Relatório de Monitoramento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório de Monitoramento"

Transcrição

1 Relatório de Monitoramento Sul Invest Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multissetorial Data de Publicação: 4 de fevereiro de 2016 Contatos da Standard & Poor s Analista principal: Marcelo Graupen, São Paulo, 55 (11) Contato analítico adicional: Hebbertt Soares, São Paulo, 55 (11) , 1

2 Sul Invest Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multissetorial FIDC: Ativos Subjacentes: Administrador e Gestor: Custodiante: Consultora: Bancos Cobradores: Proteção de Crédito: Perfil Sul Invest Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multissetorial (Sul Invest FIDC). Recebíveis comerciais, representados por duplicatas e cheques, e operações de créditos, originados nos segmentos comercial, industrial, imobiliário e de prestação de serviços. Além disso, poderão ser adquiridas Cédulas de Crédito Bancária (CCBs) e contratos, limitados a 13% do Patrimônio Líquido (PL) do FIDC. Gradual CCTM S.A. Banco Paulista S.A. Sul Invest Securitizadora S.A. Banco Bradesco S.A., Banco Itaú Unibanco S.A. e Banco do Brasil S.A. Subordinação de cotas (mínima de 3 para as cotas seniores e 23% para as cotas subordinadas mezanino) e spread excedente, proporcionado pela taxa de desconto equivalente ao maior entre 165% da Taxa DI Over e os custos esperados do FIDC (rentabilidade-alvo ponderada pelas cotas acrescida de um spread de 1% a.a. e pelos custos fixos e taxas esperadas do FIDC). Ratings em Fevereiro de 2016 Instrumento Rating Atual Rating Inicial Valor do Patrimônio Líquido (PL) em 30 de Novembro de 2015 Vencimento Final 5ª Série de Cotas braa (sf) braa (sf) Seniores Preliminar R$ 30,4 milhões Janeiro de ª Série de Cotas braa (sf) braa (sf) Seniores Preliminar R$ 55,9 milhões Julho de ª Série de Cotas Seniores braa (sf) braa (sf) R$ 60,5 milhões Abril de 2017 Cotas Mezanino brb (sf) brb (sf) Classe II Preliminar R$ 2,3 milhões Janeiro de 2016 Cotas Mezanino brb (sf) brb (sf) Classe III Preliminar R$ 4,1 milhões Setembro de 2017 Cotas Mezanino Classe IV brb (sf) brb (sf) R$ 10,1 milhões Outubro de 2017 Cotas Subordinadas Não Classificadas Não Classificadas R$ 55,0 milhões Indeterminado Tabela 1 - Período de Acompanhamento do FIDC Período de acompanhamento do FIDC Novembro de 2010 a Novembro de 2015 Observações mensais disponíveis 61 Verificamos que o índice de perda está consistente com a nossa expectativa para o desempenho da carteira em caso-base e, consequentemente, com a categoria do rating atribuído às cotas seniores e mezanino do FIDC. Os picos históricos da série atingiram 5,4% e 5,5% em maio e junho de 2015, respectivamente, ultrapassando nossa premissa de perda em cenário-base, devido a um aumento pontual no índice de recompras. Contudo, o fundo contava com excesso de subordinação, o que mitigou o risco de crédito adicional. Caso esses tipos de eventos se repitam, poderemos rever nossas premissas para o índice de perda da transação. Calculamos nosso índice de perda incorporando as recompras em nossa análise de desempenho dos direitos creditórios, ao traçarmos uma série equivalente à média móvel de três meses da soma dos índices de perda (gráfico 6) e de recompras por substituição ajustada (gráfico 7). 2

3 O valor do patrimônio líquido do FIDC, somando-se os ativos integrantes da carteira e subtraindo seus passivos, era de R$ 231,6 milhões em julho de 2015, havendo uma divergência pontual com o relatório enviado pela Administradora, o qual considerava o valor de R$ 230,7 milhões. Segundo a Administradora, a regularização foi efetuada e o ativo total se igualou ao passivo total do FIDC a partir de agosto de Tabela 2 - Desempenho da Carteira de Direitos Creditórios Indicador % Período Participação de recebíveis comerciais em relação à carteira do FIDC 82,5% Novembro de 2015 Última observação da média móvel de três meses do índice de perda* 1,8% Setembro de 2015 Pico histórico da média móvel de três meses do índice de perda** 4,9% Maio de 2012 Última observação da média móvel de três meses da recompra ajustada*** 1,6% Setembro de 2015 Pico histórico da média móvel de três meses da recompra ajustada 1,9% Agosto de 2015 Pico histórico da média móvel de três meses do índice de perda 5,5% Junho de 2015 somado à recompra ajustada Cenário-base assumido pela Standard & Poor s 5, * O índice de perda é calculado como o percentual de recebíveis pagos com atraso acima de 60 dias ou que ainda estejam em aberto há mais de 60 dias. ** O pico histórico refere-se ao maior valor dos últimos 12 meses. *** O índice de recompra ajustada é calculado como o percentual dos títulos que venciam em determinado mês e que foram recomprados por substituição entre 1 e 60 dias após a data de vencimento, equivalente ao prazo médio da carteira, dividido pelo PL médio do mês em questão. A política de investimento do FIDC ainda permite que uma parcela da carteira seja investida em contratos de CCBs. O aumento do índice de inadimplência de 180 dias a partir de abril de 2014 foi decorrente da inadimplência associada a um único devedor. No entanto, esses atrasos se mantiveram abaixo da perda estimada, o que está consistente com a nossa premissa. Tabela 3 - Características da Carteira de Contratos e CCBs em 30 de Novembro de 2015 Indicador Participação em relação ao PL do FIDC 11,2% do PL Exposição máxima permitida 13% do PL Quantidade de devedores 17 Maior devedor 1,2% do PL Índice de perda acumulado entre novembro de 2010 a maio de 2015* 6,8% Perda estimada para a carteira de contratos e de CCBs 10 *O índice de perda é calculado como o percentual de recebíveis pagos com atraso acima de 180 dias ou que ainda estejam em aberto há mais de 180 dias. Além disso, a conciliação entre o desempenho dos ativos e o demonstrativo de recebimentos na conta bancária da transação mostrou-se consistente (ver gráfico 12). Os recursos creditados foram, em todos os meses, superiores ao saldo devido de direitos creditórios. Tabela 4 - Composição da Carteira em 30 de Novembro de 2015 Critério Indicador Quantidade de grupos econômicos de cedentes 283 Maior grupo econômico de cedentes 2,6% do PL Cinco maiores grupos econômicos de cedentes 11,7% do PL Quantidade de grupos econômicos de sacados Maior grupo econômico de sacados 2,3% do PL Cinco maiores grupos econômicos de sacados 7,6% do PL Investimentos em ativos de alta liquidez e baixo risco de crédito R$ 2,3 milhões Percentual de investimentos em ativos de alta liquidez e baixo risco de crédito 1,6% do PL Sênior O limite de concentração do maior grupo econômico de cedente foi extrapolado em dezembro de 2014 e novamente em março e maio de Uma falha operacional no sistema da custódia ocasionou tais desenquadramentos. Não obstante, entendemos que o risco adicional proporcionado por esses desenquadramentos foi mitigado pelo excesso de subordinação disponível às cotas seniores e mezanino em março e maio deste ano, porém em dezembro de 2014 não havia excesso de subordinação disponível às cotas mezaninos. Contudo, houve enquadramento dos limites de concentração dentro do prazo limite estabelecido em regulamento não ocasionando um evento de avaliação. (gráfico 2). Caso esses eventos ocorram de forma recorrente, poderemos revisar nossa avaliação de risco operacional do Sul Invest FIDC. 3

4 Dados Históricos Os gráficos abaixo demonstram o desempenho do Sul Invest FIDC desde seu início até novembro de 2015: Gráfico 1 Evolução do Patrimônio Líquido do FIDC nov/10 mai/11 nov/11 mai/12 nov/12 mai/13 nov/13 mai/14 nov/14 mai/15 nov/15 PL Subordinado PL Mezanino Classe IV PL Mezanino Classe III PL Mezanino Classe II PL Mezanino Classe I PL 7ª Série Sênior PL 6ª Série Sênior PL 5ª Série Sênior PL 4ª Série Sênior PL 3ª Série Sênior PL 2ª Série Sênior PL 1ª Série Sênior Gráfico 2 Evolução do Nível de Subordinação do FIDC nov/10 mai/11 nov/11 mai/12 nov/12 mai/13 nov/13 mai/14 nov/14 mai/15 nov/15 Disponível às Cotas Seniores Disponível às Cotas Mezanino 4

5 Gráfico 3 Investimentos em Ativos de Alta Liquidez e Baixo Risco de Crédito como % do Patrimônio Líquido do FIDC 4 35% 3 25% 2 15% 1 5% nov/10 abr/11 out/11 mar/12 set/12 fev/13 ago/13 jan/14 jul/14 dez/14 jun/15 nov/15 Gráfico 4 Estoque de Direitos Creditórios e Prazo Médio Ponderado - Duplicatas e Cheques nov/10 mai/11 nov/11 mai/12 nov/12 mai/13 nov/13 mai/14 nov/14 mai/15 nov/15 Estoque de Direitos Creditórios (Em Milhões de R$ - Eixo Esquerdo) Prazo Médio Ponderado (Em Dias - Eixo Direito) Gráfico 5 Fluxo Esperado de Vencimentos e Pagamentos Pontuais* - Duplicatas e Cheques % 5 25% 0 nov/10 jun/11 jan/12 ago/12 mar/13 out/13 mai/14 dez/14 jul/15 Fluxo de Vencimentos (Eixo Esquerdo) Pagamentos Pontuais (Eixo Direito) * Pagamentos efetuados até cinco dias após a data de vencimento. 5

6 Gráfico 6 Desempenho dos Recebíveis Comerciais por Fluxo de Vencimento 1 8% 6% 4% 2% jun/11 out/11 fev/12 jun/12 out/12 fev/13 jun/13 out/13 fev/14 jun/14 out/14 fev/15 jun/15 out/15 Atraso Acima de 30 Dias Atraso Acima de 60 Dias Média Móvel de Três Meses do Índice de Perda *A estimativa do índice de perda é calculada como o percentual de direitos creditórios pagos com atraso acima de 60 dias ou que ainda estejam em aberto há mais de 60 dias. Gráfico 7 Evolução Mensal das Recompras de Recebíveis Comerciais 20,0 15,0 10,0 5,0 0,0 dez/13 fev/14 abr/14 jun/14 ago/14 out/14 dez/14 fev/15 abr/15 jun/15 ago/15 Volume Financeiro das Recompras* Volume Financeiro das Recompras Ajustadas ** Média Móvel de Três Meses das Recompras Ajustadas / Patrimônio Líquido Médio*** * O volume financeiro das recompras de recebíveis comerciais é calculado pela soma dos títulos recomprados cujo vencimento corresponde ao mês referido no gráfico. ** O volume financeiro das recompras de recebíveis comerciais ajustadas é calculado pela soma de títulos recomprados entre 1 e 60 dias após o vencimento, cujo mês de vencimento corresponde ao mês referido no gráfico. *** Patrimônio líquido médio do mês referido no gráfico. 6, 5, 4, 3, 2, 1, 0, 6

7 Gráfico 8 Evolução Mensal do Índice de Perda Ajustado 6, 5, 4, 3, 2, 1, 0, jul/13 out/13 jan/14 abr/14 jul/14 out/14 jan/15 abr/15 jul/15 *O Índice de perda ajustado é calculado como a soma da média móvel de três meses das recompras ajustadas à média móvel de três meses dos atrasos acima de 60 dias. Gráfico 9 Estoque de Direitos Creditórios e Prazo Médio Ponderado - Contratos e CCBs Média Móvel de Três Meses das Recompras Ajustadas/Patrimônio Líquido Médio Média Móvel de Três Meses dos Atrasos Acima de 60 Dias Índice de Perda Ajustado 0 - jan/11 jul/11 fev/12 ago/12 mar/13 set/13 abr/14 out/14 mai/15 nov/15 Estoque de Direitos Creditórios (Em Milhões de R$ - Eixo Esquerdo) Prazo Médio Ponderado (Em Meses - Eixo Direito) Gráfico 10 Fluxo de Vencimentos e Pagamentos Pontuais - Contratos e CCBs dez/10 jul/11 fev/12 set/12 abr/13 nov/13 jun/14 jan/15 ago/15 Fluxo de Vencimentos (Eixo Esquerdo) *Pagamentos efetuados em até cinco dias. Pagamentos Pontuais (Eixo Direito)

8 Gráfico 11 Desempenho Acumulado dos Recebíveis por Fluxo de Vencimento - Contratos e CCBs 35% 3 25% 2 15% 1 5% jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 set/12 jan/13 mai/13 set/13 jan/14 mai/14 set/14 jan/15 mai/15 Atraso Acima de 180 Dias Índice Acumulado de Atraso Acima de 180 Dias Gráfico 12 Saldo Devido de Direitos Creditórios e Recursos Creditados na Conta Corrente do FIDC* set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 Saldo Devido (Eixo Esquerdo) Recursos Creditados (Eixo Esquerdo) Recursos Creditados/ Saldo Devido (Eixo Direito) *O saldo devido de direitos creditórios para o Sul Invest FIDC é calculado como o montante total de direitos creditórios a receber devidos em um determinado mês, baseando-se na posição da carteira de direitos creditórios no último dia do mês anterior. Esse saldo diverge do fluxo esperado de recebimentos do gráfico 5, uma vez que o fluxo esperado de recebimentos leva em consideração no seu cálculo todas as posições históricas, de forma quinzenal, da carteira do FIDC. O recurso creditado na conta corrente do FIDC é calculado como a soma de todos os recursos recebidos na conta corrente do FIDC referentes ao pagamento de direitos creditórios do mês

9 Gráfico 13 Evolução da Concentração do Patrimônio Líquido por Grupo Econômico de Cedentes - Recebíveis Comerciais nov/10 mai/11 nov/11 mai/12 nov/12 mai/13 nov/13 mai/14 nov/14 mai/15 nov/15 Maior Grupo Econômico de Cedentes Cinco Maiores Grupos Econômicos de Cedentes Dez Maiores Grupos Econômicos de Cedentes Vinte Maiores Grupos Econômicos de Cedentes Gráfico 14 Evolução da Concentração do Patrimônio Líquido por Grupo Econômico de Sacados - Recebíveis Comerciais nov/10 mai/11 nov/11 mai/12 nov/12 mai/13 nov/13 mai/14 nov/14 mai/15 nov/15 Maior Grupo Econômico de Sacados Cinco Maiores Grupos Econômicos de Sacados Dez Maiores Grupos Econômicos de Sacados Vinte Maiores Grupos Econômicos de Sacados Aspectos Informacionais Data do último relatório trimestral 10 de novembro de 2015 Divergência entre as informações do relatório Não trimestral e aquelas enviadas à Standard & Poor s Último relatório de auditoria 28 de abril de 2015 Auditor ERNST & YOUNG Auditores Independentes S.S. Parecer do Auditor O FIDC apresenta posição financeira e patrimonial adequada 9

10 Características das Cotas Instrumento Data de Início Rentabilidade-Alvo Cronograma de Amortização Seis pagamentos mensais consecutivos 24 de janeiro de 5ª Série de Cotas Seniores IPCA + 8, a.a. após um período de carência de meses 6ª Série de Cotas Seniores 7ª Série de Cotas Seniores Cotas Mezanino Classe II Cotas Mezanino Classe III Cotas Mezanino Classe IV Cotas Subordinadas 1º de janeiro de de maio de de janeiro de de setembro de de novembro de de abril de 2010 IPCA + 7,5% a.a IPCA + 8,5% a.a. 15 da Taxa DI Over Taxa DI Over + 5,8% a.a Taxa DI Over + 6,0 % a. a. Não Aplicável* * As cotas subordinadas não apresentam rentabilidade-alvo, embora se beneficiem de qualquer valor residual disponível. Pagamentos anuais de juros e amortização de principal em seis pagamentos mensais consecutivos após um período de carência de 54 meses Pagamentos semestrais de juros e amortização de principal em seis pagamentos mensais consecutivos após um período de carência de 30 meses Pagamentos semestrais de juros e amortização de principal em seis pagamentos mensais consecutivos após um período de carência de 42 meses Pagamentos semestrais de juros e amortização de principal em seis pagamentos mensais consecutivos após um período de carência de 42 meses Pagamentos semestrais de juros e amortização em seis pagamentos mensais consecutivos após um período de carência de 30 meses Não aplicável A Escala Nacional Brasil de ratings de crédito da Standard & Poor s atende emissores, seguradores, terceiros, intermediários e investidores no mercado financeiro brasileiro para oferecer tanto ratings de crédito de dívida (que se aplicam a instrumentos específicos de dívida) quanto ratings de crédito de empresas (que se aplicam a um devedor). Os ratings de crédito na Escala Nacional Brasil utilizam os símbolos de rating globais da Standard & Poor s com a adição do prefixo br para indicar Brasil, e o foco da escala é o mercado financeiro brasileiro. A Escala Nacional Brasil de ratings de crédito não é diretamente comparável à escala global da Standard & Poor s ou a nenhuma outra escala nacional utilizada pela Standard & Poor s ou por suas afiliadas, refletindo sua estrutura única, desenvolvida exclusivamente para atender às necessidades do mercado financeiro brasileiro. 10

11 Certos termos utilizados neste reporte, particularmente certos adjetivos usados para expressar nossa visão sobre os fatores que são relevantes para os ratings, têm significados específicos que lhes são atribuídos em nossos critérios, por isso devem ser lidos em conjunto com tais critérios. Por favor, veja os critérios de rating em para mais informações. Critérios e Artigos Relacionados Critérios Entendendo as Definições de Ratings da Standard&Poor s, 3 de junho de Metodologia e Premissas Utilizadas na Análise de Rating de Operações Estruturadas de Recebíveis Comerciais no Brasil, 13 de maio de Metodologia: Critérios de Estabilidade de Crédito, 3 de maio de Metodologia e Premissas da Estrutura de Risco de Contraparte, 25 de junho de Critérios de Metodologia Aplicados a Taxas, Despesas e Indenizações, 12 de julho de Critério de Isolamento de Ativos e de Sociedades de Propósitos Específico Operações Estruturadas, 7 de maio de Artigos Critérios de Investimento Global para Investimentos Temporários em Contas de Transação, 31 de maio de Estrutura Global de Avaliação de Riscos Operacionais em Operações Estruturadas, 9 de outubro de 2014 Ratings de Crédito nas Escalas Nacionais e Regionais, 22 de setembro de Tabelas de Mapeamento das Escalas Nacionais e Regionais da Standard & Poor's, 30 de setembro de Global Structured Finance Scenario And Sensitivity Analysis: Understanding The Effects Of Macroeconomic Factors On Credit Quality, 2 de julho de Latin American Structured Finance: Scenario And Sensitivity Analysis 2015, 28 de outubro de Credit Conditions: Growth Will Likely Remain Weak, Though The Effect On Latin American Ratings Will Be Mixed, 8 de dezembro de Ratings 'braa (sf)' das cotas seniores e 'brb (sf)' das cotas mezanino do Sul Invest FIDC reafirmados após aplicação do critério de riscos operacionais, 10 de abril de

12 Copyright 2016 Standard & Poor's Financial Services LLC, parte da McGraw Hill Financial. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta informação (incluindo-se ratings, análises e dados relativos a crédito, avaliações, modelos, software ou outras aplicações ou informações obtidas destes) ou qualquer parte dele (Conteúdo) pode ser modificada, sofrer engenharia reversa, reproduzida ou distribuída de nenhuma forma, nem meio, nem armazenado em um banco de dados ou sistema de recuperação sem a prévia autorização por escrito da S&P. O Conteúdo não deverá ser utilizado para nenhum propósito ilícito ou não autorizado. Nem a S&P, nem suas afiliadas, nem seus provedores externos, nem diretores, funcionários, acionistas, empregados nem agentes (Coletivamente Partes da S&P) garantem a exatidão, completitude, tempestividade ou disponibilidade de qualquer informação. As Partes da S&P não são responsáveis por quaisquer erros ou omissões, independentemente da causa, nem pelos resultados obtidos mediante o uso de tal Conteúdo. O Conteúdo é oferecido "como ele é". AS PARTES DA S&P ISENTAM-SE DE QUALQUER E TODA GARANTIA EXPRESSA OU IMPLÍCITA, INCLUSIVE, MAS NÃO LIMITADA A, ENTRE OUTRAS, QUAISQUER GARANTIAS DE COMERCIABILIDADE, OU ADEQUAÇÃO A UM PROPÓSITO OU USO ESPECÍFICO, LIBERDADE DE FALHAS, ERROS OU DEFEITOS DE SOFTWARE, QUE O FUNCIONAMENTO DO CONTEÚDO SEJA INTERROMPIDO OU QUE O CONTEÚDO OPERE COM QUALQUER CONFIGURAÇÃO DE SOFTWARE OU HADWARE. Em nenhuma circunstância, deverão as Partes da S&P ser responsabilizados por nenhuma parte, por quaisquer danos, custos, despesas, honorários advocatícios, ou perdas diretas, indiretas, incidentais, exemplares, compensatórias, punitivas, especiais, ou consequentes (incluindo-se, entre outras, perda de renda ou lucros cessantes e custos de oportunidade) com relação a qualquer uso da informação aqui contida, mesmo se alertadas sobre sua possibilidade. Os ratings e as análises creditícias da S&P e de suas afiliadas e as observações aqui contidas são declarações de opiniões na data em que foram expressas e não declarações de fatos ou recomendações para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou tomar qualquer decisão de investimento. Após sua publicação, a S&P não assume nenhuma obrigação de atualizar a informação. Não se deve depender do Conteúdo, e este não é um substituto das habilidades, julgamento e experiência do usuário, sua gerência, funcionários, conselheiros e/ou clientes ao tomar qualquer decisão de investimento ou negócios. As opiniões da S&P e suas análises não abordam a adequação de quaisquer títulos. A S&P não atua como agente fiduciário nem como consultora de investimentos. Embora obtenha informações de fontes que considera confiáveis, a S&P não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência de vida (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação que receba. A fim de preservar a independência e objetividade de suas respectivas atividades, a S&P mantém determinadas atividades de suas unidades de negócios separadas das de suas outras. Como resultado, certas unidades de negócios da S&P podem dispor de informações que não estão disponíveis às outras. A S&P estabeleceu políticas e procedimentos para manter o sigilo de determinadas informações que não são de conhecimento público recebidas no âmbito de cada processo analítico. A S&P Ratings Services pode receber remuneração por seus ratings e análises creditícias, normalmente dos emissores ou subscritores dos títulos ou dos devedores. A S&P reserva-se o direito de divulgar seus pareceres e análises. A S&P disponibiliza suas análises e ratings públicos em seus sites na Web, / / (gratuitos), e (por assinatura), e pode distribuí-los por outros meios, inclusive em suas próprias publicações ou por intermédio de terceiros redistribuidores. Informações adicionais sobre nossos honorários de rating estão disponíveis em Austrália Standard & Poor's (Austrália) Pty. Ltd. Conta com uma licença de serviços financeiros número de acordo com o Corporations Act Os ratings de crédito da Standard & Poor s e pesquisas relacionadas não tem como objetivo e não podem ser distribuídas a nenhuma pessoa na Austrália que não seja um cliente pessoa jurídica (como definido no Capítulo 7 do Corporations Act). STANDARD & POOR'S, S&P and RATINGSDIRECT são marcas registradas da Standard & Poor's Financial Services LLC. Standard & Poor's Rating Services, Avenida Brigadeiro Faria Lima, 201, 24º andar, São Paulo, SP, Brasil. 12

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Sul Invest Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multissetorial Data de Publicação: 21 de

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Companhia Pernambucana de Saneamento - Compesa Data

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Indústria Exodus III - BRZ Data de Publicação: 2

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II Data de Publicação: 2 de outubro de 2014 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II Perfil FIDC: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Brazilian Securities Companhia de Securitização 321ª e 322ª Séries da 1ª Emissão de Certificados

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Data de Publicação: 15 de agosto de 2012 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Perfil Originadores dos direitos creditórios: diversas pequenas e médias empresas

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Data de Publicação: 18 de agosto de 2015

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Empírica Goal One Data de Publicação: 06 de outubro

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento em Direitos Creditórios XP Sabemi Consignados

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Indústria Exodus III - BRZ Data de Publicação: 22

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios - Bicbanco Crédito Corporativo II Data de Publicação:

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Data de Publicação: 18 de novembro de 2013 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Perfil Originadores dos direitos creditórios: diversas pequenas e médias empresas

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII Data de Publicação: 29 de novembro de 2013 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII Perfil Ativos subjacentes: financiamentos de veículos novos ou usados

Leia mais

Ratings 'bra' da Companhia de Locação das Américas S.A. reafirmados; perspectiva estável

Ratings 'bra' da Companhia de Locação das Américas S.A. reafirmados; perspectiva estável Data de Publicação: 2 de abril de 2015 Comunicado à Imprensa Ratings 'bra' da Companhia de Locação das Américas S.A. reafirmados; perspectiva estável Analista principal: Marcus Fernandes, São Paulo, 55

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII Data de Publicação: 7 de outubro de 2014 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII Perfil Ativos subjacentes: Financiamentos de veículos novos ou usados

Leia mais

Empréstimo consignado possibilita novo modelo de negócios para bancos brasileiros

Empréstimo consignado possibilita novo modelo de negócios para bancos brasileiros Data de Publicação: 14 de outubro de 2015 Relatório Empréstimo consignado possibilita novo modelo de negócios para bancos brasileiros Analista principal: Guilherme Machado, São Paulo, 55 (11) 3039-9754,

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Angá Sabemi Consignados III Data de Publicação: 11

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial SM LP

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial SM LP Data de Publicação: 3 de fevereiro de 2012 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial SM LP Ratings em Fevereiro de 2012 Instrumento Rating Atual Rating Inicial

Leia mais

Diversas ações de rating realizadas em 39 FIDCs, CRIs e CRAs

Diversas ações de rating realizadas em 39 FIDCs, CRIs e CRAs Data de Publicação: 15 de setembro de Comunicado à Imprensa Diversas ações de rating realizadas em 39 FIDCs, e Analistas principais: Hebbertt Soares, São Paulo, 55 (11) 3039-9742, hebbertt.soares@standardandpoors.com;

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BicBanco Crédito Consignado

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BicBanco Crédito Consignado Data de Publicação: 23 de fevereiro de 2012 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BicBanco Crédito Consignado Ratings em Fevereiro de 2012 Instrumento Rating Atual Rating

Leia mais

Standard & Poor's reafirma rating 'braa+f' do Fundo Safra Executive FIC FI Renda Fixa (antigo Safra Executive FI Renda Fixa)

Standard & Poor's reafirma rating 'braa+f' do Fundo Safra Executive FIC FI Renda Fixa (antigo Safra Executive FI Renda Fixa) Data de Publicação: 25 de novembro de 2013 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's reafirma rating 'braa+f' do Fundo Safra Executive FIC FI Renda Fixa (antigo Safra Executive FI Renda Fixa) Analista principal:

Leia mais

Como os altos riscos operacionais impactam FIDCs, CRIs e CRAs

Como os altos riscos operacionais impactam FIDCs, CRIs e CRAs Data de Publicação: 12 de agosto de 2015 Relatório Como os altos riscos operacionais impactam FIDCs, CRIs e CRAs Contato principal: Leandro Albuquerque, São Paulo, 55 (11) 3039-9729, leandro.albuquerque@standardandpoors.com

Leia mais

Riscos cambiais de entidades corporativas latino-americanas

Riscos cambiais de entidades corporativas latino-americanas Data de Publicação: 30 de setembro de 2015 Relatório Riscos cambiais de entidades corporativas latino-americanas Analista principal: Diego Ocampo, São Paulo, 55 (11) 3039-9769, diego.ocampo@standardandpoors.com

Leia mais

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Data de Publicação: 23 de fevereiro de 2010 Comunicado à Imprensa Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Ratings em Fevereiro de 2010 Instrumento Rating Atual Rating Inicial

Leia mais

Analista principal: Alejandro Gomez Abente, São Paulo, 55 (11) 3039-9741, alejandro.gomez.abente@standardandpoors.com

Analista principal: Alejandro Gomez Abente, São Paulo, 55 (11) 3039-9741, alejandro.gomez.abente@standardandpoors.com Data de Publicação: 14 de novembro de 2013 Comunicado à Imprensa Ratings da Cemig elevados para 'BB+' na escala global e para 'braa+' na Escala Nacional Brasil por perfil de risco de negócios mais forte;

Leia mais

S&P reafirma rating 'bra+ (sf)' atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium

S&P reafirma rating 'bra+ (sf)' atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium Data de Publicação: 4 de agosto de 2015 Comunicado à Imprensa S&P reafirma rating 'bra+ (sf)' atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium

Leia mais

Rating 'braaa' atribuído à proposta de emissão de debêntures quirografárias da Vale S.A. com vencimento em 2020 e 2022

Rating 'braaa' atribuído à proposta de emissão de debêntures quirografárias da Vale S.A. com vencimento em 2020 e 2022 Data de Publicação: 5 de agosto de 2015 Comunicado à Imprensa Rating 'braaa' atribuído à proposta de emissão de debêntures quirografárias da com vencimento em 2020 e 2022 Analista principal: Diego Ocampo,

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II Data de Publicação: 13 de janeiro de 2014 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II Perfil FIDC: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial

Leia mais

BMG Fundo de Investimento em Direitos Creditórios - Créditos Consignados VIII

BMG Fundo de Investimento em Direitos Creditórios - Créditos Consignados VIII Data de Publicação: 24 de abril de 2014 Relatório de Monitoramento BMG Fundo de Investimento em Direitos Creditórios - Créditos Consignados VIII Perfil Originador dos direitos creditórios: Banco BMG S.A.

Leia mais

Ratings 'BBB-' e 'braaa' da Localiza Rent a Car S.A. reafirmados por fortes métricas de crédito; Perspectiva estável

Ratings 'BBB-' e 'braaa' da Localiza Rent a Car S.A. reafirmados por fortes métricas de crédito; Perspectiva estável Data de Publicação: 10 de maio de 2013 Comunicado à Imprensa Ratings 'BBB-' e 'braaa' da Localiza Rent a Car S.A. reafirmados por fortes métricas de crédito; Perspectiva estável Analista principal: Marcus

Leia mais

S&P rebaixa para 'bra+ (sf)' o rating atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium

S&P rebaixa para 'bra+ (sf)' o rating atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium Data de Publicação: 1º de junho de 2015 Comunicado à Imprensa S&P rebaixa para 'bra+ (sf)' o rating atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium

Leia mais

Multi Recebíveis II Fundo de Investimento em Direitos Creditórios

Multi Recebíveis II Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Data de Publicação: 28 de fevereiro de 2014 Relatório de Monitoramento Multi Recebíveis II Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Perfil Direitos creditórios: recebíveis comerciais performados,

Leia mais

Ratings 'braaa' da Elektro Eletricidade e Serviços S.A. reafirmados refletindo sua forte performance financeira e operacional; Perspectiva estável

Ratings 'braaa' da Elektro Eletricidade e Serviços S.A. reafirmados refletindo sua forte performance financeira e operacional; Perspectiva estável Data de Publicação: 3 de julho de 2014 Comunicado à Imprensa Ratings 'braaa' da Elektro Eletricidade e Serviços S.A. reafirmados refletindo sua forte performance financeira e operacional; Perspectiva estável

Leia mais

Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III

Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III Data de Publicação: 23 de janeiro de 2013 Relatório de Monitoramento Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III Perfil Originadora dos direitos creditórios: Cobra Tecnologia S.A.

Leia mais

Standard & Poor's atribui rating final à 3ª série de cotas seniores do FIDC Exodus Master

Standard & Poor's atribui rating final à 3ª série de cotas seniores do FIDC Exodus Master Data de Publicação: 16 de junho de 2014 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's atribui rating final à 3ª série de cotas seniores do FIDC Exodus Master Analista principal: Hebbertt Soares, São Paulo, 55

Leia mais

FIDC EMPÍRICA GOAL ONE FIDC EMPÍRICA. Goal One

FIDC EMPÍRICA GOAL ONE FIDC EMPÍRICA. Goal One FIDC EMPÍRICA Goal One Relatório Mensal de Gestão - Dezembro/ 2015 Comentários do Gestor > No mês de dezembro observamos uma pequena variação na margem nos indicadores de liquidez e risco. Os indicadores

Leia mais

Analista principal: Henrique Sznirer, São Paulo, 55 (11) 3039-9723, henrique.sznirer@standardandpoors.com

Analista principal: Henrique Sznirer, São Paulo, 55 (11) 3039-9723, henrique.sznirer@standardandpoors.com Data de Publicação: 11 de fevereiro de 2015 Comunicado à Imprensa S&P coloca em CreditWatch Negativo o rating 'braa (sf)' atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados

Leia mais

Daycoval Veículos Fundo de Investimento em Direitos Creditórios

Daycoval Veículos Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Data de Publicação: 18 de novembro de 2013 Relatório de Monitoramento Daycoval Veículos Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Perfil Originador dos direitos creditórios: Banco Daycoval S.A. Direitos

Leia mais

Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III

Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III Data de Publicação: 26 de abril de 2011 Relatório de Rating Preliminar Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III Este relatório de rating preliminar baseia-se em informações obtidas

Leia mais

A+ A+ A+ AA+ Tel.: 55 11 3377 0708 Tel.: 55 11 3377 0703

A+ A+ A+ AA+ Tel.: 55 11 3377 0708 Tel.: 55 11 3377 0703 Condomínio: CAIXA FIDC CDC VEÍCULOS DO BANCO PANAMERICANO Aberto Administrador: Caixa Econômica Federal Prazo: Indeterminado Custodiante: Banco Itaú S.A. Data de Registro: 25/09/2003 Auditor: Ernest &

Leia mais

MOKA FUND I - FIDC MULTISSETORIAL

MOKA FUND I - FIDC MULTISSETORIAL MOKA FUND I - FIDC MULTISSETORIAL Condomínio: Fechado Administrador: SOCOPA Sociedade Corretora Paulista S/A Prazo: Indeterminado Gestor: Moka Gestora de Recursos de Terceiros Ltda. Data de Registro: 15/10/2010

Leia mais

relatório de monitoramento

relatório de monitoramento relatório de monitoramento FIDC Quatá Multisetorial Cotas de Fundo de Investimento em Direitos Creditórios 1ª série BBB+ SR Global braa equivalência br A obrigação permanecerá sob continuo monitoramento.

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BB Votorantim Highland Infraestrutura

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BB Votorantim Highland Infraestrutura Data de Publicação: 18 de dezembro de 2013 Relatório de Rating Preliminar Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BB Votorantim Highland Infraestrutura Ratings em Dezembro de 2013 Instrumento 1ª

Leia mais

Standard & Poor's realiza diversas ações de rating no FIDC Empírica Sifra Star

Standard & Poor's realiza diversas ações de rating no FIDC Empírica Sifra Star Data de Publicação: 5 de maio de 2015 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's realiza diversas ações de rating no FIDC Empírica Sifra Star Analista principal: Henrique Sznirer, São Paulo, 55 (11) 3039-9723,

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96)

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

Sumário executivo. Página 1 de 10. Seniores, Mezanino e Subordinadas O RATING

Sumário executivo. Página 1 de 10. Seniores, Mezanino e Subordinadas O RATING Página 1 de 10 F FE0001-2014 A(fe) de Longo Prazo Relatório de Rating (Monitoramento) 05, mai, 2014 Ações recentes 05, mai, 2014 - Confirmação do Rating 10, jan, 2014 - Atribuição do Rating A(fe) de Longo

Leia mais

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Data de Publicação: 14 de outubro de 2009 Relatório de Monitoramento Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Ratings em Outubro de 2009 Instrumento Rating Atual Rating Inicial

Leia mais

Standard & Poor's atribui rating final à emissão de CRIs lastreados por créditos do Banco Intermedium

Standard & Poor's atribui rating final à emissão de CRIs lastreados por créditos do Banco Intermedium Data de Publicação: 30 de outubro de 2013 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's atribui rating final à emissão de CRIs lastreados por créditos do Banco Intermedium Analista principal: Gustavo Belger,

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Angá Sabemi Consignados IV Data de Publicação: 03 de

Leia mais

249ª Série da 2ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) da Companhia Brasileira de Securitização - CIBRASEC

249ª Série da 2ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) da Companhia Brasileira de Securitização - CIBRASEC 27 DE ABRIL DE 2015 Regra 17g-7 da SEC A Regra 17g-7 da Securities And Exchange Commission (SEC) exige que uma Organização Nacionalmente Reconhecida de Ratings Estatísticos (NRSRO, na sigla em inglês)

Leia mais

Recuperação de Créditos para Credores e a Lei de Falências Brasileira

Recuperação de Créditos para Credores e a Lei de Falências Brasileira Data de Publicação: 27 de outubro de 2014 Relatório Recuperação de Créditos para Credores e a Lei de Falências Brasileira Analista principal: Julyana Yokota, São Paulo, 55 (11) 3039-9731, julyana.yokota@standardandpoors.com

Leia mais

Distribuidoras de eletricidade enfrentam a recessão como principal risco de crédito, após fim da estiagem

Distribuidoras de eletricidade enfrentam a recessão como principal risco de crédito, após fim da estiagem Data de Publicação: 28 de março de 2016 Relatório Distribuidoras de eletricidade enfrentam a recessão como principal risco de crédito, após fim da estiagem Contatos analíticos: Marcelo Schwarz, CFA, São

Leia mais

Perspectiva dos ratings de 30 entidades brasileiras corporativas e de infraestrutura alterada para negativa após ação similar no rating soberano

Perspectiva dos ratings de 30 entidades brasileiras corporativas e de infraestrutura alterada para negativa após ação similar no rating soberano Data de Publicação: 28 de julho de 2015 Comunicado à Imprensa Perspectiva dos ratings de 30 entidades brasileiras corporativas e de infraestrutura alterada para negativa após ação similar no rating soberano

Leia mais

As empresas financeiras latino-americanas serão afetas pela desaceleração econômica?

As empresas financeiras latino-americanas serão afetas pela desaceleração econômica? Data de Publicação: 31 de agosto de 2015 Relatório As empresas financeiras latino-americanas serão afetas pela desaceleração econômica? Analista principal: Barbara Carreon, Cidade do México, 52 (55) 5081-4483,

Leia mais

Ratings 'braa' atribuídos à Rodovia das Colinas S.A. e à sua emissão de debêntures; Perspectiva estável

Ratings 'braa' atribuídos à Rodovia das Colinas S.A. e à sua emissão de debêntures; Perspectiva estável Data de Publicação: 28 de fevereiro de 2013 Comunicado à Imprensa Ratings 'braa' atribuídos à Rodovia das Colinas S.A. e à sua emissão de debêntures; Perspectiva estável Analistas: Marcus Fernandes, São

Leia mais

RISCO DE CRÉDITO DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS. Alexandre de Oliveira

RISCO DE CRÉDITO DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS. Alexandre de Oliveira RISCO DE CRÉDITO DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS Alexandre de Oliveira Agenda Introdução Regulação Mercado Riscos Qualitativos Quantitativos Introdução Comunhão de recursos que destina parcela mínima de 50%

Leia mais

Gávea Sul Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multissetorial LP

Gávea Sul Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multissetorial LP Data de Publicação: 19 de novembro de 2014 Relatório de Rating Preliminar Gávea Sul Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multissetorial LP Ratings em Novembro de 2014 Instrumento Cotas Seniores

Leia mais

Exodus I Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Indústria CNPJ: 07.399.646/0001-32

Exodus I Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Indústria CNPJ: 07.399.646/0001-32 São Paulo, 10 de agosto de 2012. Exodus I Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Indústria CNPJ: 07.399.646/0001-32 Relatório Trimestral: 2º Trimestre de 2012 1) DADOS DO FUNDO Administrador:

Leia mais

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Aos Cotistas e à Administradora do BRB Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento em Renda Fixa DI Longo Prazo 1 Milhão

Leia mais

FIDC LEME Multisetorial

FIDC LEME Multisetorial Monitoramento de rating de FIDC* FIDC LEME Multisetorial Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Nota global: BB- SR (oe) Data da ação de rating 29 de outubro de 2015 Equivalência br : bra- (oe)

Leia mais

http://now.eloqua.com/es.asp?s=302554905&e=147927&elq=22e9447437f84493819...

http://now.eloqua.com/es.asp?s=302554905&e=147927&elq=22e9447437f84493819... Página 1 de 5 Clique aqui para visualizar em seu aparelho celular ou como uma página da internet. Standard & Poor's atribui o rating preliminar 'braa (sf)' à emissão de CRIs lastreados por créditos do

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Fundo de Aposentadoria Programada Individual Banrisul Conservador CNPJ 04.785.314/0001-06 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ 92.702.067/0001-96)

Leia mais

MULTI RECEBÍVEIS II FIDC

MULTI RECEBÍVEIS II FIDC Relatório de Monitoramento 10/fev/2014 Condomínio: Fechado Administrador: Concórdia S.A. CVM e Commodities Prazo: Indeterminado Gestor: BER Capital S.A. Data de Registro: 07/11/2007 Custodiante: Deutsche

Leia mais

Ratings de 47 transações de operações estruturadas brasileiras colocados "sob observação por alteração de critério" (UCO)

Ratings de 47 transações de operações estruturadas brasileiras colocados sob observação por alteração de critério (UCO) Data de Publicação: 3 de novembro de 2014 Comunicado à Imprensa Ratings de 47 transações de operações estruturadas brasileiras colocados "sob observação por alteração de critério" (UCO) Analistas principais:

Leia mais

Rating 'bra' atribuídos à ALD Automotive S.A.

Rating 'bra' atribuídos à ALD Automotive S.A. Data de Publicação: 23 de janeiro de 2013 Comunicado à Imprensa Rating 'bra' atribuídos à ALD Automotive S.A. Analistas: Marcus Fernandes, São Paulo (55) 11-3039-9734, marcus_fernandes@standardandpoors.com;

Leia mais

Setor de infraestrutura brasileiro: O desafio é como atrair o investimento privado

Setor de infraestrutura brasileiro: O desafio é como atrair o investimento privado Data de Publicação: 18 de junho de 2015 Relatório Setor de infraestrutura brasileiro: O desafio é como atrair o investimento privado Contatos analíticos: Marcelo Schwarz, CFA, São Paulo, 55 (11) 3039 9782,

Leia mais

Relatório de Monitoramento...

Relatório de Monitoramento... Relatório de Monitoramento............................................................................. Libra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Data de Publicação: 28 de setembro de 2016 Analista

Leia mais

Perguntas mais frequentes: Atualização da Visão da Standard & Poor's sobre o Rating de Crédito Soberano do Brasil e sua Perspectiva

Perguntas mais frequentes: Atualização da Visão da Standard & Poor's sobre o Rating de Crédito Soberano do Brasil e sua Perspectiva Data de Publicação: 14 de novembro de 2013 Perguntas Mais Frequentes Perguntas mais frequentes: Atualização da Visão da Standard & Poor's sobre o Rating de Crédito Soberano do Brasil e sua Perspectiva

Leia mais

Desequilíbrio entre oferta e demanda é o principal desafio para empresas de metais e mineração da América Latina

Desequilíbrio entre oferta e demanda é o principal desafio para empresas de metais e mineração da América Latina Data de Publicação: 14 de outubro de 2015 Relatório Desequilíbrio entre oferta e demanda é o principal desafio para empresas de metais e mineração da América Latina Analista principal: Flávia Bedran, São

Leia mais

Ratings da EcoRodovias e de sua controlada Ecovias elevados para 'braaa'; Rating 'braa+' atribuído à futura emissão de debêntures da EcoRodovias

Ratings da EcoRodovias e de sua controlada Ecovias elevados para 'braaa'; Rating 'braa+' atribuído à futura emissão de debêntures da EcoRodovias Data de Publicação: 21 de agosto de 2012 Comunicado à Imprensa Ratings da EcoRodovias e de sua controlada Ecovias elevados para 'braaa'; Rating 'braa+' atribuído à futura emissão de debêntures da EcoRodovias

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento Ações Petrobras (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 31 de março de 2014 com Relatório dos Auditores

Leia mais

Rating do Banco Intermedium S.A. elevado de 'brbb+' para 'brbbb-'; perspectiva é estável

Rating do Banco Intermedium S.A. elevado de 'brbb+' para 'brbbb-'; perspectiva é estável Data de Publicação: 10 de abril de 2015 Comunicado à Imprensa Rating do Banco Intermedium S.A. elevado de 'brbb+' para 'brbbb-'; perspectiva é estável Analista principal: Edgard Dias, São Paulo, 55 (11)

Leia mais

Ratings 'braa-' da JMalucelli Seguradora S.A. e da JMalucelli Resseguradora S.A. reafirmados; perspectiva negativa

Ratings 'braa-' da JMalucelli Seguradora S.A. e da JMalucelli Resseguradora S.A. reafirmados; perspectiva negativa Data de Publicação: 17 de abril de 2015 Comunicado à Imprensa Ratings 'braa-' da JMalucelli Seguradora S.A. e da JMalucelli Resseguradora S.A. reafirmados; perspectiva negativa Analista principal: Gabriela

Leia mais

Finanças Estruturadas

Finanças Estruturadas ABS / CDC Veículos / Brasil Ourinvest FIDC Veículos II 3ª Série de Cotas Seniores Relatório de Pré-distribuição Neste Relatório Estrutura de Capital 1 Resumo da Transação 1 Principais Fundamentos do Rating

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli FIC de FI Referenciado DI. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo, disponíveis

Leia mais

B(fe) de Longo Prazo. Brasil Government Senior Debt FIDC NP. Sumário executivo. Página 1 de 8. Classe de Cotas. Cotas Classificadas Cotas Classe Única

B(fe) de Longo Prazo. Brasil Government Senior Debt FIDC NP. Sumário executivo. Página 1 de 8. Classe de Cotas. Cotas Classificadas Cotas Classe Única Página 1 de 8 FE0009-2011 B(fe) de Longo Prazo Relatório de Rating (monitoramento) 19, dez, 2012 Ações recentes 19, dez,2012 Confirmação Confirmação 31, out, 2011 Atribuição. B(fe) 05, out, 2011 News Release

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento DI Institucional Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20)

Leia mais

TRX Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A.

TRX Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A. Balanços patrimoniais em 31 de dezembro (Em Reais) (reclassificado) (reclassificado) Ativo Nota 2012 2011 Passivo Nota 2012 2011 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 61.664 207.743 Fornecedores

Leia mais

Natura ofusca Avon no competitivo mercado brasileiro de venda direta de cosméticos

Natura ofusca Avon no competitivo mercado brasileiro de venda direta de cosméticos Data de Publicação: 20 de abril de 2015 Relatório Natura ofusca Avon no competitivo mercado brasileiro de venda direta de cosméticos Analistas Principais: Luísa Vilhena, São Paulo, 55 (11) 3039-9727, luisa.vilhena@standardandpoors.com;

Leia mais

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 1 Trimestre de 2012 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 PERFIL DO BANCO... 3 3 RESUMO DA ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 4 RISCO DE CRÉDITO... 3 5 RISCO DE MERCADO... 8 6

Leia mais

Ratings 'BB' na escala global e 'braa-' na Escala Nacional Brasil da Diagnósticos da América S.A. reafirmados; perspectiva se mantém estável

Ratings 'BB' na escala global e 'braa-' na Escala Nacional Brasil da Diagnósticos da América S.A. reafirmados; perspectiva se mantém estável Data de Publicação: 22 de abril de 2015 Comunicado à Imprensa Ratings 'BB' na escala global e 'braa-' na Escala Nacional Brasil da Diagnósticos da América S.A. reafirmados; perspectiva se mantém estável

Leia mais

PÉROLA FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS (CNPJ nº 19.388.423/0001-59) (ADMINISTRADO PELA SOCOPA SOCIEDADE CORRETORA PAULISTA S/A)

PÉROLA FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS (CNPJ nº 19.388.423/0001-59) (ADMINISTRADO PELA SOCOPA SOCIEDADE CORRETORA PAULISTA S/A) PÉROLA FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS (CNPJ nº 19.388.423/0001-59) (ADMINISTRADO PELA SOCOPA SOCIEDADE CORRETORA PAULISTA S/A) DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE AGOSTO DE 2014 PÉROLA FUNDO

Leia mais

BANRISUL ABSOLUTO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CNPJ/MF nº 21.743.480/0001-50 PROSPECTO

BANRISUL ABSOLUTO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CNPJ/MF nº 21.743.480/0001-50 PROSPECTO BANRISUL ABSOLUTO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CNPJ/MF nº 21.743.480/0001-50 PROSPECTO AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESSE PROSPECTO ESTÃO EM CONSONÂNCIA COM O REGULAMENTO DO FUNDO, PORÉM NÃO O SUBSTITUI.

Leia mais

Diretrizes para Universalização dos Serviços, Novas Metodologias de Revisão Tarifária e Modernização na Gestão das Empresas Concessionárias

Diretrizes para Universalização dos Serviços, Novas Metodologias de Revisão Tarifária e Modernização na Gestão das Empresas Concessionárias Diretrizes para Universalização dos Serviços, Novas Metodologias de Revisão Tarifária e Modernização na Gestão das Empresas Concessionárias 13, 14 e 15 de março de 2012 Hotel Paulista Plaza São Paulo /

Leia mais

MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. COMUNICADO AO MERCADO. Standard & Poor s REAFIRMA RATING 'braa-' EM ESCALA NACIONAL DA COMPANHIA.

MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. COMUNICADO AO MERCADO. Standard & Poor s REAFIRMA RATING 'braa-' EM ESCALA NACIONAL DA COMPANHIA. MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ/MF nº 08.343.492/0001-20 NIRE 31.300.023.907 Companhia Aberta COMUNICADO AO MERCADO Standard & Poor s REAFIRMA RATING 'braa-' EM ESCALA NACIONAL DA COMPANHIA. Belo

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis BNB Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento Renda Fixa Curto Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 31 de março de

Leia mais

31 de março de 2015 e 2014 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras

31 de março de 2015 e 2014 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Multi Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

FIDC para cadeia automotiva

FIDC para cadeia automotiva FIDC para cadeia automotiva Seminário BID e ABDE O Papel das Instituições Financeiras de Desenvolvimento no Desenvolvimento Regional e o Fomento ao Investimento Privado de Longo Prazo 5-6 de Junho 2013

Leia mais

Crédito Direto ao Consumo e Securitização via FIDCs

Crédito Direto ao Consumo e Securitização via FIDCs Crédito Direto ao Consumo e Securitização via FIDCs Jayme Bartling Senior Director 19 de fevereiro de 2008 Agenda > O Processo de Análise da Fitch > Riscos Inerentes à Securitização > Quantificando Subordinação

Leia mais

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013 BNY Mellon ARX Extra FIM Julho, 2013 Índice I. Filosofia de Investimento II. Modelo de Tomada de Decisão III. Processo de Investimento IV. Características do Fundo 2 I. Filosofia de Investimento Filosofia

Leia mais

REF.: RELATÓRIO TRIMESTRAL DO FIDC FORNECEDORES ODEBRECHT (CNPJ: 12.630.101/0001-25) - PERÍODO ENCERRADO EM 30/09/2015.

REF.: RELATÓRIO TRIMESTRAL DO FIDC FORNECEDORES ODEBRECHT (CNPJ: 12.630.101/0001-25) - PERÍODO ENCERRADO EM 30/09/2015. São Paulo, 16 de novembro de 2015. À Comissão de es Mobiliários ( CVM ) Gerência de Acompanhamento de Fundos Estruturados - GIE Rua Sete de Setembro, 111 30º andar 20159-900 - Rio de Janeiro - RJ REF.:

Leia mais

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009. 3 Trimestre de 2013 ÍNDICE

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009. 3 Trimestre de 2013 ÍNDICE Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 3 Trimestre de 2013 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 PERFIL DO BANCO... 3 3 RESUMO DA ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 4 RISCO DE CRÉDITO... 3 4.1 Definição... 3 4.2 Gestão

Leia mais

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 1 Trimestre de 2013 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 PERFIL DO BANCO... 3 3 RESUMO DA ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 4 RISCO DE CRÉDITO... 3 4.1 Definição... 3 4.2 Gestão

Leia mais

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 PROSPECTO AVISOS IMPORTANTES I. A CONCESSÃO DE REGISTRO PARA A VENDA DAS COTAS DESTE FUNDO NÃO IMPLICA, POR PARTE DA

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O MB HORIZONTE FIC FIA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O MB HORIZONTE FIC FIA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Janeiro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem ser

Leia mais

Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - Investimento no Exterior CNPJ nº 19.909.560/0001-91

Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - Investimento no Exterior CNPJ nº 19.909.560/0001-91 Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - CNPJ nº 19.909.560/0001-91 (Administrado pela Citibank Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) (CNPJ nº 33.868.597/0001-40)

Leia mais

Relatório de Monitoramento...

Relatório de Monitoramento... Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Companhia Pernambucana de Saneamento - Compesa Data

Leia mais

Fatores externos e fragilidade econômica continuam desafiando os 30 maiores bancos da América Latina

Fatores externos e fragilidade econômica continuam desafiando os 30 maiores bancos da América Latina Data de Publicação: 9 de setembro de 015 Relatório Fatores externos e fragilidade econômica continuam desafiando os 30 maiores bancos da América Latina Analista principal: Arturo Sanchez, Cidade do México,

Leia mais