ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS"

Transcrição

1 ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS Sumário 1. Finalidade Justificativa para contratação Premissas para fornecimento e operação da ferramenta Demonstração e Validação da Ferramenta Instalação e configuração dos servidores Requisitos para a Ferramenta DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS... 5 Página 1

2 ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS 1. FINALIDADE O presente ANEXO tem por finalidade apresentar os requisitos mínimos obrigatórios da ferramenta de segurança da Informação, visando o aperfeiçoamento da garantia de integridade e inviolabilidade das informações armazenadas nos bancos de dados da Terracap. 2. JUSTIFICATIVA Os serviços de disponibilização de informações prestados hoje pela TERRACAP carecem de tecnologias ágeis e modernas para a garantia da segurança de seus acervos de informações armazenadas em bancos de dados. Esses processos ao mesmo tempo em que contribuem para a facilidade e transparência das informações, expõe os bancos de dados à possibilidade de invasões ou procedimentos perigosos para a segurança dos dados. Para que os serviços de acesso a informações tornem-se mais seguros, confiáveis e auditáveis, faz-se necessária a utilização de ferramentas apropriadas ao contexto tecnológico atual. 3. PREMISSAS PARA FORNECIMENTO E OPERAÇÃO DA FERRAMENTA 3.1. A licitante será responsável por oferecer métodos de suporte técnic no idioma Português-Brasil de forma direta ou a partir de parceiros especializados e certificados Os requisitos funcionais e as qualidades sistêmicas obrigatórias da ferramenta de segurança da informação estão definidos neste ANEXO Todos os requisitos definidos devem ser atendidos plenamente pela Ferramenta e devem integrar a mesma, não sendo aceitas implementações externas, devendo todos os módulos a serem nativos da Ferramenta e desenvolvidos pelo Fabricante Deverá ser apresentada a identificação dos produtos ofertados para cumprimento dos requisitos técnicos obrigatórios A licitante deverá disponibilizar a ferramenta e demais componentes que atendam aos requisitos obrigatórios definidos neste Anexo; instalar; configurar; treinar; e garantir suporte técnico durante o período de vigência do contrato. Página 2

3 3.6. A ferramenta deverá monitorar o servidor de banco de dados de produção cuja as características estão especificadas no item deste anexo. 4. DEMONSTRAÇÃO E VALIDAÇÃO DA FERRAMENTA 4.1. Após a fase de apresentação das propostas, a empresa vencedora deverá, no prazo de 3 (três) dias úteis, realizar Prova de Conceito, que consiste na instalação da Ferramenta ofertada e comprovação das funcionalidades descritas neste ANEXO, através de: Instalação da Ferramenta para demonstração das funcionalidades; Entrega de documentação técnica, contendo os manuais e guias de instalação, configuração e utilização, nos quais deverão ser identificadas pela empresa as páginas e/ou sessões onde se encontram a descrição das funcionalidades da Ferramenta para o atendimento a cada um dos requisitos previstos no item 6 (seis) deste ANEXO; Apresentação de proposta de cronograma para implantação da Ferramenta licitada, incluindo todos os itens contratados O licitante deverá agendar a data para demonstração da Ferramenta junto a TERRACAP, trazendo todos os itens que forem necessários para demonstração Para a avaliação, a Ferramenta deverá ser instalada em ambiente temporário na TERRACAP junto a área responsável da Terracap A empresa deverá indicar um profissional capaz de executar procedimentos de teste, dirimir dúvidas e acompanhar a homologação da Ferramenta Será solicitada demonstração para fins de comprovação da compatibilidade da Ferramenta com as especificações técnicas deste ANEXO, bem como todas as outras exigências descritas neste ANEXO; 4.6. A Prova de Conceito deverá ser avaliada pela área responsável da Terracap e concluída no prazo de 3 (Três) dias úteis, a contar da data da entrega da amostra, por meio da checagem de todos os itens obrigatórios, sem a possibilidade de nova apresentação O resultado da avaliação será divulgado pela TERRACAP que publicará a data do prosseguimento do certame. 5. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS SERVIDORES 5.1 Compreende o processo de instalação e configuração a ser executado pela empresa licitante: Página 3

4 5.1.1 Instalar, configurar e ajustar o desempenho, em todos os servidores Integrar a Ferramenta com os bancos de dados Oracle, MySQL e PostgreSQL da TERRACAP para seu monitoramento Realizar a homologação final da Ferramenta juntamente com os técnicos da TERRACAP, depois de concluída a fase de operação assistida. 5.2 Entende-se por configuração, a necessidade de definir, na ferramenta, as opções de preferência ou uso que atendam as especificações do hardware e do sistema operacional em que ele está instalado Juntamente com as mídias de software, a empresa licitante deverá fornecer toda a documentação técnica original, completa e atualizada, contendo os manuais e guias de instalação, configuração e utilização, não sendo aceitas cópias de qualquer tipo Antes da instalação dos programas deverá ser colocado à disposição relatório de impacto no ambiente da TERRACAP e plano de operação assistida, que deverá ser aprovado pela TERRACAP A instalação deverá ser realizada em data e hora agendada pela TERRACAP, podendo inclusive ser realizada nos finais de semana A instalação e a configuração deverão ser realizadas, obrigatoriamente, por técnico devidamente capacitado, certificado pelo fabricante e com experiência em projetos de implantação da ferramenta apresentada, comprovada por declaração fornecida pela licitante A TERRACAP poderá solicitar a substituição de técnicos, devendo a empresa alocar substituto com grau equivalente ou superior de qualificação técnica; 5.8. A instalação e configuração deverão ser acompanhadas e monitoradas pelos técnicos da TERRACAP. 5.9 Especificação dos Servidores O ambiente proposto pela licitante deverá estar ajustado à infra-estrutura existente na TERRACAP conforme requisitos estabelecidos no ANEXO V Ambiente Tecnológico Serão utilizadas as seguintes configurações de hardware e software para instalação do ambiente de produção (servidores): Configuração de Hardware: Página 4

5 HP ProLiant BL460c G6 Processador: Server com 2 proces. Quad Intel(R) Xeon(R) CPU 2.53GHz Memória RAM: 16 Gb Servidores: 02 dedicados em regime de cluster Configurações de Software: Sistema Operacional: CentOS release 5.6 ou superior Servidor de banco de dados: Oracle 10g e 11g; MySQL 5.x; PostgreSQL 8.x; Servidor de web: Apache 2.0 ou superior 6. REQUISITOS PARA A FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS Entende-se por ferramenta de monitoramento, segurança e auditoria em banco de dados uma solução para bancos de dados que atua na prevenção de acessos não autorizados, identificando e alertando eventos ocorridos no acesso à base de dados baseado em políticas pré definidas, provendo recursos para auditoria, e relatórios sobre todas as atividades executadas no banco de dados. A Ferramenta deverá ter as seguintes características técnicas: Deverá monitorar e registrar em tempo real os seguintes eventos das bases de dados: Alterações em Esquemas de Dados (CREATE, DROP, ALTER) DDL (Data Definition Language); Alterações em Dados (INSERT, UPDATE, DELETE) DML (Data Manipulation Language); Acessos a Dados (SELECT, EXECUTE) DQL (Data Query Language); Eventos de segurança (GRANT, REVOKE, DENY) DCL (Data Control Language). Logins válidos, inválidos e rejeitados; Logout; Sessões rejeitadas; Página 5

6 Atividades de gerenciamento de contas de usuários (criação, alteração de senha, etc.); Alterações nas configurações de segurança; Registro de criação, exclusão e alocação de objetos; Registrar o log de mensagens da base de dados; Tentativas de acesso ao sistema operacional por comandos da base de dados; Finalização (shutdown), Erros e Reinicialização da base de dados; Monitorar e registrar o desempenho de uso de banco de dados incluindo: comandos SQL de longa duração de execução, dados pouco acessados, usuários mais ativos e últimos relatórios acessados para os usuários e tabelas. Deverá independer da tecnologia de hardware de processadores e do sistema operacional e softwares básicos utilizados nos servidores de bancos de dados. Deverá suportar os seguintes Softwares Gerenciadores de Banco de Dados em uma única interface de administração: Oracle 8.0.3, 8.1.7, 9.1, , 10g & 11g; Microsoft SQL Server 7.0, 2000, 2005 & 2008; MySQL 4.x e 5.x; PostgreSQL 8.x; Empregar mecanismo de captura de pacotes segura que permita ao gestor garantir a monitoramento e coleta de todos os comandos executados e assim garantir a geração de trilhas de auditoria fidedignas. Possuir recurso de gerenciamento centralizado, permitindo acessar o sistema de vários pontos da rede de forma segura e configurar políticas e regras de forma centralizada; Ser dotado de arquitetura expansível, permitindo adicionar pontos de monitoramento distribuída totalmente integrados, permitindo aos administradores gerenciar múltiplas redes dispersas geograficamente e elevados volumes de processamento. Não depender de análise de logs de bancos de dados e aplicações ou de processos que se conectem ao banco de dados. Deve operar sem a utilização de triggers nos bancos de dados, sem a necessidade de acessar os registros de transações dos bancos (transaction logs), sem comprometer a segurança e a performance da base de dados, sem a necessidade do recurso de audit estar ligado, e ainda assim deve fornecer granularidade e 100% de visibilidade sobre toda a atividade da base de dados baseada em rede, com mínimo impacto sobre a infraestrutura, os servidores de banco de dados e as aplicações; Página 6

7 Possuir repositório de dados de auditoria segregado e altamente seguro que não permita acesso de usuários administradores de sistema operacional e banco de dados (SYSTEM, DBA, etc.); Possuir interface web amigável sem a necessidade de instalação de aplicações cliente e que permita implementar a separação de responsabilidades requeridas pelos auditores; Exportar relatórios para formato CSV, Texto ou Excel para análises e apresentações independentes; Implementar recursos de detecção, prevenção de intrusões e geração de alertas em tempo-real baseado em informações da rede, aplicação e banco de dados, podendo agir como um firewall de banco de dados e aplicação através de políticas flexíveis implementadas pelo usuário, incluindo entre outras funcionalidades: Terminate Session (cliente recebe mensagem indicando que a sessão foi terminada); Permitir implementar política de controle de abertura de sessões nos bancos de dados através de envio de comandos do tipo TCP RESET a fim de derrubar conexões que infrinjam a política vigente, mesmo em implementações onde o appliance é implementado em modo passivo. Manter os dados monitorados armazenados em ambiente seguro, podendo, caso necessário, não serem acessados nem mesmo pelos administradores de banco de dados, devendo possuir ainda as funcionalidades de backup manual e automático a fim de gerenciar o armazenamento de longo prazo das informações; A solução devera rodar nos servidores descritos no item 5.9, não necessitando de nenhum tipo de appliance para o seu perfeito funcionamento; Permitir o envio de alertas em tempo real quando algum parâmetro for atingido ou quando algum evento específico acontecer, nestes casos o produto pode enviar s de alerta; Permitir a criação de alertas personalizados que possam estar integrados à execução de rotinas e procedimentos automatizados definidos pelo usuário; Requisitos de performance mínimos: Não deverá causar impacto ou impacto mínimo na performance da base de dados e da rede; Analisar e inspecionar de forma bidirecional o conteúdo (payload) do acesso de, no mínimo, (dez mil) transações simultâneas/seg; Deverá operar em modo promíscuo, ou seja, não deverá ser um elemento ativo na rede para fazer a monitoramento. Requisitos de Gerenciamento e Documentação da infraestrutura de segurança de banco de dados: Permitir gerenciamento via interface gráfica GUI e SSH; Permitir gerenciamento centralizado; Página 7

8 Permitir o gerenciamento de políticas (bloqueio de acesso inapropriado e construção de políticas) Suportar dispositivos de gerenciamento redundante; A solução deve ser compatível com Hardware tipo servidor e os seguintes sistemas operacionais para o banco de dados: Microsoft Windows 2000, 2003 e 2008 Server, Linux Red Hat Enterprise Linux, Linux Cent OS, Unix AIX, Unix HP-UX e Solaris. A solução deverá possuir uma interface única de administração e gestão de monitoramento e auditoria de banco de dados para os SGDBs descritos acima. Página 8

Dell Infrastructure Consulting Services

Dell Infrastructure Consulting Services Proposta de Serviços Profissionais Implementação do Dell OpenManage 1. Apresentação da proposta Esta proposta foi elaborada pela Dell com o objetivo de fornecer os serviços profissionais de implementação

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Termo de Referência. Anexo II - Especificações Técnicas - Requisitos Funcionais. Diretoria Técnica-Operacional. Gerência de Tecnologia da Informação

Termo de Referência. Anexo II - Especificações Técnicas - Requisitos Funcionais. Diretoria Técnica-Operacional. Gerência de Tecnologia da Informação Diretoria Técnica-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação Termo de Referência Anexo II Especificação Técnica 1 - INTRODUÇÃO Página 2 de 9 do TR-007-3700 de Este anexo tem por objetivo detalhar

Leia mais

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Requisito Descrição 6.1 - Produtos de Hardware 6.1.1. GRUPO 1 - IMPRESSORA TIPO I (MONOCROMÁTICA 20PPM - A4) 6.1.1.1. TECNOLOGIA DE IMPRESSÃO 6.1.1.1.1.

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE FITOTECA AUTOMATIZADA Substituição dos Silos Robóticos Storagetek 9310

ESPECIFICAÇÃO DE FITOTECA AUTOMATIZADA Substituição dos Silos Robóticos Storagetek 9310 Especificação Técnica 1. A Solução de Fitoteca ofertada deverá ser composta por produtos de Hardware e Software obrigatoriamente em linha de produção do fabricante, não sendo aceito nenhum item fora de

Leia mais

A & F Consultoria em Sistemas e Treinamentos 2014 af.tecnoserv@gmail.com. A linguagem SQL. Autor: Hélio de Almeida Fonte: Wikipédia

A & F Consultoria em Sistemas e Treinamentos 2014 af.tecnoserv@gmail.com. A linguagem SQL. Autor: Hélio de Almeida Fonte: Wikipédia A linguagem SQL Autor: Hélio de Almeida Fonte: Wikipédia 1 Structure Query Language O SQL foi desenvolvido originalmente no início dos anos 70 nos laboratórios da IBM em San Jose, dentro do projeto System

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 42.15

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 42.15 REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 42.15 A FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL (FPTI-BR) torna público que serão recebidas as inscrições para o Processo Seletivo nº 42.15 sob contratação em regime

Leia mais

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Artigo escrito por Walter Teixeira wteixeira.wordpress.com Sumário Cenário Proposto... 3 Preparação do Servidor SQL Server

Leia mais

Parceiro Oficial de Soluções Zabbix no Brasil

Parceiro Oficial de Soluções Zabbix no Brasil Apresentação A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender empresas de todos os segmentos e portes, nacionais e internacionais. Nossos profissionais dedicam-se ao desenvolvimento e criação de

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView Sistema de Gerenciamento DmView O DmView é o Sistema de Gerência desenvolvido para supervisionar e configurar os equipamentos DATACOM, disponibilizando funções para gerência de supervisão, falhas, configuração,

Leia mais

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 14/04/2009 às 18:00 horas;

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 14/04/2009 às 18:00 horas; ATA DE REUNIÃO CONSULTA PÚBLICA PARA AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE FIREWALL DE BANCO DE DADOS, PARA OS CENTROS DE PROCESSAMENTO DA DATAPREV, NO RIO DE JANEIRO, SÃO PAULO E DISTRITO FEDERAL Local: Dataprev SAS

Leia mais

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14:

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Senhores, A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Questionamento 1: 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMCAS No que diz respeito ao subitem 2.1.2, temos a seguinte

Leia mais

Configuração SERVIDOR.

Configuração SERVIDOR. REQUISITOS MINIMOS SISTEMAS FORTES INFORMÁTICA. Versão 2.0 1. PRE-REQUISITOS FUNCIONAIS HARDWARES E SOFTWARES. 1.1 ANALISE DE HARDWARE Configuração SERVIDOR. Componentes Mínimo Recomendado Padrão Adotado

Leia mais

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas;

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas; ATA DE REUNIÃO CONSULTA PÚBLICA PARA AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO WEB-EDI Troca Eletrônica de Dados. Local Dataprev Rua Cosme Velho nº 06 Cosme Velho Rio de Janeiro / RJ. Data: 06/03/2009 10:30 horas. Consolidação

Leia mais

Tornando acessível a tecnologia e os melhores serviços

Tornando acessível a tecnologia e os melhores serviços Tornando acessível a tecnologia e os melhores serviços A ALEJANDRO Informática No mercado de TI desde 30 de Outubro de 1997. Conta com mais de 30 colaboradores; Especializada em implantação de Banco de

Leia mais

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA GERENCIAMENTO DE PROJETOS PRONIM, IMPLANTAÇÃO SQL SERVER GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA Cliente GOVBR, UEM-MARINGA / Prefeitura Municipal de PEROLA Data 10/09/2015 Versão 1.0 Objeto:

Leia mais

COMMANDedx. Guia de Instalação e Configuração 7/6/2012. Command Alkon Inc. 5168 Blazer Parkway Dublin, Ohio 43017 1.800.624.1872 Fax: 614.793.

COMMANDedx. Guia de Instalação e Configuração 7/6/2012. Command Alkon Inc. 5168 Blazer Parkway Dublin, Ohio 43017 1.800.624.1872 Fax: 614.793. COMMANDedx Guia de Instalação e Configuração 7/6/2012 Command Alkon Inc. 5168 Blazer Parkway Dublin, Ohio 43017 1.800.624.1872 Fax: 614.793.0608 2003-2012 Command Alkon Incorporated. Todos os direitos

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

Sumário Agradecimentos... 19 Sobre.o.autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo.1..Bem-vindo.ao.MySQL... 22

Sumário Agradecimentos... 19 Sobre.o.autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo.1..Bem-vindo.ao.MySQL... 22 Sumário Agradecimentos... 19 Sobre o autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo 1 Bem-vindo ao MySQL... 22 1.1 O que é o MySQL?...22 1.1.1 História do MySQL...23 1.1.2 Licença de uso...23 1.2 Utilizações recomendadas...24

Leia mais

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução Autor Público Alvo Rodrigo Cristiano dos Santos Suporte Técnico, Consultoria e Desenvolvimento. Histórico Data 13/06/2012 Autor Rodrigo Cristiano Descrição

Leia mais

Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações

Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações http://professor.fimes.edu.br/milena milenaresende@fimes.edu.br Sistema de Gerenciamento de Bases de Dados (DBMS) A implementação

Leia mais

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL CSI IT Solutions 2.5 solução CSI PrintManager G e s t ã o d e A m b i e n t e d e I m p r e s s ã o O CSI dá aos gestores de TI o poder de uma gestão integral através do acesso fácil às informações gerenciais

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultor (a) para desenvolver, treinar e implantar o Sistema de Gestão de Projetos do IBAMA. 2 JUSTIFICATIVA 2.1 Contextualização: O

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGOA SANTA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CEP 33400-000 - ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGOA SANTA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CEP 33400-000 - ESTADO DE MINAS GERAIS ERRATA E REABERTURA PROCESSO LICITATÓRIO N 097/2011 MODALIDADE: PREGÃO PRESENCIAL RP N 061/2011 OBJETO: AQUISIÇÃO DE SISTEMA DE ARMAZENAMENTO DE DADOS CENTRALIZADOS (STORAGE) E DE SISTEMA DE CÓPIA DE SEGURANÇA

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados Página 1 de 10 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÃO PROPOSTA 5 DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS INCLUSOS 6 CONDIÇÕES COMERCIAIS

Leia mais

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Revisão para a prova B2 Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor:

Leia mais

Implantação do Zabbix para monitoramento de infraestrutura

Implantação do Zabbix para monitoramento de infraestrutura Implantação do Zabbix para monitoramento de infraestrutura Raphael Celuppi Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Setembro 2009 Sumário

Leia mais

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1. FORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADES EXIGIDAS 1.1. PERFIL DE TÉCNICO EM INFORMÁTICA: 1.1.1.DESCRIÇÃO DO PERFIL: O profissional desempenhará

Leia mais

LINGUAGEM SQL. DML - Linguagem de Manipulação de Dados

LINGUAGEM SQL. DML - Linguagem de Manipulação de Dados LINGUAGEM SQL Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL, é uma linguagem de pesquisa declarativa para banco de dados relacional (base de dados relacional). Muitas das características

Leia mais

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica 91 ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica Nº Processo 0801426905 Licitação Nº EDITAL DA CONCORRÊNCIA DEMAP Nº 04/2008 [Razão ou denominação social do licitante] [CNPJ] A. Fatores de Pontuação Técnica: Critérios

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

Treinamento. DBA Oracle 11g. Duração: 120 horas

Treinamento. DBA Oracle 11g. Duração: 120 horas Treinamento DBA Oracle 11g Duração: 120 horas Neste curso no primeiro módulo (Introdução ao Oracle 11g SQL e PL_SQL) é oferecido um curso introdutório à tecnologia do banco de dados Oracle 11g. Também

Leia mais

CSI IT Solutions. Facilidade de uso

CSI IT Solutions. Facilidade de uso CSI IT Solutions WebReport2 Gestão de Ambiente de Impressão O CSI WebReport dá aos gestores de TI o poder de uma gestão integral através do acesso fácil às informações gerenciais de impressões. O sistema

Leia mais

HP Quality Center. Preparar materiais de treinamento e observações para a nova versão 16 Suporte pós-atualização 16 Suporte 17 Chamada à ação 17

HP Quality Center. Preparar materiais de treinamento e observações para a nova versão 16 Suporte pós-atualização 16 Suporte 17 Chamada à ação 17 Documento técnico HP Quality Center Atualize o desempenho Índice Sobre a atualização do HP Quality Center 2 Introdução 2 Público-alvo 2 Definição 3 Determine a necessidade de uma atualização do HP Quality

Leia mais

QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013

QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013 QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013 Prezados Senhores da comissão de licitação da UENF, seguem alguns questionamentos acerca do edital de concorrência 01/2013 para esclarecimentos: 1. ANEXO

Leia mais

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Outubro de 2007 Resumo Este white paper explica a função do Forefront Server

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento Douglas Farias Cordeiro ABNT NBR ISO/IEC 27002 Segurança nas operações Responsabilidades e procedimentos operacionais Assegurar a operação segura e correta

Leia mais

Funcionalidades da ferramenta zabbix

Funcionalidades da ferramenta zabbix Funcionalidades da ferramenta zabbix Jordan S. Romano¹, Eduardo M. Monks¹ ¹Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS (FATEC PELOTAS) Rua Gonçalves Chaves,

Leia mais

Banco de Dados. Prof. Antonio

Banco de Dados. Prof. Antonio Banco de Dados Prof. Antonio SQL - Structured Query Language O que é SQL? A linguagem SQL (Structure query Language - Linguagem de Consulta Estruturada) é a linguagem padrão ANSI (American National Standards

Leia mais

Pré-Requisitos Certificação IPN- SINACOR. Projeto: SINACOR - IPN

Pré-Requisitos Certificação IPN- SINACOR. Projeto: SINACOR - IPN Pré-Requisitos Certificação IPN- SINACOR Projeto: SINACOR - IPN A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de risco CORE (Closeout Risk Evaluation) depende de prévia autorização

Leia mais

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Módulo 4 Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Estruturas e Metodologias de controle adotadas na Sarbanes COBIT

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

Manual de Transferência de Arquivos

Manual de Transferência de Arquivos O Manual de Transferência de Arquivos apresenta a ferramenta WebEDI que será utilizada entre FGC/IMS e as Instituições Financeiras para troca de arquivos. Manual de Transferência de Arquivos WebEDI Versão

Leia mais

Padrão ix. Manual de Instalação do Q-Ware Server Versão 3.0.0.2

Padrão ix. Manual de Instalação do Q-Ware Server Versão 3.0.0.2 Padrão ix Manual de Instalação do Q-Ware Server Versão 3.0.0.2 Copyright 2000-2014 Padrão ix Informática Sistemas Abertos S/A. Todos os direitos reservados. As informações contidas neste manual estão sujeitas

Leia mais

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4. Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5 Por: Fabio Pozzebon Soares Página 1 de 11 Sistema ProJuris é um conjunto de componentes 100% Web, nativamente integrados, e que possuem interface com vários idiomas,

Leia mais

Servidor de OpenLAB Data Store A.02.01 Lista de Preparação do Local. Objetivo do Procedimento. Responsabilidades do cliente

Servidor de OpenLAB Data Store A.02.01 Lista de Preparação do Local. Objetivo do Procedimento. Responsabilidades do cliente Servidor Lista de Preparação de OpenLAB do Data Local Store A.02.01 Objetivo do Procedimento Assegurar que a instalação do Servidor de OpenLAB Data Store pode ser concluída com sucesso por meio de preparação

Leia mais

(Solução para Filtro de Conteúdo WEB) Reunião de Audiência Prévia

(Solução para Filtro de Conteúdo WEB) Reunião de Audiência Prévia Edital de Concorrência Pública Internacional N.º 07633/2010 PROJETO BRA/03/038 (Solução para Filtro de Conteúdo WEB) Reunião de Audiência Prévia Às quinze horas e quinze minutos, do dia cinco de maio de

Leia mais

14/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan

14/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2 Introdução a SQL 2 Leitura Obrigatória ELMASRI,

Leia mais

DMS Documento de Modelagem de Sistema. Versão: 1.4

DMS Documento de Modelagem de Sistema. Versão: 1.4 DMS Documento de Modelagem de Sistema Versão: 1.4 VERANEIO Gibson Macedo Denis Carvalho Matheus Pedro Ingrid Cavalcanti Rafael Ribeiro Tabela de Revisões Versão Principais Autores da Versão Data de Término

Leia mais

Requisitos Técnicos IPN-V2 SINACOR

Requisitos Técnicos IPN-V2 SINACOR Requisitos Técnicos IPN-V2 SINACOR Projeto: SINACOR IPN V2 Para a 2ª Fase do Projeto, que abrange os mercados de Renda Variável e Fixa Privada, as minutas ainda estão pendentes de aprovação dos órgãos

Leia mais

SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE)

SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE) SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE) Possuir capacidade instalada, livre para uso, de pelo menos 5.2 (cinco ponto dois) TB líquidos em discos SAS/FC de no máximo 600GB 15.000RPM utilizando RAID 5 (com no

Leia mais

SolarWinds Kiwi Syslog Server

SolarWinds Kiwi Syslog Server SolarWinds Kiwi Syslog Server Monitoramento de syslog fácil de usar e econômico O Kiwi Syslog Server oferece aos administradores de TI o software de gerenciamento mais econômico do setor. Fácil de instalar

Leia mais

TCM Informática Rua Senador Ivo D'Aquino, 121 Bairro: Lagoa da Conceição 88062-050 Florianópolis, SC Brasil Fone +55 48 3334-8877 Fax +55 48

TCM Informática Rua Senador Ivo D'Aquino, 121 Bairro: Lagoa da Conceição 88062-050 Florianópolis, SC Brasil Fone +55 48 3334-8877 Fax +55 48 1.1 Roteiro para Instalação do Software 1.1.1 Servidor 1.1.1.1 Requisitos de Hardware Servidor de pequeno porte Servidor dedicado: Processador: 500Mhz Memória RAM: 256MB Hard Disk: 20 ou 40GB (7.500rpm)

Leia mais

Administração de Banco de Dados

Administração de Banco de Dados Administração de Banco de Dados Apresentação Este curso fornece capacitação técnica e administrativa avançada necessária para a administração, manutenção e otimização de complexas soluções de dados utilizando

Leia mais

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação CADERNO DE ENCARGOS CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UM PROJECTO DE ARQUIVO DIGITAL DE INFRA-ESTRUTURAS DE IT O presente Caderno de Encargos compreende as cláusulas a incluir no contrato

Leia mais

Serviço HP IMC EAD Implementation

Serviço HP IMC EAD Implementation Serviço HP IMC EAD Implementation Dados técnicos O serviço HP IMC EAD Implementation tem o objetivo de fornecer a personalização do módulo Endpoint Admission Defense de acordo com as necessidades do Cliente

Leia mais

Mandriva Pulse - Especificações e recursos

Mandriva Pulse - Especificações e recursos Mandriva Pulse - Especificações e recursos Mandriva Brasil 2 de abril de 2015 Lista de Tabelas 1 Tabela resumo dos diferenciais do Pulse....................... 9 Lista de Figuras 1 Interface web do Mandriva

Leia mais

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1 Segurança na Web Capítulo 7: IDS e Honeypots Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW Page 1 Introdução IDS = Intrusion Detection Systems (Sistema de Detecção de Invasão) O IDS funciona sobre

Leia mais

Fábio Giordani. Técnico em Processamento de Dados Adm. Análise de Sistemas. Outros cursos. Coordenador Projetos e Consultoria em Infraestrutura

Fábio Giordani. Técnico em Processamento de Dados Adm. Análise de Sistemas. Outros cursos. Coordenador Projetos e Consultoria em Infraestrutura Fábio Giordani Técnico em Processamento de Dados Adm. Análise de Sistemas Cobol Developer (Caracter mode ;-) DBA (Oracle 7.1...) Developer (GUI) Java Outros cursos Coordenador Projetos e Consultoria em

Leia mais

ArcGIS for Server: Administração e Configuração do Site (10.2)

ArcGIS for Server: Administração e Configuração do Site (10.2) ArcGIS for Server: Administração e Configuração do Site (10.2) Duração: 3 dias (24 horas) Versão do ArcGIS: 10.2 Material didático: Inglês Descrição Projetado para administradores, este curso ensina como

Leia mais

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO GBD Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos) Aplicativos SGBD Dados (arquivos) O acesso/gerenciamento

Leia mais

SERVIDORES REDES E SR1

SERVIDORES REDES E SR1 SERVIDORES REDES E SR1 Rio de Janeiro - RJ HARDWARE Você pode instalar um sistema operacional para servidores em qualquer computador, ao menos na teoria tudo irá funcionar sem grandes dificuldades. Só

Leia mais

Novell ZENworks 10 Asset Management SP2

Novell ZENworks 10 Asset Management SP2 Guia de Introdução do Novell ZENworks 10 Asset Management SP2 10.2 27 de maio de 2009 www.novell.com Guia de Introdução do ZENworks 10 Asset Management Informações Legais A Novell, Inc. não faz representações

Leia mais

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Uma poderosa ferramenta de monitoramento Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Abril de 2008 O que é? Características Requisitos Componentes Visual O que é?

Leia mais

Kaspersky Endpoint Security e o gerenciamento. Migração e novidades

Kaspersky Endpoint Security e o gerenciamento. Migração e novidades Kaspersky Endpoint Security e o gerenciamento. Migração e novidades Treinamento técnico KL 202.10 Treinamento técnico KL 202.10 Kaspersky Endpoint Security e o gerenciamento. Migração e novidades Migração

Leia mais

NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT

NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE E TECNOLOGIA DA NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT 1/10 CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE E TECNOLOGIA

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Produto: n-mf Xerox Versão do produto: 4.7 Autor: Bárbara Vieira Souza Versão do documento: 1 Versão do template: Data: 09/04/01 Documento destinado a: Parceiros NDDigital, técnicos

Leia mais

Banco de Dados. Professor: Rômulo César. romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

Banco de Dados. Professor: Rômulo César. romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Banco de Dados Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos)

Leia mais

Integração de Ferramentas de Apoio a Processos Outubro 2010 GUSTAVO VAZ NASCIMENTO

Integração de Ferramentas de Apoio a Processos Outubro 2010 GUSTAVO VAZ NASCIMENTO Integração de Ferramentas de Apoio a Processos Outubro 2010 GUSTAVO VAZ NASCIMENTO AGENDA AGENDA 1. Sobre a Shift 2. Integração de ferramentas de apoio 1. SCMBug Integração entre SCM Tools e ferramentas

Leia mais

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Visão geral do Serviço Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Os Serviços de gerenciamento de dispositivos distribuídos ajudam você a controlar ativos

Leia mais

Sistemas de Monitoração de Rede. Resumo

Sistemas de Monitoração de Rede. Resumo Sistemas de Monitoração de Rede Roberto Majewski Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, novembro de 2009 Resumo Com o grande crescimento da

Leia mais

CERTIFICADO DIGITAL ARMAZENADO NO COMPUTADOR (A1) Manual do Usuário

CERTIFICADO DIGITAL ARMAZENADO NO COMPUTADOR (A1) Manual do Usuário Certificação Digital CERTIFICADO DIGITAL ARMAZENADO NO COMPUTADOR (A1) Manual do Usuário Guia CD-17 Público Índice 1. Pré-requisitos para a geração do certificado digital A1... 3 2. Glossário... 4 3. Configurando

Leia mais

Sistemas de Banco de Dados

Sistemas de Banco de Dados Sistemas de Banco de Dados Everson Santos Araujo everson@por.com.br Conceitos Dado - Um fato que pode ser armazenado Banco de dados (BD) - Coleção de dados interrelacionados Sistema Gerenciador de Banco

Leia mais

CEP: 05 707-001 Jd. Morumbi São Paul o SP Tel.: 11 3544-040 0 Fa x: 11 3544-0445 PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Servidores Dedicados.

CEP: 05 707-001 Jd. Morumbi São Paul o SP Tel.: 11 3544-040 0 Fa x: 11 3544-0445 PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Servidores Dedicados. PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Página 1 de 11 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER ERROR! BOOKMARK NOT DEFINED. SOLUÇÕES PROPOSTAS 4 SERVIÇOS OPCIONAIS ALUGUEL DE LICENÇAS

Leia mais

Especificações da oferta Remote Infrastructure Monitoring

Especificações da oferta Remote Infrastructure Monitoring Visão geral do Serviço Especificações da oferta Remote Infrastructure Monitoring Este serviço oferece o Dell Remote Infrastructure Monitoring ("Serviço" ou "Serviços" RIM), como apresentado mais especificamente

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1 Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de Data Center e hospedagem de web sites (hosting) em servidores dedicados e gerenciados, disponibilizada

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 10/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL Nº 10/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO PRESENCIAL Nº 10/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. JUSTIFICATIVA DA AQUISIÇÃO: para atender as necessidades da Câmara Municipal de Canoas/RS. 2. OBJETO: O objeto da presente licitação, na modalidade

Leia mais

Real Application Cluster (RAC)

Real Application Cluster (RAC) Real Application Cluster (RAC) Anderson Haertel Rodrigues OCE RAC 10g anderson.rodrigues@advancedit.com.br AdvancedIT S/A RAC? Oracle RAC é um banco de dados em cluster. Como assim? São vários servidores

Leia mais

A partir do XMon é possível:

A partir do XMon é possível: Monitoramento XMon É uma ferramenta para gerenciar o seu ambiente de TI de forma centralizada e constante, obtendo informações precisas da performance de todos os seus ativos e previna possíveis problemas

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS MCAFEE PARA PLATAFORMA DE SERVIDORES VIRTUALIZADOS VMWARE DA REDE CORPORATIVA PRODAM Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia-

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração e Configuração MyABCM 4.0 Versão 4.00-1.00 2 Copyright MyABCM. Todos os direitos reservados Reprodução Proibida Índice Introdução... 5 Arquitetura, requisitos e cenários de uso do MyABCM... 7 Instalação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Nº 003/2015

CONSULTA PÚBLICA Nº 003/2015 CONSULTA PÚBLICA Nº 003/2015 TI APPLICATION DELIVERY CONTROLLER ESCLARECIMENTOS AOS QUESTIONAMENTOS APRESENTADOS PELAS EMPRESAS INTERESSADAS País: BRASIL Nome do Projeto: PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais Windows Server 2003. Professor Claudio Damasceno

Administração de Sistemas Operacionais Windows Server 2003. Professor Claudio Damasceno Administração de Sistemas Operacionais Windows Server 2003 Professor Claudio Damasceno Conteúdo Programático Introdução Hardware x Sistema Operacional Instalação do Windows Server 2003 Administração de

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Auto Download

Manual do usuário. Mobile Auto Download Manual do usuário Mobile Auto Download Mobile Auto Download Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e

Leia mais

Para/To: N o de páginas/n o of. pages: 06 De/From: Silvana Luz Simões Data/Date: 28 / 08/ 2007 Ref.: Solicitação de proposta ATT.:

Para/To: N o de páginas/n o of. pages: 06 De/From: Silvana Luz Simões Data/Date: 28 / 08/ 2007 Ref.: Solicitação de proposta ATT.: MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq DAD/CGADM/COINF/SERVIÇO DE LICITAÇÃO SELIC SEPN 507, Bloco B, Ed. Sede CNPq, Sala 211, CEP: 70.740-901,

Leia mais

Curso PostgreSQL - Treinamento PostgreSQL - Fundamental

Curso PostgreSQL - Treinamento PostgreSQL - Fundamental Curso PostgreSQL - Treinamento PostgreSQL - Fundamental Sobre PostgreSQL PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados objeto relacional (SGBDOR), desenvolvido como projeto de código aberto.hoje,

Leia mais

DF-e MANAGER 2.6 Pré-requisito de Instalação Novembro de 2015

DF-e MANAGER 2.6 Pré-requisito de Instalação Novembro de 2015 DF-e MANAGER 2.6 Pré-requisito de Instalação Novembro de 2015 Copyright 2015 Synchro Solução Fiscal Brasil 1 1. Introdução Este documento tem como objetivo citar os requisitos de software e hardware para

Leia mais

Pacote de gerenciamento do Backup Exec 2014 para Microsoft SCOM. Guia do Usuário do Pacote de Gerenciamento do Microsoft SCOM

Pacote de gerenciamento do Backup Exec 2014 para Microsoft SCOM. Guia do Usuário do Pacote de Gerenciamento do Microsoft SCOM Pacote de gerenciamento do Backup Exec 2014 para Microsoft SCOM Guia do Usuário do Pacote de Gerenciamento do Microsoft SCOM Pacote de gerenciamento do Microsoft Operations Este documento contém os seguintes

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

O B B J E E T T I V V O O S

O B B J E E T T I V V O O S OBJ E T I VOS Conhecer as características e possibilidades do SO Linux, como workstation simples ou elemento componente de uma rede; Analisar a viabilidade de implantação do sistema numa corporação. SU

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE Introdução O administrador de redes geovanegriesang@ifsul.edu.br www.geovanegriesang.com Gerenciamento de redes Gerenciamento de rede é o ato de iniciar, monitorar e modificar

Leia mais

No item 2.10 é mencionada a ferramenta de controle de acesso. Qual o nível de integração requerido e quais os métodos disponíveis nesta ferramenta?

No item 2.10 é mencionada a ferramenta de controle de acesso. Qual o nível de integração requerido e quais os métodos disponíveis nesta ferramenta? Perguntas: 1. 2. 3. Entendemos que o processo de mudança será realizado através do CMDB atual e que esta mudança deverá ser refletida na solução de DCIM. Além deste processo haverá alguma outra forma de

Leia mais

Ref.: Consulta Pública Solução Educacional

Ref.: Consulta Pública Solução Educacional Belo Horizonte, 11 de junho de 2013 À Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Rod. Pref. Américo Gianetti, Serra Verde - Prédio Minas, 11º andar 31.630-900 Belo Horizonte Minas Gerais Ref.: Consulta

Leia mais

Instalação do Sistema. Treinamento OTRS Help Desk

Instalação do Sistema. Treinamento OTRS Help Desk Instalação do Sistema Treinamento OTRS Help Desk Sumário Instalação... 3 Recomendações...3 Requisitos de Instalação...5 Preparando a Instalação no CentOS 6.5 (64 bits)...5 Preparando a Instalação no Ubuntu

Leia mais

SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS

SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS O software EmiteCT-e, desenvolvido pela DF-e Tecnologia LTDA, é o produto destinado às empresas que emitem conhecimento de transporte eletrônico e processos relacionados. Operando

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Abril/ Certificado Digital A1 Geração Página 1 de 32 Abril/ Pré requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo de instalação tenha sucesso, é necessário obedecer aos

Leia mais