Coordenando a licitação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Coordenando a licitação"

Transcrição

1 Coordenando a licitação Licitação Pública Modalidade: Pregão eletrônico Para controlar uma licitação, o usuário deve acessar, no menu, o botão sala de negociação e, em seguida, escolher a opção controlar negociação. LICITAÇÕES PÚBLICAS PREGÃO Figura 01 Página principal com o menu SALA DE NEGOCIAÇÃO. Sempre que o pregoeiro entrar na sala de negociação (figura 02) serão apresentados lotes de seus editais que já foram publicados, mas não encerrados, por ordem cronológica. O pregoeiro deve selecionar na relação o lote que será negociado. Para isso ele deve clicar sobre a linha do lote. A opção selecionada ficará da cor laranja. A parte inferior da tela apresentará as informações e comandos do lote selecionado, também na cor laranja. Para encerrar o recebimento de propostas, o usuário deve clicar no botão encerramento de recebimento de proposta (figura 03). Na tela de confirmação, o usuário deve clicar no botão confirmar e, em seguida, em OK (figura 03). A partir de então não serão mais aceitas propostas de licitantes. Uma mensagem será enviada, por meio do chat, para todos os licitantes, avisando-os sobre o encerramento da etapa de Recebimento de Propostas e o início da etapa de Análise de Propostas. 79

2 Relação dos lotes do órgão promotor. PREGÃO LICITAÇÕES PÚBLICAS Figura 02 Página de negociação com os lotes do pregoeiro. Figura 03 Painel de comando, botão encerramento de recebimento de proposta e o pop-up com a confirmação. 80

3 LICITAÇÕES PÚBLICAS PREGÃO Figura 04 Botão abrir propostas. Na janela lote selecionado o botão abrir propostas (figura 04) será habilitado. Acionado o botão abrir propostas, todos os valores das propostas apresentadas pelos licitantes serão apresentadas na janela de lances, no canto inferior direito da tela. Os licitantes ativos dessa licitação também visualizarão quantos concorrentes participaram e as propostas enviadas. Com o intuito de preservar a identidade dos participantes, apenas serão exibidos os apelidos, como, por exemplo, Licitante 1, Licitante 2, etc. Os licitantes conectados (que estão online no sistema) aparecem em CAIXA ALTA (letras maiúsculas). Trata-se de uma facilidade para o pregoeiro, que saberá quem está participando efetivamente da negociação. Nessa etapa (Análise de Propostas figura 05), o pregoeiro e os licitantes podem enviar mensagens pelo chat. O pregoeiro pode cancelar propostas, desclassificar licitantes e visualizar fichas técnicas dos licitantes antes mesmo de avançar para a etapa de Lances. É importante lembrar que em todas as etapas será disponibilizada ao pregoeiro a opção ações no lote, que permite anular, revogar ou suspender a licitação, além de outros comandos de desclassificação ou reclassificação. Consulte As ações que cada usuário pode executar no sistema (pág.20 em diante). Para iniciar a fase de Lances, o usuário deve clicar no botão iniciar lances (figura 05) e, em seguida, em confirmar. Para finalizar, basta que o usuário clique em OK. A partir de então, os licitantes participantes estão liberados para o envio de lances. O pregoeiro só visualizará o botão de encerramento da fase de lances após o prazo final de recebimento de proposta definido no edital; é importante respeitar o tempo mínimo programado para a licitação. O pregoeiro pode encerrar a etapa de lances de forma Randômica ou por Prorrogação. Se a opção cadastrada for a Randômica Automático, o sistema inicia essa fase automaticamente após o tempo ordinário. Se a opção for a Randômica Manual, o sistema somente inicia essa fase por comando do pregoeiro, após o tempo ordinário. Acionada a opção Randômica (Manual ou Automático), o sistema encerrará a licitação aleatoriamente em até 30 minutos. 81

4 PREGÃO LICITAÇÕES PÚBLICAS Figura 05 Relação dos licitantes e os seus lances. O lote também pode ser programado para encerrar por Prorrogação. Essa é uma excelente opção e é conhecida por prorrogação automática ou martelada eletrônica. Toda vez que um licitante der um lance nos minutos finais, o sistema informa Dou-lhe uma. Se ninguém der outro lance, o sistema informa Dou-lhe duas e, em seguida, Fechado. Porém, se algum licitante der um lance, o sistema volta para o Dou-lhe uma novamente, reiniciando a contagem. A negociação é fechada somente quando ninguém mais oferecer lances nos minutos finais. Iniciada a fase de fechamento de lances, os licitantes são avisados via chat (figuras 6 e 7). A linha do lote também indica essa fase (na coluna Situação) e, no caso de uma Prorrogação Automática, o ícone de Dou-lhe uma, Dou-lhe duas, é exibido. Vence quem der o lance com o menor valor. Vale ressaltar que o sistema também aceita licitação por maior desconto e, nesse caso, vence quem der o maior porcentual de desconto. Assim que a etapa de lances for finalizada e o sistema detectar um empate, a ferramenta inicia a aplicação automática do desempate a favor das microempresas e empresas de pequeno porte (ME-EPP), conforme estabelece a Lei Complementar 123 de 2006 (figura 08). Os licitantes que forem microempresas ou empresas de pequeno porte devem declarar essa condição no cadastramento do lote. Caso contrário, eles perdem esse direito de prioridade. O sistema detecta a ocorrência do empate e faz automaticamente todos os procedimentos necessários para o desempate, sem a necessidade da interferência de um Pregoeiro (figura 08). 82

5 Pop-up para selecionar as colunas que devem aparecer na relação de lotes. LICITAÇÕES PÚBLICAS PREGÃO Figura 06 Tela com lote selecionado, informando no chat a situação de fechamento Dou-lhe uma. Pop Up com todos os detalhes do lote selecionado e em negociação Figura 07 - Lote selecionado com o fechamento Dou-lhe duas. 83

6 PREGÃO LICITAÇÕES PÚBLICAS Figura 08 Página com lote selecionado na etapa de DESEMPATE. Após o desempate, inicia-se a etapa de Aceitação da Proposta, onde o pregoeiro pode indicar o vencedor ou negociar o preço com o licitante que oferecer a melhor colocação. O campo que permite o envio de lances estará disponível somente para o primeiro colocado enviar um lance menor. Nessa etapa somente o primeiro colocado tem acesso ao chat. Caso o primeiro colocado não concorde em negociar o menor preço, e caso a proposta não tenha atingido o valor de referência, o pregoeiro pode desclassificar o licitante e convocar o segundo colocado para negociar. Esse é o procedimento padrão e acontece, sucessivamente, até que se obtenha uma proposta que atenda, no mínimo, ao preço de referência. Caso a negociação não tenha êxito, o usuário pode declarar o lote como fracassado. Entretanto, se ele obtiver um preço que atenda aos interesses da administração pública, o pregoeiro indicará vencedor aquele que tenha apresentado o melhor preço. A próxima etapa é a Habilitação. O usuário receberá, então, uma mensagem via chat, enviada pelo sistema. Para saber mais sobre habilitação, recursos e adjudicação, o usuário deve consultar a seção Habilitação e Recursos (a seguir). 84

7 Habilitação e recursos Na seqüência do pregão, após a fase de Aceitação, é iniciada a etapa de Habilitação do vencedor. É nessa fase que o licitante indicado vencedor deverá encaminhar seus documentos por meio do sistema ou via fax (veja o botão certidões, na figura 01). Lote selecionado etapa Habilitação. LICITAÇÕES PÚBLICAS PREGÃO Figura 01 - Tela de negociação com a fase Habilitação e recursos com destaque ao link de certidões. A fase continuará em aberto no sistema o tempo necessário que o pregoeiro precisar para realizar com serenidade a análise da documentação de habilitação do vencedor. Não é necessário que o pregoeiro tenha pressa. O sistema permite ainda a suspensão da licitação durante o estudo da documentação, além de uma nova definição de data e horário para o retorno. O sistema disponibiliza uma excelente ferramenta que permite aos licitantes enviarem seus documentos por meio de upload (postagem no site) de arquivos, diretamente para a base de dados do sistema. O pregoeiro e o demais participantes, durante a etapa de Habilitação, poderão visualizar e fazer download dos documentos de habilitação do vencedor. Não há limitação de arquivos e os licitantes podem enviar esses documentos antes de qualquer negociação, caso prefiram deixá-los armazenados para licitações futuras. Essa ferramenta dispensa o trabalhoso serviço de habilitar um cliente por meio de encaminhamento de documentos via fax. O pregoeiro pode exigir, ainda, que a documentação original seja enviada posteriormente pelos Correios. Na etapa de Habilitação, o sistema também mostra os nomes de todos os licitantes e a ficha técnica do vencedor. Se o licitante vencedor não atender às condições ou não apresentar a documentação, o pregoeiro poderá desclassificá-lo e retornar para a etapa de Aceitação, de modo que possa convocar o segundo colocado e assim sucessivamente. 85

8 LICITAÇÕES PÚBLICAS Figura 02 Relação dos licitantes e lances (com os nomes dos licitantes) e o botão certidões. PREGÃO Porém, se a documentação estiver correta e uma vez declarado o vencedor, será iniciada a fase de Manifestação de Recurso. Figura 03 - Comando para iniciar a manifestação de recursos. É nessa fase que os licitantes podem manifestar sua intenção de interpor recursos. Para iniciar a fase, o usuário deve clicar no botão iniciar manifestação de recurso e, em seguida, em confirmar. Na sequência, basta que ele clique em OK. O sistema está configurado para manter essa etapa em aberto durante, no mínimo, 15 minutos. Assim todos os licitantes têm um tempo mínimo para que possam justificar as suas intenções. O licitante que manifestar recursos deverá justificar em campo próprio a síntese da motivação do recurso. Vale ressaltar que o sistema também oferece um comando ao licitante para que ele possa desistir do recurso, caso seja convencido pelo pregoeiro. 86

9 Se algum licitante manifestar recurso, o pregoeiro terá duas opções: 1) Entrar na etapa de Recurso/Contra Razão, ou 2) Prosseguir para a Adjudicação, dispensando as facilidades do sistema ou no caso de não acatar a motivação do recurso feito pelo licitante. LICITAÇÕES PÚBLICAS PREGÃO Figura 04 Tela com as duas opções: entrar para a fase de recursos ou prosseguir na adjudicação. É importante lembrar que o sistema oferece uma ótima ferramenta que permite aos licitantes interporem recursos e enviar os memoriais por meio de upload de arquivos desses documentos para o sistema. A plataforma enviará automaticamente esses memoriais, via , para o pregoeiro e demais participantes. Os documentos também ficarão disponíveis para consultas. Os demais licitantes também podem inserir arquivos com as contra razões. Para que essa ferramenta seja utilizada, o pregoeiro deve seguir para a etapa recurso/contra razão (figura 04); essa etapa permitirá a anexação dos documentos memória de recurso e contra razão. Para tanto, basta que o usuário clique no botão prosseguir e selecione a opção recurso contra razão. 87

10 PREGÃO LICITAÇÕES PÚBLICAS Figura 05 - Fase de recurso e contra razão. Na etapa de recurso/contra razão o sistema exibirá os comandos para os licitantes anexarem seus documentos (memorial do recurso). A plataforma, além do aos participantes, emitirá uma mensagem pelo chat informando o usuário que o licitante inseriu o Registro de Recursos ou Contra-Razões. A partir do recebimento desses documentos, o pregoeiro pode fazer o julgamento dos recursos. Terminada a fase de julgamento de recurso, o pregoeiro prosseguirá com a licitação, clicando no botão prosseguir. Em seguida, ele deve selecionar a opção adjudicação. Por último, o usuário deve clicar em confirmar e em OK. Na janela Lote selecionado, o botão adjudicar será exibido (figura 6). Caso esse botão seja acionado, o sistema habilitará o botão homologar. Para que a licitação passe para a fase de Homologação, o usuário deve clicar em homologar. Em seguida, ele deve clicar em confirmar e OK. Vale lembrar que a homologação é atribuição da Autoridade Competente, a quem cabe fazer todos os procedimentos por meio de uma chave e senha de acesso ao sistema. Importantíssimo: os documentos que serão gerados pelo sistema, como a ata e os contratos automaticamente preenchidos, Termo de Adjudicação e Termo de Homologação, só serão disponibilizados quando todos os lotes do edital estiverem com status de Encerrado, ou seja, Homologados, Desertos ou Fracassados. Para tanto é necessário que a Autoridade Competente homologue todos os lotes para obter a documentação. 88

11 LICITAÇÕES PÚBLICAS PREGÃO Figura 06 Botão de comando adjudicar. 89

12 LICITAÇÕES PRIVADAS Coordenando a licitação Licitação Privada Modalidade: Pregão eletrônico O usuário deve acessar o portal BBMNET Licitações Eletrônicas e informar seu login e senha. Em seguida, ele deve clicar no botão entrar (figura 01). No menu, escolher a opção sala de negociação e, em seguida, clicar em negociar. Para controlar uma licitação, o pregoeiro dever clicar no botão sala de negociação, no menu, e, em seguida, escolher a opção controlar negociação (figura 01). PREGÃO Figura 01 Página do BBMNET e menus sala de negociação e controlar negociação. Sempre que o pregoeiro entrar na sala de negociação, serão exibidos todos os lotes dos editais do leiloeiro que foram publicados, mas não encerrados, por ordem cronológica (figura 02). O usuário deve selecionar, na relação, o lote que será negociado. Em seguida, ele deve clicar no botão iniciar lances. O passo seguinte será clicar em confirmar e, para finalizar, o usuário só precisa clicar em OK (figura 02). O sistema diferencia os licitantes conectados deixando seus nomes em letras maiúsculas. Trata-se de uma facilidade para o pregoeiro, que pode saber quem está participando efetivamente da negociação. 90

13 LICITAÇÕES PRIVADAS PREGÃO Figura 02 - Sala de negociação com lote selecionado e na fase de iniciar lance. Figura 03 - Painel dos licitantes e lances. A partir desse momento, os licitantes participantes estão liberados para enviar os seus lances. O pregoeiro tem um chat à disposição para enviar mensagens aos licitantes (figura 04). 91

14 PREGÃO LICITAÇÕES PRIVADAS Figura 04 - Painel do chat. Os licitantes ativos dessa licitação também visualizarão quantos concorrentes participaram e as propostas enviadas. Nessa etapa o pregoeiro e os licitantes podem enviar mensagens pelo chat. O pregoeiro pode cancelar propostas, desclassificar licitantes e visualizar fichas técnicas. Figura 05 - Com os comandos ações no lote. 92

15 Em todas as etapas será dado ao pregoeiro o comando ações no lote, que permite a ele anular ou suspender a licitação, além de outras ferramentas que permitem a desclassificação ou reclassificação dos licitantes (figura 05). O sistema está configurado para encerrar o pregão promovido por empresa privada somente por prorrogação automática. Se um participante oferecer um lance nos minutos finais, o sistema prorroga automaticamente o fechamento por mais alguns minutos. Trata-se de uma excelente opção, também conhecida como prorrogação automática ou martelada eletrônica. Toda vez que um licitante der um lance nos minutos finais, o sistema informa Dou-lhe uma. Se ninguém der outro lance, o sistema informa Dou-lhe duas. Em seguida a negociação é encerrada. Entretanto, se algum licitante der um lance, o sistema volta para o Dou-lhe uma ou Dou-lhe duas e reinicia a contagem. A negociação só é encerrada quando ninguém mais oferecer lances nos minutos finais. Iniciada a fase de fechamento de lances, os licitantes serão avisados via chat. A linha do lote também indica essa fase (na coluna situação ) e, no caso de prorrogação automática, o ícone de Dou-lhe uma ou Dou-lhe duas será exibido. LICITAÇÕES PRIVADAS PREGÃO Figura 06 - Com a fase de prorrogação. Encerrada a etapa de lances, o sistema entra automaticamente na fase de aceitação, onde o pregoeiro pode indicar o vencedor ou negociar com o licitante que estiver com menor preço, caso o seu valor de referência não tenha sido atingido (figura 08). Se não conseguir negociar com o primeiro colocado, o pregoeiro pode desclassificá-lo e chamar o segundo colocado para negociar. Caso não obtenha o preço dentro das condições, o usuário poderá declarar o lote como fracassado. Entretanto, caso o melhor preço atenda às condições, o pregoeiro pode indicar o vencedor. Para tanto, basta que o usuário clique no botão indicar vencedor, localizado na janela lote selecionado. Em seguida, ele deve clicar em confirmar. 93

16 PREGÃO LICITAÇÕES PRIVADAS Figura 07 Ícones, Dou-lhe uma e Dou-lhe duas. Figura 08 - Fase de aceitação com o comando indicar vencedor. 94

17 Encerrados todos os lotes, o usuário terá acesso à ata e outros documentos. O usuário deve sair da sala de negociação e retornar à página principal do sistema. (Figura 09) O usuário deve clicar em editais e resultados e procurar nos filtros a sua licitação. Localizado o edital, ele deve clicar no botão selecionar. Uma tela com todas as informações da licitação será exibida, além das atas e relatórios das sessões de cada lote negociado. O usuário também terá acesso às informações do negócio e aos dados dos licitantes. LICITAÇÕES PRIVADAS PREGÃO Figura 09 - Página BBMNET com os menu editais e resultados. 95

Índice. Pregão Eletrônico perfil de fornecedor - 1 / 37

Índice. Pregão Eletrônico perfil de fornecedor - 1 / 37 Pregão Eletrônico perfil de fornecedor - 1 / 37 Índice 1 -. Apresentação...3 2 -. Ambiente Operacional & Requisitos...4 3 -. Normas do Pregão Eletrônico...5 4 -. Procedimentos do Pregão Eletrônico...6

Leia mais

Sistema Gestor de Compras - MS Manual do Licitante 3.15. Pregão Eletrônico

Sistema Gestor de Compras - MS Manual do Licitante 3.15. Pregão Eletrônico Sistema Gestor de Compras - MS Manual do Licitante 3.15 19/07/2012 ÍNDICE DA REVISÃO Data Versão Descrição Páginas 14/09/2009 3.0.1 18/10/2009 3.0.2 15/03/2010 3.0.6 08/06/2010 3.0.9 08/06/2010 3.0.9 Alterada

Leia mais

Escolhendo um modelo de edital no BBMNET

Escolhendo um modelo de edital no BBMNET Como criar e publicar um edital Escolhendo um modelo de edital no BBMNET Para criar e publicar um edital, escolha primeiro entre as opções Licitação PÚBLICA ou PRIVADA (conforme a situação jurídica do

Leia mais

Guia do Fornecedor. WBC Public Pregão eletrônico

Guia do Fornecedor. WBC Public Pregão eletrônico Guia do Fornecedor WBC Public Pregão eletrônico As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas a mudança sem aviso prévio.

Leia mais

MANUAL DE ACESSO AO MYSUITE

MANUAL DE ACESSO AO MYSUITE MANUAL DE ACESSO AO MYSUITE A Ferramenta de Atendimento Online MySuite é a nova forma de atendimento utilizada pela Gerpos. Por meio dela, é possível solicitar atendimentos do Suporte Técnico e de outros

Leia mais

Licitações-e RDC presencial Técnica e Preço. Orientações para o Comprador

Licitações-e RDC presencial Técnica e Preço. Orientações para o Comprador Licitações-e RDC presencial Técnica e Preço Orientações para o Comprador 1 Sumário 1. Utilizando o Licitações-e para o RDC presencial por técnica e preço... 4 2. Quem pode realizar um processo de RDC...

Leia mais

Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2

Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2 Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2 Última Atualização: 08/01/2015 Índice I Como acessar um Leilão II Informações básicas III Anexos IV Painel de Lances V Envio de Lances VI Prorrogação

Leia mais

Cadastrando uma unidade de compras e o responsável da compra

Cadastrando uma unidade de compras e o responsável da compra PÚBLICA OU PRIVADA Visão do órgão promotor Pregoeiro / Representante Legal / Autoridade Competente / Leiloeiro Como cadastrar um usuário do sistema Cadastrando uma unidade de compras e o responsável da

Leia mais

DEPARTAMENTO DE SUPRIMENTOS APRESENTAÇÃO PREGÃO CESP ONLINE

DEPARTAMENTO DE SUPRIMENTOS APRESENTAÇÃO PREGÃO CESP ONLINE PREGÃO CESP ONLINE APRESENTAÇÃO O Pregão é a modalidade de Licitação para aquisição de bens, serviços comuns e Engenharia em que a disputa pela contratação é feita em sessão pública, por meio de Propostas

Leia mais

Monitor de Comercialização Ofertante. Última Atualização 12/11/2015

Monitor de Comercialização Ofertante. Última Atualização 12/11/2015 Monitor de Comercialização Ofertante MT 43-1-00015-0 Última Atualização 12/11/2015 Índice I Como acessar um Leilão II Informações básicas III Anexos IV Como inserir subitens V Emissão de Relatórios VI

Leia mais

paradigma WBC Public - pregão eletrônico Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.1

paradigma WBC Public - pregão eletrônico Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.1 paradigma WBC Public - pregão eletrônico Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.1 agosto de 2007 As informações contidas neste documento, incluíndo quaisquer URLs e outras possíveis referências

Leia mais

Manual da Central de Compras

Manual da Central de Compras Sistema de Compras Eletrônicas - COE Manual da Central de Compras Portal Compras RS Portal Pregão On-Line Banrisul Portal Compras PROCERGS Governo do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria de Administração

Leia mais

Portal de Compras. São José do Rio Preto

Portal de Compras. São José do Rio Preto Portal de Compras São José do Rio Preto Sumário DÚVIDAS GERAIS...2 PREGÃO ELETRÔNICO... 4 EMPRO Empresa Municipal de Processamento de Dados 1 DÚVIDAS GERAIS 1.O que é o Fluxograma das Etapas? Resposta:

Leia mais

Guia para participação no pregão eletrônico Fornecedor V 1.0

Guia para participação no pregão eletrônico Fornecedor V 1.0 Guia para participação no pregão eletrônico Fornecedor V 1.0 Este guia tem como objetivo ajudar os fornecedores (licitantes) a participar dos pregões eletrônicos realizados no sistema Comprasnet.GO. 1º

Leia mais

O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

F.A.Q. PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

F.A.Q. PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO F.A.Q. PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Página 1 Sumário DÚVIDAS GERAIS... 3 PREGÃO ELETRÔNICO... 6 Página 2 DÚVIDAS GERAIS 1. O que é o Fluxograma das Etapas? Resposta: O fluxograma representa

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Geral Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema de Almoxarifado

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR ACESSANDO O PORTAL DO PROFESSOR Para acessar o portal do professor, acesse o endereço que você recebeu através da instituição de ensino ou acesse diretamente o endereço:

Leia mais

Índice. Manual Pregão eletrônico Perfil Pregoeiro - 1 / 44

Índice. Manual Pregão eletrônico Perfil Pregoeiro - 1 / 44 Manual Pregão eletrônico Perfil Pregoeiro - 1 / 44 Índice 1 Apresentação...3 2 Ambiente Operacional & Requisitos...4 3 Normas do pregão eletrônico...5 4 Realização do Pregão Eletrônico...6 4.1 Procedimentos...6

Leia mais

Manual Operacional do Assessor Jurídico

Manual Operacional do Assessor Jurídico Manual Operacional do Assessor Jurídico SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS - MÓDULO COMPRAS - EMISSÃO DE PARECER JURÍDICO PARA PROCESSOS DE COMPRA COM EDITAL OU DE DISPENSA DE LICITAÇÃO

Leia mais

AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema.

AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema. AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema. Os casos não refletem casos reais e não devem ser utilizados

Leia mais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Departamento de Logística e Serviços Gerais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Departamento de Logística e Serviços Gerais PREGÃO ELETRÔNICO Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Departamento de Logística e Serviços Gerais 2008 O SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Compra Direta - Guia do Fornecedor PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Página As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas

Leia mais

paradigma WBC Public - compra direta Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.0

paradigma WBC Public - compra direta Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.0 paradigma WBC Public - compra direta Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.0 agosto de 2007 As informações contidas neste documento, incluíndo quaisquer URLs e outras possíveis referências a

Leia mais

1. Introdução Pregão Eletrônico

1. Introdução Pregão Eletrônico Índice 1. Introdução...3 2. Obtendo Senha de acesso...4 3. Identificando pregões de seu interesse...5 4. Encaminhando uma Proposta... 10 4.1. Incorporando o arquivo anexo à proposta... 11 4.2. Informando

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Manual do Pregoeiro

PREGÃO ELETRÔNICO Manual do Pregoeiro MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS PREGÃO ELETRÔNICO Manual do Pregoeiro Brasília Maio/2006 MINISTRO

Leia mais

CIGAM MÓDULOS DE COMPRAS WEB EPROCUREMENT

CIGAM MÓDULOS DE COMPRAS WEB EPROCUREMENT CIGAM MÓDULOS DE COMPRAS WEB EPROCUREMENT MANUAL DE OPERAÇÃO Rev. 02.11 03/05/12 CRM - CIGAM - Compras web 1 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CIGAM DESKTOP Solicitação de Compra (SOC)... 4 2.1. Envio do pedido

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.0

Manual SAGe Versão 1.0 Manual SAGe Versão 1.0 Emissão de Parecer de Assessoria (após a versão 12.14.00) Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Recebimento do e-mail de solicitação de parecer... 3 3. Operações no sistema SAGe... 4 3.1

Leia mais

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Para acessar sua senha: 1. Entrar no portal Metodista online Acesse o site www.bennett.br. No lado superior direito aparecerá a janela da área de login,

Leia mais

Manual de Licitações. Autoridade Competente

Manual de Licitações. Autoridade Competente Manual de Licitações Autoridade Competente GOVERNANÇA ELETRÔNICA CIDADECOMPRAS Manual de Licitações Autoridade Competente ABRIL/2011 3 PRESIDENTE DA CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE MUNICÍPIOS Paulo Roberto Ziulkoski

Leia mais

1. Informações iniciais

1. Informações iniciais 1. Informações iniciais O novo Sistema de Emissão da Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore) é de propriedade exclusiva do CFC e o acesso ao sistema será por meio de um link disponibilizado

Leia mais

SIGA Manual -1ª - Edição

SIGA Manual -1ª - Edição SIGA Manual -1ª - Edição ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 4 2. MÓDULO DE PROCESSOS 4 3. ACESSO AO SISTEMA 4 3.1 Acessando o Sistema 4 3.2 Primeiro Acesso 5 3.3 Login do Fornecedor 5 o Teclado Virtual 5 o Máquina Virtual

Leia mais

M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l

M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l I T I L A D V A N C E D Todos os direitos reservados ao Qualitor. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS Av. Ceará, 1652 São João 90240-512

Leia mais

CONVÊNIO TJ-SC 10/2014

CONVÊNIO TJ-SC 10/2014 1 CONVÊNIO TJ-SC 10/2014 Sumário Acesso à aplicação... 3 Termo de Uso do Sistema... 3 Alteração de Senha... 3 Consultas Cadastrais e de crédito... 4 Histórico de Alterações Cadastrais... 4 Declarações/Jurídico...

Leia mais

AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema.

AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema. AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema. Os casos não refletem casos reais e não devem ser utilizados

Leia mais

... MANUAL DO MODERADOR SERVIÇOS DE WEB

... MANUAL DO MODERADOR SERVIÇOS DE WEB ... MANUAL DO MODERADOR SERVIÇOS DE WEB ÍNDICE 1. IMPLEMENTAÇÃO 4 1.1 PAINEL DE CONTROLE 4 1.2 SENHA 4 1.3 INSTALAÇÃO 4 1.3.1 INSTALAÇÃO PARA MODERADOR 4 1.3.2 INSTALAÇÃO PARA PARTICIPANTES 8 1.3.2.1 PELO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO FORNECEDOR PARA PARTICIPAÇÃO EM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO FORNECEDOR PARA PARTICIPAÇÃO EM MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO FORNECEDOR PARA PARTICIPAÇÃO EM COTAÇÕES E PREGÕES ELETRÔNICOS Sumário 1. Introdução... 2 2. Procedimento para cadastro... 2 3. Conhecendo o Sistema de Compras Eletrônicas da

Leia mais

Sistema de Cotação Eletrônica Passo a passo Gestor Cotação Eletrônica www.portalcompras.ce.gov.br/categoria3

Sistema de Cotação Eletrônica Passo a passo Gestor Cotação Eletrônica www.portalcompras.ce.gov.br/categoria3 Sistema de Cotação Eletrônica Passo a passo Gestor Cotação Eletrônica www.portalcompras.ce.gov.br/categoria 8 9 Acessando o sistema:. Informe o CPF;. Informe a senha;. Clique em Entrar. 0 Acessando as

Leia mais

Sistema Integrado de Atendimento

Sistema Integrado de Atendimento Sistema Integrado de Atendimento Sistema Integrado de Atendimento. Um sistema moderno, completo e abrangente que modifica a realidade do atendimento de sua empresa, proporcionando maior segurança na tomada

Leia mais

MIT072 Manual de Operação do Portal - Professores

MIT072 Manual de Operação do Portal - Professores ACESSO AO PORTAL Para acessar o Portal, o professor deve entrar no site Https://meu.ifmg.edu.br/Corpore.Net/Logon.aspx. Na página apresentada será necessário fazer o login preenchendo os campos Usuário

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Manual do Moodle- Sala virtual UNIFAP MACAPÁ-AP 2012 S U M Á R I O 1 Tela de Login...3 2 Tela Meus

Leia mais

Manual de Atendimento do Chat Casa do Corretor. Página 1

Manual de Atendimento do Chat Casa do Corretor. Página 1 Manual de Atendimento do Chat Casa do Corretor Página 1 Página 2 Índice: Acessando o Sistema... 03 Escala de Atendimento... 06 Painel de Atendimento... 07 Home... 08 Respostas Prontas... 09 Comandos Prontos...

Leia mais

PORTAL ACADÊMICO ALUNO

PORTAL ACADÊMICO ALUNO PORTAL ACADÊMICO ALUNO Sumário 1. LOGIN... 3 2. DADOS PESSOAIS... 6 3. OCORRÊNCIAS... 6 4. ACESSO AOS BOLETINS... 7 5. DESBLOQUEIO DE POP UP... 7 6. DOWNLOAD DE MATERIAIS DAS DISCIPLINAS... 9 7. CADASTROS

Leia mais

Licitações CAIXA. Sistema de Compras Eletrônicas. Manual do Licitante

Licitações CAIXA. Sistema de Compras Eletrônicas. Manual do Licitante Licitações CAIXA Sistema de Compras Eletrônicas Manual do Licitante Apresentação Seja bem-vindo ao guia para navegação no Portal LICITAÇÕES CAIXA Sistema de Compras Eletrônicas da Caixa Econômica Federal.

Leia mais

Manual de Instruções ISS WEB SISTEMA ISS WEB. Sil Tecnologia LTDA

Manual de Instruções ISS WEB SISTEMA ISS WEB. Sil Tecnologia LTDA SISTEMA ISS WEB Sil Tecnologia LTDA Sumário INTRODUÇÃO 3 1. ACESSO AO SISTEMA 4 2. AUTORIZAR USUÁRIO 5 3. TELA PRINCIPAL 6 4. ALTERAR SENHA 7 5. TOMADORES DE SERVIÇO 7 5.1 Lista de Declarações de Serviços

Leia mais

PROCESSO DE LICITAÇÃO E COMPRA DIRETA DO SISTEMA DE GESTÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS GMS

PROCESSO DE LICITAÇÃO E COMPRA DIRETA DO SISTEMA DE GESTÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS GMS PROCESSO DE LICITAÇÃO E COMPRA DIRETA DO SISTEMA DE GESTÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS GMS Este manual não tem a pretensão de esgotar as dúvidas acerca dos procedimentos de compras de materiais e/ou serviços

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line Declaração On Line Manual de Apoio à Utilização do Sistema Manual do Usuário Versão 1.0 INTRODUÇÃO... 4 AUTENTICANDO-SE NO SISTEMA... 4 EM CASO DE ESQUECIMENTO DA SENHA... 5 ALTERANDO A SENHA DE ACESSO

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA.

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA Pregão Eletrônico Fornecedor Manual do Fornecedor Versão 1 1 Sumário 1 Introdução...

Leia mais

Passo a Passo do Cadastro Funcionários no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Funcionários no SIGLA Digital Passo a Passo do Cadastro Funcionários no SIGLA Digital Funcionários Página 1 de 12 O cadastro de funcionários permite cadastrar o usuário que vai utilizar o SIGLA Digital e também seus dados pessoais.

Leia mais

Tutorial WEB Soluço es Click.

Tutorial WEB Soluço es Click. Tutorial WEB Soluço es Click. Sumário Sumário... 1 1. Acesso ao site:... 2 2. Login:... 3 3. Página Principal:... 4 4. Navegando sobre o menu:... 4 5. Opção Chamado:... 5 5.1 Tela de Chamados:... 6 5.1.1

Leia mais

O QUE É A CENTRAL DE JOGOS?

O QUE É A CENTRAL DE JOGOS? O QUE É A CENTRAL? A Central de Jogos consiste de duas partes: Um site na Internet e um programa de computador (Central) que deve ser instalado em sua máquina. No site www.centraldejogos.com.br, você pode

Leia mais

Guia Rápido do Usuário

Guia Rápido do Usuário CERTIDÕES UNIFICADAS Guia Rápido do Usuário CERTUNI Versão 1.0.0 CASA DA MOEDA DO BRASIL Conteúdo Acessando o Sistema... 3 Alterando Senhas... 3 Encerrando sua Sessão... 4 Gerando Pedido... 4 Alterando

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1 Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente Versão 1.1 Sumário Sistema de Relacionamento com Cliente 3 1 Introdução... ao Ambiente do Sistema 4 Acessando... o Sistema 4 Sobre a Tela... do Sistema

Leia mais

PROCEDIMENTO DO CLIENTE

PROCEDIMENTO DO CLIENTE PROCEDIMENTO DO CLIENTE Título: Plug-in Guia de Empresas Objetivo: Aprender a utilizar a ferramenta. Onde: Empresa Quem: Cliente Quando: Início A ferramenta de Guia de Empresas é uma ferramenta desenvolvida

Leia mais

Regime Diferenciado de Contratações Públicas

Regime Diferenciado de Contratações Públicas MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO. SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA Regime Diferenciado de Contratações Públicas RDC Eletrônico Perfil Fornecedor

Leia mais

Manual do Usuário - Cliente Externo

Manual do Usuário - Cliente Externo Versão 3.0 SGCL - Sistema de Gestão de Conteúdo Local SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 1.1. Referências... 4 2. COMO ESTÁ ORGANIZADO O MANUAL... 4 3. FUNCIONALIDADES GERAIS DO SISTEMA... 5 3.1. Acessar a Central

Leia mais

MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM DOCUMENTO

MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM DOCUMENTO MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM DOCUMENTO Brasília 2014 CADASTRO DE PRÉ-POSTAGEM O Exporta Fácil é uma linha de serviços destinada a pessoas jurídicas ou físicas que desejam expandir

Leia mais

Bolsa Brasileira de Mercadorias - Pregão Eletrônico

Bolsa Brasileira de Mercadorias - Pregão Eletrônico Bolsa Brasileira de Mercadorias - Pregão Eletrônico www.cabedal.net Passo a Passo para o Licitante participar dos pregões através da Cabedal Corretora de Mercadorias Como licitante obtém a senha de acesso

Leia mais

MANUAL DA SECRETARIA

MANUAL DA SECRETARIA MANUAL DA SECRETARIA Conteúdo Tela de acesso... 2 Liberação de acesso ao sistema... 3 Funcionários... 3 Secretaria... 5 Tutores... 7 Autores... 8 Configuração dos cursos da Instituição de Ensino... 9 Novo

Leia mais

- Nota Fiscal Eletrônica -

- Nota Fiscal Eletrônica - Manual Portal de Clientes e Transportadores - Nota Fiscal Eletrônica - ÍNDICE. INTRODUÇÃO 3. OBJETIVO 3.2 ABRANGÊNCIA 3 2. FUNCIONALIDADES 3 2. CADASTRO DE CLIENTES NO PORTAL 3 2.2 CONSULTA NOTAS FISCAIS

Leia mais

Manual Portal da Empresa

Manual Portal da Empresa Manual Portal da Empresa 1. INTRODUÇÃO... 3 2. COMO ACESSAR O PORTAL DA EMPRESA... 4 3. COMO OBTER UM LOGIN DE ACESSO... 4 4. COMO RESGATAR SENHA... 5 5. COMO INFORMAR UMA ADMISSÃO... 5 6. COMO VISUALIZAR

Leia mais

Juiz de Fora, Maio de 2015

Juiz de Fora, Maio de 2015 GUIA DE INSCRIÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Juiz de Fora, Maio de 2015 Apoio: SHA ACN 00031/11 Para iniciar a inscrição do projeto, o usuário deverá acessar o link: inovare.ifsudestemg.edu.br e clicar em

Leia mais

Sumário. Tutorial de acesso ao Veduca 2

Sumário. Tutorial de acesso ao Veduca 2 Sumário Tutorial de acesso ao Veduca 2 Introdução... 3 Sobre o Veduca... 3 Navegação... 5 Página inicial... 5 Primeiro acesso... 6 Como fazer o seu login... 7 Como acessar seu perfil... 7 Recursos da área

Leia mais

Guia de Utilização BANCO DE EMPREGOS ANOS. www.sindigraf.org.br

Guia de Utilização BANCO DE EMPREGOS ANOS. www.sindigraf.org.br Guia de Utilização BANCO DE EMPREGOS ANOS www.sindigraf.org.br 01 ÍNDICE Como acessar o Banco de Empregos 04 Candidato - Gerenciamento de Conta 06 Empresa - Gerenciamento de Conta 12 Como se Logar 19

Leia mais

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier isupplier Revisão 01 Setembro 2011 Sumário 1 Acesso ao portal isupplier... 03 2 Home Funções da Tela Inicial... 05 3 Ordens de Compra Consultar Ordens de Compra... 07 4 Entregas Consultar Entregas... 13

Leia mais

MANUAL DO PEP ATUALIZADO EM 13-08-2014 PROPOSTA ELETRÔNICA DE PREÇOS REFERENTE A VERSÃO DO PEP: 2.0.0.25

MANUAL DO PEP ATUALIZADO EM 13-08-2014 PROPOSTA ELETRÔNICA DE PREÇOS REFERENTE A VERSÃO DO PEP: 2.0.0.25 MANUAL DO PEP ATUALIZADO EM 13-08-2014 PROPOSTA ELETRÔNICA DE PREÇOS REFERENTE A VERSÃO DO PEP: 2.0.0.25 1 Sumário 1.Objetivo...03 2.Suporte...03 3.Como instalar...03 4.Usando o PEP...09 2 1. Objetivo:

Leia mais

Manual do SeCI. Sistema Eletrônico de Prevenção de Conflitos de Interesses. Guia do Administrador

Manual do SeCI. Sistema Eletrônico de Prevenção de Conflitos de Interesses. Guia do Administrador Manual do SeCI Sistema Eletrônico de Prevenção de Conflitos de Interesses Guia do Administrador CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO CGU SAS, Quadra 01, Bloco A, Edifício Darcy Ribeiro 70070-905 Brasília-DF cgu@cgu.gov.br

Leia mais

Importação de Arquivos Multimídia e Gravação de Audiência no SAJ/PG5

Importação de Arquivos Multimídia e Gravação de Audiência no SAJ/PG5 Importação de Arquivos Multimídia e Gravação de Audiência no SAJ/PG5 1. IMPORTAÇÃO DE ARQUIVOS MULTIMÍDIA / UPLOAD DE GRAVAÇÕES 1 1.1. Importação pela Pasta Digital 2 1.2. Importação pelo Menu do Sistema

Leia mais

Passos para se inscrever no processo seletivo referente ao edital EDITAL Nº. 17/2014/NUPE/UFTM DE 24 DE JULHO DE 2014. Turma 2015.

Passos para se inscrever no processo seletivo referente ao edital EDITAL Nº. 17/2014/NUPE/UFTM DE 24 DE JULHO DE 2014. Turma 2015. Passos para se inscrever no processo seletivo referente ao edital EDITAL Nº. 17/2014/NUPE/UFTM DE 24 DE JULHO DE 2014 Turma 2015. Inicialmente será necessário se cadastrar (Criar Usuário) no sistema, para

Leia mais

MANUAL DE MEMBRO COMUNIDADE DO AMIGO

MANUAL DE MEMBRO COMUNIDADE DO AMIGO SUMÁRIO Efetuando o Login na comunidade... 3 Esqueceu sua senha?... 3 Página Principal... 4 Detalhando o item Configurações... 5 Alterar Foto... 5 Alterar Senha... 5 Dados Pessoais... 6 Configurações de

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO

PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO PROCEDIMENTOS PARA AQUISIÇÃO Acesse o site www.teubilhete.com.br, selecione a opção Teu Online, e clique no botão, preencha o formulário com os dados de sua empresa. Reúna duas vias impressas do Contrato

Leia mais

TOP SAÚDE SEPACO AUTOGESTÃO

TOP SAÚDE SEPACO AUTOGESTÃO TOP SAÚDE SEPACO AUTOGESTÃO Dezembro / 2014 Sumário 1. Apresentação e acesso ao sistema...3 2. Tela inicial do sistema...5 3. Autorização de Procedimento Via Prestador...6 3.1. Impressão Guia TISS...6

Leia mais

1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE

1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE 2 1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE ATENDIMENTO... 6 4 - A TELA AGENDA... 7 4.1 - TIPOS

Leia mais

ALTERAÇÃO DAS CONFI GURAÇÕES PESSOAI S... 3 I NSERÇÃO DE M ATERI AL NO PORTAL... 3 1. NOTÍ CI A... 3 2. EVENTO... 4 3. PÁGI NA... 4 4. I MAGEM...

ALTERAÇÃO DAS CONFI GURAÇÕES PESSOAI S... 3 I NSERÇÃO DE M ATERI AL NO PORTAL... 3 1. NOTÍ CI A... 3 2. EVENTO... 4 3. PÁGI NA... 4 4. I MAGEM... GUIA DO USUÁRIO CGI ALTERAÇÃO DAS CONFI GURAÇÕES PESSOAI S... 3 I NSERÇÃO DE M ATERI AL NO PORTAL... 3 1. NOTÍ CI A... 3 2. EVENTO... 4 3. PÁGI NA... 4 4. I MAGEM... 5 5. ARQUI VO... 6 6. DOCUMENTO...

Leia mais

FALE CONOSCO TUTORIAL

FALE CONOSCO TUTORIAL FLE CONOSCO TUTORIL Índice 1. Como acessar a ferramenta... 2 Figura 1 Link de acesso para a ferramenta Fale Conosco... 2 Figura 2 cesso ao Fale Conosco... 3 Figura 4 Esqueci minha senha... 4 Figura 5 Tela

Leia mais

TUTORIAL CANON IMAGE GATEWAY

TUTORIAL CANON IMAGE GATEWAY TUTORIAL CANON IMAGE GATEWAY Registrar Adicionar uma câmera comum Config. Serviços Web em Câmeras PowerShot Config. Serviços Web em Câmeras PowerShot Configurar Serviços Web em Câmeras EOS Configurar Serviços

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

TUTORIAL PARA O TUTOR VALIDAR BOLSA DE SUPERVISOR

TUTORIAL PARA O TUTOR VALIDAR BOLSA DE SUPERVISOR PROJETO MAIS MÉDICOS PARA O BRASIL TUTORIAL PARA O TUTOR VALIDAR BOLSA DE SUPERVISOR Brasília/DF, 17 de novembro de 2015. 1 APRESENTAÇÃO Prezado (a) Tutor (a) participante do PROJETO MAIS MÉDICO PARA O

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS DIVULGAÇÃO DE COMPRAS DISPENSA / INEXIGIBILIDADE MANUAL DO USUÁRIO

Leia mais

CRASP. Conteúdo Sobre o sistema...

CRASP. Conteúdo Sobre o sistema... CRASP Conteúdo Sobre o sistema...... 2 Acessando o sistema...... 2 Registro de chamados... 3 Anexando arquivos ao chamado aberto... 4 Acompanhamento do chamado... 6 Registrando uma ocorrência no chamado

Leia mais

REMOÇÃO 2015 MANUAL DE DESISTÊNCIA

REMOÇÃO 2015 MANUAL DE DESISTÊNCIA REMOÇÃO 2015 MANUAL DE DESISTÊNCIA Versão 05/05/2015 SUMÁRIO ACESSANDO O SISTEMA... 03 VISUALIZANDO A SOLICITAÇÃO... 05 DEMONSTRATIVO DAS VAGAS... 06 DESISTÊNCIA DA REMOÇÃO... 08 IMPRIMIR PROTOCOLO...

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Manual de Simulação

PREGÃO ELETRÔNICO Manual de Simulação MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS PREGÃO ELETRÔNICO Manual de Simulação AMBIENTE DE TREINAMENTO

Leia mais

Moodle - CEAD Manual do Estudante

Moodle - CEAD Manual do Estudante Moodle - CEAD Manual do Estudante Índice Introdução 3 Acessando o Ambiente 4 Acessando o Curso 5 Navegando no Ambiente do Curso 5 Box Participantes 5 Box Atividades 5 Box Buscar nos Fóruns 5 Box Administração

Leia mais

TUTORIAL DO CORRETOR DE IMÓVEIS PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA :: REDE CERTA ::

TUTORIAL DO CORRETOR DE IMÓVEIS PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA :: REDE CERTA :: TUTORIAL DO CORRETOR DE IMÓVEIS PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA :: REDE CERTA :: Considerações iniciais >> O sistema é totalmente online, por isso dispensa a instalação de aplicativos em seu computador para

Leia mais

Clube Nassau. Manual de Acesso. Manual Clube Nassau 2007 Página 1 de 17 - V.2.1a

Clube Nassau. Manual de Acesso. Manual Clube Nassau 2007 Página 1 de 17 - V.2.1a Clube Nassau Manual de Acesso Manual Clube Nassau 2007 Página 1 de 17 - V.2.1a 1 Como obter a senha de acesso? 2 Acessando o Clube Nassau 3 Principais recursos 3.1 Como acessar as informações acadêmicas?

Leia mais

Prefeitura Municipal de Sete Lagoas Secretaria de Planejamento Orçamento e Tecnologia Subsecretaria de Tecnologia da Informação

Prefeitura Municipal de Sete Lagoas Secretaria de Planejamento Orçamento e Tecnologia Subsecretaria de Tecnologia da Informação Tutorial para abertura de chamado Este sistema foi personalizado, instalado e configurado pela equipe da. O objetivo desta implantação é informatizar os registros de atendimento de suporte técnico para

Leia mais

E&L Compras, Licitações e Contratos. Perguntas Frequentes

E&L Compras, Licitações e Contratos. Perguntas Frequentes E&L Compras, Licitações e Contratos Perguntas Frequentes 1. Como consolidar itens na pesquisa de preço ou licitação? Os itens deveram ter o mesmo código, unidade e descrição. 2. É possível reutilizar os

Leia mais

SRP Sistema de Controle de Ata de Registro de Preço. Passo a Passo Gestor de Compras

SRP Sistema de Controle de Ata de Registro de Preço. Passo a Passo Gestor de Compras SRP Sistema de Controle de Ata de Registro de Preço Passo a Passo Gestor de Compras Como acessar Como Acessar O acesso ao Sistema se faz através da página da SEPLAG Clicando no Link destacado Como Acessar

Leia mais

MANUAL. Certificado de Origem Digital PERFIL ENTIDADE. Versão 2.2.15

MANUAL. Certificado de Origem Digital PERFIL ENTIDADE. Versão 2.2.15 MANUAL Certificado de Origem Digital PERFIL ENTIDADE Versão 2.2.15 Sumário 1. Inicializando no sistema... 4 2. Perfil de Emissores do Sistema... 4 3. Analisando os certificados emitidos... 5 3.1. Certificados

Leia mais

Manual do Usuário do Produto EmiteNF-e. Manual do Usuário

Manual do Usuário do Produto EmiteNF-e. Manual do Usuário Manual do Usuário Produto: EmiteNF-e Versão: 1.2 Índice 1. Introdução... 2 2. Acesso ao EmiteNF-e... 2 3. Configurações Gerais... 4 3.1 Gerenciamento de Usuários... 4 3.2 Verificação de Disponibilidade

Leia mais

SAP Guia de signatário da DocuSign

SAP Guia de signatário da DocuSign SAP Guia de signatário da DocuSign Índice 1. SAP Guia de signatário da DocuSign... 2 2. Recebimento de uma notificação por e-mail... 2 3. Assinatura do documento... 3 4. Outras opções... 4 4.1 Concluir

Leia mais

Manual do usuário. Viewer

Manual do usuário. Viewer Manual do usuário Viewer Outubro / 2010 Manual do Heron Viewer Índice Heron Viewer... 2 Instalação... 2 Configuração... 5 Configurando o servidor (Computador que acompanha o aparelho Heron)... 5 Configurando

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Versão 1.0. Visão Transportador

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Versão 1.0. Visão Transportador MANUAL DE INSTRUÇÕES Versão 1.0 Visão Transportador 2 Sumário Introdução... 3 Requisitos mínimos... 3 Acesso... 3 Primeiro acesso... 5 Navegando pelo sistema... 6 Menu Perfil... 7 Dados do Fornecedor...

Leia mais

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia LGTi Tecnologia Soluções Inteligentes Manual - Outlook Web App Siner Engenharia Sumário Acessando o Outlook Web App (Webmail)... 3 Email no Outlook Web App... 5 Criar uma nova mensagem... 6 Trabalhando

Leia mais

Tutorial Report Express. Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença.

Tutorial Report Express. Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença. Tutorial Report Express Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença. Índice Apresentação Pág. 3 Passo 1 Pág. 4 Instalação do MasterDirect Integrações Passo 2 Pág. 8 Exportar clientes Linha Contábil

Leia mais

Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas

Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas 2013 Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas Cris Podologia 1 Conteúdo 1) Cadastro... 3 2) Agendamento... 8 3) Atualização e Complemento do Cadastro... 13 a) Perfil... 15 b) Endereço... 15 4) Recuperação

Leia mais

Núcleo de Tecnologias Interativas de Aprendizagem.

Núcleo de Tecnologias Interativas de Aprendizagem. Núcleo de Tecnologias Interativas de Aprendizagem. TUTORIAL MOODLE Titulo: Primeiro Acesso a Plataforma MOODLE. Autor: NUTEIA Data de Criação: 03 / 02 / 2008. Atualizado em: 16 / 03 / 2012. 1ª Etapa 01

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL MAC OS

SISTEMA OPERACIONAL MAC OS MANUAL PROTECT Versão R15 SISTEMA OPERACIONAL MAC OS Copyright GVT 2015 www.gvtprotect.com.br 1 1 Índice 1 Índice... 2 2 GVT PROTECT... 3 2.1 Requisitos Mínimos De Sistema... 3 2.2 Sistemas Operacionais

Leia mais