Red e Vá l e. Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul. Relatório Parcial II

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Red e Vá l e. Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul. Relatório Parcial II"

Transcrição

1 Red e Vá l e Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul Relatório Parcial II Novembro 2012

2 Rubrica;. Este relatório contempla a 2- fase de liberação de recursos do projeto RedeVale junto à AGEVAP, cujas atividades podem ser visualizadas na Tabela 1. Tabela l-atividades da 2^ fase de liberação de recursos do projeto REDEVALE Definição de estrutura e apoio / Aquisição de equipamentos, softwares e materiais Arranjos no ambiente computacional / Adequação e aprímoramento do Portal REDEVALE Preparação e divulgação do Workshop Realização de Workshop para priorização e prospecção de cursos A seguir, trataremos da apresentação das atividades e resultados deste período. 1. Definição de estrutura e apoio / Aquisição de equipamentos, softwares e materiais As atividades de Tl do projeto, foram realizadas sempre com o intuito de manter a qualidade de serviço, em busca da confidencialidade e integridade das informações de participantes e projeto, minimizando a solução de continuidade em decorrência de problemas e/ou incidentes nos recursos computacionais. 1.1 Infraestrutura Levando em consideração o rápido avanço tecnológico que hoje existe, para que o projeto pudesse estar na vanguarda da tecnologia, foram realizadas as seguintes aquistções/atualizações: Aquisições1: 1) Hard-Disks (HDs) com maior capacidade para os servidores; 2) Rack para acomodação e isolação térmica dos servidores; 3) Nobreak para aumento de autonomia em queda de energia; 4) Novo servidor Quad Core para hospedar as aplicações. Atualizações: 1 Estas aquisições foram realizadas com recursos institucionais próprios ou vinculados a outros projetos, sem ónus para os recursos da AGEVAP/CEIVAP.

3 Rubrico % das aplicações que eram executadas em servidores físicos foram virtualizadas, diminuindo o consumo de energia elétrica e facilitando o gerenciamento; - Todos os sistemas operacionais dos servidores (antes Microsoft Windows Server 2003} foram atualizados para a última versão estável {Microsoft Windows Server 2008 e 2008 R2 x64); - Todos os sistemas operacionais dos computadores utilizados pelos colaboradores do projeto (antes Microsoft Windows XP) foram atualizados para a última versão estável {Microsoft Windows 7 e 7 x64); - Todos os editores de texto (antes Microsoft Office XP) foram atualizados para (Microsoft Office 2010); Além das aquisições e atualizações nos recursos computacionais do projeto, foi implantada uma ferramenta conhecida como NMS (Network Management System) baseada em Sistema Operacional Linux. Esta ferramenta tem como principal objetivo monitorar em tempo real os 90 serviços considerados de missão crítica para o projeto, desta forma minimiza-se o tempo de resposta a incidentes/problemas na rede e diminuem os gargalos de recursos computacionais. A Figura l demonstra uma das telas de gerenciamento da ferramenta. Host Status lotais Service Slalus Tot.lls r :V t'i.vi!-,-v.-ii Cti1 :il r Ali Piai ;.- :; AH Tjpct Service SUtus Details For Ali Hoiti.OK 'Cr; Figura l-tela de gerenciamento da ferramenta NMS.

4 Rubrica- Com a aquisição de HDs de maior espaço de armazenamento de dados para os servidores, e um número maior de aplicações sendo executadas devido ao novo e mais potente poder de processamento adquirido, surgiu a necessidade de atualizações nas rotinas de backups e aquisição de dispositivos para que os dados do projeto fossem assegurados da forma devida. Foram adquiridos dois HDs de l TB (mil GB) cada, e configurado um servidor somente para cuidardes backups. Entre os dados incluídos na nova rotina de backup encontram-se: o banco de dados de contato do projeto, o portal eletrônico, a plataforma de ensino a distância e os arquivos gerados pelos colaboradores. Diante deste cenário a base computacional do projeto será capaz de armazenar todas as informações pertinentes, durante todo o prazo de execução do projeto. 2. Arranjos no ambiente computacional / Adequação e aprimoramento do Portal REDEVALE 2.1 Portal eletrônico Uma das primeiras demandas do projeto era de aprimorar o sistema de inscrições para os cursos oferecidos. Sendo assim foram criadas novas páginas para um novo formulário de inscrição e um novo banco de dados. O novo formulário permitiu que a inscrição fosse realizada em níveis, enviando a cada nível um com a sua chave de inscrição automaticamente. Da mesma forma em que a tecnologia voltada à infra estrutura evolui rapidamente, as tecnologias para desenvolvimento e manutenção de portal eletrônico, também evoluem em grande velocidade. Pensando nisto, desenvolveu-se um novo portal eletrônico baseado em uma nova tecnologia.

5 A tecnologia utilizada para o novo portal chama-se CMS (Content Management System). Esta tecnologia permite que o site seja gerenciado e conteúdo adicionado diretamente pelo site de forma simples, sem que haja a interação com programadores. O novo portal utiliza-se da ferramenta Joomla que é um CMS, gratuito e de código aberto (pode ser personalizado sem restrições de direitos autorais). A Figura 2 apresenta a página principal do novo portal eletrônico do projeto (ainda em aprimoramento). Instrumentos Económicos L e Recursos Hídricos J;«!ff tci-r.a p^tl.is a!:::i d:; ap.-s-.aí:; no cu-:3 Tntroduçio ã t-io ifas Aguas", Divulga çs o dos Coodumtes Curso "InKrunwntOS Económicos «Recursos Hídricos" Prc-tfn:ie tcniròijir pr-rs o estabelecimento de uma rude psimanf-nte da»ns:no e pesquisa PIII recursos hídricos 113 rs.jiso do Vale do Paro.n.).i, cn.olvcndo in:,titui;èc5 de toda o baeta c oferecendo ro^lilmdjs con^clid^do; crn curco; mcdularíi utiicando te;n&lcgia5 de ensino á d;:tõncra (EiD). A «sttstiigia para o a: i n g i m e rito d.íi m«s-j prcposus strango a realizado de OSancts de Trãbaííio reunido a<j initiíulíssí da i^giso, 3 rr.or.ídg-zin de um cort^! d'? cn^rio c p>z"(;u:5a cm rcojtíor liía:;os, ciuí cctsria oíiocisdn íi não na c'etrõnic-í da CEIVAP, c o cícrto do n;tso^ maduhrcs com deccnvçl,'.monto di ccr,:ciidog [2 ii^rtir das in;titu.;ões erivci.tdas cem ativid3dgs prcscnci.!!; c à í.stír.cia. Figura 2 - Novo portal eletrônico do projeto Redevale. 2.2 Banco de dados O atual banco de dados de contatos do projeto foi reestruturado e atualizado com todos os membros da Agevap, dos órgãos gestores estaduais, titulares e suplentes dos comités. Além dos membros qualquer usuário do portal eletrônico do projeto pode se inscrever (ser cadastrado no banco) e receber informações atualizadas. 2.3 Plataforma de ensino a distância

6 A plataforma de ensino a distância teve seu layout completamente reformulado, conforme demonstrado na Figura 3. RedeValè '.v, '..r CLiííCi. l '. l '.. ' ' " ClltSCS f Cursos Disponíveis para Visitantes Figura 3 - Nova plataforma de ensino a distância do projeto Redevale. A ferramenta utilizada como plataforma de ensino a distância pelo projeto é o Moodie, uma ferramenta gratuita e de código aberto. Foi realizada uma atualização da ferramenta para a última versão estável disponível e também houve alterações no código para que a plataforma fosse totalmente configurada com a interface desejada. Após a atualização foram realizados testes de integridade como validações de notas, para garantir o perfeito funcionamento da plataforma. 2.4 Atividades futuras para a plataforma computacional e tecnologia da informação Infraestrutura Dentre as atividades futuras para a infraestrutura, destaca-se o balanceamento de carga, onde aplicações como Portal eletrôníco, Banco de dados e Servidor de Arquivos, serão

7 Rubrico:. duplicados, aumentando a experiência do usuário, com melhor desempenho, maior disponibilidade e novos recursos. Além das atividades supracitadas encontra-se em andamento a instalação e configuração do Microsoft SharePoint Server 2010, provendo maior agilidade nas atividades empenhadas pelos colaboradores do projeto. Encontra-se também em teste o Microsoft Windows 8, a última versão de sistema operacional da Microsoft, para futuras implantações. Para a continuidade do projeto, está prevista a aquisição dos seguintes equipamentos2: - Estação de trabalho APPLE/iMac {para design e criação gráfica aplicadas aos cursos e à publicidade do projeto); - Estações de trabalho para os colaboradores, as quais substituirão computadores em final devida útil; - Novos softwares de design (para adequação de conteúdo de cursos); 2.5 Portal eletrônico Serão incorporados ao novo portal eletrônico novos recursos, dentre eles, uma plataforma de inclusão de projetos de nome "Ushahidi", uma plataforma gratuita onde usuários poderão georreferenciar seus projetos, em execução, concluído ou previsto. 3. Preparação e divulgação do Workshop A RedeVale como instrumento de aproximação institucional, capacitação e aprimoramento da participação social para a gestão das águas na bacia do Rio Paraíba do Sul tem como projeto o oferecimento de 10 cursos voltados para a temática da bacia em questão, oferecendo subsídios técnicos e capacitação nas diversas temáticas envolvidas neste processo. Destes cursos, 6 foram pré-definidos e 4 seriam definidos a partir de reunião de 2 Estes equipamentos ainda não foram adquiridos em função de pequeno atraso na cotação, cujo processo está sendo finalizado.

8 trabalho (workshop) para captar as percepções dos integrantes do CEIVAP acerca das demandas de capacitação na bacia. A reunião de trabalho também resultaria na hierarquização dos 6 cursos pré-definidos no âmbito do projeto. Os cursos pré-definidos são: Economia dos recursos hídricos; Organização institucional na gestão das águas; Fundamentos de ecotoxicologia aquática; Introdução à gestão das águas; Monitoramento hidrológico - aspectos quantitativos; Monitoramento da qualidade da água. Como preparação para a reunião de trabalho, foi elaborado um questionário {Anexo I), o qual objetivou obter, dos membros do CEIVAP, suas percepções de capacitação para apoio à gestão das águas na bacia. O questionário foi aplicado em reunião da Plenária do CEIVAP no dia 19/09/2012, Somados, foram entrevistados 33 atores divididos entre Titulares, Suplentes, Membros e Convidados. Na Figura l pode-se visualizar os percentuais relacionados aos atores entrevistados. Atores entrevistados y : Guiares fciconv'dados ijmembrcs y Sup ente5 Figura l - Atores entrevistados O questionário foi organizado em três etapas. Sendo:

9 ffuíjf/co:. Etapa l - Os atores deveriam hierarquizar em ordem de interesse 6 (seis) cursos previamente definidos pela RedeVale, com o intuito de abordar os principais problemas da Bacia. A classificação obedeceu à ordem de l a 6 (sendo que l é o mais relevante e 6 o menos relevante), levando em consideração a sua importância e necessidade. Como resultado desta primeira etapa obteve-se os seguintes dados; apresentados no gráfico da Figura 2. Ordem Hierárquica dos Etapa 1 Cursos i M O m 0) u o * m E 10-3 Z ( * * i * + A X,K * " ' " * $ Ordem de Relevância IGA 2^OIGA A3«IERH X49MHAQ X 55 MQA 65FEA Figura 2 - Ordem hierárquica dos cursos pré-definidos Lendo o gráfico podemos identificar os seguintes dados implícitos: O curso IGA (Introdução à Gestão das Águas) teve um total de 11 indicações de relevância l colocando-o no topo do ranking como o curso mais importante diante das necessidades da Bacia. O curso IERH (Instrumentos Económicos e Recursos Hídricos) teve um total de 8 indicações de relevância 2 colocando-o como segundo curso mais importante. Em terceiro lugar na hierarquização houve novamente a predominância do curso de IERH com 9 indicações de relevância 3, ocorrendo um empate, porém, como recebeu um número maior de indicações na relevância 3 optou-se pela sua colocação como terceiro colocado mais votado na relevância 3, ficando em aberto a relevância 2. O curso MHAQ (Monitoramento Hidrológico - Aspectos Quantitativos ) recebeu 10 indicações de relevância 4 colocando-o como quarto colocado

10 em ordem de importância. Predominou-se novamente a indicação do curso de MHAQcomo quinto colocado, recebendo 9 indicações de relevância 5, optou-se pelo mesmo critério acima mencionado, ficando então com a quarta colocação o curso MHAQ e ficando em aberto a quinta colocação. Para ocupar as posições de relevância 2 e 5 foram analisados os cursos mais indicados para cada uma delas excluindo aqueles que ocorreram empate; ou seja na relevância 2 excluindo o IERH o próximo curso com mais indicações foi o OIGA (Organização Institucional na Gestão das Águas), com 7 indicações, ficando assim como o segundo curso na ordem de relevância. Para a relevância 5, excluindo o MHAQ o próximo curso mais indicado foi o IGA o qual já havia sido selecionado como primeiro na ordem de relevância, então com sua exclusão o próximo curso com 6 indicações de relevância 5 foi o MQA (Monitoramento da Qualidade da Água). Por fim ocupou a sexta classificação o curso de FEA (Fundamentos de ecotoxicologia aquática) com 21 indicações de relevância 6. Etapa 2 - Aos 6 (seis) cursos previamente definidos pela RedeVale, adicionar-se-ão outros 4 (quatro) cursos, totalizando 10 cursos a serem oferecidos. Como sugestão a RedeVale indicou alguns, onde os atores deveriam classificar quanto a sua importância (Sim ou Não) e quanto à sua ordem, onde l é o mais relevante e 4 é o menos relevante. Como resultado desta pesquisa obteve-se os seguintes dados, expressos no gráfico da Figura 3. Análise de Importância o 2C v s -- o s H Is C cí5 "'"C3í"3in Hès mpcfíantê > mpcrtsnts O -,-" Cursos Figura 3 - Gráfico ilustrativo da importância associada à cada curso

11 Tratando-se da Importância: Jodos os atores entrevistados julgaram de importância para a Bacia o oferecimento do curso SBRS. Apenas 2 entrevistados não concordaram com a relevância e importância do curso PSA, seguido de 5 entrevistados em relação ao curso AÃ e l entrevistado em relação ao curso EP. Tratando-se da ordem hierárquica: podemos identificar, observando o gráfico da Figura 4, que o curso de EP (Elaboração de Projetos) recebeu 16 indicações de relevância l, colocando-o no topo do ranking dos cursos sugeridos pela RedeVale. O curso de SBRS (Saneamento Básico - Resíduos Sólidos) recebeu 16 indicações de relevância 2, colocando-o como segundo colocado em ordem de importância. Seguido pelo curso de PSA (Pagamentos por serviços ambientais) com 14 indicações de relevância 3 e, pelo curso de AÃ (Águas Atmosféricas) com 17 indicações de relevância Ordem Hierárquica dos Cursos Etapa 2 o CU e EP n 10 S ± «25 SBRS E. O 4- v A * n -J9RSA Ordem de Relevância Figura 4 - Ordem de relevância dos cursos apontados no questionário Etapa 3 - Diante dos cursos pré-definidos e sugeridos pela RedeVale foi solicitada na Etapa 3 que os atores entrevistados apresentassem novas propostas identificadas como demandas importantes para a capacitação em Recursos Hídricos na Bacia do Rio Paraíba do Sul. Diante da pesquisa tabulamos os seguintes dados: - 33% dos participantes sugeriram novas propostas de cursos estando eles discriminados abaixo: Erosão Plano Diretor de Drenagem Urbana Gestão das águas e do território Planejamento e Gerenciamento de Projetos Hidrologia Drenagem urbana Monitoramento da qualidade ambiental de pequenos corpos hídricos da bacia inclusive da biodiversidade

12 Revegetação dos afluentes e calha Capacitação para construção do plano de bacia Mediação de conflitos pelo uso de recursos hídricos Introdução à política de recursos hídricos, meio ambiente e código florestal Aspectos climatológicos e gestão de recursos hídricos Padrões de qualidade da água com vistas ao enquadramento dos corpos d'água Educação Ambiental - Pela análise das indicações nota-se que alguns dos tópicos já estão contemplados nos cursos sugeridos pela REDEVALE, como, por exemplo: Planejamento e Gerenciamento de Projeto contemplado no Curso EP - Elaboração de Projeto; Gestão das Águas e do Território contemplado no curso IGA - Introdução à Gestão das Águas; Hidrologia e Drenagem contemplados no Curso MHAQ - Monitora mento Hidrológico -Aspectos Quantitativos; e Monitoramento da qualidade ambiental de pequenos corpos hídricos da bacia inclusive biodiversidade contemplado no Curso MOA - Monitoramento da Qualidade Ambiental. 4. Realização de Workshop para priorização e prospecção de cursos De maneira a discutir e avalizar a proposta de oferta de cursos resultante da análise de demanda realizada junto aos membros do CEIVAP, foi realizada uma reunião de trabalho na AGEVAP, cujo relato e principais orientações são apresentados a seguir. REDEVALE - Reunião de Trabalho Local/horário: AGEVAP, Resende, 12 de novembro de 2012, loh. Participantes: Mariana Facioli, Juliana Gonçalves Fernandes, Vinícius Soares, Roberta Machado, Wilson Cabral Assunto: discussão e encaminhamentos hídricos no âmbito do projeto REDEVALE. sobre demandas de capacitação em recursos Roteiro: - Apresentação dos participantes e exposição de motivos; - Apresentação do projeto REDEVALE (Wilson Cabral) - Apresentação da metodologia de levantamento de demandas e resultados (Wilson Cabral) - Discussão sobre oferta de cursos no âmbito do projeto REDEVALE ( ) Encaminhamentos: - Complementar curso Elaboração de Projetos, com planejamento e gerenciamento;

13 Rubrica: - Inserir "Código Florestal" no curso de PSA, contemplando parcialmente a demanda apontada nos questionários. - Criação de curso de abastecimento doméstico e tratamento de efluentes, complementar ao de resíduos sólidos, focando em Planos de Saneamento. - Criação de curso, ou conteúdo a ser introduzido, com o tema na administração pública, focando no planejamento, na temporalidade e nos fluxos de recursos (possivelmente no OIGA). - Atualização (estado da arte) da cobrança para o curso de Instrumentos Económicos (ex.: resposta do CEIVAP ao CNRH sobre a cobrança na bacia - atualizaçlo de PPU). - Priorizar membros dos comités de bacia (CEIVAP e afluentes) - filtro para ficha de inscrição. - Estabelecer protocolo de comunicação com a AGEVAP para divulgação dos cursos. - Explorar temas propostos, para possíveis novas iniciativas - reflexão. Como resultado final, foi acordada a realização dos 10 cursos propostos pelo projeto REDEVALE, com as inserções sugeridas na reunião de trabalho.

14 Rubrico: Anexo l Questionário - Pesquisa de Demanda A RedeVale como instrumento de aproximação institucional, capacitação e aprimoramento da participação social para a gestão das águas na bacia do Rio Paraíba do Sul tem como projeto o oferecimento de 10 cursos voltados para a temática da bacia em questão, oferecendo subsídios técnicos e capacitação nas diversas temáticas envolvidas neste processo. Gostaríamos de conhecer sua opinião acerca das demandas de capacitação na Bacia. Etapa l - Inicialmente serão oferecidos 6 (seis) cursos previamente definidos com o intuito de abordar os principais problemas da Bacia. Classifique-os hierarquicamente, usando os números de l a 6 (sendo que l é o mais relevante e 6 o menos relevante), de acordo com a importância e necessidade: ( ) Introdução à Gestão das águas - IGA ( ) Instrumentos económicos e recursos hídricos - IERH ( ) Monitoramento da qualidade da água - MQA ( ) Monitoramento hidrológico - aspectos quantitativos - MHAQ ( ) Organização institucional na gestão das águas - OIGA ( ) Fundamentos de ecotoxicologia aquática - FEA Etapa 2 - A estes 6 (seis) previamente definidos, adicionar-se-ão 4 (quatro) cursos com temas definidos através de consulta aos atores sociais. Como sugestão a RedeVale indica os seguintes cursos, os quais, você deverá classificar quanto a sua importância (Sim ou Não) e quanto a sua ordem, onde l é o mais relevante e 4 é o menos relevante: Importante? (S/N) Hierarquia Saneamento Básico - Resíduos Sólidos - SBRS Pagamentos por serviços ambientais - PSA Elaboração de projetos - EP Águas atmosféricas - AÃ Etapa 3 - Diante dos cursos pré-definidos e sugeridos pela RedeVale apresente novas propostas caso você identifique novas demandas que são importantes para a capacitação em Recursos Hídricos na Bacia do Rio Paraíba do Sul.

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES 39 A, por resolução do seu Comitê Técnico, em acordo com o Estatuto e as Regras da Competição, adotou as exigências mínimas que seguem no tocante a esta

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS A decisão de automatizar 1 A decisão de automatizar Deve identificar os seguintes aspectos: Cultura, missão, objetivos da instituição; Características

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Fox Gerenciador de Sistemas

Fox Gerenciador de Sistemas Fox Gerenciador de Sistemas Índice 1. FOX GERENCIADOR DE SISTEMAS... 4 2. ACESSO AO SISTEMA... 5 3. TELA PRINCIPAL... 6 4. MENU SISTEMAS... 7 5. MENU SERVIÇOS... 8 5.1. Ativação Fox... 8 5.2. Atualização

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 Manual do Usuário Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 1. CONFIGURAÇÕES E ORIENTAÇÕES PARA ACESSO... 4 2 GUIAS... 11 2.1 DIGITANDO AS GUIAS... 11 2.2 SALVANDO GUIAS... 12 2.3 FINALIZANDO UMA GUIA... 13

Leia mais

Esquema de monitoramento de aplicações através de ferramentas livres de testes automáticos. Moisés Batista Leal Júnior 24 de março de 2009

Esquema de monitoramento de aplicações através de ferramentas livres de testes automáticos. Moisés Batista Leal Júnior 24 de março de 2009 Esquema de monitoramento de aplicações através de ferramentas livres de testes automáticos Moisés Batista Leal Júnior 24 de março de 2009 Contextualização Impactos nos serviços ao cliente Paralisações

Leia mais

Portal de Memória Técnica

Portal de Memória Técnica Portal de Memória Técnica 1. INTRODUÇÃO A atividade de consultoria é valorizada devido à vasta experiência em diversos cenários e culturas. Muitas vezes o serviço ou produto é o mesmo, no entanto a prática

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

Portal de Fornecedores Não-Revenda

Portal de Fornecedores Não-Revenda Portal de Fornecedores Não-Revenda Introdução ao Portal e Requisitos Técnicos Consulte nesta orientação os processos iniciais para cadastro e acesso ao Portal de Fornecedores Não Revenda assim como os

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line Sistema on-line O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Manual do Usuário Centro de Serviços Gerenciados

Manual do Usuário Centro de Serviços Gerenciados Manual do Usuário Centro de Serviços Gerenciados Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 ACESSO AO SISTEMA HP SERVICE MANAGER... 3 3 REGISTROS DE SOLICITAÇÕES DE ATENDIMENTO... 4 3.1 ABRINDO UM CHAMADO 4 3.2 ACOMPANHANDO

Leia mais

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Maria Luiza Guerra de Toledo Coordenar e conduzir um projeto de melhoria da qualidade, seja ele baseado no Seis Sigma, Lean, ou outra metodologia

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

Diretoria de Informática

Diretoria de Informática Diretoria de Informática Estratégia Geral de Tecnologias de Informação para 2013-2015 EGTI 2013-2015 Introdução: Este documento indica quais são os objetivos estratégicos da área de TI do IBGE que subsidiam

Leia mais

URL amigável e otimização mínima para os mecanismos de busca. O sistema é integrado ao Google Analytics para auxiliar a medição do número de acessos.

URL amigável e otimização mínima para os mecanismos de busca. O sistema é integrado ao Google Analytics para auxiliar a medição do número de acessos. 1 - A AGÊNCIA Fundada em 1999, a Link e Cérebro é uma empresa 100% nacional sediada em São Paulo SP. Nossa missão é aproximar nossos clientes do seu público alvo através da internet. O corpo técnico conta

Leia mais

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI Nome da Empresa Documento Visão Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 23/02/2015 1.0 Início do projeto Anderson, Eduardo, Jessica, Sabrina, Samuel 25/02/2015 1.1 Correções Anderson e Eduardo

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

PLANO DE CAPACITAÇÃO DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PLANO DE CAPACITAÇÃO DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANO DE CAPACITAÇÃO DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (CGTI) JULHO/2012 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email:

Leia mais

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8 Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial INTRODUÇÃO O uso de máquinas virtuais pode ser adequado tanto

Leia mais

A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet.

A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet. Prezado Cliente, A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet. No Padrão 9 você encontrará novas funcionalidades, além de alterações

Leia mais

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD Simplificação da TI O Dell série MD pode simplificar a TI, otimizando sua arquitetura de armazenamento de dados e garantindo

Leia mais

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1 2 Índice 1. Escritório Virtual... 5 1.1. Atualização do sistema...5 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1.3. Cadastro do Escritório...5 1.4. Logo Marca do Escritório...6...6 1.5. Cadastro

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office Treinamento Módulo Escritório Virtual Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office 1. Atualização do sistema Para que este novo módulo seja ativado,

Leia mais

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Versão Março 2008 1 Introdução Este documento tem por objetivo

Leia mais

PMAT. Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações. Manual. Desenvolvido pelo BNDES AS/DEGEP

PMAT. Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações. Manual. Desenvolvido pelo BNDES AS/DEGEP PMAT Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações Manual 1 Índice 1. O que é o Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações PMAT... 3 2. Acessando o sistema pela primeira vez Download... 3 3. Fluxogramas

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO Processos de Concessão de Benefícios Histórico da Revisão Data Versão

Leia mais

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor Gestão e Governança de TI Modelo de Governança em TI Prof. Marcel Santos Silva PMI (2013), a gestão de portfólio é: uma coleção de projetos e/ou programas e outros trabalhos que são agrupados para facilitar

Leia mais

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades 1 Interagir com seus clientes por variados meios de contato, criando uma visão unificada do relacionamento e reduzindo custos. Essa é a missão do TACTIUM ecrm. As soluções

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

Conteúdo. Curso de Introdução ao Plone. O que é Plone. Parte I Conceitos básicos

Conteúdo. Curso de Introdução ao Plone. O que é Plone. Parte I Conceitos básicos Curso de Introdução ao Plone Conteúdo Parte I - Conceitos básicos Parte II - Interface do Plone Parte III - Gerenciamento de usuários Modulo A Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Laurimar Gonçalves

Leia mais

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS Manual de Instalação Tempro Software StavTISS Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3. INSTALAÇÃO... 4 4.

Leia mais

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO software livre desenvolvido pela Dataprev Sistema de Administração

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE

ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE O principal objetivo do SICOM é exercer um controle concomitante dos atos e fatos realizados nas administrações públicas, criando condições para identificar de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Manual de Utilização. Sistema CotaOnline

Manual de Utilização. Sistema CotaOnline Manual de Utilização Sistema CotaOnline Versão usuário final Sistema desenvolvido pela equipe de desenvolvimento ANA/SGH/GPLAN/Telemetria. Versão 2 Agência Nacional de Águas ANA Superintendência da Gestão

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

CURSO Microsoft Project Server. Instalando, Configurando e Administrando o Microsoft Project Server

CURSO Microsoft Project Server. Instalando, Configurando e Administrando o Microsoft Project Server CURSO Microsoft Project Server Instalando, Configurando e Administrando o Microsoft Project Server Conteúdo Programático: 1. Visão Geral. O que é o Project Server / EPM. Arquitetura da Solução de EPM.

Leia mais

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML...

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML... 1 Sumário 1 Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 3 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line Sistema on-line O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de

Leia mais

PLANO DE RECURSOS HÍDRICOS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO

PLANO DE RECURSOS HÍDRICOS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO PLANO DE RECURSOS HÍDRICOS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO Diretrizes para Contratação de Consultoria para elaboração do Resumo do Plano e Complementações. 1.INTRODUÇÃO O CEIVAP aprovou recursos

Leia mais

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG 2015 Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Cliente Institucional e Atualizado em: 11 de setembro de 2015 Sumário 1. Conceito do software... 1 2. Abertura de

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED Implantação de um Sistema de GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Importância do GED O GED tem uma importante contribuição na tarefa da gestão eficiente da informação; É a chave para a melhoria da

Leia mais

Apresentação. Caro Cliente,

Apresentação. Caro Cliente, Serviços do Suporte Apresentação Caro Cliente, Esta cartilha irá ajudá lo a nos conhecer melhor, bem como nossos procedimentos e práticas para que em conjunto, possamos lhe dar o melhor atendimento. Índice

Leia mais

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA GERENCIAMENTO DE PROJETOS PRONIM, IMPLANTAÇÃO SQL SERVER GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA Cliente GOVBR, UEM-MARINGA / Prefeitura Municipal de PEROLA Data 10/09/2015 Versão 1.0 Objeto:

Leia mais

Implantação NG ADM. Setor Implantação

Implantação NG ADM. Setor Implantação Implantação NG ADM Setor Implantação Este treinamento faz parte da Metodologia Geral de implantação ( Manual de serviços ) Tem o foco teórico É flexível e pode ser adaptada Ainda está em evolução Orientações

Leia mais

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL PERFIL Em 1925, surgiu a primeira fábrica de óleos essenciais do Brasil, em Jaraguá do Sul - SC. A autenticidade, a qualidade de seus

Leia mais

Prefeitura de Belo Horizonte. Sistema de Controle de Protocolo

Prefeitura de Belo Horizonte. Sistema de Controle de Protocolo Prefeitura de Belo Horizonte Sistema de Controle de Protocolo Relatório apresentado para concorrer ao 2º Prêmio Inovar BH conforme Edital SMARH nº 001/2014 Belo Horizonte Julho de 2014 Resumo Sendo grande

Leia mais

JURÍDICO. Gestão de Escritório de Advocacia Manual do Usuário. versão 1

JURÍDICO. Gestão de Escritório de Advocacia Manual do Usuário. versão 1 JURÍDICO Gestão de Escritório de Advocacia Manual do Usuário versão 1 Sumário Introdução 1 Operação básica do aplicativo 2 Formulários 2 Filtros de busca 2 Telas simples, consultas e relatórios 3 Parametrização

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

1. LICENCIAMENTO 2. SUPORTE TÉCNICO

1. LICENCIAMENTO 2. SUPORTE TÉCNICO 1. LICENCIAMENTO 1.1. Todos os componentes da solução devem estar licenciados em nome da CONTRATANTE pelo período de 36 (trinta e seis) meses; 1.2. A solução deve prover suporte técnico 8 (oito) horas

Leia mais

Tópicos. Atualizações e segurança do sistema. Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP)

Tópicos. Atualizações e segurança do sistema. Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP) teste 1 Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP) Rafael Fernando Diorio www.diorio.com.br Tópicos - Atualizações e segurança do sistema - Gerenciamento do computador -

Leia mais

Aplicação de Geoprocessamento no Licenciamento Ambiental do Estado do Rio Grande do Sul

Aplicação de Geoprocessamento no Licenciamento Ambiental do Estado do Rio Grande do Sul Aplicação de Geoprocessamento no Licenciamento Ambiental do Estado do Rio Grande do Sul Iara Ferrugem Velasques 1 Rejane Vargas Dornelles 1, Tânia Regina Prauchner 1 pnmaii, rejanevd, taniarp@fepam.rs.gov.br

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

LIBREOFFICE: APRESENTAÇÃO COM O IMPRESS. Professor: Francisco Dantas Nobre Neto E-mail: dantas.nobre@ifpb.edu.br

LIBREOFFICE: APRESENTAÇÃO COM O IMPRESS. Professor: Francisco Dantas Nobre Neto E-mail: dantas.nobre@ifpb.edu.br LIBREOFFICE: APRESENTAÇÃO COM O IMPRESS Professor: Francisco Dantas Nobre Neto E-mail: dantas.nobre@ifpb.edu.br LibreOffice? Suíte de escritório (Office):? Conjunto de programas que permite criar textos,

Leia mais

Manual de Sistema - DDMantra

Manual de Sistema - DDMantra Prezado Cliente Bysoft Você acaba de adquirir um sistema de recuperação e consulta de informações automáticas do Mantra Neste material, você encontrará explicações de todos os recursos oferecidos pelo

Leia mais

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO 1. DIMENSÃO PEDAGÓGICA 1.a) ACESSIBILIDADE SEMPRE ÀS VEZES NUNCA Computadores, laptops e/ou tablets são recursos que estão inseridos na rotina de aprendizagem dos alunos, sendo possível

Leia mais

TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web

TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web Página 01 TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web Página 02 Plataforma O TOPLAB foi projetado para funcionar na web, nasceu 'respirando

Leia mais

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR 1 - Integra Services Atenção: o Integra Services está disponível a partir da versão 2.0 do software Urano Integra. O Integra Services é um aplicativo que faz parte

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG Página 1 de 26 Sumário Introdução...3 Layout do Webmail...4 Zimbra: Nível Intermediário...5 Fazer

Leia mais

Criar Pesquisas. Guia rápido sobre...

Criar Pesquisas. Guia rápido sobre... Guia rápido sobre... Criar Pesquisas Neste guia... Aprenda a fazer perguntas as vezes que forem necessárias e obter os dados que você necessita para melhorar seus produtos, personalizar campanhas e ficar

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

RANKING DE INTERCÂMBIO

RANKING DE INTERCÂMBIO RANKING DE INTERCÂMBIO Ranking de Intercâmbio A Unimed do Brasil na busca pela qualificação dos processos operacionais do Sistema Unimed, vem trabalhando na modernização do Ranking de Intercâmbio, de forma

Leia mais

DeltaV Logbooks. Benefícios. Introdução. Minimize riscos associados às mudanças de turnos. Documente eletrônicamente eventos, observações e notas.

DeltaV Logbooks. Benefícios. Introdução. Minimize riscos associados às mudanças de turnos. Documente eletrônicamente eventos, observações e notas. Sistema Digital de Controle Distribuido DeltaV Especificação do produto DeltaV Logbooks Minimize riscos associados às mudanças de turnos. Documente eletrônicamente eventos, observações e notas. Melhore

Leia mais

Kerio Exchange Migration Tool

Kerio Exchange Migration Tool Kerio Exchange Migration Tool Versão: 7.3 2012 Kerio Technologies, Inc. Todos os direitos reservados. 1 Introdução Documento fornece orientações para a migração de contas de usuário e as pastas públicas

Leia mais

1. P03 Dispositivos de Acesso. Configuração Mínima de Softwares para Estações de Trabalho P03.001

1. P03 Dispositivos de Acesso. Configuração Mínima de Softwares para Estações de Trabalho P03.001 1. IDENTIFICAÇÃO Padrão Segmento Código P03.001 Revisão v. 2014 2. PUBLICAÇÃO Órgão IplanRio Diretoria DOP Diretoria de Operações Setor GSA - Gerência de Suporte e Atendimento 1 de 6 epingrio@iplanrio.rio.rj.gov.br

Leia mais

BANCO DE AULAS E PROJETOS MANUAL DO APLICATIVO

BANCO DE AULAS E PROJETOS MANUAL DO APLICATIVO BANCO DE AULAS E PROJETOS MANUAL DO APLICATIVO APRESENTAÇÃO Este aplicativo possibilita o compartilhamento de planos de aulas e projetos desenvolvidos e/ou aplicados nas unidades educacionais, entre os

Leia mais

Pag: 1/20. SGI Manual. Controle de Padrões

Pag: 1/20. SGI Manual. Controle de Padrões Pag: 1/20 SGI Manual Controle de Padrões Pag: 2/20 Sumário 1 Introdução...3 2 Cadastros Básicos...5 2.1 Grandezas...5 2.2 Instrumentos (Classificação de Padrões)...6 3 Padrões...9 3.1 Padrão Interno...9

Leia mais

7 Utilização do Mobile Social Gateway

7 Utilização do Mobile Social Gateway 7 Utilização do Mobile Social Gateway Existem três atores envolvidos na arquitetura do Mobile Social Gateway: desenvolvedor do framework MoSoGw: é o responsável pelo desenvolvimento de novas features,

Leia mais

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES 2 AdminIP Manual do Usuário Módulo Administrador IES Brasília 2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 1 SISTEMA ADMINIP... 4 1.1 O que é o AdminIP?... 4 1.2 Quem opera?... 4 1.3 Onde acessar?... 5 1.4 Como acessar?...

Leia mais

SAD Gestor Gerenciador de Backup

SAD Gestor Gerenciador de Backup SAD Gestor Gerenciador de Backup treinamento@worksoft.inf.br SAD Gestor Gerenciador de Backup SAD Gerenciador de Backup Esse aplicativo foi desenvolvido para realizar cópias compactadas de bancos de dados

Leia mais

Microsoft Office PowerPoint 2007

Microsoft Office PowerPoint 2007 INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007 O Microsoft Office PowerPoint 2007 é um programa destinado à criação de apresentação através de Slides. A apresentação é um conjunto de Sides que são exibidos em

Leia mais

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0 1 pág. PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO DO SGCOM ATENÇÃO: É OBRIGATÓRIO UMA CONEXÃO COM A INTERNET PARA EXECUTAR A INSTALAÇÃO DO SGCOM. Após o Download do instalador do SGCOM versão Server e Client no site www.sgcom.inf.br

Leia mais

PORTARIA N Nº 189 Rio de Janeiro, 17 de Abril de 2013.

PORTARIA N Nº 189 Rio de Janeiro, 17 de Abril de 2013. PORTARIA N Nº 189 Rio de Janeiro, 17 de Abril de 2013. ACRESCENTA À ARQUITETURA DE PADRÕES TECNOLÓGICOS DE INTEROPERABILIDADE -, NO SEGMENTO DISPOSITIVOS DE ACESSO, O PADRÃO TECNOLÓGICO CONFIGURAÇÃO MÍNIMA

Leia mais

Orquestra BPM. Template Recrutamento e Seleção. Manual de Instalação

Orquestra BPM. Template Recrutamento e Seleção. Manual de Instalação Orquestra BPM Template Recrutamento e Seleção Manual de Instalação P á g i n a 2 Introdução Template pode ser definido como um modelo, molde ou padrão, por exemplo, de documentos, sites e blogs. Com relação

Leia mais

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES O SMARTWEB é um servidor baseado na plataforma Mikrotik que permite o gerenciamento e controle de acessos à internet. Libera acesso

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL CLOUD SERVER

PROPOSTA COMERCIAL CLOUD SERVER PROPOSTA COMERCIAL CLOUD SERVER Sobre a AbsamHost A AbsamHost atua no mercado de hosting desde 2008, fornecendo infraestrutura de data center a diversas empresas no Brasil e no mundo. Focada em servidores

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

Software para Gerenciamento de Sistemas de Gestão

Software para Gerenciamento de Sistemas de Gestão Software para Gerenciamento de Sistemas de Gestão Sabemos que implementar e monitorar um Sistema de Gestão é um grande desafio, pois temos que planejar, controlar e verificar muitos registros, papéis,

Leia mais

Soluções em Mobilidade

Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Desafios das empresas no que se refere a mobilidade em TI Acesso aos dados e recursos de TI da empresa estando fora do escritório, em qualquer lugar conectado

Leia mais

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente Conceito ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente O Sagres Diário é uma ferramenta que disponibiliza rotinas que facilitam a comunicação entre a comunidade Docente e Discente de uma instituição,

Leia mais

Sociedade do Conhecimento

Sociedade do Conhecimento Gerenciamento (Gestão) Eletrônico de Documentos GED Introdução Gerenciamento Eletrônico de Documentos - GED Sociedade do Conhecimento Nunca se produziu tanto documento e se precisou de tanta velocidade

Leia mais

Instalar o MarkVision

Instalar o MarkVision Instalando o 1 contas O apresenta diversos componentes instaláveis: Aplicativo - Instala o Utilitário Printer Management. Este aplicativo requer que o Servidor do esteja disponível na rede. Servidor do

Leia mais

CARDS - Jogo Educativo na Internet para Ensino a Distância

CARDS - Jogo Educativo na Internet para Ensino a Distância CARDS - Jogo Educativo na Internet para Ensino a Distância 1 Introdução Bruno Astuto Arouche Nunes Sergio Barbosa Villas-Boas 1 Henrique Falleiros Tendo em vista que o processo de ensino, nos dias de hoje,

Leia mais

Curso de Introdução ao Plone. Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Erick Gallani

Curso de Introdução ao Plone. Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Erick Gallani Curso de Introdução ao Plone Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Erick Gallani Conteúdo Parte I - Conceitos básicos Parte II - Interface do Plone Parte III - Gerenciamento de usuários Parte IV - Criação

Leia mais