Reunião Pública Invest Tur Brasil São Paulo 15 de Dezembro de 2008

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reunião Pública Invest Tur Brasil São Paulo 15 de Dezembro de 2008"

Transcrição

1 Reunião Pública Invest Tur Brasil São Paulo 15 de Dezembro de 2008 Pontal do Camaragibe - AL 1

2 Aviso Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações materiais entre os resultados, performance e eventos futuros. Os resultados reais, desempenho e eventos podem diferir significativamente daqueles expressos ou implicados por essas afirmações, como um resultado de diversos fatores, tais como condições gerais e econômicas no Brasil e outros países; níveis de taxa de juros e de câmbio, renegociações futuras ou pré-pagamento de obrigações ou créditos denominados em moeda estrangeira, mudanças em leis e regulamentos e fatores competitivos gerais (em base global, regional ou nacional). 2

3 Índice Introdução à Invest Tur e o Mercado de Turismo Estratégia de Negócios Destaques Financeiros e Performance das Ações Considerações Finais Perguntas e Respostas 3

4 Introdução à Invest Tur e o Mercado de Turismo Desenhos Arquitetônicos Six Senses Pontal do Camaragibe 4

5 Modelo de Negócios Fundada em 2007 e administrada por uma equipe experiente de executivos, para beneficiar-se das oportunidades do setor de desenvolvimento imobiliário turístico no Brasil, com responsabilidade social e ambiental. Receitas originam-se de: (i) incorporação e venda de segundas residências (ii) co-incorporação e co-propriedade de resorts (iii) desenvolvimento de masterplans em vastas áreas e novos destinos Aquisição de áreas Hotel em operação: infraestrutura e serviços para as residências Vendas de residências como segundas moradias 5

6 Estágios de Desenvolvimento dos Destinos Turísticos Os projetos da Invest Tur são classificados em 4 diferentes estágios, de acordo com a infra-estrutura existente e a consolidação do destino turístico Estágio 1 Estágio 2 Estágio 3 Estágio 4 Características do local Vastas propriedades Tamanho médio: acima de hectares Preços de terra extremamente atrativos Infra-estrutura básica sendo desenvolvida Aprox. 200km do aeroporto mais próximo Terrenos de tamanho médio Tamanho médio: 300 hectares Preços atraentes Infra-estrutura básica Aprox. 100 km do aeroporto mais próximo Terrenos menores Tamanho médio: 50 hectares Preços maduros Infra-estrutura completa 50km do aeroporto mais próximo (doméstico ou internacional) Terras em importantes centros comerciais (capitais) Tamanho médio: 10 hectares Preços maduros Infra-estrutura completa Aprox. 10km do aeroporto mais próximo (doméstico ou internacional) Maturação do Investimento Longo Prazo > 5 anos Médio Prazo 3 a 5 anos Curto Prazo < 3 anos Curto Prazo < 2 anos Principal Driver de Valor Valorização do preço do terreno via desenvolvimento do destino turístico e licenciamento da terra Consolidação do destino turístico Diferenciação do produto Segmento com grande demanda reprimida 6

7 Potencial Inexplorado como Destino Turístico Internacional Ranking do Turismo Mundial Desembarques de turistas estrangeiros no Brasil Ranking País Turistas (mm) em França Espanha EUA China Itália Reino Unido Alemanha Ucrânia Turquia México 81,9 59,2 56,0 54,7 43,7 30,7 24,4 23,1 22,2 21,4 (em milhões) 7,4 8,2 9,0 41 Brasil 5,0 2008E 2009E 2010E Fonte: WTO, Junho/2008 Fonte: EMBRATUR 7

8 Fluxo de Notícias Positivas para o Setor Turístico Nova companhia aérea no Brasil : Virgin Fontes: Folha de São Paulo - 03/04/2008 O Estado de São Paulo 25/06/2008 8

9 Fluxo de Notícias Positivas para o Setor Turístico Banco Inter-Americano de Desenvolvimento disponibilizará US$ 1,2 bilhões para o segmento turístico Fonte: DCI - 14/03/2008 Novos vôos entre Londres e Rio de Janeiro em Outubro Fonte: Turismo Opinião 09/06/2008 Lei do Turismo é aprovada para melhorar o setor no Brasil Fonte: UOL 17/09/2008 9

10 Fluxo de Notícias Positivas para o Setor Turístico 10

11 Fluxo de Notícias Positivas para o Setor Turístico Fonte: DCI DIÁRIO DO COMÉRCIO INDÚSTRIA & SERVI - 22/09/

12 Estratégia de Negócios Desenhos Arquitetônicos Txai Santa Catarina 12

13 Posicionamento Estratégico Diversificado Portfólio Estratégico, com múltiplas localizações ao longo do país RR AP AC Estados com a presença da Invest Tur AM RO Áreas adquiridas e com aprov ações prev istas para ocorrer nos próximos meses Áreas adquiridas MT MS PA RS PR GO SC TO SP MA MG PI BA ES CE Long Beach / Wind Beach RN PB PE AL SE Txai Salvador / Itaigara Txai Itacaré* / Conde Residence Boná Itacaré Hotel & Residences (2) Marina / Praia da Ponta / Atalaia Golf Boutique / Singlehome Trancoso RJ Txai Paraty / Deep Beach Paraty São Paulo Fair Port Beach Txai Santa Catarina * Pontal de Camaragibe (1) / Green Wave (1) Antigo projeto Onda Azul (2) Antigo projeto Nossa Senhora Vitória 13

14 Sumário do banco de terrenos a ser desenvolvido 15 Hotéis Boutique 15 Desenvolvimentos 276 bangalôs 935 quartos residências 8 lotes Quartos / residências Produto Residenciais 3 áreas para banco de terrenos de longo prazo 83 milhões de m 2 ou hectares Área 14

15 Sumário da carteira de projetos VGV Invest Tur (Projetos Residenciais e Banco de terrenos de longo prazo = R$ 2,9 bi) Pontal de Camar agibe Residence 221 Marina Residence Golf Residence Boná Itacaré Hotel & Long Beach Residence Praia da Ponta Residence Txai Residence Paraty São Paulo Fair Residence Txai Residence Santa Catarina Green Wave Residence Deep Beach Paraty Residence Single Home Trancoso Residence Txai Residence Sal vador Atalai a Residence Port Beach VGV Invest Tur Itaigara Residence Wind Conde Beach Residence VGV Parceiros

16 Atualização dos Projetos Diante do cenário atual de instabilidade econômica e financeira, a Invest Tur vem ajustando seu Plano de Negócios no que se refere à: Aquisição de novas áreas para turismo de lazer Lançamentos e início de construção dos empreendimentos Diversificação de portfólio A capacidade de execução e de obtenção de aprovações ambientais está comprovada pelos 6 projetos que poderiam ser lançados nos próximos meses, se as condições de mercado não tivessem se alterado de forma significativa Atual posição de caixa, no valor de R$ 513 milhões, representa uma grande vantagem competitiva e segue uma política interna de gestão de caixa prudente e conservadora 16

17 Projetos em Fase Final de Aprovação Importantes progressos operacionais tem sido feitos, o que resultaria em um aumento no guidance de lançamentos de 2008 de R$ 600 milhões para R$ 922 milhões (54% de aumento) Entretanto, qualquer lançamento ocorrerá somente quando as condições de mercado melhorarem R$ Milhões VGV originalmente anunciado ao mercado VGV revisado por conta da finalização do masterplan Lançamentos a serem feitos assim que as condições de mercado evidenciarem alguma melhoria Pontal do Camaragibe Six Senses Pontal do Camaragibe Txai Böná Itacaré São Paulo Fair Golf Boutique Txai Santa Catarina Itaigara TOTAL

18 Operadores Estratégicos Acordo com Six Senses assinado em Dezembro de 2007 Operador Internacional de hotéis de alto luxo, com sede em Bangkok (Tailândia) Desenvolvimento de dois resorts sob as marcas: Six Senses Hideaway e Six Senses Latitude no projeto Pontal de Camaragibe Acordo com Starwood assinado em Março de 2008 Uma das empresas líderes no segmento hoteleiro e de lazer, com 9 marcas diferentes Desenvolvimento de um hotel focado em turismo de negócios sob a bandeira W no projeto São Paulo Fair Acordo com Espírito Santo Tourism (EST) assinado em Maio de projetos a serem desenvolvidos sob a marca Tivoli Invest Tur terá o direito de preferência sobre todos os projetos imobiliários turísticos que a EST vier a desenvolver no Brasil 18

19 Txai Resort Itacaré e Marca Txai Txai Resort - BA 19

20 Txai Resort Itacaré e Marca Txai Opção exercida em Outubro de 2007 para adquirir 50% + 1 ação do Txai Resort Itacaré e da Tx Assessoria, responsável pela administração da marca Txai Txai Resort Itacaré: Hotel padrão 6 estrelas sob o conceito de boutique de luxo, em operação desde 2000, com 40 bangalôs Marca Txai : Nova estrutura administrativa estabelecida em Junho de 2008 Marca Txai será replicada em 4 novos destinos turísticos no Brasil: Pontal de Camaragibe (Alagoas), Txai Paraty (RJ), Txai Santa Catarina (SC) e Txai Salvador (BA) Böná (nova marca) Boutique Superior, com os mesmos conceitos da marca Txai Contrato de operação hoteleira assinado para o projeto Boná Itacaré Hotel & Residences (BA) Forte sinergia operacional com a estrutura existente do Txai 20

21 21

22 Responsabilidade Social e Sustentabilidade 22

23 Responsabilidade Social e Sustentabilidade Companheiros do Txai" Companheiros por um amanhã melhor Um programa que visa incentivar pequenos agricultores na APA (Área de proteção ambiental) Itacaré / Serra Grande a usar matérias-primas da mata atlântica de maneira sustentável Txaitaruga Lugar de tartaruga é no mar... Programa desenvolvido para auxiliar na preservação das tartarugas marinhas que estão em risco de extinção e desovam em Itacaré e Serra Grande litoral Sul da Bahia 23

24 Licenciamento Ambiental Área Estratégica Procedimentos anteriores à aquisição dos terrenos: Avaliação preliminar das restrições locais Definição de licenciamentos: federal, estadual, municipal Mapeamento de restrições legais e ambientais Procedimentos após a aquisição das áreas: Diagnóstico econômico e cultural das comunidades locais Análise ambiental detalhada Definição do produto e do master plan para a área Obtenção de licença preliminar (LP) Desenvolvimento de projetos executivos Obtenção de licença de instalação (LI) Obtenção de licença de operação (LO) Acompanhamento de ações sociais / ambientais e impactos no projeto Divulgação dos resultados 24

25 Destaques Financeiros e Performance das Ações Desenho Arquitetônico W São Paulo Fair 25

26 Usos e Fontes Informações Consolidadas Jul/2007 (1) à Nov /2008 Saldo de Caixa Inicial Despesas do IPO (68.635) Despesas Gerais e Administrativas (2) (66.780) Pessoal, Serviços, Tributos, Consultoria e Outros Aquisições de Áreas / Despesas SPEs ( ) Receitas das SPEs Receitas Financeiras Total do Uso dos Recursos ( ) Saldo de Caixa Final (1) Data da Oferta Pública Inicial de Ações (2) A diferença em relação às despesas gerais e administrativas contabilizadas na DRE, refere-se a valores não caixa, principalmente relacionados à despesas de pessoal, que são incluídos no regime contábil de competência. 26

27 Gestão de Caixa Política Conservadora Utilização de Fundos Exclusivos: Maior eficiência tributária Mitigação de riscos operacionais Centralização da custódia, controle de posições e geração de relatórios gerenciais e contábeis Foco em risco de crédito de primeira linha, apenas títulos com Rating A ou melhor (escala nacional) Alocações de recursos de acordo com as seguintes limitações, por emissor: Se o emissor tiver Rating A: até 10% do PL total do fundo Se o emissor tiver Rating AA ou melhor: até 20% do PL total do fundo Composição dos Fundos Exclusivos em 10/12/ % 62% Rentabilidade média em 2008 foi 102 % CDI CDB-DI Op. Compromissadas - DI 27

28 Exposição de Crédito por Emissor 18,7% 16,9% 17,3% 14,3% 14,8% 6,5% 4,2% 2,0% 2,1% 3,0% 0,2% (*) Status em 10/12/ ABC Santander / Real BES Bradesco Itau Safra Unibanco Votorantin BNB HSBC Titulos Publicos (R$ MM) AAA AA

29 Performance das Ações e Potencial de Valorização Desdobramento em Janeiro de 2009 Relatório de início de cobertura do Credit Suisse com recomendação de outperform e preço-alvo de R$ / ação 52% de desconto com relação ao NAV Preço da Ação: R$ 461 Versus NAV / Ação: R$ 966 (1) (2) Caixa / Ação: R$ 536 MM Aquisições / Ação: R$ 430 MM NAV (preço custo) / Ação: R$ 966 MM jul- 07 ago- 07 set- 07 Preço Ação x Ibovespa & Setor out- 07 nov- 07 dez- 07 jan- 08 fev- 08 mar- 08 abr- 08 mai- 08 jun- 08 jul- 08 ago- 08 IBOVESPA INVEST TUR Setor Imobiliário set- 08 out ,1% -53,9% -80,2% nov- 08 Notas: (1) Em 09 de Dezembro de 2008 (2) Net Asset Value = (disponibilidade de caixa + banco de terrenos adquiridos considerando preço de custo pagamentos f uturos relacionados à aquisição de terrenos) / total de ações Setor Imobiliário inclui: Cyrela, Gaf isa, Rossi. Abyara, Agra, Brascan, BRMalls, CCDI, CR2, Even, Eztec, Helbor, Iguatemi, Inpar, JHSF, Klabin, MRV, PDG, Rodobens, Tenda, Tecnisa, Trisul 29

30 Considerações Finais Imagens de Pontal do Camaragibe 30

31 Destaques Invest Tur Um dos principais atores em um dos mais inexplorados mercados turísticos do mundo Gerência orientada para resultados altamente treinada e qualificada, e totalmente alinhada com investidores Plano de negócios focado e com sólida estratégia de execução Carteira significativa de projetos sob execução somada a atrativas oportunidades em processo avançado de negociação Grande potencial de crescimento com grande expectativa de retornos Realizações significativas desde o IPO com rápido estabelecimento de marca estratégica Altos níveis de transparência e governança corporativa Níveis de preço atuais oferecem oportunidade atrativa de compra 31

32 Invest Tur Contato de RI Andrea Ruschmann (CFO & Diretora de RI) Camila Pannain (Coordenadora) Cobertura de Equity Research Credit Suisse Marcelo Telles Rodrigo Oliveira

4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados. 13 de Fevereiro de 2008

4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados. 13 de Fevereiro de 2008 4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados 13 de Fevereiro de 2008 Aviso Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Construction Trip 2008 Credit Suisse. Agosto, 2008

Construction Trip 2008 Credit Suisse. Agosto, 2008 Construction Trip 2008 Credit Suisse Agosto, 2008 Aviso Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

RESULTADOS BRASIL BROKERS. 3º Trimestre 2008

RESULTADOS BRASIL BROKERS. 3º Trimestre 2008 RESULTADOS BRASIL BROKERS 3º Trimestre 2008 2008 Brasil 2008 Brokers Brasil Brokers Todos os Direitos Todos os Reservados Direitos Reservados Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido

Leia mais

Café da Manhã com Analistas Sell Side. 02 de Julho, 2008

Café da Manhã com Analistas Sell Side. 02 de Julho, 2008 Café da Manhã com Analistas Sell Side 02 de Julho, 2008 Aviso Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

Reunião Pública Anual

Reunião Pública Anual Reunião Pública Anual 27 e 28 de Novembro de 2007 1 Aviso Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Agenda Dinâmica do Setor Imobiliário Estrutura Societária Modelo de Negócio Diferenciado Diversificação Geográfica e de Mercado Histórico de Resultado Operacional Futuros Projetos

Leia mais

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Nº de Entrevistados da Pesquisa: 39.000 pessoas Nº de locais das entrevistas: 27 15 em aeroportos internacionais, que representam 99% do fluxo internacional

Leia mais

Helbor Empreendimentos

Helbor Empreendimentos Helbor Empreendimentos Aviso Legal Esta apresentação pode conter certas afirmações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração da Helbor sobre eventos ou resultados futuros. Tais afirmações

Leia mais

4º Trimestre de 2008 Teleconferência de Resultados. 30 de Março de 2009

4º Trimestre de 2008 Teleconferência de Resultados. 30 de Março de 2009 4º Trimestre de 2008 Teleconferência de Resultados 30 de Março de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

A INVEST TUR anuncia a aquisição de 6 projetos, com investimentos totais de R$ 782 milhões e VGV potencial no valor de R$ 1,2 bilhão

A INVEST TUR anuncia a aquisição de 6 projetos, com investimentos totais de R$ 782 milhões e VGV potencial no valor de R$ 1,2 bilhão INVEST TUR divulga seus resultados do Terceiro Trimestre de 2007 A INVEST TUR anuncia a aquisição de 6 projetos, com investimentos totais de R$ 782 milhões e VGV potencial no valor de R$ 1,2 bilhão São

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T11

Teleconferência de Resultados 1T11 Teleconferência de Resultados 1T11 13 de Maio de 2011 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar

Leia mais

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Empresarial vem sofrendo baixas expressivas em função da situação econômica do País. Baixo

Leia mais

Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais. Flávio Bitter

Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais. Flávio Bitter Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais Flávio Bitter outubro 2015 Destaques Presença Nacional Beneficiários (Mil) Operadora líder no mercado brasileiro de Saúde suplementar,

Leia mais

Apresentação Institucional. Segundo Trimestre de 2007

Apresentação Institucional. Segundo Trimestre de 2007 Apresentação Institucional Segundo Trimestre de 2007 Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009

Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009 Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009 Estrutura e Distribuição Geográfica Estrutura Estatutária A GEAP GEAP é administrada por por um um Conselho Deliberativo responsável pela pela definição da da

Leia mais

Apresentação de Resultados da Lopes 3T08. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI

Apresentação de Resultados da Lopes 3T08. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Apresentação de Resultados da Lopes Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Aviso importante Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DADOS GERAIS DO ESTADO DA RORAIMA Total Part % Brasil Part % Região Área Total - km² 224.118 2,64% 5,82% População - mil (1)

Leia mais

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 1 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO: O Mercado de títulos de capitalização vem mantendo crescimentos fortes e retornos robustos. Nesse período o volume de vendas atingiu

Leia mais

São Carlos Empreendimentos

São Carlos Empreendimentos São Carlos Empreendimentos SETOR IMOBILIÁRIO - IMÓVEIS COMERCIAIS PARA ALUGUEL Ticker BM&F Bovespa: SCAR3 1 / 28 Visão Geral Uma das principais empresas do Brasil que investem em imóveis comerciais para

Leia mais

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

Referência no setor imobiliário de alto padrão. Sinônimo de qualidade e exclusividade em todo país. Responsável por empreendimentos que se valorizam.

Referência no setor imobiliário de alto padrão. Sinônimo de qualidade e exclusividade em todo país. Responsável por empreendimentos que se valorizam. 2 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional.

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA Esse conjunto encerrou o período com um volume de vendas de R$

Leia mais

INVEST TUR divulga seus resultados do segundo trimestre de 2007

INVEST TUR divulga seus resultados do segundo trimestre de 2007 INVEST TUR divulga seus resultados do segundo trimestre de 2007 A INVEST TUR anuncia o encerramento da Oferta Publica Inicial de suas Ações e a captação de R$ 945 milhões para investimentos em projetos

Leia mais

Apresentação Institucional. Maio de 2007

Apresentação Institucional. Maio de 2007 Apresentação Institucional Maio de 2007 Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários

Leia mais

Apresentação Institucional. Novembro 2015

Apresentação Institucional. Novembro 2015 Apresentação Institucional Novembro 2015 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 3ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

Crescimento com Sustentabilidade

Crescimento com Sustentabilidade Crescimento com Sustentabilidade Luiz Fernando Rolla Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações 1 Termo de Renúncia Algumas declarações constantes nesta apresentação são

Leia mais

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Apresentação da Companhia Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Agenda Visão Geral do Setor Imobiliário no Brasil Visão Geral da Empresa Visão para o futuro: Plano revisado da Cyrela Dados operacionais

Leia mais

[ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF]

[ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF] [ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF] ESTUDO DE MERCADO REFERENTE AO TOTAL ARRECADADO ENTRE PRÊMIOS E CONTRIBUIÇÕES NO MERCADO Realizado Acumulado - 2009 / 2010 -

Leia mais

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 1 SEGURO RISCOS RURAIS Esse estudo tomou por base dados oficiais gerados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, IBGE e pela SUSEP (Superintendência

Leia mais

Apresentação Unidas. Maio 2014

Apresentação Unidas. Maio 2014 Apresentação Unidas Maio 2014 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 2ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

EZTec: Vemos outro trimestre favorável à frente, com melhoria dos números T/T, ainda que não tão sólido relativamente ao ano anterior.

EZTec: Vemos outro trimestre favorável à frente, com melhoria dos números T/T, ainda que não tão sólido relativamente ao ano anterior. 24 DE JULHO DE 2014 Relatório Setorial Construtoras CONSTRUTORAS BRASILEIRAS PRÉVIA DOS RESULTADOS DO 2T14: RESULTADOS HETEROGÊNEOS Fabiola Gama Renan Manda Conclusão: Como esperávamos, o campeonato mundial

Leia mais

Setor de Incorporadoras no Brasil. Junho, 2012

Setor de Incorporadoras no Brasil. Junho, 2012 Setor de Incorporadoras no Brasil Junho, 2012 Agenda Mercado Imobiliário Brasileiro - 2011 Desempenho das Incorporadoras Listadas Fundamentos do Setor 2 Mercado Imobiliário Brasileiro - 2011 VGV Lançado

Leia mais

Vantagens do uso do Selo da Agricultura Familiar para os empreendimentos da Bahia

Vantagens do uso do Selo da Agricultura Familiar para os empreendimentos da Bahia Vantagens do uso do Selo da Agricultura Familiar para os empreendimentos da Bahia Guilherme Cerqueira Mateus e Souza 1 Daniel Costa Ferreira 2 Jeandro L. Ribeiro 3 1 Economista (UFBA), Consultor do PNUD/MDA/

Leia mais

CEO Conference Março 2009

CEO Conference Março 2009 CEO Conference Março 2009 Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações materiais

Leia mais

AQUISIÇÃO DA DEVELOPER Maio 2008

AQUISIÇÃO DA DEVELOPER Maio 2008 AQUISIÇÃO DA DEVELOPER Maio 2008 Aviso Esta apresentação foi preparada com o propósito exclusivo de informar sobre os objetivos e estrutura da transação realizada entre JHSF Participações S.A. ("JHSF")

Leia mais

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 PRESIDENTE: Marciano Gianerini Freire EQUIPE TÉCNICA: Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: Heike Duske César Melo

Leia mais

Seminário sobre Recuperação de Empresas. 10 de Outubro de 2007

Seminário sobre Recuperação de Empresas. 10 de Outubro de 2007 Seminário sobre Recuperação de Empresas 10 de Outubro de 2007 1 Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com

Leia mais

LOPES Adquire a ROYAL, Maior Imobiliária do Distrito Federal*

LOPES Adquire a ROYAL, Maior Imobiliária do Distrito Federal* LOPES Adquire a ROYAL, Maior Imobiliária do Distrito Federal* * Em volume de vendas ri@lopes.com.br www.lopes.com.br/ri Aviso Importante Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de

Leia mais

Apresentação para Investidores 1S10

Apresentação para Investidores 1S10 Apresentação para Investidores 1S10 1 Agenda 1. Visão Geral e Desempenho Consolidado 2. Livraria Saraiva 3. Editora Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira

Leia mais

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008 Resultados do 1T09 Teleconferência de Resultados Lançamentos de 2008 Felice (Nova Lima-MG) Beach Park Wellness Resort (Aquiraz-CE) ViVer Zona Sul (Porto Alegre-RS) Viver São J. Pinhais (São J. Pinhais-PR)

Leia mais

Diagnóstico da realidade médica no país

Diagnóstico da realidade médica no país Diagnóstico da realidade médica no país Médicos por mil habitantes Peru 0,9 Chile 1,0 Paraguai 1,1* Bolívia 1,2* Colômbia 1,4* Equador 1,7 Brasil 1,8 Venezuela 1,9* México 2,0 Canadá 2,0 Estados Unidos

Leia mais

AGRA Empreendimentos Imobiliários S.A.

AGRA Empreendimentos Imobiliários S.A. AGRA Empreendimentos Imobiliários S.A. RIO DE JANEIRO/ SÃO PAULO 20 DE DEZEMBRO DE 2007 Management Ricardo Setton CFO e Diretor de Relações com Investidores Fábio Tsubouchi Gerente de RI e Planejamento

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO GARANTIA - TOTAL R$ 2010 % 2011 % %11/10. Prêmios Líquidos Emitidos R$ 260.843.284 100,0% R$ 313.271.

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO GARANTIA - TOTAL R$ 2010 % 2011 % %11/10. Prêmios Líquidos Emitidos R$ 260.843.284 100,0% R$ 313.271. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS GARANTIA JAN A MAIO 2011 Esse foi um dos conjuntos que sofreram alterações em classificação de produtos. Pelo relatório da SUSEP passamos a ter somente dois ramos: Garantia

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar

Leia mais

Visão Geral do Potencial do Mercado Florestal para a Região do MATOPIBA Tocantins Florestal Nov/2013

Visão Geral do Potencial do Mercado Florestal para a Região do MATOPIBA Tocantins Florestal Nov/2013 Visão Geral do Potencial do Mercado Florestal para a Região do MATOPIBA Tocantins Florestal Nov/2013 www.consufor.com A EMPRESA A Consufor é uma empresa de consultoria em NEGÓCIOS e ESTRATÉGIAS, especializada

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - ARROJADA MIX 40

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - ARROJADA MIX 40 BENCHMARK RF:60.00% ( 100.00%CDI ) + RV:40.00% ( 100.00%IBRX 100 ) Relatório Gerencial Consolidado - Período de 03/11/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/11/2015 pg. 1 Posição Sintética

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE 2010 X 2009

MERCADO BRASILEIRO DE 2010 X 2009 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS 2010 X 2009 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESULTADOS DE 2010 X 2009 A SUSEP divulgou hoje os números do Mercado de Seguros referente ao Exercício de 2010. Essa divulgação

Leia mais

AVALIAÇÕES E PERSPECTIVAS ESTRATÉGIAS PARA OS PROJETOS IV SEMINÁRIO NACIONAL DO PNCF

AVALIAÇÕES E PERSPECTIVAS ESTRATÉGIAS PARA OS PROJETOS IV SEMINÁRIO NACIONAL DO PNCF AVALIAÇÕES E PERSPECTIVAS ESTRATÉGIAS PARA OS PROJETOS IV SEMINÁRIO NACIONAL DO PNCF Crédito Fundiário no combate a pobreza rural: Sustentabilidade e qualidade de vida 2011 PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO

Leia mais

A construção civil no cenário nacional

A construção civil no cenário nacional A construção civil no cenário nacional Índice 1- Potencial do Setor da Construção Civil População Demanda Financiamento e taxa de juros Crescimento econômico 2- Setor de Construção Civil na bolsa de valores

Leia mais

Qualidade da Banda Larga Fixa (SCM) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional

Qualidade da Banda Larga Fixa (SCM) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional Qualidade da Banda Larga Fixa (SCM) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional 2014 Superintendência de Controle de Obrigações - SCO Gerência de Controle de Obrigações de Qualidade - COQL Brasília,

Leia mais

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe Eustáquio Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER RR AP AM PA MA CE RN AC 90 s RO MT TO PI BA PB PE AL SE 80

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO EM SAÚDE

CONSOLIDAÇÃO EM SAÚDE CONSOLIDAÇÃO EM SAÚDE Riscos e potenciais benefícios para usuários e prestadores José Cechin FGV/RJ, 13 novembro 2008 Agenda HISTÓRICO DA SAÚDE SUPLEMENTAR CONSOLIDAÇÃO E MODERNIZAÇÃO CONCENTRAÇÃO E CONCORRÊNCIA

Leia mais

10 Anos de Transmissão das Reuniões APIMEC pela Internet

10 Anos de Transmissão das Reuniões APIMEC pela Internet Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos, mas refletiriam os desejos e as expectativas da direção da companhia. As palavras "antecipa",

Leia mais

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor de Relações com Investidores João Mallet Gerente de Relações com Investidores Telefone: (21) 3504

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2011 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2011 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2011 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP A Administração da BHG S.A. Brazil Hospitality Group ( BHG ou Companhia ), em conformidade com as disposições legais e estatutárias, submete

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli FIC de FI Referenciado DI. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo, disponíveis

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de invalidez permanente

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional:

Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional: Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional: Avaliações para o desenho amostral em rodovias segundo a metodologia proposta para a PTI Palestrante: Alfredo García Ramos (Consultor

Leia mais

2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais

2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais Subsecretaria de Contabilidade Pública Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação 2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais SICONFI 2014 OBJETIVOS

Leia mais

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria de Programas Habitacionais da Nossa Caixa/Nosso Banco;

Leia mais

relatório de monitoramento

relatório de monitoramento relatório de monitoramento FIDC Quatá Multisetorial Cotas de Fundo de Investimento em Direitos Creditórios 1ª série BBB+ SR Global braa equivalência br A obrigação permanecerá sob continuo monitoramento.

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

BTG Pactual XIII CEO Conference

BTG Pactual XIII CEO Conference BTG Pactual XIII CEO Conference Fevereiro 2012 Agenda Visão Geral Magazine Luiza Principais Eventos em 2011 Expectativas para 2012 2 Visão Geral Magazine Luiza Liderança de Mercado Uma das maiores redes

Leia mais

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011 SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL COINT - Coordenação-Geral de Análise e Informações das Transferências Financeiras Intergovernamentais TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Ativos de Base Imobiliária O Mercado de Capitais como fonte de recursos e alternativa de investimento. Maio 2015

Ativos de Base Imobiliária O Mercado de Capitais como fonte de recursos e alternativa de investimento. Maio 2015 Ativos de Base Imobiliária O Mercado de Capitais como fonte de recursos e alternativa de investimento. 1 Maio 2015 Seção 1 Panorama do Mercado Imobiliário Seção 2 Produtos Financeiros i de Base Imobiliária

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas do Pa CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indicador Nº 2/215 Técnicos Responsáv

Leia mais

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Também chamado seguro de crédito doméstico, esse seguro oferece cobertura com validade no território

Leia mais

7 a Conferência Brasil Anual Santander Banespa. 21 e 22 de agosto de 2006

7 a Conferência Brasil Anual Santander Banespa. 21 e 22 de agosto de 2006 7 a Conferência Brasil Anual Santander Banespa 21 e 22 de agosto de 2006 1 Considerações Futuras Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008 Apresentação de Resultados 1T08 19 de Maio de 2008 Agenda A Companhia Resultados Operacionais Resultados Financeiros 2 Operação Virtual Canal Lojas A Companhia Globex S.A. Globex Utilidades S.A.: operadora

Leia mais

Apresentação dos Resultados de 2T07. 15 de agosto de 2007

Apresentação dos Resultados de 2T07. 15 de agosto de 2007 Apresentação dos Resultados de 2T07 15 de agosto de 2007 1 Equipe da Cyrela Brazil Realty Diretor Presidente Elie Horn Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Luis Largman Diretor de Controle

Leia mais

RESULTADOS 2T12. 24 de julho de 2012

RESULTADOS 2T12. 24 de julho de 2012 RESULTADOS 2T12 Grupo Pão de Açúcar 24 de julho de 2012 RESULTADO GPA CONSOLIDADO 2T12 Inclui empreendimentos imobiliários Exclui empreendimentos imobiliários Vendas Brutas Cresc. mesmas lojas vs 2T11

Leia mais

TELECONFERÊNCIA 4T08

TELECONFERÊNCIA 4T08 TELECONFERÊNCIA 4T08 5 de agosto de 2008 1 08/07 09/07 10/07 11/07 12/07 01/08 02/08 03/08 Cenário Preço de Commodities 04/08 05/08 06/08 07/08 08/08 Preço das Commodities 220.0 200.0 180.0 160.0 140.0

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 3º Trimestre de 2010

Teleconferência de Resultados. 3º Trimestre de 2010 Teleconferência de Resultados 3º Trimestre de 2010 11 de Novembro de 2010 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia

Leia mais

Resultados 4T12 e 2012. Relações com Investidores

Resultados 4T12 e 2012. Relações com Investidores Resultados 4T12 e 2012 Relações com Investidores Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base e suposições de

Leia mais

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 1 ANÁLISE RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS: Essa análise está calcada nos números divulgados pela SUSEP referente ao período de jan a maio de 2012 através

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO- JANEIRO -2012

RELATÓRIO DE GESTÃO- JANEIRO -2012 O pessimismo amplamente precificado em bolsa ao longo de 2011 parece ter sofrido uma mudança de rota em direção a céus mais azuis. Em janeiro de 2012, o Ibovespa subiu 11,13%, de tal forma a recuperar

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os

Leia mais

Resultados do 2T10 28 de julho de 2010

Resultados do 2T10 28 de julho de 2010 Resultados do 2T10 28 de julho de 2010 Aviso Os comentários apresentados a seguir sobre o desempenho operacional e financeiro do Grupo Pão de Açúcar (GPA) referem-se aos seguintes números: (i) consolidados

Leia mais

Opportunity. Resultado. Agosto de 2012

Opportunity. Resultado. Agosto de 2012 Opportunity Equity Hedge FIC FIM Agosto de 2012 Resultado Ao longo do segundo trimestre de 2012, o Opportunity Equity Hedge alcançou uma rentabilidade de 5% depois de taxas, o que representa 239,6% do

Leia mais

O ECONOMISTA Fundamental em qualquer empresa por quê?

O ECONOMISTA Fundamental em qualquer empresa por quê? O profissional mais estratégico que a empresa precisa ter: O ECONOMISTA Fundamental em qualquer empresa por quê? Diagnostica. Avalia. Cria. Planeja. Resolve. O Economista é um profissional imprescindível

Leia mais

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O seguro de Garantia Estendida tem como objetivo fornecer ao segurado, facultativamente

Leia mais

Plano Nacional de Logística Portuária PNLP

Plano Nacional de Logística Portuária PNLP Programa de Investimentos, Arrendamentos e TUPs, e o Potencial do Pará como novo Corredor de Exportação LUIS CLAUDIO S. MONTENEGRO Diretor de Informações Portuárias SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015 CALENDÁRIO AGRÍCOLA - FEIJÃO Safra 1ª - Safra das Águas 2ª - Safra da Seca 3ª - Safra de Inverno Principais Regiões Sul, Sudeste,

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os prêmios

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de

Leia mais

INTEGRAÇÃO www.exibirimoveis.com.br

INTEGRAÇÃO www.exibirimoveis.com.br INTEGRAÇÃO www.exibirimoveis.com.br Sobre o Exibir Imóveis Somos um agregador de anúncios e nossos parceiros devem ter em consideração dois pontos importantes para melhorar o resultado e a eficácia dos

Leia mais

XP Gaia Lote I FII Fundo de Investimento Imobiliário (XPGA11)

XP Gaia Lote I FII Fundo de Investimento Imobiliário (XPGA11) XP Gaia Lote I FII Fundo de Investimento Imobiliário (XPGA11) PERFIL DO FUNDO O XP Gaia Lote I FII é um fundo de investimento imobiliário, constituído sob a forma de condomínio fechado, destinado à aplicação

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

Gafisa Adquire AlphaVille Urbanismo Conferência Telefônica São Paulo, 03 de Outubro de 2006

Gafisa Adquire AlphaVille Urbanismo Conferência Telefônica São Paulo, 03 de Outubro de 2006 Gafisa Adquire AlphaVille Urbanismo Conferência Telefônica São Paulo, 03 de Outubro de 2006 Projetos AlphaVille AlphaVille Graciosa - PR AlphaVille Fortaleza - CE Vila dos Ingleses - MG AlphaVille Campinas

Leia mais

SISMAMA INDICADORES DE QUALIDADE

SISMAMA INDICADORES DE QUALIDADE SISMAMA INDICADORES DE QUALIDADE Encontro Nacional de Coordenadores Maio/2011 SISMAMA Portaria SAS 779/08 Subsistema do sistema de faturamento ambulatorial do (SIA-SUS) Faturamento dos serviços de mamografia,

Leia mais