Documento Controlado / Banco de Dados Rev. 00 Impresso em: 16/5/2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Documento Controlado / Banco de Dados Rev. 00 Impresso em: 16/5/2013"

Transcrição

1 APR - Análise Preliminar de Riscos ou APP - Análise Prevencionista de Perigos PROGRAMAÇÃO DO TRABALHO CONTRATANTE Início: Hora: Prorrogação de Horário : / / Hora: : Resp.Trabalho Contratante: Horário de Trabalho: Administrativo Fim de Semana Feriado Hora Extra Revezamento em Turnos Duração: Empresa: (07:30 às 17:30) ( às ) ( às ) (máximo 2h/dia) Área: Resp.Trabalho Contratada: Setor: Elaboradores: OS Eng.: OS Sup.: OS Eletr.: OS Civ.: Tarefa / Descrição da Atividade: Objetivo: Término: Hora: Prorrogação de : / / Hora: : Resp. Trabalho Contratante: Resp. Trabalho Contratada: EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (Anexo D) Capacete com jugular Mangotes / Perneiras / Avental / Blusão Raspa Protetor Facial Luvas: Raspa / Vaqueta / Algodão / PVC Óculos: Ampla visão / Contra impacto / Eletricista / Maçariqueiro Máscaras: Filtro / Celeron / Autônoma Protetor auricular Roupa e Bota de PVC Roupa Nomex (anti-chama) Cinto de Segurança: Pára-quedista / Eletricista Bota / Luva alta tensão Viseira (proteção facial) verde (elétrica) Bota c/ biqueira polipropileno, elástico lateral e proteção metatársica Roupa ATPV - NR-10 (calça e camisa) Trava Quedas Outros: MATRIZ PARA ANÁLISES DE RISCOS EQUIPAMENTOS A SEREM USADOS SEVERIDADE DA PROBABILIDADE DA OCORRÊNCIA Máquina de Solda Tifor / Talhas Manuais CONSEQUÊNCIA IMPOSSÍVEL IMPROVÁVEL REMOTA OCASIONAL PROVÁVEL FREQUENTE Conjunto oxi - corte Andaimes / Cadeiras Suspensas Catastrófica Perdas Irreparáveis Marginal Inaceitável Lixadeira / Furadeira Escadas / Cavaletes Crítica Aceitável Marginal Ferramentas Pneumática Pá / Enxada / Picareta / Alavanca Marginal Irrelevante Marginal Veículos e equip. Ind. Móveis Compressor / Betoneira Estropos / Cintas / Talabarte Outros: Extensão elétr., transformador NÍVEL Inaceitável Marginal Aceitável Equipamento / Ferramenta de uso em alta tensão e coleta de água DO RISCO Luís Eduardo de Oliveira - Tel.: (19) Cel.: (19) Caixa Postal Bairro Centro - CEP Vinhedo - SP - Brasil. Obs.: Qualquer risco, etapa ou situação não prevista na APR, o trabalho deve ser paralisado imediatamente e solicitado ajuda da equipe de aprovação para orientações e liberações convenientes. Medidas de contenção são necessárias para reduzir o risco a níveis aceitáveis Medidas de contenção são necessárias para reduzir o risco a níveis aceitáveis A operação é permitida Iluminação, triplé de iluminação, câmeras de filmagem, traveling, grua, alicate, chave de fenda, tripé de câmeras NORMAS DE SEGURANÇA PRINCIPAIS (Anexos A e B) Etiquetamento e Bloqueio Permissão para Trabalhos a Quente Autorização para Escavação / Perfuração Estropiar (mutilar, causar prejuízos) Permissão para Trabalhos em Ambientes Confinados Equipamento de Proteção Individual Uso de Extensões para Tomadas Isolamento de Área Prevenção de Quedas Cores para Inspeção Periódica de Segurança Talhas Manuais de Correntes Manuseio de Produtos Químicos Uso de Veículo e Equipamentos Industriais Móveis Norma Barralcool - Saúde, Segurança e Meio Ambiente Manuseio de Ferramentas Elétricas Portáteis Outras: MEDIDAS A SEREM ADOTADAS PELOS ENVOLVIDOS NA EXECUÇÃO DA TAREFA Isolar corretamente o local Conhecer os meios de comunicação de emergência Manter prática de housekeeping Realizar Etiquetamento e Bloqueio pessoal Comunicar ao resp. da área operacional qualquer incidente Participar do DDS e Divulgação da APR Inspecionar todas as ferramentas e equipamentos antes do uso Cumprir as normas e procedimentos de segurança Reunião de pré-trabalho Manter e usar corretamente os epi's específicos para a tarefa Não operar, ligar / desligar, qualquer equipamento de processo não Check list dos equipamentos / ferramentas Somente adentrar a área operacional após liberação do trabalho especificado nesta APR (Válvulas, Botoeiras, Chaves Elétricas, etc.) Outros: MEDIDAS A SEREM ADOTADAS PELOS RESPONSÁVEIS PELA LIBERAÇÃO DO TRABALHO - CONTRATANTE (Anexos B, C, E, G, H e O) Liberar Trabalho em Altura, a Quente e Isolamento de área e de Espaço Confinado Preencher Anexo de Riscos Operacionais Realizar Medições de Espaço Confinado Disponibilizar equipamentos de combate a incêndio (próximo ao local e pelas instalações do Canteiro de Obras) Realizar Etiquetamento e Bloqueio primário garantindo o Estado de Energia Zero Informar os locais permitidos para trânsito de pessoas, higiene pessoal, descanso, disposição de materiais, equipamentos e resíduos, etc. Realizar reunião de pré-trabalho PARA EXECUÇÃO DA TAREFA, SERÁ NECESSÁRIO A CONSTRUÇÃO OU INSTALAÇÃO DE DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA E EXISTE UM RESPONSÁVEL TÉCNICO? Ex.: Instalações elétricas diversas, estudos e medições de áreas e solos, sustentação de laje, andaimes especiais em balanço, balancim, cabo guia, cadeira suspensa, etc. ) SIM (Anexar cópia do projeto) NÃO OUTRAS MEDIDAS ADICIONAIS Supervisor Área Operacional: Revisores: Proposta nº: Pedido nº: APR_GerenciamentoRiscos_LEO.xls Página 1 de 9

2 Plástico Sucata Metálica Lixo Comum Borracha Óleos e graxas Resíduo Cáustico (Mat. Constr.) Outros: Papel / Papelão Madeira Fibra Cerâmica / Vidro Coliformes fecais Alimentos Obs.: Os resíduos deverão ser dispostos nos containers específicos localizados nas praças de resíduos ou outro local determinado pelo responsável da área. Responsável pelo Trabalho Contratante DISPOSIÇÃO DE RESÍDUOS - Classificação e destinação de resíduos. (Anexo C - Avaliação Prévia) RESPONSÁVEIS PELA APROVAÇÃO CARGO Responsável pelo Trabalho Contratada Supervisão da Área Operacional Profissional da Segurança do Trabalho Contratante / Contratada RISCOS: OPERACIONAL - ELÉTRICO - MECÂNICO - OUTROS ÁREA: Eletricidade Ruído Excessivo Superfície quente Queda de pessoas Choque Elétrico Cargas Suspensas Espaço Confinado Animais / insetos Retorno de Tensão Cansaço Físico / Mental Transbordo pela parte superior do tanque Vibrações Indução Elétrica Iluminação inadequada Transbordo para direcionamento para o piso Afogamento Manobra indevida Calor / frio excessivo Exposição a vapores Alterações cond. operativas Trip acidental Impacto ambiental Pressões Anormais Umidade excessiva Trabalho próx circuitos energ Proced. técnicos incorretos Radioatividade Exposição a Particulados Fumaça de solda Intoxicação / asfixia Trânsito de veículo Exposição a Gases Semelhança equipamentos Fadiga durante a tarefa Estilhaços / fagulhas Equipamentos Móveis Falta de Aterramento Elétrico Distensões / lombalgias Pancadas Projeção de metal líquido Aterramento Elétrico Existente Escoriações / cortes Operação com guindauto / plataforma Inflamáveis / Explosivos Quedas em níveis diferentes / outros. Falha de comunicação Queda de objetos Produtos Químicos: Detalhar: Existe outro trabalho nas proximidades / Tem influência na Seqüência deste Estruturas Metálicas Outros: DETALHAMENTO DOS RISCOS OPERACIONAIS IDENTIFICADOS ACIMA Risco Medida Prevencionista APR_GerenciamentoRiscos_LEO.xls Página 2 de 9

3 RESPONSÁVEL PELO DETALHAMENTO DOS RISCOS OPERACIONAIS ID Função COORDENADOR DA ÁREA OPERACIONAL (SERVIÇOS CONTRATANTE E CONTRATADAS) ID Função COORDENADOR GERAL - RESPONSÁVEL PELO GERENCIAMENTO DE CONTRATADAS EM SUBESTAÇÕES E UNIDADE INDUSTRIAIS DE RISCO ELEVADO (SOMENTE PARA SERVIÇOS CONTRATADOS) ID Função PERIGO - ELÉTRICO - MECÂNICO - CIVIL - OUTROS (CONSULTA) 01 - Abertura no piso / canaleta / vala 25 - Ácidos / bases 49 - Veículos pesados / veículos leves 02 - Acesso inadequado 26 - Agrotóxicos / defensivos agrícolas 50 - Veículos pesados 03 - Barragem / bacia de contenção 27 - Efluente líquido 51 - Veículos leves 04 - Caldeiras / vasos de pressão 28 - Explosivo 52 - Partes móveis / rotativas 05 - Campo elétrico / magnético 29 - Fumo metálico 53 - Andaime 06 - Energia elétrica 30 - Gases / vapores / névoa / neblina 54 - Ferramenta manual 07 - Energia potencial 31 - Inflamável 55 - Atividade monótona 08 - Escada fixa / plataformas 32 - Metal líquido 56 - Espaço de trabalho limitado 09 - Escada móvel 33 - Óleo / graxa 57 - Esforço físico 10 - Fluido sob pressão 34 - Particulados / poeiras 58 - Utilização de recursos naturais (solo,água,ar,etc.) 11 - Iluminação deficiente 35 - Produto cancerígeno 59 - Atividade não rotineira 12 - Invasores / estranhos 36 - Resíduos sólidos 60 - Atividade nova 13 - Material perfuro-cortante 37 - Substância química 61 - Desmotivação 14 - Piso escorregadio / irregular / inclinado / defeituoso 38 - Rejeitos minerais 62 - Excesso de confiança 15 - Piso obstruído 39 - Animais domesticados 63 - Inabilidade 16 - Radiação ionizante (raios-x, raios gama, etc.) 40 - Animais silvestres 64 - Inaptidão física 17 - Radiação não ionizante (térmica,solar,fusão solda) 41 - Animais / insetos 65 - Insegurança 18 - Ruído 42 - Agente biológico (Bactéria, bacilo, fungo, etc.) 66 - Jornada prolongada 19 - Superfície / objeto frio 43 - Resíduo hospitalar 67 - Nível educacional 20 - Superfície / objeto quente 44 - Carga suspensa 68 - Problema familiar 21 - Trabalho em altura 45 - Arma de fogo 69 - Problema financeiro 22 - Trabalho em ambiente confinado 46 - Equipamentos móveis 70 - Regime de turno 23 - Umidade 47 - Equipamentos móveis / veículos pesados 71 - Ferramenta / Equipamento pneumático 24 - Vibração 48 - Equipamentos móveis / veículos pesados / veículos 72 - Outros: APR_GerenciamentoRiscos_LEO.xls Página 3 de 9

4 RISCOS OPERACIONAIS GERAIS 01 - Abalroamento / colisão 11 - Derramamento de 21 - Movimento repetitivo 02 - Assoreamento 12 - Deposição de 22 - Movimento / posição antiergonômica 03 - Ataque de 13 - Emissão de 23 - Projeção / lançamento de 04 - Atingido por 14 - Erosão 24 - Queda em níveis diferentes / eletrodutos sobre membros superiores e inferiores Ausência / redução de oxigênio 15 - Exposição a 25 - Reação entre materiais 06 - Bater contra 16 - Geração de 26 - Realização com 07 - Colisão e abalroamento / atropelamento 17 - Ignição / incêndio / explosão 27 - Rompimento 08 - Condição instável 18 - Inalação / exposição 28 - Tombamento 09 - Consumo de 19 - Ingestão 29 - Transbordamento / vazamento 10 - Contato com 20 - Manuseio / utilização 30 - Outros: CONSEQUÊNCIAS 01 - Alteração da fauna e flora 07 - Alteração da qualidade do solo 13 - Danos à saúde ocupacional 02 - Alteração da qualidade da água 08 - Alteração paisagística 14 - Danos à saúde ocupacional e danos à integridade física 03 - Alteração da qualidade da água e do solo 09 - Desperdício de recursos naturais 15 - Danos materiais 04 - Alteração da qualidade da água, do ar e do solo 05 - Alteração da qualidade do ar 06 - Alteração da qualidade do ar e do solo 10 - Perturbação do conforto da comunidade 11 - Danos à integridade física 12 - Danos à integridade física e danos materiais 16 - Danos gerais ao Meio Ambiente 17 - Danos de efeitos atmosféricos por eventos de raios, ventos, etc Outros: EXECUTANTES DAS TAREFAS TREINAMENTOS / DATA Função Vencimento ASO Esp.Conf. Etiq. B. Prot.M. Trab.Q. Prev.Q APR_GerenciamentoRiscos_LEO.xls Página 4 de 9

5 DETALHAMENTO DA TAREFA E ANÁLISE DE RISCO / PROJETO DE TRABALHO / CRONOGRAMA FÍSICO / OUTROS Etapa Risco Medidas Prevencionistas Nível de Risco APR_GerenciamentoRiscos_LEO.xls Página 5 de 9

6 DETALHAMENTO DA TAREFA E ANÁLISE DE RISCO / PROJETO DE TRABALHO / CRONOGRAMA FÍSICO / OUTROS Etapa Risco Medidas Prevencionistas Nível de Risco APR_GerenciamentoRiscos_LEO.xls Página 6 de 9

7 Empresa AUDITORIAS DURANTE A EXECUÇÃO DO TRABALHO Hora Observações AUTORIZAÇÃO PARA REINÍCIO DE TRABALHO APÓS INCIDENTE COMUNICAÇÃO DE EMERGÊNCIA (Anexos I, J e K) Violação: MOTIVO DA PARALIZAÇÃO Incidente sem Lesão (Grave): 1. Disque o ramal de emergência interno da Contratante, se for de celular, ligue Incidente com Lesão: ou outro meio de comunicação definido entre as partes Contratante / Contratada. Outros: Para reinicio dos trabalhos foram adotadas medidas de controle cabíveis e divulgação aos envolvidos e o trabalho está autorizado para reinicio - N. sistema Contratante / Contratada. 2. Em incidentes com lesão ou choque elétrico, aguardar a chegada da ambulância; 3. Comunique a Supervisão do Trabalho, Supervisão da Área Operacional, Técnico de Segurança 4. Mantenha a cena do incidente para o Processo de Investigação; 5. Contato Escritório Engenharia / Segurança Contratante - Cidade - UF - telefone: (00) Outra forma de comunicação: s: Coord. Obras (Cliente) e Área Operacional Obras (Contratante) Nota: o trato com a eletricidade é sempre fazer a coisa certa. FOLHA DE REVISÃO DETALHAMENTO DA TAREFA E ANÁLISE DE RISCO / PROJETO DE TRABALHO - DATA: / / Etapa Risco Medidas Prevencionistas Nível de Risco APR_GerenciamentoRiscos_LEO.xls Página 7 de 9

8 RESPONSÁVEIS PELA REVISÃO Responsável pelo Trabalho Contratante Responsável pelo Trabalho Contratada Supervisão da Área Operacional Profissional de Segurança do Trabalho Contratante / Contratada Fonte de Energia PLANO DE CONTROLE DE ENERGIA PARA ETIQUETAMENTO, BLOQUEIO E TESTE Ponto de Etiquetamento e Bloqueio (TAG) Como fazer o teste de Energia Zero Outras Medidas de Controle de Energia (Ex.: Drenagem, etc.) APR_GerenciamentoRiscos_LEO.xls Página 8 de 9

9 RESPONSÁVEL PELO DETALHAMENTO DAS FONTES DE ENERGIA ID Função ABREVIATURAS / COMENTÁRIOS - MAPA DE APERFEIÇOAMENTO CONTÍNUO - QUALIDADE, SAÚDE E SEGURANÇA APR - Análise Preliminar de Riscos AR - Análise de Riscos / PRAIA - Perigos, Riscos, Aspectos e Impactos Ambientais APT - Análise Pós-Tarefa (controle) CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes FAP - Fator Acidentário de Prevenção SAT - Seguro de Acidente de Trabalho PCMAT - Programa de Condições e Meio Ambiente na Indústria da Construção PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais PCMSO - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional SEESMT - Serviços Especializados de Engenharia, Segurança e Medicina do Trabalho 5S - Sensos de limpeza, higiene, asseio, utilização e ordenação ISO e OHSAS Resíduo - o que resta de qualquer substância, resto que pode ser reutilizado (reciclado) Lixo - coisa que se joga fora, imprestável, entulho. ISO - Internacional Organization for Stardartization OHSAS - Ocupational Health and Safeth Assessment Series - Editada pela BSI - British Standards Institution (trata da saúde ocupacional dos trabalhadores) SMS - Segurança, Meio Ambiente e Saúde Luís Eduardo de Oliveira Documentação requerida para trabalhos (cópias): Registro no Livro; Registro da CTPS; página da foto e qualificação civil na CTPS; CPF; RG; CNH (para motorista); Credencial do CREA (engenheiro), ASO; Ficha de EPI; Cerificados NR-10 (Básico, SEP e Reciclagem) PT - Permissão de Trabalho. PE - Ponto de Encontro. ARPT - Análise de Risco Para Terceiros. ARPT - Análise de Riscos na Preparação do Trabalho. Legenda: Risco (1 - Critico) (2 - Sério) (3 - Moderado) (4 - Menor) (5 - Desprezível) Liberações dos Trabalhos (Serviços): nos termos do subitem da NR-10, os coordenadores locais onde se darão os trabalhos somente poderão liberar a execução dos trabalhos mediante OS - Ordem de Serviço, com prévio planejamento e com os procedimentos de trabalhos específicos, padronizados, contendo descrições detalhadas, passo a passo, assinado pelo profissional (coordenador) que atenda ao que estabelece o item 10.8 da NR-10. Em todas as instruções de atendimento para os trabalhos propostos devem conter as recomendações inclusas nesta APR e, se forem inseridas outras atividades que não fazem parte da proposta original, o revisor deste documento deve providenciar as alterações cabíveis e solicitar novo visto de liberações para suas execuções técnicas e administrativas. As OS - Ordens de Serviços são de caráter geral, mas o acesso a cada área de trabalho deve ser objeto de outro instrumento de controle administrativo chamado Permissão para Trabalho - PT. Observações: Se o serviço for feito no interior de espaço confinado, esse documento deve ser aquele chamado: Liberação de Entrada - LE. Toda área deve ser corretamente sinalizada. O não atendimento das recomendações aplicáveis a esta APR implicará em risco grave com conseqüências danosas para as pessoas e empresas envolvidas neste contrato. Condições físicas e psicológicas adequadas são importantes para que as tarefas sejam corretamente executadas, portanto, estas condições devem ser avaliadas. Rotas de Fuga: Todo plano de emergência, deve contemplar Rotas de Fuga com Pontos de Encontro definidos e, deve ser combinado com o Setor de Segurança do Trabalho da empresa onde se está trabalhando local apropriado, que possa ser utilizado como Ponto de Encontro para que seja de conhecimento de todos, para saberem por onde devem se direcionarem em caso de abandono. APR_GerenciamentoRiscos_LEO.xls Página 9 de 9

LIBERAÇÃO DE ATIVIDADES INDICE 1.0 OBJETIVO... 1 2.0 DOCUMENTOS DE REFERENCIA... 1 3.0 DEFINIÇÕES... 2 4.0 RESPONSABILIDADES... 5

LIBERAÇÃO DE ATIVIDADES INDICE 1.0 OBJETIVO... 1 2.0 DOCUMENTOS DE REFERENCIA... 1 3.0 DEFINIÇÕES... 2 4.0 RESPONSABILIDADES... 5 Título LIBERAÇÃO DE ATIVIDADES Código EMAP-PC-20 Versão 0 Data 05/03/2015 Elaborado Por Aprovado por Francisco Lusivaldo M. Bezerra Daniel Aroucha INDICE 1.0 OBJETIVO... 1 2.0 DOCUMENTOS DE REFERENCIA...

Leia mais

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Sinópse Generalidades. Antecedentes Históricos. Conceitos Básicos: - Acidente do Trabalho; - Atividades e Operações Insalúbres; - Riscos Ocupacionais; - Equipamentos

Leia mais

CIPA GESTÃO 2013/2014

CIPA GESTÃO 2013/2014 HOSPITAL SÃO PAULO-SPDM Mapa de Risco da Empresa: Questionário auxiliar para elaboração do Mapa de Riscos Mapa de Risco é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho,

Leia mais

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES 1 O QUE É ESPAÇO CONFINADO? CARACTERÍSTICAS VOLUME CAPAZ DE PERMITIR A ENTRADA DE EMPREGADOS LIMITAÇÕES E RESTRIÇÕES PARA ENTRADA E SAIDA DE PESSOAL NÃO E PROJETADO PARA OCUPAÇÃO CONTÍNUA POSSUI, EM GERAL,

Leia mais

TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho. 1 0 Dia

TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho. 1 0 Dia TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho 1 0 Dia Realizar a apresentação dos participantes 1. Técnica de Lista de presença; apresentação e O multiplicador

Leia mais

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS SETEMBRO / 2005 SANTA MARIA - RS Avenida. Medianeira 1900, Centro Santa Maria/ RS, CEP 97060-002- Fone (55) 3027 8911 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 2

Leia mais

ANEXO Nº I. Liberação: ¾ Termo de Liberação dos gestores da área solicitante para inicio das atividades; Prorrogação:

ANEXO Nº I. Liberação: ¾ Termo de Liberação dos gestores da área solicitante para inicio das atividades; Prorrogação: ANEXO Nº I Item: SERVIÇO Unidade Requisitante: Código Cadastro: Empresa Contratada Especificações de Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho para realização de integração na contratante. 1) Itens obrigatórios

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Título: Tipo do Documento: SubTipo: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Trabalho em espaços confinados

Leia mais

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS Análise Prevencionista da Tarefa - APT SMS EM OBRAS INTRODUÇÃO Nos slides a seguir, estamos divulgando a APT que é uma ferramenta que complementa a AST, analisando o passo a passo e pontos de atenção das

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS

NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS 1 O SESMT Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho elaborou esta norma com o objetivo de estabelecer as condições mínimas no cumprimento

Leia mais

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho;

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho; Curso: Técnico de Segurança do Trabalho Curso Reconhecido pelo MEC: PORTARIA N 959/2007 Apresentação: O curso de Técnico de Segurança do Trabalho da Conhecer Escola Técnica é reconhecido pela excelência

Leia mais

COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES C.I.P.A. COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CURSO DE FORMAÇÃO DE CIPEIROS ÍNDICE PÁGINA INTRODUÇÃO 002 RISCOS AMBIENTAIS 003 MAPA DE RISCOS 004 ACIDENTE DO TRABALHO 006 CAUSAS DOS ACIDENTES 007

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE S AMBIENTAIS Importância PPRA O PPRA é parte integrante do conjunto mais amplo das iniciativas da empresa no campo da preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores;

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO 1 Objetivo Promover a permanente melhoria e contínua compatibilização do trabalho com a prevenção da vida, integridade e patrimônio do SAAE Sorocaba e a promoção da saúde e segurança dos profissionais.

Leia mais

Prever, separar e inspecionar os equipamentos, ferramentas, aparelhos, dispositivos, materiais, EPI s e EPC s necessários. Capacete de segurança

Prever, separar e inspecionar os equipamentos, ferramentas, aparelhos, dispositivos, materiais, EPI s e EPC s necessários. Capacete de segurança 80 - COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE DE NEGOCIAÇÃO DO SETOR ELETRICO NO ESTADO DE SP QUADRO DEMONSTRATIVO DAS ETAPAS DE SEGURANÇA: Objetivo: Padronizar os procedimentos de segurança Inspeção Geral em TP

Leia mais

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno PPRA MANUAL PRÁTICO PARA ELABORAÇÃO FORMULÁRIO PARA RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Esse Formulário deve ser aplicado

Leia mais

PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS

PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS 1. Do Objeto A Empresa que firmar contrato com a Universidade São Judas Tadeu, obriga-se a cumprir integralmente os Procedimentos

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite. Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite. Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho DISCIPLINA: Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas, Equipamentos e Instalações Aula

Leia mais

Riscos e Impactos. 2 - ESCOPO Este procedimento se aplica a todas as áreas de atuação da SMART EXPRESS, inclusive quando em serviços externos.

Riscos e Impactos. 2 - ESCOPO Este procedimento se aplica a todas as áreas de atuação da SMART EXPRESS, inclusive quando em serviços externos. 1 - OBJETIVO Este procedimento tem por finalidade definir a metodologia e os critérios utilizados para identificação e avaliação dos riscos ocupacionais e impactos ambientais na SMART EXPRESS. 2 - ESCOPO

Leia mais

Segurança do Trabalho no Canteiro de Obras PARTE 2

Segurança do Trabalho no Canteiro de Obras PARTE 2 Segurança do Trabalho no Canteiro de Obras PARTE 2 Equipamento de Proteção Coletiva (EPC): 2 Áreas vazadas: Equipamento de Proteção Coletiva (EPC) 18.13.1. É obrigatória a instalação de proteção coletiva

Leia mais

CALDEIREIRO. De acordo com a lei 6.514, de 22 de Dezembro de 1977

CALDEIREIRO. De acordo com a lei 6.514, de 22 de Dezembro de 1977 : 1/5 De acordo com a lei 6.514, de 22 de Dezembro de 1977 Capítulo V Da Segurança e da Medicina do Trabalho Art 157 - Cabe às empresas: I - cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do

Leia mais

MEDIDAS DE CONTROLE COM NORMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS QUE PRESTAM SERVIÇOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA.

MEDIDAS DE CONTROLE COM NORMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS QUE PRESTAM SERVIÇOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. MEDIDAS DE CONTROLE COM NORMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS QUE PRESTAM SERVIÇOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. CLAUSULA PRIMEIRA: OBJETIVO. 1.1. Estabelecer diretrizes de

Leia mais

O sistema de gerenciamento de risco é composto pelas etapas de identificação e avaliação de controle dos riscos, descritas a seguir.

O sistema de gerenciamento de risco é composto pelas etapas de identificação e avaliação de controle dos riscos, descritas a seguir. 2.6.16 - Este programa contém as principais ações que têm sido tomadas para prevenir os danos à saúde e integridade física dos trabalhadores e da população da região, os prejuízos materiais e possíveis

Leia mais

PAE PLANO DE ATENDIMENTO A EMERGÊNCIA. Empresa: OCIDENTAL COMERCIO DE FRIOS LTDA - FILIAL. Equipe Técnica Executora:

PAE PLANO DE ATENDIMENTO A EMERGÊNCIA. Empresa: OCIDENTAL COMERCIO DE FRIOS LTDA - FILIAL. Equipe Técnica Executora: PAE PLANO DE ATENDIMENTO A EMERGÊNCIA Vigência: OUTUBRO/ 2015 à OUTUBRO/2016 Empresa: OCIDENTAL COMERCIO DE FRIOS LTDA - FILIAL Equipe Técnica Executora: REGINALDO BESERRA ALVES Eng de Segurança no Trabalho

Leia mais

Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978. Revogadas NR rurais em 15/04/2008

Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978. Revogadas NR rurais em 15/04/2008 Ministério Trabalho e Emprego -CLT Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978 36 NR (última( (19/04/2013 Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados) Revogadas

Leia mais

TIPOS DE RISCOS. Riscos Físicos Riscos Químicos Riscos Biológicos Riscos Ergonómicos Riscos de Acidentes

TIPOS DE RISCOS. Riscos Físicos Riscos Químicos Riscos Biológicos Riscos Ergonómicos Riscos de Acidentes RISCO Consideram-se Risco de Trabalho todas as situações, reais ou potenciais, suscetíveis de a curto, médio ou longo prazo, causarem lesões aos trabalhadores ou à comunidade, em resultado do trabalho.

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd)

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) Antonio Keh Chuan Chou Gerente EHS GSC Latin America Sherwin Williams São Paulo, 22 de agosto de 2013 workshop AGENDA workshop Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho Operações

Leia mais

INSPEÇÃO DE SEGURANÇA

INSPEÇÃO DE SEGURANÇA INSPEÇÃO DE SEGURANÇA Grupo 01 Riscos Físicos 01. Existe ruído constante no setor? 02. Existe ruído intermitente no setor? 03. Indique os equipamentos mais ruidosos: 04. Os funcionários utilizam Proteção

Leia mais

SESMT SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO.

SESMT SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO. EMPRESA Conforme o Art. 157 da CLT - Consolidação das Leis Trabalhistas Cabe às empresas: Cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do trabalho; Instruir os empregados, através de ordens

Leia mais

A GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO UMA NOVA ABORDAGEM DE GESTÃO

A GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO UMA NOVA ABORDAGEM DE GESTÃO por A GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO UMA NOVA ABORDAGEM DE GESTÃO por Resolução do Conselho 2002/C161/01 Nova Estratégia Comunitária de Saúde e Segurança (2002 2006) Redução dos Acidentes de Trabalho

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade: NBR ISO 9001 Ficha de Segurança de Produto: LAB TIN 3104

Sistema de Gestão da Qualidade: NBR ISO 9001 Ficha de Segurança de Produto: LAB TIN 3104 Código: FSP-261 Revisão: 1 Página: 1/5 1 Informação do produto e da empresa Nome do produto: LAB TIN 3104 Nome da empresa: Lab Analítica e Ambiental Ltda. Endereço: Rodovia Geraldo Scavone, 2300 Condomínio

Leia mais

Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 www.edtrab.com.br

Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 www.edtrab.com.br Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 A Empresa Profissionalismo, Credibilidade e Qualidade são sinônimos do trabalho realizado pela empresa EDTRAB Serviços e Segurança do Trabalho. Pioneira

Leia mais

Segurança a e Saúde no Trabalho

Segurança a e Saúde no Trabalho Metodologia de inspeção nos locais de trabalho: Portaria No. 5 do DSST de 17/08/92 Portaria No. 25 da SSST de 29/12/1992 Etapas de planejamento 1o. Conhecer os trabalhos anteriores 2o. Levantar a Planta

Leia mais

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma;

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma; TRABALHO EM ALTURA 36.1 Objetivo e Campo de Aplicação 36.1 Objetivo e Definição 36.1.1 Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura,

Leia mais

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 Projeto N o Data de entrada: 3RFollowGoGreener-001-10-2010 Data de saída: Título do Projeto: Programa 3RFollowGoGreener - Sistema Follow é composto por Modelos de Documentos

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS.

SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS. NR-33 SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS. 33.1 - Objetivo e Definição 33.1.1 - Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos para identificação de espaços confinados

Leia mais

Este procedimento aplica-se a todas as Empresas de Distribuição da Eletrobras - EDEs em serviços de campo.

Este procedimento aplica-se a todas as Empresas de Distribuição da Eletrobras - EDEs em serviços de campo. Página: 1/8 1. OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo determinar a metodologia para inspeção de postes em redes de distribuição Rural e Urbana em média e baixa tensão, visando garantir a uniformidade,

Leia mais

NR 33 - SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS

NR 33 - SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS NR 33 - SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS INTRODUÇÃO A trigésima terceira Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego denominada Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços

Leia mais

Riscos Ambientais MAPA DE RISCOS

Riscos Ambientais MAPA DE RISCOS Riscos Ambientais MAPA DE RISCOS MAPA DE RISCOS Previsto na NR 5. 5.16 A CIPA terá por atribuição: a) identificar os riscos do processo de trabalho, e elaborar o mapa de riscos, com a participação do maior

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO APR

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO APR LOGO DA EMPRESA EMPRESA: DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE: LOCAL DA ATIVIDADE: ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO APR FOLHA: 01 DE 10. DATA DE EMISSÃO: DATA DE APROVAÇÂO: REVISÃO: HORÁRIO: ASSINATURA DOS ENVOLVIDOS NA

Leia mais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais Riscos Ambientais Riscos Ambientais São os agentes, elementos ou substâncias presentes nos locais de trabalho. A exposição dos trabalhadores a estes agentes pode causar acidentes com lesões ou danos à

Leia mais

Engenharia de Segurança e Meio Ambiente

Engenharia de Segurança e Meio Ambiente Engenharia de Segurança e Meio Ambiente Introdução A Engemix possui uma equipe de Engenheiros de Segurança e Meio Ambiente capacitada para dar todo subsídio técnico para implantação, operação e desmobilização

Leia mais

Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes?

Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes? Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes? Publicado em 13 de outubro de 2011 Por: Tônia Amanda Paz dos Santos (a autora permite cópia, desde que citada a fonte e/ou indicado

Leia mais

ANÁLISE DOS RISCOS AMBIENTAIS EM POSTO DE REVENDA DE COMBUSTÍVEIS

ANÁLISE DOS RISCOS AMBIENTAIS EM POSTO DE REVENDA DE COMBUSTÍVEIS Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 124 ANÁLISE DOS RISCOS AMBIENTAIS EM POSTO DE REVENDA DE COMBUSTÍVEIS Fernando Henrique Camargo Jardim¹ 1 Engenheiro

Leia mais

PROCEDIMENTO GERAL. Identificação e Avaliação de Perigos e Riscos de SST

PROCEDIMENTO GERAL. Identificação e Avaliação de Perigos e Riscos de SST PÁG. 1/8 1. OBJETIVO Definir a sistemática para identificação contínua de perigos, avaliação de riscos de e determinação de medidas de controle para redução dos riscos de, seguindo a hierarquia: eliminação,

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO UNESP-2014 DANIELLE VARGAS E-mail:danielle@franca.unesp.br COSTSA Grupo de Segurança e Sustentabilidade Ambiental -7 (sete) TST -1 engenheiro de Segurança -1 engenheiro eletricista

Leia mais

MAPA DE RISCOS COMSAT

MAPA DE RISCOS COMSAT MAPA DE RISCOS COMSAT Comissão de Saúde do Trabalhador 1 - Cores usadas no Mapa de Risco e Tabela de Gravidade GRUPO 1: VERDE GRUPO 2: VERMELHO GRUPO 3: MARROM GRUPO 4: AMARELO GRUPO 5: AZUL Riscos Físicos

Leia mais

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA 02 sem 2009 PROF. DANIEL BRAATZ DEP/UFSCar TEXTO 03

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA 02 sem 2009 PROF. DANIEL BRAATZ DEP/UFSCar TEXTO 03 INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA 02 sem 2009 PROF. DANIEL BRAATZ DEP/UFSCar TEXTO 03 Normas Regulamentadoras do trabalho, trabalho rural..objetivos ESPECÍFICOS Apresentar o modelo legal de organização,

Leia mais

Procedimento Operacional N do procedimento: PO 037

Procedimento Operacional N do procedimento: PO 037 1/ 11 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Elaboração inicial do documento 01 Revisão anual conforme Norma Regulamentadora 33 Alteração nos envolvidos para análise e aprovação. Demais envolvidos na análise

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ PRODUTO: BATERIA MOURA 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa: Endereço: Bateria Moura Acumuladores Moura

Leia mais

Conceitos básicos em Medicina e Segurança do Trabalho

Conceitos básicos em Medicina e Segurança do Trabalho Conceitos básicos em Medicina e Segurança do Trabalho A Consolidação das Leis do Trabalho foi aprovada pelo decreto-lei nº 5.452, de 1º de maio de l.943. Em seu art. 1º a Consolidação estatui as normas

Leia mais

Aspectos e Impactos Ambientais

Aspectos e Impactos Ambientais PÁGINA: 1/18 1 OBJETIVO Estabelecer e garantir uma sistemática para identificar, avaliar e gerenciar os aspectos e impactos ambientais das atividades, produtos ou serviços, da empresa x que possam ser

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Introdução a Segurança do Trabalho Módulo Único

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Introdução a Segurança do Trabalho Módulo Único Curso Técnico Segurança do Trabalho Introdução a Segurança do Trabalho Módulo Único SeÄÅo IX Das InstalaÄÉes ElÑtricas Art. 179 - O Ministério do Trabalho disporá sobre as condições de segurança e as medidas

Leia mais

ANEXO IV - DIRETRIZES DE SEGURANÇA, MEIO- AMBIENTE E SAÚDE

ANEXO IV - DIRETRIZES DE SEGURANÇA, MEIO- AMBIENTE E SAÚDE Página 1 de 11 ÍNDICE DE REVISÕES REV. DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS A PARA LICITAÇÃO ORIGINAL REV. A REV. B REV. C REV. D REV. F REV. G DATA 30/01/09 10/07/09 EXECUÇÃO THIAGO THIAGO VERIFICAÇÃO THIAGO

Leia mais

6.1 Conceitos Gerais de Trabalho em Altura Carga Horária: 4 horas

6.1 Conceitos Gerais de Trabalho em Altura Carga Horária: 4 horas 6.1 Conceitos Gerais de Trabalho em Altura Carga Horária: 4 horas 1. Conceitos e práticas gerais de trabalho em altura a. O conceito de altura b. O trabalho em altura 2. Tipos de recursos utilizados 3.

Leia mais

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas 1. Objetivo Este Procedimento tem como objetivo fixar os requisitos de segurança e medicina do trabalho para as atividades de empresas contratadas, que venham a executar obras e/ou serviços nas dependências

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Tipo do Documento: SubTipo: Equipamentos de Transporte

Leia mais

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E DANOS E AVALIAÇÃO DE RISCOS

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E DANOS E AVALIAÇÃO DE RISCOS fl. de 7 Endereço Local Aprovado Data Rev. UNIOP-SP Av. Paulista, 06 São Paulo SP 9º, 5º, 7º e 8º andares JMn (SESMS) 0/08/ C Atividade Perigo Dano (Todas) Agressão Física Assédio Discriminação Energizadas

Leia mais

Governador do Estado do Rio de Janeiro. Secretário de Estado de Trabalho e Renda

Governador do Estado do Rio de Janeiro. Secretário de Estado de Trabalho e Renda Governador do Estado do Rio de Janeiro Sérgio Cabral Secretário de Estado de Trabalho e Renda Sergio Zveiter Superintendência de Saúde, Segurança e Ambiente do Trabalho Engenheiro de Segurança do Trabalho

Leia mais

Curso Técnico em Química Disciplina: Higiene e Segurança do Trabalho Prof. Naila Borba NORMAS REGULAMENTADORAS

Curso Técnico em Química Disciplina: Higiene e Segurança do Trabalho Prof. Naila Borba NORMAS REGULAMENTADORAS Curso Técnico em Química Disciplina: Higiene e Segurança do Trabalho Prof. Naila Borba NORMAS REGULAMENTADORAS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EP I) - NR 6 Em muitos servicos, o trabalhador precisa

Leia mais

APOSENTADORIA ESPECIAL

APOSENTADORIA ESPECIAL FUNDAMENTO LEGAL Artigo 201, 1º, CF/88 Artigo 57 e 58 da Lei 8213/91 Artigo 64 a 70, do Decreto 3048/99 Artigo 246 a 299 da IN 77/2015 CONCEITO É o benefício previdenciário devido ao segurado que tenha

Leia mais

Sinalização. Catálogo de Placas EXTINTOR DE INCÊNDIO 164,2/21,3-2.329-K-W/ 10.513.146/0001-94

Sinalização. Catálogo de Placas EXTINTOR DE INCÊNDIO 164,2/21,3-2.329-K-W/ 10.513.146/0001-94 Sinalização Catálogo de Placas EXTINTOR DE INCÊNDIO 164,2/21,3-2.329-K-W/ 10.513.146/0001-94 Materiais VINIL AUTO-ADESIVO PVC / PS Utilizado em ambientes internos e externos. Pode ser confeccionado com

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO Ref.: IT 001/Seg PADRÕES MÍNIMOS DE SEGURANÇA PARA CONTRATADAS

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO Ref.: IT 001/Seg PADRÕES MÍNIMOS DE SEGURANÇA PARA CONTRATADAS Página 1 de 13 1 Objetivo Promover a permanente melhoria e contínua compatibilização do trabalho com a prevenção da vida, integridade e patrimônio do SAAE Sorocaba, e a promoção da saúde e segurança dos

Leia mais

Higiene e Segurança no Trabalho

Higiene e Segurança no Trabalho Curso Técnico em Mecânica Integrado ao Ensino Médio. Higiene e Segurança no Trabalho EPI & EPC Joinville, outubro de 2014 Medidas de Proteção no Trabalho Quando se fala em Segurança e Saúde no Trabalho

Leia mais

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS ANTES DO INÍCIO DOS TRABALHOS Fornecer cópia deste manual a sua equipe de liderança, e exigir o seu cumprimento de acordo com o Artigo 157 Item I

Leia mais

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Equipamento De Proteção Individual - EPI Definição: EPI é todo dispositivo de uso individual, destinado a proteger a integridade física do trabalhador. EPI (s)

Leia mais

MANUSEIO, ACONDICIONAMENTO, ARMAZENAMENTO E TRANSPORTE DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS. Profa. Margarita Maria Dueñas O.

MANUSEIO, ACONDICIONAMENTO, ARMAZENAMENTO E TRANSPORTE DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS. Profa. Margarita Maria Dueñas O. MANUSEIO, ACONDICIONAMENTO, ARMAZENAMENTO E TRANSPORTE DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS Profa. Margarita Maria Dueñas O. RESÍDUOS PERIGOSOS Ponto de geração Destino final FASE INTERNA COLETA ACONDICIONAMENTO FASE

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade: NBR ISO 9001 Ficha de Segurança de Produto: LAB TAR 1401

Sistema de Gestão da Qualidade: NBR ISO 9001 Ficha de Segurança de Produto: LAB TAR 1401 Código: FSP-250 Revisão: 1 Página: 1/5 1 Informação do produto e da empresa Nome do produto: LAB TAR 1401 Nome da empresa: Lab Analítica e Ambiental Ltda. Endereço: Rodovia Geraldo Scavone, 2300 Condomínio

Leia mais

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1. OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO Estas exigências definem os deveres e as responsabilidades da CONTRATADA e estabelecem as orientações, requisitos

Leia mais

MULTI USO TRADICIONAL

MULTI USO TRADICIONAL Pag. 1 de 6 SEÇÃO 1.0 INFORMAÇÕES DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do Produto : Identificação da Empresa: VALÊNCIA IND. E COMÉRCIO DE MATERIAIS DE LIMPEZA LTDA. ENDEREÇO: Rua Soldado Arlindo Sardanha,11.Parque

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR - 9

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR - 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR - 9 MARÇO/ 2004 SANTA MARIA - RS Rua Barão do Triunfo, 862, Santa Maria/RS - CEP: 97015-070 - Fone/Fax: (55) 222-8151 1 SUMÁRIO 1 Aspectos Gerais...3

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Tipo do Documento: SubTipo: Trabalhos de Hidrojateamento

Leia mais

ANEXO III - EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE Página 1 de 7

ANEXO III - EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE Página 1 de 7 Página 1 de 7 1. OBJETIVO 1.1. Estas exigências definem os deveres e as responsabilidades da CONTRATADA e estabelecem as orientações e procedimentos concernentes às atividades de Segurança, Proteção ao

Leia mais

DICAS DE SEGURANÇA NA OBRA

DICAS DE SEGURANÇA NA OBRA ASSOCIAÇÃO DOS CONSTRUTORES E INCORPORADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE CAPÃO DA CANOA DICAS DE SEGURANÇA NA OBRA Profissional qualificado e registrado operando o Guincho ( com certificado); Profissional qualificado

Leia mais

Documentos Obrigatórios em UANs

Documentos Obrigatórios em UANs Documentos Obrigatórios em UANs Profa. Ms Kelly Ribeiro Amichi DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Para o funcionamento de uma UAN, existe a documentação obrigatória exigida pela legislação. Essa documentação deve

Leia mais

Andreia Vasconcelos Raposo da Silva. PRODUTOS PERIGOSOS

Andreia Vasconcelos Raposo da Silva. PRODUTOS PERIGOSOS Andreia Vasconcelos Raposo da Silva. PRODUTOS PERIGOSOS SÃO LUÍS MA 2014 ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ENSINO Andreia Vasconcelos

Leia mais

Í N D I C E D E R E V I S Õ E S

Í N D I C E D E R E V I S Õ E S SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE SMS 1 de 20 Í N D I C E D E R E V I S Õ E S REV. DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS 0 EMISSÃO PARA APROVAÇÃO A ORIGINAL Rev. A Rev. B Rev. C Rev. D Rev. E Rev. F Rev. G Rev.

Leia mais

MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS.

MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS. MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS. Este manual de Diretrizes para Fornecedores e Prestadores de Serviço, tem como objetivo: informar os requisitos necessários

Leia mais

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º 05, de 07 de maio de 1982 17/05/82

Leia mais

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9)

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) 10.1. Esta Norma Regulamentadora - NR fixa as condições mínimas exigíveis para garantir a segurança dos empregados que trabalham em instalações

Leia mais

Classificação e Rotulagem de Perigo dos Ingredientes que Contribuem para o Perigo: N. A

Classificação e Rotulagem de Perigo dos Ingredientes que Contribuem para o Perigo: N. A Nome do Produto: VERCLEAN 900 FISQP N.º: 02 Página: 1/7 Última Revisão: 08/04/13 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: DETERGENTE VERCLEAN 900 Código Interno de Identificação: 101 Nome

Leia mais

- PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09

- PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09 - PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09 - ANÁLISE GLOBAL - DESTAQUE AVIAÇÃO AGRÍCOLA LTDA. - SÃO PEDRO DO

Leia mais

Mãos e dedos. atenção. Risco de: Esmagamentos Escoriações Cortes Amputações Fraturas

Mãos e dedos. atenção. Risco de: Esmagamentos Escoriações Cortes Amputações Fraturas Mãos e dedos Risco de: Esmagamentos Escoriações Cortes Amputações Fraturas Nenhum empregado foi exposto ao perigo para produzir esse material. As fotos simulam possíveis situações de risco no seu dia de

Leia mais

Aspectos do Projeto e Planejamento na Gestão Segurança do Trabalho

Aspectos do Projeto e Planejamento na Gestão Segurança do Trabalho Aspectos do Projeto e Planejamento na Gestão Segurança do Trabalho Prof.MSc.Gonçalo Siqueira Santos / SP Segurança no trabalho Qual a sua atividade? Esta frase é uma das mais utilizadas entre os médicos

Leia mais

01 - DADOS GERAIS DA EMPRESA 02 - NÚMERO DE TRABALHADORES (AS) DA EMPRESA. 03 EPI s EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

01 - DADOS GERAIS DA EMPRESA 02 - NÚMERO DE TRABALHADORES (AS) DA EMPRESA. 03 EPI s EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Rua Doutor Faivre, 888 - Fone: (41) 3264-4211 Fax: (41) 3264-4292 01 - DADOS GERAIS DA EMPRESA NOME: CNPJ: ENDEREÇO: MUNICÍPIO: CEP: FONE / FAX: PROPRIETÁRIO: ENCARREGADO: 02 - NÚMERO DE TRABALHADORES

Leia mais

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços.

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. 1/7 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

Implantação da NR 35 nos canteiros de obras

Implantação da NR 35 nos canteiros de obras SEMINÁRIO GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE NOS CANTEIROS DE OBRA Implantação da NR 35 nos canteiros de obras BH 17/08/2012 Atividades dos Trabalhos em Altura Construção civil Taludes e Telhados Telecomunicações

Leia mais

Cópia Não-Controlada

Cópia Não-Controlada Página 1 de 6 Tipo de Documento Formulário Empresarial - Recursos Humanos Título do Documento Análise Preliminar de Riscos Número e Versão do Documento Fase Elaborado por FE-RH0001 - V.1 Vigente Walnei

Leia mais

ESPAÇOS CONFINADOS LIVRETO DO TRABALHADOR. NR 33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados

ESPAÇOS CONFINADOS LIVRETO DO TRABALHADOR. NR 33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados ESPAÇOS CONFINADOS LIVRETO DO TRABALHADOR NR 33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Trabalho e Emprego Carlos Lupi FUNDACENTRO

Leia mais

SGA. Introdução. Qualidade SGA ISO 14001. SGA por Níveis. Sistemas. Integrados. Sistemas. Sustentáveis. Casos. Prática SGA. Introdução.

SGA. Introdução. Qualidade SGA ISO 14001. SGA por Níveis. Sistemas. Integrados. Sistemas. Sustentáveis. Casos. Prática SGA. Introdução. por A GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO UMA NOVA ABORDAGEM DE GESTÃO por Legislação aplicada no âmbito de S.H.S.T. Prescrições mínimas de segurança e saúde sobre os componentes materiais do Trabalho

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PÁG. 1/11 1. OBJETIVO Identificar os riscos envolvidos em cada passo da tarefa, estabelecer salvaguardas que garantam a eliminação ou controle dos riscos identificados. Essa ferramenta deve ser utilizada

Leia mais

APIR- Aspectos / Perigos e Impactos / Riscos

APIR- Aspectos / Perigos e Impactos / Riscos Administrativas APIR- Aspectos / Perigos e Impactos / Riscos RG-083 Rev. 1 20/09/2012 CONTRATO / FRENTE DE TRABALHO: GESTÃO ATNAS ESCOPO: APOIO TÉCNICO / ADMINISTRATIVO E TRANSPORTE DE PESSOAS ALTERAÇÃO

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 06)

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 06) SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 06) Oficina 06 Controles Operacionais de SST Regras Gerais de SST 4.4.6 Controle Operacional A organização deve determinar aquelas

Leia mais

16/ 02 /2008 15/ 02 /2009

16/ 02 /2008 15/ 02 /2009 VIGÊNCIA: 1 ANO EMPRESA: Virtual Machine Data da Elaboração Data de Vencimento 16/ 02 /2008 15/ 02 /2009 CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA Razão Social: Virtual Machine ME CNPJ: 08.693.563/0001.14 CNAE: 4751200

Leia mais

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS Análise Prevencionista da Tarefa - APT SMS EM OBRAS INTRODUÇÃO Nos slides a seguir, estamos divulgando a APT que é uma ferramenta que complementa a AST, analisando o passo a passo e pontos de atenção das

Leia mais

Comércio de Produtos Químicos

Comércio de Produtos Químicos Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos FISPQ 1.) Identificação do Produto Nome do Produto: Pombo Código do Produto: Pr 295307 2.) Composição e Informação sobre os Ingredientes Substância:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ Página 1 de 8 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Poliótimo Oirad - Código interno de identificação do produto: LP 010 - Produto Notificado na ANVISA / MS: - Nome da empresa: POLICLEAN

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NR 1 - Disposições Gerais As Normas Regulamentadoras são de observância obrigatória por

Leia mais