É uma das linguagens de programação que fazem parte da Plataforma.NET (em inglês: dotnet) criada pela Microsoft (Microsoft.NET).

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "É uma das linguagens de programação que fazem parte da Plataforma.NET (em inglês: dotnet) criada pela Microsoft (Microsoft.NET)."

Transcrição

1 C ( C-Sharp ) LPI 1. A Plataforma.NET (em inglês: dotnet) Visão Geral C é uma linguagem de programação. É uma das linguagens de programação que fazem parte da Plataforma.NET (em inglês: dotnet) criada pela Microsoft (Microsoft.NET). A Plataforma.NET também é conhecida como.net Framework (arcabouço)..net Framework é uma plataforma (infra-estrutura tecnológica) para desenvolvimento (ambiente de desenvolvimento) e execução (ambiente de execução) de sistemas/aplicações. Obs.: Um usuário/dispositivo (computador, etc.) que vai apenas executar uma aplicação (programa).net, precisa ter instalado apenas o ambiente de execução. A principal característica da plataforma.net Framework é que todo código gerado para ela pode ser executado em qualquer dispositivo, seja um dispositivo que use o sistema Windows, Android, ios ou outro. Para isso, basta que o dispositivo onde o código será executado possua o framework (basta o ambiente de execução) correspondente ao sistema do dispositivo (Windows, Android, ios, etc.). A ideia é que o programador deixe de escrever código (programas) para um sistema ou dispositivo específico e passe a escrever para a plataforma.net (este conceito já existia na plataforma Java, por exemplo). Outra característica do.net Framework é que ele disponibiliza para o programador, independentemente da linguagem de programação que está sendo utilizada, uma enorme Biblioteca de Classes (códigos já prontos e testados que os programadores podem chamar/reutilizar a partir dos programas que eles estejam construindo). O programador utiliza os elementos da biblioteca de classes, por exemplo, para não ter que escrever uma grande quantidade de código para lidar com operações de programação de baixo nível (lidar com o hardware) muito comuns, como ler dados digitados via teclado e apresentar mensagens na tela. Outro exemplo simples é o uso de código já pronto para calcular o seno, cosseno ou o valor da tangente de um ângulo. E muitas outras possibilidades. Os códigos para o.net Framework podem ser criados em um ambiente disponibilizado pela Microsoft para facilitar o desenvolvimento de projetos que utilizam o.net Framework. Esse ambiente é chamado Microsoft Visual Studio e possui várias versões

2 No Visual Studio podemos utilizar as linguagens C# (que será utilizada em nosso curso), Visual Basic, C++, etc. É comum dizer que o Visual Studio é um IDE (Integrated Development Environment /Ambiente de Desenvolvimento Integrado) por reunir várias ferramentas de apoio ao desenvolvimento (construção) de software que facilitam muito o trabalho dos programadores. Na verdade, o Visual Studio permite que o programador se concentre na parte inteligente do trabalho, ou seja, na solução. Geralmente os IDEs facilitam a técnica de RAD (Rapid Application Development / Desenvolvimento Rápido de Aplicativos) que visa a maior produtividade dos desenvolvedores/programadores (visa agilizar o desenvolvimento). Obs.: É possível instalar apenas o.net Framework (não o Visual Studio) e usar um editor de texto como o notepad ou notepad++ para digitar o código e salva-lo com a extensão.cs no nome do arquivo. A seguir, será preciso usar o programa csc.exe, que acompanha o.net Framework, para compilar o código (arquivo.cs) e gerar o programa executável (arquivo.exe) correspondente. Exemplo de comando para compilação de um arquivo de código chamado meucodigo : csc meucodigo.cs (não tralharemos deste modo). Neste curso usaremos o IDE Visual Studio, uma ferramenta profissional. Maiores detalhes da Plataforma.NET serão vistos mais adiante

3 2. Por enquanto usaremos o Prompt de Comando C# pode ser usado para criar aplicativos (programas) que possuam entrada e exibam a saída do processamento no console. Esses aplicativos são ideais para aprender o desenvolvimento C# porque a interface do usuário é muito simples. Assim, estaremos nos concentrando naquilo que é mais importante neste início: A lógica da solução. Deixaremos os elementos de um ambiente gráfico para mais tarde. Visão de uma janela Prompt de Comando 3. Primeiro programa em C# - Conhecendo o IDE básico do Visual Studio 3.1. Execute os passos seguintes para criar o código. a. Abra o Visual Studio for Windows Desktop. b. No menu FILE (ARQUIVO) escolha NEW PROJECT (NOVO PROJETO). c. No painel à esquerda clique em VISUAL C#. d. No painel central clique em CONSOLE APPLICATION. e. Na caixa LOCATION você deve indicar o local/pasta onde o projeto será salvo. Sugerimos salvar os seus projetos em um pendrive (quando o computador do laboratório reinicia, todos os dados são apagados). Você pode digitar ou clicar no botão BROWSE para localizar o local/pasta (pode criar uma nova) onde o projeto será salvo. f. Na caixa NAME digite um nome para o projeto. Digite o nome que desejar, PJ1, por exemplo. g. Verifique se a caixa de seleção Create Directory For Solution está marcada. h. Clique em OK

4 O Visual Studio cria o projeto com um código básico sobre o qual você trabalhará. Seu código entrará aqui Note o painel Solution Explorer. Ele exibe os nomes dos arquivos associados ao projeto. Por enquanto, falaremos apenas sobre o arquivo Program.cs Program.cs É o arquivo do código-fonte do C#. É o conteúdo deste arquivo que está aparecendo no quadro de edição de código (código básico). É neste arquivo que você escreverá seu código. i. Coloque o cursor logo após a chave de abertura no local onde seu código será escrito (veja na figura acima). static void Main(string[] args) { j. Crie uma nova linha pressionando ENTER. k. Na nova linha digite a palavra Console. Obs.: Console fornece acesso à exibição de mensagens na janela e leitura de dados (entradas) a partir do teclado. l. Digite um ponto (.) logo após a palavra Console. m. Note a lista que aparece. Digite wri até que WriteLine esteja selecionado e então pressione ENTER (se preferir role para baixo a lista, selecione WriteLine e pressione ENTER)

5 n. Digite um parêntese de abertura (. O de fechamento ) deve aparecer automaticamente. o. Mova o cursor de modo que ele fique entre os parênteses (caso necessário) e digite uma frase qualquer. Ela deve estar entre aspas. Veja o exemplo abaixo. static void Main(string[] args) { Console.WriteLine("Olá Alunos!") } p. Toda linha de comando deve terminar com ; insira. static void Main(string[] args) { Console.WriteLine("Olá Alunos!"); } 3.2. Execute os passos seguintes para salvar, compilar e executar o aplicativo dentro do Visual Studio. a. Clique no menu BUILD e, a seguir, em BUILD SOLUTION ( atalho <F7> ). Essa ação compila o código (gera o executável). Na parte inferior aparece a janela Output (resultado da compilação). Se não houver erro aparecerá, entre outras, a seguinte mensagem: ========== Build: 1 succeeded, 0 failed Se houver erros no código, as mensagens correspondentes aparecerão na janela Error List. Para exemplificar, veja a mensagem que aparecerá nesta janela caso você esqueça de incluir o ; no final da linha: - 5 -

6 Obs.: Às vezes, um único erro pode causar várias linhas informando erros de compilação. É nesta janela (Error List) que você receberá auxilio para descobrir o seu erro. Analise as mensagens atentamente! b. A seguir, clique no menu DEBUG e, a seguir, em START WITHOUT DEBUGGING (atalho Ctrl + F5). Note que a janela de console é aberta e o programa é executado! A mensagem que você escreveu no código é exibida. Obs.: O programa espera o usuário pressionar uma tecla. Esta mensagem Pressione qualquer tecla para continuar... ou Press any key to continue é gerada pelo Visual Studio automaticamente. c. Pressione uma tecla qualquer para retornar ao ambiente de programação do Visual Studio. d. Agora clique no menu DEBUG e, a seguir, em START DEBUGGING (atalho F5 ou clique em START). O que aconteceu de diferente? O que isso significa? Desafio: Resolva com Console.ReadKey(); - 6 -

7 Conceitos e Comandos Aprendizagem Prática 4. Dados, Expressões Aritméticas e Expressões Lógicas. Os algoritmos e os programas manipulam dados. Os dados manipulados podem ser dos seguintes tipos: numéricos, caracteres (literais) ou lógicos. Durante a execução de um algoritmo ou programa, é necessário guardar os dados que estão sendo ou serão manipulados. Para guardar os dados usamos identificadores, que servem de rótulo (nome) para os dados. Além disso, os dados manipulados por um algoritmo ou programa podem ser variáveis (mudam) ou constantes (não mudam), conforme veremos mais adiante. Um algoritmo também manipula expressões aritméticas e expressões lógicas. Uma expressão aritmética resulta em um valor numérico (resultado de um cálculo) e uma expressão lógica sempre resulta em V (verdadeiro) ou F (falso). As expressões lógicas utilizam os operadores lógicos ( e, ou, não ) e os operadores relacionais ( =, >, <, <>). Estudaremos tudo isso a seguir. 5. Tipos de Dados De modo geral e bem resumido, os dados podem ser dos seguintes tipos: Inteiro São os dados numéricos que pertençam ao conjunto dos números inteiros relativos (negativos, nulo (zero) ou positivos); Real São os dados numéricos que pertençam ao conjunto dos números reais (negativos, nulo ou positivos); Caractere (Literal / Alfanumérico) São os dados formados por um conjunto de caracteres, ou seja, formados por números (0... 9), alfabéticos (A... Z, a... z) e especiais Lógico (Booleanos) São os dados que podem assumir os valores verdadeiro (true) ou falso (false). Geralmente utilizado para dados que podem assumir, no algoritmo o no programa, apenas duas situações possíveis; Exercício: Determine qual é o tipo de dado (também chamado de tipo primitivo de informação) presente (em itálico) nas sentenças a seguir: a) Ele tem 15 irmãos. b) A porta pode estar aberta ou fechada. c) Ela tem 1,73 metro de altura. d) O nome do vencedor é Clube de Regatas do Flamengo

8 Tipos de Dados em C# - São chamados Tipos Primitivos em C# (Maior Variedade) Além dos tipos primitivos, o C# também possui o tipo específico para armazenar textos (cadeia de caractere / literal / alfanumérico): string Pode guardar qualquer texto delimitado por aspas duplas. Qual o motivo para tanta variedade? Não poderia usar apenas decimal, string e bool? - 8 -

9 6. Um Dado, de qualquer tipo, pode ser Constante ou Variável Constantes Um dado constante é aquele cujo valor (numérico, caractere ou lógico) permanecerá o mesmo do início ao fim de qualquer execução do algoritmo ou programa. Para diferenciar os dados constantes de tipo caractere dos outros tipos, iremos delimitá-los por um par de aspas ( ). Exemplos de dados constantes: Não Fume ; 3, (este é o valor de π) Variáveis Um dado (de qualquer tipo) em um algoritmo ou programa é classificado como variável quando tem a possibilidade de ser diferente (variar) a cada execução do algoritmo. Exemplos: a cotação do dólar; o índice da inflação; o peso de uma pessoa; etc. 7. Como é no computador? Algoritmos e programas recebem dados que precisam ser armazenados no computador para serem utilizados no processamento. Este armazenamento é feito na memória (memória principal - RAM). Uma variável representa um local da memória do computador (um endereço) que armazena um dado Para facilitar a construção do algoritmo e a programação, este endereço de memória recebe um nome (um rótulo) que chamamos, em geral, de Identificador. Memória Principal (RAM) nome idade Exemplos de áreas (espaços) reservadas na memória para armazenamento dos dados - 9 -

10 Identificadores Conforme já dissemos, os identificadores servem para rotular (dar nome / identificar), no algoritmo e no programa, os dados variáveis (e também os dados constantes). Um identificador: - Deve iniciar por um caractere alfabético ou o caractere sublinhado ( _ ); - Não deve possuir caracteres especiais $, +, -, /,...) nem espaços em branco; - Não pode ser uma palavra reservada, ou seja, palavras que pertençam a uma linguagem de programação (true, false, if, while, etc). Exercício: Dentre as 24 células abaixo, marque aquelas com identificador inválido: Alpha X AWQ P&A Nota/2 FGTS DVD 2oLugar A:B TOTAL AWQ* X-Y 5X Notas_LP1 Media Arit ABC Dia/Mês #55 55# Rua B52 P{0} aluno (x)

11 8. Como criar/declarar Variáveis no C# Devemos dizer seu tipo (inteiro, texto ou real, por exemplo) e, além disso, qual é o nome que usaremos para referenciá-la no texto do programa. Exemplo em C#: IDENTIFICADOR (NOME da VARIÁVEL) int numerodaconta; TIPO INTEIRO ; SEMPRE OBRIGATÓRIO No computador: Memória numerodaconta 9. Como atribuir valores a uma Variável no C# Por exemplo, se estivéssemos interessados em guardar o valor 1 na variável numerodaconta que declaramos anteriormente: Exemplo em C#: numerodaconta = 1; Lê-se numerodaconta recebe 1. Em algoritmo: numerodaconta 1 Quando, no momento da declaração da variável, sabemos qual será seu valor, podemos utilizar a seguinte sintaxe para declarar e, simultaneamente, atribuir o valor para a variável: int numerodaconta = 1; Em algoritmo: Inteiro numerodaconta

12 No computador: Memória numerodaconta Como solicitar ao Usuário um Dado de Entrada e como exibir uma Mensagem de Saída Os algoritmos e os programas precisam ser alimentados com os dados a serem processados conforme a mente de um programador imaginou ser necessário para resolver um problema ou alcançar um resultado desejado. Isso é feito através de comandos de Entrada. Geralmente, também precisamos apresentar os resultados do processamento, isso é feito através de comandos de Saída. Os comandos de Entrada são utilizados para receber dados digitados pelo usuário e que serão armazenados em variáveis os comandos de Saída servem para apresentar mensagens para o usuário Exemplo em C#: Solicitando que o usuário informe o número da conta de banco e guardando este número na variável numerodaconta: int numerodaconta; Linha 1 Linha 2 Console.WriteLine("Informe o número da conta"); numerodaconta = Convert.ToInt16(Console.ReadLine()); Linha 3 Console.WriteLine("O número informado é " + numerodaconta); Console.ReadKey(); Linha 5 Linha

13 Explicações: Linha 1 Cria a variável numerodaconta. Ela é do tipo inteiro (int). Linha 2 Apresenta no console uma linha com a mensagem indicada entre aspas. Linha 3 Recebe (lê) um dado com vários caracteres informado via teclado (comando Console.ReadLine();), converte este dado para o tipo inteiro (comando Convert.ToInt16) e o atribui (guarda) na variável numerodaconta. Linha 4 Apresenta no console uma linha com a mensagem indicada entre aspas e também apresenta o número da conta (que foi guardado na variável numerodaconta). Obs.: o operador/símbolo + indica CONCATENAÇÃO (junta o texto entre aspas com o valor guardado na variável numerodaconta). Linha 5 Este comando aguarda o pressionamento de uma tecla. Aqui serve apenas para que a janela de console não feche (o programa não termine) até que o usuário pressione uma tecla (geralmente o Enter). Em algoritmo (comandos): Inteiro numerodaconta; ESCREVA( Informe o número da conta ) LEIA(numeroDaConta) ESCREVA( O número informado é + numerodaconta) Exercícios: 1) O que acontece com o código em vermelho? int pi = 3.14 a. O código compila, e pi guarda o número 3. b. O código compila, e pi guarda 3.14 (inteiros podem guardar casas decimais). c. O código não compila, pois 3.14 não cabe dentro de um inteiro

14 2) Faça no VS-C# um programa que cria 2 variáveis, uma contendo a sua idade e a outra contendo a idade de um amigo. Apresente duas mensagens informando as idades. Exemplo: A minha idade é 16 A idade do meu amigo é 17 Um algoritmo ou programa é uma SOLUÇÃO GERAL! 3) Faça no VS-C# um programa que cria 3 variáveis, recebe do usuário as notas de 3 provas, calcula a média aritmética destas notas e apresenta uma mensagem informando o valor da média. 4) Faça no VS-C# um programa que receba do usuário o salário de um operário e um percentual de aumento. A seguir, o programa deve calcular e mostrar o valor do aumento que o operário receberá. Dica: Para um salário de 5000 e percentual 10. O Aumento será calculado por 5000 * 10 / 100 5) Altere o programa anterior para que ele apresente também o novo salário do operário

15 11. Armazenando Texto em Variáveis Sabemos que no tipo string, podemos guardar qualquer valor que seja delimitado por aspas duplas. O comando que realiza esta tarefa é: string mensagem = "Minha Mensagem"; Podemos juntar o valor de duas ou mais variáveis do tipo string utilizando o operador + da linguagem. A soma de strings é uma operação conhecida como concatenação. Exemplo: string nome = "José"; string sobrenome = "Maria"; Console.WriteLine("O nome completo é " + nome + " " + sobrenome); Ou string nome = "José"; string sobrenome = "Maria"; string nomecompleto = nome + " " + sobrenome; Console.WriteLine("O nome completo é " + nomecompleto); Qual o motivo deste espaço antes das aspas? Qual o motivo deste espaço entre aspas?

16 Exercícios: 1) Faça no VS-C# um programa que cria 2 variáveis, uma contendo a sua idade e a outra contendo a idade de um amigo. Apresente uma só mensagem informando as duas idades. Exemplo: A minha idade é 16. A idade do meu amigo é 17 2) Faça no VS-C# um programa que recebe o nome (tipo cadeia de caracteres / string) e a idade (tipo inteiro / int) de duas pessoas. A seguir, o programa deve apresentar uma mensagem do tipo: Exemplo: José tem 34 anos e Marta tem

17 12. Documentando o código através de comentários Quando queremos documentar o significado de algum comando existente em um programa C#, devemos utilizar comentários. Para fazer um comentário de uma única linha, use // (tudo que estiver depois do // é considerado comentário, ou seja, não será considerado pelo compilador da linguagem e não será executado ). Exemplo: double parcela = 500.0; // parcela é o valor que será pago mensalmente. Quando precisamos escrever diversas linhas de comentários para, por exemplo, documentar um código complexo existente no programa, utilizamos o comentário de múltiplas linhas que é inicializado por um /* e terminado pelo */. Tudo que estiver entre a abertura e o fechamento do comentário é ignorado pelo compilador da linguagem. Exemplo: /* Esse é um comentário de várias linhas, esta segunda linha também será ignorada. */

18 13. Noções Sobre Name Spaces (Espaço de Nomes) - namespaces Em LP1, o conceito de namespaces será apresentado de modo bem simplificado, apenas para que você tenha noção da função das linhas que aparecem, automaticamente, no início dos códigos quando criamos um novo projeto. As ferramentas do.net Framework estão divididas entre vários namespaces. Pense os namespaces como pastas do Windows, criadas para organizar os arquivos. Você já deve ter notado, no início dos códigos/programas, as linhas com a palavra chave using (usando). Elas indicam os namespaces que estarão anexados ao seu código. Esses namespaces (adicionados automaticamente pelo IDE para facilitar o nosso trabalho) contém as ferramentas que, certamente, serão necessárias ao seu tipo de programa. Obs.: O programador pode incluir outros namespaces aos programas. Exemplo: A linha abaixo esteve presente em todos os nossos códigos. using System; De modo simplificado, o namespace System contém as ferramentas que nos permitem fazer leitura (ReadLine, por exemplo) e gravação (WriteLine, por exemplo) na janela de Console. O.NET Framework tem mais de oitenta namespaces, cada um deles contém uma grande quantidade de ferramentas. A declaração de uso de namespaces (usar diretiva) no início dos códigos (using System, por exemplo) não é obrigatória, entretanto, os comandos ReadLine e WriteLine, por exemplo, deveriam indicar o nome do espaço (namespace) onde estas ferramentas estão. Exemplo: Usando DIRETIVA using System; Console.WriteLine("Informe o número da conta"); numerodaconta = Convert.ToInt16(Console.ReadLine()); Ou (sem namespace declarado / SEM DIRETIVA): System.Console.WriteLine("Informe o número da conta"); numerodaconta = Convert.ToInt16(System.Console.ReadLine());

Capítulo 2. VARIÁVEIS DO TIPO INTEIRO

Capítulo 2. VARIÁVEIS DO TIPO INTEIRO Capítulo 2. VARIÁVEIS DO TIPO INTEIRO OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceitos de: variáveis do tipo inteiro, atribuição, avisos e erros de compilação, erros de execução, comentários dentro do programa-fonte Operadores

Leia mais

Conceitos básicos da linguagem C

Conceitos básicos da linguagem C Conceitos básicos da linguagem C 2 Em 1969 Ken Thompson cria o Unix. O C nasceu logo depois, na década de 70. Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando o sistema operacional UNIX criado por

Leia mais

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais.

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. MICROSOFT WINDOWS O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. Apresentaremos a seguir o Windows 7 (uma das versões do Windows)

Leia mais

Regras Métodos Identificadores Variáveis Constantes Tipos de dados Comandos de atribuição Operadores aritméticos, relacionais e lógicos

Regras Métodos Identificadores Variáveis Constantes Tipos de dados Comandos de atribuição Operadores aritméticos, relacionais e lógicos Lógica Aula 2 Técnicas de Programação Criando algoritmos Regras Métodos Identificadores Variáveis Constantes Tipos de dados Comandos de atribuição Operadores aritméticos, relacionais e lógicos Criando

Leia mais

Prof. Esp. Adriano Carvalho

Prof. Esp. Adriano Carvalho Prof. Esp. Adriano Carvalho O que é um Programa? Um arquivo contendo uma sequência de comandos em uma linguagem de programação especifica Esses comandosrespeitam regras de como serem escritos e quais

Leia mais

ILP - Introdução à Linguagem de Programação. Plano de estudo: - Constantes e variáveis. - Atribuindo valores às variáveis.

ILP - Introdução à Linguagem de Programação. Plano de estudo: - Constantes e variáveis. - Atribuindo valores às variáveis. Plano de estudo: -. - Atribuindo valores às variáveis. - Expressões Na maioria das vezes, precisamos armazenar dados para manipulá-los. Por exemplo, em um escritório de contabilidade, armazenamos os dados

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ 1 - VARIÁVEIS Variáveis espaço de memória reservado para armazenar tipos de dados, com um nome para referenciar seu conteúdo. Observações importantes Todas as variáveis devem

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Objetivos Compreender os conceitos de lógica de programação e de algoritmos. Conhecer

Leia mais

O Primeiro Programa em Visual Studio.net

O Primeiro Programa em Visual Studio.net O Primeiro Programa em Visual Studio.net Já examinamos o primeiro programa escrito em C que servirá de ponto de partida para todos os demais exemplos e exercícios do curso. Agora, aprenderemos como utilizar

Leia mais

Avançado. Visão geral do ambiente do VBA Retornar à planilha Excel

Avançado. Visão geral do ambiente do VBA Retornar à planilha Excel Avançado Trabalhando com VBA Descubra a linguagem de programação do Microsoft Office e torne-se um expert no desenvolvimento de funções, macros e planilhas eletrônicas Nas edições anteriores da revista

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA:

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA: PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS PROFESSOR: REINALDO GOMES ASSUNTO: PRIMEIRO PROGRAMA EM JAVA (COMPILAÇÃO

Leia mais

Atualizações de Software Guia do Usuário

Atualizações de Software Guia do Usuário Atualizações de Software Guia do Usuário Copyright 2009 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows e Windows Vista são marcas registradas da Microsoft Corporation nos EUA. Aviso sobre o produto

Leia mais

INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA

INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA Núcleo de Educação a Distância UniEvangélica 2 ÍNDICE 1 Introdução à Informática... 3 1. O Computador... 3 Teclado... 3 Mouse... 5 Monitor...

Leia mais

CADERNOS DE INFORMÁTICA Nº 1. Fundamentos de Informática I - Word 2010. Sumário

CADERNOS DE INFORMÁTICA Nº 1. Fundamentos de Informática I - Word 2010. Sumário CADERNO DE INFORMÁTICA FACITA Faculdade de Itápolis Aplicativos Editores de Texto WORD 2007/2010 Sumário Editor de texto... 3 Iniciando Microsoft Word... 4 Fichários:... 4 Atalhos... 5 Área de Trabalho:

Leia mais

Nero AG SecurDisc Viewer

Nero AG SecurDisc Viewer Manual do SecurDisc Nero AG SecurDisc Informações sobre direitos autorais e marcas registradas O manual e todo o seu conteúdo é protegido por leis de direitos autorais e são de propriedade da Nero AG.

Leia mais

TUTORIAL AMBIENTE WEB PORTUGOL

TUTORIAL AMBIENTE WEB PORTUGOL 1 TUTORIAL AMBIENTE WEB PORTUGOL O WEBportugol é uma ferramenta para ajudar você a construir seus primeiros algoritmos e com isso aprender lógica de programação. A ferramenta utiliza uma linguagem chamada

Leia mais

JavaScript (ou JScript)

JavaScript (ou JScript) 1. Introdução JavaScript (ou JScript) Uma linguagem como o JavaScript permite criar interfaces interativas na web (permite a interação do usuário). Para desenvolver web sites interativos precisamos de

Leia mais

Dica 05 Criação de menus

Dica 05 Criação de menus Dica 05 Criação de menus Proposta: Criar menus personalizados no AutoCAD, que podem por exemplo ser utilizados para reunir comandos mais utilizados. Autoria: Fredy Godinho Braga. Criado em: 2001 Revisado

Leia mais

Implementando uma Classe e Criando Objetos a partir dela

Implementando uma Classe e Criando Objetos a partir dela Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 04 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO) Parte: 2 Prof. Cristóvão Cunha Implementando uma Classe

Leia mais

Portal do Projeto Tempo de Ser

Portal do Projeto Tempo de Ser Sumário Portal do Projeto Tempo de Ser O que é um Wiki?...2 Documentos...2 Localizando documentos...3 Links...3 Criando um Documento...4 Criando um link...4 Editando um Documento...5 Sintaxe Básica...5

Leia mais

Capítulo 8. CICLOS. Tabela 8.1 Programa8a.f90.

Capítulo 8. CICLOS. Tabela 8.1 Programa8a.f90. Capítulo 8. CICLOS OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceito de ciclo Comandos do FORTRAN: DO END DO, EXIT 8.1 programa8a.f90 Para inicializar as atividades deste capítulo, deve-se executar: 1) Para acessar o programa

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM C# COM VISUAL STUDIO.NET

PROGRAMAÇÃO EM C# COM VISUAL STUDIO.NET PROGRAMAÇÃO EM C# COM VISUAL STUDIO.NET Professor Leo Larback Esta apresentação é parte de um material desenvolvido pelo Prof. Alessandro Brawerman disponível em http://docb.gratix.com.br/csharp TRABALHANDO

Leia mais

NetBeans. Conhecendo um pouco da IDE

NetBeans. Conhecendo um pouco da IDE NetBeans Conhecendo um pouco da IDE Professor: Edwar Saliba Júnior Sumário Apresentação:...1 Criando Um Novo Projeto de Software:...1 Depurando Um Código-fonte:...4 Entendendo o Código-fonte:...7 Dica

Leia mais

Veja em Tela cheia abaixo: Página nº 2

Veja em Tela cheia abaixo: Página nº 2 Neste pequeno manual iremos conhecer as diversas impressoras que poderemos utilizar no sistema park service, a impressora poderá ser matricial ou térmica utilizando uma bobina de papel 40 colunas, facilmente

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Vitor Valerio de Souza Campos

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Vitor Valerio de Souza Campos LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Vitor Valerio de Souza Campos Exemplos de algoritmos Faça um algoritmo para mostrar o resultado da multiplicação de dois números. Algoritmo em descrição narrativa Passo 1 Receber

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

Linguagem de Programação I

Linguagem de Programação I Linguagem de Programação I Curso de Sistemas de Informação Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br DESU / DAI 2016 Linguagem de Programação C 2 1 Linguagem de Programação C Os programas em C consistem em

Leia mais

Fale.com. Manual do Usuário

Fale.com. Manual do Usuário Fale.com Manual do Usuário Serviço Fale.com Índice 1. Introdução 3 2. Instalando o Fale.com 3 a. Configurando o áudio para atendimento pela Internet 9 3. Configurando o Fale.com 14 4. Utilizando o Fale.com

Leia mais

O QUE É A CENTRAL DE JOGOS?

O QUE É A CENTRAL DE JOGOS? O QUE É A CENTRAL? A Central de Jogos consiste de duas partes: Um site na Internet e um programa de computador (Central) que deve ser instalado em sua máquina. No site www.centraldejogos.com.br, você pode

Leia mais

Simulado Informática Concurso Correios - IDEAL INFO

Simulado Informática Concurso Correios - IDEAL INFO Simulado Informática Concurso Correios - IDEAL INFO Esta prova de informática é composta por 20 (vinte) questões de múltipla escolha seguindo o molde adotado pela UnB/CESPE. O tempo para a realização deste

Leia mais

Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões

Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões Professor: Max Pereira http://paginas.unisul.br/max.pereira Ciência da Computação Primeiro Programa em Java public class OlaPessoal

Leia mais

Computação II Orientação a Objetos

Computação II Orientação a Objetos Computação II Orientação a Objetos Fabio Mascarenhas - 2014.1 http://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/java Introdução Esse não é um curso de Java! O objetivo é aprender os conceitos da programação orientada a objetos,

Leia mais

Manual do Software Pctel Supervisor Desktop

Manual do Software Pctel Supervisor Desktop Manual do Software Pctel Supervisor Desktop Conteúdo O que é o Pctel Supervisor Desktop?...03 O que é usuário do canal (PA)?...03 Como cadastrar usuário do canal (PA)?...04 Como remover um usuário do canal?...05

Leia mais

Algoritmos Estruturas Seqüenciais. José Gustavo de Souza Paiva

Algoritmos Estruturas Seqüenciais. José Gustavo de Souza Paiva Algoritmos Estruturas Seqüenciais José Gustavo de Souza Paiva 1 Introdução Objetivo básico da computação auxiliar os seres humanos em trabalhos repetitivos e braçais, diminuindo i i d esforços e economizando

Leia mais

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Sistemas Operacionais Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Conteúdo Programático CONTAS DE E GRUPOS DE O Microsoft Management Console - MMC Permissões de Segurança de um Console Contas de Usuários

Leia mais

DELPHI 7 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO AMBIENTE CLIENTE SERVIDOR

DELPHI 7 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO AMBIENTE CLIENTE SERVIDOR DELPHI 7 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO AMBIENTE CLIENTE SERVIDOR Fortaleza - CE Introdução ao ambiente de desenvolvimento delphi e preparação da interface basíca O ambiente delphi foi criado pela Borland Software

Leia mais

Organização de programas em Python. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br

Organização de programas em Python. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Organização de programas em Python Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Vamos programar em Python! Mas... } Como um programa é organizado? } Quais são os tipos de dados disponíveis? } Como variáveis podem

Leia mais

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C Resumo da Matéria de Linguagem de Programação Linguagem C Vitor H. Migoto de Gouvêa 2011 Sumário Como instalar um programa para executar o C...3 Sintaxe inicial da Linguagem de Programação C...4 Variáveis

Leia mais

Apostilas OBJETIVA Atendente Comercial / Carteiro / Op. Triagem e Transbordo CORREIOS - Concurso Público 2015 2º CADERNO. Índice

Apostilas OBJETIVA Atendente Comercial / Carteiro / Op. Triagem e Transbordo CORREIOS - Concurso Público 2015 2º CADERNO. Índice 2º CADERNO Índice Pg. Microsoft Office: Excel 2010... Exercícios pertinentes... 02 63 Microsoft Office: Power Point 2010... Exercícios pertinentes... 104 146 Internet e Intranet. Conceitos básicos, navegadores

Leia mais

WINDOWS EXPLORER. O organizador

WINDOWS EXPLORER. O organizador O organizador No Windows XP, tudo o que há dentro do computador como programas, documentos, arquivos de dados e unidades de disco, torna-se acessível em: Windows Explorer (Iniciar / Todos os Programas

Leia mais

TUTORIAL PARA PREPARAÇÃO E IMPORTAÇÃO DE DADOS PARA. Os dados de suas coletas devem ser organizados em uma planilha eletrônica, de modo

TUTORIAL PARA PREPARAÇÃO E IMPORTAÇÃO DE DADOS PARA. Os dados de suas coletas devem ser organizados em uma planilha eletrônica, de modo TUTORIAL PARA PREPARAÇÃO E IMPORTAÇÃO DE DADOS PARA ESTIMATIVAS DE RIQUEZA DE ESPÉCIES Softwares utilizados: Excel, EstimateS e Statistica. Preparação dos dados Os dados de suas coletas devem ser organizados

Leia mais

Figura 1: Interface 3G Identech

Figura 1: Interface 3G Identech Sumário 1 INTRODUÇÃO...3 2 INSTALAÇÃO NO WINDOWS XP...5 3 INSTALAÇÃO NO WINDOWS VISTA...12 4 INSTALAÇÃO NO WINDOWS 7...18 5 CADASTRANDO OPERADORA...25 6 CONECTANDO NA INTERNET...27 7 SERVIÇO DE SMS...29

Leia mais

AULA 2: INTRODUÇÃO A LINGUAGEM DE C. Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme

AULA 2: INTRODUÇÃO A LINGUAGEM DE C. Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme AULA 2: INTRODUÇÃO A LINGUAGEM DE C Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme Agenda Introdução a linguagem C Compiladores Variáveis IDEs Exemplos Exercícios Introdução A Linguagem C

Leia mais

MANUAL DIPAM A Versão de 10/05/2012

MANUAL DIPAM A Versão de 10/05/2012 MANUAL DA DIPAM A Versão de 10/05/2012 1 Índice Geral... 3 Configuração Mínima... 3 Instalação... 4 Procedimento pós-instalação para sistemas com Vista ou Windows 7... 8 Uso do Programa DIPAM-A... 10 DIPAM

Leia mais

Disciplina: INF1005 - Programação I. 1 a aula prática Introdução ao ambiente do Microsoft Visual Studio 2010

Disciplina: INF1005 - Programação I. 1 a aula prática Introdução ao ambiente do Microsoft Visual Studio 2010 1 a aula prática Introdução ao ambiente do Microsoft Visual Studio 2010 1. Execute o MS-Visual Studio 2010. Experimente o caminho: Start All Programs Microsoft Visual Studio 2010 Microsoft Visual Studio

Leia mais

Lync Acessando o Lync Web App

Lync Acessando o Lync Web App Lync Acessando o Lync Web App Saiba como ingressar em uma reunião, quais são os recursos disponíveis, as configurações e conheça o layout do Lync Web App. Sumário Lync Web App... 1 Ingressar em uma Reunião

Leia mais

Capítulo 1. INTRODUÇÃO

Capítulo 1. INTRODUÇÃO Capítulo 1. INTRODUÇÃO OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceitos de: linguagem de programação, FORTRAN, projeto, programa-fonte, programa-objeto, programa-executável, compilação, comando Procedimentos básicos para

Leia mais

MANUAL DO PEP ATUALIZADO EM 13-08-2014 PROPOSTA ELETRÔNICA DE PREÇOS REFERENTE A VERSÃO DO PEP: 2.0.0.25

MANUAL DO PEP ATUALIZADO EM 13-08-2014 PROPOSTA ELETRÔNICA DE PREÇOS REFERENTE A VERSÃO DO PEP: 2.0.0.25 MANUAL DO PEP ATUALIZADO EM 13-08-2014 PROPOSTA ELETRÔNICA DE PREÇOS REFERENTE A VERSÃO DO PEP: 2.0.0.25 1 Sumário 1.Objetivo...03 2.Suporte...03 3.Como instalar...03 4.Usando o PEP...09 2 1. Objetivo:

Leia mais

Linguagem e Técnicas de Programação I Tipos de dados, variáveis e constantes. Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa.

Linguagem e Técnicas de Programação I Tipos de dados, variáveis e constantes. Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Linguagem e Técnicas de Programação I Tipos de dados, variáveis e constantes Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Ameliara Freire Tipos de dados Os programas manipulam dados, armazenando-os

Leia mais

BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO

BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO BAURU 2015 2 BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO Manual do usuário apresentado para auxiliar no uso do sistema SisPon. BAURU 2015 3 SUMÁRIO 1 Instalação... 5 1.1 Sispon...

Leia mais

Usando o do-file editor Automatizando o Stata

Usando o do-file editor Automatizando o Stata Usando o do-file editor Automatizando o Stata 1 O QUE É O EDITOR DE DO-FILE O Stata vem com um editor de texto integrado, o do-file editor (editor de do-files, em português), que pode ser usado para executar

Leia mais

Para o OpenOffice Impress, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides.

Para o OpenOffice Impress, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides. OPENOFFICE IMPRESS 1. O QUE É UMA APRESENTAÇÃO Para o OpenOffice Impress, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides. Em cada slide podemos ter vários elementos

Leia mais

Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com Site: www.veniciopaulo.com

Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com Site: www.veniciopaulo.com Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com Site: www.veniciopaulo.com Formação: Graduando em Analises e Desenvolvimento de Sistemas (8º Período) Pregoeiro / Bolsa de Valores

Leia mais

ESUS SAMU V. 1.3 - INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO

ESUS SAMU V. 1.3 - INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO ESUS SAMU V. 1.3 - INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO O sistema Esus-SAMU, é o sistema que permite a regulação de solicitantes/pacientes, gravando históricos de procedimentos médicos tomados, veículos enviados

Leia mais

Manual do KGeography. Anne-Marie Mahfouf Kushal Das Tradução: Luiz Fernando Ranghetti

Manual do KGeography. Anne-Marie Mahfouf Kushal Das Tradução: Luiz Fernando Ranghetti Anne-Marie Mahfouf Kushal Das Tradução: Luiz Fernando Ranghetti 2 Conteúdo 1 Introdução 5 2 Início rápido do KGeography 6 3 Usando o KGeography 12 3.1 Mais recursos do KGeography..............................

Leia mais

IMPRESSÃO DE DADOS VARIÁVEIS usando Adobe InDesign e OpenOffice.org

IMPRESSÃO DE DADOS VARIÁVEIS usando Adobe InDesign e OpenOffice.org IMPRESSÃO DE DADOS VARIÁVEIS usando Adobe InDesign e OpenOffice.org Neste documento, será mostrado como usar o Adobe InDesign para imprimir dados variáveis gerados/modificados numa planilha da suíte de

Leia mais

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 1 Sumário 1. Instalando a Chave de Proteção 3 2. Novas características da versão 1.3.8 3 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 4. Executando o PhotoFacil Álbum 9 3.1. Verificação da Chave 9 3.1.1. Erro 0001-7

Leia mais

Guia do Usuário. idocs Content Server v.2.0-1 -

Guia do Usuário. idocs Content Server v.2.0-1 - Guia do Usuário idocs Content Server v.2.0-1 - 2013 BBPaper_Ds - 2 - Sumário Introdução... 4 Inicializando a aplicação... 6 Ambiente... 7 Alterando o ambiente... 8 Senhas... 10 Alterando senhas... 10 Elementos

Leia mais

CURSO DE PROGRAMAÇÃO EM JAVA

CURSO DE PROGRAMAÇÃO EM JAVA CURSO DE PROGRAMAÇÃO EM JAVA Introdução para Iniciantes Prof. M.Sc. Daniel Calife Índice 1 - A programação e a Linguagem Java. 1.1 1.2 1.3 1.4 Linguagens de Programação Java JDK IDE 2 - Criando o primeiro

Leia mais

Fundamentos de Programação II. Introdução à linguagem de programação C++

Fundamentos de Programação II. Introdução à linguagem de programação C++ Fundamentos de Programação II Introdução à linguagem de programação C++ Prof. Rafael Henrique D. Zottesso Material cedido por Prof. Msc. Everton Fernando Baro Agenda IDE HelloWorld Variáveis Operadores

Leia mais

PharmaSystem. Instalando, Configurando e Utilizando o PharmaSystem no SiSMoura

PharmaSystem. Instalando, Configurando e Utilizando o PharmaSystem no SiSMoura PharmaSystem Instalando, Configurando e Utilizando o PharmaSystem no SiSMoura PharmaSystem 1. O que é o PharmaSystem? O PharmaSystem é uma ferramenta PHARMA LINK para a gestão e concessão de vantagens

Leia mais

Criar as tabelas para um banco de dados

Criar as tabelas para um banco de dados Treinamento Criar as tabelas para um banco de dados ANTES DE COMEÇAR O primeiro curso desta série, "Criar as tabelas de um novo banco de dados", forneceu uma lista de tabelas e campos para uso no banco

Leia mais

Trabalhando com menus e caixas de diálogos

Trabalhando com menus e caixas de diálogos Trabalhando com menus e caixas de diálogos Neste laboratório, você vai aprender: Criar menus para aplicativos Microsoft Windows Presentation Fundation (WPF) utilizando as classes Menu e MenuItem. Realizar

Leia mais

Manual de Instalação SIM/SINASC

Manual de Instalação SIM/SINASC Manual de Instalação SIM/SINASC Agosto/2009 Versão 2.2 Índice CAPÍTULO 01 INTRODUÇÃO... 4 CAPÍTULO 02 - PERFIL DO HARDWARE... 5 CAPÍTULO 03 INSTALADOR SIM SINASC 2.2... 6 CAPÍTULO 04 - MODO DE INSTALAÇÃO...

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Internacionalização e Literais Professor: Danilo Giacobo OBJETIVOS DA AULA Aprender as vantagens do uso de literais e da internacionalização em aplicativos Android.

Leia mais

Introdução aos Sistemas Informáticos

Introdução aos Sistemas Informáticos I 1. Veja o conteúdo do disco rígido abrindo O meu computador, mude de vistas e comente. 2. Se lhe for possível, mude a hora e a data do sistema através do Painel de Controlo para a meia noite do dia 1

Leia mais

Professor: Douglas Sousa Cursos de Computação

Professor: Douglas Sousa Cursos de Computação Linguagem de Programação C# Professor: Douglas Sousa Cursos de Computação Agenda Conceitos Básicos; Principais Características; Visual Studio; Meu Primeiro Programa; A Linguagem C#; Sistemas de Tipos;

Leia mais

Amostra OpenOffice.org 2.0 Writer SUMÁRIO

Amostra OpenOffice.org 2.0 Writer SUMÁRIO Amostra OpenOffice.org 2.0 Writer SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. INSERIR TEXTO 3. SALVAR UM DOCUMENTO 4. FECHAR UM DOCUMENTO 5. INICIAR UM NOVO DOCUMENTO 6. ABRIR UM DOCUMENTO 7. SELECIONAR TEXTO 8. RECORTAR,

Leia mais

Introdução ao IDE Netbeans (Programação Java)

Introdução ao IDE Netbeans (Programação Java) Universidade Federal do ABC (UFABC) Disciplina: Processamento da Informação (BC-0505) Assunto: Java e Netbeans Introdução ao IDE Netbeans (Programação Java) Conteúdo 1. Introdução... 1 1.1. Programas necessários...

Leia mais

Visualizador de Documentos Fiscais Eletrônicos FAQ (Perguntas frequentes)

Visualizador de Documentos Fiscais Eletrônicos FAQ (Perguntas frequentes) Visualizador de Documentos Fiscais Eletrônicos FAQ (Perguntas frequentes) 1. Quais são os requisitos de software para executar o Visualizador em meu computador? Para executar o Visualizador é necessário

Leia mais

Terminal de Consulta de Preço. Linha Vader. Modelo TT300 e TT1000i

Terminal de Consulta de Preço. Linha Vader. Modelo TT300 e TT1000i Terminal de Consulta de Preço Linha Vader Modelo TT300 e TT1000i Índice 1. Conhecendo o Terminal de Consulta 03 1.1 Configurando o endereço IP no terminal 04 2. Conhecendo o Software TTSocket 06 3. Instalando

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

Freedom Software. Sistema de Representação. Freedom Software Sistema de Representação Página 1

Freedom Software. Sistema de Representação. Freedom Software Sistema de Representação Página 1 Freedom Software Sistema de Representação Freedom Software Sistema de Representação Página 1 FREEVENDMOBILE (Sistema de Vendas Mó vel) Sumário INSTALAÇÃO:... 3 O SISTEMA... 7 MENU E BARRAS DO SISTEMA...

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA. Word. Professor: Enir da Silva Fonseca

INFORMÁTICA BÁSICA. Word. Professor: Enir da Silva Fonseca INFORMÁTICA BÁSICA Word Professor: Enir da Silva Fonseca Índice Word... 03 Documento... 03 Iniciando o Word... 03 Teclas especiais... 04 Corrigindo Erros... 04 Localizando e Substituindo o Texto... 07

Leia mais

Treinamento em BrOffice.org Writer

Treinamento em BrOffice.org Writer Treinamento em BrOffice.org Writer 1 Índice I. INTRODUÇÃO...3 II. BARRA DE FERRAMENTAS...3 III. CONFIGURAR PÁGINA...4 1. Tamanho, Margens e Orientação...5 2. Cabeçalhos...6 3. Rodapés...6 4. Numerando

Leia mais

Laboratório de Programação I

Laboratório de Programação I Laboratório de Programação I Introdução à Programação em Visual Basic Fabricio Breve Objetivos Ser capaz de escrever programas simples em Visual Basic Ser capaz de usar os comandos de entrada e saída Familiarizar-se

Leia mais

3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C 3.1. CONCEITOS BÁSICOS. Lógica de Programação

3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C 3.1. CONCEITOS BÁSICOS. Lógica de Programação Lógica de Programação 3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C Caro Aluno Vamos iniciar o terceiro capítulo da nossa disciplina. Agora vamos começar a aplicar os conceitos vistos nos capítulos anteriores em uma linguagem

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013. Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo

Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013. Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013 Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo Problema 1 Suponha que soma (+) e subtração (-) são as únicas operações disponíveis em

Leia mais

1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela?

1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? Exercícios sobre Linguagem PHP: 1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? 2) Considere a linguagem de programação PHP e seus operadores. A execução da sentença:

Leia mais

Atualização, Backup e Recuperação de Software. Número de Peça: 405533-201

Atualização, Backup e Recuperação de Software. Número de Peça: 405533-201 Atualização, Backup e Recuperação de Software Número de Peça: 405533-201 Janeiro de 2006 Sumário 1 Atualizações de Software Recebimento Automático de Atualizações de Software HP...................................

Leia mais

Criação e execução a partir do Dev-C... 1 Erros de compilação... 4 Executar programa no DOS... 4 Ajustando o programa para executar no DOS...

Criação e execução a partir do Dev-C... 1 Erros de compilação... 4 Executar programa no DOS... 4 Ajustando o programa para executar no DOS... Primeiro programa C: Hello World! 1 Sumário Criação e execução a partir do Dev-C... 1 Erros de compilação... 4 Executar programa no DOS... 4 Ajustando o programa para executar no DOS... 5 Criação e execução

Leia mais

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu. Programação Estruturada Linguagem C Fundamentos da Linguagem Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Sumário Estrutura Básica Bibliotecas Básicas Tipos de Dados Básicos Variáveis/Declaração

Leia mais

Aula de JavaScript 05/03/10

Aula de JavaScript 05/03/10 Objetos Sabe-se que variável são contêiners que podem armazenar um número, uma string de texto ou outro valor. O JavaScript também suporta objetos. Objetos são contêiners que podem armazenar dados e inclusive

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma tabela no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na tabela.

Leia mais

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS Objetivo da unidade Objetivo Geral Apontar as noções básicas do Windows Praticar o aprendizado sobre o Sistema Operacional Objetivos Específicos Entender como

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

Configurar o Furbot no Eclipse

Configurar o Furbot no Eclipse Configurar o Furbot no Eclipse Primeiramente, precisamos abrir o Eclipse. Logo no início, deverá aparecer uma tela assim: Nela, você irá selecionar o local do seu workspace. Workspace é o local onde ficarão

Leia mais

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I.

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. MILI S.A. - D.T.I. Índice 1 ACESSANDO O PORTAL IPEDIDOS... 3 1.1 Login...5 1.2 Tela Principal, Mensagens e Atendimento On-line...6 2 CADASTRAR... 10 2.1 Pedido...10

Leia mais

2 Pesquisa de valores em uma lista de dados

2 Pesquisa de valores em uma lista de dados 2 Pesquisa de valores em uma lista de dados Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com São José dos Campos, 2011. 1 Sumário Tópicos em Microsoft Excel 2007 Introdução...3 Funções PROCV e PROCH...3 PROCV...3

Leia mais

10/02/2015. Introdução. Podemos classificar os tipos de dados a serem processados em dados e instruções Dados: Algoritmos e Lógica de Programação

10/02/2015. Introdução. Podemos classificar os tipos de dados a serem processados em dados e instruções Dados: Algoritmos e Lógica de Programação Introdução Algoritmos e Lógica de Programação Tipos de dados Podemos classificar os tipos de dados a serem processados em dados e instruções Dados: Informações a serem processadas pelo computador. Consideremos

Leia mais

Motorola Phone Tools. Início Rápido

Motorola Phone Tools. Início Rápido Motorola Phone Tools Início Rápido Conteúdo Requisitos mínimos...2 Antes da instalação Motorola Phone Tools...3 Instalar Motorola Phone Tools...4 Instalação e configuração do dispositivo móvel...6 Registro

Leia mais

Virtual Box. Guia. Instalação E Utilização. Criado por Wancleber Vieira wancleber.vieira@ibest.com.br

Virtual Box. Guia. Instalação E Utilização. Criado por Wancleber Vieira wancleber.vieira@ibest.com.br Virtual Box Guia De Instalação E Utilização 1 Sumário Instalação do Linux Ubuntu através de um gerenciador de Máquinas Virtuais 1.1 Introdução, 3 1.2 Instalação do Virtual Box, 3 1.3 Configuração do Virtual

Leia mais

Capítulo 15. INICIALIZAÇÃO, TEMPO DE CPU E DOS

Capítulo 15. INICIALIZAÇÃO, TEMPO DE CPU E DOS Capítulo 15. INICIALIZAÇÃO, TEMPO DE CPU E DOS OBJETIVOS DO CAPÍTULO Inicializar variáveis e constantes junto com suas definições Versões DEBUG e RELEASE de um programa-executável Comandos do FORTRAN:

Leia mais

REPRESENTAÇÃO DE DADOS EM SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO AULA 03 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade

REPRESENTAÇÃO DE DADOS EM SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO AULA 03 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade REPRESENTAÇÃO DE DADOS EM SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO AULA 03 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade O conteúdo deste documento é baseado no livro Princípios Básicos de Arquitetura e Organização

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA CAPÍTULO 1 APRESENTANDO O C#

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA CAPÍTULO 1 APRESENTANDO O C# LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA CAPÍTULO 1 APRESENTANDO O C# 1.1 - Apresentação Quando fazemos nossas compras em um supermercado, é comum encontrarmos um código de barras impresso nos produtos expostos

Leia mais

Manual de Utilização do PDV Klavix

Manual de Utilização do PDV Klavix Manual de Utilização do PDV Klavix Página 1/20 Instalando a partir do CD Se você recebeu um CD de instalação, rode o programa Instalador que se encontra no raiz do seu CD. Ele vai criar a pasta c:\loureiro

Leia mais

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia LGTi Tecnologia Soluções Inteligentes Manual - Outlook Web App Siner Engenharia Sumário Acessando o Outlook Web App (Webmail)... 3 Email no Outlook Web App... 5 Criar uma nova mensagem... 6 Trabalhando

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Professor Celso Masotti http://ead.celsomasotti.com.br

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Professor Celso Masotti http://ead.celsomasotti.com.br LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Professor Celso Masotti http://ead.celsomasotti.com.br Ano: 2015 1 HTML & PHP em Ambiente Web PARTE II Sumário I Decisão... 4 Operadores de Comparação... 6 II IF ELSEIF ELSE... 7

Leia mais

Redes Ponto a Ponto. Os drivers das placas de rede devem estar instalados.

Redes Ponto a Ponto. Os drivers das placas de rede devem estar instalados. Redes Ponto a Ponto É fácil configurar uma rede ponto-a-ponto em qualquer versão do Windows. Antes entretanto é preciso tomar algumas providências em relação ao hardware: Todos os computadores devem estar

Leia mais