Comunicação Redes Urbanas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comunicação Redes Urbanas"

Transcrição

1 Comunicação Redes Urbanas II SOBRATEMA FORUM Brasil Infraestrutura Cidades São Paulo, 18 de outubro de 2011 Ethevaldo Siqueira

2 Telecomunicações uma revolução em 13 anos 1998 No dia da privatização da Telebrás, 29 de julho, o Brasil dispunha de um total de 24,5 milhões de telefones (entre os quais, 19 milhões de linhas fixas e 5,5 milhões de celulares). Naquela data, a penetração dos serviços era de apenas 14 telefones por 100 habitantes Hoje, com dados de setembro, o País conta com 270 milhões de acessos telefônicos (dos quais, 227 milhões móveis e 43 milhões fixos). Hoje, o Brasil tem muito mais telefones do que gente. A densidade atual é 10 vezes superior à de 1998, ou seja, 142 telefones (ou acessos) por 100 habitantes.

3 O que fizeram os governos após a privatização? Arrecadaram R$ 330 bilhões de impostos sobre nossas contas telefônicas. O Brasil é um dos países que cobra os mais elevados impostos sobre telecomunicações (43%) no mundo. Confiscaram R$ 49 bilhões dos fundos setoriais (FUST, de Universalização de Serviços de Telecomunicações; FISTEL, de Fiscalização; FUNTTEL, de Tecnologia), de 2000 a 2011

4 O que o País precisa fazer Elaborar uma nova legislação (novo marco regulatório) Formular políticas públicas Incentivar a competição Desonerar os serviços Profissionalizar o Ministério, a Anatel e a Telebrás Fiscalizar com rigor a qualidade dos serviços e do atendimento Combater a corrupção no setor público Implemenetar uma nova política industrial visando reerguer a indústria nacional de equipamentos de telecomunicações Em lugar de confiscar os recursos dos fundos setoriais, aplicá-los em projetos estratégicos como o de uma Rede Avançada da Banda Larga

5

6 Alavancas que moldam as As Comunicações modernas 1. Microeletrônica smaller, faster, cheaper 2. Computadores a grande ferramenta digital 3. Software inteligência armazenada em chips 4. Internet a conexão de bilhões de seres humanos 5. Wireless o mundo da comunicação sem fio 6. Fibras ópticas capacidade de transmissã ilimitada 7. Mass storage armazenando bilhões de

7 KB SALTO DE 1000X Kbyte 128 KB MICROELETRÔNICA Evolução dos chips de memória cada vez menores, mais rápidos e mais baratos 640 KB SALTO DE 1000X MB MByte 128 MB GB GByte MB SALTO DE 1000X 500 GB SALTO DE 1000X TB TByte 500 TB EB Exabyte PB Petabyte 2025

8 CONVERGÊNCIA DIGITAL A sinergia de três mundos COMPUTADOR Hardware e Software Dow Jones Amazon.com Sega Nintendo Xerox Intel CONTEÚDO Entretenimento, Atividades editoriais, Provedores de Informação Google Yahoo AOL QVC Adobe Microsoft Apple Equant IBM HP Infonet Sun Microsystems Oracle SAP KDD Telefonica Motorola Time Warner ABC/NBC/CBS/CNN/TBS/CBC/CTV/BBC T-Systems AT&T Verizon Comcast Embratel TELECOMU- NICAÇÕES Cabo, Satélite, Rádio Fonte: Don Tapscott

9 Fibras Ópticas e Fotônica Comunicação e banda ultralarga à velocidade da luz O Brasil está razoavelmente bem servido de redes de fibras ópticas. Suas regiões metropolitanas já dispõem de boa infraestrutrura de cabos ópticos. Contudo, para enfrentar os desafios de 2014 e 2016, essa rede precisa ser expandida e ampliar capilaridade, para levar a banda ultralarga a muito mais cidades e às regiões remotas do País. As redes ópticas elevam a capacidade de transmissão da informação a níveis jamais previstos. Por volta de 2015, uma única fibra óptica poderá permitir a transmissão de quantidades gigantescas de informação, algo da ordem de 400 a 600 terabits por segundo. Nessa velocidade, todo o conteúdo da Biblioteca do Congresso dos EUA pode ser transmitido por uma única fibra em apenas 2 segundos. Os Laboratórios Bell anunciaram recentemente uma tecnologia capaz de transmissão esse conteúdo em apenas 0,2 segundo.

10 Networking Tudo em Rede No futuro, todas as redes serão convergentes REDES SEM FIO: Bluetooth, Wi-Fi, Wi-Max, Wi-Mesh, UWB (ultrawide band) são redes sem fio de banda larga que tem revolucionado a comunicação móvel nos últimos anos. FUSÃO DE REDES Imagine as mudanças a que assistiremos com a fusão dessas redes wireless com as redes cabeadas ou com fio, para formar as redes híbridas IMS (IP Multimedia Subsystems). EM 2020, AS REDES DE BANDA ULTRALARGA deverão interligarão casas, escolas, hotéis, escritórios, bancos, restaurantes, aeroportos, estádios e shopping centers. As comunicações fluirão pelo planeta sobre redes contínuas (seamless), com a integração de redes metálicas, ópticas e sem fio às redes atuais.

11 O grande salto das redes sem fio A revolução da mobilidade Redes Wireless WANs, MANs, LANs e PANs IEEE IEEE WirelessMAN (WiMax) IEEE WirelessLan WAN MAN LA N IEEE Bluetooth ETSI HiperMAN 3GPP, EDGE & HIPERACCESS (GSM) ETSI ETSI HiperLAN HiperPAN PAN Fonte: WiMAX Forum

12 O celular é um canivete suíço Ele fala, faz fotos e filmes digitais, baixa música MP3 e vídeos do YouTube, toca alarmes, desperta, grava entrevistas, acessa a internet, envia e recebe e- mails, SMS e MMS, localiza pessoas via GPS, sintoniza rádio FM e TV digital, acessa serviços bancários e de comércio eletrônico (e-comm), funciona como carteira eletrônica, cartão de crédito virtual ou prontuário médico.

13 Explosão do Celular no Brasil ,8 milhão Desde 2010, o País tem mais celulares do que gente ,8 milhões 47 milhões 65 milhões 100 milhões 150 milhões 227milhões (setembro de 2011) 300 milhões* 350 milhões* 400 milhões* Fontes: ANATEL/TeleQuest/ Teleco

14 milhões O crescimento explosivo dos Celulares no mundo Um crescimento explosivo dos anos 1990 até hoje milhões 1,6 bilhão 2,4 blhões 2,9 bilhões 4,0 bilhões - dezembro ,3 bilhões Out. 11-5,8 bilhões 6,0 bilhões* Previsão 7,5 bilhões* *Previsão Fontes: Wireless Intrelligence, UIT e Telequest

15 Telefonia celular: Brasil é o quinto mercado do mundo (Dados de março de 2011) 1. China milhões 2. Índia milhões 3. Estados Unidos milhões 4. Rússia milhões 5. Brasil milhões 6. Japão milhões Fontes: Teleco Telequest - Wireless Intelligence & UIT

16

17 A rede que conecta o planeta INTERNET NO MUNDO Partindo de pouco mais de 1 milhão de usuários em todo o mundo em 1992, a internet vem expandindo-se em ritmo acelerado: 1 bilhão de usuários em bilhões de usuários em bilhões de usuários em bilhões de usuários em bilhões de usuários em 2025 Entre 2020 e 2025, cerca de 80% da humanidade terá acesso à web. O impacto da Internet das Coisas e da Web 3.0 em nossa vida diária será avassalador. Os futuros browsers e motores de busca farão o papel de agentes inteligentes. Trabalharão 24 horas por dia em pesquisas de âmbito mundial, muito mais complexas, mais rápidas, mais seguras e mais baratas do que todos os recursos atuais do Google, Yahoo e Windows Life juntos.

18 Internet no Brasil ,2 milhões , , , , , ,2 (setembro) 1 em cada 3 residências com internet ,2 (est.) ,5 (est.) Fontes: Teleco/PNAD/Ibope-Nielsen

19 Banda larga no Brasil Banda larga móvel (3G) Banda larga fixa Total..(móvel+fixa) Fonte: Operadoras e Teleco, não inclui dedicado * Estimativa preliminar do Teleco Milhares 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 Oi NET Telefônica GVT CTBC Outras Total fonte: Teleco/Telequest

20 2014 Internet no Brasil O desafio da banda larga móvel na Copa 40 milhões de smartphones terão acesso à internet (3G e 4G) em banda larga 15 milhões de tablets c/acesso em banda larga O Brasil ainda não começou a enfrentar esse desafio. Fonte: estimativa Telequest

21 2016 Internet no Brasil O desafio da banda larga móvel nas Olimpíadas 70 milhões de smartphones terão acesso à internet (3G e 4G) em banda larga 30 milhões de tablets c/acesso em banda larga O Brasil ainda não começou a enfrentar esse desafio. Fonte: estimativa Telequest

22 Banda larga na Coreia do Sul 50 Mbps, a US$ 25 por mês, em 97% dos domicílios A Coreia do Sul é o país que dispõe hoje da melhor banda larga, presente em 97% de seus domicílios, com a mais alta qualidade e o menor preço entre todos os países. Por apenas US$ 25 mensais (ou R$ 45), os usuários dispõem de acesso à internet a mais de 50 Megabits por segundo (Mbps), sem limitação de volume de dados baixados ou enviados. Em 2013, a Coreia terá uma rede de banda larga de cobertura nacional de 1 Gigabit/seg, ou seja 20 vezes mais rápida que a atual. Será o primeiro país a dispor de uma banda larga com essa velocidade.

23 1 milhão de câmeras vigiarão a Cidade de São Paulo Em 2015, a região metropolitana de São Paulo deverá dispor de redes de vigilância pública e privada, com mais de 1 milhão de minicâmeras digitais interligadas via internet, para vigilância e segurança de estádios, prédios, ruas e locais estratégicos.

24 Comunicação máquina-a-máquina RFID (Identificação por Radiofrequência A automatização de estacionamentos e pedágios (como o Sem Parar) já utiliza largamente a tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) Em 2016, regiões metropolitanas como a Grande São Paulo e outras no País deverão utilizar intensamente os sistemas de identificação por radiofrequência (RFID), com dispositivos instalados nos veículos e nos semáforos, para a racionalização do trânsito. Outros dispositivos permitirão a fiscalização de veículos de todos os tipos e o aumento da segurança do tráfego nas estradas e nas

25 Mobilidade e personalização Duas tendências definitivas Portable radio Personal sound (Walkman, Discman & ipod) Personal computer Personal phone (Celular) Personal Video (Camcorder, video camera etc.) Personal office Personal area network Palmtop computer Handheld computer

26 Humanizando as interfaces A relação homem-máquina se torna sempre mais amigável Tela de toque (touchscreen) Touch table (Microsoft) Tablet PC Comando de voz Reconhecimento de Gestos (iphone, Touch table, ipod etc.) Reconhecimento de movimentos (Spatial Motion Interface) Identificação biométrica (voz, impressões digitais, íris e fisionomia) RFID (identificação por radio-frequência)

27

28

29 2016 Armazenamento de Massa Mass Storage em SSD e na nuvem Em 2016, o volume médio de informações armazenadas para cada usuário de tablets e PCs não será muito maior do 1 TB (terabyte), mas em pastilhas de silício de apenas uma polegada quadrada, com a tecnologia SSD (solid state drive). Para quantidades muito maiores de informação de centenas de Terabytes -- seja voz, dados, vídeo, milhões de imagens ou fotos digitais poderemos armazenar e resgatar tudo nas diversas nuvens, em data centers remotos, nos novos super armazéns de dados (datawarehouses) ou mesmo nos novos provedores de serviços da Internet (ISPs) de banda larga, acessando tudo isso, anytime, anywhere, through any device

30

31

32 O impacto da Telepresença A comunicação ecológica que reduz custos e descongestiona aeroportos e cidades É a videoconferência do futuro. Substituirá mais de 80% das viagens de negócios do executivo a partir de Descongestionará aeroportos e poderá trazer mais segurança à aviação civil. Com imagens em alta definição e em tamanho natural Sistema altamente interativo; Câmeras de alta definição nativas em 720p e 1080p Áudio multicanal espacial

33 Mudanças de Paradigmas em curso nas primeiras década do Século 21: O mundo que muda: Um dos grandes impactos da evolução tecnológica na vida humana decorre da mudança de paradigmas. Eis aqui 14 exemplos de mudanças de paradigmas neste início de século 21: De analógico a digital De físico a virtual De átomos a bits De serviços fixos a móveis De coletivos a pessoais De banda estreita a banda larga De equipamentos dedicados a multifuncionais De baixa a alta velocidade de transmissão De comunicação por fio a sem fio De monopólio a competição De propriedade estatal a privada De protocolos fechados a abertos De unidirecionais a interativos De comutação de circuitos a comutação de pacotes

34 OBRIGADO Ethevaldo Siqueira

A tecnologia revoluciona a Distribuição e os Canais Digitais

A tecnologia revoluciona a Distribuição e os Canais Digitais Sexta Conseguro Confederação Nacional de Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNSeg) A tecnologia revoluciona a Distribuição e os Canais Digitais Apresentação

Leia mais

I Fórum Lusófono de Comunicações. Abril. 2010

I Fórum Lusófono de Comunicações. Abril. 2010 I Fórum Lusófono de Comunicações Abril. 2010 Evolução do Setor de Telecomunicações no Brasil Pré-Privatização Monopólio estatal Poucos investimentos Baixa qualidade dos serviços 98 Grande demanda reprimida

Leia mais

A perspectiva de Operadoras Competitivas de Telecomunicações

A perspectiva de Operadoras Competitivas de Telecomunicações 24 de Março de 2011 As exigências de infraestrutura de TIC para a Copa do Mundo e Olimpíada no Brasil Desafios e Oportunidades na construção do IBC. A perspectiva de Operadoras Competitivas de Telecomunicações

Leia mais

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1 Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio slide 1 Objetivos de estudo Quais os principais componentes das redes de telecomunicações e quais as principais tecnologias de rede? Quais os principais

Leia mais

Introdução à Computação Móvel. Carlos Maurício Seródio Figueiredo

Introdução à Computação Móvel. Carlos Maurício Seródio Figueiredo Introdução à Computação Móvel Carlos Maurício Seródio Figueiredo Sumário Visão da Computação Móvel Oportunidades de Pesquisa Alguns Interesses de Pesquisas Futuras Visão da Computação Móvel O que é Computação

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Profª. Kelly Hannel Novas tecnologias de informação 2 HDTV WiMAX Wi-Fi GPS 3G VoIP Bluetooth 1 HDTV 3 High-definition television (também conhecido por sua abreviação HDTV):

Leia mais

Introdução a Computação Móvel

Introdução a Computação Móvel Introdução a Computação Móvel Computação Móvel Prof. Me. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Histórico Em 1947 alguns engenheiros resolveram mudar o rumo da história da telefonia. Pensando em uma maneira

Leia mais

Soluções Wireless Tecnologia e Tendências

Soluções Wireless Tecnologia e Tendências Soluções Wireless Tecnologia e Tendências Dez/ 2008 Cenário e Tendências do Mercado de Telecom em 2009 Dez 2008 Portfolio de Clientes Diferenciais Competitivos Inteligência estratégica e de mercado Inteligência

Leia mais

Prof. Juliano Heinzelmann Reinert

Prof. Juliano Heinzelmann Reinert Prof. Juliano Heinzelmann Reinert 1 Juliano Heinzelmann Reinert, M.Sc., MBA, COBIT, CCTT. Professor (pós-graduação em governança e GP), Instrutor/consultor pela BEWARE (sul), Sócio-diretor de empresa PROJECT

Leia mais

Mobile Device Management MDM. SAP Forum, Fev2014.

Mobile Device Management MDM. SAP Forum, Fev2014. Mobile Device Management MDM SAP Forum, Fev2014. A EMBRATEL ENTREGA Porque é a mais completa operadora de Telecomunicações e TI Referência e líder na oferta de serviços de telecomunicações em toda a América

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Tópicos Especiais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Tópicos Especiais Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia da Informaçao Tópicos Especiais Evolução da Convergência Digital

Leia mais

Máquinas inteligentes

Máquinas inteligentes Março/2010 reprodução Máquinas inteligentes Os homens tentam se livrar do domínio das máquinas que apresentaram uma evolução sem limites após o desenvolvimento da inteligência artificial. Os seres humanos

Leia mais

Balanço Huawei 3T12. Preparado pela. www.huawei.com HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA

Balanço Huawei 3T12. Preparado pela. www.huawei.com HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Balanço Huawei da Banda Larga 3T12 www.huawei.com Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Considerações Finais 2 Objetivo e metodologia Acompanhar

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES MEMÓRIAS DE AULA AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO, HISTÓRIA, EQUIPAMENTOS E TIPOS DE REDES Prof. José Wagner Bungart CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Definição de Redes de Computadores e Conceitos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD 1 de 9 Desde o nascimento do telemóvel e o seu primeiro modelo vários se seguiram e as transformações tecnológicas que estes sofreram ditaram o nascimento de várias gerações. O Motorola DynaTac 8000X é

Leia mais

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA. Curso: Redes de Computadores e Telecomunicações

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA. Curso: Redes de Computadores e Telecomunicações UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA Curso: Redes de Computadores Módulo 2 - Conceitos e Fundamentos Evolução das Redes d LAN, MAN e WAN Material de Apoio 2011 / sem2 Prof. Luiz Shigueru Seo CONCEITOS e FUNDAMENTOS

Leia mais

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado Barômetro Cisco Banda Larga da Análise de mercado Barômetro Cisco da Banda Larga Índice Introdução Introdução...2 Metodologia...3 Barômetro Cisco da Banda Larga...3 Definições...4 Banda Larga no Mundo...4

Leia mais

Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco.

Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco. Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco. Fatores que contribuem para conectar os Clientes na Era Digital

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M MORAES, C. C. Engenharia de Automação Industrial, Cap. 6 Tanenbaum, Redes de Computadores, Cap. 1.2 AGUIRRE, L. A. Enciclopédia da Automática, Volume II, Cap. 15.3 Escravo é um

Leia mais

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos)

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos.

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS A Internet global A World Wide Web Máquinas de busca Surgiram no início da década de 1990 como programas de software relativamente simples que usavam índices de palavras-chave.

Leia mais

Conexão Sem Fio Guia do Usuário

Conexão Sem Fio Guia do Usuário Conexão Sem Fio Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. Bluetooth é marca comercial dos respectivos

Leia mais

A Tecnologia a Serviço sdas Ideias

A Tecnologia a Serviço sdas Ideias sua A Tecnologia a Serviço sdas Grandes Ideias 1 Entre os 10 maiores integradores do Brasil Destaques Operacionais Mais de 10,000 equipamentos gerenciados de LAN e WAN 9.000 sites em mais de 700 clientes

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Julho de 2011 Mercado Brasileiro de Telecomunicações Oi: Perfil, Cobertura e Estratégia Resultados Operacionais e Financeiros Aliança com a Portugal Telecom e Aumento de Capital

Leia mais

Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite

Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite Sindicato Nacional das Empresas de Telecomunicações por Satélite SINDISAT Suporte: TELECO - Inteligência em Telecomunicações Brasília,

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (O Mercado Mobile no Brasil) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos)

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Guia do Usuário Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation nos

Leia mais

PARTE 1 TELEFONIA CELULAR AULA 2 INTRODUÇAO. Sistemas de Telecomunicações II Prof. Flávio Ávila

PARTE 1 TELEFONIA CELULAR AULA 2 INTRODUÇAO. Sistemas de Telecomunicações II Prof. Flávio Ávila PARTE 1 TELEFONIA CELULAR AULA 2 INTRODUÇAO Sistemas de Telecomunicações II Prof. Flávio Ávila Comunicações móveis 2 Definição antiga: dispositivo móvel Definição atual: alta velocidade Exemplos Pager

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

PALESTRA SOBRE SEGURO DE CELULARES. Palestrante: Marcelo Hublet

PALESTRA SOBRE SEGURO DE CELULARES. Palestrante: Marcelo Hublet PALESTRA SOBRE SEGURO DE CELULARES Palestrante: Marcelo Hublet Aparelho Multifuncional Indicadores de usuários, no mundo e no Brasil Custo dos Aparelhos Celulares Dados de roubo e Furto Necessidade de

Leia mais

1 Introdução O avanço da tecnologia viabilizou a implementação de comunicação em faixa larga ( broadband ) que possibilita o tráfego de grandes volumes de informação em altas taxas. Novas tecnologias vêm

Leia mais

Balanço Huawei da Banda Larga 1T12

Balanço Huawei da Banda Larga 1T12 Balanço Huawei da Banda Larga 1T12 www.huawei.com Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Especial 4G 2 Objetivo e metodologia Acompanhar o crescimento

Leia mais

O Desafio da Banda Larga e a Nova Oi

O Desafio da Banda Larga e a Nova Oi O Futuro das (Tele)Comunicações no Brasil O Desafio da Banda Larga e a Nova Oi Mario Dias Ripper F&R Engenheiros Consultores S/C Ltda. São Paulo, 03 de junho de 2008. PRINCIPAIS MENSAGENS O Brasil e a

Leia mais

WiMAX. Miragem ou Realidade? Jorge Rodrigues PT Comunicações Universidade da Beira Interior, 4 de Outubro de 2005. WiMAX

WiMAX. Miragem ou Realidade? Jorge Rodrigues PT Comunicações Universidade da Beira Interior, 4 de Outubro de 2005. WiMAX 1 1 Miragem ou Realidade? Jorge Rodrigues PT Comunicações Universidade da Beira Interior, 4 de Outubro de 2005 2 2 Enquadramento A tecnologia 802.16 / afecta domínios tecnológicos cruciais para os operadores:

Leia mais

3 A Tecnologia Wireless, Padrão WiMAX e a Licitação das Faixas de 3,5Ghz

3 A Tecnologia Wireless, Padrão WiMAX e a Licitação das Faixas de 3,5Ghz 3 A Tecnologia Wireless, Padrão WiMAX e a Licitação das Faixas de 3,5Ghz 3.1. Introdução A tecnologia wireless interliga dispositivos sem o uso de fios ou cabos para transmitir diversos tipos de informações

Leia mais

A universalização do acesso à informação pelo uso das telecomunicações

A universalização do acesso à informação pelo uso das telecomunicações CONFIDENCIAL A universalização do acesso à informação pelo uso das telecomunicações José Antônio Guaraldi Félix Presidente da NET Serviços de Comunicação S.A. São Paulo, 29 de setembro de 2009 SUMÁRIO

Leia mais

CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO. Por Leonardo Mussi da Silva

CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO. Por Leonardo Mussi da Silva CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO Por Leonardo Mussi da Silva Evolução do sistema telefônico como tudo começou 1875 Alexander Graham Bell e Thomas Watson, em projeto dedicado a telegrafia, se depararam com

Leia mais

III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP

III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP Tendências, Panorama e Desafios do Roaming Internacional II Painel Que Mercado na CPLP? Agenda Sobre a Oi Que Mercado na CPLP Panorama Roaming Internacional

Leia mais

Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa.

Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa. Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa. Os temas de interesse da Fapesp e da Telesp e que serão objeto de Chamadas de Propostas de Pesquisa para projetos de pesquisa cooperativa entre

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Capítulo 6 Pág. 167 Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem

Leia mais

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro II LATIN AMERICAN PUBLIC POLICY FORUM ON INTERNET, E- COMMERCE AND MOBILE TECHNOLOGIES Economic, Social and Cultural Impact on Latin America's Development Keynote speech by Senator Walter Pinheiro Discussion

Leia mais

Maksen REDUZIR A ATUAL DEFASAGEM DAS REDES DE TELECOMUNICAÇÃO BRASILEIRAS DEMANDA SUPERAR UM COMPLEXO CONTEXTO REGULATÓRIO

Maksen REDUZIR A ATUAL DEFASAGEM DAS REDES DE TELECOMUNICAÇÃO BRASILEIRAS DEMANDA SUPERAR UM COMPLEXO CONTEXTO REGULATÓRIO Maksen REDUZIR A ATUAL DEFASAGEM DAS REDES DE TELECOMUNICAÇÃO BRASILEIRAS DEMANDA SUPERAR UM COMPLEXO CONTEXTO REGULATÓRIO SÓ O TOTAL DE DADOS TRAFEGADO VIA CELULAR EM 2013 FOI 18 VEZES MAIOR DO QUE O

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias de Redes; Meios de Transmissão; Arquitetura de Redes; Conteúdo deste

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo

Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo Data:17 de Julho de 2009 Índice 01 Evolução da Internet - História (comercialização dos Backbones)

Leia mais

Wireless. Crescimento da Rede Wireless. Sistemas de Informação Rui Silva. Rui Silva. Jan 08

Wireless. Crescimento da Rede Wireless. Sistemas de Informação Rui Silva. Rui Silva. Jan 08 Wireless Sistemas de Informação Crescimento da Rede Wireless 1 Caso de Estudo: Intel, etc. Tempo dispendido por ligação em média m 5 minutos para cada nova ligação; Independência do local de trabalho dentro

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

4G no Brasil: Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações. Alexandre Jann FIESP. Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America

4G no Brasil: Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações. Alexandre Jann FIESP. Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America 5º Encontro de Telecomunicações Respeito ao Consumidor 4G no Brasil: FIESP Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações Alexandre Jann Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America Tópicos Perfil

Leia mais

REDES INTRODUÇÃO À REDES

REDES INTRODUÇÃO À REDES REDES INTRODUÇÃO À REDES Simplificando ao extremo, uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Ex: Se interligarmos

Leia mais

Aplicativos Informatizados da Administração. Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios.

Aplicativos Informatizados da Administração. Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios. Aplicativos Informatizados da Administração Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios. Habilidades, Competências e Bases Tecnológicas Bases tecnológicas: Fundamentos de equipamentos

Leia mais

A mobilidade da HP em suas mãos

A mobilidade da HP em suas mãos Pocket PCs HP ipaq e Smartphones A mobilidade da HP em suas mãos A mobilidade em suas mãos Hoje em dia, os negócios exigem que você fique o tempo todo conectado. Mas não basta ficar conectado, é preciso

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

Telefonia Móvel: do Analógico ao 3G+

Telefonia Móvel: do Analógico ao 3G+ Telefonia Móvel: do Analógico ao 3G+ Guilherme Pimentel Diretor TIM Regional Sul 10 de Setembro de 2008 Tecnologia de celular, capaz de trafegar dados em alta velocidade É a banda larga móvel Videochamada,

Leia mais

Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga

Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga Secretaria de Telecomunicações Roberto Pinto Martins 29-09-2009 i Banda Larga no Cenário Internacional Contexto da Banda Larga Banda Larga

Leia mais

EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60

EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60 INTRODUÇÃO REDES EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60 Computadores eram máquinas grandes e complexas, operadas por pessoas altamente especializadas; Não havia interação direta entre usuários

Leia mais

Aula 1 - Redes de computadores 15

Aula 1 - Redes de computadores 15 Aula 1 - Redes de computadores Objetivos Compreender os conceitos iniciais de redes de computadores. Compreender as principais classificações de redes. Definir e diferenciar as principais topologias de

Leia mais

Formas de CONECTAR a sua empresa

Formas de CONECTAR a sua empresa SAIBA COMO: Aumentar a produtividade Melhorar a segurança e o atendimento ao cliente Reduzir os custos Para Pequenas Empresas Se você está no mundo dos negócios, está conectado à maior rede pública do

Leia mais

4 Mercado setor de telecomunicações

4 Mercado setor de telecomunicações 4 Mercado setor de telecomunicações Nesta sessão é apresentada uma pequena visão geral do mercado de telecomunicações no Brasil, com dados históricos dos acontecimentos mais relevantes a este trabalho,

Leia mais

Sistemas Multimédia. Instituto Superior Miguel Torga. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Instituto Superior Miguel Torga. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Instituto Superior Miguel Torga Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Estrutura das Aulas 5 Aulas Aula 10 (20 de Abril) Classificação Componentes Aula 11 (27 de Abril)

Leia mais

1 Introduc ao 1.1 Hist orico

1 Introduc ao 1.1 Hist orico 1 Introdução 1.1 Histórico Nos últimos 100 anos, o setor de telecomunicações vem passando por diversas transformações. Até os anos 80, cada novo serviço demandava a instalação de uma nova rede. Foi assim

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores São dois ou mais computadores ligados entre si através de um meio.a ligação pode ser feita recorrendo a tecnologias com fios ou sem fios. Os computadores devem ter um qualquer dispositivo

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (Sistemas Computacionais Móveis) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES 1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES Objetivos da Aula Aprender os conceitos básicos para compreensão das próximas aulas. Na maioria dos casos, os conceitos apresentados serão revistos com maior

Leia mais

Hiperconectividade e a aproximação da era dos zetabytes

Hiperconectividade e a aproximação da era dos zetabytes Relatório técnico Hiperconectividade e a aproximação da era dos zetabytes 2 de junho de 2010 Este documento oficial faz parte do Cisco Visual Networking Index (VNI), uma iniciativa contínua para acompanhar

Leia mais

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes Noções de Redes: Estrutura básica; Tipos de transmissão; Meios de transmissão; Topologia de redes;

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES TELECOMUNICAÇÕES E REDES 1 OBJETIVOS 1. Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? 2. Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização deve utilizar? 3. Como sua

Leia mais

MOBILE STRATEGIES CORPORATE. 2ª Edição. 27 de Maio de 2014 HB Hotels Ninety - São Paulo

MOBILE STRATEGIES CORPORATE. 2ª Edição. 27 de Maio de 2014 HB Hotels Ninety - São Paulo MOBILE STRATEGIES CORPORATE 2ª Edição 27 de Maio de 2014 HB Hotels Ninety - São Paulo Patrocínio Gold Apoio Realização Perfil dos Participantes Gestores de TI, Gerentes e Profissionais das áreas de Desenvolvimento

Leia mais

VoIP (Voz sobre IP): Trajetória Tecnológica e Perspectivas para o Brasil no cenário de Convergência Tecnológica

VoIP (Voz sobre IP): Trajetória Tecnológica e Perspectivas para o Brasil no cenário de Convergência Tecnológica IV CONGRESSO ACORN-REDECOM POLÍTICAS PÚBLICAS: IMPACTO SOCIOECONÔMICO DAS TICs NAS AMÉRICAS VoIP (Voz sobre IP): Trajetória e Perspectivas para o Brasil no cenário de Convergência Michele Cristina Silva

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA ASSISTÊNCIA HELP DESK P L A N O 1

CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA ASSISTÊNCIA HELP DESK P L A N O 1 CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA ASSISTÊNCIA HELP DESK P L A N O 1 1. QUADRO RESUMO DE SERVIÇOS ITEM SERVIÇOS LIMITES DO SERVIÇO 2.1 Suporte Remoto Informática 2.2 Suporte Remoto Celular 2.3 Suporte Remoto

Leia mais

Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs

Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs Pergunta O que é o teste de velocidade? Quem é o público alvo? O que oferece? Como funciona? Por onde é o acesso? Resposta Um teste de qualidade de banda

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 04 DE NOVEMBRO DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Redes de Computadores Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Classificação de Redes Redes de Computadores Conjunto de nós processadores capazes de trocar informações

Leia mais

Fabio Golmia - CEO EnterPlay 11 8139-1100 11 7806-3061 ID 7*22748 fabiogolmia@enterplay.com.br www.enterplay.com.br. Apresentação da Empresa

Fabio Golmia - CEO EnterPlay 11 8139-1100 11 7806-3061 ID 7*22748 fabiogolmia@enterplay.com.br www.enterplay.com.br. Apresentação da Empresa Fabio Golmia - CEO EnterPlay 11 8139-1100 11 7806-3061 ID 7*22748 fabiogolmia@enterplay.com.br www.enterplay.com.br Apresentação da Empresa Estrutura desta Apresentação Tema: Posicionamento da EnterPlay

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Campus: Campo Mourão Professor: Feitosa dos Santos E-mail: luiz_arthur@fornet.com.br Sumário: Introdução; Classificação. 2 É Praticamente impossível hoje

Leia mais

DBL/BLM 01.08.2012. Banda Larga Móvel

DBL/BLM 01.08.2012. Banda Larga Móvel DBL/BLM 01.08.2012 Índice Banda Larga O que é? Abordagem Comercial O que é o 4G Evolução Tecnológica Uma Oferta duas marcas Tarifários Campanha de Adesão Equipamentos Serviços Adicionais Argumentário de

Leia mais

AMÉRICA LATINA E CARIBE ERICSSON MOBILITY REPORT - APÊNDICE NOVEMBRO

AMÉRICA LATINA E CARIBE ERICSSON MOBILITY REPORT - APÊNDICE NOVEMBRO AMÉRICA LATINA E CARIBE ERICSSON MOBILITY REPORT - APÊNDICE NOVEMBRO VISÃO GERAL DO MERCADO Principais dados: América Latina e Caribe M Assinaturas móveis (milhões) Assinaturas de smartphones (milhões)

Leia mais

Book de Aparelhos - Portfólio Fevereiro 2015. Aparelhos Foco PJ

Book de Aparelhos - Portfólio Fevereiro 2015. Aparelhos Foco PJ Aparelhos Foco PJ Smartphones/Smartlites SmartPhones + Aparelho Foco Alcatel OT3075 GSM GPRS / EDGE (850/900/1800/1900 MHZ) WCDMA (850 / 2100 MHZ) Display de 2.0 com 262k cores Camera 2MP com zoom e gravação

Leia mais

Liderando a Evolução para Redes Mesh

Liderando a Evolução para Redes Mesh Tendências do mercado A realidade do século 21 A conectividade em Banda Larga tem se transformado numa utilidade tão básica quanto a a eletricidade e o gás As redes mesh wireless fazem hoje, desta tecnologia,

Leia mais

Brasileiro faz plano de banda larga dos EUA

Brasileiro faz plano de banda larga dos EUA Brasileiro faz plano de banda larga dos EUA 4 de outubro de 2009 O brasileiro Carlos Kirjner, nomeado pelo presidente Barack Obama para o cargo de conselheiro do diretor-geral da Comissão Federal de Comunicações

Leia mais

Mobile Banking: o banco sempre presente. Angelo R. Fernandes CIAB São Paulo SP 23 de junho de 2006

Mobile Banking: o banco sempre presente. Angelo R. Fernandes CIAB São Paulo SP 23 de junho de 2006 Mobile Banking: o banco sempre presente Angelo R. Fernandes CIAB São Paulo SP 23 de junho de 2006 Por que desenvolver um conjunto de soluções de mobilidade? Tempo escasso x agenda complexa Precisa ser

Leia mais

Associação Comercial e Industrial da Ilha do Pico (ACIPICO) Condições Exclusivas para Associados

Associação Comercial e Industrial da Ilha do Pico (ACIPICO) Condições Exclusivas para Associados Associação Comercial e Industrial da Ilha do Pico (ACIPICO) Condições Exclusivas para Associados Setembro 2014 Para aderir ou obter mais informações: Contacte o seu gestor de cliente ou Ligue 16 206 (

Leia mais

4G / WIFI Abordagens para melhor acesso à internet no campus

4G / WIFI Abordagens para melhor acesso à internet no campus 4G / WIFI Abordagens para melhor acesso à internet no campus EMBRATEL É PARTE DA AMÉRICA MÓVIL INSTITUCIONAL UM DOS MAIORES GRUPOS EMPRESARIAIS DO MUNDO E LÍDER NA OFERTA DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

Introdução a programação de dispositivos móveis. Prof. Me. Hélio Esperidião

Introdução a programação de dispositivos móveis. Prof. Me. Hélio Esperidião Introdução a programação de dispositivos móveis. Prof. Me. Hélio Esperidião Windows Mobile O Windows Mobile é um sistema operacional compacto, desenvolvido para rodar em dispositivos móveis como Pocket

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. Roteiro de Estudos Redes PAN II O Portal Teleco apresenta periodicamente Roteiros de Estudo sobre os principais temas das Telecomunicações. Os roteiros apresentam uma sugestão de tutoriais publicados para

Leia mais

Introdução à Computação: Sistemas de Computação

Introdução à Computação: Sistemas de Computação Introdução à Computação: Sistemas de Computação Beatriz F. M. Souza (bfmartins@inf.ufes.br) http://inf.ufes.br/~bfmartins/ Computer Science Department Federal University of Espírito Santo (Ufes), Vitória,

Leia mais

Ameaças e Segurança da Informação para dispositivos Móveis. gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br

Ameaças e Segurança da Informação para dispositivos Móveis. gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br Ameaças e Segurança da Informação para dispositivos Móveis gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br Ameaças e Vulnerabilidades em Dispositivos Móveis gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes da infraestrutura Hardware Software Tecnologia de gerenciamento de dados Tecnologia

Leia mais

Aula 1 Fundamentos. Prof. Dr. S. Motoyama

Aula 1 Fundamentos. Prof. Dr. S. Motoyama Aula 1 Fundamentos Prof. Dr. S. Motoyama 1 O que é uma Rede de Computadores? Vários tipos de redes: Redes Telefônicas Redes de Satélites Redes Celulares Redes de TV a cabo Internet e intranets Rede Privada

Leia mais

Balanço Huawei da Banda Larga 2T12

Balanço Huawei da Banda Larga 2T12 Balanço Huawei da Banda Larga 2T12 www.huawei.com Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Especial Londres 2012 2 Objetivo e metodologia Acompanhar

Leia mais

Tendências e cenários para a infra-estrutura de telecomunicações. ões. Seminário: O futuro das (tele)comunicações no Brasil

Tendências e cenários para a infra-estrutura de telecomunicações. ões. Seminário: O futuro das (tele)comunicações no Brasil Tendências e cenários para a infra-estrutura de telecomunicações ões Seminário: O futuro das (tele)comunicações no Brasil em homenagem a Sérgio S Motta (1940 1998) S. Paulo, 3 de junho de 2008 Juarez Quadros

Leia mais

INTRODUÇÃO. Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia:

INTRODUÇÃO. Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia: INTRODUÇÃO Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia: 1450 Imprensa de Gutemberg 1940 Primeiras transmissões na TV 1960 Internet começa a ser desenvolvida 1973 Primeira ligação

Leia mais

Sem fios (somente em alguns modelos)

Sem fios (somente em alguns modelos) Sem fios (somente em alguns modelos) Manual do utilizador Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registadas da Microsoft Corporation nos EUA. Bluetooth

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Setembro/2007 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 10 milhões de conexões Mauro Peres, Research Director IDC Brasil Copyright

Leia mais

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel Brasília/DF Maio/2013 15 anos de LGT Em 1997, na corrida pelo usuário, a

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA AULA 02. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com

INFORMÁTICA BÁSICA AULA 02. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 02 Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 04/06/2014 2 SUMÁRIO O computado Componentes

Leia mais

WD entra no mercado das redes domésticas sem fios inaugurando uma nova era de streaming de entretenimento HD de alta velocidade

WD entra no mercado das redes domésticas sem fios inaugurando uma nova era de streaming de entretenimento HD de alta velocidade WD entra no mercado das redes domésticas sem fios inaugurando uma nova era de streaming de entretenimento HD de alta velocidade Família My Net de routers dual-band com tecnologia exclusiva FasTrack acelera

Leia mais