Red e Vá l e. Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul. Relatório Parcial II

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Red e Vá l e. Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul. Relatório Parcial II"

Transcrição

1 Red e Vá l e Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul Relatório Parcial II Novembro 2012

2 Rubrica;. Este relatório contempla a 2- fase de liberação de recursos do projeto RedeVale junto à AGEVAP, cujas atividades podem ser visualizadas na Tabela 1. Tabela l-atividades da 2^ fase de liberação de recursos do projeto REDEVALE Definição de estrutura e apoio / Aquisição de equipamentos, softwares e materiais Arranjos no ambiente computacional / Adequação e aprímoramento do Portal REDEVALE Preparação e divulgação do Workshop Realização de Workshop para priorização e prospecção de cursos A seguir, trataremos da apresentação das atividades e resultados deste período. 1. Definição de estrutura e apoio / Aquisição de equipamentos, softwares e materiais As atividades de Tl do projeto, foram realizadas sempre com o intuito de manter a qualidade de serviço, em busca da confidencialidade e integridade das informações de participantes e projeto, minimizando a solução de continuidade em decorrência de problemas e/ou incidentes nos recursos computacionais. 1.1 Infraestrutura Levando em consideração o rápido avanço tecnológico que hoje existe, para que o projeto pudesse estar na vanguarda da tecnologia, foram realizadas as seguintes aquistções/atualizações: Aquisições1: 1) Hard-Disks (HDs) com maior capacidade para os servidores; 2) Rack para acomodação e isolação térmica dos servidores; 3) Nobreak para aumento de autonomia em queda de energia; 4) Novo servidor Quad Core para hospedar as aplicações. Atualizações: 1 Estas aquisições foram realizadas com recursos institucionais próprios ou vinculados a outros projetos, sem ónus para os recursos da AGEVAP/CEIVAP.

3 Rubrico % das aplicações que eram executadas em servidores físicos foram virtualizadas, diminuindo o consumo de energia elétrica e facilitando o gerenciamento; - Todos os sistemas operacionais dos servidores (antes Microsoft Windows Server 2003} foram atualizados para a última versão estável {Microsoft Windows Server 2008 e 2008 R2 x64); - Todos os sistemas operacionais dos computadores utilizados pelos colaboradores do projeto (antes Microsoft Windows XP) foram atualizados para a última versão estável {Microsoft Windows 7 e 7 x64); - Todos os editores de texto (antes Microsoft Office XP) foram atualizados para (Microsoft Office 2010); Além das aquisições e atualizações nos recursos computacionais do projeto, foi implantada uma ferramenta conhecida como NMS (Network Management System) baseada em Sistema Operacional Linux. Esta ferramenta tem como principal objetivo monitorar em tempo real os 90 serviços considerados de missão crítica para o projeto, desta forma minimiza-se o tempo de resposta a incidentes/problemas na rede e diminuem os gargalos de recursos computacionais. A Figura l demonstra uma das telas de gerenciamento da ferramenta. Host Status lotais Service Slalus Tot.lls r :V t'i.vi!-,-v.-ii Cti1 :il r Ali Piai ;.- :; AH Tjpct Service SUtus Details For Ali Hoiti.OK 'Cr; Figura l-tela de gerenciamento da ferramenta NMS.

4 Rubrica- Com a aquisição de HDs de maior espaço de armazenamento de dados para os servidores, e um número maior de aplicações sendo executadas devido ao novo e mais potente poder de processamento adquirido, surgiu a necessidade de atualizações nas rotinas de backups e aquisição de dispositivos para que os dados do projeto fossem assegurados da forma devida. Foram adquiridos dois HDs de l TB (mil GB) cada, e configurado um servidor somente para cuidardes backups. Entre os dados incluídos na nova rotina de backup encontram-se: o banco de dados de contato do projeto, o portal eletrônico, a plataforma de ensino a distância e os arquivos gerados pelos colaboradores. Diante deste cenário a base computacional do projeto será capaz de armazenar todas as informações pertinentes, durante todo o prazo de execução do projeto. 2. Arranjos no ambiente computacional / Adequação e aprimoramento do Portal REDEVALE 2.1 Portal eletrônico Uma das primeiras demandas do projeto era de aprimorar o sistema de inscrições para os cursos oferecidos. Sendo assim foram criadas novas páginas para um novo formulário de inscrição e um novo banco de dados. O novo formulário permitiu que a inscrição fosse realizada em níveis, enviando a cada nível um com a sua chave de inscrição automaticamente. Da mesma forma em que a tecnologia voltada à infra estrutura evolui rapidamente, as tecnologias para desenvolvimento e manutenção de portal eletrônico, também evoluem em grande velocidade. Pensando nisto, desenvolveu-se um novo portal eletrônico baseado em uma nova tecnologia.

5 A tecnologia utilizada para o novo portal chama-se CMS (Content Management System). Esta tecnologia permite que o site seja gerenciado e conteúdo adicionado diretamente pelo site de forma simples, sem que haja a interação com programadores. O novo portal utiliza-se da ferramenta Joomla que é um CMS, gratuito e de código aberto (pode ser personalizado sem restrições de direitos autorais). A Figura 2 apresenta a página principal do novo portal eletrônico do projeto (ainda em aprimoramento). Instrumentos Económicos L e Recursos Hídricos J;«!ff tci-r.a p^tl.is a!:::i d:; ap.-s-.aí:; no cu-:3 Tntroduçio ã t-io ifas Aguas", Divulga çs o dos Coodumtes Curso "InKrunwntOS Económicos «Recursos Hídricos" Prc-tfn:ie tcniròijir pr-rs o estabelecimento de uma rude psimanf-nte da»ns:no e pesquisa PIII recursos hídricos 113 rs.jiso do Vale do Paro.n.).i, cn.olvcndo in:,titui;èc5 de toda o baeta c oferecendo ro^lilmdjs con^clid^do; crn curco; mcdularíi utiicando te;n&lcgia5 de ensino á d;:tõncra (EiD). A «sttstiigia para o a: i n g i m e rito d.íi m«s-j prcposus strango a realizado de OSancts de Trãbaííio reunido a<j initiíulíssí da i^giso, 3 rr.or.ídg-zin de um cort^! d'? cn^rio c p>z"(;u:5a cm rcojtíor liía:;os, ciuí cctsria oíiocisdn íi não na c'etrõnic-í da CEIVAP, c o cícrto do n;tso^ maduhrcs com deccnvçl,'.monto di ccr,:ciidog [2 ii^rtir das in;titu.;ões erivci.tdas cem ativid3dgs prcscnci.!!; c à í.stír.cia. Figura 2 - Novo portal eletrônico do projeto Redevale. 2.2 Banco de dados O atual banco de dados de contatos do projeto foi reestruturado e atualizado com todos os membros da Agevap, dos órgãos gestores estaduais, titulares e suplentes dos comités. Além dos membros qualquer usuário do portal eletrônico do projeto pode se inscrever (ser cadastrado no banco) e receber informações atualizadas. 2.3 Plataforma de ensino a distância

6 A plataforma de ensino a distância teve seu layout completamente reformulado, conforme demonstrado na Figura 3. RedeValè '.v, '..r CLiííCi. l '. l '.. ' ' " ClltSCS f Cursos Disponíveis para Visitantes Figura 3 - Nova plataforma de ensino a distância do projeto Redevale. A ferramenta utilizada como plataforma de ensino a distância pelo projeto é o Moodie, uma ferramenta gratuita e de código aberto. Foi realizada uma atualização da ferramenta para a última versão estável disponível e também houve alterações no código para que a plataforma fosse totalmente configurada com a interface desejada. Após a atualização foram realizados testes de integridade como validações de notas, para garantir o perfeito funcionamento da plataforma. 2.4 Atividades futuras para a plataforma computacional e tecnologia da informação Infraestrutura Dentre as atividades futuras para a infraestrutura, destaca-se o balanceamento de carga, onde aplicações como Portal eletrôníco, Banco de dados e Servidor de Arquivos, serão

7 Rubrico:. duplicados, aumentando a experiência do usuário, com melhor desempenho, maior disponibilidade e novos recursos. Além das atividades supracitadas encontra-se em andamento a instalação e configuração do Microsoft SharePoint Server 2010, provendo maior agilidade nas atividades empenhadas pelos colaboradores do projeto. Encontra-se também em teste o Microsoft Windows 8, a última versão de sistema operacional da Microsoft, para futuras implantações. Para a continuidade do projeto, está prevista a aquisição dos seguintes equipamentos2: - Estação de trabalho APPLE/iMac {para design e criação gráfica aplicadas aos cursos e à publicidade do projeto); - Estações de trabalho para os colaboradores, as quais substituirão computadores em final devida útil; - Novos softwares de design (para adequação de conteúdo de cursos); 2.5 Portal eletrônico Serão incorporados ao novo portal eletrônico novos recursos, dentre eles, uma plataforma de inclusão de projetos de nome "Ushahidi", uma plataforma gratuita onde usuários poderão georreferenciar seus projetos, em execução, concluído ou previsto. 3. Preparação e divulgação do Workshop A RedeVale como instrumento de aproximação institucional, capacitação e aprimoramento da participação social para a gestão das águas na bacia do Rio Paraíba do Sul tem como projeto o oferecimento de 10 cursos voltados para a temática da bacia em questão, oferecendo subsídios técnicos e capacitação nas diversas temáticas envolvidas neste processo. Destes cursos, 6 foram pré-definidos e 4 seriam definidos a partir de reunião de 2 Estes equipamentos ainda não foram adquiridos em função de pequeno atraso na cotação, cujo processo está sendo finalizado.

8 trabalho (workshop) para captar as percepções dos integrantes do CEIVAP acerca das demandas de capacitação na bacia. A reunião de trabalho também resultaria na hierarquização dos 6 cursos pré-definidos no âmbito do projeto. Os cursos pré-definidos são: Economia dos recursos hídricos; Organização institucional na gestão das águas; Fundamentos de ecotoxicologia aquática; Introdução à gestão das águas; Monitoramento hidrológico - aspectos quantitativos; Monitoramento da qualidade da água. Como preparação para a reunião de trabalho, foi elaborado um questionário {Anexo I), o qual objetivou obter, dos membros do CEIVAP, suas percepções de capacitação para apoio à gestão das águas na bacia. O questionário foi aplicado em reunião da Plenária do CEIVAP no dia 19/09/2012, Somados, foram entrevistados 33 atores divididos entre Titulares, Suplentes, Membros e Convidados. Na Figura l pode-se visualizar os percentuais relacionados aos atores entrevistados. Atores entrevistados y : Guiares fciconv'dados ijmembrcs y Sup ente5 Figura l - Atores entrevistados O questionário foi organizado em três etapas. Sendo:

9 ffuíjf/co:. Etapa l - Os atores deveriam hierarquizar em ordem de interesse 6 (seis) cursos previamente definidos pela RedeVale, com o intuito de abordar os principais problemas da Bacia. A classificação obedeceu à ordem de l a 6 (sendo que l é o mais relevante e 6 o menos relevante), levando em consideração a sua importância e necessidade. Como resultado desta primeira etapa obteve-se os seguintes dados; apresentados no gráfico da Figura 2. Ordem Hierárquica dos Etapa 1 Cursos i M O m 0) u o * m E 10-3 Z ( * * i * + A X,K * " ' " * $ Ordem de Relevância IGA 2^OIGA A3«IERH X49MHAQ X 55 MQA 65FEA Figura 2 - Ordem hierárquica dos cursos pré-definidos Lendo o gráfico podemos identificar os seguintes dados implícitos: O curso IGA (Introdução à Gestão das Águas) teve um total de 11 indicações de relevância l colocando-o no topo do ranking como o curso mais importante diante das necessidades da Bacia. O curso IERH (Instrumentos Económicos e Recursos Hídricos) teve um total de 8 indicações de relevância 2 colocando-o como segundo curso mais importante. Em terceiro lugar na hierarquização houve novamente a predominância do curso de IERH com 9 indicações de relevância 3, ocorrendo um empate, porém, como recebeu um número maior de indicações na relevância 3 optou-se pela sua colocação como terceiro colocado mais votado na relevância 3, ficando em aberto a relevância 2. O curso MHAQ (Monitoramento Hidrológico - Aspectos Quantitativos ) recebeu 10 indicações de relevância 4 colocando-o como quarto colocado

10 em ordem de importância. Predominou-se novamente a indicação do curso de MHAQcomo quinto colocado, recebendo 9 indicações de relevância 5, optou-se pelo mesmo critério acima mencionado, ficando então com a quarta colocação o curso MHAQ e ficando em aberto a quinta colocação. Para ocupar as posições de relevância 2 e 5 foram analisados os cursos mais indicados para cada uma delas excluindo aqueles que ocorreram empate; ou seja na relevância 2 excluindo o IERH o próximo curso com mais indicações foi o OIGA (Organização Institucional na Gestão das Águas), com 7 indicações, ficando assim como o segundo curso na ordem de relevância. Para a relevância 5, excluindo o MHAQ o próximo curso mais indicado foi o IGA o qual já havia sido selecionado como primeiro na ordem de relevância, então com sua exclusão o próximo curso com 6 indicações de relevância 5 foi o MQA (Monitoramento da Qualidade da Água). Por fim ocupou a sexta classificação o curso de FEA (Fundamentos de ecotoxicologia aquática) com 21 indicações de relevância 6. Etapa 2 - Aos 6 (seis) cursos previamente definidos pela RedeVale, adicionar-se-ão outros 4 (quatro) cursos, totalizando 10 cursos a serem oferecidos. Como sugestão a RedeVale indicou alguns, onde os atores deveriam classificar quanto a sua importância (Sim ou Não) e quanto à sua ordem, onde l é o mais relevante e 4 é o menos relevante. Como resultado desta pesquisa obteve-se os seguintes dados, expressos no gráfico da Figura 3. Análise de Importância o 2C v s -- o s H Is C cí5 "'"C3í"3in Hès mpcfíantê > mpcrtsnts O -,-" Cursos Figura 3 - Gráfico ilustrativo da importância associada à cada curso

11 Tratando-se da Importância: Jodos os atores entrevistados julgaram de importância para a Bacia o oferecimento do curso SBRS. Apenas 2 entrevistados não concordaram com a relevância e importância do curso PSA, seguido de 5 entrevistados em relação ao curso AÃ e l entrevistado em relação ao curso EP. Tratando-se da ordem hierárquica: podemos identificar, observando o gráfico da Figura 4, que o curso de EP (Elaboração de Projetos) recebeu 16 indicações de relevância l, colocando-o no topo do ranking dos cursos sugeridos pela RedeVale. O curso de SBRS (Saneamento Básico - Resíduos Sólidos) recebeu 16 indicações de relevância 2, colocando-o como segundo colocado em ordem de importância. Seguido pelo curso de PSA (Pagamentos por serviços ambientais) com 14 indicações de relevância 3 e, pelo curso de AÃ (Águas Atmosféricas) com 17 indicações de relevância Ordem Hierárquica dos Cursos Etapa 2 o CU e EP n 10 S ± «25 SBRS E. O 4- v A * n -J9RSA Ordem de Relevância Figura 4 - Ordem de relevância dos cursos apontados no questionário Etapa 3 - Diante dos cursos pré-definidos e sugeridos pela RedeVale foi solicitada na Etapa 3 que os atores entrevistados apresentassem novas propostas identificadas como demandas importantes para a capacitação em Recursos Hídricos na Bacia do Rio Paraíba do Sul. Diante da pesquisa tabulamos os seguintes dados: - 33% dos participantes sugeriram novas propostas de cursos estando eles discriminados abaixo: Erosão Plano Diretor de Drenagem Urbana Gestão das águas e do território Planejamento e Gerenciamento de Projetos Hidrologia Drenagem urbana Monitoramento da qualidade ambiental de pequenos corpos hídricos da bacia inclusive da biodiversidade

12 Revegetação dos afluentes e calha Capacitação para construção do plano de bacia Mediação de conflitos pelo uso de recursos hídricos Introdução à política de recursos hídricos, meio ambiente e código florestal Aspectos climatológicos e gestão de recursos hídricos Padrões de qualidade da água com vistas ao enquadramento dos corpos d'água Educação Ambiental - Pela análise das indicações nota-se que alguns dos tópicos já estão contemplados nos cursos sugeridos pela REDEVALE, como, por exemplo: Planejamento e Gerenciamento de Projeto contemplado no Curso EP - Elaboração de Projeto; Gestão das Águas e do Território contemplado no curso IGA - Introdução à Gestão das Águas; Hidrologia e Drenagem contemplados no Curso MHAQ - Monitora mento Hidrológico -Aspectos Quantitativos; e Monitoramento da qualidade ambiental de pequenos corpos hídricos da bacia inclusive biodiversidade contemplado no Curso MOA - Monitoramento da Qualidade Ambiental. 4. Realização de Workshop para priorização e prospecção de cursos De maneira a discutir e avalizar a proposta de oferta de cursos resultante da análise de demanda realizada junto aos membros do CEIVAP, foi realizada uma reunião de trabalho na AGEVAP, cujo relato e principais orientações são apresentados a seguir. REDEVALE - Reunião de Trabalho Local/horário: AGEVAP, Resende, 12 de novembro de 2012, loh. Participantes: Mariana Facioli, Juliana Gonçalves Fernandes, Vinícius Soares, Roberta Machado, Wilson Cabral Assunto: discussão e encaminhamentos hídricos no âmbito do projeto REDEVALE. sobre demandas de capacitação em recursos Roteiro: - Apresentação dos participantes e exposição de motivos; - Apresentação do projeto REDEVALE (Wilson Cabral) - Apresentação da metodologia de levantamento de demandas e resultados (Wilson Cabral) - Discussão sobre oferta de cursos no âmbito do projeto REDEVALE ( ) Encaminhamentos: - Complementar curso Elaboração de Projetos, com planejamento e gerenciamento;

13 Rubrica: - Inserir "Código Florestal" no curso de PSA, contemplando parcialmente a demanda apontada nos questionários. - Criação de curso de abastecimento doméstico e tratamento de efluentes, complementar ao de resíduos sólidos, focando em Planos de Saneamento. - Criação de curso, ou conteúdo a ser introduzido, com o tema na administração pública, focando no planejamento, na temporalidade e nos fluxos de recursos (possivelmente no OIGA). - Atualização (estado da arte) da cobrança para o curso de Instrumentos Económicos (ex.: resposta do CEIVAP ao CNRH sobre a cobrança na bacia - atualizaçlo de PPU). - Priorizar membros dos comités de bacia (CEIVAP e afluentes) - filtro para ficha de inscrição. - Estabelecer protocolo de comunicação com a AGEVAP para divulgação dos cursos. - Explorar temas propostos, para possíveis novas iniciativas - reflexão. Como resultado final, foi acordada a realização dos 10 cursos propostos pelo projeto REDEVALE, com as inserções sugeridas na reunião de trabalho.

14 Rubrico: Anexo l Questionário - Pesquisa de Demanda A RedeVale como instrumento de aproximação institucional, capacitação e aprimoramento da participação social para a gestão das águas na bacia do Rio Paraíba do Sul tem como projeto o oferecimento de 10 cursos voltados para a temática da bacia em questão, oferecendo subsídios técnicos e capacitação nas diversas temáticas envolvidas neste processo. Gostaríamos de conhecer sua opinião acerca das demandas de capacitação na Bacia. Etapa l - Inicialmente serão oferecidos 6 (seis) cursos previamente definidos com o intuito de abordar os principais problemas da Bacia. Classifique-os hierarquicamente, usando os números de l a 6 (sendo que l é o mais relevante e 6 o menos relevante), de acordo com a importância e necessidade: ( ) Introdução à Gestão das águas - IGA ( ) Instrumentos económicos e recursos hídricos - IERH ( ) Monitoramento da qualidade da água - MQA ( ) Monitoramento hidrológico - aspectos quantitativos - MHAQ ( ) Organização institucional na gestão das águas - OIGA ( ) Fundamentos de ecotoxicologia aquática - FEA Etapa 2 - A estes 6 (seis) previamente definidos, adicionar-se-ão 4 (quatro) cursos com temas definidos através de consulta aos atores sociais. Como sugestão a RedeVale indica os seguintes cursos, os quais, você deverá classificar quanto a sua importância (Sim ou Não) e quanto a sua ordem, onde l é o mais relevante e 4 é o menos relevante: Importante? (S/N) Hierarquia Saneamento Básico - Resíduos Sólidos - SBRS Pagamentos por serviços ambientais - PSA Elaboração de projetos - EP Águas atmosféricas - AÃ Etapa 3 - Diante dos cursos pré-definidos e sugeridos pela RedeVale apresente novas propostas caso você identifique novas demandas que são importantes para a capacitação em Recursos Hídricos na Bacia do Rio Paraíba do Sul.

PLANO DE RECURSOS HÍDRICOS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO

PLANO DE RECURSOS HÍDRICOS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO PLANO DE RECURSOS HÍDRICOS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO Diretrizes para Contratação de Consultoria para elaboração do Resumo do Plano e Complementações. 1.INTRODUÇÃO O CEIVAP aprovou recursos

Leia mais

Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul. Relatório 3.

Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul. Relatório 3. Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul Relatório 3 Edição 2013 Agosto 2013 1 Sumário 1. Objeto... 3 2. Objetivos... 3 3. Estrutura

Leia mais

Esquema de monitoramento de aplicações através de ferramentas livres de testes automáticos. Moisés Batista Leal Júnior 24 de março de 2009

Esquema de monitoramento de aplicações através de ferramentas livres de testes automáticos. Moisés Batista Leal Júnior 24 de março de 2009 Esquema de monitoramento de aplicações através de ferramentas livres de testes automáticos Moisés Batista Leal Júnior 24 de março de 2009 Contextualização Impactos nos serviços ao cliente Paralisações

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

Gravador Digital SUPER MONITOR Descrição Geral

Gravador Digital SUPER MONITOR Descrição Geral Gravador Digital SUPER MONITOR Descrição Geral Documento confidencial Reprodução proibida 1 Introdução Em um mundo onde as informações fluem cada vez mais rápido e a comunicação se torna cada vez mais

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS A decisão de automatizar 1 A decisão de automatizar Deve identificar os seguintes aspectos: Cultura, missão, objetivos da instituição; Características

Leia mais

Portal de Fornecedores Não-Revenda

Portal de Fornecedores Não-Revenda Portal de Fornecedores Não-Revenda Introdução ao Portal e Requisitos Técnicos Consulte nesta orientação os processos iniciais para cadastro e acesso ao Portal de Fornecedores Não Revenda assim como os

Leia mais

Diretoria de Informática

Diretoria de Informática Diretoria de Informática Estratégia Geral de Tecnologias de Informação para 2013-2015 EGTI 2013-2015 Introdução: Este documento indica quais são os objetivos estratégicos da área de TI do IBGE que subsidiam

Leia mais

Configuração SERVIDOR.

Configuração SERVIDOR. REQUISITOS MINIMOS SISTEMAS FORTES INFORMÁTICA. Versão 2.0 1. PRE-REQUISITOS FUNCIONAIS HARDWARES E SOFTWARES. 1.1 ANALISE DE HARDWARE Configuração SERVIDOR. Componentes Mínimo Recomendado Padrão Adotado

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

DeltaV Logbooks. Benefícios. Introdução. Minimize riscos associados às mudanças de turnos. Documente eletrônicamente eventos, observações e notas.

DeltaV Logbooks. Benefícios. Introdução. Minimize riscos associados às mudanças de turnos. Documente eletrônicamente eventos, observações e notas. Sistema Digital de Controle Distribuido DeltaV Especificação do produto DeltaV Logbooks Minimize riscos associados às mudanças de turnos. Documente eletrônicamente eventos, observações e notas. Melhore

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 2011 1 1. APRESENTAÇÃO No momento de sua concepção não haviam informações detalhadas e organizadas sobre os serviços de Tecnologia da

Leia mais

CTI Coordenadoria de Tecnologia da Informação

CTI Coordenadoria de Tecnologia da Informação Coordenadoria de Tecnologia da Informação Estrutura CTI Infraestrutura e Telecomunicações Suporte Técnico CTI Contratos Desenvolvimento de Sistemas 2 0 0 7 equipe técnica insuficiente. equipamentos obsoletos.

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES 2 AdminIP Manual do Usuário Módulo Administrador IES Brasília 2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 1 SISTEMA ADMINIP... 4 1.1 O que é o AdminIP?... 4 1.2 Quem opera?... 4 1.3 Onde acessar?... 5 1.4 Como acessar?...

Leia mais

Curso de Gestão de Águas Pluviais

Curso de Gestão de Águas Pluviais Curso de Gestão de Águas Pluviais Capítulo 4 Prof. Carlos E. M. Tucci Prof. Dr. Carlos E. M. Tucci Ministério das Cidades 1 Capítulo 4 Gestão Integrada Conceito Marcos Mundiais, Tendência e Estágio Institucional

Leia mais

RedeVale - Capacitação de sujeitos sociais em recursos hídricos

RedeVale - Capacitação de sujeitos sociais em recursos hídricos RedeVale - Capacitação de sujeitos sociais em recursos hídricos Alberto Luiz Barboza Neto UNIFEI - albertocalderaro@hotmail.com Wilson Cabral de Sousa Junior - ITA - wilson.cabral.ita@gmail.com Resumo

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Departamento de Tecnologia da Informação

Departamento de Tecnologia da Informação Departamento de Tecnologia da Informação Objetivos O DTI é o departamento responsável por toda a arquitetura tecnológica do CRF- SP, ou seja, compreende todo o conjunto de hardware/software necessário

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES O SMARTWEB é um servidor baseado na plataforma Mikrotik que permite o gerenciamento e controle de acessos à internet. Libera acesso

Leia mais

Princípios de TI - Computadores. Sistema Operacional. CECOMP Colegiado de Engenharia da Computação. Prof. Fábio Nelson. Slide 1

Princípios de TI - Computadores. Sistema Operacional. CECOMP Colegiado de Engenharia da Computação. Prof. Fábio Nelson. Slide 1 Sistema Operacional Slide 1 Sistema Operacional Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware: Gerencia os recursos do computador (CPU, dispositivos periféricos). Estabelece

Leia mais

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI Nome da Empresa Documento Visão Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 23/02/2015 1.0 Início do projeto Anderson, Eduardo, Jessica, Sabrina, Samuel 25/02/2015 1.1 Correções Anderson e Eduardo

Leia mais

NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ESTRATÉGICA

NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ESTRATÉGICA NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ESTRATÉGICA NOTÍCIAS ACONTECE NOS ESCRITÓRIOS SETORIAIS DE GESTÃO ES- TRATÉGICA Escritório Setorial de Gestão Estratégica da Diretoria Administrativa

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Serviço de Hospedagem de Sites. Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites

Serviço de Hospedagem de Sites. Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites Serviço de Hospedagem de Sites Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites Dados Gerais Identificação do documento: Regras de Uso - Serviço de Hospedagem de Sites - V1.0 Projeto: Regras de Uso: Serviço

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

Tópicos. Atualizações e segurança do sistema. Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP)

Tópicos. Atualizações e segurança do sistema. Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP) teste 1 Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP) Rafael Fernando Diorio www.diorio.com.br Tópicos - Atualizações e segurança do sistema - Gerenciamento do computador -

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES 2ª Edição 2 AdminIP Manual do Usuário Módulo Administrador IES Brasília 2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 1. SISTEMA ADMINIP... 4 1.1 O que é o AdminIP?... 4 1.2 Quem opera?... 4 1.3 Onde acessar?... 5 1.4

Leia mais

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services - Windows SharePoint Services... Page 1 of 11 Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Ocultar tudo O Microsoft Windows

Leia mais

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica 1. Arquitetura da Aplicação 1.1. O Banco Postal utiliza uma arquitetura cliente/servidor WEB em n camadas: 1.1.1. Camada de Apresentação estações de atendimento, nas

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO Processos de Concessão de Benefícios Histórico da Revisão Data Versão

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Sumário 1. Sobre este documento...3 2. Suporte técnico...3 3. Requisitos de hardware...3 3.1. Estação...3 3.2. Servidor...4 4. Instalação...4 4.1. Instalação do Group Folha no servidor...6

Leia mais

Sistemas Operacionais. (Capítulo 3) INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO. Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto

Sistemas Operacionais. (Capítulo 3) INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO. Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Sistemas Operacionais (Capítulo 3) INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Estrutura 1. Definições 2. Classificações 3. CPU 4. Memória 5. Utilitários O que se

Leia mais

Apresentação. Caro Cliente,

Apresentação. Caro Cliente, Serviços do Suporte Apresentação Caro Cliente, Esta cartilha irá ajudá lo a nos conhecer melhor, bem como nossos procedimentos e práticas para que em conjunto, possamos lhe dar o melhor atendimento. Índice

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Portal de Memória Técnica

Portal de Memória Técnica Portal de Memória Técnica 1. INTRODUÇÃO A atividade de consultoria é valorizada devido à vasta experiência em diversos cenários e culturas. Muitas vezes o serviço ou produto é o mesmo, no entanto a prática

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS Guia Inicial de Acesso e Utilização Para Docentes Versão 1.0b Outubro/2010 Acesso e utilização do Ambiente Virtual de Ensino

Leia mais

Parte 5 - Criação de cursos à distância no Modelo Fechado

Parte 5 - Criação de cursos à distância no Modelo Fechado Parte 5 - Criação de cursos à distância no Modelo Fechado Neste capítulo iremos estudar como montar um curso à distância que, embora acessível via a Internet, tenha acesso controlado. Para isto, teremos

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

Microsoft Azure. Softmanager Soluções em TI. ModernBiz

Microsoft Azure. Softmanager Soluções em TI. ModernBiz Microsoft Azure Softmanager Soluções em TI ModernBiz Programação ModernBiz: seu caminho para a empresa moderna Visão geral do Microsoft Azure Principais soluções de negócios Hospede seus aplicativos na

Leia mais

2. Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí

2. Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí Nota Informativa nº 03/2011/SAG Documento nº 030178/2011-46 Em 23 de novembro de 2011 Ao Senhor Superintendente de Apoio à Gestão de Recursos Hídricos Assunto: Resumo dos resultados da pesquisa de impacto

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. O presente termo de referência, tem por objeto o registro de preços para futuras aquisições dos seguintes itens:

TERMO DE REFERÊNCIA. O presente termo de referência, tem por objeto o registro de preços para futuras aquisições dos seguintes itens: TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO: O presente termo de referência, tem por objeto o registro de preços para futuras aquisições dos seguintes itens: Módulo de expansão para sistema de armazenamento em disco

Leia mais

Serviço de Hospedagem de Sites. Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites

Serviço de Hospedagem de Sites. Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites Serviço de Hospedagem de Sites Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites Dados Gerais Identificação do documento: Regras de Uso - Serviço de Hospedagem de Sites - V1.0 Projeto: Regras de Uso: Serviço

Leia mais

Agora todas as Unimeds vão falar uma só língua. Unimed do Brasil Federação São Paulo Portal Unimed

Agora todas as Unimeds vão falar uma só língua. Unimed do Brasil Federação São Paulo Portal Unimed Agora todas as Unimeds vão falar uma só língua. Unimed do Brasil Federação São Paulo Portal Unimed Folheto perguntas e respostas (15X15)cm.indd 1 9/25/08 4:38:13 PM E as primeiras palavras são inovação,

Leia mais

Especificação Técnica

Especificação Técnica Pág. 1/8 CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÃO SMS Pág. 2/8 Equipe Responsável Elaboração Assinatura Data Divisão de Padrões de Tecnologia DIPT Aprovação Assinatura Data Departamento de Arquitetura Técnica DEAT Pág.

Leia mais

Programação de Computadores

Programação de Computadores Programação de Computadores Aula 04: Sistema Operacional Material Didático do Livro: Introdução à Informática Capron,, H. L. e Johnson, J. A Pearson Education Sistemas Operacionais: Software Oculto Serve

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE CARGA HORÁRIA ESPECIAL Professor

MANUAL DO SISTEMA DE CARGA HORÁRIA ESPECIAL Professor MANUAL DO SISTEMA DE CARGA HORÁRIA ESPECIAL Professor SUMÁRIO Introdução... 2 Como acessar o sistema - PROFESSOR... 3 Primeira visita a página... 4 Atualizando o cadastro... 9 Imprimindo o comprovante...

Leia mais

Especificação do KAPP-PPCP

Especificação do KAPP-PPCP Especificação do KAPP-PPCP 1. ESTRUTURA DO SISTEMA... 4 1.1. Concepção... 4 2. FUNCIONALIDADE E MODO DE OPERAÇÃO... 5 3. TECNOLOGIA... 7 4. INTEGRAÇÃO E MIGRAÇÃO DE OUTROS SISTEMAS... 8 5. TELAS E RELATÓRIOS

Leia mais

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual de Rede Interna ===== Manual. Rede Interna

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual de Rede Interna ===== Manual. Rede Interna 1 Manual Rede Interna 01 COLOCANDO O COMPUTADOR EM REDE 2 01.01 Entenda como funciona o processo de conexão em rede do sistema U3: a) SERVIDOR DE DADOS é o computador da sua rede interna que será designado

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/2011 - BNDES ANEXO V MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DO BNDES

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/2011 - BNDES ANEXO V MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DO BNDES PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/2011 - BNDES ANEXO V MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DO BNDES 1 OBJETIVO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO 1.1 A Central de Atendimento do BNDES deverá atender aos seguintes objetivos:

Leia mais

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO 1. PORQUE A SW1... 2 2. 10 MOTIVOS PARA CONTRATAR... 2 3. ESTUDO DE CASO... 3 4. SOLUÇÃO PROPOSTA... 3 5. CONDIÇÕES COMERCIAIS... 9 6.

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS II

GESTÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS II GESTÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS II Servidores Definição Servidores História Servidores Tipos Servidores Hardware Servidores Software Evolução do Windows Server Windows Server 2003 Introdução Windows Server

Leia mais

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino Escolher o Sponte Educacional é escolher inteligente Sistema web para gerenciamento de instituições

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA. Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA. Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos Autor: Evandro Bastos Tavares Orientador: Antônio Claudio Gomez

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 Manual do Usuário Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 1. CONFIGURAÇÕES E ORIENTAÇÕES PARA ACESSO... 4 2 GUIAS... 11 2.1 DIGITANDO AS GUIAS... 11 2.2 SALVANDO GUIAS... 12 2.3 FINALIZANDO UMA GUIA... 13

Leia mais

Projeto de Software da Empresa Confecções San Diego

Projeto de Software da Empresa Confecções San Diego Universidade do Contestado UNC Engenharia de Software Prof. Douglas Azevedo Diego Rodrigo Grein Luiz Augusto Bergmann Otávio Rodolfo Piske Projeto de Software da Empresa Confecções San Diego MAFRA 2003

Leia mais

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Microsoft VDI e Windows VDA Perguntas Frequentes Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Como a Microsoft licencia o Windows das estações de trabalho em ambientes virtuais? A Microsoft

Leia mais

Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul. Relatório de Atividades

Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul. Relatório de Atividades Fundação Casimiro Montenegro Filhcr Red e Vá l e Rede de Ensino, Pesquisa e Educação à Distância para a Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Paraíba do Sul Relatório de Atividades fevereiro à setembro

Leia mais

SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DOCUMENTAL PARA EMPRESAS DE PEQUENO E MÉDIO PORTE

SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DOCUMENTAL PARA EMPRESAS DE PEQUENO E MÉDIO PORTE Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DOCUMENTAL PARA EMPRESAS DE PEQUENO E MÉDIO PORTE Cláudio Leones Bazzi 1 ; Juliano Rodrigo Lamb

Leia mais

Implementação do Office365. O365 Migração de usuários. Preparado por: Edilson Alves da Nóbrega Divisão de Informática Administração Central

Implementação do Office365. O365 Migração de usuários. Preparado por: Edilson Alves da Nóbrega Divisão de Informática Administração Central Implementação do Office365 O365 Migração de usuários Preparado por: Edilson Alves da Nóbrega Divisão de Informática Administração Central Abril de 2015 Controle de Versões Registro Data Autor Versão Histórico

Leia mais

APÓS A INSTALAÇÃO, MÃOS À OBRA. E AO TECLADO. MANUAL DE INSTALAÇÃO

APÓS A INSTALAÇÃO, MÃOS À OBRA. E AO TECLADO. MANUAL DE INSTALAÇÃO APÓS A INSTALAÇÃO, MÃOS À OBRA. E AO TECLADO. MANUAL DE INSTALAÇÃO 1 SEJA BEM-VINDO AO SIENGE. PARABÉNS! A partir de agora a sua empresa irá contar com os benefícios do Sienge. Conte conosco para ajudá-lo

Leia mais

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA GERENCIAMENTO DE PROJETOS PRONIM, IMPLANTAÇÃO SQL SERVER GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA Cliente GOVBR, UEM-MARINGA / Prefeitura Municipal de PEROLA Data 10/09/2015 Versão 1.0 Objeto:

Leia mais

Jan.2012. Características Gerais do Sistema:

Jan.2012. Características Gerais do Sistema: Jan.2012 Características Gerais do Sistema: O Software Global Cartórios traz um conceito novo em uma plataforma inovadora que reúne todas as especialidades em um único sistema. O Global Cartórios é um

Leia mais

ADMINISTRAÇÃODEREDES BASEADASEM WINDOWS. IsmaelSouzaAraujo

ADMINISTRAÇÃODEREDES BASEADASEM WINDOWS. IsmaelSouzaAraujo ADMINISTRAÇÃODEREDES BASEADASEM WINDOWS IsmaelSouzaAraujo INFORMAÇÃOECOMUNICAÇÃO Autor Ismael Souza Araujo Pós-graduado em Gerência de Projetos PMBOK UNICESP, graduado em Tecnologia em Segurança da Informação

Leia mais

SAD Gestor Gerenciador de Backup

SAD Gestor Gerenciador de Backup SAD Gestor Gerenciador de Backup treinamento@worksoft.inf.br SAD Gestor Gerenciador de Backup SAD Gerenciador de Backup Esse aplicativo foi desenvolvido para realizar cópias compactadas de bancos de dados

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

CURSO Microsoft Project Server. Instalando, Configurando e Administrando o Microsoft Project Server

CURSO Microsoft Project Server. Instalando, Configurando e Administrando o Microsoft Project Server CURSO Microsoft Project Server Instalando, Configurando e Administrando o Microsoft Project Server Conteúdo Programático: 1. Visão Geral. O que é o Project Server / EPM. Arquitetura da Solução de EPM.

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 5 2. ATIVIDADES ESTRUTURAIS... 6 3. ATIVIDADES ESTRUTURANTES... 9

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 5 2. ATIVIDADES ESTRUTURAIS... 6 3. ATIVIDADES ESTRUTURANTES... 9 1 2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 5 2. ATIVIDADES ESTRUTURAIS... 6 2.1 MANUTENÇÃO DO SIGA-CEIVAP EM SERVIDOR AMAZON... 6 2.2 CONTRATAÇÃO DE LINK DEDICADO DE INTERNET... 7 3. ATIVIDADES ESTRUTURANTES... 9 3.1

Leia mais

Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008

Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008 Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008 White Paper Maio de 2008 Para obter as últimas informações, visite o site www.microsoft.com/teamsystem As informações contidas

Leia mais

Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB

Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB Sumário Introdução... 3 Windows Server 2008 R2 Hyper-V... 3 Live Migration... 3 Volumes compartilhados do Cluster... 3 Modo de Compatibilidade de Processador...

Leia mais

CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Atualização de Preços de Tabela de Venda

CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Atualização de Preços de Tabela de Venda CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Atualização de Preços de Tabela de Venda Objetivo do projeto O projeto de atualização de preços de tabela de venda tem por objetivo permitir que a manutenção de preços de tabela

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

Sistema de Controle de Conciliações

Sistema de Controle de Conciliações Sistema de Controle de Conciliações Título: Sistema de Controle de Conciliações do TJDFT. Tema: Eficiência das estruturas da conciliação e mediação (Art. 3º, II, do Regulamento). Categoria: Tribunal Estadual

Leia mais

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8 Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial INTRODUÇÃO O uso de máquinas virtuais pode ser adequado tanto

Leia mais

Manual de Instalação Corporate

Manual de Instalação Corporate Manual de Instalação Corporate Sumário 1. Sobre este documento...3 2. Suporte técnico...3 3. Requisitos de hardware...3 3.1. Estação...3 3.2. Servidor...4 4. Instalação...4 4.1. Instalação do Imobiliária21

Leia mais

Sociedade do Conhecimento

Sociedade do Conhecimento Gerenciamento (Gestão) Eletrônico de Documentos GED Introdução Gerenciamento Eletrônico de Documentos - GED Sociedade do Conhecimento Nunca se produziu tanto documento e se precisou de tanta velocidade

Leia mais

Produtos, Outsourcing de TI, Outsourcing de Impressão, Térmicas,

Produtos, Outsourcing de TI, Outsourcing de Impressão, Térmicas, 2012 É uma das maiores empresas integradoras de tecnologia do mercado nacional, tornando-se referência no Segmento de Produtos, Outsourcing de TI, Outsourcing de Impressão, Térmicas, Telecom e soluções

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP

Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP Considerações iniciais: 1- Hoje os projetos são submetidos para os Comitês de Ética somente

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

Symantec Asset Management Suite 7.5 com a tecnologia Altiris

Symantec Asset Management Suite 7.5 com a tecnologia Altiris Symantec Asset Management Suite 7.5 com a tecnologia Altiris Controle seus ativos, garanta a conformidade e revele economias Informe técnico: Gerenciamento de endpoints Você está pagando por licenças de

Leia mais

MANUAL DO SERVICE DESK SYSTEM

MANUAL DO SERVICE DESK SYSTEM Manual do Sumário Conhecendo o SERVICE DESK SYSTEM... 3 - A tela de Acesso ao sistema:... 3 - A tela do sistema após o acesso(exemplo):... 3 OCORRÊNCIAS... 4 - Abertura de chamados:... 4 - Atendendo um

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Sistemas Operacionais: Software Oculto Introdução a Computação Sistemas Operacionais Serve como um intermediário entre o hardware e os softwares aplicativos. Sistema Operacional Software de sistemas Kernel

Leia mais

Water resources management and metering regulation A gestão de recursos hídricos e a regulação da medição de água Gisela Forattini

Water resources management and metering regulation A gestão de recursos hídricos e a regulação da medição de água Gisela Forattini Water resources management and metering regulation A gestão de recursos hídricos e a regulação da medição de água Gisela Forattini A Gestão de Recursos Hídricos H e a Regulação da Medição de Água Situação

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Seu dia é mais inteligente

Seu dia é mais inteligente Seu dia é mais inteligente O 2007 Microsoft Office system é uma plataforma de soluções inteligentes para tarefas operacionais, estratégicas e organizacionais. O conjunto de aplicativos e servidores e a

Leia mais

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS Manual de Instalação Tempro Software StavTISS Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3. INSTALAÇÃO... 4 4.

Leia mais

Distribuição da água no planeta

Distribuição da água no planeta Água A água é fundamental para a preservação da vida em todos os ecossistemas e é indispensável para o desenvolvimento e manutenção das atividades econômicas em suas múltiplas possibilidades. Distribuição

Leia mais

Comex Exportação. Comercial. A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação,

Comex Exportação. Comercial. A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação, Comex Exportação A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação, facilita a impressão dos principais documentos da exportação como fatura comercial, packing list,

Leia mais

Tiago/Costa/ Web & Graphic Designer

Tiago/Costa/ Web & Graphic Designer Tiago/Costa/ Web & Graphic Designer Proposta comercial de 2 sites dinâmicos com painel de controle para: CDV Indíce Premissa Front-end Back-end Metodologia Manutenção preventiva Cronograma Investimento

Leia mais