Apple e MacOS História e Visão Geral

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apple e MacOS História e Visão Geral"

Transcrição

1 1 de 12 23/05/ :34 Apple e MacOS História e Visão Geral Marcos Portnoi Engenharia Elétrica - UNIFACS Índice Índice * Introdução * Um Pouco de História * A Lenda Por Trás do Nome e da Logomarca * Mac OS 8.6 * Sistema Proprietário: Vantagem ou Desvantagem? * Características Gerais * ColorSync * MacOS X Server * Conclusão * Referência: * Introdução Os computadores Macintosh, ou carinhosamente chamados apenas de Mac s, foram criados pela Apple Computer aproximadamente na mesma época que os PC s, cerca de três anos após. Hoje, o Mac ocupa um pequeno percentual do mercado, sem qualquer chance de ameaçar a hegemonia dos PC s, baseados em arquitetura Intel. Entretanto os usuários de Mac s formam uma tribo ativa, passional e fiel. Prova disso é o sucesso estrondoso dos últimos lançamentos da Apple Computer, o imac e o ibook G3. Seguindo a boa tradição da Apple, esses novos computadores trazem design inovador e refinado e um charme praticamente irresistível. Os ibook s, notebooks leves e bonitos, esgotaram-se tão rapidamente nas prateleiras que já há preocupação quanto à consistência de fornecimento de telas de cristal líquido por parte de fabricantes asiáticos. Esses computadores rodam em um sistema operacional gráfico proprietário, exclusivo para eles, produzido pela própria Apple, chamado de MacOS. O objetivo deste texto é explorar um pouco da história desta companhia, a Apple Computer, e então vislumbrar características

2 2 de 12 23/05/ :34 gerais do sistema operacional dos Mac s. Um Pouco de História A Apple Computer foi fundada em 1 de Abril de 1976, pelos amigos Steven Wozniak e Steven Jobs. Wozniak e Jobs eram amigos desde o ensino médio nos EUA e eram entusiastas de eletrônica (o que lhes conferiu certa aura de "deslocados" na escola...). Após deixarem a escola, ainda mantiveram contato. Wozniak começou a trabalhar na Hewlett-Packard, e Jobs entrou para a Atari. A paixão de ambos pela eletrônica e pelos computadores pessoais ainda incipientes levou-os a não continuar os estudos em ensino superior, para que pudessem se dedicar a suas idéias (uma prática que criou cerca de 5 dos 20 homens mais ricos do mundo de hoje). Em 1976, Wozniak desenhou o que seria o Apple I, um computador de RAM de 8KB a 32KB e processador MOStek 6502 de 1 MHz. Jobs insistiu para que este computador fosse comercializado pelos dois, e então a Apple Computer, Inc. foi fundada. Este computador não fez muito sucesso entre os hobbistas. Era vendido em forma da placa de circuito impresso apenas, e havia um dispositivo de fita cassete vendido separadamente, e o usuário tinha de construir o gabinete. O kit do Apple I era vendido por pitorescos US$666,66. Figura 2: Apple I. Com visão de futuro, Jobs continuou seu trabalho, até que em 1977 lançaram o Apple II numa feira local de computadores. O Apple II era senão o primeiro computador pessoal a vir em gabinete plástico e a incluir a capacidade de gerar gráficos coloridos em seus recursos. Um sucesso desde o lançamento, este computador cresceu em admiração ao receber o Apple Disk II, na época o mais barato drive de floppy (disquete de 5 ¼") existente no mercado. O Apple II era baseado no processador 6502 a 1 MHz, com RAM começando de 4KB até 64KB, ROM de 12KB incluindo o AppleSoft BASIC, desenhava gráficos em 6 cores a 280x192 pixels (uma fantástica resolução para a época), tinha alto-falante embutido e custava US$ Em 1980, quando o Apple III foi lançado, a Apple Computer já era uma grande companhia, com milhares de funcionários e vendas para outros países. (No Brasil, fechado para o mundo por força da Lei de Informática, o Apple só era vendido no formato de clones caros e de má qualidade.) Em 1981, um acidente de avião afastou Wozniak da empresa, e Jobs tornou-se chairman. Numa visita histórica aos laboratórios da Xerox em 1979, o Xerox PARC (Palo Alto Research Center) respeitadíssimo centro gerador de idéias Jobs conheceu o Alto, um computador

3 3 de 12 23/05/ :34 com sistema gráfico, mais intuitivo e fácil do que as interfaces de caracter vigentes na época. Empenhou-se então, junto a outros engenheiros, no projeto do Lisa, que, apesar do preço alto (US$9.995) e relativo insucesso de vendas, redefiniu os conceitos de computador pessoal na indústria, como interface gráfica, o mouse, drives de 5 ¼" de alta capacidade ou de 3 ½", 1 MB de RAM, disco rígido de 5MB e um monitor de alta resolução. Dirigido a empresas, o preço estratosférico mesmo para os padrões atuais definiu o destino do Lisa, que foi retirado de linha 3 anos mais tarde. Devido ao insucesso do Lisa, Jobs foi afastado do projeto pelo presidente da Apple, Mike Markkula. Jobs então resolveu dedicar-se a outro projeto, de codinome Macintosh. (Macintosh, ou mais apropriadamente McIntosh, é o nome para uma espécie de maçã escocesa.) Tratava-se de um computador de 128KB de RAM, resolução de imagem de 512x384 em 16 tons de azul, recursos sonoros, interface gráfica (o primeiro MacOS), mouse, drive de disquete de 3 ½" e 400KB (primeiro computador pessoal a ter mouse, drive de 3 ½" e interface gráfica). Era vendido originalmente a US$ A interface gráfica MacOS usada no primeiro Mac teve sua base nas idéias absorvidas por Jobs em sua visita ao PARC, mas o tamanho e extensão dessa base é aguerridamente discutida por pessoas que participaram dos projetos. É certo que o projeto do Mac começou bem antes da visita de Jobs ao PARC, mas algumas semelhanças são encontradas em ambos, a exemplo da seleção de texto com o mouse, menus pop-up e janelas. Outras características foram praticamente criadas pelo MacOS, como o "arrastar-e-soltar", edição direta de nomes de arquivo, disco e aplicativos; visões variadas para o sistema de arquivos; acessórios de desktop e painéis de controle. Outros conceitos foram absorvidos do Lisa, como menus pull-down e a área de transferência (clipboard). Em 1981, a IBM completou e disponibilizou seu primeiro PC. Com o poderio da IBM por trás, o PC rapidamente começou a dominar o mercado. Jobs percebeu que, se quisesse manter-se como competidor da IBM, teria de trabalhar rápido e de maneira extremamente profissional, e ele tinha seus limites. Em 1983, Jobs trouxe John Sculley, então presidente da Pepsi-Cola, para ser presidente e CEO da Apple. Os estilos de Sculley e Jobs, entretanto, de imediato se revelaram opostos e o conflito entre os dois iniciou-se. De um lado, Sculley era um executivo sem conhecimentos sobre a indústria da computação, mas extremamente competente, e de outro lado, Jobs, profundo conhecedor dos meandros da indústria e dotado de espírito inovador, mas limitado em sua capacidade administrativa. Com a data de anúncio do Macintosh se aproximando, Jobs trabalhou rápido de forma a atrair desenvolvedores para sua plataforma, para que escrevessem aplicativos. Em 22 de Janeiro de 1984, a Apple colocou no ar um comercial de 60 segundos, dirigido por Ridley Scott (de Alien, o Oitavo Passageiro, Blade Runner e Thelma e Louise). O comercial mostrava um mundo como o descrito por Orson Wells no seu filme 1984, só que dominado pela IBM. O lançamento de uma nova máquina destruía a ordem vigente. Inicialmente o Mac foi um sucesso, mas logo os consumidores cansaram-se da pouca memória e falta de disco rígido.

4 4 de 12 23/05/ :34 Em 1985 o relacionamento entre Sculley e Jobs tornou-se crítico. Sculley acreditava que Jobs era perigoso e fora de controle, enquanto Jobs acreditava que Sculley nada sabia sobre a indústria de computadores, e não fazia questão de tentar aprender. Num manobra administrativa, Jobs tentou recuperar o controle da companhia, aproveitando a ausência de Sculley, que teria viajado para a China. Durante a viagem, Jobs agendou uma reunião do conselho, quando então planejava lançar o seu plano. A informação entretanto vazou para Sculley, que cancelou sua viagem no último minuto e voltou para confrontar Jobs. Após uma severa discussão, a mesa diretiva tomou o lado de Sculley. Naquele mesmo dia, Jobs deixou a Apple. A competição com os PC s era ferrenha, entretanto. Nos meses seguintes, a Apple demitiu cerca de empregados e publicou seu primeiro prejuízo. Enquanto via o crédito em suas habilidades como CEO diminuir, Sculley iniciou uma guerra contra Bill Gates, da Microsoft, quando da introdução do Windows 1.0. O Windows 1.0, programa que trazia o ambiente de janelas e mouse para o PC, tinha uma série de similaridades com a interface do Mac, e Sculley acusava a Microsoft de cópia ilegal de suas características. A uma acusação de Jobs contra Bill Gates, de que ele teria simplesmente copiado a interface da Apple para o Windows 1.0, Gates respondeu afiadamente: "Não, Steve, eu penso na verdade que nós temos um vizinho rico, chamado Xerox, e você arrombou a casa dele para roubar um televisor, e quando você descobriu que eu já havia estado lá, você gritou: Ei, isso não é justo! Eu queria roubar o televisor primeiro!" Ainda assim, Gates concordou em assinar um acordo de forma a não usar a interface do Mac no Windows 1.0 nada dizendo sobre futuras versões do Windows. Este documento tornou-se decisivo em futuras ações da Apple contra a Microsoft, envolvendo a interface Windows. (O Windows tornaria, anos mais tarde, tanto o PC quanto a Microsoft em plataforma e empresa líderes no mercado de computadores e software. Bill Gates tornar-se-ia o homem de maior fortuna acumulada nos registros da história da humanidade, cerca de 90 bilhões de dólares em valores atuais.) A introdução da LaserWriter, uma impressora barata e de boa qualidade para o Mac, e também do PageMaker, um dos primeiros programas de publicação, trouxeram o Mac de novo para o caminho do sucesso, como máquina barata e ideal para editoração e publicação. Em 1987, o lançamento do Mac II, desenhado de forma a preservar a expansibilidade, tornou a linha Macintosh numa família poderosa e viável de computadores. Quase Macs eram vendidos por mês, e por volta de 1989, parecia que o futuro pertencia ao Mac. O lançamento do Windows 3.0 em Maio de 1990, que podia rodar em virtualmente todos os clones de PC fabricados no mundo, colocaram a Apple novamente em apuros. A arquitetura aberta dos PC s, que permitia que qualquer empresa fabricasse acessórios e montasse diversas configurações diferentes, também barateava e facilitava o acesso a essa plataforma. A tentativa de licenciar o MacOS para fabricação por outras companhias e inclusive portá-lo para o PC foi infrutífera. Era tarde demais para "abrir" a tecnologia do Mac, enquanto o PC já nasceu aberto. Mesmo o lançamento bem-sucedido dos PowerBooks, notebooks caprichados e possantes, não ajudariam a trazer a Apple de volta à briga de mercado. O Newton, o primeiro PDA (Personal Digital Assistant), foi

5 5 de 12 23/05/ :34 lançado em 1993, mas seu mau reconhecimento da escrita impediu seu sucesso. Em junho daquele ano, o conselho diretivo da Apple afastou John Sculley de sua posição como CEO, colocando Michael Spindler em seu lugar. Sculley ainda ficou na Apple por vários meses como chairman, deixando a empresa após. Apesar de ser Spindler um administrador muito impessoal (seu escritório era praticamente impenetrável), alguns de seus movimentos foram importantes. O lançamento dos PowerMacs, baseados no processador PowerPC co-desenvolvido pela IBM e Motorola, colocou no mercado máquinas rápidas, que competiam e até ultrapassavam a velocidade dos novos processadores da Intel. Spindler ainda conseguiu licenciar o MacOS para algumas companhias, mas o rígido controle mantido sobre ele pela Apple resultou em apenas poucas companhias com interesse em fazê-lo. Problemas de produção, que impediam que a Apple entregasse todos os computadores que vendia, contribuíam para aumentar a crise na empresa. O lançamento do Windows 95, que colocava a operação dos PC s em igualdade de facilidade com os Mac s, foi mais um golpe severo em sua estrutura. Trimestre após trimestre, a Apple publicava mais e mais prejuízos. A troca de Spindler por Gil Amelio, ex-presidente da National Semiconductor, não se provou suficiente para recuperar a empresa. Os prejuízos foram controlados, mas continuavam e Gil Amelio ficou não mais que 100 dias na empresa. Durante sua gerência, a Apple anunciou a compra da NeXT, empresa criada por Steven Jobs e que não provou muito sucesso. O interesse da Apple, entretanto, era adquirir a tecnologia do NeXTstep, sistema que viria a se tornar a base da nova geração do MacOS, de codinome Rhapsody. O departamento que fabricava o PDA Newton foi transformado numa subsidiária independente, a Newton, Inc. Por último, no lance mais surpreendente, Steven Jobs foi trazido de volta à empresa. A Apple estava sem CEO, e "responsabilidades expandidas" foram dadas à Jobs. Imediatamente, com as ações da Apple na bolsa em seu valor mais baixo dos últimos 5 anos, Jobs começou a fazer mudanças drásticas na estrutura da companhia. A subsidiária Newton foi fechada e os Newtons descontinuados. Mas Jobs reservou seus trunfos mais contundentes para a feira MacWorld Boston, em Agosto de Jobs, chamado de "CEO interino", fez a palestra de abertura para o evento, anunciando campanhas publicitárias agressivas, novos Mac s e o Rhapsody. Também anunciou um conselho diretivo praticamente novo, que incluia Larry Ellison, o falante CEO da Oracle. O melhor, Jobs deixou para o final. Numa decisão espetacular para o mundo Apple, Jobs anunciou uma aliança com a arquirival Microsoft. Bill Gates em pessoa fez o anúncio, através de um telão assistido por milhares de embasbacados Apple-maníacos. Em troca de US$150 milhões em ações da Apple, Microsoft e Apple teriam 5 anos de patentes livres entre elas e o fim de mais uma briga judicial. Microsoft ainda concordou em pagar uma quantia desconhecida sob a forma de fundos extras a fim de acalmar alegações de que teria roubado propriedade intelectual da Apple e também anunciou o Office 98 para Mac. Em adição, Jobs encerrou a liberação de licenças para outras empresas, encerrando o mercado de clones de Mac, que, eu sua visão, não estava aumentando a base instalada de Mac s, mas apenas roubando clientes. Até esta data, a Apple é detentora exclusiva da produção dos Mac s e MacOS. Mais tarde, em 1997, Jobs anunciou a criação da Apple Store, loja virtual da Apple, que venderia diretamente aos clientes finais todos seus produtos, pela Internet ou por telefone. Em adição, o PowerMac G3 e o PowerBook G3 foram anunciados, máquinas poderosas e muito bem configuradas, destinadas a seu mercado cativo, o gráfico.

6 6 de 12 23/05/ :34 A Apple voltava ao lucro e Wall Street presenteou-lhe com a subida do valor de suas ações. Finalmente, em 1998, a Apple anunciaria o imac. Com um design revolucionário, preço baixo e grande capacidade de processamento, o imac foi a resposta da Apple ao mercado de computadores populares. Hoje na versão imac G3, o charme irresistível desta máquina, com seu desenho harmonioso e elegante, gabinete colorido e translúcido, chip PowerPC G3 de 266MHz, RAM máxima de 384MB, acelerador gráfico embutido de 64 bits fabricado pela ATI Technologies (ATI RAGE Pro Turbo) com 6MB de SGRAM, duas portas USB, conector Ethernet 10/100 Mbits, modem 56K embutido, disco rígido de 6GB, unidade de CD-ROM de 24x, som integrado, teclado e mouse com portas USB e operação voltada à Internet, está praticamente redefinindo os conceitos de design na indústria de computadores, como o Mac também fez em sua época. O imac foi um sucesso espetacular, colocando a Apple de novo na ponta das indústrias de respeito no mercado, e trouxe de volta sua tradição de revolucionária e pioneira. Como detalhe interessante, o imac não traz drive de disco de 3 ½", o que, segundo esta mesma tradição da Apple, preconiza o fim deste dispositivo. Também foi feito o anúncio do Mac OS X, sistema que integraria o Mac OS 8.x e o Rhapsody nova versão do NeXTstep num único sistema robusto. Após a publicação de mais um trimestre de lucros, o novo PowerMac G3 foi colocado no mercado. Com chip PowerPC G3 de 300 a 400MHz, este computador tem bus de sistema operando a 100MHz, SDRAM de 64 ou 128MB a 100MHz, disco rígido de 6GB a 12GB Ultra-2 SCSI, CD-ROM de 24x ou DVD-ROM 5x, Zip drive opcional, duas portas FireWire de 400Mbps, duas portas USB, conector Ethernet 10/100 Mbps, modem (opcional) de 56K, placa gráfica ATI RAGE 128 com 16MB SDRAM, mouse e teclado USB. Este computador, que também segue o design da linha imac, traz ainda três slots PCI para expansão. A adesão da Apple a padrões de mercado, como as memórias DIMM e os slots PCI ajudaram a baratear seus custos e abriram a possibilidade de uso de diversos dispositivos já fabricados, como placas gráficas, modems e outros. Fabricantes como HP lançaram de periféricos direcionadas à Apple, como impressoras e scanners de mesa, que imitam as cores e gabinetes translúcidos do imac e PowerMac G3. A perfeição e cuidado no desenho do PowerMac G3 permite abrir o computador com um simples virar de um dispositivo, o que traz todo o lado do computador para a mesa, dando amplo acesso à placa mãe. Isso pode ser feito com a máquina ligada, sem qualquer problema. Finalmente, a Apple prepara o lançamento do ibook, belíssimo notebook baseado no chip PowerPC G3 de 300MHz, com modem de 56K e porta Ethernet 10/100 Mbps incorporados, além do MacOS 8.6.

7 7 de 12 23/05/ :34 Figura 9: ibook G3. Recebendo simbólicos US$1,00 por ano de salário e conseguindo reerguer de forma fabulosa a empresa que criou antes em sérios apuros, Jobs talvez seja mais competente do que quiseram crer seus críticos. A Lenda Por Trás do Nome e da Logomarca Segundo se conta, Steven Jobs trabalhou durante um verão numa fazenda de maçãs, e admirou o selo da gravadora dos Beatles, Apple. Ele também acreditou serem as maçãs as frutas mais perfeitas. Ele e Steven Wozniak tentavam encontrar um nome para sua nova companhia, e decidiram que, se não conseguissem encontrar nada melhor que o nome Apple até o final do dia, então este seria o nome definitivo. E assim foi. A primeira logomarca incluiu Sir Isaac Newton, uma árvore e um slogan que dizia "Apple Computer". Jobs decidiu que precisavam de uma logomarca menos poluída, uma que significasse uma marca. A segunda tentativa foi muito parecida com a atual logomarca, porém não tinha a característica mordida na maçã. Jobs achou o desenho muito parecido com uma laranja. A terceira tentativa foi a simpática maçã colorida em degradê, com uma mordida no lado, que a Apple usou até recentemente, quando mudou para uma maçã idêntica, porém de uma só cor. Figura 10: Logomarca atual da Apple Computer. Mac OS 8.6 O MacOS é o sistema operacional exclusivo de toda máquina produzida pela Apple. A arquitetura fechada significa que o MacOS somente opera em máquinas da Apple, e máquinas da Apple somente podem operar com

8 8 de 12 23/05/ :34 MacOS. Sistema Proprietário: Vantagem ou Desvantagem? O fato de que a Apple controla inteiramente todos os aspectos de hardware e software dos seus computadores pode representar algumas vantagens e algumas desvantagens. Como vantagens, podemos considerar que, mantendo o controle rígido sobre o hardware e software, a Apple pode garantir que os programas rodem sem problemas em seus computadores, e que estes programas extraiam o máximo do que a máquina pode dar, já que não há a preocupação em suportar e ser compatível com várias configurações e fabricantes diferentes. Além disso, tendo pleno conhecimento do hardware e a certeza de que é sempre o mesmo, a Apple pode implementar controles mais profundos no sistema operacional, como controle de cores, ajuste do monitor pelo computador e dos programas por dados do monitor. A verticalização também torna os computadores virtualmente idênticos em sua operação. Na prática, os computadores da Apple operando em MacOS também estão sujeitos a panes, travamentos e bugs do sistema operacional, como pode se verificar nas listas de discussão disponíveis na rede. A versão 8.6 veio consertar alguns desses bugs do sistema. O controle máximo da produção revela-se, portanto, ineficaz neste quesito. Para desvantagens, temos a perda de escala de produção, já que a Apple é inteiramente responsável pelos custos dos computadores e pela determinação dos preços. Isso resulta em preços normalmente mais altos de um Apple em comparação com um PC, que tem para si milhares de fornecedores diferentes. O controle estrito também desestimula o ingresso de empresas na produção de softwares para Apple, já que elas não podem ousar além do que permite as regras da companhia. Isso tudo resulta em um mercado em forma de nicho, o que por fim culmina em menor oferta de software e menos clientes propensos a adquirir um computador fabricado pela Apple. Isso é contrabalançado pelo imenso charme e apelo que a companhia tem junto a seus clientes cativos. Características Gerais O MacOS é totalmente gráfico e reconhecido por sua relativa simplicidade de operação. Visualmente é bastante semelhante às versões do Windows começando por 95, mas desde sua criação, no início da década de 80, o MacOS já trazia vários recursos hoje comuns, como arrastar-e-soltar, seleção pelo mouse, janelas e lixeira. A versão 8.6 é a última atualização lançada para o MacOS. Nesta versão, algumas implementações já conhecidas no ambiente Windows 95/98 foram feitas, como um melhor multiprocessamento e desktop em compatível com a Internet (pode-se receber dados da Internet diretamente para o desktop). De início, um eficiente mecanismo de busca universal, batizado de "Sherlock", faz buscas tanto no disco rígido como na Internet, pesquisando mais de 20 sites de busca e também lendo arquivos.pdf (formato de arquivo do Adobe Acrobat). Traz o AppleScript, um sistema de scripting que permite a automação de vários processos repetitivos no Mac, tanto referentes à Internet (como uploads, downloads) como configuração de rede, impressão, funções do ColorSync e buscas no Sherlock. Estes scripts podem ser ligados à pastas, de forma que qualquer ação na pasta, como uma abertura, ativa o script. O MacOS 8.6 foi otimizado para os chips PowerPC. Isso resulta em ganho de velocidade. Segundo a Apple, as operações em rede do MacOS são mais velozes que no Windows NT. O sistema de ajuda ou help foi redesenhado para usar HTML, a linguagem da Internet, a

9 9 de 12 23/05/ :34 exemplo do Windows 98. Isso permite maior facilidade de criação de arquivos de ajuda e maior interatividade. O Sherlock também atua aqui para fazer buscas por frases ou palavras. Menu de aplicativos pode ser transformado em barra de tarefas flutuante, permitindo o chaveamento entre programas com um clique do mouse. Como o Windows 95 e 98, as URL s da Internet podem ser salvas como ícones no desktop. Os arquivos mais usados, bem como pastas e servidores são armazenados numa área de favoritos, podendo ser acessados mais rapidamente. O MacOS ainda pode sincronizar o relógio interno automaticamente usando servidores de tempo na Internet baseados em relógios atômicos. Ele traz o Microsoft Internet Explorer e Outlook Express como browser e cliente de default. O sistema de instalação foi melhorado, permitindo instalar softwares novos em menor tempo, salvar configurações de instalação específicas, e checa o sistema para problemas, reparando-os sem necessidade de acesso ao CD-ROM. Suporta ainda instalação remota, quando usado por um assistente de rede. Usando a porta IrDA (Infrared Data Association), que funciona à base de luz infravermelha, portanto sem fios, o MacOS pode se conectar a telefones celulares Nokia e Ericsson dotados dessa porta a fim de checar . Essa função é própria para PowerBook s, mas não tem suporte no Brasil. Ainda para o PowerBook, o MacOS 8.6 aumenta o tempo de uso da bateria em até 25%. Finalmente, o MacOS traz Java e o ColorSync Este último será objeto de estudo a seguir. ColorSync Os computadores Mac têm no mercado de publicidade e editoração seu maior mercado. Um problema comum nesta área é conseguir que cada equipamento usado reflita com perfeição as cores mostradas em outro. Mesmo em impressões caseiras, todo operador de computador sabe que as cores vistas na tela não serão as mesmas impressas em sua impressora pessoal. Cada equipamento eletrônico que lida com cores tem um ajuste individual, e nenhum é exatamente idêntico a outro. Com monitores de vídeo, as cores mostradas por um quase sempre têm diferenças quando vistas em outro monitor. Em aplicações corriqueiras, essas diferenças são descartáveis e não influenciam no efeito final, como um jogo, por exemplo. Mas no mercado gráfico, é fundamental que o azul visto na tela do monitor seja o mesmo azul que o scanner capturou e seja o mesmo azul a ser impresso na gráfica, para distribuição nacional de um comercial. Normalmente, uma empresa de publicidade prepara um anúncio, usando imagens capturadas por um scanner ou câmara digital, monta essas figuras na tela e submete à aprovação do cliente. O cliente observa o anúncio preparado numa tela de monitor de computador, ou mesmo numa folha impressa de impressora a jato de tinta, e autoriza a veiculação. A agência de publicidade então pode mandar o arquivo eletrônico no anúncio para a gráfica ou jornal, de modo a veiculá-lo. A gráfica abre o arquivo digital em seus computadores, e em seus monitores vê cores com tonalidades levemente diferentes do que o cliente viu na agência. Manda o arquivo para a impressora de alta capacidade, e esta impressora tem um ajuste que produz cores ainda levemente diferentes do que o técnico da gráfica viu em seu monitor. Isso resulta em um anúncio com um azul talvez mais tênue, um vermelho roseado, um amarelo no lugar de um ouro. Dependendo do anúncio, o resultado pode ser desastroso. E se for feito em gráficas diferentes, então ter-se-á vários anúncios iguais com cores diferentes. Veja abaixo um exemplo disso. Exatamente a mesma figura, visto em três equipamentos diferentes.

10 10 de 12 23/05/ :34 Perceba-se as tonalidades conflitantes de uma figura para outra. Figura 12: Imagens idênticas, porém vistas sob equipamentos diferentes. Cada equipamento, seja monitor, scanner, câmara, impressora e sistema de prova usam sua própria "linguagem" para interpretar as cores e representá-las. E a cada dispositivo individual, dependendo de sua idade, temperatura de exposição da luz, etc., tem seu próprio "dialeto". A tecnologia ColorSync procura resolver esse problema, dotando cada dispositivo de um "perfil", que é um conjunto de dados específicos para aquele dispositivo que permite que outros equipamentos calibrem-se automaticamente, de modo a representar as cores da forma como foram vistas no equipamento original. Dessa maneira, ao capturar uma imagem num scanner, essa imagem já vem acompanhada das características de captação de cor do scanner, e então o ColorSync as ajusta para serem vistas no monitor, que por sua vez também tem seu perfil de calibração. Assim, as cores são vistas conforme no original. Mais ainda, ao produzir um arquivo com essas imagens, o ColorSync adiciona ao mesmo os dados de calibração, de modo que uma gráfica que disponha de equipamentos de impressão dotados também de ColorSync possam ler os dados e reproduzir nas tintas as mesmas cores originais. Mesmo quando a representação fiel das cores é impossível, ColorSync permite prever a tonalidade que será impressa, se o operador já possuir o perfil da máquina gráfica. Assim, ele pode fazer ajustes de modo a conseguir o melhor resultado possível. Os perfis podem vir de fábrica, acompanhando cada equipamento, ou podem ser criados pelo usuário. MacOS X Server Recentemente a Apple disponibilizou o MacOS X Server, novo sistema operacional multiusuário para Mac s G3, que permite transformar um Mac num servidor de rede com memória protegida, multiprocessamento preemptivo e gerenciamento total dos processos. Com este sistema, a Apple aproxima-se de sistemas como Windows NT e Unix, e permite usar máquinas Apple em aplicações antes só possíveis com estes sistemas. O sistema foi construído com base em tecnologias abertas como BSD, Mach e Java. Mach é a tecnologia comprada da NeXT, que agora se reproduz neste novo sistema. Promete rodar qualquer aplicação Java diretamente, e também estabilidade de funcionamento e controle de baixo-nível típico de um sistema Unix. A memória protegida, conceito já aplicado desde o Windows 3.1 (com diferentes graus de eficiência), permite que um aplicativo rode numa área reservada para ele e impede que um funcionamento anormal deste programa afete os demais rodando na mesma máquina. O programa é isolado em sua área e fechado, e o sistema continua a funcionar normalmente. O multiprocessamento preemptivo assegura que cada processo detenha a quantidade de

11 11 de 12 23/05/ :34 tempo de CPU e recursos de sistema exatos para suas necessidades. Qualquer processo pode ser interrompido e reiniciado a qualquer hora sem prejuízo para o resto do sistema. O MacOS X Server traz o servidor Apache para Web, o programa de servidor, gratuito, mais usado em toda a Internet, e o WebObjects, ferramenta para construção de páginas Web a partir de dados gerados por outros aplicativos. Traz o QuickTime Server, servidor de mídia digital em formato streaming, ou seja, permite servir filmes e música em tempo real ou não pela Internet, para mais de usuários ao mesmo tempo. Ferramentas de administração remota permitem monitorar e mudar configurações do servidor à distância, a partir de um terminal ou outro Mac, usando um browser. Além disso, é possível um usuário conectar-se na rede de qualquer computador Mac e ter acesso a seu desktop, arquivos e aplicações, de maneira segura e idêntica a como se estivesse em seu próprio computador. Figura 13: Tela do MacOS X Server. De maneira geral, o MacOS X Server é indicado para os mercados de educação, publicidade e redes Macintosh homogêneas. Para uma rede com computadores diversos e necessidade de performance corporativa, as revistas aconselham a não o adotar. Se o sistema evoluir, isso pode mudar. Conclusão Tradicionalmente uma empresa de vanguarda, criadora de tendências e inovadora, a Apple Computer estava combalida há alguns anos, acuada pelo avanço inexorável dos PC s e pela força da Microsoft e seu Windows. Juntos, PC e Windows criaram uma computação barata e eficaz, e a Apple não conseguiu fazer frente a isso. Com a volta de seu criador, Steven Jobs, e um empurrão providencial da Microsoft, na forma de injeção de capital, a Apple conheceu novamente uma época de sucesso e lucros, voltando a lançar computadores com idéias revolucionárias e atualizando seus sistemas operacionais, tornando-os mais robustos e trazendo os Mac s para o ambiente de redes cliente/servidor. Algumas tecnologias criadas pela Apple, como o Quicktime (programa de streaming de mídia), são extremamente bem sucedidas

12 12 de 12 23/05/ :34 Virá a Apple a dominar o mercado de computadores pessoais? Não. Essa batalha está perdida, e está perdida há muito tempo. Mas a Apple pode continuar a desafiar o mercado, inovar onde as grandes companhias não o podem. A Apple ainda tem uma parcela significativa na comunidade gráfica e de conteúdo, e está ganhando terreno com os consumidores. Indiscutivelmente, é uma empresa de charme, que produz computadores com apelo cativante e um sistema operacional que, se não é perfeito, é unanimemente simpático. Referência: "Apple-History.com", Copyright Glen Sanford (http://www.glen.nu) Arquivo de 14 de Julho de Apple Computer, Inc. Copyright 1999 Apple Computer, Inc. Arquivo de 9 de Agosto, "Whatis.com", Copyright whatis.com, Inc.

Para existência de um sistema de informação, fazem-se necessários três componentes, são eles:

Para existência de um sistema de informação, fazem-se necessários três componentes, são eles: RESUMO Um sistema de informação é composto de três componentes, Hardware, Software e Peopleware. Para quantificar a memória do equipamento é utilizado um sistema de medida, ou seja, o byte, que significa

Leia mais

A história dos sistemas operacionais

A história dos sistemas operacionais A história dos sistemas operacionais Atualmente, os sistemas operacionais (SO) estão cada vez mais fáceis de usar, possuindo interfaces muito simples e bonitas. Contudo, todas estas funcionalidades não

Leia mais

Um computador é um dispositivo capaz de executar cálculos e tomar decisões lógicas milhões de vezes mais rápidas do que podem os seres humanos.

Um computador é um dispositivo capaz de executar cálculos e tomar decisões lógicas milhões de vezes mais rápidas do que podem os seres humanos. Do ábaco ao palmtop. Um computador é um dispositivo capaz de executar cálculos e tomar decisões lógicas milhões de vezes mais rápidas do que podem os seres humanos. O ábaco é um instrumento mecânico usado

Leia mais

Aplicativos Informatizados da Administração. Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios.

Aplicativos Informatizados da Administração. Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios. Aplicativos Informatizados da Administração Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios. Habilidades, Competências e Bases Tecnológicas Bases tecnológicas: Fundamentos de equipamentos

Leia mais

Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software

Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software Identificar e descrever os componentes da infraestrutura de TI Identificar e descrever os principais tipos de tecnologia de hardware e de armazenamento, e entrada

Leia mais

Hardware. Prof. Luiz Carlos Branquinho Informática Básica Gestão Comercial

Hardware. Prof. Luiz Carlos Branquinho Informática Básica Gestão Comercial Hardware Prof. Luiz Carlos Branquinho Informática Básica Gestão Comercial Conteúdo Definição do hardware; Tipo e tamanho dos computadores; Família dos computadores; Elementos do hardware; Portas de comunicação.

Leia mais

Programação de Computadores

Programação de Computadores Programação de Computadores Computadores: Ferramentas para a Era da Informação Material Didático do Livro: Introdução à Informática Capron,, H. L. e Johnson, J. A Pearson Education Componentes de um Sistema

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Introdução ao Windows 7

Professor: Macêdo Firmino Introdução ao Windows 7 Professor: Macêdo Firmino Introdução ao Windows 7 O hardware não consegue executar qualquer ação sem receber instrução. Essas instruções são chamadas de software ou programas de computador. O software

Leia mais

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais:

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais: Entrada e Saída Além do processador e da memória, um terceiro elemento fundamental de um sistema de computação é o conjunto de módulos de E/S. Cada módulo se conecta com o barramento do sistema ou com

Leia mais

Leia antes de instalar Mac OS X

Leia antes de instalar Mac OS X Leia antes de instalar Mac OS X Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações sobre os computadores compatíveis, requisitos do sistema e como instalar o Mac OS X. Para obter

Leia mais

Virtualização de Desktops NComputing

Virtualização de Desktops NComputing NComputing Resumo Todos já nos acostumamos ao formato do PC, que permite que cada usuário tenha sua própria CPU, seu próprio disco rígido e sua própria memória para rodar seus aplicativos. Mas os computadores

Leia mais

Informática. Jamille Silva Madureira

Informática. Jamille Silva Madureira Informática Jamille Silva Madureira Conceitos de sistemas operacionais Sistemas Operacionais Atuais Desktop: Windows 7 e 8; Linux; Mac OS. Dispositivos Móveis: Windows Mobile; Android; iphone OS. Desktop

Leia mais

Virtualização de desktop da NComputing

Virtualização de desktop da NComputing Virtualização de desktop da NComputing Resumo Todos nos acostumamos ao modelo PC, que permite que cada usuário tenha a sua própria CPU, disco rígido e memória para executar seus aplicativos. Mas os computadores

Leia mais

Informática Arquitetura de Computadores. Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa lessavaleria@gmail.com Valeria-lessa@uergs.edu.br

Informática Arquitetura de Computadores. Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa lessavaleria@gmail.com Valeria-lessa@uergs.edu.br Arquitetura de Computadores Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa lessavaleria@gmail.com Valeria-lessa@uergs.edu.br 1 Arquitetura do Computador 1 Monitor 2 Placa mãe 3 Processador (CPU) 4 Memória RAM 5 Placas

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Tipos de Sistemas Operacionais Com o avanço dos computadores foram surgindo alguns tipos de sistemas operacionais que contribuíram para o desenvolvimento do software. Os tipos de

Leia mais

Técnicas de Manutenção de Computadores

Técnicas de Manutenção de Computadores Técnicas de Manutenção de Computadores Professor: Luiz Claudio Ferreira de Souza Placa Mãe Dispositivos (Onboard) São aqueles encontrados na própria Placa Mãe. Ex: Rede, Som, Vídeo e etc... Prof. Luiz

Leia mais

QUESTÕES COMENTADAS PROVAS DE INFORMÁTICA BANCO DO BRASIL

QUESTÕES COMENTADAS PROVAS DE INFORMÁTICA BANCO DO BRASIL QUESTÕES COMENTADAS PROVAS DE INFORMÁTICA BANCO DO BRASIL BANCO DO BRASIL (Aplicação: 07/10/2001) CARGO: ESCRITURÁRIO 1 C 2 C ::::... QUESTÃO 33...:::: Outro modo de realizar a mesma operação com sucesso

Leia mais

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 02 Software e Operações Básicas Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Revisando Como um computador funciona: Entrada (Dados) Processamento (Análise dos Dados)

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Prof. M.Sc. Diego Fernandes Emiliano Silva diego.femiliano@gmail.com Agenda Infraestrutura de TI Infraestrutura de TI: hardware Infraestrutura de TI: software Administração dos recursos

Leia mais

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Conteúdo 3 Introdução 4 Visão geral da instalação 4 Passo 1: Buscar atualizações 4 Passo 2: Preparar o Mac para Windows 4 Passo 3: Instalar o Windows no seu

Leia mais

Conceitos Básicos de Informática. Antônio Maurício Medeiros Alves

Conceitos Básicos de Informática. Antônio Maurício Medeiros Alves Conceitos Básicos de Informática Antônio Maurício Medeiros Alves Objetivo do Material Esse material tem como objetivo apresentar alguns conceitos básicos de informática, para que os alunos possam se familiarizar

Leia mais

Fundamentos da Informática. História dos Computadores Prof. Hélder Almeida www.helderalmeida.com.br

Fundamentos da Informática. História dos Computadores Prof. Hélder Almeida www.helderalmeida.com.br Fundamentos da Informática História dos Computadores Prof. Hélder Almeida www.helderalmeida.com.br História da Computação Hoje em dia, os computadores estão presentes em nossa vida de uma forma nunca vista

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Índice 3 Introdução 4 Requisitos Necessários 5 Visão Geral da Instalação 5 Passo 1: Buscar atualizações 5 Passo 2: Preparar o Mac para Windows 5 Passo 3: Instalar

Leia mais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Professor: Roberto Franciscatto Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware: Gerencia os recursos

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60

EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60 INTRODUÇÃO REDES EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60 Computadores eram máquinas grandes e complexas, operadas por pessoas altamente especializadas; Não havia interação direta entre usuários

Leia mais

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Parte 2 Sistema Operacional MS-Windows XP Créditos de desenvolvimento deste material: Revisão: Prof. MSc. Wagner Siqueira Cavalcante Um Sistema Operacional

Leia mais

Sendo só para o momento, aproveito a oportunidade para renovar-lhe protestos de estima e consideração.

Sendo só para o momento, aproveito a oportunidade para renovar-lhe protestos de estima e consideração. Ofício Circular n.º 15/98 - AI São Paulo, 16 de junho de 1998. Prezado(a) Senhor (a) Devido às constantes evoluções na tecnologia de recursos de informática, o parque de equipamentos de informática da

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

Serial Paralela USB FireWire(IEEE1394)

Serial Paralela USB FireWire(IEEE1394) Serial Paralela USB FireWire(IEEE1394) histórico Tudo começou em 1980 quando a IBM estava desenvolvendo seu primeiro micro PC. Já haviam definido que o barramento ISA seria usado para permitir que o IBM

Leia mais

Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA

Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA Artigos Técnicos Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA Tarcísio Romero de Oliveira, Engenheiro de Vendas e Aplicações da Intellution/Aquarius Automação Industrial Ltda. Um diagnóstico

Leia mais

Prof. Arthur Salgado

Prof. Arthur Salgado Prof. Arthur Salgado O que é um sistema operacional? Conjunto de programas de sistemas situados entre os softwares aplicativos e o hardware Estabelece uma interface com o usuário Executa e oferece recursos

Leia mais

Hardware e Software. Professor: Felipe Schneider Costa. felipe.costa@ifsc.edu.br

Hardware e Software. Professor: Felipe Schneider Costa. felipe.costa@ifsc.edu.br Hardware e Software Professor: Felipe Schneider Costa felipe.costa@ifsc.edu.br Agenda Hardware Definição Tipos Arquitetura Exercícios Software Definição Tipos Distribuição Exercícios 2 Componentesde um

Leia mais

Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação

Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação INFORMÁTICA -É Ciência que estuda o tratamento automático da informação. COMPUTADOR Equipamento Eletrônico capaz de ordenar, calcular, testar, pesquisar e

Leia mais

Informática para concursos

Informática para concursos Informática para concursos Prof.: Fabrício M. Melo www.professorfabricio.com msn:fabcompuway@terra.com.br Hardware Software peopleware Parte física (Tangível). Parte lógica (Intangível). Usuários. Processamento

Leia mais

A Evolução dos Sistemas Operacionais

A Evolução dos Sistemas Operacionais Capítulo 3 A Evolução dos Sistemas Operacionais Neste capítulo, continuaremos a tratar dos conceitos básicos com a intensão de construirmos, agora em um nível mais elevado de abstração, o entendimento

Leia mais

Interface gráfica. Figura 1: MS DOS

Interface gráfica. Figura 1: MS DOS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sergipe IFS Campus Glória Professora: Jamille Madureira Informática Básica Sistemas Operacionais Sistema operacional é um programa que gerencia o hardware

Leia mais

ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES. Prof. André Dutton

ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES. Prof. André Dutton ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES Prof. André Dutton EMENTA: Conceitos fundamentais e histórico da ciência da computação; Histórico dos computadores, evolução e tendências; Modalidades de computadores

Leia mais

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados. Guia de Instalação

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados. Guia de Instalação Leia antes de utilizar Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados Guia de Instalação Leia este guia antes de abrir o pacote do CD-ROM Obrigado por adquirir este software. Antes de abrir

Leia mais

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação Informática Aplicada Revisão para a Avaliação 1) Sobre o sistema operacional Windows 7, marque verdadeira ou falsa para cada afirmação: a) Por meio do recurso Windows Update é possível manter o sistema

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 3. Software Prof. Ronaldo Software Formado por um conjunto de instruções (algoritmos) e suas representações para o

Leia mais

Tipos de Computadores. Sediane Carmem Lunardi Hernandes

Tipos de Computadores. Sediane Carmem Lunardi Hernandes Tipos de Computadores Sediane Carmem Lunardi Hernandes 1 Introdução Objetivo Apresentar a Lei de Moore e mostrar os vários tipos de computadores 2 a) Lei de Moore Processadores (maioria) são um conjunto

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Hardware de Computadores Questionário II 1. A principal diferença entre dois processadores, um deles equipado com memória cache o

Leia mais

Introdução à Computação. Conceitos básicos sobre computadores. ISEP DEI, Angelo Martins 2006 Conceitos básicos sobre computadores - 1

Introdução à Computação. Conceitos básicos sobre computadores. ISEP DEI, Angelo Martins 2006 Conceitos básicos sobre computadores - 1 Introdução à Computação Conceitos básicos sobre computadores ISEP DEI, Angelo Martins 2006 Conceitos básicos sobre computadores - 1 Conteúdo Computadores Apresentação sumária da estrutura interna dos computadores

Leia mais

Túnel do tempo: veja as mudanças do Windows 1 ao 10

Túnel do tempo: veja as mudanças do Windows 1 ao 10 Túnel do tempo: veja as mudanças do Windows 1 ao 10 O Windows chegou recentemente à sua nova versão: a 10. Com a novidade, a Microsoft alcança nove grandes lançamentos e 14 versões do sistema operacional.

Leia mais

15/08/2013 DIREITO DA. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA

15/08/2013 DIREITO DA. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA DIREITO DA INFORMÁTICA Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA 1 CONCEITOS BÁSICOS Informática infor + mática. É o tratamento da informação de forma automática Dado

Leia mais

Histórico dos Computadores

Histórico dos Computadores Histórico dos Computadores O mais antigo equipamento para cálculo foi o ábaco (Fig. 1), que era um quadro com arruelas móveis, dispostas em arames paralelos, tendo, portanto, um mecanismo simples. Surgido

Leia mais

Cursos de Computação. Sistemas Operacionais. Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira. Aula 01 - História e Funções dos Sistemas Operacionais

Cursos de Computação. Sistemas Operacionais. Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira. Aula 01 - História e Funções dos Sistemas Operacionais Cursos de Computação Sistemas Operacionais Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira Aula 01 - História e Funções dos Sistemas Operacionais Visão do Sistema Operacional programadores e analistas usuários programas,

Leia mais

Hardware Montagem e Manutenção

Hardware Montagem e Manutenção Fone: (19) 3234-4864 E-mail: editora@komedi.com.br Site: www.komedi.com.br HMM4.0 Hardware Montagem e Manutenção K O M E D I Copyright by Editora Komedi, 2007 Dados para Catalogação Furgeri, Sérgio Hardware

Leia mais

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SISUTEC DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO PROF.: RAFAEL PINHEIRO DE SOUSA ALUNO: Exercício 1. Assinale a opção que não corresponde a uma atividade realizada em uma Unidade

Leia mais

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações importantes sobre como instalar o Mac OS X. Requisitos do sistema Para

Leia mais

Como è feito computador

Como è feito computador Como è feito computador O computador contém uma parte elétrica e uma parte eletrónica. Parte elétrica é usada para transformar e dinstribuir a eletricidade que vem para os vários componentes. Parte eletrónica

Leia mais

Arquitetura de Computadores. Professor: Vilson Heck Junior

Arquitetura de Computadores. Professor: Vilson Heck Junior Arquitetura de Computadores Professor: Vilson Heck Junior Agenda Conceitos Estrutura Funcionamento Arquitetura Tipos Atividades Barramentos Conceitos Como já discutimos, os principais componentes de um

Leia mais

Sobre o Parallels Desktop 10 for Mac

Sobre o Parallels Desktop 10 for Mac Sobre o Parallels Desktop 10 for Mac O Parallels Desktop 10 for Mac é uma grande atualização para o premiado software da Parallels para executar o Windows em um Mac. Sobre essa atualização Esta atualização

Leia mais

sobre Hardware Conceitos básicos b Hardware = é o equipamento.

sobre Hardware Conceitos básicos b Hardware = é o equipamento. Conceitos básicos b sobre Hardware O primeiro componente de um sistema de computação é o HARDWARE(Ferragem), que corresponde à parte material, aos componentes físicos do sistema; é o computador propriamente

Leia mais

CATEGORIAS E TIPOS DE TI

CATEGORIAS E TIPOS DE TI CATEGORIAS E TIPOS DE TI 1 SISTEMAS INFORMÁTICOS 1.1 MAINFRAMES Um mainframe é um computador de grande porte, dedicado normalmente ao processamento de um volume grande de informações. Os mainframes são

Leia mais

Microinformática. Perguntas:

Microinformática. Perguntas: Microinformática UNICERP Disciplina: Informática Prof. Denis Henrique Caixeta Perguntas: Como foi a evolução da computação? Qual a função do computador? O que é Hardware? O que é Software? BIT, Byte, etc

Leia mais

Sobre o Parallels Desktop 7 for Mac

Sobre o Parallels Desktop 7 for Mac Sobre o Parallels Desktop 7 for Mac O Parallels Desktop 7 for Mac é uma atualização importante do premiado software da Parallels para executar o Windows em um Mac. Sobre esta Atualização Esta atualização

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

Fiery Network Controller para DocuColor 250/240 SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS. Bem-vindo

Fiery Network Controller para DocuColor 250/240 SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS. Bem-vindo Fiery Network Controller para DocuColor 250/240 SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS Bem-vindo 2005 Electronics for Imaging, Inc. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (Sistemas Computacionais Móveis) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

Design, inovação e poder: a história da empresa que trouxe glamour e revolucionou

Design, inovação e poder: a história da empresa que trouxe glamour e revolucionou Design, inovação e poder: a história da empresa que trouxe glamour e revolucionou a história dos computadores pessoais. O que leva milhares de americanos a formarem longas filas em frente às lojas para

Leia mais

Sistemas Operacionais e Introdução à Programação. Módulo 1 Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais e Introdução à Programação. Módulo 1 Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais e Introdução à Programação Módulo 1 Sistemas Operacionais 1 Sistema computacional Sistemas feitos para resolver problemas Problema: como obter determinado resultado, com base em dados

Leia mais

Informática. Tipos de Computadores CONHECENDO O COMPUTADOR E SEUS PERIFÉRICOS

Informática. Tipos de Computadores CONHECENDO O COMPUTADOR E SEUS PERIFÉRICOS CONHECENDO O COMPUTADOR E SEUS PERIFÉRICOS A Informática não é um bicho de sete cabeças. Ou é até que conheçamos e desvendemos este bicho. Tudo o que é desconhecido para nós sempre nos parece algo difícil

Leia mais

COMPUTADORES PC. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br 24/11/2009 CRONOGRAMA INFORMÁTICA - BANRISUL EDITAL

COMPUTADORES PC. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br 24/11/2009 CRONOGRAMA INFORMÁTICA - BANRISUL EDITAL CRONOGRAMA INFORMÁTICA - BANRISUL Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br AULAS 1 E 2 CONCEITOS BÁSICOS/HARDWARE AULA 3 SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS AULA 4 EXCEL AULA 5 WORD AULA 6 CALC E WRITER AULAS

Leia mais

INTRODUÇÃO AO WINDOWS

INTRODUÇÃO AO WINDOWS INTRODUÇÃO AO WINDOWS Paulo José De Fazzio Júnior 1 Noções de Windows INICIANDO O WINDOWS...3 ÍCONES...4 BARRA DE TAREFAS...5 BOTÃO...5 ÁREA DE NOTIFICAÇÃO...5 BOTÃO INICIAR...6 INICIANDO PROGRAMAS...7

Leia mais

Aficio SP 3400SF/SP 3410SF da Ricoh MFP de Mesa a Laser em PB O Centro de Trabalho Completo. ersátil. compacta. cessível. Perguntas Frequentes

Aficio SP 3400SF/SP 3410SF da Ricoh MFP de Mesa a Laser em PB O Centro de Trabalho Completo. ersátil. compacta. cessível. Perguntas Frequentes Aficio SP 3400SF/SP 3410SF da Ricoh MFP de Mesa a Laser em PB O Centro de Trabalho Completo ersátil compacta cessível Perguntas Frequentes A AFICIO SP 3400SF/SP3410SF4210N DA RICOH PERGUNTAS FREQUENTES

Leia mais

Estrutura básica do computador; busca e execução de instruções; interrupções; barramentos

Estrutura básica do computador; busca e execução de instruções; interrupções; barramentos Estrutura básica do computador; busca e execução de instruções; interrupções; barramentos Abordaremos nesta aula assuntos referentes aos diversos tipos de barramentos existentes em um computador e ao modo

Leia mais

Painel de Controle Windows XP

Painel de Controle Windows XP Painel de Controle Windows XP Autor: Eduardo Gimenes Martorano Pág - 1 - APOSTILA PAINEL DE CONTROLE Pág - 2 - ÍNDICE INTRODUÇÃO:...4 PAINEL DE CONTROLE...4 TRABALHANDO COM O PAINEL DE CONTROLE:...4 ABRINDO

Leia mais

11/3/2009. Software. Sistemas de Informação. Software. Software. A Construção de um programa de computador. A Construção de um programa de computador

11/3/2009. Software. Sistemas de Informação. Software. Software. A Construção de um programa de computador. A Construção de um programa de computador Sistemas de Informação Prof. Anderson D. Moura Um programa de computador é composto por uma seqüência de instruções, que é interpretada e executada por um processador ou por uma máquina virtual. Em um

Leia mais

Princípios de TI - Computadores. Sistema Operacional. CECOMP Colegiado de Engenharia da Computação. Prof. Fábio Nelson. Slide 1

Princípios de TI - Computadores. Sistema Operacional. CECOMP Colegiado de Engenharia da Computação. Prof. Fábio Nelson. Slide 1 Sistema Operacional Slide 1 Sistema Operacional Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware: Gerencia os recursos do computador (CPU, dispositivos periféricos). Estabelece

Leia mais

O QUE É UM SISTEMA OPERACIONAL?

O QUE É UM SISTEMA OPERACIONAL? 1 SISTEMAS OPERACIONAIS: FUNDAMENTOS E FUNÇÕES WAGNER DE OLIVEIRA 2 O QUE É UM SISTEMA OPERACIONAL? Conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware Software especial que

Leia mais

Como fazer Backup. Previna-se contra acidentes no disco rígido

Como fazer Backup. Previna-se contra acidentes no disco rígido Como fazer Backup Previna-se contra acidentes no disco rígido Vocês já imaginaram se, de uma hora para outra, todo o conteúdo do disco rígido desaparecer? Parece pesadelo? Pois isso não é uma coisa tão

Leia mais

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais são programas que como o próprio nome diz tem a função de colocar o computador em operação. O sistema Operacional

Leia mais

Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com. Informática

Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com. Informática Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com Informática Componentes de um SC Softwares O que é Software? Conjunto de instruções/funções/tarefas que definem o que o computador deve executar para chegar

Leia mais

INFORMÁTICA. Sistemas Operacionais. Professor: Rogério Vargas 2014/2

INFORMÁTICA. Sistemas Operacionais. Professor: Rogério Vargas 2014/2 INFORMÁTICA Sistemas Operacionais Professor: Rogério Vargas 2014/2 Introdução Computador é um sistema composto de dois importantes componentes: hardware e software. Hardware é o equipamento físico, e software,

Leia mais

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Requisito Descrição 6.1 - Produtos de Hardware 6.1.1. GRUPO 1 - IMPRESSORA TIPO I (MONOCROMÁTICA 20PPM - A4) 6.1.1.1. TECNOLOGIA DE IMPRESSÃO 6.1.1.1.1.

Leia mais

Breve Introdução aos Computadores. Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto

Breve Introdução aos Computadores. Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto Breve Introdução aos Computadores Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto Introduzir Dados Processar Dados Apresentar Dados U. S. Army Photo Computador Sistema programável que permite armazenar,

Leia mais

Enviando Arquivos para a Neoband

Enviando Arquivos para a Neoband www.neoband.com.br (11) 21991200 suporte técnico - suporte@neoband.com.br atendimento gráfica - atend@neoband.com.br atendimento sinalização - atendbig@neoband.com.br 05/07/2011 Enviando Arquivos para

Leia mais

Informática. Aulas: 01 e 02/12. Prof. Márcio Hollweg. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.

Informática. Aulas: 01 e 02/12. Prof. Márcio Hollweg. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM. Informática Aulas: 01 e 02/12 Prof. Márcio Hollweg UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

Introdução ao Processamento de Dados - IPD

Introdução ao Processamento de Dados - IPD Introdução ao Processamento de Dados - IPD Autor: Jose de Jesus Rodrigues Lira 1 INTRODUÇÃO AO PROCESSAMENTO DE DADOS IPD A Informática está no nosso dia a dia: No supermercado, no banco, no escritório,

Leia mais

Sumário. Capítulo I Introdução à Informática... 13. Capítulo II Hardware... 23. INFORMATICA 29jun.indd 7 22/07/2014 15:18:01

Sumário. Capítulo I Introdução à Informática... 13. Capítulo II Hardware... 23. INFORMATICA 29jun.indd 7 22/07/2014 15:18:01 Sumário Capítulo I Introdução à Informática... 13 1. Conceitos Básicos... 13 2. Hardware... 15 3. Software... 15 4. Peopleware... 16 5. Os Profissionais de Informática:... 16 6. Linguagem de Computador

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01 Prof. André Lucio Competências do modulo Introdução ao sistema operacional Windows Instalação e configuração do sistema

Leia mais

Conceitos sobre Sistemas Operacionais. Técnico de Informática 2º. Módulo Profa. Madalena Pereira da Silva madalena.silva@ifsc.edu.

Conceitos sobre Sistemas Operacionais. Técnico de Informática 2º. Módulo Profa. Madalena Pereira da Silva madalena.silva@ifsc.edu. Conceitos sobre Sistemas Operacionais Técnico de Informática 2º. Módulo Profa. Madalena Pereira da Silva madalena.silva@ifsc.edu.br Agenda Retrospectiva da aula anterior Processo de Boot do SO Diversidade

Leia mais

Software fornecido. Câmera Digital

Software fornecido. Câmera Digital Software fornecido Câmera Digital Software fornecido PHOTOfunSTUDIO ( 4) QuickTime ( 4) Se o computador a ser utilizado não suportar cartões de memória SDXC, poderá aparecer uma mensagem solicitando para

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 02 Hardware e Software Sistemas de Informação Baseados no Computador - CBIS PROCEDIMENTOS PESSOAS HARDWARE SOFTWARE BANCO DE DADOS TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05.

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05. INFORMÁTICA 01. Na Internet, os dois protocolos envolvidos no envio e recebimento de e-mail são: a) SMTP e POP b) WWW e HTTP c) SMTP e WWW d) FTP e WWW e) POP e FTP 02. O componente do Windows que é necessário

Leia mais

É o UniNorte facilitando a vida de nossos docentes e discentes.

É o UniNorte facilitando a vida de nossos docentes e discentes. ACESSO REMOTO Através do Acesso Remoto o aluno ou professor poderá utilizar em qualquer computador que tenha acesso a internet todos os programas, recursos de rede e arquivos acadêmicos utilizados nos

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Sistemas Operacionais: Software Oculto Introdução a Computação Sistemas Operacionais Serve como um intermediário entre o hardware e os softwares aplicativos. Sistema Operacional Software de sistemas Kernel

Leia mais

Capítulo 1. Introdução ao hardware de PCs

Capítulo 1. Introdução ao hardware de PCs Capítulo 1 Introdução ao hardware de PCs Hardware para principiantes Entender hardware a fundo é uma tarefa árdua. São tantos detalhes que o aprendizado pode se tornar bastante difícil. Vamos então facilitar

Leia mais

Introdução à Informática ARQUITETURA DE COMPUTADORES

Introdução à Informática ARQUITETURA DE COMPUTADORES Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Engenharia Ambiental Prof.: Maico Petry Introdução à Informática ARQUITETURA DE COMPUTADORES DISCIPLINA: Informática Aplicada O Que éinformação? Dados

Leia mais

Informática. Prof. André Backes

Informática. Prof. André Backes Prof. André Backes Informática Informática é informação automática Informática pressupõe o uso de computadores eletrônicos no trato da informação Cabe a informática a tarefa de coletar, tratar e disseminar

Leia mais

Lista de Exercícios Introdução à Informática

Lista de Exercícios Introdução à Informática Lista de Exercícios Introdução à Informática Histórico e Evolução da Computação 1. Cite alguns problemas que o uso de válvulas provocava nos computadores de 1ª geração. 2. O que diferencia os computadores

Leia mais

Manual do Usuário Android Neocontrol

Manual do Usuário Android Neocontrol Manual do Usuário Android Neocontrol Sumário 1.Licença e Direitos Autorais...3 2.Sobre o produto...4 3. Instalando, Atualizando e executando o Android Neocontrol em seu aparelho...5 3.1. Instalando o aplicativo...5

Leia mais

Programação de Computadores

Programação de Computadores Programação de Computadores Aula 04: Sistema Operacional Material Didático do Livro: Introdução à Informática Capron,, H. L. e Johnson, J. A Pearson Education Sistemas Operacionais: Software Oculto Serve

Leia mais

Curso básico em técnicas de manutenção para activistas comunitários

Curso básico em técnicas de manutenção para activistas comunitários Curso básico em técnicas de manutenção para activistas comunitários Modulo I INTRODUÇÃO AO EQUIPAMENTO INFORMÁTICO Respostas as perguntas do modulo I Aula 1 1. Qual dos seguintes itens faz parte do kit

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais