C R E D I A M I G O Programa de Microcrédito do Banco do Nordeste

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "C R E D I A M I G O Programa de Microcrédito do Banco do Nordeste"

Transcrição

1 C R E D I A M I G O Programa de Microcrédito do Banco do Nordeste

2 De microcrédito, o Banco do Nordeste entende. Primeiro Banco público do Brasil a ter um modelo de atuação voltado para o setor, o Banco do Nordeste lançou, em 1998, o Crediamigo, hoje, o maior Programa de Microcrédito Produtivo Orientado do País. Tornou realidade para milhares de empreendedores brasileiros o acesso ao sistema formal de crédito para montar, ampliar ou melhorar suas atividades, com atendimento personalizado, no próprio local de trabalho e de forma rápida, produtiva e orientada. O PROGRAMA DE MICROCRÉDITO PRODUTIVO ORIENTADO DO BANCO DO NORDESTE DO BRASIL Por meio do aval solidário, o Crediamigo também atua como um fortalecedor da cidadania, incentivando a consolidação das relações sociais e da confiança entre os residentes das comunidades. Isso tudo mostra que, para o Banco do Nordeste, microcrédito é uma decisão estratégica prioritária. Crediamigo do Banco do Nordeste: o crédito que ajuda cada vez mais brasileiros a investir em sua atividade.

3 O Banco do Nordeste do Brasil S/A...06 Forma de Atuação do Crediamigo...07 Produtos...09 Composição da Carteira Ativa por Produto...10 Empréstimos Desembolsados por Faixa de Valor...11 Perfil de Clientes...12 Participação da Mulher...14 C O N H E Ç A O C R E D I A M I G O S U M Á R I O Alcance...15 Clientes...16 Sustentabilidade / Carteira de Risco...17 Produtividade...18 Destaques...19 Programa de Capacitação de Clientes do Crediamigo...20 Crediamigo Comunidade...21 Principais Ações...22

4 O Banco do Nordeste do Brasil S/A é considerado o maior Banco de desenvolvimento da América Latina. A instituição atua em municípios da Região Nordeste, norte dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo e no Distrito Federal. Sua missão é impulsionar, como instituição financeira, o desenvolvimento sustentável pelo suprimento de recursos financeiros e de suporte à capacitação técnica a empreendimentos, contribuindo, por meio de uma política de desenvolvimento ágil e seletiva, para superar desafios e construir um padrão de vida compatível com os recursos, as potencialidades e oportunidades da Região. 6 O B A N C O D O N O R D E S T E D O B R A S I L S / A F O R M A D E AT U A Ç Ã O D O C R E D I A M I G O 7 30 de junho de 2006 OPERAÇÕES DE LONGO PRAZO R$* ,50 - Industrial R$ 2.800,20 - Infra-estrutura R$ 2.050,50 - Rural R$ ,00 O Banco do Nordeste mantém parceria com o Instituto Nordeste Cidadania, com o objetivo de operacionalizar o Programa de Microcrédito Crediamigo e de capacitar seus clientes. O Instituto Nordeste Cidadania operacionaliza o Programa Crediamigo em toda a área de atuação do Banco do Nordeste, dispondo para tal de mais de mil colaboradores, dentre Assessores Administrativos, de Crédito, Coordenadores, de Recursos Humanos e Técnicos. - Comercial/Serviços R$ 938,80 OPERAÇÕES DE CURTO PRAZO R$* 593,60 Desde sua criação, em 1998, o Crediamigo tem como política oferecer oportunidades e facilidades que diferenciam seus empréstimos dos demais oferecidos no setor financeiro formal, como: - Comercial R$ 446,70 - Câmbio R$ 146,90 NÚMERO DE AGÊNCIAS 180 NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS MUNICÍPIOS DA ÁREA DE ATUAÇÃO *Valores em milhões Acesso ao crédito por meio de grupos solidários, em substituição às garantias tradicionais. Atendimento personalizado, realizado por Assessores no próprio local do negócio ou na residência do empreendedor, caso seja ambulante. Empréstimos rápidos e sucessivos, com prazo máximo de 7 dias para liberação dos recursos. Embora inserido na política do Governo Federal, o Crediamigo é um programa sustentável, remunerando os capitais investidos de acordo com as regras de mercado e cobrindo os seus custos de operação. O Crediamigo está presente em municípios, por intermédio de 170 agências e 23 postos de atendimento.

5 PONTOS DE ATENDIMENTO ESTADOS AGÊNCIAS POSTOS DE ATENDIMENTO MUNICÍPIOS ATENDIDOS Alagoas 9-89 Bahia Ceará Distrito Federal 1-3 Espírito Santo 2-4 Maranhão Minas Gerais Paraíba Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe Totais P R O D U T O S 9 Os empréstimos são produtivos e orientados, destinados a capital de giro e investimento fixo. PRODUTOS VALORES ENCARGOS PRAZOS GARANTIAS Giro Popular Solidário grupos de 3 a 10 integrantes R$ 100,00 até R$ 1.000,00 Taxa efetiva de 2% ao mês + TAC Entre 2 e 6 meses Aval solidário Giro Solidário grupos de 3 a 10 integrantes R$ 1.000,01 até R$ 8.000,00 Taxa efetiva de 4% ao mês + TAC Entre 2 e 6 meses Aval solidário Crediamigo Comunidade grupos de 15 a 30 integrantes R$ 100,00 até R$ 1.000,00 Taxa efetiva de 2% ao mês + TAC Entre 2 e 6 meses Aval solidário Giro Individual R$ 300,00 até R$ 8.000,00 Taxa efetiva de 4% ao mês + TAC Entre 2 e 6 meses Avalista Investimento Fixo R$ 100,00 até R$ 5.000,00 Taxa efetiva de 3% ao mês + TAC Até 36 meses Avalista

6 O produto Giro Popular Solidário é o mais demandado, representando 52,93% das operações realizadas pelo Crediamigo. O segundo produto de maior representatividade na carteira de crédito é o Giro Solidário, com 30,05% das operações realizadas. O Investimento Fixo, o terceiro produto em participação, representa 11,12%, acompanhado do Giro Individual com 5,52% e do Crediamigo Comunidade com 0,38% das operações efetuadas. Os empréstimos são adequados ao cliente e têm beneficiado os empreendedores da base da pirâmide. Em 2005, dos empréstimos desembolsados, 82,16% foram de até R$ 1.000,00, como demonstra a tabela abaixo: 1 0 C O M P O S I Ç Ã O D A C A R T E I R A A T I V A P O R P R O D U T O E M P R É S T I M O S D E S E M B O L S A D O S P O R F A I X A D E V A L O R 1 1 Giro Popular Solidário 52,93% Giro Individual 5,52% Crediamigo Comunidade 0,38% Investimento Fixo 11,12% Giro Solidário 30,05% Empréstimos Desembolsados por Faixa de Valor (31/12/2005). EMPRÉSTIMOS DESEMBOLSADOS VALORES - R$ (em mil) % QUANTIDADE % Até R$ 300, ,30 1, ,05 De R$ 300,01 a R$ 600, ,50 15, ,95 De R$ 600,01 a R$ 1.000, ,50 41, ,16 De R$ 1.000,01 a R$ 2.000, ,20 19, ,92 De R$ 2.000,01 a R$ 3.000, ,50 10, ,69 De R$ 3.000,01 a R$ 4.000, ,30 4, ,12 De R$ 4.000,01 a R$ 5.000, ,50 2, ,54 De R$ 5.000,01 a R$ 8.000, ,80 4, ,57 Totais ,

7 Principais Atividades Confecções Produtos Alimentares/Cereais Bebidas Perfumaria e Cosméticos Abate de Animais Outras Os clientes são, em sua maioria, pessoas que trabalham por conta própria, em negócios de pequeno porte e se caracterizam por dispor de um mínimo de capital fixo, utilizar poucos trabalhadores familiares ou assalariados, registrados ou não e por participar diretamente da produção. Escolaridade P E R F I L D E C L I E N T E S Até 4 anos De 5 a 8 anos De 9 a 11 anos Superior 31 de dezembro de Setor de Atividade Faixa Etária Renda Familiar Mensal Até R$ 600,00 Entre R$ 600,00 e R$ 1.000,00 Entre R$ 1.000,00 e R$ 1.500,00 Entre R$ 1.500,00 e R$ 5.000,00 Indústria Serviço Comércio Até 24 anos Entre 25 e 35 anos Acima de R$ 5.000,00 Entre 36 e 50 anos Acima de 50 anos

8 Quantidade de Empréstimos Desembolsados por Gênero (%) Mulheres Homens Valores Desembolsados por Gênero (%) Mulheres Homens P A R T I C I P A Ç Ã O 1 4 A L C A N C E D A M U L H E R (Jun.) Clientes Ativos por Gênero (%) Mulheres Homens Empréstimos Desembolsados Acumulados (R$ milhões) 236,8 433,9 721, , , , ,1 Empréstimos Desembolsados Acumulados (Quantidade) Clientes Ativos (31/12) (1) Clientes Atendidos (Acumulado) Valor Médio dos Empréstimos (R$) 758,58 788,03 800,03 846,81 868,28 920,26 924,24 (1) Para a análise do Desempenho Operacional, consideram-se os dados relativos aos clientes com operações sem atraso ou que estão inseridos na faixa de 1 a 90 dias de atraso.

9 Clientes Ativos por Gerência Regional - Jun Alagoas Ceará Juazeiro Maranhão Minas Gerais Paraíba Pernambuco Piauí Rio G. Norte Salvador Sergipe Vit. Conquista Quantidade de Operações por Estado - Período 1998 / Jun Carteira de Empréstimos, Financiamentos e Provisão Jun Carteira de Empréstimos e Financiamentos (1) (R$ milhões) 37,1 59,4 86,8 98,5 120,5 153,5 153,8 Provisão de Perdas para Operações de Crédito (2) (R$ milhões) 0,6 1,8 2,0 2,8 1,4 1,1 1,3 % Provisão de Perdas 1,54 2,98 2,34 2,90 1,13 0,72 0,85 (1) Informações de acordo com os Balanços Gerenciais do Crediamigo, extraídas dos Balanços Patrimoniais do Banco do Nordeste, que considera no cálculo da Carteira de Empréstimos e Financiamentos para as operações sem atraso e com atraso até 360 dias. (2) A Provisão de Perdas é realizada com base em Resolução do Banco Central do Brasil de nº S U S T E N T A B I L I D A D E / C L I E N T E S C A R T E I R A D E R I S C O Alagoas Bahia Ceará Maranhão Minas Gerais Paraíba Pernambuco Piauí Rio G. Norte Sergipe ,0 450,0 400,0 350,0 Valores Desembolsados por Estado - Período 1998 / Jun (R$ milhões) 460,7 408,7 327, ,0 250,0 252,8 224, ,0 150,0 100,0 153,0 112,4 178,6 131,2 122, Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro 50, ,0 Alagoas Bahia Ceará Maranhão Minas Gerais Paraíba Pernambuco Piauí Rio G. Norte Sergipe Dados relativos às operações inseridas na faixa entre 30 e 360 dias de atraso. Em relação ao ano 2000, a análise do indicador inicia-se somente a partir do mês de julho.

10 Prêmio de Microcrédito Ocorreu aumento de 9,67% no número total de Assessores, comparado-se a posição de dezembro de A eficiência operacional vem apresentando crescimento contínuo com o aumento de produtividade, atingindo a média de 378 clientes / assessor de crédito no primeiro semestre de Em sua terceira edição, o Prêmio BNB de Microcrédito, que tem como objetivo reconhecer as iniciativas de sucesso dentre os clientes financiados, premiou em 2005 os clientes do Crediamigo com títulos de capitalização no valor de R$ 700,00 (setecentos reais) e troféus. A cerimônia de premiação ocorreu no dia 19 de julho, durante o Fórum BNB de Desenvolvimento, ocasião em que se comemorou os 53 anos do Banco do Nordeste. Foram premiados 30 clientes, divididos em categorias - indústria, comércio e serviços -, sendo três em cada estado da área de atuação do Banco, à exceção dos estados de MG e do ES que tiveram o total de três clientes premiados. 1 8 P R O D U T I V I D A D E D E S T A Q U E S Assessores de Negócio (1) Total de Assessores Clientes Ativos/Assessor de Negócio Clientes/Unidade Média de Clientes Atendidos por Dia Jun Prêmio Citigroup-Accion Com o objetivo de motivar os clientes e valorizar as instituições microfinanceiras, o Citibank, juntamente com a Accion Internacional, criou o Prêmio Citigroup-Accion. Os candidatos concorreram em três categorias: comércio, indústria e serviços. Pelo segundo ano consecutivo, os clientes do Crediamigo foram agraciados com os prêmios dentre as principais instituições de microcrédito do País. O evento de premiação foi realizado em São Paulo, com a presença dos clientes vencedores, tendo todas as suas despesas de locomoção e hospedagem custeadas pelos organizadores. (1) Consideram-se Assessores de Negócio todos os Assessores de Crédito e Assessores Coordenadores que tenham carteira de clientes. Maria José (esquerda) recebe premiação de 3º lugar. Duas clientes do Crediamigo foram premiadas em 2005: Maria Mery Vieira Silva (Unidade Bezerra de Menezes-Posto de Caucaia-CE) foi a primeira colocada na categoria comércio, recebendo a premiação de R$ 6.000,00, e Maria José de Oliveira (Unidade de Bezerros-PE), a terceira colocada na categoria indústria, com premiação de R$ 2.450,00.

11 O programa de capacitação visa dotar os clientes do Crediamigo de conhecimentos que permitam melhorar o gerenciamento dos seus empreendimentos. Em maio de 2004, iniciou-se uma negociação com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae, no sentido de firmar um Termo de Parceria voltado para a aplicação de metodologia de capacitação direcionada para os aspectos gerenciais dos empreendimentos. Em outubro de 2004, foram realizados dois cursos, de modo experimental, utilizando-se a metodologia dos cursos Aprender a Empreender e Orientações Básicas para Microcrédito, visando obter informação e conhecimento dos modelos para escolher o que mais se adequasse ao público do Crediamigo. Decidiu-se por utilizar a metodologia do curso Aprender a Empreender. Após a preparação de instrutores do Instituto Nordeste Cidadania, entre agosto e setembro de 2005, realizaram-se mais 10 turmas, uma em cada Estado. Ao todo, foram capacitados 219 clientes. 2 0 P R O G R A M A D E C A P A C I T A Ç Ã O D E C L I E N T E S D O C R E D I A M I G O C R E D I A M I G O C O M U N I D A D E 2 1 Quero que saiba que a minha maior felicidade, além de ter enriquecido minha vida como empreendedor, é saber que existem órgãos como o Banco do Nordeste e o Sebrae que se preocupam com esta parcela de desfavorecidos economicamente. (Cliente Salvador). O Banco do Nordeste, em parceria com a Accion Internacional e por intermédio do Ambiente de Microfinanças, está conduzindo projeto de implantação de um novo produto, o Crediamigo Comunidade, baseado na metodologia das Bancas Comunais Village Banking. Eu pensei, a princípio, que seria apenas uma palestra daquela que faz o ouvinte dormir. Mas o conteúdo que foi dado para nós foi de muita importância. Aprendemos a empreender o nosso comércio. (Cliente Natal). O Crediamigo Comunidade foi desenvolvido para atender a população de mais baixa renda e ampliar a participação do Banco do Nordeste no atendimento das necessidades de financiamento desse segmento populacional, ainda não contemplado com as atuais linhas de crédito. O curso foi interessantíssimo, pois o conteúdo e a metodologia aplicados estavam de acordo com o nosso entendimento e baseados na realidade social da qual fazemos parte. (Cliente São Luís). O produto contribui para organizar a comunidade a trabalhar de forma produtiva, propiciando a melhoria das condições de trabalho, o aumento da renda familiar e o resgate da cidadania das famílias de baixa renda das zonas urbanas, semi-urbanas e rurais, rompendo, dessa forma, o círculo vicioso da pobreza. A avaliação positiva dos clientes reforçou a validade da ação, que estará sendo continuada em Em 31/12/2005, o projeto-piloto contava com 47 grupos (chamados de bancos ) inaugurados, totalizando 767 clientes e R$ ,04 de carteira ativa. Após o piloto, o novo produto será expandido, inicialmente, para os estados da Bahia e de Pernambuco, com previsão de implementação em toda a área de atuação do Crediamigo até julho de 2007.

12 Realizadas em 2005: Campanha de Mídia Padronização do material promocional. Mudança na política Investimento Fixo. Sistematização de rotinas e procedimentos em manuais. Premiação das unidades que apresentaram melhor desempenho. Monitoração in loco em 121 unidades, sendo visitados clientes. Capacitação de colaboradores. Parcerias com prefeituras municipais. Piloto do produto Crediamigo Comunidade. 2 2 P R I N C I P A I S A Ç Õ E S P A R C E R I A S Previstas para 2006: Atualização da metodologia, incluindo revisão das assessorias empresarial e ambiental aos clientes. Campanha publicitária por ocasião das festas juninas. Expansão do produto Crediamigo Comunidade. Criação do produto Seguro Vida Crediamigo. Aperfeiçoamento do modelo operacional, visando a expansão do programa. Estudo sobre retenção de clientes. Ampliação das parcerias com municípios. Lançamento da versão 2006 do Prêmio de Microcrédito. Prefeituras Municipais

Os Bancos e o Microcrédito Experiência com departamento especializado. O Caso CREDIAMIGO

Os Bancos e o Microcrédito Experiência com departamento especializado. O Caso CREDIAMIGO Os Bancos e o Microcrédito Experiência com departamento especializado O Caso CREDIAMIGO Conceitos Microfinanças: todos os serviços financeiros para populações de baixa renda, inclusive financiamento ao

Leia mais

O nosso negócio é o desenvolvimento

O nosso negócio é o desenvolvimento O nosso negócio é o desenvolvimento APOIO A INDÚSTRIA DE CAFÉ SUPERINTENDÊNCIA ESTADUAL DA BAHIA Novembro 2012 FNE para Indústria de Café Missão do Banco do Nordeste Atuar na promoção do desenvolvimento

Leia mais

Arranjos Produtivos Locais Acesso a Serviços Financeiros

Arranjos Produtivos Locais Acesso a Serviços Financeiros Arranjos Produtivos Locais Acesso a Serviços Financeiros 1 Nordeste do Brasil Crescimento de 3% na última década 23 milhões de consumidores PIB da ordem de R$ 144 bilhões 3.3km de litoral Sol o ano inteiro

Leia mais

O que é Programa Rio: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher? Quais suas estratégias e ações? Quantas instituições participam da iniciativa?

O que é Programa Rio: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher? Quais suas estratégias e ações? Quantas instituições participam da iniciativa? Destaque: Somos, nós mulheres, tradicionalmente responsáveis pelas ações de reprodução da vida no espaço doméstico e a partir da última metade do século passado estamos cada vez mais inseridas diretamente

Leia mais

Microcrédito no âmbito das políticas públicas de trabalho e renda

Microcrédito no âmbito das políticas públicas de trabalho e renda OPINIÃO DOS ATORES Microcrédito no âmbito das políticas públicas de trabalho e renda Rogério Nagamine Costanzi* Desde a experiência do Grameen Bank em Bangladesh, o microcrédito passou a se disseminar

Leia mais

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO Itajubá/MG Fevereiro de 2012 Plano Anual de 2 de 11 Revisão 01 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1 OBJETIVO GERAL... 4 2

Leia mais

Ministério da Fazenda

Ministério da Fazenda MICROCRÉDITO E MICROFINANÇAS NO GOVERNO LULA Gilson Bittencourt GTI de Microcrédito e Microfinanças Objetivos da política de microcrédito e microfinanças Facilitar e ampliar o acesso ao crédito entre os

Leia mais

55% da população mundial vive em zonas rurais. 70% da população mundial muito pobre é rural. 1,4 bilhão vive com menos de U$ 1,25/ dia

55% da população mundial vive em zonas rurais. 70% da população mundial muito pobre é rural. 1,4 bilhão vive com menos de U$ 1,25/ dia A pobreza rural 55% da população mundial vive em zonas rurais 70% da população mundial muito pobre é rural 1,4 bilhão vive com menos de U$ 1,25/ dia 1,0 bilhão passa fome 80% dos lugares mais pobres dependem

Leia mais

Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte Comitê Temático Investimento e Financiamento Diretoria de Micro e Pequenas Empresas setembro/2008 Agenda Atuação do BB no Segmento MPE Evolução

Leia mais

MICROCRÉDITO E MICROFINANÇAS NO GOVERNO LULA

MICROCRÉDITO E MICROFINANÇAS NO GOVERNO LULA MICROCRÉDITO E MICROFINANÇAS NO GOVERNO LULA Gilson Bittencourt Ministério da Fazenda GTI de Microcrédito e Microfinanças Fases Recentes do Microcrédito e das Microfinanças no Brasil Fase 1: de 1972 até

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 277/2007. CEP: 5.50-000 Institui o Programa Casa da Família e dá outras providências. A Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito do Município de Pilões, sanciono e promulgo a seguinte lei: Art.

Leia mais

O NOVO INCRA 1. POR QUE MUDAR O INCRA

O NOVO INCRA 1. POR QUE MUDAR O INCRA O NOVO INCRA Apresentação Estamos chegando ao final do processo de reestruturação do Incra. Foram alguns meses de árduo trabalho, construindo nosso futuro. Chegamos agora ao termo de uma mudança que foi

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MATÉRIAS TRABALHO

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MATÉRIAS TRABALHO TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MATÉRIAS TRABALHO Orientador Empresarial Microempreendedor Individual-Formalização-Setor de Serviços-Crescimento SETOR DE SERVIÇOS É CAMPEÃO EM

Leia mais

Banco Público Federal com Departamento Especializado em Microcrédito

Banco Público Federal com Departamento Especializado em Microcrédito Banco Público Federal com Departamento Especializado em Microcrédito CREDIAMIGO - A experiência de Microfinanças do Banco do Nordeste II Encontro Internacional sobre regulação e supervisão em Microfinanças

Leia mais

INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO

INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO FEVEREIRO DE 2011 Telefones: (66) 3422 2461 / 6710 1 1. Apresentação da Incubadora de Empresas I-deia A Incubadora I-deia

Leia mais

Plano de Comunicação: Projeto Tecnologias Sociais Para Empreendimentos Solidários da UNISINOS 1

Plano de Comunicação: Projeto Tecnologias Sociais Para Empreendimentos Solidários da UNISINOS 1 Plano de Comunicação: Projeto Tecnologias Sociais Para Empreendimentos Solidários da UNISINOS 1 Cassandra BRUNETTO 2 Deisi BUENO 3 Marina MARTINS 4 Tatiane FLORES 5 Vera Regina SCHMITZ 6 Universidade do

Leia mais

Pelo estudo, cerca de 13 milhões de brasileiros estão envolvidos diretamente com alguma atividade empreendedora.

Pelo estudo, cerca de 13 milhões de brasileiros estão envolvidos diretamente com alguma atividade empreendedora. 1 Grande Expediente proferido pela Dep. Profª Raquel Teixeira Brasília, 20.03.2006 Uma recente pesquisa publicada pelo Global Entrepreneurship Monitor coloca o Brasil em 7º lugar entre as nações mais empreendedoras

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS CONSELHO DE ALTOS ESTUDOS E AVALIAÇÃO TECNOLÓGICA GRUPO DE ESTUDOS SOBRE A CAPACITAÇÃO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEBRAE

CÂMARA DOS DEPUTADOS CONSELHO DE ALTOS ESTUDOS E AVALIAÇÃO TECNOLÓGICA GRUPO DE ESTUDOS SOBRE A CAPACITAÇÃO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEBRAE CÂMARA DOS DEPUTADOS CONSELHO DE ALTOS ESTUDOS E AVALIAÇÃO TECNOLÓGICA GRUPO DE ESTUDOS SOBRE A CAPACITAÇÃO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEBRAE Brasília, 18 de maio de 2010. MPE? Conceituação Brasil REPRESENTATIVIDADE

Leia mais

CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICATIVA

CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICATIVA TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS (não alterar os campos em cinza) TR nº MODALIDADE TEMA PROCESSO SELETIVO Produto Planejamento Territorial TR_02_2015_PDHC Participativo Parecer Nº 00558/2015/CONJUR-MDA/CGU/AGU,

Leia mais

BNB - Segmentação de Clientes

BNB - Segmentação de Clientes BNB - Segmentação de Clientes Grande Pirâmide dos Empreendedores (Formais ou Informais) FORMAL Médio Pequeno MICROEMPRESA INFORMAL EMPREENDEDOR URBANO EMPREENDEDOR RURAL SERVIÇO INDÚSTRIA COMÉRCIO ATIVIDADES

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS GABINETE CIVIL

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS GABINETE CIVIL PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL Nº 1925, DE 23 DE MAIO DE 2005, Págs 54 e 56 LEI Nº 1367, DE 17 DE MAIO DE 2005. Regulamentada pelo Decreto nº 198/06 Cria o Fundo Municipal de Desenvolvimento da Economia Popular

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCO, DO PATRIMÔNIO DE REFERÊNCIA EXIGIDO E DO PATRIMÔNIO DE REFERÊNCIA. Setembro de 2012

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCO, DO PATRIMÔNIO DE REFERÊNCIA EXIGIDO E DO PATRIMÔNIO DE REFERÊNCIA. Setembro de 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCO, DO PATRIMÔNIO DE REFERÊNCIA EXIGIDO E DO PATRIMÔNIO DE REFERÊNCIA Setembro de 2012 SUMÁRIO 1 Introdução 03 1.1 O Banco do Nordeste 03 2 Gestão de Risco do BNB 05 2.1 Risco

Leia mais

Banco do Nordeste: parceiro da Micro e Pequena Empresa

Banco do Nordeste: parceiro da Micro e Pequena Empresa Banco do Nordeste: parceiro da Micro e Pequena Empresa Banco do Nordeste, parceiro das micro e pequenas empresas: contribuindo para o desenvolvimento do Nordeste do Brasil 2 Políticas do Banco do Nordeste

Leia mais

Câmara Municipal de São Paulo Gabinete Vereador Floriano Pesaro

Câmara Municipal de São Paulo Gabinete Vereador Floriano Pesaro SUBSTITUTIVO Nº, APRESENTADO EM PLENÁRIO AO PROJETO DE LEI Nº 0141/2009 Institui o Programa de Incentivo a Rede de Comércio Solidário da Cidade de São Paulo, e dá outras providências. A D E C R E T A:

Leia mais

Indicador(es) Órgão(s) 26 - Ministério da Educação

Indicador(es) Órgão(s) 26 - Ministério da Educação Programa úmero de Ações 13 1060 Brasil Alfabetizado e Educação de Jovens e Adultos Objetivo Indicador(es) Garantir acesso e permanência de jovens e adultos a programas educacionais que visam atender as

Leia mais

PROGRAMAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL : TELEMAR

PROGRAMAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL : TELEMAR PROGRAMAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL : TELEMAR TELECOM SOCIAL 2005 Nova Atitude Social para Sustentação do Desenvolvimento Ronaldo Iabrudi Brasília, 04 de maio de 2005 O GRUPO TELEMAR RESPONSABILIDADE

Leia mais

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 08/2015

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 08/2015 MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 08/2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DO IFPB CAMPUS JOÃO PESSOA PROGRAMA

Leia mais

Resultado Orçamentário e Financeiro do Exercício

Resultado Orçamentário e Financeiro do Exercício 4 Resultado Orçamentário e Financeiro do Exercício 4.1. Prática da Responsabilidade Social 4.2. Desempenho Administrativo 4.3. Desempenho Orçamentário e Financeiro 4.4. Fundo Patrimonial & Fundo de Contribuição

Leia mais

O que é? Objetivos. FREIRE, P. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1993, p. 68.

O que é? Objetivos. FREIRE, P. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1993, p. 68. O que é? Inspirado no Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos (MOVA), criado pelo educador Paulo Freire (1921 1997), o Projeto MOVA Brasil é desenvolvido pelo Instituto Paulo Freire (IPF) em parceria

Leia mais

I SEMINÁRIO PIBID NORDESTE V SEMINÁRIO PIBID IAT V SEMINÁRIO BAIANO DAS LICENCIATURAS SBL 2015

I SEMINÁRIO PIBID NORDESTE V SEMINÁRIO PIBID IAT V SEMINÁRIO BAIANO DAS LICENCIATURAS SBL 2015 I SEMINÁRIO PIBID NORDESTE V SEMINÁRIO PIBID IAT V SEMINÁRIO BAIANO DAS LICENCIATURAS SBL 2015 O1 a 04 de dezembro de 2015 UFBA Salvador/BA SBL 2015 CHAMADA DE TRABALHOS 1. DA APRESENTAÇÃO 1.1 A presente

Leia mais

O MICROCRÉDITO COMO MODALIDADE DE FINANCIAMENTO AOS MICRO E PEQUENOS EMPREENDEDORES: UMA APLICAÇÃO DE CASO EM TAUBATÉ

O MICROCRÉDITO COMO MODALIDADE DE FINANCIAMENTO AOS MICRO E PEQUENOS EMPREENDEDORES: UMA APLICAÇÃO DE CASO EM TAUBATÉ O MICROCRÉDITO COMO MODALIDADE DE FINANCIAMENTO AOS MICRO E PEQUENOS EMPREENDEDORES: UMA APLICAÇÃO DE CASO EM TAUBATÉ Juliana Moutela Ferreira 1, Edson Aparecida de Araújo Querido Oliveira 2, Vilma da

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL METALMECANICO GRANDE ABC

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL METALMECANICO GRANDE ABC ARRANJO PRODUTIVO LOCAL METALMECANICO GRANDE ABC TERMO DE REFERÊNCIA Nº 02/2010 SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA GESTÃO FINANCEIRA EM CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDA. Contatos Luiz Augusto Gonçalves de

Leia mais

Presidência Roberto Smith

Presidência Roberto Smith RELATÓRIO ANUAL 2007 Presidência Roberto Smith Diretoria Pedro Rafael Lapa Paulo Sérgio Rebouças Ferraro Luiz Carlos Everton de Farias Oswaldo Serrano do Oliveira Luiz Henrique Mascarenhas Corrêa Silva

Leia mais

PROMOVENDO O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL INCENTIVANDO A CIDADANIA

PROMOVENDO O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL INCENTIVANDO A CIDADANIA CRIANDO OPORTUNIDADES PROMOVENDO O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL INCENTIVANDO A CIDADANIA Caros parceiros É com muito orgulho que olhamos para os 11 anos da existência da GERAR e temos a certeza de que oferecemos

Leia mais

Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR. República Federativa do Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento

Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR. República Federativa do Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento TERMO DE REFERÊNCIA Projeto BRA/97/032 Coordenação do Programa de Modernização Fiscal dos Estados Brasileiros - PNAFE Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR entre a República Federativa do Brasil e o Banco

Leia mais

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Termo de Referência Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico No âmbito do Programa Pernambuco Trabalho e Empreendedorismo da Mulher conveniado

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES PROJETO DE LEI N o, DE DE DE 2010 Dispõe sobre a Política Nacional de Economia Solidária, cria o Sistema Nacional de Economia Solidária e o Fundo Nacional de Economia Solidária, e dá outras providências.

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santos

Prefeitura Municipal de Santos Prefeitura Municipal de Santos Estância Balneária SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO Seção de Suplência/ SESUPLE Parceiros do Saber Projeto de alfabetização de Jovens e Adultos Justificativa

Leia mais

Acesse o Termo de Referência no endereço: www.ibam.org.br e clique em Seleção de Profissionais.

Acesse o Termo de Referência no endereço: www.ibam.org.br e clique em Seleção de Profissionais. Programa Pará: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Assessoria à Supervisão Geral No âmbito do Programa Pará Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, conveniado com a Secretaria Especial de Políticas para

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Tratamento diferenciado CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO Município de Irauçuba CE Vencedores do 4º Prêmio Sebrae

Leia mais

Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM

Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM Data da divulgação do estudo 17/09/2015 CONTEXTO A consultoria Oxford Economics,

Leia mais

Pós-Graduação em Gestão de Negócios com ênfase em Empreendedorismo

Pós-Graduação em Gestão de Negócios com ênfase em Empreendedorismo Pós-Graduação em Gestão de Negócios com ênfase em Empreendedorismo Turma Especial ESPM/ABF-Rio Início em 28 de setembro de 2015 Aulas as segundas e quartas, das 19h às 22h Valor do curso: R$ 15.698,00

Leia mais

Escola que faz pela paz

Escola que faz pela paz Escola que faz pela paz Mostra Local de: Curitiba Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Instituto de Educação para Não Violência Cidade:

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL - SDT ACORDO DE EMPRÉSTIMO FIDA Nº

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL - SDT ACORDO DE EMPRÉSTIMO FIDA Nº TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS (não alterar os campos em cinza) TR nº MODALIDADE TEMA PROCESSO SELETIVO TR_16_2015_PDHC Produto Sistematização de Experiências Inovadoras Parecer Nº 00558/2015/CONJUR-MDA/CGU/AGU,

Leia mais

Cartilha do ALUNO EMPREENDEDOR POLITÉCNICA

Cartilha do ALUNO EMPREENDEDOR POLITÉCNICA 1 Cartilha do ALUNO EMPREENDEDOR POLITÉCNICA Diretor Acadêmico: Edison de Mello Gestor do Projeto: Prof. Marco Antonio da Costa 2 1. APRESENTAÇÃO Prepare seus alunos para explorarem o desconhecido, para

Leia mais

Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda

Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda Mesa: Cadastro Único, Bolsa Família e Brasil sem Miséria. Cadastro Único É um mapa representativo

Leia mais

Levantamento Qualitativo e Quantitativo

Levantamento Qualitativo e Quantitativo Estabelecer ações conjuntas no sentido de enfrentar os desafios e potencializar as muitas oportunidades existentes para o desenvolvimento do setor artesanal, gerando oportunidades de trabalho e renda,

Leia mais

Fornecimento de Óculos para Alunos Portadores de Deficiência Visual

Fornecimento de Óculos para Alunos Portadores de Deficiência Visual Programa 1060 Brasil Alfabetizado Objetivo Criar oportunidade de alfabetização a todos os jovens e adultos Justificativa De acordo com o Censo de 2000 do IBGE, 13,6% da população de 15 anos e mais é analfabeta.

Leia mais

A2. A modalidade Gestão de Pessoas / Acadêmica está dividida nas seguintes categorias:

A2. A modalidade Gestão de Pessoas / Acadêmica está dividida nas seguintes categorias: PRÊMIO SER HUMANO PAULO FREIRE 2015 MODALIDADE: GESTÃO DE PESSOAS / ACADÊMICA A. OBJETIVO A1. O Prêmio Ser Humano Paulo Freire Modalidade Gestão de Pessoas / Acadêmica premia trabalhos de caráter técnico

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. INCLUSÃO PRODUTIVA URBANA Brasília, setembro de 2014

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. INCLUSÃO PRODUTIVA URBANA Brasília, setembro de 2014 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME INCLUSÃO PRODUTIVA URBANA Brasília, setembro de 2014 Eixos de atuação Mapa da Pobreza Aumento das capacidades e oportunidades Garantia de Renda Inclusão

Leia mais

PROGRAMA TÉMATICO: 6214 TRABALHO, EMPREGO E RENDA

PROGRAMA TÉMATICO: 6214 TRABALHO, EMPREGO E RENDA PROGRAMA TÉMATICO: 6214 TRABALHO, EMPREGO E RENDA OBJETIVO GERAL: Estimular o crescimento e o desenvolvimento econômico e social do DF, por meio do fortalecimento do Sistema Público de Emprego, garantindo

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 75 Aprendizagem Brasil 5º ano do Ensino Fundamental 13 de março de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

MENSAGEM DA DIRETORIA JUNHO/2006

MENSAGEM DA DIRETORIA JUNHO/2006 MENSAGEM DA DIRETORIA JUNHO/2006 A Diretoria do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul BRDE, em cumprimento às determinações legais e regimentais, apresenta as Demonstrações Financeiras relativas

Leia mais

LEI Nº 8.798 de 22 de fevereiro de 2006.

LEI Nº 8.798 de 22 de fevereiro de 2006. LEI Nº 8.798 de 22 de fevereiro de 2006. Institui a Política Estadual de fomento à Economia Popular Solidária no Estado do Rio Grande do Norte e estabelece outras disposições. O PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PERÍODO 01/01/2011 a 31/12/2011 (Em Reais, Mil)

NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PERÍODO 01/01/2011 a 31/12/2011 (Em Reais, Mil) 1. CONTEXTO OPERACIONAL NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PERÍODO 01/01/2011 a 31/12/2011 (Em Reais, Mil) O Instituto Nordeste Cidadania é uma organização sem finalidade lucrativa, considerada

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2009

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2009 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2009 Transição de marca O Centro de Ação Voluntária de Curitiba completou 10 anos em março de 2008 e depois de ver consolidada uma etapa de vida da organização, iniciou um processo

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015 Considerando que na Região Autónoma dos Açores, à semelhança do País, regista-se um elevado número de jovens

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DELONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto:

Leia mais

EDITAL FAPESB/SECTI/SEBRAE/IEL Apoio à Implantação de Cursos de Empreendedorismo 002/2006

EDITAL FAPESB/SECTI/SEBRAE/IEL Apoio à Implantação de Cursos de Empreendedorismo 002/2006 EDITAL FAPESB/SECTI/SEBRAE/IEL Apoio à Implantação de Cursos de Empreendedorismo 002/2006 SELEÇÃO PÚBLICA DE PROPOSTAS PARA O PROGRAMA BAHIA INOVAÇÃO REDE DE EMPREENDEDORISMO A Fundação de Amparo à Pesquisa

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Qualidade de Vida Rural

Mostra de Projetos 2011. Qualidade de Vida Rural Mostra de Projetos 2011 Qualidade de Vida Rural Mostra Local de: Dois Vizinhos Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Centro de Referencia

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO NORDESTE

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO NORDESTE Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria REGIONAL CATEGORIA: REGIÃO NORDESTE Município de Pedreiras MA Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor

Leia mais

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO N 289, DE 30 DE JUNHO DE

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO N 289, DE 30 DE JUNHO DE CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO N 289, DE 30 DE JUNHO DE 1998 Estabelece diretrizes para a aplicação dos recursos e a elaboração das propostas orçamentárias do FGTS,

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO DO PROJETO

RESUMO EXECUTIVO DO PROJETO RESUMO EXECUTIVO DO PROJETO DECLARAÇÃO DE PROJETO: Implantação de um Centro Profissional de Pesquisa e Educação Técnica e Tecnológica CETEC - Cidade da Escada Pernambuco/ Brasil Proponente: FAESC Faculdade

Leia mais

B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5

B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5 B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5 O I N V E S T I M E N T O P E L A L Ó G I C A D A D E M A N D A R E N A T O M E I R E L L E S r e n a t o @ d a t a p

Leia mais

A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores da Alegria

A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores da Alegria Agentes Financiadores Notícias e atualidades sobre Agentes Financiadores nacionais e internacionais página inicial A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores

Leia mais

O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA. Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo

O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA. Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo Banco do Nordeste: o Maior Banco de Microfinanças da América do Sul Objetivos de atuação do

Leia mais

RESPONSÁVEL PELA APRESENTAÇÃO ORAL: Lourival Rodrigues dos Santos

RESPONSÁVEL PELA APRESENTAÇÃO ORAL: Lourival Rodrigues dos Santos TÍTULO DO TRABALHO: Sustentabilidade e Viabilidade do Tratamento de Resíduos de Serviço de Saúde pelo sistema de autoclavagem a experiência do município de Penápolis (SP ) TEMA : III Resíduos Sólidos NOME

Leia mais

22o. Prêmio Expressão de Ecologia

22o. Prêmio Expressão de Ecologia 22o. Prêmio Expressão de Ecologia 2014-2015 Página da Prefeitura Lançando o Selo Verde Apresentação para Empreendedore e Interessados do Selo Verde Página da Prefeitura Lançando o Selo Verde Selo Verde

Leia mais

PASSO 9 APOIO CREDITÍCIO DO BANCO DO NORDESTE

PASSO 9 APOIO CREDITÍCIO DO BANCO DO NORDESTE PASSO 9 APOIO CREDITÍCIO DO BANCO DO NORDESTE O Banco do Nordeste é o parceiro da micro e pequena empresa. Aqui, você conta com crédito para ampliar, modernizar ou relocalizar o seu negócio, além de contar

Leia mais

Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia

Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia OBS: Apresentação obrigatória na primeira página do case Informações cadastrais a) Identificação: empresa b) Nome: Wal-Mart Brasil Informações sobre

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de Projetos

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de Projetos INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão de Projetos Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Aprovado no dia 15/05/2013 Pró diretoria de Desenvolvimento

Leia mais

Vencedor Estadual Lei Geral Implementada

Vencedor Estadual Lei Geral Implementada COMO MUDAR A PERSPECTIVA DE SUA CIDADE O desenvolvimento acontece com a força dos Pequenos Negócios Vencedores do 8º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (2013-2014) Vencedor Estadual Lei Geral Implementada

Leia mais

A Fundação concederá apenas bolsas de estudo integrais (100%).

A Fundação concederá apenas bolsas de estudo integrais (100%). ENEM 1 - Quando serão feitas as inscrições para o Enem 2014? Do dia 12 de maio até às 23h59 do dia 23 de maio, observado o horário oficial de Brasília-DF. 2 - Quando será a aplicação das provas do Enem

Leia mais

Cenário positivo. Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37. Texto: Lucas Rizzi

Cenário positivo. Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37. Texto: Lucas Rizzi Cenário positivo Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37 Texto: Lucas Rizzi Crescimento econômico, redução da pobreza, renda em expansão e dois grandes eventos esportivos vindo

Leia mais

Atuação do Banco do Nordeste

Atuação do Banco do Nordeste São Luis MA Novembro de 2012 Atuação do Banco do Nordeste O Banco do Nordeste tem como área básica de atuação os nove Estados da região Nordeste, o norte e os Vales do Mucuri e do Jequitinhonha do Estado

Leia mais

RELATÓRIO SEMESTRAL DE ATIVIDADES

RELATÓRIO SEMESTRAL DE ATIVIDADES RELATÓRIO SEMESTRAL DE ATIVIDADES Goiânia julho/2015 1 SUMÁRIO 1) Apresentação. 2) Atividades Administrativas. 3) Atividades Pedagógicas. 4) Atividades em Projetos Especiais. 5) Conclusão. 1) Apresentação

Leia mais

Experiência: PROGRAMA DE CRÉDITO PRODUTIVO POPULAR CREDIAMIGO CENTRAL DE MICROCRÉDITO DO NORDESTE

Experiência: PROGRAMA DE CRÉDITO PRODUTIVO POPULAR CREDIAMIGO CENTRAL DE MICROCRÉDITO DO NORDESTE Experiência: PROGRAMA DE CRÉDITO PRODUTIVO POPULAR CREDIAMIGO CENTRAL DE MICROCRÉDITO DO NORDESTE NOME DA INSTITUIÇÃO: BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A. NOME DO RESPONSÁVEL: Maria RITA da Silva Valente

Leia mais

Associação Beneficente Salvare ANEXO I FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS

Associação Beneficente Salvare ANEXO I FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS Associação Beneficente Salvare ANEXO I FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS DADOS DA ORGANIZAÇÃO PROPONENTE Razão Social CNPJ Endereço Completo Inscrição Telefone Email Representante Legal

Leia mais

AUXÍLIO TRANSPORTE TUDO QUE VOCÊ PRECISA PARA MOSTRAR O SEU TALENTO.

AUXÍLIO TRANSPORTE TUDO QUE VOCÊ PRECISA PARA MOSTRAR O SEU TALENTO. AUXÍLIO TRANSPORTE TUDO QUE VOCÊ PRECISA PARA MOSTRAR O SEU TALENTO. ÍNDICE APRESENTAÇÃO...04 MISSÃO E VISÃO DO SISTEMA FIEB... 06 VALORES... 08 OBJETIVOS DO PROGRAMA... 12 APROVEITAMENTO INTERNO... 14

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Atratividade do Brasil: avanços e desafios Fórum de Atratividade BRAiN Brasil São Paulo, 03 de junho de 2011 Luciano Coutinho Presidente O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia

Leia mais

CIRCULAR. N.Refª: 98/2015 Data: 02/12/15. ASSUNTO: ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 2/2015 Projetos de Formação-Ação Modalidade Projetos Conjuntos

CIRCULAR. N.Refª: 98/2015 Data: 02/12/15. ASSUNTO: ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 2/2015 Projetos de Formação-Ação Modalidade Projetos Conjuntos CIRCULAR N.Refª: 98/2015 Data: 02/12/15 ASSUNTO: ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 2/2015 Projetos de Formação-Ação Modalidade Projetos Conjuntos Exmos. Senhores, No seguimento da publicação do Aviso 34/SI/2015 e

Leia mais

Santander Microcredito OUTUBRO DE 2014

Santander Microcredito OUTUBRO DE 2014 Santander Microcredito OUTUBRO DE 2014 Compromisso Institucional Melhorar o fluxo dos recursos financeiros no país, oferecendo a população de menor renda linhas de crédito e orientação financeira que permitam

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO (SEPLAN) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE)

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO (SEPLAN) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO (SEPLAN) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) NOTA TÉCNICA Nº 17 UMA COMPARAÇÃO DA COBERTURA PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Instruções Específicas para Desenvolvimento de Trabalho Social em Intervenções de Urbanização de Assentamentos Precários

Instruções Específicas para Desenvolvimento de Trabalho Social em Intervenções de Urbanização de Assentamentos Precários MININSTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Habitação Instruções Específicas para Desenvolvimento de Trabalho Social em Intervenções de Urbanização de Assentamentos Precários Programa: Urbanização Regularização

Leia mais

Realização: FEDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS

Realização: FEDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS FEDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS Núcleos de Defesa Civil (NUDECs): estruturação, atribuições e funcionamento Regina Panceri Gerente Capacitação, Pesquisa e Projetos SDC 3 O que é, o que é????? O que

Leia mais

A MULHER TRABALHADORA NO SETOR DA HOTELARIA E GASTRONOMIA EM SÃO PAULO E NO BRASIL

A MULHER TRABALHADORA NO SETOR DA HOTELARIA E GASTRONOMIA EM SÃO PAULO E NO BRASIL A MULHER TRABALHADORA NO SETOR DA HOTELARIA E GASTRONOMIA EM SÃO PAULO E NO BRASIL Um estudo de perfil sócio-econômico para subsidiar ações estratégicas na categoria MARÇO DE 2010 ALOISIO LEÃO DA COSTA

Leia mais

Três exemplos de sistematização de experiências

Três exemplos de sistematização de experiências Três exemplos de sistematização de experiências Neste anexo, apresentamos alguns exemplos de propostas de sistematização. Estes exemplos não são reais; foram criados com propósitos puramente didáticos.

Leia mais

1) O que é o Projeto

1) O que é o Projeto 1) O que é o Projeto Instituições e órgãos públicos se mobilizam com o objetivo de amplificar as informações sobre direitos e garantias no Mundo do Trabalho. Esta é a definição do Projeto Mundos do Trabalho

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA

POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA 1. Concepções e diretrizes políticas para áreas; Quando falamos de economia solidária não estamos apenas falando de geração de trabalho e renda através de empreendimentos

Leia mais

Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Responsabilidade Social Destinar o IR muda o Destino da nossa Sociedade! CAMPANHA 2011/2012 Fundo Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente LEI FEDERAL ECA LEI MUNICIPAL Recursos Governamentais

Leia mais

8ª Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor

8ª Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor 8ª Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor Projeto nº: 2. 270520/2013 Município: UF: Prefeito: Messias AL JARBAS MAYA DE OMENA FILHO Orçamento total da Prefeitura: R$ 36.330.988,06 Qtd. Emp. Form.ME, EPP.

Leia mais

11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL A educação profissional no Brasil já assumiu diferentes funções no decorrer de toda a história educacional brasileira. Até a promulgação da atual LDBEN, a educação profissional

Leia mais

ELABORAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS

ELABORAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS ELABORAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS PROJETO Um projeto é um empreendimento planejado que consiste num conjunto de atividades inter-relacionadas e coordenadas para alcançar objetivos

Leia mais

DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E COMUNICAÇÃO (Tecnologia, Inclusão Digital e Comunicação)

DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E COMUNICAÇÃO (Tecnologia, Inclusão Digital e Comunicação) DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E COMUNICAÇÃO (Tecnologia, Inclusão Digital e Comunicação) OBJETIVOS E METAS 1. Garantir a inclusão digital, instalando computadores nas escolas públicas de ensino fundamental

Leia mais

Gestão Estratégica de Negócios

Gestão Estratégica de Negócios INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão Estratégica de Negócios Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Santa Rita do Sapucaí MG Setembro de 2013

Leia mais

11ª Mostra Nacional de Trabalhos de Qualidade do Judiciário Gestão de Pessoas

11ª Mostra Nacional de Trabalhos de Qualidade do Judiciário Gestão de Pessoas Apresentação 11ª Mostra Nacional de Trabalhos de Qualidade do Judiciário Gestão de Pessoas Identificação do órgão: Supremo Tribunal Federal Unidade: Secretaria de Recursos Humanos / Coordenadoria de Desenvolvimento

Leia mais

Estudo aponta que o salário mínimo aumentou 1.019,2% em 20 anos de Plano Real

Estudo aponta que o salário mínimo aumentou 1.019,2% em 20 anos de Plano Real Veículo: Bahia Negócios Data: 28/05/14 Estudo aponta que o salário mínimo aumentou 1.019,2% em 20 anos de Plano Real Em 1994, quando foi instituído o Plano Real, o salário mínimo custava R$ 64,79. Passados

Leia mais

INFORMATIVO. Carreiras reestruturadas e concursos públicos realizados para. uma melhor prestação de serviços

INFORMATIVO. Carreiras reestruturadas e concursos públicos realizados para. uma melhor prestação de serviços INFORMATIVO GESTÃO DE PESSOAS 2013-2016 Maio - 2016 Carreiras reestruturadas e concursos públicos realizados para uma melhor prestação de serviços uma sociedade cada vez mais complexa e dinâmica exige

Leia mais

O Prefeito do Município de João Pessoa, Estado da Paraíba, faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte lei:

O Prefeito do Município de João Pessoa, Estado da Paraíba, faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte lei: www.leismunicipais.com.br LEI Nº 12.211, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA POPULAR EMPREENDEDORA E SOLIDÁRIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA

Leia mais