DIALux Versão 2.0. O software padrão para o cálculo de iluminação. Manual de uso

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIALux Versão 2.0. O software padrão para o cálculo de iluminação. Manual de uso"

Transcrição

1 O software padrão para o cálculo de iluminação Manual de uso

2 2001 DIAL GmbH Gustav-Adolf-Straße Lüdenscheid - Alemanha 1a. edição 2001 Os textos e as ilustrações foram realizados com o maior cuidado. Todavia, a empresa DIAL, os autores e os tradutores desta documentação técnica não assumem nem responsabilidade jurídica, nem qualquer tipo de garantia por dados eventualmente errôneos e suas consequências. Os direitos autorais desta publicação são reservados. Todos os direitos reservados. A maioria das designações de software e hardware mencionadas neste manual são marcas registadas e, como tal, sujeitas às disposições legais aplicáveis. A empresa DIAL GmbH não assume garantia por danos pessoais ou materiais causados no contexto da utilização do software DIALux. O programa e a documentação foram realizados com o maior cuidado; porém, não é possível excluir totalmente a possibilidade de erros. Marcas registadas: Microsoft, MS, Windows, Windows NT, Win32 são marcas registadas pela empresa Microsoft Corporation nos Estados Unidos e em outros países. Adobe, Acrobat Reader são marcas registadas da empresa Adobe Systems, INC. Página 2

3 DIALux Versão 2.0 O software padrão para o cálculo de iluminação Visão geral do funcionamento Bem-vindo ao programa DIALux 2.0 Este manual permite-lhe um trabalho rápido e efectivo com o programa DIALux 2.0. Se já dispuser de experiência na utilização de programas com o Windows, não terá dificuldades em familiarizar-se com o DIALux 2.0. A empresa DIAL oferece treinamentos regulares para uma lida profissional com o programa DIALux 2.0. Informe-se sobre as datas e os conteúdos dos cursos de treinamento em ou no telefone + 49 (0) 2351 / Nossa homepage apresenta também as novidades e as actualizações. A seguir, encontrará uma descrição concisa das funções do programa DIALux 2.0. Página 3

4 Índice Índice... 4 A superfície de trabalho DIALux A janela CAD... 6 A árvore de projectos A selecção de luminárias O banco de dados próprio Inserir ficheiros de luminárias no DIALux A árvore de móveis A árvore de edições O guia O inspector Inserir móveis Inserir com arrastar & largar Inserir com página de propriedades Trabalhar em diversas visões Editar objectos inseridos Deslocar objectos Mover e virar objectos sem trama de captura Virar objectos Escalar objectos Unir e guardar objectos Deslocar a origem das coordenadas de um objecto Editar superfícies de objectos Verificação de consistência Editar janelas, portas e superfícies de cálculo Inserir e editar luminárias e disposições das luminárias Luminárias avulsas Alinhar luminárias Inserir campos de luminárias Inserir linhas de luminárias Alinhar focos Inserir círculos de luminárias Separação de luminárias Trabalhar na visão em 3D Edição de salas Alterar uma sala existente Duplicar uma sala existente Inserir uma outra sala Alçado DXF como fundo Trabalhar com fundo DXF na visão 3D Edições Visualização de resultados de cálculo Ajuste de edições Ajuste de edições padrão definidas pelo usuário Ajustes e opções Personalizar Definições de gráficos O assistente de ajustes gráficos Opções Índice de figuras Página 4

5 A superfície de trabalho DIALux 2.0 O Inspector O guia Árvore de projectos Janela CAD Figura 1 A superfície de trabalho DIALux 2.0 A superfície de trabalho DIALux 2.0 é estruturada em quatro áreas centrais. Janela CAD Árvore de projectos O guia Inspector Estas quatro áreas centrais de trabalho possibilitam um planejamento efectivo e de fácil visão geral de sistemas de iluminação com o DIALux 2.0. Em cada uma das áreas, é possível chamar determinadas funções do software ou editar objectos. Página 5

6 A janela CAD Figura 2 Visão em 3D Réguas Botão de comutação Figura 3 Visão de alçado Além das visões em 3D e de alçado, também são disponíveis visões laterais e frontais para o planejamento interactivo. A janela CAD serve para um planejamento interactivo da iluminação. Por meio do rato, é possível virar, ampliar ou Página 6

7 reduzir por zoom, deslocar e visitar graficamente a sala a ser iluminada. A função PAN ou deslocar está sempre disponível na tecla central do rato. Em caso de ratos Wheel, a função zoom é disponível na rodinha. No trabalho com o DIALux 2.0, a tecla direita do rato é de grande importância. De acordo com o objecto marcado, o modo de programa ou a área de trabalho, esta tecla oferece funções importantes. Favor atentar: Chamar os menus de contexto com a tecla direita do rato! Figura 4 A tecla direita do rato Além disso, é possível deslocar, escalar, virar e marcar os objectos dispostos na sala. Com o auxílio da tecla direita do rato, é possível chamar um menu de contexto, que permite comutar a janela CAD para o modo desejado. Figura 5 Menu de contexto da janela CAD de 3D Figura 6 Menu de contexto da representação de alçado Página 7

8 As funções Inserir luminárias e DXF... são disponíveis apenas na visão de alçado. Do mesmo modo, só é possível chamar a regulação de luminosidade na visão em 3D. Ao dar um clique com a tecla direita do rato em uma sala na árvore de projectos, é possível seleccionar entre visão em 3D, de alçado, lateral ou frontal. Quando houver mais de uma janela CAD aberta, é possível distribuí-las no ecrã a seu gosto por meio do comando de menu Janela. Quando as janelas estão abertas maximizadas, é possível comutar entre elas por meio dos botões de comutação na margem inferior do ecrã. Só é recomendável trabalhar com várias janelas abertas simultaneamente se dispuser de uma alta resolução de ecrã e de um bom cartão gráfico. Se houver um objecto inserido na sala, é possível chamar um menu de contexto referente a ele por meio da tecla direita do rato. Favor atentar: O botão vermelho permite realizar uma rotação em torno do eixo vermelho, o botão azul uma rotação em torno do eixo azul e o botão verde uma rotação em torno do eixo verde. Figura 7 Menu de contexto de um objecto marcado Se estiver activado o item Virar, é possível efectuar uma rotação na colocação do objecto por meio de clique e virada do ponto. O botão vermelho permite realizar uma rotação em torno do eixo vermelho, o botão azul uma rotação em torno do eixo azul e o botão verde uma rotação em torno do eixo verde. É favor considerar que o objecto possui um sistema de coordenadas próprio. É possível deslocar o objecto por meio de clique e arraste da cruz com seta. Página 8

9 A árvore de projectos Favor atentar: Chamar os menus de contexto com a tecla direita do rato e as características no inspector com a tecla esquerda do rato! Hierarquia de projectos Botão de comutação Figura 8 Árvore de projectos A árvore de projectos possibilita um trabalho rápido com os elementos do planejamento da sala. Cada um dos elementos avulsos pode ser marcado, e suas características podem ser visualizadas e alteradas no inspector. O projecto, neste exemplo chamado de DIALux2, administra as informações globais do projecto, como o nome e o endereço do planejador e do cliente, assim como todas as salas e as luminárias. Na lista de luminárias, são representadas todas as luminárias planejadas para este projecto, e que foram seleccionadas pelo usuário por meio de Aplicar a partir de um PlugIn. Aqui também são administradas as luminárias alternativas, ou seja, aquelas que, até o presente momento, (ainda) não foram utilizadas neste projecto. Os sub-objectos da sala são as suas superfícies limitadoras (solo, tecto, paredes) e o plano de uso, assim como os móveis e a disposição das luminárias. Quando um dos elementos é marcado (por meio de clique com a tecla esquerda do rato), suas características são exibidas no inspector. Assim como na visão CAD, o clique com a tecla direita do rato abre os menus de contexto específicos do objecto em questão. Página 9

10 A selecção de luminárias Para a selecção de luminárias, há uma outra estrutura de árvore. Para visualizá-la, basta dar um clique no botão de comutação Selecção de luminárias na parte inferior da árvore de projectos. O PlugIn é aberto por meio de duplo clique. Favor atentar: O botão Seleccionar luminárias no guia e o botão de comutação Selecção de luminárias abrem a árvore PlugIn Figura 9 Árvore de PlugIn Os PlugIns instalados são automaticamente identificados pelo DIALux 2.0. Em caso de actualização do programa DIALux 1.X, não é necessário reinstalar os PlugIns. Para abrir um PlugIn, dar um clique duplo. Crie seu próprio banco de dados de luminárias. É possível inserir, eliminar e localizar segundo critérios definidos. Exibição das imagens de luminárias e dos dados técnicos. Esta função também pode ser chamada a partir do menu Selecção de luminárias. Os PlugIns de nossos parceiros de projecto, que não tenham sido instalados, encontram-se um pouco mais abaixo na estrutura de árvore. Um clique duplo em um PlugIn não instalado abre uma janela do Internet Explorer e, sempre que disponível, mostra a homepage do fabricante da luminária. Futuramente, alguns fabricantes permitirão o download de luminárias avulsas ou de PlugIns inteiros. Página 10

11 O banco de dados próprio A partir da lista dos diversos fabricantes de PlugIns, o usuário tem a possibilidade de seleccionar aqueles com os quais trabalha com maior frequência. Estas luminárias podem ser guardadas no banco de dados próprio. Isto permite localizar luminárias rapidamente, assim como eliminá-las do banco de dados. No fornecimento do DIALux 2.0, o banco de dados próprio já contém luminárias de demonstração. Estas podem ser eliminadas ou substituídas por luminárias reais dos fabricantes. Figura 10 O banco de dados próprio Para transferir luminárias para o banco de dados próprio, com a tecla Import é possível ler um ou diversos ficheiros ULD, *.ldt, *.ies ou *.cib de qualquer directório. Se houver uma luminária inserida no projecto ou seja, ela aparece na lista de luminárias na árvore de projectos ela pode ser copiada no banco de dados próprio por meio de clique com a tecla direita do rato. Página 11

12 Inserir ficheiros de luminárias no DIALux 2.0 Figura 11 Menu de contexto do Explorer durante funcionamento do DIALux 2.0 Enquanto o DIALux 2.0 roda no fundo, com o Windows- Explorer é possível localizar dados de luminárias em quaisquer directórios, e inseri-los no projecto DIALux actual ou em seu banco de dados (por meio de clique no ficheiro com a tecla direita do rato). DIALux suporta os seguintes formatos: Eulumdat (ldt) CIBSE TM14 IES (em todas as variações) LTLi PDF (formato específico do fabricante) Página 12

13 A árvore de móveis A partir da árvore de móveis, é possível inserir móveis no projecto (em qualquer visão) por meio de arrastar & largar com o rato. Figura 12 A árvore de móveis A árvore de móveis é subdivida em três sub-directórios. Tratam-se de ficheiros de móveis com móveis prontos ou criados pelo usário. Aqui é possível guardar também os móveis comercializados por outros fabricantes, na forma de ficheiros *.SAT. Além disso, são disponíveis corpos geométricos padronizados, como paralelepípedos, prismas, etc., e diversos objectos. Estes são portas, janelas e superfícies de cálculo virtual. A árvore de edições Para a selecção de edições, há uma outra árvore. Esta pode ser aberta por meio de clique no botão de comutação Edição na árvore de projectos. As edições marcadas com um ganchinho vermelho sobre o símbolo de folha encontram-se à sua disposição imediatamente. Se não houver o ganchinho vermelho, primeiro é necessário fazer o cálculo para obter esta edição. Página 13

14 Favor atentar: O botão Edição no guia e o botão de comutação Edições abrem a árvore de edições Figura 13 A árvore de edições Importante! A posição da representação 3D é buscada na definição da visão CAD 3D. Para visualizar uma edição no ecrã, basta dar um duplo clique no símbolo correspondente. Para visualizar simultaneamente várias edições, dar um clique com a tecla direita do rato em um símbolo de edição e seleccionar Abrir em uma nova janela. É possível visualizar todas as edições no ecrã. As edições marcadas com um gancho preto na caixa de verificação podem ser impressas (ou exibidas como visualização de impressão) após chamar o comando Ficheiro -> imprimir (ou Ficheiro -> visão da página). Para a impressão, a representação em 3D assume a posição do observador ajustada na janela CAD. O guia O guia chama directamente os passos de trabalho necessários para um planejamento. Ele serve como linha-mestra e conduz o usuário rapidamente até o seu objectivo. Página 14

15 O guia A linha-mestra que o conduz através do programa pelo caminho mais rápido. Para obter todas as opções, manter o ponteiro do rato sobre o ícone. Figura 14 O guia Ao dar um clique em um símbolo no guia, é chamada directamente a função correspondente. Ao permanecer no ícone Criar sala ou Colocar luminárias e abrir as opções, são disponíveis todas as opções para a introdução de salas e luminárias. A última opção seleccionada é aplicada como símbolo de início. No exemplo, foi seleccionada por último a inserção de luminárias avulsas. O inspector O inspector permite visualizar as características (ou propriedades) de cada objecto marcado, seja na visão CAD ou na árvore de projecto. Aqui também é possível alterar cada uma das características. Alguns valores aparecem em um campo cinzento. Isto significa que eles não podem ser alterados (ou não neste sítio). L Inspector L Inspector mostra le pagine delle proprietà con le caratteristiche degli oggetti selezionati. Figura 15 Página de propriedades da sala marcada no inspector Página 15

16 Alterações em paredes avulsas ou ajuste global para a sala inteira? Alterações na luminária ou alterações na disposição das luminárias? No alto, encontram-se algumas das características da sala marcada. Para alterar globalmente as características do grau de reflexão, dar um clique no botão de comutação Superfícies da sala. Cuidado! Nesta janela só é possível alterar os graus de reflexão das paredes conjuntamente! Para alterar os graus de reflexão de paredes avulsas, primeiro é necessário marcar cada parede em questão e, no inspector, alterar as características da mesma. É favor considerar que o inspector diferencia entre luminárias avulsas e uma disposição de luminárias. Figura 16 Disposição de luminárias e suas luminárias na árvore de projectos Nesta janela, é possível alterar as características de toda a disposição das luminárias, e não as características de luminárias avulsas. Figura 17 Página de propriedades Posição da disposição das luminárias marcada Nesta janela, é possível alterar as características das luminárias dentro da disposição das luminárias, e não as características da própria disposição das luminárias. Figura 18 Página de propriedades das luminárias dentro da disposição Comutar o DIALux para o modo Editar dimensões da sala De acordo com a função chamada, o DIALux 2.0 comuta para um modo de edição. Isto acontece, p.ex., quando as dimensões da sala devem ser alteradas posteriormente. Para este efeito, na árvore de projecto, dar um clique com a tecla direita do rato na sala a ser Página 16

17 editada e seleccionar o comando Editar dimensões da sala. Outra possibilidade é dar um clique em Alterar dimensões da sala no menu Editar. Uma terceira possibilidade é dar um clique em Editar geometria da sala no Guia. Recomenda-se editar as dimensões da sala na visão de alçado. Figura 19 Menu de contexto da sala (clique na sala com a tecla direita) Depois de chamar esta função, é possível alterar individualmente o alçado da sala. interacção numérica Edição de sala interactiva interacção gráfica Figura 20 Modo de edição de sala Ao dar um clique nas paredes, é possível deslocá-las em paralelo de modo interactivo na visão CAD. Ao dar um clique nas coordenadas da sala, é possível deslocá-las livremente na sala. Ao dar um clique em qualquer sítio de uma parede com a tecla direita do rato, é possível inserir um ponto neste sítio por meio do menu de contexto. Também é possível Página 17

18 inserir ou eliminar outras coordenadas de sala na página de propriedades ao dar um clique na coluna correspondente e, em seguida, seleccionar Inserir coordenadas ou Eliminar coordenadas. Aí também é possível introduzir as coordenadas exacta e numericamente. As dimensões máximas da sala podem ser introduzidas em Comprimento e Largura. Em seguida, todos os comprimentos serão transformados numa proporção adequada. O DIALux identifica automaticamente se as luminária estão colocadas dentro ou fora da sala. É favor considerar que, no exemplo mostrado acima (Figura 20 Modo de edição de sala), após a aceitação das coordenadas, o DIALux não representou ou calculou as luminárias embaixo à esquerda. Mas se a sala for ampliada, a luminária será automaticamente recolocada. Inserir móveis É possível alterar graficamente a altura dos objectos na visão de página ou através de clique com premir simultáneo da tecla de controlo (Ctrl) na visão em 3D. Inserir com arrastar & largar Para inserir um móvel, dar um clique no móvel dentro da árvore com a tecla esquerda do rato e manter a tecla premida enquanto conduz o ponteiro do rato até à posição X e Y desejada na sala. A posição Z pode ser alterada posteriormente, ao premir a tecla CTRL e, simultaneamente, dar um clique na tecla esquerda do rato. Figura 21 Arrastar & largar móveis Página 18

19 Inserir com página de propriedades É possível inserir objectos também numericamente, introduzindo dados na página de propriedades de móveis no inspector. Trabalhar em diversas visões O DIALux 2.0 oferece um suporte para o seu planejamento com diversas visões da sala. O modo de representação em trama permite observar e editar cenas complexas em 3D mesmo com cartões gráficos lentos. Figura 22 Barra de ferramentas de visões A barra de ferramentas mostrada acima permite abrir diversas visões por meio de clique; são oferecidas as seguintes possibilidades, da esquerda para a direita: Representar as janelas abertas em forma de cascata Representar as janelas abertas lado a lado ou em forma de mosaico Abrir a visão em 3D Abrir a visão de alçado Abrir a visão lateral ou frontal Ligar/desligar o modo de trama na visão em 3D Ligar/desligar a perspectiva na visão em 3D Se o tamanho de seu monitor assim o permitir, recomenda-se manter várias visões abertas ao mesmo tempo. Figura23 Trabalhar em diversas visões A representação mostrada acima pode ser obtida abrindo-se as quatro janelas de visão e, em seguida, ao dar um clique em Ordenar janelas. Página 19

20 Primeiramente abrir estas janelas Em seguida, organizá-las Figura 24 Ordenação de diversas visões Para fechar uma janela, dar um clique no símbolo de X no lado direito superior da janela. Fechar visões com clique no símbolo X Fechar visões avulsas Comutar entre visões Figura 25 Fechar janelas CAD Editar objectos inseridos Deslocar objectos É possível modificar posteriormente, conforme desejar, as luminárias e os móveis colocados na sala. Por princípio, o inspector exibe todas as informações referentes a um objecto marcado (na árvore de projectos ou na visão CAD). Estes podem ser alterados por meio de introdução de valores. Quando um objecto é alterado na visão CAD (virado, deslocado ou alterado em seu tamanho), os valores são actualizados no inspector. Página 20

21 Para alterar a altura de um objecto com o rato, premir a tecla Ctrl! Figura 26 Alterar graficamente a altura de objectos Para alterar a posição de um corpo no eixo Z, premir a tecla de controlo (Ctrl). Manter a tecla premida e simultaneamente dar um clique com o rato na cruz de posicionamento do corpo. Enquanto manter premidas a tecla esquerda do rato e a tecla Ctrl, só é possível alterar a altura do objecto. Após soltar a tecla Ctrl, é possível alterar as posições X e Y. Na visão em 3D, o ponto de intersecção das três linhas de posicionamento indicam o sítio da cruz de posicionamento, projetada no solo. Para desactivar a trama de captura ajustada, premir a tecla shift! Mover e virar objectos sem trama de captura Ao mover o objecto por meio de movimento do rato, o objecto só é movido dentro da trama de captura ajustada. Mas se, durante o movimento do rato, as teclas de comutação e shift forem mantidas premidas, a trama de captura é desactivada. Também é possível ajustar a trama com captura desactivada. Para este efeito, seleccionar no menu CAD -> Ajustar trama de captura. Página 21

22 Figura 27 Ajuste da trama de captura Virar objectos Para virar objectos, primeiro é preciso marcá-los. Em seguida, é possível alterar os valores dos mesmos: ou numericamente na página de propriedades, ou graficamente na visão CAD. Com o rato, dar um clique em um dos três pontos de rotação do eixo. Também há uma trama de captura para a rotação (ângulo de captura). Favor atentar: O botão vermelho permite realizar uma rotação em torno do eixo vermelho, o botão azul uma rotação em torno do eixo azul e o botão verde uma rotação em torno do eixo verde. Figura 28 Virar objectos Os objectos podem ser virados em sua própria origem de coordenadas. Esta é representada pela cruz de deslocamento e pelo ponto de intersecção dos três eixos. Quando forem marcados diversos objectos a serem virados, estes serão virados em torno do ponto central do paralelepípedo em que se encontram circunscritos. Escalar objectos A escala dos objectos pode ser alterada em um, dois ou três eixos. Isto pode ser efectuado ou na página de propriedades, ou na visão CAD. Para comutar para o modo de escala na visão CAD, abrir o menu de contexto do objecto (clique com a tecla direita do rato) e seleccionar a opção Escalar. Página 22

23 . Na visão em 3D: Esticar as linhas tracejadas = escalar em uma dimensão Esticar os cantos das linhas tracejadas = escalar em três dimensões Figura 29 Menu de contexto de um objecto Na visão em 3D, é possível alterar a escala de um objecto nas direcções X, Y ou Z ao dar um clique e puxar uma das linhas tracejadas do objecto marcado. Porém, ao dar o clique em um dos cantos marcados, será alterada a escala do objecto nas três dimensões simultaneamente. Na visão em 2D, só é possível alterar a escala em uma dimensão. Unir e guardar objectos Se foram inseridos diversos objectos na CAD, e esta disposição dever ser guardada de modo idêntico ou como móvel próprio, é recomendável antes unir estes objectos. Os objectos a serem unidos não precisam estar encostados entre si. Podem estar completamente isolados dentro da sala. Figura 30 Unir objectos Para unir os objectos, depois de os marcar, seleccionar Unir no menu de contexto. Para guardar os objectos, depois de os marcar, no menu de contexto seleccionar Guardar como.... Página 23

24 Importante! O DIALux 2.0 só carrega na árvore de móveis os móveis que estiverem guardados no directório...\dialux2.0\móveis\... O usuário pode criar outros directórios dentro do directório móveis. Se receber ficheiros de móveis de fabricantes em formato de ficheiro SAT (*.SAT), é possível guardá-los no directório móveis e utilizá-los no DIALux. Para deslocar o sistema de coordenadas de um objecto, premir a tecla alt! Deslocar a origem das coordenadas de um objecto Se forem unidos diversos objectos, a origem das coordenadas será automaticamente colocada no centro do paralelepípedo em que estão circunscritas. Com a tecla Alt premida, ao mover a cruz de coordenadas do objecto estará a mover não o próprio objecto, mas a sua origem das coordenadas. Para alterar a altura ou para mover sem trama de captura, são disponíveis adicionalmente as tecla Shift e Ctrl. Se o objecto for guardado em seguida, também será guardada a nova definição da origem das coordenadas. Figura 31 Origem das coordenadas deslocada para fora do paralelepípedo Editar superfícies de objectos No DIALux 2.0, é possível atribuir a todas as superfícies quaisquer cores, graus de reflexão, materiais e tramas de cálculo. Para editar superfícies de objectos, marcar o objecto e seleccionar o botão de comutação Superfícies. Página 24

25 Figura 32 Editar superfícies O inspector exibe a página de propriedades com a lista de todas as superfícies presentes. Marcando uma superfície (no exemplo, a superfície 3), no CAD esta será realçada com uma linha tracejada. Na página de propriedades à direita, é possível seleccionar um material, um grau de reflexão ou uma cor. Por meio de clique no botão... atrás do nome da superfície na caixa de listagem esquerda, é igualmente possível alterar a superfície. Para obter edições de superfícies de móveis, marcar a caixa de verificação Emitir resultados. Figura 33 Trama de cálculo e edições de superfícies de móveis Ao seleccionar o botão de comutação Trama de cálculo, é possível fixar um determinado valor para o mesmo. Para efectuar um cálculo rápido, suficiente e exacto, a trama de cálculo deve encontrar-se em Automático. Para obter os resultados do cálculo de uma superfície na edição, marcar a caixa de verificação Emitir resultados. Verificação de consistência O DIALux 2.0 pode realizar uma verificação de consistência, a fim de evitar períodos de cálculo desnecessariamente longos. No exemplo, a mesa e a cadeira parecem estar correctamente posicionadas. Página 25

26 Figura 34 Mesa e cadeira sobrepostas Todavia, na visão de detalhe, constata-se que uma das rodas da cadeira penetra no suporte direito da mesa. Isto causaria um aumento desnecessário do período de cálculo. Quanto mais objectos sobrepostos houver, mais longos serão os períodos de cálculo. Figura 35 Verificação de consistência da sala Na verificação de consistência, todos os objectos que se sobrepõem aparecem realçados em vermelho no CAD. Assim, é possível corrigi-los. Quando há sobreposição de móveis em paredes, os móveis serão automaticamente cortados no ponto em que atravessam a parede. Página 26

27 Editar janelas, portas e superfícies de cálculo Também é possível inserir janelas e portas no planejamento por meio de arrastar & largar. Estes objectos só podem ser inseridos em paredes. Figura 36 Arrastar & largar de janelas e portas Já que janelas e portas só podem ser inseridas em paredes, no exemplo a porta é colocada automaticamente na vertical na parede mais próxima. Estes objectos são automaticamente colocados em volta em posição correcta. Figura 37 Superfícies de cálculo transparentes A superfície de cálculo é uma área onde é possível medir as potências luminosas, sem que estas influenciem a distribuição da luz. Diversas superfícies de cálculos também são definidas em normas, p.ex., o plano de uso, o plano de leitura em quartos hospitalares, etc.. Página 27

28 Uma superfície de cálculo inserida aparece como superfície transparente, como no exemplo. A superfície que aparece transparente é a superfície fornecida pelos resultados de cálculo. Do outro lado, a superfície aparece invisível e não fornece resultados. Para escalar e rodar estes objectos, o processo é idêntico ao dos outros móveis. Excepção: janelas e portas encontram-se sempre num plano paralelo à respectiva parede. Inserir e editar luminárias e disposições das luminárias Luminárias avulsas As luminárias avulsasconstantes da árvore de luminárias ou da árvore de projectos podem ser inseridas na sala por meio de arrastar & largar. Para tanto, basta arrastar a luminária da árvore para a sala. A luminária será disposta, segundo o seu tipo de disposição, no ponto da sala onde largar a tecla do rato (coordenadas X e Y). Por meio de arrastar & largar, só é possível colocar luminárias no interior de uma única sala. Futuramente, alguns fabricantes de luminárias fornecerão PlugIns a partir dos quais também será possível colocar luminárias por meio de arrastar & largar. Figura 38 Inserir luminárias avulsas No guia, dar um clique em Inserir luminárias avulsas, para abrir uma página de propriedades correspondente no inspector. No CAD, é desenhada uma linha tracejada em torno da disposição; na página de propriedades há valores iniciais e abaixo da página de propriedades encontram-se os botões Inserir e Cancelar. Em dependência dos botões de comutação representados, é possível alterar a posição e a rotação, assim como a altura de montagem da disposição. É possível seleccionar as luminárias a serem dispostas na página de propriedades Luminárias. Página 28

29 Figura 39 Lista de sobreposição para selecção de luminárias Na lista representada no exemplo, primeiro encontram se as luminárias que já foram inseridas no projecto, assim como as luminárias que o usuário utilizou pela última vez. Figura 40 Alteração dos dados técnicos de luminárias Para alterar os dados técnicos de luminárias, é preciso que elas estejam inseridas na sala. Abaixo de cada tipo de disposição (no exemplo, disposição de luminárias avulsas), na árvore de projectos encontram-se as luminárias contidas nesta disposição. Marcá-las para alterar os dados técnicos das luminárias. Ao marcar diversas luminárias em CAD, é possível alterar os valores de todas as luminárias marcadas. Alinhar luminárias O DIALux 2.0 oferece a opção de activar feixes luminosos de luminárias. Ao dar um clique no ícone, aparecem nas luminárias seleccionadas uma seta C0, que mostra a direcção do plano C0, e uma linha amarela, que mostra o ângulo do feixe luminoso gama = 0. Por princípio, os planos C0 das luminárias apontam na direcção do eixo X, caso este não tenha sido rodado. Página 29

30 Inserir campos de luminárias É possível inserir campos de luminárias ao seleccionar no guia a função Inserir campo de luminária ou a função Assistentes para distribuição de luminárias -> Distribuição de campo. Ao marcar uma sala e dar um clique à direita, abre-se o menu de contexto referente à sala. Aqui também é possível seleccionar a função Inserir -> Disposição de campo. Nos assistentes, a introdução de todos os parâmetros importantes é antecedida por consultas. Ao usar a livre introdução de campos de luminárias, além da página de propriedades do campo de luminárias, o inspector também mostra os botões Inserir e Cancelar. Figura 41 Inserir campos de luminárias sem assistentes Antes de accionar o botão inserir, o CAD mostra apenas a linha tracejada da disposição de campo. É possível alterar quaisquer parâmetros antes ou depois de inserir o campo na página de propriedades. Para editar um campo de luminárias já inserido, este deve ser marcado na árvore ou no CAD. Ao dar um clique sobre uma luminária do campo no CAD, por ajuste padrão são marcadas todas as luminárias do campo. Para editar uma única luminária do campo, primeiro é necessário accionar o filtro de selecção. Figura 42 Filtro de selecção para a edição de determinados objectos É possível seleccionar entre os seguintes filtros (da esquerda): Permitir ou autorizar a selecção de muros Permitir ou autorizar a selecção de superfícies (janelas, portas, superfícies de cálculo) (neste exemplo está ligado, ou seja, permitido) Página 30

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Ambiente Gráfico Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e que comunique com o exterior. Actualmente o Windows é

Leia mais

MICROSOFT POWERPOINT

MICROSOFT POWERPOINT MICROSOFT POWERPOINT CRIAÇÃO DE APRESENTAÇÕES. O QUE É O POWERPOINT? O Microsoft PowerPoint é uma aplicação que permite a criação de slides de ecrã, com cores, imagens, e objectos de outras aplicações,

Leia mais

Microsoft Windows. Aspectos gerais

Microsoft Windows. Aspectos gerais Aspectos gerais É um sistema operativo desenvolvido pela Microsoft Foi desenhado de modo a ser fundamentalmente utilizado em computadores pessoais Veio substituir o sistema operativo MS-DOS e as anteriores

Leia mais

GeoMafra Portal Geográfico

GeoMafra Portal Geográfico GeoMafra Portal Geográfico Nova versão do site GeoMafra Toda a informação municipal... à distância de um clique! O projecto GeoMafra constitui uma ferramenta de trabalho que visa melhorar e homogeneizar

Leia mais

WINDOWS. O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador.

WINDOWS. O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. WINDOWS O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. Um computador que tenha o Windows instalado, quando arranca, entra directamente

Leia mais

Os elementos básicos do Word

Os elementos básicos do Word Os elementos básicos do Word 1 Barra de Menus: Permite aceder aos diferentes menus. Barra de ferramentas-padrão As ferramentas de acesso a Ficheiros: Ficheiro novo, Abertura de um documento existente e

Leia mais

Início rápido. Ahead Software AG

Início rápido. Ahead Software AG Início rápido Ahead Software AG Informações sobre copyright e marcas comerciais O manual do utilizador Nero Cover Designer e a totalidade do respectivo conteúdo estão protegidos por copyright e são propriedade

Leia mais

Manual PowerPoint 2000

Manual PowerPoint 2000 Manual PowerPoint 2000 Índice 1. INTRODUÇÃO 1 2. DIRECTRIZES PARA APRESENTAÇÕES DE DIAPOSITIVOS 1 3. ECRÃ INICIAL 2 4. TIPOS DE ESQUEMA 2 5. ÁREA DE TRABALHO 3 5.1. ALTERAR O ESQUEMA AUTOMÁTICO 4 6. MODOS

Leia mais

Ambiente de trabalho. Configurações. Acessórios

Ambiente de trabalho. Configurações. Acessórios Ambiente de trabalho Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior. Actualmente, o Windows é

Leia mais

O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS

O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. Um computador que tenha o Windows instalado, quando arranca, entra directamente

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo Conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior; Windows: sistema operativo mais utilizado nos

Leia mais

MICROSOFT WINDOWS XP Sistema Operativo

MICROSOFT WINDOWS XP Sistema Operativo MICROSOFT WINDOWS XP Sistema Operativo Índice 1. O que é o Windows XP 1 2. Para que serve o Windows XP 1 3. O Ambiente de Trabalho 2 4. Menu Iniciar 3 5. Janelas 4 6. Vistas 5 7. Iniciar 10 8. Encerrar

Leia mais

PORTUGUÊS. Mesa Digitalizadora. Manual do Utilizador. Windows 2000 / XP / Vista

PORTUGUÊS. Mesa Digitalizadora. Manual do Utilizador. Windows 2000 / XP / Vista Mesa Digitalizadora Manual do Utilizador Windows 2000 / XP / Vista 1 I. Informação Geral 1. Visão Geral Bem-vindo ao mundo das canetas digitais! Irá descobrir que é muito fácil controlar o seu computador

Leia mais

Migrar para o Excel 2010

Migrar para o Excel 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Excel 2010 é muito diferente do Excel 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes

Leia mais

GeoMafra SIG Municipal

GeoMafra SIG Municipal GeoMafra SIG Municipal Nova versão do site GeoMafra Toda a informação municipal... à distância de um clique! O projecto GeoMafra constitui uma ferramenta de trabalho que visa melhorar e homogeneizar a

Leia mais

Microsoft Office FrontPage 2003

Microsoft Office FrontPage 2003 Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Microsoft Office FrontPage 2003 1 Microsoft Office FrontPage 2003 O Microsoft

Leia mais

Manual. Professora: Elisa Carvalho elisa_castro@sapo.pt http://elisacarvalho.no.sapo.pt

Manual. Professora: Elisa Carvalho elisa_castro@sapo.pt http://elisacarvalho.no.sapo.pt Manual Professora: Elisa Carvalho elisa_castro@sapo.pt http://elisacarvalho.no.sapo.pt Fevereiro de 2006 Índice Operações básicas com a interface gráfica do sistema operativo... 2 Iniciar e encerrar uma

Leia mais

Migrar para o Access 2010

Migrar para o Access 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Access 2010 é muito diferente do Access 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as

Leia mais

Microsoft Windows: # 1

Microsoft Windows: # 1 Microsoft Windows Microsoft Windows: # 1 Ambiente de trabalho Microsoft Windows: # 2 Botão Iniciar I Lado Esquerdo Para guardar atalhos para as aplicações mais genéricas (Internet, E-mail) e para aquelas

Leia mais

Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0. Ajuda ao Usuário

Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0. Ajuda ao Usuário Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0 Ajuda ao Usuário A S S I S T E N T E P I M A C O + 2.2.0 Ajuda ao usuário Índice 1. BÁSICO 1 1. INICIANDO O APLICATIVO 2 2. O AMBIENTE DE

Leia mais

Manual do Software Versão 2.0

Manual do Software Versão 2.0 Manual do Software Versão 2.0 1.0 INSTALAÇÃO 5 1.1 Software e acessórios 5 1.2 Instalação do software sob Windows 95/98/NT 5 1.3 Instalação da interface 7 2.0 O ECRÃ INICIAL 8 2.1 Iniciar o programa 8

Leia mais

Microsoft Word INTRODUÇÃO

Microsoft Word INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O Word é uma ferramenta utilizada para o processamento e editoração eletrônica de textos. O processamento de textos consiste na possibilidade de executar e criar efeitos sobre um texto qualquer,

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DO SCANNER

MANUAL DO UTILIZADOR DO SCANNER MANUAL DO UTILIZADOR DO SCANNER Capítulo 1: Iniciação da digitalização Capítulo 2: A caixa de diálogo TWAIN Apêndices Índice 2 Iniciação da digitalização Get (Acquire) and Use the Scan Dialog Box... 3

Leia mais

Manual do Utilizador de Software

Manual do Utilizador de Software Manual do Utilizador de Software QL-500 QL-650TD QL-550 QL-1050/1050N 1 Índice Índice....................................................................................... 2.................................................................................

Leia mais

Manipulação de Células, linhas e Colunas

Manipulação de Células, linhas e Colunas Manipulação de Células, linhas e Colunas Seleccionar células Uma vez introduzidos os dados numa folha de cálculo, podemos querer efectuar alterações em relação a esses dados, como, por exemplo: apagar,

Leia mais

Início rápido. Ahead Software AG

Início rápido. Ahead Software AG Início rápido Ahead Software AG Informações sobre copyright e marcas comerciais O manual do utilizador Nero Cover Designer e a totalidade do respectivo conteúdo estão protegidos por copyright e são propriedade

Leia mais

TINA. Projecto de Tecnologias de Informação para Netos e Avós. Manual de TIC

TINA. Projecto de Tecnologias de Informação para Netos e Avós. Manual de TIC TINA Projecto de Tecnologias de Informação para Netos e Avós Manual de TIC Abril 2010 Manual de Formação Básica em TIC Vitor Gonçalves Raquel Patrício Abril 2010 2 ÍNDICE Introdução... 2 Windows... 2 Word...

Leia mais

Menú Iniciar -> Programas -> Internet Explorer Entre no site da uarte: http://www.uarte.mct.pt/ajuda/manuais/

Menú Iniciar -> Programas -> Internet Explorer Entre no site da uarte: http://www.uarte.mct.pt/ajuda/manuais/ Crie uma pasta (0) no ambiente de trabalho com o seu nome. Inicie o Internet Explorer através do: W O R K S H O P Menú Iniciar -> Programas -> Internet Explorer Entre no site da uarte: http://www.uarte.mct.pt/ajuda/manuais/

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2004

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2004 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. Reservados todos

Leia mais

1.4.5 Ligar outros serviços de armazenamento

1.4.5 Ligar outros serviços de armazenamento Configurar o Word FIGURA 1.26 Serviços ligados 1.4.5 Ligar outros serviços de armazenamento O Microsoft Office 2013 apenas tem disponíveis ligações a serviços de armazenamento proprietários da Microsoft.

Leia mais

ZS Rest. Manual Profissional. BackOffice Mapa de Mesas. v2011

ZS Rest. Manual Profissional. BackOffice Mapa de Mesas. v2011 Manual Profissional BackOffice Mapa de Mesas v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Iniciar ZSRest Backoffice... 3 4. Confirmar desenho de mesas... 4 b) Activar mapa de mesas... 4 c) Zonas... 4 5. Desenhar

Leia mais

Novidades do QuarkXPress 8

Novidades do QuarkXPress 8 Novidades do QuarkXPress 8 ÍNDICE Índice Avisos legais...4 Introdução...5 Trabalhar mais rapidamente com o QuarkXPress 8...6 Tratamento flexível de conteúdos...6 Manipulação directa de rectângulos e imagens...6

Leia mais

REDES DE ÁGUAS, RESIDUAIS E PLUVIAIS CLÁSSICO. Manual do Utilizador. Residuais. Manual do Utilizador. Software para Engenharia e Construção

REDES DE ÁGUAS, RESIDUAIS E PLUVIAIS CLÁSSICO. Manual do Utilizador. Residuais. Manual do Utilizador. Software para Engenharia e Construção REDES DE ÁGUAS, RESIDUAIS E PLUVIAIS CLÁSSICO Residuais Software para Engenharia e Construção 2 IMPORTANTE: ESTE TEXTO REQUER A SUA ATENÇÃO E A SUA LEITURA A informação contida neste documento é propriedade

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Iniciação ao MS Windows XP. Ana Loureiro 2002/03 TIC ESEV Pólo de Lamego

Iniciação ao MS Windows XP. Ana Loureiro 2002/03 TIC ESEV Pólo de Lamego Iniciação ao MS Windows XP Ana Loureiro 2002/03 TIC ESEV Pólo de Lamego Sistema Operativo (SO) É a primeira camada de s/w indispensável para que um sistema informático (SI) possa funcionar. Um SO é concebido

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Versão G POR Definições de notas Ao longo deste Manual do Utilizador, é utilizado o seguinte ícone: As Notas indicam o que fazer perante

Leia mais

Conceitos Fundamentais de Microsoft Word. Professor Rafael rafampsilva@yahoo.com.br www.facebook.com/rafampsilva

Conceitos Fundamentais de Microsoft Word. Professor Rafael rafampsilva@yahoo.com.br www.facebook.com/rafampsilva Conceitos Fundamentais de Microsoft Word Professor Rafael www.facebook.com/rafampsilva Introdução É um editor de texto ou processador de texto? editores de texto: editam texto (assim como uma máquina de

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES

MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES OBRIGADO por ter adquirido a aplicação ClickFree Backup. Estas instruções foram reunidas para o ajudar a utilizar o produto, mas de um modo geral esperamos que

Leia mais

Microsoft Power Point - Manual de Apoio

Microsoft Power Point - Manual de Apoio Microsoft Power Point - Manual de Apoio Pág. 1 de 26 Apresentação e introdução O ambiente de trabalho do Power Point. Abrir, guardar e iniciar apresentações. Obter ajuda enquanto trabalha. Principais barras

Leia mais

Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop.

Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop. Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop. Inicialize o 3D Studio VIZ. Faça duplo clique no ícone de 3D Studio VIZ Abre-se a janela da figura seguinte. Esta

Leia mais

Label Editor. For Windows. Guia do utilizador. Leia este documento com atenção para utilizar o produto de forma segura e correcta.

Label Editor. For Windows. Guia do utilizador. Leia este documento com atenção para utilizar o produto de forma segura e correcta. Label Editor For Windows Guia do utilizador Leia este documento com atenção para utilizar o produto de forma segura e correcta. 2013 Seiko Epson Corporation. All rights reserved. Introdução Obrigado por

Leia mais

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Excel 2000 Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Índice 1.0 Microsoft Excel 2000 3 1.1 Acessando o Excel 3 1.2 Como sair do Excel 3 1.3 Elementos da

Leia mais

Manual do Utilizador de Software. Introdução. Criar Etiquetas. Anexo

Manual do Utilizador de Software. Introdução. Criar Etiquetas. Anexo Manual do Utilizador de Software O conteúdo deste manual e as especificações do produto estão sujeitos a alteração sem aviso prévio. A Brother reserva o direito de alterar sem aviso prévio as especificações

Leia mais

Escola Superior de Tecnologias e Gestão Instituto Politécnico de Portalegre MS EXCEL. Fevereiro/2002 - Portalegre

Escola Superior de Tecnologias e Gestão Instituto Politécnico de Portalegre MS EXCEL. Fevereiro/2002 - Portalegre Escola Superior de Tecnologias e Gestão Instituto Politécnico de Portalegre MS EXCEL Fevereiro/2002 - Portalegre Introdução A necessidade de efectuar cálculos complexos de uma forma mais rápida e fiável,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO Microsoft WINDOWS XP

PROGRAMAÇÃO Microsoft WINDOWS XP Mais que um Sistema Operativo, o MS-Windows é um ambiente de trabalho que simula no ecrã o trabalho diário sobre uma secretária. A ideia base do MS-Windows foi a de esconder a organização do MS-DOS e apresentar

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Noções Básicas de Informática Componentes de hardware Monitor : permite visualizar informação na forma de imagem ou vídeo; todo o trabalho desenvolvido com o computador pode ser

Leia mais

Software para Engenharia e Construção. Manual do Utilizador. Gerador de pórticos

Software para Engenharia e Construção. Manual do Utilizador. Gerador de pórticos Software para Engenharia e Construção Gerador de pórticos Gerador de pórticos 2 IMPORTANTE: ESTE TEXTO REQUER A SUA ATENÇÃO E A SUA LEITURA A informação contida neste documento é propriedade da Ingenieros,

Leia mais

APONTAMENTOS SOBRE WINDOWS

APONTAMENTOS SOBRE WINDOWS APONTAMENTOS SOBRE WINDOWS Moldura da janela 1 1. JANELAS As janelas são objectos fundamentais do interface gráfico, já que é a partir delas que a informação, comandos e controlos são organizados e apresentados

Leia mais

Manual Brother Image Viewer para Android

Manual Brother Image Viewer para Android Manual Brother Image Viewer para Android Versão 0 POR Definições de notas Ao longo deste Manual do Utilizador, é utilizado o seguinte ícone: NOTA As Notas indicam o que fazer perante uma determinada situação

Leia mais

Manual do Utilizador de Software

Manual do Utilizador de Software Manual do Utilizador de Software Brother série QL O conteúdo deste manual e as especificações do produto estão sujeitos a alteração sem aviso prévio. A Brother reserva o direito de alterar sem aviso prévio

Leia mais

Spelling Tabelas Apagar linhas numa tabela Merge e Split numa tabela Alinhamento vertical da tabela Introduzir texto na vertical

Spelling Tabelas Apagar linhas numa tabela Merge e Split numa tabela Alinhamento vertical da tabela Introduzir texto na vertical Word II Título: Iniciação ao WORD 2003. Nível: 1 Duração: 2 Tempos Objectivo: Iniciar o estudo da aplicação Microsoft Office Word. Dar a conhecer algumas ferramentas do Microsoft Office Word. Microsoft

Leia mais

604 wifi. Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual.

604 wifi. Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual. 604 wifi FUNÇÕES WIFI e Internet Suplemento ao Manual do Utilizador ARCHOS 504/604 Versão 1.2 Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual. Este manual contém informações

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE

MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE P-touch P700 O conteúdo deste manual e as especificações deste produto estão sujeitos a alterações sem prévio aviso. A Brother reserva-se o direito de fazer alterações sem

Leia mais

Manual do utilizador

Manual do utilizador SMART Ink Sistemas operativos Windows Manual do utilizador Simplificando o extraordinário Aviso de marca comercial SMART Ink, SMART Notebook, SMART Meetin Pro, Bridit, smarttech, o loótipo SMART e todos

Leia mais

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Versão I POR Definições de notas Ao longo deste manual do utilizador, é utilizado o seguinte estilo de nota: especifica o ambiente operativo,

Leia mais

Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica;

Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica; Mapas Destinado especialmente aos Utilizadores do GEOPORTAL, nele são descritas e explicadas as diferentes funcionalidades existentes no FrontOffice (GEOPORTAL). O GEOPORTAL é baseado em tecnologia Web,

Leia mais

Centro de Competência Entre Mar e Serra. Guia

Centro de Competência Entre Mar e Serra. Guia SMART Notebook Software Guia O Software Notebook permite criar, organizar e guardar notas num quadro interactivo SMART Board (em modo projectado e não-projectado), num computador pessoal e, em seguida,

Leia mais

Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO

Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO Ao abrir a caixa do CD que contém o programa EMPRESÁRIO, o utilizador aceita os termos do contracto de licenciamento deste acordo. Licença Garantias A T&T outorga-lhe

Leia mais

Como Fazer um Vídeo no Windows Movie Maker

Como Fazer um Vídeo no Windows Movie Maker Como Fazer um Vídeo no Windows Movie Maker Versão deste documento: 1 1 Data de edição deste documento: 20 de Julho de 2011 1. Vá ao Iniciar -> Todos os Programas -> Movie Maker 2..Este é o aspecto do Movie

Leia mais

Guia do utilizador Ulead Systems, Inc. Janeiro de 2005. DVD MovieFactory

Guia do utilizador Ulead Systems, Inc. Janeiro de 2005. DVD MovieFactory Guia do utilizador Ulead Systems, Inc. Janeiro de 2005 DVD MovieFactory Ulead DVD MovieFactory versão 4 2000-2005 Ulead Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a pcon.planner

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DO SCANNER

MANUAL DO UTILIZADOR DO SCANNER MANUAL DO UTILIZADOR DO SCANNER Capítulo 1: Iniciação da digitalização Capítulo 2: A caixa de diálogo TWAIN Apêndices 2 Índice Iniciação da digitalização Get (Acquire) and Use the Scan Dialog Box... 3

Leia mais

Microsoft Word 97 Básico

Microsoft Word 97 Básico Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da Terceira Região Microsoft Word 97 Básico DIMI - Divisão de Microinformática e Redes Índice: I. Executando o Word... 4 II. A tela do Word 97... 6 III. Digitando

Leia mais

EDITOR DE TEXTO BROFFICE WRITER

EDITOR DE TEXTO BROFFICE WRITER 1 1 Editor de Texto BrOffice Writer O Writer é o editor de texto do pacote OpenOffice, que corresponde ao Microsoft Word. Um editor de texto é um programa com recursos para formatação de texto que poderá

Leia mais

Evolution3.0. Manual do Utilizador

Evolution3.0. Manual do Utilizador Evolution3.0 Manual do Utilizador 1 Conteúdos Conteúdos... 2 Principais Características... 3 Requisitos de Sistema... 4 Instalar e Desinstalar a Aplicação... 5 Instalar... 5 Desinstalar... 8 Evolution

Leia mais

Gestão de bases de dados e listas

Gestão de bases de dados e listas Gestão de bases de dados e listas Uma das tarefas mais comuns em que são utilizadas folhas de cálculo é a gestão de listas (listas de números de telefone, listas de clientes, listas de tarefas, listas

Leia mais

Configuração do Ambiente de Trabalho

Configuração do Ambiente de Trabalho pag. 1 Configuração do Ambiente de Trabalho 1. Utilização da Área de Trabalho Criação de Atalhos: O Windows NT apresenta um Ambiente de Trabalho flexível, adaptável às necessidades e preferências do utilizador.

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO. Escola Básica José Afonso. Professora Marta Caseirito

Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO. Escola Básica José Afonso. Professora Marta Caseirito Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO Escola Básica José Afonso Professora Marta Caseirito Grupo 1 1. As questões seguintes são de escolha múltipla. Nas afirmações seguintes assinale com X aquela

Leia mais

Bem-vindo. Sistemas do Futuro, Lda. 1996-2001 1

Bem-vindo. Sistemas do Futuro, Lda. 1996-2001 1 Bem-vindo Na ajuda do In arte Plus irá encontrar diversas pistas e sugestões que o irão ajudar na utilização deste Programa. Como acontece com todas as outras Tarefas do In arte Plus, esta tarefa encontra-se

Leia mais

Digitalização no laboratório da barra de sobredentadura de implantes NobelProcera Implant Bars Overdenture

Digitalização no laboratório da barra de sobredentadura de implantes NobelProcera Implant Bars Overdenture Digitalização no laboratório da barra de sobredentadura de implantes NobelProcera Implant Bars Overdenture Guia Rápido versão 2 Desfrute da melhor eficiência proporcionada pela NobelProcera com a digitalização

Leia mais

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU Imagina que queres criar o teu próprio site. Normalmente, terías que descarregar e instalar software para começar a programar. Com a Webnode não é preciso instalar nada.

Leia mais

Trabalhar com Layers em Photoshop

Trabalhar com Layers em Photoshop Painel Layers / Camadas Trabalhar com Layers em Photoshop Existem cinco tipos de layers / camadas, que podem estar listados neste painel: - de imagem, contendo pixéis - de texto, com texto editável - de

Leia mais

Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida. Português

Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida. Português Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida Português Índice Instalação do Software... 1 Instalação do Controlador e Actualização do Controlador... 4 Motic Images Plus 2.0 ML...11 Calibração

Leia mais

BrOffice Impress. FREDERICO J. D. MÖLLER PET Mecatrônica/BSI IF Sudeste MG Campus Juiz de Forta. Frederico Möller

BrOffice Impress. FREDERICO J. D. MÖLLER PET Mecatrônica/BSI IF Sudeste MG Campus Juiz de Forta. Frederico Möller BrOffice Impress FREDERICO J. D. MÖLLER PET Mecatrônica/BSI IF Sudeste MG Campus Juiz de Forta Objetivos: Apresentar conceitos básicos sobre software livre e informática. Apresentar a interface do BrOffice

Leia mais

Unidade 2. ROM BIOS (Basic Input/Output System) Sistema Operativo. Interacção entre as diferentes partes num computador: software e hardware

Unidade 2. ROM BIOS (Basic Input/Output System) Sistema Operativo. Interacção entre as diferentes partes num computador: software e hardware Interacção entre as diferentes partes num computador: software e hardware Unidade 2 Utilização do ambiente operativo Windows Aplicações Sistema Operativo ROM BIOS Processador+memória+... Software aplicacional

Leia mais

Manual Simulador de Loja

Manual Simulador de Loja Manual Simulador de Loja Índice Início Menu Loja Modelo Loja Modelo Menu Criar Minha Loja Criar Minha Loja Abrir Projeto Salvo Teste Seu Conhecimento 0 04 05 08 09 8 9 0 Início 5 4 Figura 00. Tela inicial.

Leia mais

Manual de Utilização do Easy Reader versão 6

Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 Página 1 Índice Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 1 O que é o EasyReader? 4 Abrir um livro 5 Abrir um novo livro de um CD/DVD 5 Abrir um novo livro

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Função visualizar cartão de memória

Função visualizar cartão de memória Manual de utilizador Função visualizar cartão de memória Este é o manual da função visualizar cartão de memória. Leia este manual atentamente antes de operar com a função visualizar cartão de memória.

Leia mais

Microsoft Office Excel 2007

Microsoft Office Excel 2007 1 Microsoft Office Excel 2007 O Excel é um programa dedicado a criação de planilhas de cálculos, além de fornecer gráficos, função de banco de dados e outros. 1. Layout do Excel 2007 O Microsoft Excel

Leia mais

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft.

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Introdução ao Microsoft Windows 7 O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Visualmente o Windows 7 possui uma interface muito intuitiva, facilitando a experiência individual do

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft Excel 2010 Colecção: Software

Leia mais

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica Em certa época, a planilha era um pedaço de papel que os contadores e planejadores de empresas utilizavam para colocar

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Outubro de 2003 ISBN: 972-8426-73-9 Depósito legal: 201828/03

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Outubro de 2003 ISBN: 972-8426-73-9 Depósito legal: 201828/03 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. * O leitor consente,

Leia mais

Ladibug Software de Imagem para o Apresentador Virtual Manual do Utilizador

Ladibug Software de Imagem para o Apresentador Virtual Manual do Utilizador Ladibug Software de Imagem para o Apresentador Virtual Manual do Utilizador Índice 1. Introdução... 2 2. Requisito do Sistema... 2 3. Instalar Ladibug... 3 4. Ligação... 6 5. Iniciar a utilização do Ladibug...

Leia mais

Excel - Ficha de Trabalho

Excel - Ficha de Trabalho Excel - Ficha de Trabalho Facturação Avançada O trabalho que se segue consistirá numa folha de cálculo com alguma complexidade, em que existirão diferentes folhas no mesmo livro. Neste serão criadas Bases

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice Índice Apresentação...2 Barra de Título...2 Barra de Menus...2 Barra de Ferramentas Padrão...2 Barra de Ferramentas de Formatação...3 Barra de Fórmulas e Caixa de Nomes...3 Criando um atalho de teclado

Leia mais

Portal Web de Apoio às Filiadas

Portal Web de Apoio às Filiadas Portal Web de Apoio às Filiadas Manual de Utilizador Externo Titularidade: FCMP Data: 2014-02-03 Versão: 1 1 1. Introdução 3 2. Descrição das Funcionalidades 4 2.1. Entrada no sistema e credenciação de

Leia mais

Relatório SHST - 2003

Relatório SHST - 2003 Relatório da Actividade dos Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Relatório SHST - 2003 Programa de Validação e Encriptação Manual de Operação Versão 1.1 DEEP Departamento de Estudos, Estatística

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

NetOp Remote Control. Versão 7.65. Adenda ao Manual

NetOp Remote Control. Versão 7.65. Adenda ao Manual NetOp Remote Control Versão 7.65 Adenda ao Manual Mover a perícia - não as pessoas 2003 Danware Data A/S. Todos os direitos reservados Revisão do Documento: 2004009 Por favor, envie os seus comentários

Leia mais

Escolas de Montalegre Escola Básica e Secundária de Montalegre (sede) 347680 Montalegre. Utilizar o WordPad

Escolas de Montalegre Escola Básica e Secundária de Montalegre (sede) 347680 Montalegre. Utilizar o WordPad Escolas de Escola Básica e Secundária de (sede) 347680 ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR TIC (TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO) ESSCCOOLLAA: : EB 1 de ANNOO DDEE ESSCCOOLLAARRI IIDDAADDEE:

Leia mais

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor 20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor Manual do Utilizador Professor... 1 1. Conhecer o 20 Escola Digital... 4 2. Autenticação... 6 2.1. Criar um registo na LeYa Educação... 6 2.2. Aceder ao

Leia mais

Manual Prático Microsoft Excel 2003. Pedro Filipe C. Jesus Abril / 2008

Manual Prático Microsoft Excel 2003. Pedro Filipe C. Jesus Abril / 2008 Manual Prático Microsoft Excel 2003 Abril / 2008 Manual Prático Microsoft Excel 2007 2 P á g i n a w w w. p e d r o j e s u s. n e t Manual Prático Microsoft Excel 2007 INDICE APRESENTAÇÃO... 6 AMBIENTE

Leia mais

Ladibug TM 2.0 Software de Imagem para a Câmara de Documento Manual do Utilizador

Ladibug TM 2.0 Software de Imagem para a Câmara de Documento Manual do Utilizador Ladibug TM 2.0 Software de Imagem para a Câmara de Documento Manual do Utilizador Índice 1. Introdução... 2 2. Requisitos do Sistema... 2 3. Instalação de Ladibug... 3 4. Ligação ao hardware... 8 5. Iniciar

Leia mais

Calculadora Virtual HP Prime

Calculadora Virtual HP Prime Calculadora Virtual HP Prime Número de peça HP: NW280-3002 Edição 2, fevereiro de 2014 Avisos Legais Este manual e os exemplos nele incluídos são fornecidos "tal como estão" e estão sujeitos a alteração

Leia mais