"Se quer paz, prepara-se para guerra. Med. Vet. GUILHERME H. F. MARQUES, MSc Fiscal Federal Agropecuário. rio Departamento de Saúde Animal, Diretor

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""Se quer paz, prepara-se para guerra. Med. Vet. GUILHERME H. F. MARQUES, MSc Fiscal Federal Agropecuário. rio Departamento de Saúde Animal, Diretor"

Transcrição

1 "Se quer paz, prepara-se para guerra Med. Vet. GUILHERME H. F. MARQUES, MSc Fiscal Federal Agropecuário rio Departamento de Saúde Animal, Diretor

2 km habitantes 27 Unidades da Federação municípios mais de 6 bilhões de frangos abatidos anualmente mais de propriedades com aves no sistema produtivo avicultura diversas categorias de granjas, espécies de exploração, finalidades de produção ALGUNS PROBLEMAS: Registro e Biosseguridade em estab. comerciais (corte e postura); Aviários antigos; Questões sanitárias; Destinação dos resíduos e carcaças; Problemas climáticos e de insumos; Escoamento da produçāo; e Trânsito e abate informais de aves 73,33%

3

4

5

6

7

8

9

10 Estrutura do sistema de defesa sanitária animal nacional Serviços Veterinários Estaduais escritórios de atendimento Unidades Veterinárias Locais veterinários em UVLs auxiliares técnicos auxiliares administrativos Nível Federal (MAPA) veterinários auxiliares técnicos 319 auxiliares administrativos TOTAL veterinários auxiliares técnicos auxiliares administrativos Brasil municípios

11 Avaliação da Performance do SVO Conceito Critério de interpretação O item avaliado é inexistente ou existe de forma precária com grande quantidade de deficiências que o tornam ineficaz O item avaliado existe, porém com deficiências na maioria de suas partes, comprometendo a atuação O item avaliado existe de forma adequada, porém com deficiências que prejudicam, mas não comprometem a atuação O item avaliado existe de maneira adequada, com algumas deficiências menores que não prejudicam a atuação 5 O item avaliado existe de forma satisfatória e existem ações contínuas para melhorias Conceito 1 Conceito 3 Conceito 5

12 Ítens avaliados para verificação do nível de avanço do SVEs Itens Imprescindíveis Itens Importantes Itens Necessários 1 Recursos humanos (Quant., vínculo, distr.) 2 Transportes (Capac. de deslocamentos) 3 Estrutura e acesso à comunicação 4 Recursos para custeio 5 Base legal 6 Cadastro de propriedades 7 Controle de trânsito (UVLs e Postos Fixos) 8 Controle de aglomerações de animais 9 Capacidade de atendimento a suspeitas 10 Controle e fiscalização da vacinação 11 Instalações 12 Capacidade técnica 13 Supervisões internas 14 Cadastro de áreas de risco 15 Planej. e avaliação da vigilância ativa 16 Vigilância em propriedades e áreas de risco 17 Sistema de notificações de enfermidades 18 Planej./controle_etapas de vacinação 19 Comercialização de vacinas 20 Sistema de Informação 21 Estrutura Organizacional 22 Recursos para investimentos 23 Fundos 24 Manuais e Padronização de procedimentos 25 Gestão do cadastro pela Unidade Central 26 Gestão do controle de trânsito pela UC 27 Ed. sanitária e participação comunitária

13

14 Influenza Aviária e Doença de Newcastle Organização Mundial de Saude Animal (OIE) Doenças de notificação obrigatória e imediata (24 horas) Organização Mundial de Saude (OMS) IA é uma Doença de representa grave problema à Saúde Humana Capacidade de causar enormes perdas econômicas - Programa de erradicação da doença (sacrifício e destruição de aves e ovos, atividades de quarentena e vigilância, gastos com limpeza e desinfecção das instalações, programas emergenciais de vacinações, etc) - Aumento na mortalidade das aves - Perdas no aproveitamento de abate - Perdas de exportação para mercados consumidores - Desemprego - Quedas no consumo de carne de frango nos casos de IA - Riscos de mutação e surgimento de novo sorotipo viral nos casos de IA vírus pandêmico (HIPÓTESE)

15 Saúde Animal Situação Atual das Doenças Situação atual da Doença de Newcastle Últimos focos de DNC Aves de subsistência - Adotadas todas as ações de saneamento - Livre

16 Saúde Animal Situação Atual das Doenças Situação atual da Influenza Aviária Doença exótica no território nacional nunca foi identificada a forma notíficável do vírus de IA

17 Importância da Avicultura Nacional Série histórica de exportações de carne de frango

18 Barreiras Sanitárias As barreiras sanitárias constituem, de forma geral, a abordagem que a maioria dos sistemas de defesa sanitária animal dispõe frente a perigos sanitários (patógenos e substâncias).

19 Barreiras Sanitárias É nessa barreira que os protocolos sanitários para o comércio internacional de animais e seus produtos encontram aplicação (OIE, 2010).

20 Brasil - Importação de aves, material genético e produtos avícolas Importação de aves ornamentais para fins comerciais e de companhia Instrução Normativa n 17/2010 Importação de Material Genético Avícola destinado a reposição de plantel Instrução Normativa n 46/2008

21 Atuação e cooperação com países vizinhos Parte da estratégia para reduzir os riscos de ingresso da doença - REUNIÕES Comitê Veterinário Permanente do Cone Sul - CVP -Cooperação técnica entre os países -Capacitações e treinamentos em conjunto com os técnicos dos SVO - Treinamento de Emergência Sanitária em Cananéia Simulado Internacional em parceria com o Uruguai Workshop de Epidemiologia Aplicada em doenças aviárias Cananéia 2014

22

23

24 Barreiras Sanitárias Essas ações são desempenhadas no Brasil pelo DSA e VIGIAGRO do MAPA (OIE, 2010; OIE, 2011b; STÄRK et al., 2006).

25 Saúde Animal Fiscalização de controle em pontos de ingresso Exigências e requisitos para importação de aves vivas, ovos férteis e produtos de origem avícola

26

27

28

29

30

31

32 Estaçāo Quarentenária de Cananéia - EQC Construído em uma área isolada, na parte sul da ilha de Cananéia, localizado no litoral sul de São Paulo, distante cerca de 264 kmda Capital; hectares de propriedade do Governo Federal (MAPA); Mais ma 6.590m2 de instalações; Subdividido em quatro diferentes níveis de biossegurança, incluindo uma quarentena com nível de biossegurança 3+

33 Zone IV Zone II Zone III Zone I

34

35

36

37 Guia de Trânsito Animal- GTA Instrução Normativa nº 18, 18 de julho de 2006

38 Barreiras Sanitárias Os programas nacionais de prevenção, controle e erradicação das doenças animais em sua essência são constituídos de ações de barreira terciária (OIE, 2010; OIE, 2011b; STÄRK et al., 2006).

39 Saúde Animal Vigilância Epidemiológica Vigilância para influenza aviária e doença de Newcastle Importação e exportação VIGILÂNCIA ATIVA Reprodutoras e Postura Comercial - Descarte Sítios de aves migratórias Inquéritos epidemiológicos Mortalidade frangos > 10% - aloj. inferior a 50 dias VIGILÂNCIA PASSIVA Mortalidade frangos > 20% - aloj. superior a 50 dias Alta mortalidade < 72 horas Atendimento a notificações

40

41 Saúde Animal Vigilância Epidemiológica Vigilância para influenza aviária e doença de Newcastle VIGILÂNCIA ATIVA Sítios de aves migratórias

42 LANAGRO/SP Sorologia Lanagro/SP Biologia molecular Isolamento Caracterização viral Vigilância ativa e passiva Credenciados Sorologia Isolamento Vigilância ativa

43 Barreiras Sanitárias Os planos de contingência, que prevêem todas as etapas operacionais e administrativas a serem desempenhadas quando da suspeita ou confirmação de doença exótica ou outra alvo de programa de erradicação (OIE, 2010; OIE, 2011b; STÄRK et al., 2006).

44 Emergência Planos de contingência Cadeia de comando e controle Capacitação técnica e administrativa Grupos de emergência Adaptação local dos planos de contingência Simulados Material Sistemas de informação (cadastro, e-gta)

45 Barreiras: 12 Veículos Fiscalizados: 1996 Corte: 134 Matrizeiro: 4 Incubatórios: 1 Subsistência: 123 Postura: 1 Média: 47.8/dia Total geral: 263 MAPA PANAFTOSA Minist. Defesa Sec. Saúde Sec. Meio Ambiente Sec. Agricult. Pólícia, Bombeiro Empresas Prefeitura Profissionais: 269

46

47 Saúde Animal Suporte às ações de Defesa Sanitária Animal Capacitação técnica dos veterinários oficiais Treinamentos em ações de vigilância epidemiológica animal Treinamentos em ações de emergência sanitária Parte Teórica Parte Prática Simulados de gabinete e de campo Formação de grupos estaduais de emergência sanitária Desenvolvimento de cursos, seminários, entre outros

48 Treinamentos

49 Treinamentos

50

51

52 CAPÍTULO 4.4. APLICAÇĀO DA COMPARTIMENTAÇĀO Artículo Compartimento: significa uma subpopulação animal mantida em um ou mais estabelecimentos sob um único sistema de gestão de biosseguridade e com status sanitário particular em relação a uma ou mais doenças específicas contra as quais foram aplicados procedimentos de vigilância, controle e biosseguridade requeridas para o comércio internacional. - Compartimento livre: significa um compartimento em que a ausência do patógeno de origem animal que causa a doença em questão foi demonstrada por meio do cumprimento das condições especificadas no Código Terrestre para o reconhecimento de compartimentos livres de doenças.

53 DDG Se você soubesse que amanhā entraria uma doença de alto impacto no seu estado, o que você faria hoje?

54

Art. 2o Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. GABRIEL ALVES MACIEL ANEXO

Art. 2o Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. GABRIEL ALVES MACIEL ANEXO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 17, DE 7 DE ABRIL DE 2006 (PUBLICADA NA EDIÇÃO Nº 69, DE 10 DE ABRIL DE 2006, DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO) O SECRETÁRIO

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 014/2007 - GEDSA

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 014/2007 - GEDSA INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 014/2007 - GEDSA Considerando, a importância da avicultura catarinense para a economia do estado; Considerando a necessidade de controle sanitário para evitar a reintrodução da

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA PORTARIA Nº 136, DE 2 DE JUNHO DE 2006.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA PORTARIA Nº 136, DE 2 DE JUNHO DE 2006. Portaria Nº 136, DE 02 DE JUNHO DE 2006 Situação: Vigente Publicado no Diário Oficial da União de 05/06/2006, Seção 1, Página 4 Ementa: Submete à consulta pública, por um prazo de 60 (sessenta) dias, a

Leia mais

Ampliação da zona livre de febre aftosa

Ampliação da zona livre de febre aftosa Ampliação da zona livre de febre aftosa Plínio Leite Lopes Coordenação de Febre Aftosa Coordenador Secretaria de Defesa Agropecuária/SDA Departamento de Saúde Animal /DSA Coordenação de Febre Aftosa Diretrizes

Leia mais

AQUICULTURA. Curso Sanidade em Aqüicultura. CRMVSP, 25 de maio de 2012

AQUICULTURA. Curso Sanidade em Aqüicultura. CRMVSP, 25 de maio de 2012 LEGISLAÇÃO SANITÁRIA EM AQUICULTURA Curso Sanidade em Aqüicultura CRMVSP, 25 de maio de 2012 CONCEITOS - A saúde é um direito de todos e dever do Estado (Constituição Federal); - Ações indelegáveis de

Leia mais

LEGISLAÇÃO EM SANIDADE

LEGISLAÇÃO EM SANIDADE Claudio Regis Depes 1983 Médico Veterinário Unesp (Jaboticabal) 2003 Especialização em Saúde Pública Veterinária Unesp (Botucatu) Trabalha na Coordenadoria de Defesa Agropecuária em Assis Gerente do Programa

Leia mais

Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre aftosa - PNEFA

Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre aftosa - PNEFA Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre aftosa - PNEFA Reunião da Câmara Setorial da Carne Bovina Brasília-DF, 06/08/2014 Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Saúde Animal Estrutura

Leia mais

Odemilson Donizete Mossero

Odemilson Donizete Mossero Odemilson Donizete Mossero Formado em Medicina Veterinária pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal-SP, da Universidade Estadual Paulista-UNESP. Experiência profissional no Ministério

Leia mais

Art. 1º Acrescentar os parágrafos únicos aos arts. 1º e 4º ; o art. 10-A com seus incisos de I, II, III e IV; o

Art. 1º Acrescentar os parágrafos únicos aos arts. 1º e 4º ; o art. 10-A com seus incisos de I, II, III e IV; o MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 36, DE 6 DE DEZEMBRO DE 2012 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁ- RIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2004

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2004 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2004 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA,

Leia mais

Responsabilidades Secretaria de Defesa Agropecuária

Responsabilidades Secretaria de Defesa Agropecuária Responsabilidades Secretaria de Defesa Agropecuária Prevenção, controle e erradicação de doenças e pragas animais e vegetais de interesse econômico e de importância para a saúde pública. Assegurar a sanidade,

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO SEAB DIVISÃO DE DEFESA SANITÁRIA ANIMAL DDSA ÁREA DE SANIDADE AVÍCOLA ASA

SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO SEAB DIVISÃO DE DEFESA SANITÁRIA ANIMAL DDSA ÁREA DE SANIDADE AVÍCOLA ASA INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N. º 005/2008 O CHEFE DA DIVISÃO DE DEFESA SANITÁRIA ANIMAL - DDSA, no uso das atribuições legais e com fundamento no art. 8º, da Resolução nº. 029/06 -, de 14 de março de 2006, Considerando

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRÉTARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 78, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2003 O

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRÉTARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 78, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2003 O MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRÉTARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 78, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2003 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA,

Leia mais

Programa Nacional de Sanidade Suídea. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Programa Nacional de Sanidade Suídea. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Programa Nacional de Sanidade Suídea Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 1º Curso de Epidemiologia Aplicada Rio de Janeiro, 16 a 27 de março de 2008. BASE LEGAL ATO ADMINISTRATIVO DE 05

Leia mais

Município: CEP: UF: Endereço eletrônico: 4. Atuação do Estabelecimento Área: Atividade: Classificação: Característica Adicional:

Município: CEP: UF: Endereço eletrônico: 4. Atuação do Estabelecimento Área: Atividade: Classificação: Característica Adicional: ANEXO I DO DECRETO Nº 13.064, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2010. FICHA DE CADASTRO DE ESTABELECIMENTOS AVÍCOLAS 1. Dados Gerais do Estabelecimento CNPJ/CPF: Inscrição Estadual ou Cadastro de Produtor: Número do

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária Estado de Santa Catarina Proposta de zona livre de febre aftosa sem vacinação Departamento

Leia mais

Análise da vigilância para Peste Suína Clássica (PSC) na zona livre

Análise da vigilância para Peste Suína Clássica (PSC) na zona livre Análise da vigilância para Peste Suína Clássica (PSC) na zona livre Feira de Santana, 05 de maio de 2015 FFA Abel Ricieri Guareschi Neto Serviço de Saúde Animal Superintendência MAPA no PR Amparo legal

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO PARA EMISSÃO DE GUIA DE TRÂNSITO ANIMAL PARA AVES E OVOS FÉRTEIS COM FINALIDADE DE PRODUÇÃO DE CARNE, OVOS E MATERIAL GENÉTICO

MANUAL DE PREENCHIMENTO PARA EMISSÃO DE GUIA DE TRÂNSITO ANIMAL PARA AVES E OVOS FÉRTEIS COM FINALIDADE DE PRODUÇÃO DE CARNE, OVOS E MATERIAL GENÉTICO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA SDA DEPARTAMENTO DE SAÚDE ANIMAL DSA COORDENAÇÃO DE TRÃNSITO E QUARENTENA ANIMAL CTQA MANUAL DE PREENCHIMENTO PARA

Leia mais

Programas oficiais de saúde animal vigentes no MAPA destinados a Bubalinos Macapá, AP- 15/04/2013

Programas oficiais de saúde animal vigentes no MAPA destinados a Bubalinos Macapá, AP- 15/04/2013 Superintendência Federal de Agricultura no Amapá SFA/AP Programas oficiais de saúde animal vigentes no MAPA destinados a Bubalinos Macapá, AP- 15/04/2013 Missão: Promover o desenvolvimento sustentável

Leia mais

Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Saúde Animal Coordenação-Geral de Combate às Doenças Coordenação de Sanidade Avícola

Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Saúde Animal Coordenação-Geral de Combate às Doenças Coordenação de Sanidade Avícola Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Saúde Animal Coordenação-Geral de Combate às Doenças Coordenação de Sanidade Avícola Assessoria de Comunicação Social do Gabinete do Ministro Coordenação

Leia mais

O Serviço Veterinário Oficial e sua importância na Saúde Animal

O Serviço Veterinário Oficial e sua importância na Saúde Animal O Serviço Veterinário Oficial e sua importância na Saúde Animal Médica Veterinária Rita Dulac Domingues Tópicos da Apresentação 1. Serviço Veterinário Oficial (SVO) 2. Panorama no RS e no BR do SVO 3.

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE) (2010/734/UE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) (2010/734/UE) L 316/10 Jornal Oficial da União Europeia 2.12.2010 DECISÃO DA COMISSÃO de 30 de Novembro de 2010 que altera as Decisões 2005/692/CE, 2005/734/CE, 2006/415/CE, 2007/25/CE e 2009/494/CE no que diz respeito

Leia mais

PANAFTOSA, OPAS-OMS COOPERAÇAO TÉCNICA MAPA-PANAFTOSA

PANAFTOSA, OPAS-OMS COOPERAÇAO TÉCNICA MAPA-PANAFTOSA PANAFTOSA, OPAS-OMS COOPERAÇAO TÉCNICA MAPA-PANAFTOSA II Curso de Emergência Sanitária para Executores De 16 a 20 de novembro de 2009, EQC, Cananéia, SP, Brasil LOCAL: EQC - Cananéia, 16 a 20 de novembro

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DA AGRICULTURA PORTARIA ESTADUAL Nº 015/GABS/SDA DE 27/04/2000

SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DA AGRICULTURA PORTARIA ESTADUAL Nº 015/GABS/SDA DE 27/04/2000 SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DA AGRICULTURA PORTARIA ESTADUAL Nº 015/GABS/SDA DE 27/04/2000 O SECRETÁRIO DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DA AGRICULTURA, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES

Leia mais

Disciplina: Gerenciamento em Saúde Animal e Saúde Pública VPS 425. A Importância da Diarréia Epidêmica Suína. Grupo: Novembro, 2014

Disciplina: Gerenciamento em Saúde Animal e Saúde Pública VPS 425. A Importância da Diarréia Epidêmica Suína. Grupo: Novembro, 2014 Disciplina: Gerenciamento em Saúde Animal e Saúde Pública VPS 425 A Importância da Diarréia Epidêmica Suína Novembro, 2014 Grupo: Alexandre Nunes Mendes Bruno Bracco Donatelli Carlos Eduardo Cardoso Consentini

Leia mais

Código Sanitário para Animais Terrestres - 2008 Versão em português baseada na versão original em inglês de 2007 - Versão não oficial (OIE)

Código Sanitário para Animais Terrestres - 2008 Versão em português baseada na versão original em inglês de 2007 - Versão não oficial (OIE) DEFINIÇÕES GERAIS E NOTIFICAÇÃO DAS DOENÇAS ANIMAIS CAPÍTULO 1.1.1 Definições gerais Artigo 1.1.1.1. Para os fins do Código Sanitário paraanimais Terrestres: Abate Qualquer procedimento que cause a morte

Leia mais

1. De um Estabelecimento Produtor de Ovos e Aves SPF e Produtor de Ovos Controlados a:

1. De um Estabelecimento Produtor de Ovos e Aves SPF e Produtor de Ovos Controlados a: ANEXO NORMAS TÉCNICAS PARA REGISTRO E FISCALIZAÇÃO DOS ESTABELECIMENTOS AVÍCOLAS, PRODUTORES DE OVOS E AVES LIVRES DE PATÓGENOS ESPECIFICOS (SPF) E DE OVOS CONTROLADOS E DOS ESTABELECIMENTOS AVÍCOLAS DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 44, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007 (Publicado no Diário Oficial da União Nº 191, quarta-feira, 3 de outubro de 2007, seção 1, pág 2

Leia mais

18/11/2013. Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose PNCEBT. Programa Nacional de Sanidade Avícola PNSA

18/11/2013. Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose PNCEBT. Programa Nacional de Sanidade Avícola PNSA Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose PNCEBT Programa Nacional de Sanidade Avícola PNSA Brucelose bovina/bubalina- B. abortus Fernanda Dornelas F. Silva Laboratório de

Leia mais

043765 S/SUBVISA/SVFSZ/UJV Unidade de Diagnóstico, Vigilância, Fiscalização Sanitária e Medicina Veterinária Jorge Vaitsman

043765 S/SUBVISA/SVFSZ/UJV Unidade de Diagnóstico, Vigilância, Fiscalização Sanitária e Medicina Veterinária Jorge Vaitsman DO de 08/08/13 NOVA ESTRUTURA 043765 S/SUBVISA/SVFSZ/UJV Unidade de Diagnóstico, Vigilância, Fiscalização Sanitária e Medicina Veterinária Jorge Vaitsman Cumprir e fazer cumprir no Município do Rio de

Leia mais

AVICULTURA NO TOCANTINS: SITUAÇÃO, AÇÕES EM SANIDADE E PROJEÇÃO DE CRESCIMENTO. Luzia Araújo Nunes¹; Helciléia Dias Santos²; Sílvia Minharro²

AVICULTURA NO TOCANTINS: SITUAÇÃO, AÇÕES EM SANIDADE E PROJEÇÃO DE CRESCIMENTO. Luzia Araújo Nunes¹; Helciléia Dias Santos²; Sílvia Minharro² AVICULTURA NO TOCANTINS: SITUAÇÃO, AÇÕES EM SANIDADE E PROJEÇÃO DE CRESCIMENTO Luzia Araújo Nunes¹; Helciléia Dias Santos²; Sílvia Minharro² ¹Médica Veterinária do Centro de Controle de Zoonoses de Araguaína,

Leia mais

Perguntas frequentes. 1) O que é a febre aftosa? Quais as principais formas de transmissão?

Perguntas frequentes. 1) O que é a febre aftosa? Quais as principais formas de transmissão? Perguntas frequentes 1) O que é a febre aftosa? Quais as principais formas de transmissão? A febre aftosa é uma doença infecciosa aguda que causa febre, seguida do aparecimento de vesículas (aftas), principalmente,

Leia mais

Serviço Público Federal MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Saúde Animal Coordenação de Sanidade Avícola Superintendência Federal de Agricultura

Leia mais

SIAPEC Sistema de Integração Agropecuária

SIAPEC Sistema de Integração Agropecuária SIAPEC Sistema de Integração Agropecuária UM BREVE HISTÓRICO DA SM SOLUÇÕES: Experiência acumulada em 17 anos em desenvolvimento de soluções para gestão da defesa agropecuária; Desenvolveu e implantou

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO PARA EMISSÃO DE GUIA DE TRÂNSITO ANIMAL DE ABELHAS, BICHO- DA-SEDA E OUTROS INVERTEBRADOS TERRESTRES

MANUAL DE PREENCHIMENTO PARA EMISSÃO DE GUIA DE TRÂNSITO ANIMAL DE ABELHAS, BICHO- DA-SEDA E OUTROS INVERTEBRADOS TERRESTRES MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA SDA DEPARTAMENTO DE SAÚDE ANIMAL DSA COORDENAÇÃO DE TRÃNSITO E QUARENTENA ANIMAL CTQA MANUAL DE PREENCHIMENTO PARA

Leia mais

AÇÕES-BRASIL PARA GERENCIAMENTO DOS RISCOS SANITÁRIOS. Seminário Especial Agroceres PIC Porto Alegre, maio 2015

AÇÕES-BRASIL PARA GERENCIAMENTO DOS RISCOS SANITÁRIOS. Seminário Especial Agroceres PIC Porto Alegre, maio 2015 AÇÕES-BRASIL PARA GERENCIAMENTO DOS RISCOS SANITÁRIOS Seminário Especial Agroceres PIC Porto Alegre, maio 2015 Roteiro da apresentação SVO: estrutura e competências Programa Nacional de Sanidade dos Suídeos

Leia mais

EXIGÊNCIAS SANITÁRIAS PARA O INGRESSO DE ANIMAIS EM EVENTOS PECUÁRIOS NO ESTADO DA BAHIA ATUALIZADO EM 15/07/2014

EXIGÊNCIAS SANITÁRIAS PARA O INGRESSO DE ANIMAIS EM EVENTOS PECUÁRIOS NO ESTADO DA BAHIA ATUALIZADO EM 15/07/2014 EXIGÊNCIAS SANITÁRIAS PARA O INGRESSO DE ANIMAIS EM EVENTOS PECUÁRIOS NO ESTADO DA BAHIA ATUALIZADO EM 15/07/2014 De acordo com a portaria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento n.º 162/94,

Leia mais

Interface Saúde: Animal/Humana Plano de Ação Global sobre Resistência aos Antimicrobianos - GAP/OMS. MAPA: situação atual

Interface Saúde: Animal/Humana Plano de Ação Global sobre Resistência aos Antimicrobianos - GAP/OMS. MAPA: situação atual Interface Saúde: Animal/Humana Plano de Ação Global sobre Resistência aos Antimicrobianos - GAP/OMS MAPA: situação atual Suzana Bresslau Médica Veterinária Fiscal Federal Agropecuário - DFIP/SDA ENDESA

Leia mais

Vigilância veterinária de doenças vesiculares. Orientações gerais

Vigilância veterinária de doenças vesiculares. Orientações gerais Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Saúde Animal Vigilância veterinária de doenças vesiculares Orientações gerais Brasília, DF Outubro,

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA INFLUENZA AVIÁRIA E DOENÇA DE NEWCASTLE

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA INFLUENZA AVIÁRIA E DOENÇA DE NEWCASTLE Serviço Público Federal MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Saúde Animal Coordenação Geral de Combate às Doenças Coordenação de Sanidade

Leia mais

Proposta Comercial. Projeto PRO-SUI. Cliente: CIDASC

Proposta Comercial. Projeto PRO-SUI. Cliente: CIDASC Projeto PRO-SUI Cliente: CIDASC 1. Introdução Este documento apresenta as características para a construção do sistema para o projeto PRO- SUI. O público ao qual este documento se destina abrange os interessados

Leia mais

BRASIL RELATÓRIO ANUAL ANO BASE 2008. Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa

BRASIL RELATÓRIO ANUAL ANO BASE 2008. Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa BRASIL Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa RELATÓRIO ANUAL ANO BASE 2008 Departamento de Saúde Animal Brasília, DF, julho de 2009 SUMÁRIO Em 2008, o Programa Nacional de Erradicação

Leia mais

O NOME DO PROJETO. SENAR Minas ESPAÇO RESERVADO PARA O NOME DO PALESTRANTE

O NOME DO PROJETO. SENAR Minas ESPAÇO RESERVADO PARA O NOME DO PALESTRANTE Coordenadoria ESPAÇO RESERVADO de Formação PARA Profissional Rural O NOME DO PROJETO SENAR Minas ESPAÇO RESERVADO PARA O NOME DO PALESTRANTE CNA Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil representação

Leia mais

TRANSPORTE DE PEIXES E ALEVINOS

TRANSPORTE DE PEIXES E ALEVINOS TRANSPORTE DE PEIXES E ALEVINOS Espécies cultivadas (nativas e exóticas) - Vacinação contra a raiva, com vacina oficialmente controlada. - Devem proceder de propriedade rural cadastrada na Secretaria da

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA INFLUENZA AVIÁRIA E DOENÇA DE NEWCASTLE

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA INFLUENZA AVIÁRIA E DOENÇA DE NEWCASTLE Serviço Público Federal MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Saúde Animal Coordenação Geral de Combate às Doenças Coordenação de Sanidade

Leia mais

VI FIAM FEIRA INTERNACIONAL DA AMAZÔNIA 26 A 29/10/2011 A AMAZÔNIA E SUAS FRONTEIRAS NO CONTEXTO DA INTEGRAÇÃO REGIONAL E DO COMÉRCIO EXTERIOR

VI FIAM FEIRA INTERNACIONAL DA AMAZÔNIA 26 A 29/10/2011 A AMAZÔNIA E SUAS FRONTEIRAS NO CONTEXTO DA INTEGRAÇÃO REGIONAL E DO COMÉRCIO EXTERIOR VI FIAM FEIRA INTERNACIONAL DA AMAZÔNIA 26 A 29/10/2011 A AMAZÔNIA E SUAS FRONTEIRAS NO CONTEXTO DA INTEGRAÇÃO REGIONAL E DO COMÉRCIO EXTERIOR VIGILÂNCIA AGROPECUÁRIA INTERNACIONAL VIGIAGRO SECRETARIA

Leia mais

Organización Panamericana de la Salud Oficina Regional de la Organización Mundial de la Salud

Organización Panamericana de la Salud Oficina Regional de la Organización Mundial de la Salud Organización Panamericana de la Salud Oficina Regional de la Organización Mundial de la Salud http://www.panaftosa.org.br Unidad de Salud Pública Veterinaria OPS/OMS Centro Panamericano de Fiebre Aftosa

Leia mais

BRASIL RELATÓRIO ANUAL ANO BASE 2007. Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa

BRASIL RELATÓRIO ANUAL ANO BASE 2007. Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa BRASIL Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa RELATÓRIO ANUAL ANO BASE 2007 Departamento de Saúde Animal Brasília, DF, março de 2008 ÍNDICE SUMÁRIO...1 1. INTRODUÇÃO...2 2. INFORMAÇÕES

Leia mais

Ac ões do SVO para o controle de Salmonella Gallinarum

Ac ões do SVO para o controle de Salmonella Gallinarum Reunião Técnica do Sanidade Avícola: Fortaleza Nacional" Ac ões do SVO para o controle de Salmonella Gallinarum Regina Celia Freitas D`Arce Med Vet, MSc, PhD Fiscal Federal Agropecuário Serviço de Saúde

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA MAPA Nº 53, DE 02 DE JULHO DE 2003

INSTRUÇÃO NORMATIVA MAPA Nº 53, DE 02 DE JULHO DE 2003 INSTRUÇÃO NORMATIVA MAPA Nº 53, DE 02 DE JULHO DE 2003 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso das atribuições que lhe conferem o art. 15, inciso

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.741, DE 30 DE MARÇO DE 2006. Regulamenta os arts. 27-A, 28-A e 29-A da Lei n o 8.171, de 17 de janeiro de 1991, organiza

Leia mais

2. Já foram diagnosticados casos de influenza aviária no Brasil?

2. Já foram diagnosticados casos de influenza aviária no Brasil? 1. O que é influenza aviária? A influenza aviária (IA) também conhecido como gripe aviária é uma doença altamente contagiosa, transmitida pelo vírus da influenza tipo A, que ocorre principalmente em aves

Leia mais

IMPACTOS DA INFLUENZA AVIÁRIA NO BRASIL

IMPACTOS DA INFLUENZA AVIÁRIA NO BRASIL REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN 1679-7353 PUBLICAÇÃO CI ENTÍFICA DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DE GARÇA/FAMED ANO IV, NÚMERO, 08, JANEIRO DE 2007. PERIODICIDADE:

Leia mais

DIPOA. Origem Animal. José Luis Ravagnani Vargas

DIPOA. Origem Animal. José Luis Ravagnani Vargas DIPOA Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal José Luis Ravagnani Vargas SIF (Competências) Fiscalização de estabelecimentos produtores de produtos de origem animal Exemplo: Matadouros frigoríficos,

Leia mais

PLANO DE DEFESA AGROPECUÁRIA 2015/2020 TÉCNICAS MAIS AVANÇADAS, ALIMENTOS MAIS SEGUROS, CONSUMIDORES MAIS PROTEGIDOS.

PLANO DE DEFESA AGROPECUÁRIA 2015/2020 TÉCNICAS MAIS AVANÇADAS, ALIMENTOS MAIS SEGUROS, CONSUMIDORES MAIS PROTEGIDOS. PLANO DE DEFESA AGROPECUÁRIA 2015/2020 TÉCNICAS MAIS AVANÇADAS, ALIMENTOS MAIS SEGUROS, CONSUMIDORES MAIS PROTEGIDOS. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Defesa Agropecuária

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE SANIDADE SUÍDEA PNSS

PROGRAMA NACIONAL DE SANIDADE SUÍDEA PNSS PROGRAMA NACIONAL DE SANIDADE SUÍDEA PNSS As atividades do Programa Nacional de Sanidade Suídea (PNSS) têm como objetivo a coordenação, normatização e o suporte das ações de defesa sanitária animal referentes

Leia mais

Transportes de Cargas Vivas Finalização dos trabalhos do GT estabelecido pela Portaria 575/2012

Transportes de Cargas Vivas Finalização dos trabalhos do GT estabelecido pela Portaria 575/2012 Transportes de Cargas Vivas Finalização dos trabalhos do GT estabelecido pela Portaria 575/2012 Lizie Pereira Buss Med. Vet. Fiscal Federal Agropecuário Comissão BEA/MAPA TEMAS ABORDADOS Papel dos organismos

Leia mais

Programas de Defesa Sanitária Animal

Programas de Defesa Sanitária Animal parte II Programas de Defesa Sanitária Animal PROGRAMA NACIONAL DE ERRADICAÇÃO E PREVENÇÃO DA FEBRE AFTOSA LEI No 11.515, DE 28 DE AGOSTO DE 2007 Publicada no Diário Oficial da União de 28/08/2007, Seção

Leia mais

Controle de Resíduos GT Revisão Resolução CONAMA 05/93

Controle de Resíduos GT Revisão Resolução CONAMA 05/93 Controle de Resíduos GT Revisão Resolução CONAMA 05/93 Oscar de Aguiar Rosa Filho Fiscal Federal Agropecuário Vigilância Agropecuária Internacional Secretaria de Defesa Agropecuária A agropecuária no Brasil:

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 53, DE 2 DE JULHO DE 2003

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 53, DE 2 DE JULHO DE 2003 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 573, DE 4 DE JUNHO DE 2003 O MINISTRO DE ESTADO, INTERINO, DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

PECUÁRIA E SAÚDE ANIMAL Nilton Antônio de Morais 1, Hélio Vilela Barbosa Júnior 2, Jamil Gomes de Souza 3

PECUÁRIA E SAÚDE ANIMAL Nilton Antônio de Morais 1, Hélio Vilela Barbosa Júnior 2, Jamil Gomes de Souza 3 dossiê PECUÁRIA PECUÁRIA E SAÚDE ANIMAL Nilton Antônio de Morais 1, Hélio Vilela Barbosa Júnior 2, Jamil Gomes de Souza 3 1. Médico Veterinário, MSc. Fiscal Federal Agropecuário, Ministério da Agricultura

Leia mais

PANORAMA DA AVICULTURA NACIONAL E PERSPECTIVAS DO SETOR ABPA

PANORAMA DA AVICULTURA NACIONAL E PERSPECTIVAS DO SETOR ABPA SANIDADE AVÍCOLA FORTALEZA NACIONAL Brasília, 21 de outubro de 2014 PANORAMA DA AVICULTURA NACIONAL E PERSPECTIVAS DO SETOR Ariel Antonio Mendes ABPA AVICULTURA BRASILEIRA AVICULTURA BRASILEIRA 1,5% do

Leia mais

L 100/30 Jornal Oficial da União Europeia 14.4.2011

L 100/30 Jornal Oficial da União Europeia 14.4.2011 L 100/30 Jornal Oficial da União Europeia 14.4.2011 REGULAMENTO (UE) N. o 364/2011 DA COMISSÃO de 13 de Abril de 2011 que altera o anexo I do Regulamento (CE) n. o 798/2008 da Comissão e que altera o Regulamento

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS ÍNDICES ZOOTÉCNICOS DOS INTEGRADOS DA EMPRESA FRANGO AMERICANO

AVALIAÇÃO DOS ÍNDICES ZOOTÉCNICOS DOS INTEGRADOS DA EMPRESA FRANGO AMERICANO AVALIAÇÃO DOS ÍNDICES ZOOTÉCNICOS DOS INTEGRADOS DA EMPRESA FRANGO AMERICANO INTRODUÇÃO O sistema de integração surgiu em Santa Catarina no início dos anos de 196 e é definido como uma parceria existente

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO MERCOSUL LIVRE DE FEBRE AFTOSA

PROGRAMA DE AÇÃO MERCOSUL LIVRE DE FEBRE AFTOSA MERCOSUL/CMC/DEC Nº 25/05 PROGRAMA DE AÇÃO MERCOSUL LIVRE DE FEBRE AFTOSA TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, as Decisões Nº 11/03, 14/03, 18/04 e 08/05 do Conselho do Mercado

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO DDA 04/03

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO DDA 04/03 INSTRUÇÃO DE SERVIÇO DDA 04/03 Assunto: definição dos formulários, fluxo de informações, testes laboratoriais e outros aspectos, a serem empregados para ingresso no Estado de Santa Catarina de ovinos,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 042 de 07/04/2009

RESOLUÇÃO Nº 042 de 07/04/2009 RESOLUÇÃO Nº 042 de 07/04/2009 O SECRETÁRIO DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe conferem o art. 45, XIV, da Lei nº 8.485 de 03 de junho de 1.987; art.

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 56, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2007

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 56, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2007 Situação: Vigente Instrução Normativa Nº 56, DE 04 DE DEZEMBRO DE 2007 Publicado no Diário Oficial da União de 06/12/2007, Seção 1, Página 11 Ementa: Estabelece os Procedimentos para Registro, Fiscalização

Leia mais

Programa Estadual de Controle e Erradicação da Tuberculose e Brucelose Bovídea - PROCETUBE

Programa Estadual de Controle e Erradicação da Tuberculose e Brucelose Bovídea - PROCETUBE Estado do Rio Grande do Sul Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio Departamento de Defesa Agropecuária Divisão de Defesa Sanitária Animal Programa Estadual de Controle e Erradicação da Tuberculose

Leia mais

AVICULTURA DE CORTE. José Euler Valeriano. Avicultor 2015 Belo Horizonte MG 25/06/2015

AVICULTURA DE CORTE. José Euler Valeriano. Avicultor 2015 Belo Horizonte MG 25/06/2015 BEM ESTAR ANIMAL - O FUTURO AVICULTURA DE CORTE José Euler Valeriano Avicultor 2015 Belo Horizonte MG 25/06/2015 BEA BEM ESTAR ANIMAL Como definir BEM ESTAR? O animal precisa encontrar no meio ambiente

Leia mais

Capítulo I ÂMBITO DE APLICAÇÃO

Capítulo I ÂMBITO DE APLICAÇÃO ANEXO REGULAMENTO TÉCNICO PARA REGISTRO, FISCALIZAÇÃO E CONTROLE SANITÁRIO DOS ESTABELECIMENTOS DE INCUBAÇÃO DE OVOS, DE CRIAÇÃO E ALOJAMENTO DE RATITAS. Capítulo I ÂMBITO DE APLICAÇÃO O presente Regulamento

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 05 DE ABRIL DE 2004

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 05 DE ABRIL DE 2004 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 05 DE ABRIL DE 2004 O SECRETARIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA,

Leia mais

Organização Mundial de Saúde OMS Organização Pan americana de Saúde OPAS Centro Pan americano de Febre Aftosa PANAFTOSA

Organização Mundial de Saúde OMS Organização Pan americana de Saúde OPAS Centro Pan americano de Febre Aftosa PANAFTOSA Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA Secretaria de Defesa Agropecuária SDA Departamento de Saúde Animal DSA Organização Mundial de Saúde OMS Organização Pan americana de Saúde OPAS

Leia mais

.Art. 1º Aprovar as Normas para o Controle e a Erradicação do Mormo..Art. 3º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação.

.Art. 1º Aprovar as Normas para o Controle e a Erradicação do Mormo..Art. 3º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 5 DE ABRIL DE 2004 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA,

Leia mais

ANÁLISE DOS AVANÇOS NA ERRADICAÇÃO DA FEBRE AFTOSA NO ÂMBITO DO PLANO HEMISFÉRICO SARAIVA, V.¹* & MEDEIROS, L.¹

ANÁLISE DOS AVANÇOS NA ERRADICAÇÃO DA FEBRE AFTOSA NO ÂMBITO DO PLANO HEMISFÉRICO SARAIVA, V.¹* & MEDEIROS, L.¹ ANÁLISE DOS AVANÇOS NA ERRADICAÇÃO DA FEBRE AFTOSA NO ÂMBITO DO PLANO HEMISFÉRICO SARAIVA, V.¹* & MEDEIROS, L.¹ Palavras chaves: Febre Aftosa, Plano Hemisférico, erradicação. 1. Introdução A Febre Aftosa

Leia mais

L 10/16 Jornal Oficial da União Europeia 14.1.2006 DIRECTIVA 2005/94/CE DO CONSELHO de 20 de Dezembro de 2005 relativa a medidas comunitárias de luta contra a gripe aviária e que revoga a Directiva 92/40/CE

Leia mais

Gestão na Suinocultura Com Foco na Produtividade

Gestão na Suinocultura Com Foco na Produtividade Gestão na Suinocultura Com Foco na Produtividade Marco Lubas Cuiabá 05-05-2010 Produtividade 1. Quanto está produzindo? 2. Quanto é o potencial de sua produção? 3. Quais os Limitantes? PRODUTIVIDADE X

Leia mais

Instrução de Serviço_12_22_04_2002 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento :: SISLEGIS

Instrução de Serviço_12_22_04_2002 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento :: SISLEGIS Instrução de Serviço_12_22_04_2002 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento :: SISLEGIS Senado Federal ANVISA Banco Central Sec. do Tesouro Nacional IBAMA Palácio do Planalto Instrução de Serviço

Leia mais

2 O Programa Aquicultura com Sanidade aplica-se a todos os estabelecimentos que cultivam ou mantém animais aquáticos em território nacional.

2 O Programa Aquicultura com Sanidade aplica-se a todos os estabelecimentos que cultivam ou mantém animais aquáticos em território nacional. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, DE DE DE 2014 O MINISTRO DA PESCA E AQUICULTURA, no uso de suas atribuições que lhe confere a art. 87 da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei n

Leia mais

MANUAL DO Sistema Nacional de Informação Zoossanitária - SIZ

MANUAL DO Sistema Nacional de Informação Zoossanitária - SIZ MANUAL DO Sistema Nacional de Informação Zoossanitária - SIZ DEP/CPACZ/DSA/SDA Versão Nov/13 Brasília, DF Novembro de 2013 2013 Todos os direitos reservados. Permitida a reprodução desde que citada a fonte.

Leia mais

Art. 2º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. Art. 3º Fica revogada a Instrução Normativa nº 22, de 12 de agosto de 1999.

Art. 2º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. Art. 3º Fica revogada a Instrução Normativa nº 22, de 12 de agosto de 1999. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 9 DE JANEIRO DE 2002 Revogado(a) pelo(a) Instrução Normativa Nº 78/2003/SDA/MAA O SECRETÁRIO

Leia mais

Serviço Veterinário Oficial A importância em Saúde Animal e Saúde Pública

Serviço Veterinário Oficial A importância em Saúde Animal e Saúde Pública Serviço Veterinário Oficial A importância em Saúde Animal e Saúde Pública Supervisão Regional de Pelotas - SEAPA Objetivos do Serviço Veterinário Oficial * Promoção da saúde animal * Prevenção, controle

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre Normas e Procedimentos do PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE E ERRADICAÇÃO DA BRUCELOSE E DA TUBERCULOSE ANIMAL (PNCEBT)

Perguntas e Respostas sobre Normas e Procedimentos do PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE E ERRADICAÇÃO DA BRUCELOSE E DA TUBERCULOSE ANIMAL (PNCEBT) Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Perguntas e Respostas sobre Normas e Procedimentos do PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE E ERRADICAÇÃO DA BRUCELOSE E DA TUBERCULOSE ANIMAL (PNCEBT) Colaboradores:

Leia mais

INTEGRANDO SEGURANÇA DO ALIMENTO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE ANIMAL

INTEGRANDO SEGURANÇA DO ALIMENTO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE ANIMAL INTEGRANDO SEGURANÇA DO ALIMENTO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE ANIMAL Claudia Valéria Gonçalves Cordeiro de Sá Fiscal Federal Agropecuário, Médica Veterinária, D.Sc. Cuiabá, 22 de outubro de 2015 Sumário 1.Introdução

Leia mais

Ano CXLIII N o - 203 Brasília - DF, segunda-feira, 23 de outubro de 2006

Ano CXLIII N o - 203 Brasília - DF, segunda-feira, 23 de outubro de 2006 PORTARIA ISSN 677-7042 Ano CXLIII 203 Brasília - DF, segunda-feira, 23 de outubro de 2006 Sumário. PÁGINA Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento... Ministério da Ciência e Tecnologia...

Leia mais

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Capítulo 7.7 Lizie Buss Med Vet Fiscal Federal Agropecuário Comissão de BEA/MAPA Conceito de bem-estar animal OIE Como um animal está se ajustando as condições

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA GERÊNCIA GERAL DE PORTOS, AEROPORTOS, FRONTEIRAS E RECINTOS ALFANDEGADOS - GGPAF INFLUENZA A (H1N1)

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA GERÊNCIA GERAL DE PORTOS, AEROPORTOS, FRONTEIRAS E RECINTOS ALFANDEGADOS - GGPAF INFLUENZA A (H1N1) AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA GERÊNCIA GERAL DE PORTOS, AEROPORTOS, FRONTEIRAS E RECINTOS ALFANDEGADOS - GGPAF INFLUENZA A (H1N1) Providências adotadas pelas autoridades brasileiras

Leia mais

1. Programa Sanitário

1. Programa Sanitário Com metodologia baseada nos princípios da Medicina Veterinária Preventiva, este plano de trabalho foi estruturado para a implantação do Monitoramento Sanitário para Tilapicultura. 1. Programa Sanitário

Leia mais

Conduta ética frente a possíveis casos de doenças exóticas e emergenciais

Conduta ética frente a possíveis casos de doenças exóticas e emergenciais Conduta ética frente a possíveis casos de doenças exóticas e emergenciais Taismara Simas de Oliveira Médica Veterinária, CRMV-MG nº 7476, Residente do Setor de Patologia Veterinária da Escola Veterinária

Leia mais

BRUCELOSE E TUBERCULOSE BOVINA E BUBALINA Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT)

BRUCELOSE E TUBERCULOSE BOVINA E BUBALINA Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT) BRUCELOSE E TUBERCULOSE BOVINA E BUBALINA Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT) Prof. Dr. Ernst E. Müller Departamento de Medicina Veterinária Preventiva

Leia mais

PORTARIA/IAGRO/MS Nº 623, DE 15 DE OUTUBRO DE 2003.

PORTARIA/IAGRO/MS Nº 623, DE 15 DE OUTUBRO DE 2003. Secretaria de Estado da Produção e do Turismo - SEPROTUR PORTARIA/IAGRO/MS Nº 623, DE 15 DE OUTUBRO DE 2003. Dispõe sobre a distribuição de antígenos e Alérgenos no Estado de Mato Grosso do Sul, e dá outras

Leia mais

Planilha1. Localização Onde se lê Leia-se. ...através do mesmo Programa... Vigilância Veterinária. nas Américas,

Planilha1. Localização Onde se lê Leia-se. ...através do mesmo Programa... Vigilância Veterinária. nas Américas, Localização Onde se lê Leia-se Anexo, Capítulo I-Obje-tivos, 1. primeira linha quarta linha 2. primeira linha 2. segunda linha Capítulo II, Estratégias do PAMA,...através do mesmo Programa... Vigilância

Leia mais

XII Curso Básico de sanidade Avícola Bioosegurança na Avicultura

XII Curso Básico de sanidade Avícola Bioosegurança na Avicultura O termo biosseguridade em aves vem cada vez mais ganhando espaço dentro da indústria de alimentos. Não poderia ser diferente, pois a cadeia produtiva agropecuária, onde estão envolvidos animais vivos,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA RIA DIVISÃO DE INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL

DEPARTAMENTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA RIA DIVISÃO DE INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL DEPARTAMENTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA RIA DIVISÃO DE INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL Serviços de Inspeção Sanitária e Sistemas Unificados SISBI e SUSAF-RS Divisão de Inspeção de Produtos de Origem

Leia mais

SANIDADE DE ANIMAIS AQUÁTICOS E AS NOVAS ATRIBUIÇÕES DO MINISTÉRIO DA PESCA E AQUICULTURA

SANIDADE DE ANIMAIS AQUÁTICOS E AS NOVAS ATRIBUIÇÕES DO MINISTÉRIO DA PESCA E AQUICULTURA SANIDADE DE ANIMAIS AQUÁTICOS E AS NOVAS ATRIBUIÇÕES DO MINISTÉRIO DA PESCA E AQUICULTURA Henrique César Pereira Figueiredo Professor da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais Coordenador-Geral

Leia mais

Plataforma de Gestão Agropecuária PGA

Plataforma de Gestão Agropecuária PGA Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plataforma de Gestão Agropecuária PGA Maio de 2013 Histórico 2007/novembro - DG-SANCO/UE restringe as importações de carne bovina do Brasil e determina:

Leia mais

BEM-ESTAR ANIMAL E ABATE HUMANITÁRIO

BEM-ESTAR ANIMAL E ABATE HUMANITÁRIO BEM-ESTAR ANIMAL E ABATE HUMANITÁRIO NELMON OLIVEIRA DA COSTA Fiscal Federal Agropecuário Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo SDC/MAPA PRINCÍPIOS DE BEM-ESTAR ANIMAL QUESTÕES ÉTICAS

Leia mais