PERFIL DE RESULTADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PERFIL DE RESULTADOS"

Transcrição

1 PERFIL DE RESULTADOS Proficiência em Hemoterapia Sorologia I Jul/2011 Selecione um ensaio: Ok << Anterior Próximo >> Resultado Anti HIV Resultados 324 1,2 98,5 0,3 0,6 99,1 0,3 0,6 99,1 0,3 99,7 0,3 - Resultado(s) aceito(s) Não reagente Não reagente Não reagente Reagente Resultados adequados 98,5% 99,1% 99,1% 99,7% Sistema Analítico Qualitativo Anti HIV - Interpretação * Determine - IC , , ,0-100,0 - - Bioeasy - IC , , ,0-100,0 - - BD Chek - IC , , ,0-100,0 - - IC ,0-9,1 90, ,0-90,9 9,1 - Vikia - IC 8-100, , ,0-100,0 - - Acon Biotech - IC 7-100, , ,0-85,7 14,3 - Biomanguinhos - IC 6-100, , ,0-100,0 - - Core Diagnostics - IC 5-100, , ,0-100,0 - - SD Bioline - IC 5-100, ,0-40,0 60,0-100,0 - - Hexagon - IC 4-100, , ,0-100,0 - - Labtest - IC 3-100,0-33,3 66, ,0-100,0 - - Serodia - AP 3-100, , ,0-100,0 - - Resultados ,0-1,7 98,3-1,7 98,3-98,3 1,7 - Sistema Analítico Quantitativo Anti HIV - Valor * Architect Combo Q - Sinal 57 0,1666 0,0784 * 57 0,1143 0,0463 * 57 0,1071 0, , , , ,2 Cobas séries/ Modular/ Elecsys 2010 EQ - Índice 29 0,2459 0, ,5 29 0,2736 0, ,6 29 0,2609 0, , , , ,0 Biorad Genscreen Ultra EIA - Absorbância 27 0,1274 0, ,4 27 0,12 0, ,6 27 0,1196 0,0571 * 27 3,0081 0,0747 2,5 Axsym go EIA - Índice 26 0,3737 0,0334 8,9 26 0,3485 0, ,8 26 0,3502 0, , ,7768 2,7112 9,4 Vitros ECi/ ECiQ Q - Sinal 21 0,0957 0, ,0 21 0,0923 0, ,4 21 0,0948 0, , ,8956 3,204 3,9 Vidas/ Mini Vidas Duo Ultra EF - Sinal 20 0,0834 0, ,9 20 0,089 0, ,9 20 0,0751 0, , ,8648 4, ,4 Axsym Combo EIA - Índice 12 0,3688 0, ,5 12 0,3225 0, ,6 12 0,3325 0, , ,1969 7, ,2 Murex 1.2.O EIA - Absorbância 11 0,1517 0,044 29,0 11 0,1501 0, ,0 11 0,1434 0, ,2 11 3,6258 0, ,4 Cobas séries/ Modular/ Elecsys 2010 Combi EQ - Índice 11 0,2365 0, ,0 11 0,2711 0, ,8 11 0,2912 0,0235 8, , , ,4 Vironostika Uniform Plus EIA - Absorbância 10 0,0553 0, ,1 10 0,0558 0,0305 * 10 0,0596 0,0275 * * Vironostika Ag/Ab EIA - Absorbância 10 0,0552 0, ,1 10 0,0712 0, ,4 10 0,0708 0, ,0 10 2,967 0, ,8 Murex Ag/Ab EIA - Absorbância 10 0,0865 0,015 17,3 10 0,1051 0, ,8 10 0,103 0, ,8 10 3,3614 0, ,2 Wiener EIA - Absorbância 10 0,1203 0,1219 * 10 0,0375 0,0354 * 10 0,0421 0,0454 * 10 2,6156 0, ,6 Biorad Genscreen 2ª geração EIA - Absorbância 9 0,0343 0, ,9 9 0,0319 0, ,6 9 0,0363 0,012 33, * Centaur XP/ CP Q - Índice 9 0,0587 0,0148 * 9 0,0587 0,0148 * 9 0,0587 0,0148 * * Enzygnost Plus EIA - Absorbância 7 0,0623 0,0363 * 7 0,0499 0,0221 * 7 0,0486 0,0207 * * Diasorin EIA - Absorbância 7 0,0644 0,0375 * 7 0,0651 0,0448 * 7 0,0761 0,0603 * 7 2,2956 0, ,4 Symbiosys EIA - Densidade Ótica 5 0,0844 0, ,6 5 0,091 0,0061 6,7 5 0,09 0, ,7 5 6,6878 2,8929 * Vidas/ Mini Vidas Duo Quick EF - Sinal ,4232 4, ,3 Sistema Analítico Quantitativo Anti HIV - Interpretação * Architect Combo Q - Sinal 57 1,8 98, ,2 1,8 1,8 98,2-100,0 - - Cobas séries/ Modular/ Elecsys 2010 EQ - Índice , , ,0-100,0 - - Biorad Genscreen Ultra EIA - Absorbância 27 3,7 96, , ,0-100,0 - - Axsym go EIA - Índice , , ,0-100,0 - - Vitros ECi/ ECiQ Q - Sinal , , ,0-100,0 - - Vidas/ Mini Vidas Duo Ultra EF - Sinal 23 5,0 95, , ,0-100,0 - - Axsym Combo EIA - Índice , , ,0-100,0 - - Cobas séries/ Modular/ Elecsys 2010 Combi EQ - Índice , , ,0-100,0 - - Murex 1.2.O EIA - Absorbância , , ,0-100,0 - - Vironostika Uniform Plus EIA - Absorbância , , ,0-100,0 - - Vironostika Ag/Ab EIA - Absorbância , , ,0-100,0 - - Murex Ag/Ab EIA - Absorbância , , ,0-100,0 - - Wiener EIA - Absorbância 10 20,0 70,0 10,0-100, ,0-100,0 - - Biorad Genscreen 2ª geração EIA - Absorbância 9-100, , ,0-100,0 - - Centaur XP/ CP Q - Índice 9-100, , ,0-100,0 - - Enzygnost Plus EIA - Absorbância 7-100, , ,0-100,0 - - Diasorin EIA - Absorbância 7-100, , ,0-100,0 - - Symbiosys EIA - Densidade Ótica 6-100, , ,0-100,0 - - Vidas/ Mini Vidas Duo Quick EF - Sinal 5-100, , ,0-100,0 - - Standard EIA - Absorbância 4-100, , ,0-100,0 - - Bioeasy 3ª geração EIA - Absorbância 3-100, , ,0-100,0 - - Interkit EIA - Absorbância 3-100, , ,0-100,0 - - Resultados 326 1,6 98,1 0,3-99,7 0,3 0,3 99,7-100,0 - -

2 Anti HIV Confirmatório - Bandas * Qtd % Qtd % Qtd % Qtd % Biorad - WB GP ,4 GP ,4 p ,8 GP110/ ,4 p ,4 p ,9 p ,1 p ,9 p ,5 p24/ ,7 p68/ ,8 p52/ p34/ p17/ ,2 p ,3 p65/ ,6 p ,6 p31/ ,6 p ,9 MP Diagnostics WB p ,1 GP ,1 p31/ ,2 p17/ ,2 p ,2 GP110/ ,2 GP ,2 p65/ ,5 p ,7 p ,1 p34/ ,7 p52/ ,7 p68/ ,7 GP ,9 p120/ ,9 p ,9 p ,9 p ,9 p24/ ,9 P ,9 P ,9 Cambridge Biotech - WB GP110/ ,8 p ,8 p31/ ,8 p ,8 p ,8 p17/ ,8 GP ,8 GP p65/ ,1 p68/ ,7 p ,9 Ausia HIV Blot WB p17/ ,6 p ,6 GP ,6 GP110/ ,6 GP ,6 p31/ ,7 p ,7 p ,7 p65/ ,7 p34/ ,9 p68/ ,9 p52/ ,9 Orgenics Immunocomb Combfirm - EIA GP ,4 p ,6 GP110/ ,7 p31/ ,7 p ,9 p ,9 p ,9 p ,9 p17/ ,9 p24/ ,9 p ,9 p120/ ,9 p ,9 Inno-LIA I/II - EIA p17/ ,9 p ,9 p31/ ,9

3 p ,9 p120/ ,9 Resultados p ,6 p ,5 GP ,2 GP110/ ,7 GP ,3 p ,4 p ,8 p ,6 p ,5 p24/ ,4 p31/ ,9 p68/ ,1 p52/ ,5 p34/ ,5 p17/ ,5 p p ,1 p ,3 p65/ ,9 p p120/ ,6 p ,9 P ,9 P ,9 GP ,9 Total de participantes Anti HIV Confirmatório - Resultado Biorad - WB , , ,0-100,0 - - MP Diagnostics WB , , ,0-100,0 - - Biomanguinhos - IFI , , ,0-100,0 - - Cambridge Biotech - WB 8-100, , ,0-100,0 - - Ausia HIV Blot WB 3-100, , ,0-100,0 - - Orgenics Immunocomb Combfirm - EIA 4-100, , ,0-100,0 - - Resultados , , ,0-100,0 - - Resultado(s) aceito(s) Não reagente Não reagente Não reagente Reagente Resultados adequados 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Resultado Anti HTLV Item BSSO05 Item BSSO06 Item BSSO07 Item BSSO08 Resultados ,1 2,9-1,0 99,0-1,0 99,0-1,0 99,0 - Resultado(s) aceito(s) Reagente Não reagente Não reagente Não reagente Resultados adequados 97,1% 99,0% 99,0% 99,0% Sistema Analítico Qualitativo Anti HTLV - Interpretação * Nenhum grupo foi formado para esse ensaio. Sistema Analítico Quantitativo Anti HTLV - Valor * Item BSSO05 Item BSSO06 Item BSSO07 Item BSSO08 Ortho EIA - Absorbância 29 2,7509 0,489 17,8 29 0,2197 0, ,3 29 0,2213 0, ,8 29 0,2157 0, ,1 Architect Q - Índice 28 44,7389 4,3189 9,7 28 0,1239 0,033 26,6 28 0,1234 0, ,2 27 0,1182 0, ,6 Murex EIA - Absorbância 27 3,2512 0, ,6 27 0,1187 0,026 21,9 27 0,1156 0, ,6 27 0,1221 0, ,7 Symbiosys EIA - Densidade Ótica 9 3,0729 1,5093 * 9 0,064 0,0397 * 9 0,064 0,0397 * 9 0,0582 0,0362 * Diapro EIA - Sinal 9 0,5743 0, ,5 9 0,0731 0,0409 * 9 0,0762 0,0505 * 9 0,0833 0,0425 * Sistema Analítico Quantitativo Anti HTLV - Interpretação * Item BSSO05 Item BSSO06 Item BSSO07 Item BSSO08 Ortho EIA - Absorbância , , , ,0 - Architect Q - Índice , , , ,0 - Murex EIA - Absorbância , , , ,0 - Symbiosys EIA - Densidade Ótica 9 88,9 11,1-11,1 88,9-11,1 88,9-11,1 88,9 - Diapro EIA - Sinal 9 77,8 22, , , ,0 - Resultados ,1 2,9-1,0 99,0-1,0 99,0-1,0 99,0 - Anti HTLV Confirmatório - Bandas * Item BSSO05 Item BSSO06 Item BSSO07 Item BSSO08 Qtd % Qtd % Qtd % Qtd % Genelabs - WB p , GD , p ,

4 p p rgp46 I 5 41, gp , p , p p , gp , p21e 1 8, Inno-LIA I/II - EIA p19 1 8, p24 1 8, gp46 1 8, gp21 1 8, Resultados p p , p , GD , p gp rgp46 I 5 41, p , p gp p , p21e 1 8, Total de participantes Anti HTLV Confirmatório - Resultado Item BSSO05 Item BSSO06 Item BSSO07 Item BSSO08 Genelabs - WB , , , ,0 - Resultados , , , ,0 - Resultado(s) aceito(s) Reagente Não reagente Não reagente Não reagente Resultados adequados 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Resultado Chagas Item BSSO09 Item BSSO10 Item BSSO11 Item BSSO12 Resultados 211 2,4 96,2 1,4 0,5 99,1 0,5 0,5 99,5-1,4 97,6 1,0 Resultado(s) aceito(s) Não reagente Não reagente Não reagente Não reagente Resultados adequados 96,2% 99,1% 99,5% 97,6% Sistema Analítico Qualitativo Chagas - Interpretação * Item BSSO09 Item BSSO10 Item BSSO11 Item BSSO12 Próprio 6-100, , , ,0 - Orgenics Immunocomb II - EIA 3-100, , , ,0 - Bioeasy - IC 3 33,3 66, , , ,0 - Resultados 13 7,7 92,3-7,7 92,3-7,7 92,3-7,7 92,3 - Sistema Analítico Quantitativo Chagas - Valor * Item BSSO09 Item BSSO10 Item BSSO11 Item BSSO12 Grupobios III EIA - Absorbância 24 0,1997 0,0922 * 24 0,1548 0,059 38,1 24 0,1528 0, ,9 23 0,1509 0,0674 * REM Gold EIA - Absorbância 22 0,1112 0, ,8 22 0,0769 0,0374 * 22 0,0789 0,033 * 22 0,0736 0,0318 * Wiener Chagatest EIA - Absorbância 16 0,0101 0,0076 * 16 0,01 0,009 * 16 0,0063 0,0049 * 16 0,0103 0,0085 * Elisa Cruzi EIA - Absorbância 11 0,0469 0, ,9 11 0,0338 0, ,5 11 0,0345 0, ,7 11 0,0373 0, ,9 Ebram versão III EIA - Absorbância 7 0,0691 0,0283 * 7 0,0463 0,0234 * 7 0,0464 0,0223 * 7 0,0513 0, ,4 Chagatek - Densidade Ótica 7 0,076 0,0506 * 7 0,0616 0,0256 * 7 0,054 0,0255 * 7 0,0586 0, ,0 Wiener Chagatest recombinante v 3.0 EIA - Absorbância 7 0,03 0,0232 * 7 0,0236 0,0212 * 7 0,0321 0,031 * 7 0,0271 0,027 * Dmed Biozima EIA - Densidade Ótica 5 0,0728 0,0322 * 5 0,0726 0,0313 * 5 0,0686 0, ,3 5 0,0708 0,0294 * Sistema Analítico Quantitativo Chagas - Interpretação * Item BSSO09 Item BSSO10 Item BSSO11 Item BSSO12 Grupobios III EIA - Absorbância , , , ,0 - REM Gold EIA - Absorbância 22-95,5 4,5-95,5 4,5-100, ,0 - Wiener Chagatest EIA - Absorbância , , , ,0 - Elisa Cruzi EIA - Absorbância , , , ,0 - Ebram versão III EIA - Absorbância 8-100, , , ,0 - Wiener Chagatest recombinante v 3.0 EIA - Absorbância 8-100, , , ,0 - Chagatek - Densidade Ótica 7 14,3 85, , , ,0 - Dmed Biozima EIA - Densidade Ótica 5-100, , , ,0 - Biokit Bioelisa EIA - Absorbância 4-100, , , ,0 - Biomanguinhos EIA - Densidade Ótica 3-100, , , ,0 - Resultados 120 1,7 97,5 0,8-99,2 0,8-100, ,0 -

5 Sistema Analítico Título Chagas - Título * IFI Item BSSO09 Qtd Negativo(%) <=1:40(%) 1:60(%) 1:64(%) 1:80(%) 1:120(%) 1:128(%) 1:160(%) 1:240(%) 1:256(%) 1/1024(%) 1/1048(%) 1/2048(%) 1:320(%) 1:480(%) 1:512(%) 1:640(%) 1:960(%) 1:1280(%) 1:1920(%) 1:2560(%) 46 89,1 10, ,3 16, Hemacruzi 22 90,9 9, Imunocruzi 14 85,7 14, IFI Wiener Chagatest Gold Analisa ,0 40, , Resultados ,0 14, IFI Item BSSO10 Qtd Negativo(%) <=1:40(%) 1:60(%) 1:64(%) 1:80(%) 1:120(%) 1:128(%) 1:160(%) 1:240(%) 1:256(%) 1/1024(%) 1/1048(%) 1/2048(%) 1:320(%) 1:480(%) 1:512(%) 1:640(%) 1:960(%) 1:1280(%) 1:1920(%) 1:2560(%) 46 89,1 10, ,3 16, Hemacruzi 22 90,9 9, Imunocruzi 14 85,7 14, IFI Wiener Chagatest Gold Analisa , , Resultados ,4 11, IFI Item BSSO11 Qtd Negativo(%) <=1:40(%) 1:60(%) 1:64(%) 1:80(%) 1:120(%) 1:128(%) 1:160(%) 1:240(%) 1:256(%) 1/1024(%) 1/1048(%) 1/2048(%) 1:320(%) 1:480(%) 1:512(%) 1:640(%) 1:960(%) 1:1280(%) 1:1920(%) 1:2560(%) 46 89,1 10, ,3 16, Hemacruzi 22 90,9 9, Imunocruzi 14 85,7 14, IFI Wiener Chagatest Gold Analisa , , Resultados ,4 11, IFI Item BSSO12 Qtd Negativo(%) <=1:40(%) 1:60(%) 1:64(%) 1:80(%) 1:120(%) 1:128(%) 1:160(%) 1:240(%) 1:256(%) 1/1024(%) 1/1048(%) 1/2048(%) 1:320(%) 1:480(%) 1:512(%) 1:640(%) 1:960(%) 1:1280(%) 1:1920(%) 1:2560(%) 46 89,1 10, ,3 16, Hemacruzi 22 90,9 9, Imunocruzi 14 85,7 14, IFI Wiener Chagatest Gold Analisa , , Resultados ,4 11, Sistema Analítico Título Chagas - Interpretação * Item BSSO09 Item BSSO10 Item BSSO11 Item BSSO , , , ,0 - Hemacruzi , , , ,0 - IFI , , , ,0 - Imunocruzi - IFI , , , ,3 6,7 Wiener Chagatest 8 37,5 50,0 12,5-100, , ,0 - Gold Analisa 4-100, , , ,0 - Wiener Chagatest Screening 3-100, , , ,0 - Resultados 139 2,2 96,4 1,4-100, , ,3 0,7 Resultado Sífilis

6 Item BSSO13 Item BSSO14 Item BSSO15 Item BSSO16 Resultados 327 5,5 93,9 0,6 5,8 93,6 0,6 98,8 1,2-5,2 93,9 0,9 Resultado(s) aceito(s) Não reagente Não reagente Reagente Não reagente Resultados adequados 93,9% 93,6% 98,8% 93,9% Sistema Analítico Qualitativo Sífilis - Interpretação * Item BSSO13 Item BSSO14 Item BSSO15 Item BSSO16 IC , ,0-95,0 5,0-95,0 5,0 - Serodia - AP 8-100, ,0-100, ,0 - - Resultados 35 2,9 97,1-2,9 97,1-97,1 2,9-97,1 2,9 - Sistema Analítico Quantitativo Sífilis - Valor * Item BSSO13 Item BSSO14 Item BSSO15 Item BSSO16 Architect Q - Sinal 16 1,3056 0, ,7 16 1,2431 0, , ,2147 2,5562 9,1 16 1,2341 0, ,0 Biokit Bioelisa EIA - Sinal 9 1,6872 0, ,1 9 1,772 0, ,0 9 2,6701 0, ,3 9 1,719 0,7452 * Sistema Analítico Quantitativo Sífilis - Interpretação * Item BSSO13 Item BSSO14 Item BSSO15 Item BSSO16 Architect Q - Sinal 18 64,7 29,4 5,9 64,7 29,4 5,9 100, ,7 29,4 5,9 Biokit Bioelisa EIA - Sinal 9 88,9 11,1-88,9 11,1-100, ,9 11,1 - Liaison Q - Índice 3 66,7 33,3-66,7 33,3-100, ,7 33,3 - Symbiosys EIA - Índice 3 100, , ,7-33,3 100,0 - - Resultados 40 69,2 25,6 5,1 66,7 28,2 5,1 97,5-2,5 66,7 28,2 5,1 Sistema Analítico Título Sífilis - Título * Item BSSO ,2 1,9 0, Brás - 100, USR Brás - Bioclin Quibasa - Corado - - In Vitro Human Liquid - Cardiolipin ,9 2, , , , ,8 18, , ,9 11, , , ,0 20, Resultados ,5 2,2 0, Item BSSO ,3 1,9 1, Brás - 100, USR Brás - Bioclin Quibasa - Corado ,7 2, , , , , ,8 18, , ,9 11,

7 6 100, In Vitro Human Liquid - Cardiolipin , ,0 20, Resultados ,9 2,2 0, , Item BSSO ,9-1,8-11,9-35,8-35,8-11,9-1, Brás - - 3,0 4,5-45,5-39,4-4,5-1,5-1, USR Brás - Bioclin Quibasa - Corado - In Vitro Human Liquid - - Cardiolipin ,1 4,2 2,1-8,3-29,2-37,5-12,5-4, ,6-33,3-44,4-11, , ,3-60,0-20,0-6, , , ,1-14, ,1-7,1-21,4-21,4 7, ,7-58,3-8,3-16, ,0-30,0-20, ,2-33,3-44, ,0-20,0 20,0 20,0 20, , , , , , , , , ,3-66, Resultados 325 0,9 1,5 4,0-20,9 0,3 31,7-23,7-7,7 0,6 1,5 1,2-0,3 0,3-0,9-1,2 0,3 2,2 0,6 Item BSSO ,2 1,9 0, Brás - 100, USR Brás - Bioclin Quibasa - Corado - - In Vitro Human Liquid - Cardiolipin ,9 2, , , , ,8 18, , ,9 11, , , ,0 20, Resultados ,5 2,2 0, Sistema Analítico Título Sífilis - Interpretação * Item BSSO13 Item BSSO14 Item BSSO15 Item BSSO ,0-0,9 99,1-97,3 0,9 1,8-100,0 - Brás , ,0-98,5 1, ,0-51 2,0 98,0-2,0 98,0-96,1 3, , , ,0-100, ,0 - USR , ,0-100, ,0 - Brás , ,0-100, ,0 - Bioclin Quibasa , ,0-100, ,0 - Corado , ,0-90,0 10, , , ,0-100, ,0 - In Vitro Human Liquid , ,0-100, ,0 -

8 , ,0-100, ,0-5 20,0 80,0-20,0 80,0-100, ,0 80,0 - Cardiolipin , ,0-66,7 33, , , ,0-100, ,0 - Resultados 348 0,6 99,4-0,9 99,1-97,7 1,7 0,6 0,3 99,7 - Sífilis Confirmatório - Resultado Item BSSO13 Item BSSO14 Item BSSO15 Item BSSO ,9 97,1-2,9 97,1-100, ,9 97, ,1 90, ,0-91,7 8, ,0 - Hemagen , ,0-100, ,0 - Scimedx , Resultados 60 3,7 96,3-1,9 98,1-98,3 1,7-1,9 98,1 - Resultado(s) aceito(s) Não reagente Não reagente Reagente Não reagente Resultados adequados 96,3% 98,1% 98,3% 98,1% Sífilis Confirmatório - Título * Scimedx - Hemagen - - Item BSSO , , , , ,0 10, , Item BSSO , , , , ,8 11, , Item BSSO , ,7 38,5 3,8 3,8 15,4 3,8 3,8 3,8 3,8 3, , , , ,3 28, , , ,3-33, , ,3-33, Item BSSO , , , , ,8 11, , Resultado Anti HCV Resultados ,0-100, ,0-99,2 0,8 - Resultado(s) aceito(s) Não reagente Reagente Não reagente Reagente Resultados adequados 100,0% 100,0% 100,0% 99,2% Sistema Analítico Qualitativo Anti HCV - Interpretação * IC ,0-100, ,0-100,0 - - Bioeasy Rapid Test - IC ,0-100, ,0-100,0 - - Orgenics Immunocomb II - EIA 3-100,0-100, ,0-100,0 - - SD Bioline Strip - IC 3-100,0-100, ,0-66,7 33,3 - Resultados ,0-100, ,0-97,4 2,6 - Sistema Analítico Quantitativo Anti HCV - Interpretação * Architect Q - Unidade ,0-100, ,0-100,0 - - Axsym EIA - Índice ,0-100, ,0-100,0 - - Cobas séries/ Modular/ Elecsys 2010 EQ - Índice ,0-100, ,0-100,0 - - Centaur XP Q - Sinal ,0-100, ,0-100,0 - - Vitros ECi Q - Sinal ,0-100, ,0-100,0 - - Murex Ag/Ab EIA - Absorbância ,0-100, ,0-100,0 - - Hepanostika Ultra EIA - Absorbância 9-100,0-100, ,0-100,0 - - Murex 4ª geração EIA - Absorbância 9-100,0-100, ,0-100,0 - - Symbiosys EIA - Densidade Ótica 8-100,0-100, ,0-100,0 - - Ortho EIA - Absorbância 8-100,0-100, ,0-100,0 - - Radim EIA - Absorbância 7-100,0-100, ,0-100,0 - - Diapro 3ª geração EIA - Absorbância 6-100,0-100, ,0-100,0 - - Biorad Monolisa Ultra EIA - Absorbância 6-100,0-100, ,0-100,0 - -

9 Biokit Bioelisa EIA - Absorbância 4-100,0-100, ,0-100,0 - - Bioeasy 3ª geração EIA - Absorbância 4-100,0-100, ,0-100,0 - - Wiener 3ª geração EIA - Absorbância 5-100,0-100, ,0-80,0 20,0 - In Vitro Human EIA - Absorbância 3-100,0-100, ,0-100,0 - - Autobio EIA - Absorbância 3-100,0-100, ,0-100,0 - - Resultados ,0-100, ,0-99,1 0,4 0,4 Sistema Analítico Quantitativo Anti HCV - Valor * Architect Q - Unidade 40 0,0907 0, , ,4785 0,571 3,9 40 0,1172 0, , ,5788 0,6143 4,2 Axsym EIA - Índice 32 0,2513 0, , ,5002 5, ,5 32 0,2859 0, , ,9021 5, ,6 Cobas séries/ Modular/ Elecsys 2010 EQ - Índice 27 0,1915 0,0861 * , , ,3 27 0,3514 0, , , , ,6 Centaur XP Q - Sinal 21 0,0863 0,0827 * * 21 0,098 0,0821 * * Vitros ECi Q - Sinal 16 0,0861 0, , ,2123 2,3267 7,7 16 0,0769 0, , ,2581 2,2506 7,4 Murex Ag/Ab EIA - Absorbância 10 0,1321 0, ,2 10 4,3258 1, ,0 10 0,1286 0, ,3 10 4,4696 1, ,1 Hepanostika Ultra EIA - Absorbância 9 0,0261 0, ,5 9 1,4786 0, ,1 9 0,0291 0,0152 * 9 1,474 0, ,6 Murex 4ª geração EIA - Absorbância 9 0,1428 0, ,8 9 3,4249 0, ,6 9 0,142 0,0642 * 9 3,3852 0, ,8 Symbiosys EIA - Densidade Ótica 8 0,0234 0,0241 * 8 4,0176 2,3572 * 8 0,0339 0,0333 * 8 3,9136 2,1942 * Ortho EIA - Absorbância 8 0,0119 0,0062 * * 8 0,0116 0,0093 * * Radim EIA - Absorbância 7 0,0677 0,027 39,9 7 3,2334 1, ,8 7 0,0601 0,0276 * 7 3,249 1, ,2 Biorad Monolisa Ultra EIA - Absorbância 6 0,0953 0,0056 5,9 6 1,7602 0, ,0 6 0,0687 0, ,7 6 1,8063 0, ,7 Diapro 3ª geração EIA - Absorbância 5 0,0496 0, ,6 5 2,9056 0, ,4 5 0,0352 0, ,9 5 2,8474 0, ,1 Wiener 3ª geração EIA - Absorbância ,0576 1, , ,9218 1,4112 * Anti HCV Confirmatório - Bandas * Qtd % Qtd % Qtd % Qtd % Chiron - WB C22(p) C33c C100(p)/ 5-1(p) NS NS NS Nível de IgG I GST Control IgG Nível de IgG II Anti-IgG NS Mikrogen - WB NS NS NS C22(p) C33c NS Genelabs Blot - WB NS NS NS NS Inno-LIA - EIA NS NS NS NS Resultados NS NS C22(p) NS C33c C100(p)/ 5-1(p) NS Nível de IgG I GST Control IgG Nível de IgG II Anti-IgG Total de participantes Anti HCV Confirmatório - Resultado Chiron - WB 5-100,0-100, ,0-100,0 - - Genelabs Blot - WB 1-100,0-100, ,0-100,0 - - Inno-LIA - EIA 1-100,0-100, ,0-100,0 - - Mikrogen - WB , ,0 - - Resultados ,0-100, ,0-100,0 - - Resultado(s) aceito(s) Não reagente Reagente Não reagente Reagente

10 Resultados adequados 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Resultado Anti HBc Item BSSO21 Item BSSO22 Item BSSO23 Item BSSO24 Resultados ,3 2,7-1,3 98,2 0,4 97,3 2,7-1,3 98,2 0,4 Resultado(s) aceito(s) Reagente Não reagente Reagente Não reagente Resultados adequados 97,3% 98,2% 97,3% 98,2% Sistema Analítico Qualitativo Anti HBc - Interpretação * Nenhum grupo foi formado para esse ensaio. Sistema Analítico Quantitativo Anti HBc - Valor * Item BSSO21 Item BSSO22 Item BSSO23 Item BSSO24 Architect Q - Sinal 35 9,844 0,8261 8,4 35 0,1177 0, ,4 35 9,7037 0,6198 6,4 35 0,1139 0, ,3 Cobas séries/ Modular/ Elecsys 2010 Q - Índice 34 0,0063 0, ,6 34 1,6039 0, ,6 34 0,0064 0, ,9 34 1,6401 0, ,3 Axsym EIA - Índice 28 0,0655 0, ,6 28 2,039 0,1689 8,3 28 0,07 0, ,0 28 2,0214 0, ,8 Immulite 1000/ 2000 Q - Sinal 16 16,2871 2, ,0 16 0,5146 0,0394 7, ,3391 2, ,4 16 0,5136 0,0374 7,3 Biorad Monolisa Plus EIA - Absorbância 14 1,9671 0, ,4 14 0,0331 0,018 * 14 1,9839 0, ,3 14 0,0281 0,0136 * Diasorin ETI Plus EIA - Absorbância 14 0,0076 0,0071 * 14 0,9344 0, ,2 14 0,0107 0,0102 * 14 0,9314 0, ,3 Vitros ECi/ ECiQ Q - Sinal 13 0,0969 0, ,3 13 3,3662 0,1461 4,3 13 0,1052 0, ,1 13 3,3597 0,1393 4,1 Centaur XP Q - Índice * 12 0,07 0 * * 12 0,07 0 * Liason Q - Índice 9 0,1 0 * 9 2,7 0 * 9 0,1 0 * 9 2,7 0 * Wiener EIA - Absorbância 9 0,018 0,0173 * 9 1,7042 0, ,5 9 0,0242 0,0247 * 9 1,7473 0,8055 * Vidas/ Mini Vidas EF - Índice 7 0,01 0 * 7 2,0806 0,0983 4,7 7 0,01 0 * 7 1,9957 0, ,1 Ortho EIA - Absorbância 6 2,9013 0,2054 7,1 6 0,0862 0,04 * 6 2,92 0,1482 5,1 6 0,0692 0,0509 * Sistema Analítico Quantitativo Anti HBc - Interpretação * Item BSSO21 Item BSSO22 Item BSSO23 Item BSSO24 Architect Q - Sinal , ,0-100, ,0 - Cobas séries/ Modular/ Elecsys 2010 Q - Índice , ,9 94,1 2,9 97,1 2, ,1 2,9 Axsym EIA - Índice 30 96,7 3,3-3,3 96,7-96,7 3,3-3,3 96,7 - Immulite 1000/ 2000 Q - Sinal , ,0-100, ,0 - Biorad Monolisa Plus EIA - Absorbância , ,0-100, ,0 - Diasorin ETI Plus EIA - Absorbância , ,0-100, ,0 - Vitros ECi/ ECiQ Q - Sinal , ,0-100, ,0 - Centaur XP Q - Índice , ,0-91,7 8,3-8,3 91,7 - Wiener EIA - Absorbância 10 90,0 10, ,0-90,0 10, ,0 - Liason Q - Índice 8 100, ,0-100, ,0 - Vidas/ Mini Vidas EF - Índice 7 100, ,0-100, ,0 - Ortho EIA - Absorbância 6 100, ,0-100, ,0 - Murex EIA - Absorbância 4 100, ,0-100, ,0 - Hepanostika Uni-Form EIA - Absorbância 3 100, ,0-100, ,0 - Enzygnost EIA - Absorbância 3 66,7 33,3-33,3 66,7-66,7 33,3-33,3 66,7 - Radim EIA - Absorbância 3 100, ,0-100, ,0 - Resultados ,2 1,8-1,3 98,2 0,4 97,8 2,2-1,3 98,2 0,4 Resultado HBsAg Resultados ,9 1,1-1,1 98,5 0,4 1,5 98,5-1,5 98,1 0,4 Resultado(s) aceito(s) Reagente Não reagente Não reagente Não reagente Resultados adequados 98,9% 98,5% 98,5% 98,1% Sistema Analítico Qualitativo HBsAg - Interpretação * IC , , , ,0 - Vikia - IC , , , ,0 - Orgenics Immunocomb II 90 - EIA 3 100, ,3 66, , ,0 - Doles - IC 3 100, , , ,0 - Resultados , ,1 96, , ,0 - Sistema Analítico Quantitativo HBsAg - Valor * Architect Q - U/mL * 45 0,007 0,0081 * 45 0,0048 0,0054 * 45 0,0094 0,0109 * Cobas séries/ Modular/ Elecsys séries EQ - Índice , ,5709 8,3 33 0,4788 0,056 11,7 33 0,4518 0, ,7 33 0,4562 0, ,1 Axsym 2ª geração EIA - Índice , , ,2 27 1,3905 0, ,6 27 1,3485 0, ,3 27 1,3931 0, ,2 Biorad Monolisa Ultra EIA - Densidade Ótica 17 3,014 0,0972 3,2 17 0,0261 0, ,0 17 0,0269 0,0116 * 17 0,0257 0, ,7 Centaur XP Q - Coeficiente * 16 0,1 0 * 16 0,1 0 * 16 0,1 0 * Diasorin ETI EIA - Absorbância 16 3,1507 0, ,2 16 0,0118 0,0096 * 16 0,0116 0,0072 * 16 0,009 0,005 * Vitros ECi Q - Sinal , ,8565 6,1 12 0,1343 0, ,0 12 0,1453 0,044 30,3 12 0,1654 0,0752 * Vidas EF - Índice 9 20,8833 2, ,9 9 0,01 0 * 9 0,01 0 * 9 0,01 0 * Cobas séries/ Modular/ Elecsys 2010 II EQ - Índice , ,3168 * 8 0,523 0, ,4 8 0,48 0, ,9 8 0,507 0, ,6 Liaison Q - Índice * 7 0,1016 0,087 * 7 0,1314 0,131 * 7 0,098 0,0997 *

11 Murex 3ª geração EIA - Absorbância 6 3,8673 0,1798 4,6 6 0,0808 0, ,5 6 0,079 0, ,1 6 0,0793 0, ,2 Immulite 2000 Q - Sinal , ,5087 8,3 5 0,6442 0, ,8 5 0,669 0, ,3 5 0,6232 0, ,9 Autobio EIA - Absorbância 5 4,7426 2,5476 * 5 0,0298 0,0297 * 5 0,0368 0,0404 * 5 0,0044 0, ,6 Sistema Analítico Quantitativo HBsAg - Interpretação * Architect Q - U/mL , ,2 97,8-2,2 97,8-2,2 97,8 - Cobas séries/ Modular/ Elecsys séries EQ - Índice , ,1 2,9-100,0-2,9 97,1 - Axsym 2ª geração EIA - Índice , , , ,0 - Biorad Monolisa Ultra EIA - Densidade Ótica 17 94,1 5, ,0-11,8 88,2-5,9 94,1 - Diasorin ETI EIA - Absorbância , , , ,0 - Centaur XP Q - Coeficiente , , , ,0 - Vitros ECi Q - Sinal , , ,0-8,3 91,7 - Vidas EF - Índice 9 100, , , ,0 - Cobas séries/ Modular/ Elecsys 2010 II EQ - Índice 8 100, , , ,0 - Liaison Q - Índice 7 100, , , ,0 - Murex 3ª geração EIA - Absorbância 6 100, , , ,0 - Immulite 2000 Q - Sinal 5 100, ,0-20,0 80, ,0 - Autobio EIA - Absorbância 5 100, , , ,0 - Hepanostika Ultra EIA - Absorbância 4 100, , , ,0 - Interkit EIA - Absorbância 4 100, , , ,0 25,0 Radim EIA - Absorbância 3 100, , , ,0 - Enzygnost 6.0 EIA - Absorbância 3 100, , , ,0 - Resultados ,6 0,4-0,8 98,8 0,4 1,7 98,3-1,7 97,9 0,4 HBsAg Confirmatório - Valor * Resultados , ,9334 * 8 0,0151 0,016 * 8 0,0191 0,0185 * 8 0,0213 0,0214 * HBsAg Confirmatório - Resultado Architect - Q 4 100, , , ,0 - Axsym - EIA 2 100, , , ,0 - Vidas Ultra - Q 2 100, Vitros ECi ES - Q 1 100, , , ,0 - Resultados , , , ,0 - Resultado(s) aceito(s) Reagente Não reagente Não reagente Não reagente Resultados adequados 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Sorologia I - Comentário técnico Os itens BSSO13, 14 e 16 tratavam-se de material não reativo para Sífilis, conforme reportado por 93,9%, 93,6% e 93,9%, respectivamente, dos participantes e de acordo com os resultados do controle de qualidade do material (CQM) realizado por diferentes metodologias (, e FTA-abs). Alguns kits de interpretação quantitativa (Architect Q, Liaison Q, Biokit Bioelisa EIA e Symbiosys EIA) reportaram resultados contrários ao esperado pelo CQM. Foi verificada a possível relação de falso positivos com lotes, mas com base nos dados do ensaio de proficiência, não parece haver relação com nenhum lote específico. É sugerido que os laboratórios com tais resultados busquem as possíveis causas para estes resultados divergentes. Legenda * Item de ensaio não avaliado ou grupo não utilizado para avaliação. R Reagente NR Não reagente I Indeterminado

Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia. Relatório Global AEQ 09 Dezembro de 2004

Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia. Relatório Global AEQ 09 Dezembro de 2004 Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia Relatório Global AEQ 09 Dezembro de 2004 Gerência Geral de Sangue, outros Tecidos, Células e Órgãos - GGSTO

Leia mais

Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia. Relatório Global AEQ 06 Dezembro de 2003

Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia. Relatório Global AEQ 06 Dezembro de 2003 Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia Relatório Global AEQ 06 Dezembro de 2003 Gerência Geral de Sangue, outros Tecidos, Células e Órgãos - GGSTO

Leia mais

Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia. Relatório Global AEQ 12 Junho de 2006

Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia. Relatório Global AEQ 12 Junho de 2006 Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia Relatório Global AEQ 12 Junho de 2006 Gerência Geral de Sangue, outros Tecidos, Células e Órgãos - GGSTO

Leia mais

Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia. Relatório Global AEQ 03 Setembro de 2002

Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia. Relatório Global AEQ 03 Setembro de 2002 Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia Relatório Global AEQ 03 Setembro de 2002 Gerência Geral de Sangue, outros Tecidos, Células e Órgãos - GGSTO

Leia mais

Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia. Relatório Global AEQ 10 Junho de 2005

Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia. Relatório Global AEQ 10 Junho de 2005 Programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serviços de Hemoterapia em Sorologia AEQ-Sorologia Relatório Global AEQ 10 Junho de 2005 Gerência Geral de Sangue, outros Tecidos, Células e Órgãos - GGSTO

Leia mais

Ata Parcial. Item 0001

Ata Parcial. Item 0001 Ata Parcial Às 09:00 horas do dia 12 de abril de 2012, reuniu-se o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Santana do Livramento e respectivos membros da Equipe de apoio, designados pela portaria

Leia mais

Centro de Gestão e Estudos Estratégicos Ciência, Tecnologia e Inovação

Centro de Gestão e Estudos Estratégicos Ciência, Tecnologia e Inovação Centro de Gestão e Estudos Estratégicos Ciência, Tecnologia e Inovação Identificação das Competências Nacionais, dos Principais Gastos Governamentais por Estados da Federação, das Empresas Importadoras

Leia mais

REPRODUTIBILIDADE DOS RESULTADOS DE ANTICORPOS ANTI- HIV EM AMOSTRAS DE SORO ARMAZENADAS POR PERÍODOS DE DOIS A DEZOITO ANOS.

REPRODUTIBILIDADE DOS RESULTADOS DE ANTICORPOS ANTI- HIV EM AMOSTRAS DE SORO ARMAZENADAS POR PERÍODOS DE DOIS A DEZOITO ANOS. REPRODUTIBILIDADE DOS RESULTADOS DE ANTICORPOS ANTI- HIV EM AMOSTRAS DE SORO ARMAZENADAS POR PERÍODOS DE DOIS A DEZOITO ANOS. Castejon MJ, Yamashiro R, Oliveira CC, Oliveira CAF, Ueda M Instituto Adolfo

Leia mais

ANEXO II. 1 HEPATITE B VÍRUS DA HEPATITE B (Hepatitis B Vírus HBV)

ANEXO II. 1 HEPATITE B VÍRUS DA HEPATITE B (Hepatitis B Vírus HBV) ANEXO II ANEXO DA RESOLUÇÃO SESA Nº.../2009 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA ALTERAÇÃO DA CAUSA DE REJEIÇÃO DO CÓDIGO 57 (INCONCLUSIVO), PELOS SERVIÇOS DE HEMOTERAPIA NO SHTWEB. 1. Segundo a RDC nº 153 de 14

Leia mais

INSTRUCOES DE USO SORO CONTROLE LIOFILIZADO

INSTRUCOES DE USO SORO CONTROLE LIOFILIZADO INSTRUCOES DE USO SORO CONTROLE LIOFILIZADO UTILIZACAO: CONTROLE INTERNO DA QUALIDADE EM SOROLOGIA- CIQ INTRODUCAO Os soros para Controle Interno da Qualidade, denominados PAINEL MASTER, foram desenvolvidos

Leia mais

A Secretária de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, no uso de suas atribuições, e considerando:

A Secretária de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, no uso de suas atribuições, e considerando: Detecção de anticorpos anti-hiv - Portaria 488 de 17/6/1998 Ementa: As unidades hemoterápicas, públicas e privadas, que realizam atividades de Hematologia, ficam obrigadas a cumprir as etapas do conjunto

Leia mais

Regulamenta o uso de testes rápidos para diagnóstico da infecção pelo HIV em situações especiais.

Regulamenta o uso de testes rápidos para diagnóstico da infecção pelo HIV em situações especiais. ATUALIZAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DO DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DO HIV PORT 151/OUT 2009 Lúcia Sena Farmacêutica-Bioquímica do Programa de DST/AIDS do município de Duque de Caxias HISTÓRICO Diagnóstico Laboratorial

Leia mais

Prof. Dennis Armando Bertolini Universidade Estadual de Maringá UEM

Prof. Dennis Armando Bertolini Universidade Estadual de Maringá UEM Diagnóstico Laboratorial do HIV, HBV e HCV Prof. Dennis Armando Bertolini Universidade Estadual de Maringá UEM 1981 uma nova síndrome descrita pelo Dr Kaposi-sarcoma (KS) Michael Gottlieb Gottlieb M.S.,

Leia mais

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC QUIMIOLUMINESCÊNCIA pg/ml 5,6 1,9 ACTH B-HCG CALCITONINA CORTISOL ESTRADIOL DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS pg/ml 6,5 2,4 TODOS OS PARTICIPANTES pg/ml 6,7 2,5 TODOS OS ANALISADORES pg/ml 5,6 2,1 ELISA

Leia mais

Testes Rápidos Edivaldo Luiz dos Santos

Testes Rápidos Edivaldo Luiz dos Santos Testes Rápidos Edivaldo Luiz dos Santos edivaldo.santos@aids.gov.br Direitos Humanos Risco e Vulnerabilidade - DHRV Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Definição Os testes rápidos são testes de

Leia mais

Curso Básico de Inspeção em Boas Práticas do Ciclo do Sangue Sorologia

Curso Básico de Inspeção em Boas Práticas do Ciclo do Sangue Sorologia Curso Básico de Inspeção em Boas Práticas do Ciclo do Sangue Gerência de Sangue, outros Tecidos, Células e Órgãos/GSTCO/GGPBS/Anvisa Rita de Cássia Azevedo Martins Especialista em Regulação e Vigilância

Leia mais

Doença de Chagas: diagnóstico, epidemiologia e CQ

Doença de Chagas: diagnóstico, epidemiologia e CQ Doença de Chagas: diagnóstico, epidemiologia e CQ 42º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas 21-24 de Junho de 2015 Rio de Janeiro Amadeo Sáez-Alquezar Doença de Chagas American Trypanosomiasis Carlos

Leia mais

MARCADORES SOROLÓGICOS PARA O DIAGNÓSTICO E ACOMPANHAMENTO DAS HEPATITES POR VÍRUS

MARCADORES SOROLÓGICOS PARA O DIAGNÓSTICO E ACOMPANHAMENTO DAS HEPATITES POR VÍRUS MARCADORES SOROLÓGICOS PARA O DIAGNÓSTICO E ACOMPANHAMENTO DAS HEPATITES POR VÍRUS 41º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas Porto Alegre, 2014 Amadeo Sáez-Alquezar HEPATITES Inflamação do fígado -

Leia mais

Descarte de bolsas de sangue e prevalência de doenças infecciosas em doadores de sangue da Fundação Pró-Sangue/Hemocentro de São Paulo

Descarte de bolsas de sangue e prevalência de doenças infecciosas em doadores de sangue da Fundação Pró-Sangue/Hemocentro de São Paulo Descarte de bolsas de sangue e prevalência de doenças infecciosas em doadores de sangue da Fundação Pró-Sangue/Hemocentro de São Paulo Nanci A. Salles, 1 Ester C. Sabino, 1 Claudia C. Barreto, 1 Angela

Leia mais

Vanderléia Bárbaro Valente Hemobrás 2.012

Vanderléia Bárbaro Valente Hemobrás 2.012 ELABORAÇÃO E MONITORAMENTO DOS INDICADORES DE QUALIDADE APLICADOS AO LABORATÓRIO DE SOROLOGIA - ESTRATÉGIAS PARA CUMPRÍ-LOS - TRATAMENTO DE NÃO CONFORMIDADES - FLUXOS MAIS APROPRIADOS Vanderléia Bárbaro

Leia mais

Portaria Conjunta SE/SAS n 10 de 11 de maio de 2000

Portaria Conjunta SE/SAS n 10 de 11 de maio de 2000 Página 1 de 7 Portaria Conjunta SE/SAS n 10 de 11 de maio de 2000 O Secretário Executivo e o Secretário de Assistência à Saúde, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria GM/MS nº 3410, de 05

Leia mais

PALAVRAS CHAVE: Segurança Transfusional, Sorologia, bancos de sangue, biologia molecular.

PALAVRAS CHAVE: Segurança Transfusional, Sorologia, bancos de sangue, biologia molecular. AVALIAÇÃO DE INAPTIDÃO SOROLÓGICA E MOLECULAR PÓS- IMPLANTAÇÃO DA TÉCNICA DE AMPLIFICAÇÃO DE ÁCIDOS NUCLÉICOS (NAT) NA TRIAGEM DA HEPATITE C E DO HIV NO CENTRO DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA DO PARANÁ -

Leia mais

Missão: Participar das ações de vigilância em saúde, realizando análises laboratoriais com qualidade, coordenando a Rede Estadual de Laboratórios e

Missão: Participar das ações de vigilância em saúde, realizando análises laboratoriais com qualidade, coordenando a Rede Estadual de Laboratórios e Missão: Participar das ações de vigilância em saúde, realizando análises laboratoriais com qualidade, coordenando a Rede Estadual de Laboratórios e gerando informações para a melhoria da Saúde Pública.

Leia mais

Anti HBc Ref. 414. Controle Negativo

Anti HBc Ref. 414. Controle Negativo Anti HBc Ref. 414 Sistema para a determinação qualitativa de anticorpos totais contra o antígeno core do vírus da hepatite B (anti-hbc) em soro ou plasma. ELISA - Competição PREPARO DA SOLUÇÃO DE LAVAGEM

Leia mais

Testes sorológicos de triagem para componentes hemoterápicos.

Testes sorológicos de triagem para componentes hemoterápicos. Parecer do Grupo Técnico de Auditoria em Saúde 08/06 Tema: Testes sorológicos de triagem para doenças infecciosas em doadores de sangue I Data: 13/03/2006 II Grupo de Estudo: Dra. Célia Maria da Silva

Leia mais

TABELA DE CÓDIGOS CONCENTRADO DE HEMÁCIAS

TABELA DE CÓDIGOS CONCENTRADO DE HEMÁCIAS UNIDADE HEMACIAS CONCENTRADO DE HEMÁCIAS TRIAGEM CLÍNICA DE DOADOR COLETA DE SANGUE DE DOADOR 40402045 27020010 PROCESSAMENTO ABO/RH(**) Doador ANTICORPOS IRREGULARES(**) Doador TAXA DE BOLSA PLASTICA

Leia mais

TESTES RÁPIDOS PARA O DIAGNÓSTICO DA INFECÇÃO PELO HIV E PARA A TRIAGEM DAS HEPATITES B E C E DA SÍFILIS. Florianópolis (SC), 10/08/2015

TESTES RÁPIDOS PARA O DIAGNÓSTICO DA INFECÇÃO PELO HIV E PARA A TRIAGEM DAS HEPATITES B E C E DA SÍFILIS. Florianópolis (SC), 10/08/2015 TESTES RÁPIDOS PARA O DIAGNÓSTICO DA INFECÇÃO PELO HIV E PARA A TRIAGEM DAS HEPATITES B E C E DA SÍFILIS Florianópolis (SC), 10/08/2015 Os Testes Rápidos O que são testes rápidos? São testes que tem por

Leia mais

BEPA Boletim Epidemiológico Paulista

BEPA Boletim Epidemiológico Paulista Artigo Original Algoritmo de testes sorológicos de triagem para infecção por HTLV-1/2 usado no Instituto Adolfo Lutz Algorithm of HTLV-1/2 serological screening tests employed by Instituto Adolfo Lutz

Leia mais

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC C O N T R A T O N º Contrato realizado entre o Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. - PNCQ, com sede à Rua Vicente Licínio, 193, na cidade do Rio de Janeiro, Tel/Fax.: (21) 2569-6867, C.G.C.

Leia mais

TR DPP HIV-1/2 Bio-Manguinhos / TR DPP Sífilis

TR DPP HIV-1/2 Bio-Manguinhos / TR DPP Sífilis Pedro Paulo Ferreira Ribeiro Diagnóstico HIV ELISA Teste Rápido Diagnóstico Sífilis ELISA VDRL Testes antigênicos não treponêmicos ou testes lipoídicos: - VDRL (Venereal Disease Research Laboratory) -

Leia mais

O Uso de Testes Rápidos na Campanha Fique Sabendo 2015

O Uso de Testes Rápidos na Campanha Fique Sabendo 2015 O Uso de Testes Rápidos na Campanha Fique Sabendo 2015 Testes Rápidos Diagnóstico de HIV Deverão ser solicitados para uso na Campanha com antecedência; O GVE deverá propor um fluxo de entrega dos kits

Leia mais

PREVALÊNCIA DE INFECÇÃO PELO HIV, SÍFILIS E HEPATITES

PREVALÊNCIA DE INFECÇÃO PELO HIV, SÍFILIS E HEPATITES 4.qxd 11/10/2006 2:18 PM Page 18 ARTIGO ARTICLE PREVALÊNCIA DE INFECÇÃO PELO HIV, SÍFILIS E HEPATITES EM HOMENS COM SINAIS E SINTOMAS DE DST PREVALENCE OF HIV INFECTION, SYPHILIS AND HEPATITIS IN MEN WITH

Leia mais

Incubação. Incubação. Fase sólida (Poço de uma placa de 96 poços) IgG Anti-HIV Presente na amostra do indivíduo

Incubação. Incubação. Fase sólida (Poço de uma placa de 96 poços) IgG Anti-HIV Presente na amostra do indivíduo Aula 5 Diagnóstico laboratorial da infecção pelo HIV Em 1985, surgiu a primeira geração de ensaios para o diagnóstico da infecção pelo HIV. Esses ensaios empregavam antígenos virais, obtidos a partir da

Leia mais

Testes para diagnóstico da Sífilis

Testes para diagnóstico da Sífilis Testes para diagnóstico da Sífilis N o 159 Maio/2015 1 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim

Leia mais

Nome que consta no Site Nome Correto (conforme Linha de Produtos) Nomes dos arquivos para acrescentar. Anti - HBc --- Anti - HBs ---

Nome que consta no Site Nome Correto (conforme Linha de Produtos) Nomes dos arquivos para acrescentar. Anti - HBc --- Anti - HBs --- Ácido Úrico Uric Acid AFP AFP Albumina 001 Albumina AlfaAmilase a-amilase Amilase 002 Amilase Anti - HBc --- Anti - HBs --- Anti - HCV Anti-HCV Anti-HCV Double Spot Test --- Anti-n-DNA quick teste SLE

Leia mais

Curso Básico de Capacitação de Agentes do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) para Inspeção em Boas Práticas no Ciclo do Sangue

Curso Básico de Capacitação de Agentes do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) para Inspeção em Boas Práticas no Ciclo do Sangue Curso Básico de Capacitação de Agentes do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) para Inspeção em Boas Práticas no Ciclo do Sangue 01 a 05 de setembro de 2014 Goiânia - GO Triagem Laboratorial

Leia mais

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR Considerações sobre o diagnóstico de doenças transmitidas pelo sangue Ms. Paulo Germano de Carvalho O sangue é uma porta de entrada para

Leia mais

PORTARIA SVS/MS Nº 151, DE 14 DE OUTUBRO DE 2009 DOU 16.10.2009

PORTARIA SVS/MS Nº 151, DE 14 DE OUTUBRO DE 2009 DOU 16.10.2009 SVS/MS - Portaria nº 151/2009 16/10/2009 PORTARIA SVS/MS Nº 151, DE 14 DE OUTUBRO DE 2009 DOU 16.10.2009 A SECRETÁRIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE SUBSTITUTA, no uso das atribuições que lhe confere o Art. 45,

Leia mais

ÍNDICE. Introdução... 3. Programa Nacional de Controle de Qualidade - PNCQ...5. Descrição do Programa...6

ÍNDICE. Introdução... 3. Programa Nacional de Controle de Qualidade - PNCQ...5. Descrição do Programa...6 ÍNDICE Introdução... 3 1 Programa Nacional de Controle de Qualidade - PNCQ...5 2 Descrição do Programa...6 3 Procedimentos para o Envio de Resultados pela Internet...8 4 Avaliação dos Resultados...10 5

Leia mais

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR III ENCONTRO DE ENFERMAGEM EM HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA DO HEMOCE HEMOVIGILÂNCIA RETROVIGILÂNCIA : IDENTIFICANDO UMA SOROCONVERSÃO Enfª

Leia mais

Resultado Part Fabricante Método Sistema Detecção Item BM01 Item BM02 Item BM03

Resultado Part Fabricante Método Sistema Detecção Item BM01 Item BM02 Item BM03 ENSAIOS QUALITATIVOS HBV -DNA Resultado Part Fabricante Método Sistema Detecção Item BM01 Item BM02 Item BM03 5 Bayer bdna Eletroquimioluminescência Não Detectável Não Detectável Não Detectável 25 (Próprio)

Leia mais

Transmissão do Vírus da Hepatite C de um Doador de Tecido e Órgão Negativo para o Anticorpo Anti-VHC

Transmissão do Vírus da Hepatite C de um Doador de Tecido e Órgão Negativo para o Anticorpo Anti-VHC Transmissão do Vírus da Hepatite C de um Doador de Tecido e Órgão Negativo para o Anticorpo Anti-VHC Em junho de 2002, um clínico notificou ao Departamento de Serviços Sociais (DSS) do Oregon um caso de

Leia mais

HIV em gestantes: garantindo a acurácia diagnóstica. Dra Ester Sabino Fundação Pró-Sangue/ Hemocentro de São Paulo Diagnósticos da América

HIV em gestantes: garantindo a acurácia diagnóstica. Dra Ester Sabino Fundação Pró-Sangue/ Hemocentro de São Paulo Diagnósticos da América HIV em gestantes: garantindo a acurácia diagnóstica Dra Ester Sabino Fundação Pró-Sangue/ Hemocentro de São Paulo Diagnósticos da América Distribuição de freqüência de títulos sorológicos de duas populações

Leia mais

Complexidade 0202030016 CONTAGEM DE LINFOCITOS B MC 0202030024 CONTAGEM DE LINFOCITOS CD4/CD8 AC 0202030032 CONTAGEM DE LINFOCITOS T TOTAIS

Complexidade 0202030016 CONTAGEM DE LINFOCITOS B MC 0202030024 CONTAGEM DE LINFOCITOS CD4/CD8 AC 0202030032 CONTAGEM DE LINFOCITOS T TOTAIS Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS ANEXO I - LOTE 03 Procedimento (Sintético com Valor) Situação

Leia mais

Layout de Importação de Resultado de Exames

Layout de Importação de Resultado de Exames Nefrodata-ACD Automação para Centros de Hemodiálise Layout de Importação de Resultado de Exames O processo de atualização dos resultados de exames laboratoriais é uma tarefa extensa e exaustiva. Para tal,

Leia mais

IMUNO ENSAIOS USANDO CONJUGADOS

IMUNO ENSAIOS USANDO CONJUGADOS IMUNO ENSAIOS USANDO CONJUGADOS REAÇÕES USANDO REAGENTES MARCADOS Conjugado: molécula constituída por duas substâncias ligadas covalentemente e que mantêm as propriedades funcionais de ambas Ex: globulina

Leia mais

TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 238/2014-FEPPS GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL

TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 238/2014-FEPPS GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 238/2014-FEPPS GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL Secretaria Estadual da Saúde Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde FEPPS MODALIDADE: DISPENSA ELETRONICA NATUREZA:

Leia mais

Álvaro da Silva Ribeiro CONFECÇÃO DE PAINEL SOROLÓGICO PARA CONTROLE DA QUALIDADE DE CONJUNTOS DE DIAGNÓSTICOS PARA DETECÇÃO DO ANTI - HIV

Álvaro da Silva Ribeiro CONFECÇÃO DE PAINEL SOROLÓGICO PARA CONTROLE DA QUALIDADE DE CONJUNTOS DE DIAGNÓSTICOS PARA DETECÇÃO DO ANTI - HIV Álvaro da Silva Ribeiro CONFECÇÃO DE PAINEL SOROLÓGICO PARA CONTROLE DA QUALIDADE DE CONJUNTOS DE DIAGNÓSTICOS PARA DETECÇÃO DO ANTI - HIV Programa de Pós - Graduação Lato Sensu em Vigilância Sanitária

Leia mais

Coordenadora do laboratório, Assistente-técnico e Bioquímicos dos setores de Imunologia.

Coordenadora do laboratório, Assistente-técnico e Bioquímicos dos setores de Imunologia. POP L56 Página 1 de 6 1. Objetivo: Estabelecer procedimentos para realização de testes em paralelo para troca de lote de reagentes para HIV ARCHITECT, HIV ORAQUICK, HIV DUO ELFA, CD4/CD8, CT/NG e RNA-HIV

Leia mais

Ata Parcial. Item 0001. Item 0002. PROPOSTAS APRESENTADAS (As propostas com * na frente foram desclassificadas pelo pregoeiro)

Ata Parcial. Item 0001. Item 0002. PROPOSTAS APRESENTADAS (As propostas com * na frente foram desclassificadas pelo pregoeiro) Ata Parcial Às 13:00 horas do dia 16 de fevereiro de 2012, reuniu-se o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Gravataí e respectivos membros da Equipe de apoio, designados pela portaria 2609/11 para,

Leia mais

Hemoterapia e Banco de sangue. Profa Alessandra Barone Prof. Archangelo Fernandes www.profbio.com.br

Hemoterapia e Banco de sangue. Profa Alessandra Barone Prof. Archangelo Fernandes www.profbio.com.br Hemoterapia e Banco de sangue Profa Alessandra Barone Prof. Archangelo Fernandes www.profbio.com.br Banco de sangue Empresa que presta serviços de hemoterapia e imunohematologia. Hemoterapia: compreendem

Leia mais

PREVISAO DE CONSUMO : TOTAL

PREVISAO DE CONSUMO : TOTAL SUBSECRETARIA DA ADMINISTRACAO CENTRAL DE LICITACOES-CELIC FOLHA- 001 DATA -13/02/2014 HORA - 11:30:28 EDITAL DE LICITACAO DE MENOR PRECO - PREGAO ELETRONICO ATRAVES DA LEI ESTADUAL 13.191/09 E SUJEITANDO-SE

Leia mais

Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos

Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos Aula 11 Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos As amostras com resultados reagentes, na etapa de triagem, devem ser submetidas à etapa complementar. Nessa etapa,

Leia mais

PERFIL HEPATITE. Segurança para o diagnóstico e acompanhamento clínico.

PERFIL HEPATITE. Segurança para o diagnóstico e acompanhamento clínico. PERFIL HEPATITE Segurança para o diagnóstico e acompanhamento clínico. TLA - Total Lab Automation Agilidade e Confiança TAT (Turn Around Time) de produção de 2 horas. Quatro linhas de produção totalmente

Leia mais

PRODUTOS PARA A SAÚDE

PRODUTOS PARA A SAÚDE PRODUTOS PARA A SAÚDE PRODUTOS PARA DIAGNÓSTICO IN VITRO Cristiane Oliveira de Sena Bernardes Brasília, 9 de dezembro 2005 PRODUTOS PARA DIAGNÓSTICO IN VITRO São reagentes, instrumentos e sistemas que,

Leia mais

TEXTOS COMPLEMENTARES PARA LAUDOS CRF-RS

TEXTOS COMPLEMENTARES PARA LAUDOS CRF-RS TEXTOS COMPLEMENTARES PARA LAUDOS CRF-RS APRESENTAÇÃO A presente Cartilha Analítica foi elaborada pela Comissão Assessora de Análises Clínicas do CRF-RS, gestão 2006/2007, composta por farmacêuticos atuantes

Leia mais

HIV 1&2 CombFirm. Figura 1. Princípio do Teste

HIV 1&2 CombFirm. Figura 1. Princípio do Teste HIV 1&2 CombFirm B Os resultados dos testes do kit ImmunoComb II HIV1& 2 CombFirm são comparáveis àqueles obtidos por Western Blot. Ao invés da necessidade de realizar dois blots demorados, a reatividade

Leia mais

µ µµ 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 idade do doador N.S 5(/$d (6Ã(175(Ã26Ã9$/25(6Ã'2Ã*5832Ã$Ã(Ã% tempo de cultura N.S. produção de lactato (p

Leia mais

BIOSSEGURANÇA EM SERVIÇOS DE HEMOTERAPIA

BIOSSEGURANÇA EM SERVIÇOS DE HEMOTERAPIA BIOSSEGURANÇA EM SERVIÇOS DE HEMOTERAPIA Silvia Maia Farias de Carvalho HEMORIO - 2009 VI Congresso Brasileiro de Biossegurança O QUE É O HEMORIO? Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti

Leia mais

Elaborado por: Karina Salvador Revisado por: Hilda Helena Wolff Aprovado por: Andréa Cauduro

Elaborado por: Karina Salvador Revisado por: Hilda Helena Wolff Aprovado por: Andréa Cauduro ANTI- 1 Manual CAMBRIDGE BIOTECH -1 POP: BM 05 Página 1 de 7 1. Sinonímia ANTI, TESTE CONFIRMATÓRIO. 2. Aplicabilidade Aos bioquímicos e técnicos do setor de imunologia. 3. Aplicação clínica Os testes

Leia mais

DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DA INFECÇÃO PELO HIV

DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DA INFECÇÃO PELO HIV DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DA INFECÇÃO PELO HIV Importante: Páginas retiradas do documento: Recomendações para terapia anti-retroviral em adultos e adolescentes infectados pelo HIV 2007/2008 Documento preliminar

Leia mais

AVALIAÇÃO QUALITATIVA DO TESTE VDRL E ENSAIO IMUNOCROMATOGRÁFICO NA TRIAGEM DE SÍFILIS EM DOADORES DE SANGUE 1

AVALIAÇÃO QUALITATIVA DO TESTE VDRL E ENSAIO IMUNOCROMATOGRÁFICO NA TRIAGEM DE SÍFILIS EM DOADORES DE SANGUE 1 AVALIAÇÃO QUALITATIVA DO TESTE VDRL E ENSAIO IMUNOCROMATOGRÁFICO NA TRIAGEM DE SÍFILIS EM DOADORES DE SANGUE 1 Cynara Melo Gato 2, Maria do Perpetuo Socorro Borges Carriço Ferreira 3 e Luana Kelly Lima

Leia mais

(1) Calibração: acesse www.controllab.com.br/calibracao_beneficio.htm (2) Os resultados marcados com foram obtidos com um número de resultados

(1) Calibração: acesse www.controllab.com.br/calibracao_beneficio.htm (2) Os resultados marcados com foram obtidos com um número de resultados CONTROLE INTERNO URINA DOSAGEM Lote Validade URE 139 Julho/2010 Volume 10.0 ml ANVISA/REBLAS ANALI 036 CNPJ 29.511.607/0001-18 Rua Ana Neri. 416 Benfica Rio de Janeiro/RJ CEP 20911-442 Tel (21) 3891-9900

Leia mais

BIAS Positivo GI-MA (CA 19-9)

BIAS Positivo GI-MA (CA 19-9) Aos Clientes de IMMULITE 2000 e IMMULITE 2000 XPi Referente: Notificação Urgente de Segurança em Campo IMC 15-09 (3022-OUS) Data Março / 2015 E-mail assuntos.regulatorios.br@siemens.com Internet www.siemens.com

Leia mais

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-IM-021 ANTI HIV 22/10/2015

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-IM-021 ANTI HIV 22/10/2015 PT-LB-IM-1 1/6 1. INTRODUÇÃO / FINALIDADE DO MÉTODO O vírus da imunodeficiência humana é o agente causador da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). A AIDS foi pela primeira vez descrita nos Estados

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº. 12/DIVE/SUV/SES/2014

NOTA TÉCNICA Nº. 12/DIVE/SUV/SES/2014 GOVENO DE SANTA CATAINA Secretaria de Estado da Saúde Sistema Único de Saúde Superintendência de Vigilância em Saúde Diretoria de Vigilância Epidemiológica NOTA TÉCNICA Nº. 12/DIVE/SUV/SES/2014 Assunto:

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE: TOMADA DE PREÇOS Nº 011/2015. Tipo da licitação: Menor preço global

EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE: TOMADA DE PREÇOS Nº 011/2015. Tipo da licitação: Menor preço global EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE: TOMADA DE PREÇOS Nº 011/2015 Tipo da licitação: Menor preço global O - CISCOPAR, torna público que fará realizar a licitação acima indicada, tendo por finalidade a CONTRATAÇÃO

Leia mais

LABORATÓRIO CENTRAL DO ESTADO DO PARANÁ - LACEN/PR. Célia Fagundes da Cruz

LABORATÓRIO CENTRAL DO ESTADO DO PARANÁ - LACEN/PR. Célia Fagundes da Cruz LABORATÓRIO CENTRAL DO ESTADO DO PARANÁ - LACEN/PR Célia Fagundes da Cruz Julho/2012 SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE - SVS LABORATÓRIO CENTRAL DO ESTADO DO PARANÁ - LACEN/PR LACEN LACEN/PR: 117

Leia mais

I,II I,II II. Emanuela Avelar Silva Costa, Adele Caterino-de-Araujo, Karoline Rodrigues Campos I

I,II I,II II. Emanuela Avelar Silva Costa, Adele Caterino-de-Araujo, Karoline Rodrigues Campos I EDIÇÃO 94 Bepa 2011;8(94):4-15 Artigo original Análise do custo-benefício de dois algoritmos de testes laboratoriais para o diagnóstico confirmatório de infecção por HTLV-1 e HTLV-2 Analysis on the cost-effectiveness

Leia mais

Avaliação de testes rápidos para detecção anti-hiv no Brasil

Avaliação de testes rápidos para detecção anti-hiv no Brasil Avaliação de testes rápidos para detecção anti-hiv no Brasil Orlando C. Ferreira Junior a, Cristine Ferreira b, Maristela Riedel c, Marcya Regina Visinoni Widolin c e Aristides Barbosa Júnior b pelo Grupo

Leia mais

SORO CONTROLE CONTROLE INTERNO. NF 3P Novembro / 2006 Volume ANVISA/REBLAS ANALI-036

SORO CONTROLE CONTROLE INTERNO. NF 3P Novembro / 2006 Volume ANVISA/REBLAS ANALI-036 CONTROLE INTERNO SORO CONTROLE Lote Validade NF 3P Novembro / 2006 Volume 3.0 ml ANVISA/REBLAS ANALI-036 CNPJ 29.511.607/0001-18 Rua Ana Neri, 416 Benfica Rio de Janeiro/RJ CEP 20911-442 Tel (21) 3891-9900

Leia mais

QualiNews. PNCQ conquista maior estabilidade de amostras e expande PRO-IN

QualiNews. PNCQ conquista maior estabilidade de amostras e expande PRO-IN Edição - Junho de 2011 Patrocinado pela Sociedade Brasileira de Análises Clínicas QualiNews O portal do conhecimento das Análises Clínicas Favor entregar este material à direção do laboratório PNCQ conquista

Leia mais

Faculdades Einstein de Limeira Biomedicina. SÍFILIS Diagnóstico Laboratorial

Faculdades Einstein de Limeira Biomedicina. SÍFILIS Diagnóstico Laboratorial Faculdades Einstein de Limeira Biomedicina SÍFILIS Diagnóstico Laboratorial SÍFILIS 1. CONCEITO Doença infecciosa, sistêmica, de evolução crônica 2. AGENTE ETIOLÓGICO espiroqueta Treponema pallidum. 3.

Leia mais

HIV 1+2. ELISA 3ª Generación. Ensaio imunoenzimático (ELISA) para detecção de anticorpos anti-hiv-1 e anti-hiv-2 em soro ou plasma

HIV 1+2. ELISA 3ª Generación. Ensaio imunoenzimático (ELISA) para detecção de anticorpos anti-hiv-1 e anti-hiv-2 em soro ou plasma HIV 1+2 ELISA 3ª Generación Ensaio imunoenzimático (ELISA) para detecção de anticorpos anti-hiv-1 e anti-hiv-2 em soro ou plasma SIGNIFICADO CLÍNICO Os vírus da imunodeficiência humana (HIV-1 e HIV-2)

Leia mais

MIF IgG para clamídia

MIF IgG para clamídia Código do Produto:IF1250G Rev. J Características de desempenho Distribuição proibida nos Estados Unidos VALORES ESPERADOS População com pneumonia adquirida na comunidade Dois pesquisadores externos avaliaram

Leia mais

HEMOTERAPIA. Segurança do Sangue. Escolha da população de doadores Triagem clínica Triagem sorológica Uso adequado dos componentes

HEMOTERAPIA. Segurança do Sangue. Escolha da população de doadores Triagem clínica Triagem sorológica Uso adequado dos componentes Segurança do Sangue Escolha da população de doadores Triagem clínica Triagem sorológica Uso adequado dos componentes Escolha dos Doadores Voluntários Baixa prevalência de doenças Doadores de repetição

Leia mais

SISLOG-LAB TESTE RÁPIDO Sistema de Controle Logístico de Insumos Laboratoriais

SISLOG-LAB TESTE RÁPIDO Sistema de Controle Logístico de Insumos Laboratoriais SISLOG-LAB TESTE RÁPIDO Sistema de Controle Logístico de Insumos Laboratoriais Sistema para solicitação e controle de estoque dos Testes Rápidos de HIV, Sífilis e Hepatites Virais para Atenção Básica (Rede

Leia mais

RELAÇÃO DE EXAMES REALIZADOS NO IBEx

RELAÇÃO DE EXAMES REALIZADOS NO IBEx 1 Ácido úrico 2 Albumina 3 Alfa 1 glicoproteína ácida 4 Alfa fetoproteína 5 Amilase 6 Androstenediona 7 Anticorpos Anti-HIV I, Western Blot 8 Anticorpos anti-hiv1 + HIV2 (Determinação Conjunta) ELISA 9

Leia mais

QualiNews. PNCQ Gestor supera metas e aumenta oferta de cursos no país

QualiNews. PNCQ Gestor supera metas e aumenta oferta de cursos no país Edição - Setembro de 2010 Patrocinado pela Sociedade Brasileira de Análises Clínicas QualiNews O portal do conhecimento das Análises Clínicas Favor entregar este material à direção do laboratório PNCQ

Leia mais

ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS

ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS AEQ-FUNED 1. INTRODUÇÃO Ensaio de proficiência avalia o desempenho de um laboratório, comparando-o com os de mesma

Leia mais

Cristina de Fátima Velloso Carrazzone

Cristina de Fátima Velloso Carrazzone Cristina de Fátima Velloso Carrazzone Avaliação dos perfis sorológico e sócio-demográfico dos receptores de sangue do Hospital Universitário Oswaldo Cruz da Universidade de Pernambuco-UPE Dissertação apresentada

Leia mais

CONSUMO ITEM CÓDIGO UNID DESCRIÇÃO MARCAS APROVADAS MÉDIO ANUAL

CONSUMO ITEM CÓDIGO UNID DESCRIÇÃO MARCAS APROVADAS MÉDIO ANUAL 1 1054816 Teste 300 Teste LH, compatível com as metodologias de quimioluminescência ou eletroquimioluminêscencia. 2 1055177 Teste 400 3 1055185 Teste 300 4 1055193 Teste 13000 5 1055201 Teste 600 6 1055219

Leia mais

T3 - TRIIODOTIRONINA Coleta: 18/11/2005 06:28. T3 LIVRE Coleta: 18/11/2005 06:28. T4 - TETRAIODOTIRONINA Coleta: 18/11/2005 06:28

T3 - TRIIODOTIRONINA Coleta: 18/11/2005 06:28. T3 LIVRE Coleta: 18/11/2005 06:28. T4 - TETRAIODOTIRONINA Coleta: 18/11/2005 06:28 AUTENTICIDADE: 755339 Set.Tecnico Imunoensaio T3 - TRIIODOTIRONINA Coleta: 18/11/2005 06:28 Resultado 108.6 ng/dl Referencial: Criancas ate 5 anos 105.0 a 269.0 ng/dl 5 a 10 anos 94.0 a 241.0 ng/dl Maiores

Leia mais

Gestante com Sífilis na APS

Gestante com Sífilis na APS I ENCONTRO DA REDE MÃE PARANAENSE Gestante com Sífilis na APS Marcos Takimura UFPR/UniPositivo/HT-SESA Sífilis A sífilis é uma doença infecciosa sistêmica, de evolução crônica, sujeita a surtos de agudização

Leia mais

CADASTRO DE EXAME SEM SOLICITAÇÃO MÉDICA. Eu: RG: Órgão expedidor: UF: CPF: - Cidade: Estado: Telefone: ( ) -

CADASTRO DE EXAME SEM SOLICITAÇÃO MÉDICA. Eu: RG: Órgão expedidor: UF: CPF: - Cidade: Estado: Telefone: ( ) - CADASTRO DE EXAME SEM SOLICITAÇÃO MÉDICA Este formulário foi desenvolvido pelo departamento de Controle de Qualidade do Bioanálise para atendimento a clientes que desejam realizar exame(s) por conta própria

Leia mais

Tabela de Codificação quanto as Causas de Rejeição (CR) - Referência para o SHTWEB (Portaria 2712/2013-MS e RDC 34/2014-ANVISA) Cód.

Tabela de Codificação quanto as Causas de Rejeição (CR) - Referência para o SHTWEB (Portaria 2712/2013-MS e RDC 34/2014-ANVISA) Cód. Tabela de Codificação quanto as Causas de Rejeição (CR) - Referência para o SHTWEB (Portaria 2712/2013-MS e RDC 34/2014-ANVISA) Cód. Tempo Descrição Sem Rejeição 00-01 Def. Idade superior a 69 anos 11

Leia mais

UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ANÁLISES CLÍNICAS E GESTÃO DE LABORATÓRIO. Daniel Peixoto Pinto

UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ANÁLISES CLÍNICAS E GESTÃO DE LABORATÓRIO. Daniel Peixoto Pinto UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ANÁLISES CLÍNICAS E GESTÃO DE LABORATÓRIO Daniel Peixoto Pinto ESPECIFICIDADE E SENSIBILIDADE DOS TESTES DE LABORATÓRIO UTILIZADOS NO DIAGNÓSTICO

Leia mais

Sistemas de Automação Laboratorial engen Utilizando TCAutomation Software, Versão 3.1.1 e Inferiores

Sistemas de Automação Laboratorial engen Utilizando TCAutomation Software, Versão 3.1.1 e Inferiores 02 de Fevereiro de 2011 ACÇÃO CORRECTIVA DE SEGURANÇA URGENTE Sistemas de Automação Laboratorial engen Utilizando TCAutomation Software, Versão 3.1.1 e Inferiores Estimado(a) Cliente, Integrado numa Acção

Leia mais

HIV-1/2 3.0 STRIP TEST BIOEASY

HIV-1/2 3.0 STRIP TEST BIOEASY To remove this message please register.instruções de Uso 3.0 STRIP TEST BIOEASY pág. 1 HIV-1/2 3.0 STRIP TEST BIOEASY ód.: 03FK12 MÉTODO: Teste imunocromatográfico FINALIDADE: A síndrome da imunodeficiência

Leia mais

Resumo da Atividade dos Serviços Nacionais de Sangue e de Medicina Transfusional em 2011

Resumo da Atividade dos Serviços Nacionais de Sangue e de Medicina Transfusional em 2011 Resumo da Atividade dos Serviços Nacionais de Sangue e de Medicina Transfusional em 2011 Serviços de Sangue - Os Serviços de sangue são as estruturas ou organismos responsáveis pela colheita e análise

Leia mais

ESTUDO DA OCORRÊNCIA DE INFECÇÕES TRANSMISSÍVEIS POR VIA HEMATOGÊNICA E RESPECTIVAS METODOLOGIAS DE TRIAGEM E DIAGNÓSTICO EM HEMOBANCO DE CURITIBA

ESTUDO DA OCORRÊNCIA DE INFECÇÕES TRANSMISSÍVEIS POR VIA HEMATOGÊNICA E RESPECTIVAS METODOLOGIAS DE TRIAGEM E DIAGNÓSTICO EM HEMOBANCO DE CURITIBA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ ESTUDO DA OCORRÊNCIA DE INFECÇÕES TRANSMISSÍVEIS POR VIA HEMATOGÊNICA E RESPECTIVAS METODOLOGIAS DE TRIAGEM E DIAGNÓSTICO EM HEMOBANCO DE CURITIBA MONBIO WODZYNSKI, Kely

Leia mais

BIOQUÍMICA CONTROLE INTERNO. AHH-3N Mar/2014 5 x 3,0 ml. BHH-3P Jun/2014 5 x 3,0 ml. Apresentação Soro humano liofilizado.

BIOQUÍMICA CONTROLE INTERNO. AHH-3N Mar/2014 5 x 3,0 ml. BHH-3P Jun/2014 5 x 3,0 ml. Apresentação Soro humano liofilizado. CONTROLE INTERNO Lote Validade Apresentação AHH-3N Mar/2014 5 x 3,0 ml BHH-3P Jun/2014 5 x 3,0 ml CNPJ 29.511.607/0001-18 Rua Ana Neri, 416 Benfica Rio de Janeiro/RJ CEP 20911-442 Tel (21) 3891-9900 Fax

Leia mais

DATA DE APROVAÇÃO: 22/10/2015

DATA DE APROVAÇÃO: 22/10/2015 1/6 1. INTRODUÇÃO / FINALIDADE DO MÉTODO A gonadotropina coriônica humana (hcg) é uma glicoproteína com duas subunidades não ligadas por covalência. A subunidade alfa é semelhante às do hormônio luteinizante

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE ENSAIO DE PCR EM TEMPO REAL EM FORMATO MULTIPLEX APLICADO AO DIAGNÓSTICO DE INFECÇÕES POR HTLV-1 E HTLV-2

PADRONIZAÇÃO DE ENSAIO DE PCR EM TEMPO REAL EM FORMATO MULTIPLEX APLICADO AO DIAGNÓSTICO DE INFECÇÕES POR HTLV-1 E HTLV-2 PADRONIZAÇÃO DE ENSAIO DE PCR EM TEMPO REAL EM FORMATO MULTIPLEX APLICADO AO DIAGNÓSTICO DE INFECÇÕES POR HTLV-1 E HTLV-2 Gonçalves MG 1, Fukasawa LO 1, Alencar WK 2, Caterino-de-Araujo A 1 1 Instituto

Leia mais

MONITORAMENTO DA QUALIDADE: CONTROLE DE QUALIDADE INTERNO E EXTERNO

MONITORAMENTO DA QUALIDADE: CONTROLE DE QUALIDADE INTERNO E EXTERNO MONITORAMENTO DA QUALIDADE: CONTROLE DE QUALIDADE INTERNO E EXTERNO Dra. Patrícia Regina Araújo Laboratório de Sorologia Associação beneficente de Coleta de Sangue-COLSAN Controle da Qualidade Toda ação

Leia mais

SISTEMA DE TECNOVIGILÂNCIA DE BIO-MANGUINHOS, EM ATENDIMENTO A RDC N 0 67 / ANVISA / 21/12/2009

SISTEMA DE TECNOVIGILÂNCIA DE BIO-MANGUINHOS, EM ATENDIMENTO A RDC N 0 67 / ANVISA / 21/12/2009 MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ INSTITUTO DE TECNOLOGIA EM IMUNOBIOLÓGICOS BIO-MANGUINHOS SISTEMA DE TECNOVIGILÂNCIA DE BIO-MANGUINHOS, EM ATENDIMENTO A RDC N 0 67 / ANVISA / 21/12/2009 ASCLIN

Leia mais

Comunicações Ópticas. E ns aios em Fibras Ópticas. Guia de T rabalhos de L aboratório. E T F O-01 Sistema de F ibra ótica

Comunicações Ópticas. E ns aios em Fibras Ópticas. Guia de T rabalhos de L aboratório. E T F O-01 Sistema de F ibra ótica Comunicações Ópticas E ns aios em Fibras Ópticas Guia de T rabalhos de L aboratório E T F O-01 Sistema de F ibra ótica Profº Engº Getúlio Teruo Tateoki Araçatuba, 20 de agosto de 2004 Prefácio -Este Guia

Leia mais

Modelo logístico na determinação de fatores associados à infecção HIV em doadores de sangue na Fundação HEMOPE

Modelo logístico na determinação de fatores associados à infecção HIV em doadores de sangue na Fundação HEMOPE Artigo Original Modelo logístico na determinação de fatores associados à infecção HIV em doadores de sangue na Fundação HEMOPE Niedja Maristone de Oliveira Barreto Queiroz Divaldo de Almeida Sampaio, 2

Leia mais