4. A Linguagem JavaScript

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "4. A Linguagem JavaScript"

Transcrição

1 4. A Linguagem JavaScript! A linguagem XHTML, por não ser uma linguagem de programação e sim uma linguagem de marcação, não permite interação entre o usuário e a página, além de clicar em um link, fazendo com que o browser carregue uma nova página.! O primeiro passo para superar esta limitação foi a utilização de scripts CGI (Common Gateway Interface), que recebem dados enviados de alguma forma pelo usuário, processam os dados no servidor (server side) e retornam uma resposta ao usuário, sob a forma de uma nova página. Este tipo de processo, ainda muito utilizado hoje em dia, exige acesso a áreas específicas do servidor, como o diretório CGI-BIN (onde os scripts são armazenados), o que nem sempre é possível.! Alinguagem JavaScript, criada em conjunto pela Sun e pela Netscape, surgiu como uma linguagem que pudesse ser carregada junto com a página XHTML e executada pelo próprio navegador do usuário.! Embora com sintaxes semelhantes, as linguagens JavaScript e Java são diferentes. Java compila um programa-fonte em um programa executável independente. Por outro lado, um programa JavaScript, por ser carregado e interpretado pelo navegador, tem sua execução totalmente dependente do browser. Java é uma linguagem de programação orientada a objeto (POO), dispondo de todos os mecanismos da POO: construção de classes, herança e polimorfismo. JavaScript é uma linguagem baseada em objetos, não podendo ser considerada uma linguagem de POO pois não inclui o conceito de herança. ELFS,

2 ! Nesta aula estaremos tratando da construção de scripts dentro de páginas XHTML, que é o uso mais comum da linguagem JavaScript. Ou seja, estaremos discutindo a utilização da linguagem JavaScript pelo lado do cliente (client-side programming). A inclusão de código para o servidor dentro de páginas web (server-side programming) é tratada em linguagens como JSP (Java Server Pages).! JavaScript é uma linguagem que diferencia letras maiúsculas de minúsculas. Palavras-chave e identificadores (por exemplo, nomes de funções e de variáveis) devem ser escritos obedecendo a esta regra. Por exemplo, a palavra-chave function deve ser escrita exatamente dessa forma e não como Function ou FUNCTION. A linguagem ignora espaços em branco entre comandos. Assim: document.write("uma linha"); document.write(" e outra..."); document.write("uma linha"); document.write(" e outra..."); document.write("uma linha"); document.write(" e outra..."); irão produzir exatamente o mesmo resultado. Espaços e linhas em branco devem ser usados apenas para produzir código mais compreensível. ELFS,

3 ! A linguagem usa as mesmas construções usadas nas linguagens C e Java para escrever comentários: // Este é um comentário de uma única linha /* Este é um comentário que se estende por várias linhas */! Os identificadores devem ser construídos obedecendo as seguintes regras: " deve começar com uma letra, o símbolo de cifrão ( $ ) ou o símbolo de sublinhado ( _ ); " deve conter somente caracteres alfa-numéricos (além do $ e do _ ); " uma palavra reservada não pode ser usada como identificador; " deve-se evitar outras palavras como document ou window que já são associadas a objetos manipulados pela linguagem.! As palavras reservadas da linguagem são as seguintes: break do if switch while case else import this with continue export in typeof default ELFS, for new var delete function return void

4 ! Em JavaScript não é preciso declarar de que tipo será uma variável. O tipo de uma variável será determinado pelo valor que a variável contém. Exemplo: var x; x = 5; alert("o valor da variável é "+x); x = 'agora sou um string'; Nem mesmo a declaração de variáveis com a palavra reservada var é necessária. Neste caso, a função alert() irá exibir uma caixa de diálogo que mostra "o valor da variável é 5". Até este ponto a variável x é do tipo inteiro (pois armazena um valor inteiro). A nova atribuição faz com que a variável x passe a ser do tipo string. O parâmetro da função alert é um string. Observe que a conversão do valor inteiro 5 para o string "5" (para que possa ser concatenado ao string "o valor da variável é ") é automática. Observe que strings podem ser delimitados por aspas ( " ) ou por apóstrofos ( ' ).! Uma variável pode armazenar também uma referência a um objeto. Neste caso, podemos acessar todas as propriedades e métodos desse objeto a partir da variável. Exemplo: var x = new Date(); alert(x.gettime()); Neste caso, podemos usar o método gettime() porque a variável x é uma referência a um objeto Date. ELFS,

5 ! Arrays também são possíveis em JavaScript. Por exemplo: a coleção de nomes ('Ana Cristina', 'Ana Lúcia', 'André Luiz', 'Andresa', 'Cilmara') pode ser criada da seguinte forma: var aluno = new Array(5); aluno[0] = 'Ana Cristina'; aluno[1] = 'Ana Lúcia'; aluno[2] = 'André Luiz'; aluno[3] = 'Andresa'; aluno[4] = 'Cilmara';! Arrays podem ser facilmente estendidos em JavaScript. Exemplo: var aluno = new Array(5); aluno[0] = 'Ana Cristina'; aluno[1] = 'Ana Lúcia'; aluno[2] = 'André Luiz'; aluno[3] = 'Andresa'; aluno[4] = 'Cilmara'; aluno[9] = 'Glasson'; document.write(aluno[3]+"<br>"); document.write(aluno[7]+"<br>"); document.write(aluno[9]+"<br>"); Neste caso, o array foi declarado como tendo cinco elementos (numerados de 0 a 4), mas ao fazermos a atribuição aluno[9] = 'Glasson' o array é estendido automaticamente para 10 elementos (numerados de 0 a 9). O que acontece com os elementos de índices 5, 6, 7 e 8? Esses elementos continuam indefinidos, pois a eles não foram atribuídos valor algum. Neste caso, os métodos document.write irão produzir: Andresa undefined Glasson ELFS,

6 ! JavaScript aceita arrays de várias dimensões. Exemplo: a tabela de notas a seguir pode ser escrita facilmente em JavaScript. Ana Cristina Ana Lúcia André Luiz Andresa Cilmara Neste caso, o array tem 2 dimensões (linhas e colunas). Note que o objeto nota é construído em primeiro lugar em relação às linhas ( new Array(5) ) e, em seguida, cada uma das linhas é construída em relação às colunas ( new Array(3) ). Isto deve ser feito qualquer que seja o número de dimensões do array. JavaScript não aceita, por exemplo: var nota = new Array(5, 3); var nota = new Array(5); for (i = 0; i < 5; i++) nota[i] = new Array(3); // coluna de nomes nota[0][0] = 'Ana Cristina'; nota[1][0] = 'Ana Lúcia'; nota[2][0] = 'André Luiz'; nota[3][0] = 'Andresa'; nota[4][0] = 'Cilmara'; // coluna da nota 1 nota[0][1] = '9.5'; nota[1][1] = '10.0'; nota[2][1] = '9.7'; nota[3][1] = '9.8'; nota[4][1] = '8.9'; // coluna da nota 2 nota[0][2] = '9.6'; nota[1][2] = '9.1'; nota[2][2] = '9.2'; nota[3][2] = '8.7'; nota[4][2] = '10.0'; ELFS,

7 ! É possível definir uma função em qualquer ponto de um script, mas é mais fácil compreender um programa JavaScript se agruparmos todas as funções no início do script. Para declarar uma função devemos usar a seguinte sintaxe: function nome_da_função( parâmetro1, parâmetro2,... ) { bloco_de_código_a_ser_executado; }! Uma variável tem escopo global se for definida fora de qualquer função. Neste caso, a variável pode ser usada em qualquer parte do programa, a partir do ponto em que foi definida. Quando definimos uma variável dentro de uma função, essa variável terá escopo local, significando que poderá ser usada somente dentro dessa função.! Para inserir um script JavaScript em uma página HTML, devemos utilizar um dos seguintes tags: <SCRIPT type="text/javascript"> Código do script </SCRIPT> ou <SCRIPT language="javascript"> Código do script </SCRIPT> ELFS,

8 ! O tag de script pode ser inserido dentro do cabeçalho (HEAD) ou dentro do corpo (BODY) do documento. A diferença é que dentro do HEAD, o script será carregado antes do resto do arquivo, enquanto que no corpo, ele será carregado à medida que o documento é carregado. Se o script define funções deve-se colocar o script dentro do cabeçalho do documento. <HTML> <HEAD> <TITLE>Programação JavaScript</TITLE> </HEAD> <BODY> <SCRIPT type="text/javascript"> document.write("<br><font SIZE='+4' COLOR='blue'>"+ "Programação para a Internet"+"<HR>"); </SCRIPT> </BODY> </HTML> aula04_01.htm! A função document.write(), quando interpretada pelo navegador, simplesmente escreve uma linha no documento que o navegador está exibindo. Note que é possível escrever código HTML como parâmetro do método write, pois seu parâmetro é um string que pode ser composto por diversos substrings concatenados com o operador +. ELFS,

9 ! É possível também colocar scripts em arquivos externos, que devem ser salvos com a extensão js. Para isso, deve-se colocar dentro do tag de script o parâmetro src = "nome do arquivo". Considere, por exemplo, o seguinte arquivo: document.write( "<p><h2>obrigado por sua visita à nossa página" + "</p></h2><font size='+2' color='blue'>" + "Ofertas da semana</font>" + "<ul><li>livros e revistas</li>" + " <li>discos e fitas</li>" + " <li>material de papelaria</li>" + " <li>outras ofertas</li>" + "</ul>" + "<p><i>as ofertas acima serão mantidas até </i>" + "<b>31/12/2003</b>" + "<i> ou até enquanto durarem os estoques.</i></p>" + "<p>resposta a ser enviada para: " + "<a + exemplo2.js! Considere o seguinte documento XHTML: ELFS,

10 aula04_02.htm <HTML> <HEAD><TITLE>Programação JavaScript</TITLE></HEAD> <BODY> <SCRIPT type="text/javascript" src="exemplo2.js"></script> </BODY> </HTML>! Resulta em: ELFS,

11 ! Por não possuir variáveis, o código do exemplo anterior é bastante limitado, sendo tão estático quanto um código HTML comum. A declaração de variáveis em JavaScript é muito mais flexível do que em outras linguagens, já que não é necessário a especificação de um tipo, ou seja, não é preciso dizer ao interpretador se uma variável é um string, um caractere ou um inteiro: basta atribuir à variável um valor inicial.! A palavra-chave var é opcional, assim como a própria declaração de variável no início do script. Em JavaScript uma variável pode aparecer pela primeira vez no meio de um arquivo sem ter sido declarada previamente. Entretanto, a declaração de variáveis pode ser interessante para tornar o script mais compreensível. Exemplo: Escrever um código em JavaScript que gere a tabela ao lado. Note que os caracteres devem aparecer, alternadamente, em negrito e itálico, e nas cores vermelho e azul. Neste caso, o uso de variáveis facilita escrever o código do script, pois com as variáveis val (valor do número), tag (negrito ou itálico) e cor (vermelho ou azul) as linhas da tabela podem ser produzidas por: document.writeln ("<TR><TD WIDTH='100%'><" + tag + ">" + cor + val + "*2 = " + val*2 + "</FONT></" + tag + "></TD></TR>"); ELFS,

12 aula04_03.htm <HTML> <HEAD> <TITLE>Programação JavaScript</TITLE> </HEAD> <BODY> <TABLE WIDTH="90" BORDER="2" CELLSPACING="2" CELLPADDING="0"> <SCRIPT language="javascript"> var val,tag,cor; for (val = 1; val <= 10; val++) { if (val % 2 == 0) { cor="<font color='blue'>"; tag = "B"; } else { cor="<font color='red'>"; tag = "I"; } document.writeln ("<TR><TD WIDTH='100%'><" + tag + ">" + cor + val + "*2 = " + val*2 + "</FONT></" + tag + "></TD></TR>"); } </SCRIPT> </TABLE> </BODY> </HTML> ELFS,

13 ! A possibilidade de definição de funções em um programa JavaScript permite a criação de código estruturado, muito mais fácil de ser analisado. Em JavaScript as funções, assim como as variáveis, são flexíveis: uma função pode retornar ou não um valor, sem que haja a necessidade de modificar sua declaração.! Exemplo: função que recebe como parâmetros dois inteiros e retorna o maior dentre esses dois valores. aula04_04.htm <HTML> <HEAD><TITLE>Exemplo de Função JavaScript</TITLE></HEAD> <BODY> <SCRIPT language="javascript"> function Maior_Valor (i, j) { if (i > j) return i; else return j; } var i = 1; var j = 2; document.writeln ("O maior valor entre "+ i +" e " + j + " e' " + Maior_Valor(i,j)); </SCRIPT> </BODY> </HTML> ELFS,

14 ! Como um tag de script pode ser inserido tanto dentro do cabeçalho (HEAD) como dentro do corpo (BODY) de um documento HTML, o código acima poderia ter sido implementado separando a definição da função (que deve ser feita dentro do cabeçalho), do restante do script, ou seja: <HTML> <HEAD><TITLE>Exemplo de Função JavaScript</TITLE> <SCRIPT type="text/javascript"> function Maior_Valor (i, j) { A definição de funções deve ser feita if (i>j) dentro do cabeçalho, para que a return i; função seja definida antes de ser else executada. return j; } </SCRIPT> </HEAD> <BODY> <SCRIPT type="text/javascript"> var i = 1; var j = 2; document.write("o maior valor entre " + i + " e " + j + " e' " + Maior_Valor(i,j)); </SCRIPT> </BODY> </HTML> O uso de funções deve ser feito dentro do corpo do documento, pois a função já vai estar definida quando o corpo do documento for carregado. ELFS,

15 ! Exercício: Escrever um script que gere a tabela ao lado, utilizando uma função tabuada(n) que recebe como parâmetro um inteiro e mostra a tabuada deste inteiro. Note que, neste caso, a função não deve retornar valor algum. Implementar o script separando a definição da função (que deve ser feita no cabeçalho do documento) de sua chamada (que deve estar no corpo do documento). aula04_05.htm Objetos na Programação JavaScript! Objetos são elementos importantes no desenvolvimento de aplicações para a Internet. Um botão, por exemplo, é um objeto e, portanto, possui um conjunto de propriedades (o valor que o botão exibe em sua face, por exemplo) e um conjunto de métodos (ações que podem ser executadas quando algum evento ocorre com o botão, como um clique, por exemplo).! Embora JavaScript não seja uma linguagem de programação orientada a objetos, conforme já comentamos, a linguagem tem a capacidade de interagir com algumas classes de objetos. Uma dessas classes é a classe de objetos do navegador (Browser Object Model ). A figura a seguir mostra uma parte da hierarquia destes objetos (esta hierarquia pode ser diferente para diferentes navegadores). ELFS,

16 window history frames document navigator document forms location button radio Legenda checkbox reset objeto text submit array textarea hidden password select! Por convenção, para acessar um objeto, é necessário indicar todo o "caminho" percorrido nesta hierarquia. Por exemplo, para acessar um formulário form1, é necessário escrever window.document.form1. Porém, ao escrever document.form1, supõe-se estar se referindo a um objeto da janela em uso. ELFS,

17 ! Utilizar o caminho completo só será necessário no caso de scripts que tratam com várias janelas ao mesmo tempo. Uma outra forma de fazer referência a objetos é por meio de índices. Note, pela figura anterior, que forms éum array (o que significa que um documento pode conter vários formulários). Portanto, para referenciar o primeiro formulário do documento podemos escrever: window.document.forms[0] (ou, simplesmente, document.forms[0]), ou seja, podemos referenciar o formulário por seu índice e não pelo seu nome (quando não se estabelece um nome para o formulário, essa será a única forma de referenciá-lo). Observe, pela figura anterior, que o objeto window pode conter também diversos frames, sendo que cada frame é também um objeto da classe document.! Nesta aula vamos discutir o objeto window. Mais à frente serão abordados outros objetos de grande importância na programação JavaScript. O objeto window! O objeto window representa a janela do navegador e, portanto, permite uma interação entre o script e o ambiente no qual ele está sendo executado. A linguagem JavaScript possui algumas variáveis que são referências a um objeto window. Algumas dessas variáveis são: top, self e parent. A variável top refere-se ao objeto window representando toda a janela visível do navegador, independente de seu conteúdo. A variável self refere-se ao objeto window no qual o script está mais diretamente contido. ELFS,

18 ! A variável parent refere-se à janela que contém um frameset, no caso de self referir-se a um frame (se self não se referir a um frame então as variáveis parent e self referem-se ao mesmo objeto window).! Exemplo: <html> <head><title>propriedades Básicas do Objeto Window</title> <script language="javascript"> window.name = "Janela1"; window.defaultstatus = "Propriedades de window"; window.status = "Objeto window: propriedades"; document.write(window.screen.height+"<br>"); document.write(window.screen.availheight+"<br>"); document.write(window.screen.width+"<br>"); document.write(window.screen.availwidth+"<br>"); document.write(window.closed+"<br>"); document.write(window.defaultstatus+"<br>"); document.write(window.document.title+"<br>"); document.write(window.location+"<br>"); document.write(window.name+"<br>"); document.write(window.navigator.appversion+"<br>"); document.write(window.opener+"<br>"); document.write(window.status+"<br>"); </script></head> <body></body> </html> aula04_06.htm ELFS,

19 ! As descrições de algumas das propriedades do objeto window são: " window.document: documento HTML exibido atualmente pela janela; " window.name: atribui um nome à janela atual (importante quando desejamos fazer referência à janela). Exemplo: window.name="janela1". " window.location: objeto que corresponde ao endereço completo (URL) do documento atual. Para carregar um novo documento basta escrever window.location="nova_url". Observe que como window.location também é um objeto, ele tem suas próprias propriedades. Verifique nos códigos a seguir, algumas propriedades do objeto window.location. aula04_07a.htm <html> <head> <title>janela I</title> </head> <body> <h4>esta é a Janela I</h4> <form> <input type="button" value="novo Documento" onclick="window.location='aula04_07b.htm?nome=senne#inicio'"> </form> </body> </html> ELFS,

20 aula04_07b.htm <html> <head><title>janela II</title> </head> <body> <h4>agora você está na Janela II</h4> <form> <input type="button" value="novo Documento" onclick="window.location.href='aula04_07a.htm'"> </form> <script language="javascript"> document.write("parâmetro: " + window.location.search + "<br>"); document.write("hash_string: " + window.location.hash + "<br>"); document.write("url: " + window.location.href + "<br>"); document.write("path da URL: " + window.location.pathname + "<br>"); document.write("host: " + window.location.host + "<br>"); document.write("nome do host: " + window.location.hostname + "<br>"); document.write("porta: " + window.location.port + "<br>"); document.write("protocolo: " + window.location.protocol + "<br>"); </script> </body> </html> Observe que na primeira página atribuímos ao objeto window.location a URL da nova página que desejamos carregar. Já na segunda página fazemos a mesma coisa de outra forma: atribuímos a URL da nova página que desejamos carregar à propriedade href do objeto window.location. As duas formas são equivalentes. ELFS,

21 ! Oobjeto window.location possui também métodos próprios: " location.reload(): recarrega a página; pode ser chamado com um parâmetro opcional igual a true, ou seja, location.reload(true), para forçar o browser a ignorar seu cache e recarregar a página e todos seus recursos (imagens, folhas de estilo, applets, etc). " location.replace(url): troca a página atual pela página correspondente à URL passada como parâmetro (alterando o histórico de páginas visitadas do browser). Exemplo: <html> <head> <title>troca de Página</title> <script language=javascript> </script> </head> <body> <form> <input type="button" value="troca" onclick="location.replace('aula04_01.htm');"> </form> </body> </html> aula04_08.htm ELFS,

22 " window.frames: vetor (array) de todos os frames da janela. Esta propriedade é muito útil quando se deseja que um script carregado em um frame altere documentos de outros frames. Considera-se que a janela que contém o frameset éa janela parent. Cada frame de um frameset pode ser referenciado por seu índice no vetor, que corresponde à sua posição no frameset (parent.frames[0], por exemplo, indica o primeiro frame definido em um frameset) ou por seu nome (parent.main indica o frame denominado main no frameset). Exemplo: <html> <head> <title>testando frameset</title> </head> <frameset rows = "50%,*"> <frame name="main" src="aula04_09a.htm"> <frame name="sub1" src="aula04_09b.htm"> </frameset> </html> aula04_09.htm Neste caso, pode-se acessar o frame main utilizando parent.frames[0] ou parent.main. Para acessar o frame sub1 podemos escrever: parent.frames[1] ou parent.sub1 ELFS,

23 ! Para testar o frameset considere as seguintes páginas: <html> aula04_09a.htm <head> <title>teste</title> <script language=javascript> function troca () { parent.sub1.document.location = "aula04_09c.htm"; } </script> </head> <body> <a href="javascript:void(0)" onclick="troca()"> Clique aqui</a> </body> </html> Observe que o script localizado no frame main altera o arquivo do frame sub1. Esta propriedade é muito útil, pois um script é executado somente enquanto o seu documento está carregado no navegador. Assim, é possível criar um frame contendo um script que irá comandar o comportamento dos outros frames, permitindo a criação de páginas mais complexas e interessantes. <html> aula04_09b.htm <head> <title>teste</title> </head> <body> Você está na página SUB1! </body> </html> <html> aula04_09c.htm <head> <title>teste</title> </head> <body> Agora, você está na página SUB2! </body> </html> ELFS,

24 " window.status: coloca ou retorna uma mensagem na barra de status do navegador. Exemplo: <head> <title>barra de Status da Janela</title> </head> <body> <a href="javascript:void(0)" onmouseover="window.status= 'Minha mensagem na barra de status!';return true;" onmouseout="window.status='';return true;"> Coloque o mouse sobre esta frase e veja a barra de status. </a> </body> </html> aula04_10.htm " window.open(url,nome,características): Abre uma nova janela, que recebe o nome passado pelo segundo argumento, carrega o documento especificado no primeiro argumento com as características descritas pelo terceiro argumento. Estas características podem ser: # toolbar (barra de ferramentas) = yes/no # location (barra de endereço) = yes/no # directories (barra de diretórios) = yes/no # status (barra de status) = yes/no ELFS,

25 # menubar (barra de menu) = yes/no # scrollbars (barra de rolagem) = yes/no # resizable (redimensionabilidade) = yes/no # width (largura) = n (pixels) # height (altura) = m (pixels)! Caso alguma destas características não seja explicitada, o navegador utilizará um valor padrão. O nome da janela pode ser utilizado com o atributo TARGET, caso se crie um link em uma janela desejando que o arquivo seja carregado em outra janela. O código a seguir cria uma janela denominada Janela1 e carrega o documento aula04_01.htm. A nova janela apresenta as seguintes características: não possui barra alguma, tem as dimensões pixels, mas pode ser redimensionada. <html> <head><title>abrindo Novas Janelas</title></head> <body> <script type="text/javascript"> window.open("aula04_01.htm","janela1", "toolbar=no,location=no,directories=no,"+ "status=no,menubar=no,scrollbars=no,"+ "resizable=yes,width=500,height=200"); </script> </body></html> aula04_11.htm ELFS,

26 " window.close(): fecha uma janela. Exemplo: aula04_12.htm <html> <head> <title>abrindo Novas Janelas</title> </head> <body> <form> <input type="button" value="fechar" onclick="janela1.close()"> </form> <script type="text/javascript"> Janela1=window.open("aula04_01.htm","Janela1", "toolbar=no,location=no,directories=no,"+ "status=no,menubar=no,scrollbars=no,"+ "resizable=yes,width=500,height=200"); </script> </body> </html>! Neste exemplo desejamos fechar a nova janela aberta. Para isso, ao abri-la, temos que atribuir essa nova janela a um objeto (Janela1) para ser possível escrever Janela1.close(). Observe que se fizermos window.close() estaremos nos referindo à janela principal e não à nova janela aberta. ELFS,

27 " window.alert(string): Mostra o valor do parâmetro (um string) em uma caixa de alerta. Exemplo: <html> <head> <title>mensagem de Alerta</title> </head> <body> <script type="text/javascript"> alert("esta e' uma caixa de alerta"); </script> </body> </html> " window.confirm(string): Idêntico ao anterior, exibindo também os botões Ok e Cancelar (Ok retorna true e Cancelar retorna false). Devemos observar que as janelas no navegador são abertas de forma não-modal, ou seja, ao abrir uma nova janela (a caixa de confirmação) a janela anterior perde o foco (permanencendo aberta, no entanto).! Exercício: Modificar o arquivo aula04_12.htm considerando uma função JavaScript fechar(janela) para confirmar o fechamento da janela. Observe que a função fechar recebe como parâmetro o nome de um objeto window. Esse objeto deverá ser fechado somente se o usuário clicar no botão OK de uma caixa de confirmação. aula04_14.htm aula04_13.htm ELFS,

28 " window.prompt(frase,valor): Exibe uma caixa de diálogo, contendo uma frase igual ao valor do primeiro parâmetro (um string), um campo de edição de texto com um valor padrão igual ao segundo parâmetro (também um string), e os botões Ok e Cancelar. A função prompt retorna o valor digitado no campo de texto, caso o usuário clique em Ok. Caso contrário, retorna null. Exemplo: <html> <head> <title>exemplo de Interação com o Usuário </title> </head> <body> <script type="text/javascript"> idade = prompt("quantos anos você tem?", ""); if (idade!= null) { idade = idade - 0; document.write("você diz que tem "+idade+" anos."); } else document.write("você não quis revelar sua idade!"); </script> </body> </html> aula04_15.htm É mesmo necessário fazer idade = idade - 0? Por que? ELFS,

29 ! No exemplo anterior, a atribuicão: idade = idade - 0; vai transformar idade de um string para um número. Assim, se o usuário deixar a caixa de edição em branco, mas clicar em Ok, a idade será entendida como sendo zero. Neste caso, a conversão de string para número não é tão importante. Mas existem situações em que essa conversão é realmente necessária. Considere, por exemplo: var num1= 3 ; var num2= 4 ; var num3=num1*num2;! Neste caso, embora as variáveis num1 e num2 sejam strings, elas serão usadas como números no comando num3=num1*num2, pois o operador * se aplica apenas a números. Neste caso, portanto, o valor de num3 será, corretamente, igual a 12. Mas considere que ao invés de multiplicar desejamos somar as variáveis num1 e num2. Nesse caso, se escrevermos: var num1= 3 ; var num2= 4 ; var num3=num1+num2; o valor de num3 será "34" porque o operador + será entendido como uma concatenação e não como uma soma. Em casos assim será importante realizar a conversão de string para número. Note que fazemos num-0 e não num+0 exatamente para que a operação não seja confundida com uma concatenação. ELFS,

30 ! Exercício: Criar um script que execute as seguintes funções: a página principal deve conter uma caixa de seleção com nomes de documentos. Quando o usuário escolher um documento, deverá aparecer uma caixa confirmando se a janela contendo o documento deve realmente ser aberta. Caso o usuário confirme (clicando em Ok), o documento escolhido deverá ser carregado em uma nova janela (sem nenhum atributo) com pixels. Use o evento onchange do tag <select> para carregar o documento escolhido. aula04_16.htm ELFS,

31 ! Exercício: Modificar o script que produz a tabuada de um inteiro dado. A página principal deve conter uma caixa de texto e um botão "tabuada". O usuário irá especificar o inteiro para o qual deseja a tabuada e clicar no botão. Deverá aparecer uma caixa confirmando se a tabuada deve realmente ser exibida. Caso o usuário confirme, a tabuada escolhida deverá ser exibida centralizada em uma nova janela (não redimensionável) com pixels. aula04_17.htm ELFS,

$XOD0DQLSXODomRGH-DQHODVH)UDPHV

$XOD0DQLSXODomRGH-DQHODVH)UDPHV $XOD0DQLSXODomRGH-DQHODVH)UDPHV As formas de programação que vimos até aqui envolviam apenas uma janela ou frame. Aplicações reais, geralmente, envolvem múltiplas janelas ou frames. Nesta aula explicaremos

Leia mais

Aula 12: Funções. Pré-requisitos: Todas as aulas anteriores deste módulo. 1. Aproveitando Códigos no Programa

Aula 12: Funções. Pré-requisitos: Todas as aulas anteriores deste módulo. 1. Aproveitando Códigos no Programa Aula 12: Funções Nesta aula explicaremos o que são e como usar funções nos seus programas em JavaScript. Você aprenderá como elas podem receber e retornar valores à estrutura que as acionou. Entenderá

Leia mais

DESENVOLVIMENTO WEB I - 7122

DESENVOLVIMENTO WEB I - 7122 6.2 - Formulários: Um dos recursos mais fascinantes da linguagem HTML é a possibilidade de criar formulários eletrônicos. Usando um formulário o usuário pode interagir com o servidor, enviando dados que

Leia mais

TECNOLOGIAS WEB. Unidade 2 Introdução a Construção de Páginas Estáticas. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://luizleao.com

TECNOLOGIAS WEB. Unidade 2 Introdução a Construção de Páginas Estáticas. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://luizleao.com Luiz Leão luizleao@gmail.com http://luizleao.com CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DESTA UNIDADE HTML TAG S HTML LINGUAGEM HTML Hypertext Markup Language Interpretada pelo navegador Não linearidade da informação Formatação

Leia mais

6.2 - Formulários: form <form action="url_de_script" method="método">...</form> form action method POST GET exceto outros formulários form

6.2 - Formulários: form <form action=url_de_script method=método>...</form> form action method POST GET exceto outros formulários form 6.2 - Formulários: Um dos recursos mais fascinantes da linguagem HTML é a possibilidade de criar formulários eletrônicos. Usando um formulário o usuário pode interagir com o servidor, enviando dados que

Leia mais

Incorporando JavaScript em HTML

Incorporando JavaScript em HTML Incorporando JavaScript em HTML Existem quatro maneiras de incorporar JavaScript em HTML. Vamos abordar as três primeiras, por ser mais comum: Entre as tags dentro do código HTML. A partir

Leia mais

Utilizando Janelas e Frames

Utilizando Janelas e Frames Utilizando Janelas e Frames Aprenderemos agora algumas técnicas mais específicas para fazer o JavaScript trabalhar com várias partes das páginas e navegadores da Web. Controlando janelas com objetos Já

Leia mais

Aula de JavaScript 05/03/10

Aula de JavaScript 05/03/10 Objetos Sabe-se que variável são contêiners que podem armazenar um número, uma string de texto ou outro valor. O JavaScript também suporta objetos. Objetos são contêiners que podem armazenar dados e inclusive

Leia mais

JavaScript. Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Notas de Aula Aula 12 1º Semestre - 2011. UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação

JavaScript. Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Notas de Aula Aula 12 1º Semestre - 2011. UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) JavaScript Notas de Aula Aula 12 1º Semestre - 2011 Tecnologias Web jgw@unijui.edu.br Introdução Com JavaScript implementamos

Leia mais

As janelas do browser

As janelas do browser Capítulo 5 As janelas do browser 5 As janelas do browser A JANELA DO BROWSER é manipulável de várias formas através da linguagem JavaScript. Pode-se alterar dinamicamente várias de suas características

Leia mais

Conteúdo. DHTML tópicos Hamilton Lima - 2002-2004

Conteúdo. DHTML tópicos Hamilton Lima - 2002-2004 DHTML tópicos Hamilton Lima - 2002-2004 Conteúdo 1. meu primeiro script... 2 2. DOM Document Object Model...2 3. tipo de execução de scripts...2 4. resposta a um evento... 3 5. tipos de dados, variaveis

Leia mais

Introdução ao Javascript

Introdução ao Javascript Programação WEB I Introdução ao Javascript Apresentação da Disciplina,Introdução a linguagem Javascript Objetivos da Disciplina Apresentar os principais conceitos da linguagem Javascript referente à programação

Leia mais

HTML Básico Formulários. Matheus Meira

HTML Básico Formulários. Matheus Meira HTML Básico Formulários Matheus Meira 1 Objetivos Neste apresentação conheceremos os fundamentos básicos de HTML para a manipulação com servlets e jsp. Serão vistos Formulários Links Elementos de disparo

Leia mais

Programação para web JavaScript

Programação para web JavaScript Programação para web JavaScript Professor: Harlley Lima E-mail: harlley@decom.cefetmg.br Departamento de Computação Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Belo Horizonte, 4 de maio 2016

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL Aula 06: Introdução Linguagem HTML

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL Aula 06: Introdução Linguagem HTML PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL Aula 06: Introdução Linguagem HTML O Desenvolvimento Web O desenvolvimento web é o termo utilizado para descrever atividade relacionada

Leia mais

JavaScript Eventos e Objetos Nativos

JavaScript Eventos e Objetos Nativos JavaScript Eventos e Objetos Nativos Ferramentas para Internet Marx Gomes Van der Linden ( Material baseado no original de Marcelo José Siqueira Coutinho de Almeida ) Eventos Um evento é um acontecimento

Leia mais

Programação WEB II. Formulários Em PHP. Métodos GET e POST progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. Formulários Em PHP. Métodos GET e POST progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza Formulários Em PHP Métodos GET e POST progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Objetivos Entender o funcionamento

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. JavaScript

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. JavaScript Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES JavaScript Desenvolvimento de Sistemas para WEB Site:

Leia mais

UENF Curso de Javascript Prof. Sérgio Rodrigues Pg 1 ÍNDICE

UENF Curso de Javascript Prof. Sérgio Rodrigues Pg 1 ÍNDICE UENF Curso de Javascript Prof. Sérgio Rodrigues Pg 1 ÍNDICE Javascript - Módulo I 02 Introdução 02 Escrevendo no documento 02 Criando variáveis 03 Mensagens 04 Alerta 04 Confirmação 04 Receptor 05 Operadores

Leia mais

Tecnologias para Web Design

Tecnologias para Web Design Tecnologias para Javascript e DOM Introdução à Scripts Um script do lado cliente é um programa que acompanha um documento HTML Pode estar incluído no próprio documento embutido ou acompanha-lo num arquivo

Leia mais

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5 JavaScript Diego R. Frank, Leonardo Seibt FIT Faculdades de Informática de Taquara Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil difrank@terra.com.br,

Leia mais

Links e Frames José Antônio da Cunha

Links e Frames José Antônio da Cunha Links e Frames José Antônio da Cunha Links Até agora, produzimos documentos simples. Mas os documentos de hipertexto têm como principal característica, fazer ligações com outros hipertextos. Os pontos

Leia mais

Quem sou eu? Ana Paula Alves de Lima. Formação: E-mail: paulapeniel@gmail.com

Quem sou eu? Ana Paula Alves de Lima. Formação: E-mail: paulapeniel@gmail.com Introdução a Linguagem HTML: Conceitos Básicos e Estrutura ANA PAULAALVES DE LIMA INFORMÁTICA E METODOLOGIA - SUBSEQUENTE 1 Quem sou eu? Ana Paula Alves de Lima Formação: Bacharel em Sistemas de Informação;

Leia mais

JavaScript (ou JScript)

JavaScript (ou JScript) 1. Introdução JavaScript (ou JScript) Uma linguagem como o JavaScript permite criar interfaces interativas na web (permite a interação do usuário). Para desenvolver web sites interativos precisamos de

Leia mais

Programação WEB II. Conhecendo o PHP. Prof: Kelly E. Medeiros Bacharel em Sistema de Informação. Módulo III

Programação WEB II. Conhecendo o PHP. Prof: Kelly E. Medeiros Bacharel em Sistema de Informação. Módulo III Programação WEB II Conhecendo o PHP Módulo III Prof: Kelly E. Medeiros Bacharel em Sistema de Informação 1 Conhecendo o PHP Com o NotePad++ aberto com um arquivo em branco, devemos fazer uma pequena configuração

Leia mais

Testando e Comparando Valores

Testando e Comparando Valores Testando e Comparando Valores A Instrução if Um dos recursos mais importantes de uma linguagem de computador é a capacidade de testar e comparar valores, permitindo que seu programa se comporte diferentemente

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. HTML - Introdução

Desenvolvimento em Ambiente Web. HTML - Introdução Desenvolvimento em Ambiente Web HTML - Introdução O que é HTML? HTML é uma linguagem para descrever a estrutura de uma página WEB. Ela permite: Publicar documentos online com cabeçalhos, texto, tabelas,

Leia mais

Linguagem de. Aula 06. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br

Linguagem de. Aula 06. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagem de Programação IV -PHP Aula 06 Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Criação de Formulários o Um formulário consiste em uma série de campos que são preenchidos pelo usuário

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO Estrutura básica do HTML Um documento HTML deve estar delimitado pela tag e . Dentro deste documento, podemos ainda distinguir

Leia mais

Introdução. Introdução a HTML. A Linguagem HTML. Estrutura de uma Página. Mário Antonio Meireles Teixeira

Introdução. Introdução a HTML. A Linguagem HTML. Estrutura de uma Página. Mário Antonio Meireles Teixeira Introdução Introdução a HTML Mário Antonio Meireles Teixeira Dept o. de Informática - UFMA mario@deinf.ufma.br Página Web: É um documento composto de texto e códigos especiais, chamados tags, que especificam

Leia mais

formulário html do Owen Formulários são feitos de HTML O formulário Relate uma Abdução de Owen (baixe este código através do site da altabooks.com.br) se compõe, inteiramente, de tags e atributos HTML.

Leia mais

Autoria Web HTML. Introdução a HTML e as principais tags da linguagem. Thiago Miranda dos Santos Souza

Autoria Web HTML. Introdução a HTML e as principais tags da linguagem. Thiago Miranda dos Santos Souza HTML Introdução a HTML e as principais tags da linguagem Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Objetivos Apresentar a HTML Apresentar

Leia mais

O que é o Javascript?

O que é o Javascript? O que é o Javascript? JavaScript é uma linguagem para criação de Home-Pages. Funções escritas em JavaScript podem ser embutidas dentro de seu documento HTML. Com JavaScript você tem muitas possibilidades

Leia mais

HTML. Sessão 8 HTML. Criação de Páginas WEB. Formulários

HTML. Sessão 8 HTML. Criação de Páginas WEB. Formulários HTML Sessão 8 HTML Falta ver de que forma podemos trocar informações com nosso visitante. Este aspecto é primordial para a grande quantidade de acções que se podem realizar : Comprar um artigo, preencher

Leia mais

Inserindo e Listando registros

Inserindo e Listando registros Inserindo e Listando registros Dando prosseguimento à aula anterior, agora precisaremos construir uma rotina que faça a inserção no banco de dados Escola. A ação agora é inserir o aluno na tabela alunos

Leia mais

ftp://ftp.cr-df.rnp.br/pub/netinfo/training/rnp/kit-bsb/html/guia5.zip 1996 Tutorial - Autoria em World Wide Web

ftp://ftp.cr-df.rnp.br/pub/netinfo/training/rnp/kit-bsb/html/guia5.zip 1996 Tutorial - Autoria em World Wide Web RNP REDE NACIONAL DE PESQUISA Centro Regional de Brasília CR/DF ftp://ftp.cr-df.rnp.br/pub/netinfo/training/rnp/kit-bsb/html/guia5.zip janeiro 1996 Tutorial - Autoria em World Wide Web Parte IV - Hypertext

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP O PHP através da versão 5, veio desenvolvido com suporte a programação orientada a objetos. O que significa isso? Que a partir da versão 5 é possível criar bibliotecas

Leia mais

Tecnologia WEB II. Prof. Erwin Alexander Uhlmann. Introdução ao PHP. UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012.

Tecnologia WEB II. Prof. Erwin Alexander Uhlmann. Introdução ao PHP. UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012. 1 Tecnologia WEB II Prof. Erwin Alexander Uhlmann Introdução ao PHP UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012. 2 Agradecimentos Agradeço à minha esposa Kátia por entender

Leia mais

PHP com MySQL Enviada por: José Henrique Monteiro De Almeida

PHP com MySQL Enviada por: José Henrique Monteiro De Almeida PHP com MySQL Enviada por: José Henrique Monteiro De Almeida 1 Sumário 1. INTRODUÇÃO AO PHP... 4 1.1. O QUE É PHP?... 4 1.2. COMO SURGIU A LINGUAGEM PHP?... 4 1.3. CARACTERÍSTICAS DA LINGUAGEM PHP... 5

Leia mais

Ferramentas para Multimídia e Internet - 1486

Ferramentas para Multimídia e Internet - 1486 1 Ferramentas para Multimídia e Internet - 1486 HTML BÁSICO: O que é uma página WEB? Uma página WEB, também conhecida pelo termo inglês webpage, é uma "página" na World Wide Web, geralmente em formato

Leia mais

Respondendo a eventos

Respondendo a eventos Respondendo a eventos Até agora, a maioria dos scripts que você escreveu foi executado de uma forma tranqüila e ordenada, movendo-se da primeira instrução para a última. Agora aprenderemos a utilizar a

Leia mais

Tecnologias Web. Formulários HTML

Tecnologias Web. Formulários HTML Tecnologias Web Formulários HTML Cristiano Lehrer, M.Sc. Tag form (1/2) Todo formulário em HTML é construído usando elementos dentro de um bloco . O bloco define a URL que receberá o formulário

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB GABRIELA TREVISAN Formulários e Aula 3 Relembrando HTML 5 Tag Form o Utilizada para marcar a região do formulário. o Os atributos mais importantes são o method e o action.

Leia mais

Prof.: Melba Lima Gorza Aula Introdutória de HTML. Componentes do HTML. Estrutura de um documento XHTML

Prof.: Melba Lima Gorza Aula Introdutória de HTML. Componentes do HTML. Estrutura de um documento XHTML Prof.: Melba Lima Gorza Aula Introdutória de HTML Componentes do HTML Estrutura de um documento XHTML primeiro Documento XHTML meu primeiro documento XHTML

Leia mais

Instalação/ Operacionalização

Instalação/ Operacionalização Cobrança Site (Segunda via do Bloqueto Digital) Instalação/ Operacionalização Manual do Desenvolvedor Windows NT 4.0 ou Superior Listagem de títulos Método geracripto pesquisa bloqueto 20/02/2008 ÍNDICE

Leia mais

Introdução a Servlets e JSP. Prof. Samuel Martins samuellunamartins at gmail dot com Faculdade São Miguel

Introdução a Servlets e JSP. Prof. Samuel Martins samuellunamartins at gmail dot com Faculdade São Miguel Introdução a Servlets e JSP samuellunamartins at gmail dot com Conteúdo da aula Introdução a HTML Introdução a Servlets Preparando o ambiente de programação Exemplo de Servlets 2 Websites na década de

Leia mais

Desenvolvimento de aplicações Web. Java Server Pages

Desenvolvimento de aplicações Web. Java Server Pages Desenvolvimento de aplicações Web Java Server Pages Hamilton Lima - athanazio@pobox.com 2003 Como funciona? Servidor web 2 Internet 1 Browser 3 Arquivo jsp 4 JSP Compilado 2 Passo a passo 1 browser envia

Leia mais

MODULO 4 DESENVOLVIMENTO DE PÁGINAS WEB ESTÁTICAS. Redes de Comunicação

MODULO 4 DESENVOLVIMENTO DE PÁGINAS WEB ESTÁTICAS. Redes de Comunicação MODULO 4 DESENVOLVIMENTO DE PÁGINAS WEB ESTÁTICAS Redes de Comunicação Regras para um website eficaz Categorização dos conteúdos estrutura lógica dos conteúdos Condensação conteúdos simples e directos

Leia mais

Java Script : Introducao. 1) Sobre este tutorial...

Java Script : Introducao. 1) Sobre este tutorial... Java Script : Introducao. 1) Sobre este tutorial... Este tutorial visa ensinar os fundamentos da linguagem JavaScript, a partir de exemplos de scripts e de exercícios sugeridos. Não se trata de um curso

Leia mais

Algoritmos em Javascript

Algoritmos em Javascript Algoritmos em Javascript Sumário Algoritmos 1 O que é um programa? 1 Entrada e Saída de Dados 3 Programando 4 O que é necessário para programar 4 em JavaScript? Variáveis 5 Tipos de Variáveis 6 Arrays

Leia mais

O código JavaScript deve ser colocado entre tags de comentário para ficar escondido no caso de navegadores antigos que não reconhecem a linguagem.

O código JavaScript deve ser colocado entre tags de comentário para ficar escondido no caso de navegadores antigos que não reconhecem a linguagem. 1 - O que é JAVASCRIPT? É uma linguagem de script orientada a objetos, usada para aumentar a interatividade de páginas Web. O JavaScript foi introduzido pela Netscape em seu navegador 2.0 e posteriormente

Leia mais

Programação de Servidores CST Redes de Computadores

Programação de Servidores CST Redes de Computadores Programação de Servidores CST Redes de Computadores Marx Gomes Van der Linden http://marx.vanderlinden.com.br ( Material baseado no original de Marcelo José Siqueira Coutinho de Almeida ) HMTL Arquivo-texto

Leia mais

Índice. 1.1. Static Text (texto estático)...1 1.2. Dynamic Text (Texto Dinâmico)...3 1.3. Input Text...7 1.4. Exercício...8

Índice. 1.1. Static Text (texto estático)...1 1.2. Dynamic Text (Texto Dinâmico)...3 1.3. Input Text...7 1.4. Exercício...8 Textos no Flash Índice 1. Texto no Flash...1 1.1. Static Text (texto estático)...1 1.2. Dynamic Text (Texto Dinâmico)...3 1.3. Input Text...7 1.4. Exercício...8 1. Texto no Flash Há três maneiras de se

Leia mais

JavaScript: Validação de Formulários. Prof. Ivanilton Polato ipolato@utfpr.edu.br ipolato@gmail.com

JavaScript: Validação de Formulários. Prof. Ivanilton Polato ipolato@utfpr.edu.br ipolato@gmail.com JavaScript: Validação de Formulários Prof. Ivanilton Polato ipolato@utfpr.edu.br ipolato@gmail.com Validação de Formulários Um dos usos mais frequentes do JS é a validação de formulários. Além de garantir

Leia mais

Para o envio de e-mails pelo PHP é necessário seguir a seguinte sintaxe:

Para o envio de e-mails pelo PHP é necessário seguir a seguinte sintaxe: 28 Aula 3 Envio de e-mails Para o envio de e-mails pelo PHP é necessário seguir a seguinte sintaxe: Onde: bool mail ( string $to, string $subject, string $message [, string $additional_headers [, string

Leia mais

Tecnologias para apresentação de dados - Java Script. Aécio Costa

Tecnologias para apresentação de dados - Java Script. Aécio Costa Tecnologias para apresentação de dados - Java Script Aécio Costa Foi originalmente implementada como parte dos navegadores web para que scripts pudessem ser executados do lado do cliente e interagissem

Leia mais

PROGRAMAÇÃO WEB DO LADO DO CLIENTE

PROGRAMAÇÃO WEB DO LADO DO CLIENTE PROGRAMAÇÃO WEB DO LADO DO CLIENTE FORMULÁRIO Na linguagem HTML é permitido que o usuário interaja com o servidor através de formulários ligados a scripts desenvolvidos em linguagens como PHP, Servlets,

Leia mais

Relatório referente a compreensão da programação JSP. Realizado do dia de 22 abril de 2010 a 03 de maio de 2010.

Relatório referente a compreensão da programação JSP. Realizado do dia de 22 abril de 2010 a 03 de maio de 2010. Relatório do GPES Relatório referente a compreensão da programação JSP. Realizado do dia de 22 abril de 2010 a 03 de maio de 2010. Compreender a programação JSP. Os Servlets assim como JSP são tecnologias

Leia mais

Roteiro. Desenvolvimento de Aplicações Web. JavaScript. Script. Script

Roteiro. Desenvolvimento de Aplicações Web. JavaScript. Script. Script Roteiro Desenvolvimento de Aplicações Web JavaScript Roberto Vedoato vedoato@joinville.udesc.br Introdução Conceitos Usos Formas de inserção Sintaxe Variáveis Tipos de dados e literais Identificadores

Leia mais

APOSTILA DE JAVA SCRIPT

APOSTILA DE JAVA SCRIPT APOSTILA DE JAVA Introdução Operadores lógicos Operadores matemáticos Controles especiais Controles condicionais Eventos Criando variáveis Escrevendo no documento Mensagens Criando funções Funções intrinsecas

Leia mais

Java Script Pág: 1. Índice

Java Script Pág: 1. Índice Java Script Pág: 1 Índice Índice... 1 Introdução ao JavaScript Básico... 2 Configurações... 2 Usando o Java Script.... 2 Comandos: script language - alert - /script... 3 Variáveis... 4 Regras para criar

Leia mais

CURSO: PROGRAMADOR WEB DISCIPLINA: HTML 4.0.1

CURSO: PROGRAMADOR WEB DISCIPLINA: HTML 4.0.1 ESCOLA ESTADUAL PROF. JOSÉ BARROSO TOSTES PROFESSOR: ESP. ANDREW RODRIGUES CURSO: PROGRAMADOR WEB DISCIPLINA: HTML 4.0.1 CURSO: PROGRAMADOR WEB DISCIPLINA: HTML 4.0.1 1 APOSTILA DE INTRODUÇÃO À LINGUAGEM

Leia mais

Criando um script simples

Criando um script simples Criando um script simples As ferramentas de script Diferente de muitas linguagens de programação, você não precisará de quaisquer softwares especiais para criar scripts de JavaScript. A primeira coisa

Leia mais

Roteiro 2: Conceitos de Tags HTML

Roteiro 2: Conceitos de Tags HTML Roteiro 2: Conceitos de Tags HTML Objetivos Detalhar conceitos sobre TAGS HTML: elementos, atributos, elemento vazio, links. Implementar páginas de internet com uso da linguagem HTML; Ferramentas Necessárias

Leia mais

Introdução. HyperText Markup Language HTML. Formulário. Fluxo do Formulário. Fluxo do Formulário. Fluxo do Formulário. Fluxo do Formulário

Introdução. HyperText Markup Language HTML. Formulário. Fluxo do Formulário. Fluxo do Formulário. Fluxo do Formulário. Fluxo do Formulário Introdução HyperText Markup Language HTML Formulário Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br http://professor.ifsertao-pe.edu.br/nicolas.trigo/ O usuário interage com os serviços

Leia mais

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários)

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Linguagem de Programação para Web JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Prof. Mauro Lopes 1-31 23 Objetivos Iremos avançar um pouco mais em nosso estudo sobre o JavaScript. Iremos

Leia mais

PROF. DANIELA PIRES. Aplicações para Web. Aplicações para Web - FMU - 2012 - Prof. Daniela Pires

PROF. DANIELA PIRES. Aplicações para Web. Aplicações para Web - FMU - 2012 - Prof. Daniela Pires PROF. DANIELA PIRES Aplicações para Web 1 *JavaScript * Validação de Formulários * HTML Dinâmico 2 *Linguagem de scripting * orientada para objeto * interpretada pelo browser *versão atual: 1.3 (para IE)

Leia mais

Curso Distribuido Gratuitamente Por: www.e-book-gratuito.blogspot.com Entre em nosso Site para mais Cursos e Apostilas Grátis!

Curso Distribuido Gratuitamente Por: www.e-book-gratuito.blogspot.com Entre em nosso Site para mais Cursos e Apostilas Grátis! Curso Distribuido Gratuitamente Por: www.e-book-gratuito.blogspot.com Entre em nosso Site para mais Cursos e Apostilas Grátis! www.baixebr.blogspot.com Curso Distribuido Gratuitamente Por: www.e-book-gratuito.blogspot.com

Leia mais

Vejamos um exemplo. Vamos supor que queiramos montar uma tabela 3X2, ou seja de 3 colunas por 2 linhas, o código HTML para isso é :

Vejamos um exemplo. Vamos supor que queiramos montar uma tabela 3X2, ou seja de 3 colunas por 2 linhas, o código HTML para isso é : TABELAS As tabelas são muito importantes para o designer de uma home-page. Com elas podese fazer alinhamentos que dificilmente seriam possíveis com simples comandos. A funcionalidade de uma tabela faz

Leia mais

1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela?

1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? Exercícios sobre Linguagem PHP: 1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? 2) Considere a linguagem de programação PHP e seus operadores. A execução da sentença:

Leia mais

JavaScript. JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos.

JavaScript. JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos. JavaScript JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos. Pode ser usada dentro do próprio arquivo HTML ou estruturada em um

Leia mais

jquery Apostila Básica

jquery Apostila Básica jquery Apostila Básica INTRODUÇÃO 3 CAPÍTULO 1 POR ONDE INICIAR 3 CAPÍTULO 2 MEU PRIMEIRO SCRIPT! 4 EXERCÍCIOS...5 CAPÍTULO 3 ADICIONANDO CSS 6 EXERCÍCIOS...7 CAPÍTULO 4 MODIFICANDO APENAS PARTE DO DOCUMENTO

Leia mais

Laboratório 4 Validação do Formulário

Laboratório 4 Validação do Formulário Laboratório 4 Validação do Formulário Introdução Agora que já definimos os nossos documentos usando xhtml e já os embelezámos através da utilização das CSS, está na hora de validar a informação que o utilizador

Leia mais

Características do PHP. Começando a programar

Características do PHP. Começando a programar PHP Introdução Olá pessoal. Desculpe o atraso na publicação da aula. Pude perceber pelas respostas (poucas) ao fórum que a realização da atividade do módulo I foi relativamente tranquila. Assistam ao vídeo

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 03 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br Na aula de hoje... Javascript: introdução, operadores lógicos e matemáticos, comandos condicionais. Javascript:

Leia mais

HTML - 7. Vitor Vaz da Silva Paula Graça

HTML - 7. Vitor Vaz da Silva Paula Graça HTML - 7 Vitor Vaz da Silva Paula Graça 1 Formulários Os formulários forms no HTML, são utilizados para a introdução de dados de uma determinada aplicação Os programas JavaScript têm como um dos seus maiores

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Formulários e JavaScript Como visto anteriormente, JavaScript pode ser usada para

Leia mais

Estruturas de Controlo... 25. While... 26. For... 26. Include... 26. Array... 27. Listas... 27. Popularização das Bases de Dados...

Estruturas de Controlo... 25. While... 26. For... 26. Include... 26. Array... 27. Listas... 27. Popularização das Bases de Dados... Manual de PHP Índice O que é PHP?... 4 Objectivo... 6 Justificativa... 7 Lógica de Programação... 8 Sequência Lógica... 9 PHP História... 10 PHP & MySql... 11 Comunicação Cliente x Servidor... 12 Delimitando

Leia mais

$XOD2VREMHWRVGRQDYHJDGRU

$XOD2VREMHWRVGRQDYHJDGRU $XOD2VREMHWRVGRQDYHJDGRU Nesta aula continuaremos a tratar dos objetos em JavaScript. Veremos agora detalhes sobre a KLHUDUTXLD GRV REMHWRV GH ZLQGRZ, que funciona como REMHWR JOREDO. Depois você aprenderá

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Estrutura Básica do Documento HTML

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Estrutura Básica do Documento HTML IntroduçãoàTecnologiaWeb HTML HyperTextMarkupLanguage XHTML extensiblehypertextmarkuplanguage EstruturaBásicadoDocumentoHTML ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger

Leia mais

Bem-vindo ao XML. Apostila de XML

Bem-vindo ao XML. Apostila de XML Bem-vindo ao XML Bem-vindo a Extensible Markup Language, XML, a linguagem para tratamento de dados em uma forma compacta, fácil de gerenciar sem mencionar o mais poderoso avanço visto na Internet nos últimos

Leia mais

Formatos de publicidade

Formatos de publicidade 1 Formatos de publicidade Superfull 728x90 px Superfull 728x90 px E-mail marketing E-mail marketing Anuncie no ZAP Publicidade Anuncie no ZAP Publicidade Formato disponível para a home de imóveis, revista

Leia mais

Prova de pré-requisito

Prova de pré-requisito Prova de pré-requisito PHP & MySQL: Técnicas para Web 2.0 1 - Qual das opções constrói a tabela abaixo: DIA MÊS ANO 28 04 1988 22 02 2002 a) b) c) dia mês ano

Leia mais

Portal do Projeto Tempo de Ser

Portal do Projeto Tempo de Ser Sumário Portal do Projeto Tempo de Ser O que é um Wiki?...2 Documentos...2 Localizando documentos...3 Links...3 Criando um Documento...4 Criando um link...4 Editando um Documento...5 Sintaxe Básica...5

Leia mais

Unidade IV Introdução à Linguagem PHP Parte 1

Unidade IV Introdução à Linguagem PHP Parte 1 Unidade IV Introdução à Linguagem PHP Parte 1 Professor Fabiano de Paula Soldati fpsoldati@yahoo.com.br http://br.groups.yahoo.com/group/professorsoldati/ Introdução HTML = HyperText Markup Language HTML

Leia mais

O que é o JavaScript?

O que é o JavaScript? JavaScript Introdução O JavaScript é utilizado por milhões de páginas na web para melhorar o design, validar forms, e muito mais O JavaScript foi inicialmente desenvolvido pela Netscape e é a linguagem

Leia mais

Web Design Aula 11: XHTML

Web Design Aula 11: XHTML Web Design Aula 11: XHTML Professora: Priscilla Suene priscilla.silverio@ifrn.edu.br Motivação HTML 1.0-2.0: Havia hipertextos, não havia preocupação com a apresentação HTML 3: Guerra dos Browser (Microsoft

Leia mais

Aula 2: Listas e Links

Aula 2: Listas e Links Aula 2: Listas e Links Nesta segunda aula, você aprenderá a utilizar listas numeradas ou não, a entender o que são listas de definições e como fazer referências a outros documentos. Vamos entender a diferença

Leia mais

Índice. 1 Introdução ao Javascript...1 1.1 HTML e Javascript...1 1.2 Resumo do capítulo...2

Índice. 1 Introdução ao Javascript...1 1.1 HTML e Javascript...1 1.2 Resumo do capítulo...2 Índice 1 Introdução ao Javascript...1 1.1 HTML e Javascript...1 1.2 Resumo do capítulo...2 2 Elementos da Linguagem...3 2.1 Variáveis...3 2.2 Tipos de dados...4 2.3 Operadores...4 2.4 Comparação...5 2.5

Leia mais

SIMULADOS & TUTORIAIS

SIMULADOS & TUTORIAIS SIMULADOS & TUTORIAIS TUTORIAIS JAVASCRIPT Tipos de dados em JavaScript Copyright 2013 Todos os Direitos Reservados Jorge Eider F. da Silva Proibida a reprodução deste documento no todo ou em parte por

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo

Universidade Federal do Espírito Santo Universidade Federal do Espírito Santo Núcleo de Tecnologia da Informação Gerenciamento do Conteúdo de Sítios Institucionais Versão 1.4 Atualizado em: 8/10/2015 Sumário Sumário................................................

Leia mais

6. Introdução à Linguagem PHP

6. Introdução à Linguagem PHP 6. Introdução à Linguagem PHP A comunicação na Web exige dois agentes: o cliente web e o servidor web. O cliente requer informação (a partir de uma página HTML acessada pelo navegador) e o servidor fornece

Leia mais

Javascript 101. Parte 2

Javascript 101. Parte 2 Javascript 101 Parte 2 Recapitulando O Javascript é uma linguagem de programação funcional Os nossos scripts são executados linha a linha à medida que são carregados. O código que está dentro de uma função

Leia mais

1-03/11/03 INTRODUÇÃO

1-03/11/03 INTRODUÇÃO 1-03/11/03 INTRODUÇÃO JavaScript é uma linguagem que permite injetar lógica em páginas escritas em HTML (HiperText Mark-up Language). As páginas HTML podem ser escritas utilizando-se editores de texto,

Leia mais

Exercícios Práticos de HTML e JavaScript. <FORM ACTION="mailto:teste@gmail.com" METHOD="POST" ENCTYPE="text/plain" NAME="cadastro">

Exercícios Práticos de HTML e JavaScript. <FORM ACTION=mailto:teste@gmail.com METHOD=POST ENCTYPE=text/plain NAME=cadastro> Exercícios Práticos de HTML e JavaScript Exercício 1: Formulário Padrão HTML SEM JavaScript

Leia mais