PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE FUNDAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA DE NOVO HAMBURGO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE FUNDAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA DE NOVO HAMBURGO"

Transcrição

1 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO CONTRATOS DE GESTÃO 01/2009, 02/2010 e 20/2011 Parte do Relatório de Gestão Municipal de Saúde 4º TRIMESTRE e CONSOLIDADO 2012 PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE FUNDAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA DE NOVO HAMBURGO

2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO FUNDAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA DE NOVO HAMBURGO ESTRUTURA DE SERVIÇOS GESTÃO DE PESSOAS INDICADORES DA ÁREA DE PESSOAL ACOMPANHAMENTO CONTRATO DE GESTÃO 001/ HOSPITAL MUNICIPAL PRODUÇÃO DO HOSPITAL MUNICIPAL INDICADORES MATERNO-INFANTIS SAÚDE MENTAL HOSPITALAR EXAMES REALIZADOS NO CENTRO DE IMAGENS PRODUÇÃO DO PRONTO ATENDIMENTO PA CENTRO PROGRAMAS DESENVOLVIDOS JUNTO AO HOSPITAL MUNICIPAL SUS EM CASA SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR (SAD) AÇÃO DE APOIO AOS HOSPITAIS VINCULADOS AO SUS SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA SAMU ACOMPANHAMENTO CONTRATO DE GESTÃO 002/ LABORATÓRIO MUNICIPAL ATENDIMENTO NAS UNIDADES DE SAÚDE ADMINISTRADAS PELA FSNH SAÚDE MENTAL NA REDE CENTRO DE EDUCAÇÃO NUTRICIONAL - NUTRIR ACOMPANHAMENTO CONTRATO DE GESTÃO 020/ PRODUÇÃO UPA CANUDOS DEMOSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS RECEITAS DESPESAS COMPARATIVO ENTRE RECEITAS E DESPESAS ANEXO I CONTRATUALIZAÇÃO METAS QUALITATIVAS ANEXO II CONTRATUALIZAÇÃO METAS QUANTITATIVAS ANEXO III DETALHAMENTO DE TREINAMENTOS REALIZADOS ANEXO IV DETALHAMENTO SAÚDE MENTAL REDE ANEXO V LISTA DE SIGLAS E ABREVIAÇÕES

3 1 APRESENTAÇÃO O Relatório de Acompanhamento dos Contratos de Gestão elaborado pela Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo FSNH, é parte do Relatório de Gestão Municipal da Saúde da Secretaria Municipal de Saúde. Trata-se de importante ferramenta para avaliação dos serviços prestados pela FSNH, pois é através deste que informamos à comunidade e ao seu contratante, o Município de Novo Hamburgo, através da Secretaria Municipal de Saúde, todas as atividades que realizamos, bem como os resultados alcançados. O período do presente relatório é o 4º trimestre do ano de 2012, durante o qual destacamos as seguintes ações: No Mês de Campanha do Outubro Rosa, a Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo FSNH promoveu semana de palestras, exames e atividades voltadas aos seus funcionários, com o objetivo de promoção e cuidado com a saúde, prevenção e controle de doenças de seu quadro de colaboradores. A direção e a comissão do Programa Bem-Estar para Bem Cuidar, no mês do Novembro Azul promoveram atividades voltadas à saúde do homem. Foi realizado palestra com médico urologista, que abordou os caminhos preventivos ao Câncer de Próstata e após foram disponibilizados exames de glicose, tensão arterial e nos casos de indicação médica, PSA (Antígeno Prostático Específico). Participaram destas atividades funcionários da FSNH. Realizou-se Processo Seletivo Simplificado para a contratação de médicos. Foram disponibilizadas vagas para profissionais médicos distribuídas nas especialidades de Médico de Saúde da Família (Saúde Coletiva), Anestesiologista, Médico Traumatologista e Ortopedista, Médico Emergencista, Médico Clínico Geral, Médico Pediatra, Médico Psiquiatra, Médico Neonatologista e Médico Plantonista UTI. Novo Hamburgo, 28 de fevereiro de ELISETE MARIA GUNTZEL RAMOS Diretora Administrativa e Financeira SIMONE ZUCOLOTTO Diretora Presidente 3

4 2 FUNDAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA DE NOVO HAMBURGO A Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo - FSNH foi criada em 19 de maio de 2009, mediante a transformação da autarquia municipal Hospital Municipal de Novo Hamburgo em fundação estatal com personalidade jurídica de direito privado, conforme disposto na Lei Municipal No. 1980/2009, de 19 de maio de A FSNH é uma entidade jurídica sem fins lucrativos, de interesse coletivo e de utilidade pública, com autonomia gerencial, patrimonial, orçamentária e financeira. Integra a Administração Indireta do Município de Novo Hamburgo, está sujeita ao regime jurídico próprio das entidades privadas sem fins lucrativos e de assistência social, e segue a Lei Municipal Nº 1980/2009 no que se refere aos direitos e obrigações civis, comerciais, trabalhistas, tributárias e fiscais. 3 ESTRUTURA DE SERVIÇOS A FSNH é responsável pela gestão de 25 serviços entre estabelecimentos e programas de saúde, sendo: 1 Hospital; 1 Serviço de Atendimento Domiciliar - SAD 2 Unidades de Pronto Atendimento (PA e UPA); 8 Unidades de Saúde da Família, totalizando 18 equipes de saúde da família, com mais uma em equipe em implantação; 2 Unidades Básicas de Saúde (UBS Canudos e UBS Santo Afonso); 1 Laboratório Público; 2 Centros de Diagnóstico por Imagem Ecografia e Mamografia 1 Base SAMU; 5 Centros de Atendimento Psicossocial CAPS; 1 Oficina de Geração de Renda e 1 Centro de Educação Nutricional - NUTRIR 4

5 O quadro abaixo demonstra a estrutura de serviços da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo, dividida por nível de Atenção à Saúde. UNIDADE DE ATENÇÃO HOSPITALAR (vinculado à Diretoria de Gestão Hospitalar DGH) Hospital Municipal de Novo Hamburgo Av.: Pedro Adams Filho, 6520, B. Operário, NH. Fone: DIRETORIAS E SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS SEDE SEDE DIRETORIA EXECUTIVA Av. Pedro Adams Filho, 6520, B. Operário, FONE: DGA/ RH/ CONTABILIDADE/ TESOURARIA/ ASS JURÍDICA R. Afonso Celso, 83, esquina R. Vidal Negreiros F: SAD Serviço de Atenção Domiciliar (vinculado à Diretoria de Gestão Hospitalar DGH) Hospital Municipal de Novo Hamburgo Av.: Pedro Adams Filho, 6520, B. Operário, NH. Fone: UNIDADES DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA PRÉ-HOSPITALAR (vinculada à Diretoria de Gestão Hospitalar DGH) Pronto Atendimento Centro PA Centro Rua Joaquim Nabuco, 634. Fones: (51) / / Unidade de Pronto Atendimento Canudos - UPA Canudos Rua Bartolomeu de Gusmão, 12. Praça Centenário Fone: SERVIÇOS DE APOIO (vinculado à Diretoria de Gestão Hospitalar DGH) Serviço de Atendimento Móvel de Urgência SAMU Av. Pedro Adams Filho, 6520, FONE:

6 UNIDADES BASICAS DE SAÚDE Unidade Básica de Saúde Canudos R. Sílvio Gilberto Christmann, 1451 F.: Unidade Básica de Saúde Santo Afonso R. Assuncion, 85 Fone: UNIDADES DE SAÚDE DA FAMÍLIA UNIDADES DE ATENÇÃO BÁSICA (vinculadas à Diretoria de Gestão Ambulatorial DGA) Unidade de Saúde da Família Boa Saúde 3 ESF Rua Floresta, 600 Fone: Unidade de Saúde da Família Roselândia 2 ESF Rua Aquárius, 133 Fone: Unidade de Saúde da Família Lomba Grande 2 ESF Rua Odete Correa Schuck,125 Fone: Unidade de Saúde da Família Morada dos Eucaliptos 2 ESF Rua Oscar Bender s/n, esq. Rua Evaldo Luiz. Bairro Canudos F: Unidade de Saúde da Família Rondônia 3 ESF Rua Bahia, 450. Fone: Unidade de Saúde da Família São José - Kephas 1 ESF Rua: Bernardo Ludwig, s/n Fone: Unidade de Saúde da Família Iguaçu 1 ESF Rua Bruno Storck, esq. Rua Professores F: Unidade de Saúde da Família Getúlio Vargas 3 ESF Rua Bruno Werner Stork, 147. Bairro Canudos F: SERVIÇOS ESPECIALIZADOS UNIDADES DE ATENÇÃO ESPECIALIZADA (vinculadas à Diretoria de Gestão Ambulatorial DGA) Centro de Atenção Psicossocial Canudos Rua João Amando Schilling, 213 Fone: Centro de Atenção Psicossocial Centro Rua Magalhães Calvet, 493 F: Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas Rua Domingos de Almeida, 278. Fone: NUTRIR (CNES ) Rua Montevideo, s/n. Fundo da Escola Arnaldo Grinn. Fone: Centro de Atenção Psicossocial Santo Afonso Rua Alvear, 168 Fone: Centro de Atenção Psicossocial Infantil Rua Gomes Jardim, 291 Fone: / Oficina de Geração de Renda Av. Marcílio Dias, 1559 Fone: SERVIÇOS DE APOIO DIAGNÓSTICO Laboratório Público (CNES ) Av. Pedro Adams Filho, 6520 Fone: Centro Municipal de Imagens Ecografia (CNES) Rua Joaquim Nabuco, 634 Fone: (vinculados à Diretoria de Gestão Ambulatorial DGA) Centro Municipal de Imagens Mamografia (CNES) Av. Pedro Adams Filho, 6520 Fone:

7 4 GESTÃO DE PESSOAS 4.1 INDICADORES DA ÁREA DE PESSOAL a) Acompanhamento trimestral do número de funcionários da FSNH: Nº de Período Funcionários 1º/ º/ º/ º/ º/ º/ º/ ª/ Houve queda no quadro de funcionários devido ao número de demissões nos dois últimos períodos. Os desligamentos ocorreram principalmente por pedido de demissão do próprio funcionário e término de contratos Emergenciais. Número de funcionários no 4º trim./2012 por escolaridade do funcionário e vínculo empregatício: 4º Trimestre 2012 Nível Estatutário Cedido Contratos CLT Total Médico Superior Completo Superior Incompleto Médio Comp./Técnico Médio Incompleto Fundamental Completo Fundamental Incompleto TOTAL

8 b) Distribuição de funcionários por local de lotação Lotação 4 º Trimestre 2012 Nº de funcionários Hospital/Administração e SAMU ,84% UBS/USF/CAPS/Demais serviços ,82% Pronto Atendimento Centro PA e Centro de Imagem 120 8,38% Unidade de Pronto Atendimento Canudos - UPA 98 6,84% % % c) Índice de Turn Over 1 (rotatividade) e Absenteísmo 2 : Atendimento Mesal 4º/2012 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Média Indicador Turnover 2,06 1,2 2,8 3,2 2,53 2,27 1,99 3,05 1,9 1,86 1,66 2,48 2,26 Indicador de Absenteísmo 3,96 3,6 3,9 3,7 2,92 4,01 4,74 4,11 4,2 4,43 3,04 3,09 3,81 d) Treinamentos e capacitações de funcionários: Cursos e Treinamentos 1º TRIM 2º TRIM 3º TRIM 4º TRIM TOTAL 2012 Eventos Funcionários Participantes Participantes Externos Horas de Treinamento 28:30:00 141:30:00 107:00:00 100:15:00 377:15:00 Total de Funcionários A FSNH tem desenvolvido uma série de treinamentos e capacitações, além disso, os novos funcionários são recebidos com Oficinas de Integração. Ver detalhamento no Anexo III. 1 Fórmula: Admissões+Desligamentos/QL ativo x100 2 Fórmula: Horas líquidas faltantes/horas líquidas disponíveis x100 8

9 5 ACOMPANHAMENTO CONTRATO DE GESTÃO 001/2009 O presente Contrato de Gestão tem por objeto a assunção de obrigações e responsabilidades para o gerenciamento e a execução de ação e serviços de saúde, visando à garantia da atenção plena à saúde, a serem prestados aos usuários do Sistema Único de Saúde SUS que deles necessitem, bem como o fomento à pesquisa, ao ensino e ao aprimoramento científico, tecnológico e de recursos humanos na área da saúde, voltados às necessidades do SUS. O Contrato de Gestão 001/2009, de 31 de dezembro de 2009, firmado entre o Município de Novo Hamburgo e a Fundação de Saúde Pública determina que esta se responsabilize pela gerência de: I. Hospital Municipal II. Pronto Atendimento PA Centro; III. SAMU IV. Centro de Imagens V. SAD (Serviço de Atendimento Domiciliar VI. Outros serviços de atendimento médico-hospitalar a serem implantados. Compõe o Contrato de Gestão 001/2009 um plano operativo que prevê metas qualitativas e quantitativas a serem alcançadas, as quais foram baseadas no Termo de Cooperação entre Entes Públicos (TCEP) firmado entre a FSNH e o Estado do Rio Grande do Sul, também conhecido como Contratualização, estes relatórios encontram-se nos Anexos I e II HOSPITAL MUNICIPAL O Hospital Municipal de Novo Hamburgo é a unidade hospitalar gerenciada pela FSNH, seus serviços são 100% SUS e além de atender a população de Novo Hamburgo é referencia em algumas especialidades para municípios vizinhos. A partir deste trimestre, o Hospital passa a ter 250 leitos, no momento 220 estão ativos, pois 30 leitos de uma das unidades do antigo prédio foram desocupados e os pacientes transferidos para uma das alas do novo Anexo I para o início de reformas na Unidade D. 9

10 a) Distribuição de leitos por especialidade: Clínicas Nº de leitos Urgência e Emergência 21 Clínica Médica 78 Clínica Cirúrgica 39 Psiquiatria 12 Bloco Cirúrgico (SR-Sala Recuperação) 9 Centro Obstétrico 8 Maternidade 18 Cardiologia 10 UTI Adulto 10 UTI Neonatal 10 UTI Neonatal Intermediária 10 Total 225 b) Especialidades atendidas no hospital: Anestesiologia Cardiologia Cirurgia Geral Cirurgia Pediátrica Cirurgia Plástica Cirurgia Torácica Cirurgia Vascular Clínica Geral Fisioterapia Fonoaudiologia Cardiologia Pediátrica Especialidades Mastologia Neonatologia Neurocirurgia Neurologia Obstetrícia/Ginecologia Psiquiatria Terapia Ocupacional Tisiologia Traumatologia/Ortopedia Urgência e Emergência Traumatologia/ Ortopedia Pediátrica c) Serviços disponibilizados pelo hospital: SERVIÇOS Próprios Contratados Ambulatório Especializado Endoscopia Centro Cirúrgico Hemodiálise Emergência Hemodinâmica Fisioterapia Hemoterapia Internação Laboratório Patologia Laboratório - Análises Clínicas Nutrição Parenteral Ultra-sonografia eletiva Ressonância Magnética Maternidade Tomografia Computadorizada Nutrição Enteral Ultra-sonografia de urgência Mamografia Ecocardiografia Raios-X Fibro-broncoscopia Terapia Ocupacional Cintilografia UTI Adulto Angioplastia Terapia Ocupacional Audiometria UTI Neonatal Rolter/teste ergométrico 10

11 5.1.1 PRODUÇÃO HOSPITAL MUNICIPAL a) Internações por trimestre Especialidades 1º Trim 2º Trim 3º Trim 4º Trim TOTAL 2012 % Clínica Médica ,24% Clínica Cirúrgica ,12% Clínica Obstétrica ,87% Clínica Psiquiátrica ,47% Clínica Ortopédica ,32% Clínica Cardiológica ,51% Clínica Pediátrica ,44% Total por período ,00% Fonte: Sistema JME e G-Hosp a) Internações por município de residência: MUNICÍPIO DE ORIGEM % Novo Hamburgo 93,36% Campo Bom 1,18% São Leopoldo 0,76% Sapiranga 0,64% Estância Velha 0,84% Outros Municípios 3,36% TOTAL 100% Fonte: Sistema JME e G-Hosp b) Cirurgias realizadas por período: Demonstrativo periódico Período Nº cirurgias 1º/ º/ º/ º/ º/ º/ º/ º/ TOTAL ANO

12 c) Apanhado geral de procedimentos realizados em pacientes ambulatoriais: Procedimentos Diagnósticos Ambulatório - FAA'S TOTAL 1º TRIM TOTAL 2º TRIM TOTAL 3º TRIM TOTAL 4º TRIM TOTAL 2012 Procedimentos Diagnósticos Procedimentos Clínicos Procedimentos Cirúrgicos Ambulatoriais TOTAL Fonte: SMS d) Detalhamento de procedimentos diagnósticos realizados em pacientes ambulatoriais: Procedimentos Diagnósticos Ambulatório - FAA'S 1º TRIM 2º TRIM 3º TRIM 4º TRIM TOTAL 2012 Diagnóstico por Laboratório Clínico Diagnóstico por Anatomia Patológica e Citopatologia Diagnóstico por Radiologia Diagnóstico por Ultra-Sonografia Diagnóstico por Tomografia Diagnóstico por Endoscopia Métodos diagnósticos em especialidades* Diagnósticos e Procedimentos Especiais em Hemoterapia Diagnóstico por Teste Rápido Outros procedimentos diagnósticos** TOTAL Fonte:Faturamento *Cateterismos cardíacos; eletrocardiograma. ** Ressonâncias; Medicina Nuclear;Coleta de Material para biópsia. 12

13 5.1.1 INDICADORES MATERNO-INFANTIS INDICADORES MATERNO-INFANTIS 1º Trim º Trim º Trim º Trimestre TOTAL 4º Trim Out Nov Dez TOTAL 2012 Nº total de Partos Parto normal Parto cesárea Parto Domiciliar Parto Gemelar Taxa de Cesariana 24,11% 23,57% 26,03% 21,21% 43,33% 24,8 23,5 24,31% Nº de mães com pré-natal completo (7 cons.ou mais) Nº de mães com o pré-natal incompleto (<6 consultas) Nº de mães sem pré-natal ou sem registro Taxa de coberura de pré-natal 62,34% 67,30% 67,77% 71,21 71,31 66,02 70,02 66,64% Duração da gestação (<37sem/gesta) Taxa de Prematuridade 13,75% 14,07% 9,50% 12,12 11,62 14,74 12,94 12,61% Nº de Testes Rápidos para detecção do HIV realizados em gestantes* Taxa de cobertura de testes rápidos parav HIV ,75% 110% 119% 132,57% 99,22% 103,84% 111,51% 109,95% Nº de óbitos maternos Taxa de mortalidade materna 0,19% 0,38% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,15% Nº total de nascidos vivos Feminino Masculino Nº de Testes da Orelhinha em nascidos no HMNH Taxa de cobertura de testes da orelhinha ,72% 92,97% 91,12% Baixo peso ao nascer (<2500gr) Taxa % baixo peso ao nascer 8,02% 10,46% 7,23% 6,81% 12,40% 13,46% 10,07% 8,93% Nº de óbitos neonatais Taxa % de Mortalidade Neonatal (Óbitos/NV) 1,68% 1,14% 1,03% 0,75% 2,32% 1,92% 1,67% 1,37% Feto Morto (>500gr) Fonte: SINASC/SIM/JME Aborto (<500gr)

14 5.1.2 SAÚDE MENTAL HOSPITALAR O Serviço de Saúde Mental Hospitalar atende a demanda de pacientes psiquiátricos referenciados pelos CAPSs, com origem nas consultorias realizadas em pacientes internados no período ou avaliações de pacientes que chegam através do Serviço de Urgência e Emergência. a) Demandas atendidas pelo serviço de saúde mental hospitalar: Demanda psiquiátrica TOTAL 2012 Consulta (não internaram) 585 Internação psiquiátrica 500 Total de Atendimentos 1085 Fonte: Faturamento 5.2 EXAMES REALIZADOS NO CENTRO DE IMAGENS O Centro de Imagens dispõe de equipamentos de Raio X, Ecografia e Mamografia. Atualmente, esta sob a responsabilidade da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo. Segue abaixo organograma. Ecografia/Biópsia 1º TRIM 2º TRIM 3º TRIM 4º TRIM TOTAL 2012 Baixa complexidade Média complexidade Biópsias TOTAL Exames Alta Complexidade Biópsia e Punções de Mama 1º Trim 2º Trim Total Realizado 3º Trim 4º Trim º Trim Positivo para Malignidade 2º Trim 3º Trim 4º Trim Biópsia de Próstata Punção de Tireóide Cirurgias

15 Mamografia 1º TRIM 2º TRIM 3º TRIM 4º TRIM TOTAL 2012 Exames Realizados

16 5.3 PRODUÇÃO DO PRONTO ATENDIMENTO PA CENTRO A Unidade de Pronto Atendimento PA Centro é uma unidade intermediária, caracterizada como pré-hospitalar, pois possui estrutura de média complexidade para atender urgências. Possui 5 consultórios médicos, 12 leitos de observação, sendo 6 adultos e 6 pediátricos, 2 leitos de isolamento, salas de emergência, sutura, ambulatório e vacinas, além de toda a infra-estrutura necessária para seu funcionamento. Junto ao PA funcionam os serviços de radiologia e ecografia. a) Número de consultas médicas por trimestre: Demonstrativo periódico Período Nº consultas médicas 1º/ º/ º/ º/ º/ º/ º/ º/ TOTAL Fonte: Sistema G-Hosp 16

17 6 PROGRAMAS DESENVOLVIDOS JUNTO AO HOSPITAL MUNICIPAL 6.1 SUS EM CASA Serviço de Assistência Domiciliar (SAD) O Trabalho desenvolvido pelo Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD) promove a humanização do tratamento aos pacientes com necessidade de longos períodos de internação ou acamados, além de proporcionar uma recuperação mais rápida e minimizar o sofrimento, possibilita um maior contato entre o paciente e sua família. Este serviço reduz o tempo de permanência no hospital, contribuindo assim para a agilidade na disponibilização de leitos aos demais pacientes que necessitam de internação. a) Número de Atendimentos: Pacientes Atendidos Pacientes Internação Domic. no mês (novas) Pacientes acompanhados grupo de pele Pacientes remanescentes do mês anterior 1º Trim 2º Trim 3º Trim 4º Trim. Out Nov Dez 4ºTrim TOTAL Pacientes atendidos pelo SAD b) Número de visitas domiciliares: Visitas Domiciliares 1ºTrim 2º Trim 3º Trim 4º Trim. Out Nov Dez 4º Trim TOTAL 2012 VD com Enfermeiro VD com Médico VD com Téc. Enfermagem VD com Equipe Multidisciplinar Total de VDs AÇÃO DE APOIO AOS HOSPITAIS VINCULADOS AO SUS O município assinou o Termo de Adesão ao Programa SAÚDE MAIS PERTO DE VOCÊ, firmando com o Governo do Estado ratificando o compromisso de tornar o HMNH referência em Atendimento de Parto de Alto Risco e na área de trauma para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência SAMU/SALVAR. Nesse sentido, cabe destacar, o importante papel desenvolvido pelo hospital, não somente para o município de Novo Hamburgo, mas também para toda região. 17

18 A partir da celebração do Termo de Adesão o HMNH está apto a receber os seguintes incentivos: I. Incentivo Básico II. Atendimento Referência para Parto Alto Risco III. Atendimento Referência em Traumatologia de Média Complexidade IV. Atendimento Referência para SAMU/SALVAR SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA SAMU O HMNH conta com a Base SAMU que é referência na área de trauma para os municípios de Novo Hamburgo, Campo Bom, Dois Irmãos, Estância Velha, Ivoti, totalizando mais de 391 mil pessoas cobertas. População Município estimada Campo Bom Dois Irmãos Estância Velha Ivoti Novo Hamburgo Total Fonte: DATASUS A base SAMU Novo Hamburgo conta com três viaturas, sendo uma de Suporte Avançado (SA), destinada a casos mais graves que necessitam de acompanhamento médico e duas de Suporte Básico (SB) para os demais casos, além de um veículo de Intervenção Rápida e Apoio (IR). a) Número de atendimentos por trimestre: Demonstrativo periódico Período Nº atendimentos 1º/ º/ º/ º/ º/ º/ º/ / TOTAL

19 b) Número de atendimentos por sexo: Atendimentos por Sexo 1º Tri. 2º Tri. 3º Tri. 4º Tri. TOTAL 2012 % Masculino ,72% Feminino ,77% Não informado ,50% TOTAL ,00% c) Número de atendimentos por tipo: Tipo de atendimento 1º/2012 2º/2012 3º/2013 4º/2014 TOTAL 2012 % Clínico ,55% Traumático ,26% Não informado ,18% Total ,00% d) Destino das remoções/atendimentos: Destino 1º/2012 2º/2012 3º/2012 4º/2012 TOTAL 2012 % HMNH ,41% Local ,85% PA-NH ,60% UPA-NH ,13% H. Regina ,58% Centenário ,50% Outros ,91% TOTAL ,00% 19

20 7 ACOMPANHAMENTO CONTRATO DE GESTÃO 002/2010 O Contrato de Gestão 002/2010, de 01 de março de 2010, firmado entre o Município de Novo Hamburgo e a Fundação de Saúde Pública determina que esta se responsabilize pela gestão dos seguintes estabelecimentos de saúde: I. Unidade Básica de Saúde Canudos; II. Unidade Básica de Saúde Santo Afonso; III. Unidade de Saúde da Família Iguaçu; IV. Unidade de Saúde da Família Lomba Grande; V. Unidade de Saúde da Família Kephas; VI. Unidade de Saúde da Família Boa Saúde; VII. Unidade de Saúde da Família Rondônia; VIII. Unidade de Saúde da Família Roselândia; IX. Unidade de Saúde da Família Morada dos Eucaliptos; X. Unidade de Saúde da Família Getúlio Vargas; XI. Laboratório Público; XII. Centro de Atenção Psicossocial Canudos; XIII. Centro de Atenção Psicossocial Santo Afonso; XIV. Centro de Atenção Psicossocial Centro; XV. Centro de Atenção Psicossocial Infantil; XVI. Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas; XVII. Oficina de Geração de Renda; XVIII. Serviço de Atendimento Móvel de Urgência SAMU; XIX. Centro de Educação Nutricional - NUTRIR; XX. Centro de Imagens do Município. Os serviços acima relacionados foram assumidos pela FSNH gradativamente ao longo de 2010, conforme cronograma de implantação aprovado no Plano Operativo do Contrato de Gestão 002/2010. Em 2011, no que se refere a rede básica, foram assumidos pela FSNH, o Nutrir e o Serviço Municipal de Imagem, no 1º trimestre de 2012 a FSNH assumiu a gerência da USF Morada dos Eucaliptos e USF Getúlio Vargas. 7.1 Laboratório Municipal a) Número de exames realizados e de usuários atendidos: Demonstrativo periódico Exames Período realizados Usuários atendidos 1º/ º/ º/ º/ º/ º/ º/ º/ ** TOTAL ** Não foi possível identificar número de Usuários Atendidos por problema no sistema. 20

21 7.2 Atendimento nas Unidades de Saúde administradas pela FSNH 4º TRIMESTRE 2012 TIPO DE UNIDADE UNIDADE/SERVIÇOS TOTAL 1º TRIM 2012 TOTAL 2º TRIM 2012 TOTAL 3º TRIM 2012 CLÍNICO GERAL UBS CANUDOS UBS SANTO AFONSO USF LOMBA GRANDE USF KEPHAS USF IGUAÇU USF BOA SAÚDE USF RONDÔNIA USF ROSELANDIA USF GETÚLIO VARGAS MORADA DOS USF EUCALIPTOS GINECOLOGIA T O T A L GINECO PRE-NATAL PEDIATRA SUBTOTAL Consultas Médicas Básicas Procedimentos AMBULATÓRIO Proc. Odontológicos Coletivos SUBTOTAL Demais Procedimentos TOTAL 4º TRIM 2012 TIPO DE UNIDADE UNIDADE/SERVIÇOS TOTAL 2012 UBS CANUDOS UBS SANTO AFONSO USF LOMBA GRANDE USF KEPHAS USF IGUAÇU USF BOA SAÚDE USF RONDÔNIA USF ROSELANDIA USF GETÚLIO VARGAS USF MORADA DOS EUCALIPTOS T O T A L

22 7.3 Saúde Mental na Rede A rede de Saúde Mental Ambulatorial do município é composta por Centros de Atenção Psicossocial - CAPS, assim divididos: 3 (três) CAPS Tipo II: Centro, Santo Afonso e Canudos 1 (um) CAPS AD Álcool e Outras Drogas 1 (um) CAPS I - Infantil 1 (uma) Oficina de Geração de Renda a) Resumo dos atendimentos em saúde metal na rede básica: Serviços Prestados 4º Trimestre 2012 CAPS CENTRO FAA S CAPS CANUDOS CAPS SA CAPS AD CAPSi OGR TOTAL FAA'S emitidas atendimento individual FAA'S emitidas por Grupos Total de FAAs APAC S APAC em regime intensivo (emitidas + renovações) APAC em regime semi intensivo (emitidas + renovações) APAC em regime não intensivo (emitidas + renovações) Total de APACs

23 Serviços Prestados no Ano de º Trim 2º Trim 3º Trim 4º Trim TOTAL FAA S FAA'S emitidas atendimento individual FAA'S emitidas por Grupos Total de FAAs APAC S APAC em regime intensivo (emitidas + renovações) APAC em regime semi intensivo (emitidas + renovações) APAC em regime não intensivo (emitidas + renovações) Total de APACs O detalhamento das informações referente a este serviço pode ser visto no anexo IV. 7.4 Centro de Educação Nutricional - NUTRIR O Centro de Educação Nutricional - NUTRIR foi criado em setembro de 1998, com o objetivo de melhorar o padrão alimentar da comunidade através do incentivo ao uso de alternativas alimentares de baixo custo e alto valor nutritivo, como a multimistura, que transforma cascas, sementes, folhas e talos num produto rico em nutrientes para reforçar a alimentação. Tem como prioridade o atendimento a gestante, a criança e ao adolescente. Suas atividades têm três eixos de atuação: Educação: Oferece à comunidade Oficinas de Educação Alimentar para escolares da rede municipal de ensino, pacientes portadores de sofrimento psíquico, grupos de gestantes, grupos do programa HiperDia, grupos de obesos, que se realizam não só dentro da sede do Nutrir como também nas Unidades Básicas de Saúde (UBS s). Além de grupos são realizadas atividades educativas nas escolas municipais, enfatizando a promoção da saúde através de uma alimentação saudável. Dentre os recursos utilizados para esta atividade estão os materiais didáticos, folders, teatro de fantoches, entre outros. Nesta área o setor também é responsável pela supervisão de estágios curriculares, seminários teóricos e discussões de casos entre equipe e rede básica de saúde. Assistência ao Usuário SUS: Proporciona a população atendimentos individualizados ou em grupos para prevenção e tratamento de pacientes com patologias relacionadas à área de nutrição, tendo como foco principal, a desnutrição e a obesidade, realizando atendimentos interdisciplinares para tratamentos de casos graves. Gestão: Gestão das Políticas Públicas na área de Alimentação e Nutrição, operacionalizando programas do Governo Federal, Estadual e Municipal. Atualmente o setor faz a coordenação do processo de descentralização da Vigilância Nutricional nas UBS s, do Programa Bolsa Família e a coordenação técnica do serviço de nutrição da rede de saúde pública do município. 23

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO CONTRATOS DE GESTÃO 01/2009, 02/2010 e 20/2011 Parte do Relatório de Gestão Municipal de Saúde 1º TRIMESTRE DE 2012

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO CONTRATOS DE GESTÃO 01/2009, 02/2010 e 20/2011 Parte do Relatório de Gestão Municipal de Saúde 1º TRIMESTRE DE 2012 2012 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO CONTRATOS DE GESTÃO 01/2009, 02/2010 e 20/2011 Parte do Relatório de Gestão Municipal de Saúde 1º TRIMESTRE DE 2012 PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO SECRETARIA MUNICIPAL

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO CONTRATOS DE GESTÃO 001/2009 E 002/2010 Parte Integrante do RGMS 1º TRIMESTRE

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO CONTRATOS DE GESTÃO 001/2009 E 002/2010 Parte Integrante do RGMS 1º TRIMESTRE 2011 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO CONTRATOS DE GESTÃO 001/2009 E 002/2010 Parte Integrante do RGMS 1º TRIMESTRE PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE - SMS FUNDAÇÃO DE SAÚDE

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DO 1º TRIMESTRE DE 2010

RELATÓRIO DE GESTÃO DO 1º TRIMESTRE DE 2010 2010 RELATÓRIO DE GESTÃO DO 1º TRIMESTRE DE 2010 PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO HAMBURGO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE - SMS FUNDAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA DE NOVO HAMBURGO - FSNH 30/04/2010 0 INSTITUIÇÃO A Fundação

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPROVAÇÃO DOS ITENS DE VERIFICAÇÃO - UPA

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPROVAÇÃO DOS ITENS DE VERIFICAÇÃO - UPA RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPROVAÇÃO DOS ITENS DE VERIFICAÇÃO - UPA Quando da apresentação de protocolos, manual de normas e rotinas, procedimento operacional padrão (POP) e/ou outros documentos,

Leia mais

EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade

EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade 10ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE: OO"TODOS USAM O SUS! SUS NA SEGURIDADE SOCIAL - POLÍTICA PÚBLICA, PATRIMÔNIO DO POVO BRASILEIRO" EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios

Leia mais

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria O programa de Residência em Pediatria prevê 60 horas de jornada de trabalho semanal, sendo 40 horas de atividades rotineiras e 20 horas de

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES DO MÉDICO I- Realizar consultas clínicas aos usuários de sua área adstrita; II- Participar das atividades de grupos de controle

Leia mais

LINHA DO TEMPO 2014 23 ANOS

LINHA DO TEMPO 2014 23 ANOS Hospital Pérola Byington 1991 Fundação do CEJAM UBS Jardim Souza 1998 Recebe Título de Utilidade Pública Municipal e Estadual em São Paulo, Título de Utilidade Pública Federal, Certificado de Entidade

Leia mais

Relatório de. Gestão

Relatório de. Gestão Relatório de Gestão Sumário Apresentação... 2 Serviços Ofertados... 3 Recursos Humanos... 4 Análise Operacional... 5... U RGÊNCIA E EMERGÊNCIA... 5... A MBULATÓRIO... 6... I NTERNAÇÃO... 7... D ESEMPENHO

Leia mais

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN DIMENSIONAMENTO DE SERVIÇOS ASSISTENCIAIS E DA GERÊNCIA DE ENSINO E PESQUISA BRASÍLIA-DF, 27 DE MARÇO DE 2013. Página 1 de 20 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 1.1.

Leia mais

Valores Propostos para o Programa no Período 2002 a 2005 2.002 2.003 2.004 2.005 Total Recursos 77,5 79,1 82,3 86,4 325,3

Valores Propostos para o Programa no Período 2002 a 2005 2.002 2.003 2.004 2.005 Total Recursos 77,5 79,1 82,3 86,4 325,3 Plano Plurianual 2.002 2.005 Saúde Objetivo Geral Principais secretarias envolvidas: SMS A Secretaria Municipal de Saúde, cumprindo o programa do Governo da Reconstrução, implantará o SUS no município.

Leia mais

O CUIDADO QUE EU PRECISO

O CUIDADO QUE EU PRECISO O CUIDADO QUE EU PRECISO GOVERNO FEDERAL GOVERNO ESTADUAL GOVERNO MUNICIPAL MOVIMENTOS SOCIAIS MEIOS DE COMUNICAÇÃO O CUIDADO QUE EU PRECISO Serviço Hospitalar de Referência AD CAPS AD III Pronto Atendimento

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE - PAS (ANO)

PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE - PAS (ANO) PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE - PAS (ANO) Mês e Ano de elaboração MODELO PARA ELABORAÇÃO DA PAS 2014: Gerência de Programação em Saúde- DEPLAN/SUSAM 1 SUMÁRIO IDENTIFICAÇÃO DO MUNICÍPIO...3 ELABORAÇÃO...4

Leia mais

Lista de documentos para comprovação das ações pela equipe

Lista de documentos para comprovação das ações pela equipe Lista de documentos para comprovação das ações pela equipe Tabela 1: Documento para comprovação das ações das equipes de AB Módulo Módulo Documento Documento que conste o CNES da UBS, o código de área

Leia mais

O QUE É A REDE CEGONHA?

O QUE É A REDE CEGONHA? Desafios da Atenção Básica em Tempos de Rede Cegonha - O que temos e o que queremos? Portaria n 1.459, de 24/06/11 O QUE É A REDE CEGONHA? Estratégia inovadora do Ministério da Saúde que visa organizar

Leia mais

Rede Cegonha no RS Componente 1 Pré-natal

Rede Cegonha no RS Componente 1 Pré-natal 1 Rede Cegonha no RS Componente 1 Pré-natal Exames e Ações (pré-natal de risco habitual e alto risco) Ofertar os exames e consultas de pré-natal Fomentar a contratação de serviços laboratoriais de qualidade

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DO CONTRATO DE GESTÃO

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DO CONTRATO DE GESTÃO GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DE PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ATENÇÃO À SAÚDE DIRETORIA DE MODERNIZAÇÃO E MONITORAMENTO DA ASSISTÊNCIA Á SAÚDE UPA ENGENHO VELHO RELATÓRIO

Leia mais

Seminário de Doenças Crônicas

Seminário de Doenças Crônicas Seminário de Doenças Crônicas LINHA DE CUIDADO DE HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETES EXPERIÊNCIA DE DIADEMA SP Dra Lidia Tobias Silveira Assistente Gabinete SMS Diadema Linha de cuidado de HAS e DM Experiência

Leia mais

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013.

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013. PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM Santa Maria, 06 de Junho de 2013. INTRODUÇÃO Trata-se de uma proposta de Plano de Saúde no sistema de pré-pagamento para atender os associados da ASSUFSM de Santa Maria/RS,

Leia mais

Experiências Nacionais na Abordagem de Hipertensão e Diabetes na Rede de Atenção Primária A Experiência de São Bernardo do Campo

Experiências Nacionais na Abordagem de Hipertensão e Diabetes na Rede de Atenção Primária A Experiência de São Bernardo do Campo Experiências Nacionais na Abordagem de Hipertensão e Diabetes na Rede de Atenção Primária A Experiência de São Bernardo do Campo VIII Encontro Nacional de Prevenção da Doença Renal Crônica Dra. Patrícia

Leia mais

Campanhas, Atividades Semanais, Comemorações, Avanços e Desafios. Para o ano de 2015

Campanhas, Atividades Semanais, Comemorações, Avanços e Desafios. Para o ano de 2015 Campanhas, Atividades Semanais, Comemorações, Avanços e Desafios Para o ano de 2015 O Plano Anual de Saúde de 2015 guarda uma característica própria: é o espelho da programação do PMS 2014/2017 aplicado

Leia mais

ÍNDICE. Foto: João Borges. 2 Hospital Universitário Cajuru - 100% SUS

ÍNDICE. Foto: João Borges. 2 Hospital Universitário Cajuru - 100% SUS ÍNDICE Apresentação...03 Hospital Universitário Cajuru...04 Estrutura...04 Especialidades Atendidas...05 Diferenças entre atendimento de urgência, emergência e eletivo...06 Protocolo de Atendimento...07

Leia mais

PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED. Cuidamos de quem é importante para você

PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED. Cuidamos de quem é importante para você PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED Cuidamos de quem é importante para você plano individual ou familiar Unimed Atenção, respeito e e ciência são pré-requisitos indispensáveis quando se pensa em uma operadora

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10.

LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10. LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10. DISPÕE SOBRE A CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EMERGENCIAL DE PROFISSIONAIS PARA ÁREA MÉDICA ESPECIALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. IRANI LEONARDO CHERINI PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Rede Cegonha: Utilização dos dados do Sistema de Informação SIM/SINASC

Rede Cegonha: Utilização dos dados do Sistema de Informação SIM/SINASC Coordenadoria de Planejamento de Saúde Rede Cegonha: Utilização dos dados do Sistema de Informação SIM/SINASC Área Técnica da Saúde da Mulher SES/SP Rossana Pulcineli Vieira Francisco - Assessora Técnica

Leia mais

SECRETARIA DA SAUDE. Fonte:http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1

SECRETARIA DA SAUDE. Fonte:http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1 SECRETARIA DA SAUDE Fonte:http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1 1 2 UBS Equipe da Atenção Básica UBS Equipe da Atenção Básica + EACS Equipe de Agentes Comunitários da Saúde UBS Equipe da Atenção

Leia mais

PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP. Maio de 2014

PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP. Maio de 2014 PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP Maio de 2014 UMA RÁPIDA VISÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL HOJE Estrutura com grandes dimensões, complexa, onerosa e com falta de

Leia mais

Produtos Unimed Grande Florianópolis

Produtos Unimed Grande Florianópolis Produtos Unimed Grande Florianópolis A Unimed é o plano de saúde que oferece os melhores médicos do Brasil. Vamos além para que sua saúde seja plena e de qualidade. Para nós, o importante é ver você bem

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001 DO 9-E, de 12/1/01 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria SAS/MS nº 224, de

Leia mais

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. Rua Visconde de Paranaguá, nº 24 Campus Saúde CEP: 96.200-190 Bairro Centro Rio Grande Rio Grande do Sul/RS Brasil Acesso

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DE PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ATENÇÃO À SAÚDE UPA CARUARU RELATÓRIO DE EXECUÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DE PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ATENÇÃO À SAÚDE UPA CARUARU RELATÓRIO DE EXECUÇÃO GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DE PERNAMBUCO UPA CARUARU RELATÓRIO DE EXECUÇÃO 1º TRIMESTRE DO 4º ANO DO CONTRATO DE GESTÃO Período de outubro à dezembro de 2013 fevereiro

Leia mais

REQUISITOS E DOCUMENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE CONTRATO P.M.E

REQUISITOS E DOCUMENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE CONTRATO P.M.E REQUISITOS E DOCUMENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE CONTRATO P.M.E REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA FORMATAÇÃO DO CONTRATO: - Possuir um CNPJ; - Contrato Social, Contrato Individual ou MEI (Micro Empresa Individual);

Leia mais

QUESTIONÁRIO - AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE. Município. Nome da unidade

QUESTIONÁRIO - AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE. Município. Nome da unidade ANEXO 2 Questionários Dados Gerais QUESTIONÁRIO - AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE Município Nome da unidade Tipo: UBS Tradicional ( ) UBSF ( ) UBS mista ( ) PACS ( ) PA ( ) PS ( ) UPA ( ) Outro Horário de

Leia mais

13º - AUDHOSP AUDITORIA NO SUS VANDERLEI SOARES MOYA 2014

13º - AUDHOSP AUDITORIA NO SUS VANDERLEI SOARES MOYA 2014 13º - AUDHOSP AUDITORIA NO SUS VANDERLEI SOARES MOYA 2014 AUDITORIA NA SAÚDE Na saúde, historicamente, as práticas, as estruturas e os instrumentos de controle, avaliação e auditoria das ações estiveram,

Leia mais

A regulação médico-hospitalar nos sistemas de saúde público e privado

A regulação médico-hospitalar nos sistemas de saúde público e privado HUMANIZAÇÃO E ACESSO DE QUALIDADE A regulação médico-hospitalar nos sistemas de saúde público e privado Alexandre Mont Alverne 25/11/2015 Regulação Significado: Michaelis: Regular+ção: ato ou efeito de

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 003/2012

EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 003/2012 EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 003/2012 O HOSPITAL TRAMANDAÍ, integrante da FUNDAÇÃO HOSPITAL MUNICIPAL GETÚLIO VARGAS, divulga a retificação do Edital de Abertura do Processo

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS O objetivo deste questionário é analisar as atividades

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL (PUERICULTURA)

ORIENTAÇÕES SOBRE O ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL (PUERICULTURA) ORIENTAÇÕES SOBRE O ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL (PUERICULTURA) I- Introdução O acompanhamento do crescimento e desenvolvimento, do nascimento até os 5 anos de idade, é de fundamental

Leia mais

2ª Turma do Curso de Pós Graduação UTI Pediátrica e Neonatal de Campinas

2ª Turma do Curso de Pós Graduação UTI Pediátrica e Neonatal de Campinas Trabalho de Conclusão de Curso 2ª Turma do Curso de Pós Graduação UTI Pediátrica e Neonatal de Campinas Instituto Terzius Faculdade Redentor Análise dos Óbitos Neonatais Ocorridos na Maternidade Municipal

Leia mais

Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas

Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas 1. APRESENTAÇÃO e JUSTIFICATIVA: O consumo de crack vem aumentando nas grandes metrópoles, constituindo hoje um problema

Leia mais

Indicadores hospitalares

Indicadores hospitalares Indicadores hospitalares Núcleo de Informação em Saúde de- NIS Hospital das Clínicas - FMUSP Departamento de Medicina Preventiva Faculdade de Medicina USP Hospital das Clinicas - FMUSP Complexo hospitalar

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL Das Atribuições dos Profissionais dos Recursos Humanos Atribuições comuns a todos os profissionais que integram a equipe: Conhecer a realidade das famílias pelas

Leia mais

Hosp. Municipal Prof. Dr. Alípio Corrêa Netto

Hosp. Municipal Prof. Dr. Alípio Corrêa Netto Hosp. Municipal Prof. Dr. Alípio Corrêa Netto A construção do Hospital Municipal Profº Drº Alípio Corrêa Netto foi uma reivindicação do movimento popular junto à Secretaria de Higiene e Saúde desde 1982.

Leia mais

MARÇO 2009 Treinamento O IMIP promoveu, no último dia 26 de março, treinamento para novos voluntários, no Auditório Alice Figueira. A abertura foi realizada pela coordenadora do Voluntariado do IMIP, Rejane

Leia mais

Princípios e proposições gerais para a Saúde no Governo Wagner:

Princípios e proposições gerais para a Saúde no Governo Wagner: Princípios e proposições gerais para a Saúde no Governo Wagner: 1) defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) universal, humanizado e de qualidade; 2) compromisso do governo com a geração de emprego, distribuição

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS FEVEREIRO/2014

PRESTAÇÃO DE CONTAS FEVEREIRO/2014 PRESTAÇÃO DE CONTAS FEVEREIRO/2014 28/02/2014 HOSPITAL ESTADUAL ALBERTO TORRES V. Relatório referente a execução do Contrato de Gestão 31/2012 sobre as ações executadas sobre o apoio ao gerenciamento e

Leia mais

APRESENTAÇÃO QUALIVIDA

APRESENTAÇÃO QUALIVIDA APRESENTAÇÃO QUALIVIDA (143.846 segurados ) (1.010.965 associados) (1.403.755 associados) (373.839 associados) 4.389 empresas 3.000.000 vidas * Dados jan 2013 2 MISSÃO NOSSA MISSÃO NOSSA MISSÃO Tornar

Leia mais

Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia PREZADO ASSOCIADO

Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia PREZADO ASSOCIADO Tabela Comercial UNIFAMÍLIA EMPRESARIAL POR ADESÃO COPARTICIPATIVO 50% Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia Cobertura de consultas médicas de pré-natal, exames complementares bem como atendimentos

Leia mais

DESCRIÇÃO DO PERFIL DOS HOSPITAIS SOB GESTÃO INDIRETA

DESCRIÇÃO DO PERFIL DOS HOSPITAIS SOB GESTÃO INDIRETA DESCRIÇÃO DO PERFIL DOS HOSPITAIS SOB GESTÃO INDIRETA SOB GESTÃO TERCEIRIZADA 1. Hospital Regional Castro Alves Castro Alves-4ª DIRES (S.A. de Jesus) O HRCA está programado para compor a rede assistencial

Leia mais

Atenção de Média e Alta Complexidade Hospitalar: Financiamento, Informação e Qualidade. Experiência da Contratualização no Município de Curitiba

Atenção de Média e Alta Complexidade Hospitalar: Financiamento, Informação e Qualidade. Experiência da Contratualização no Município de Curitiba Atenção de Média e Alta Complexidade Hospitalar: Financiamento, Informação e Qualidade Experiência da Contratualização no Município de Curitiba 9º - AUDHOSP Águas de Lindóia Setembro/2010 Curitiba População:1.818.948

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE GOIÁS

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE GOIÁS CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE GOIÁS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE EMPRESA 1) Cópia do Contrato Social e Alterações Contratuais, devidamente registrados na JUCEG; Estatuto Social ou

Leia mais

1. AÇÕES ESTRATÉGICAS E METAS

1. AÇÕES ESTRATÉGICAS E METAS 1. AÇÕES S E S 1.1. Quadro de Ações Estratégicas e Metas para 2013 AÇÃO Criar filial da EBSERH ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Registrar nos órgãos federais, estaduais e municipais Delegar competências e definir

Leia mais

Transtornos do Espectro do Autismo

Transtornos do Espectro do Autismo Transtornos do Espectro do Autismo O Município adotou o documento Ministerial, LINHA DE CUIDADO PARA A ATENÇÃO ÀS PESSOAS COM TRANSTORNOS DO ESPECTRO DO AUTISMO E SUAS FAMILIAS NA REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL,

Leia mais

Selo Hospital Amigo do Idoso. Centro de Referência do Idoso

Selo Hospital Amigo do Idoso. Centro de Referência do Idoso SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DE SÃO PAULO COORDENADORIA DE REGIÕES DE SAÚDE CRS Política de Saúde para o Idoso no Estado de São Paulo Selo Hospital Amigo do Idoso Centro de Referência do Idoso Resolução

Leia mais

CAPACITAÇÃO PARA MULTIPLICADORES EM TESTES RÁPIDOS HIV E SÍFILIS, NO ÂMBITO DA RC

CAPACITAÇÃO PARA MULTIPLICADORES EM TESTES RÁPIDOS HIV E SÍFILIS, NO ÂMBITO DA RC MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER CAPACITAÇÃO PARA MULTIPLICADORES EM TESTES RÁPIDOS HIV E SÍFILIS, NO ÂMBITO

Leia mais

Curriculum Vitae. Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO. Resumo. Formação Acadêmica. elianiasq@hotmail.

Curriculum Vitae. Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO. Resumo. Formação Acadêmica. elianiasq@hotmail. Curriculum Vitae Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO (98) 8850-2012 Resumo Formação Acadêmica Ensino superior MBA em Gestão da Saúde Fundação Getúlio Vargas, 2014 (previsão)

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 Médico Alergia

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2008 ANEXO 2 ATIVIDADES, ESCOLARIDADE E REQUISITOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2008 ANEXO 2 ATIVIDADES, ESCOLARIDADE E REQUISITOS PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2008 ANEXO 2 ATIVIDADES, ESCOLARIDADE E REQUISITOS A. CARGOS DE ADMINISTRAÇÃO GERAL NÍVEL SUPERIOR CARGO: PROFESSOR DE ATIVIDADES MUSICAIS

Leia mais

ANEXO I GRUPAMENTO DE GESTÃO TOTAL 07 07 00. 01 01 00 02 40h 7.010,96 7.010,96. 01 01 00 02 40h. 01 01 00 02 40h 7.010,96

ANEXO I GRUPAMENTO DE GESTÃO TOTAL 07 07 00. 01 01 00 02 40h 7.010,96 7.010,96. 01 01 00 02 40h. 01 01 00 02 40h 7.010,96 ANEXO I EDITAL N o 01/2014 ISGH/HMSC Seleção Pública de Provas e Títulos para provimento de cargos do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar/Hospital e Maternidade do Sertão Central QUADRO DE CARGOS, HABILITAÇÃO

Leia mais

A redução do parto cesáreo: o papel do SUS e da saúde suplementar. Agência Nacional de Saúde Suplementar

A redução do parto cesáreo: o papel do SUS e da saúde suplementar. Agência Nacional de Saúde Suplementar A redução do parto cesáreo: o papel do SUS e da saúde suplementar Agência Nacional de Saúde Suplementar Jacqueline Alves Torres CONASEMS Belém, 2008 O Setor Suplementar de Saúde Antes da Regulamentação:

Leia mais

Agência Nacional de Saúde Suplementar

Agência Nacional de Saúde Suplementar Agência Nacional de Saúde Suplementar A agência reguladora de planos de saúde do Brasil Audiência Pública, 10 de abril de 2013 1 Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS Agência reguladora do Governo

Leia mais

PORTARIA Nº 1.886, DE 18 DE DEZEMBRO DE 1997

PORTARIA Nº 1.886, DE 18 DE DEZEMBRO DE 1997 PORTARIA Nº 1.886, DE 18 DE DEZEMBRO DE 1997 Aprova as Normas e Diretrizes do Programa de Agentes Comunitários de Saúde e do Programa de Saúde da Família. O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso de suas

Leia mais

DATA DA VISITA: 26/11/2013 DATA DA VISITA: 28/04/2015 UNIDADE DE SAÚDE DR MANOEL DA ROCHA COUTINHO

DATA DA VISITA: 26/11/2013 DATA DA VISITA: 28/04/2015 UNIDADE DE SAÚDE DR MANOEL DA ROCHA COUTINHO DATA DA VISITA: 26/11/2013 DATA DA VISITA: 28/04/2015 UNIDADE DE SAÚDE DR MANOEL DA ROCHA COUTINHO Responsável: Adriana dos Santos Leandro Endereço: Rua Fenelon Gomes, 112 Bairro: Ilha do Principe CEP:

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA HOSPITAIS E DEMAIS PRESTADORAS DE SERVIÇOS MÉDICOS SIMILARES

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA HOSPITAIS E DEMAIS PRESTADORAS DE SERVIÇOS MÉDICOS SIMILARES QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA HOSPITAIS E DEMAIS PRESTADORAS DE SERVIÇOS MÉDICOS ILARES O objetivo deste questionário é analisar as atividades profissionais desenvolvidas

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA HOSPITAIS, CLÍNICAS, LABORATÓRIOS E DEMAIS PRESTADORAS DE SERVIÇOS MÉDICOS

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA HOSPITAIS, CLÍNICAS, LABORATÓRIOS E DEMAIS PRESTADORAS DE SERVIÇOS MÉDICOS QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA HOSPITAIS, CLÍNICAS, LABORATÓRIOS E DEMAIS PRESTADORAS DE SERVIÇOS MÉDICOS O objetivo deste questionário é analisar as atividades

Leia mais

b. Completar a implantação da Rede com a construção de hospitais regionais para atendimentos de alta complexidade.

b. Completar a implantação da Rede com a construção de hospitais regionais para atendimentos de alta complexidade. No programa de governo do senador Roberto Requião, candidato ao governo do estado pela coligação Paraná Com Governo (PMDB/PV/PPL), consta um capítulo destinado apenas à universalização do acesso à Saúde.

Leia mais

SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO BÁSICA O VÍNCULO E O DIÁLOGO NECESSÁRIOS ÍNDICE

SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO BÁSICA O VÍNCULO E O DIÁLOGO NECESSÁRIOS ÍNDICE MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS / DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DE SAÚDE MENTAL COORDENAÇÃO DE GESTÃO DA ATENÇÃO BÁSICA

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AIH AUTORIZAÇÃO DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR - SUS

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AIH AUTORIZAÇÃO DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR - SUS MANUAL DE ORIENTAÇÃO AIH AUTORIZAÇÃO DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR - SUS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS AUTORIZAÇÕES DE INTERNAÇÕES HOSPITALARES - AIH'S Este manual tem por objetivo capacitar os servidores das Unidades

Leia mais

ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Vencimento Inicial em reais.

ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Vencimento Inicial em reais. ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Cód. Cargo 1 Ajudante de Carga e Descarga Vagas Vagas Reservadas Deficientes Vencimento Inicial

Leia mais

ANEXO II 1 NORMAS GERAIS DE CREDENCIAMENTO/ HABILITAÇÃO

ANEXO II 1 NORMAS GERAIS DE CREDENCIAMENTO/ HABILITAÇÃO ANEXO II NORMAS DE CLASSIFICAÇÃO E CREDENCIAMENTO/HABILITAÇÃO DE UNIDADES DE ASSISTÊNCIA EM ALTA COMPLEXIDADE NO TRATAMENTO REPARADOR DA LIPODISTROFIA E LIPOATROFIA FACIAL DO PORTADOR DE HIV/AIDS 1 NORMAS

Leia mais

PORTARIA Nº 648/GM DE 28 DE MARÇO DE 2006.

PORTARIA Nº 648/GM DE 28 DE MARÇO DE 2006. PORTARIA Nº 648/GM DE 28 DE MARÇO DE 2006. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família

Leia mais

VIDA BOA É TER APRESENTAÇÃO

VIDA BOA É TER APRESENTAÇÃO VIDA BOA É TER APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Doctor Clin, Operadora de Planos de Saúde registrada na Agência Nacional de Saúde sob o nº 34968-2. Há 20 anos no mercado, é responsável pela saúde de 60 mil funcionários

Leia mais

ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE SAÚDE

ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE SAÚDE ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE SAÚDE 1 ATENÇÃO PRIMÁRIA 1.1 MÉDICO CLINICO GERAL Medicina. ATRIBUIÇÕES: Atendimento aos pacientes em área

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE 2014 a 2017 DIRETRIZES, OBJETIVOS E METAS PLURIANUAIS

PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE 2014 a 2017 DIRETRIZES, OBJETIVOS E METAS PLURIANUAIS PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE 2014 a 2017 DIRETRIZES, OBJETIVOS E METAS PLURIANUAIS IDENTIFICAÇÃO MUNICIPAL Município: Prefeito: Endereço da Prefeitura: São José do Rio Preto Valdomiro Lopes da Silva Junior

Leia mais

O Programa Municipal de Nutrição, implantado em 07/04/2006, tem como. objetivo principal investir em ações de educação nutricional, promovendo

O Programa Municipal de Nutrição, implantado em 07/04/2006, tem como. objetivo principal investir em ações de educação nutricional, promovendo Secretaria Municipal de Saúde de São José dos Campos - SP Departamento de Políticas de Saúde Programa Municipal de Nutrição Atividades desenvolvidas em 2006 e 2007 O Programa Municipal de Nutrição, implantado

Leia mais

IESUS. Anexo 1. Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS. Informe Epidemiológico do SUS 22

IESUS. Anexo 1. Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS. Informe Epidemiológico do SUS 22 IESUS Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS Anexo 1 Instrumentos do Sistema de Informação Hospitalar Laudo Médico para Emissão de AIH O Laudo Médico é o instrumento para solicitação

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012

EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012 EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012 A FUNDAÇÃO HOSPITAL MUNICIPAL GETÚLIO VARGAS, divulga a retificação do Edital de Abertura do Processo Seletivo Simplificado n 002/2012 destinado

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192)

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192) Página 1 de 17 RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.666/2003, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

MEDICINA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1

MEDICINA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 MEDICINA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: MEDICINA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE - RIMS - Projeto HMIPV/SMS Ênfase Saúde da Criança

RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE - RIMS - Projeto HMIPV/SMS Ênfase Saúde da Criança RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE - RIMS - Projeto HMIPV/SMS Ênfase Saúde da Criança Projeto HMIPV/SMS O HMIPV presta atendimento especializado em diversas áreas, em nível secundário e terciário.

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, n. 81, 29 abr.2002. Seção 1, p. 265-66 Alterada pela Resolução CFM nº 1666/03 (Anexo II) O CONSELHO

Leia mais

Memória de cálculo dos indicadores do Pacto de Atenção Básica 2004

Memória de cálculo dos indicadores do Pacto de Atenção Básica 2004 Memória de cálculo dos indicadores do Pacto de Atenção Básica 2004 Fontes de informação: A. População Todos os dados de população foram obtidos a partir do existente no site do Datasus www.datasus.gov.br/cgi/ibge/popmap.htm.

Leia mais

XXVII Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo REDE DE ATENÇÃO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS RUE

XXVII Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo REDE DE ATENÇÃO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS RUE XXVII Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo REDE DE ATENÇÃO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS RUE Marcos Calvo Secretário de Saúde de Santos A organização da Rede de Atenção às Urgências

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA PLANILHA SIG SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA PLANILHA SIG SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA PLANILHA SIG SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1. ORIENTAÇÕES As planilhas possuem vínculos, portanto pedimos que NÃO INCLUAM E NEM EXCLUAM LINHAS, para que não tenhamos

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO Secretaria de Saúde DCLC. ANEXO IV Acompanhamento e Avaliação do Contrato de Gestão

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO Secretaria de Saúde DCLC. ANEXO IV Acompanhamento e Avaliação do Contrato de Gestão ANEXO IV Acompanhamento e Avaliação do Contrato de Gestão 1. Critérios Gerais Para o Acompanhamento dos Contratos A Secretaria Municipal da Saúde de Osasco SMS/OSASCO elaborará os instrumentos para o monitoramento

Leia mais

ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOAO PESSOA Secretaria Municipal de Planejamento EXERCÍCIO: 202 ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ÓRGÃO: Projeto/Atividade Objetivo Denominação da Meta Unid.

Leia mais

ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA:

ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA: C o b e r t u r a C o n t r a t u a l ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA: -ATENDIMENTO 24 horas; I - AS CONSULTAS DE URGÊNCIA serão realizadas com médico plantonista no HOSPITAL

Leia mais

Agosto, 2012 VI Seminário Internacional de Atenção Básica Universalização com Qualidade

Agosto, 2012 VI Seminário Internacional de Atenção Básica Universalização com Qualidade PREFEITURA DO RECIFE SECRETARIA DE SAÚDE DIRETORIA GERAL DE REGULAÇÃO DO SISTEMA GERÊNCIA DE ATENÇÃO BÁSICA Recife em Defesa da Vida Agosto, 2012 VI Seminário Internacional de Atenção Básica Universalização

Leia mais

2º CONGRESSO PERNAMBUCANO DE MUNICÍPIOS O PACTO DE GESTÃO DO SUS E OS MUNICÍPIOS

2º CONGRESSO PERNAMBUCANO DE MUNICÍPIOS O PACTO DE GESTÃO DO SUS E OS MUNICÍPIOS 2º CONGRESSO PERNAMBUCANO DE MUNICÍPIOS O PACTO DE GESTÃO DO SUS E OS MUNICÍPIOS José Iran Costa Júnior Secretário Estadual de Saúde 24/03/2015 Faixa Etária (anos) CARACTERIZAÇÃO SÓCIODEMOGRÁFICA DE PERNAMBUCO

Leia mais

PORTARIA Nº 2.841, DE 20 DE SETEMBRO DE 2010

PORTARIA Nº 2.841, DE 20 DE SETEMBRO DE 2010 PORTARIA Nº 2.841, DE 20 DE SETEMBRO DE 2010 Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS, o Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e outras Drogas 24 horas - CAPS AD III. O MINISTRO DE ESTADO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Cargo: ENFERMEIRO/ÁREA 1. DESCRIÇÃO SUMÁRIA DO CARGO: Prestar assistência ao paciente e/ou usuário em clínicas, hospitais, ambulatórios, navios, postos de saúde e em domicílio, realizar consultas e procedimentos

Leia mais

PLANO DE CURSO 2. EMENTA:

PLANO DE CURSO 2. EMENTA: PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Enfermagem Disciplina: ENFERMAGEM OBSTÉTRICA E NEONATAL Professor: Renata Fernandes do Nascimento Código: Carga Horária: 80 H Créditos: 05 Preceptoria: 20H

Leia mais

Sumário: 1. Saúde 1.1. Estratégia da Saúde da Família no território 2.1 (Rio de Janeiro);

Sumário: 1. Saúde 1.1. Estratégia da Saúde da Família no território 2.1 (Rio de Janeiro); PLANO DE TRABALHO 2014 Sumário: 1. Saúde 1.1. Estratégia da Saúde da Família no território 2.1 (Rio de Janeiro); 1.2. Estratégia da Saúde da Família no território 3.1 (Rio de Janeiro); 1.3. Estratégia

Leia mais

Saúde mais Perto de Você

Saúde mais Perto de Você Saúde mais Perto de Você FINANCIAMENTO DA ATENÇÃO BÁSICA Ano PAB fixo PAB variável Estruturação + Construção e Ampliação Valor total 2010 R$ 3,65 Bi R$ 5,92 Bi R$ 147 Mi R$ 9,73 Bi 2012 R$ 4,42 Bi R$ 8,31

Leia mais

Indicadores de Transição Pacto pela Saúde Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde - COAP 2012 Rio de Janeiro

Indicadores de Transição Pacto pela Saúde Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde - COAP 2012 Rio de Janeiro Indicadores de Transição Pacto pela Saúde Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde - COAP 2012 Rio de Janeiro Contém os resultados, desde 2008, dos indicadores pactuados em 2012 pelos municípios

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 Dispõe sobre convênio de reconhecimento de especialidades médicas firmado entre o Conselho Federal de Medicina CFM, a Associação

Leia mais

I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo PARTE II

I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo PARTE II I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo PARTE II DESENVOLVIMENTO DO PROJETO EM 2009 Objetivos: REUNIÕES TÉCNICAS DE TRABALHO PactuaçãodoPlanodeTrabalhoedoPlanodeAções Desenvolvimento

Leia mais

Fed Estado DF O cálculo da União não X possui percentual de aplicada em saúde

Fed Estado DF O cálculo da União não X possui percentual de aplicada em saúde Anexo RELATÓRIO DE INDICADORES DE MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DO PACTO PELA SAÚDE - 2007 A. INDICADORES PRINCIPAIS Denominação Método de Cálculo Fonte Parâmetro/Meta Nacional/ Referência Situação Local Meta

Leia mais