Dinâmico o diafragma movimenta um imã dentro de um rolo de fio, para gerar a energia do sinal; funciona sem pilha ou energia fantasma

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dinâmico o diafragma movimenta um imã dentro de um rolo de fio, para gerar a energia do sinal; funciona sem pilha ou energia fantasma"

Transcrição

1 Programação do Minicurso Como Documentar Línguas e Culturas Indígenas através de Gravações Digitais de Áudio e Vídeo: os Equipamentos, Métodos e Técnicas mais Recentes Denny Moore, Museu Goeldi MCT Parte I: Áudio 1. Captura Microfones: 1.1 Mecanismo Condensador (electret condenser) aumenta o sinal eletronicamente, precisa de energia, geralmente de pilha ou energia fantasma Dinâmico o diafragma movimenta um imã dentro de um rolo de fio, para gerar a energia do sinal; funciona sem pilha ou energia fantasma 1.2 Direcionalidade: Omnidirecional aceita sons de todas as direções, registrando todo ambiente igualmente Unidirecional aceita sons principalmente de uma única direção, diminuindo a intensidade dos sons vindo de outras direções; tem a vantagem de poder excluir ruídos não desejados Cardioide =unidirecional (Supercardioide =super unidirecional, Canhão Shotgun =comprido, super unidericional) 1.3 Número de canais: Monofônico microfone ou gravação que usa um sinal só Estéreo microfone ou gravação que usa dois sinais (como nossos ouvidos usam), para proporcionar som natural, com sensação de direção e distância 1.4 Captura: Faixa de freqüência uma das características de aparelhos e gravações. Um ser humano jovem pode escutar sons de 30 Hz (baixos) até Hz (altos). Alguns microfones excelentes capturam sons na faixa 20 a Hz. Outros têm uma faixa mais restrita. As fitas cassetes análogas comuns capturam até Hz. O telefone tem uma faixa de frequência reduzida, por isso é difícil distinguir entre f e s ao telefone. Sinal / Ruido (signal to noise) medida de ruído Faixa Dinâmica (dynamic range) 1.5 Impedância e tipo de conexão e transmissão: Balanceado (= balanced, baixa impedância, profissional um sistema que transmite sinais por fio por distâncias maiores sem interferência magnética; a conexão é XLR, tríplice: um fio transmite o sinal (monofônico) e os outros dois fios formam uma rede em volta do primeiro, neutralizando impulsos magnéticos. Para converter um sinal balanceado em não balanceado ( unbalanced, alta impedância, consumidor) se usa um adaptador de impedância. E vice versa. Não Balanceado alta impedância, consumidor, um fio por trilha. Aparelhos comuns de nível consumidor usam conexões não balanceadas de 1/8 ou ¼. 1

2 Energia fantasma microfones profissionais frequentemente precisam de 10 a 50 volts de energia fornecida pelo aparelho. O sinal volta para o aparelho. Plug in Power aprox 5 volts fornecido de alguns gravadores para alimentar microfones consumidores. 1.6 Tipo/Posição de microfone: Microfone de cabeça usa se na cabeça; tem a vantagem de excluir sons do ambiente e seguir os movimentos da cabeça do falante; por exemplo, o Shure WH20XLR (dinâmico, Hz), Shure WH30XLR (condensador, usa energia fantasma, Hz). Microfone de mão o comum aponta se na direção do falante, por exemplo, Electro Voice N/D767a (25/ Hz, supercardioide, XLR). Vende se muitos modelos para cantores, com preços acessíveis, sendo necessário checar a faixa de freqüência. Microfone de lapela pode ser preso à roupa do falante, por exemplo, o Audio Technica AT831b ( Hz, XLR). Microfone de câmera de vídeo especial para acoplar na filmadora, por exemplo, Sennheiser MKE 400 ( Hz, consumidor) Microfone estéreo de mão por exemplo Sony ECM MS957 ( Hz, consumidor) Microfone sem fio aparelho de duas partes: transmissor e receptor. Um microfone liga no transmissor e o receptor liga na tomada de um gravador de áudio ou de vídeo, por exemplo, Azden WR PRO (consumidor, 9V) 2. Captura Gravadores de áudio: 2.1 Gravadores analógicos agora principalmente gravadores de fitas cassete, que usa fitas magnéticas analógicas. A fita de ferro grava até Hz, fitas de cromo até Tem um certo grau de ruído que não é possível eliminar. O sistema Dolby reduz o ruído. Cada cópia perde qualidade e têm uma tendência de sangrar magnetismo entre as camadas durante armazenamento. 2.2 Gravadores digitais registros são de forma digital, como arquivo de computador, e podem ser duplicados sem perder qualidade; não tem ruído intrínseco DAT Digital Audio Tape fitas finas que gravam som em forma digital, 20 a Hz; sendo meio frágil para uso no campo e muito suscetível a umidade Minidisco (MD) grava som com compressão Hi MD (só Sony) grava som sem compressão, até 1,4GB, 20 a Hz; tem que usar o programa Sonic Stage da Sony para transferir a gravação, que pode ser removida somente uma vez do disco, como proteção de direitos autorais (inconveniente) Memória flash ( solid state ) grava em forma digital em cartões de memória flash removíveis. Vêm ganhando popularidade entre linguistas pela qualidade (20 a Hz, sem ruído), a durabilidade (sem partes que se movem, sem mecanismo de transporte) e a facilidade de transferir os arquivos para um micro computador para edição e duplicação. Os cartões de memória são de 4 tipos: SD (pequeno, até 2GB) SDHC (pequeno, até 32GB), flash memory (maior, mais grosso, até 16GB) e memory stick (somente Sony). Modelos portáteis leves recentes incluem o Olympus LS 10 (com excelente microfone estéreo embutido) e o Zoom H4n (excelente microfone estéreo embutido, conexões XLR e consumidor, 2

3 energia fantasma). Um modelo mais simples é o Tascam DR 07, com menos recursos, mas barato e adequado. 3. Edição de áudio 3.1 Tipos de arquivo de som comuns:.wav sem compressão padrão para documentação.mp3 pode ser feito com vários graus de compressão, reduzindo o tamanho do arquivo, qualidade útil para downloads da Internet.cda Compact Disk of Audio (CD de Áudio) arquivo consumidor que toca em tocadores de CD como também microcomputadores. Nos CDs de música que você compra, os arquivos são.cda. 3.2 Edição de áudio no microcomputador Softwares comuns: Audacity (simples, em português) É necessário um outro programa, LAME, junto para exportar mp3. Sound Forge (mais profissional); Passos Transferência (upload) dos arquivos de som, esp de leitor de chip ou cabo USB. (NB: É problemático usar trechos/arquivos grandes, uma vez que o seu processamento pode demorar muito. Trechos grandes podem não caber no software.) Trechos de 5 15 minutos são mais fáceis de manipular. Gravar e guardar uma cópia espelho dos arquivos e editar uma outra cópia Seleção do trecho a ser modificado Operações no trecho Normalizar o programa automaticamente nivela o trecho para ter um volume uniforme e normal Amplificar ou diminuir amplitude você escolhe o nível da parte selecionada Deletar Copiar Colar Alterar frequências Exportar como tipo de arquivo (.wav, mp3, etc) Salvar como arquivo com nome Gravar como CD Gravar como CD de dados Gravar como CD de áudio, criando arquivos.cda, que tocam em tocadores de CD. Normalizar áudio vários programas de queimar CD, por exemplo Nero, oferecem a opção de normalizar áudio nivelando e ajustando o volume do disco inteiro automaticamente. 3.3 Anotação de áudio: Software: Transcriber 3

4 4. Procedimentos de campo gravação, etnografia e anotação de áudio dicas Explicar o que está fazendo e o retorno para a comunidade, usar termo de compromisso se for desejável, para garantir direitos intelectuais. Um termo de compromisso pode conter condições de, por exemplo, autorização de utilizar as gravações para estudo e divulgação científica, proibição de uso para fins comerciais, obrigação de devolver cópias à comunidade em número suficiente e em forma apropriada, obrigação de depositar cópias em uma instituição científica com a finalidade de torná las disponíveis para as gerações futuras. Conhecimentos tradicionaais são de propriedade do grupo inteiro. Sendo assim um indivíduo ou subgrupo não pode comercializar a cultura tradicional sozinho. Faça uma introdução gravada a cada sessão, falando seu nome, o lugar, a data, os equipamentos, os participantes, o assunto. É útil elaborar um pequeno texto com esses dados e gravar o texto nos CDs. O texto pode explicar as trilhas no CD. Checar a introdução para verificar a qualidade, nível da gravação, ausência de ruído. Pode monitorar a gravação com fones de ouvido. Para alguns gêneros de textos, por exemplo, mitos, muitos grupos tradicionalmente utilizam 2 pessoas para contar uma fala e a outra responde Melhores gravações resultam se a comunidade tem tempo para pensar e discutir o assunto que será gravado. Para documentação, a comunidade frequentemente tem as melhores idéias sobre o que gravar e como. Logo depois da gravação de um texto em uma língua indígena, deve se gravar o mesmo texto em português. Para estudos linguísticos, uma variedade de textos (alguns no passado, alguns no futuro, alguns diálogos, alguns monólogos, etc) fornece uma amostra de uso natural da língua que é a base de análise. Quando gravando vocabulário é útil pedir para a pessoa repetir a palavra 2 3 vezes. Nas línguas tonais as palavras podem também ser assoviadas. Documentação não é somente gravação. É necessário também entender o contexto cultural do material gravado. Por exemplo, geralmente há gêneros musicais (como no nosso caso: músicas de Natal são diferentes de músicas de Carnaval). Referências culturais exigem muita discussão com a comunidade para entender. Se for possível, deve treinar pessoas da comunidade na gravação e na tecnologia relevante, além de ajudar a achar financiamento para adquirir os equipamentos básicos. Para documentação, devem ser anotados os nomes dos participantes, se a gravação foi espontânea ou solicitada, etc. É melhor evitar transcrições improvisadas ou amadoras na língua indígena. Para transcrever um texto, é útil tocar o texto sentença por sentença, com falante repetindo cada parte e ajudando na análise e transcrição. 4

5 Cópias de CDs podem ser produzidas na aldeia e distribuídas logo em seguida, com mais cópias para a FUNAI e outras entidades relevantes, incluindo um museu ou instituição científica que possa ser um fiel depositório. Capas de CDs podem ter imagens relevantes e informações sobre a documentação. Parte II: Vídeo 1. Gravadores de Vídeo 1.1 Formatos nacionais a maneira de se codificar o sinal: NTSC (EUA e Japão), PAL (Europa) SECOM (França) e PAL M (Brasil). Geralmente, se usa NTSC e converte para PAL M se for para usar em máquinas que não aceitam NTSC. 1.2 Formatos de fita tamanho e configuração de fitas Fitas analógicas (geralmente obsoletas agora): VHS antiga fita larga, 230 linhas de resolução mm antiga fita estreita, 230 linhas de resolução SVHS (Super VHS) versão melhorada da VHS, 400 linhas de resolução Hi 8 versão melhorada da 8mm, 400 linhas de resolução. Problema de fall out Fitas digitais: DV digital vídeo profissional mini dv consumidor e semiprofissional (500 linhas de resolução, mais resolução ainda em HD high definition = alta resolução) 1.3 Digital sem fita Memória flash usam se os mesmos cartões explicados acima para áudio: SD, etc. Tem as vantagens dos aparelhos solid state de áudio mais resistente, mais leve Disco rígido grava em disco rígido Mini DVD grava em DVDs pequenos; limitado e pouco usado por profissionais 2. Assessórios de vídeo (que é bem mais complicado que áudio) 2.1 Microfone externo uma tomada (input) de áudio no gravador de vídeo permite usar qualquer microfone, melhorando o som. Os modelos mais baratos não têm input de áudio e o áudio é do microfone embutido da câmera, o que pode ser bom ou ruim, possivelmente afetado pelo som do motor que gira a fita, se houver. 2.2 Fones de ouvido para monitorar o áudio como está sendo gravado. Modelos baratos não têm uma tomada para a saída de áudio. 2.3 Filtro de ultravioleta protege lente e melhora imagens do céu. 5

6 2.4 Iluminação, na câmera ou ambiental melhora a imagem e permite gravar de noite e dentro de casas. A luz de vídeo geralmente deve ser de Kelvin cor da luz do dia, mais ou menos; fluorescentes normais são péssimas (4.400 Kelvin azul/frio demais), mas fluorescentes compactas amarelas (2.700 Kelvin) são boas. Existem lâmpadas infra vermelhas para usar com filmadoras que capturam luz infra vermelha de noite. 2.5 Tripé para evitar o efeito terremoto ; deve ser leve e ter ação suave. Filmadoras modernas têm estabilização de imagem, para eliminar pequenos tremores, mas movimentos maiores não são controlados por essa estabilização e devem ser evitados pelo uso de apoio. 3. Dicas e procedimentos de gravar bater branco para ajustar a cor Evitar uso demais de recursos da câmera, especialmente zoom. A idéia é não chamar atenção à atividade técnica ou à filmadora. O mesmo princípio se aplica na edição de vídeo: evita transições, formatos de legendas ou efeitos especiais estranhos. O foco deve ser no conteúdo. Eliminar ruído ambiental. Usar tripé com ação suave. Gravar o lado iluminado da cena, com a luz atrás da câmera, não na frente dela. Posicionar os pés antecipando movimento. Imagens mais close (perto) tem mais impacto na telinha de vídeo. Não deixar ponto de visto parado movimente a imagem como você faz com seus olhos. Se tiver 2 filmadoras, uma pode ser close e a outra longe. Monitorar o som com fones de ouvido. Pensar no roteiro antes de gravar. Night Shot de infravermelho captura, no escuro, imagens na base de calor, objetos quentes sendo brancos e objetos frios escuros. 4. Edição e softwares de vídeo 4.1 Edição vídeo: Windows Movie Maker (super simples), Studio (intermediário), Adobe Premier (mais profissional). O software permite editar imagens, inserir áudio e inserir legendas. 4.2 Tipos comuns de arquivos de vídeo:.avi vídeo puro como gravado.vob vídeo de DVD de vídeo, consumidor 6

7 .mpg MPEG 1 e MPEG 2 vídeo com compressão. MPEG 2 tem melhor qualidade; 1 hora= 2GB. MPEG= Motion Picture Experts Group..mp4 MPEG 4, alta qualidade, alta compressão, bom para a Internet.mts arquivo usado no formato AVCHD ( Advanced Video Codec High Definition ), vídeo de alta definição. 4.3 Anotação de vídeo: ELAN 5. Energia de Campo 5.1 Painéis solares fixos, flexíveis e dobráveis 5.2 Baterias para guardar energia 5.3 Inversor converte tensão direta (DC, por ex de baterias) para tensão alternante (AC, tipo tomada de parede) 5.4 Adaptador de DC modifica voltagem e polaridade (positivo ou negativo) de corrente direta, para usar aparelhos com baterias ou energia solar 5.5 Medidas de energia watts = volts X amperes; watt horas = watts X horas 7

Easy VHS to DVD 3 & Easy VHS to DVD 3 Plus. Guia de Introdução

Easy VHS to DVD 3 & Easy VHS to DVD 3 Plus. Guia de Introdução Easy VHS to DVD 3 & Easy VHS to DVD 3 Plus Guia de Introdução ii Roxio Easy VHS to DVD Guia de Introdução www.roxio.com Começar a usar o Roxio Easy VHS to DVD 3 Neste guia Bem-vindo ao Roxio Easy VHS to

Leia mais

COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg

COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg Para que possamos digitalizar nossos programas de rádio gravados em fita cassete, utilizaremos: - o próprio gravador

Leia mais

Eleve as suas filmagens HD a série de câmaras de vídeo HF da Canon

Eleve as suas filmagens HD a série de câmaras de vídeo HF da Canon Eleve as suas filmagens HD a série de câmaras de vídeo HF da Canon HF10 HF100 Para obter imagens em alta resolução destas e de outras imagens por favor visite http://www.canon-europe.com/press_centre Lisboa,

Leia mais

Dicas para um Áudio Mobile. www.mvmob.com.br

Dicas para um Áudio Mobile. www.mvmob.com.br www.mvmob.com.br 1 1. Introdução Este guia foi produzido para auxiliar educandos e educadores durante as ofi cinas oferecidas pelo projeto MVMob - Minha Vida Mobile, como material de subsídio pedagógico.

Leia mais

Mídias Contínuas. Mídias Contínuas

Mídias Contínuas. Mídias Contínuas Mídias Contínuas Processamento da Informação Digital Mídias Contínuas Mídias Contínuas (dinâmicas ou dependentes do tempo) Digitalização de Sinais Áudio Vídeo 1 Digitalização de Sinais Codificadores de

Leia mais

Técnicas de registro e análise

Técnicas de registro e análise Técnicas de registro e análise Microfones Gravadores Sonogramas Microfone O som é resultado da vibração de moléculas variação de pressão É necessário um transdutor, para transformar a energia mecânica

Leia mais

Oficina de Edição Atividade Extensiva

Oficina de Edição Atividade Extensiva Oficina de Edição Atividade Extensiva 1. Introdução A oficina de edição é uma atividade extensiva, pois dá continuidade ao trabalho realizado nas oficinas básicas, onde aprendemos a fazer um vídeo passo

Leia mais

Características. Gráficos em tempo real, incluindo medições, gráfico de barras, parciais de circuito, tempos de volta, e texto.

Características. Gráficos em tempo real, incluindo medições, gráfico de barras, parciais de circuito, tempos de volta, e texto. Vídeo VBOX Pro combina em um só equipamento um aquisitor de dados GPS e multi câmeras de alta qualidade para gravação de vídeo e displays em tempo real. Gravação de Multi Câmeras Combinando até quatro

Leia mais

KX-VC300 Unidade de Videoconferência HD

KX-VC300 Unidade de Videoconferência HD Quebrando todas as barreiras da distância Essa compacta Unidade de videoconferência HD KX-VC300, foi projetada para diminuir a distancia, e agilizar reuniões e atividades em grupos, ajudando a diminuir

Leia mais

DSR - PD 150. Características da Câmara:

DSR - PD 150. Características da Câmara: DSR - PD 150 Características da Câmara: A câmara DSR-PD150 incorpora três CCD's 1/3" contendo 380.000 pixels (340.000 efetivos). Os CCD's de 1/3" contribuem para alta sensibilidade e melhor relação Sinal/Ruído.

Leia mais

Dispositivos de Armazenamento

Dispositivos de Armazenamento Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Departamento de Eletrônica e Computação - DELC Introdução à Informática Prof. Cesar Tadeu Pozzer Julho de 2006 Dispositivos de Armazenamento A memória do computador

Leia mais

Montando seu Estúdio Digital

Montando seu Estúdio Digital Montando seu Estúdio Digital 1. Definição da configuração ideal Antes de tudo, é preciso saber o que você pretende fazer em seu estúdio, para podermos definir os componentes necessários para a realização

Leia mais

SISTEMA DE GRAVAÇÃO DIGITAL COM UM MICROCOMPUTADOR (DVD OU PLACAS DE CAPTURA DE VÍDEO)

SISTEMA DE GRAVAÇÃO DIGITAL COM UM MICROCOMPUTADOR (DVD OU PLACAS DE CAPTURA DE VÍDEO) SISTEMA DE GRAVAÇÃO DIGITAL COM UM MICROCOMPUTADOR (DVD OU PLACAS DE CAPTURA DE VÍDEO) Há vários tipos de sistemas de gravações digitais. Os mais baratos consistem de uma placa para captura de vídeo, que

Leia mais

Soluções completas de segurança em vídeo IP

Soluções completas de segurança em vídeo IP Soluções completas de segurança em vídeo IP Soluções completas de segurança em vídeo IP www.indigovision.com IndigoVision Visão geral A solução empresarial de segurança IP IndigoVision garante o monitoramento

Leia mais

KX-VC600 Videoconferência IP Full HD

KX-VC600 Videoconferência IP Full HD Quebrando as barreiras da distância A Unidade de videoconferência IP FullHD Panasonic KX-VC600, foi projetada para diminuir a distância, e agilizar reuniões e atividades em grupos, ajudando a diminuir

Leia mais

A EVOLUÇÃO PERFEITA PARA A SUA VIDA. EVO LED, AGORA COM WINDOWS 8. Simplificando a sua vida.

A EVOLUÇÃO PERFEITA PARA A SUA VIDA. EVO LED, AGORA COM WINDOWS 8. Simplificando a sua vida. A EVOLUÇÃO PERFEITA PARA A SUA VIDA. EVO LED, AGORA COM WINDOWS 8. 2W0IDE 18W,I5 DE A tecnologia VISION da AMD tem suporte para DirectX 11 proporcionando qualidade nas imagens em alta definição. DIA A

Leia mais

ARMAZENAMENTO SECUNDÁRIO

ARMAZENAMENTO SECUNDÁRIO ARMAZENAMENTO SECUNDÁRIO ARMAZENAMENTO SECUNDÁRIO Benefícios do Armazenamento Secundário: Espaço: grande quantidade de espaço disponível; Confiabilidade: altamente confiável; Conveniência: usuários autorizados

Leia mais

Relatório Final Disciplina F 809 1º Sem / 2004

Relatório Final Disciplina F 809 1º Sem / 2004 Relatório Final Disciplina F 809 1º Sem / 2004 Aluno: Rafael Lima Brandão Orientador : Prof. Jose Joaquim Lunazzi Resumo Os experimentos apresentados todo o semestre na disciplina F809 são filmados e gravados

Leia mais

Formação Movie Maker. FORMAÇÃO PERMANENTE PARA PROFESSORES DO LEI Dias 18 e 19 de setembro de 2014

Formação Movie Maker. FORMAÇÃO PERMANENTE PARA PROFESSORES DO LEI Dias 18 e 19 de setembro de 2014 Formação Movie Maker FORMAÇÃO PERMANENTE PARA PROFESSORES DO LEI Dias 18 e 19 de setembro de 2014 Sobre mim Antônio José Instrutor de Informática Desenvolvedor web Técnico em Informática Contatos: http://www.conceitomaster.com.br

Leia mais

O vídeo. O vídeo. Sistemas analógicos de vídeo. O vídeo. 2001 Wilson de Pádua Paula Filho

O vídeo. O vídeo. Sistemas analógicos de vídeo. O vídeo. 2001 Wilson de Pádua Paula Filho O vídeo O vídeo Interfaces de vídeo Sistemas de televisão: as características do sinal de vídeo são determinadas pelos padrões de televisão principais padrões existentes: televisão em preto-e-branco televisão

Leia mais

RETIFICAÇÃO Nº 1 DO EDITAL Nº 18/2015

RETIFICAÇÃO Nº 1 DO EDITAL Nº 18/2015 Câmara Municipal de Blumenau Estado de Santa Catarina Blumenau, 07 de agosto de 2015. RETIFICAÇÃO Nº 1 DO EDITAL Nº 18/2015 O Presidente da Câmara Municipal de Blumenau faz saber que o Edital 18/2015 foi

Leia mais

Programa Nas Ondas do Rádio EQUIPAMENTOS: CÂMERAS E ACESSÓRIOS. Vídeo

Programa Nas Ondas do Rádio EQUIPAMENTOS: CÂMERAS E ACESSÓRIOS. Vídeo Vídeo Há alguns anos apenas, as câmeras eram equipamentos caros e volumosos. Os equipamentos domésticos de filmagem em película encontraram no padrão Super 8 sua expressão mais popular. Ainda assim, não

Leia mais

VERSÃO PRELIMINAR!!!!!

VERSÃO PRELIMINAR!!!!! VERSÃO PRELIMINAR!!!!! Nome Técnico: D683 Nome comercial: LG G Pro Lite Especificações Técnicas Destaques Super tela de 5,5 com tecnologia IPS (a mesma de Smart TV s da LG) e resolução qhd 960 x 540. Tenha

Leia mais

Câmeras. Internas. www.foscam.com.br

Câmeras. Internas. www.foscam.com.br Câmeras Internas IP WIRELESS FOSCAM FI9821W A câmera IP FOSCAM FI9821W é uma solução para clientes que procuram um equipamento de alto desempenho, com compressão de imagem H.264 e resolução Megapixel.

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO: WINDOWS MOVIE MAKER TUTORIAL

NÚCLEO DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO: WINDOWS MOVIE MAKER TUTORIAL NÚCLEO DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO: WINDOWS MOVIE MAKER TUTORIAL O que é o Windows Movie Maker? É um programa que permite criar nossos próprios filmes com som, músicas, transição e efeito de vídeo.

Leia mais

Passo 3: Posicionando a Câmera na Prova Didática Teórica ou na Prova de Defesa da Produção Intelectual

Passo 3: Posicionando a Câmera na Prova Didática Teórica ou na Prova de Defesa da Produção Intelectual Este manual descreve um procedimento para o registro de Concursos Públicos por meio de áudio e vídeo utilizando-se recursos tecnológicos básicos i. A gravação segue o disposto na Resolução 020/09 da UFSM

Leia mais

Realização de Vídeos Relatório Final

Realização de Vídeos Relatório Final Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW) Disciplina F 809 Instrumentação para Ensino (Professor Lunazzi) Realização de Vídeos Relatório Final 2º Semestre de

Leia mais

Câmera de Vídeo Útil MPEG-4 de 5,0 mega pixels reais

Câmera de Vídeo Útil MPEG-4 de 5,0 mega pixels reais Câmera de Vídeo Útil MPEG-4 de 5,0 mega pixels reais A Genius agora lança uma câmera de vídeo inovadora de desenho horizontal, a G-Shot DV5122. Este dispositivo oferece clipes de vídeo de 640 x 480 pixels

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 009/2013

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 009/2013 ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 009/2013 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DO OBJETO LOTE 01: EQUIPAMENTOS DE ILUMINAÇÃO Kit fundo Chroma Key Tecido cor azul (B255, G0, R0) 01 01 Montável em estrutura de alumínio

Leia mais

TUTORIAL DE CAPTURA DE VÍDEO PARA O COMPUTADOR

TUTORIAL DE CAPTURA DE VÍDEO PARA O COMPUTADOR http://www.centralmp3.com.br Distribuição Exclusiva TUTORIAL DE CAPTURA DE VÍDEO PARA O COMPUTADOR Copyright - Tiago Duarte Sierra e-mail: sierratds@bol.com.br - ICQ: 36718250 Pág. 1 Para capturar um vídeo

Leia mais

Noções de Hardware. André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com)

Noções de Hardware. André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Hardware André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Gerações de hardware Tipos de computadores Partes do Microcomputador Periféricos Armazenamento de

Leia mais

Áudio ----------------------------------------------

Áudio ---------------------------------------------- LED LCD 32/42/47/55LW5700 Diferenciais LG------------------------------ -Iluminação LED: impressionante taxa de contraste 8.000.000:1 - Cinema 3D: A Evolução da tecnologia 3D. A mesma tecnologia usada

Leia mais

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens Aprenda a Trabalhar com Telemensagens 5 Incluindo dicas de Cestas, Flores, Presentes e Internet Do Iniciante ao Profissional www.as2.com.br 1 Aprenda a Trabalhar com Telemensagens FASCÍCULO 5 Adquira o

Leia mais

1 Como seu Cérebro Funciona?

1 Como seu Cérebro Funciona? 1 Como seu Cérebro Funciona? UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC (UFABC) O cérebro humano é capaz de processar as informações recebidas pelos cinco sentidos, analisá-las com base em uma vida inteira de experiências,

Leia mais

Audacity. Os primeiros passos com o Audacity!

Audacity. Os primeiros passos com o Audacity! Audacity Os primeiros passos com o Audacity! João Torres joao.torres@dgidc.min-edu.pt Milena Jorge milena.jorge@dgidc.min-edu.pt Dezembro de 2009 Conteúdo 1 Sobre este documento 2 2 O que é o Audacity?

Leia mais

GUIA BÁSICO PARA PRODUÇÃO DE UM FILME DIGITAL

GUIA BÁSICO PARA PRODUÇÃO DE UM FILME DIGITAL A Filmagem O roteiro foi preparado, a câmera está pronta e então chegou o grande dia de se começar a filmar. Ótimo, mas antes de ligar a câmera, temos que atentar para alguns detalhes básicos. Mas espere

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INFORMÁTICA BÁSICA AULA 05. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INFORMÁTICA BÁSICA AULA 05. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 05 Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014 Armazenamento Secundário BENEFÍCIOS

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104

MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104 MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104 Obrigado por escolher o DVR USB ST-104 DIMY S. Por favor, certifique-se que a operação do produto esta de acordo com este manual para garantir a estabilidade do sistema

Leia mais

Português do Brasil. Mensagens de alerta WEEE DECLARAÇÃO FCC. Observação: Símbolo para Coleta Separada em Países Europeus

Português do Brasil. Mensagens de alerta WEEE DECLARAÇÃO FCC. Observação: Símbolo para Coleta Separada em Países Europeus Mensagens de alerta WEEE Símbolo para Coleta Separada em Países Europeus Este símbolo indica que este produto deve ser coletado separadamente. Os seguintes se aplicam apenas a usuários em países europeus:

Leia mais

#30. CRIDI / UFBa - Audiovisual Institucional - 2014 COMPLETAS 1 / 7 PÁGINA 2. P1: Qual o nome desta instituição? AN/COPAC

#30. CRIDI / UFBa - Audiovisual Institucional - 2014 COMPLETAS 1 / 7 PÁGINA 2. P1: Qual o nome desta instituição? AN/COPAC #30 COMPLETAS Coletor: Institucional 2014 (Link da web) Iniciado em: sexta-feira 2 de maio de 2014 15:56:12 Última modificação: domingo 7 de junho de 2015 18:09:42 Tempo gasto: Mais de um mês Endereço

Leia mais

29/05/2013. Dispositivos de Armazenamento. Armazenamento Magnético. Recuperação de Dados HARDWARE: ARMAZENAMENTO DE DADOS

29/05/2013. Dispositivos de Armazenamento. Armazenamento Magnético. Recuperação de Dados HARDWARE: ARMAZENAMENTO DE DADOS 2 Dispositivos de Armazenamento HARDWARE: ARMAZENAMENTO DE DADOS Armazenam dados quando o computador está desligado Dois processos Escrita de dados Leitura de dados Introdução à Microinformática Prof.

Leia mais

Fontes de Alimentação

Fontes de Alimentação Fontes de Alimentação As fontes de alimentação servem para fornecer energia eléctrica, transformando a corrente alternada da rede pública em corrente contínua. Estabilizam a tensão, ou seja, mesmo que

Leia mais

Teoria. Índice. Teoria: Prático: Som. Representação de um sinal de áudio. Som. Representação de um sinal de áudio

Teoria. Índice. Teoria: Prático: Som. Representação de um sinal de áudio. Som. Representação de um sinal de áudio Índice Teoria: Som Representação de um sinal de áudio Captação e conversão de um sinal de áudio Sinais analógicos e digitais Analógico versus Digital Propriedades de um sinal de áudio digital 4 4 5 5 6

Leia mais

Resolução máxima de 12,0 mega pixels com capa fina G-Shot D5123 G-Shot D5123 G-Shot D5123 G-Shot D5123

Resolução máxima de 12,0 mega pixels com capa fina G-Shot D5123 G-Shot D5123 G-Shot D5123 G-Shot D5123 Resolução máxima de 12,0 mega pixels com capa fina A mais nova câmera digital CMOS de 5,0 mega pixels a G-Shot D5123, foi lançada pela Genius. Este novo estilo tem uma aparência preta nobre, e a G-Shot

Leia mais

Introdução à Computação: Arquitetura von Neumann

Introdução à Computação: Arquitetura von Neumann Introdução à Computação: Arquitetura von Neumann Beatriz F. M. Souza (bfmartins@inf.ufes.br) http://inf.ufes.br/~bfmartins/ Computer Science Department Federal University of Espírito Santo (Ufes), Vitória,

Leia mais

Preparando material. Alguns exemplos

Preparando material. Alguns exemplos FAMECOS - PUCRS - TECCINE Montagem 2 Prof. Roberto Tietzmann Preparando material 1 1 2 3 O que os documentários precisam? Alguns exemplos 1998 4 5 6 2009 2011 E os de vocês? 7 8 9 2 Perguntas Quais as

Leia mais

Modelo de VTR S-VHS Panasonic lançado na década de 1990

Modelo de VTR S-VHS Panasonic lançado na década de 1990 Camcorder Betacam SP. VTR Betacam SP São décadas de desenvolvimento e centenas de produtos e formatos diferentes, segue abaixo alguns dos formatos de vídeo domésticos e profissionais mais comuns: VHS -

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES Aula 07: Memória Secundária MEMÓRIA SECUNDÁRIA Discos magnéticos: Organização do disco magnético em faces, trilhas e setores; Tipos de discos magnéticos Discos óticos: CD/DVD/BluRay

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO POCKET CAM HD SLIM VC105

MANUAL DO USUÁRIO POCKET CAM HD SLIM VC105 MANUAL DO USUÁRIO POCKET CAM HD SLIM VC105 Sumário Descrição das funções Aviso de utilização Manutenção e cuidados Requisitos do sistema Aparência e botões Instalando a bateria Carregando a bateria Usando

Leia mais

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Trabalhando com arquivos de som Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Usando a mídia de som Vamos considerar os programas gratuitos como base de nossas ferramentas nesse curso, assim todos poderão usufruir

Leia mais

Fundamentos de Hardware

Fundamentos de Hardware Fundamentos de Hardware Unidade 8 - Periféricos de armazenamento Curso Técnico em Informática SUMÁRIO PERIFÉRICOS DE ARMAZENAMENTO... 3 DISCO RÍGIDO (HD)... 3 TECNOLOGIAS DE TRANSFERÊNCIA... 3 IDE/ATA/PATA...

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 4.1 HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS Qualquer PC é composto pelos mesmos componentes básicos: Processador, memória, HD, placa-mãe, placa de vídeo e monitor

Leia mais

CÂMERA DE AÇÃO FULL HD COM CAIXA ESTANQUE E SUPORTES MARCA VIVITAR MODELO DVR787HD MANUAL DE INSTRUÇÕES

CÂMERA DE AÇÃO FULL HD COM CAIXA ESTANQUE E SUPORTES MARCA VIVITAR MODELO DVR787HD MANUAL DE INSTRUÇÕES CÂMERA DE AÇÃO FULL HD COM CAIXA ESTANQUE E SUPORTES MARCA VIVITAR MODELO DVR787HD MANUAL DE INSTRUÇÕES Conteúdo da Embalagem LEIA PRIMEIRO 1. Câmera digital 6. Suporte para encaixe em capacete 2. Cabo

Leia mais

TUTORIAL. Passo a passo de como criar um vídeo usando o Windows Movie Maker.

TUTORIAL. Passo a passo de como criar um vídeo usando o Windows Movie Maker. TUTORIAL Passo a passo de como criar um vídeo usando o Windows Movie Maker. Abra o Windows Movie Maker clicando em Iniciar > Programas > Windows Movie Maker. Essa será a sua área de trabalho no Editor:

Leia mais

Protótipo de uma Ferramenta de Geração de Efeitos Sonoros para Instrumentos Musicais. Prof. Dalton Solano dos Reis Orientador

Protótipo de uma Ferramenta de Geração de Efeitos Sonoros para Instrumentos Musicais. Prof. Dalton Solano dos Reis Orientador Protótipo de uma Ferramenta de Geração de Efeitos Sonoros para Instrumentos Musicais Tarcísio Luís Tamanini Prof. Dalton Solano dos Reis Orientador Roteiro Introdução Sinais de Áudio Representação Digital

Leia mais

Introdução... 2. Características das placas de som... 2

Introdução... 2. Características das placas de som... 2 á Placa de som: principais características... 2 Introdução... 2 Características das placas de som... 2 Conversores ADC e DAC... 2 Resolução das placas de som... 2 Taxa de amostragem... 3 Resposta de freqüência...

Leia mais

EDIÇÃO Marilia Mello Pisani

EDIÇÃO Marilia Mello Pisani O presente texto faz parte do curso de Produção de Vídeo e é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição Não Comercial 3.0. Não Adaptada. Permissões além do escopo dessa licença podem estar

Leia mais

Ligação áudio balanceado com conector P10 estéreo

Ligação áudio balanceado com conector P10 estéreo O Power Click modelo MX 4x4 é um sistema de audição por headphone com 4 entradas de som (inputs) e 4 conexões para headphones. Cada headphone recebe todos os inputs. Portanto, os 4 inputs são ouvidos simultâneamente

Leia mais

CONHECENDO O AUDACITY E O PODOMATIC

CONHECENDO O AUDACITY E O PODOMATIC CONHECENDO O AUDACITY E O PODOMATIC O Audacity (Audio (áudio) + Acity (cilindrada) - (http://audacity.sourceforge.net/) é uma aplicação de Software Livre para gravação e edição de áudio. No Audacity, através

Leia mais

A Camera Digital tem resolução insuficiente e/ou poucos apetrechos

A Camera Digital tem resolução insuficiente e/ou poucos apetrechos Erros comuns na Fotografia Digital A Camera Digital tem resolução insuficiente e/ou poucos apetrechos Antes de adquirirmos uma máquina, temos de considerar o seu uso, o modo e fim como a vamos empregar

Leia mais

DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS RESUMO

DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS RESUMO DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS Sônia Teresinha Duarte de Oliveira 1 RESUMO O processo de digitalização propicia os meios de se codificar documentos capturados através de um scanner ou máquina fotográfica

Leia mais

P P O O W W E E R R C C L L I I C C K K

P P O O W W E E R R C C L L I I C C K K POWER CLCK POWER CLCK Pag 2 POWER CLCK POWER CLCK Power Click modelo COLOR LNE é um potente amplificador de áudio acoplado a um mixer de dois canais. O seu sistema é monofônico, isto é: os dois sons são,

Leia mais

Manual de Instruções. Touchlight Smart

Manual de Instruções. Touchlight Smart Manual de Instruções Touchlight Smart Touchlight Smart é uma central de automação sem fio para controlar a casa pelo celular. Compatível com uma grande variedade de equipamentos, você pode controlar áudio,

Leia mais

Inspiron 14. Exibições. Especificações

Inspiron 14. Exibições. Especificações Inspiron 14 Exibições 2014 Dell Inc. Todos os direitos reservados. Este produto é protegido por leis de direitos autorais e de propriedade intelectual dos EUA e internacionalmente Dell e o logo da Dell

Leia mais

Guia do utilizador Ulead Systems, Inc. Janeiro de 2005. DVD MovieFactory

Guia do utilizador Ulead Systems, Inc. Janeiro de 2005. DVD MovieFactory Guia do utilizador Ulead Systems, Inc. Janeiro de 2005 DVD MovieFactory Ulead DVD MovieFactory versão 4 2000-2005 Ulead Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser

Leia mais

Vivaldo Armelin Júnior

Vivaldo Armelin Júnior Foto & Viagem I FotoMBoé 2014 Vivaldo Armelin Júnior Foto & Viagem I FotoMBoé 3 Em viagens mais longas é recomendado levar um notebook para transferir as fotos armazenadas no cartão de memória. Um bom

Leia mais

Na piso térreo: Primeiro Piso: Salas do Cursos Livres de Línguas Estrangeiras (salas de projetos de conhecimentos livres, ciranda e apoio.

Na piso térreo: Primeiro Piso: Salas do Cursos Livres de Línguas Estrangeiras (salas de projetos de conhecimentos livres, ciranda e apoio. PROJETOS COMPARTILHADOS ENTRE MÍDIAS ALTERNATIVAS - BELÉM 2009 Os quatro projetos compartilhados listados abaixo devem ficar próximos para permitir distribuição de espaços específicos sem prejudicar o

Leia mais

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens Aprenda a Trabalhar com Telemensagens 1 Incluindo dicas de Cestas, Flores, Presentes e Internet Do Iniciante ao Profissional www.as2.com.br 1 Aprenda a Trabalhar com Telemensagens FASCÍCULO 1 Adquira o

Leia mais

Medidor de campo para sinais de TV digital HD padrão Brasileiro ISDB-T

Medidor de campo para sinais de TV digital HD padrão Brasileiro ISDB-T Medidor de campo para sinais de TV digital HD padrão Brasileiro ISDB-T LCD 3.5 : Colorido de Alta Resolução Monitor: Sintoniza o canal selecionado com áudio e vídeo Leituras de: Pre BER, Post BER, MER,

Leia mais

481040 - Programador/a de Informática

481040 - Programador/a de Informática 481040 - Programador/a de Informática UFCD - 0801 ADMINISTRAÇÃO DE REDES LOCAIS Sessão 1 SUMÁRIO Conceito de backups; Backups completos; Backups Incrementais; Backups Diferenciais; Dispositivos de Backups

Leia mais

Câmara de vídeo digital. Manual do utilizador

Câmara de vídeo digital. Manual do utilizador Câmara de vídeo digital Manual do utilizador Pt 2 Índice Introdução ao produto Funcionamento da câmara de vídeo digital... 3 Utilizar o painel... 4 Alimentação... 5 Modos... 6 Botão para mudar de modo...

Leia mais

Roxio Easy CD & DVD Burning

Roxio Easy CD & DVD Burning Roxio Easy CD & DVD Burning Guia de Introdução 2 Começando a usar o Easy CD & DVD Burning Neste guia Bem-vindo ao Roxio Easy CD & DVD Burning 3 Sobre este guia 3 Sobre o conjunto Easy CD & DVD Burning

Leia mais

MEMÓRIA. A memória do computador pode ser dividida em duas categorias:

MEMÓRIA. A memória do computador pode ser dividida em duas categorias: Aula 11 Arquitetura de Computadores - 20/10/2008 Universidade do Contestado UnC/Mafra Sistemas de Informação Prof. Carlos Guerber MEMÓRIA Memória é um termo genérico usado para designar as partes do computador

Leia mais

Introdução à multimídia na Web

Introdução à multimídia na Web Aplicações Multimídia Aplicações Multimídia para Web Introdução à multimídia na Web Co-autoria com Profº. Diogo Duarte Aplicações Multimídia para Web Multimídia Multimídia é tudo que você ouve ou vê. Textos,

Leia mais

Como è feito computador

Como è feito computador Como è feito computador O computador contém uma parte elétrica e uma parte eletrónica. Parte elétrica é usada para transformar e dinstribuir a eletricidade que vem para os vários componentes. Parte eletrónica

Leia mais

Manual do Nero Vision

Manual do Nero Vision Manual do Nero Vision Nero AG Informações sobre direitos autorais e marcas registradas O manual do Nero Vision e todo o seu conteúdo é protegido por leis de direitos autorais e são de propriedade da Nero

Leia mais

Portfólio de comunicação wireless da Phonak Informações do produto

Portfólio de comunicação wireless da Phonak Informações do produto Portfólio de comunicação wireless da Phonak Informações do produto Durante todo este tempo recebemos informações importantes para entender perfeitamente o que importa para você. Cada nova geração de produtos

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. para tv TV101

MANUAL DO USUÁRIO. para tv TV101 MANUAL DO USUÁRIO adaptador android para tv TV101 Índice Exibição do Produto 03 Instruções para Uso 03 Menu Principal 04 Configurações de Wi-Fi 04 Navegando por Arquivo ou Pasta 05 Conexão USB 06 Instalando/

Leia mais

Problemas mais freqüentes encontrados nos computadores

Problemas mais freqüentes encontrados nos computadores Problemas mais freqüentes encontrados nos computadores Problemas com o áudio O sistema retorna com uma mensagem de erro `` dispositivo de áudio não encontrado, podem ser vários os motivos. 1 -Certifique-se

Leia mais

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware)

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware) 1.0 Apresentação 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware) 6.0 Instalando o Software Call Rec 7.0 Configuração do Software Call

Leia mais

NextCall USB. Gravador Telefônico Digital. Gravação telefônica está diretamente relacionada com qualidade e segurança. Índice

NextCall USB. Gravador Telefônico Digital. Gravação telefônica está diretamente relacionada com qualidade e segurança. Índice NextTech Automação Ltda (11) 3019-2020 NextCall USB www.nexttech.com.br Gravador Telefônico Digital Por que gravar? Gravação telefônica está diretamente relacionada com qualidade e segurança. Qualidade:

Leia mais

Peça para um amigo baixar o programa também, e você pode começar a experimentar o VoIP para ver como funciona. Um bom lugar para procurar é

Peça para um amigo baixar o programa também, e você pode começar a experimentar o VoIP para ver como funciona. Um bom lugar para procurar é VOIP Se você nunca ouviu falar do VoIP, prepare-se para mudar sua maneira de pensar sobre ligações de longa distância. VoIP, ou Voz sobre Protocolo de Internet, é um método para pegar sinais de áudio analógico,

Leia mais

Switch HDMI. 3 entradas e 1 saída. Manual do Usuário

Switch HDMI. 3 entradas e 1 saída. Manual do Usuário Switch HDMI 3 entradas e 1 saída Manual do Usuário Obrigado por comprar um Produto Comtac Você comprou um produto de uma empresa que oferece alta qualidade e valor agregado. Conheça nossa linha completa

Leia mais

Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br Cerne Tecnologia www.cerne-tec.com.br

Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br Cerne Tecnologia www.cerne-tec.com.br Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br Cerne Tecnologia www.cerne-tec.com.br ARMAZENAMENTO DE DADOS Introdução Vários periféricos podem ser usados para permitir o armazenamento e interface do computador.

Leia mais

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware)

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware) 1.0 Apresentação 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware) 6.0 Instalando o Software Rec-All mono 7.0 Configuração do Software

Leia mais

Guia de Instalação Rápida PCTV HD PRO STICK

Guia de Instalação Rápida PCTV HD PRO STICK Guia de Instalação Rápida PCTV HD PRO STICK I Conteúdo do Pacote: Sintonizador PCTV USB Antena Telescópica CD Instalação PCTV Cabo extensor USB CD Studio 10 Quickstart Adaptador de Entrada A/V Controle

Leia mais

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais:

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais: Entrada e Saída Além do processador e da memória, um terceiro elemento fundamental de um sistema de computação é o conjunto de módulos de E/S. Cada módulo se conecta com o barramento do sistema ou com

Leia mais

FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-ROM. Professor Carlos Muniz

FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-ROM. Professor Carlos Muniz FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-Rom Até pouco tempo atrás, as opções mais viáveis para escutar música eram os discos de vinil e as fitas cassete. Porém, a Philips, em associação com outras empresas, desenvolveu

Leia mais

Como Iniciar. Nokia N76

Como Iniciar. Nokia N76 Como Iniciar Nokia N76 Nokia N76 Introdução Teclas e componentes (frente e parte interna) Neste manual denominado Nokia N76. 1 Tecla externa direita 2 Tecla central 3 Tecla externa esquerda 4 Câmera secundária

Leia mais

Capítulo 38 DVD. Informática e cinema

Capítulo 38 DVD. Informática e cinema Capítulo 38 DVD Informática e cinema Enquanto os populares CDs faziam sucesso no armazenamento de dados (CD-ROM) e áudio (CD-Audio), grandes empresas da indústria cinematográfica e de computação juntaram

Leia mais

TV Box USB 2.0. Manual do Usuário

TV Box USB 2.0. Manual do Usuário TV Box USB 2.0 Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações necessárias

Leia mais

Disciplina: Aplicações Informáticas B Ano Letivo: 2011/2012

Disciplina: Aplicações Informáticas B Ano Letivo: 2011/2012 Disciplina: Aplicações Informáticas B Ano Letivo: 2011/2012 Professora: Angélica Vieira Realizado por: Miguel Sandim nº21 e Susana Ribeiro nº24 12ºF Índice Introdução... 3 Resumo... 4 Conceito Multimédia...

Leia mais

+YMEHIVIJIVÃRGMEVÊTMHE

+YMEHIVIJIVÃRGMEVÊTMHE +YMEHIVIJIVÃRGMEVÊTMHE Adaptec, Inc. 691 South Milpitas Boulevard Milpitas, CA 95035 2000 Adaptec, Inc. Todos os direitos reservados. Adaptec e o logo da Adaptec são marcas registradas da Adaptec, Inc.

Leia mais

São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados!

São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados! Sua Câmera fotográfica Digital Mód03Bas_Cs00B01 www.fotomboe.com São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados! 2014 Vivaldo Armelin Júnior www.fotomboe.com Lembretes A Proposta do curso Chegamos ao

Leia mais

Introdução ao Aúdio Digital

Introdução ao Aúdio Digital Introdução ao Aúdio Digital O que é o SOM? O som chega aos nossos ouvidos como ondas de pressão de ar variando rapidamente, causadas por vibração de objectos como as cordas de uma guitarra. As cordas de

Leia mais

dicas para fazer vídeos

dicas para fazer vídeos dicas para fazer vídeos idealista oferece a possibilidade de integrar vídeos num anúncio, utilizando as últimas tecnologias de streaming-vídeo, de um modo rápido e simples além do vídeo profissional, com

Leia mais

CAPTURAS DE VÍDEO CONHECENDO :: PLACAS DE CAPTURAS

CAPTURAS DE VÍDEO CONHECENDO :: PLACAS DE CAPTURAS CAPTURAS DE VÍDEO CONHECENDO :: PLACAS DE CAPTURAS MODALIDADES : US, ECO, ENDO E COLO. CAPTURA DE IMAGENS. Criamos uma linha de produtos denominado PROCapVG para a utilização em serviços de captura de

Leia mais

Conceitos Básicos de Informática. Antônio Maurício Medeiros Alves

Conceitos Básicos de Informática. Antônio Maurício Medeiros Alves Conceitos Básicos de Informática Antônio Maurício Medeiros Alves Objetivo do Material Esse material tem como objetivo apresentar alguns conceitos básicos de informática, para que os alunos possam se familiarizar

Leia mais

Introdução à Computação: Armazenamento Secundário. Ricardo de Sousa Bri.o rbri.o@ufpi.edu.br DIE- UFPI

Introdução à Computação: Armazenamento Secundário. Ricardo de Sousa Bri.o rbri.o@ufpi.edu.br DIE- UFPI Introdução à Computação: Armazenamento Secundário Ricardo de Sousa Bri.o rbri.o@ufpi.edu.br DIE- UFPI Objetivos Relacionar os benefícios do armazenamento secundário. Identificar e descrever as mídias de

Leia mais

A CÂMARA DIGITAL A CAPTURA DE UMA IMAGEM NUMA CÂMARA DIGITAL ENVOLVE OS SEGUINTES PROCESSOS:

A CÂMARA DIGITAL A CAPTURA DE UMA IMAGEM NUMA CÂMARA DIGITAL ENVOLVE OS SEGUINTES PROCESSOS: A CÂMARA DIGITAL A CAPTURA DE UMA IMAGEM NUMA CÂMARA DIGITAL ENVOLVE OS SEGUINTES PROCESSOS: EXISTEM TRÊS TIPOS DE SENSORES UTILIZADOS NAS CÂMARAS DIGITAIS: CCD - Charge Coupled Device CMOS - Complimentary

Leia mais