Paris e em Portugal e que foi base da sua tese de Doutoramento. Os seus resultados foram publicados em colaboração com o Prof. Jean Dausset, Nobel de Medicina em Livros Publicou três livros de Medicina, um na área da Introdução à Clínica, outro na área da Imunologia e outro na área da prevenção da infeção VIH/SIDA. Sociedades Científicas Durante a sua vida académica pertenceu a nove sociedades científicas nacionais e estrangeiras, entre elas a Sociedade de Medicina Interna, de Imunologia, de Transplantação e da Academia de Ciências de Nova Iorque. Atividades de Voluntariado Desde 1985 tem desenvolvido voluntariado particularmente centrado em atividades de educação para a Saúde designadamente na prevenção da infeção VIH/SIDA, apoiando algumas ONG s Fundação Portuguesa A Comunidade Contra a Sida, Abraço, Liga Portuguesa Contra a Sida e o GAT Grupo Português de Ativistas sobre Tratamentos do VIH/SIDA, associações em que é Sócio Honorário. Prémios Duas medalhas de Mérito, atribuídas pela Cruz Vermelha Portuguesa, pelos serviços prestados em prol da Transplantação Renal em Portugal (1984, 1985). Agraciado em 1993 em Cerimónia Pública, por Sua Excelência o Presidente da República, com o Grau de Grande Oficial da Ordem de Santiago e Espada, pela atividade que desenvolveu no âmbito das Ciências Médicas. 22

23 Em 2012, Condecoração Medalha Grau Ouro do Ministério da Saúde, atribuída pelos Serviços Distintos, prestados ao País e à Medicina em Portugal. 23

Governo Mandato 2015 2017

Governo Mandato 2015 2017 Governo Mandato 2015 2017 Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato Conselho de Administração Presidente Vogal (1) Vogal (2) Vogal (3) Vogal (4) Margarida Fernanda Coelho Murta Rebelo da Silveira José Gaspar

Leia mais

Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato. Conselho de Administração. Margarida Fernanda Coelho Murta Rebelo da Silveira. José Gaspar Monteiro Rodrigues

Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato. Conselho de Administração. Margarida Fernanda Coelho Murta Rebelo da Silveira. José Gaspar Monteiro Rodrigues Modelo de Governo Mandato 2015 2017 Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato Conselho de Administração Presidente Vogal (1) Vogal (2) Vogal (3) Vogal (4) Margarida Fernanda Coelho Murta Rebelo da Silveira

Leia mais

Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato. Conselho de Administração. Carlos José Cadavez Fernando Miguel P. Oliveira Pereira. José Joaquim Costa

Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato. Conselho de Administração. Carlos José Cadavez Fernando Miguel P. Oliveira Pereira. José Joaquim Costa Modelo de Governo O Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, E. P. E, reveste a natureza de entidade pública Empresarial, e foi criado através do Decreto-Lei n.º 50-A/2007 de 28 de Fevereiro,

Leia mais

NOTAS CURRICULARES. João Manuel Alves da Silveira Ribeiro Nascido a 19 de novembro de 1951, na freguesia de Cedofeita, concelho do Porto.

NOTAS CURRICULARES. João Manuel Alves da Silveira Ribeiro Nascido a 19 de novembro de 1951, na freguesia de Cedofeita, concelho do Porto. NOTAS CURRICULARES João Manuel Alves da Silveira Ribeiro Nascido a 19 de novembro de 1951, na freguesia de Cedofeita, concelho do Porto. Formação académica: 2007 - Programa de Alta Direção de Instituições

Leia mais

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Henrique Manuel Gil Martins Rogério Pereira Rodrigues Artur Manuel Trindade Mimoso.

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Henrique Manuel Gil Martins Rogério Pereira Rodrigues Artur Manuel Trindade Mimoso. Modelo de Governo Mandato III Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato Presidente Vogal (1) Vogal (2) Henrique Manuel Gil Martins Rogério Pereira Rodrigues Artur Manuel Trindade Mimoso RCM nº8/2014 de 25.02

Leia mais

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Mesa da Assembleia Geral

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Mesa da Assembleia Geral Modelo de Governo Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato Mesa da Assembleia Geral Presidente Secretário Secretário Professora Doutora Maria Helena Vaz de Carvalho Nazaré Dr. José Carlos Moreira Amaral (cessou

Leia mais

Lei Orgânica da Provedoria de Justiça

Lei Orgânica da Provedoria de Justiça Lei Orgânica da Provedoria de Justiça Decreto-Lei n.º 279/93, de 11 de Agosto (alterado pelo Decreto Lei N.º15/98, de 29 de Janeiro) (alterado pelo Decreto-Lei n.º 195/2001, de 27 de Junho) (alterado pelo

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 73/2013 de 1 de Julho de 2013

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 73/2013 de 1 de Julho de 2013 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 73/2013 de 1 de Julho de 2013 Tendo por aceite que os órgãos de gestão das unidades de saúde devem manter os seus representantes clínicos, mas

Leia mais

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Mesa da Assembleia-geral. Não Aplicável. Conselho de Administração

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Mesa da Assembleia-geral. Não Aplicável. Conselho de Administração Modelo de Governo Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato Presidente Vice-Presidente Secretário Mesa da Assembleia-geral Não Aplicável Presidente Conselho de Administração Izabel Maria Nunes Rodrigues Daniel

Leia mais

Ministério da Ciência e Tecnologia

Ministério da Ciência e Tecnologia Ministério da Ciência e Tecnologia Conselho de Ministros DECRETO nº.../07 de... de... Considerando que as aplicações pacíficas de energia atómica assumem cada vez mais um papel significativo no desenvolvimento

Leia mais

Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato. Conselho de Administração FISCAL ÚNICO. Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato. Conselho de Administração

Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato. Conselho de Administração FISCAL ÚNICO. Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato. Conselho de Administração Modelo de Governo Mandato 2015-2017 Cargo Órgãos Sociais Nomeação Mandato Conselho de Administração Presidente Vogal (1) Vogal (2) Vogal (3) Vogal (4) José Manuel de Araújo Cardoso Manuel Basto Carvalho

Leia mais

Diário da República, 1.ª série N.º 133 13 de Julho de 2009 4449. (CNC), anexo ao presente decreto -lei e que dele faz parte integrante. Artigo 2.

Diário da República, 1.ª série N.º 133 13 de Julho de 2009 4449. (CNC), anexo ao presente decreto -lei e que dele faz parte integrante. Artigo 2. Diário da República, 1.ª série N.º 133 13 de Julho de 2009 4449 Decreto-Lei n.º 160/2009 de 13 de Julho Com a aprovação de um novo Sistema de Normalização Contabilística, inspirado nas normas internacionais

Leia mais

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato Modelo do Governo Mandato I - 2013-2015 Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato Conselho de Administração Presidente: Fernando Manuel Marques Vogal Executivo: Diretora Clínica: Enfermeiro Diretor: Augusta

Leia mais

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Conselho de Administração. Fiscal Único

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Conselho de Administração. Fiscal Único Modelo de Governo II 2014-2016 Cargo Órgãos Sociais Eleição Conselho de Administração Presidente Vogal (1) Vogal (2) Francisca Passo Valente Carneiro Fernandes José Manuel Matos da Silva Sandra Bela de

Leia mais

1. Estatuto remuneratório fixado para os Membros do Conselho de Administração

1. Estatuto remuneratório fixado para os Membros do Conselho de Administração Órgãos Sociais 1. Estatuto remuneratório fixado para os Membros do Conselho de Administração A. Competência para a Determinação Compete à Assembleia Geral a aprovação da política de remunerações dos membros

Leia mais

Ensino Superior. Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt

Ensino Superior. Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt Ensino Superior Regulamento n.º 319/2013 Regulamento do Programa de Apoio Social a Estudantes através de atividades de tempo Parcial (PASEP) da Universidade

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 22 de janeiro de 2014. Série. Número 15

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 22 de janeiro de 2014. Série. Número 15 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 Série Suplemento Sumário SECRETARIA REGIONAL DO PLANO E FINANÇAS Aviso n.º 13/2014 Celebra o contrato de trabalho por tempo

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quinta-feira, 21 de janeiro de 2016. Série. Número 14

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quinta-feira, 21 de janeiro de 2016. Série. Número 14 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quinta-feira, 21 de janeiro de 2016 Série Suplemento Sumário PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Decreto Regulamentar Regional n.º 2/2016/M Fixa o Valor do Metro Quadrado

Leia mais

3574 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 139 18 de Junho de 2003 MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E DO ENSINO SUPERIOR

3574 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 139 18 de Junho de 2003 MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E DO ENSINO SUPERIOR 3574 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 139 18 de Junho de 2003 MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E DO ENSINO SUPERIOR Decreto-Lei n. o 120/2003 de 18 de Junho A Lei Orgânica do Ministério da Ciência e do Ensino Superior,

Leia mais

Projeto do Regulamento Orgânico da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

Projeto do Regulamento Orgânico da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Projeto do Regulamento Orgânico da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa CAPÍTULO I Disposições gerais Art.º 1.º Habilitação O Regulamento Orgânico da FCUL assenta nos preceitos da legislação

Leia mais

Finantia SGFTC, S.A. Relatório e Contas 2012

Finantia SGFTC, S.A. Relatório e Contas 2012 Finantia SGFTC, S.A. Relatório e Contas 2012 Finantia S.G.F.T.C., S.A. Rua General Firmino Miguel, nº 5 1º 1600-100 Lisboa Matrícula na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa e Pessoa Colectiva nº

Leia mais

Estatuto Orgânico do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social

Estatuto Orgânico do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social Estatuto Orgânico do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social Ter, 02 de Junho de 2009 18:38 Administrador REPÚBLICA DE ANGOLA Conselho de Ministros Decreto-lei nº 8 /07 de 4 de

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quinta-feira, 30 de abril de 2015. Série. Número 77

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quinta-feira, 30 de abril de 2015. Série. Número 77 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quinta-feira, 30 de abril de 2015 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DOS ASSUNTOS PARLAMENTARES E EUROPEUS Despacho n.º 176/2015 Nomeia em regime de substituição,

Leia mais

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Conselho de Administração. Fiscal Único. Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Fiscal Único

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Conselho de Administração. Fiscal Único. Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Fiscal Único Modelo de Governo Mandato 3 Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato Conselho de Administração Presidente Dorinda Maria de Carvalho Gomes Calha Vogal (1) Diretor Clínico Joaquim Filomeno Duarte Araújo José

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 12 de agosto de 2015. Série. Número 146

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 12 de agosto de 2015. Série. Número 146 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 12 de agosto de 2015 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DA SAÚDE Despacho n.º 372/2015 Designa no cargo de Chefe do Gabinete, o licenciado Miguel

Leia mais

CURRICULUM VITAE de Joaquim Pedro Formigal Cardoso da Costa (Dezembro de 2011)

CURRICULUM VITAE de Joaquim Pedro Formigal Cardoso da Costa (Dezembro de 2011) CURRICULUM VITAE de Joaquim Pedro Formigal Cardoso da Costa (Dezembro de 2011) 0. Dados pessoais - Nasceu em 17 de Janeiro de 1965, em Coimbra, na freguesia da Sé Nova, concelho e distrito de Coimbra;

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO. 3812 Diário da República, 1.ª série N.º 138 18 de julho de 2012

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO. 3812 Diário da República, 1.ª série N.º 138 18 de julho de 2012 3812 Diário da República, 1.ª série N.º 138 18 de julho de 2012 Artigo 11.º Norma revogatória É revogado o Decreto Regulamentar n.º 21/2007, de 29 de março, alterado pelo Decreto -Lei n.º 273/2007, de

Leia mais

ÍNDICE ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DE SANTARÉM 1. ÍNDICE 2. PROMULGAÇÃO 3. DESCRIÇÃO DA ESCOLA. 3.1 História. 3.2 Objetivo e Domínio da Certificação

ÍNDICE ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DE SANTARÉM 1. ÍNDICE 2. PROMULGAÇÃO 3. DESCRIÇÃO DA ESCOLA. 3.1 História. 3.2 Objetivo e Domínio da Certificação ÍNDICE 1. ÍNDICE 2. PROMULGAÇÃO 3. DESCRIÇÃO DA ESCOLA 3.1 História 3.2 Objetivo e Domínio da Certificação 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 4.1 Processos 4.2 Requisitos da Documentação 4.3 Controlo dos

Leia mais

Critérios e metodologia de admissão e de classificação e ordenação dos candidatos

Critérios e metodologia de admissão e de classificação e ordenação dos candidatos CONCURSO DOCUMENTAL PARA UM LUGAR DE PROFESSOR COORDENADOR PARA O SETOR DE ÁREAS DISCIPLINARES DE PSICOLOGIA E CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ÁREA DISCIPLINAR PSICOLOGIA SOCIAL, COMPORTAMENTO E COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL.

Leia mais

REGULAMENTO DO COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE URBANISMO

REGULAMENTO DO COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE URBANISMO REGULAMENTO DO COLÉGIO DA ESPECIALIDADE DE URBANISMO PREÂMBULO CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objecto Artigo 2.º Princípios Artigo 3.º Finalidades Artigo 4.º Atribuições Artigo 5.º Relações

Leia mais

Regulamento da Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente da Escola Superior de Enfermagem de S. Francisco das Misericórdias

Regulamento da Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente da Escola Superior de Enfermagem de S. Francisco das Misericórdias Regulamento da Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente da Escola Superior de Enfermagem de S. Francisco das Misericórdias Preâmbulo O Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior (RJIES) aprovado

Leia mais

ESTATUTOS DA COOPERATIVA ANTÓNIO SÉRGIO PARA A ECONOMIA SOCIAL Cooperativa de Interesse Público de Responsabilidade Limitada

ESTATUTOS DA COOPERATIVA ANTÓNIO SÉRGIO PARA A ECONOMIA SOCIAL Cooperativa de Interesse Público de Responsabilidade Limitada ESTATUTOS DA COOPERATIVA ANTÓNIO SÉRGIO PARA A ECONOMIA SOCIAL Cooperativa de Interesse Público de Responsabilidade Limitada Artigo 1.º Denominação A cooperativa de interesse público adopta a denominação

Leia mais

P R O V E D O R D E J U S T I Ç A

P R O V E D O R D E J U S T I Ç A PLANO DE ATIVIDADES 2013 INTRODUÇÃO 1. A definição dos objetivos estratégicos e operacionais das organizações traduz um importante instrumento de trabalho do ciclo anual de gestão. As prioridades agora

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIREÇÃO-GERAL DE PLANEAMENTO E GESTÃO FINANCEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIREÇÃO-GERAL DE PLANEAMENTO E GESTÃO FINANCEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIREÇÃO-GERAL DE PLANEAMENTO E GESTÃO FINANCEIRA OFÍCIO - CIRCULAR Nº 5 / DGPGF / 2013 Às Escolas Básicas e Secundárias.. X Agrupamentos de Escolas X DATA: 2013 / setembro

Leia mais

Estatuto remuneratório fixado

Estatuto remuneratório fixado Estatuto remuneratório fixado De acordo com o estabelecido pela Comissão de Vencimentos em 14 de abril de 2004, os membros dos Órgãos Sociais podem auferir as seguintes remunerações principais brutas:

Leia mais

JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 24 de junho de 2013

JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 24 de junho de 2013 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 24 de junho de 2013 Série Sumário PRESIDÊNCIA E VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA Despacho conjunto n.º 44/2013 Designa, em regime

Leia mais

Reunião Nacional das Comissões de Ética PERSPECTIVAS FUTURAS DA INVESTIGAÇÃO CLÍNICA EM PORTUGAL

Reunião Nacional das Comissões de Ética PERSPECTIVAS FUTURAS DA INVESTIGAÇÃO CLÍNICA EM PORTUGAL Reunião Nacional das Comissões de Ética PERSPECTIVAS FUTURAS DA INVESTIGAÇÃO CLÍNICA EM PORTUGAL Recursos Humanos Financiamento Condições Legais: Lei de Investigação Clínica Fundo para a Investigação em

Leia mais

Detalhe de Oferta de Emprego

Detalhe de Oferta de Emprego Detalhe de Oferta de Emprego Caracterização da Oferta Requisitos de Admissão Código da Oferta: OE201510/0371 Tipo Oferta: Concurso Externo Estado: Activa Nível Orgânico: Ministério da Saúde Orgão / Serviço:

Leia mais

Ministério das Obras Públicas

Ministério das Obras Públicas Ministério das Obras Públicas ESTATUTO ORGÂNICO DO MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS CAPÍTULO I Natureza e Atribuições Artigo 1.º (Natureza) O Ministério das Obras Públicas é o órgão da administração pública

Leia mais

Mapa de Pessoal - ano 2015

Mapa de Pessoal - ano 2015 Gabinete de Apoio à Presidência Artigo 5.º do Regulamento dos Superior Postos de trabalho ocupados: 1 Licenciado em Relações Internacionais, 1 Licenciado em Gestão do Património e 1 lugar por força do

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DA MARTIFER SGPS, S.A. (28.03.08) PROPOSTA RELATIVA AO PONTO 7 DA ORDEM DE TRABALHOS

ASSEMBLEIA GERAL DA MARTIFER SGPS, S.A. (28.03.08) PROPOSTA RELATIVA AO PONTO 7 DA ORDEM DE TRABALHOS ASSEMBLEIA GERAL DA MARTIFER SGPS, S.A. (28.03.08) PROPOSTA RELATIVA AO PONTO 7 DA ORDEM DE TRABALHOS (Deliberar sobre a eleição dos membros do Conselho Fiscal, para exercerem funções durante o quadriénio

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 18 de julho de 2014. Série. Número 131

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 18 de julho de 2014. Série. Número 131 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 18 de julho de 2014 Série Número 131 Sumário SECRETARIA REGIONAL DA CULTURA, TURISMO E TRANSPORTES Despacho n.º 125/2014 Delega na Diretora Regional

Leia mais

A CONTRATUALIZAÇÃO INTERNA FIGUEIRA DA FOZ HOTEL EUROSTARS OASIS PLAZA 19 DE SETEMBRO

A CONTRATUALIZAÇÃO INTERNA FIGUEIRA DA FOZ HOTEL EUROSTARS OASIS PLAZA 19 DE SETEMBRO A CONTRATUALIZAÇÃO INTERNA FIGUEIRA DA FOZ HOTEL EUROSTARS OASIS PLAZA 19 DE SETEMBRO MODERAÇÃO PEDRO BEJA AFONSO Para além de Presidente do Conselho de Administração do Hospital Distrital da Figueira

Leia mais

Remunerações e outras regalias

Remunerações e outras regalias Remunerações e outras regalias 1. Mesa Assembleia Geral Não se aplica 2. Conselho de Administração Exercício de 2012 Adaptado ao EGP (Sim/Não) sim sim sim sim sim sim Remuneração Total (1.+2.+3.+4.) 69,863.78

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE AS ACTIVIDADES DE ENSINO E INVESTIGAÇÃO E A ACTIVIDADE CLÍNICA

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE AS ACTIVIDADES DE ENSINO E INVESTIGAÇÃO E A ACTIVIDADE CLÍNICA UNL Universidade Nova de Lisboa CHL ZC Centro Hospitalar de Lisboa Zona Central PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE AS ACTIVIDADES DE ENSINO E INVESTIGAÇÃO E A ACTIVIDADE CLÍNICA Nos termos do regime jurídico

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 4 de maio de 2015. Série. Número 78

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 4 de maio de 2015. Série. Número 78 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 4 de maio de 2015 Série Suplemento Sumário SECRETARIA REGIONAL DOS ASSUNTOS PARLAMENTARES E EUROPEUS Despacho n.º 191/2015 Nomeia em regime de substituição,

Leia mais

Cargo, Carreira, Categoria. Actividade /Atribuições / Projectos / Competências ou Perfil

Cargo, Carreira, Categoria. Actividade /Atribuições / Projectos / Competências ou Perfil Mapa de Pessoal 2016 Mapa de Pessoal 2016 ESTRUTURA ORGÂNICA POSTOS DE TRABALHO OCUPADOS POSTOS DE TRABALHO CATIVOS * POSTOS TRABALHO A OCUPAR Unidade Orgânica Serviço ou Função Director de Serviços Director

Leia mais

Referência E) - 1 Posto de Trabalho para a carreira e categoria de Técnico Superior (Planeamento Regional e Urbano); Referência F) - 1 Posto de

Referência E) - 1 Posto de Trabalho para a carreira e categoria de Técnico Superior (Planeamento Regional e Urbano); Referência F) - 1 Posto de A V I S O Procedimento concursal comum para constituição de relação jurídica de emprego público por tempo determinado contrato de trabalho em funções públicas por tempo determinado para ocupação de seis

Leia mais

Ministério do Interior

Ministério do Interior Ministério do Interior DECRETO LEI Nº /97 O Ministério do Interior é o órgão do Governo a que incumbe, dentre outras, as tarefas de garantia da segurança e da ordem internas, bem como da defesa dos direitos

Leia mais

Ponto 5.3. Fornecimento de energia eléctrica em baixa tensão para diversas instalações de utilização do Município

Ponto 5.3. Fornecimento de energia eléctrica em baixa tensão para diversas instalações de utilização do Município MUNICÍPIO DE POMBAL Cópia de parte da ata da Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Pombal nº0006/cmp/15, celebrada em 19 de Março de 2015 e aprovada em minuta para efeitos de imediata execução. Ponto

Leia mais

SUPLEMENTO II SÉRIE ÍNDICE. Ministério da Educação e Ciência PARTE C. Terça-feira, 27 de maio de 2014 Número 101

SUPLEMENTO II SÉRIE ÍNDICE. Ministério da Educação e Ciência PARTE C. Terça-feira, 27 de maio de 2014 Número 101 II SÉRIE Terça-feira, 27 de maio de 2014 Número 101 ÍNDICE SUPLEMENTO PARTE C Ministério da Educação e Ciência Direção-Geral da Administração Escolar: Aviso n.º 6472-A/2014: Abertura do concurso externo

Leia mais

Decreto n.º 196/76 de 17 de Março

Decreto n.º 196/76 de 17 de Março Decreto n.º 196/76 de 17 de Março Considerando a profunda reconversão por que passa a Administração Pública em ordem a adaptá-la às finalidades prosseguidas pelo processo revolucionário em curso; Considerando

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE NA SAÚDE

GESTÃO DA QUALIDADE NA SAÚDE valor acrescentado para a sua carreira GESTÃO DA QUALIDADE NA SAÚDE 2ª edição Coordenação Científica: Prof. Doutor José Miguel Soares Direcção Executiva: Mestre Sérgio Sousa PÓS-GRADUAÇÃO 07/08 Pós-Graduação

Leia mais

2013/2015 2010/2012. 2. Fiscal Único 2013/2015

2013/2015 2010/2012. 2. Fiscal Único 2013/2015 Modelo de Governo O Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, E. P. E, reveste a natureza de entidade pública Empresarial, e foi criado através do Decreto-Lei n.º 50-A/2007 de 28 de Fevereiro,

Leia mais

SECRETRIA REGIONAL DOS ASSUNTOS SOCIAIS I SÉRIE - N.º 48-27-11-2003 1397. Assim, determina-se:

SECRETRIA REGIONAL DOS ASSUNTOS SOCIAIS I SÉRIE - N.º 48-27-11-2003 1397. Assim, determina-se: I SÉRIE - N.º 48-27-11-2003 1397 Assim, determina-se: 1. A taxa a que se refere o n.º 2 da cláusula 5.ª dos anexos I, II e III do Despacho Normativo n.º 89/98, de 26 de Março bem como do Anexo I do Despacho

Leia mais

Decreto n.º 94/03, de 14 de Outubro

Decreto n.º 94/03, de 14 de Outubro Decreto n.º 94/03, de 14 de Outubro Página 1 de 30 Na sequência da aprovação do estatuto orgânico do Ministério do Urbanismo e Ambiente, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 4/03, de 9 de Maio, no qual se prevê

Leia mais

Conferência Liberdade de Escolha da Escola - Os instrumentos da liberdade 30 de janeiro de 2015

Conferência Liberdade de Escolha da Escola - Os instrumentos da liberdade 30 de janeiro de 2015 2º PAINEL - LIBERDADE DE ESCOLHA DA ESCOLA: INSTRUMENTOS DE FINANCIAMENTO DA ESCOLA E DA ESCOLHA DAS FAMÍLIAS Luís Farrajota Subdiretor-Geral do Planeamento e Gestão Financeira Resumo O MEC além das despesas

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais ESTATUTOS DO CONSELHO DAS FINANÇAS PÚBLICAS Aprovados pela Lei n.º 54/2011, de 19 de outubro, com as alterações introduzidas pelo artigo 187.º da Lei n.º 82-B/2014, de 31 de dezembro (Grafia adaptada em

Leia mais

Junta de Freguesia de S. Victor Município de Braga Regulamento Geral de Taxas e Licenças

Junta de Freguesia de S. Victor Município de Braga Regulamento Geral de Taxas e Licenças Junta de Freguesia de S. Victor Município de Braga Regulamento Geral de Taxas e Licenças da Freguesia de S. Victor 1 REGULAMENTO GERAL DE TAXAS E LICENÇAS FREGUESIA DE S. VICTOR Em conformidade com o disposto

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Trabalhadores por Conta de Outrem

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Trabalhadores por Conta de Outrem de Segurança Social Trabalhadores por Conta de Outrem Ficha Técnica Autor: (DGSS) - Direção de Serviços de Instrumentos de Aplicação (DSIA) - Direção de Serviços da Definição de Regimes Editor: DGSS Conceção

Leia mais

ANTÓNIO MANUEL COSTA DE CASTRO

ANTÓNIO MANUEL COSTA DE CASTRO ANTÓNIO MANUEL COSTA DE CASTRO Licenciado em Engenharia Civil Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra - 1981 Cursos Gestão para Dirigentes Municipais - 1991 Regulação Jurídica das

Leia mais

TEATRO NACIONAL S. JOÃO

TEATRO NACIONAL S. JOÃO TEATRO NACIONAL S. JOÃO PLANO DE PREVENÇÃO DE RISCOS E CORRUPÇÃO E INFRAÇÕES CONEXAS 1 ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Missão... 4 3. Modelo de Governo e identificação dos responsáveis... 6 4. Organigrama...

Leia mais

RESOLUÇÃO: JOÃO GRANDINO RODAS Reitor. RUBENS BEÇAK Secretário Geral REGIMENTO DA ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO TÍTULO I

RESOLUÇÃO: JOÃO GRANDINO RODAS Reitor. RUBENS BEÇAK Secretário Geral REGIMENTO DA ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO TÍTULO I Page 1 of 13 RESOLUÇÃO Nº 6311, DE 6 DE JULHO DE 2012. (D.O.E. - 11.07.2012) Baixa o Regimento da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. O Reitor da Universidade de São Paulo, usando de suas atribuições

Leia mais

Regulamentos REGULAMENTO DE PROPINAS DA UPORTO

Regulamentos REGULAMENTO DE PROPINAS DA UPORTO Regulamentos REGULAMENTO DE PROPINAS DA UPORTO Aprovado pelo Conselho Geral da UPorto em 26 de Fevereiro de 2010 Alterado pelo Conselho Geral da UPorto em 18 de Março de 2011 Ao abrigo da Lei n.º 37/2003,

Leia mais

3 - Local de trabalho Jardim de Infância de Salsas, Concelho de Bragança - Departamento de Educação Social e Cultural, do Município de Bragança.

3 - Local de trabalho Jardim de Infância de Salsas, Concelho de Bragança - Departamento de Educação Social e Cultural, do Município de Bragança. Publique-se no Diário da Republica, O Presidente da Câmara AVISO N.º 9/2011 PROCEDIMENTO CONCURSAL COMUM PARA CONTRATACÃO EM REGIME DE CONTRATO DE TRABALHO EM FUNCÕES PÚBLICAS POR TEMPO DETERMINADO/ TERMO

Leia mais

Detalhe de Oferta de Emprego

Detalhe de Oferta de Emprego Detalhe de Oferta de Emprego Código da Oferta: OE201507/0294 Tipo Oferta: Procedimento Concursal para Cargos de Direção Estado: Activa Nível Orgânico: Câmaras Municipais Organismo Câmara Municipal de Matosinhos

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL. Diário da República, 1.ª série N.º 199 12 de outubro de 2015 8831

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL. Diário da República, 1.ª série N.º 199 12 de outubro de 2015 8831 Diário da República, 1.ª série N.º 199 12 de outubro de 2015 8831 ANEXO V ANEXO VI Termo de responsabilidade por instalação do sistema de distribuição de gases medicinais e do sistema de aspiração/vácuo...

Leia mais

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Mesa da Assembleia Geral. Francisco Torres Sampaio Inês Alexandra Gomes da Costa. Conselho de Administração

Cargo Órgãos Sociais Eleição Mandato. Mesa da Assembleia Geral. Francisco Torres Sampaio Inês Alexandra Gomes da Costa. Conselho de Administração Modelo de Governo O modelo de governo adoptado pela Polis Litoral Norte é o modelo clássico, composto pelo Conselho de Administração, Assembleia Geral e Fiscal Único, constituindo estes os seus órgão sociais

Leia mais

para o Ministro da Ciência e da Tecnologia esteja prevista na lei. Decreto-Lei 188/97 DR nº 172, I-A Série,de 28 de Julho de 1997

para o Ministro da Ciência e da Tecnologia esteja prevista na lei. Decreto-Lei 188/97 DR nº 172, I-A Série,de 28 de Julho de 1997 Decreto-Lei 188/97 DR nº 172, I-A Série,de 28 de Julho de 1997 A Lei Orgânica do Ministério da Ciência e da Tecnologia, aprovada pelo Decreto-Lei Nº 144/96, de 26 de Agosto, estabeleceu o quadro orgânico

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE AS ACTIVIDADES DE ENSINO E INVESTIGAÇÃO E A ACTIVIDADE CLÍNICA

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE AS ACTIVIDADES DE ENSINO E INVESTIGAÇÃO E A ACTIVIDADE CLÍNICA UNL Universidade Nova de Lisboa ARSA Administração Regional de Saúde do Alentejo PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE AS ACTIVIDADES DE ENSINO E INVESTIGAÇÃO E A ACTIVIDADE CLÍNICA Nos termos do regime jurídico

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO

CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO Reunião da Comissão Permanente do Conselho Técnico Científico do ISEL 6 de novembro de 2014 10:00 Ao 6.º dia do mês de novembro de 2014 reuniu na sala de Reuniões da Presidência, às 10:00 horas, a Comissão

Leia mais

Publique-se no Diário da Republica, O Presidente da Câmara AVISO N.º 11/2011

Publique-se no Diário da Republica, O Presidente da Câmara AVISO N.º 11/2011 Publique-se no Diário da Republica, O Presidente da Câmara AVISO N.º 11/2011 PROCEDIMENTO CONCURSAL COMUM PARA CONTRATACÃO EM REGIME DE CONTRATO DE TRABALHO EM FUNCÕES PÚBLICAS POR TEMPO DETERMINAVEL/TERMO

Leia mais

Ministro de Estado, das Actividades Económicas e do Trabalho, Ministro de Estado e da Presidência e Ministra Ciência e Ensino Superior

Ministro de Estado, das Actividades Económicas e do Trabalho, Ministro de Estado e da Presidência e Ministra Ciência e Ensino Superior DESPACHO CONJUNTO Ministro de Estado, das Actividades Económicas e do Trabalho, Ministro de Estado e da Presidência e Ministra Ciência e Ensino Superior Considerando a Decisão da Comissão nº C (2004) 5735,

Leia mais

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS FEDERAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS INFORMAÇÃO Carreiras Médicas e Contratação Colectiva Na sequência da entrada em vigor da nova legislação laboral da Administração Pública (Lei n.º 12 A/2008 e Lei n.º 59/2008),

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 102 27 de maio de 2015 13575

Diário da República, 2.ª série N.º 102 27 de maio de 2015 13575 Diário da República, 2.ª série N.º 102 27 de maio de 2015 13575 Joaquim Luís Oliveira Costa, na categoria de Assistente Convidado, a 55 %, pelo prazo de oito meses, com efeitos a partir de 26 de março

Leia mais

Decreto Presidencial n.º 152/11, de 13 de Junho

Decreto Presidencial n.º 152/11, de 13 de Junho Decreto Presidencial n.º 152/11, de 13 de Junho Página 1 de 16 Considerando a importância histórica, paisagística, turística e a localização privilegiada do perímetro demarcado do Futungo de Belas, o Conselho

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES COMISSÃO DE POLÍTICA GERAL INTRODUÇÃO

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES COMISSÃO DE POLÍTICA GERAL INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A Comissão de Política Geral reuniu no dia 11 de junho de 2014, na delegação de Ponta Delgada da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, a fim de apreciar, relatar e dar parecer

Leia mais

Regulamento do Serviço de Consulta Psicológica da Universidade da Madeira

Regulamento do Serviço de Consulta Psicológica da Universidade da Madeira Regulamento do Serviço de Consulta Psicológica da Universidade da Madeira Preâmbulo No âmbito dos novos desafios, exigências e problemas que se colocam às universidades nacionais e internacionais e aos

Leia mais

ESTATUTO ORGÂNICO DA AGÊNCIA PARA A PROMOÇÃO DE INVESTIMENTO E EXPORTAÇÕES DE ANGOLA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

ESTATUTO ORGÂNICO DA AGÊNCIA PARA A PROMOÇÃO DE INVESTIMENTO E EXPORTAÇÕES DE ANGOLA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ESTATUTO ORGÂNICO DA AGÊNCIA PARA A PROMOÇÃO DE INVESTIMENTO E EXPORTAÇÕES DE ANGOLA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º (Denominação e Natureza) A Agência para a Promoção de Investimento e Exportações

Leia mais

ESTATUTOS DA IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA, S. A. CAPÍTULO I. Natureza, denominação, duração, sede e objeto. Artigo 1.º. Natureza e denominação

ESTATUTOS DA IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA, S. A. CAPÍTULO I. Natureza, denominação, duração, sede e objeto. Artigo 1.º. Natureza e denominação ESTATUTOS DA IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA, S. A. CAPÍTULO I Natureza, denominação, duração, sede e objeto Artigo 1.º Natureza e denominação A sociedade tem a natureza de sociedade anónima de capitais

Leia mais

DECRETO Nº 27.958, DE 16 DE MAIO DE 2007 DODF DE 17.05.2007

DECRETO Nº 27.958, DE 16 DE MAIO DE 2007 DODF DE 17.05.2007 DECRETO Nº 27.958, DE 16 DE MAIO DE 2007 DODF DE 17.05.2007 Aprova o Estatuto Social da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal e dá outras providências. O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, no uso

Leia mais

Técnico Superior de Higiene e Segurança no Trabalho

Técnico Superior de Higiene e Segurança no Trabalho Técnico Superior de Higiene e Segurança no Trabalho (580H) FORMAÇÃO À MEDIDA DO SEU ÊXITO Contacto Formação Empresa Horácio Faria Largo de S.Domingos, n.º1 a 4 4900-330 Viana do Castelo Tlm. 961717337

Leia mais

MAPA DE PESSOAL UNIDADE ORGANICA CÂMARA POLICIA MUNICIPAL

MAPA DE PESSOAL UNIDADE ORGANICA CÂMARA POLICIA MUNICIPAL Nº POSTOS DE TRABALHO A PREENCHER PREENCHIDOS POR VINCULO DE EMPREGO TERMO CÂMARA POLICIA MUNICIPAL DIRETOR DE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE POLICIA MUNICIPAL Policia Municipal Licenciatura Define os objetivos

Leia mais

Nº15 // janeiro de 2016 // ISSN 2183-2315 AVISOS / DESPACHOS EDITAIS / REGIMENTOS. 01 // BATALHA // Boletim municipal informativo

Nº15 // janeiro de 2016 // ISSN 2183-2315 AVISOS / DESPACHOS EDITAIS / REGIMENTOS. 01 // BATALHA // Boletim municipal informativo Nº15 // janeiro de 2016 // ISSN 2183-2315 AVISOS / DESPACHOS EDITAIS / REGIMENTOS 01 // BATALHA // Boletim municipal informativo ÌNDICE Despachos... 3 Editais... 3 02 // BATALHA // Boletim municipal informativo

Leia mais

Junta de Freguesia de Arrifana. Capítulo I. Disposições Gerais. Artigo 1.º. Objeto. Artigo 2.º. Sujeitos. Artigo 3.º. Isenções

Junta de Freguesia de Arrifana. Capítulo I. Disposições Gerais. Artigo 1.º. Objeto. Artigo 2.º. Sujeitos. Artigo 3.º. Isenções Capítulo I Disposições Gerais 1 Artigo 1.º Objeto 1. O presente Regulamento e Tabelas Anexas têm por finalidade fixar os quantitativos a cobrar por todas as atividades da Junta de Freguesia no que se refere

Leia mais

Secretariado do Conselho de Ministros

Secretariado do Conselho de Ministros Secretariado do Conselho de Ministros Decreto Lei n.º 8/01 de 31 de Agosto Diário da República I Série N.º 40, 31 de Agosto de 001 Considerando que o estatuto orgânico do Secretariado do Conselho de Ministros,

Leia mais

Diário da República, 1.ª série N.º 37 21 de fevereiro de 2012 855

Diário da República, 1.ª série N.º 37 21 de fevereiro de 2012 855 Diário da República, 1.ª série N.º 37 21 de fevereiro de 2012 855 Artigo 150.º Docentes do ensino particular e cooperativo (Renumerado pelo Decreto -Lei n.º 1/98, de 1 de Janeiro.) (Revogado.) Artigo 151.º

Leia mais

ACORDO DE PRINCÍPIOS PARA A REVISÃO DO ESTATUTO DA CARREIRA DOCENTE E DO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS PROFESSORES DOS ENSINOS BÁSICO E SECUNDÁRIO

ACORDO DE PRINCÍPIOS PARA A REVISÃO DO ESTATUTO DA CARREIRA DOCENTE E DO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS PROFESSORES DOS ENSINOS BÁSICO E SECUNDÁRIO ACORDO DE PRINCÍPIOS PARA A REVISÃO DO ESTATUTO DA CARREIRA DOCENTE E DO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS PROFESSORES DOS ENSINOS BÁSICO E SECUNDÁRIO E DOS EDUCADORES DE INFÂNCIA Considerando a vontade comum do

Leia mais

REGULAMENTO PARA A GESTÃO DE CARREIRAS DO PESSOAL NÃO DOCENTE CONTRATADO NO ÂMBITO DO CÓDIGO DO TRABALHO DA UNIVERSIDADE DO. Capítulo I.

REGULAMENTO PARA A GESTÃO DE CARREIRAS DO PESSOAL NÃO DOCENTE CONTRATADO NO ÂMBITO DO CÓDIGO DO TRABALHO DA UNIVERSIDADE DO. Capítulo I. Regulamentos REGULAMENTO PARA A GESTÃO DE CARREIRAS DO PESSOAL NÃO DOCENTE CONTRATADO NO ÂMBITO DO CÓDIGO DO TRABALHO DA UNIVERSIDADE DO PORTO Aprovado pelo Conselho de Gestão na sua reunião de 2011.01.20

Leia mais

GUIA PRÁTICO LICENCIAMENTO DA ATIVIDADE DOS ESTABELECIMENTOS DE APOIO SOCIAL

GUIA PRÁTICO LICENCIAMENTO DA ATIVIDADE DOS ESTABELECIMENTOS DE APOIO SOCIAL GUIA PRÁTICO LICENCIAMENTO DA ATIVIDADE DOS ESTABELECIMENTOS DE APOIO SOCIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/15 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Licenciamento

Leia mais

Ministério da Justiça

Ministério da Justiça Ministério da Justiça Lei n.º 5/06 de 8 de Abril A Lei n. º 3/9, de 6 de Setembro Lei de Revisão Constitucional, consagra no seu artigo 9. º o princípio segundo o qual enquanto não for designado o Provedor

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Alexandra Ludomila Ribeiro Fernandes Leitão. Dados pessoais. Habilitações literárias

CURRICULUM VITAE. Alexandra Ludomila Ribeiro Fernandes Leitão. Dados pessoais. Habilitações literárias CURRICULUM VITAE Alexandra Ludomila Ribeiro Fernandes Leitão Dados pessoais Data de Nascimento: 8 de Abril de 1973 Local de Nascimento: Lisboa Nacionalidade: Portuguesa Estado Civil: Casada Habilitações

Leia mais

João de Deus Rogado Salvador Pinheiro medidas legislativas. Cria algumas escolas do ensino primário em vários distritos.

João de Deus Rogado Salvador Pinheiro medidas legislativas. Cria algumas escolas do ensino primário em vários distritos. João de Deus Rogado Salvador Pinheiro medidas legislativas Portaria nº 151/85, de 13 de Março, D.R. 63, p. 712 Cria algumas escolas do ensino primário em vários distritos. Decreto-Lei nº 75/85, de 25 de

Leia mais

LEI DO ORÇAMENTO DE ESTADO PARA 2012. Lei n.º 64-B/2011, de 30 de Dezembro

LEI DO ORÇAMENTO DE ESTADO PARA 2012. Lei n.º 64-B/2011, de 30 de Dezembro LEI DO ORÇAMENTO DE ESTADO PARA 2012 Lei n.º 64-B/2011, de 30 de Dezembro Principais normas aplicáveis aos Municípios Este é um documento de trabalho que pretende agregar as principais normas aplicáveis

Leia mais

27 MARÇO 2014 A T A Nº. 07/2014

27 MARÇO 2014 A T A Nº. 07/2014 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VALENÇA REALIZADA NO DIA 27 DE MARÇO DE 2014. ------------------ - - - Aos vinte e sete dias do mês de março do ano dois mil e catorze, nesta cidade de Valença

Leia mais

Contacto telefónico: Telemóvel 966 395 507/ 968 929 100

Contacto telefónico: Telemóvel 966 395 507/ 968 929 100 Dados Biográficos António Miguel Teixeira Lopes dos Santos, filho de António Lopes dos Santos e de Josefa da Silva Teixeira, nascido a 17 de Setembro de 1967, no Hospital Distrital de Guimarães, freguesia

Leia mais

Mestrado em Gerontologia Social

Mestrado em Gerontologia Social Mestrado em Gerontologia Social Apresentação O Programa de Mestrado em Gerontologia Social do Instituto Superior Bissaya Barreto (ISBB), com estrutura curricular e plano de estudos constantes do Despacho

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objeto e âmbito O presente regulamento

Leia mais

AVISO n.º 10470/2015

AVISO n.º 10470/2015 AVISO n.º 10470/2015 1 Em conformidade com o disposto no Decreto-Lei n.º 124/99, de 20 de abril, em especial nos artigos 10.º, 15.ºe 24.º, faz-se público que, por despacho do Reitor da Universidade de

Leia mais

11/2010 Lei n.º 11/2010 Regime da Carreira de Administrador Hospitalar

11/2010 Lei n.º 11/2010 Regime da Carreira de Administrador Hospitalar 11/2010 Lei n.º 11/2010 Regime da Carreira de Administrador Hospitalar Assembleia Legislativa da Região Administrativa Especial de Macau 11/2010 Lei n.º 11/2010 Regime da Carreira de Administrador Hospitalar

Leia mais