Schroder International Selection Fund Relatório Semestral

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Schroder International Selection Fund Relatório Semestral"

Transcrição

1 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Portugal R.C.S. Luxembourg B 8.202

2

3 International Selection Fund (uma Socieda investimentos tipo aberto domiciliada no Luxemburgo) Relatório Semestral 30 Junho 2014 Não pom ser recebidas subscrições com base nos relatórios periódicos. As subscrições apenas serão válidas se efectuadas com base no Prospecto vigente acompanhado pelo último Relatório Anual ou Relatório Semestral disponíveis, se publicados posteriormente. Os relatórios anual e semestral, o prospecto vigente e os Estatutos da Socieda estão disponíveis, gratuitamente, na se oficial da Socieda, em 5, rue Höhenhof, L-1736 Senningerberg, Grão-Ducado do Luxemburgo.

4

5 Índice International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Página 5 International Selection Fund Conselho Administração Administração Relatório dos Administradores Relatório dos Gestores Investimentos Notas às Demonstrações Financeiras Demonstração do Património Líquido Distribuição Investimentos por Indústria Carteira Investimentos Fundos Mainstream Equity Asian Opportunities EURO Equity European Large Cap Global Equity Italian Equity Japanese Equity Swiss Equity UK Equity US Large Cap Fundos Specialist Equity Asia Pacific Property Securities Asian Divind Maximiser Asian Equity Yield Asian Smaller Companies Asian Total Return BRIC (Brazil, Russia, India, China) China Opportunities Emerging Asia Emerging Europe Emerging Markets European Divind Maximiser European Equity (Ex UK) * European Equity Focus European Equity Yield European Opportunities * European Smaller Companies European Special Situations European Total Return Frontier Markets Equity Global Climate Change Equity * Consulte o Relatório dos Administradores para mais informações sobre as actividas corporativas que tiveram lugar durante o período em análise.

6 Página 6 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Índice Fundos Specialist Equity (cont.) Global Demographic Opportunities Global Divind Maximiser Global Emerging Market Opportunities Global Emerging Markets Smaller Companies * Global Energy Global Equity Yield Global Property Securities Global Recovery Global Small Cap Energy Global Smaller Companies Greater China Hong Kong Equity Indian Equity Indian Opportunities Japanese Opportunities Japanese Smaller Companies Korean Equity Latin American Middle East Swiss Equity Opportunities Swiss Small & Mid Cap Equity Taiwanese Equity UK Opportunities * US Small & Mid-Cap Equity US Smaller Companies Style Equity Funds European Small & Mid-Cap Value Fundos Alpha Equity European Equity Alpha Global Equity Alpha Japanese Equity Alpha US Equity Alpha Fundos Quantitative Equity QEP Global Active Value QEP Global Blend QEP Global Core QEP Global Emerging Markets QEP Global Quality QEP Global Value Plus * * Consulte o Relatório dos Administradores para mais informações sobre as actividas corporativas que tiveram lugar durante o período em análise.

7 Índice International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Página 7 Asset Allocation Funds Global Tactical Asset Allocation Fundos Multi-Asset Asian Diversified Growth Global Conservative Global Diversified Growth Global Dynamic Balanced Global Multi-Asset Allocation * Global Multi-Asset Income Japan DGF Strategic Beta 10 * Wealth Preservation EUR Wealth Preservation Fundos Multi-Manager Multi-Manager Global Diversity * Fundos Retorno Absoluto Asian Bond Absolute Return Emerging Markets Debt Absolute Return European Alpha Absolute Return * European Equity Absolute Return * Fundos Mainstream Bond EURO Bond EURO Government Bond EURO Short Term Bond Global Bond Global Inflation Linked Bond Hong Kong Dollar Bond US Dollar Bond Fundos Specialist Bond Asian Local Currency Bond EURO Corporate Bond EURO Credit Conviction EURO High Yield Global Corporate Bond Global High Income Bond Global High Yield Global Unconstrained Bond Strategic Bond Strategic Credit * Fundos Specialist Bond (risco médio a elevado) Asian Convertible Bond Emerging Market Bond * Consulte o Relatório dos Administradores para mais informações sobre as actividas corporativas que tiveram lugar durante o período em análise.

8 Página 8 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Índice Fundos Specialist Bond (risco médio a elevado) (cont.) Emerging Market Corporate Bond Emerging Market Local Currency Bond Global Convertible Bond Global Credit Duration Hedged RMB Fixed Income Fundos Liquiz EURO Liquidity US Dollar Liquidity Fundos Divisas Global Managed Currency Anexo I - TER

9 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 International Selection Fund Página 9 A Socieda A International Selection Fund (a "Socieda") é uma socieda em estrutura agrupamento do tipo aberto, constituída segundo as leis do Luxemburgo, que permite aos investidores escolher entre vários "Fundos" (carteiras específicas activos e passivos da Socieda, com um valor patrimonial líquido próprio e representadas por uma ou mais Classes Acções distintas), que oferecem diferentes objectivos investimento. As acções cada Fundo estão cotadas na Bolsa Valores do Luxemburgo. Os preços também se encontram disponíveis na Bloomberg e na Reuters. O presente relatório abrange o período 1 Janeiro 2014 a 30 Junho As monstrações financeiras são preparadas acordo com os regulamentos do Luxemburgo relativos a organismos investimento colectivo. O último dia em que os preços foram calculados foi 30 Junho 2014, o último dia útil do período. À data ste relatório, estavam disponíveis 108 Fundos para investimento. Para obter informações pormenorizadas sobre os objectivos investimento e sobre as restrições ao investimento dos Fundos, consulte o prospecto actual. É possível obter as Fichas Informativas mensais cada Fundo junto da se social da Socieda ou no sítio da Web da Investment Management (Luxembourg) S.A. (http://www.schrors.lu). Doravante, a International Selection Fund será referida como a Socieda e todos os nomes dos Fundos serão precedidos, como, por exemplo, Global Equity Alpha. Governança das Sociedas A Socieda está sujeita a preceitos governança das sociedas com base: 1. Nas suas obrigações, conforme finido pela Directiva 2009/65/CE datada 13 Julho 2009, conforme implementada na lei do Luxemburgo, disponível para consulta na se social da Socieda em 5, rue Höhenhof, L-1736 Senningerberg, Grão-Ducado do Luxemburgo. 2. Nos seus Estatutos, os quais estão disponíveis para consulta na se social da Socieda e no registo do comércio e das sociedas do Luxemburgo, o Registre Commerce et s Sociétés (RCSL). 3. Nas obrigações relativas à gestão da Socieda, para a qual a Socieda nomeou a Investment Management (Luxembourg) S.A., que está sujeita aos requisitos da Directiva das Sociedas Gestoras 2010/43/CE, conforme implementada na lei do Luxemburgo. 4. No código conduta da Association of the Luxembourg Fund Industry (ALFI), que a Socieda adoptou forma voluntária. Sistemas Controlo Interno e Gestão Riscos O Conselho Administração é responsável pelo estabelecimento e manutenção sistemas controlo interno e gestão riscos aquados da Socieda relativamente ao processo reporte financeiro. Esses sistemas são concebidos para gerir, e não para eliminar, o risco erro ou frau no processo alcançar os objectivos reporte financeiro da Socieda e apenas pom fornecer uma garantia razoável e não absoluta contra inexactidão material ou perda. O Conselho Administração estabeleceu um contrato com a Socieda Gestora para implementar procedimentos forma a assegurar que todos os registos contabilísticos relevantes são correctamente mantidos e estão prontamente disponíveis, incluindo a elaboração relatórios anuais e semestrais. Os relatórios anuais e semestrais da Socieda têm ser aprovados pelo Conselho Administração da Socieda e registados na Commission Surveillance du Secteur Financier (CSSF) e no Registre Commerce et s Sociétés (RCSL). As monstrações financeiras estatutárias anuais têm ser auditadas por auditores inpenntes que comunicam as suas conclusões ao Conselho Administração. O Conselho reúne-se, pelo menos, quatro vezes por ano e assegura que a Socieda mantém elevados padrões integrida e controlo nas suas operações e que possui preceitos governança das sociedas e meios controlo aquados, conforme as exigências legais e regulamentares.

10 Página 10 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Conselho Administração Presinte Administradores Massimo Tosato Vice Chairman s PLC 31 Gresham Street London EC2V 7QA Reino Unido Mike Champion* Head of Product Development Investment Management Limited 31 Gresham Street London EC2V 7QA Reino Unido Marie-Jeanne Chevremont-Lorenzini Inpennt Advisor 37C Avenue J.F. Kennedy L-1855 Luxembourg Grão-Ducado do Luxemburgo Jacques Elvinger Avocat Elvinger, Hoss & Prussen 2, place Winston Churchill L-2014 Luxembourg Grão-Ducado do Luxemburgo Daniel De Fernando Garcia Inpennt Director Serrano Madrid Espanha Achim Kuessner Country Head Germany, Austria & CEE Investment Management GmbH Taunustor Frankfurt Alemanha Ketil Petersen Country Head Nordic Region Investment Management A/S Store Strandstrae Copenhagen K Dinamarca Georges-Arnaud Saier Inpennt Director 6 rue Paul Baudry Paris França Carlo Trabattoni Head of Pan European Intermediary Distribution and GFIG Investment Management Limited 31 Gresham Street London EC2V 7QA Reino Unido *Mike Champion foi nomeado membro do Conselho Administração, com efeito a partir 14 Março Nesse mesmo dia, Gavin Ralston mitiu-se do Conselho Administração.

11 Administração International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Página 11 Se Social Socieda Gestora, Agente Domiciliário, Agente Pagador Principal, Agente Registo e Transferência Depositário e Administrador do Fundo Consultor Jurídico Principal Auditor Gestores Investimentos 5, rue Höhenhof, L-1736 Senningerberg, Grão-Ducado do Luxemburgo Investment Management (Luxembourg) S.A. 5, rue Höhenhof, L-1736 Senningerberg, Grão-Ducado do Luxemburgo J.P. Morgan Bank Luxembourg S.A. European Bank & Business Centre, 6, route Trèves, L-2633 Senningerberg, Grão-Ducado do Luxemburgo Elvinger, Hoss & Prussen 2, place Winston Churchill, L-2014 Luxembourg, Grão-Ducado do Luxemburgo PricewaterhouseCoopers, Société coopérative 400, Route d'esch, B.P. 1443, L-1014 Luxembourg, Grão-Ducado do Luxemburgo Investment Management Limited 31, Gresham Street, London EC2V 7QA, Reino Unido International Selection Fund Asian Divind Maximiser International Selection Fund Balanced Portfolio* International Selection Fund BRIC (Brazil, Russia, India, China) International Selection Fund Conservative Portfolio* International Selection Fund Currency Absolute Return EUR* International Selection Fund Currency Absolute Return * International Selection Fund Emerging Europe International Selection Fund Emerging Markets International Selection Fund Emerging Markets Debt Absolute Return International Selection Fund EURO Bond International Selection Fund EURO Corporate Bond International Selection Fund EURO Credit Conviction International Selection Fund EURO Equity International Selection Fund EURO Government Bond International Selection Fund EURO High Yield International Selection Fund EURO Liquidity International Selection Fund EURO Short Term Bond International Selection Fund European Alpha Absolute Return* International Selection Fund European Divind Maximiser International Selection Fund European Equity (Ex UK)* International Selection Fund European Equity Absolute Return* International Selection Fund European Equity Alpha International Selection Fund European Equity Focus International Selection Fund European Equity Yield International Selection Fund European Large Cap International Selection Fund European Opportunities* International Selection Fund European Smaller Companies International Selection Fund European Special Situations International Selection Fund European Total Return International Selection Fund Frontier Markets Equity International Selection Fund Global Bond International Selection Fund Global Climate Change Equity International Selection Fund Global Demographic Opportunities International Selection Fund Global Diversified Growth International Selection Fund Global Divind Maximiser International Selection Fund Global Emerging Market Opportunities International Selection Fund Global Emerging Markets Smaller Companies* International Selection Fund Global Energy International Selection Fund Global Equity International Selection Fund Global Equity Alpha International Selection Fund Global Equity Yield International Selection Fund Global Inflation Linked Bond International Selection Fund Global Managed Currency International Selection Fund Global Multi-Asset Allocation* International Selection Fund Global Multi-Asset Income International Selection Fund Global Recovery International Selection Fund Global Resources Equity* International Selection Fund Global Small Cap Energy International Selection Fund Global Smaller Companies International Selection Fund Global Tactical Asset Allocation International Selection Fund Global Unconstrained Bond International Selection Fund Growth Portfolio* * Consulte o Relatório dos Administradores para mais informações sobre as actividas corporativas que tiveram lugar durante o período em análise.

12 Página 12 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Administração (cont.) Gestores Investimentos (cont.) Investment Management Limited (cont.) 31, Gresham Street, London EC2V 7QA, Reino Unido International Selection Fund Italian Equity International Selection Fund Latin American International Selection Fund Middle East International Selection Fund Multi-Manager Global Diversity* International Selection Fund QEP Global Active Value International Selection Fund QEP Global Blend International Selection Fund QEP Global Core International Selection Fund QEP Global Emerging Markets International Selection Fund QEP Global Quality International Selection Fund QEP Global Value Plus* International Selection Fund Strategic Beta 10* International Selection Fund Strategic Bond International Selection Fund Strategic Credit* International Selection Fund UK Equity International Selection Fund UK Opportunities* International Selection Fund Wealth Preservation EUR International Selection Fund Wealth Preservation Investment Management Brasil DTVM S.A. Rua Joaquim Floriano, º andar - cj. 141 / 142, São Paulo SP, Brasil International Selection Fund Brazilian Equity* Investment Management (Hong Kong) Limited Suites 3301, Level 33, Two Pacific Place, 88 Queensway, RAE Hong Kong International Selection Fund Asia Pacific Property Securities International Selection Fund Asian Diversified Growth International Selection Fund China Opportunities International Selection Fund Emerging Asia International Selection Fund Greater China International Selection Fund Hong Kong Dollar Bond International Selection Fund Hong Kong Equity International Selection Fund Japan DGF International Selection Fund RMB Fixed Income International Selection Fund Taiwanese Equity Investment Management (Japan) Limited 21st Floor Marunouchi Trust Tower Main, Marunouchi, Chiyoda-Ku, Tokyo , Japão International Selection Fund Japanese Equity International Selection Fund Japanese Equity Alpha International Selection Fund Japanese Opportunities International Selection Fund Japanese Smaller Companies Investment Management North America Inc. 875 Third Avenue, 22nd Floor, New York, New York , Estados Unidos da América International Selection Fund Emerging Market Bond International Selection Fund Emerging Market Local Currency Bond International Selection Fund Global Corporate Bond International Selection Fund Global Credit Duration Hedged International Selection Fund Global High Income Bond International Selection Fund Global High Yield International Selection Fund US Dollar Bond International Selection Fund US Dollar Liquidity International Selection Fund US Equity Alpha International Selection Fund US Large Cap International Selection Fund US Small & Mid-Cap Equity International Selection Fund US Smaller Companies Investment Management (Singapore) Limited 65 Chulia Street, #46-00, OCBC Centre, Singapore , Singapura International Selection Fund Asian Bond Absolute Return International Selection Fund Asian Equity Yield International Selection Fund Asian Local Currency Bond International Selection Fund Asian Opportunities International Selection Fund Asian Smaller Companies International Selection Fund Asian Total Return International Selection Fund Emerging Market Corporate Bond * Consulte o Relatório dos Administradores para mais informações sobre as actividas corporativas que tiveram lugar durante o período em análise.

13 Administração (cont.) International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Página 13 Gestores Investimentos (cont.) Investment Management (Singapore) Limited (cont.) 65 Chulia Street, #46-00, OCBC Centre, Singapore , Singapura International Selection Fund Indian Equity International Selection Fund Indian Opportunities International Selection Fund Korean Equity Investment Management (Switzerland) AG Central 2, CH-8021 Zurich, Suíça International Selection Fund Asian Convertible Bond International Selection Fund European Small & Mid-Cap Value International Selection Fund Global Conservative International Selection Fund Global Convertible Bond International Selection Fund Global Dynamic Balanced International Selection Fund Swiss Equity International Selection Fund Swiss Equity Opportunities International Selection Fund Swiss Small & Mid Cap Equity EII Capital Management Inc. ** 640 Fifth Avenue, 8th Floor, New York 10019, Estados Unidos da América Global Property Securities ** EII Capital Management Inc. foi alterada para Investment Management Limited. Consulte os Eventos Subsequentes.

14 Página 14 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Relatório dos Administradores A 30 Junho 2014, o total do património líquido da International Selection Fund ("a Socieda") era EUR, face a EUR a 31 Dezembro 2013, evinciando tal um aumento 17,21. Durante o período em análise, foram disponibilizados 10 novos Fundos para investimento na Socieda: 29 Janeiro 2014 Global Emerging Markets Smaller Companies 6 Fevereiro 2014 QEP Global Value Plus 11 Fevereiro 2014 European Alpha Absolute Return 11 Fevereiro 2014 European Equity Absolute Return 12 Março 2014 European Equity (ex UK) European Opportunities Multi-Manager Global Diversity Strategic Credit UK Opportunities 28 Maio 2014 Strategic Beta 10 Além das 60 classes acções lançadas em novos Fundos, foram também disponibilizadas, durante o período, as seguintes classes acções: 5 Fevereiro 2014 EURO Equity Acções Capitalização A com Cobertura em CHF e Acções Capitalização A com Cobertura em GBP Swiss Equity Acções Capitalização A com Cobertura em EUR, Acções Capitalização A com Cobertura em e Acções Capitalização A com Cobertura em GBP 19 Fevereiro 2014 Asian Divind Maximiser Acções Distribuição A1 com Cobertura em EUR European Equity Yield Acções Capitalização A1 com Cobertura em e Acções Distribuição A1 com Cobertura em Global Equity Alpha Acções Capitalização X UK Equity Acções Capitalização A com Cobertura em EUR, Acções Capitalização A com Cobertura em e Acções Capitalização A com Cobertura em CHF 26 Fevereiro 2014 Emerging Markets Acções Capitalização A1 em SEK 5 Março 2014 Emerging Markets Debt Absolute Return Acções Capitalização S e Acções Distribuição S Emerging Markets Debt Absolute Return Acções Capitalização S em EUR e Acções Distribuição S em EUR Emerging Markets Debt Absolute Return Acções Capitalização S em GBP e Acções Distribuição S em GBP European Special Situations Acções Capitalização S e Acções Distribuição S QEP Global Active Value Acções Capitalização S e Acções Distribuição S QEP Global Blend Acções Capitalização S e Acções Distribuição S QEP Global Blend Acções Distribuição S em GBP QEP Global Quality Acções Capitalização S e Acções Distribuição S QEP Global Quality Acções Capitalização S em EUR QEP Global Quality Acções Distribuição S em GBP 21 Março 2014 Asian Total Return Acções Capitalização S e Acções Distribuição S Asian Total Return Acções Distribuição S em GBP Asian Equity Yield Acções Capitalização S e Acções Distribuição S Emerging Markets Acções Capitalização S e Acções Distribuição S Emerging Markets Acções Distribuição S em GBP Global Equity Acções Distribuição S Global High Yield Acções Distribuição S, Acções Capitalização S em EUR, Acções Distribuição S em EUR e Acções Distribuição S em GBP Strategic Bond Acções Distribuição S UK Equity Acções Capitalização S e Acções Distribuição S US Large Cap Acções Capitalização S e Acções Distribuição S US Small & Mid-Cap Equity Acções Capitalização S e Acções Distribuição S 2 Abril 2014 European Equity Alpha Acções Capitalização A em European Large Cap Acções Capitalização A em Frontier Markets Equity Acções Distribuição A Global Divind Maximiser Acções Distribuição AX Global Recovery Acções Distribuição C Japanese Equity Acções Capitalização C em EUR Middle East Acções Distribuição A 9 Abril 2014 Asian Opportunities Acções Capitalização S, Acções Distribuição S e Acções Capitalização S em EUR BRIC (Brazil, Russia, India, China) Acções Capitalização S EURO Corporate Bond Acções Capitalização S e Acções Distribuição S European Equity (ex UK) Acções Distribuição S European Smaller Companies Acções Capitalização S Global Corporate Bond Acções Capitalização S, Acções Distribuição S e Acções Capitalização S em EUR Global Energy Acções Distribuição S em GBP Japanese Equity Alpha Acções Capitalização S em EUR Japanese Smaller Companies Acções Capitalização S e Acções Distribuição S European Opportunities Acções Distribuição S Strategic Credit Acções Distribuição S UK Opportunities Acções Distribuição S US Dollar Bond Acções Distribuição S

15 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Relatório dos Administradores (cont.) Página Abril 2014 Asian Opportunities Acções Distribuição I e Acções Capitalização X Emerging Market Bond Acções Capitalização A com Cobertura em SEK European Divind Maximiser Acções Distribuição A com Cobertura em Global Divind Maximiser Acções Distribuição A com Cobertura em AUD QEP Global Core Acções Capitalização I em CHF Global Multi-Asset Income Acções Distribuição I com Cobertura em GBP Korean Equity Acções Capitalização I Strategic Bond Acções Distribuição J 23 Abril 2014 European Alpha Absolute Return Acções Capitalização A e Acções Capitalização B European Equity Absolute Return Acções Capitalização A e Acções Capitalização B Multi-Manager Global Diversity Acções Capitalização A com cobertura em EUR European Opportunities Acções Capitalização A1 e Acções Capitalização B Strategic Credit Acções Capitalização A com Cobertura em EUR, Acções Capitalização B com Cobertura em EUR, Acções Capitalização C com Cobertura em EUR, Acções Distribuição A com Cobertura em EUR e Acções Distribuição B com Cobertura em EUR 30 Abril 2014 Emerging Market Bond Acções Distribuição I Emerging Market Corporate Bond Acções Distribuição I Emerging Market Local Currency Bond Acções Distribuição I EURO High Yield Acções Distribuição I European Equity Yield Acções Distribuição A com Cobertura em RMB Global Corporate Bond Acções Distribuição I Global Dynamic Balanced Acções Capitalização I com Cobertura em CHF Global High Yield Acções Distribuição I European Opportunities Acções Capitalização I 7 Maio 2014 Emerging Markets Debt Absolute Return Acções Capitalização S com Cobertura em EUR e Acções Distribuição S com Cobertura em EUR Emerging Markets Debt Absolute Return Acções Capitalização S com Cobertura em GBP e Acções Distribuição S com Cobertura em GBP European Alpha Absolute Return Acções Capitalização E European Smaller Companies Acções Capitalização A com Cobertura em Global Divind Maximiser Acções Distribuição A1 com Cobertura em PLN 14 Maio 2014 US Large Cap Acções Distribuição A em GBP 21 Maio 2014 European Alpha Absolute Return Acções Capitalização A com Cobertura em European Equity Absolute Return Acções Capitalização A com Cobertura em 28 Maio 2014 EURO Credit Conviction Acções Capitalização IZ European Alpha Absolute Return Acções Capitalização A1 com Cobertura em e Acções Capitalização B com Cobertura em European Equity Absolute Return Acções Capitalização A1 com Cobertura em e Acções Capitalização B com Cobertura em 4 Junho 2014 EURO Equity Acções Capitalização A com Cobertura em RMB European Opportunities Acções Capitalização A1 com Cobertura em Durante o período em análise, foram encerrados 6 fundos: 17 Janeiro 2014 Currency Absolute Return EUR 17 Janeiro 2014 Currency Absolute Return 3 Fevereiro 2014 Conservative Portfolio 3 Fevereiro 2014 Growth Portfolio 26 Fevereiro 2014 Global Resources Equity 9 Abril 2014 Brazilian Equity Além das 41 classes acções encerradas nos Fundos encerrados, foram também encerradas, durante o período, as seguintes classes acções: 28 Maio 2014 Emerging Markets Debt Absolute Return Acções Capitalização S em EUR 28 Maio 2014 Emerging Markets Debt Absolute Return Acções Distribuição S em EUR 28 Maio 2014 Emerging Markets Debt Absolute Return Acções Capitalização S em GBP 28 Maio 2014 Emerging Markets Debt Absolute Return Acções Distribuição S em GBP 18 Junho 2014 US Equity Alpha Acções Capitalização E 18 Junho 2014 US Equity Alpha Acções Capitalização E em EUR Além disso, as seguintes alterações entraram em vigor durante o mesmo período: 1 Janeiro 2014 As políticas distribuição foram alteradas da seguinte forma: A distribuição do Asian Equity Yield passou mensalmente fixa em 4 para mensalmente fixa em 3. A distribuição do Global Inflation Linked Bond passou trimestralmente fixa em 3 para trimestralmente variável. A distribuição do Global High Income Bond passou mensalmente fixa em 7 para mensalmente fixa em 5 e trimestralmente fixa em 3 para trimestralmente fixa em 5. 3 Fevereiro 2014 O Conservative Portfolio Acções Capitalização A1, Acções Distribuição A1 e Acções Capitalização C foi fundido no Global Multi-Asset Income.

16 Página 16 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Relatório dos Administradores (cont.) O Growth Portfolio Acções Capitalização A1, Acções Capitalização D e Acções Capitalização C foi fundido no Balanced Portfolio e o nome foi alterado para Global Multi-Asset Allocation. 4 Abril 2014 A distribuição do Asian Bond Absolute Return Acções Distribuição C foi alterada anualmente fixa em 5 para variável e a distribuição do Global Multi-Asset Income Acções Distribuição J foi alterada mensalmente fixa em 5 para mensalmente fixa em Junho 2014 As políticas distribuição foram alteradas da seguinte forma: A distribuição do European Equity Yield Acções Distribuição A com Cobertura em - passou trimestralmente fixa em 4 para mensalmente fixa em 4. A distribuição do Global Equity Yield Acções Distribuição A - passou trimestralmente fixa em 4 para mensalmente fixa em 4. A distribuição do Hong Kong Dollar Bond Acções Distribuição A passou trimestralmente variável para mensalmente variável. O Conselho Administração International Selection Fund 30 Junho 2014 As informações contidas neste relatório referem-se a dados históricos e não são necessariamente indicadoras sempenhos futuros.

17 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Relatório dos Gestores Investimentos Página 17 As acções globais apresentaram retornos positivos ao longo do primeiro semestre O período teve um início relativamente fraco, vido aos receios dos investidores quanto ao impacto da redução do programa abrandamento quantitativo por parte da Reserva Feral dos EUA (Fed). Esta cisão foi anunciada em Dezembro 2013, tendo ocorrido a primeira redução na compra activos em Janeiro O surgimento tensões geopolíticas entre a Rússia e a Ucrânia contribuiu igualmente para o início enfraquecido do período. Contudo, dados macroeconómicos animadores provenientes dos mercados senvolvidos e a continuação uma política monetária favorável ajudaram a apoiar os ganhos no mercado accionista. Nos EUA, a Fed reformulou a sua orientação futura, abandonando o objectivo uma taxa semprego 6,5 e concentrando-se, em seu lugar, numa ampla gama medidas. Os dados económicos dos EUA foram mistos, embora o enfraquecimento tenha resultado principalmente do Inverno rigoroso no início do ano, sendo que os dados melhoraram significativamente à medida que o período foi avançando. Os dados do sector imobiliário foram geralmente sapontantes, e o PIB do primeiro trimestre apresentou uma contracção surpreennte 2,9. Não obstante, os dados emprego permaneceram animadores, com uma taxa semprego 6,3 em Maio, e os dados produção recuperaram, em termos gerais, após um Inverno rigoroso. Na zona euro, a Itália passou por uma mudança no governo, em Fevereiro, tendo Matteo Renzi substituído Enrico Letta como primeiro-ministro, na esperança que Renzi será mais capaz acelerar o ritmo das reformas. A recuperação económica da zona euro manteve-se frágil, com o crescimento do PIB na zona a abrandar para 0,2 no primeiro trimestre A inflação continuou a estar abaixo dos objectivos durante o período e, em Junho, o Banco Central Europeu (BCE) anunciou um pacote medidas criado para combater a flação e incentivar o crescimento económico. As medidas incluem o corte das taxas juro para 0,15, 0,25, e a introdução uma taxa pósito negativa -0,1. Os dados económicos do Reino Unido continuaram a melhorar, embora tenham aumentado os receios quanto a uma possível bolha no mercado imobiliário. O período esteve bastante concentrado no provável momento da primeira subida das taxas juro. Em Junho, o Governador do Banco Inglaterra, Mark Carney, informou que poria ocorrer uma subida das taxas antes do final do ano. No Japão, um aumento do imposto sobre o consumo entrou em vigor em Maio. O Banco do Japão pareceu estar bastante confiante quanto ao cumprimento do objectivo da inflação 2 no prazo dois anos. Nos mercados emergentes, os investidores concentraram-se na redução do programa abrandamento quantitativo pela Fed e no impacto da redução da liquiz global. O início do ano registou uma volatilida significativa no que respeita a várias moedas dos mercados emergentes. A concentração incidiu igualmente no aumento da tensão entre a Rússia e a Ucrânia, após a Rússia ter inxado a região da Crimeia. O período também foi marcado pela ocorrência várias eleições nos mercados emergentes. Tal como esperado, o Partido Bharatiya Janata, lirado por Narendra Modi, ganhou as eleições na Índia, ao passo que Abdul Fattah al-sisi, antigo general das forças armadas, foi eleito presinte do Egipto. Alguns dados económicos fracos provenientes da China aumentaram os receios quanto ao abrandamento económico. Visão geral das acções As acções globais obtiveram ganhos ao longo do período, tendo o índice MSCI World apresentado um retorno 6,5 1. As acções dos EUA apresentaram retornos positivos ao longo do período seis meses, e o S&P 500 atingiu uma série máximos históricos. Os investidores foram incentivados por sinais da Fed que as taxas juro permaneceriam baixas e pelas expectativas que o crescimento verá recuperar após um primeiro trimestre fraco. Rendimentos empresariais sólidos também impulsionaram as acções. Na zona euro, os retornos foram igualmente positivos. s periféricos, como Itália, Espanha e Portugal, estiveram entre os mercados com melhor sempenho, impulsionados pela política monetária expansionista do BCE e pelo clínio adicional dos rendimentos das obrigações soberanas periféricas. As acções italianas foram impulsionadas pela mudança governo. As acções do Reino Unido avançaram, mas os ganhos foram mais atenuados comparativamente à zona euro ou aos EUA. Os dados macroeconómicos foram amplamente favoráveis, mas não foram acompanhados por melhorias nos rendimentos empresariais. As acções japonesas enfraqueceram, após sólidos ganhos registados em Verificou-se incerteza quando à capacida o governo e o banco central impulsionarem o crescimento económico, assim como receios quanto ao impacto do imposto sobre o consumo que entrou em vigor em Maio. Quanto aos mercados emergentes, a Índia apresentou um forte sempenho, principalmente no final do período, após a eleição Narendra Modi, pois os investidores consiraram que seria capaz implementar a tão necessária reforma económica. As acções brasileiras foram apoiadas, no final do período, pela esperança da possível ocorrência uma mudança governo, tendo em conta as eleições que ocorrerão mais no final ste ano. Os retornos chineses foram atenuados vido aos receios abrandamento do crescimento económico. Os retornos foram negativos na Rússia, face ao aumento da tensão geopolítica, embora a liquidação acentuada observada no início do período tenha sido seguida uma recuperação. Os mercados emergentes registaram um sempenho ligeiramente inferior ao dos mercados senvolvidos ao longo do período, apresentando um retorno 6, Fonte: Datastream - MSCI World em 2 Fonte: Datastream MSCI Emerging Markets em

18 Página 18 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Relatório dos Gestores Investimentos (cont.) Descrição geral do rendimento fixo Os mercados rendimento fixo registaram um sempenho superior ao das acções ao longo da primeira meta do período. Os rendimentos dos títulos do tesouro caíram acentuadamente no final Janeiro, uma vez que a volatilida nos mercados emergentes e os fracos dados económicos dos EUA provocaram um excesso negociações "tendência aversão ao risco". Em Fevereiro, os receios em torno das economias emergentes mundiais svaneceram e a dívida dos mercados emergentes recuperou das perdas registadas em Janeiro. Actualizações económicas sólidas dos EUA, durante Fevereiro e Março, acalmaram os receios enfraquecimento estrutural na recuperação dos EUA. Na europa periférica, os rendimentos mantiveram a tendência scida a longo prazo, sustentados por melhorias nos dados económicos. No que respeita às obrigações empresariais, os instrumentos com notação CCC, ou inferior, apresentaram um sempenho superior ao qualquer outra notação ao longo do primeiro trimestre. Os EUA apresentaram o melhor sempenho em termos mercado crédito, e o sector dos meios comunicação manteve a boa fase, terminando o trimestre à frente todos os principais sectores. Os mercados crédito europeus ficaram atrás dos dos EUA e do Reino Unido, embora todos os principais sectores tenham progredido no primeiro trimestre. Os sectores seguros e tecnologia apresentaram os melhores retornos na Europa, acompanhados pelo sector mais fensivo dos cuidados saú. Na segunda meta do período, os mercados obrigacionistas globais recuperaram com base nos avanços anteriores, pois os dados económicos melhoraram amplamente e os bancos centrais reforçaram o respectivo compromisso face à política monetária expansionista. Os rendimentos dos títulos do tesouro dos EUA e dos títulos governamentais do Reino Unido caíram, embora tenha sido observada uma subida no início Junho, dado o aumento das expectativas quanto a uma subida das taxas. A cisão do BCE, tomada no início Junho, com o objectivo reforçar a política monetária expansionista, colocou a taxa alemã a 10 anos no nível mais baixo dos últimos 13 meses. Várias economias da zona euro registaram uma scida nos rendimentos soberanos, scida essa que atingiu mínimos históricos. Nos mercados crédito, a dívida rendimento elevado apresentou um sempenho marginalmente superior ao do crédito com classificação investment gra ao longo dos últimos três meses do período. Os índices crédito em ultrapassaram os equivalentes em libra esterlina e euro, embora os retornos totais nas três nominações tenham sido relativamente equilibrados. Previsão A economia mundial mantém-se no caminho certo para a continuação uma recuperação mosta, dada a continuação do incentivo monetário e a atenuação dos obstáculos fiscais. A inflação verá continuar bem controlada. Espera-se que a economia dos EUA apresente uma recuperação no segundo trimestre, após a queda relacionada com as condições meteorológicas no primeiro trimestre. É provável que a Fed conclua a redução da compra activos até Outubro No Reino Unido, a recuperação verá ser apoiada por um mercado imobiliário e por um crescimento da procura sólidos, embora o crescimento possa abrandar no próximo ano. Na zona euro, a recuperação está pronta para se tornar mais estável. Existe a forte probabilida o BCE implementar um abrandamento quantitativo em resposta aos receios relacionados com a inflação. No Japão, o plano "Abenomics" obteve bons resultados até à data, mas mantêm-se safios significativos em termos flação e reparação da posição fiscal. Noutros domínios, uma mais rigorosa política monetária dos EUA verá influenciar as economias emergentes. O crescimento chinês verá abrandar mais, uma vez que as autoridas pretenm salavancar a economia. As acções verão manter-se apoiadas pela recuperação global contínua e pelo sentimento positivo. Contudo, é necessário que o crescimento dos rendimentos empresariais continue para justificar os actuais níveis avaliação. As expectativas quanto a uma maior política incentivo monetário por parte do BCE e da China são favoráveis às obrigações. É provável que os produtos base estejam sujeitos a uma incerteza continuada no que respeita aos preços agrícolas, em sequência das condições meteorológicas imprevisíveis. Os Gestores Investimentos International Selection Fund 30 Junho 2014 Seis meses até 30 Junho As informações contidas neste relatório referem-se a dados históricos e não são necessariamente indicadoras sempenhos futuros.

19 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Notas às Demonstrações Financeiras a 30 Junho 2014 Página 19 A Socieda A Socieda foi constituída no Luxemburgo a 5 Dezembro 1968 como uma "société anonyme". No seguimento uma Assembleia-Geral Extraordinária Accionistas realizada a 31 Janeiro 1989, a estrutura e o nome da Socieda, assim como o seu período constituição, foram alterados para uma "société d investissement à capital variable" ("SICAV"), estabelecida por um período ilimitado sob o nome International Selection Fund. A socieda é classificada como um organismo investimento colectivo (OIC) e regulamentada pelas disposições da Parte I da lei do Luxemburgo 17 Dezembro 2010 relativa a organismos investimento colectivo (a "Lei 2010"), na redacção em vigor. Classes Acções à data ste relatório, encontravam-se disponíveis quinze classes acções entre os vários Fundos: Acções A, B, C, D, E, I, IZ, J, R*, S*, X, A1, B1, AX* e Z. Todos os Fundos oferecem acções A, B e C, com excepção dos seguintes Fundos: Asian Diversified Growth (oferece apenas acções A, C, I e A1); EURO High Yield (oferece apenas acções A, C e I); European Equity (Ex UK)* (oferece apenas acções A, C e S); European Equity Focus (oferece apenas acções A, C, I e Z); European Small & Mid-Cap Value (oferece apenas acções A, C, I e Z); Global Conservative (oferece apenas acções A e A1); Global Demographic Opportunities (oferece apenas acções A, C e Z); Global Emerging Markets Smaller Companies* (oferece apenas acções I); Global Small Cap Energy (oferece apenas acções A, C e I); Global Tactical Asset Allocation (oferece apenas acções C e I); Indian Opportunities (oferece apenas acções A, C, E e I); Japan DGF (oferece apenas acções C, I e X); Japanese Opportunities (oferece apenas acções A, C, I e A1); Multi-Manager Global Diversity* (oferece apenas acções A e C); QEP Global Blend (oferece apenas acções A, C, I, S e Z); QEP Global Core (oferece apenas acções C e I); QEP Global Emerging Markets (oferece apenas acções A, C, I, A1 e Z); QEP Global Value Plus* (oferece apenas acções A, C e I); RMB Fixed Income (oferece apenas acções A, C, E e I); Strategic Beta 10* (oferece apenas acções I); UK Opportunities (oferece apenas acções A, C e S); Wealth Preservation (oferece apenas acções A, C, E e I). As Acções são normalmente emitidas como Acções Capitalização. Porão ser emitidas Acções Distribuição em qualquer Fundo acordo com o critério dos Administradores. É possível obter uma lista das Acções Distribuição disponíveis, mediante pedido, junto da Socieda Gestora. De acordo com as disposições do prospecto actual, os Administradores porão igualmente oferecer classes com nominações em várias moedas. Os respectivos Gestores Investimentos têm a capacida procer à cobertura do risco cambial das acções ssas classes relativamente à moeda do Fundo ou a moedas em que os activos subjacentes do Fundo em questão estejam nominados. Nos casos em que for efectuada uma cobertura ste tipo, os respectivos Gestores Investimentos porão, por conta exclusiva ssa classe acções, efectuar operações cambiais a prazo, operações futuros sobre divisas, operações opções sobre divisas e swaps, a fim manter o valor da moeda referência face à moeda do Fundo. Nos casos em que esta cobertura for efectuada, os resultados da mesma reflectir-se-ão no Valor Patrimonial Líquido e, portanto, no sempenho ssa classe acções adicional. Da mesma forma, quaisquer spesas resultantes ssas operações cobertura serão suportadas pela classe a que as mesmas se referem. As classes acções disponíveis para cada Fundo encontram-se expostas pormenorizadamente no prospecto actual. Os Administradores porão cidir, ocasionalmente, relativamente a alguns ou à totalida dos Fundos Obrigações, emitir classes acções "Duration Hedged" (com cobertura face à duração). As classes acções "Duration Hedged" utilizam estratégias cobertura que visam reduzir a sensibilida da classe acções às alterações nos movimentos das taxas juro. Não existe qualquer garantia que estas estratégias cobertura serão bem-sucedidas. Se esta cobertura for efectuada, os resultados da mesma reflectir-se-ão no Valor Patrimonial Líquido e, portanto, no sempenho da classe acções. Da mesma forma, quaisquer spesas resultantes ssas operações cobertura serão suportadas pela classe acções "Duration Hedged". O sempenho das classes acções "Duration Hedged" porá ser inferior ao outras classes acções nos Fundos Obrigações, penndo dos movimentos das taxas juro. As classes acções "Duration Hedged" pom ser emitidas em relação a qualquer tipo classes acções disponíveis dos Fundos Obrigações. A convenção nominação utilizada para as classes acções é a seguinte: A Cap. para a classe acções da moeda base; A Cap. "CCY" para uma classe acções moedas múltiplas; A Cap. com Cobertura "CCY" para uma classe acções com cobertura.

20 Página 20 International Selection Fund Relatório Semestral 30 Junho 2014 Notas às Demonstrações Financeiras a 30 Junho 2014 (cont.) Comissão Inicial A Socieda Gestora e os Distribuidores têm direito às seguintes comissões iniciais, as quais porão ser renunciadas, parcial ou totalmente, acordo com o critério dos Administradores. Acções A e AX* Fundos Acções e Fundos Asset Allocation Fundos Multi-Asset Fundos Multi-Manager Fundos Retorno Absoluto, Fundos Obrigações e Fundos Divisas Fundos Liquiz Comissão inicial até 5,26315 do Valor Patrimonial Líquido por Acção Comissão inicial até 5,26315 do Valor Patrimonial Líquido por Acção, com a excepção : até 4,16667 do Valor Patrimonial Líquido por Acção do Global Dynamic Balanced, Wealth Preservation EUR e Wealth Preservation até 3,09278 do Valor Patrimonial Líquido por Acção do Global Conservative e Strategic Beta 10* Comissão inicial até 5,26315 do Valor Patrimonial Líquido por Acção, com a excepção : até 4,16667 do Valor Patrimonial Líquido por Acção do Balanced Portfolio* e do Multi-Manager Global Diversity* até 3,09278 do Valor Patrimonial Líquido por Acção do Conservative Portfolio* Comissão inicial até 3,09278 do Valor Patrimonial Líquido por Acção Não será cobrada qualquer comissão inicial Acções A1 Fundos Acções e Fundos Asset Allocation Fundos Multi-Asset Fundos Multi-Manager Fundos Retorno Absoluto, Fundos Obrigações e Fundos Divisas Fundos Liquiz Acções C e E Fundos Liquiz Acções B, B1, D, I, IZ, J, R*, S*, X e Z Comissão inicial até 4,16667 do Valor Patrimonial Líquido por Acção Comissão inicial até 4,16667 do Valor Patrimonial Líquido por Acção, com a excepção : até 3,09278 do Valor Patrimonial Líquido por Acção do Global Dynamic Balanced, Wealth Preservation EUR e Wealth Preservation até 2,04081 do Valor Patrimonial Líquido por Acção do Global Conservative e do Strategic Beta 10* Comissão inicial até 4,16667 do Valor Patrimonial Líquido por Acção, com a excepção : até 3,09278 do Valor Patrimonial Líquido por Acção do Balanced Portfolio* até 2,04081 do Valor Patrimonial Líquido por Acção do Conservative Portfolio * Comissão inicial até 2,04081 do Valor Patrimonial Líquido por Acção Não será cobrada qualquer comissão inicial Comissão inicial até 1,0101 do Valor Patrimonial Líquido por Acção Não será cobrada qualquer comissão inicial Não será cobrada qualquer comissão inicial Encargo Distribuição Acções A, AX*, C, E, I, IZ, J, R*, S*, X e Z Acções B ** Fundos Acções Fundos Retorno Absoluto Fundos Obrigações Fundos Liquiz Fundos Divisas Fundos Asset Allocation Fundos Multi-Asset Acções D *** Acções A1 *** Acções B1 *** Sem comissão distribuição Comissão distribuição 0,60 por ano do património líquido dos Fundos Comissão distribuição 0,50 por ano do património líquido dos Fundos Comissão distribuição 0,50 por ano do património líquido dos Fundos, com a excepção : 0,10 por ano do património líquido do EURO Short Term Bond Comissão distribuição 0,10 por ano do património líquido dos Fundos, com a excepção : não existe encargo distribuição para o US Dollar Liquidity Comissão distribuição 0,50 por ano do património líquido dos Fundos Comissão distribuição 0,60 por ano do património líquido dos Fundos Comissão distribuição 0,60 por ano do património líquido dos Fundos, com a excepção : 0,80 por ano do património líquido do Global Diversified Growth 0,50 por ano do património líquido dos Fundos Wealth Preservation EUR e Wealth Preservation Comissão distribuição 1,00 por ano do património líquido dos Fundos Comissão distribuição 0,50 por ano do património líquido dos Fundos, com a excepção : 0,60 por ano do património líquido dos Fundos Multi-Manager 0,10 por ano do património líquido do EURO Liquidity não existe encargo distribuição para o US Dollar Liquidity Comissão distribuição 1,25 por ano do património líquido dos Fundos (incluindo uma comissão anual pela prestação serviços ao accionista 0,25 p.a.) com a excepção : 1,30 por ano do património líquido do Balanced Portfolio* e do Growth Portfolio* 1,15 por ano do património líquido do Conservative Portfolio* 0,60 por ano do património líquido do Global Conservative * Consulte o Relatório dos Administradores para mais informações sobre as actividas corporativas que tiveram lugar durante o período em análise. ** As comissões distribuição relativas às Acções B são pagas trimestralmente. *** A periodicida do pagamento das comissões distribuição relativas às Acções A1, B1 e D será acordada ocasionalamente entre a Socieda e os Distribuidores especificamente nomeados para distribuírem essas Acções.

Schroder International Selection Fund Prospecto

Schroder International Selection Fund Prospecto Schroder International Selection Fund Prospecto (Uma sociedade aberta de investimentos domiciliada em Luxemburgo) Agosto de 2015 Versão Latino-Americana Schroder International Selection Fund (Uma sociedade

Leia mais

Relatório de contas semestral nao auditado. JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable, Luxembourg

Relatório de contas semestral nao auditado. JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable, Luxembourg Relatório de contas semestral nao auditado JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable, Luxembourg 30 de Junho de 2015 JPMorgan Investment Funds Relatório de contas semestral

Leia mais

Relatório de contas semestral nao auditado. JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable, Luxembourg

Relatório de contas semestral nao auditado. JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable, Luxembourg Relatório de contas semestral nao auditado JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable, Luxembourg 30 de Junho de 2011 JPMorgan Investment Funds Relatório de Contas Semestrais

Leia mais

Relatório Anual Auditado 2014 Nordea 1, SICAV

Relatório Anual Auditado 2014 Nordea 1, SICAV Relatório Anual Auditado 2014 Nordea 1, SICAV Société d Investissement à Capital Variable à compartiments multiples Fundo de Investimento ao abrigo da lei luxemburguesa 562, rue de Neudorf L-2220 Luxemburgo

Leia mais

JPMorgan Funds JF Hong Kong Fund (o Sub-Fundo )

JPMorgan Funds JF Hong Kong Fund (o Sub-Fundo ) JPMorgan Funds JF Hong Kong Fund (o Sub-Fundo ) prospecto simplificado janeiro de 2007 Sub-Fundo do JPMorgan Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado do Este prospecto simplificado

Leia mais

Schroder International Selection Fund Prospecto. (uma sociedade de investimentos do tipo aberto domiciliada no Luxemburgo) Agosto de 2015.

Schroder International Selection Fund Prospecto. (uma sociedade de investimentos do tipo aberto domiciliada no Luxemburgo) Agosto de 2015. Schroder International Selection Fund Prospecto (uma sociedade de investimentos do tipo aberto domiciliada no Luxemburgo) Agosto de 2015 Portugal Schroder International Selection Fund (uma sociedade de

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO JUNHO DE 2005

PROSPECTO SIMPLIFICADO JUNHO DE 2005 PARVEST Absolute Return Plus (Euro) Sub-fundo da PARVEST, Sociedade Luxemburguesa de Investimento de Capital Variável (a seguir designada por "SICAV") Constituída no dia 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO

Leia mais

JPMorgan Investment Funds Global Healthtech Fund (o Sub-Fundo )

JPMorgan Investment Funds Global Healthtech Fund (o Sub-Fundo ) JPMorgan Investment Funds Global Healthtech Fund (o Sub-Fundo ) prospecto simplificado agosto de 2006 Sub-Fundo do JPMorgan Investment Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado

Leia mais

Sub-Fundo do JPMorgan Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado do Luxemburgo.

Sub-Fundo do JPMorgan Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado do Luxemburgo. JPMorgan Funds Global Socially Responsible Fund (o Sub-Fundo ) prospecto simplificado janeiro de 2007 Sub-Fundo do JPMorgan Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado do Este

Leia mais

Condições Particulares do Distribuidor Banco de Investimento Global, S.A. - MARÇO 2014 -

Condições Particulares do Distribuidor Banco de Investimento Global, S.A. - MARÇO 2014 - Condições Particulares do Distribuidor Banco de Investimento Global, S.A. - MARÇO 2014 - Identificação do Distribuidor O Banco de Investimento Global (de ora em diante o Distribuidor ), com sede na Av.

Leia mais

Relatório semestral não auditado 2012 Nordea 1, SICAV

Relatório semestral não auditado 2012 Nordea 1, SICAV Relatório semestral não auditado 2012 Nordea 1, SICAV Société d Investissement à Capital Variable à compartiments multiples Fundo de Investimento ao abrigo da lei luxemburguesa 562, rue de Neudorf L-2220

Leia mais

Resumo do Desempenho em Moeda da classe de cotas

Resumo do Desempenho em Moeda da classe de cotas Resumo do Desempenho em Moeda da classe de cotas As of 30 setembro 2015 FRANKLIN TEMPLETON INVESTMENT FUNDS - Equity Classe de cotas Data de CUSIP 3 anos 5 anos 10 anos Franklin Biotechnology Discovery

Leia mais

É disponibilizada uma cópia electrónica deste aviso no sítio Web: www.jpmorganassetmanagement.com

É disponibilizada uma cópia electrónica deste aviso no sítio Web: www.jpmorganassetmanagement.com JPMorgan Funds Société d Investissement à Capital Variable (a "Sociedade") Registered Office: 6 route de Trèves, L-2633 Senningerberg, Grand Duchy of Luxembourg R.C.S. Luxembourg B 49 663 Telephone: +352

Leia mais

PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990

PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO FEVEREIRO DE 2006 Este prospecto

Leia mais

Relatório Anual Auditado 2012 Nordea 1, SICAV

Relatório Anual Auditado 2012 Nordea 1, SICAV Relatório Anual Auditado 2012 Nordea 1, SICAV Société d Investissement à Capital Variable à compartiments multiples Fundo de Investimento ao abrigo da lei luxemburguesa 562, rue de Neudorf L-2220 Luxemburgo

Leia mais

Threadneedle (Lux) Relatório Anual Auditado Société d Investissement à Capital Variable 31 de Março de 2012

Threadneedle (Lux) Relatório Anual Auditado Société d Investissement à Capital Variable 31 de Março de 2012 Relatório Anual Auditado Société d Investissement à Capital Variable 31 de Março de 2012 Threadneedle (Lux) SICAV Um Organismo Luxemburguês Para Investimento Colectivo Em Valores Mobiliários Nos termos

Leia mais

PARVEST USA LS30. Prospecto simplificado Abril de 2008

PARVEST USA LS30. Prospecto simplificado Abril de 2008 PARVEST USA LS30 Subfundo da SICAV PARVEST, Sociedade de Investimento de Capital Variável O subfundo Parvest USA LS30 foi lançado a 30 de Outubro de 2007. Prospecto simplificado Abril de 2008 Este prospecto

Leia mais

Relatório de contas Anual Auditado. JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable, Luxembourg

Relatório de contas Anual Auditado. JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable, Luxembourg Relatório de contas Anual Auditado JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable, Luxembourg 31 de Dezembro de 2010 JPMorgan Investment Funds Relatório de Contas Anual Auditado

Leia mais

Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond

Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond PROSPECTO SIMPLIFICADO DEZEMBRO 2006 Este prospecto simplificado contém informações sobre o Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond, um subfundo (doravante designado

Leia mais

Banif Investimento Moderado

Banif Investimento Moderado Banif Investimento Moderado Fundo de Investimento Mobiliário Janeiro de 2014 Enquadramento Macroeconómico Variação (%) Dezembro Desde o início do ano EUA (S&P 500) 2,4% 29,6% Japão (Nikkei) 4,0% 56,7%

Leia mais

Descubra o que significa investir. insight + process = results

Descubra o que significa investir. insight + process = results Descubra o que significa investir insight + process = results Insight A importância do conhecimento A capacidade de identificar oportunidades A dimensão global da JPMorgan Asset Management proporciona-lhe

Leia mais

PARTE A: INFORMAÇÕES DE CARÁCTER GERAL

PARTE A: INFORMAÇÕES DE CARÁCTER GERAL Crédit Agricole Funds - EUROSTOCKS O Crédit Agricole Funds é um OICVM umbrella constituído ao abrigo da Parte I da Lei de 20 de Dezembro de 2002, conforme alterada Sede social: 39, Allée Scheffer, L-2520

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO SETEMBRO DE 2006 DESCRIÇÃO GERAL

PROSPECTO SIMPLIFICADO SETEMBRO DE 2006 DESCRIÇÃO GERAL PARVEST Europe Real Estate Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO SETEMBRO DE 2006

Leia mais

Schroder Special Situations Fund Relatório anual auditado. 31 de Dezembro de 2007

Schroder Special Situations Fund Relatório anual auditado. 31 de Dezembro de 2007 Schroder Special Situations Fund Relatório anual auditado 31 de Dezembro de 2007 Société d Investissement à Capital Variable (SICAV) RELATÓRIO ANUAL AUDITADO 31 DE DEZEMBRO DE 2007 Não podem ser recebidas

Leia mais

Prospecto. datado de Julho de 2015 e Regulamento de Gestão

Prospecto. datado de Julho de 2015 e Regulamento de Gestão Prospecto datado de Julho de 2015 e Regulamento de Gestão datado de terça-feira, 30 de dezembro de 2014 Pioneer Funds Um Fundo de Investimento do Luxemburgo (Fonds Commun de Placement) Índice Definições...

Leia mais

JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable (the "Company") Registered Office:

JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable (the Company) Registered Office: JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable (the "Company") Registered Office: European Bank & Business Centre, 6 route de Trèves, L-2633 Senningerberg, Grand Duchy of Luxembourg

Leia mais

THREADNEEDLE (LUX) SICAV

THREADNEEDLE (LUX) SICAV THREADNEEDLE (LUX) SICAV Um Organismo Luxemburguês Para Investimento Colectivo em Títulos Mobiliários Nos termos da Parte I da Lei de 20 de Dezembro de 2002 Prospecto Janeiro de 2011 Este Prospecto é apenas

Leia mais

INVESTIMENTO ACTIVO MAIS OBRIGAÇÕES

INVESTIMENTO ACTIVO MAIS OBRIGAÇÕES Breve Descrição do Produto O é um produto financeiro complexo composto por 50% do investimento num Depósito a Prazo a 180 dias, não renovável, com uma taxa de juro de 4% (TANB Taxa Anual Nominal Bruta),

Leia mais

Prospecto Nordea 1, SICAV

Prospecto Nordea 1, SICAV Prospecto Nordea 1, SICAV Organismos de Investimento Colectivo em Valores Mobiliários ao abrigo da legislação do Luxemburgo Abril de 2015 Investment Funds Informação importante O presente prospecto (o

Leia mais

Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI)

Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI) Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI) O presente documento fornece as informações fundamentais destinadas aos investidores sobre este Fundo. Não é material promocional. Estas informações

Leia mais

# Este Fundo não está autorizado pela SFC e, por isso, não pode ser comercializado ao público em Hong Kong.

# Este Fundo não está autorizado pela SFC e, por isso, não pode ser comercializado ao público em Hong Kong. Fundos INVESCO Prospecto Apêndice B 1 DE MARÇO DE 2006 Objectivos e Políticas de Investimento para cada Fundo/Consultores Financeiros para cada Fundo Fundos de Acções: Mundial: América: Europa: Japão:

Leia mais

meet Park s ISO9002 operating procedures

meet Park s ISO9002 operating procedures Park Communications - Proof Park Communications - Certified Proof Park Communications - Certified Proof Park Communications - Certified Proof Park Communications Park Communications - CertifiedJob Proof

Leia mais

PARVEST BOND EURO GOVERNMENT

PARVEST BOND EURO GOVERNMENT Subfundo da SICAV PARVEST, Sociedade de Investimento de Capital Variável Prospecto simplificado Setembro de 200 Este prospecto simplificado contém as informações gerais relativas ao subfundo e à PARVEST

Leia mais

Condições e Termos Particulares de Comercialização de Fundos da ComStage utilizados pelo Distribuidor Commerzbank Aktiengesellschaft em Portugal

Condições e Termos Particulares de Comercialização de Fundos da ComStage utilizados pelo Distribuidor Commerzbank Aktiengesellschaft em Portugal Condições e Termos Particulares de Comercialização de Fundos da ComStage utilizados pelo Distribuidor Commerzbank Aktiengesellschaft em Portugal Setembro 2014 I. Colocação e Comercialização em Portugal

Leia mais

ETF. Société d'investissement à Capital Variable R.C.S. Luxembourg N B 140.772. Relatório Semestral Não Auditado em 31 de dezembro de 2009

ETF. Société d'investissement à Capital Variable R.C.S. Luxembourg N B 140.772. Relatório Semestral Não Auditado em 31 de dezembro de 2009 ETF Société d'investissement à Capital Variable R.C.S. Luxembourg N B 140.772 Relatório Semestral Não Auditado em 31 de dezembro de 2009 As Unidades não podem ser subscritas com base nos Relatórios Financeiros.

Leia mais

SICAV do Luxemburgo Classe OICVM. Sede Social: 33 rue de Gasperich, L-5826 Hesperange Registo do Comércio e das Sociedades do Luxemburgo N.

SICAV do Luxemburgo Classe OICVM. Sede Social: 33 rue de Gasperich, L-5826 Hesperange Registo do Comércio e das Sociedades do Luxemburgo N. SICAV do Luxemburgo Classe OICVM Sede Social: 33 rue de Gasperich, L-5826 Hesperange Registo do Comércio e das Sociedades do Luxemburgo N.º B 33363 - Aviso aos Acionistas As seguintes alterações irão ser

Leia mais

Dirigimo-nos a V. Exa. na qualidade de acionista do BBVA Multi-Asset Moderate EUR Fund, um sub-fundo da BBVA Durbana International Fund ( SICAV ).

Dirigimo-nos a V. Exa. na qualidade de acionista do BBVA Multi-Asset Moderate EUR Fund, um sub-fundo da BBVA Durbana International Fund ( SICAV ). BBVA Durbana International Fund Société d investissement à capital variable 20, boulevard Emmanuel Servais, L-2535 Luxembourg, Grand Duchy of Luxembourg R.C.S. Luxembourg B 27 711 Esta carta ( Carta ),

Leia mais

CAAM Funds Global Quant

CAAM Funds Global Quant CAAM Funds Global Quant PROSPECTO SIMPLIFICADO Abril de 2009 Este prospecto simplificado contém informações sobre o CAAM Funds Global Quant, um subfundo (o "SubFundo") da CAAM Funds (o "Fundo"), um agrupamento

Leia mais

Relatório e Contas Anual

Relatório e Contas Anual Relatório e Contas Anual (Auditado) Pioneer Funds Um Fundo de Investimento do Luxemburgo (Fonds Commun de Placement) Não se aceitam subscrições baseadas neste relatório e contas. As subscrições apenas

Leia mais

PARVEST EQUITY TURKEY

PARVEST EQUITY TURKEY Subfundo da SICAV PARVEST, Sociedade de Investimento de Capital Variável Prospecto simplificado Setembro de 2010 Este prospecto simplificado contém as informações gerais relativas ao subfundo e à PARVEST

Leia mais

Banco ActivoBank, S.A.

Banco ActivoBank, S.A. Entidade Colocadora Banco ActivoBank, S.A. Identificação da Entidade Colocadora A Entidade Colocadora é um Banco com sede na Rua Augusta, número oitenta e quatro, em Lisboa, Portugal, e está devidamente

Leia mais

DB PLATINUM IV - Condições Particulares do Distribuidor

DB PLATINUM IV - Condições Particulares do Distribuidor CONDIÇÕES PARTICULARES DO DISTRIBUIDOR referente à comercialização em Portugal, pelo Deutsche Bank AG - Sucursal em Portugal de acções da DB PLATINUM IV (a) Data de autorização do Organismo de Investimento

Leia mais

PARVEST EQUITY WORLD EMERGING

PARVEST EQUITY WORLD EMERGING Subfundo da SICAV PARVEST, Sociedade de Investimento de Capital Variável Prospecto simplificado Setembro de 2010 Este prospecto simplificado contém as informações gerais relativas ao subfundo e à PARVEST

Leia mais

Ou seja, na data de maturidade, o valor garantido por unidade de participação será aquele que resulta da aplicação da seguinte fórmula:

Ou seja, na data de maturidade, o valor garantido por unidade de participação será aquele que resulta da aplicação da seguinte fórmula: 1.Tipo e Duração 2.Entidade Gestora 3.Consultores de Fundo de Capital Garantido Aberto, constituído em Portugal. A sua constituição foi autorizada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, em 12/

Leia mais

PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO. Citibank International plc

PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO. Citibank International plc PROGRAMA EQUITY FIRST PRODUCT SUMÁRIO Citibank International plc Valores Mobiliários auto-call Escalator até 50.000.000 euros associados aos Índices EURO STOXX 50 SM, Nikkei 225 e S&P 500 com vencimento

Leia mais

(a) Data de autorização do Organismo de Investimento Colectivo no Estado-Membro de Origem e data de início da comercialização em Portugal:

(a) Data de autorização do Organismo de Investimento Colectivo no Estado-Membro de Origem e data de início da comercialização em Portugal: CONDIÇÕES PARTICULARES DO DISTRIBUIDOR referente à comercialização em Portugal, pelo Deutsche Bank AG - Sucursal em Portugal de acções da PIONEER FUNDS (a) Data de autorização do Organismo de Investimento

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado por parte

Leia mais

Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros

Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros Data início de comercialização: 2007/05 por tempo indeterminado Empresa de Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros Popular, com sede social na - 1099-090

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado

Leia mais

BSF Fixed Income Strategies Fund CLASS A2 HEDGED USD

BSF Fixed Income Strategies Fund CLASS A2 HEDGED USD BLACKROCK STRATEGIC FUNDS BSF Fixed Income Strategies Fund CLASS A2 HEDGED USD DEZEMBRO 2015 FICHA INFORMATIVA O Desempenho, a Discriminação da Carteira e as informações dos Activos Líquidos referem-se

Leia mais

JPMorgan Fleming Investment Funds

JPMorgan Fleming Investment Funds relatório de contas semestral não auditado 30 junho 2003 JPMorgan Fleming Investment s Société d Investissement à Capital Variable, Luxemburgo JPMorgan Fleming Investment s Relatório de Contas Semestrais

Leia mais

Prospecto simplificado do subfundo

Prospecto simplificado do subfundo Prospecto simplificado do subfundo Fundo de investimento de direito luxemburguês («Fonds commun de placement») Constituído conforme a parte I da lei de 20/12/2002 relativa aos organismos de investimento

Leia mais

Cenário Global e Implicações para o Brasil. Luiz Ribeiro - Deutsche Bank S.A. - Banco Alemão

Cenário Global e Implicações para o Brasil. Luiz Ribeiro - Deutsche Bank S.A. - Banco Alemão Cenário Global e Implicações para o Brasil Luiz Ribeiro - Deutsche Bank S.A. - Banco Alemão Percepção e realidade Ciclo da Tartatuga A economia mundial segue se recuperando* * Estimativas do Deutsche AWM

Leia mais

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Designação Classificação Caixa China Invest 2015_PFC Produto Financeiro Complexo O Caixa China Invest 2015 é um depósito indexado não mobilizável antecipadamente, pelo prazo de 2 anos, denominado em Euros,

Leia mais

CAIXAGEST SELECÇÃO ORIENTE 2008

CAIXAGEST SELECÇÃO ORIENTE 2008 CAIXAGEST SELECÇÃO ORIENTE 2008 Fundo Especial de Investimento Fechado RELATÓRIO & CONTAS 1º Semestre 2008 ÍNDICE AMBIENTE MACRO ECONÓMICO E MERCADOS FINANCEIROS 2 A EVOLUÇÃO DO MERCADO DE FIM EM PORTUGAL

Leia mais

Documento Informativo

Documento Informativo Notes db Investimento Europa-América (2ª Versão) Notes relating to a Basket of Indices ISIN: XS0460668550 Produto Financeiro Complexo 1. Advertências ao investidor Risco de perda total ou parcial do capital

Leia mais

FTIF Templeton Global Bond Fund

FTIF Templeton Global Bond Fund FTIF Templeton Global Bond Fund A ESTRATÉGIA Objetivo de investimento O FTIF Templeton Global Bond Fund busca maximizar o retorno total, com uma combinação de renda por juros, valorização de capital e

Leia mais

01 _ Enquadramento macroeconómico

01 _ Enquadramento macroeconómico 01 _ Enquadramento macroeconómico 01 _ Enquadramento macroeconómico O agravamento da crise do crédito hipotecário subprime transformou-se numa crise generalizada de confiança com repercursões nos mercados

Leia mais

Os riscos do INVESTIMENTO ACTIVO MAIS, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do INVESTIMENTO ACTIVO MAIS, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Breve Descrição do produto O é um produto financeiro complexo composto por 50% do investimento num Depósito a Prazo a 180 dias, não renovável, com uma taxa de juro de 4% (TANB Taxa Anual Nominal Bruta),

Leia mais

Fidelity Poupança. Condições Gerais e Especiais

Fidelity Poupança. Condições Gerais e Especiais 1. DEFINIÇÕES 1.1. Para os efeitos do presente Contrato, entende-se por:» I.C.A.E.: Instrumento de Captação de Aforro Estruturado ;» Seguradora: ;» Tomador de Seguro: a Entidade que celebra o Contrato

Leia mais

DEPÓSITO INDEXADO CARREGOSA CABAZ BANCA ZONA EURO PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO PROSPECTO INFORMATIVO

DEPÓSITO INDEXADO CARREGOSA CABAZ BANCA ZONA EURO PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO PROSPECTO INFORMATIVO DEPÓSITO INDEXADO CARREGOSA CABAZ BANCA ZONA EURO PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de capital Garantia de remuneração Factores de risco Instrumentos

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES HEALTHCARE 2011-2014 NOTES

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES HEALTHCARE 2011-2014 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES HEALTHCARE 2011-2014 NOTES Advertências ao investidor: Remuneração não garantida Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado por parte

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1)

Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1) Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1) Março de 2011 Designação: Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1). Classificação: Caracterização do Produto: Garantia de Capital: Garantia

Leia mais

Este contrato, excepcionando-se as garantias devidamente indicadas no descritivo associado a cada fundo autónomo, montantes investidos

Este contrato, excepcionando-se as garantias devidamente indicadas no descritivo associado a cada fundo autónomo, montantes investidos Data início de comercialização: 2006/01/18 Anteriormente comercializado com a designação de Eurovida MultiOportunidades Empresa de Seguros Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima

Leia mais

Superávit primário acima do previsto em junho

Superávit primário acima do previsto em junho Brasil terça-feira, 30 de julho de 2013 Superávit primário acima do previsto em junho Destaque Geral Em junho, o superávit primário do setor público foi de 5,4 bilhões de reais, acima das projeções de

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO Capital Garantido Brasil 2015 Notes ( Brasil 2015 Notes ) a emitir pelo Espirito Santo Investment p.l.c. ao abrigo do seu 2,500,000,000 Euro Medium Term

Leia mais

JPMORGAN FUNDS. Société d'investissement à Capital Variable Luxemburgo PROSPECTO. Julho de 2015

JPMORGAN FUNDS. Société d'investissement à Capital Variable Luxemburgo PROSPECTO. Julho de 2015 JPMORGAN FUNDS Société d'investissement à Capital Variable Luxemburgo PROSPECTO Julho de 2015 PROIBIDA A UTILIZAÇÃO OU DISTRIBUIÇÃO POR PESSOAS DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA 1 O JPMORGAN FUNDS (o "Fundo")

Leia mais

- Prospecto Informativo -

- Prospecto Informativo - - Prospecto Informativo - Designação Classificação Depósito Indexado Depósito Valor Energia USD (doravante referido por o Depósito ).. Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Factores

Leia mais

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação Fundo Especial de Investimento Aberto CAIXA FUNDO RENDIMENTO FIXO IV (em liquidação) RELATÓRIO & CONTAS Liquidação RELATÓRIO DE GESTÃO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DO AUDITOR EXTERNO CAIXAGEST Técnicas

Leia mais

ETF. Société d'investissement à Capital Variable. Relatório Anual Auditado para o período de 17 de julho de 2008 (data inicial) a 30 de junho de 2009

ETF. Société d'investissement à Capital Variable. Relatório Anual Auditado para o período de 17 de julho de 2008 (data inicial) a 30 de junho de 2009 ETF Société d'investissement à Capital Variable Relatório Anual Auditado para o período de 17 de julho de 2008 (data inicial) a 30 de junho de 2009 As Unidades não podem ser subscritas com base nos Relatórios

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES PROTECÇÃO IV 2011-2014 NOTES

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES PROTECÇÃO IV 2011-2014 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES PROTECÇÃO IV 2011-2014 NOTES Advertências ao investidor: Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado por parte do Investidor Risco de

Leia mais

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Advertências ao Investidor Os riscos do, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Risco de perda total ou parcial do capital investido

Leia mais

Prospeto Informativo Depósito Indexado Geo Diversificado BBVA

Prospeto Informativo Depósito Indexado Geo Diversificado BBVA Prospeto Informativo Depósito Indexado Geo Diversificado BBVA Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de risco Depósito Indexado Geo Diversificado

Leia mais

Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F

Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F Documento Informativo Note Retorno Agrícola Março 2015 Produto Financeiro Complexo F Data de Elaboração: 11/02/2011 Advertências: Remuneração não garantida; Possibilidade de reembolso antecipado pelo Emitente

Leia mais

Instituto de Seguros de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Instituto de Seguros de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. Mod. Versão 65.01 Informação actualizada a: 04/04/2011 Designação Comercial: Fidelity Poupança Data de início de Comercialização: 01/02/2007 Empresa de Seguros Entidade Comercializadora Autoridades de

Leia mais

Fundo de Fundos. Data de Início: 27 de Junho de 1995 (Alterou significativamente a sua política de investimentos em 18 de Setembro de 2000) Objectivo:

Fundo de Fundos. Data de Início: 27 de Junho de 1995 (Alterou significativamente a sua política de investimentos em 18 de Setembro de 2000) Objectivo: BPI Universal DIVERSIFICAÇÃO Tipo de Fundo: Fundo de Fundos Data de Início: 27 de Junho de 1995 (Alterou significativamente a sua política de investimentos em 18 de Setembro de 2000) Objectivo: Proporcionar

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: 100% do capital investido garantido na maturidade Remuneração não garantida Possibilidade

Leia mais

政 府 機 關 通 告 及 公 告 AVISOS E ANÚNCIOS OFICIAIS

政 府 機 關 通 告 及 公 告 AVISOS E ANÚNCIOS OFICIAIS N.º 12 27-3-2015 BOLETIM OFICIAL DA REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU II SÉRIE 2.º SUPLEMENTO 5241 政 府 機 關 通 告 及 公 告 AVISOS E ANÚNCIOS OFICIAIS 澳 門 金 融 管 理 局 AUTORIDADE MONETÁRIA DE MACAU 通 告 澳 門

Leia mais

Não existe garantia de capital nem rendimento.

Não existe garantia de capital nem rendimento. 91-67 Informação actualizada a: 01/04/2012 Designação Comercial: Operação de Capitalização Série Nº 67 (I.C.A.E - Não normalizado) Data início de Comercialização: 07/05/2009 Empresa de Seguros Entidades

Leia mais

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA)

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) 30 de Junho de 2005 ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) Relatório do Conselho de Administração Altri, S.G.P.S., S.A. (Sociedade Aberta) Contas Individuais Rua General Norton de Matos, 68 4050-424

Leia mais

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A.

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. I. Identificação do Distribuidor A Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. (doravante,

Leia mais

Documento Informativo

Documento Informativo Notes db Reestruturações (4ª Versão) Four-Year Auto-Callable Notes on the Worst-of Two Indices and a Fund Share ISIN: XS0460634651 Produto Financeiro Complexo 1. Advertências ao investidor Risco de perda

Leia mais

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Dezembro de 2013 Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Relatório Gestão Sumário Executivo 2 Síntese Financeira O Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA apresenta em 31 de Dezembro de 2013, o valor de 402

Leia mais

Prospecto simplificado do Subfundo UBS (Lux) Bond Fund CAD

Prospecto simplificado do Subfundo UBS (Lux) Bond Fund CAD Prospecto simplificado do Subfundo UBS (Lux) Bond Fund Fundo de investimento de direito luxemburguês («Fonds commun de placement») Constituído conforme a Parte I da lei de 17/12/2010 relativa a organismos

Leia mais

Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.º 11 Novembro 2014. Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia

Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.º 11 Novembro 2014. Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 11 Novembro Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais Ministério

Leia mais

dívida das empresas Dividendos são mais atractivos que H ^^" "^ T á2o anos que a

dívida das empresas Dividendos são mais atractivos que H ^^ ^ T á2o anos que a Dividendos são mais atractivos que dívida das empresas Algumas das maiores empresas do PSI 2O, como a Portugal Telecom e a EDP, têm uma taxa de rentabilidade dos dividendos mais elevada que os juros pagos

Leia mais

[tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá]

[tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá] [tradução livre dos Termos Finais em língua inglesa. Em caso de discrepância, a versão inglesa prevalecerá] Termos Finais datados de 22 de Dezembro de 2011 Banif Banco Internacional do Funchal, S.A. Emissão

Leia mais

Impossibilidade de reembolso antecipado, quer pelo emitente quer pelo investidor.

Impossibilidade de reembolso antecipado, quer pelo emitente quer pelo investidor. Documento Informativo Montepio Top Europa - Março 2011/2015 Produto Financeiro Complexo ao abrigo do Programa de Emissão de Obrigações de Caixa de 3 000 000 000 Advertências ao investidor: Impossibilidade

Leia mais

Prospecto 19 de Junho de 2009

Prospecto 19 de Junho de 2009 Prospecto 19 de Junho de 2009 DB Platinum, DB Platinum é uma marca registada do Deutsche Bank AG 2 INTRODUÇÃO Geral A DB Platinum IV (a "Sociedade") está registada no Grão-Ducado do Luxemburgo como um

Leia mais

/ Warrants: uma definição /

/ Warrants: uma definição / Warrants www.warrants.commerzbank.com Warrants: uma definição Os warrants são valores mobiliários associados a activos como acções, índices ou taxas de câmbio que amplificam os movimentos DE preço dos

Leia mais

Portaria nº 913-I/2003, de 30 de Agosto

Portaria nº 913-I/2003, de 30 de Agosto Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto * Na sequência do Decreto-Lei n.º 183/2003, de 19 de Agosto, que alterou o Estatuto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), aprovado pelo Decreto-Lei

Leia mais

Fidelity Funds. Société d investissement à capital variable Estabelecida no Luxemburgo. Prospecto

Fidelity Funds. Société d investissement à capital variable Estabelecida no Luxemburgo. Prospecto Fidelity Funds Société d investissement à capital variable Estabelecida no Luxemburgo Prospecto NOTA IMPORTANTE IMPORTANTE. Se tiver qualquer dúvida relativamente ao conteúdo do Prospecto, deve consultar

Leia mais

Aviso n 004/2015-AMCM SUPERVISÃO DA ACTIVIDADE SEGURADORA - COMPOSIÇÃO DOS ACTIVOS CAUCIONADORES DAS PROVISÕES TÉCNICAS

Aviso n 004/2015-AMCM SUPERVISÃO DA ACTIVIDADE SEGURADORA - COMPOSIÇÃO DOS ACTIVOS CAUCIONADORES DAS PROVISÕES TÉCNICAS Aviso n 004/2015-AMCM ASSUNTO: SUPERVISÃO DA ACTIVIDADE SEGURADORA - COMPOSIÇÃO DOS ACTIVOS CAUCIONADORES DAS PROVISÕES TÉCNICAS 1. O n 1 do artigo 61 do Decreto-Lei n 27/97/M, de 30 de Junho, dispõe que

Leia mais

Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021

Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021 Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021 Emissão de Obrigações ao abrigo do Euro Medium Term Note Programme de 10,000,000,000 do Banco BPI para a emissão

Leia mais

Depósito Indexado Depósito Valor Energia Produto Financeiro Complexo

Depósito Indexado Depósito Valor Energia Produto Financeiro Complexo - Prospecto Informativo - Designação Classificação Depósito Valor Energia (doravante referido por o Depósito ). Depósito Indexado Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores

Leia mais

VALORES MOBILIÁRIOS. Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015. Clientes Particulares e Empresas

VALORES MOBILIÁRIOS. Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015. Clientes Particulares e Empresas Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015 VALORES MOBILIÁRIOS Clientes Particulares e Empresas 21 FUNDOS DE INVESTIMENTO 21.1. Fundos Banif 21.2. Fundos de Terceiros Internacionais 22 TÍTULOS 22.1. Transacção

Leia mais

Comunicado à imprensa. Os investimentos e a gestão da Reserva Financeira em 2014

Comunicado à imprensa. Os investimentos e a gestão da Reserva Financeira em 2014 Comunicado à imprensa Os investimentos e a gestão da Reserva Financeira em A Autoridade Monetária de Macau (AMCM) torna público os valores totais dos activos da Reserva Financeira da Região Administrativa

Leia mais

Relatório e Contas CARREGOSA BRASIL VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO ABERTO FLEXÍVEL PERÍODO FINDO EM 30 DE JUNHO DE

Relatório e Contas CARREGOSA BRASIL VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO ABERTO FLEXÍVEL PERÍODO FINDO EM 30 DE JUNHO DE Relatório e Contas CARREGOSA BRASIL VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO ABERTO FLEXÍVEL PERÍODO FINDO EM 30 DE JUNHO DE 2011 Índice 1 Relatório de Gestão... 3 Enquadramento Geral da actividade até 30 de Junho

Leia mais

ESAF Fundos de Investimento Mobiliário RELATÓRIO E CONTAS ESPÍRITO SANTO LIQUIDEZ

ESAF Fundos de Investimento Mobiliário RELATÓRIO E CONTAS ESPÍRITO SANTO LIQUIDEZ RELATÓRIO E CONTAS ESPÍRITO SANTO LIQUIDEZ 30 de Junho de 2012 1. CARACTERIZAÇÃO DO FUNDO a) Objectivo e política de investimento O Espírito Santo Liquidez Fundo Especial de Investimento Aberto, adiante

Leia mais

Comissão Mercados e Valores Mobiliários. Existindo o risco de perda dos montantes investidos.

Comissão Mercados e Valores Mobiliários. Existindo o risco de perda dos montantes investidos. Mod. Versão: 42.00 Informação actualizada a: 01/04/2012 Designação Comercial: Poupança Vida BES (I.C.A.E.) Data início de Comercialização: 24/08/2009 Data fim de Comercialização: Em comercialização Empresa

Leia mais