RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br"

Transcrição

1 TABELAS

2 RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este documento contém informações conceituais, técnicas e telas do produto que são confidenciais, podendo ser utilizadas somente pelos clientes RMS no projeto de utilização do RMS/Retail. A reprodução deste material, por qualquer meio, em todo ou em parte, sem a autorização prévia e por escrito da RMS Software S.A., ou envio do mesmo a outras empresas terceirizadas não pertencentes ao grupo da RMS, sujeita o infrator aos termos da Lei número 6895 de 17/10/80 e as penalidades previstas nos artigos 184 e 185 do Código Penal. Para solicitar a autorização de reprodução parcial ou total desde documento, ou ainda necessitar enviá-lo à outra empresa, é necessário enviar uma solicitação assinada e com firma reconhecida para o departamento de controle de manuais da RMS, que fica situado à Al. Rio Negro, º andar, Alphaville, Barueri, São Paulo, ou se necessário o cliente poderá entrar em contato pelo Telefone (0xx11) A RMS Software S.A. reserva-se o direito de alterar o conteúdo deste manual, no todo ou em parte, sem prévio aviso. O nome RMS e os logotipos RMS, RMS/Retail são marcas registradas da RMS Software e suas empresas afiliadas no Brasil. Todos os demais nomes mencionados podem ser marcas registradas e comercializadas pelos seus proprietários. RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS

3 ÍNDICE Tabelas... 4 Objetivo... 4 Conceito... 4 Descrição do processo... 4 Usando o Cadastro de Tabelas... 4 Incluindo uma tabela... 5 Conhecendo as tabelas... 6 Cadastro e Preços... 6 Compras Contas a Receber/ Faturamento Frente de Loja Cadastro e Preços/ Compras/ Distribuição Recebimento Cadastro e Preços/ Livros Fiscais Contas a Pagar Contabilidade/ Faturamento Cadastro e Preços/ Fiscal Contas a Pagar/ Receber Frente de Loja/ Fechamento de Caixa e Fiscal Fiscal Contas a Receber Pesquisa de Preços Recebimento/ Fiscal Livros Fiscais Caixa e Bancos Vendas Atacado/ Distribuição Televendas Venda Atacado/ Livro Fiscal Vendas/ Faturamento Faturamento Informações Gerenciais Extra Fornecedores Inventário Recebimento de Não Venda

4 Tabelas Objetivo Informar as tabelas necessárias ao bom funcionamento dos programas RMS modulo a modulo. Conceito O sistema RMS como todo o sistema de Gestão, precisa ser devidamente parametrizado para que todas as operações, interações, integrações e interfaces entre os módulos e entre outros sistemas, sejam processadas corretamente. No RMS essas configurações são definidas em programas de nome Tabelas e Parâmetros esse manual descreve junto com o manual de Cadastro a parametrização inicial das tabelas do RMS. São chamados de tabelas as configurações para seleção de uma opção visível ou entre alternativas nos diversos módulos do RMS, por exemplo: a Tabela de Figura Fiscal é definido entre as alternativas se a mercadoria é isenta, tributada ou não tributada. Devido a sua suma importância esse manual junto com o manual de Cadastro sempre serão solicitados para posterior consulta pelos demais manuais do RMS, caso precise revisar ou somente implantar um novo módulo. Como se tratando da parametrização inicial do RMS, pressupõe que os usuários não estejam totalmente familiarizados com o sistema e sua navegação, em caso de dúvida, consulte Help Desk da RMS, ou o Gerente de Consultoria responsável pela implantação. Descrição do processo Usando o Cadastro de Tabelas Para poder realizar as configurações das Tabelas acesse o programa RMS no menu inicial procure a pasta de nome Cadastro, clique na pasta para abrir as subpastas que compõem o módulo Cadastro da RMS, localize a subpasta Tabelas e Parâmetros, nela entre no programa Tabelas será exibida. Nas teclas de função no alto da tela pode-se consultar, incluir, listar as informações das tabelas ou excluir as tabelas ou as informações contidas nela, aqui ensinaremos como incluir as informações nas tabelas. Para tal tarefa aperte o botão F6 Incluir o sistema habilitará os campos localizados a direita na parte direita da tela. Digite o código da Tabela que desejamos alterar, ou se preferir a selecione usando o menu de pastas a esquerda apenas clicando na tabela desejada, feito isso, digite no campo Acesso o código em forma numérica que se deseja incluir na tabela selecionada e no campo Descrição Acesso a informação correspondente ao código digitado, no final aperte F4 Confirma para efetivar a inclusão o processo se repete para todas as tabelas. O RMS já vem instalado com a maior parte das tabelas com um pacote de configuração default, apenas exigindo do usuário uma conferência e manutenção das mesmas 4

5 Incluindo uma tabela MercadoriaCadastroTabelas e ParâmetrosVABUTABE Selecione a tabela 5

6 Informe o acesso. Informe o conteúdo. Confirme. Conhecendo as tabelas Para facilitar o entendimento do cadastro de tabelas, organizamos o manual da seguinte forma: Cada sub tópico corresponde as tabelas referentes a um módulo específico do RMS, organizamos a parametrização em forma de tabela, onde a coluna N.º significa o número da tabela, a coluna nome se refere ao nome da tabela propriamente dita, a coluna acesso corresponde as alternativas em forma código numérico para a tabela, a coluna conteúdo significa a descrição atribuída ao acesso e a coluna Descrição se refere a explicação aplicada. Em algumas Tabelas utilizamos exemplos para parametrização e outras Tabelas com a parametrização exigida pela legislação. Recomendamos atenção na manutenção dessas configurações, devido ao simples fato de que a estas interferem diretamente na parametrização do Cadastro e outras funcionalidades dentro do sistema como um todo. Cadastro e Preços Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 002 CUSTOS FIGURA FISCAL 004 CLASSES DO PRODUTO CUSTO MÉDIO S/ ICMS CUSTO ÚLTIMA ENTRADA S/ ICMS CUSTO REPOSIÇÃO S/ ICMS CUSTO FORNECEDOR CUSTO MÉDIO CORRENTE S/ ICMS TRANSFERÊNCIA A PV 000 a 999 Informar a descrição da tributação correspondente. A B C D K CLASSE A CLASSE B CLASSE C CLASSE D não carrega PDV CLASSE K 004 CLASTERXXX XXX Código da Classificação 004 PROCVDAXX XX Código do Procedimento Essa tabela corresponde a alternativa de custos usados pelo sistema do qual deve ser informado no cadastro de Empresa para contabilização. Define-se o critério de contabilidade de custos em nível empresa, ou filial, estando esta informação ligada à empresa e não à mercadoria ou suas movimentações. Dentro de uma mesma empresa, com mesma barra de CNPJ. O critério de custo deve ser único para todas as operações (vendas, transferência, etc.), A partir destes custos, o sistema calcula outros valores, como: Custo de devolução a fornecedor; Custo de transferência entre filiais, e/ ou depósitos; Preço de venda. Informar as possíveis tributações pelo ICMS, vinculadas a um código numérico de três posições a ser informado na tabela fiscal mercantil, para permitir o cálculo e apuração do ICMS relativo às diversas transações comerciais realizadas quando da movimentação de mercadorias. A figura fiscal deverá ser informada em cada mercadoria para posterior parametrização de tributação na Tabela Fiscal Mercantil, por operação e por UF, de acordo com a legislação vigente. Essa tabela corresponde a classificação de mercadorias a ser informada no cadastro de produtos, através do critério ABC, no qual: A significa alta movimentação de mercadorias; B significa nível intermediário; C significa baixa movimentação A definição de cada classe A, B ou C para cada mercadoria é de responsabilidade e competência de cada Empresa usuária, quando da classificação para cadastramento. Qualquer letra diferente de A, B ou C, poderá ser utilizada, com um único e exclusivo intuito: para desprezar o item dos critérios classificatórios ou cálculo. Exemplo: Classe D assinala produtos que não devem ir para o PDV, como mercadorias de consumo e embalagem. K significa produtos de SKU onde os produtos cadastrados nessa classe: 1 É obrigatório informar a grade (Tabela 51) 2 Este item será PAI de itens criados conforme o número de tamanhos de grade. Classe Terapêutica do Produto Procedimentos Pré/ Pós Venda 6

7 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 004 Gerar arquivo de exportação para GIA, modelo RS. SEFAZ00X SEFAZXXX onde XXX é o código de isentas/ não tributadas ou outras Alterar na tabela VABUAITE o código 38 colocando no campo SEFAZ o código criado na tabela 004, em cada produto. 004 LIVXX 1. onde XX é a sigla/ código para o tipo de capa. Este cadastro é livre do cliente. Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 005 POLÍTICA DE PREÇOS Essa tabela corresponde a forma de atualização dos preços de venda através da informação no cadastro de produtos. A opção da política de preço é do cliente, porém é importante abordar bem o funcionamento de cada uma das políticas como especificado. A E M 006 Resultado da visita TIPOS DE REGISTROS P T U C D F L V E R M ADMINISTRADO PELA ENTRADA MARGEM PELA ENTRADA MARGEM PELA TABELA PESQUISADO TABELADO ADMINISTRADO PELA TABELA Venda efetuada com sucesso Compras suspensas CLIENTE DEPÓSITO FORNECEDOR LOJA VAREJISTA ENTREGADOR REPRESENTANTE MATRIZ Identifica que o produto sofrerá alteração de preço de venda levando em consideração o seu preço de custo de última entrada, no valor presente e de forma administrada. Seu processo é iniciado por ocasião do recebimento e continuado através do sistema de administração de preços até sua venda total ou novo recebimento. Para ser calculado é necessário cadastrar uma tabela de indexação monetária diária ( entre 300 e 399 ) e indicá-la no campo 27 - moeda Cus Med do cadastro de empresas. Utiliza-se também o campo Dias de Proteção do cadastro de Empresa e do cadastro de produto. Identifica que o produto sofrerá alteração de preço de venda a cada nota fiscal atualizada no módulo de recebimento considerando a margem cadastrada e a data da agenda como data de vigência. Sobre o custo da entrada o sistema aplica a fórmula C.L.D.. Identifica que os produtos serão alterados nos preços de venda fundamentados na margem cadastrada no item e fazendo uso da fórmula de cálculo C.L.D. (Custo /Lucro/ Despesa), quando do processamento de tabela do fornecedor ou simulação de preços. Através da transação 17 - Manutenção de Itens o usuário informa o custo do fornecedor e o sistema fará o cálculo fundamentado nos parâmetros informados, sendo o preço de venda exibido em unidade de embalagem de venda. Identifica que o produto exige uma pesquisa junto a concorrência a fim de cativar seus clientes, o MIX de produtos é definido pelo usuário e, após concluída a pesquisa, a validação dos preços de venda na filial deve obedecer o mesmo processo adotado na política de preço tipo T. Identifica que o produto é tabelado por órgão governamental ou entidade legal. Nestes casos, os preços de venda são incluídos diretamente, através da transação 19 na Manutenção de Itens. Idem à política A, sendo que as alterações de preços partem, não do recebimento, e sim, da manutenção de tabela do fornecedor. A letra U historicamente foi criada devido a URV porém, o sistema RMS utilizará a tabela de índice indicada no cadastro da empresa. No acesso o código corresponde ao status da venda, significa o ponto de situação numa referida venda. Essa tabela corresponde as alternativas pré-definidas e oferecidas pelo sistema para definir a condição de outras empresas que se relacionam com o usuário do sistema, tais como: pessoa física ou jurídica, compradora de produtos e serviços; área de estoque central responsável pelo abastecimento das filiais mesmo que fisicamente as mercadorias possam ser distribuídas diretamente para as filiais através de entrega direta pelo fornecedor pessoa física ou jurídica, vendedora de produtos e serviços; ponto de venda da empresa. 7

8 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO Esta condição é definida pelo cliente no momento do cadastro de Tipos 008 RAMO DE ATIVIDADE AMB ASC BAG BAP BFF BNC CA CDM CH CL CLI CLU CNO CS CV DC DEL AMBULANTES ASILOS E CRECHES BARRACA GRANDE BARRACA PEQUENA BUFFET BANCOS CLIENTE ATACADO CONDOMÍNIOS CEHORT CLIENTES CLÍNICAS CLUBES CASA NOTURNA CLIENTE SUPERMERCADO CLIENTE VAREJO DEPÓSITO CENTRAL DELICATESSEN Essa tabela corresponde as alternativas que definem o tipo de relacionamento entre as empresas envolvidas, ou seja, se é fornecedor ou cliente, e qual o seu respectivo e principal ramo de atividade, tais como Fornecedor Produtor, Cliente Depósito etc. Esta informação deverá constar no campo 08 - Natureza do cadastro de tipos. 008 Ramo de Atividades DF DOC DP EA EM ESC FAF FAR FAZ FB FD FF FP FS FT HOM HOS IND LD LH LR LS ME PDM PF PL PUB RC RES RIN RT SIN SM TV DEPÓSITO FECHADO DOCERIAS DEPÓSITO ENTREGADOR AJUDANTE ENTREGADOR MOTORISTA ESCOLAS FAST-FOOD FARMÁCIA FAZENDA FORNECEDOR BANCO FORNECEDOR DISTRIBUIDOR FORNECEDOR FABRICANTE FORNECEDOR PRODUTOR FORNECEDOR DE SERVIÇOS FORNECEDOR TRANSPORTADOR HOTEL/MOTEL HOSPITAIS INDÚSTRIA LOJA DE DEPARTAMENTO LOJAS HIPERMERCADO LOJA RESTAURANTE LOJA SUPERMERCADO MICRO EMPRESA PADARIA MÉDIA PESSOA FÍSICA PROFISSIONAL LIBERAL EMPRESA PÚBLICA REPRESENTANTE COMERCIAL RESTAURANTE RESTAUR. INDL. RESPRES. TELEVENDAS SINDIC./COOP./CESTA BÁSICA SUPERMERCADOS TRANSPORTADORA VAREJO 8

9 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 11 COBRANÇA 1 2 BANCO CARTEIRA 14 Agendas 000 a 999 Informar a descrição da operação Essa tabela corresponde as alternativas de cobrança a serem utilizadas e informadas no cadastro de fornecedor, para a execução e efetivação do pagamento, tais como Carteira, ou Banco, etc. Informar as possíveis operações/transações operacionais, fiscais, contábeis ou administrativas permitindo uma parametrização no sistema necessária para a Empresa. O código da agenda deve ser informado na tabela contábil, onde são parametrizadas as informações necessárias para a integração dos diversos módulos do sistema. Ao código de agenda deve ser associada uma descrição que defina com clareza a movimentação em questão, similarmente a um código fiscal de operação. Para o correto funcionamento dos Módulos do Sistema deverão ser cadastradas também todas as agendas fixas, conforme quadro abaixo (*): (*)090 Saldo Diário do C.Pagar 103 Juros 116 Crédito Presumido - LF 091 Saldo Diário do C.Receber 104 Multas 117 IRRF - LF 092 Saldo Diário do Estoque 105 Cartórios 118 INSS - LF 093 Saldo Diário Desc. Financeiro 106 PVV - LF 119 PIS não cumulativo - LF 094 Sem uso 107 Sem uso 120 COFINS não cumulativo - LF 095 Sem uso 108 Complementos - LF XXX PIS Retido - LF 096 Sem uso 109 Diferenças - LF XXX COFINS Retido - LF 097 Abatimento Pagar/Receber 110 Despesa Financeira - LF XXX PIS Antecipado - LF 098 PIS Antecipado (farmácia) 111 ICMS Fonte - LF XXX COFINS Antecipado - LF 099 COFINS Antecipado (farmácia) 112 Funrural - LF XXX CSLL Retido - LF 100 ICMS 113 Substituição Tributária - LF XXX ISS Retido - LF 101 Descontos 114 Fretes - LF XXX ISS Não Retido - LF 102 Abatimentos 115 IPI - LF Obs.: 1 - As quatro últimas agendas são definidas pelo usuário através do parâmetro Número Lote Contabilidade. N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 015 TIPO DE CLASSIFICAÇÃO MERCADOLÓGICA ALIMENTÍCIO NÃO ALIMENTÍCIO DIVERSOS Essa tabela corresponde a relação de códigos que permitem classificar os tipos de Departamento de Seções, (exemplo: Produtos para revenda, Produtos de consumo, Administração, etc.) no cadastro de classificação mercadológica. 9

10 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 017 DIAS DA SEMANA TIPOS DE EMBALAGEM AM BA CX UM CJ 01= Unidade 02 = Litro 03 = Quilograma 04 = Tonelada 05 = Metro linear 06 = Metro Quadrado 07 = Metro Cúbico DOMINGO SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA SÁBADO TODOS OS DIAS ÚTEIS TODOS OS DIAS TODOS OS DIAS DE DOIS EM DOIS DIAS DE TRÊS EM TRÊS DIAS DE SETE EM SETE DIAS DUAS VEZES POR MÊS UMA VEZ POR MÊS AMARRADO BARRA CAIXA UNIDADE CONJUNTO UNIDADE (PEÇA, CABEÇA, TORA, LATA ETC) LITRO QUILOGRAMA TONELADA METRO LINEAR METRO QUADRADO METRO CÚBICO Esta tabela corresponde a relação de códigos que identificam os dias da semana, com um dígito, e as frequências de visitas permitidas no cadastro, com três dígitos. O Sistema utiliza-se desta tabela para programar as respectivas datas de cada operação. Obs1: Caso o dia de visita gravado no registro, seja diferente do dia solicitado, é verificado se o mesmo está gravado com 8 ou 9. Se o dia de visita for igual a 8, é verificado se a data do processamento é sábado ou domingo, neste caso o registro é ignorado. Obs2: Para as frequências 14 e 28, é verificado se a data do processamento está no período estipulado de 1 e 3 semanas, sendo que quando o mês começa em uma Quarta-feira, a semana consiste até a próxima Quarta-feira da semana seguinte. Obs3: No caso de haver a necessidade de comprar um determinado produto e o mesmo não estiver na data de visita correspondente e o usuário selecionar um dia de visita e/ou a frequência que não contemple este produto, o mesmo não fará parte da sugestão gerada, neste caso a seleção não pode ser específica. Esta tabela corresponde a relação de códigos que identificam os vários tipos de embalagem utilizadas nos diversos tipos de mercadorias comercializadas. Quando do cadastramento do item, define-se a quantidade contida por embalagem. Nesta tabela devese apenas especificar as variáveis de embalagens, tais como "amarrado", "balde", "barrica", "caixa", etc. O sistema sugere vários tipos de embalagem apresentadas sob consulta, ou quando da implantação. Obs: Unidades não oficiais deverão ser convertidas para medida equivalente do sistema internacional de medidas (Ex: Fardo para quilograma, tarro para litros etc). 020 RESPONSÁVEL PELA REGIÃO DE VENDAS MATRIZ RMS MATRIZ RMS 27-2 MATRIZ RMS 28-0 Esta tabela corresponde a relação dos responsáveis pelas vendas por região, e vinculados cada um a um código numérico, a ser informado no cadastro de regiões para permitir a sua identificação quando da atribuição de vendas. Através da utilização do código numérico do vendedor o sistema permite a execução de controles para uma efetiva administração das vendas, tanto a nível individual quanto por clientes e região. Por ocasião do cadastramento da região o sistema irá acessar esta tabela, efetuando assim, a integração entre o responsável por região e a respectiva região. 024 CLASSE SÓCIO- ECONÔMICA A B C 027 MOTSAILX X = onde x é o número sequencial dos motivos ALTA MÉDIA BAIXA O conteúdo é o motivo que quer cadastrar. Esta tabela corresponde a relação de classes socioeconômicas (A, B, C, etc.) a ser informado no cadastro de filiais em função da região na qual está localizada, ou principal público consumidor. Cadastro dos motivos para colocar um produto fora de linha 10

11 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 027 BLOQUEIO BLOQUEIO PARA VENDA BLOQUEIO PARA TRANSFERÊNCIA BLOQUEIO TOTAL Esta tabela corresponde a relação de alternativas para efetuar o bloqueio de algum item na tabela de estoque, não habilitando-o à movimentação conforme seu respectivo código de bloqueio. Os bloqueios podem ser necessários por um período de tempo, para permitir a tomada de decisões sobre novos preços de tabela a vigorar, inspeção de qualidade, decisão sobre devoluções ao fornecedor, etc. 028 BASE DE CÁLCULO POR VENCIMENTO SETORES ANTECIPADO DATA DA EMISSÃO DATA DE RECEBIMENTO FORA SEMANA DE EMISSÃO FORA QUINZENA DE EMISSÃO FORA MÊS DE EMISSÃO FORA SEMANA DE RECEBIMENTO FORA QUINZENA DE RECEBIMENTO FORA MÊS DE RECEBIMENTO SETOR PADRÃO PRESIDÊNCIA DIR. OPERAÇÕES DIR. FINANÇAS GERÊNCIA Esta tabela corresponde a relação de alternativas que definem o vencimento de cobrança, tanto para vendas quanto para compras, a ser informado na tabela de condições de pagamento. Esta tabela será acessada pelo sistema por ocasião do cadastramento das condições de pagamento, por exemplo cadastrando o acesso data de emissão corresponde que o período de prazo já se inicia a partir da data de emissão/recebimento da NF/fatura. Esta tabela corresponde a relação de códigos que permitem a associação dos nomes dos setores da empresa, quando do cadastramento da classificação mercadológica, a nível de seção, grupo e subgrupo. A setorização permite identificar as diversas áreas da empresa, quando do processamento de dados ligados aos vários módulos do sistema, tais como Inventários, Contabilidade, Recebimento, etc. 040 TIPOS DE ETIQUETAS DE PRODUTOS CÓDIGO EAN INTERNO CÓDIGO EAN FORNECEDOR VELOCITY CODE PRODUTOS PESADOS EAN CODIGO 27 EAN CODIGO 29 Esta tabela corresponde a relação de códigos de etiquetas, a serem informados no cadastro de produtos que permitem ao sistema, controlar para a codificação dos produtos. Para os produtos identificados como etiqueta tipo 4 - "Produtos Pesados" é necessário uma observação importante, pois as balanças não comportam uma codificação superior a 4 (quatro) dígitos. Acesse, para isto, a tabela de parâmetros 103 Códigos reduzido" e defina no primeiro parâmetro a numeração inicial dos produtos pesados e no segundo parâmetro defina os códigos de numeração automática. Código 06 e 07: EAN CODIGO TIPOS DE PRODUTOS L N R NORMAL UTILIZADO NA PRODUÇÃO PRODUZIDO PRODUTO SKU ORDEM DE PRODUÇÃO SERVICO TEMPORÁRIO LOCAL NACIONAL REGIONAL Esta tabela corresponde a relação de códigos a serem informados no cadastro de produtos e que indicam sua forma de comercialização. Os tipos de produtos para o sistema, são: 1 - Normal: São os produtos comprados e vendidos sem nenhuma transformação, ou seja, a grande maioria. 2 - Usado para produção: São os produtos utilizados para a produção de outros. Ex: Traseiro de boi, farinha de trigo, bandeja para frios, aditivos para massas, etc. 3 - Produzidos: São produtos que de alguma forma são produzidos ou modificados para a venda, como: 3.1) Produtos fabricados na própria Filial. Ex: pães, bolos, etc. 3.2) Partes de produtos comprados. Ex: Filémignon, alcatra, picanha, etc ) Agrupamento de produtos. Ex: 2 sabonetes, grátis uma porta sabonetes. 3.4) Variações de venda de um produto. Ex: Queijo fatiado, vendido embalado em bandeja de 11

12 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 042 TIPOS DE ETIQUETAS PARA GÔNDOLA GONDOLA 9X25 GONDOLA 9X25 (KG) GONDOLA 3X10 GONDOLA 3X10 (KG) PRODUTOS (EAN INT/FORN) isopor, por quilo. Composição = quantidade equivalente do queijo comprado em peças (produto normal) + 1 bandeja (produto usado para a produção) + filme (produto usado para a produção). 5 - Produtos com SKU: São produtos adquiridos através de grades, indicando quantidade por numeração e por cor. 6 - Ordem de Produção: São produtos fabricados na Loja através de uma ordem de produção, onde o estoque dos produtos componentes é baixado para entrada no estoque do item produzido. 8 Serviços. 9 Temporário: Código utilizado em um produto temporários. Também é incluído a origem da mercadoria, se é local, nacional ou regional. Esta tabela corresponde a relação de códigos a serem informados no cadastro de produtos, que permitem a identificação da forma de alocação ou disposição do produto, fisicamente na gôndola - prateleira de exposição (frente inteira, meia frente, display, etc), para possibilitar a posterior emissão de etiquetas a serem afixadas nas gôndolas. ETIQMALA 99 ETIQMALA - Define o número de linhas por etiqueta. No conteúdo, deve-se informar o número de linhas a ser impresso, incluindo-se o salto. O número mínimo de linhas é 6. ETIQMDIR 043 TIPOS DE PLU PLU 00 PLU 01 PLU 02 PRODUTOS PESADOS CHECK- OUTS ETIQMDIR - Determina o número de linhas por etiqueta no caso de mala direta. No conteúdo, deve-se informar o número de linhas a ser impresso, incluindo-se o salto. O número mínimo de linhas é 4. Esta tabela corresponde a relação de códigos a serem informados no cadastro de produtos, que permitem a identificação de um grupo de PDV's destinados especificamente para o registro de determinados produtos. Representa o agrupamento de produtos, para grupos de PDV's. 050 TAMANHOS TAMANHOS U: 1- Diretório de saída dos arquivos gerados na proc CORES AMR AMARELO AZL AZUL BCO BRANCO PRT PRETO VRD VERDE VRM VERMELHO 062 TABELA DE FERIADOS DN001 DN002 DN003 DN004 DN005 E assim por diante. Onde DN deve ser fixo acompanha do de número Para cada acesso deve ser descrito o motivo do feriado correspondente ao código Esta tabela corresponde a relação dos tamanhos possíveis para os produtos a serem utilizados no sistema SKU. Diretório arquivo Esta tabela corresponde a relação das siglas das cores utilizadas pelo sistema SKU. CADASTRAR OS MOTIVOS DE FERIADOS. Por Exemplo: Acesso Descrição DN001 Natal DN002 Ana Novo DN003 Domingos DN004 Feriado Nacional DN005 Páscoa 12

13 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 068 Divisão de Mercadorias 069 Código do Imposto sobre Venda sequencial com três dígitos DivisãoDescrição de Hipermercado Divisão de Supermercado Divisão de Hiper/ Super Normal Antecipado Foi incluído o conceito de divisão de mercadorias no sistema, para tanto cadastrar a tabela 68. Os Produtos serão divididos em Hiper, super e ambos. Esta tabela está ligada diretamente com o parâmetro 44, transação 35 e 98. Atenção: Para utilizar o conceito de divisão de mercadorias é necessário uma série de procedimentos (inclusive estrutura de diretórios), os parâmetros 35 e 98 e a tabela 68 só devem ser cadastrados se estiver com todos os procedimentos necessários para a mudança executados. Será dado tratamento normal, com crédito e débito. Será calculada conforme a alíquota informada na tabela 302. Não será dado tratamento de crédito e débito e o total destas operações deverão ser deduzidos da base de cálculo do PIS/COFINS sobre faturamento. 02 Isento Não há incidência de PIS e COFINS. 03 Alíquota zero Para os casos de alíquota zero, como por exemplo para FLV/ Ovo (MP166069), e o total destas operações também deverá ser deduzido da base de cálculo do PIS/COFINS sobre faturamento Presumido da Carne Presumido com alíquota Com direito a crédito presumido Utilizado para carne. Artigos 35 ou 37 da Lei de Calculado pelo sistema 40% da Alíquota Normal (Tabela 302). Atenção! Cadastrar os parâmetros: Parâmetro 278 Redução PIS e COFINS (04) Indica a redução da Alíquota e se aplica a Fornecedores Distribuidores (FD) ou não. Acesso: REDALQPSCF: 1º conteúdo (PIS) = 40; 2º conteúdo (COFINS) = 40. Acesso:FORNECEDFD: se este acesso for cadastrado o sistema não Calcula o crédito para Fornecedores Distribuidores (natureza FD); 1º e 2º conteúdo sem efeito / conteúdo livre. Parâmetro 30 Indica se será feito o crédito presumido da carne na entrada das notas no CD ou somente nas filiais. Acesso: PISCPRESCD "S" quando é feito o crédito no CD, caso em que o CD é da mesma empresa das filiais e a transferência normalmente é feita sem o PIS/COFINS. "N" quando NÃO é feito o crédito no CD, somente nas filiais, normalmente quando o CD faz parte de outra empresa do grupo e a transferência para as filiais é feita por agendas de venda. O não cadastramento do parâmetro é assumido o conteúdo "N" e não irá assumir o crédito presumido na entrada da carne no CD. ATENÇÃO! (01, 02 e 03) NENHUM DOS TRÊS DÁ DIREITO A CRÉDITO OU DÉBITO DE PIS/COFINS, PORÉM O CLIENTE DEVE VERIFICAR A LEGISLAÇÃO DO PIS/COFINS PARA SABER QUAIS OS PRODUTOS QUE SE ENCAIXAM EM CADA CATEGORIA. Com direito a crédito presumido, aplicando alíquota distinta a cada produto ou família de produto. 13

14 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO diferenciada Inclusão digital Tributado com Alíquota diferenciada Cumulativo com alíquota diferenciada Exemplos os produtos citados no artigo 56 da LEI de Na entrada será calculando um crédito presumido, conforme informado no cadastro do item e na saída aplicado as alíquotas do regime da não cumulatividade informada na tabela 302 (PIS de 1,65% e COFINS de 7,60%). Ficam reduzidas a 0 (zero) as alíquotas da Contribuição para o PIS/Pasep e da COFINS incidentes sobre a receita bruta de venda a varejo: Código só deve ser utilizado para os produtos listados a seguir: Computadores com os NCM abaixo com registro na tabela do IPI (TIPI) , , ou , , , , e , e , Para os casos de alíquota diferenciada, como por exemplo, para fármacos e perfumaria. O credito (na entrada) e o debito (na saída) do PIS e da COFINS será calculada conforme a alíquota informada no cadastro do item. O sistema irá desconsiderar as alíquotas informadas na tabela 302. O debito (na saída) do PIS e da COFINS será calculada conforme a alíquota informada no cadastro do item. Não há direito a crédito no sistema de comutatividade Cumulativo com alíquota normal. Importação Cerveja. Zona Franca. Substituição Tributária. Alíquota zero monofásico. Presumido Carnr p/ Atacado. Será calculado conforme o sistema da comutatividade, sem direito a credito na entrada e com debito na saída a alíquota conforme definido na tabela 357 (PIS de 0,65% e COFINS de 3,00%). Aplicado somente em revistas e periódicos para os contribuintes que estão no sistema da não cumulatividade. É um tratamento para alíquotas especiais para importação de cerveja. Gera o CST 50 de Entrada e CST 01 para Saída. Utiliza as tabelas 355 para Entrada e 356 para Saída, sendo que nas duas o primeiro conteúdo é a alíquota do PIS e o segundo a alíquota do COFINS. É um tratamento para alíquotas especiais para produtos da Zona Franca de Manaus. Gera o CST 50 de Entrada e CST 01 para Saída. Utiliza as tabelas 353 para Entrada e 354 para Saída, sendo que nas duas o primeiro conteúdo é a alíquota do PIS e o segundo a alíquota do COFINS. Deve ser utilizada para produtos que tiveram suas tributações de PIS COFINS substituídas. Normalmente deve ser informado também a natureza da receita. Gera o CST 75 de Entrada e o CST 05 de Saída. Deve ser utilizada para produtos que tiveram tributação monofásica (tributação que acontece em uma única fase da produção do item). Normalmente deve ser informado também a natureza da receita. Gera o CST 73 de Entrada e o CST 04 de Saída. É o mesmo processo da categoria 04 (Presumido para Carne) com destaque para Atacadista. Gera o crédito presumido na Entrada e suspenção na Saída, CST 09. Este processo existiu até 07/03/2013 quando a MP 609 de 08/03/2013 isentou de PIS COFINS os produtos associados a esta categoria. 14

15 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 15 Presumido Aves p/ Atacado. 073 Portal B2B RMS TPITSESSXX Onde XX é código do Tipo 073 Portal B2B RMS Primeiro preço Marca própria Lançamento s É o mesmo processo da categoria 05 (Presumido para Aves/Carne Branca) com destaque para Atacadista. Gera o crédito presumido na Entrada e suspenção na Saída, CST 09. Este processo existiu até 07/03/2013 quando a MP 609 de 08/03/2013 isentou de PIS COFINS os produtos associados a esta categoria. DO TIPO DE ITEM DA SESSÃO. A Tabela 073 é para assuntos do Portal B2B RMS Para o programa PABRMCPP (lista de produtos) permitir a seleção das características que serão comparadas no campo de marca própria do arquivo de itens. 075 P S X FORMULA0 1 Não reabastecer FORMULA01 = Não reabastecer a Gôndola FORMULA0 2 Capacidade Máxima FORMULA02 = Abastecer a Gôndola na sua capacidade máxima FORMULA0 3 Quantidade Vendida FORMULA03 = Abastecer a Gôndola de acordo com a quantidade vendida 076 MOTIVOS DE TROCAS MOTIVOXX XX, onde XXXX = numeração sequencial Nome do Motivo para a Troca Nome do Motivo para a Troca 077 Reabastecimento de Gôndola 1-Para Agenda de Transferên cia de Entrada: AGDE + FFF (Código da Filial sem Digito) + AAA (Código da Agenda); 2- Para Agenda de Transferên cia de Saída: AGDS + FFF (Código da Filial sem Digito) + AAA (Código da Agenda) Descrição do motivo AA2CTABE: Tabela 92 para o processo de Transferência entre Seções. 15

16 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 092 MOTIVOS TRANSF. ENTRE SECOES (Limite superior com até dez casas) sem edição de vírgula Valor 1-1: arredondamento inteiro (termina sempre com 0) 2: arredondamento em 1/2 casa (termina sempre com 5) 3: não faz arredondamento 9 = esquema alternativo Valor 2-1 = arredonda unidade de centavo 2 = arredonda dezena de centavo 3 = arredonda a unidade de moeda 4 = arredonda a dezena 5 = arredonda a centena 6 = arredonda a milhar = valor limite para o esquema alternativo, sem vírgula, para os casos em que até neste valor se pretende arredondar as dezenas de decimais e acima dele, as dezenas de unidade de moeda. Valor 3 - Informar o valor fixo para substituição, sem edição de vírgula. (Ex.: informando " " como limite superior e " " no valor 3, os valores de 0,01 a 0,05 serão substituídos por 0,05) Definição dos critérios de arredondamento dos preços de venda exclusivamente. Para uso de critério de arredondamento é obrigatória a opção "S" (sim) no campo arredondamento definido no Cadastro da Empresa. Estando a opção "S" flegada e não existindo parametrização nesta tabela, será adotado o arredondamento padrão oferecido pelo sistema, conforme segue: Valores menores que 1,00: entre 0,01 e 0,50 = 0,50 Entre 0,51 e 0,99 = 1,00 Valores entre 1,00 e 1.000,00: entre 1,00 e 5,00 = 5,00, Entre 5,01 e 9,99 = 10,00 Entre 10,00 e 50,00 = 50,00 Entre 50,01 e 100,00 = 100,00. A parametrização por esta tabela segue algumas definições, conforme abaixo: 1 - Quando é utilizado o valor 3, os valores 1 e 2 são desconsiderados. 2 - No valor 2, o sistema irá arredondar até a casa definida (inclusive). 3 - Quando se utiliza o valor 3 para arredondamento, deve-se considerar que o sistema substituirá o valor calculado pelo conteúdo constante no valor Quando se utiliza o código 9 no valor 1, serão utilizados os seguintes critérios de arredondamento, considerando que até o valor informado no valor 2 arredonda-se decimal e acima dele arredonda-se unidade da moeda: - Se o número imediatamente à esquerda for diferente de 5 e a unidade menor que 5, arredondar para 0. (Ex.: 33=30); - Se o número imediatamente à esquerda for 5 ou a unidade for 5, arredondar para 5. (Ex.: 35=35-53=55); - Se o número imediatamente à esquerda for diferente de 5 e a unidade maior que 5, arredondar para 9. (Ex. 37=39: 16

17 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 162 ARREDONDAMEN TO NOTA IMPORTANTE: A RMS possui um Manual específico de Arredondamento de Preços / Tabela (Fixo) 1º conteúdo: 4 (fixo) 2º conteúdo: 99 (informar valores de 00 a 99, para quando se deseja substituir o final calculado igual a,00). 3º conteúdo: (informar valores que deseja utilizar na fórmula para substituir as casas decimais, para quando o final calculado for diferente de,00). OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:. Para este critério ser válido no sistema é necessário que a Tabela 162 não tenha cadastrado nenhum dos demais critérios, somente este. 162 Arredondamento (Por substituição apenas das casas decimais) (Fixo) 1º conteúdo: 4 (fixo) 2º conteúdo: 99 (informar valores de 00 a 99, para quando se deseja substituir o final calculado igual a,00). 3º conteúdo: (informar valores que deseja utilizar na fórmula para substituir as casas decimais, para quando o final calculado for diferente de,00). OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:. Para este critério ser válido no sistema é necessário que a Tabela 162 não tenha cadastrado nenhum dos demais critérios, somente este. 17

18 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO entando o valor total calculado. Se for informado um valor no conteúdo 2 maiores que 50 centavos o valor tado, terminando com a quantidade de centavos informados, conforme abaixo: GERABC GERALTBX om o conteúdo informado de acordo com a seqüência de 0 a 9, como no exemplo: nte) / Limite de Datas para Integração PDV MM/AA 0, Tabela para indicar o percentual de CPMF. Onde; MM/AA - Cadastrar mês e ano de competência. CONTEÚDO1: Cadastrar a alíquota de CPMF. 320 CPMF Compras Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 001 COMPRADORES 01 LUIZ Nesta tabela devem ser cadastrados os códigos dos compradores que serão utilizados pelo sistema para seleção de produtos por comprador, nos pedidos de compras, tabelas de fornecedores, consultas, relatórios, etc... Na coluna de "Acesso" será informado o código do comprador e na coluna de "Conteúdo" o nome completo do comprador que deverá constar como emitente no Pedido de Compras. JOÃO É utilizada também para restringir acesso de outros usuários, não compradores, a produtos por comprador quando em seu cadastro de usuários do sistema constar o código 999 no campo "Comprador". Neste caso, na coluna de "Acesso" deverá ser informado o nome do usuário na forma como está no cadastro de usuários. Na coluna de "Conteúdo" poderão ser informados, de forma contínua, os códigos de até 10 compradores com 18

19 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 097 EVENTOS ACORDO PROMOCIONAL LAY-OUT2 ANUNCIO TV ANUNCIO TABLOIDE CONDIÇÃO NACIONAL S/N três posições numéricas cada, cujos produtos o usuário poderá acessar. Caso o usuário seja exclusivo de determinado comprador, bastará constar no campo "Comprador", do cadastro do usuário, o código deste comprador, não sendo necessária a inclusão do usuário nesta tabela. Também não será necessária a inclusão do usuário nesta tabela quando em seu cadastro constar o código 999 em "Comprador" e o mesmo não tiver restrições de acesso a nenhum produto. Essa tabela, contém os tipos de eventos utilizados no módulo de acordo promocional, onde temos o número do acordo e a descrição (nome). LAY-OUT2: Permite a emissão do relatório do Acordo Promocional com um novo layout. Neste novo layout o nome, endereço e CGC são impressos a partir da loja principal que está informada no Cadastro de Empresa. CONTEUDO S - Emissão do novo layout; N - Emissão do layout normal. Caso a tabela não seja cadastrada o programa assumirá o layout normal do relatório. Contas a Receber/ Faturamento Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 009 MODALIDADE DE PAGAMENTO DINHEIRO CHEQUE CARTÃO DE CRÉDITO Essa tabela corresponde às alternativas de pagamentos permitidas aos clientes nos sistemas de venda a nível de transação comercial, ou seja, permite-se pagar em Dinheiro, Cheque, etc. Não se deve confundir com condição de pagamento já que esta está ligada a prazos, juros, etc. Esta tabela dá suporte aos sistemas de Contas a Receber, Vendas e Faturamento. Frente de Loja Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 10 TIPOS DE EMISSÃO NF Fech. MR Rem/ Dem Vda. MR/ NF Est. LF E. Futura NF Debito NF Se refere as possibilidades disponíveis para o campo Tipo de Emissão no quadro integração da tabela contábil, onde especifica o tipo de documento a ser emitido no processo para a agenda cadastrada. 19

20 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 029 TIPOS DE PDV BAL01 BAL02 BAL03 BAL04 BAL05 BAL06 BAL07 BAL08 BAL09 BAL11 BAL12 BAL28 BAL43 BAL TIPOS DE PDV BAL13 BAL15 BAL16 BAL18 BAL19 BAL20 BAL22 BAL23 BAL43 COL01 COL02 COL03 MTB27 MTB01 PDV01 PDV02 PDV03 PDV04 PDV05 PDV06 PDV08 PDV09 PDV10 PDV11 PDV12 PDV13 PDV14 PDV15 PDV16 PDV18 PDV19 PDV20 PDV21 PDV23 PDV26 PDV27 PDV28 PDV35 DATABORGES SID (CLI/UNI) IBM KURE CONSOLIDADO SID SICOM POS4000 ITAUTEC V.5.36 ZANTHUS (CLI/LEM) RMS1000 SWEDA7000 CALYPSO VAREJO ZANTHUS V7 OU SUPERIOR ITAUTEC KW CSI CLI/CDR POS4000 ITAUTEC V CSI (CLI/UNI) DT5600DATAREGIS PDV DIREÇÃO D-PDV (IBM) POS R13 ECF PDVCSI CALYPSO-CLI/SUL PDV CONTROL WARE ORMASP GZSistemas FILIZOLA C/ CONCENTR. FPC FILIZOLA C/ CONCENTR. FPC FILIZOLA C/MICRO V 1.0 TOLEDO FILIZOLA C/ MICRO V 2.0 FILIZOLA C/ CONCENTRADOR URANO FILIZOLA V ITENS FILIZOLA SFCP V 1.4 URANO PGRBSSU HOBART FILIZOLA SMART FILIZONA PRIX 4 MVG5 - ZONA SUL TOLEDO MVG5 FILIZOLA PRG (CLI/CDR) TOLEDO MGV4 PRIX4 URANO CONDOR TOLEDO PRIX4 PADRÃO MGV4 SWEDA SM 25A FILIZOLA (PLATINA15) FILIZOLA (MODELO xxx) TOLEDO PRIX4 PADRÃO MVGR4 FILIZONA PRIX 4 MVG5 - ZONA SUL COLETOR SEAL COLETOR FERRER E CASTRO COLETOR CASTANHA (PESQ) FILIZOLA (PRG) MATA-BURRO DIREÇÃO DATABORGES SID (CLI/UNI) IBM KURE CONSOLIDADO SID SICOM POS4000 ITAUTEC V ZANTHUS (CLI/LEM) RMS1000 SWEDA S7000 CALYPSO VAREJO IBM KURE LOG ZANTHUS V.7 OU SUPERIOR ITAUTEC KW CALYPSO ATACADO CSI - CLI/CDR POS4000 ITAUTEC V CSI (CLI/UNI) DT5600DATAREGIS PDV DIREÇÃO D-PDV POS R13 ECF PDVCSI CALYPSO - CLI/SUL Control Ware ORMASP Esta tabela corresponde a relação de alternativas com seus respectivos códigos ou modelos de máquinas registradoras, utilizadas no Ponto De Venda (PDV), a ser informado no cadastro de filiais. A identificação dos tipos de PDV permite efetuar a integração de dados com o sistema. A integração permite suprir o PDV com dados para atualização de preços por código de produto, assim como propiciar a atualização dos estoques pelo registro das vendas efetuadas no Ponto De Venda (PDV). Control Ware - cadastrar o terminal de consulta ( Mata Burro ) da Control Ware. Acesso 27 É necessário cadastrar este acesso para que seja possível incluir o PDV no cadastro de loja. Acesso PDV27 É necessário a inclusão deste acesso para que seja possível incluir o PDV 27 no painel de controle. Acesso BAL 23: Informar no Painel de Controle PDV 02 Código de Balança Principal Descrição para Balança... N ou R Produto Produto N Descrição Normal do R Descrição Reduzida do 20

21 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 58 CLASSIFICAÇÃ O DE ETIQUETAS 210 TRIBUTAÇÃO DE PDV GZSistema 01 (P/G) Esta tabela identifica se a etiqueta é de gôndola ou de produto. Caso não seja cadastrada, todos os códigos serão considerados como de gôndola, para efeito de restrição colocada na Tabela Parametrizações Imp/Exp de PDV, no acesso ETQPERM. As etiquetas de código sem permissão de impressão na Tabela 045, somente poderão ser impressas se constarem na Tabela 058 como G (Gôndola). S D F I N T T0 T1 T2 T3 R0 R1 R2 R3 CONTEUDO 1 ALÍQUOTA ALÍQUOTA ALÍQUOTA ALÍQUOTA ALÍQUOTA REDUÇÃO ALÍQUOTA REDUÇÃO ALÍQUOTA REDUÇÃO ALÍQUOTA REDUÇÃO CONTEÚDO 2 CÓDIGO FIGURA FISCAL PARA TODOS OS ACESSOS Esta tabela corresponde as tributações constantes em um PDV de acordo com sua Leitura Z CÓDIGO e, juntamente FIGURA com FISCAL suas alíquotas. IMPORTANTE: Esta CÓDIGO tabela FIGURA é usada FISCAL e alterada somente pelo Painel de Controle. CÓDIGO FIGURA FISCAL Onde: CÓDIGO FIGURA FISCAL S = Suspenso -> Produto CÓDIGO tributado FIGURA que FISCAL deixa de ser por um certo tempo; D = Diferido -> Imposto CÓDIGO pago FIGURA na hora FISCAL da venda; F = Fonte -> Substituição CÓDIGO tributária, FIGURA imposto FISCAL retido na fonte (Fornecedor paga o imposto); I = Isento -> Valor contábil = o campo isento; N = Não tributado -> Produto não tributado; R = Redução base -> Produto de 18% valor de R$ 1,00 real, reduzido em 60% passa a ser R$ 0,40 centavos. Cadastro e Preços/ Compras/ Distribuição N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 12 SISTEMA DE ABASTECIMENTO Essa tabela corresponde as alternativas da forma de abastecimento de mercadorias deve ser informada no cadastro de produtos. O acesso 01 corresponde ao depósito indica que o abastecimento se processará através do depósito assim como se a opção for 02, 10, 11 ou 20, o abastecimento será de acordo com o conteúdo. Produtos cujos pedidos são efetuados pelas filiais para o estoque do Depósito, de onde serão abastecidos. 01 DEPÓSITO Produtos vendidos pela filial, para entrega no domicílio do cliente pelo Depósito ENTREGA A DOMICÍLIO DIRETO CENTRALIZADO DIRETO CENTRALIZ.DEPÓSITO Produtos cujos pedidos são efetuados pelas filiais para o Depto. de Compras e este solicita ao fornecedor entregar diretamente nas mesmas. As filiais remetem seus pedidos para o Depósito. Existindo estoque, o Depósito atende os pedidos. Caso contrário é feita uma sugestão de compras e o Comprador da Matriz fecha um pedido junto ao Fornecedor, para entrega no Depósito. Quando o Depósito receber os produtos ele atenderá as filiais. Compra efetuada pela filial para entrega na própria Filial, podendo ou não esta negociar as quantidades, diretamente com o fornecedor. Os itens e as condições de compras são negociados pelo departamento de Compras com o fornecedor, para todas as filiais. DIRETO LIVRE 025 PRIORIDADE DE ATENDIMENTO PRIMEIRA SEGUNDA TERCEIRA QUARTA QUINTA Esta tabela corresponde a definição hierárquica numérica e seqüencial de prioridade de atendimento a ser informada no cadastro de filiais para efeito de abastecimento. A prioridade menor define a precedência sobre as demais filiais catalogadas. A prioridade pode ser definida de forma seqüencial contínua, permitindo haver, ou estar mais de uma filial com o mesmo nível de prioridade. A quantidade disponível para abastecimento sendo insuficiente para atender a todas as filiais, forçará à seleção pelo sistema, atendendo de forma equitativa às filiais de mesma prioridade ou imediatamente seguintes, deixando sem atendimento as prioridades posteriores. Esta tabela será acessada por ocasião do cadastramento da filial, e na distribuição o sistema irá "tratar" este campo para gerar abastecimento às Filiais através da integração com o sistema de Faturamento. 21

22 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 032 TIPOS DE PALLET BLOCAGE M1 BLOCAGE M2 ENDEREÇ O1 ENDEREÇ O2 ENDEREÇ O3 ENDEREÇ O4 ENDEREÇ O5 ENDEREÇ O6 220 TEMPO DE DESCARGA 250 ICMS NA FONTE (INSCR 184) DOCAHOR A PADRÃO PALLETE GRANDE PALLETE PEQUENO GAIOLA ESTRUTURA BLOCADO PICKING RESERVA TROCA DEVOLUÇAO AVARIA EXPEDIÇÃO CONTEÚDO 1 CONTEÚDO 2 30, , LIVR99NT 0, , Esta tabela corresponde a relação de códigos que permitem associação correspondente a descrição dos tipos de pallet's utilizados no armazenamento de mercadoria, a serem informados no cadastramento de produtos. Esta é utilizada para agendamento de recebimento, onde: CONTEÚDO 1 = mínimo de minutos para descarga CONTEÚDO 2 = máximo de minutos para descarga Controlar a emissão de livro de preços dentro do Estado, quando da seleção de mais de 4 condições de pagamentos, para que a coluna condições não selecionadas, não liste o valor a vista, onde: No acesso LIVR é fixo, 99 corresponde ao código da figura e NT é fixo; No conteúdo 1 ou 2 deverá conter pelo menos uma casa inteira. 250 ICMS NA FONTE (INSCR 184) AAACCCN NFF Figura Fiscal com até 2 (dois) dígitos (FF) Utilizado pela Venda Assistida EAD e permite o controle da troca de figura fiscais, onde: AAA = Código da agenda (no caso de EAD, agenda de venda) CCC = Código fiscal de operação (para dentro e fora do estado) NN = Natureza do cliente (Cadastro de Tipos) FF = Figura fiscal do produto - Cadastrar no conteúdo o código da figura fiscal destino para consulta na tabela fiscal mercantil. Atenção: Devido à restrição de informar código de figura fiscal com até 2 (dois) dígitos, pode-se utilizar para esta mesma finalidade o programa VABUTESP, conforme tela abaixo: 22

23 Recebimento Nº NOME ACESSO CONTEÚDO AGENDAS COMPRA MERCADORIA PARA REVENDA CONHECIMENTO DE FRETE USO E CONSUMO REGISTRO CONTÁBIL DO INVENTÁRIO Essa tabela corresponde a relação de códigos que identificam as operações da empresa a nível de contabilidade, custo, distribuição, contas a pagar, contas a receber, livros fiscais, recebimento, etc. O código da agenda deve ser informado na tabela contábil, onde são parametrizadas as informações necessárias para a integração dos diversos módulos do sistema. Ao código de agenda deve ser associada uma descrição que defina com clareza a movimentação em questão, similarmente a um código fiscal de operação. Para funcionamento dos Módulos de Recebimento, Faturamento, Distribuição, Contabilidade e Fiscal, deverão ser cadastradas as seguintes agendas fixas do Sistema RMS nesta tabela: 090 -Saldo Diário do Contas a Pagar Saldo Diário do Contas a Receber Saldo Diário de Estoque Saldo Diário de Desconto Financeiro Sem uso Sem uso Sem Uso 097 Abatimento Pagar/ Receber 098 PIS Antecipado 099 COFINS Antecipado ICMS Descontos 102 Abatimentos Juros Multa 105 Cartório PVV - LF Sem Uso Complemento - LF Diferença - LF Despesa Financeira - LF ICMS Fonte - LF Funrural - LF Substituição Tributária - LF Frete - LF IPI - LF Crédito Presumido LF 117 IRRF - LF INSS - LF PIS não cumulativo - LF COFINS não cumulativo LF XXX PIS Retido - LF XXX COFINS Retido LF XXX PIS Antecipado LF XXX COFINS Antecipado LF XXX - CSLL Retido LF XXX - ISS Retido - LF XXX ISS Não Retido - LF Obs.: 1. -As agendas com número XXX são definidas pelo usuário através do parâmetro TIPOS DE VEÍCULOS 053 NÚMERO DA ORDEM DE PRODUÇÃO 084 ORDEM DE PRODUÇÃO CARRETA KOMBI TRUCK FIORINO TOCO Esta tabela define o tipo de veículo utilizado no agendamento de portaria, para recebimento de mercadorias. ROMANEIO Acesso que permite que o Sistema controle a sequência numérica (com 06 posições) dos romaneios. Esta mesma sequência será utilizada também para as transferências internas associadas ao romaneio. RECSAITRN RECENTTRN RECSAIATU RECENTATU ATUALIZAND N Em seu conteúdo deverá ser cadastrado o código de agenda de transferência saída dos associados para produtos genéricos. Em seu conteúdo deverá ser cadastrado o código de agenda de transferência entrada dos associados para produtos genéricos. Em seu conteúdo deverá ser cadastrado o código de agenda de transferência saída dos genéricos para produtos produzidos. Em seu conteúdo deverá ser cadastrado o código de agenda de transferência entrada dos genéricos para produtos produzidos. Acesso para não permitir a atualização simultânea da produção. CONTEUDO N (para uso do Sistema). As agendas que forem usadas nos acessos acima deverão ser cadastradas na Tabela Contábil da seguinte forma: SérieNF : "TI" EmiteNF : "N" NF C/Item : "S" Conf.Cust : "N" 23

24 088 COLUNAS DO PONTO DE SITUAÇÃO 099 ERROS DA CRÍTICA DO RECEBIMEN TO CÓDIGO E 01 E 02 E 03 E 04 E 05 E 06 E 07 E 08 E 09 E 10 E 11 E 12 E 13 E 14 E 15 E 16 E 17 E 18 E 19 E 20 E 21 E 22 E 23 E 23 E 24 E 25 E 26 E 27 Filial Inválida. Condição de pagamento diverge da NF Filial não recebe sem pedido. Origem / destino inválido ou não cadastrado. Origem / Destino devem ser da mesma Empresa. Condição de pagamento não cadastrada. Origem / Destino devem ser de Empresas diferentes. Transportadora não cadastrada ou inválida. Tabela contábil não cadastrada. Valor da NF não confere com a agenda. Código fiscal inválido ou não cadastrado. Nota Fiscal sem seção. Estoque insuficiente. Produto sem pedido. Pedido já baixado. Pedido não direcionado para a filial. Quantidade recebida maior que o saldo do pedido. Pedido não cadastrado. Tabela Fiscal inexistente (Venda). Tabela Fiscal inexistente (Compra). Valor da NF diverge do valor calculado pelo sistema. Valor do ICMS diverge do calculado. Base de cálculo diverge da calculada. Base de cálculo diverge da calculada. Valor do ICMS Frete diverge do calculado. Funrural não pode ser zero. Valor do IPI diverge do calculado. Valor do ICMS ListaLF : "N" Tipo Nota : "T" Atu Estoq : "S" Tipo Emiss : "1" Atu Custo : "S" Romaneio : "S" Esta tabela será utilizada para dar manutenção nas colunas do relatório do Ponto de Situação e será cadastrada automaticamente pelo próprio programa que dá manutenção nestas colunas, ou seja, o usuário não deve cadastrá-la. Esta tabela corresponde a relação de códigos que permitem sua associação às mensagens de crítica ou inconsistência de dados quando da operação de recebimento de mercadorias. As codificações com suas respectivas mensagens de erro são previamente determinadas pelo sistema, permitindo identificar as divergências de dados, tais como "item sem pedido", "condição de pagamento diferente da nota", etc.; quando do Recebimento". Na inexistência dos parâmetros acima o sistema não criticará o erro E52, podendo receber a mercadoria com variação fora dos parâmetros. Este erro também é controlado através do programa VITUTRAN (controle de acesso de usuários), a qual pode ser liberada ou não a sua atualização. 24

25 diverge do calculado. E 28 Data de emissão > data processamento > data da agenda. E 29 Digitação do romaneio não foi efetuada. E 30 Vencimento diverge do calculado. E 31 Excesso de Figuras Fiscais. E 32 Seções dos produtos divergem da informada. E 33 Valor do custo zerado. E 34 Produto produzido em agenda de compra. E 35 Produto FOB sem conhecimento de frete. E 36 IRRF difere do calculado/ Tabela não existe. E 37 Divergência de preços ou quantidades. E 38 UF do pedido diverge da nota fiscal. E 39 Frete Conjugado critica da nf de Conhecimento nf de entrada não incluída E 40 Frete Conjugado critica da nf de Conhecimento nf de entrada já atualizada E 41 Frete Conjugado critica da nf de Conhecimento Valor da nf de entrada não confere com valor informado no relacionamento E 42 Frete Conjugado critica da nf de Conhecimento frete não rateado E 43 Frete Conjugado critica da nf de entrada NF s Com Erros Lancto. Frete E 44 Frete Conjugado critica da nf de Entrada NF Com Divergência No Recebim. E 45 Frete Conjugado critica da nf de Entrada NF Não Relacionada E 46 Frete Conjugado - critica da nf de Entrada NF de frete Não Atualizada E 47 25

26 Comp.Receita/Detalh e NF N Exis E 48 Validação de conjunto - Qtde Faturada/Recebida Diverg E 49 Validação de conjunto - Preço Embalagem Divergente E 50 INSS dif. Calculado / Tab.não existe. E 51 Produto Marca Própria. E 52 Novo custo fora do permitido. E 53 Cond. Pgto. NÃO É ANTECIPADA E 54 Mov (AG2VCTRL / AG2VTAGE) NÃO ENCONTRADA E 55 Divergencia entre produtos SKU E 56 PAR 166 (TESDOCDINH) Não encontrado E 57 Grade SKU não cadastrada. E 58 Recebimento a menor que pedido E 59 Fornecedor FRETE FOB sem negociação E 60 Pedido Frete não cadastrado E 61 Valor frete não conf. c/ pedido. E 62 Vencimento difere E 63 SEM Registro de Estoque E 64 Quantidade difere E 65 Campo TAB Ativa da Agenda = N E 66 Campo Incl. Manual Agenda = N E 67 FUNRURAL diferente da soma dos itens E 68 Custo MAIOR que Anterior E 70 Dados Subst. Trib. NÂO DIGITADO E 72 Item filho fora de linha E73 Item fora de Linha E 85 Nota Fiscal já existe E 87 Forn FP FUNRURAL NÃO INFORMADO E 88 Valor do Abatimento incorreto E 89 Total das seções difere do Calculado. E 90 Total dos Vencimentos difere Do Calculado E 91 Imposto Invalido / Valor Invalido E 92 ISS Dif.Calc/Tab. Não Existe E 93 CSLL Dif.Calc/Tab. 26

27 190 PROGRAMA ÇÃO ENTREGAS COMPRAS E 94 E 95 E 96 E 97 E 98 E 99 PALLETnnn 99 Não Existe COFINS Dif.Calc/Tab. Não Existe PIS Dif.Calc/Tab. Não Existe Nota Sem Detalhes Nota Sem Vencimentos Seção Não Cadastrada Produto em Inventário Esta tabela será utilizada para agendamento de Recebimento nas docas, sendo: No acesso nnn corresponde ao número de pallets e no conteúdo o 99 corresponde ao código do veículo que compõe. VEÍCULO XXX 199 PORTARIA AAUTSEC001 AAUTSEC010 AAUTSEC FUNRURAL PESSOA JURÍDICA 379 FUNRURAL PESSOA FÍSICA MM / AA MM / AA CONTEÚDO 1 CONTEÚDO CONTEÚDO 1: Cadastrar a alíquota de FUNRURAL vigente. CONTEÚDO 2: ZERO CONTEÚDO 3: ZERO CONTEÚDO 1 Cadastrar a alíquota de FUNRURAL vigente CONTEÚDO 2 0 CONTEÚDO 3 0 No conteúdo XXX corresponde ao número ao código do veículo e os conteúdos: CONTEUDO 1 = tempo para descarga em minuto e ao granel CONTEÚDO 2 = tempo para descarga em minuto paletizado CONTEÚDO 3 = Capacidade em quilos (KG) que o veículo suporta Esta tabela será utilizada para agendamento de recebimento de notas fiscais de transferência, onde: CONTEUDO 1 = código de agendamento de compra CONTEUDO 2 = código de agendamento de bonificação Tabela para indicar o percentual de FUNRURAL PARA PESSOA JURÍDICA, onde: Acesso: MM / AA: Cadastrar mês e ano de competência. Conteúdo 1º: Cadastrar a alíquota de FUNRURAL vigente. Tabela para indicar o percentual de FUNRURAL, onde: MM / AA: Cadastrar mês e ano de competência. CONTEÚDO 1: Cadastrar a alíquota de FUNRURAL vigente. Cadastro e Preços/ Livros Fiscais N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 019 CÓDIGOS FISCAIS 000 a 999 Informar a descrição fiscal do código de operação Esta tabela corresponde a relação dos códigos fiscais de operação (CFOP), praticados oficialmente nas notas fiscais ou operações, conforme a legislação fiscal em vigor, com sua respectiva descrição da operação, para serem informados nas tabelas "Fiscal Mercantil" e "Contábil". OBS.: Atualização feita pelo VABCFOP (DE/PARA) CRF/CFOP Informar o código fiscal de operação, com três dígitos, que será tratado como CRF - Código de Referência Fiscal a ser associado ao CFOP - Código Fiscal de Operação, com quatro dígitos, praticado oficialmente em operações, conforme a legislação fiscal em vigor, com sua respectiva descrição da operação. Esta associação deverá ser feita na Tabela Contábil e na Manutenção do Código Fiscal, conforme descrito adiante em "Cadastros", sendo informado na Tabela Fiscal o CRF apenas. Importante observar que a sequência de 000 a 799 é reservada à Fiscalização Brasileira, devendo seguir o que for publicado no Diário Oficial. A sequência de 800 a 999 pode ser criada pelo usuário para registrar operações não fiscais, de interesse administrativo de sua empresa, não sendo obrigatória a associação a um CFOP de quatro dígitos. 021 OPERAÇÃO TRIBUTADO ISENTO COM CRÉDITO DE ICMS ÑÃO TRIBUTADO SEM CRÉDITO DE ICMS SUBST. VALOR INF. P/ Informar os códigos de tributação a serem utilizados na impressão dos Livros Fiscais, com base na legislação fiscal atual, que são os códigos 1, 2 e 3. Esta tabela também é utilizada para indicar operações com tratamento diferenciado do imposto, permitindo cálculos especiais para posteriormente, para efeito de impressão dos Livros Fiscais, imprimir um dos três códigos válidos (1, 2 ou 3), tais como: 27

28 CALCULADO DESC ICMS NO VR. CONT (C/ DEST) DESC ICMS NO VR. CONT (S/ DEST) OP.1, C/ REDUÇÃO SOMENTE PVV OP.2, C/ REDUÇÃO SOMENTE PVV OP.3, C/ REDUÇÃO SOMENTE Código 4 - Para créditos de ICMS diferentes da nota fiscal de origem. Para produtos de entrada de fora do Estado, cuja legislação interna difere da do Estado de origem e a mesma prevê a escrituração já pela alíquota corrigida, deve-se utilizar o código de operação 4. Desta forma o sistema substituirá o valor do ICMS da Nota Fiscal (informado) pelo da Tabela Fiscal (calculado). Códigos 5 ou 6 - Para os casos previstos na legislação da Zona Franca de Manaus, onde o ICMS é deduzido da base de cálculo, como se fosse um desconto comercial, para se encontrar o valor contábil. Será código 5 quando este desconto é destacado e código 6 quando não destacado na Nota Fiscal. Em ambos os códigos, o tratamento fiscal final será 1 - Tributado pelo ICMS. Esta operação fará com que o sistema sempre abata o valor do ICMS normal do valor da base de cálculo para encontrar o valor contábil (Valor total da nota fiscal). Para encontrar o custo sem ICMS do produto, abaterá deste mesmo valor do ICMS normal. Códigos 7, 8 ou 9 - Substituição Tributária com redução da base de cálculo do ICMS antecipado (PVV). São operações em que ocorre substituição tributária com redução de base de cálculo do ICMS antecipado (PVV). Podem ocorrer nas operações 7, 8 ou 9, que são substituídos posteriormente, para efeito de impressão dos Livros, pelos códigos 1,2 ou 3, respectivamente. Caso existam estas operações na empresa, defina-as na Tabela Fiscal Mercantil, informando o percentual de redução na coluna %RED.BAS CÓDIGO DE GERENTES a Nome do GERENTE Esta tabela corresponde a relação dos gerentes responsáveis pelas filiais ou departamentos catalogados na empresa, e vinculados cada um a um código numérico, a ser informado no cadastro de filiais, para permitir a sua identificação quando da avaliação ou análise de dados por filial ou departamento. Através da utilização do código numérico do gerente o sistema permite a execução de controles diversos para uma efetiva administração das vendas por departamento ou filial CONTATOP AG 023 Gerentes (*) RESPONSC TB 023 CONTffffff f = Filial SEM Dígito NOME DO CONTATO NOME DO CONTATO Definir o nome do responsável que irá assinar a apuração de resultado, onde: colocar o nome do contato. SINTEGRA Nome do contato no Contas à Pagar Códigos de Gerentes, o acesso RESPONSCTB com o código sem dígito do representante/contato da Empresa (Responsável Contábil) pela transmissão do arquivo. Este código deverá estar previamente cadastrado no Cadastro de Contato, conforme mais adiante. (*) OBS.: ESPECÍFICO DE CLIENTES DO CEARÁ. Nome do Contato Permite a impressão do nome do contato no cabeçalho da Carta d Abatimento. OBS: cadastrar o CONTATO para cada filial. 200 VALOR MÁXIMO LIBERAÇÃO RCP DIFLIVRO , , Informar valor e percentual máximo para liberação de um documento no Recebimento, inibindo a emissão de valores de arredondamento na coluna de outros do Livro. No conteúdo 1 informar o valor máximo para a liberação, e no 2 informar o percentual máximo para liberação. Obs.: Os valores da coluna Outros serão emitidos se menores que o conteúdo 1 e menores que o resultado do valor percentual multiplicado pelo valor contábil da nota. 201 CÓDIGO DE PAUTA CONTEUDO 1 99,99 CONTEUDO CONTEÚDO Acesso " " - Informar o código da pauta no acesso, podendo ser um código sequencial ou o próprio código do produto e, no conteúdo 1, o valor de pauta, estabelecido como base de cálculo do ICMS, independentemente do valor praticado na venda efetiva. Se no cadastro do produto for cadastrado como código de pauta "999", valerá como acesso à tabela o código do produto e como conteúdo 28

29 PAUTAPOR UF CONTEÚDO 1 1 CONTEUDO CONTEÚDO o valor de pauta informado, sendo atualizado automaticamente esta tabela 201 pelo Sistema. Acesso "PAUTAPORUF" - Informar no conteúdo 1 o código 1. Estando cadastrado este acesso não será considerado o acesso anterior, permitindo que seja cadastrado em tabela a parte o valor de pauta por Estado. Ao incluir ou alterar um produto ou ao incluir ou dar manutenção de um produto em uma Tabela de Fornecedor, se for informado o código 1 no campo de pauta, o Sistema irá abrir uma tabela para informação do valor de pauta daquele item por Unidade da Federação. Contas a Pagar Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 022 AGRUPAMENTO DE PORTADORES BANCO CARTEIRA ADVOGADOS Essa tabela corresponde a relação das alternativas de grupos de portadores de títulos existentes na classificação de cobrança. Deve ser informado no campo 8 do cadastro de portadores. A tabela de agrupamento de portadores permite ao sistema gerar informações sintéticas, dentro do módulo de Contas a Receber. 034 INSTRUÇÃO CODIFICADA ISENTO Esta tabela corresponde a relação de códigos que permitem sua associação a mensagens, objetivando que sejam utilizadas com o fim de instruir cobranças, a ser informada no cadastro de portadores no campo "20". As mensagens serão impressas quando da emissão dos documentos de cobrança, fichas de compensação e outros. 035 INSTRUÇÃO CODIFICADA PROTESTAR NÃO PROTESTAR Esta tabela corresponde a instrução de protesto de um título, a ser informado no campo "22" do cadastro de portadores. 113 Tabela de Cálculo de Juros CTRRECJ UR Zero 3- Zero Diferenciação de juros simples ou composto no cálculo do Contas à Pagar Contabilidade/ Faturamento Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 026 OUTROS DÉBITOS E CRÉDITOS ATIVOFIXO USOCONSUM O SUBSTSITUA S/N ATIVO FIXO - Acesso utilizado para que a apuração fiscal demonstre o diferencial de alíquota e, para que a parte referente a compra de ativo, entre como um estorno de débito. Deverá ser cadastrado também o acesso ATIVO no parâmetro Agendas Entradas Específicas. O código fiscal que irá para o arquivo de Outros Créditos e Débitos, Estorno de Crédito e Débitos, será o mesmo da nota fiscal, ou seja, a agenda é a da tabela, mas o CFO será o da nota fiscal. Não necessita de parametrização por parte do usuário. USOCONSUMO - Idem ao que está descrito para ATIVO FIXO. SUBSTISITUA - Esta tabela também é utilizada para considerar ou não o campo de substituído para o cálculo da substituição tributária do fornecedor, no recebimento de notas fiscais, sendo: S - No cálculo de substituição tributária considera o campo de substituído ; N - No cálculo de substituição tributária não considera o campo de substituído. 070 TIPOS DE REGISTRO FISCAL IMPRIMEIPI 1- N 2- S Para que as informações do IPI NÃO Saiam no Livro de Registro Entradas/ Saídas. Para que as informações sobre o IPI SAIAM no livro de registro apenas p/ contribuintes do IPI. 29

30 OBSERVAÇÃO: Modelos de Livro Fiscal Modelo P1A e P2A VGLRLENG (Entradas) VGLRLSAG (Saídas) Cadastro e Preços/ Fiscal Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 030 INTEGRAÇÃO DTAGDEXP TRANSMITE S/N É imprescindível que se cadastre a Tabela 030 (Tabela de Integração), antes de se iniciar qualquer processo de importação/exportação de arquivos com o conteúdo "TRANSMITE", definindo na mesma todas as Filiais integrantes do processo, informando os códigos das mesmas com dígito em 6 posições. DTAGDEXP - Este parâmetro solicitará a data da agenda e fechará dia na Tabela de Fechamento do fiscal Caso o Conteúdo 1 seja = S. Contas a Pagar/ Receber Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 033 ESPÉCIE DE DOCUMENTO DE COBRANÇA 036 CARTEIRA BANCÁRIA 037 MOTIVO DE DEVOLUÇÃO DE CHEQUES 001 DUPLICATA MERCANTIL Esta tabela corresponde a relação de códigos a serem informados no cadastro de portadores (campo 19), para controle de fita e que permitem sua associação aos nomes dos documentos de cobrança. A codificação permitirá ao sistema identificar documentos tais como, "duplicata mercantil", "nota fiscal fatura", e outros a serem utilizados nos módulos do sistema de Vendas, Faturamento, Contas a Receber COBRANÇA SIMPLES Esta tabela corresponde a modalidades de códigos de carteira bancária para títulos em moeda corrente a ser informados no campo 24 do cadastro de portadores. A codificação permite ao sistema identificar os sistemas de cobrança, tais como "cobrança simples", "cobrança eletrônica", etc.; a serem utilizadas pelos módulos do sistema de Contas a Pagar, Contas a Receber, Vendas, Faturamento. Esta tabela também trata o código de responsabilidade do Banco. O acesso é numérico composto por 5 dígitos e deve ser informado o portador com código de responsabilidade, e o conteúdo é composto por 6 dígitos e deve ser informado o código de responsabilidade com dígito verificador. 001 ROUBO Esta tabela corresponde a relação de códigos que permitem sua associação aos respectivos motivos de devolução de cheques. A codificação permite ao sistema identificar motivos de devolução de cheques, tais como "roubo", "cheque sem fundos", etc.; a serem utilizados nos módulos do sistema de Contas a Pagar e Contas a Receber, quando da manutenção de faturas. 038 MOTIVO DE BAIXA DE TÍTULOS RECEBIMENTO TOTAL RECEBIMENTO PARCIAL ABATIMENTO TOTAL ABATIMENTO PARCIAL TÍTULO INCOBRÁVEL BAIXA PARA DESCONTO TOTAL RECEBIMENTO TOTAL EM CARTÓRIO RECEBIMENTO PARCIAL CARTÓRIO ABATIMENTO TOTAL EM CARTÓRIO ABATIMENTO PARCIAL CARTÓRIO TÍTULO INCOBRÁVEL CARTÓRIO RECEBIMENTO TOTAL JURÍDICO RECEBIMENTO PARCIAL JURÍDICO ABATIMENTO JURÍDICO ABATIMENTO PARCIAL JURÍDICO TOTAL TÍTULO INCOBRÁVEL JURÍDICO CANCELAMENTO ABATIMENTO BAIXA TOTAL POR DUPLICIDADE BAIXA TOTAL POR REPOS.MERCAD. BAIXA PARCIAL POR REPOS.MERCAD. Esta tabela corresponde a relação de códigos que permitem sua associação aos respectivos motivos ou informações relativas às baixas dos títulos em cobrança. A codificação permite ao sistema identificar motivos de baixa de títulos, tais como "baixa normal", "baixa parcial", etc.; a serem utilizados nos módulos do sistema de Contas a Pagar e Contas a Receber, quando da manutenção de baixas. Os códigos 05, 15, 25, 30 e 40 não integram na Contabilidade. Os códigos 51 e 52 não são considerados no cálculo final das comissões, ambos têm o mesmo conceito dos motivos 1 e 2, porem são desconsiderados no relatório de comissões. 30

31 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 039 TIPOS DE OPERAÇÕES COM FITA REMESSA 113 Tabela de Cálculo de Juros 303 ÍNDICES PARA INDEXAÇÃO MONETÁRIA CTRREC JUR 01/01/96 02/01/96 03/01/96 BAIXA TOTAL SEM COMISSÃO BAIXA PARCIAL SEM COMISSÃO REMESSA BAIXA DÉBITO ABATIMENTO CANCELA ABATIMENTO Zero 6- Zero CONTEÚDO 1 CONTEÚDO 2 1, , , , , ,00000 Esta tabela corresponde a relação de códigos que identificam cada operação do processo de cobrança junto ao respectivo portador (banco), para integração com o "contas a receber" (entrada, pedido de baixa, etc). Diferenciação de juros simples ou composto no cálculo do Contas à Pagar Esta tabela corresponde a relação de códigos que permitem sua associação a um fator ou índice de correção monetária para possibilitar transformar valores antigos, passados ou registrados anteriormente, em valores reais para uma data presente, ou opcional para análise, como por exemplo: cálculo de preço de venda para produtos de política de preços "A". Para cada data deve ser informado o índice em uso, podendo ser lançado na terceira coluna o índice inicialmente previsto. A tabela de indexação monetária permite ao sistema gerar informações gerenciais, assim como corrigir valores para eventual ou não atendimento de exigências legais. As informações gerenciais poderão ser obtidas do sistema através dos módulos de Contas a Pagar, Contas a Receber, Contabilidade, dados de estoques, etc. Deve-se manter o índice atualizado diariamente. De acordo com a necessidade da empresa, pode-se criar outras tabelas de moeda para indexação monetária, no intervalo de numeração de tabelas de 300 a 399. Frente de Loja/ Fechamento de Caixa e Fiscal Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 026 AGENDA OUTROS E ESTORNO 041 Tipo de Bônus BONUSX Onde X é de 1 a Parametrização de Imp/Exp de PDV(*) Conteúdo é a descrição do Bônus XXXXXXXEST Conteúdo = S No momento deixar este campo liberado somente para o PDV CVD12 + Filial com 5 posições: Ex.: CVD Agenda Com 3 posições VGPGCM12. O programa tem a finalidade de importar as comissões, lendo o arquivo de venda do pdv. Para isso, o arquivo de venda deve estar na DBW. Após a importação os dados são carregados na tela. Opção de gerar Registro Fiscal. 045 AGDVENKT2 XXX, onde XXX é o código da Agenda Esta agenda não controla deve controlar estoque 045 NNNNNNNP03 NNNNNNN é o código da filial sem digito, exemplo filial 1-9 deve Agenda de Venda de Produto Tipo 3 KT, quando parâmetro TIPOCTRLKT estiver como 2 Geração arquivo de setores da balança 045 por Localização Física - Gôndola ser P TRCANCANUL Conteúdo S Serve para trocar o valor que é importado no campo de cancelado para anulado e vice-versa. 045 SO_RECBppp Conteúdo S 045 NFFISCM1 Conteúdo 1= ddmmaa CADASTRO DE TABELAS 045 LLLLLLL>CRM Filial CRM LLLLLLL= Loja Tesouraria sem dígito 045 Parametrização de Imp/Exp de PDV(*) AGDCHFRETE AGDNFFRETE PARAMETRIZAÇÃO PDV54 PDV VISUAL MIX PDV VISUAL MIX DE IMP/EXP DE PDV 045 PARAMETRIZAÇÃO DE IMP/EXP DE PDV AGDENCARGO Onde cada três 3 dígitos correspondem a uma agenda, sendo AGDCHFRETE para Conhecimento de Frete e AGDNFFRETE para Nota Fiscal de Frete. (*) OBS.: ESPECÍFICO DE CLIENTES DO CEARÁ. Esta tabela contém os parâmetros definidos no Painel de controle PDV. 31

32 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO FISPDV (S/N)001 Acesso para possibilitar a gravação dos acréscimos financeiros em uma agenda com código fiscal 599, deduzindo este valor da agenda de código 512 do mapa resumo de caixa. Conteúdo - Indicar o código da agenda que será usada para gravar os acréscimos financeiros (Cód. Fiscal 599) com 3 posições numéricas, e o código da seção que será gravada no Fiscal, com mais 3 posições numéricas. IMPLEMENTAÇÕES SOLICITADAS PELOS CLIENTES SITUADOS NO ESTADO DA BAHIA, NÃO SENDO NECESSÁRIO O SEU CADASTRAMENTO PARA OS DEMAIS CLIENTES. MEM96 CHECAETQ FIGDESPFIN S S XX Acesso para permitir gravar no Livro Fiscal todos os registrados, PDV a PDV, para atender a legislação fiscal do Estado do Ceará. CONTEUDO Uma posição alfanumérica informando se o fechamento irá ou não gravar o fiscal PDV a PDV, podendo conter S ou N. Três posições numéricas contendo o código da seção a ser gravado no fiscal para cada PDV. Esta seção deverá estar cadastrada na classificação mercadológica e no cadastro de seções da loja selecionada. ALTERAÇÃO PARA ATENDER A LEGISLAÇÃO FISCAL DO ESTADO DO CEARÁ, NÃO SENDO NECESSÁRIO O CADASTRAMENTO PARA OS DEMAIS CLIENTES. 96. Acesso para tratar os novos códigos para memória fiscal 96. CONTEUDO S se a loja tiver PDV com memória fiscal Acesso para bloquear a emissão de etiquetas de produto para produtos com tipo de etiqueta 3 (Código rápido) e 4 (Produto pesado). CONTEUDO S para bloquear a emissão das etiquetas tipo 3 e 4. Controlar a figura para lançamento da despesa financeira, no relatório de apuração de resultados, onde: No conteúdo, informar o código da figura para despesa financeira. 045 PARAMETRIZAÇÃO DE IMP/EXP DE PDV ETQPERM Acesso para indicar quais os tipos de etiquetas são permitidos para impressão. CONTEUDO Deve-se informar, com uma posição numérica, os códigos de etiquetas cadastrados na Tabela Tipo de etiqueta do produto, permitidos para impressão. As etiquetas de código sem permissão de impressão somente poderão ser impressas se constarem na Tabela 058 Classificação de etiquetas, como G (Gôndola), não sendo permitida para as que forem identificadas como P (Produto). O número 12 indica que as etiquetas identificadas como P (produto) na tabela 058 (neste caso 05), só serão impressas para produtos com tipo de etiqueta de produto igual a 01 e 02 ou seja produtos cadastrado com EAN interno e EAN do fornecedor, não permitindo impressão para CP (03) e produtos pesados (04). Sendo assim, vamos imaginar que o cliente, independente do acesso cadastrado no ETQPERM ser igual a 1, ou seja permite a impressão de etiquetas do tipo P somente para produtos com EAN interno, e o cliente deseja imprimir apenas para o setor Têxtil cuja seções são iguais a 20, 21 e 22, produtos do tipo igual a 02 (EAN do fornecedor), para isso deve-se cadastrar a tabela 045 da seguinte forma: Tabela: 045 TABELA AUXILIAR INTEGRACAO PDV ETQSEC020 - S ETQSEC021 - S ETQSEC022 - S 32

33 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO VASILHAME (S/N) LISTAVASIL CALYP3ALIQ (S/N) Indica que o valor do vasilhame é meramente informativo (Conteúdo = S ) ou que integra o valor total entregue do relatório de caixa (Conteúdo = N ). Indicar neste acesso, com grupos de três posições numéricas, os códigos de PDV s que serão assumidos pelo Fechamento de Caixa como PDV s de vasilhame. Os valores destes PDV s não irão agregar o valor contábil e serão listados a parte no mapa resumo como PDV s de vasilhames. Seus valores não serão somados aos valores dos documentos de caixa (finalizadoras). O conteúdo deverá ser S se o arquivo de retorno fiscal somente contiver 3 alíquotas. Caso este acesso não seja cadastrado, ou seja cadastrado com N, o programa continuará a fazer a captura pelo layout normal como sempre fez. 045 PARAMETRIZAÇÃO DE IMP/EXP DE PDV AGENXXXWWW NNESNSSSSSCN1NNNNNN Este acesso altera a régua da tabela contábil da agenda onde: XXX Informar o código da agenda; WWW Informar o código fiscal desta agenda. O conteúdo será correspondente às 19 ocorrências da régua da Tabela Contábil. Ex: O primeiro (N) Se integra Contas a Pagar; O segundo (N) Se emite nota fiscal. O terceiro (E) Se registro de Entrada ou Saída. 045 SIMULA999 (S/N) Permite a simulação de um Gestão sendo um STORE(loja) para gerar importação dos arquivos de agendas (F-dobra nota), nos casos de uma loja ser um Centro de Distribuição. Conteúdo S = simula N = não simula 045 CODNAOCAD Acesso que permite receber do PDV as vendas efetuadas de produtos não cadastrados no Sistema RMS. CONTEÚDO : Código do produto com dígito, que deverá ser cadastrado no Sistema RMS como produto classe "D" (não exportado para o PDV). AAA Agenda de Venda por Representante de Produtos de Serviço AGDVENREP 045 AGDDEVPDV AGDNDVPDV Onde AAA Código da Agenda de Saída Este agenda deve ser especifica para importação de vendas por representante. Acesso que permite informar a agenda de devolução de insumos do PDV. CONTEUDO Código da agenda com três dígitos. AGDNVDPDV AGDVENPDV Acesso que permite informar a agenda de venda de insumos do PDV. CONTEUDO Código da agenda com três dígitos. Acesso que permite informar a agenda de devolução de itens do PDV. Acesso que permite informar a agenda de venda de itens do PDV. CONTEUDO Código da agenda com três dígitos. 045 PARAMETRIZAÇÃO DE IMP/EXP DE PDV AGDFISCAL 999 Acesso que permite informar a agenda que integra os valores do PDV no Livro Fiscal. CONTEUDO Código da agenda com três dígitos FECHAGDddd SEC number(3) Seção FIG number(3) Figura FLG varchar2(1) Saída Automática AGE number(3) Agenda TIP number(7) Origem Acesso que permite informar a agenda para os documentos (finalizadoras) cadastrados no Fechamento de Caixa, sendo que, deverá ser informada uma agenda para cada tipo de documento. A Tabela 045 FECHAGDddd, onde ddd é o tipo do documento passa a ter o seguinte lay-out. 33

34 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO PGT number(3) Condição de Pagamento POR number(7) Portador Destino FLP varchar2(1) S quando o Portador destino é fixo OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Layout do FECHAGD. Vale lembrar que este acesso deve ser cadastrado somente no Painel de Controle da Tesouraria. Os campos SEC e FIG já existiam anteriormente. SEC number(3) Seção FIG number(3) Figura FLG varchar2(1) Saída Automática AGE number(3) Agenda TIP number(7) Origem PGT number(3) Condição de Pagamento POR number(7) Portador Destino FLP varchar2(1) S quando o Portador destino é fixo FISESPECIE AAA Acesso que permite informar a série da agenda de vendas por itens do PDV. CONTEUDO AAA : Informar a série com três posições alfanuméricas. FISSERIE CLIVARFIS 045 XXXXXXXCLV XXXXXXX = Código da filial SEM dígito AAA Cliente Varejo Acesso que permite informar a série da agenda para emissão do Mapa Resumo de Caixa. CONTEUDO AAA : Informar a série com três posições alfanuméricas. Acesso que permite informar o cliente varejo padrão para vendas do PDV. CONTEUDO : Código do cliente varejo com dígito. Cadastrar o numero do Cliente Varejo na tesouraria. Isso evita a mensagem cliente não cadastrado 045 FINATCffff 1- abcd Tab. Integração com PDV Tabela 45-FINATCffff < finalizadora> Posição 1 = '9' -> Finalizadora de indenização Posição 4 = '1' -> Baixa o Contas a Receber 045 PDV44PRCVN 1- S -Envia preço normal Envia Preço Normal no arquivo de cadastro para o PDV (Não envia preço de oferta) 045 COFRESAIDA 1- Saídas EXATAMENTE IGUAL a venda liquida apurada através do relatório de caixa que corresponde ao Mapa Resumo. o sistema somente permitirá a atualização do movimento, se o valor das saidas for: Conteúdo 1, 2 ou 3 2- Saídas MENOR ou IGUAL a venda liquida apurada através do relatório de caixa que corresponde ao Mapa Resumo. 3- Saídas MAIOR ou IGUAL a venda liquida apurada através do relatório de caixa que corresponde ao Mapa Resumo. AGDNFPDV 999 Acesso que permite informar a agenda da nota fiscal associada a um cupom fiscal (PDV). CONTEUDO 999: Código da agenda com três dígitos para gravação das notas associadas a cupom. 045 PARAMETRIZAÇÃO DE IMP/EXP DE PDV AGDCANPDV AGDQOPE Acesso que permite informar a agenda para cancelamento de cupons de venda de PDV. CONTEUDO 999: Código da agenda com três dígitos. Acesso que permite informar a agenda de quebra de operadores de caixa. CONTEUDO Código da agenda com três dígitos. AGDSOPE 999 Acesso que permite informar a agenda de sobra de 34

35 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO FINALppnn LIVRE operadores de caixa. CONTEUDO Código da agenda com três dígitos. Acesso que permite informar as finalizadoras do Fechamento de Caixa, onde: - pp: Número do PDV informado no campo 17 do Cadastro de Filiais; - nn: Sequência numérica da finalizadora. CONTEUDO Nome da finalizadora. MULTEMBVEN S/N Acesso que permite multiplicar a embalagem pela quantidade para emissão de etiquetas, mantendo no cadastro o preço unitário. Este acesso hoje só é utilizado pelo cliente D Avó, que não utiliza nosso emissor de etiquetas. LLLLLLLDSC S/N Acesso para identificar se o programa de geração do texto Balança Toledo (PGPGBA15) gera ou não a primeira linha no arquivo.bal, onde: LLLLLLL Código da filial sem dígito; CONTEÚDO 1ª Posição: S Exporta a descrição complementar para a balança; N Não exporta a descrição complementar para a balança; 2ª Posição: S - Será gerada a primeira linha do arquivo (.BAL); N Não será gerada a primeira linha do arquivo identificando a balança. A informação padrão do conteúdo para a não existência da Tabela é NS. 045 LLLLLLLVRS = 570R00 (exatamente este valor) Onde LLLLLLL => Filial sem dígito OBS.: PDV Itautec PDV SIAC V570R00 FIGDESPFIN 99 Acesso para informar a figura de despesa financeira. CONTEÚDO Informar a figura para despesa financeira. FFFCANCUP AAAAACCCCCCCEEE Acesso para o cancelamento de cupom ser abatido no Mapa Resumo de Caixa, demonstrando os valores líquidos, onde: FFF Número da Filial. Conteúdo: AAAAA Agenda com 5 posições; CCCCCCC Cliente varejo com 7 posições; EEE Série com 3 posições. 045 EAD49SE??? Códigos dos Grupos sempre com 3 posições??? => Código da seção sempre com 3 dígitos ex. TABELA ACESSO CONTEUDO 045 EAD49SE (Grupos 001, 005 e 015) 045 EAD49SE (Grupos 001, 005 e 015) 045 PARAMETRIZAÇÃO DE IMP/EXP DE PDV GRUPOVAS 90 Acesso para informar o grupo de PDVs de vasilhame, com duas posições numéricas no conteúdo QTDMAXETQ NOME DO VENDEDOR 0099 Acesso válido para emissão do relatório PGPRCOMI (Comissões de Vendedores) com o PDV Zanthus. Indicar a quantidade de etiqueta, com quatro posições, que se deseja limitar para impressão pelo programa PGVRETFZ. ETQSECSSS S Controle a nível de seção para impressão de etiquetas, onde: No acesso SSS correspondem a seção a ser liberada para impressão de etiquetas do tipo P, conforme definido na tabela 058, a qual é criada baseando-se na tabela 042. Conteúdo S é fixo. Obs.: A não existência desse acesso fará com que o sistema assuma o que estiver cadastrado no acesso ETQPERM da tabela 045. LLLLLLLETR S/N Efetuada alteração no programa PGPGETIQ, onde: O acesso foi alterado para gravar dois arquivos para emissão de etiquetas, sendo que: 35

36 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO Conteúdo S/N - se deseja ou não emitir etiqueta para o atacado. Onde: LLLLLLL é o número de cada loja sem o dígito de controle e mais a literal fixa ETR) O conteúdo deverá ser: 1º - Conteúdo: S ou N dependendo se quer ou não emitir etiquetas para o atacado. 2º e 3º Conteúdo Código do número da etiqueta de gôndola que é para gravar no arquivo com extensão ETR. O programa só gravará no arquivo com extensão ETR os produtos que estiverem com o número de etiqueta de gôndola igual a este (2 dígitos) SERIERURAL A existência esta tabela, trocara a serie das notas fiscais. Onde conteúdo desta tabela contemplem a seguinte situação na tabela contábil; Emite NF = S Ent / Sai = E Lista L.F. = S NF C/Item = S Fiscal N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 009 PFNxxxxxxx, onde xxxxxxx é o ccódigo da filial SEM dígito Conteúdo: ab, onde: A = corresponde à transação 4 e B = corresponde à transação 5, da permissão de acesso: PGRRFECH x CALCUSTO, ambas tratando S ou N. 026 Número de Série de Equipamento PDV OBSERVAÇÃO: Se não existir o acesso para a filial serão utilizados os flags da permissão de acesso PGRRFECH x CALCUSTO XXXXPDVYYY Número de série do equipamento. Ex: ZANTHUS nº (ATÉ 20 CARACTERES) (ECF) XXXX = Código da Loja SEM dígito. PDV (FIXO) YYY Número do Caixa (001 ATÉ 999) IMPORTANTE: O acesso é por caixa porque cada caixa tem um número de ECF diferente. 045 TESCOPXXXX S Parâmetros Tesouraria Onde XXXX = código da filial 045 EDISEMxx Onde xx = número do ano vigente. Número da semana que vai gerar o arquivo Ex.: 06 = 2006 Obs.: Verificar Manual Nielsen MOD, onde = código da filial SEM dígito. 045 MAPACABNAZ S Conteúdo 1: Modelo do PDV da filial. Permite a transmissão e a retransmissão de arquivos texto, conforme Calendário Nielsen. 045 Tesouraria SO_RECBppp S Onde ppp = número do caixa. 045 Tesouraria TRCANCANUL s 36

37 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 047 SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA AO A1 A2 B00 NACIONAL ESTRANGEIRA-IMPORTAÇÃO DIRETA ESTRANGEIRA-ADQUIR. MERC. INTERNO TRIBUTADA INTEGRALMENTE O Código de Situação Tributária (CST), é composto de dois dígitos para indicação da origem da mercadoria e de três dígitos para a indicação da tributação pelo ICMS. No primeiro caso é antecedido pela letra "A" e no segundo pela letra "B". A nota fiscal (Modelo 1 ou 1 A), será emitida constando os três dígitos referentes à origem da mercadoria e a tributação do ICMS, conforme abaixo (*): B10 TRIBUTADA ICMS POR SUBST.TRIBUT. B20 COM REDUÇÃO BASE DE CÁLCULO B30 ISENTA/NÃO TRIBUTADA SUBST.TRIB. B40 ISENTA B41 NÃO TRIBUTADA B50 SUSPENSÃO B51 DIFERIMENTO B60 ICMS ANTECIPADO POR SUBST.TRIB. B70 BASE REDUZ.ICMS POR SUBST.TRIB. B80 OUTRAS B90 OUTRAS (*) Situação Tributária Nacional Estrangeira Imp. Direta Imp. Direta Tributada Integralmente Tributada e com cobrança do ICMS por Substituição Tributária Com redução de base de cálculo Isenta ou não tributada e com cobrança do ICMS por Substituição Tributária Isenta Não Tributada Suspensão Diferimento ICMS cobrado anteriormente por Substituição Tributária Redução de base de cálculo e cobrança do ICMS por Substituição Tributária Outras N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 048 ESPECIFXXX Onde: XXX é campo numérico Conteúdo: o nome da Especificação 001 Tarjado. 002 Blister / Avulsos. 003 OTC. 004 Genérico. 005 Liberados. 006 Perfumaria Geral Perfumaria Prestigio. 008 Termo Cosméticos. 009 Perfumes Importados. 010 Maquilagem Fina. 37

38 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 048 CORES DE ETIQUE TAS 059 REGIÕE S FISCAIS SUL SUDESTE CENTROESTE NORTE NORDESTE VERDE AZUL AMARELO MARRON PRETO VERMELHO RSSAPR SPRJMGES Esta tabela tem por finalidade indicar a cor das etiquetas por figura fiscal, possibilitando a emissão de relatórios por cor de etiqueta. Nesta tabela são cadastradas as siglas dos estados por região do Brasil, onde é selecionada a região na coluna acesso e no campo descrição são digitadas as siglas sem separação SPED FISCAL Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 026 SPED FISCAL LLLLPDVCAX LLLL = Código da loja SEM dígito. PDV = PDV (escrever a palavra PDV). CAX = Número do caixa. Conteúdo 1: Deve ser informado o número de série do equipamento (caixa). 045 SPED FISCAL MOD LLLLMODCAI, onde LLLL = código da filial SEM dígito e CAI é o número do caixa. Conteúdo 1: Modelo do PDV da filial. Consultar a versão do PDV utilizado na filial informada no acesso, com o Fornecedor do Software do PDV. 045 SPED FISCAL AGDVENPDV = Agenda de vendas do PDV AGDDEVPDV = Agenda de devolução dos PDV AGDFISCAL = Agenda de PDV venda fiscal. 045 DCLLLLL000, onde: LLLLL = código da filial SEM dígito. 000 = Código da Finalizadora, conforme cadastrado no PDV. Conteúdo = Define se é Finalizadora de Crédito (C) ou Débito (D). Este parâmetro define as operadoras de Cartão de Débito / Crédito. 055 SPED FISCAL XXCDRECICM = XX significa a sigla do Estado onde a Filial se localiza 055 CTAMRCLLLL = LLLL significa o código da filial sem o digito ou; NROCTAMERC NORMAL XXNORMA Onde XX é o estado da filial. 055 FONTE - XXFONTE Onde XX é o estado da filial. SPCDRECICM (SÃO PAULO) SCCDRECICM (SANTA CATARINA) NROCTAMERC - Para todas as filiais; CTAMRCLLLL - Informa a conta do inventário para cada filial. NORMAL = Para todas as filiais; XXNORMAL = Informa a conta do inventário para cada filial. FONTE = Para todas as filiais; XXFONTE = Informa a conta do inventário para cada filial. Conteúdo: Digitar o código de regime de apuração ICMS de acordo com seu ESTADO. Conteúdo: Digitar a conta do inventário. Conteúdo: Digitar o dia do mês que o ICMS deverá ser recolhido. Conteúdo: Digitar o dia do mês que o ICMS fonte deverá ser recolhido. 055 XXCDRECFNT - XX significa a sigla do Estado onde a Filial se localiza SPCDRECFNT (SÃO PAULO) SCCDRECFNT (SANTA CATARINA) Conteúdo: Digitar o código de regime de apuração ICMS fonte de acordo com seu ESTADO. 38

39 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 069 Contas a Receber Nº NOME ACESSO CONTEÚDO Tabela de Tipo de baixa de títulos TIPOS DE OPERAÇÕES COM FITA RETORNO NUMERO DE DIAS PARA BAIXA 101 Numero de Dias para Baixa 101 Repique de Pedidos JUROS TITULOS INDEXADOS JUROS DO CONTAS A RECEBER 001 Recebimento Total 002 Recebimento Parcial 003 Abatimento Total 004 Abatimento Parcial 005 Título Incobrável 007 Baixa p/ desconto total 011 Recebimento total em cartório 012 Recebimento Parcial em cartório 013 Abatimento total em cartório 014 Abatimento parcial em cartório 015 Título incobrável cartório 021 Recebimento total jurídico 022 Recebimento parcial jurídico 023 Abatimento total jurídico 024 Abatimento parcial jurídico 025 Título incobrável jurídico 030 Cancelamento 040 Baixa total por duplicidade 041 Baixa total por repos. mercad Baixa parcial por repos. Merc CTRPAGB AI CTRPAGF UT CTRRECB AI NREPQXX XX NREPIQ00 00 (DATA )01/01/00 (DATA) 02/01/00 29/06/97 30/06/97 01/07/97 02/07/97 CONFIRMA ENTRADA REJEITADOS ALTERAR ENTRADA ALTERAR BAIXA BAIXA VIA FITA NÚMERO DE DIAS PARA BAIXA CONTAS A PAGAR NÚMERO DE DIAS PARA BAIXA CONTAS A RECEBER Conteúdo 1: 1 Conteúdo 2: 1 Conteúdo 3: Conteúdo 1 = zero Conteúdo 2 = 1 Conteúdo 3 = CONTEÚDO 1 CONTEÚDO 2 0, , CONTEÚDO 1 CONTEÚDO 2 1, , , , , , , , Esta tabela corresponde a relação de códigos que identificam cada operação do processo de cobrança junto ao respectivo portador (banco), para integração com o "contas a receber" (baixa, confirmação recebimento, etc). Quantidade de dias para baixar título no Contas a Pagar/ Receber em número. Onde XXXX é o código da loja SEM dígito é o código da loja sem o dígito. Ex: PARA A LOJA NREPIQ0098 Quando o sistema trabalha com mais de uma moeda, esta tabela é utilizada para cálculo de juros dos títulos Esta tabela corresponde a relação de códigos que permitem sua associação a um fator ou índice para cálculo de juros. Para cada data deve ser informado o índice em uso. A tabela de juros do contas a receber permite ao sistema gerar dados para uso nos documentos de cobrança, dentro dos módulos de Contas a Receber do sistema, para atualizar o valor de títulos fora da data de cobrança. Seu preenchimento tem que ser diário e em ambos os conteúdos se preenche com o percentual praticado pelo mercado ou a critério do cliente. 306 IRRF MM/AA 1-1, Possibilita que o sistema calcule o IRRF sobre NF de serviços, onde: 39

40 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 2-666, MM/AA: indicar o mês e o ano de competência. Conteúdo 1: Indicar o percentual de IRRF. Conteúdo 2: Indicar a base de cálculo mínima para quando o IRRF for devido nas Notas Fiscais de serviço. Pesquisa de Preços Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 055 VENCIMENTOS DO ICMS DIFAL FONTE NORMAL Esta tabela é utilizada para a geração do D.A.E do estado da Bahia contendo os dias do mês de vencimento para o recolhimento dos tributos nele gerados. 056 CONCORRÊNCIA OBRIGATÓRIA 01 Nome fantasia dos concorrentes O título desta tabela deverá ser cadastrado como "Concorrência Obrigatória", pois será a partir dele que o sistema identificará que a Empresa trabalha com pesquisa obrigatória, gerando-a com este título. Cadastrar os acessos e conteúdos abaixo: ACESSO : Código sequencial de cadastramento dos concorrentes; CONTEÚDO Nome dos concorrentes. Recebimento/ Fiscal Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 061 SIGLA DOS ESTADOS AC AL AM AP BA CE DF ES GO MA MG MS MT PA PB PE PI PR RJ RN RO RR RS SC SE SP TO 061 SIGLA DOS PAÍSES BRA MEX ACRE ALAGOAS AMAZONAS AMAPA BAHIA CEARÁ DISTRITO FEDERAL ESPÍRITO SANTO GOIÁS MARANHÃO MINAS GERAIS MATO GROSSO DO SUL MATO GROSSO PARÁ PARAÍBA PERNAMBUCO PIAUÍ PARANÁ RIO DE JANEIRO RIO GRANDE DO NORTE RONDÔNIA RORAIMA RIO GRANDE SÓ SUL SANTA CATARINA SERGIPE SÃO PAULO TOCANTINS BRASIL MÉXICO Esta tabela corresponde a relação de todas as siglas dos Estados da Federação para uso geral do sistema. Caso seja utilizado o conceito de Estado fictício para atender a legislações específicas de determinados produtos em determinadas circunstâncias, o mesmo deverá ser cadastrado aqui também com o mesmo conteúdo, conforme explicado na Tabela 070. Esta tabela corresponde a relação das siglas dos países com os quais a empresa mantém relações comerciais, para uso geral do sistema. 40

41 FRA FRANÇA 063 Cadastro de Idiomas IDXXX Nome do Idioma acesso IDXXX onde ID é fixo XXX é a sigla do idioma. Usado no Cadastro de LIVROS, para definir o idioma. CÓDIGO DE GIA No acesso 999: Sendo utilizada no programa PGLRDESD apuração do ICMS da Bahia, contendo ordenação para as alíquotas de ICMS e demonstração no relatório. Informar as alíquotas de ICMS na ordem desejada. Livros Fiscais N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 023 Tabela Códigos de Gerentes RRRRRRRRCCCCCCCC Onde: RRRRRRRR é o código do representante (Sem dígito) e CCCCCCCC é o código do contabilista (Sem dígito) Por ex: Representante = e contabilista = , no conteúdo ficará: TIPOS DE REGISTROS FISCAIS REGISTRO MESTRE DO ESTAB.DEST. REG.TOT.NF.E NF.ENT.RELAT.ICMS Esta tabela corresponde a relação de códigos que identificam os tipos de registros fiscais referentes à emissão e transmissão do livro fiscal, por fita, a ser informado na tabela contábil. 051 REG.TOT.NF.E NF.ENT.RELAT.IPI 053 REG.TOT.DOC.FISC.QTD.SUBST. 060 TRI. 070 REG.DE CUPOM FISCAL PDV 090 REG.TOT NF DE SERV. DE TRANSP. 2 REG.TOT DO ARQUIVO ICMS RECOLHIDO NA FRONTEIRA 3 9 E X ICMS FRONTEIRA/AGREGADO NOTA CANCELADA NOTA EXCLUIDA VALIDAÇÃO DO CAMPO DA SITUAÇÃO 070 TIPOS DE REGISTROS FISCAIS X S P ICMS RECOLHIDO NA FRONTEIRA ICMS FRONTEIRA/AGREGADO NOTA CANCELADA VALIDAÇÃO DO CAMPO DA SITUAÇÃO X Acessos "2" ou "3" - Nas entradas de notas fiscais, quando o ICMS retido não estiver em destaque na nota fiscal, utiliza-se o código de situação: 2 em operações estaduais para desconsiderar o cálculo, 2 em operações interestaduais para que o Sistema calcule e considere o ICMS retido de Fronteira 3 para que seja calculado e considerado o ICMS Fonte substituto, ou seja, o comprador tem a responsabilidade do recolhimento referente ao ICMS Fonte. Acesso "9" - Para indicar o código de cancelamento que será informado quando do cancelamento de um documento fiscal. Acesso "X" - Para os casos onde o mesmo produto pode ter tributação diferente, em função de alguma característica especificada em legislação estadual, utiliza-se o conceito de Estado fictício, onde se cadastra a UF do Estado na tabela 60 com a primeira letra seguida de outra letra qualquer e na Tabela Fiscal cadastra-se esta operação utilizando-se esta nova sigla. 41

42 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO Acesso " SP" - É um acesso, similar ao acesso "X" para tratamento do Estado fictício, com o código do fornecedor, com 7 posições, seguido da sigla do Estado de destino, precedido de zeros, sendo o conteúdo desse acesso utilizado para se ler a tabela fiscal mercantil substituindo a segunda letra do Estado por esta. No exemplo, a letra "X" iria substituir a letra "P" do Estado de "SP". Desta forma, pode-se cadastrar na Tabela Fiscal um Estado fictício, no caso SX, para indicar uma tributação específica para um fornecedor específico. É importante observar que este Estado Fictício precisa estar cadastrado na Tabela 60 - Sigla dos Estados, no exemplo: SX com o conteúdo São Paulo L0 0A = SSS Onde: L = Código da Loja SEM A = Código da Agenda de ATENÇÃO! Após cadastrar estes parâmetros, ao emitir a Nota de Produtor d Rural, elas irão aparecer no sistema com o código í da Loja no lugar da série para que o usuário saiba qual gfilial emitiu a nota. Porém i ao emitir a nota e os Livros Fiscais, irá aparecer normalmente t a série desejada de acordo com o que foi informado o na tabela 70., c o m 7 p o s i ç õ e s p r e c e d i d o d e z e r o. P r o d u t o r R u r a l, c o 42

43 43 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO m 3 p o s i ç õ e s p r e c e d i d o d e z e r o. S = Série que será utilizada p a r a e m i t i r a N o t a F i s c a l d e P r o d u t o r R u r a l

44 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO. 030 Tabela de Integração INTERVT C + CODIGO 030 Tabela de Integração CDMODD OC + CODIGO Os motivos estão descritos na documentação do registro do tipo 88 IT para o Mato Grosso: INTERVTC + Código: 01 = Cessação de uso por substituição do equipamento. 02 = Cessação de uso por redução do número de caixas. 03 = Cessação de uso por encerramento das atividades comerciais da empresa. 04 = Cessação de uso quando ocorrer defeito que implique na substituição da Memória Fiscal e o ECF não for mais autorizável. 05 = Cessação de uso "ex-offício", quando for constatado que o uso do Equipamento ECF não assegura o controle fiscal das vendas. 06 = ECF bloqueado, erro na memória fiscal, sendo substituída a memória fiscal anterior pela nova memória fiscal. 07 = Pedido de uso por substituição do equipamento. 08 = Pedido de uso quando ocorrer defeito que implique na substituição da Memória Fiscal e o ECF anterior não for mais autorizável. 09 = Pedido de uso quando ocorrer troca de versão e troca da Memória Fiscal. Os códigos de modelos estão descritos na documentação do SINTEGRA: CDMODDOC + Código: 24 = Autorização de Carregamento e Transporte, modelo = Bilhete de Passagem Aquaviario, modelo = Bilhete de Passagem e Nota de Bagagem, modelo = Bilhete de Passagem Ferroviário, modelo = Bilhete de Passagem Rodoviário, modelo = Conhecimento Aéreo, modelo = Conhecimento de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo = Conhecimento de Transporte Aquaviario de Cargas, modelo = Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas, modelo = Despacho de Transporte, modelo = Manifesto de Carga, modelo = Conhecimento de Transporte Multimodal de Cargas, modelo 26 (Acrescido pelo Convênio 18/04). 01 = Nota Fiscal, modelo = Nota Fiscal/Conta de Energia Elétrica, modelo = Nota Fiscal de Entrada, modelo = Nota Fiscal de Serviço de Comunicação, modelo = Nota Fiscal de Produtor, modelo = Nota Fiscal de Serviço de Telecomunicações, modelo = Nota Fiscal de Serviço de Transporte, modelo = Nota Fiscal de Venda a Consumidor, modelo = Ordem de Coleta de Carga, modelo 20 44

45 N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 18 = Resumo Movimento Diário, modelo Tipos de Registro Fiscal S P E Para possibilitar a utilização da situação 2 ou 3 em entrada de notas fiscais, juntamente com a leitura da tabela fiscal com a utilização de um identificador de Estado fictício, onde o usuário poderá Ter tabelas fiscais distintas para a mesma figura fiscal, cadastrar na tabela 70 o código do fornecedor com 7 posições numéricas sem o dígito e precedido de zeros, acrescentando no final a sigla do estado do destinatário, ou seja, a loja que está recebendo a Nota Fiscal. No conteúdo deverá ser informada a letra que irá substituir o segundo dígito da sigla do Estado. 071 Parâmetros Integração TPNF CARGOS (*) CARGO0 1 a CARGO9 9 TR TS Para Trocar o Tipo de nota de TR para TS é necessário o cadastramento da tabela TPNF Descrição/nome do Cargo 1- Cargos, o cargo do representante/contato da Empresa (Responsável Contábil) pela transmissão do arquivo. (*) OBS.: ESPECÍFICO DE CLIENTES DO CEARÁ. 081 Mensagens para o Fisco (*) 081 Mensagens para o Fisco SIFCErrc cx Onde: rr = Código do registro, cc = Número do campo e x = n = para dados numéricos, t = para dados em texto a = para dados alfanuméri cos AAAAAA AAAA Descrição resumida do campo BBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBB Mensagens para o Fisco, os campos que terão seus valores informados pelo usuário no momento da geração do arquivo magnético. (*) OBS.: ESPECÍFICO DE CLIENTES DO CEARÁ. Permitir a impressão nas notas fiscais emitidas dentro da cidade de São Paulo, no campo reservado ao fisco, o código da repartição fiscal vinculada ao estabelecimento, onde: No acesso cadastrar a cidade, exatamente como o cadastro de tipos; No conteúdo cadastrar a mensagem (repartição). Caixa e Bancos Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 080 CODIGO DE INSTRUÇÃO SISPAG BANCOS 237 BRADESCO Remessa de Título Confirmação de Entrada Pedido de Débito em Conta Instruções que vão dentro do arquivo EDI com Bancos No acesso será indicado o número do banco e no conteúdo o seu nome. Estas informações serão utilizadas em vários processos do tratamento da existência bancária. 45

46 Vendas Atacado/ Distribuição Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 098 CRÍTICA DE VENDAS ATACADO ITA ITA01 ITA02 ITA03 ITB ITB01 ITB02 ITB03 ITB04 ITC ITC01 ITC02 ITC03 ITD ITD01 ITD02 ITD03 ITD04 ITD05 ITD06. TABELA COMPLEM.PREÇO INEXISTENTE NÃO EXISTE O REGISTRO COM O PERCENTUAL DE ACRÉSCIMO OU DESCONTO DE PREÇO PARA O ESTADO DO CLIENTE REG.CTRL ESTOQUE INEXISTENTE NÃO EXISTE O REGISTRO DE CONTR OLE DE ESTOQUE DO PROD. PRO CESSADO, NO ARQ. DE ESTOQUE (A A2CESTQ) P/ O DEPÓSITO. PRODUTO COM VENDA SUSPENSA INDICA QUE O PROD. PROCESSADO ESTÁ COM A VENDA SUSPENSA PARA O DEPÓSITO PROCESSADO. MARGEM FORA DO LIMITE. INDICA QUE A MARGEM DE VENDA C ALCULADA ESTÁ ACIMA OU ABAIXO DO ESTIPULADO NA TABELA 110 (C RITICA) ONDE: NO CAMPO 2 INDI- CA A MARGEM MINIMA E NO 3 INDI- CA A MARGEM MAXIMA. Esta tabela corresponde ao fornecimento de uma relação de códigos que permitem sua associação à tolerância máxima, em dias, que é permitida para a efetiva saída do faturamento, ou seja, o prazo máximo entre a inclusão do pedido e o seu faturamento (Emissão da Nota Fiscal). A codificação permite que o sistema identifique os pedidos que não podem mais ser faturados, por prazo de emissão da nota vencido, uma vez que os preços das mercadorias constantes no pedido poderão sofrer variações. Esta tabela é utilizada pelos módulos de Vendas Atacado e de Distribuição. 102 CONTROLE DE NUMERAÇÃO AUTOMÁTICA NUMAUT OMAT Informe n.º inicial Esta tabela corresponde à numeração automática de endereços (depósito). Televendas N.º NOME ACESSO CONTEÚDO 164 INTEGRAÇÃO TELEVENDAS AGDTELDEVO FINGENGARGO FIGSUBSTIT PADRÃO Para as agendas de entrada por devolução cadastradas no acesso AGDTELDEVO, o valor calculado como complemento tributado será gravado no fiscal, no campo referente a despesa financeira. Onde: Deve ser cadastrado o número da agenda no Conteúdo1. Os demais acessos devem ser cadastrrados com os percentuais das figuras como (figura com substituição tributária, e Figura padrão das operações) Venda Atacado/ Livro Fiscal Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 250 RETENÇÃO DO ICMS NA FONTE ICMSF AAACFONN ,

47 Nº NOME ACESSO CONTEÚDO 250 TTTAAAA Tab-conteudo deve ser: Alíquotas de redução Aliq dentro do estado 15 posições sendo 9 inteiros e 6 decimais ex: 9% ( ) Aliq Interestadu al 15 posições sendo 9 inteiros e RETENÇÃO DO ICMS NA FONTE AAACCCNNFF Figura decimais Fiscal com até ex: 2 9% (dois) dígitos ( (FF) ) Se tem: Saídas internas de produtos Tributados a 12% Item 5 12% (-) 9% = 3% T = item Ex: Item 5 (005) A = Aliq. Ex.: Aliq. 12% (1200) Utilizado pela Venda Assistida EAD e permite o controle da troca de figura fiscais, onde: AAA = Código da agenda (no caso de EAD, agenda de venda) CCC = Código fiscal de operação (para dentro e fora do estado) NN = Natureza do cliente (Cadastro de Tipos) FF = Figura fiscal do produto - Cadastrar no conteúdo o código da figura fiscal destino para consulta na tabela fiscal mercantil. Atenção: Devido à restrição de informar código de figura fiscal com até 2 (dois) dígitos, pode-se utilizar para esta mesma finalidade o programa VABUTESP, conforme tela abaixo: Permite associação aos percentuais de ICMS fonte que serão utilizados obrigatoriamente para empresas cujo número de inscrição estadual, no Estado de Pernambuco, inicie-se por 184, ou seja, quando os três primeiros números forem iguais a 184. Esta tabela é utilizada também para atender a Legislação do ICMS para tributação diferenciada de mercadorias de acordo com o destino das mesmas (consumidor final, microempresa, indústria, outros Estados). Nesta tabela pode-se substituir uma figura fiscal por outra, desde que coincidam: agenda, CFO e a Natureza do Cliente EXEMPLO: Um produto que tenha para comercialização uma tributação e para indústria, outra: VENDA AGENDA: Vendas através de nota fiscal CFO: Venda merc. Adq. E/ou NATUREZA CLIENTE: CL FIGURA: 05 (Figura para este tipo de produto, com dois dígitos) FIGURA DE SUBSTITUIÇÃO: 54 (com dois dígitos). Preencher o acesso com o número da agenda seguido do CFO, depois com a natureza do cliente e por fim a figura fiscal da operação e no 1º valor preencher com a figura de substituição. 47

ÍNDICE. 3 FATURAMENTO v5681 - RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. Todos Direitos Reservados.

ÍNDICE. 3 FATURAMENTO v5681 - RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. Todos Direitos Reservados. FATURAMENTO RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

ROTINAS PDV INTEGRAÇÃO COM FRENTE DE LOJA

ROTINAS PDV INTEGRAÇÃO COM FRENTE DE LOJA ROTINAS PDV INTEGRAÇÃO COM FRENTE DE LOJA RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado

Leia mais

CONTROLE DE CONTRATOS

CONTROLE DE CONTRATOS CONTROLE DE CONTRATOS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE

GUIA RÁPIDO DE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE GUIA RÁPIDO DE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br ESTQFLPAI RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este documento

Leia mais

TROCA E DEVOLUÇÃO E CLIENTES

TROCA E DEVOLUÇÃO E CLIENTES TROCA E DEVOLUÇÃO E CLIENTES RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br SUPPLY CHAIN RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

ESTOQUE DE PRODUTOS EM UNIDADE

ESTOQUE DE PRODUTOS EM UNIDADE ESTOQUE DE PRODUTOS EM UNIDADE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE

TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br GIA 73 SP RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este documento

Leia mais

PARAMETRIZAÇÃO DE TABELA CONTÁBIL

PARAMETRIZAÇÃO DE TABELA CONTÁBIL PARAMETRIZAÇÃO DE TABELA CONTÁBIL RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br CONTABILIDADE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

INFORMAÇÕES GERENCIAIS

INFORMAÇÕES GERENCIAIS INFORMAÇÕES GERENCIAIS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

MÚLTIPLA EMBALAGEM POR EAN

MÚLTIPLA EMBALAGEM POR EAN MÚLTIPLA EMBALAGEM POR EAN RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

LIMITE DE RETENÇÃO NO CONTAS A PAGAR

LIMITE DE RETENÇÃO NO CONTAS A PAGAR LIMITE DE RETENÇÃO NO CONTAS A PAGAR RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br GESTÃO DE ETIQUETAS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br GARANTIA ESTENDIDA RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br CRÉDITOS ICMS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br PRESTAÇÃO DE CONTAS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br Tesouraria RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

NOTA FISCAL CONJUGADA COM PDV

NOTA FISCAL CONJUGADA COM PDV NOTA FISCAL CONJUGADA COM PDV RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br CAIXA E BANCOS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

Guia Rápido Vendas Assistidas Caixa - VATCAIXA

Guia Rápido Vendas Assistidas Caixa - VATCAIXA Guia Rápido Vendas Assistidas Caixa - VATCAIXA RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o

Leia mais

Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP. PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk

Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP. PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk 1 Conteúdo Introdução:... 3 CAMINHO:... 4 Inclusão e inicio do PEDIDO DE VENDAS... 5 DETALHES

Leia mais

IMPORTAÇÃO DE VENDAS

IMPORTAÇÃO DE VENDAS IMPORTAÇÃO DE VENDAS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

DDA - VARREDURA DO SACADO

DDA - VARREDURA DO SACADO DDA - VARREDURA DO SACADO RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br LAYOUT PDV PADRÃO RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

MANIFESTO DE DOCUMENTOS FISCAIS ELETRÔNICOS MDF - E

MANIFESTO DE DOCUMENTOS FISCAIS ELETRÔNICOS MDF - E MANIFESTO DE DOCUMENTOS FISCAIS ELETRÔNICOS MDF - E RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para

Leia mais

CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP COMO PROCEDER PARA FAZER BACKUP S

CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP COMO PROCEDER PARA FAZER BACKUP S CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP Atualmente, a DpComp, visando ampliar a capacidade corporativa de seus clientes, acompanha a evolução tecnológica e trabalha hoje com o banco de dados MySQL, um dos bancos

Leia mais

SPED PIS COFINS ERROS

SPED PIS COFINS ERROS SPED PIS COFINS ERROS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

Roteiro de Cadastros - GESTOR

Roteiro de Cadastros - GESTOR Página1 INDICE 1. MODULO EMPRESA 1.1. CADASTRO DE USUARIO --------------------------------------------------------------------- 4 1.2. CADASTRO DA EMPRESA --------------------------------------------------------------------

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br COMPRAS FLV RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

Manual do Módulo. MerchNotas

Manual do Módulo. MerchNotas Manual do Módulo MerchNotas Bento Gonçalves (RS), Agosto de 2010 Índice 1. Introdução... 4 2. Menu Entrada de Notas... 5 2.1. Entrada de Notas (F11)... 5 2.2. Entrada de Notas NFe (F12)... 8 2.3. Apuração

Leia mais

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0 1 REA Relatório Explicativo de Alterações SSPlus (8.0) Autor : Alana Trindade Criado em 08/09/2015 Impresso Arquivo REA Relatório Explicativo de Alterações Versão 8.0.114 a 2 CONTEÚDO COMPRAS...5 81872

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br LIVROS FISCAIS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil.

Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil. Página 1 de 15 Layout 18 Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil. Faça isto 1. O arquivo está dividido em 3

Leia mais

Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New

Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New INDICE 1 1. CADASTRO DE USUÁRIOS...1 2. MODULO EMPRESA...4 2.1. Cadastro da Empresa...4 2.2. Parâmetros da Empresa...4 3. MÓDULO

Leia mais

Módulo Faturamento. Sistema Gestor New. Instruções para cadastros e configurações do módulo Faturamento

Módulo Faturamento. Sistema Gestor New. Instruções para cadastros e configurações do módulo Faturamento Roteiro passo a passo Módulo Faturamento Sistema Gestor New Instruções para cadastros e configurações do módulo Faturamento Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New 1 INDICE

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br PESQUISA DE PREÇO RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Financeira...4 2.1.2.Formas de Registro do Pagamento e Recebimento

Leia mais

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC)

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) EMPRESA: LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) NOME DO ARQUIVO Existem dois nomes possíveis: um para as notas de saída e outro para as notas de entrada. - Saídas : O nome do arquivo deve

Leia mais

GUIA RÁPIDO INTEGRAÇÃO RMS X ALCIS WMS

GUIA RÁPIDO INTEGRAÇÃO RMS X ALCIS WMS GUIA RÁPIDO INTEGRAÇÃO RMS X ALCIS WMS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado

Leia mais

ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC

ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC ABCFARMA Sistema Nacional de Gerenciamento de produtos Controlado SNGPC RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de

Leia mais

PARAMETRIZAÇÃO RMS RETAIL X LOJA ELETRÔNICA

PARAMETRIZAÇÃO RMS RETAIL X LOJA ELETRÔNICA PARAMETRIZAÇÃO RMS RETAIL X LOJA ELETRÔNICA RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. NF-e

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. NF-e MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e SELECIONE A EMPRESA EMISSORA DA NFE CLIQUE EM INICIAR TELA DE AVISOS FAÇA A LEITURA DOS AVISOS E CLIQUE EM FECHAR EMISSÃO DA NOTA FISCAL

Leia mais

CADASTROS 2013 AOB SOFTWARE

CADASTROS 2013 AOB SOFTWARE CADASTROS 2 CADASTROS Tabela de Conteúdo Cadastro de Clientes 4 Cadastro de Produtos 5 1 Cadastro... de Produtos Básico 5 2 Cadastro... de Produtos Básico + Grade de Produtos 7 3 Cadastro... de Produtos

Leia mais

EFD PIS/COFINS. O que é a EFD PIS/COFINS?...2. A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2. 1. Procedimentos Iniciais...2

EFD PIS/COFINS. O que é a EFD PIS/COFINS?...2. A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2. 1. Procedimentos Iniciais...2 EFD PIS/COFINS SUMÁRIO O que é a EFD PIS/COFINS?...2 A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2 1. Procedimentos Iniciais...2 a) Classificando as Empresas... 3 b) Conferindo os Cadastros que Influenciam

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br ESTOQUE ONLINE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br NOVA LOGÍSTICA RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

MANUAL GESTOR MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail]

MANUAL GESTOR MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail] MANUAL GESTOR [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail] MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula de Materiais Autor: Equipe

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Í n d i c e Julho, 2010 Introdução... 2 1. Acerto dos cadastros de Clientes e de Produtos... 4 1.1. Cadastros Básicos - Cadastro de Clientes... 4 1.2. Cadastros Básicos Cadastro

Leia mais

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin Módulo 14 CgaInformatica NFe NFe para o Sistema Retwin 2 Sumário O que é... 3 Benefícios... 3 Requisitos para Instalação e Implantação... 3 Obrigação Backup... 4 Configuração Geral do Sistema... 5 Cadastro

Leia mais

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New 1 Roteiro passo a passo Módulo Vendas Balcão Sistema Gestor New Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão com uso de Impressora fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa......3

Leia mais

PORTAL B2B USUÁRIO FORNECEDOR

PORTAL B2B USUÁRIO FORNECEDOR PORTAL B2B USUÁRIO FORNECEDOR RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

GUIA RÁPIDO CRM UTILIZAÇÃO DE CARTÃO OU VALE PRESENTE

GUIA RÁPIDO CRM UTILIZAÇÃO DE CARTÃO OU VALE PRESENTE GUIA RÁPIDO CRM UTILIZAÇÃO DE CARTÃO OU VALE PRESENTE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa

Leia mais

ATIVO IMOBILIZADO CPC

ATIVO IMOBILIZADO CPC ATIVO IMOBILIZADO CPC RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

SPED CONTÁBIL CONTABILIDADE NOVA

SPED CONTÁBIL CONTABILIDADE NOVA SPED CONTÁBIL CONTABILIDADE NOVA RMS Software S.A. Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Notas Fiscais Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 3.1 Permissões... 3 3.2 Configurar NF-e... 4 3.2.1 Aba Geral... 5 3.2.2 Opções... 6 3.3 Processador

Leia mais

Mobility Gestão Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009

Mobility Gestão Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009 Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009 O Mobility Gestão é um software de retaguarda para o segmento de Varejo, visando o controle total do estoque e movimentações de venda. Desenvolvido para trabalhar

Leia mais

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software NeXT ERP Manual do usuário Resumo das principais funcionalidades Dezembro/2009 NeXT Software Página 1 de 33 Índice Iniciando NeXT ERP...3 Tela inicial...3 Interface padrão do NeXT ERP...3 Interface - Cadastro

Leia mais

Treinamento de utilização dos processos do Módulo SD

Treinamento de utilização dos processos do Módulo SD Treinamento de utilização dos processos do Módulo SD Objetivo... 3 SD.002.020 - Criar Clientes... 4 SD.003.010 - Criar parâmetros de impostos (J1BTAX)... 14 SD.003.020 / SD.003.030 Venda de Produção (ZORB)...17

Leia mais

RECOMENDAÇÕES MÍNIMAS PARA MONTAR A MIT044

RECOMENDAÇÕES MÍNIMAS PARA MONTAR A MIT044 RECOMENDAÇÕES MÍNIMAS PARA MONTAR A MIT044 RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado

Leia mais

GUIA RÁPIDO CRM CUSTÓDIA DE CHEQUES

GUIA RÁPIDO CRM CUSTÓDIA DE CHEQUES GUIA RÁPIDO CRM CUSTÓDIA DE CHEQUES RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de

Leia mais

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice I. Acesso ao Cadastro... 2 II. Seleção de Filtros... 3 III. Cadastro...

Leia mais

CRM INTERFACE DE COMUNICAÇÃO PDV

CRM INTERFACE DE COMUNICAÇÃO PDV CRM INTERFACE DE COMUNICAÇÃO PDV RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

TESOURARIA ONLINE VGTUZOPE

TESOURARIA ONLINE VGTUZOPE TESOURARIA ONLINE VGTUZOPE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br FLASH DE VENDAS RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil.

Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil. Página 1 de 17 Layout 19 Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil. Faça isto 1. O arquivo está dividido em 3

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO MANUAL PARA CONVERSÃO DE RECIBOS PROVISÓRIOS DE SERVIÇO EM NF-E

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO MANUAL PARA CONVERSÃO DE RECIBOS PROVISÓRIOS DE SERVIÇO EM NF-E PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO MANUAL PARA CONVERSÃO DE RECIBOS PROVISÓRIOS DE SERVIÇO EM NF-E (Modelo IV) 1 Introdução Este manual apresenta e detalha os procedimentos para a realização do processo

Leia mais

1. Instalação e Registro

1. Instalação e Registro 1. Instalação e Registro 1.1. Instalando o Controle de Transportadoras Para instalar o Controle de Transportadoras, acesse o site da Bsoft (www.bsoft.com.br), entre na seção de Downloads e baixe o instalador

Leia mais

Sistema de Livros Fiscais Imediata

Sistema de Livros Fiscais Imediata 1 Sistema de Livros Fiscais Imediata 2 Descritivo das Rotinas Operacionais do Sistema de Livros Fiscais para geração EFD PIS/Cofins SPED Contribuições Após a instalação do Sistema de Livros Fiscais, basta

Leia mais

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo:

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: Não gere toda a movimentação de uma vez. O ideal e aconselhável

Leia mais

Manual do sistema Hiper

Manual do sistema Hiper Manual do sistema Hiper Versão 2.4 Data da última atualização 30/04/2012 1 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS... 6 LISTA DE Siglas... 10 Primeiros passos... 11 Configurando as conexões com o banco de dados... 11

Leia mais

1223o TUTORIAL CADASTRO DE PRODUTO. Realização: DEPARTAMENTO DE IMPLANTAÇÃO EQUIPE DE DOCUMENTAÇÃO

1223o TUTORIAL CADASTRO DE PRODUTO. Realização: DEPARTAMENTO DE IMPLANTAÇÃO EQUIPE DE DOCUMENTAÇÃO 1223o TUTORIAL CADASTRO DE PRODUTO Realização: DEPARTAMENTO DE IMPLANTAÇÃO EQUIPE DE DOCUMENTAÇÃO Casa Magalhães Comércio e Representações Ltda TUTORIAL DE CADASTRO DE PRODUTO NO SYSPDV O objetivo deste

Leia mais

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira.

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira. AUDITORIA FINANCEIRA Processo de uso da Auditoria Financeira CADASTRO DE EMPRESA PARÂMETROS No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria

Leia mais

Entrada de Produtos. Supermercados

Entrada de Produtos. Supermercados Entrada de Produtos Supermercados 1 Objetivo: Cadastrar a entrada dos produtos no sistema permite o controle do estoque e o controle financeiro. O objetivo do texto é explicar como cadastrar as notas fiscais

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2898-6800 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2898-6800 www.rms.com.br LAYOUT COLETORES RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

ÍNDICE. GERAÇÃO FCONT CTB VERSÃO 1.1 - RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. Todos Direitos Reservados.

ÍNDICE. GERAÇÃO FCONT CTB VERSÃO 1.1 - RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. Todos Direitos Reservados. GERAÇÃO FCONT CTB RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

Consulta de Produtos - Completa

Consulta de Produtos - Completa PROD1010 Consulta de Produtos - Completa Este programa é utilizado para consultar informação dos produtos de estoque ( cmprodut ), estejam eles em estoque ou não. A partir do Código ou da Descrição do

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 1 ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 5. CADASTRO OPERAÇÕES FISCAIS (CFOP)...7 6. GERAR SINTEGRA...8 7. CONTROLE DE

Leia mais

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido)

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Parametrizar a empresa como Lucro Presumido. 1 - Regime de Competência Qual o Regime de apuração adotado? 2 - Regime de Caixa Qual será a forma

Leia mais

Parametrização Básica WMS

Parametrização Básica WMS Parametrização Básica WMS Sumário Definindo Parâmetros Gerais... 4 Parâmetros... 5 Conferência... 6 Integração... 7 Pick / Pack... 8 Tarefa... 10 Etiqueta... 11 Produção... 12 Integração do Produto...

Leia mais

Cadastros. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais

Cadastros. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Cadastros Versão 2.0 Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Sumário Cadastro de Grupos de Usuário... 3 Cadastro de Usuários... 4 Cadastro de Clientes... 7 Cadastro de Empresas...

Leia mais

Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2

Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2 1 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2 5.1 Digitações dos Sócios...2 5.1.1 Campo CPF...2 5.1.1.a Campo Saldo Anterior...3 5.1.1.b Campo Saldo...3 5.1.1.c Campo Isento...3 5.1.1.d Campo Tributado...3

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Configurando o módulo... 5 Impostos... 5 Situação Tributária... 6 Configurações para I.C.M.S. Retido... 8 Configurações para Redução de Base de Cálculo SP... 10 Natureza de

Leia mais

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999)

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999) 1 2 1. Duplicação das informações de uma empresa para outra Juntamente com a instalação do sistema Office encaminhamos anexada a empresa modelo, que contem cadastros que podem ser utilizados nas empresas

Leia mais

GUIA RÁPIDO MANIFESTO DO DESTINATÁRIO

GUIA RÁPIDO MANIFESTO DO DESTINATÁRIO GUIA RÁPIDO MANIFESTO DO DESTINATÁRIO RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br PRODUTO 600 RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

Conteúdo PARAMETRIZAÇÃO STOREMANAGER... 2

Conteúdo PARAMETRIZAÇÃO STOREMANAGER... 2 Conteúdo PARAMETRIZAÇÃO STOREMANAGER... 2 CONFIGURAÇÕES DA GUIA GERAIS DO STOREMANAGER... 2 Seção Geral... 2 BOTÕES DE CONFIRMAÇÃO... 3 Seção Código de Barras... 4 Seção Abertura / Fechamento de Caixa...

Leia mais

Loja: www.equipanet.com.br

Loja: www.equipanet.com.br (17)3237-1146 9 9722-5456 9 9269-2590 9 8183-5612 SKYPE: flaviofordelone e-mail: sistemas@fnetwork.com.br Site: www.fnetwork.com.br Loja: www.equipanet.com.br Softwares e equipamentos p/ automação comercial

Leia mais

Índice ...48...48. Módulo Empresa... Módulo Fiscal... ...8...8. Módulo Folha...28. Módulo Contabil... Integração Contabil...62...

Índice ...48...48. Módulo Empresa... Módulo Fiscal... ...8...8. Módulo Folha...28. Módulo Contabil... Integração Contabil...62... 1 2 Índice Módulo Empresa......4...4 Módulo Fiscal......8...8 Módulo Folha......28 Módulo Contabil......48...48 Integração Contabil......62...62 3 4 5 1. Cadastro de empresa Antes de iniciar os trabalhos

Leia mais

Manual Módulo de Custos

Manual Módulo de Custos Manual Módulo de Custos Emissão: 24/01/2014 Revisão: 20/05/2015 Revisado por: Juliana shp group 1 Alameda dos Jurupis, 452 Cj 73 Moema Conteúdo Introdução...... 3 I - TIPOS DE CUSTOS QUE O ERP JAD POSSUI.......

Leia mais

Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática

Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática 1 A Rotina de lançamento de Notas Fiscais de Serviço foi alterada, agora os

Leia mais

: 26/11/2014 Data da revisão : 10/12/14. Banco(s) de Dados

: 26/11/2014 Data da revisão : 10/12/14. Banco(s) de Dados Geração do Arquivo Digital da GIA-MS Produto : Totvs 12 Chamado : TQY767 Data da criação : 26/11/2014 Data da revisão : 10/12/14 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Progress/Oracle/SQL Importante Desenvolvimento

Leia mais

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br PARÂMETROS DE LANÇAMENTOS PARAMETRIZAÅÇO PARA O MÉDULO LANÅAMENTOS NO SISTEMA ARQUIVO > LANÅAMENTOS > PARÑMETROS E CONFIGURAÅÖES PREENCHIMENTO DAS GUIAS: 1. GUIA IMPOSTOS: a) Contas relacionadas à apuração

Leia mais