A Casa do Cooperativismo Paulista

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Casa do Cooperativismo Paulista"

Transcrição

1 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMO NO ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA EDITAL DE RETIFICAÇÃO O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVIMOS NO ESTADO DE SÃO PAULO SESCOOP/SP, tendo em vista o Edital de Credenciamento nº 17/2010 Prestação de Serviço de Instrutoria, informa a ABERTURA de novos cursos, que a partir desta data, passam a fazer parte em complementação ao Anexo II do referido Edital e seguem as determinações e orientações contidas no mesmo. Anexo II QUADRO SÍNTESES DAS ÁREAS E SUBÁREAS CURSOS 3.7 Criatividade e Inovação (16 horas) Conceituar o que é a Criatividade, possibilitando aos colaboradores a visualização da sua capacidade e potencialidades na criação de situações novas no trabalho, no dia a dia. Mostrar aos colaboradores como implantar planos e projetos criativos nas diferentes situações do trabalho, através dos conceitos técnicos, administrativos e científicos. Conteúdo I. Pensamento criativo II. Os lados do cérebro III. Bloqueios IV. Resistências V. Ferramentas da criatividade VI. Chuva de idéias VII. Exercícios e simulações

2 3.8. Governança Corporativa (4 horas) Trazer conhecimento sobre o sistema de Governança Corporativa e as melhores práticas para a cooperativa Conteúdo I. Introdução a Governança: Princípios da boa governança corporativa, código das melhores práticas, conflito de interesse, competências do executivo principal, relacionamento com as partes interessadas (stakeholders) e avaliação do executivo principal e da diretoria. II. Legislação e Controles da Governança: Sistemas de controle e supervisão dos atos dos administradores, O ambiente regulatório da Governança Corporativa, Direitos e deveres dos cooperados, AGO, AGE e Assembléia Especial. III. Conselho Administração: Visão geral sobre as atribuições do conselho de administração, missão e atribuições, os papéis do conselho, composição, comitês do Conselho, relacionamento com cooperados e demais stakeholders e o processo de tomada de decisão do conselho de administração. IV. Ética: visão pratica da Ética, relação das empresas com a sociedade e o meio ambiente, a importância das empresas na sociedade e o meio ambiente, a importância das empresas na sociedade moderna, Ética nas empresas, os principais tipos de Código de Conduta e Fatores críticos de sucesso dos Códigos de Conduta Assessment (16 horas) Aplicar ferramenta que possibilita um mapeamento dos perfis dos gestoress, como também uma avaliação para o desenvolvimento profissional. Conteúdo I. Identificar talentos e diagnosticar o potencial de cada profissional avaliado. II. Traçar um plano de desenvolvimento individual e coletivo, dando à cooperativa condições de investir em ações de formação e aperfeiçoamento deste grupo Gestão por Competência e Meritocracia (24 horas) Formar e capacitar gestores nas ferramentas para implantação de Gestão por Competência e Meritocracia. Conteúdo I. Conceitos principais na elaboração do Sistema. II. Apresentar o sistema concedido, seus critérios e regras dee funcionamento III. Atividades práticas Compreensão e Aderência do Sistema

3 Área 4. Contabilidade e Finanças 4.8 Matemática financeira- Com o uso do Excel (16 horas) Proporcionar conhecimentos e habilidades que permitam aos participantes utilizar os conceitos e técnicas operacionais de matemática financeira através da HP 12-C e do Excel Conteúdo I. HP 12C II. Operações matemáticas básicas Funções da HP 12C Fundamentos da matemática financeira Juros simples Juros compostos Operações com taxas de juros Descontos Séries uniformes de pagamentos Sistemas de amortização de empréstimos Financiamentos Excel Revisão dos conceitos básicos do Excel Operações de crédito direto ao consumidor (CDC) Relação entre compra a vista e a prazo Configuração do Excel para uso das funções financeiras (aplicação prática de juros simples e compostos) Fórmulas financeiras tabela PRICE Funções financeiras: taxa; VP; VF; Nper; LN VP; VF; Nper; LN; Tipo; Pagamento; Tir; VPL Somar produto Dia trabalho total Índice Soma Média aritmética Maior; menor Texto Planilhas com teste de condição Comandos lógicos SE e PROCV Equivalência de taxas anuais, mensais e diárias Amortização de empréstimos sistema francês, planilha Taxa interna de retorno (TIR): análise do custo efetivo, fluxo

4 de caixa Valor presente líquido (VPL): análise de operaçãop Análise de investimentos Planilhas com operações bancárias: CDB, CDI, poupança comparação entre operações para tomada de decisão Operações com descontos de duplicatas incidência de IOF, TAC, tarifas 4.9 LALUR e FCont Ajustes ao Lucro Real e Escrituração (8 horas) Dar aos participantes conhecimentos e habilidades que permitam atual melhor frente aos conceitos e exigências relativos ao Lucro Real e sua escrituração, em cumprimento à normas existentes. Conteúdo I. Lucro Real: Introdução/Conceito/Noções Gerais Real Anual e Trimestral Regras básicas de apuração Regime de competência Base de cálculo Alíquota do imposto adicional Suspensão, redução e dispensa do imposto mensal Incentivos fiscais Ajustes Adições Exclusões e compensações Casos pontuais Escrituração do contribuinte Sociedade em conta de participação SCP Processamento eletrônico de dados Falsificação da escrituração Livros comerciais Livros fiscais Responsáveis pela escrituração Demonstrações financeiras Demonstração do lucro real II. LALUR Escrituração introdução Instituição do LALUR Obrigatoriedade Modelo do livro Autenticação e registro Lançamentos de ajuste do lucro líquido Parte A Época do lançamento Forma de escrituração

5 Estorno de lançamento Valores a serem lançados Demonstração do lucro real Parte A Momento da demonstração Modelo e forma de apresentação Registros e controles Parte B Momento e modelo de registro Forma de escrituração Contas suscetíveis de controle Outras contas a serem controladas Imposto pago no exterior Elementos indispensáveis no controle Controle de compensação de prejuízos Individuação Registro do prejuízo Compensação Falta de escrituração do LALUR Demonstração do resultado ajustado da CSLL Modelos Parte A Parte B Perguntas e respostas Pessoa Jurídica (PIR 2009) III. FCont Controle Fiscal Contábil de Transição Instituição Obrigatoriedade Modelo Prazo de entrega Registros 4.10 Normas Contábeis Brasileiras Aspectos Importantes para Cooperativas (8 horas) Dar aos participantes conhecimentos sobre as Normas Contábeis Brasileiras suas aplicações, destacando sua importância para as cooperativas e possibilitando a melhoria do desempenho desses profissionais. Conteúdo I. Histórico - Contabilidade Internacional e o Papel do IASB. II. Adoção das normas pelo Brasil Implantação do CPC, aprovação e obrigatoriedade dos pronunciamentos, III. Apresentação das Demonstrações Contábeis IV. Demonstração dos Fluxos de Caixa-DFC V. Relatório por Segmento aspectos importantes do segmento cooperativa VI. Ativos Imobilizados e Intangíveis

6 Conteúdo VII. Perdas por Recuperabilidade de Ativos (Impairment) VIII. Investimentos, Consolidação e Consolidação Proporcional IX. Combinações de Negócios participação em coligadas e controladas. X. Provisões, Contingências Ativas e Passivas XI. Imposto de Renda prós e contras para o cooperativismo XII. Políticas Contábeis, Mudanças em Estimativas Contábeis e Erros. XIII. Adoção pela Primeira Vez das IFRS aspectos importantes na Conjuntura Brasileira e Cooperativista Atualização para assistentes e auxiliares (16 horas) Proporcionar a assistentes a auxiliares administrativos das cooperativas conhecimentos e habilidades que permitam sua melhor atuação nos processos e procedimentos dos controles internos, possibilitando a melhoria do seu desempenho. I. Visão geral de fluxo de caixa e fluxo econômico financeiro II. Cálculos utilizados no contas a pagar III. Valores futuro e presente de séries de pagamentp IV. Empréstimos utilizando o sistema SAC V. Tabela Price, americano e com pagamentos variáveis VI. Contas a pagar eficiente VII. Funções e responsabilidades VIII. Controle dos pagamentos IX. Ciclo de pagamentos X. Organograma XI. Problemas diários XII. Utilização do Excel para estruturação do contas a pagar 4.12 SPED para Contadores (8 horas) Dar aos participantes conhecimentos e habilidades para a execução da EFD Escrituração Fiscal Digital, orientando-os sobre as informações a serem geradas para o SPED Fiscal e sobre a origem destas, tornando-os capazes de efetuar a entrega dessa nova obrigação, com abordagens sobre Controle de Crédito de ICMS do Ativo permanente CIAP e EFD PIS/COFINS Conteúdo I. SPED Fiscal Regulamentação Instituição e leiaute Obrigatoriedade e opção voluntária Livros abrangidos Periodicidade e prazo de entrega Penalidades Geração, validação e assinatura Recepção e compartilhamento de informações Dispensa de obrigações acessórias

7 O guia prático A importância do guia Padrões técnicos de geração Nova regra de importação do arquivo Enfoque do declarante Tabelas de códigos Perfis de apresentação Composição dos blocos de registro Análise dos registros Análise dos registros dos blocos O, C, D, E, G, H e I Aplicação dos registros Principais regras de preenchimento e validação Considerações importantes Ações a serem tomadas Cruzamento de dados II. EFD PIS/COFINS Aspectos legais Instituição Conceito Obrigatoriedade Validação do arquivo Certificação digital Periodicidade Retificação dispensa Penalidades III. Estrutura do arquivo Organizações Dados técnicos Regras gerais de preenchimento Apresentação dos blocos Análise do conteúdo dos principais registros Conteúdo 4.13 DIPJ, Dacon, Dirf, DCTF, DCOMP Cruzamento das Informações (8 horas) Preparar o participante para o correto preenchimento das obrigações acessórias exigidas peã Receita Federal (DIPJ, Dacon, DCTF, DCOPMP), analisando as amarrações e os cruzamentos de informações que serão feitas pelo órgão, de forma a evitar intimações Fiscel (Fiscalização Eletrônica da Receita Federal) e PER/DCOMP para as cooperativas I. PER/DCOMP principais aspectos

8 Previsão legal da compensação de tributos federais Prazo de entrega da DECOMP Extinção de débito tributário Obrigatoriedade da utilização do PER/DECOMP Compensação entre tributos de mesma espécie e de espécies diferentes Tipos de créditos compensáveis na DCOMP Atualização dos créditos compensáveis na DCOMP Composição de créditos utilizados na DCOMP Como efetuar a compensação do crédito Como informar o crédito utilizado parcialmente Pasta créditos Pasta débitos DCOMP retificadora Aspectos contábeis da compensação II. Confronto das informações amarração dos valores (casos práticos) I. Vinculação da pessoa física DIRF X DCTF X DIRPF X DIMOB X DECRED II. DIPJ, Dacon, Dirf, DCTF informações gerais Finalidade Parzos de entrega Periodicidade de entrega Obrigatoriedade e dispensa de apresentação Retificação das informações Penalidade pela não entrega ou entrega fora do prazo Informações gerais Pontos principais no preenchimento de cada declaração Demais cuidados No preenchimento Informações gerais Quadro resumo das obrigações acessórias III. Vinculações da pessoa jurídica DCTF X DIPJ: confronto dos débitos informados na DCTF com as informações da DIPJ DCTF X Dacon: confronto dos débitos informados na DCTF com as informações do Dacon DCTF X DIRF: confronto dos débitos informados na DCTF com as informações do DIRF DCTF X DCOMP: confronto dos débitos informados na DCTF e vinculações com créditos compensados na DECOMP DCOMP X DIPJ: confronto dos créditos informados na DCOMP com as fichas DIPJ DIRF X DIPJ: confronto dos valores retidos informados na DIRF com as fichas DIPJ DCTF X DARF: confronto dos débitos informados na DCTF com as informações do DARF DCOMP X DARF: confronto dos créditos informados na DCOMP com as

9 informações do DARF Outros cruzamentos Área 9. Gestão de Pessoas 9.9.Trabalho sob pressão (16 horas) Dar aos participantes conhecimentos e habilidades que os tornem capazes de bem desempenhar suas funções, mesmo quando sujeitos às pressões comuns dos ambientes de trabalho. Conteúdo I. Como manter a calma II. Solução de problemas alternativas mais comuns III. Desafios como enfrentá-los com sucesso IV. Utilização do tempo foco no alcance de objetivos V. Controle do estresse VI. Exercício da reflexão pensar antes de fazer VII. Qualidade de vida mantendo as condições pessoais e profissionais 9.10.Avaliação do Desempenho (16 horas) Conteúdo Conteúdo Desenvolver a compreensão dos principais conceitos sobre a avaliação do desempenho de profissionais no exercício das suas atividades laborais, tendo por base os conhecimentos e práticas sobre competências. I. O mundo moderno... as organizações... as mudanças... as pessoas II. A estratégia nas organizações III. Metas e resultados nas organizações IV. O papel das pessoas frente às metas e aos resultados V. Competências X competência VI. Por que avaliar o desempenho das pessoas? VII. Avaliação de competências X avaliação de desempenho VIII. Indicadores de desempenho IX. O que avaliar, o indivíduo ou o grupo? 9.11.Treinamento e Desenvolvimento (16 horas) Desenvolver a compreensão dos principais conceitos sobre treinamento e desenvolvimento em uma organização, sua importância para os resultados da organização e a forma de melhor planejar sua execução I. Conceitos importantes: informação, instrução, treinamento, desenvolvimento e educação. II. Diferenças entre treinamento e desenvolvimento. III. Mudança de comportamento através do treinamento: é possível? IV. Impactos do treinamento e desenvolvimento nos resultados das organizações. V. Vantagens do treinamento. VI. Diferenças entre treinamento técnico e comportamental VII. Avaliação do treinamento: reação, aprendizagem e impacto organizacional

10 VIII Indicadores Gestão para gestão Estratégica e mensuração de Pessoas (64 de horas) resultados de treinamento e desenvolvimento Analisar IX. e As discutir normas conceitos, NBR ISO estruturais 10015:2001 e metodologias de administração de recursos humanos, visando desenvolver os fundamentos do novo perfil de atuação do profissional de RH. Conteúdo I. Revisão das finalidades e contextos do RH nas organizações (Sistema Unimed) II. RH Passado, presente e futuro III. Estratégia e RH IV. Teorias da organização e estruturas em RH V. Técnicas experiências, praticas e instrumentos em RH VI. Cultura organizacional VII. Liderança VIII. Aprendizagem organizacional 9.13 Etiqueta Empresarial (16 horas) Aprimorar os relacionamentos internos e externos, através da postura, linguagem, voz e atitudes. Conteúdo I. Atuais exigências do mercado II. Marketing Pessoal III. Crescimento e Mudança IV. A Linguagem Certa V. Cuidado com a Voz VI. Postura Corporal VII. Etiqueta Empresarial e Marketing Pessoal VIII. Vestuário masculino e feminino 9.14 Relações Humanas no Trabalho (16 horas) Aprimorar as habilidades de comunicação dos participantes, enfatizando a comunicação verbal e a não verbal. Identificar, analisar e fornecer ferramentas que possibilitem trabalhar as situações de divergências e conflitos. Conteúdo I. Competência interpessoal II. Entendendo os conflitos III. Feedback como instrumento nas relações interpessoais IV. Reavaliando comportamentos e atitudes V. Carisma / Conhecendo o outro / Empatia VI. Administração de Conflitos VII. Autoconhecimento para aprimoramento do Relacionamento Interpessoal 9.15 Gestão de Carreira (16 horas)

11 Promover aos colaboradores de diversas áreas (faturamento e cobrança, cadastro e contas médicas) conhecimentos para se desenvolver ações que permitam o gerenciamento da carreira, com o objetivo de atingir metas profissionais e conquistar maior qualidade de vida. Conteúdo I. A Importância do Gerenciamento da Carreira II. Gerenciamento de Carreira, Valores e s Pessoais e Organizacionais III. Estratégias individuais no mundo do trabalho flexibilizado de hoje IV. A Influência da Personalidade no Percurso do Sucesso V. Carreira e Importância de acordo com os Ciclos de Crescimento (as fases da vida e a carreira: do primeiro trabalho as diferentes escolhas profissionais na carreira) VI. Marketing Pessoal e a Auto-Motivação para Resultados (O Estado Fundamental da Liderança da Vida) VII. Equilíbrio entre Vida Pessoal, Familiar e Profissional Jornada Emocional Agregando Valor com as Cinco Competências emocionais (24 horas) A jornada Emocional sensibilizará os participantes para a importância da aplicação das competências emocionais no seu dia a dia e criar um ambiente motivador e participativo. Conteúdo I. Autoconhecimento (necessidade e valores, objetivo e foco e canais sensoriais) II. Autocontrole (tempo racional e emocional, relógio dos seis ponteiros, impacto dos papéis sociais, profissionais e pessoais, stress, metaprograma: por que as pessoas reagem de forma diferente mensagens idênticas. III. Empatia (tríade da resiliência: mobilizadora, transformadora e estratégica, âncoras e ciência do condicionamento neuro-associativo. IV. Empatia (comunicação empática e assertiva escuta empática, flexibilidade, gerações e feedback, administração de conflitos e alinhamento de valores) V. Habilidade Social (Ética e valores, Política e sustentabilidade e Rapport) Competências Emocionais na Gestão de Pessoas (24 horas) Fornecer uma ferramenta que amplie a capacidade de ter resultados através de equipes. Por meio da ampliação da consciência das diferenças entre pessoas, o reconhecimento dos potenciais que cada membro da equipe dispõe e como tais potenciais podem contribuir para uma equipe mais engajada.

12 Conteúdo I. Identificar o que motiva e o que desmotiva os líderes e suas equipes. II. Conhecer os estilos de liderança e suas influências sobre a performance dos relacionamentos. III. Perceber o que impede cada um de dar o seu melhor. IV. Lidar com as diferenças entre as pessoas V. Criar comprometimento pela melhoria das relações interpessoais. VI. Conhecer melhor cada colaborador VII. Fortalecer as relações entre membros da equipe, criando um maior comprometimento e engajamento. VIII. Reconhecer o que limita o indivíduo e impede sua criatividade e iniciativa em grupo Programa de Desenvolvimento de Líderes - básico (80 horas) Capacitar o líder para enfrentar novos desafios e gerir pessoas e resultados, criar na equipe um clima de colaboração, motivação, aprendizagem e estimulador para a inovação. Conteúdo I. O Modelo de Liderança para conquista de resultados II. O Paradoxo da Liderança como vencê-lo para o atingimento de metas III. O Estado Fundamental de Liderança IV. Formação de Equipes de Alto Desempenho V. Liderança e Trabalho em Equipe VI. Desenvolvimento de Pessoas VII. O Líder-Coach: modelos e práticas VIII. Comunicação Assertiva e Receptiva IX. Feedback como Ferramenta de Desenvolvimento 10.6 Programa de Desenvolvimento de Líderes - avançado (80 horas) Capacitar o líder para enfrentar novos desafios e gerir pessoas e resultados, criar na equipe um clima de colaboração, motivação, aprendizagem e estimulador para a inovação. Conteúdo I. O Modelo de Liderança para conquista de resultados II. O Paradoxo da Liderança como vencê-lo para o atingimento de metas III. O Estado Fundamental de Liderança IV. Formação de Equipes de Alto Desempenho V. Liderança e Trabalho em Equipe VI. Desenvolvimento de Pessoas VII. O Líder-Coach: modelos e práticas VIII. Comunicação Assertiva e Receptiva IX. Feedback como Ferramenta de Desenvolvimento X. Revistando o líder interno XI. Liderança Criativa XII. O líder transformador XIII. O líder empreendedor

13 10.7 Desenvolvimento de Equipe (12 horas) Criar um espaço interativo, dinâmico, reflexivo e prático sobre a importância e os impactos do trabalho em equipe. Garantir o alto nível da sinergia entre as equipes, potencializar os colaboradores e otimizar as competências Individuais. Conteúdo I. Metodologia circular ação/reflexão/ação II. Auto motivação (teoria e prática) III. Integração de equipe e compartilhamento IV. Conscientização para mudança V. Desenvolvimento profissional (jogos e dinâmicas) VI. Pontes entre o comportamental e técnico (vivências em grupo e resgates conclusivos) Arte de Liderar (4 horas) Reflexão do papel do líder como aquele que é capaz de inspirar projetos, idéias, movimentos e pessoas. Conteúdo I. Liderança por exemplo II. Postura de líder III. Resolução de conflitos IV. Equilíbrio pessoal e profissional Desenvolvimento de Líderes para Gestão Sustentável (8 horas) Contribuir para a formação de lideres da cooperativa, considerando a sustentabilidade como fator estratégico para desenvolvimento do negócio e uma vantagem competitiva; apresentar ferramentas que possam avaliar resultados, prever riscos e identificar oportunidades. Conteúdo I. Principais ferramentas para gestão da sustentabilidade II. SELO Responsabilidade Social e suas correlações com ferramentas para uma gestão sustentável III. Mapeamento dos stakeholders estratégicos para a cooperativa IV. Análise da relevância dos stakeholders mapeados V. Identificação dos principais dilemas/dificuldades na relação com os stakeholders relevantes para a cooperativa VI. Análise de aspectos e impactos da Responsabilidade Social em cada área VII. Case e dinâmica

14 Área 12.Saúde 12.3 Oficina: Auto-cuidado (04 horas) Sensibilizar os participantes em relação à manutenção da autonomia e independência por meio de atividades práticas e educacionais que atuarão para melhorar as atividades da vida diária do idoso. Conteúdo I. Cuidados básicos com a higiene pessoal II. Adaptações necessárias para situações vivenciadas no dia a dia. III. Hábitos de vida saudáveis para a promoção da autonomia do idoso IV. Cuidados necessários para a prevenção de doenças V. Cuidados com pele, dentição e unhas VI. Higiene íntima VII. Incontinência Urinária VIII. Cuidados com os pés (pé diabético) 12.4 Oficina de Memória e Treino Cognitivo (02 horas) Sensibilizar os participantes, fornecendo exemplos práticos para exercitar a memória Conteúdo I. O que é a memória II. Funcionamento da memória nas diversas fases do desenvolvimento do ser humano III. Principais causas da perda de memória IV. Envelhecimento X Memória V. Técnicas de aperfeiçoamento para uma boa memória 12.5 Oficina de Diabetes (04 horas) Sensibilizar e orientar os participantes sobre os cuidados com o diabetes. Conteúdo I. O que é o diabetes II. Complicações do diabetes III. Tipos de tratamento IV. Cuidados gerais 12.6 Oficina de Hipertensão Arterial (04 horas) Sensibilizar e orientar os participantes sobre os cuidados com a pressão arterial Conteúdo I. O que é a Hipertensão Arterial II. Complicações da hipertensão arterial III. Tipos de tratamento IV. Cuidados gerais

15 Sustentabilidade (16 horas) Trabalhar o conceito de Sustentabilidade, os fatores ambientais e impactos que afetam a sociedade como problemas de saúde, catástrofes naturais, chuvas e secas prolongadas, falta de água. O papel do cidadão na preservação do meio ambiente. Conteúdo I. Sustentabilidade / Mudanças climáticas II. Conservação e negócios III. Comunicação e Meio Ambiente IV. Consumo Conciente V. Educação Ambiental VI. Avaliação de impactos ambientais VII. Contribuição de cada individuo para a conservação do meio ambiente Redação Empresarial e Atualização Gramatical (16 horas) Desenvolver a habilidade da comunicação escrita através da utilização de técnicas de redação empresarial e a elaboração de textos objetivos redigidos corretamente. Apresentar as atualizações gramaticais realizadas na língua portuguesa. Conteúdo I. Técnicas básicas e avançadas de redação empresarial II. Atualização gramatical / Ortografia III. Textos empresariais ( , cartas, relatórios e comunicação interna) IV. As bases da Comunicação Empresarial. V. Reconhecer e corrigir erros e desvios VI. A Importância dos leitores no processo redacional VII. Etiqueta na Internet VIII. Técnicas de organização das idéias IX. Linguagem e estilo X. Edição de textos Como falar em público (16 horas) Utilizar as técnicas e ferramentas necessárias para transmitir credibilidade no momento de expressar idéias e possibilitar ao colaborador a habilidade de se comunicar de forma organizada, clara, natural e convincente durante apresentações.

16 Conteúdo I. Características de uma boa apresentação II. Timidez e medo de falar III. Como lidar com o medo IV. Processo de comunicação V. Aparência / Postura / Movimentação / Expressões faciais / Gestos VI. Articulação da fala / Ritmo / Entonação da voz / Ênfase / Ampliação do Vocabulário / Vícios de linguagem / Gramática para comunicação oral / Objetividade VII. Interpelação e argumentação VIII. Etapas da apresentação / Uso de recursos audiovisuais / Formas de tornar o discurso mais atraente IX. Ações perante as diferentes reações da platéia / Preparação para a fala de improviso Área Conteúdo 15. Informática 15.6 Software Livre Teoria e Prática (Suíte de Escritório) Instrumentalizar os participantes para que possam identificar e utilizar o software livre como uma ferramenta de escritório, indispensáveis para o ingresso no mercado de trabalho. I. Software Livre: histórico (surgimento), filosofia, pensadores e promotores (divulgadores) e casos de sucesso; II. Aplicativos de suítes de escritórios (exercícios teóricos e práticos): Editor de Texto, Planilha Eletrônica, Editor de Apresentação e Editor de Vídeos e Imagens; III. Internet: configuração clientes de s e gerenciamento de conteúdos Web; Access Básico (23 horas) Capacitar o colaborador na utilização dos recursos básicos do Access 2007, software desenvolvido para gerenciamento de bancos de dados relacional e interativo em ambiente Windows. Conteúdo I. Introdução II. Banco de Dados III. Tabelas e consultas IV. Formulários V. Relatórios VI. Importação e exportação de Dados

17 15.8 PowerPoint Completo (16 horas) Capacitar o aluno na criação e montagem de roteiros de apresentações visuais em slides de 35 mm e folhetos em geral Conteúdo I. Introdução II. Criação de apresentações e slides III. Trabalhando com figuras geométricas IV. Ferramentas de precisão V. Trabalhando com Cliparts, aplicativos Microsoft e modelo VI. Configurando a apresentação e impressão de Slides. Área 18. Ramo Agropecuário 18.8.Aplicação de GPS de Navegação na Agricultura Oficina (8 horas Introduzir o conceito de receptores de GPS de baixo custo, instruindo os participantes sobre o funcionamento do sistema e do aparelho e suas possíveis utilizações na área agrícola. Conteúdo I. Recepção e entrega dos materiais da Oficina II. Sistema GNSS/GPS - Prof.Dr.José Paulo Molin III. Atividade de Campo - 1ª parte Prática: conhecendo o aparelho, caminhamento e polígono, coleta de pontos, etc IV. Apresentação "Passo a Passo do TrackMaker" V. Atividade de Laboratório - Trackmaker: recebe e enviar dados do GPS, principais ferramentas, cálculo do perímetro e área, georreferenciamento de imagens, etc. VI. Atividade de Campo - 2ª Parte Prática: navegação VII. Encerramento

18 18.9 Capacitação para Aplicadores de Agrotóxicos NR 31 (20 horas) dar aos participantes, envolvidos na aplicação de agrotóxicos nas cooperativas agropecuárias, a capacitação necessária ao desempenho dessa atividade conforme estabelecido na Norma Regulamentadora NR 31. Conteúdo I. Abertura sensibilização II. Portaria Nº 86 de 03/03/2005 aprova a NR 31 III. Item 31.8 da norma Agrotóxicos; adjuvantes e produtos afins IV. Formas de exposição aos agrotóxicos direta e indireta V. Conhecimento de sinais e sintomas de intoxicação e medidas de primeiros socorros VI. Rotulagem e sinalização de segurança VII. Medidas higiênicas durante e após o tratamento VIII. Análise de riscos na aplicação de agrotóxicos IX. Uso de vestimentas e equipamentos de proteção pessoal X. Limpeza e manutenção das roupas, vestimentas e equipamentos de proteção pessoal XI. Tecnologia de aplicação de produtos fitossanitários XII. Legislação complementar à NR RAMO CONSUMO Atendimento Nota 10 Setor de Perecíveis (88 h) Dar aos participantes conhecimentos e habilidades que os tornem capazes de administrar indicadores de gestão de pessoas e todos os aspectos técnicos e de legislação que englobam o trabalho com perecíveis em uma cooperativa de consumo Conteúdo I. Gestão Técnica 1. Visão do mercado no setor supermercadista 2. Visão estratégica no setor de perecíveis 3. Dinâmica no setor de perecíveis 4. A importância da prevenção de acidentes no setor de perecíveis 5. Legislação pertinente ao setor 6. Higiene e manipulação de alimentos 7. Código de Defesa do Consumidor 8. Palestras conhecimento de produtos no setor de perecíveis Atendimento

19 Formação de Preparadores de Carne (92 h) Conteúdo Dar aos participantes conhecimentos e habilidades que os tornem capazes de trabalhar no corte, transformação e exposição de produtos de açougue. I. Abastecimento e atendimento de balcão II. Armazenamento prática III. Cortes tradicionais 1. Bovinos 2. Suínos 3. Aves IV. Cortes especiais 1. Bovinos 2. Suínos 3. Aves V. Produtos pré elaborados temperados VI. Higienização e contaminação Aperfeiçoamento da Liderança (128 h) Dar aos participantes conhecimentos e habilidades que lhes permitam melhorar o seu desempenho nas Unidades de Negócios onde exercem as funções de Líderes e Encarregados. Conteúdo I. Módulo Pessoas 1. Relações interpessoais 2. Comunicação 3. Liderança e motivação 4. Mediação e solução de conflitos II. Módulo negócios 1. Visão organizacional a unidade e o todo 2. Idéias e conceitos como trabalhar melhor 3. As funções da organização mudanças e seus reflexos III. Módulo técnico 1. Desenvolvimento de conhecimentos e habilidades que facilitam a execução do trabalho 2. Técnicas adequadas 3. Procedimentos adequados IV. Módulo cooperativismo 1. O sistema cooperativista

20 2. A cultura 3. Os valores 4. A importância do indivíduo no sistema cooperativista Desenvolvimento Gerencial (208 h) Dar aos participantes, componentes do corpo gerencial da cooperativa, conhecimentos e habilidades que os tornem capazes de refletir sobre suas ações, gerenciar as atividades de seus liderados, alinhar as sinergias das suas equipes, promovendo o seu autoconhecimento, dando-lhes visão estratégica do negócio, estimulando-os às mudanças e à busca constante da produtividade, permitindolhes passar do conceitual e teórico ao prático, de forma a permitir que eles melhorem o seu desempenho. Conteúdo I. O gerente e seu papel de mentor 1. Compreensão de si mesmo e dos outros 2. Comunicação eficaz 3. Desenvolvimento de colaboradores II. O gerente e seu papel de facilitador 1. Construção de equipes 2. Uso do processo decisório participativo 3. Administração de conflitos III. O gerente e seu papel de monitor 1. Monitoramento do desempenho individual 2. Gerenciamento do desempenho e processos coletivos 3. Análise de informação com pensamento crítico IV. O gerente e seu papel de coordenador 1. Gerenciamento de projetos 2. Planejamento do trabalho 3. Gerenciamento multidisciplinar V. O gerente e seu papel de diretor 1. Desenvolvimento e comunicação de uma visão 2. Estabelecimento de metas e objetivos 3. Planejamento e organização VI. O gerente e seu papel de produtor 1. Trabalho produtivo 2. Fomento de um ambiente de trabalho 3. Gerenciamento do tempo e do estresse VII. O gerente e seu papel inovador 1. Convívio com a mudança 2. Pensamento crítico 3. Gerenciamento da mudança VIII. O gerente e seu papel de negociador 1. Construção e manutenção de uma base de poder 2. Negociação de acordos e compromissos 3. Apresentação de idéias

21 19.18.Técnica de Vendas de Produtos Financeiros (16 horas) Dar aos participantes conhecimentos e habilidades que os tornem capazes de atuar na venda de produtos financeiros de suas cooperativas, obtendo bons resultados para as mesmas. Conteúdo I. Introdução ao curso Contexto Macroeconômico Crise financeira mundial (razões e consequências) Projeção de impactos no Brasil Correlação contexto macroeconômico X produtos financeiros (crédito e investimentos) II. As Cooperativas frente ao contexto Riscos, regulamentação e auto-regulação Diferenciais de origem e características A necessidade do foco financeiro (assessoria em demandas e produtos) III. O Marketing e a Comercialização de Produtos e Serviços Financeiros Marketing de transação e marketing de relacionamento Eficiência competitiva e diferenciais metodológicos Estrutura, componentes e análise da demanda por produtos financeiros (PF e PJ) Estratégias de marketing para comercialização O direcionamento de soluções financeiras(com produtos e serviços) IV. A natureza dos relacionamentos e os estilos A importância das atitudes no processo comercial Empatia, flexibilidade, ajustes e solução V. Estrutura geral e funcionalidades macro funções (crédito, investimento e serviços) Comparação mercadológica (configurações, preços e distribuição) VI. Metodologia de comercialização O mapeamento de demandas (focos e técnicas: entrevista, observações e identificações) Diagnosticando a demanda mapeada (matriz e análise) Montando a solução para negociar, a partir do diagnóstico (focos e argumentos) Negociação de soluções (direcionamento do produto e apresentações de benefícios) Fechamento da venda (ajustes interpessoais e técnicos) VII. Lidando com obstáculos As diferenças entre objeções, reclamações e conflitos A natureza dos obstáculos

22 A importância do conhecimento da demanda, dos estilos sociais e da solução Como lidar com objeções (idem reclamações e conflitos) VIII. O pós venda no processo de comercialização Folow up e folow trough (acompanhamentos imediato e de longo prazo) O uso dos diferenciais e benefícios de transações e relacionamento O atendimento a clientes como diferencial (solução, acompanhamento e estilos ajustes) CPA 10 Atualização (24HS) Dar aos participantes, que já possuem a Certificação CPA-10, a possibilidade de elevar a sua capacitação técnica e atualizar os conhecimentos obtidos na fase de certificação, atendendo a regulamentação do Banco Central quanto ao assunto. Conteúdo I. Ética e Regulamentação II. Princípios de Investimento III. Fundos de Investimento IV. Demais Produtos de Investimento V. Mensuração, Gestão de Performance e Risco *Conteúdo específico estabelecido pela AMBIMA. Área 26. Projeto Cooperativa Saudável Circuito de Aferições (5 horas) - Prevenir doenças relacionadas à hipertensão, obesidade, sedentarismo, má nutrição e estresse; - Promover a saúde e qualidade de vida de funcionários de cooperativas, cooperados e comunidade por meio de serviços de saúde; - Fortalecer e incentivar a prática de atividades físicas, o comportamento preventivo e o desenvolvimento de ações para a melhoria da qualidade de vida nas cooperativas. Conteúdo aferição de altura aferição de peso aferição de porcentagem de gordura corporal cálculo do Índice de Massa Corpórea (IMC) orientações preventivas sobre nutrição, prática de esportes e qualidade de vida.

23 Entrega da cartilha Cuide-se bem! Com dicas de qualidade de vida. Entrega de Kit Lanche Saudável contendo: 1 suco, 1 fruta e 1 barra de cereal. O circuito de aferições funciona de forma contínua durante toda a realização do projeto e permite, por meio dos dados levantados, a realização de orientações personalizadas e voltadas para a rotina diária do púbico atendido Ginástica Laboral (05 horas) - Prevenir doenças ocupacionais; - Promover a saúde e qualidade de vida de funcionários de cooperativas, cooperados e comunidade por meio de serviços de saúde; - Fortalecer e incentivar a prática de atividades físicas, o comportamento preventivo e o desenvolvimento de ações para a melhoria da qualidade de vida nas cooperativas. Conteúdo Alongamento Exercícios de postura Exercícios de respiração Obs: A ginástica ocorre em sessões de 15 minutos, de acordo com a demanda recebida da cooperativa Técnicas de Relaxamento (05 horas) - auxiliar no bem estar diário de cooperados e colaboradores - diminuição do estresse, obtenção de mais eficácia e otimização do tempo no dia a dia Conteúdo Técnicas de respiração para promover relaxamento Sessão de relaxamento

24 Obs: As técnicas ocorrem em sessões de 15 minutos, de acordo com a demanda recebida da cooperativa Qualidade de Vida (05 horas) - tratar de métodos e técnicas para aumento da qualidade de vida. - auxiliar no bem estar diário de cooperados e colaboradores - fornecer subsídios para o público a fim de diminuir as taxas de estresse e suas implicações. Conteúdo Palestras e vivências, abrangendo os seguintes aspectos: nutrição, atividade física, comportamento preventivo, relacionamento social e controle do estresse. A palestra tem duração de 45 minutos e pode ser apresentada até 5 vezes durante a realização do projeto. PALESTRAS Área: 1. Ramo Crédito : 1.1 Prevenção à Lavagem de Dinheiro (03horas) Dar aos participantes conhecimentos sobre as práticas de Lavagem de Dinheiro mais comuns no mercado, habilitando-os a atuarem preventivamente frente a esse problema e orientando-os quanto à Legislação sobre a Prevenção Contra Crimes de Lavagem, ocultação de bens direitos e valores, para que assim estejam preparados para atender as auditorias diretas dos órgãos fiscalizadores. Conteúdo I. Introdução. II. O que é lavagem de dinheiro. III. A lavagem de dinheiro e sua relação com o mercado de capitais. IV. Legislação brasileira. V. Autoridades responsáveis por promover e aplicar a lei de lavagem de dinheiro. VI. Setores mais visados. VII. Etapas da lavagem de dinheiro. VIII. Indícios de lavagem de dinheiro análise. IX. Dicas de prevenção. X. Estudos de casos reais

25 Informamos que, periodicamente na medida em que novos cursos forem demandados, este comunicado sofrerá atualizações e por este motivo solicitamos que as empresas monitorem nosso endereço eletrônico para mais informações. Todo e qualquer esclarecimento com relação ao presente Edital 017/2010 deverá ser feito pelo à área de Suprimentos e Infraestrutura. Os demais itens do referido Edital permanecem inalterados. São Paulo, 07 de Abril de Flávio Bersani de Freitas Gerente Administrativo Financeiro

Área 01. Administração Geral. Subárea 01.1. Rotinas Administrativas. Carga horária: 16 horas. Participantes: 30

Área 01. Administração Geral. Subárea 01.1. Rotinas Administrativas. Carga horária: 16 horas. Participantes: 30 EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA EDITAL DE RETIFICAÇÃO O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVIMOS NO ESTADO DE SÃO PAULO SESCOOP/SP, tendo em vista o Edital

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMO NO ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMO NO ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMO NO ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA RELAÇÃO DE PESSOAS JURÍDICAS CREDENCIADAS O SERVIÇO NACIONAL

Leia mais

COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO

COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO Sobre o curso: A criatividade, produtividade e a estabilidade emocional são a base para o progresso de qualquer natureza, mas, infelizmente, a rotina, responsabilidades

Leia mais

3 Administração de Materiais

3 Administração de Materiais 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

ANEXO II PERFIL DO CARGO FUNÇÃO

ANEXO II PERFIL DO CARGO FUNÇÃO ANEXO II PERFIL DO CARGO FUNÇÃO Página 1 de 165 PERFIL DE COMPETÊNCIAS E DESEMPENHO CARGO ANALISTA / FUNÇÃO ADVOGADO MISSÃO DO CARGO: Contribuir para o desenvolvimento institucional, por meio de ações

Leia mais

Juliana Martins Curriculum Vitae

Juliana Martins Curriculum Vitae Juliana Martins Curriculum Vitae Dados Sou Psicóloga (Clinica Organizacional Vocacional/Profissional Esportiva e Conectada) + Coach Oficial dos Coachs no Brasil e Cursos de Coachs Designer Instrucional

Leia mais

Ementário do Curso Superior de Tecnologia Processos Gerenciais

Ementário do Curso Superior de Tecnologia Processos Gerenciais 01 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO Fase: VI (Tec. em ) Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 EMENTA: Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais

Leia mais

Projeto de Norma Operador de Emissivo Texto para discussão.

Projeto de Norma Operador de Emissivo Texto para discussão. Projeto de Norma Operador de Emissivo Texto para discussão. Prefácio A ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade

Leia mais

A Casa do Cooperativismo Paulista

A Casa do Cooperativismo Paulista EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA EDITAL DE RETIFICAÇÃO O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVIMOS NO ESTADO DE SÃO PAULO SESCOOP/SP, tendo em vista o Edital

Leia mais

6h diárias - 11 meses

6h diárias - 11 meses 6h diárias - 11 meses PROPOSTA PEDAGÓGICA PROGRAMA DE APRENDIZAGEM EM AUXILIAR DE TELEMARKETING ÍNDICE 1 - Apresentação da Entidade ijovem 3 2 - Justificativa do Programa. 3 3 Público-alvo: 4 4 Objetivo

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das

Leia mais

6h diárias - 11 meses

6h diárias - 11 meses 6h diárias - 11 meses PROPOSTA PEDAGÓGICA PROGRAMA DE APRENDIZAGEM EM AUXILIAR ADMINISTRATIVO ÍNDICE 1 - Apresentação da Entidade ijovem 3 2 - Justificativa do Programa 3 3 Público-alvo: 4 4 Objetivo geral:

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2003-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2003-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2010.2 A BRUSQUE (SC) 2014 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INFORMÁTICA APLICADA À... 4 02 MATEMÁTICA APLICADA À I... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA... 4 04 PSICOLOGIA... 4 05

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA EDITAL DE RETIFICAÇÃO

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA EDITAL DE RETIFICAÇÃO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA EDITAL DE RETIFICAÇÃO O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVIMOS NO ESTADO DE SÃO PAULO SESCOOP/SP, tendo em vista o Edital

Leia mais

ATRIBUIÇÕES ESSENCIAIS DA FUNÇÃO

ATRIBUIÇÕES ESSENCIAIS DA FUNÇÃO PERFIL DE CARGO S 1- DADOS DA VAGA Cargo: Analista Função: Analista de Cooperativismo e Monitoramento Unidade Estadual: Sescoop- Maranhão Carga Horária: 40h/ semanais Salário: R$ 1.663,00 (hum mil seiscentos

Leia mais

Gestão Empresarial para Logística, com duração de 220 horas.

Gestão Empresarial para Logística, com duração de 220 horas. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO O presente curso é composto de quatro módulos, a saber: MÓDULO I MÓDULO II MÓDULO III MÓDULO IV Gestão de Pessoas para Logística, com duração de 220 horas. Gestão Empresarial

Leia mais

Projeto de REVISÃO de Norma Diretor/ Gerente de Agência de Viagens Texto para discussão.

Projeto de REVISÃO de Norma Diretor/ Gerente de Agência de Viagens Texto para discussão. Projeto de REVISÃO de Norma Diretor/ Gerente de Agência de Viagens Texto para discussão. Prefácio A ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras,

Leia mais

4h diárias - 16 meses

4h diárias - 16 meses 4h diárias - 16 meses PROPOSTA PEDAGÓGICA PROGRAMA DE APRENDIZAGEM EM RECEPCIONISTA ÍNDICE 1 - Apresentação da Entidade ijovem 3 2 - Justificativa do Programa. 3 3 Público-alvo: 4 4 Objetivo geral: 4 -

Leia mais

MBA Executivo em Administração: Gestão de Negócios em Comércio e Vendas Coordenação Acadêmica: Prof. Fernando R. A. Marchesini, Msc.

MBA Executivo em Administração: Gestão de Negócios em Comércio e Vendas Coordenação Acadêmica: Prof. Fernando R. A. Marchesini, Msc. CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Administração: Gestão de Negócios em Comércio e Vendas Coordenação Acadêmica: Prof. Fernando R. A. Marchesini, Msc. 1 OBJETIVOS: Conduzir

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade MQ Manual da Qualidade SUMÁRIO... 1 1. APRESENTAÇÃO... 2

Sistema de Gestão da Qualidade MQ Manual da Qualidade SUMÁRIO... 1 1. APRESENTAÇÃO... 2 Revisão:14 Folha:1 de17 SUMÁRIO SUMÁRIO... 1 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. RESPONSABILIDADE DA DIREÇÃO... 3 2.1 POLÍTICA DA QUALIDADE... 3 2.2 OBJETIVOS DA QUALIDADE... 4 2.3 ORGANIZAÇÃO DA EMPRESA PARA A QUALIDADE...

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

Profissionais que pretendam adquirir conhecimentos, técnicas e metodologias, ao nível da comunicação online, através de um website.

Profissionais que pretendam adquirir conhecimentos, técnicas e metodologias, ao nível da comunicação online, através de um website. marketing e comunicação SITE E IMAGEM INSTITUCIONAL Profissionais que pretendam adquirir conhecimentos, técnicas e metodologias, ao nível da comunicação online, através de um website. Entender o enquadramento

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO RIO GRANDE DO NORTE

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO RIO GRANDE DO NORTE ATO NORMATIVO Nº 01, DE 28 DE MARÇO DE 2012. Institui o Normativo de Pessoal EMPREGO DE LIVRE PROVIMENTO E DEMISSÃO DE NÍVEL SUPERIOR, EMPREGOS TEMPORÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR E EMPREGOS TEMPORÁRIOS DE NÍVEL

Leia mais

ÁREA: CONTÁBIL / FISCAL / ADM / RH / ECONOMIA / PUBLICIDADE

ÁREA: CONTÁBIL / FISCAL / ADM / RH / ECONOMIA / PUBLICIDADE ÁREA: CONTÁBIL / FISCAL / ADM / RH / ECONOMIA / PUBLICIDADE ANALISTA FISCAL Escolaridade: Necessário Superior completo em Contabilidade Experiência: Experiência na apuração dos impostos Simples Nacional,

Leia mais

Inclusão Social da Pessoa com Deficiência Intelectual:

Inclusão Social da Pessoa com Deficiência Intelectual: Inclusão Social da Pessoa com Deficiência Intelectual: Educação Especial no Espaço da Escola Especial Trabalho, Emprego e Renda Autogestão, Autodefesa e Família APAE : INTEGRALIDADE DAS AÇÕES NO CICLO

Leia mais

EMENTA CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO

EMENTA CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICO-ALVO: Os Cursos Técnicos são destinados a todos que estão cursando o 2º ano ou já completaram o Ensino Médio e que desejam aprender uma profissão, entrar no mercado de trabalho ou buscar uma melhor

Leia mais

I - Você e a DBA. II - Construir relacionamentos

I - Você e a DBA. II - Construir relacionamentos O código de ética DBA representa a necessidade de reforço aos valores e à cultura da empresa através da ética. Assim, é fundado nos valores essenciais da corporação e pode ser definido pelas normas padrões

Leia mais

PLANO DE CURSO Aprendizagem Industrial

PLANO DE CURSO Aprendizagem Industrial 1 - NOME DO CURSO em Telemarketing 2 ÁREA DO CURSO Gestão 3 TITULARIDADE PROFISSIONAL Operador de telemarketing 4 PERFIL PROFISSIONAL 4.a Perfil Profissional de Conclusão: Atender usuários, oferecer serviços

Leia mais

Carga Horária Total: 80 horas

Carga Horária Total: 80 horas COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E PRODUÇÃO DE TEXTOS Norma linguística padrão: padrões de comunicação e níveis de linguagem. Comunicação organizacional como estratégica essencial no âmbito empresarial. Instrumentos

Leia mais

Qualificação Profissional Técnica em Assistente de Comunicação - 156 horas

Qualificação Profissional Técnica em Assistente de Comunicação - 156 horas Unidade Escolar CNPJ: 09.360.632/0001-30 Razão Social: Lume Centro de Ensino e Qualificação Profissional Ltda. Unidade Escolar: Escola de Educação Profissional Lume Esfera Administrativa: Particular Endereço:

Leia mais

Gestão em Sistemas de Saúde

Gestão em Sistemas de Saúde INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão em Sistemas de Saúde Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Aprovado no dia XX/XX/2013 Pró diretoria de

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO (Currículo iniciado em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO (Currículo iniciado em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO (Currículo iniciado em 2015) ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO I 102 h/a 3107 Aspectos histórico/evolutivos. Planejamento estratégico/tático na indústria. Padronização.

Leia mais

CIÊNCIAS CONTÁBEIS EMENTAS DO CURSO 1º P CONTABILIDADE GERAL I ÉTICA PROFISSIONAL INSTITUIÇÃO DE DIREITO PÚBLICO E PRIVADO I MATEMÁTICA

CIÊNCIAS CONTÁBEIS EMENTAS DO CURSO 1º P CONTABILIDADE GERAL I ÉTICA PROFISSIONAL INSTITUIÇÃO DE DIREITO PÚBLICO E PRIVADO I MATEMÁTICA CIÊNCIAS CONTÁBEIS EMENTAS DO CURSO 1º P CONTABILIDADE GERAL I Noções gerais da contabilidade. Conceito, Função, Objeto e Finalidade da contabilidade. Patrimônio, Fontes Patrimoniais, Atos e Fatos Administrativos.

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2009.1A Atualizado em 10 de junho BRUSQUE de 2013 pela Assessoria (SC) de Desenvolvimento 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ADMINISTRAÇÃO GERAL...

Leia mais

PLANO DE CURSO QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

PLANO DE CURSO QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL PLANO DE CURSO QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL 1 - NOME DO CURSO AUXILIAR ADMINISTRATIVO 2 - OBJETIVO Preparar profissionais para realizar atividades de rotinas administrativas, organização de documentos e apoio

Leia mais

Gestão por Competências

Gestão por Competências Gestão por Competências Unimed Apucarana Gestão por Competências Unimed Apucarana Unimed Apucarana em números 158 médicos cooperados 16 aspirantes a cooperado 17.676 clientes 63 colaboradores 79 recursos

Leia mais

MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1

MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1 MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1 I. APROVAÇÃO Emitente: Função: Análise crítica e aprovação: Função: Liliane Alves Ribeiro da Silva Gerente Administrativa Roberto José da Silva Gerente Geral

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO (Currículo iniciado em 2012)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO (Currículo iniciado em 2012) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO (Currículo iniciado em 2012) ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO I 1992 C/H 102 Aspectos histórico/evolutivos; Administração da produção e seus aspectos gerenciais

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: Administração MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2016/1 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 2016/1 Matemática FASE: 1ª Fase CARGA HORÁRIA: 60h Revisão de

Leia mais

C A R T I L H A D E O R I E N T A Ç Ã O A O C L I E N T E

C A R T I L H A D E O R I E N T A Ç Ã O A O C L I E N T E C A R T I L H A D E O R I E N T A Ç Ã O A O C L I E N T E Missão A Contágil Serviços Contábeis tem a missão de oferecer serviços contábeis de ótima qualidade, proporcionando aos clientes economia e confiança

Leia mais

EDITAL SGP Nº 001/2014 CADASTRAMENTO INTERNO DE INSTRUTORES PARA MINISTRAR CURSOS DE CAPACITAÇÃO. PLANO DE CAPACITAÇÃO/2014 DA UNIVASF.

EDITAL SGP Nº 001/2014 CADASTRAMENTO INTERNO DE INSTRUTORES PARA MINISTRAR CURSOS DE CAPACITAÇÃO. PLANO DE CAPACITAÇÃO/2014 DA UNIVASF. EDITAL SGP Nº 001/2014 CADASTRAMENTO INTERNO DE INSTRUTORES PARA MINISTRAR CURSOS DE CAPACITAÇÃO. PLANO DE CAPACITAÇÃO/2014 DA UNIVASF. A Secretária de Gestão de Pessoas, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

EXCELÊNCIA EM CONTABILIDADE

EXCELÊNCIA EM CONTABILIDADE EXCELÊNCIA EM CONTABILIDADE 1 50 ANOS DE TRADIÇÃO E INOVAÇÃO NO MERCADO MINEIRO 2 Desde 1963, a Matur tem compromisso com a gestão contábil e empresarial voltada para empresas dos mais diversos segmentos

Leia mais

ESTUDO DE CASO 1: ROBERT BOSCH

ESTUDO DE CASO 1: ROBERT BOSCH ESTUDO DE CASO 1: ROBERT BOSCH Dados fornecidos por Carlos Alberto Maziero, coordenador de planejamento de carreira e desenvolvimento organizacional (Central, Campinas, SP); Antonio Marcos Vicentini, assessor

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso:

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso: PLANO DE NEGÓCIOS Causas de Fracasso: Falta de experiência profissional Falta de competência gerencial Desconhecimento do mercado Falta de qualidade dos produtos/serviços Localização errada Dificuldades

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS (Currículo iniciado em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS (Currículo iniciado em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS (Currículo iniciado em 2015) ADMINISTRAÇÃO 102 h/a 1975 Breve histórico e fundamentos da administração. Perspectivas da administração: clássica,

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em SECRETARIADO Campus Nilo Peçanha - Pinheiral

Ementário do Curso Técnico em SECRETARIADO Campus Nilo Peçanha - Pinheiral Ementário do Curso Técnico em SECRETARIADO Campus Nilo Peçanha - Pinheiral Disciplina: Cenários Econômicos e Mercado Teoria e conceitos do mercado: Função da demanda. Função da oferta. Equilíbrio (preço

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 2/11 Sumário 1. Conceito... 3 2. Objetivo... 3 3. Áreas de aplicação... 3 4. Diretrizes... 4 4.1 Princípios... 4 4.2 Estratégia de e Responsabilidade

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

CURSOS DE CAPACITAÇÃO PROMOVIDOS PELA DICAP/DEGEP

CURSOS DE CAPACITAÇÃO PROMOVIDOS PELA DICAP/DEGEP UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DEPTO. DE DESENVOLVIMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO CURSOS DE CAPACITAÇÃO PROMOVIDOS PELA DICAP/DEGEP 1. PROGRAMA DE

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA EDITAL DE RETIFICAÇÃO O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMO NO ESTADO DE SÃO PAULO SESCOOP/SP, tendo em vista o edital

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA MANSA CEP: 27313-180 Estado do Rio de Janeiro

CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA MANSA CEP: 27313-180 Estado do Rio de Janeiro ANEXO I Cargo: AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS Código: 01 Salário: R$ 724,00 Ensino Fundamental Completo. Carga Horária: 40h/semanais Taxa de Inscrição: R$ 20,00 LÍNGUA PORTUGUESA: Interpretação de texto;

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RH

CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RH 1/1 CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RH Todas as disciplinas do curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos têm como critério para aprovação, em conformidade com o capítulo V do regimento escolar:

Leia mais

Cartilha do ALUNO EMPREENDEDOR POLITÉCNICA

Cartilha do ALUNO EMPREENDEDOR POLITÉCNICA 1 Cartilha do ALUNO EMPREENDEDOR POLITÉCNICA Diretor Acadêmico: Edison de Mello Gestor do Projeto: Prof. Marco Antonio da Costa 2 1. APRESENTAÇÃO Prepare seus alunos para explorarem o desconhecido, para

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL METALMECANICO GRANDE ABC

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL METALMECANICO GRANDE ABC ARRANJO PRODUTIVO LOCAL METALMECANICO GRANDE ABC TERMO DE REFERÊNCIA Nº 02/2010 SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA GESTÃO FINANCEIRA EM CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDA. Contatos Luiz Augusto Gonçalves de

Leia mais

POR QUE FAZER O PROGRAMA EMPREENDEDOR RURAL NO CEARÁ?

POR QUE FAZER O PROGRAMA EMPREENDEDOR RURAL NO CEARÁ? POR QUE FAZER O PROGRAMA EMPREENDEDOR RURAL NO CEARÁ? 1 1. Necessidade de modernização das propriedades rurais; 2. Necessidades de novas lideranças; 3. Necessidade de visão empresarial; 4. Baixa auto-estima

Leia mais

Assinatura do Professor Assinatura do Coordenador Assinatura Coord. Pedagógica.

Assinatura do Professor Assinatura do Coordenador Assinatura Coord. Pedagógica. 1 Docente: NATALIA TROCCOLI MARQUES DA SILVA Componente Curricular: Contabilidade Geral e Estratégica Habilidade Bases Tecnológicas Procedimentos Didáticos Cronograma / Dia e Mês 1. Aplicar a Contabilidade

Leia mais

EMENTAS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

EMENTAS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS GERAL I FILOSOFIA INSTITUIÇÕES DE DIREITO PÚBLICO E PRIVADO MATEMÁTICA METODOLOGIA CIENTÍFICA PSICOLOGIA APLICADA ÀS ORGANIZAÇÕES TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA ADMINISTRAÇÃO DO CONHECIMENTO E

Leia mais

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Proposta de ações para elaboração do Plano Estadual da Pessoa com Deficiência Objetivo Geral: Contribuir para a implementação

Leia mais

MBA Executivo da Construção Civil. MBA Executivo da Construção Civil

MBA Executivo da Construção Civil. MBA Executivo da Construção Civil MBA Executivo da Construção Civil MBA Executivo da Construção Civil 1º- semestre 2009 A FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas foi criada em 1944 por Luiz Simões Lopes com o objetivo de ter

Leia mais

CISD Centro Integrado de Soluções e Desenvolvimento Apoio:

CISD Centro Integrado de Soluções e Desenvolvimento Apoio: CISD Centro Integrado de Soluções e Desenvolvimento Apoio: Rádio Norte FM 104,9Mhz 1 2 Cursos Disponíveis: 1. Curso de Técnicas de Negociação e Vendas... 4 2. Motivação e Produtividade... 5 3. Curso de

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Organizações Nenhuma organização existe

Leia mais

O que é o esocial? Empregado

O que é o esocial? Empregado CICLO DE PALESTRAS O que é o esocial? É uma nova forma de registro de informações, também conhecida como folha de pagamento digital que unificará todos os sistemas. Empregado O Ato Declaratório Executivo

Leia mais

Curso: Photoshop. Público-alvo: Servidores públicos municipais que trabalham com editoração de imagens e Curso de Informática Básica.

Curso: Photoshop. Público-alvo: Servidores públicos municipais que trabalham com editoração de imagens e Curso de Informática Básica. Curso: Photoshop Compreender os recursos e a funcionalidade do programa Photoshop, edição, geração e tipos de imagem, camadas, efeitos e filtros, como ferramentas de apoio no desenvolvimento das atividades

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROGRAMA: MBA EM DESEMVOLVIMENTO DE PESSOAS POR COMPÊTENCIAS. TURMA 2015/1 (Segunda e Quarta - Unidade CENTRO)

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROGRAMA: MBA EM DESEMVOLVIMENTO DE PESSOAS POR COMPÊTENCIAS. TURMA 2015/1 (Segunda e Quarta - Unidade CENTRO) PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROGRAMA: MBA EM DESEMVOLVIMENTO DE PESSOAS POR COMPÊTENCIAS TURMA 15/1 (Segunda e Quarta - Unidade CENTRO) COORDENADOR: Prof. Carmen Rizzotto Disciplina CH EMENTA Data Professor

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - PEC CATHO PORTAL CMC

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - PEC CATHO PORTAL CMC PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - PEC CATHO PORTAL CMC 1. CONTEXTO A Catho Educação Executiva é focada no desenvolvimento de talentos, na melhora do desempenho das organizações e na criação de processos

Leia mais

ÍNDICE 3. ABORDAGEM CONCEITUAL DO MODELO DE GESTÃO DO DESEMPENHO

ÍNDICE 3. ABORDAGEM CONCEITUAL DO MODELO DE GESTÃO DO DESEMPENHO ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. GLOSSÁRIO DE TERMINOLOGIAS ADOTADAS 3. ABORDAGEM CONCEITUAL DO MODELO DE GESTÃO DO DESEMPENHO 4. OBJETIVOS DA GESTÃO DO DESEMPENHO 5. BENEFÍCIOS ESPERADOS DO MODELO 6. DIRETRIZES

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

A Prática na Unimed João Pessoa

A Prática na Unimed João Pessoa A Prática na Unimed João Pessoa 27º Encontro Nacional de Núcleos de Desenvolvimento Humano e Comitês Educativos Unimed do Brasil São Paulo, Julho/2015 COOPERATIVISMO E GOVERNANÇA Princípios e Características

Leia mais

Capacitação e Desenvolvimento de Pessoas FGV

Capacitação e Desenvolvimento de Pessoas FGV Capacitação e Desenvolvimento de Pessoas FGV Apresentação Novos desafios para empresas Planejar Competências a desenvolver Desenvolver Competências Coletivamente Desenvolver Competências Individualmente

Leia mais

Administração geral. Curso rotinas administrativas. Participantes: 30

Administração geral. Curso rotinas administrativas. Participantes: 30 EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 017/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE INSTRUTORIA EDITAL DE RETIFICAÇÃO O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMO NO ESTADO DE SÃO PAULO SESCOOP/SP, tendo em vista o edital

Leia mais

As principais competências que farão a diferença para os líderes 2016-17. KM Coaching Desenvolvendo Performance para Aumento de Resultados

As principais competências que farão a diferença para os líderes 2016-17. KM Coaching Desenvolvendo Performance para Aumento de Resultados As principais competências que farão a diferença para os líderes 2016-17 KM Coaching Desenvolvendo Performance para Aumento de Resultados Katya Mangili Atua como Coach de Carreira e Liderança. É sócia

Leia mais

Orientações para elaborar um. Plano de Negócios

Orientações para elaborar um. Plano de Negócios Orientações para elaborar um Plano de Negócios Maio de 2010 www.nascente.cefetmg.br Página 1 Apresentação Este documento contém um roteiro básico de Plano de Negócios. O objetivo é permitir que o futuro

Leia mais

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV Av. Oraida Mendes de Castro, 6000, Novo Silvestre CEP 36570-000 Viçosa/MG Tel/fax: 31 3899 2602

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV Av. Oraida Mendes de Castro, 6000, Novo Silvestre CEP 36570-000 Viçosa/MG Tel/fax: 31 3899 2602 EDITAL 03.2014 - SELEÇÃO DE NOVAS EMPRESAS PARA O PROGRAMA DE PRÉ - INCUBAÇÃO DE EMPRESAS DA INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA CENTEV/UFV. O Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa

Leia mais

Como sobreviver e crescer em tempos de crise? Como tornar sua empresa mais produtiva?

Como sobreviver e crescer em tempos de crise? Como tornar sua empresa mais produtiva? Portfólio 2015 IP Como sobreviver e crescer em tempos de crise? Como tornar sua empresa mais produtiva? Como fazer com que as pessoas trabalhem mais e felizes? Como implantar um modelo de gestão de vanguarda?

Leia mais

3ª Pesquisa. 3ª Pesquisa. IOB SPED NF-e. Mais informações sobre SPED e NF-e, acesse www.iobsolucoes.com.br www.iobsolucoes.com.

3ª Pesquisa. 3ª Pesquisa. IOB SPED NF-e. Mais informações sobre SPED e NF-e, acesse www.iobsolucoes.com.br www.iobsolucoes.com. 3ª Pesquisa /iobprimeo 1 A PESQUISA Estamos acompanhando o projeto SPED desde seu início, e sabemos que a crença de várias empresas quanto à adequação a esse sistema era de que poderia não perdurar. Entretanto,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANEXO II DO EDITAL N. 002/GR/UNIR/2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANEXO II DO EDITAL N. 002/GR/UNIR/2013 ANEXO II DO EDITAL N. 002/GR/UNIR/2013 DESCRIÇÃO SUMÁRIA DOS CARGOS/NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO E - SUPERIOR ADMINISTRADOR: Planejar, organizar, controlar e assessorar as organizações nas áreas de recursos

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

Promotores AEDIN - Associação de Empresas do distrito Industrial de Santa Cruz. FACULDADE MACHADO DE ASSIS CELERA CONSULTORIA E TREINAMENTO LTDA

Promotores AEDIN - Associação de Empresas do distrito Industrial de Santa Cruz. FACULDADE MACHADO DE ASSIS CELERA CONSULTORIA E TREINAMENTO LTDA UNIVERSIDADE COOPERATIVA Promotores AEDIN - Associação de Empresas do distrito Industrial de Santa Cruz. FACULDADE MACHADO DE ASSIS CELERA CONSULTORIA E TREINAMENTO LTDA Educação Empresarial - Treinamento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º CT460- CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: CT002 CT002- INICIACAO AS CIENCIAS CONTABEIS HISTÓRIA DA CONTABILIDADE, ELEMENTOS INTRODUTÓRIOS DE CONTABILIDADE: OBJETO DE ESTUDO

Leia mais

MBA em Gestão do Entretenimento

MBA em Gestão do Entretenimento MBA em Gestão do Entertainment Business Management Público - alvo Indicado para profissionais e empreendedores que necessitam de habilidades e ferramentas para a atuação no setor de gestão, nas áreas do

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria 1 OBJETIVO: Proporcionar aos participantes uma visão prática do ponto de vista de mercado e correta

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2013-2017 COOPERATIVISMO: QUEM MOVIMENTA SÃO AS PESSOAS

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2013-2017 COOPERATIVISMO: QUEM MOVIMENTA SÃO AS PESSOAS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2013-2017 COOPERATIVISMO: QUEM MOVIMENTA SÃO AS PESSOAS MENSAGEM DO PRESIDENTE O cooperativismo vive seu momento de maior evidência. O Ano Internacional das Cooperativas, instituído

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 432 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

Ajudando você a fazer a diferença!

Ajudando você a fazer a diferença! Diretores da Lannes Consulting Luciano Lannes Consultor Organizacional e Palestrante com foco no Trabalho em Equipe e o processo de aprendizagem organizacional, visa o desenvolvimento empresarial e a educação

Leia mais

Anexo II DESCRIÇÃO SUMARIA DOS CARGOS

Anexo II DESCRIÇÃO SUMARIA DOS CARGOS Anexo II DESCRIÇÃO SUMARIA DOS CARGOS Nível de Classificação E; Nível de Capacitação I; Padrão de Vencimento I Regime Jurídico Único Jornada de Trabalho = 40 horas/semanais (Lei 11.091/05) REMUNERAÇÃO:

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROGRAMA: MBA EM DESENVLVIMENTO DE PESSOAS COM ÊNFASE EM COMPETÊNCIAS

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROGRAMA: MBA EM DESENVLVIMENTO DE PESSOAS COM ÊNFASE EM COMPETÊNCIAS PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROGRAMA: MBA EM DESENVLVIMENTO DE PESSOAS COM ÊNFASE EM COMPETÊNCIAS Disciplina TURMA 2015/2 Segunda e Quarta - Unidade BUENO COORDENADOR: Profa. Camen Rizzotto da Trindade CH

Leia mais

ECONOMIA BRASILEIRA 60 horas 4 créditos

ECONOMIA BRASILEIRA 60 horas 4 créditos EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EAD (Currículo iniciado em 2010) ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA 60 horas 4 créditos (D0100) Evolução do pensamento estratégico. Frentes de desenvolvimento

Leia mais

Sistema Gestão de Gente

Sistema Gestão de Gente Sistema Gestão de Gente Uma organização moderna requer ferramentas de gestão modernas, que incorpore as melhores práticas de mercado em gestão de recursos humanos, que seja fácil de usar e que permita

Leia mais

MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e da Construção Civil

MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e da Construção Civil REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA Faculdade de Administração e Negócios IDE management Conveniada MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e da Construção Civil Coordenação Acadêmica: Prof. Pedro Seixas Correa

Leia mais

e-social Alexandre Corrêa

e-social Alexandre Corrêa e-social Alexandre Corrêa e-social O e-social consiste na escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais. Permitirá uma fiscalização muito mais eficaz,

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA , UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar II PIM II RECURSOS HUMANOS 2º semestre, turmas ingressantes em Agosto. São Paulo 2011 1 PIM

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO Gestão de Negócios Imobiliários e Construção Civil

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO Gestão de Negócios Imobiliários e Construção Civil CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO Gestão de Negócios Imobiliários e Construção Civil Coordenação Acadêmica: Pedro de Seixas Corrêa, MSc OBJETIVOS: O curso de pós-graduação lato sensu MBA

Leia mais

PrimeGlobal PGBR. Uma excelente alternativa em serviços de auditoria, consultoria e Impostos. Diferença PrimeGlobal

PrimeGlobal PGBR. Uma excelente alternativa em serviços de auditoria, consultoria e Impostos. Diferença PrimeGlobal PrimeGlobal PGBR Uma excelente alternativa em serviços de auditoria, consultoria e Impostos Somos uma empresa de auditoria, consultoria e impostos, criada á partir da junção de importantes empresas nacionais,

Leia mais

MANUAL DO EMPRESÁRIO

MANUAL DO EMPRESÁRIO MANUAL DO EMPRESÁRIO ÍNDICE GERAL Pagina CAPITULO I VOCÊ, COMO EMPRESÁRIO E SUA EMPRESA 012 PARTE I TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER 012 ITEM I O QUE VOCÊ DEVE SER E TER 012 PARTE II O PLANEJAMENTO DA SUA

Leia mais

FORMAÇÃO DE TRADERS E NEGOCIADORES INTERNACIONAIS

FORMAÇÃO DE TRADERS E NEGOCIADORES INTERNACIONAIS FORMAÇÃO DE TRADERS E NEGOCIADORES INTERNACIONAIS Objetivo O objetivo deste curso é dotar o participante das competências necessárias para atuar com sucesso no competitivo mercado global, desenvolvendo

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES GRATIFICADAS

ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES GRATIFICADAS ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES GRATIFICADAS ASSESSORIA DE IMPRENSA: Função GERENTE. Assessorar a Diretoria da Ceasa; Promover e divulgar notícias relacionadas a Ceasa; Estreitar o relacionamento da mídia com

Leia mais

XII Seminario Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica - ALTEC 2007

XII Seminario Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica - ALTEC 2007 XII Seminario Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica - ALTEC 2007 Processo de Avaliação e Acompanhamento de Empreendimentos Pré-Incubados Utilizando Balanced Scorecard Perez, Celso Roberto Instituto

Leia mais