AULA 17 MEDIUNIDADE NAS CRIANÇAS E NOS ANIMAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AULA 17 MEDIUNIDADE NAS CRIANÇAS E NOS ANIMAIS"

Transcrição

1 Às vezes, as manifestações mediúnicas que a criança apresenta são por causa das perturbações no ambiente do lar. Neste caso, o recomendável é atende-la com assistência espiritual, passes (para não favorecer as manifestações) e procurar orientar o comportamento dos familiares adultos (para que suas tensões espirituais não mais se reflitam na criança). Se a manifestação mediúnica na criança for espontânea e equilibrada, aceitar com naturalidade, mas sem estimulá-la e nem querer colocar a criança em verdadeiro trabalho de intercâmbio. Convém encaminhá-la para a evangelização e o conhecimento doutrinário adequado à sua idade, para que no futuro ela possa empregar esta faculdade para o bem. AULA 17 MEDIUNIDADE NAS CRIANÇAS E NOS ANIMAIS A mediunidade pode se manifestar na pessoa desde a fase da infância. Mas não é aconselhável o exercício da mediunidade em crianças, porque: 1) O organismo, débil e em formação, pode sofrer indesejáveis abalos pela atuação dos Espíritos irresponsáveis ou malévolos. 2) A imaginação está em grande atividade e pode sofrer sobre-excitação. 3) Não tem ainda discernimento suficiente para lidar com os Espíritos nem valorizar sua faculdade e empregá-la com a gravidade necessária.

2 MEDIUNIDADE NOS ANIMAIS: Os animais podem ser médiuns? Frequentemente se tem proposto esta questão, e certos fatos pareciam respondê-la afirmativamente. Trata-se de saber se os animais são aptos, como os homens, a servir de intermediários aos Espíritos para as suas comunicações inteligentes. Parece mesmo muito lógico supor que um ser vivo, dotado de certo grau de inteligência, seja mais apropriado a esses efeitos do que um corpo inerte, sem vitalidade, como uma mesa, por exemplo. Apesar disso, é o que não se dá. A questão da mediunidade dos animais foi plenamente resolvida na dissertação seguinte, feita por um Espírito, cuja profundidade e sagacidade podem ser apreciadas nas citações já feitas. Para bem se aprender o valor de sua demonstração é essencial que nos reportemos à sua explicação anterior sobre o papel do médium nas comunicações.

3 Essa comunicação foi dada em seguida a uma discussão a respeito, na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas: Abordo hoje a questão da mediunidade dos animais, levantada e sustentada por um dos vossos companheiros mais fervorosos. Pretende ele, em virtude deste axioma: quem pode o mais, pode o menos, que nós podemos mediunizar os pássaros e outros animais, servindo-nos deles nas comunicações com a espécie humana. É o que chamais em filosofia, e mais particularmente em Lógica, única e simplesmente um sofisma. Diz ele: Se podem animar a matéria inerte, com mais razão devem animar a matéria já animada, principalmente a dos pássaros. Pois bem, dentro das leis normais do Espiritismo, isso não é assim e não pode ser assim. Primeiro, ponderemos bem as coisas. O que é médium? É o ser, indivíduo que serve de intermediário aos Espíritos, para que estes possam comunicar-se facilmente com os homens, Espíritos encarnados. Por conseguinte, sem médium não há comunicações tangíveis, mentais, escritas, físicas, de qualquer espécie que seja.

4 Há um princípio que, disso estou seguro, é admitido por todos os espíritas: o de que os semelhantes agem através dos semelhantes e como os seus semelhantes. O vosso perispírito e o nosso são tirados do mesmo meio, são de natureza idêntica, são semelhantes, numa palavra. Possuem ambos uma capacidade de assimilação mais ou menos desenvolvida, de imantação mais ou menos vigorosa, que permite a nós Espíritos e encarnados, pôr-nos muito pronta e facilmente em relação. Enfim, o que pertence especificamente aos médiuns, à essência mesma de sua individualidade, é uma afinidade especial, e ao mesmo tempo uma força de expansão particular, que anulam neles toda possibilidade de rejeição, estabelecendo entre eles e nós uma espécie de corrente ou de fusão, que facilita as nossas comunicações. É, de resto, essa possibilidade de rejeição, própria da matéria, que se opõe ao desenvolvimento da mediunidade na maioria dos que não são médiuns.

5 Os homens estão sempre propensos a exagerar tudo. Uns, e não me refiro aqui aos materialistas, recusam uma alma aos animais, enquanto outros querem dar-lhes uma, por assim dizer, semelhante à nossa. Porque pretender assim confundir o perfectível com o imperfectível? Não, convencei-vos disso: o fogo que anima os animais, o sopro que o faz agir, movimentar-se e falar a sua linguagem própria, não tem, quanto ao presente, nenhuma aptidão para se mesclar, se unir ou se confundir com o sopro divino, a alma etérea, o Espírito, numa palavra, que anima o ser essencialmente perfectível: o homem, esse rei da criação. Ora, não é isso que faz a superioridade da espécie humana sobre as outras espécies terrenas, essa condição de perfectibilidade? Pois bem: reconhecei então que não se pode assimilar ao homem, único perfectível em si mesmo e nas suas obras, qualquer indivíduo de outras espécies viventes da Terra. O cão, cuja inteligência é superior entre os animais e o tornou amigo e comensal do homem, será perfectível por si mesmo e por sua própria iniciativa? Ninguém ousaria sustentar isso, porque o cão não faz progredir o cão, e o mais amestrado entre eles é sempre ensinado pelo seu dono.

6 De outro lado, se procurardes as cabanas de ramagens e as tendas das primeiras idades da Terra, encontrareis em seu lugar os castelos e os palácios da civilização moderna. Às vestes de pele selvagens sucedem os tecidos de ouro e seda. Enfim, a cada passo encontrareis a prova da marcha incessante da Humanidade em seu progresso. Desse progresso constante, invencível, irrecusável da espécie humana, e do estacionamento indefinido das outras espécies animadas, concluireis comigo que se existem princípios comuns a tudo o que vive e se move na Terra: o sopro e a matéria, não é menos verdade que somente vós, Espíritos encarnados, estais submetidos a essa inevitável lei que vos impele fatalmente para frente. Deus pôs os animais ao vosso lado como auxiliares para vos alimentarem, para vos vestirem e vos ajudarem. Deu-lhes um pequeno grau de inteligência porque, para vos auxiliar, precisam compreender, e condicionou essa inteligência aos serviços que devem prestar.

7 Certamente que os Espíritos podem tornar-se visíveis e tangíveis para os animais, e muitas vezes acontece que o pavor súbito os toma, e que vos parece sem motivo, é causado pela visão de um ou de muitos desses Espíritos, mal intencionados em relação aos indivíduos presentes ou aos seus donos. Muito frequentemente se vêem cavalos que se recusam a avançar ou recuar, ou que se empinam diante de um obstáculo imaginário. Podeis estar certos de que o obstáculo imaginário é quase sempre um Espírito ou um grupo de Espíritos que se comprazem em detê-los. Para resumir: os fenômenos mediúnicos não podem reproduzir-se sem o concurso consciente ou inconsciente dos médiuns, e é somente entre os encarnados, Espíritos como nós, que encontramos os que podem servir-nos de médiuns. Quanto a ensinar cães, pássaros e outros animais, para fazerem estes ou aqueles serviços, é problema vosso e não nosso. ERASTO

MEDIUNIDADE ENTRE OS ANIMAIS

MEDIUNIDADE ENTRE OS ANIMAIS CAPÍTULO 22 MEDIUNIDADE ENTRE OS ANIMAIS Dissertação de um Espírito sobre essa questão 234 Os animais podem ser médiuns? Essa questão tem sido levantada com freqüência, e alguns fatos parecem responder

Leia mais

União da alma com o corpo Por Michel Bonnamy

União da alma com o corpo Por Michel Bonnamy União da alma com o corpo Por Michel Bonnamy O Espiritismo, como dissemos no capítulo anterior, vem auxiliar aos psicólogos em suas meditações. Ele rejeita a herança das impotentes elucubrações dos séculos

Leia mais

Pluralidade dos Mundos Habitados. Paulo Roberto de Mattos Pereira Centro Espírita Casa do Caminho - DF

Pluralidade dos Mundos Habitados. Paulo Roberto de Mattos Pereira Centro Espírita Casa do Caminho - DF Habitados Paulo Roberto de Mattos Pereira Centro Espírita Casa do Caminho - DF Jesus referiu-se em algum momento de suas pregações à existência de outros mundos habitados? Qualquer pessoa que pensa, ao

Leia mais

FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL

FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL O Livro dos Espíritos, qq. 1 e 27 Obra codificada por Allan Kardec Figuras: Elio Mollo Deus é a inteligência s uprema, causa primária de todas as coisas. Resposta dada pelos Espíritos

Leia mais

Palestra Virtual. Tema: Fascinação e Subjugação. Palestrante: Mauro Operti. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.

Palestra Virtual. Tema: Fascinação e Subjugação. Palestrante: Mauro Operti. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org. Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Fascinação e Subjugação Palestrante: Mauro Operti Rio de Janeiro 03/09/1999 Organizadores da palestra: Moderador: jaja (nick: Moderador

Leia mais

CATHIANI MARA BELLÉ EM KANT, É POSSÍVEL O HOMEM RACIONAL SER FELIZ?

CATHIANI MARA BELLÉ EM KANT, É POSSÍVEL O HOMEM RACIONAL SER FELIZ? CATHIANI MARA BELLÉ EM KANT, É POSSÍVEL O HOMEM RACIONAL SER FELIZ? CURITIBA 2011 CATHIANI MARA BELLÉ EM KANT, É POSSÍVEL O HOMEM RACIONAL SER FELIZ? Projeto de pesquisa apresentado à Universidade Federal

Leia mais

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC- Espiritismo http://www.ircespiritismo.org.br. Tema: Passes e Curas Espirituais. Palestrante: Alexandre Lobato

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC- Espiritismo http://www.ircespiritismo.org.br. Tema: Passes e Curas Espirituais. Palestrante: Alexandre Lobato Palestra Virtual Promovida pelo IRC- Espiritismo http://www.ircespiritismo.org.br Tema: Passes e Curas Espirituais Palestrante: Alexandre Lobato Rio de Janeiro 09/01/2004 Organizadores da palestra: Moderador:

Leia mais

Palestra Virtual. Tema: Reuniões Mediúnicas. Palestrante: Carlos Feitosa. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.

Palestra Virtual. Tema: Reuniões Mediúnicas. Palestrante: Carlos Feitosa. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org. Palestra Virtual Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Reuniões Mediúnicas Palestrante: Carlos Feitosa Rio de Janeiro 04/10/2002 Organizadores da Palestra: Moderador: "_Alves_"

Leia mais

Anotacões. 1 - ANOTAÇÕES PARA FACILITAR A COMPREENSÃO(a) DOS EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS QUE SE SEGUEM, E PARA AJUDAR TANTO QUEM OS DÁ COMO QUEM OS RECEBE

Anotacões. 1 - ANOTAÇÕES PARA FACILITAR A COMPREENSÃO(a) DOS EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS QUE SE SEGUEM, E PARA AJUDAR TANTO QUEM OS DÁ COMO QUEM OS RECEBE 1 - ANOTAÇÕES PARA FACILITAR A COMPREENSÃO(a) DOS EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS QUE SE SEGUEM, E PARA AJUDAR TANTO QUEM OS DÁ COMO QUEM OS RECEBE 1ª Anotação.(001) Por esta expressão, Exercícios Espirituais,

Leia mais

Adoração no Islã (parte 1 de 3): O Significado da Adoração

Adoração no Islã (parte 1 de 3): O Significado da Adoração Adoração no Islã (parte 1 de 3): O Significado da Adoração O conceito e propósito da adoração no Islã não têm paralelo com qualquer outra religião existente. Ele combina o mundano com o espiritual, o indivíduo

Leia mais

Piaget diz que os seres humanos passam por uma série de mudanças previsíveis e ordenadas; Ou seja, geralmente todos os indivíduos vivenciam todos os

Piaget diz que os seres humanos passam por uma série de mudanças previsíveis e ordenadas; Ou seja, geralmente todos os indivíduos vivenciam todos os Teoria cognitivista Piaget utilizou os princípios conhecidos como o conceito da adaptação biológica para desenvolver esta teoria; Ela diz que o desenvolvimento da inteligência dos indivíduos acontece à

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO

EJA 5ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO EJA 5ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES A INTERATIVIDADE Unidade I O ser humano e o fenômeno religioso. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES A INTERATIVIDADE Aula 3.2 Conteúdos Dimensões do ser humano

Leia mais

Instituição Beneficente A Luz Divina Grupo da Fraternidade CONDUTA DOS MÉDIUNS 07 / 08 / 2015

Instituição Beneficente A Luz Divina Grupo da Fraternidade CONDUTA DOS MÉDIUNS 07 / 08 / 2015 Instituição Beneficente A Luz Divina Grupo da Fraternidade CONDUTA DOS MÉDIUNS 07 / 08 / 2015 Durante os meus estudos, fiquei me perguntando, o que trazer de muito especial para compartilhar com os irmãos,

Leia mais

OCUPAÇÕES E MISSÕES DOS ESPÍRITOS

OCUPAÇÕES E MISSÕES DOS ESPÍRITOS O LIVRO DOS ESPÍRITOS CAPÍTULO 10 OCUPAÇÕES E MISSÕES DOS ESPÍRITOS 558 Os Espíritos fazem outra coisa além de se aperfeiçoar individualmente? Eles concorrem para a harmonia do universo ao executar os

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA ESPÍRITA E ESPIRITISMO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA ESPÍRITA E ESPIRITISMO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA 1 ESPÍRITA E ESPIRITISMO Para designar coisas novas, são necessárias palavras novas. A clareza de uma língua assim exige, a fim de evitar que uma mesma palavra

Leia mais

Descartes: O racionalismo. Site: www.mundodosfilosofos.com.br. 1. Meditação - Descartes resolve duvidar de todas as suas opiniões:

Descartes: O racionalismo. Site: www.mundodosfilosofos.com.br. 1. Meditação - Descartes resolve duvidar de todas as suas opiniões: Descartes: O racionalismo Site: www.mundodosfilosofos.com.br 1. Meditação - Descartes resolve duvidar de todas as suas opiniões: Mas não basta ter feito essas observações, é preciso ainda que eu cuide

Leia mais

EDUCAÇÃO, CAPACITAÇÃO, PREPARO E CUIDADO DO TRABALHADOR DA REUNIÃO MEDIUNICA. Amanda e Denise

EDUCAÇÃO, CAPACITAÇÃO, PREPARO E CUIDADO DO TRABALHADOR DA REUNIÃO MEDIUNICA. Amanda e Denise EDUCAÇÃO, CAPACITAÇÃO, PREPARO E CUIDADO DO TRABALHADOR DA REUNIÃO MEDIUNICA OBJETIVOS: Explicar como se realiza a educação do médium; Destacar a importância da capacitação contínua do trabalho do grupo

Leia mais

OS ANIMAIS E OS HOMENS E SUAS RELAÇÕES EVOLUTIVAS.

OS ANIMAIS E OS HOMENS E SUAS RELAÇÕES EVOLUTIVAS. 1 OS ANIMAIS E OS HOMENS E SUAS RELAÇÕES EVOLUTIVAS. 591 Nos mundos superiores as plantas são, como os outros seres, de natureza mais perfeita? --Tudo é mais perfeito: mas as plantas são sempre plantas,

Leia mais

10a edição CAMPINAS SP 2013

10a edição CAMPINAS SP 2013 10 a edição CAMPINAS SP 2013 SUMÁRIO Apresentação... IX PRIMEIRA UNIDADE CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES 1. Mediunidade e doutrina espírita...3 2. Importância do método e do estudo prévio...9 3. Reuniões doutrinárias

Leia mais

Programa de Filosofia nos 6 e 7 anos

Programa de Filosofia nos 6 e 7 anos Escolas Europeias Bureau du Secrétaire général du Conseil Supérieur Unité pédagogique Referência: 1998-D-12-2 Orig.: FR Versão: PT Programa de Filosofia nos 6 e 7 anos Aprovado pelo Conselho Superior de

Leia mais

AGOSTINHO DE HIPONA E TOMÁS DE AQUINO (3ª SÉRIE, REVISÃO TESTÃO)

AGOSTINHO DE HIPONA E TOMÁS DE AQUINO (3ª SÉRIE, REVISÃO TESTÃO) AGOSTINHO DE HIPONA E TOMÁS DE AQUINO (3ª SÉRIE, REVISÃO TESTÃO) PERÍODOS DA FILOSOFIA MEDIEVAL 1º Patrística: século II (ou do V) ao VIII (Agostinho de Hipona). 2º Escolástica: século IX ao XV (Tomás

Leia mais

Parentes de hoje: amigos ou inimigos do passado?

Parentes de hoje: amigos ou inimigos do passado? Parentes de hoje: amigos ou inimigos do passado? Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br Adriana Pizzutti dos Santos Vamos considerar parentes: Família de orientação Família de procriação Colaterais

Leia mais

A Liderança do Espírito

A Liderança do Espírito A Liderança do Espírito Autor : Andrew Murray Para muitos Cristãos a liderança do Espírito é considerada como uma sugestão de pensamentos para nossa orientação. Eles almejam e pedem por ela em vão. Quando

Leia mais

Parte Terceira Capítulo XII Da perfeição moral

Parte Terceira Capítulo XII Da perfeição moral Parte Terceira Capítulo XII Da perfeição moral Caracteres do homem de bem Questão: 918 O homem de bem tira boas coisas do bom tesouro do seu coração e o mau tira as más do mau tesouro do seu coração; porquanto,

Leia mais

Salvador Dali - Geopoliticus Child Watching the Birth Of A New Man - 1940

Salvador Dali - Geopoliticus Child Watching the Birth Of A New Man - 1940 Autor: André Martinez REFLEXÕES ESPÍRITAS: O Homem no Mundo. Salvador Dali - Geopoliticus Child Watching the Birth Of A New Man - 1940 Capítulo 17 de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" de Allan Kardec

Leia mais

18º ENCONTRO ESPÍRITA SOBRE MEDIUNIDADE

18º ENCONTRO ESPÍRITA SOBRE MEDIUNIDADE 18º ENCONTRO ESPÍRITA SOBRE MEDIUNIDADE CONCLUSÃO DOS ESTUDOS REALIZADOS COM BASE NAS MENSAGENS DE ANTONIO DE AQUINO E NA ENTREVISTA COM ALTIVO FÉ E MEDITAÇÃO Fé adesão absoluta do espírito àquilo que

Leia mais

BAPAK FALA AOS CANDIDATOS

BAPAK FALA AOS CANDIDATOS BAPAK FALA AOS CANDIDATOS PRÓLOGO Subud é um contacto com o poder de Deus Todo Poderoso. Para as pessoas que consideram difícil aceitar tal afirmação, Subud pode ser descrito como a realidade mais além

Leia mais

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação 1 1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação O objetivo principal de Introdução Filosofia é despertar no aluno a percepção que a análise, reflexão

Leia mais

CURSO DE INSTRUTORES I UNIDADE 05

CURSO DE INSTRUTORES I UNIDADE 05 CURSO DE INSTRUTORES I UNIDADE 05 5. Métodos de Estudo Aprende mais, quem estuda melhor. André Luiz A afirmativa merece ponderação e análise: "Aprende mais, quem estuda melhor." É uma verdade clara para

Leia mais

AULA 20 MEDIUNIDADE: O QUE É E COMO PRATICÁ-LA

AULA 20 MEDIUNIDADE: O QUE É E COMO PRATICÁ-LA É natural que nos comuniquemos com os Espíritos desencarnados e eles conosco, porque também somos Espíritos, embora estejamos encarnados. Pelos sentidos físicos e órgãos motores, tomamos contato com o

Leia mais

LIDERANÇA, ÉTICA, RESPEITO, CONFIANÇA

LIDERANÇA, ÉTICA, RESPEITO, CONFIANÇA Dado nos últimos tempos ter constatado que determinado sector da Comunidade Surda vem falando muito DE LIDERANÇA, DE ÉTICA, DE RESPEITO E DE CONFIANÇA, deixo aqui uma opinião pessoal sobre o que são estes

Leia mais

INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS EM NOSSOS PENSAMENTOS E ATOS

INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS EM NOSSOS PENSAMENTOS E ATOS INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS EM NOSSOS PENSAMENTOS E ATOS SINTONIA VIBRATÓRIA E AFINIDADE MORAL Vimos antes que matéria e energia são aspectos de uma mesma realidade. Podem parecer muito diferentes aos nossos

Leia mais

ESTUDOS DE APROFUNDAMENTO ESPIRITUAL. Tema abordado: psiquismo e espiritualidade

ESTUDOS DE APROFUNDAMENTO ESPIRITUAL. Tema abordado: psiquismo e espiritualidade ESTUDOS DE APROFUNDAMENTO ESPIRITUAL Tema abordado: psiquismo e espiritualidade Roteiro: Abordar a descrição do conceito do que é o Espírito e o que é a Psique, a procedência da natureza de cada manifestação.

Leia mais

5. Autoconsciência e conhecimento humano de Jesus

5. Autoconsciência e conhecimento humano de Jesus 5. Autoconsciência e conhecimento humano de Jesus Através do estudo dos evangelhos é possível captar elementos importantes da psicologia de Jesus. É possível conjeturar como Jesus se autocompreendia. Especialmente

Leia mais

SEF Sociedade Espírita Fraternidade Estudo Teórico-prático da Doutrina Espírita

SEF Sociedade Espírita Fraternidade Estudo Teórico-prático da Doutrina Espírita SEF Sociedade Espírita Fraternidade Estudo Teórico-prático da Doutrina Espírita Unidade 3 Tema: CRIAÇÃO DIVINA Elementos Gerais do Universo: Espírito e Matéria. Formação dos Mundos e dos Seres Vivos. Os

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas. Roteiro 9

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas. Roteiro 9 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 9 Objetivos Conceituar Espírito do ponto de vista filosófico, científico e religioso

Leia mais

Estudos Doutrinários

Estudos Doutrinários Estudos Doutrinários FOLHETO N.º 1 1948 Preleções feitas no CENTRO ESPÍRITA 18 DE ABRIL (Sistema didático) GRAFICA MUNDO ESPÍRITA S.A. Rua dos Inválidos, 216 Rio de Janeiro EXPLICAÇÃO Sendo este o primeiro

Leia mais

Palestra Virtual. Tema: O Egoísmo. Palestrante: Amália Silveira. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br

Palestra Virtual. Tema: O Egoísmo. Palestrante: Amália Silveira. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: O Egoísmo Palestrante: Amália Silveira Rio de Janeiro 22/01/1999 Organizadores da palestra: Moderador: Luno (nick: )

Leia mais

ESCOLA BÍBLICA I. E. S.O.S JESUS

ESCOLA BÍBLICA I. E. S.O.S JESUS Data: 03/03/08 COMO A MORTE ENTROU NO MUNDO PECADO Significa errar o alvo, rebelião, desobediência. etc. HERMENEUTICA A arte de interpretar o sentido das palavras em leis, textos, Romanos, 5 : 12 12 Portanto,

Leia mais

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Mediunidade (Consciência, Desenvolvimento e Educação) Palestrante: Vania de Sá Earp Rio de Janeiro 16/06/2000 Organizadores da palestra:

Leia mais

Equilíbrio Col 3: 8-4: 6

Equilíbrio Col 3: 8-4: 6 1 Equilíbrio Col 3: 8-4: 6 Introdução: Todos os seres humanos passam a vida buscando equilibrar- se entre as circunstâncias São exatamente as circunstâncias que nos tiram do eixo e nos levam a atos e hábitos

Leia mais

Pode-se deduzir que a matéria, tal como a conhecemos, representa o estado mais condensado do fluido universal.

Pode-se deduzir que a matéria, tal como a conhecemos, representa o estado mais condensado do fluido universal. CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DO PRINCÍPIO MATERIAL E PRINCÍPIO INTELIGENTE Por Joel Matias Quando de nossas trocas de idéias com estudantes da Doutrina Espírita, temos observado a existência de alguma dificuldade

Leia mais

Estas palavras ainda tocam profundamente almas sensíveis, especialmente aquelas que vivenciam momentos de aflição ou cansaço emocional.

Estas palavras ainda tocam profundamente almas sensíveis, especialmente aquelas que vivenciam momentos de aflição ou cansaço emocional. Vinde a mim, todos vós que estais aflitos e sobrecarregados, que eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei comigo que sou brando e humilde de coração e achareis repouso para vossas almas,

Leia mais

TEORIA DAS MANIFESTAÇÕES FÍSICAS

TEORIA DAS MANIFESTAÇÕES FÍSICAS CAPÍTULO 4 TEORIA DAS MANIFESTAÇÕES FÍSICAS Movimentos e suspensões Ruídos Aumento e diminuição do peso do corpo 72 Demonstrada a existência dos Espíritos pelo raciocínio e pelos fatos, assim como a possibilidade

Leia mais

POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS?

POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? 01/12/2003 POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? 2 Índice Geral I POR QUE NÃO ORAMOS COM FREQUÊNCIA?... 4 II QUANDO NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS... 5 III

Leia mais

www.ree.org.br Sobre as curas espirituais IEEWFM, 7 de maio de 2013

www.ree.org.br Sobre as curas espirituais IEEWFM, 7 de maio de 2013 Sobre as curas espirituais IEEWFM, 7 de maio de 2013 O diálogo a seguir envolve dois assuntos de grande interesse geral: a proteção oferecida pelos espíritos frente às diferentes situações a que somos

Leia mais

A ÉTICA DAS VIRTUDES. A ética e a moral: origem da ética As ideias de Sócrates/Platão. Prof. Dr. Idalgo J. Sangalli (UCS) 2011

A ÉTICA DAS VIRTUDES. A ética e a moral: origem da ética As ideias de Sócrates/Platão. Prof. Dr. Idalgo J. Sangalli (UCS) 2011 A ÉTICA DAS VIRTUDES A ética e a moral: origem da ética As ideias de Sócrates/Platão Prof. Dr. Idalgo J. Sangalli (UCS) 2011 ETHOS Significado original do termo ETHOS na língua grega usual: morada ou abrigo

Leia mais

ESTUDO 1 - ESTE É JESUS

ESTUDO 1 - ESTE É JESUS 11. Já vimos que Jesus Cristo desceu do céu, habitou entre nós, sofreu, morreu, ressuscitou e foi para a presença de Deus. Leia João 17:13 e responda: Onde está Jesus Cristo agora? Lembremo-nos que: Jesus

Leia mais

LIÇÃO 1 Deus Tem Dons para Nós

LIÇÃO 1 Deus Tem Dons para Nós LIÇÃO 1 Deus Tem Dons para Nós Esta é a primeira de duas lições que lhe darão um bom fundamento para tudo quanto estudar neste curso. Nesta primeira lição, estudará a sua importância no corpo de Cristo.

Leia mais

Antropologia Religiosa

Antropologia Religiosa Antropologia Religiosa Quem somos nós? De onde viemos? Para onde vamos? Qual é a nossa missão no universo? O que nos espera? Que sentido podemos dar a nossa vida? Qual o sentido da história e do mundo?

Leia mais

Atividades e Dinâmicas

Atividades e Dinâmicas Atividades e Dinâmicas A COMUNICAÇÃO NA CASA ESPÍRITA Outubro - 2014 Ide e pregai Ide e pregai a palavra divina. A fé vem de ouvir a palavra divina. Felipe ouviu-o lendo o profeta Isaías e perguntou: -

Leia mais

D E D I C A T Ó R I A

D E D I C A T Ó R I A DEDICATÓRIA Qual será então minha recompensa, Tito, se alivio tua pena e se apaziguo o tormento que te faz sofrer? Pois me é permitido, não é mesmo, Ático?, dirigirme a ti com os mesmos versos que os dirigidos

Leia mais

DNA COMPROVA Mulher deu à luz gêmeos filhos de pais diferentes

DNA COMPROVA Mulher deu à luz gêmeos filhos de pais diferentes DNA COMPROVA Mulher deu à luz gêmeos filhos de pais diferentes A americana Mia Washington, da cidade de Dallas, no Texas, engravidou de gêmeos. Até então, nada de extraordinário. A história, na verdade,

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS ESCRITURAS Conforme registra, por exemplo, o salmo 19.1-6, é através da Criação

A IMPORTÂNCIA DAS ESCRITURAS Conforme registra, por exemplo, o salmo 19.1-6, é através da Criação 1 LIÇÃO 1 A IMPORTÂNCIA DAS ESCRITURAS Conforme registra, por exemplo, o salmo 19.1-6, é através da Criação que Deus tem Se revelado ao homem. Deus revela-se também através da Palavra Escrita, a Bíblia

Leia mais

MANUAL DE OCULTISMO PRÁTICO GOÉTIA E THEURGIA

MANUAL DE OCULTISMO PRÁTICO GOÉTIA E THEURGIA 1 PRÁTICAS OCULTAS MANUAL DE OCULTISMO PRÁTICO GOÉTIA E THEURGIA TETRAGRAMA 2 PRÁTICAS OCULTAS Manual de Ocultismo Prático Goétia e Theurgia TETRAGRAMA 3 Composição e organização W. Barra Comentários TETRAGRAMA

Leia mais

Introdução. 1 P ágina

Introdução. 1 P ágina Introdução O estudo do batimento de cabeça é fonte de revelação espiritual profunda, duradoura, de transformação. Todas as coisas que estão sob a terra possuem maior profundidade do que aparentam. Basta

Leia mais

KJV King James Bible Study Correspondence Course An Outreach of Highway Evangelistic Ministries 5311 Windridge lane ~ Lockhart, Florida 32810 ~ USA

KJV King James Bible Study Correspondence Course An Outreach of Highway Evangelistic Ministries 5311 Windridge lane ~ Lockhart, Florida 32810 ~ USA 1 Dois Pais Espirituais Lição 1 (volte para as páginas 4, 5 e 6) Durante a história, Deus tem dado todo individo uma chance para aceitar o seu eterno plano da salvação. É triste, muitas pessoas tem rejeitado

Leia mais

PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica.

PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica. António Mora PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica. PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica. Uma metafísica é um modo de sentir as coisas esse modo de

Leia mais

Como conseguir um Marido Cristão Em doze lições

Como conseguir um Marido Cristão Em doze lições Como conseguir um Marido Cristão Em doze lições O. T. Brito Pág. 2 Dedicado a: Minha filha única Luciana, Meus três filhos Ricardo, Fernando, Gabriel e minha esposa Lúcia. Pág. 3 Índice 1 é o casamento

Leia mais

LIÇÃO 7 Da Pluralidade dos Mundos Habitados. 2010 United States Spiritist Council

LIÇÃO 7 Da Pluralidade dos Mundos Habitados. 2010 United States Spiritist Council LIÇÃO 7 Da Pluralidade dos Mundos Habitados 2010 United States Spiritist Council Existência*de*Deus! Existência dos espíritos e sua sobrevivência após a morte* Reencarnação* Pluralidade dos mundos habitados*

Leia mais

INICIATIVA MINISTERIAL

INICIATIVA MINISTERIAL 1 INICIATIVA MINISTERIAL 16 Viu que não havia ajudador algum e maravilhou-se de que não houvesse um intercessor; pelo que o seu próprio braço lhe trouxe a salvação, e a sua própria justiça o susteve. 17

Leia mais

Os Sete Centros de Energia Guia de Debate 4. TERCEIRO CENTRO DE ENERGIA: PLEXO SOLAR Páginas 60-87

Os Sete Centros de Energia Guia de Debate 4. TERCEIRO CENTRO DE ENERGIA: PLEXO SOLAR Páginas 60-87 TERCEIRO CENTRO DE ENERGIA: PLEXO SOLAR Páginas 60-87 Compartilhar: Tudo bem com vocês? Alguém teve alguma idéia ou inspiração que queira nos contar? 1. O chakra do plexo solar (pp. 60-62) De onde este

Leia mais

Fundação Cultural Avatar Marli Barbosa 25/01/2015 O Reino do Espírito vive dentro de nós (A. Ioga 377) Palestra Dominical - Mestre Morya

Fundação Cultural Avatar Marli Barbosa 25/01/2015 O Reino do Espírito vive dentro de nós (A. Ioga 377) Palestra Dominical - Mestre Morya 1 Fundação Cultural Avatar Marli Barbosa 25/01/2015 O Reino do Espírito vive dentro de nós (A. Ioga 377) Palestra Dominical - Mestre Morya Verdadeiramente como uma pérola, guardai o Ensinamento. Como a

Leia mais

ESPIRITUALIDADE MARISTA. Um olhar apostólico sobre as realidades

ESPIRITUALIDADE MARISTA. Um olhar apostólico sobre as realidades ESPIRITUALIDADE MARISTA Um olhar apostólico sobre as realidades EVANGELIZAÇÃO PASTORAL Missão: Tornar Jesus Cristo conhecido e amado Ação evangelizadora: tudo aquilo que se faz de modo pensado, sistematizado

Leia mais

Pedro (Espírito) Psicofonia compilada por Maria Regina Neves Campos Revisão: Filipe Alex da Silva

Pedro (Espírito) Psicofonia compilada por Maria Regina Neves Campos Revisão: Filipe Alex da Silva O Poder no Mundo Espiritual 05/10/2014 Pedro (Espírito) Psicofonia compilada por Maria Regina Neves Campos Revisão: Filipe Alex da Silva Resumo: Neste estudo são relembrados os conceitos das realidades

Leia mais

Centralidade da obra de Jesus Cristo

Centralidade da obra de Jesus Cristo Centralidade da obra de Jesus Cristo MÓDULO 3 3ª AULA AULA 3 MÓDULO 3 SALVAÇÃO EM CRISTO Jesus no Centro Por que deve ficar claro isso? Dá para evangelizar sem falar de Jesus? É possível partir de outro

Leia mais

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica 0 O que é Filosofia? Essa pergunta permite muitas respostas... Alguns podem apontar que a Filosofia é o estudo de tudo ou o nada que pretende abarcar tudo.

Leia mais

gê ne se (grego génesis) origem, fonte, início, produção, geração, criação.

gê ne se (grego génesis) origem, fonte, início, produção, geração, criação. A Gênese Orgânica A Gênese Espiritual gê ne se (grego génesis) origem, fonte, início, produção, geração, criação. Emanação Divina Fluido Cósmico Universal Matéria Corpos Materiais A Gênese Orgânica Orgânicos

Leia mais

O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros.

O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros. O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros. A Torá é o texto mais importante para o Judaísmo. Nele se encontram os Mandamentos, dados diretamente

Leia mais

A Questão Espiritual dos Animais

A Questão Espiritual dos Animais A Questão Espiritual dos Animais Fontes Consultadas: LE: questões 585 a 613; A Gênese: cap. X, Escala dos seres orgânicos; itens 24 a 30 cap. XI, Gênese Espiritual; Evolução em Dois mundos: André Luiz;

Leia mais

LIÇÃO 5 Outros Dons de Serviço: (Parte 1) Ministrar, Ensinar, Exortar

LIÇÃO 5 Outros Dons de Serviço: (Parte 1) Ministrar, Ensinar, Exortar LIÇÃO 5 Outros Dons de Serviço: (Parte 1) Ministrar, Ensinar, Exortar Terminámos o nosso estudo dos quatro dons a que chamámos dons de serviço. Embora a lista de Efésios 4 indique cinco dons, considerámos

Leia mais

FILOSOFIA COMENTÁRIO DA PROVA DE FILOSOFIA

FILOSOFIA COMENTÁRIO DA PROVA DE FILOSOFIA COMENTÁRIO DA PROVA DE FILOSOFIA A prova de filosofia se mostrou abrangente em relação aos conteúdos propostos. Destacamos algumas pequenas observações nas questões envolvendo o livro X da República de

Leia mais

PARTE SEGUNDA - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos CAPÍTULO 4 Da pluralidade das existências 1. Reencarnação. Perguntas 166 a 170

PARTE SEGUNDA - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos CAPÍTULO 4 Da pluralidade das existências 1. Reencarnação. Perguntas 166 a 170 PARTE SEGUNDA - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos CAPÍTULO 4 Da pluralidade das existências 1. Reencarnação. Perguntas 166 a 170 166 Como a alma, que não alcançou a perfeição durante a vida corporal,

Leia mais

EXERCÍCIOS MATINAIS E NOTURNOS EFETUADOS PELO ASPIRANTE ROSACRUZ

EXERCÍCIOS MATINAIS E NOTURNOS EFETUADOS PELO ASPIRANTE ROSACRUZ EXERCÍCIOS MATINAIS E NOTURNOS EFETUADOS PELO ASPIRANTE ROSACRUZ O EXERCÍCIO NOTURNO O exercício noturno, Retrospecção, é mais valioso do que qualquer outro método para adiantar o aspirante no caminho

Leia mais

Máximas de André Luiz

Máximas de André Luiz Máximas de André Luiz 1 Máximas de André Luiz 3 MÁXIMAS DE ANDRÉ LUIZ Capa: Rogério Mota Projeto gráfico: Equipe O Clarim Revisão: Teresa Cunha e Cássio Leonardo Carrara Todos os direitos reservados Casa

Leia mais

1. Fatos Espíritas através dos Tempos... 11 2. Kardec e a Codifi cação... 21 3. O Que o Espiritismo Prega... 29 4. Diferenças Fundamentais...

1. Fatos Espíritas através dos Tempos... 11 2. Kardec e a Codifi cação... 21 3. O Que o Espiritismo Prega... 29 4. Diferenças Fundamentais... CAMPINAS-SP 2003 Sumário A Doutrina 1. Fatos Espíritas através dos Tempos...11 O anúncio de uma nova era...12 Em Hydesville, o primórdio...13 O neo-espiritualismo...17 2. Kardec e a Codificação...21 Primeiras

Leia mais

FILOSOFIA ESPÍRITA E MEDIUNIDADE

FILOSOFIA ESPÍRITA E MEDIUNIDADE FILOSOFIA ESPÍRITA E MEDIUNIDADE 11ª. AULA GRAUS DE MEDIUNIDADE E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO: CONHECIMENTO OU SENSO COMUM? AutorIa: Projeto Estudos Filosóficos Espíritas GRAU DA MEDIUNIDADE É POSSÍVEL MENSURAR

Leia mais

CURSO FLUIDOTERAPIA ESPÍRITA: PASSES E ÁGUA FLUIDIFICADA

CURSO FLUIDOTERAPIA ESPÍRITA: PASSES E ÁGUA FLUIDIFICADA CURSO FLUIDOTERAPIA ESPÍRITA: PASSES E ÁGUA FLUIDIFICADA O QUE É E EM QUE SE FUNDAMENTA O PASSE O QUE É O PASSE O QUE É O PASSE Q. 98 O Consolador Emmanuel Nos processos de cura, como deveremos compreender

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro II Ensinos e Parábolas de Jesus Módulo III Ensinos por Parábolas

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro II Ensinos e Parábolas de Jesus Módulo III Ensinos por Parábolas FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro II Ensinos e Parábolas de Jesus Módulo III Ensinos por Parábolas Objetivo Interpretar a parábola da rede, segundo o entendimento

Leia mais

A relação de amor entre Deus e a humanidade

A relação de amor entre Deus e a humanidade A relação de amor entre Deus e a humanidade A reflexão acerca do amor de Deus para com a humanidade é um grande desafio, pois falar do amor pressupõe a vivência do mesmo. Não basta falar do amor é preciso

Leia mais

FRIEDRICH N IETZSCHE. A GAlA CIÊNCIA TEXTO INTEGRAL TRADUÇÃO ANTONIO CARLOS BRAGA. escaí.ã

FRIEDRICH N IETZSCHE. A GAlA CIÊNCIA TEXTO INTEGRAL TRADUÇÃO ANTONIO CARLOS BRAGA. escaí.ã ' FRIEDRICH N IETZSCHE A GAlA CIÊNCIA TEXTO INTEGRAL TRADUÇÃO ANTONIO CARLOS BRAGA I escaí.ã 354- Do "GÊNIO DA ESPtCIE" O problema da consciência (ou mais exatamente, do fato de se tornar consciente) só

Leia mais

O ESPIRITISMO E A MAÇONARIA

O ESPIRITISMO E A MAÇONARIA O ESPIRITISMO E A MAÇONARIA Eliseu Mota Júnior motajunior@uol.com.br A origem da Maçonaria remonta aos povos mais antigos e vem acompanhando, dentro dos rigores da sua tradição secreta e ritualista, cada

Leia mais

T O U R O : R E V E L A Ç Ã O D A N O VA L U Z E M E R G E N T E

T O U R O : R E V E L A Ç Ã O D A N O VA L U Z E M E R G E N T E PLENILÚNIO DE TOURO (Lua Cheia 14/5/2014 às 16h16 hora local de Argentina e Brasil) T O U R O : R E V E L A Ç Ã O D A N O VA L U Z E M E R G E N T E Desenvolvimento e revelação ou (se preferirem) uma revelação

Leia mais

COEM. CEUH Centro Espírita União e Humildade. Curso de Orientação e Educação Mediúnica. 7ª Sessão Classificação Mediúnica

COEM. CEUH Centro Espírita União e Humildade. Curso de Orientação e Educação Mediúnica. 7ª Sessão Classificação Mediúnica CEUH Centro Espírita União e Humildade Ponta Grossa / PR COEM Curso de Orientação e Educação Mediúnica 7ª Sessão Classificação Mediúnica - Mediunidade - Médium - Fenômenos Mediúnicos COEM - Curso de Orientação

Leia mais

DATA LEI TEMA/AULA HORÁRIO EXTRAS HORÁRIO MÚSICA HORÁRIO TEATRO HORÁRIO

DATA LEI TEMA/AULA HORÁRIO EXTRAS HORÁRIO MÚSICA HORÁRIO TEATRO HORÁRIO CEJMJ - Centro Espirita Jesus Maria e Jose DI - Departamento de Infância - CANTINHO DOS GIRASSOIS Planejamento de atividades - - 2006 Classe: Jardim Evangelizadores: Silvia e Sandra DATA LEI TEMA/AULA

Leia mais

Capítulo II O QUE REALMENTE QUEREMOS

Capítulo II O QUE REALMENTE QUEREMOS Capítulo II O QUE REALMENTE QUEREMOS Neste inicio de curso de Formação em Coaching e Mentoring do Sistema ISOR, eu quero fazer a seguinte pergunta: o que vocês mais querem da vida hoje? Alguém pode começar?

Leia mais

Roteiro 15. O Corpo Físico. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas

Roteiro 15. O Corpo Físico. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 15 O Corpo Físico FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Objetivo Analisar as principais considerações filosóficas, científicas

Leia mais

O P O N T O D O M E I O

O P O N T O D O M E I O PLENILÚNIO DE LIBRA (Lua Cheia 18/10/2013 às 20h38, hora local de Argentina e Brasil) O P O N T O D O M E I O A matéria é o veículo para a manifestação da alma neste plano de existência, e a alma é o veículo

Leia mais

CURSO: EXPOSIÇÃO DOUTRINÁRIA ESPÍRITA

CURSO: EXPOSIÇÃO DOUTRINÁRIA ESPÍRITA CURSO: EXPOSIÇÃO DOUTRINÁRIA ESPÍRITA A IMPORTÂNCIA DA EXPOSIÇÃO DOUTRINÁRIA ESPÍRITA A IMPORTÂNCIA DA EXPOSIÇÃO DOUTRINÁRIA ESPÍRITA E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.

Leia mais

Vivemos uma época em que os homens estão confusos com relação a seus papéis.

Vivemos uma época em que os homens estão confusos com relação a seus papéis. INTRODUÇÃO Vivemos uma época em que os homens estão confusos com relação a seus papéis. Somos cobrados para ser sensíveis emocionalmente, participantes nas atividades domésticas e esteticamente belos em

Leia mais

Estes 20 dons mencionados por Paulo não são os únicos existentes, há outros dons que você pode descobrir em sua vida ou em sua igreja.

Estes 20 dons mencionados por Paulo não são os únicos existentes, há outros dons que você pode descobrir em sua vida ou em sua igreja. Lição 3 para o dia 17 de janeiro de 2009 Paulo nos dá quatro listas de dons espirituais: Romanos, 12: 6-8 I Coríntios, 12: 8-10 I Coríntios, 12: 28-30 Efesios, 4: 11-12 Profecia Sabedoria Apostolado Apostolado

Leia mais

Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS?

Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? A grande maioria das pessoas só recorrem à oração quando estão com problemas de ordem material ou por motivo de doença. E sempre aguardando passivamente

Leia mais

Mestruação é uma maldição. Maternidade é escravidão

Mestruação é uma maldição. Maternidade é escravidão Mestruação é uma maldição Maternidade é escravidão Entre as que se vendem pela prostituição e as que se vendem pelo casamento a única diferença consiste no preço e na duração do contrato. Não sabemos mais

Leia mais

Reflexão acerca do conceito de metempsicose em Platão

Reflexão acerca do conceito de metempsicose em Platão 1 Reflexão acerca do conceito de metempsicose em Platão Autor: Sávio Laet de Barros Campos. Bacharel-Licenciado e Pós-Graduando em Filosofia Pela Universidade. Federal de Mato Grosso. E-mail: saviolaet@filosofante.org

Leia mais

Hebe Laghi de Souza. DARWIN e KARDEC

Hebe Laghi de Souza. DARWIN e KARDEC Hebe Laghi de Souza DARWIN e KARDEC U M D I Á L O G O P O S S Í V E L CAMPINAS SP 2007 Sumário prefácio...xvii Capítulo 1 novos conhecimentos... 1 Dois livros, duas teorias um novo rumo...1 Detonando o

Leia mais

O conceito de história em Rousseau

O conceito de história em Rousseau 303 O conceito de história em Rousseau Luiz Henrique Monzani * RESUMO Pretende-se analisar o conceito de história em Rousseau, particularmente no Segundo Discurso. Como se sabe, o filósofo opera uma separação

Leia mais

A) o dualismo ontológico é uma impossibilidade, enquanto o mundo sensível traz em si a causa da sua própria existência.

A) o dualismo ontológico é uma impossibilidade, enquanto o mundo sensível traz em si a causa da sua própria existência. QUESTÃO 01 Em Platão, as questões metafísicas mais importantes e a possibilidade de serem solucionadas estão vinculadas aos grandes problemas da geração, da corrupção e do ser das coisas. Para Platão,

Leia mais