RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE A REALIZAÇÃO DE UM CURSO PARA GESTANTES (2012) 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE A REALIZAÇÃO DE UM CURSO PARA GESTANTES (2012) 1"

Transcrição

1 RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE A REALIZAÇÃO DE UM CURSO PARA GESTANTES (2012) 1 MATTOS, Luísa dos Santos de 2 ; ALMEIDA, Jéssica de Cassia Marques de 3 ; CARVALHO, Vanessa Franco de 3 ; MARQUES, Letícia Amico 3 ; SILVEIRA, Nara Beatriz 3 ; NOGÁRIO, Aline Carniato Dalle; KERBER, Nalú Pereira da Costa 3 RESUMO Este texto é um relato de experiência sobre um Curso de Gestantes realizado no ano de 2011, no Posto de Atendimento Médico (PAM), situado em Rio Grande/RS, cujo objetivo foi identificar e suprir as dúvidas das gestantes, fortalecendo a assistência pré-natal às gestantes que procuram o PAM, buscando promover a saúde do binômio mãe/bebê e ajudando a família a entender e vivenciar esta fase da maneira mais adequada possível. As idealizadoras deste são enfermeiras da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e estudantes da Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Tendo em vista que a gestação é um período complexo na vida da mulher, buscou-se desenvolver o Curso contemplando um trabalho multidisciplinar, onde além das enfermeiras da SMS e estudantes, houve a presença de um Educador Físico, uma Fisioterapeuta, uma Nutricionista e uma Assistente Social. O instrumento utilizado para construção do diálogo foi a Metodologia Participativa, onde o papel de ensinar não restringe-se aos profissionais da saúde. Os assuntos discutidos englobaram todos os momentos da gravidez. O Curso obteve 18 grávidas inscritas e destas 11 participaram até o fim das atividades. As experiências vividas foram intensas e gratificantes, alcançando as expectativas 1 Trabalho de Extensão do Grupo de Pesquisa Viver Mulher. Universidade Federal do Rio Grande (FURG). 2 Apresentador. Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Rio Grande, RS, Brasil. 3 Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande (FURG),Rio Grande, RS, Brasil. 1

2 das idealizadoras. Os momentos criados ofereceram às gestantes apoio emocional, educativo e social, visto que algumas delas estavam na faixa etária da adolescência, e outras enfrentavam problemas sociais. Assim, percebe-se que esta ação extensionista proporcionou experiências positivas aos envolvidos e permitiu a interação entre a Universidade, a SMS do município e a Comunidade Riograndina. Descritores: Enfermagem; Gestação; Pré-Natal. 1. INTRODUÇÃO O período da gestação é muito importante na vida das mulheres e sua família, no entanto é um momento complexo, vivenciado por cada mulher de maneira diferente. 1 A assistência prestada durante a consulta de pré-natal, apesar de passar informações fundamentais à gestante, pode não ser suficiente, devido ao pouco tempo para esclarecer as dúvidas, por isso um curso de gestantes pode ser ofertado, para que as necessidades possam ser identificadas e supridas ao longo deste período. Durante os nove meses de gestação, as mães podem apresentar diversas reações, dentre elas inseguranças, medos, ansiedades, angústia, dúvidas e outros sentimentos que podem interferir na vida pessoal, conjugal ou familiar. 2 Diante disso, é fundamental prestar um atendimento de qualidade, em que seja prezada a escuta da gestante, a qual pode evidenciar as condições em que essa mãe vai receber seu filho. 3 A gravidez e o parto são etapas importantes na vida da mulher, necessitando de um acompanhamento de suas condições de saúde; deste modo, a assistência prestada à mulher durante o ciclo gravídico-puerperal está garantida nas Ações Básicas do Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher (PAISM) recomendado pelo Ministério da Saúde e que deve ser executado pelos profissionais de saúde em hospitais e Unidades Básicas. 4 A humanização e a qualidade devem estar presentes durante o atendimento prénatal e puerperal, pois estas trazem benefícios tanto para a saúde materna quanto para a neonatal. Diante disso, busca-se estabelecer uma nova prespectiva sobre o processo saúde/doença, na qual abranja uma atenção integral, baseada no olhar holístico, considerando o ambiente social, econômico, cultural e físico no qual vivem; a criação de uma civilização de respeito aos direitos humanos, onde se inclui os direitos sexuais e 2

3 reprodutivos, com a valorização dos aspectos pessoais e particulares envolvidos na atenção. 1 Por perceber a complexidade do momento da gestação na vida da mulher e entender que o profissional enfermeiro exerce um papel diferenciado na assistência à saúde do binômio mãe/bebê, por ser um educador e facilitador neste processo, desenvolveu-se em 2011 a primeira edição do Curso de Gestantes no Posto de Atendimento Médico (PAM). Este curso teve como idealizadoras as enfermeiras da Coordenação de Saúde da Mulher, pertencente a Secretaria Municipal de Saúde do município (SMS) do Rio Grande/RS, juntamente com a contribuição de docentes e discentes da Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). A ação caracteriza-se como uma atividade extensionista aos estudantes envolvidos, possibilitando o contato do acadêmico com o público em questão, no caso as gestantes. Além de contribuir com a SMS que busca garantir uma assistência humanizada e de qualidade às gestantes do município. Mediante o que foi exposto, o Curso de Gestantes tem o objetivo de identificar e suprir as dúvidas das gestantes, que muitas vezes não surgem nas consultas de pré-natal, sendo isto facilitado por meio do vínculo estabelecido no período em que acontecem os encontros. Esta é uma ação que fortalece a assistência pré-natal às gestantes que procuram o PAM, buscando promover a saúde do binômio mãe/bebê e ajudar a família a entender e vivenciar esta fase da maneira mais adequada possível. O objetivo deste texto é relatar a experiência obtida por meio do desenvolvimento do primeiro curso de gestantes realizado em parceria entre a SMS e a Escola de Enfermagem da FURG. 2. METODOLOGIA Esta produção é um relato de experiência das enfermeiras do PAM e dos estudantes que participaram de um Curso de Gestantes, o qual foi uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que contou com a colaboração de acadêmicas de enfermagem da Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e profissionais de outras áreas da saúde, além da Enfermagem, como Educação Física, Fisioterapia, Nutrição e Assistência Social. O Curso de Gestantes foi realizado no auditório do Posto de Atendimento Médico (PAM) da cidade de Rio Grande, localizado no Rio Grande do Sul. Os encontros 3

4 aconteceram uma vez por semana, sempre nas quartas-feiras, das 14 às 17 horas. Visou-se um acompanhamento constante das grávidas participantes, incluindo a formação de vínculo e possibilitando uma maior interação entre equipes. Como instrumento estratégico para estabelecimento do diálogo foi utilizada a Metodologia Participativa, onde os assuntos abordados emergiam das dúvidas das gestantes, a partir de um tema gerador-impulsionador. Desta forma, as participantes foram também os sujeitos da produção do saber, sendo a capacidade crítica, a curiosidade e insubmissão destas despertadas. 5 O papel de ensinar não restringiu-se aos profissionais da saúde. Os assuntos foram escolhidos para que englobassem todos os momentos da gravidez e também de acordo com as necessidades identificadas ao longo dos encontros. Dentre eles: Alterações corporais decorrentes da gestação, Desenvolvimento fetal, Sexo e gravidez, Vacinação na gestação, Sinais de trabalho de parto, Importância da Carteira de Gestante, Puerpério, Alimentação, Direitos das Gestantes, Planejamento Familiar, Cuidados com o Recém-nascido e Amamentação. Houve a participação de uma equipe multidisciplinar, onde as enfermeiras da Secretaria Municipal de Saúde juntamente com as acadêmicas de Enfermagem ministravam o Curso, e ainda houve a presença de um Educador Físico, o qual realizou dois dias de atividades de alongamento com as gestantes; uma Fisioterapeuta, que explicou sobre a respiração mais indicada para o momento do parto e também ensinou exercícios de alongamento e respiração; uma Nutricionista, que falou sobre a alimentação mais indicada para este período, ressaltando os alimentos básicos, porém importantes; e, uma Assistente Social, que esclareceu os Direitos das Gestantes durante o trabalho de parto, parto e puerpério. Durante o curso foram sorteados brindes, como roupas de bebê e fraldas descartáveis e também realizada uma seção de fotos, onde as gestantes foram maquiadas e arrumadas para que participassem do ensaio fotográfico. Esta atividade proporcionou trabalhar a autoestima das mulheres, bem como guardar uma recordação deste momento tão importante na vida destas pessoas. Por fim, no último dia, as fotos foram mostradas, com o intuito de relembrar as atividades realizadas, construindo, assim, um momento de confraternização e descontração. 3. RESULTADOS E DISCUSSÕES 4

5 Inicialmente, o Curso de Gestantes obteve 18 grávidas inscritas e destas 11 participaram até o fim das atividades. Durante os encontros, foram ministrados conteúdos referentes a todos os períodos da gestação, bem como realizadas rodas de discussões sobre como descobriram que estavam grávidas e suas principais dúvidas em relação a essa fase. As experiências vividas no curso foram intensas e gratificantes, visto que foi estabelecido um vínculo entre a equipe e as participantes e tembém entre elas. Alcançando as expectativas das idealizadoras do curso, os momentos criados ofereceram às gestantes apoio emocional, educativo e social, visto que algumas delas estavam na faixa etária da adolescência, e outras enfrentavam problemas sociais. Em meados do curso era nítida a imagem que as gestantes formaram em relação às enfermeiras e às acadêmicas envolvidas, percebendo-as como orientadoras, pessoas confiáveis e próximas, que as ajudariam a solucionar seus problemas sem discriminá-las. Certamente, isso ocorreu devido a utilização da Metodologia Participativa, proposta por Paulo Freire, que buscou transformar as gestantes em reais sujeitos da construção e reconstrução do saber ensinado, colocando-as ao lado dos educadores, que neste caso foram os profissionais envolvidos. Todos, igualmente, foram sujeitos do processo CONCLUSÃO De acordo com o que foi exposto nesta produção, percebe-se a importância das ações de extensão da Universidade Federal do Rio Grande, que proporciona experiências positivas aos estudantes que as vivenciam e para a comunidade, que é beneficiada com um serviço de qualidade e que busca atender às necessidades da população. A iniciativa do Curso de Gestantes permitiu a interação entre a Universidade, a Secretaria Municipal de Saúde do município e a Comunidade Riograndina. Durante as atividades, partiu-se do pressuposto de que as ações preconizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) devem ser seguidas, assim adotando os princípios de Humanização e buscando sempre uma assistência de qualidade e que atenda as necessidades da população envolvida. 5

6 REFERÊNCIAS 1 Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Pré-Natal e Puerpério: Atenção Qualificada e Humanizada. Brasília (DF); Neme B. Obstetrícia básica. ed. 3. São Paulo: Sarvier; Ministério da Saúde. Assistência pré-natal: normas e manuais técnicos / equipe de colaboração: Fajardo ML. et al. ed. 3. Brasília (DF); Ministério da Saúde, Secretaria de Políticas de Saúde. Área Técnica de Saúde da Mulher. Parto, Aborto e Puerpério: Assistência Humanizada à Mulher. Brasília (DF); Freire P. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra; p. 6

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO (X

Leia mais

CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM: PERFIL DAS PUÉRPERAS FRENTE À PRÁTICA DO ALEITAMENTO MATERNO

CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM: PERFIL DAS PUÉRPERAS FRENTE À PRÁTICA DO ALEITAMENTO MATERNO CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM: PERFIL DAS PUÉRPERAS FRENTE À PRÁTICA DO ALEITAMENTO MATERNO Área Temática: Saúde Péricles Martim Reche (Coordenador da Ação de Extensão) Reche, Péricles Martim 1 Trentini,

Leia mais

GRUPO DE GESTANTES E CASAIS GRÁVIDOS: PARCERIA DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM E HOSPITAL UNIVERSITÁRIO/ UFSC

GRUPO DE GESTANTES E CASAIS GRÁVIDOS: PARCERIA DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM E HOSPITAL UNIVERSITÁRIO/ UFSC GRUPO DE GESTANTES E CASAIS GRÁVIDOS: PARCERIA DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM E HOSPITAL UNIVERSITÁRIO/ UFSC Área Temática: Saúde. Atenção Integral à saúde da mulher Maria de Fátima Mota Zampieri - coordenador

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: AMBIENTE E SAÚDE Habilitação Profissional: Qualificação Técnica de Nível Médio

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: prof. Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Enfermagem Obstétrica e Neonatal Professor: Renata Fernandes do Nascimento Código: SAU57 Carga Horária: 100h (Teoria:

Leia mais

X Encontro de Extensão

X Encontro de Extensão 6CCSDEMCAOUT02 PROJETO EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA ATENÇÃO A GESTANTES E PUÉRPERAS Pedro Joaquim de Lima Neto (1); Patrícia Serpa de Souza Batista (3) Centro de Ciências da Saúde/Departamento de Enfermagem Médico-Cirúrgica

Leia mais

PLANO DE CURSO 2. EMENTA:

PLANO DE CURSO 2. EMENTA: PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Enfermagem Disciplina: ENFERMAGEM OBSTÉTRICA E NEONATAL Professor: Renata Fernandes do Nascimento Código: Carga Horária: 80 H Créditos: 05 Preceptoria: 20H

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Curso de Gestante

Mostra de Projetos 2011. Curso de Gestante Mostra de Projetos 2011 Curso de Gestante Mostra Local de: Paranavaí Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais Nome da Instituição/Empresa: Unimed de Paranavaí - Cooperativa

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: SÃOCARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:: Sem

Leia mais

CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM: IMPORTÂNCIA DA ORIENTAÇÃO PARA O ALEITAMENTO MATERNO

CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM: IMPORTÂNCIA DA ORIENTAÇÃO PARA O ALEITAMENTO MATERNO 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Atenção primária às gestantes de baixo risco

Mostra de Projetos 2011. Atenção primária às gestantes de baixo risco Mostra de Projetos 2011 Atenção primária às gestantes de baixo risco Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: (Campo

Leia mais

ATIVIDADE EDUCATIVA NA SALA DE ESPERA: UNINDO CONHECIMENTOS PARA PROMOVER A AMAMENTAÇÃO

ATIVIDADE EDUCATIVA NA SALA DE ESPERA: UNINDO CONHECIMENTOS PARA PROMOVER A AMAMENTAÇÃO ATIVIDADE EDUCATIVA NA SALA DE ESPERA: UNINDO CONHECIMENTOS PARA PROMOVER A AMAMENTAÇÃO SANTOS, Norrama Araújo I ; SANTOS, Simone Silva dos II ; BARCELOS, Ivanildes Solange da Costa III ; SOUZA, Marise

Leia mais

INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA NO PERÍODO PÓS-PARTO EM UMA MATERNIDADE

INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA NO PERÍODO PÓS-PARTO EM UMA MATERNIDADE 98 INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA NO PERÍODO PÓS-PARTO EM UMA MATERNIDADE Resumo Cássia Ferrazza Alves Ana Paula Santos Camille Haslinger Elenara Farias Lazzarotto Da Costa Lígia Andrea Rivas Ramirez e Cristina

Leia mais

ATIVIDADE DO PROGEP NA ESCOLA: PREVENÇÃO DE GESTAÇÃO INDESEJADA NA ADOLESCÊNCIA

ATIVIDADE DO PROGEP NA ESCOLA: PREVENÇÃO DE GESTAÇÃO INDESEJADA NA ADOLESCÊNCIA ATIVIDADE DO PROGEP NA ESCOLA: PREVENÇÃO DE GESTAÇÃO INDESEJADA NA ADOLESCÊNCIA LAUREANO¹, Rayssa Pereira Suassuna MONTEIRO², Rubia Dayane Fontes DIAS², Dayse Caetano Beserra MORAIS³, Maria do Socorro

Leia mais

O QUE É SER MÃE ADOLESCENTE PELA PRIMEIRA VEZ? INTRODUÇÃO

O QUE É SER MÃE ADOLESCENTE PELA PRIMEIRA VEZ? INTRODUÇÃO O QUE É SER MÃE ADOLESCENTE PELA PRIMEIRA VEZ? INTRODUÇÃO Esta investigação tem como enfoque o atendimento às gestantes adolescentes primigestas nas equipes de ESF. Visa conhecer o universo destas gestantes

Leia mais

II. AÇÕES ESTRATÉGICAS REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA E NEONATAL

II. AÇÕES ESTRATÉGICAS REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA E NEONATAL O PACTO NACIONAL PELA REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA E NEONATAL * I. ESTRATÉGIAS PARA IMPLEMENTAÇÃO ARTICULAÇÃO COM A SOCIEDADE CIVIL FORTALECENDO O CONTROLE SOCIAL O envolvimento de diferentes atores

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA UM RISCO À SAÚDE

GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA UM RISCO À SAÚDE GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA UM RISCO À SAÚDE Adriane Ortiz Condé Kreozer 1 Ana Maria Martins 2 Cleonice Cristina Candido 3 Ética e Direitos Humanos INTRODUÇÃO A adolescência é um período de muitas mudanças

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Gestantes. USF. Atenção Primária. Introdução

PALAVRAS-CHAVE Gestantes. USF. Atenção Primária. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ESTRATÉGIAS

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73 PARECER DEFISC Nº 09/2012 Porto Alegre, 11 de maio de 2012. Laudo para teste rápido de gravidez por profissionais de Enfermagem. I - Relatório Trata-se de solicitação de dúvida, encaminhada por profissional

Leia mais

A ENFERMAGEM E A MULHER EM SOFRIMENTO PSÍQUICO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

A ENFERMAGEM E A MULHER EM SOFRIMENTO PSÍQUICO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA A ENFERMAGEM E A MULHER EM SOFRIMENTO PSÍQUICO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Deivson Wendell da Costa Lima 1 Lia Carneiro Silveira 2 Juce Ally Lopes de Melo 3 Kisia Cristina de Oliveira e Melo 4 Sâmara

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA:

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

TÍTULO: HUMANIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM DESENVOLVIDA PELO ENFERMEIRO DA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE PARA ESTÍMULO AO PARTO NORMAL

TÍTULO: HUMANIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM DESENVOLVIDA PELO ENFERMEIRO DA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE PARA ESTÍMULO AO PARTO NORMAL TÍTULO: HUMANIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM DESENVOLVIDA PELO ENFERMEIRO DA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE PARA ESTÍMULO AO PARTO NORMAL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM

Leia mais

GRUPO DE GESTANTES COMO ESTRATÉGIA PARA EDUCAÇÃO EM SAÚDE 1

GRUPO DE GESTANTES COMO ESTRATÉGIA PARA EDUCAÇÃO EM SAÚDE 1 GRUPO DE GESTANTES COMO ESTRATÉGIA PARA EDUCAÇÃO EM SAÚDE 1 CREMONESE, Luiza 2 ; RESSEL, Lúcia Beatriz 2 ; WILHELM, Laís Antunes 2 ; RODRIGUES, Berenice de Oliveira Cruz 2 ; SCARAMUSSA, Salete Catarina

Leia mais

PROGRAMA MÃE CORUJA DO IPOJUCA

PROGRAMA MÃE CORUJA DO IPOJUCA PROGRAMA MÃE CORUJA DO IPOJUCA Às gestantes do Ipojuca O Programa Mãe Coruja é uma grande conquista das mulheres de Pernambuco. E no Ipojuca, um avanço da administração municipal em busca de melhor assistir,

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Graduação em Enfermagem Disciplina: Cuidar de Enfermagem em Saúde da Mulher Carga Horária: Teórica: 75h Pratica: 60 h Total: 135 h Semestre: 2013.1 Professor:

Leia mais

Vivência Holística da Gravidez e Parto

Vivência Holística da Gravidez e Parto Vivência Holística da Gravidez e Parto Preparação para o Nascimento Acreditamos que existem outras formas de olhar para a chegada de um novo Ser, de vivenciar a gravidez e de experienciar o parto de forma

Leia mais

Fonte: Fotos do site da Escola de Enfermagem/UFMG

Fonte: Fotos do site da Escola de Enfermagem/UFMG Seminário aborda pesquisa, formação e assistência no cuidado neonatal e O Programa de Educação pelo Trabalho é citado como uma importante estratégia para a formação. Período: 28 e 29/11/2013 Estudantes,

Leia mais

VISITA PRÉ-OPERATÓRIA DE ENFERMAGEM: humanizando o cuidar feminino na prática assistencial através de atividade de extensão 1

VISITA PRÉ-OPERATÓRIA DE ENFERMAGEM: humanizando o cuidar feminino na prática assistencial através de atividade de extensão 1 VISITA PRÉ-OPERATÓRIA DE ENFERMAGEM: humanizando o cuidar feminino na prática assistencial através de atividade de extensão 1 Anna Maria de Oliveira Salimena 2 Maria Carmen Simões Cardoso de Melo 2 Ívis

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 PLANO DE CURSO

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM I Código: ENF - 209 Pré-requisito:

Leia mais

Seminário Estadual. 4.ºRelatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM)

Seminário Estadual. 4.ºRelatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) Seminário Estadual 4.ºRelatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) Escola da Gestante DrªZilda Arns Apucarana João Carlos de Oliveira Prefeito Municipal Escola

Leia mais

ajuda! mamã, Curso de Preparação para o Parto e Parentalidade

ajuda! mamã, Curso de Preparação para o Parto e Parentalidade mamã, ajuda! C E N T R O H O S P I T A L A R L E I R I A P O M B A L Curso de Preparação para o Parto e Parentalidade Serviço de Ginecologia/Obstetrícia do Hospital de Santo André CHLP, E.P.E. Consulta

Leia mais

18/05/2015 - SEGUNDA- FEIRA

18/05/2015 - SEGUNDA- FEIRA 18/05/2015 - SEGUNDA- FEIRA 08:00h Abertura da Semana do Bebê MEAC - Coral dos profissionais da MEAC Responsável: Juliana (nutricionista) LOCAL: RECEPÇÃO PRINCIPAL 09:00h - Grupo de mães sobre cuidados

Leia mais

PROJETO PLUGADOS NA PREVENÇÃO : UMA PESQUISA COM ADOLESCENTES DE PONTA GROSSA, RELACIONANDO AS TEMÁTICAS FAMÍLIA E SEXUALIDADE

PROJETO PLUGADOS NA PREVENÇÃO : UMA PESQUISA COM ADOLESCENTES DE PONTA GROSSA, RELACIONANDO AS TEMÁTICAS FAMÍLIA E SEXUALIDADE 110. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PROJETO PLUGADOS NA PREVENÇÃO : UMA PESQUISA COM ADOLESCENTES

Leia mais

PERFIL SÓCIO-DEMOGRAFICO DE MULHERES EM CONSULTA DE ENFERMAGEM PUERPERAL

PERFIL SÓCIO-DEMOGRAFICO DE MULHERES EM CONSULTA DE ENFERMAGEM PUERPERAL 8. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: SAÚDE PERFIL SÓCIO-DEMOGRAFICO DE MULHERES EM CONSULTA DE ENFERMAGEM PUERPERAL NIKKEL, FRANCIELLE TAMARA 1 GEHRING, LETÍCIA BARROS 2 LEMOS,

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM II Código: ENF- 213 CH

Leia mais

Educação em Saúde: Proposta de Atenção Interdisciplinar na Área Materno-Infantil

Educação em Saúde: Proposta de Atenção Interdisciplinar na Área Materno-Infantil Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Educação em Saúde: Proposta de Atenção Interdisciplinar na Área Materno-Infantil Área Temática de Saúde

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO ADQUIRIDO PELAS PARTICIPANTES DO PROJETO CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM DE PONTA GROSSA, 2007

AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO ADQUIRIDO PELAS PARTICIPANTES DO PROJETO CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM DE PONTA GROSSA, 2007 AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO ADQUIRIDO PELAS PARTICIPANTES DO PROJETO CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM DE PONTA GROSSA, 2007 Resumo RAVELLI, Ana Paula Xavier UEPG anapxr@hotmail.com OLIVEIRA, Maria Alina

Leia mais

Fator emocional. Fertilidade Natural: Fator emocional CAPÍTULO 8

Fator emocional. Fertilidade Natural: Fator emocional CAPÍTULO 8 CAPÍTULO 8 Fator emocional O projeto comum de ter filhos, construir a própria família, constitui um momento existencial muito importante, tanto para o homem como para a mulher. A maternidade e a paternidade

Leia mais

PROJETOS DE EXTENSÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CAMPUS XII

PROJETOS DE EXTENSÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CAMPUS XII PROJETOS DE EXTENSÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CAMPUS XII SEMESTRE PROJETOS DE EXTENSÃO 2008.2 Estudo dos Efeitos de plantas Medicinais do Semi-Árido Nordestino

Leia mais

GRUPO DE GESTANTANTES VINCULADO AO PET-REDES MATERNO- INFANTIL DA USF DR. LUBOMIR URBAN, PONTA GROSSA-PR

GRUPO DE GESTANTANTES VINCULADO AO PET-REDES MATERNO- INFANTIL DA USF DR. LUBOMIR URBAN, PONTA GROSSA-PR 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X)SAÚDE (

Leia mais

COMPREENDENDO A POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER: UMA REFLEXÃO ACADÊMICA 1

COMPREENDENDO A POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER: UMA REFLEXÃO ACADÊMICA 1 COMPREENDENDO A POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER: UMA REFLEXÃO ACADÊMICA 1 BISOGNIN, Patrícia 2 ; SIQUEIRA, Alessandro 2 ; BÖELTER, Débora Cardoso 2 ; FONSECA, Mariana 2 ; PRUNZEL

Leia mais

13 VASCONCELOS, Laurylene César de Souza. CCS/ Departamento de Clínica e Odontologia Social (DCOS) / PROBEX

13 VASCONCELOS, Laurylene César de Souza. CCS/ Departamento de Clínica e Odontologia Social (DCOS) / PROBEX ATENÇÃO ÀS GESTANTES E MÃES: RELATO DE ACADÊMICAS DE ENFERMAGEM E MEDICINA EM PROJETO DE EXTENSÃO MULTIDISCIPLINAR CRUZ 1, Jessika Maciel; FERNANDES 2, Amanda Melo; GHERSEL 3 Eloisa Lorenzo de Azevedo;

Leia mais

POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E TUBERCULOSE: RELATO DE EXPERIÊNCIA DE UMA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E TUBERCULOSE: RELATO DE EXPERIÊNCIA DE UMA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E TUBERCULOSE: RELATO DE EXPERIÊNCIA DE UMA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DIAS 1, Dayse Caetano Bezerra LIMA 2, Cícera Luana Alves LIMA 3, Maria Laiene Alves PINHEIRO 4, Patrícia

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2008

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2008 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2008 O projeto Uma Conversa Salva Uma Vida, no período de fevereiro a novembro de 2008, beneficiou diretamente 93 famílias, 42 crianças foram acompanhadas semanal, quinzenal

Leia mais

CAPACITAÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA PARA A CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTOS

CAPACITAÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA PARA A CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTOS CAPACITAÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA PARA A CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTOS Rozany Cristina de Souza MELO¹ ; Mariana leão DOMICIANO² ; Marinalva Pereira CARVALHO³; Renata CAIXETA 4

Leia mais

POLÍTICAS SOCIAIS E A ASSISTÊNCIA À SAÚDE MATERNA

POLÍTICAS SOCIAIS E A ASSISTÊNCIA À SAÚDE MATERNA POLÍTICAS SOCIAIS E A ASSISTÊNCIA À SAÚDE MATERNA CONCEITO DE SAÚDE da OMS Saúde é o perfeito bem estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença. Portanto: Ter saúde é fenômeno complexo

Leia mais

Elementos para suporte na Decisão Clínica e organização da atenção na Área de Saúde da Mulher

Elementos para suporte na Decisão Clínica e organização da atenção na Área de Saúde da Mulher PRÊMIO POR INOVAÇÃO E QUALIDADE 1 Identificação Título Implantação da linha de cuidado em Saúde da Mulher na USF Hidrolândia Área temática Elementos para suporte na Decisão Clínica e organização da atenção

Leia mais

APRESENTAÇÃO. A adoção de alojamento conjunto é uma das medidas consideradas facilitadoras ao início da amamentação.

APRESENTAÇÃO. A adoção de alojamento conjunto é uma das medidas consideradas facilitadoras ao início da amamentação. APRESENTAÇÃO A adoção de alojamento conjunto é uma das medidas consideradas facilitadoras ao início da amamentação. Em 1983, o hoje extinto INAMPS publicou uma portaria tornando a medida obrigatória em

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO PSICO-SÓCIO-DEMOGRÁFICA DA PREVALÊNCIA DE GESTANTES COM SINTOMAS DEPRESSIVOS

CARACTERIZAÇÃO PSICO-SÓCIO-DEMOGRÁFICA DA PREVALÊNCIA DE GESTANTES COM SINTOMAS DEPRESSIVOS ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 CARACTERIZAÇÃO PSICO-SÓCIO-DEMOGRÁFICA DA PREVALÊNCIA DE GESTANTES COM SINTOMAS DEPRESSIVOS Eliane

Leia mais

A POLÍTICA DE PROTEÇÃO DA MATERNIDADE JULIO MAYER DE CASTRO FILHO

A POLÍTICA DE PROTEÇÃO DA MATERNIDADE JULIO MAYER DE CASTRO FILHO A POLÍTICA DE PROTEÇÃO DA MATERNIDADE JULIO MAYER DE CASTRO FILHO Ministério da Saúde Diretrizes gerais Pacto pela Saúde Estados ComissãoBi partite Municípios Plano Municipal de Saúde Objetivos Ações estratégicas

Leia mais

Perfil das gestantes adolescentes na assistência ao pré-natal na clinica materno infantil em Sarandi - PR

Perfil das gestantes adolescentes na assistência ao pré-natal na clinica materno infantil em Sarandi - PR Perfil das gestantes adolescentes na assistência ao pré-natal na clinica materno infantil em Sarandi - PR ADRIANA SANT ANA GASQUEZ (UNINGÁ)¹ SANDRA MARISA PELLOSO (UEM)² EVERTON FERNANDO ALVES (G-UNINGÁ)³

Leia mais

A ATUAÇÃO DO VISITADOR DO PROGRAMA PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA RS (2012)¹

A ATUAÇÃO DO VISITADOR DO PROGRAMA PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA RS (2012)¹ A ATUAÇÃO DO VISITADOR DO PROGRAMA PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA RS (2012)¹ VIERA², Géssica Bordin; MACHADO², Rafaela Oliveira; PASIN³, Juliana Saibt Martins. 1 Trabalho de Pesquisa

Leia mais

Uma proposta de atuação humanizada. RESUMO:

Uma proposta de atuação humanizada. RESUMO: PROJETO DE ACOLHIMENTO E HUMANIZAÇÃO PARA ACOMPANHANTES: A INSERÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL E DA ENFERMAGEM DE UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DE GRANDE PORTE. 1 Uma proposta de atuação humanizada. RESUMO: O presente

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM II Código: ENF- 213 CH

Leia mais

DIREITOS DA GESTANTE: CONHECER PARA EXIGIR

DIREITOS DA GESTANTE: CONHECER PARA EXIGIR DIREITOS DA GESTANTE: CONHECER PARA EXIGIR Núcleo Interdisciplinar de Estudos de Gênero Universidade Federal de Viçosa Viçosa - MG Produção: Núcleo Interdisciplinar de Estudos de Gênero NIEG Paula Dias

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER DURANTE A GRAVIDEZ: um risco duplo Monteiro CFS 1, Veloso LUP 2, Monteiro MSS 3

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER DURANTE A GRAVIDEZ: um risco duplo Monteiro CFS 1, Veloso LUP 2, Monteiro MSS 3 VIOLÊNCIA CONTRA MULHER DURANTE A GRAVIDEZ: um risco duplo Monteiro CFS 1, Veloso LUP 2, Monteiro MSS 3 INTRODUÇÃO Ao trazer para o debate questões de saúde da mulher, a violência assume especial relevância

Leia mais

Autor(es) MARIANA APARECIDA RODRIGUES. Co-Autor(es) MARCIA ALVES DE MATOS MARIANA RODRIGUES UBICES. Orientador(es) ANGELA MARCIA FOSSA. 1.

Autor(es) MARIANA APARECIDA RODRIGUES. Co-Autor(es) MARCIA ALVES DE MATOS MARIANA RODRIGUES UBICES. Orientador(es) ANGELA MARCIA FOSSA. 1. 7º Simpósio de Ensino de Graduação AVALIAÇÃO DO RISCO PARA MORTALIDADE PÓS-NEONATAL EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DE PIRACICABA, INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO Autor(es) MARIANA APARECIDA RODRIGUES Co-Autor(es)

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. vírus ZIKA. Informações ao Público

MINISTÉRIO DA SAÚDE. vírus ZIKA. Informações ao Público MINISTÉRIO DA SAÚDE vírus ZIKA Informações ao Público Brasília DF 2015 PÚBLICO EM GERAL Prevenção/Proteção Cuidados Observe o aparecimento de sinais e sintomas de infecção por vírus zika (manchas vermelhas

Leia mais

A ESPIRITUALIDADE DA FAMÍLIA AO TER UM FAMILIAR INTERNADO POR DOENÇA CRÔNICA: RELATO DE VIVÊNCIA 1

A ESPIRITUALIDADE DA FAMÍLIA AO TER UM FAMILIAR INTERNADO POR DOENÇA CRÔNICA: RELATO DE VIVÊNCIA 1 A ESPIRITUALIDADE DA FAMÍLIA AO TER UM FAMILIAR INTERNADO POR DOENÇA CRÔNICA: RELATO DE VIVÊNCIA 1 ROSSATO, Karine 2 ; GIRARDON-PERLINI, Nara Marilene Oliveira 3, MISTURA, Claudelí 4, CHEROBINI, Márcia

Leia mais

PROJETO MAMÃE BEBE. Categoria do projeto: II Projetos em implantação (projetos que estão em fase inicial)

PROJETO MAMÃE BEBE. Categoria do projeto: II Projetos em implantação (projetos que estão em fase inicial) PROJETO MAMÃE BEBE Mostra Local de: Apucarana (Municípios do Vale do Ivaí) Categoria do projeto: II Projetos em implantação (projetos que estão em fase inicial) Nome da Instituição/Empresa: Secretaria

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PSICOLOGIA NO ATENDIMENTO A MÃES E PAIS NA MATERNIDADE

A IMPORTÂNCIA DA PSICOLOGIA NO ATENDIMENTO A MÃES E PAIS NA MATERNIDADE 6 A IMPORTÂNCIA DA PSICOLOGIA NO ATENDIMENTO A MÃES E PAIS NA MATERNIDADE Ana Paula Santos; Camile Haslinger Cássia Ferrazza Alves Elenara Farias Lazzarotto Da Costa Ligia Andrea Rivas Ramirez Cristina

Leia mais

HUMANIZAÇÃO NO PRÉ-NATAL:

HUMANIZAÇÃO NO PRÉ-NATAL: SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS. Secretária Municipal de Saúde. Prefeitura Municipal Morro da Fumaça SC. HUMANIZAÇÃO NO PRÉ-NATAL: POSSIBILIDADES E DESAFIOS. Enfermeiro Jacks Soratto e equipe. (COREN-SC143061).

Leia mais

CONSULTA PUPERPERAL DE ENFERMAGEM: REDUZINDO A INCIDÊNCIA DE PROBLEMAS MAMÁRIOS

CONSULTA PUPERPERAL DE ENFERMAGEM: REDUZINDO A INCIDÊNCIA DE PROBLEMAS MAMÁRIOS ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (x) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CONSULTA PUPERPERAL DE ENFERMAGEM:

Leia mais

PARECER CRM/MS N 15/2014 PROCESSO CONSULTA CRM MS: INTERESSADO

PARECER CRM/MS N 15/2014 PROCESSO CONSULTA CRM MS: INTERESSADO PARECER CRM/MS N 15/2014 PROCESSO CONSULTA CRM MS: 09/2014 INTERESSADO: ASSOCIAÇÃO BENEFICIENTE DE CAMPO GRANDE PARECERISTA: Eliana Patrícia S. Maldonado Pires PALAVRA CHAVE: Doulas; Parto dentro d agua.

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DE RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E I ENCONTRO LATINO-AMERICANO SOBRE FAMILIA E RELACIONAMENTO INTERPESSOAL

III CONGRESSO BRASILEIRO DE RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E I ENCONTRO LATINO-AMERICANO SOBRE FAMILIA E RELACIONAMENTO INTERPESSOAL III CONGRESSO BRASILEIRO DE RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E I ENCONTRO LATINO-AMERICANO SOBRE FAMILIA E RELACIONAMENTO INTERPESSOAL De 19 a 22 de Julho de 2013 1) Tipo e título da atividade proposta: a)

Leia mais

DESVELANDO O CONHECIMENTO DAS GESTANTES PRIMIGESTAS SOBRE O PROCESSO GESTACIONAL

DESVELANDO O CONHECIMENTO DAS GESTANTES PRIMIGESTAS SOBRE O PROCESSO GESTACIONAL DESVELANDO O CONHECIMENTO DAS GESTANTES PRIMIGESTAS SOBRE O PROCESSO GESTACIONAL RESUMO Jéssica Pricila Zanon 1 Marlei Fátima Cezarotto Fiewski 2 Os cuidados profissionais têm reduzido a morbimortalidade

Leia mais

ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO ÀS GESTANTES E ÀS SUAS FAMÍLIAS (REDE DE APOIO) NO POSTO DE SAÚDE DO BAIRRO CRUZEIRO DO SUL JUIZ DE FORA MG

ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO ÀS GESTANTES E ÀS SUAS FAMÍLIAS (REDE DE APOIO) NO POSTO DE SAÚDE DO BAIRRO CRUZEIRO DO SUL JUIZ DE FORA MG PROJETO DE EXTENSÃO ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO ÀS GESTANTES E ÀS SUAS FAMÍLIAS (REDE DE APOIO) NO POSTO DE SAÚDE DO BAIRRO CRUZEIRO DO SUL JUIZ DE FORA MG. IDENTIFICAÇÃO DO RESPONSÁVEL PELO PROJETO: Nome:

Leia mais

A POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO E AS IMPLICAÇÕES DE UM

A POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO E AS IMPLICAÇÕES DE UM A POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO E AS IMPLICAÇÕES DE UM NASCIMENTO PREMATURO Francisca Daniela de Morais Roberto moraisfrancisca@bol.com.br Regina Célia Pinheiro da Silva Orientadora UNITAU regcps@yahoo.com.br

Leia mais

CONSTRUINDO A IGUALDADE DE GÊNERO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE SOB A ÓTICA DA ENFERMAGEM: UM OLHAR SOBRE A HUMANIZAÇÃO NO PROCESSO DE ABORTAMENTO

CONSTRUINDO A IGUALDADE DE GÊNERO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE SOB A ÓTICA DA ENFERMAGEM: UM OLHAR SOBRE A HUMANIZAÇÃO NO PROCESSO DE ABORTAMENTO CONSTRUINDO A IGUALDADE DE GÊNERO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE SOB A ÓTICA DA ENFERMAGEM: UM OLHAR SOBRE A HUMANIZAÇÃO NO PROCESSO DE ABORTAMENTO JOÃO PAULO LOPES DA SILVA - jplopes_pb@hotmail.com MARIA ZÉLIA

Leia mais

BENCHMARKING NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS

BENCHMARKING NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS BENCHMARKING NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS APRESENTAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS ORGANIZACIONAIS Centro de Saúde de Montemor-o-Novo Silvia Charepe Dias Dezembro 2008 PROGRAMA Olá Bebé ENQUADRAMENTO DO PROGRAMA

Leia mais

ODM 5 Melhorar a saúde das gestantes

ODM 5 Melhorar a saúde das gestantes ODM 5 Melhorar a saúde das gestantes Meta 6 do ODM 5 Reduzir em ¾ entre 1990 e 2015 a taxa de mortalidade materna De 140 mortes por 100.000 NV no ano 2000 para 35 mortes em 2015 1990 1991 1992 1993 1994

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CCS CURSO DE MEDICINA

CENTRO UNIVERSITARIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CCS CURSO DE MEDICINA CENTRO UNIVERSITARIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CCS CURSO DE MEDICINA PROGRAMA DE INTERNATO EM GINECOLOGIA/OBSTETRÍCIA - 10º Período Corpo docente: Coordenação Obstetrícia: Glaucio

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA PARECER COREN/SC Nº 001/CT/2014 Assunto: Solicitação de parecer sobre a legalidade da realização por profissional Enfermeiro de administração da medicação Misoprostol via vaginal. I - Do Fato Trata-se

Leia mais

Palavras-chave: Gravidez na adolescência; Fatores de riscos; Implicações; Saúde pública.

Palavras-chave: Gravidez na adolescência; Fatores de riscos; Implicações; Saúde pública. FATORES DE RISCOS E IMPLICAÇÕES DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: UMA BUSCA NAS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS Técia Maria Santos Carneiro e Cordeiro 1 Alan Santos Bonfim 2 Resumo: A adolescência é uma fase da vida

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA 1/6 PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: SAÚDE DA MULHER CÓDIGO: EMI026 CARGA HORÁRIA TEÓRICA 30H CARGA HORÁRIA PRÁTICA 90H CRÉDITOS 8 VERSÃO CURRICULAR: 2010/2 PERÍODO: 7º DEPTO: EMI PRÉ-REQUISITOS Fundamentos

Leia mais

Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno

Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno 1 Ter uma política de aleitamento materno escrita, que seja rotineiramente transmitida a toda a equipe de cuidados da saúde. 2 Capacitar toda equipe de

Leia mais

RODA DE CONVERSA SOBRE PROFISSÕES

RODA DE CONVERSA SOBRE PROFISSÕES RODA DE CONVERSA SOBRE PROFISSÕES Kátia Hatsue Endo Unesp hatsueendo@yahoo.com.br Daniela Bittencourt Blum - UNIP danibittenc@bol.com.br Catarina Maria de Souza Thimóteo CEETEPS - catarinamst@netonne.com.br

Leia mais

DIREITOS DA GESTANTE: CONHECER PARA EXIGIR

DIREITOS DA GESTANTE: CONHECER PARA EXIGIR DIREITOS DA GESTANTE: CONHECER PARA EXIGIR - A proposta de elaboração desse material informativo instrucional surgiu dos resultados obtidos de um projeto de extensão da Universidade Federal de Viçosa intitulado

Leia mais

II Congresso de Humanização

II Congresso de Humanização UTI NEONATAL DO IDEAL PARA O REAL VÍNCULOS E DESAFIOS CARVALHO, Joseane Aparecida Valomi de Carvalho RESUMO: O internamento de um recém nascido, traz em si o grande desafio da família em se deparar com

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: SÃOCARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação::

Leia mais

Palavras-chave: Justiça; Direitos; Cooperação; Brincadeiras

Palavras-chave: Justiça; Direitos; Cooperação; Brincadeiras Área Temática: Direitos Humanos e Justiça EU BRINCO TAMBÉM Cléia Renata Teixeira de Souza 1 (Coordenadora da Ação de Extensão ou Ensino) Paula Marçal Natali 2 (Coordenadora da Ação de Extensão ou Ensino)

Leia mais

GRUPO TÉCNICO SAÚDE DA MULHER DO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO PIAUÍ: RELATO DE EXPERIÊNCIA RESUMO

GRUPO TÉCNICO SAÚDE DA MULHER DO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO PIAUÍ: RELATO DE EXPERIÊNCIA RESUMO GRUPO TÉCNICO SAÚDE DA MULHER DO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO PIAUÍ: RELATO DE EXPERIÊNCIA Silvana Santiago da Rocha 1, Maria Gildete Ibiapina 2, Deusa Helena de Albuquerque Machado 3, Maria dos

Leia mais

PROPOSTA DE REORIENTAÇÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM UFMS: Formando Profissionais Integrados ao SUS.

PROPOSTA DE REORIENTAÇÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM UFMS: Formando Profissionais Integrados ao SUS. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - CCBS Coordenação do Curso de Enfermagem PROPOSTA DE REORIENTAÇÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM UFMS: Formando Profissionais Integrados ao SUS. RESUMO DO PROJETO 1. INTRODUÇÃO:

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA EM ATENDIMENTOS COM IDOSOS NO PROGRAMA MELHOR EM CASA

RELATO DE EXPERIÊNCIA EM ATENDIMENTOS COM IDOSOS NO PROGRAMA MELHOR EM CASA RELATO DE EXPERIÊNCIA EM ATENDIMENTOS COM IDOSOS NO PROGRAMA MELHOR EM CASA Aryostennes Miquéias da Silva Ferreira*; Marcíllia Poncyana Félix Bezerra** *Programa Melhor em Casa Pombal/PB aryostennes@hotmail.com;

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS.

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS. GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS. RIBEIRO, Fernanda Nunes. Discente de Psicologia da Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: fernandanunesribeiro@hotmail.com SANTANA,

Leia mais

HUMANIZAÇÃO DO PARTO

HUMANIZAÇÃO DO PARTO HUMANIZAÇÃO DO PARTO TEIXEIRA, Kátia de Cássia CBES katita.teixeira@gmail.com BASTOS, Raquel CBES Resumo Este texto apresenta os diferentes aspectos envolvidos na humanização do parto, desde sua definição,

Leia mais

AS OCORRÊNCIAS EMOCIONAIS E NUTRICIONAIS EM ADOLESCENTES GRÁVIDAS

AS OCORRÊNCIAS EMOCIONAIS E NUTRICIONAIS EM ADOLESCENTES GRÁVIDAS AS OCORRÊNCIAS EMOCIONAIS E NUTRICIONAIS EM ADOLESCENTES GRÁVIDAS Aline Aparecida de Souza 1, Camila Oliveira de Souza¹, Joana Ercilia Aguiar 2 RESUMO: A Adolescência é marcada por transformações biopsicossocial

Leia mais

Informe Epidemiológico Mortalidade Materna 09/06/2015

Informe Epidemiológico Mortalidade Materna 09/06/2015 Página 1 de 9 A redução da mortalidade materna é uma preocupação mundial e consta como a 5ª meta a ser alcançada na Declaração do Milênio das Nações Unidas, cujo lançamento se deu em setembro de 2000,

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAVALCANTE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PROJETO ALEITAMENTO MATERNO

ESTADO DE GOIÁS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAVALCANTE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PROJETO ALEITAMENTO MATERNO ESTADO DE GOIÁS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAVALCANTE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PROJETO ALEITAMENTO MATERNO APRESENTAÇÃO O aleitamento materno exclusivo (AME) é sinônimo de sobrevivência para o recém-nascido,

Leia mais

A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade

A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade Introdução Há cerca de 20 anos, a Secretaria de Saúde de um grande município começou a desenvolver e implantar iniciativas relacionadas à Alimentação

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Enfermagem Professores: Aires Roberta Brandalise e Wanderléia Tragancin Período/ Fase: 6º Semestre:

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente 2014. Qualificação: Sem Certificação Técnica Módulo: 01

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente 2014. Qualificação: Sem Certificação Técnica Módulo: 01 Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC Dr. José Luiz Viana Coutinho de Jales Código: 073 Município: Jales Eixo Tecnológico: Saúde,

Leia mais

Orientações para a Implantação dos Testes Rápidos de HIV e Sífilis na Atenção Básica. Rede Cegonha

Orientações para a Implantação dos Testes Rápidos de HIV e Sífilis na Atenção Básica. Rede Cegonha Orientações para a Implantação dos Testes Rápidos de HIV e Sífilis na Atenção Básica Rede Cegonha SUMÁRIO Apresentação... 05 1. Introdução... 07 2. Implantação dos Testes Rápidos de HIV e sífilis e Aconselhamento

Leia mais

ESTIMULAR BRINCANDO: DESENVONVIMENTO DE BRINQUEDO, FERRAMENTA DE AUXILIO LÚDICO-EDUCATIVO NO TRATAMENTO DO CÂNCER INFANTIL

ESTIMULAR BRINCANDO: DESENVONVIMENTO DE BRINQUEDO, FERRAMENTA DE AUXILIO LÚDICO-EDUCATIVO NO TRATAMENTO DO CÂNCER INFANTIL ESTIMULAR BRINCANDO: DESENVONVIMENTO DE BRINQUEDO, FERRAMENTA DE AUXILIO LÚDICO-EDUCATIVO NO TRATAMENTO DO CÂNCER INFANTIL INTRODUÇÃO Amara Holanda Fabiane Romana Fernanda Oliveira Karen Trage Máuren Mássia

Leia mais

17º Congresso de Iniciação Científica ANÁLISE DO PERFIL DAS DOADORAS DE LEITE MATERNO DO HOSPITAL FORNECEDORES DE CANA, EM PIRACICABA

17º Congresso de Iniciação Científica ANÁLISE DO PERFIL DAS DOADORAS DE LEITE MATERNO DO HOSPITAL FORNECEDORES DE CANA, EM PIRACICABA 17º Congresso de Iniciação Científica ANÁLISE DO PERFIL DAS DOADORAS DE LEITE MATERNO DO HOSPITAL FORNECEDORES DE CANA, EM PIRACICABA Autor(es) SHEILA MARIA DAROZ Orientador(es) ANGELA MÁRCIA FOSSA Apoio

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Mortalidade Infantil. Epidemiologia dos Serviços de Saúde. Causas de Morte.

PALAVRAS-CHAVE: Mortalidade Infantil. Epidemiologia dos Serviços de Saúde. Causas de Morte. ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA Jessica Neves Pereira (latiifa@hotmail.com)

Leia mais

LINHA DO TEMPO 2014 23 ANOS

LINHA DO TEMPO 2014 23 ANOS Hospital Pérola Byington 1991 Fundação do CEJAM UBS Jardim Souza 1998 Recebe Título de Utilidade Pública Municipal e Estadual em São Paulo, Título de Utilidade Pública Federal, Certificado de Entidade

Leia mais