Para contribuir com um dos segmentos mais importantes deste setor, a ABAL. O objetivo deste material é promover a evolução do mercado, auxiliando

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Para contribuir com um dos segmentos mais importantes deste setor, a ABAL. O objetivo deste material é promover a evolução do mercado, auxiliando"

Transcrição

1 ABERTURA A Associação Brasileira do Alumínio - ABAL tem entre seus objetivos principais a busca de maior competitividade interna e externa e a difusão dos usos do alumínio, bem como o incentivo às suas novas aplicações. Para contribuir com um dos segmentos mais importantes deste setor, a ABAL desenvolveu o Manual de Portas e Janelas de Alumínio, com o apoio de seu Comitê de Mercado de Construção Civil, como resultado da troca de experiências entre produtores, extrusores, engenheiros, arquitetos e fabricantes de esquadrias de alumínio. O objetivo deste material é promover a evolução do mercado, auxiliando especificadores e até consumidores de portas e janelas de alumínio a tirar o máximo proveito das vantagens que estes produtos oferecem. VANTAGENS DO USO DE ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO As esquadrias de alumínio possuem grande longevidade devido à resistência à corrosão, um atributo do alumínio que se complementa aos tratamentos de superfície, como anodização ou pintura. A durabilidade é fator determinante para sua recomendação em prédios e residências, uma vez que a manutenção das edificações é cada vez mais normatizada e os outros produtos concorrentes não tem como ponto forte a vida útil do material. A variedade de apresentação do alumínio permite ao arquiteto explorar de forma criativa sua combinação com outros elementos das edificações, destacando-se por sua estética, harmonia de tons e volumes, que produzem um ambiente aconchegante e agradável ao convívio interno..: Menor consumo de energia.: Atributos que valorizam os imóveis.: Ventilação e controle de exaustão.: Variedade de acabamentos e padrões.: Tendências internacionais de aplicação Menor consumo de energia A economia no consumo de energia pode ser enfatizada nos projetos com melhorias de isolamento

2 térmico, utilizando detalhes que combinam perfis de alumínio com perfis de poliamida para criar a ponte de ruptura térmica, bem como vidros duplos com câmara de ar seco para melhor controle térmico. Isolamento acústico A indústria brasileira de esquadrias de alumínio está apta a oferecer soluções para qualquer nível de solicitação. Há sistemas no mercado que podem acomodar vidros com até 40mm de espessura. A norma brasileira ABNT NBR estabelece os níveis máximos de ruído admissíveis para os diversos tipos de ambientes os quais são contemplados pelas linhas de esquadrias de alumínio. Isolamento térmico A indústria brasileira de esquadrias de alumínio está apta a oferecer soluções de comportamento térmico para qualquer nível de solicitação, inclusive com o recurso de perfis com "thermal break". Atributos que valorizam os imóveis

3 Por sua imbatível durabilidade, baixo custo de manutenção, desempenho, funcionalidade e estética, as esquadrias de alumínio valorizam os imóveis onde são empregadas, em confronto com outros materiais menos nobres e eficientes. Design e aparência Os produtores de alumínio disponibilizam para o mercado linhas, modelos e sistemas os quais permitem a indústria de esquadrias de alumínio no Brasil, oferecerem uma ampla gama de opções para personalização dos projetos. Há perfis e acessórios que contemplam várias alternativas em termos de estética, mantendo a funcionalidade. Comportamento estrutural O comportamento estrutural adequado pode ser garantido por análises e ensaios executados antes da especificação definitiva das esquadrias. A norma brasileira ABNT NBR estabelece as condições para as análises e ensaios. Vedação à água e ao ar A indústria brasileira de esquadrias de alumínio oferece soluções de muito bom desempenho nos quesitos vedação à água e ao ar. A norma ABNT NBR estabelece o desempenho mínimo exigível. Existem no país câmaras de ensaios para avaliar o produto antes de sua aplicação. Manutenção: fator de competitividade e economia A baixa manutenção exigida pelos caixilhos de alumínio é um fator econômico que deve ser levado em conta no investimento inicial do imóvel. Além disso, do ponto de vista de limpeza, sua manutenção também se resume à água e sabão neutro. Ventilação e controle de exaustão A regulagem precisa da ventilação e exaustão do ambiente é outra característica comum aos vários tipos de esquadrias existentes, permitindo projetos adequados às diferentes condições. Possibilidade de Automação De maneira geral, há no mercado recursos para automação de praticamente quaisquer tipos de esquadrias de alumínio, desde a simples manobra de uma porta de garagem

4 até a utilização de sensores para movimentar uma esquadria na ocorrência de chuva ou quando as condições de iluminação natural forem alteradas. Variedade de acabamentos e padrões As esquadrias de alumínio apresentam acabamentos variados, desde a anodização natural e o uso das cores, como a pintura em resinas e cores diversificadas, imitando inclusive outros materiais, como mármore e madeira. Anodização A anodização é um processo que produz nas ligas de alumínio uma película decorativa e protetora de alta qualidade, durabilidade e resistência à corrosão, cobrindo uma ampla gama de aplicações, algumas específicas, como anodização para fins arquitetônicos. Conheça melhor as etapas deste processo, bem como as normas que controlam a Qualidade da Anodização:.: Pré-tratamento - Mecânico / Químico.: Camada Anódica.: Coloração.: Selagem.: Qualidade da Anodização

5 Anodização Pré-tratamento A anodização começa por uma série de etapas que antecedem o processo propriamente dito, cuja função é preparar a superfície do alumínio, criando condições para o efeito decorativo desejado, como: Mecânico: Escovamento, Jateamento, Polimento Mecânico etc, Químico: Polimento Químico e/ou Eletropolimento para acabamento brilhante, fosco acetinado etc. Anodização Camada Anódica A camada anódica, composta de óxido de alumínio, é produzida na superfície do metal de forma controlada e uniforme, em banhos eletrolíticos, sob agitação e temperaturas controladas. A camada anódica é obtida pela eletrólise de uma solução de ácido sulfúrico, por meio da aplicação de um diferencial de corrente contínua em temperatura e agitação controladas. A camada anódica, construída em conformidade com parâmetros técnicos de processo, como 200 g/l de ácido sulfúrico, 18 volts, 19º C de temperatura e agitação constante, será extremamente dura, porosa e transparente. A estrutura da camada anódica é constituída por células hexagonais, cada uma delas com um poro central. No fundo dos poros forma-se uma camada barreira, que separa o óxido em formação do alumínio. O tamanho das células é determinado pela voltagem de operação do banho, (17-19 volts), enquanto que a espessura da camada é determinada pela relação corrente x tempo. As características da camada anódica dependem do tamanho e do volume dos poros e estão diretamente ligadas à remoção do calor gerado no processo. Anodização Coloração

6 A porosidade da camada anódica, similar à estrutura do tecido de algodão, permite sua coloração por meio de dois processos: - Coloração por imersão em anilinas orgânicas ou inorgânicas - Coloração Eletrolítica, por eletrólise de sais de metais. Imersão A coloração por imersão, com uso de anilinas é a mais empregada e recomendada para o acabamento do alumínio para uso interno decorativo, como é o caso de bens de consumo, frisos para eletrodomésticos em geral, molduras de quadros etc. Isto porque os corantes orgânicos em ambiente externo não suportam os raios ultravioleta (UV) do sol, havendo uma perda de cor muito acentuada. Eletrolítica A coloração eletrolítica, muito usada atualmente, consiste na obtenção de uma camada de óxido pelos métodos convencionais, com ácido sulfúrico e subsequente tratamento eletrolítico em uma solução levemente ácida de um sal de metal, com uso de corrente alternada. Para a eletrocoloração do alumínio, utiliza-se sal de estanho como eletrólito, devido a sua alta resistência aos raios UV, que proporciona mais de 30 anos de durabilidade. A = Champanhe Claro, B = Champanhe, C = Bronze Claro, D= Bronze Médio, E = Bronze Escuro, F = Preto Anodização Selagem A selagem é a etapa mais importante e obrigatória do processo de anodização e coloração do alumínio, essencial para dar qualidade à camada anódica. A selagem é responsável pela resistência à corrosão atmosférica, impedindo sua penetração pelos poros; bem como pela dureza e resistência à abrasão. Atualmente, o processo de selagem é efetuado em duas etapas: 1º) O alumínio anodizado é imerso em uma solução, em temperatura ambiente, composta por Sais de Níquel e Sais de Flúor, que reagem formando um complexo gelatinoso nos poros da camada anódica de Alumínio-Flúor-Níquel. 2º) Após a lavagem em água corrente, a reação é acelerada pela passagem do alumínio anodizado em água desmineralizada a 60-70º Celsius. Anodização Controle de Qualidade da Anodização O controle de qualidade da anodização deve ser efetuado conforme as Normas Técnicas da ABNT

7 - Associação Brasileira de Normas Técnicas relacionadas a seguir: Norma Descrição NBR Tratamento de Superfície do Alumínio - Anodização para fins arquitetônicos. NBR Determinação da espessura da camada anódica. NBR Determinação da resistência da camada anódica ao intemperismo acelerado. NBR 8094 Corrosão por névoa salina. NBR 9243 Determinação da qualidade de selagem da anodização pelo método de perda de massa. NBR Determinação da qualidade de selagem da anodização pelo método de absorção de corantes. Classe de espessuras de camadas anódicas para aplicações exteriores/interiores Classe* Espessura da camada anódica (micrômetro) Nível de Agressividade Ambiente típico A13 11 a 15 Baixa/Média Urbano/Rural A18 16 a 20 Alta Litorâneo A23 21 a 25 Excessiva Industrial/Marítimo Notas: * Os números 13, 18 e 23 que sucedem a letra A identificam o valor médio da camada em micrômetros. Para uma durabilidade de 30 anos em ambiente externo, recomenda-se uma limpeza anual da camada anódica com detergentes neutros. Pintura Para cumprir suas finalidades de beleza e proteção, a pintura eletrostática do alumínio utiliza tecnologia de tintas e vernizes, nos quais estão envolvidos muitos conceitos científicos de química orgânica e inorgânica, física de polímeros e físico-química, bem como um controle adequado de qualidade. O revestimento utilizado no alumínio para a construção civil é a pintura eletrostática, que se compõe de quatro etapas..: Pré-tratamento.: Pintura eletrostática.: Polimerização.: Controle de qualidade da pintura.: Tipos de tintas Pintura

8 Pré-tratamento O alumínio deve ser preparado convenientemente para conferir as propriedades físico-químicas fundamentais de resistência à corrosão e resistência ao intemperismo. Normalmente se utiliza uma seqüência de operações de pré-tratamento composta por: Desengraxe Lavagem Desoxidação Lavagem Cromatização Lavagem Lavagem com água Desmineralizada Secagem A superfície do alumínio é convertida em uma aderente e amorfa camada de misturas de óxidos metálicos, de cor amarelo iridescente marron claro, proporcionando resistência à corrosão, aderência e ancoragem da tinta e durabilidade da superfície do alumínio, quando pintadas. O processo de conversão pode ser realizado por imersão, spray ou manual em temperatura ambiente. Pintura Pintura eletrostática A pintura eletrostática é o processo mais conhecido e largamente utilizado na decoração e proteção do alumínio. A aplicação de tinta eletrostática, líquida ou em pó, é feita automaticamente através de pistolas especiais em cabines especialmente projetadas para esse fim. Tanto a pintura líquida quanto a pintura que utiliza pó requerem tipos de tinta com características específicas para cada finalidade de utilização, com uma gama variada de cores. Pintura eletrostática a pó ou líquida Aplicação Os princípios da aplicação eletrostática são simples. Cria-se uma diferença de potencial de aproximadamente Volts entre as partículas pulverizadas da tinta e o objeto a ser pintado, o que resulta na atração das partículas pelo objeto. Obtém-se assim uma economia de tinta com

9 uma cobertura uniforme e sem falhas. A condutibilidade da tinta é dada pelo balanceamento adequado das polaridades dos seus componentes. Pintura Polimerização A Polimerização (cura ou secagem) das tintas utilizadas na pintura eletrostática é obtida pelo efeito do calor em estufas ou fornos construídos especialmente para essa finalidade. Este método de polimerização é utilizado tanto para as tintas líquidas como para tintas em pó e requer uma temperatura efetiva da superfície metálica entre 120º C e 200º C, durante um ciclo aproximado de 20 minutos. Pintura Controle de qualidade da pintura O Controle da Qualidade da Pintura deve ser efetuado conforme as Normas Técnicas da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas relacionadas a seguir: Norma NBR Alumínio e suas ligas NBR Alumínio e suas Ligas NBR Alumínio e suas ligas para fins arquitetônicos NBR Alumínio e suas ligas NBR Alumínio e suas ligas NBR Alumínio e suas ligas Descrição Tratamento de Superfície - Revestimento Orgânico - Pintura. Determinação da flexibilidade por mandril cônico da Pintura. Determinação da aderência da pintura. Determinação da aderência úmida da pintura pelo método da panela de pressão. Determinação da resistência do revestimento orgânico de tintas e vernizes em relação ao grafite. Determinação da resistência ao intemperismo artificial (UV) do revestimento orgânico - Tintas e Vernizes. NORMAS / PROJETOS EM FASE DE PUBLICAÇÃO PELA "ABNT" : Norma Alumínio e suas ligas Alumínio e suas ligas Descrição Determinação da resistência ao intemperismo natural do revestimento orgânico de tintas e vernizes. Resistência à corrosão por exposição à nevoa salina acética do revestimento orgânico de tintas e vernizes em relação ao grafite. Alumínio e suas ligas Ensaio de Polimerização de tintas e vernizes.

10 Alumínio e suas ligas Ensaio de Machu do revestimento orgânico de tintas e vernizes. Pintura Tipos de tintas Tipo Epóxi Poliéster Híbrido Poliuretano Característica Boa resistência química e mecânica, indicada para peças internas não expostas a intempéries e radiações ultravioleta. Excelente resistência química e mecânica, indicada especialmente para ambientes externos. Excelente resistência química e mecânica, indicada para ambientes externos de forma não permanente. Muito semelhante ao poliéster, porém, resiste ao ataque de produtos como etanol que ataca o poliéster. Obs.: Para uma durabilidade de 10 anos em ambiente externo, recomenda-se uma limpeza anual da pintura Poliéster com detergentes neutros. Tendências internacionais de aplicação Nos Estados Unidos e países europeus difunde-se o uso de esquadrias isoladas térmica e acusticamente, com vistas ao conforto ambiental e à conservação de energia (calefação ou ar condicionado). Utilizam-se vidros duplos com câmara de ar seco, nos quais os perfis bipartidos e ligados por perfis isolantes de poliamida quebram a ponte térmica entre as faces interna e externa do ambiente. Pesquisas feitas na Europa, indicam que, na Espanha, 95% das esquadrias são feitas em alumínio. Na Itália, cujo mercado é maior, o alumínio participa com 70%, sendo que 30% dessas esquadrias utilizam perfis com ponte de ruptura térmica. A ATENUAÇÃO SONORA

11 Na norma, a atenuação sonora tem o objetivo de orientar, sem ser exigência de conformidade, sobre os valores recomendados para se ter conforto, levando-se em consideração o uso e a atividade que serão realizadas no ambiente e as condições a que este ambiente será exposto. O uso e a atividade determinam a tolerância ao ruído no ambiente interno, classificada em alta, média, baixa e nula. As condições de exposição do nível de ruído no ambiente externo, classificam-se em naturais, ocasionais, incipientes, moderadas, acentuadas e criticas. A esquadria é classificada conforme a quantidade de ruídos ou sons que consegue impedir que passem de um ambiente a outro. O indicador de desempenho "CTS" (Classe de Transmissão Sonora) determina que quanto maior seu valor, maior será a eficiência na atenuação sonora. Nível Condições de Tolerância de Ruído db(a) Exemplos de Ruído Conversação Condição de Exposição ao Ruído ao Ruído Nula Baixa Média Alta Buzina de automóvel a 1m de distância, Aeroporto. Laterais de ferrovia, Piano, Indústria ruidosa. Aos berros Críticas 40 < CTS 40 < CTS 30 < CTS < < CTS < Proximidade de ferrovia, Pista de boliche. Cruzamento de grandes avenidas, Motor a diesel. Em voz muito alta Acentuadas 40 < CTS 30 < CTS <= < CTS <= < CTS <= Grande centro urbano, Motor a gasolina. Conversação em shopping center; burburinho urbano. Em voz alta Moderadas 40 < CTS 10 < CTS <= < CTS <= 20 CTS <= Escritório silencioso. 40 CTS CTS CTS 35 Praça silenciosa, Rodovia a grande distância. Em voz normal Incipientes < CTS <= 10 <= 10 <= 10 Madrugada em bairro 25 residencial. 15 Cochicho, chuva branda. Em voz sussurada Naturais ocasionais 40 < CTS CTS <= 10 CTS <= 10 CTS <= 10 OS TIPOS E AS DIMENSÕES DE ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO Como fator decisivo para competitividade, a racionalização construtiva é hoje um foco importante dos fabricantes de esquadrias de alumínio, que se dedicam a elevar os padrões de utilização destes produtos, facilitando a vida de clientes e fornecedores.

12 A indústria vem utilizando duas abordagens para elevar a qualidade de atendimento ao mercado: difundir os tipos de portas e janelas existentes e suas respectivas características, bem como as variadas dimensões que cada produto pode ter, tomando como referência os vãos modulares..: tipos de portas e janelas.: vãos modulares Principais tipos de portas e janelas de alumínio Conheça alguns dos principais tipos de portas e janelas que estão no mercado e faça a melhor escolha!.: Janela de tombar de eixo horizontal inferior.: Janela projetante de eixo horizontal superior.: Janela maxim-ar projetante deslizante.: Janela de abrir francesa.: Porta balcão de abrir para o exterior/interior.: Janela e porta de correr.: Janela pivotante horizontal.: Janela pivotante vertical.: Persianas de enrolar.: Janela basculante de múltiplos elementos.: Janela projetante e janela de tombar.: Janela guilhotina Janela de tombar de eixo horizontal inferior É ideal para ventilar a parte superior do ambiente e pode ser mantida aberta em caso de chuva e ventos moderados, permitindo uma graduação da abertura. Sua utilização é restrita a pequenos vãos, devido ao mecanismo de abertura, que projeta a janela para o interior do ambiente. Janela projetante de eixo horizontal superior

13 Ventila mais as áreas inferiores do ambiente e pode ser mantida aberta mesmo com chuva. Tem boa estanqueidade, mas sua limpeza exige esforço e requer dispositivos especiais para evitar riscos. Janela maxim-ar projetante deslizante Projeta-se na parte inferior para fora, enquanto sua parte superior desliza para baixo. Sua mobilidade de abertura e facilidade de limpeza a torna preferida em muitos projetos, devendo manter-se fechada em caso de ventos. Janela de abrir francesa É o tipo de janela (porta balcão) mais utilizado na Europa. De eixo vertical, abre-se para o interior, podendo ter folha simples ou dupla. Quando abertas, estas folhas se projetam para o interior do ambiente, sendo de fácil limpeza. Porta balcão de abrir para o exterior/interior Permite excelente iluminação natural do ambiente, quando o vão está totalmente aberto, assim como a troca eficiente de ar. Seu uso em residências é feito com ótimos resultados. Janela e porta de correr É o tipo de janela de dormitórios mais utilizado no Brasil, com opções de três ou seis folhas que

14 permitem a abertura de até 50% do vão. Suas principais características são a construção simples e econômica, o manejo fácil, a ventilação permanente no período noturno (com as venezianas perfuradas), dosagem na renovação do ar ou claridade e a possibilidade de uso de telas, grades, cortinas ou persianas. Janela pivotante horizontal Possui abertura basculante, que projeta a parte inferior para fora do ambiente e a superior para dentro, com movimentos comandados por um eixo horizontal, que permite abertura de até 180º, e grande eficiência na ventilação. Janela pivotante vertical Permite realizar a abertura de grandes vãos com uma única folha, girando verticalmente sobre um eixo, podendo vir dotada de persianas instaladas entre vidros selados térmicos ou acústicos. Persianas de enrolar Além da beleza e praticidade no controle da luz e do arejamento do ambiente, são dotadas na maioria dos casos de automação, oferecendo comodidade e facilidade de limpeza. Janela basculante de múltiplos elementos

15 Conhecida como vitrô, é utilizada em residências térreas, especialmente em cozinhas, banheiros e áreas de serviço. Sua concepção é simples e econômica e permite a ventilação constante do ambiente. Janela projetante e janela de tombar A área de ventilação será proporcional à abertura da janela, com menor eficiência de ventilação para ângulos pequenos (até 30º), principalmente quando o vento incidir perpendicularmente ao plano da janela. O controle do direcionamento do ar só é possível quando a janela for projetante e de tombar para dentro. Janela guilhotina Apresenta os mesmo comportamento da janela de correr, embora não permita normalmente o controle da área útil de ventilação, o que pode ser evitado com um contrapeso que permita a parada da folha em qualquer posição. OS TIPOS E AS DIMENSÕES DE ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO Vãos modulares e dimensões preferidas de esquadrias A dimensão precisa da esquadria é uma decisão particular de cada fabricante em função do projeto do produto e da tecnologia empregada (desde que responda aos critérios mínimos de modulação de Vãos e Juntas estabelecidos), as dimensões de esquadrias sempre devem fazer referência ao Vão Modular. Estas informações são do catálogo "Vãos e Esquadrias" do Comitê de Tecnologia e Qualidade do SindusCon - SP.

16 Vãos Modulares, Tipologias e Esquadrias Preferidas Vão Modular Múltiplo de 10cm Vão Vedação Vão Modular + 1cm Dimensão Esquadria Vão Modular - 5cm Vão Iluminação Ventilação Vão Modular - 10cm, ou Dimensão Esquadria - 5cm TIPOLOGIAS VÃO MODULAR ESQUADRIA DIMENSÃO VÃO VEDAÇÃO VÃO ILUMINAÇÃO VENTILAÇÃO JC-2F Janela de Correr 2 Folhas JC-3F/V Janela Correr 3 Folhas com Veneziana PC-2F Porta de Correr 2 Folhas PC-3F/V Porta de Correr 3 Folhas com Veneziana PC-4F Porta de Correr 4 Folhas JC-2F/P Janela de Correr 2 Folhas com Persiana de Enrolar PC-2F/P Porta de Correr 2 Folhas com Persiana de Enrolar PA-1F Porta Pivotante Vertical 1 Folha PA-2F Porta de Abrir 2 Folhas 1200 x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x 2100

17 JC-2F/C Janela de Correr 2 Folhas Camarão PC-2F/C Porta de Correr 2 Folhas Camarão RF-1F Requadro Fixo 1 Folha Mx-1F Maxim-ar 1 Folha VP-2F Ventilação Permanente 2 Folhas PC-1F/AS Porta de Correr para Área de Serviço 1200 x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x 2100 AS POSSIBILIDADES DE ACABAMENTO E A VALORIZAÇÃO ESTÉTICA A aparência do alumínio é valorizada pelo acabamento aplicado sobre sua superfície. Daí a importância dos processos empregados com essa finalidade, que determinam as características protetoras e decorativas de alta durabilidade. Os processos de acabamento do alumínio mais utilizados são a Anodização e a Pintura..: Anodização.: Pintura DICAS PARA A LIMPEZA E A CONSERVAÇÃO DAS ESQUADRIAS

18 Para que as esquadrias de sua edificação se mantenham como novas e em perfeito funcionamento por muitos anos, observe atentamente as seguintes recomendações quanto à limpeza, lubrificação e pinturas de parede..: Limpeza.: Lubrificação.: Proteção durante a pintura Limpeza 1. A limpeza das esquadrias, como um todo, inclusive guarnições de borrachas e escovas, deverá ser feita com uma solução de água e detergente neutro, a 5%, com auxílio de esponja ou pano macios, nos seguintes intervalos de tempo: - No mínimo, a cada 12 meses em zona urbana e rural - No mínimo a cada 3 meses em zona marítima ou industrial. 2. As janelas e portas de correr exigem que seus trilhos inferiores sejam constantemente limpos, para se evitar o acúmulo de poeira, que, com o passar do tempo, vão se compactando pela ação de abrir e fechar, transformando-se em crostas de difícil remoção, ao mesmo tempo que comprometem o desempenho das roldanas exigindo sua troca precoce. 3. Não usar, em hipótese alguma, fórmulas de detergentes com saponáceos, esponjas de aço, de qualquer espécie, ou qualquer outro material abrasivo. 4. Não usar produtos ácidos ou alcalinos. Sua aplicação poderá manchar a anodização e tornar a pintura opaca. 5. Não utilizar objetos cortantes ou perfurantes para auxiliar na limpeza de "cantinhos" de difícil acesso. Esta operação poderá ser feita com o auxílio de um pincel de cerdas macias embebido na solução indicada no ítem Não usar produtos derivados de petróleo (vaselina, removedor, thiner etc.). O uso de tais produtos, num primeiro instante, pode deixar a superfície mais brilhante e bonita. Porém, em sua fórmula existem componentes que vão atrair partícula de poeira que agirão como abrasivo, reduzindo, em muito, a vida do acabamento superficial do alumínio. De outro lado, os derivados de petróleo, podem ressecar plásticos e borrachas, fazendo com que percam a sua ação vedadora. Em caso de dúvida, antes de utilizar qualquer produto que possa por em risco a beleza e funcionamento de suas portas ou janelas, consulte o fabricante das esquadrias. Lubrificação

19 Todas as articulações e roldanas trabalham sobre uma camada de náilon auto-lubrificante, razão porque dispensam qualquer tipo de graxa ou óleo. Estes produtos não devem ser aplicados às esquadrias, pois em sua composição poderá haver a presença de ácidos e outros aditivos não compatíveis com os materiais usados na fabricação das esquadrias. Pintura de paredes Antes de executar qualquer tipo de pintura, seja com utilização de tinta a óleo, látex ou cal, tomar o devido cuidado de proteger as esquadrias com fitas adesivas de PVC. Evite a utilização de fitas tipo "crepe". Esta fita costuma manchar a esquadria quando em contato prolongado. Remover a fita protetora imediatamente após o término da pintura. Na composição de sua cola existem ácidos e produtos agressivos que em contato prolongado com as esquadrias podem danificálas. Caso haja contato da tinta com a esquadria, limpar imediatamente, enquanto fresca, com pano seco e em seguida com pano umedecido em solução de água e detergente neutro. RECOMENDAÇÕES PARA UMA BOA ESPECIFICAÇÃO DE PROJETO Para todos os tipos de edificações, das mais complexas e sofisticadas àquelas mais simples e econômicas, o arquiteto deve estabelecer, objetivamente, o desempenho exigido das esquadrias, sob pena de instalar produtos não alinhados com os conceitos gerais de seu projeto e conviver com problemas de desempenho por muito tempo..: A valiosa experiência dos profissionais.: O conhecimento das normas técnicas brasileiras.: Assistência de um fabricante de esquadrias.: Dicas para obter a melhor esquadria.: Qualidade dos acessórios.: Boa vedação garante desempenho

20 .: Exemplo de Projeto As condições de desempenho devem ser registradas nas especificações de esquadrias que integram o caderno de encargos do empreendimento. Cientes das expectativas quanto aos seus produtos, os fabricantes de esquadrias interessados no fornecimento poderão desenvolver orçamentos adequados e oferecer sugestões, tanto ao arquiteto quanto ao construtor e ao empreendedor, que não só atendam às exigências, mas agreguem valor ao empreendimento. A definição do nível de desempenho envolve muitos aspectos, que assumem maior ou menor importância em função do tipo de edificação. Alguns são qualitativos, como a aparência geral do conjunto, a aparência dos acessórios visíveis, o acabamento de superfície a ser utilizado, a maior ou menor facilidade de operação, de conservação e de manutenção. Outros referem-se à conformidade das esquadrias, que pode ser verificada por ensaios, como a estanqueidade à água e ao ar, o conforto térmico e acústico, o comportamento estrutural e outros. Diversos pontos são relevantes no trabalho de especificação, mas três deles destacam-se: a própria experiência dos profissionais de arquitetura, o conhecimento de todas as normas brasileiras pertinentes e a assistência de um fabricante de esquadrias bem informado sobre os produtos disponíveis no mercado. A valiosa experiência do arquiteto A experiência do arquiteto vai determinar também que produtos não utilizar, em função de problemas enfrentados no passado. Profissionais preocupados com seus projetos verificam o desempenho dos produtos depois de instalados, comparam com o desempenho "prometido" e aprendem com os enganos cometidos. Infelizmente é muito comum se encontrar esquadrias praticamente novas, com alguns meses de utilização, já apresentando problemas das mais diversas naturezas, sem que o arquiteto especificador e/ou o consumidor reclamem. O conhecimento das normas brasileiras O conhecimento das normas brasileiras, que hoje já cobrem quase a totalidade dos pontos importantes sobre esquadrias de alumínio, permite ao arquiteto a elaboração de um "check list", no qual todos os aspectos relevantes serão levados em conta. É interessante salientar que as normas brasileiras não fazem nenhuma menção ao nível de sofisticação da obra. O desempenho mínimo é exigido de todas as esquadrias, colocadas em qualquer tipo de obra. O arquiteto pode exigir um desempenho melhor do que aquele estabelecido pelas normas em uma obra sofisticada, mas não pode abrir mão de exigências das normas para as chamadas obras econômicas. O mesmo se aplica ao construtor e ao fabricante de esquadrias. Nesse aspecto, o Código Brasileiro de Defesa do Consumidor responsabiliza todos os profissionais e empresas que participam do fornecimento de um produto ou serviço por não fazer cumprir as normas regularmente vigentes no país. Para o Código, as normas têm força de lei.

ABAL - Manual de Portas e Janelas de Alumínio

ABAL - Manual de Portas e Janelas de Alumínio Page 1 of 38 ABERTURA A Associação Brasileira do Alumínio - ABAL tem entre seus objetivos principais a busca de maior competitividade interna e externa e a difusão dos usos do alumínio, bem como o incentivo

Leia mais

MANUAL DE USO E CONSERVAÇÃO ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO

MANUAL DE USO E CONSERVAÇÃO ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO MANUAL DE USO E CONSERVAÇÃO ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO As informações contidas neste manual foram elaboradas com base em nosso conhecimento e em conteúdo fornecido por nossos parceiros comerciais, os quais

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO CHAPAS DE POLICARBONATO ALVEOLARES

MANUAL DE INSTALAÇÃO CHAPAS DE POLICARBONATO ALVEOLARES MANUAL DE INSTALAÇÃO CHAPAS DE POLICARBONATO ALVEOLARES CHAPAS DE POLICARBONATO ALVEOLARES As chapas de policarbonato alveolares, possuem em um dos lados, tratamento contra o ataque dos raios ultravioletas,

Leia mais

ESTÚDIO DE ARQUITETURA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL MARINA CUNHA BARBOSA ELEMENTOS DE FACHADA

ESTÚDIO DE ARQUITETURA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL MARINA CUNHA BARBOSA ELEMENTOS DE FACHADA ELEMENTOS DE FACHADA Belo Horizonte, 08 de maio de 2014 1- FACHADAS EM ALUMÍNIO E VIDRO 1.1 ALUMÍNIO A grande questão da utilização do alumínio em fachadas cortina é a definição do tipo de revestimento

Leia mais

GESTÃO DO CONTROLE TECNOLÓGICO DE REVESTIMENTOS. Comunidade da Construção de Vitória

GESTÃO DO CONTROLE TECNOLÓGICO DE REVESTIMENTOS. Comunidade da Construção de Vitória GESTÃO DO CONTROLE TECNOLÓGICO DE REVESTIMENTOS 1 Objetivo Utilizar o controle tecnológico como ferramenta imprescindível para execução do revestimento de argamassa e cerâmica em fachadas, aumentando a

Leia mais

Revestimentos de Alto Desempenho - RAD

Revestimentos de Alto Desempenho - RAD Revestimentos de Alto Desempenho - RAD O mercado de revestimentos para pisos de concreto se desenvolveu mais expressivamente no Brasil na década de 1980. Foi nesse momento que os revestimentos autonivelantes

Leia mais

MAXIJUNTA - PASTILHAS DE PORCELANA

MAXIJUNTA - PASTILHAS DE PORCELANA INDICAÇÕES: Argamassa colante de assentamento e rejuntamento simultâneo flexível, de alta adesividade, para áreas internas e externas. O Maxijunta Pastilhas de Porcelana é indicado principalmente para

Leia mais

POLICARBONATO COMPACTO

POLICARBONATO COMPACTO POLICARBONATO COMPACTO Chapa em policarbonato compacto, com tratamento em um dos lados contra o ataque dos raios ultravioleta (garantia de 10 anos contra amarelamento). Por sua alta transparência, a chapa

Leia mais

POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação

POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS Estilo com Tecnologia Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação CHAPAS COMPACTAS Chapa em policarbonato compacto, com tratamento em um dos lados contra o ataque

Leia mais

MANUAL LIMPEZA & MANUTENÇÃO

MANUAL LIMPEZA & MANUTENÇÃO MANUAL LIMPEZA & MANUTENÇÃO As informações contidas neste manual foram elaboradas com base em nosso conhecimento e no conteúdo fornecido por nossos parceiros comerciais. A Esquadrimed se reserva ao direito

Leia mais

MAXIJUNTA - 3 EM 1 PRODUTO:

MAXIJUNTA - 3 EM 1 PRODUTO: INDICAÇÕES: Argamassa colante de assentamento e rejuntamento simultâneo flexível de alta adesividade para áreas internas e externas. Assenta e rejunta pastilhas de porcelana e cerâmica até 7,5 x 7,5 cm,

Leia mais

O impacto da ABNT NBR 15575 Edificações habitacionais Desempenho sobre Esquadrias. Aspectos técnicos e jurídicos

O impacto da ABNT NBR 15575 Edificações habitacionais Desempenho sobre Esquadrias. Aspectos técnicos e jurídicos O impacto da ABNT NBR 15575 Edificações habitacionais Desempenho sobre Esquadrias Aspectos técnicos e jurídicos Enga. Fabiola Rago Beltrame AFEAL - Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio

Leia mais

BRISA20 C a t á l o g o Té c n i c o 2 Conceito: Linha BRISA 20 BRISA20 As esquadrias de Alumínio são muito mais do que apenas uma designação genérica para portas e janelas, são verdadeiras molduras por

Leia mais

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Produto: Parabond 700 é um adesivo de alta qualidade, cura rápida, permanentemente elástico, à base de MS polímero, com

Leia mais

Adesivo Stop Pregos. Adesivo MS Ultra Express. Excelente aderência em diversos tipos de material base.

Adesivo Stop Pregos. Adesivo MS Ultra Express. Excelente aderência em diversos tipos de material base. Produtos Químicos Líder de mercado na maioria dos países europeus; O mais alto nível de atendimento ao cliente do segmento industrial; Excelente imagem da marca: 92% dos engenheiros de estruturas e arquitetos

Leia mais

Construção Civil Linha PVC

Construção Civil Linha PVC Construção Civil Linha PVC Correr Abertura de 2 a 6 folhas que se movimentam mediante deslizamento horizontal. De fácil manuseio, podendo ser utilizada com persiana e tela mosquiteira. Permite ventilação

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO, ORÇAMENTO E PROJETO DO ACESSO PRINCIPAL E IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FRONTEIRA

MEMORIAL DESCRITIVO, ORÇAMENTO E PROJETO DO ACESSO PRINCIPAL E IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FRONTEIRA MEMORIAL DESCRITIVO, ORÇAMENTO E PROJETO DO ACESSO PRINCIPAL E IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FRONTEIRA Orçamento Unidade Básica de Saúde - Fronteira Estrutura para o acesso e identificação do

Leia mais

DICAS ANTES DA COMPRA

DICAS ANTES DA COMPRA DICAS ANTES DA COMPRA Madeira: É um material natural e variações são consideradas normais, nuances e veios existentes nos pisos são próprios da madeira; imperfeições naturais, nós e variações nas tonalidades

Leia mais

MANUAL DO FABRICANTE:

MANUAL DO FABRICANTE: MANUAL DO FABRICANTE: ALVENARIA ESTRUTURAL Características e especificações, instruções de transporte, estocagem e utilização. GESTOR: Engenheiro civil EVERTON ROBSON DOS SANTOS LISTA DE TABELAS Tabela

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A MADEIRAS ECOLÓGICAS

INFORMAÇÕES SOBRE A MADEIRAS ECOLÓGICAS INFORMAÇÕES SOBRE A MADEIRAS ECOLÓGICAS O piso MADEIRAS ECOLÓGICAS é um sistema de pavimentação modular especificamente para uso ao ar livre, robusto e inovador. O resultado estético final se integra perfeitamente

Leia mais

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação Manual técnico e instruções de instalação KIT Porta IPUMIRIM Este manual de instalação do Kit Faqueadas Ipumirim vai auxiliar e orientar construtores e consumidores com as informações necessárias com relação

Leia mais

DISTRIBUIDOR AUTORIZADO: TÉCNICO SISTEMA TOP GLASS

DISTRIBUIDOR AUTORIZADO: TÉCNICO SISTEMA TOP GLASS DISTRIBUIDOR AUTORIZADO: C AT Á L O G O TÉCNICO SISTEMA TOP GLASS GRUPO REY DO VIDRO O GRUPO O Grupo Rey do Vidro nasceu em 2007 com a criação da Espaço Inteligente que por sua vez nasceu da necessidade

Leia mais

Marca registrada.todos os direitos reservados.

Marca registrada.todos os direitos reservados. Marca registrada.todos os direitos reservados. ESTUDO DAS ESQUADRIAS PVC E ALUMÍNIO BENEFÍCIOS PVC - Conforto térmico, menor gasto de energia conseqüentemente - Conforto acústico excelente com vidro duplo

Leia mais

Construção Civil. Impermeabilização e Injeção

Construção Civil. Impermeabilização e Injeção Construção Civil Impermeabilização e Injeção Membranas moldadas in loco Vantagens da aplicação moldada in loco Agilidade na aplicação Requer cota mínima Aplicado a frio Molda-se perfeitamente ao substrato

Leia mais

Hardthane 40 Plus BOLETIM TÉCNICO. Selante de poliuretano monocomponente de alta performance. Solvent-Release-Type Sealants.

Hardthane 40 Plus BOLETIM TÉCNICO. Selante de poliuretano monocomponente de alta performance. Solvent-Release-Type Sealants. Selante de poliuretano monocomponente de alta performance. Descrição HARDTHANE 40 PLUS é um selante poliuretânico monocomponente, tixotrópico e de elasticidade permanente. Cura através da umidade atmosférica,

Leia mais

Internacional SOLUTIONS

Internacional SOLUTIONS Internacional SOLUTIONS SILICONE NEUTRO Silicone neutro Impermeabilizante de uso profissional. Inodoro e com fungicida. ADERE EM: Madeira, concreto, tijolo, vidro, PVC, plástico, alumínio, etc. APLICAÇÃO:

Leia mais

SELANTES PARA USO EM CONSTRUÇÕES

SELANTES PARA USO EM CONSTRUÇÕES SELANTES PARA USO EM CONSTRUÇÕES 1. Introdução Os materiais de construção estão sujeitos a expansão e contração, devido às características constituintes da sua composição, pela variação térmica, variação

Leia mais

ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II

ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II E ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II MÉTODO EXECUTIVO Cuidados no Recebimento Formas de Instalação

Leia mais

BELEZA, INOVAÇÃO E PRATICIDADE SÃO AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA LINHA EXTREMA

BELEZA, INOVAÇÃO E PRATICIDADE SÃO AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA LINHA EXTREMA Catálogo Técnico BELEZA, INOVAÇÃO E PRATICIDADE SÃO AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA LINHA EXTREMA Design único com maior área envidraçada na parte externa da esquadria; A fixação do vidro é feita com

Leia mais

REVESTIMENTO DE GRANITO COM INSERTS METÁLICOS

REVESTIMENTO DE GRANITO COM INSERTS METÁLICOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS E CONSTRUÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM CONSTRUÇÃO CIVIL REVESTIMENTO DE GRANITO COM INSERTS METÁLICOS MÔNICA DANTAS

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE USO, CONSERVAÇÃO E LIMPEZA DO SISTEMA REIKI

MANUAL PRÁTICO DE USO, CONSERVAÇÃO E LIMPEZA DO SISTEMA REIKI MANUAL PRÁTICO DE USO, CONSERVAÇÃO E LIMPEZA DO SISTEMA REIKI ÍNDICE 03 - Apresentação do Sistema REIKI de Envidraçamento Panorâmico 04 - O alumínio e suas aplicações 05 - O vidro e suas aplicações 06

Leia mais

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I REVESTIMENTO DEFACHADA Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FUNÇÕES DO REVESTIMENTO DE FACHADA Estanqueida de Estética CONDIÇÕES DE INÍCIO

Leia mais

PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO

PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO É dito no ditado popular que os olhos de uma pessoa são as janelas de sua alma, trazendo este pensamento para uma residência, podemos entender que as janelas

Leia mais

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS E DICAS PARA UMA PINTURA EFICIENTE DE PISO Sempre que desejamos fazer uma pintura de piso, Industrial ou não, devemos ter em mente quais são os objetivos

Leia mais

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética REVESTIMENTO DE FACHADA Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética Documentos de referência para a execução do serviço: Projeto arquitetônico Projeto de esquadrias NR 18 20

Leia mais

Patologia em Revestimentos de Fachada

Patologia em Revestimentos de Fachada PATOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES Revestimentos de 1 Nome:Fernando Marques Ribeiro Matricula: 27667 Docente: Orlando Carlos B. Damin Artigo: Fonte: Editora: Ordem dos Engenheiros Região Norte / 2011 Autores: Ana

Leia mais

Como escolher a tinta adequada a determinado serviço? A resposta a essa questão requer, primeiro, conhecimentos das características

Como escolher a tinta adequada a determinado serviço? A resposta a essa questão requer, primeiro, conhecimentos das características Tintas Um problema Como escolher a tinta adequada a determinado serviço? A resposta a essa questão requer, primeiro, conhecimentos das características e tipos de tintas. Introdução Na aula anterior, vimos

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE PINTURA

PROCEDIMENTOS DE PINTURA 1 PROCEDIMENTOS DE PINTURA 2 PROCEDIMENTOS DE PINTURA 01.00 SISTEMA DE PINTURA PARA ACABAMENTO FINAL EM LATEX PVA 01.01 - PREPARAÇÃO DA SUPERFÍCIE 1. GESSO (PLACA/PASTA) - Aplicar fundo preparador de parede

Leia mais

Obrigado por ter adquirido os nossos produtos.

Obrigado por ter adquirido os nossos produtos. Obrigado por ter adquirido os nossos produtos. A Lavore Móveis segue um rigoroso controle de qualidade com o objetivo de garantir a total satisfação dos nossos clientes. Para conservação do mobiliário

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES

MEMORIAL DESCRITIVO CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES MEMORIAL DESCRITIVO Contratante: Federação das Indústrias do Estado Santa Catarina CNPJ: 83.873.877/0001-14 Empreendimento: Edifício Sede do Sistema FIESC Endereço: Rua Admar Gonzaga, nº 2765 Bairro Itacorubi

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para a Indústria de Cimento

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para a Indústria de Cimento Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Tintas A WEG Tintas fornece tecnologia em tintas para diversos tipos de ambientes agressivos. São produtos com maior retenção de cor e brilho,

Leia mais

Cores. Cristal Opal Bronze Cinza. 0,98 Opal. 0,66 Bronze Cinza. 2100 x 5800 Não Consta. Azul. Reflexivo Hot Climate. Reflexivo.

Cores. Cristal Opal Bronze Cinza. 0,98 Opal. 0,66 Bronze Cinza. 2100 x 5800 Não Consta. Azul. Reflexivo Hot Climate. Reflexivo. POLICARBONATO AVEOLAR Chapas em policarbonato alveolar, com tratamento em um dos lados contra ataque dos raios ultra violeta (garantia de 10 anos contra amarelamento). Por possuir cavidades internas (alvéolos),

Leia mais

Verelux envidr env açamento açame de sacada www.verelux.com.br

Verelux envidr env açamento açame de sacada www.verelux.com.br Verelux envidraçamento de sacadas A EMPRESA A Verelux oferece sistema europeu de envidraçamento de sacadas, com o objetivo de satisfazer a necessidade e o desejo de seus clientes. Nossa atuação é voltada

Leia mais

Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios

Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios Esquadrias anti-ruídos Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios Laboratório de acústica da Divisão de

Leia mais

PLASTEEL MASSA 4:1 PLASTEEL MASSA

PLASTEEL MASSA 4:1 PLASTEEL MASSA PLASTEEL MASSA 4:1 PLASTEEL MASSA 4:1 é um composto epóxi bi-componente com carga metálica, característica de massa na cor preta, pode ser aplicado com espátula, cura a frio, substituindo de maneira muito

Leia mais

ANEXO IV ESPECIFICAÇÃO DE PINTURA PARA TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA

ANEXO IV ESPECIFICAÇÃO DE PINTURA PARA TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA Celesc Di Celesc Distribuição S.A. ANEXO IV ESPECIFICAÇÃO DE PINTURA PARA TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PARA PINTURA SISTEMAS DE PROTEÇÃO ANTICORROSIVA PARA APLICAÇÃO EM : TRANSFORMADORES

Leia mais

ORIGAMI Manual de conservação

ORIGAMI Manual de conservação R e s p e i t a r o s l i m i t e s d e p e s o. T r a n s p o r t a r c o m c u i d a d o. TECIDO S LIMPE SEMANALMENTE A POEIRA DEPOSITADA SOBRE O TECIDO COM UM ASPIRADOR DE PÓ E REALIZE UMA ESCOVAÇÃO

Leia mais

Catálogo Geral de Produtos 2012 2013

Catálogo Geral de Produtos 2012 2013 Catálogo Geral de Produtos 2012 2013 01 C 100 M 00 Y 100 K 00 C 100 M 60 Y 00 K 00 Em atividade desde 2004, a Prima Ferragens, empresa especializada na fabricação de peças especiais e vedações acústicas

Leia mais

A VERITAS. Evita que ventania, chuva, poluição, poeira e areia entre no ambiente:

A VERITAS. Evita que ventania, chuva, poluição, poeira e areia entre no ambiente: A VERITAS Desde 1954, a Mineoro vem trazendo ao mercado soluções inovadoras na área de segurança, controle de acesso e indústria. Com tecnologia e P&D 100% nacionais e na busca por apresentar novos produtos

Leia mais

ESQUADRIAS Resumo da aula

ESQUADRIAS Resumo da aula ESQUADRIAS Resumo da aula Os vãos têm como funções a vedação e a comunicação dos ambientes internos e externos do edifício. Ambos necessitam de obras e serviços, executadas com materiais, segundo determinadas

Leia mais

ARG. COLANTE REVESTIMENTO REJUNTE COMPONENTES DO REVESTIMENTO

ARG. COLANTE REVESTIMENTO REJUNTE COMPONENTES DO REVESTIMENTO TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO Componentes do sistema BASE CHAPISCO Base Características importantes: Avidez por água - inicial e continuada Rugosidade EMBOÇO ARG. COLANTE REVESTIMENTO REJUNTE Chapisco Função:

Leia mais

Oferecemos também uma linha completa de acabamentos para pisos em madeira, como rodapés, cantoneiras e frontais para escadas.

Oferecemos também uma linha completa de acabamentos para pisos em madeira, como rodapés, cantoneiras e frontais para escadas. Ecopiso Ecopiso empresa com sede em Curitiba, produzindo pisos maciços pré acabados, com o que existe de melhor e mais moderno em padrões de cores e acabamentos de verniz. Oferecemos também uma linha completa

Leia mais

Dados Técnicos AgoAg Junho / 1998

Dados Técnicos AgoAg Junho / 1998 Fitas VHB Dupla-Face de Espuma Acrílica para Construção Civil Fita Dupla-Face de Espuma Acrílica Cinza - 4972 Dados Técnicos Julho/2011 AgoAg Junho / 1998 Substitui: Novembro/2005 Descrição do Adesivo

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO INSTALAÇÃO DOS BATENTES A instalação dos batentes é simples porém, são necessários alguns cuidados básicos para obter uma porta em perfeitas condições: Para a fixação do batente, levantam-se as grapas

Leia mais

ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS. Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575

ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS. Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575 ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575 Em julho de 2013 entrou definitivamente em vigor a NBR 15.575, a norma de desempenho de

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE Estúdio de Arquitetura: Sustentabilidade Steel Framing Aluna: Gabriela Carvalho Ávila Maio de 2014 ÍNDICE 1 Introdução... 4 2 Sistema Ligth Steel Framing... 5 2.1

Leia mais

Película Scotchcal MR Série D

Película Scotchcal MR Série D Película Scotchcal MR Série D Dados Técnicos Abril/2008 Substitui: Julho/2006 Revisão 03 Barras pretas nas margens indicam as alterações Descrição Descrição e usos As Películas Scotchcal MR Série D são

Leia mais

Descritivo Portas (Kit)

Descritivo Portas (Kit) Descritivo Portas (Kit) Portas hospitalares com aplicação de chapa possuem em termos de estrutura: duas lâminas de HDF densidade 800 kg/m3 e espessura de 6mm (espessura de folha 35mm) ou 9mm MDF Ultra

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Técnicas Construtivas Prof. Guilherme Brigolini

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Técnicas Construtivas Prof. Guilherme Brigolini UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Técnicas Construtivas Prof. Guilherme Brigolini Elementos de Circulação o conjunto de elementos de um edifício destinado ao movimento de pessoas:

Leia mais

Manual de Colagem Silicone Glazing

Manual de Colagem Silicone Glazing Sumário Sumário... 2 1. Introdução... 3 2. Tipos de Selante Estrutural... 3 2.1. Selante estrutural monocomponente... 3 2.2. Selante estrutural bi componente... 3 3. Antes de Começar a Colar... 4 4. Procedimento

Leia mais

Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS

Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS + + desempenho por m² AMP ARGAMASSA MODIFICADA COM POLÍMERO ( + ) MEMBRANA POLIMÉRICA O BAUCRYL ECOVEDA é um polímero

Leia mais

Gesso Acartonado CONCEITO

Gesso Acartonado CONCEITO CONCEITO As paredes de gesso acartonado ou Drywall, são destinados a dividir espaços internos de uma mesma unidade. O painel é composto por um miolo de gesso revestido por um cartão especial, usado na

Leia mais

ENTO DO US LATE as chapas acrílicas permitem a criação de

ENTO DO US LATE as chapas acrílicas permitem a criação de As chapas acrílicas permitem a criação de coberturas que mais parecem obras de arte entre as suas qualidades, destacam-se: Transparência, resistência contra raios ultravioletas, leveza, ampla variedade

Leia mais

Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura,

Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura, Infinite Cursos. Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura, em geral caracterizado por possuir um

Leia mais

Catálogo de Especificação

Catálogo de Especificação Catálogo de Especificação Portas especiais Linha Hospitalar Pág. 3 Introdução Pág. 4,5 Modelo Revestium Pág. 6,7 Modelo Clean Pág. 8 Modelo Steel Pág. 9 Barras Anti-Pânico Pág. 10,11 Especificações Técnicas

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Item Código comprasnet Qtde Mínima Qtde Máxima Unidade Descrição do Item Valor Unitário Valor mínimo Valor Máximo 01 295318 450,00 860,00 m² Paredes em gesso acartonado

Leia mais

Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto

Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto Knauf Folheto Técnico 2008 Paredes Knauf Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto Estabilidade, resistência a impactos, proteção termoacústica e outras características inovadoras que não dividem

Leia mais

Película Scotchcal MR Série D

Película Scotchcal MR Série D Película Scotchcal MR Série D Dados Técnicos Novembro/2005 Substitui: Julho/2005 Revisão 01 Barras pretas nas margens indicam as alterações Descrição Descrição e usos As Películas Scotchcal MR Série D

Leia mais

C ATÁ L O G O D E P R O D U T O S

C ATÁ L O G O D E P R O D U T O S CATÁLOGO DE PRODUTOS ADMIRÁVEL MUNDO NOVO PREPARE-SE. Você vai entrar em um mundo surpreendente. Que alia tecnologia de ponta, beleza, sofisticação e segurança. Sucesso nos EUA e Europa, as portas e janelas

Leia mais

ESQUADRIAS. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II

ESQUADRIAS. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II ESQUADRIAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II ESQUADRIA Elemento da Vedação Vertical utilizado no fechamento de aberturas

Leia mais

Placostil - Wall Paredes

Placostil - Wall Paredes 0 0 Placostil - Wall Paredes Conceitos Sistema Placostil Wall Paredes É um sistema de paredes de vedações internas constituídas por uma estrutura metálica de chapa de aço galvanizado, sobre a qual se aparafusam,

Leia mais

soluções do futuro para o seu presente

soluções do futuro para o seu presente soluções do futuro para o seu presente PORTFÓLIO conheça a solução com excelência para seu lar EMPRESA A JR ALUMINIUM é uma empresa especializada na criação, fabricação e instalação de Esquadrias de Alumínio

Leia mais

Cerâmicas e porcelanatos

Cerâmicas e porcelanatos Aprenda a limpar cerâmica, porcelanato, laminado, vidro, madeira... De forma geral, pano umedecido e detergente neutro, aplicados depois de varrer a superfície, bastam à limpeza do chão. No caso de alérgicos,

Leia mais

Resistente à altas pressões hidrostáticas, tanto positivas quanto negativas; Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro;

Resistente à altas pressões hidrostáticas, tanto positivas quanto negativas; Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro; VIAPLUS BRANCO 1. Descrição Revestimento impermeabilizante, semiflexível, bicomponente (A+B), à base de cimentos especiais, aditivos minerais e polímeros de excelentes características impermeabilizantes.

Leia mais

Aplicação das normas ABNT NBR 15575 Edificações habitacionais Desempenho e ABNT NBR 10821 - Esquadrias

Aplicação das normas ABNT NBR 15575 Edificações habitacionais Desempenho e ABNT NBR 10821 - Esquadrias Associação Nacional de Fabricantes de Esquadria de Alumínio Aplicação das normas ABNT NBR 15575 Edificações habitacionais Desempenho e ABNT NBR 10821 - Esquadrias Enga. Fabiola Rago Beltrame Coordenadora

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA maio/2006 1 de 5 VIDROS DIRETORIA DE ENGENHARIA. Edificações. Vidros. PR 010979/18/DE/2006 ET-DE-K00/015

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA maio/2006 1 de 5 VIDROS DIRETORIA DE ENGENHARIA. Edificações. Vidros. PR 010979/18/DE/2006 ET-DE-K00/015 ESPECIFICÇÃO TÉCNIC maio/2006 1 de 5 TÍTULO VIDROS ÓRGÃO DIRETORI DE ENGENHRI PLVRS-CHVE Edificações. Vidros. PROVÇÃO PROCESSO PR 010979/18/DE/2006 DOCUMENTOS DE REFERÊNCI SEP Secretaria de Estado da dministração

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 04 Isolamento térmico AQUECIMENTO DE TUBULAÇÕES Motivos Manter em condições de escoamento líquidos de alta viscosidade ou materiais que sejam sólidos

Leia mais

ESQUADRIAS PARA EDIFICAÇÕES. Construção Civil II. Prof. 15:04Dr. Leonardo F. R. Miranda 1

ESQUADRIAS PARA EDIFICAÇÕES. Construção Civil II. Prof. 15:04Dr. Leonardo F. R. Miranda 1 ESQUADRIAS Construção Civil II PARA EDIFICAÇÕES Prof. 15:04Dr. Leonardo F. R. Miranda 1 Referências normativas NBR 10821/11 Esquadrias externas para edificações Outras relacionadas Outras relacionadas

Leia mais

qualidade é o nosso perfil

qualidade é o nosso perfil Alumínio qualidade é o nosso perfil Fachada Unitizada - Thera Corporate / São Paulo Extrusão Jateamento Para atender a demanda do segmento da construção civil e da indústria, a Olga Color possui equipamentos

Leia mais

Manual do Proprietário

Manual do Proprietário Manual do Proprietário Produtos A Salapronta possui uma rigorosa seleção de seus móveis, começando pela qualidade de madeiras maciças, placas de madeira, laminados e outros acessórios. Escolhendo sempre

Leia mais

Sistemas da edificação Aplicação na prática

Sistemas da edificação Aplicação na prática 1 Vantagens Alta produtividade com equipes otimizadas; Redução de desperdícios e obra limpa; Facilidade de gerenciamento e padronização da obra; Elevada durabilidade; Facilidade de limpeza e conservação;

Leia mais

Viaplus 7000 Revestimento Impermeabilizante Cimentício Flexível com Fibras Sintéticas

Viaplus 7000 Revestimento Impermeabilizante Cimentício Flexível com Fibras Sintéticas Ficha Técnica de Produto Versão 20-08-2015 Viaplus 7000 1 /5 Viaplus 7000 Revestimento Impermeabilizante Cimentício Flexível com Fibras Sintéticas 1. Descrição Revestimento impermeabilizante, flexível,

Leia mais

membrana impermeabilizante

membrana impermeabilizante 01 Descrição: votomassa é uma impermeável flexível e antifissura resistente a cargas, que dispensa o uso de telas, para aplicação em diversos substratos. 02 Classificação técnica: ANTES Hydro Ban votomassa

Leia mais

Pedra Natural em Fachadas

Pedra Natural em Fachadas Pedra Natural em Fachadas SELEÇÃO, APLICAÇÃO, PATOLOGIAS E MANUTENÇÃO Real Granito, S.A. Índice Características típicas dos diferentes tipos de Rochas Ensaios para a caracterização de produtos em Pedra

Leia mais

STUCCO NEW YORK. Sistema de estuque de revestimento de camada

STUCCO NEW YORK. Sistema de estuque de revestimento de camada NEW YORK TM STUCCO Formulated Solutions LLC 25-44 Borough Place Woodside, NY 11377 EUA T 1 718 267 6380 F 1 718 204 6013 www.formulatedsolutions.net NEW YORK STUCCO é uma marca comercial da Formulated

Leia mais

Soluções Industriais do Projeto a Execução

Soluções Industriais do Projeto a Execução A Teoria Engenharia Acústica Ltda. é uma empresa que atua há mais de dez anos no mercado brasileiro disponibilizando a seus clientes soluções concebidas com a utilização de bases teóricas e sólidas e moderna

Leia mais

Manual de OBRAS. UM guia para O SUCESSO

Manual de OBRAS. UM guia para O SUCESSO Manual de OBRAS UM guia para O SUCESSO DA INSTALAÇÃO do durafloor EM OBRAS índice ESPECIFICAÇÃO LOCAL DA INSTALAÇÃO PLANEJAMENTO ANTES DA INSTALAÇÃO RECEBIMENTO E CHECAGEM DE MATERIAL INSTALAÇÃO ENTREGA

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 09 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. IPT CENTRO TECNOLÓGICO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO - CETAC

Leia mais

APRESENTAÇÃO FA - V02-05/13. Belmetal SP - GDP

APRESENTAÇÃO FA - V02-05/13. Belmetal SP - GDP APRESENTAÇÃO Ousadia. Este é o resultado estético da utilização do sistema, que ao criar um aspecto clean acrescenta modernidade à sua obra. Com versões ``pele de vidro e structural glazing, o sistema

Leia mais

ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL SISTEMA DE VEDAÇÃO Um subsistema

Leia mais

WWW.AISVIDROS.COM.BR MANUAL PRÁTICO DE USO, CONSERVAÇÃO E LIMPEZA DO SISTEMA A.I.S

WWW.AISVIDROS.COM.BR MANUAL PRÁTICO DE USO, CONSERVAÇÃO E LIMPEZA DO SISTEMA A.I.S MANUAL PRÁTICO DE USO, CONSERVAÇÃO E LIMPEZA DO SISTEMA A.I.S ÍNDICE 02 - Apresentação do Sistema A.I.S 03 - O alumínio e suas aplicações 04 - O vidro e suas aplicações 05 - Funções do sistema A.I.S 06

Leia mais

Catálogo de Produtos 1

Catálogo de Produtos 1 Catálogo de Produtos 1 NOSSO PROPÓSITO é tornar a vida das pessoas mais confortável e segura mediante soluções construtivas de muita qualidade e nenhuma preocupação. 2 3 4 1 Empresa 1.1 Posicionamento

Leia mais

Kit Porta Interna em PVC. Catálogo de Produtos

Kit Porta Interna em PVC. Catálogo de Produtos Kit Porta Interna em PVC Catálogo de Produtos Um mundo novo está de portas abertas para você. Entre e conheça a mais alta tecnologia. A Claris é a marca líder em esquadrias de PVC no mercado brasileiro,

Leia mais

Esquadrias para Edificações. Como atender a norma de desempenho das edificações ABNT NBR 15575-4

Esquadrias para Edificações. Como atender a norma de desempenho das edificações ABNT NBR 15575-4 Esquadrias para Edificações Como atender a norma de desempenho das edificações ABNT NBR 15575-4 Enga. Fabiola Rago Beltrame AFEAL - Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio ABNT NBR

Leia mais

LANÇAMENTO MARÇO 2015 CHUMBADOR QUÍMICO WIT-P 200

LANÇAMENTO MARÇO 2015 CHUMBADOR QUÍMICO WIT-P 200 LANÇAMENTO MARÇO 2015 CHUMBADOR QUÍMICO WIT-P 200 Descrição do produto O Chumbador Químico WIT-P 200 possui excelente propriedade de fixação e ancoragem em substratos maciços e ocos, com rápido tempo

Leia mais

1. Identificação do Produto e da Empresa

1. Identificação do Produto e da Empresa 1. Identificação do Produto e da Empresa Produto: Perfis de Poliestireno Tipo de produto: 96 % de Poliestireno Reciclado e 4 % de Poliestireno Virgem Empresa: Indústria e Comércio de Molduras Santa Luzia

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO TELHAS DE POLICARBONATO

MANUAL DE INSTALAÇÃO TELHAS DE POLICARBONATO MANUAL DE INSTALAÇÃO TELHAS DE POLICARBONATO TELHAS DE POLICARBONATO As Telhas de Policarbonato proporcionam ótima transmissão de luz (praticamente idêntica ao vidro) favorecendo maior aproveitamento da

Leia mais

POLICARBONATO CHAPAS ALVEOLARES. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação

POLICARBONATO CHAPAS ALVEOLARES. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação POLICARBONATO CHAPAS ALVEOLARES Estilo com Tecnologia Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação CHAPAS ALVEOLARES Chapas em policarbonato alveolar, com tratamento em um dos lados contra ataque

Leia mais

BENEFÍCIOS PARA OS MORADOES DO IMÓVEL:

BENEFÍCIOS PARA OS MORADOES DO IMÓVEL: APRESENTAÇÃO O sistema A.I.S foi desenvolvido para atender as necessidades dos nossos clientes, seguindo a tendência da arquitetura moderna que valoriza os imóveis. Nossa tecnologia também pode ser utilizada

Leia mais