BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BuscaLegis.ccj.ufsc.Br"

Transcrição

1 BuscaLegis.ccj.ufsc.Br O Seguro-caução Nas Execuções Trabalhistas Bruno Landim Maia DIREITO DO TRABALHO O seguro-garantia é centenário no mundo, mas recentemente operacionalizado no Brasil, é decorrente de fruto da necessidade de mercado. Nacionalmente, encontra-se regulado pelas normas legais, ou seja, a SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), pela edição de normas administrativas, atribuiu legitimidade à relação jurídica do segurogarantia. Embora não exista, no Brasil, um conceito legal de seguro-garantia, não se pode deixar de apontar o que consta no projeto de lei nº 543/99 [2], pois é a expressão do art. 2º: Seguro-garantia é aquele pelo qual a seguradora garante o fiel cumprimento de uma obrigação, decorrente de lei ou contrato. Pode-se dizer que a fiança também é uma garantia e, o que permite às seguradoras prestar fiança a terceiros. Entretanto, a definição do seguro-garantia não comporta somente a análise da lei, mesmo porquê a legislação específica do instituto é extremamente escassa. Para Maria Helena Diniz, o seguro-garantia é aquele que garante a indenização, até o valor fixado na apólice, dos prejuízos decorrentes do inadimplemento do tomador, e as obrigações assumidas em contrato de construção, fornecimento ou prestação de serviços, firmado entre

2 ele e o segurado e coberto pela apólice [3]. Assim sendo, o conceito de seguro-garantia deve revelar seus elementos inerentes, quais sejam: as partes, o prêmio, o risco e a apólice. O contrato de seguro-garantia envolve 3 partes distintas, as quais são denominadas de tomador, segurado e seguradoro contrato de seguro-garantia envolve 3 partes distintas, as quais são denominadas de tomador, segurado e segurador. O tomador é aquele que contrata o seguro, para demonstrar ao segurado que cumprirá efetivamente a avenca. O segurado é o beneficiário da apólice de seguro que, em caso de inadimplência das obrigações do tomador, poderá exigir da seguradora o cumprimento do contrato ou ser indenizado pela ruptura contratual ensejada pelo tomador sendo a Justiça do Trabalho à segurada, essa reclamará o pagamento do valor da condenação prolatada na sentença. A seguradora é que se responsabiliza perante o segurado, quanto às obrigações do tomador no pacto firmado entre este e o beneficiário. O segurado é aquele que está garantido, fora de risco; é o beneficiário dos direitos expressos na apólice de seguro, ou seja, no seguro-garantia, aquele que está preservando o seu interesse legítimo em relação ao cumprimento do objeto segurado. O tomador possui, como principal característica o pagamento do prêmio de seguro, o qual é cobrado mediante fixação de taxa sobre o total da importância segurada. Desta forma, o tomador é aquele que contrata com a seguradora a emissão de apólice de seguro em favor do segurado, que confere segurança às obrigações, objeto de cobertura do seguro. Em geral, o segurado será a Justiça do Trabalho e o tomador será o empregador. O contrato de seguro é formal, pois exige modelo escrito e somente é considerado perfeito depois da remessa da apólice ao beneficiário do seguro. Conclui-se, então, que a apólice é o instrumento que expressa a constituição e traz a validade do contrato de seguro. O objeto do seguro (limitação do risco assumido pelo tomador) deve estar expresso na apólice, se não estiver expressa a cobertura pretendida, a seguradora por ela não

3 responderá. Denote-se, que se uma das partes não concordar com a operação, inexistente é a relação jurídica, pois a apólice é o contrato que une o segurado e o segurador. O consentimento tácito [4] do segurado no recepcionamento da apólice demonstra que o negócio jurídico plurilateral está perfeito, pois sem o qual, é inexistente. Desta forma a não participação do segurado no contrato de emissão de apólice de seguro-garantia em nada prejudica a essência do contrato de seguro. O seguro-garantia visa garantir obrigações de fazer, fornecer e prestar, razão pela qual cada apólice possui uma cobertura expressa que é o riscoo seguro-garantia visa garantir obrigações de fazer, fornecer e prestar, razão pela qual cada apólice possui uma cobertura expressa que é o risco. Este se revela por um provável acontecimento futuro e incerto; e o sinistro é a realização deste acontecimento com a produção de prejuízos econômicos ao segurado. Assim, o sinistro é o risco assumido pelo segurador, passível de indenização ou de pagamento securitário decorrente da operação de seguro. A reclamação de sinistro deve ser informada à seguradora, por meio de notificação, acompanhada de documentação comprobatória de inadimplemento do tomador; da apólice e do contrato garantido com os seus termos aditivos. Depois de minuciosa análise imparcial pela seguradora, esta emitirá um parecer definitivo de regulação de sinistro, o qual revelará se houve o inadimplemento pelo tomador que acarretaria o pagamento da indenização securitária, ou se houve negativa de sinistro. Oportunamente, vale dizer que a circular SUSEP nº 214/02 especificou nove modalidades de seguro-garantia. Dentre elas, pela conformação ao presente trabalho, destaca-se a judicial, uma espécie de seguro elaborado para substituição de depósitos judiciais que o tomador necessite efetuar quando contestar em juízo qualquer obrigação de natureza pecuniária que lhe seja imputada.

4 Dada a sua natureza peculiar, a apólice tem cobertura somente depois de transitada em julgada sentença ou firmado acordo judicial favorável ao Segurado. Assim, permite-se que o tomador possa dispor do valor do depósito durante o trâmite da ação, mantendo-se segurado o juízo. Como bem destaca POLETTO:... o pronunciamento judicial isolado não produz efeito real, haja vista que o cumprimento do resultado é posterior àquele e sempre estará condicionado aos quesitos capacidade e idoneidade patrimonial da parte demandada. Nesse âmbito, considerando a existência do seguro garantia judicial, as demandas garantidas estariam asseguradas quanto ao cumprimento da deliberação externada pelo acórdão ou sentença transitada em julgado, consubstanciando-se assim, na concretização da efetiva tutela jurisdicional e, conseqüentemente, na clareza da cabal efetividade da demanda. A sociedade, já fatigada de tantos desencontros no que tange à aplicabilidade da justiça, necessita de certeza quanto à sua existência, inteireza e eficácia. É fato que a plenitude jurisdicional ocorrerá com a extinção definitiva do julgado, seja promovida pelo devedor originário (a parte demandada) ou via, especificamente, cumprimento da apólice de seguro garantia judicial. Nesse contexto, data vênia, entendemos que o modo menos oneroso de afiançar uma demanda preconizada no artigo 620 do CPC apresenta-se na forma de seguro garantia judicial, uma vez que através da paga de um prêmio, garante-se o cumprimento integral da decisão forense. Na verdade, o presente instrumental não atende só o fator jurisdição, mas também é benefício para quem o contrata (tomador de seguro) na medida em que se assegura o cumprimento da suposta obrigação sem disponibilizar patrimônio destinado à produção, implementando, dessa maneira, a receita e a geração de empregos. Indo mais além, o seguro-garantia judicial na Justiça do Trabalho serve como caução e penhora, como forma de garantia à efetividade do pronunciamento judicial, ou seja, se a apólice emitida é na modalidade judicial, o objeto será garantir ao segurado (Vara do Trabalho) as obrigações do tomador, correspondente a 100% do valor que está sendo executado, bem como pode garantir a interposição de recurso cabível contra a decisão desfavorável. Necessariamente, deverá ser o valor integral da condenação (cem por cento),

5 uma vez que só pode embargar a execução quando o executado providenciar o depósito do valor correspondente à condenação ou nomear bens à penhora. Outra hipótese que pode ocorrer na Justiça do Trabalho envolvendo seguro-garantia, porém na modalidade de garantia de execução, é quando na sentença o d. juiz condena tanto o tomador, quanto o segurado. Neste caso, o segurado seria quem contratou os serviços de outra empresa, e o tomador é quem prestou os serviços. O segurado, mesmo que no contrato firmado entre ele e o tomador haja cláusulas que o exima de qualquer responsabilidade solidária, terá que realizar o pagamento da importância descrita na condenação - consoante o Enunciado nº 331 do TST - neste momento ele deve apresentar a apólice, que cobrirá seu débito até o limite nominal da apólice, garantindo, assim, a execução. Isso é possível, haja vista que o segurado sofreu prejuízo (sinistro), face a inadimplência do tomador que originou a reclamatória trabalhista. Isso ocorre, porque a seguradora assumiu a condição de fiadora e principal pagadora das obrigações contratualmente assumidas pelo tomador perante o segurado [5]. Frise-se, por fim, se, por um lado, o seguro-garantia é a forma mais eficaz de garantir o juízo, por outro, verifica-se ser a forma menos onerosa para o eventual embargante. Disponível em: Acesso em: 04 de Abril de 2008.

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. 2 Definição Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. Partes Seguradora - Sociedade de seguros garantidora,

Leia mais

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. GUIA DE SEGURO GARANTIA PARA CONSULTA FENSEG QUEM SÃO AS PARTES Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Leia mais

II. Contrato Principal: o documento contratual, seus aditivos e anexos, que especificam as obrigações e direitos do segurado e do tomador.

II. Contrato Principal: o documento contratual, seus aditivos e anexos, que especificam as obrigações e direitos do segurado e do tomador. SEGURO-GARANTIA - CONDIÇÕES GERAIS Este seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador no contrato principal, firmado com o segurado, conforme os termos da apólice. I. Seguro-Garantia:

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 - ANEXO I

CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 - ANEXO I Fls. 3 da CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 - ANEXO I SEGURO-GARANTIA CONDIÇÕES GERAIS Este seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas

Leia mais

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Regulamenta o oferecimento e a aceitação do seguro garantia judicial para execução fiscal e seguro garantia parcelamento administrativo fiscal para

Leia mais

RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado)

RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado) RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado) Regulamenta o oferecimento e a aceitação de seguro garantia e da carta de fiança no âmbito da Advocacia Geral do Estado - AGE. O ADVOGADO-GERAL

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N o 477, DE 30 DE SETEMBRO DE 2013. Dispõe sobre o Seguro Garantia, divulga Condições Padronizadas e dá outras providências. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

Modelos de Garantia Contratual

Modelos de Garantia Contratual Modelos de Garantia Contratual CONDIÇÕES MÍNIMAS PARA CONTRATOS DE SEGUROS E PRESTAÇÃO DE GARANTIAS Termos e Condições Mínimas do Seguro-Garantia 1 Tomador 1.1 Concessionária 2 Segurado 2.1 COMPANHIA ESPÍRITO

Leia mais

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 637, DE 2011 I - RELATÓRIO

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 637, DE 2011 I - RELATÓRIO COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI N o 637, DE 2011 Altera a Lei nº 6.830, de 22 de setembro de 1980, para incluir o segurogarantia dentre os instrumentos de garantia nas ações de execução

Leia mais

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES SUMÁRIO I - MODELO DE SOLICITAÇÃO DE ESCLARECIMENTOS... 3 II - TERMOS E CONDIÇÕES MÍNIMOS DO SEGURO-GARANTIA PARA GARANTIA DE PROPOSTA... 4 III - MODELO DE FIANÇA-BANCÁRIA

Leia mais

SEGUROGARANTIA NAMODALIDADEJUDICIAL FUNDAMENTOS, RECEPTIVIDADE PELOPODER JUDICIÁRIOE NOVASPERSPECTIVAS

SEGUROGARANTIA NAMODALIDADEJUDICIAL FUNDAMENTOS, RECEPTIVIDADE PELOPODER JUDICIÁRIOE NOVASPERSPECTIVAS SEGUROGARANTIA NAMODALIDADEJUDICIAL FUNDAMENTOS, RECEPTIVIDADE PELOPODER JUDICIÁRIOE NOVASPERSPECTIVAS Gladimir Adriani Poletto Poletto & Possamai Sociedade de Advogados SUMÁRIO: I. INTRODUÇÃO II. ESTRUTURA

Leia mais

ANEXO VII - MODELO DE GARANTIA E SEGURO-GARANTIA DE OFERTA. Concorrente R$ XXX / / / /

ANEXO VII - MODELO DE GARANTIA E SEGURO-GARANTIA DE OFERTA. Concorrente R$ XXX / / / / ANEXO VII - MODELO DE GARANTIA E SEGURO-GARANTIA DE OFERTA PARTE 2 - MODELO DE SEGURO-GARANTIA PARA OFERTA APÓLICE N.º A ( nome da seguradora ), através desta apólice de Seguro-Garantia, garante ao SEGURADO

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 6 DO CONTRATO

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 6 DO CONTRATO CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS - BRASÍLIA - EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 6 DO CONTRATO MODELOS E CONDIÇÕES MÍNIMAS PARA GARANTIA CONTRATUAL Condições

Leia mais

André Dabus Revisado em 15/06/2010. SEGURO-GARANTIA

André Dabus Revisado em 15/06/2010. SEGURO-GARANTIA SEGURO-GARANTIA Prezados Corretores de Seguros, O SINCOR-SP, através da sua comissão técnica de seguros de crédito e garantia, elaborou esta cartilha de seguro garantia com o intuito de divulgar aos interessados

Leia mais

APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA

APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA Apólice: 024612013000107750002827 Processo SUSEP : 15414.004045/2010-49 Endosso: 0000000 Número de Controle Interno: 7202Ě CONDIÇÕES PARTICULARES A Austral Seguradora

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS SEGURO GARANTIA CIRCULAR SUSEP 232/03. Processo SUSEP nº 10.003.017/01-08

CONDIÇÕES GERAIS SEGURO GARANTIA CIRCULAR SUSEP 232/03. Processo SUSEP nº 10.003.017/01-08 CONDIÇÕES GERAIS SEGURO GARANTIA CIRCULAR SUSEP 232/03 Processo SUSEP nº 10.003.017/01-08 Cláusula 1ª - OBJETO Este seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo Tomador no contrato principal,

Leia mais

SEGURO GARANTIA - SETOR PÚBLICO MANUAL DO SEGURADO CONDIÇÕES GERAIS Processo SUSEP Nº 15414.900183/2014-84 CNPJ: 61.383.493/0001-80 1.

SEGURO GARANTIA - SETOR PÚBLICO MANUAL DO SEGURADO CONDIÇÕES GERAIS Processo SUSEP Nº 15414.900183/2014-84 CNPJ: 61.383.493/0001-80 1. 1. OBJETO 1.1. Este contrato de seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo Tomador perante o Segurado, conforme os termos da apólice e até o valor da garantia fixado nesta, e de acordo

Leia mais

SEGURO GARANTIA JUDICIAL

SEGURO GARANTIA JUDICIAL Conselho Empresarial de Seguros da ACMINAS SEGURO GARANTIA JUDICIAL Landulfo O. Ferreira Júnior Roteiro» Evolução normativa do Seguro Garantia» Previsão legal e aplicabilidade» Conceitos» Principais Modalidades

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003

CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 Divulga as informações mínimas que deverão estar contidas na apólice, nas condições gerais e nas condições especiais para os contratos de segurogarantia e dá

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS SEGURO GAR ANTIA DE ENTREGA DE OBRA CBIC (IMOBILIARIO)

CONDIÇÕES GERAIS SEGURO GAR ANTIA DE ENTREGA DE OBRA CBIC (IMOBILIARIO) CONDIÇÕES GERAIS SEGURO GAR ANTIA DE ENTREGA DE OBRA CBIC (IMOBILIARIO) ESSOR Seguros S.A CNPJ 14.5 25.684/0001-50 Process o SUSEP Nº 1 54 14.002 72 3/2 01 2-09 O registro deste plano na SUSEP não im plica,

Leia mais

ANEXO IX - MODELO DE SEGURO-GARANTIA PARA O PROGRAMA EXPLORATÓRIO MÍNIMO

ANEXO IX - MODELO DE SEGURO-GARANTIA PARA O PROGRAMA EXPLORATÓRIO MÍNIMO ANEXO IX - MODELO DE SEGURO-GARANTIA PARA O PROGRAMA EXPLORATÓRIO MÍNIMO APÓLICE N.º A Nome da Seguradora, através desta apólice de Seguro-Garantia, garante ao SEGURADO, AGÊNCIA NACIONAL DE PETRÓLEO, GÁS

Leia mais

Modelo 4 do Grupo II

Modelo 4 do Grupo II Modelo 4 do Grupo II SEGURO GARANTIA DE PARTICIPAÇÃO - GARANTIA DE PROPOSTA (Companhia Seguradora) Apólice n.º Termo de Contrato nº - Objeto A (Companhia Seguradora), em caráter de Fiadora e principal

Leia mais

SEGURO-GARANTIA CONDIÇÕES GERAIS

SEGURO-GARANTIA CONDIÇÕES GERAIS SEGURO-GARANTIA CONDIÇÕES GERAIS 1. INFORMAÇÕES PRELIMINARES... 2 2. APRESENTAÇÃO... 2 3. ESTRUTURA DO CONTRATO DE SEGURO... 2 4. OBJETIVO DO SEGURO... 3 5. DEFINIÇÕES... 3 6. FORMA DE CONTRATAÇÃO... 4

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ANEXO 2 MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES Modelo de Pedido de Esclarecimentos Ref.: Concorrência Pública nº [ ]/2011 Pedido de Esclarecimentos, [qualificação], por seu(s) representante(s) legal(is), apresenta

Leia mais

CARTILHA CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITOS TRABALHISTAS - CNDT

CARTILHA CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITOS TRABALHISTAS - CNDT 1 CARTILHA CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITOS TRABALHISTAS - CNDT DESIN DEPARTAMENTO SINDICAL Setembro 2011 2 Í N D I C E Introdução... 3 Lei nº 12.440, de 07/07/2011... 4 Alteração na CLT... 4 Alteração na

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Sócio Administrador (Pessoa Física) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros indenizados durante a vigência

Leia mais

Seguro Garantia. Liliana Márquez Superintendente de Garantia. SINCOR São Paulo, 13 de dezembro de 2007

Seguro Garantia. Liliana Márquez Superintendente de Garantia. SINCOR São Paulo, 13 de dezembro de 2007 Seguro Garantia Liliana Márquez Superintendente de Garantia SINCOR São Paulo, 13 de dezembro de 2007 1 1 SEGURO GARANTIA Mercado Brasileiro Fonte: Site SUSEP 1 2 SEGURO GARANTIA Mercado Brasileiro Fonte:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados. CIRCULAR SUSEP N.º, de de 2010.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados. CIRCULAR SUSEP N.º, de de 2010. MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados CIRCULAR SUSEP N.º, de de 2010. Divulga as informações mínimas que deverão estar contidas na apólice, nas condições gerais e nas condições especiais

Leia mais

TREINAMENTO GESTÃO DE GARANTIA CONTRATUAL

TREINAMENTO GESTÃO DE GARANTIA CONTRATUAL TREINAMENTO GESTÃO DE GARANTIA CONTRATUAL MS/CS Gerência de Contratação de Serviços e Soluções Integradas RF/RP Gerência de Riscos Patrimoniais e Seguros RF/TS Gerência de Tesouraria EMENTA Garantia de

Leia mais

1) PARTES CONTRATANTES

1) PARTES CONTRATANTES CNPJ 61.198.164/0001-60 1) PARTES CONTRATANTES CONTRATO DE CONTRA GARANTIA CONDIÇÕES CONTRATUAIS GERAIS PORTO SEGURO CIA DE SEGUROS GERAIS, inscrita no CNPJ sob o n.º 61.198.164/0001-60, com sede na Cidade

Leia mais

ANEXO II MODELOS DA LICITAÇÃO MODELO N.º 3 DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO

ANEXO II MODELOS DA LICITAÇÃO MODELO N.º 3 DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO ANEXO II MODELOS DA LICITAÇÃO MODELO N.º 1 CARTA CREDENCIAMENTO MODELO N.º 2 PROPOSTA COMERCIAL MODELO N.º 3 DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO MODELO N.º 4 DECLARAÇÃO DE REGULARIDADE

Leia mais

ANEXO I MODELO DE CARTAS DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA, DA DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO E PROPOSTA ECONÔMICA

ANEXO I MODELO DE CARTAS DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA, DA DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO E PROPOSTA ECONÔMICA ANEXO I MODELO DE CARTAS DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA, DA DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO E PROPOSTA ECONÔMICA Consulta Pública Concorrência SETOP /2012 Anexo I Modelo de Cartas de Apresentação

Leia mais

SEGURO GARANTIA Setor Privado

SEGURO GARANTIA Setor Privado CONDIÇÕES CONTRATUAIS SEGURO GARANTIA Setor Privado Processo Susep: - 15414.900062/2014-32 SEGURO-GARANTIA SEGURADO: SETOR PRIVADO Capítulo I - Condições Gerais - Ramo 0776 1. OBJETO: Este contrato de

Leia mais

ANEXO 10 MODELO DE GARANTIA DE PROPOSTA E DE PERFORMANCE

ANEXO 10 MODELO DE GARANTIA DE PROPOSTA E DE PERFORMANCE EDITAL DE LICITAÇÃO CONCORRÊNCIA CASA CIVIL Nº 03/2013 ANEXO 10 MODELO DE GARANTIA DE PROPOSTA E DE PERFORMANCE Modelo de Garantia de Proposta - Seguro-Garantia (Termos e Condições Mínimas) 1. Tomador:

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Diretor, Conselheiro, CEO, CFO ou cargo Equivalente (pessoa física) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO. Art.1º Dispor sobre as regras e os critérios para operação do seguro Viagem.

MINUTA DE RESOLUÇÃO. Art.1º Dispor sobre as regras e os critérios para operação do seguro Viagem. MINUTA DE RESOLUÇÃO A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP, no uso da atribuição que lhe confere o art. 34, inciso XI, do Decreto nº 60.459, de 13 de março de l967, e considerando o inteiro teor

Leia mais

ANEXO II MODELOS DO EDITAL

ANEXO II MODELOS DO EDITAL ANEXO II MODELOS DO EDITAL 1 SUMÁRIO MODELO N.º 1 - CARTA DE CREDENCIAMENTO... 3 MODELO N.º 2 - PROPOSTA COMERCIAL... 4 MODELO N.º 3 - DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO....

Leia mais

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA N /2011

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA N /2011 RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA N /2011 Regulamenta a expedição da Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas CNDT e dá outras providências. O EGRÉGIO ÓRGÃO ESPECIAL DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO, em sessão

Leia mais

Seguro Garantia Judicial. Aon Risk Solutions

Seguro Garantia Judicial. Aon Risk Solutions Seguro Garantia Judicial Aon Risk Solutions Produtos Financeiros 2013 Seguro Garantia Mercado de Garantias Evolução Mercado Garantia Prêmio 900.000.000 800.000.000 PAC 700.000.000 600.000.000 500.000.000

Leia mais

APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA

APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA Apólice: 024612015000107750008333 Ramo: 0775 - Setor Público Processo SUSEP : 15414.901965/2013-50 Endosso: 0000000 Nº Proposta: 0000000016333 Número de Controle Interno:

Leia mais

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador LUIZ HENRIQUE

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador LUIZ HENRIQUE PARECER Nº, DE 2011 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 244, de 2011, do Senador Armando Monteiro, que acrescenta os arts. 15-A, 15-B e 15-C à Lei nº 6.830, de 22 de

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N o 477, DE 30 DE SETEMBRO DE 2013. Dispõe sobre o Seguro Garantia, divulga Condições Padronizadas e dá outras providências. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

1. Objeto: SEGURO GARANTIA SEGURADO: SETOR PÚBLICO CAPÍTULO I - CONDIÇÕES GERAIS - RAMO 0775 PROCESSO SUSEP N 15414902181/2013-49

1. Objeto: SEGURO GARANTIA SEGURADO: SETOR PÚBLICO CAPÍTULO I - CONDIÇÕES GERAIS - RAMO 0775 PROCESSO SUSEP N 15414902181/2013-49 G CNPJ 61.198.164/0001-60 1.1. Este contrato de seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice e até o valor da garantia fixado

Leia mais

Excertos. Código Comercial. Carta de Lei de 28 de junho de 1888. TÍTULO I Disposições gerais. Artigo 96.º Liberdade de língua nos títulos comerciais

Excertos. Código Comercial. Carta de Lei de 28 de junho de 1888. TÍTULO I Disposições gerais. Artigo 96.º Liberdade de língua nos títulos comerciais Excertos do Código Comercial Carta de Lei de 28 de junho de 1888 Livro Segundo Dos Contratos Especiais de Comércio TÍTULO I Disposições gerais Artigo 96.º Liberdade de língua nos títulos comerciais Os

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS SEGURO GARANTIA SEGURADO: SETOR PRIVADO

CONDIÇÕES GERAIS SEGURO GARANTIA SEGURADO: SETOR PRIVADO CONDIÇÕES GERAIS CONDIÇÕES GERAIS 1. OBJETO Este contrato de seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador no contrato principal, firmado com o segurado, conforme os termos da

Leia mais

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE COMPENSAÇÃO DE VARIAÇÕES SALARIAIS

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE COMPENSAÇÃO DE VARIAÇÕES SALARIAIS CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE COMPENSAÇÃO DE VARIAÇÕES SALARIAIS RESOLUÇÃO No- 260, DE 7 DE JANEIRO DE 2010 O Presidente do CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE COMPENSAÇÃO DE VARIAÇÕES SALARIAIS - CCFCVS, com

Leia mais

CIRCULAR SUSEP 477/2013

CIRCULAR SUSEP 477/2013 CIRCULAR SUSEP 477/2013 Alterações e seus impactos sobre os agentes do mercado Roque Jr. de Holanda Melo Diretor de Sinistro e Jurídico AGENDA I. O QUE MUDOU? 1.1. Cobertura de Multas 1.2. Endosso Obrigatório

Leia mais

TÍTULO: APÓLICE SEGURO GARANTIA Nº 06-0775-0163483

TÍTULO: APÓLICE SEGURO GARANTIA Nº 06-0775-0163483 A CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Em Anexo, encaminhamos a nova apólice digital da JMalucelli Seguradora S/A, um documento com a mesma veracidade de uma apólice impressa, sendo que a única diferença é

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 3 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 3 anos. SEGURADO: Advogados (pessoa física) e/ou Escritórios de Advocacia (pessoa jurídica) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Médicos (pessoa física) ou Clinicas e Consultórios (pessoa jurídica) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros

Leia mais

QUADRO PADRONIZADO PARA APRESENTAÇÃO DE SUGESTÕES E COMENTÁRIOS

QUADRO PADRONIZADO PARA APRESENTAÇÃO DE SUGESTÕES E COMENTÁRIOS MINUTA DE RESOLUÇÃO QUADRO PADRONIZADO PARA APRESENTAÇÃO DE SUGESTÕES E COMENTÁRIOS Remetente: Signatário: RESOLUÇÃO PROPOSTA SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO JUSTIFICATIVA OU COMENTÁRIO A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS

Leia mais

Atualmente as seguradoras que operam na modalidade são classificadas pelo IRB (instituto de Resseguros do Brasil) em duas situações distintas:

Atualmente as seguradoras que operam na modalidade são classificadas pelo IRB (instituto de Resseguros do Brasil) em duas situações distintas: 1- Introdução: Antes de analisar os números da modalidade Garantia é importante que conheçamos os principais conceitos que a regem, uma vez que alguns profissionais e poucas seguradoras se dedicam de fato

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO ClVEL n^ 071.433-4/5, da Comarca de SÃO PAULO, em que é apelante TROPVILLE COMERCIAL LTDA., sendo apelada EMPRESARIAL E ASSESSORIA S/C LTDA.:

Leia mais

ANEXO CAPÍTULO III MANUAL CONTÁBIL DAS OPERAÇÕES DO MERCADO DE SAÚDE

ANEXO CAPÍTULO III MANUAL CONTÁBIL DAS OPERAÇÕES DO MERCADO DE SAÚDE A Norma Contábil é necessária para padronizar o registro das operações do mercado de saúde. O principal objetivo da padronização é monitorar a solvência desse mercado. Solvência é a capacidade de uma operadora

Leia mais

Honorários Periciais Judiciais

Honorários Periciais Judiciais Honorários Periciais Judiciais Atualização monetária Juros legais de mora Impugnação aos Cálculos CAROLINE DA CUNHA DINIZ Máster em Medicina Forense pela Universidade de Valência/Espanha Título de especialista

Leia mais

Teoria Geral das Obrigações. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Teoria Geral das Obrigações. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Teoria Geral das Obrigações Objetivos A presente aula tem por objetivo apresentar a teoria geral das obrigações iniciando-se com um breve relato sobre o Direito das Obrigações, seguindo-se para os elementos

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Corretores de seguros (pessoa física) e/ou Corretoras de Seguros (pessoa jurídica) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 162, DE 2006.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 162, DE 2006. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 162, DE 2006. Institui regras e procedimentos para a constituição das provisões técnicas das sociedades seguradoras, entidades

Leia mais

Extinção dos contratos de. Camila Aguiar

Extinção dos contratos de. Camila Aguiar Extinção dos contratos de PPP Camila Aguiar Formas de extinção A CONCESSÃO extinguir-se-á por: advento do termo contratual; encampação; caducidade; rescisão; anulação; ou ocorrência de caso fortuito ou

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO TST.GP Nº001/2012 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO Altera a Resolução Administrativa nº 1470/2011, que regulamenta a expedição da Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas CNDT e dá outras providências.

Leia mais

Resolvem, na melhor forma de direito, celebrar o presente Contrato de Mútuo ( Contrato ), de acordo com os seguintes termos e condições:

Resolvem, na melhor forma de direito, celebrar o presente Contrato de Mútuo ( Contrato ), de acordo com os seguintes termos e condições: CONTRATO DE MÚTUO Prelo presente instrumento particular, [O Estudante, pessoa física proponente de empréstimo com determinadas características ( Proposta )], identificado e assinado no presente contrato

Leia mais

SEGURO GARANTIA SEGURADO: SETOR PRIVADO CAPÍTULO I - CONDIÇÕES GERAIS - RAMO 0776 PROCESSO SUSEP N 15414.900074/2014-67 2752.17.02.

SEGURO GARANTIA SEGURADO: SETOR PRIVADO CAPÍTULO I - CONDIÇÕES GERAIS - RAMO 0776 PROCESSO SUSEP N 15414.900074/2014-67 2752.17.02. G CNPJ 61.198.164/0001-60 Este contrato de seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador no contrato principal, firmado com o segurado, conforme os termos da apólice e até o valor

Leia mais

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Rafael Carvalho Rezende Oliveira 2ª para 3ª edição

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Rafael Carvalho Rezende Oliveira 2ª para 3ª edição A 3ª edição do livro CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO foi atualizada com o texto do PL de novo CPC enviado pelo Congresso Nacional à sanção presidencial em 24.02.2015. Em razão da renumeração dos artigos

Leia mais

ANEXO XVI - MODELO DE SEGURO-GARANTIA PARA CUMPRIMENTO DO PROGRAMA EXPLORATÓRIO MÍNIMO

ANEXO XVI - MODELO DE SEGURO-GARANTIA PARA CUMPRIMENTO DO PROGRAMA EXPLORATÓRIO MÍNIMO ANEXO XVI - MODELO DE SEGURO-GARANTIA PARA CUMPRIMENTO DO PROGRAMA EXPLORATÓRIO MÍNIMO APÓLICE N.º [inserir o número da apólice] A [inserir o nome da sociedade empresária seguradora] através desta apólice

Leia mais

Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Dívida Ativa. Cartilha aos Órgãos de Origem 8/3/2013

Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Dívida Ativa. Cartilha aos Órgãos de Origem 8/3/2013 2013 Procuradoria Geral da Fazenda Nacional Dívida Ativa Cartilha aos Órgãos de Origem Esta cartilha tem por fim informar e explicar o que é a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional PGFN, quais créditos

Leia mais

SEGURO GARANTIA SETOR PÚBLICO

SEGURO GARANTIA SETOR PÚBLICO SEGURO GARANTIA SETOR PÚBLICO CONDIÇÕES GERAIS... 2 1. INFORMAÇÕES PRELIMINARES... 2 2. APRESENTAÇÃO...... 2 3. ESTRUTURA DO CONTRATO DE SEGURO... 2 4. DEFINIÇÕES... 3 5. OBJETO... 3 6. RISCOS COBERTOS...

Leia mais

Seguro Garantia Judicial em Execução Fiscal: condições e autorização legal. Íris Vânia Santos Rosa Mestre e Doutora PUC/SP

Seguro Garantia Judicial em Execução Fiscal: condições e autorização legal. Íris Vânia Santos Rosa Mestre e Doutora PUC/SP Seguro Garantia Judicial em Execução Fiscal: condições e autorização legal Íris Vânia Santos Rosa Mestre e Doutora PUC/SP 1. Como podemos incluir o Seguro Garantia Judicial como válida hipótese de Penhora

Leia mais

Literalidade o título valerá pelo que nele estiver escrito. Formalismo - a forma do título de crédito é prescrita lei.

Literalidade o título valerá pelo que nele estiver escrito. Formalismo - a forma do título de crédito é prescrita lei. Legislação Societária / Direito Comercial Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 27 DIREITO CAMBIÁRIO Títulos de Crédito São documentos representativos de obrigações pecuniárias, deve ser escrito, assinado

Leia mais

S E G U R O G A R A N T I A

S E G U R O G A R A N T I A S E G U R O G A R A N T I A Origem do Seguro Garantia O Seguro Garantia surgiu nos Estados Unidos em 1893; No México, é conhecido como Seguro de Fianzas; na Argentina, Seguro de Caución; e, nos Estados

Leia mais

FACULDADE METODISTA GRANBERY GABINETE DA DIREÇÃO PORTARIA Nº 01/2015

FACULDADE METODISTA GRANBERY GABINETE DA DIREÇÃO PORTARIA Nº 01/2015 FACULDADE METODISTA GRANBERY GABINETE DA DIREÇÃO PORTARIA Nº 01/2015 Ementa: Altera e estabelece o Regulamento Financeiro para os cursos de graduação da Faculdade Metodista Granbery. O TESOUREIRO DO INSTITUTO

Leia mais

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito privado com sede na Rua Sampaio Viana, 44 - Paraíso,

Leia mais

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGUROS SEGUROS

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGUROS SEGUROS EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGUROS SEGUROS TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS SEGURO GARANTIA SEGURADO SETOR PÚBLICO

CONDIÇÕES GERAIS SEGURO GARANTIA SEGURADO SETOR PÚBLICO CONDIÇÕES GERAIS CONDIÇÕES GERAIS 1. OBJETO 1.1 Este contrato de seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice e até o valor

Leia mais

ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL

ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL p. 1 / 13 ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS

Leia mais

ANEXO [] MODELOS DE DECLARAÇÕES

ANEXO [] MODELOS DE DECLARAÇÕES ANEXO [] MODELOS DE DECLARAÇÕES AGOSTO/ 2011 SUMÁRIO MODELO DE TERMO DE CONFIDENCIALIDADE ENTRE A LICITANTE E A INSTITUIÇÃO FINANCEIRA 4 MODELO DE FIANÇA-BANCÁRIA PARA GARANTIA DE PROPOSTA 7 TERMOS E CONDIÇÕES

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIAS EM FAVOR DE FIADOR PARA GARANTIR CRÉDITOS DECORRENTES DE FIANÇA

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIAS EM FAVOR DE FIADOR PARA GARANTIR CRÉDITOS DECORRENTES DE FIANÇA Pelo presente instrumento, as partes: A BANCO BRADESCO S.A., com sede na Cidade de Deus, Município e Comarca de Osasco SP, inscrito no CNPJ/MF sob nº 60.746.948/0001 12, doravante denominado FIADOR; B...,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA 1- Objeto da Licitação: Prestação de serviço para contratação de seguro de vida em grupo para os empregados da Empresa Municipal de Informática S.A - IplanRio, visando

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 6 - Data 13 de janeiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF XXXXXX XXXXXX XXXXXX ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES DE CRÉDITO, CÂMBIO E SEGUROS

Leia mais

O Seguro garante o fiel cumprimento da construção, fornecimento e/ou prestação de serviços assumida pelo Tomador no contrato

O Seguro garante o fiel cumprimento da construção, fornecimento e/ou prestação de serviços assumida pelo Tomador no contrato G CNPJ 61.198.164/0001-60 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A aceitação do seguro estará sujeita à análise do risco. O registro deste plano na SUSEP não implica por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação

Leia mais

ANEXO XII MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES

ANEXO XII MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES ANEXO XII MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES MODELO DE CARTA DE CREDENCIAMENTO... 2 MODELO DE SOLICITAÇÃO DE ESCLARECIMENTOS... 3 MODELO DE TERMO DE CONFIDENCIALIDADE ENTRE A LICITANTE E A INSTITUIÇÃO FINANCEIRA...

Leia mais

ANEXO VIII MODELOS DE DECLARAÇÕES E CARTAS. (Modelos sugeridos)

ANEXO VIII MODELOS DE DECLARAÇÕES E CARTAS. (Modelos sugeridos) ANEXO VIII MODELOS DE DECLARAÇÕES E CARTAS (Modelos sugeridos) Conteúdo dos envelopes: a) ENVELOPE DE CREDENCIAMENTO (i) Documentos do REPRESENTANTE LEGAL; (ii) Documentos da CORRETORA CREDENCIADA; (iii)

Leia mais

Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014

Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014 Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014 Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro viagem. A Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, no uso da atribuição

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO PARA FINANCIAMENTO DE VEÍCULOS

CONDIÇÕES GERAIS DA CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO PARA FINANCIAMENTO DE VEÍCULOS CONDIÇÕES GERAIS DA CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO PARA FINANCIAMENTO DE VEÍCULOS As Condições Gerais abaixo se aplicam à operação de Financiamento de Veículos, contratada pelo EMITENTE junto ao BANCO TOYOTA,

Leia mais

EXERCICIOS DE FIXAÇÃO CONTABILIDADE ATUARIAL - SEGUROS 2º Bimestre - 6º período Curso de Ciências Contábeis

EXERCICIOS DE FIXAÇÃO CONTABILIDADE ATUARIAL - SEGUROS 2º Bimestre - 6º período Curso de Ciências Contábeis 1. Autarquia, com personalidade jurídica de direito público, que dispõe de autonomia administrativa e financeira, que tem como atribuição fundamental fiscalizar o fiel cumprimento da legislação de seguros:

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ ANEXO II MODELO DE CARTAS E DECLARAÇÕES CONSULTA PÚBLICA nº 01 18/11/2013 SUMÁRIO Modelo nº 01 CARTA DE CREDENCIAMENTO... 3 Modelo nº 02 CARTA DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA DA CONCORRENTE SOB

Leia mais

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DA BAHIA. EDITAL RDC n 47/2014-05

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DA BAHIA. EDITAL RDC n 47/2014-05 DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DA BAHIA EDITAL RDC n 47/2014-05 5º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS 1ª Pergunta: Usualmente, os editais do DNIT

Leia mais

A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS

A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS Informe Jurídico - nº I - 2014 A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS De acordo com o artigo 1º da Lei Complementar nº 110, de 29 de junho de 2001, em caso de demissão de empregado sem justa causa,

Leia mais

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC)

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) O texto deste Contrato foi submetido à aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL, estando sujeito a

Leia mais

(ECT/2011) Considerando as diferentes modalidades de pagamento previstas na legislação Brasileira, julgue os itens seguintes.

(ECT/2011) Considerando as diferentes modalidades de pagamento previstas na legislação Brasileira, julgue os itens seguintes. FORMAS DE PAGAMENTO E SEGUROS (ECT/2011) Considerando as diferentes modalidades de pagamento previstas na legislação Brasileira, julgue os itens seguintes. 1. Na modalidade denominada carta de crédito,

Leia mais

Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo ANEXO XIX. SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA

Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo ANEXO XIX. SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA ANEXO XIX. SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA Durante o prazo da CONCESSÃO, a CONCESSIONÁRIA deverá contratar e manter em vigor no mínimo as apólices de seguro a seguir indicadas, nas condições

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o EMENTA: 1. TEORIA GERAL DA EXECUÇÃO 2. PARTES NO PROCESSO DE EXECUÇÃO 3. COMPETÊNCIA 4. REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA REALIZAR QUALQUER EXECUÇÃO 5. FASE DE CUMPRIMENTO DE SENTENÇA 5.1 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

Leia mais

CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITOS TRABALHISTAS - Considerações. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 08/08/2012.

CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITOS TRABALHISTAS - Considerações. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 08/08/2012. CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITOS TRABALHISTAS - Considerações Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 08/08/2012. Sumário: 1 - Introdução 2 - Prova da Inexistência de Débitos Trabalhistas 3 -

Leia mais

EXTRATO DE CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGURO

EXTRATO DE CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGURO EXTRATO DE CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGURO TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito privado

Leia mais

E DA TRANSPLANTAÇÃO, IP N.º 1200115

E DA TRANSPLANTAÇÃO, IP N.º 1200115 INSTITUTO PORTUGUÊS DO SANGUE E DA TRANSPLANTAÇÃO, IP CONCURSO PÚBLICO INTERNACIONAL N.º 1200115 AQUISIÇÃO DE: Material de Consumo Clínico Laminas para Conexão Estéril para Tubuladuras durante o ano 2015

Leia mais

SENTENÇA TIPO A AUTOS n 0021894-60.2011.403.6100 AÇÃO ORDINÁRIA AUTORA: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS RÉ: ANP TRANSPORTE LTDA - ME

SENTENÇA TIPO A AUTOS n 0021894-60.2011.403.6100 AÇÃO ORDINÁRIA AUTORA: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS RÉ: ANP TRANSPORTE LTDA - ME Registro n' SENTENÇA TIPO A AUTOS n 0021894-60.2011.403.6100 AÇÃO ORDINÁRIA AUTORA: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS RÉ: ANP TRANSPORTE LTDA - ME Vistos. Trata-se de ação ordinária, visando

Leia mais

ANEXO I MODELOS E DECLARAÇÕES

ANEXO I MODELOS E DECLARAÇÕES CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL N 01/SES/2015 PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA (PPP) NA MODALIDADE DE CONCESSÃO ADMINISTRATIVA PARA MODERNIZAÇÃO, OTIMIZAÇÃO, EXPANSÃO, OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E CONTROLE REMOTO E EM TEMPO

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: DIREITO TURMA: 6º SEMESTRE - NOTURNO DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL

Leia mais

CIRCULAR SUSEP Nº 026 DE 10 DE NOVEMBRO DE 1989

CIRCULAR SUSEP Nº 026 DE 10 DE NOVEMBRO DE 1989 O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP, na forma do disposto no art. 36, alínea c, do Decreto-Lei nº 73 de 21 de novembro de 1966, RESOLVE: 1- Aprovar Apólice, Condições de Garantia

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera a Lei nº 8.245, de 18 de outubro de 1991, que dispõe sobre as locações de imóveis urbanos e os procedimentos pertinentes. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei introduz alteração na Lei

Leia mais

3. ACEITAÇÃO SEGURO GARANTIA SEGURADO: SETOR PRIVADO - CONDIÇÕES GERAIS - RAMO 0776 PROCESSO SUSEP N 15414.900074/2014-67 3006.17.02.E - FEV/15 - V.3.

3. ACEITAÇÃO SEGURO GARANTIA SEGURADO: SETOR PRIVADO - CONDIÇÕES GERAIS - RAMO 0776 PROCESSO SUSEP N 15414.900074/2014-67 3006.17.02.E - FEV/15 - V.3. G CNPJ 61.198.164/0001-60 CAPÍTULO I - CONDIÇÕES GERAIS - RAMO 0776 Este contrato de seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador no contrato principal, firmado com o segurado,

Leia mais