1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela?"

Transcrição

1 Exercícios sobre Linguagem PHP: 1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? 2) Considere a linguagem de programação PHP e seus operadores. A execução da sentença: a) (A!= B) retorna falso (false), considerando as variáveis A e B inicializadas com os valores 3 e 6, respectivamente. b) (A %= B) atribui o valor 3 (três) para a variável A, considerando as variáveis A e B inicializadas com os valores 10 e 3, respectivamente. c) (A. = B) concatena o conteúdo das variáveis A e B e armazena o conteúdo em A. d)!(a == B) retorna falso (false), considerando as variáveis A e B inicializadas com os valores 3 e 6, respectivamente. e) (A = = = B) compara somente os tipos das variáveis A e B. 3) Considere o programa abaixo escrito na linguagem PHP. O que será impresso em tela, ao final de toda a execução do código? 4) Analise os exemplos de criação de array em PHP. I. $idade = array("paulo"=>32, "Pedro"=>30, "Ana"=>34); II. $familia = array("jorge"=>array("angela","iracema", "Bia"),"Pedro"=>array("Ana"));

2 III. $nome[0] ="Paulo"; $nome[1] ="Pedro"; $nome[2] ="Ana"; IV. $idade['paulo'] = "32"; $idade['pedro'] = "30"; $idade['ana'] = "34"; Representam exemplos corretos de criação de array os itens: a) I, II, III e IV. b) III e IV, apenas. c) I e II, apenas. d) I, III e IV, apenas. e) II, III e IV, apenas. 5) Qual será o resultado da execução do código abaixo, escrito em PHP? 6) Qual será o retorno impresso em tela após a execução do código-fonte em PHP, abaixo? 7) Identifique com V as afirmativas verdadeiras e com F, as falsas. ( ) Na versão 5, PHP é uma linguagem orientada para objetos. ( ) PHP é uma linguagem interpretada. ( ) É possível fazer uso de conexão a servidores Wamp, através da Linguagem PHP. A alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo, é a: a) V V V b) V V F c) V F V d) F V F e) F F F 8) (EAGS SIN adaptada) Analise a linha de código abaixo, desconsiderando o zero como valor a ser atribuído às variáveis $a e $b. Qual será o valor da variável $c, se $a for um número par acima de 2 e $b for ímpar? $c = ($a % $b!= 0)? ($a * $b) : ($a + $b);

3 Enviando dados via GET e POST no PHP Quando desenvolvemos um site dinâmico, geralmente temos a necessidade de passar alguns valores de uma página para a outra, para podermos, então, realizar operações como consultas e inserções no banco, autenticação de usuários, etc. No PHP os dois métodos mais utilizado para isso são o GET e POST. Vamos falar um pouco mais sobre eles agora. GET É o método mais simples e mais limitado para se usar. Neste caso os valores e seus respectivos identificadores são transmitidos pela URL, não sendo preciso a abertura de uma nova conexão (explicaremos melhor isso quando falarmos do método POST). Quem nunca viu uma URL desse tipo: Esse exemplo demonstra na prática o uso da passagem de parâmetros via GET. A presença da interrogação indica o fim do endereço e o início da declaração dos nossos valores que serão passados. Neste caso, a página versecao.php receberá uma variável chamada id com o valor 32, e outra variável descricao com valor Minha_Secao. Pronto! Você provavelmente deverá estar pensando: Ótimo. Vou passar todos os meus valores via GET, pela URL. Porém, como nem tudo é perfeito, o método GET não faz tudo para nós. Como os valores são passados pela URL, há um limite para o número de bytes que serão enviados. Você poderá enviar no máximo 2000 caracteres, o que limita bastante suas possibilidades com esse método. Outra questão, agora referente à segurança, é sobre os tipos de dados que você poderá enviar via URL. Como nesse método os dados são visíveis ao usuário, não é bom (na verdade é péssimo) que se passe informações confidenciais via GET. Imagine você, navegando em um site, e de repente você vê a sua senha passando pela URL. E o pior, sendo salva no histórico do computador. O ideal é que se use o método GET somente para passar parâmetros para pesquisas e outras informações não críticas. Para solucionar esses e outros problemas temos disponível o método POST. POST O método POST representa uma alternativa ao método GET para as questões de capacidade e segurança. Nesse método uma conexão paralela é aberta e os dados são passados por ela. Não há restrição referente ao tamanho e os dados não são visíveis ao usuário. Há única condição é que se use um formulário para os dados. Na tag form, temos um atributo action. Nesse atributo é que selecionaremos a página que receberá nossas informações. Quando o botão submit for acionado todos os dados desse formulário serão passados para a página definida no action. É uma maneira segura e com mais capacidade em termos de espaço. Legal. Aprendemos como enviar as informações através dos dois métodos para as páginas, mas ainda não sabemos como acessá-los nessas páginas. O PHP armazena as variáveis vindas por GET e por POST em vetores associativos (vetores cujos índices são strings). Vejamos como faríamos isso com o exemplo do método GET acima. Foram passadas duas variáveis : id e descrição. Para pegar o id fazemos, por exemplo: $meu id = $_GET[ id ] e $minhadescricao = $_GET [ descricao ] No caso do método POST, temos um vetor chamado $_POST que armazenará os dados vindos do formulário. Vale lembrar que, nesse caso, os índices do vetor serão as nomes dados aos inputs no seu formulário. Para acessar os valores vindos de um formulário com nome e idade, por exemplo, fazemos>

4 $nome = $_POST[ nome ] e $idade = $_POST [ idade ]. 9) Na linguagem de programação PHP, a variável $_GET obtém os dados do url no qual estão codificados. Porém, existe um limite de caracteres para esse uso, que é de: a) 256 caracteres. b) 512 caracteres. c) 1024 caracteres. d) 2000 caracteres. e) caracteres. 10) (EAGS SIN 2015) Na análise do código de um programa escrito em PHP, encontrou-se a seguinte linha: $nome_do_produto = $_GET [ código ]; Pode-se afirmar que o conteúdo de $_GET [ código ]: a) Ficará visível na URL; b) Pode ter tamanho limitado; c) É enviado no corpo da mensagem emitida ao servidor; d) Pode ter um arquivo do tipo imagem. 11) (EAGS SIN 2014) Sobre o envio de dados para programas PHP através de formulários HTML utilizando o método POST, é correto afirmar que: a) Não há limitação quanto ao tamanho dos dados que serão enviados pelo formulário. b) É o método padrão de envio caso nenhum método seja especificado. c) Os dados são criptografados antes de serem enviados. d) Os dados ficam visíveis na URL. PHP: Manipulação de Arquivos 1. Abrindo um Arquivo Esse tutorial irá ensinar como manipular arquivos, utilizando o PHP. A primeira coisa que deve ser feita quando for manipular um arquivo é abrí-lo. Para abrir utiliza-se a função fopen() para abrir. O protótipo da função é a seguinte: resource fopen ( string $filename, string $mode [, int $use_include_path [, resource $context]] ) onde: $filename: Nome do arquivo a ser aberto; $mode: é o modo de acesso do arquivo; $ use_include_path (opcional): indica se o arquivo deve ser procurado nos diretórios especificados no include_path do php.ini ; $context (opcional): permite a definição de um contexto, que é um conjunto de parâmetros que modificam o comportamento do arquivo. Os parâmetros opcionais não será visto, mas precisamos entender os dois obrigatórios. Vamos testar a abertura de um arquivo, em um arquivo PHP, vamos colocar o seguinte comando: $arq = fopen("arquivo.txt","w"); lembrando que você deve ter permissão no diretório que especificou no $filenamepara mexer com arquivos. No caso desse exemplo, vai ser criado um arquivo chamado arquivo.txt no mesmo local em que o script php está (pode visualizar a pasta em que você salvou o script), e uma referência para este arquivo está sendo guardada na

5 variável $arq. Essa referência, vamos estar utilizando para as outras funções para manipular esse arquivo. O w que foi passado para a função indica que você quer escrever no arquivo. As outras formas que você pode estar utilizando no modo são: Modo r Descrição Abre o arquivo para somente leitura. O ponteiro de indicação é colocado no início do arquivo. r+ Abre o arquivo para leitura e escrita. O ponteiro de indicação é colocado no início do arquivo. w Cria um novo arquivo, permitindo somente escrita. Caso o arquivo já exista, sobrescreve o antigo. w+ Cria um novo arquivo, permitindo a leitura e a escrita do mesmo. Caso o arquivo já exista, sobrescreve o antigo. a Abre um arquivo com permissão somente para escrita. O ponteiro de indicação é colocado no final do arquivo. Caso o arquivo não exista, ele tenta criá-lo. a+ Abre um arquivo com permissão para escrita e leitura. O ponteiro de indicação é colocado no final do arquivo. Caso o arquivo não exista, ele tenta criá-lo. x Cria um arquivo para escrita somente. Se o arquivo já existe, a função fopen falhará e retornará um erro. Se o arquivo não existe, tenta criá-lo. x+ Cria um arquivo para escrita e leitura. Se o arquivo já existe, a função fopen falhará e retornará um erro. Se o arquivo não existe, tenta criá-lo. Aqui é falado em alguns sobre o ponteiro de indicação. Esse ponteiro de indicação mostra em que parte do arquivo você está mexendo. Para entender melhor, imagine um documento do Word aberto com um texto grande. No meio desse texto, possui um cursor piscando e conforme você digita, é a partir desse cursor que o texto vai aparecendo. Esse cursor que fica piscando é o ponteiro de indicação. Opcionalmente, podemos adicionar depois do modo, a letra b para indicar se o arquivo que vamos manipular é binário ou texto (por exemplo, w+b para criar um novo arquivo binário e poder ler). Um arquivo binário contém dados na linguagem do computador e geralmente são mais rápido a leitura, porém não é possível a leitura direta do conteúdo. Exemplos de arquivo binário são as imagens, a maioria dos programas executáveis, músicas entre outros. Já um arquivo do tipo texto são arquivos que podem ser abertos com qualquer editor de texto (Bloco de Notas, por exemplo) que você poderá ver o seu conteúdo. 2. Fechando um Arquivo Quando um arquivo é aberto, geralmente ele fica bloqueado para alterações por outros meios que não seja o aplicativo que o abriu. Caso o aplicativo que abriu um arquivo, não feche o mesmo, o arquivo pode ficar bloqueado por tempo indeterminado. Por isso a importancia de sempre fechar o arquivo. Para fechar o arquivo, usamos a função fclose(). Vamos inserir o comando abaixo logo após aofopen(): fclose($arq); Esse é o comando que fecha o arquivo. Uma vez fechado o arquivo, não poderemos mais mexer no mesmo, a não ser que utilizemos novamente a funçãofopen(). Ou seja, a função fopen() será sempre a primeira função a ser chamada numa manipulação de arquivo, enquanto o fclose() será sempre a última. 3. Escrevendo no Arquivo: Para escrever no arquivo, a primeira coisa que precisamos é preparar o conteúdo que será guardado no arquivo. Isso é algo que varia conforme o processamento necessário para isso. Por exemplo, quero guardar no arquivo a frase Escrevi nesse arquivo. Então, entre o fopen e o fclose, nós teríamos os seguintes códigos:

6 $conteudo = "Escrevi nesse arquivo"; fwrite($arq,$conteudo); Aqui a variável $conteudo vai estar guardando a nossa frase, e a função fwrite() é a função responsável em escrever no arquivo. Execute o código e verifique o arquivo que foi gerado. Vai aparecer o texto que salvamos nele. Em caso de arquivo texto, caso queira que o texto apareça na linha de baixo, deve-se utilizar um caracter de escape, que no caso dependerá do interpretador, sendo: \n: para Sistemas Linux; \r\n: para Sistemas Windows; \r: para Mac Por exemplo, se quero escrever a mesma frase acima, mas a palavra arquivo fique na linha de baixo, em um ambiente Widows, o código ficaria assim: $conteudo = "Escrevi nesse\r\narquivo"; 4. Lendo o Arquivo: Agora que temos um arquivo com algum conteúdo, podemos ler esse arquivo. Entretanto, o nosso código que fizemos até agora, ao abrir o arquivo, nós pedimos apenas permissão para escrever o arquivo, e não ler. Então, após o fclose() vamos reabrir o arquivo, mas agora com o modo de leitura ativada, que vai ficar da seguinte maneira: $arq2 = fopen("arquivo.txt","r"); Isso dará permissão para leitura, além de colocar o ponteiro indicador no início do arquivo, deixando nós pronto para ler a partir desse ponteiro. A função fread() é a responsável para a leitura de arquivos, e a função fgets() é responsável pela leitura de uma linha em um arquivo. Então insira o código o seguinte: $dadosarq = fread($arq,1024); echo $dadosarq; fclose($arq2); A função fread() possui dois parâmetros, o primeiro é o ponteiro do arquivo que queremos ler, enquanto o segundo parâmetro é a quantidade de dados que queremos ler em Bytes, neste caso, 1KB de dados. Caso ele chegue no final do arquivo antes dos 1024 bytes, ele retornará o que conseguiu. Se ainda tiver dados após esses 1024 bytes, outro comando fread() deve ser chamado para ler os dados restantes. 5. Dicas: Sempre faça a validação para se certificar que o arquivo foi realmente aberto. Exemplo: $arq = fopen($arquivo,$modo); if(!$arq){ echo "Não foi possível abrir o arquivo"; } O primeiro comando sempre será a função fopen() e o último comando será fclose(); 6. Resumo: $arq = fopen($arquivo,$modo): Abre um arquivo localizado em$arquivo, com o modo $modo (leitura/gravação); fclose($arq): Fecha o arquivo referenciado pelo $arq; fwrite($arq, $dados): Grava os dados de $dados no arquivo $arq;

7 $dados = fread($arq,$tam): Lê do arquivo $arq, $tam bytes de dados e armazena-os em $dados. Exercício: (EAGS SIN 2015): Assinale a alternativa que apresenta a função utilizada para a leitura de uma linha de arquivo, na linguagem PHP: a) fopen b) frwite c) feof d) fgets

Programação de Computadores I. Linguagem C Arquivos

Programação de Computadores I. Linguagem C Arquivos Linguagem C Arquivos Prof. Edwar Saliba Júnior Novembro de 2011 Unidade 12 Arquivos 1 Trabalhando com Arquivos Um arquivo em Linguagem C pode representar diversas coisas, como: arquivos em disco, uma impressora,

Leia mais

Linguagem de Programação III Aula 2 Revisão Parte II

Linguagem de Programação III Aula 2 Revisão Parte II Linguagem de Programação III Aula 2 Revisão Parte II Prof. Moser Fagundes Curso Técnico em Informática (Modalidade Integrada) Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus Charqueadas Revisão de PHP

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Manual do Moodle- Sala virtual UNIFAP MACAPÁ-AP 2012 S U M Á R I O 1 Tela de Login...3 2 Tela Meus

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO WEB GABRIELA TREVISAN Formulários e Aula 3 Relembrando HTML 5 Tag Form o Utilizada para marcar a região do formulário. o Os atributos mais importantes são o method e o action.

Leia mais

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software O Animail é um software para criar campanhas de envio de email (email Marketing). Você pode criar diversas campanhas para públicos diferenciados. Tela Principal do sistema Para melhor apresentar o sistema,

Leia mais

Enviado dados para o PHP através de formulário

Enviado dados para o PHP através de formulário Enviado dados para o PHP através de formulário Bom galera, eu estive um tempo parado sem postar nada aqui no blog, mas prometo que vou tentar voltar a ativa. Mas vamos deixar de conversa e vamos ao que

Leia mais

Linguagem de. Aula 06. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br

Linguagem de. Aula 06. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagem de Programação IV -PHP Aula 06 Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Criação de Formulários o Um formulário consiste em uma série de campos que são preenchidos pelo usuário

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÃO NAS LINHAS DE AÇÃO PROGRAMA DE INVESTIMENTO SPCINE E BRASIL DE TODAS AS TELAS

MANUAL DE INSCRIÇÃO NAS LINHAS DE AÇÃO PROGRAMA DE INVESTIMENTO SPCINE E BRASIL DE TODAS AS TELAS MANUAL DE INSCRIÇÃO NAS LINHAS DE AÇÃO PROGRAMA DE INVESTIMENTO SPCINE E BRASIL DE TODAS AS TELAS ÍNDICE ENTRANDO NA PLATAFORMA... 4 PREENCHENDO O CADASTRO INDIVIDUAL... 7 FAZENDO INSCRIÇÃO NAS LINHAS

Leia mais

Algoritmos e Programação _ Departamento de Informática

Algoritmos e Programação _ Departamento de Informática 16 ARQUIVOS Um arquivo corresponde a um conjunto de informações (exemplo: uma estrutura de dados-registro), que pode ser armazenado em um dispositivo de memória permanente, exemplo disco rígido. As operações

Leia mais

MANUAL WEBDRIVE. webdrive.whirlpool.com.br

MANUAL WEBDRIVE. webdrive.whirlpool.com.br MANUAL WEBDRIVE webdrive.whirlpool.com.br 1 Sumário 1. O Webdrive p. 04 2. Acessando o sistema p. 04 2.1 Esqueci minha senha 2.2 Página principal 2.3 Efetuar logoff 2.4 Criar e alterar Usuários 2.5 Criar

Leia mais

Como funcionam os comandos de SQL no Logic Basic Por Alan Oliveira

Como funcionam os comandos de SQL no Logic Basic Por Alan Oliveira Como funcionam os comandos de SQL no Logic Basic Por Alan Oliveira www.linksinfo.com.br Tutorial versão 1.0 Sobre o Logic basic: Parte 1 Sobre o Logic Basic e o SQL O Logic Basic é uma linguagem de programação

Leia mais

Manual de Utilizador. Caderno. Recursos da Unidade Curricular. Gabinete de Ensino à Distância do IPP. http://eweb.ipportalegre.pt. ged@ipportalegre.

Manual de Utilizador. Caderno. Recursos da Unidade Curricular. Gabinete de Ensino à Distância do IPP. http://eweb.ipportalegre.pt. ged@ipportalegre. Manual de Utilizador Caderno Recursos da Unidade Curricular Gabinete de Ensino à Distância do IPP http://eweb.ipportalegre.pt ged@ipportalegre.pt Índice RECURSOS... 1 ADICIONAR E CONFIGURAR RECURSOS...

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais.

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. MICROSOFT WINDOWS O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. Apresentaremos a seguir o Windows 7 (uma das versões do Windows)

Leia mais

TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA LMS

TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA LMS TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA LMS Neste documento você encontrará um conjunto de orientações de como navegar na plataforma do MBA Gestão Empreendedora. Siga as instruções com atenção e salve este

Leia mais

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS Objetivo da unidade Objetivo Geral Apontar as noções básicas do Windows Praticar o aprendizado sobre o Sistema Operacional Objetivos Específicos Entender como

Leia mais

PHP Material de aula prof. Toninho (8º Ano)

PHP Material de aula prof. Toninho (8º Ano) Na aula anterior entendemos como se faz o acesso aos nossos arquivos PHP; Como construir um script em php. Nesta aula (3) vamos entender: Como roda o PHP Inserindo comentários Visualizando páginas a partir

Leia mais

1 Funções básicas de implementação de arquivos

1 Funções básicas de implementação de arquivos 1 Funções básicas de implementação de arquivos 1.1 Definindo registros Depois de um objeto do mundo real ter sido modelado, ou seja, após seus atributos importantes (e relevantes) terem sido identificados,

Leia mais

6. Enumere de acordo com a primeira: A. Minimizar diminui o aplicativo, deixando-o na Barra de Tarefas.

6. Enumere de acordo com a primeira: A. Minimizar diminui o aplicativo, deixando-o na Barra de Tarefas. LINUX EDUCACIONAL -Assinale a alternativa correta. 1. Para criar uma pasta devemos: Clicar no menu Exibir-Modo de Exibição Clicar com o botão direito onde gostaríamos de criá-la e em seguida Criar Novo

Leia mais

1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE

1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE 2 1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE ATENDIMENTO... 6 4 - A TELA AGENDA... 7 4.1 - TIPOS

Leia mais

PHP (PHP Hypertext Preprocessor)

PHP (PHP Hypertext Preprocessor) PHP (PHP Hypertext Preprocessor) André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Datas No PHP a função date() é usada para formatar um tempo ou data. string date(string $format [,int $timestamp]) Ex.: echo

Leia mais

Como usar HTML em seus anúncios no MercadoLivre. MercadoLivre Brasil

Como usar HTML em seus anúncios no MercadoLivre. MercadoLivre Brasil Como usar HTML em seus anúncios no MercadoLivre 1 Conteúdo Apresentação Como editar os novos templates O que é necessário para editar os novos templates sem usar o Mercado Livre. Como salvar uma imagem

Leia mais

PROCEDIMENTO DO CLIENTE

PROCEDIMENTO DO CLIENTE Título: Plug-in Cinema PROCEDIMENTO DO CLIENTE Objetivo: Aprender a utilizar a ferramenta. Onde: Empresa Quem: Cliente Quando: Início O plug-in Cinema, desenvolvido com a tecnologia do Backsite, é um gerenciador

Leia mais

Curso Online A Escola no Combate ao Trabalho Infantil Plataforma de Educação à Distância

Curso Online A Escola no Combate ao Trabalho Infantil Plataforma de Educação à Distância Página1 Apresentação Curso Online A Escola no Combate ao Trabalho Infantil Plataforma de Educação à Distância Olá Participante do Curso A Escola no Combate ao Trabalho Infantil (ECTI), Este tutorial pretende

Leia mais

Tutorial Moodle ESDM - professores

Tutorial Moodle ESDM - professores Primeira entrada: Tutorial Moodle ESDM - professores USUÁRIO - MODIFICAR PERFIL No primeiro login/entrada no MOODLE aparecerá a tela do PERFIL para que o usuário complete seus dados. EDITANDO O PERFIL

Leia mais

IBM CONTENT MANAGER MANUAL DE PESQUISA E-CLIENT (GERENCIAMENTO ELETRONICO DE DOCUMENTOS)

IBM CONTENT MANAGER MANUAL DE PESQUISA E-CLIENT (GERENCIAMENTO ELETRONICO DE DOCUMENTOS) IBM CONTENT MANAGER MANUAL DE PESQUISA E-CLIENT (GERENCIAMENTO ELETRONICO DE DOCUMENTOS) 1 O IBM Content Manager foi à solução adquirida pela Secretaria do Estado da Educação de Santa Catarina para gerenciar

Leia mais

Trabalho Computacional 2. Aplicativo para Gestão Financeira. Grupos: Os trabalhos devem ser feitos individualmente ou em duplas.

Trabalho Computacional 2. Aplicativo para Gestão Financeira. Grupos: Os trabalhos devem ser feitos individualmente ou em duplas. Programação Básica de Computadores Engenharia Mecânica Prof. Filipe Mutz 2016/1 Trabalho Computacional 2 Aplicativo para Gestão Financeira Data de Entrega: 06/07/2016. Pontuação: 10 pontos. Grupos: Os

Leia mais

Manual do Usuário CMS WordPress Versão atual: 3.0

Manual do Usuário CMS WordPress Versão atual: 3.0 Manual do Usuário CMS WordPress Versão atual: 3.0 1 - Introdução O Centro de Gestão do Conhecimento Organizacional, CGCO, criou, em março de 2008, uma equipe para atender à demanda de criação de novos

Leia mais

Características do PHP. Começando a programar

Características do PHP. Começando a programar PHP Introdução Olá pessoal. Desculpe o atraso na publicação da aula. Pude perceber pelas respostas (poucas) ao fórum que a realização da atividade do módulo I foi relativamente tranquila. Assistam ao vídeo

Leia mais

MOODLE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA

MOODLE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA Carmen Mathias Agosto - 2009 I. CADASTRO 1. Acessar o site de treinamento (teste): http://moodle_course.unifra.br/ 2. Faça o login, clicando em acesso no lado direito superior da tela: 3. Coloque seu nome

Leia mais

GUIA DE ACESSO E NAVEGAÇÃO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

GUIA DE ACESSO E NAVEGAÇÃO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM GUIA DE ACESSO E NAVEGAÇÃO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM BOAS VINDAS! Prezado (a) aluno (a), seja bem vindo (a) aos cursos na modalidade a distância. É com muita satisfação que o (a) recebemos neste

Leia mais

Programa EAD-EJEF. Como Navegar neste Site

Programa EAD-EJEF. Como Navegar neste Site Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais - TJMG Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes - EJEF Programa de Educação a Distância do TJMG EAD - EJEF Programa EAD-EJEF Como Navegar neste Site

Leia mais

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia LGTi Tecnologia Soluções Inteligentes Manual - Outlook Web App Siner Engenharia Sumário Acessando o Outlook Web App (Webmail)... 3 Email no Outlook Web App... 5 Criar uma nova mensagem... 6 Trabalhando

Leia mais

Projeto ECA na Escola - Plataforma de Educação à Distância

Projeto ECA na Escola - Plataforma de Educação à Distância Página1 Apresentação Projeto ECA na Escola - Plataforma de Educação à Distância Olá Participante do Projeto ECA na Escola, Este tutorial pretende auxiliá-lo na navegação na Plataforma de Educação à Distância

Leia mais

Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu

Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu Pré requisitos: Elaboração de questionário Formulário multimídia Publicação na internet Uso de senhas na Web Visualização condicionada ao perfil A

Leia mais

Pró-Reitoria de Educação a Distância. Manual do Ambiente Virtual de Aprendizagem para alunos

Pró-Reitoria de Educação a Distância. Manual do Ambiente Virtual de Aprendizagem para alunos Pró-Reitoria de Educação a Distância Manual do Ambiente Virtual de Aprendizagem para alunos Como acessar o ambiente 1. Entre no Ambiente Virtual de Aprendizagem localizado na página principal do Portal

Leia mais

MEU DICIONÁRIO Sua coleção de palavras

MEU DICIONÁRIO Sua coleção de palavras 1 a a 4 a Séries Ensino Fundamental Software Necessário: Microsoft Word 2000 MEU DICIONÁRIO Sua coleção de palavras Áreas: LP Guia do professor RESUMO Para dominar a arte da leitura, as crianças devem

Leia mais

2 echo "PHP e outros.";

2 echo PHP e outros.; PHP (Hypertext Preprocessor) Antes de qualquer coisa, precisamos entender o que é o PHP: O PHP(Hypertext Preprocessor) é uma linguagem interpretada gratuita, usada originalmente apenas para o desenvolvimento

Leia mais

Como produzir e publicar uma apresentação online dinâmica (Prezi)

Como produzir e publicar uma apresentação online dinâmica (Prezi) Como produzir e publicar uma apresentação online dinâmica (Prezi) Este módulo irá ensinar-lhe como produzir e publicar uma apresentação online dinâmica usando o programa Prezi. A produção de uma apresentação

Leia mais

Mas, como utilizar essa ferramenta tão útil e que está à sua disposição?

Mas, como utilizar essa ferramenta tão útil e que está à sua disposição? Caríssimo aluno da Rede CEJA, Seja muito bem vindo à sua escola! Estamos muito felizes que você tenha optado por dar continuidade aos seus estudos conosco, confiando e acreditando em tudo o que poderemos

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Formulários e JavaScript Como visto anteriormente, JavaScript pode ser usada para

Leia mais

Guia de início rápido do Alteryx Server

Guia de início rápido do Alteryx Server Guia de início rápido do Alteryx Server A. Instalação e licenciamento Baixe o pacote de instalação do Alteryx Server e siga as instruções abaixo para instalar e ativar a licença. 2015 Alteryx, Inc. v1.4,

Leia mais

MANUAL DO INSTAR-MAIL 1.0. Pagina de login e senha do Instar-Mail

MANUAL DO INSTAR-MAIL 1.0. Pagina de login e senha do Instar-Mail 1º Passo: Acesse o seguinte endereço http://www.smtp.com.br/sg/cliente/logar.php MANUAL DO INSTAR-MAIL 1.0 2º Passo: Será apresentada uma tela solicitando o seu login e senha: Sendo assim: Digite o seu

Leia mais

Programação WEB II. Conhecendo o PHP. Prof: Kelly E. Medeiros Bacharel em Sistema de Informação. Módulo III

Programação WEB II. Conhecendo o PHP. Prof: Kelly E. Medeiros Bacharel em Sistema de Informação. Módulo III Programação WEB II Conhecendo o PHP Módulo III Prof: Kelly E. Medeiros Bacharel em Sistema de Informação 1 Conhecendo o PHP Com o NotePad++ aberto com um arquivo em branco, devemos fazer uma pequena configuração

Leia mais

TUTORIAL PARA ATUALIZAÇÃO DO PORTAL DO TJRN

TUTORIAL PARA ATUALIZAÇÃO DO PORTAL DO TJRN Poder Judiciário do Estado do Rio Grande do Norte TUTORIAL PARA ATUALIZAÇÃO DO PORTAL DO TJRN Agosto/2012 Versão 1.0 1. ACESSANDO O PORTAL Acesse o site do TJ no endereço www.tjrn.jus.br Observação: utilize

Leia mais

Daruma NFCe Conheça todos os passos para testar a NFCe Daruma

Daruma NFCe Conheça todos os passos para testar a NFCe Daruma Pré-requisitos Mini Impressora Daruma versão 02.50.02 ou superior. Cadastro no servidor de Testes Daruma NFCe Conheça todos os passos para testar a NFCe Daruma Adquirir Mini Impressora a preço subsidiado

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Novo projeto com NetBeans A partir de hoje, vamos trabalhar com projetos no NetBeans

Leia mais

Manual de Rotinas para Usuários. Advogados da União. Procuradoria da União no Estado do Ceará PU/CE SAPIENS. Sistema da AGU de Inteligência Jurídica

Manual de Rotinas para Usuários. Advogados da União. Procuradoria da União no Estado do Ceará PU/CE SAPIENS. Sistema da AGU de Inteligência Jurídica Manual de Rotinas para Usuários Advogados da União Procuradoria da União no Estado do Ceará PU/CE SAPIENS Sistema da AGU de Inteligência Jurídica Versão 1.0 2015 1 INTRODUÇÃO 3 1.1 O QUE É O SAPIENS? 3

Leia mais

Manual de Atendimento do Chat Casa do Corretor. Página 1

Manual de Atendimento do Chat Casa do Corretor. Página 1 Manual de Atendimento do Chat Casa do Corretor Página 1 Página 2 Índice: Acessando o Sistema... 03 Escala de Atendimento... 06 Painel de Atendimento... 07 Home... 08 Respostas Prontas... 09 Comandos Prontos...

Leia mais

Caro participante, seja bem-vindo!!!

Caro participante, seja bem-vindo!!! Caro participante, seja bem-vindo!!! Aqui você aprenderá: 1. Como navegar no seu Ambiente Virtual 2. Como utilizar o Fórum 3. Como utilizar o Memorial 1. NAVEGANDO NO AMBIENTE VIRTUAL (ACTOR) Esse tutorial

Leia mais

Programação WEB II. Formulários Em PHP. Métodos GET e POST progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. Formulários Em PHP. Métodos GET e POST progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza Formulários Em PHP Métodos GET e POST progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Objetivos Entender o funcionamento

Leia mais

JavaScript. JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos.

JavaScript. JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos. JavaScript JavaScript é uma linguagem de script usada em navegadores web. É uma linguagem dinâmica, estruturada e orientada em objetos. Pode ser usada dentro do próprio arquivo HTML ou estruturada em um

Leia mais

Índice. Índice... 1. Apresentando o Nextsite... 3. Recursos... 4. Recursos Opcionais... 6. Componentes externos... 7. Gerenciando sua conta...

Índice. Índice... 1. Apresentando o Nextsite... 3. Recursos... 4. Recursos Opcionais... 6. Componentes externos... 7. Gerenciando sua conta... Índice Índice... 1 Apresentando o Nextsite... 3 Recursos... 4 Recursos Opcionais... 6 Componentes externos... 7 Gerenciando sua conta... 8 Visualização Geral... 9 Central de mensagens... 12 Minha conta...

Leia mais

Desenvolvimento de Sites Educacionais Interativos com Imagens, Sons e Vídeos pelos Professores

Desenvolvimento de Sites Educacionais Interativos com Imagens, Sons e Vídeos pelos Professores Desenvolvimento de Sites Educacionais Interativos com Imagens, Sons e Vídeos pelos Professores Tutorial Básico PDF sobre a Ferramenta Kompozer (usando textos e imagens comentadas) Este tutorial aborda

Leia mais

Curso Juventude Brasileira e Ensino Médio Inovador. Manual do ambiente Moodle

Curso Juventude Brasileira e Ensino Médio Inovador. Manual do ambiente Moodle Curso Juventude Brasileira e Ensino Médio Inovador Manual do ambiente Moodle CURSO DE INTRODUÇÃO AO MOODLE 1. Introdução Estamos começando nossa viagem e nossa primeira parada é na unidade denominada Curso

Leia mais

Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania

Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania Sumário Objetivos do Blog... 2 Log-in... 3 Esqueci minha senha... 4 Utilizando o Blog... 5 Encontrando seu Blog... 5 Conhecendo o

Leia mais

LAB. 2 Segurança. 3 Mensagem. 3 Fórum. 4 Chat. 5 2- Alterar perfil. 6 3- Alterar senha. 11 4- Conhecendo seu curso. 12 5- Recuperar Senha

LAB. 2 Segurança. 3 Mensagem. 3 Fórum. 4 Chat. 5 2- Alterar perfil. 6 3- Alterar senha. 11 4- Conhecendo seu curso. 12 5- Recuperar Senha Índice Guia de boas práticas 2 Netqueta 2 Segurança 3 Mensagem 3 Fórum 4 Chat 4 5 1- Primeiro acesso 5 2- Alterar perfil 6 3- Alterar senha 11 4- Conhecendo seu curso 12 5- Recuperar Senha 14 6- Mensagem

Leia mais

Manual do Instar Mail v2.0

Manual do Instar Mail v2.0 Manual do Instar Mail v2.0 Sumário Conteúdo Menu Principal... 2 Menu Cliente... 3 Pagina Categorias do Instar-Mail... 4 Importação... 4 Campanhas... 8 Cadastramento de campanhas do Instar-Mail... 9 Ações

Leia mais

Portal do Projeto Tempo de Ser

Portal do Projeto Tempo de Ser Sumário Portal do Projeto Tempo de Ser O que é um Wiki?...2 Documentos...2 Localizando documentos...3 Links...3 Criando um Documento...4 Criando um link...4 Editando um Documento...5 Sintaxe Básica...5

Leia mais

IFSC-Programação para a WEB - prof. Herval Daminelli

IFSC-Programação para a WEB - prof. Herval Daminelli 1 Um script em PHP ou página HTML pode transferir dados para outro script em PHP no servidor de diversas maneiras. Algumas destas maneiras são: Por meio de formulários, usando o método GET ou POST; Através

Leia mais

Planilha de controle de faltas iniciais

Planilha de controle de faltas iniciais Planilha de controle de faltas iniciais Apresentação Esta pasta de trabalho foi criada pensando naquela fase do cotidiano escolar das escolas públicas. Aquela fase inicial na qual há uma lista de alunos

Leia mais

Criar formulários preenchidos pelos usuários no Word

Criar formulários preenchidos pelos usuários no Word Página 1 de 5 Word > Criando documentos específicos > Formas Criar formulários preenchidos pelos usuários no Word Usando um modelo, você pode adicionar controles de conteúdo e texto com instrução no Microsoft

Leia mais

Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site.

Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site. Orientações para os procedimentos de cadastro e inscrição em nosso site. Atenção: Os dados que aparecem nas imagens abaixo, são meramente ilustrativos, naturalmente os dados que devem ser visualizados,

Leia mais

Portal do Fornecedor ANGELONI. Manual do usuário. (versão 1.1)

Portal do Fornecedor ANGELONI. Manual do usuário. (versão 1.1) Portal do Fornecedor ANGELONI Manual do usuário (versão 1.1) 1. Objetivo Este manual explica como funciona o Portal do Fornecedor ANGELONI. Todos os procedimentos para visualizar pedidos, gerar e enviar

Leia mais

Organização Deste TUTORIAL: Multiplicadoras: Adriana Sousa. Edna Maria Souza Rabelo. Soraia Campos Santos COORDENAÇÃO: Elmara Pereira de Souza

Organização Deste TUTORIAL: Multiplicadoras: Adriana Sousa. Edna Maria Souza Rabelo. Soraia Campos Santos COORDENAÇÃO: Elmara Pereira de Souza Software aplicado a Educação Tutorial HOT POTATOES NTE 16 VITÓRIA DA CONQUISTA 2007 1 Organização Deste TUTORIAL: Multiplicadoras: Adriana Sousa Cláudia Suely Pinheiro de Souza Edna Maria Souza Rabelo

Leia mais

Incorporando JavaScript em HTML

Incorporando JavaScript em HTML Incorporando JavaScript em HTML Existem quatro maneiras de incorporar JavaScript em HTML. Vamos abordar as três primeiras, por ser mais comum: Entre as tags dentro do código HTML. A partir

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

Tutorial Report Express. Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença.

Tutorial Report Express. Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença. Tutorial Report Express Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença. Índice Apresentação Pág. 3 Passo 1 Pág. 4 Instalação do MasterDirect Integrações Passo 2 Pág. 8 Exportar clientes Linha Contábil

Leia mais

Manual Carteiro Virtual

Manual Carteiro Virtual Manual Carteiro Virtual CONFIGURAÇÕES INICIAIS Introdução...3 Como acessar o Carteiro Virtual...4 Personalizando seus dados de acesso...6 LISTAS DE CONTATOS Criando Lista de Contatos...8 Inserindo contatos

Leia mais

Tecnologia WEB II. Prof. Erwin Alexander Uhlmann. Introdução ao PHP. UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012.

Tecnologia WEB II. Prof. Erwin Alexander Uhlmann. Introdução ao PHP. UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012. 1 Tecnologia WEB II Prof. Erwin Alexander Uhlmann Introdução ao PHP UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012. 2 Agradecimentos Agradeço à minha esposa Kátia por entender

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais

Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária (SIS 1.0)

Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária (SIS 1.0) Parte:Manual Atualização: OriginalPágina 1 Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária () Instalação Se houver alguma versão do FireBird Instalada na máquina desinstale antes de

Leia mais

Persistência de Dados

Persistência de Dados Persistência de s Universidade do Estado de Santa Catarina - Udesc Centro de Ciências Tecnológicas - CCT Departamento de Ciência da Computação Tecnologia de Sistemas de Informação Estrutura de s II - DAD

Leia mais

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I.

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. MILI S.A. - D.T.I. Índice 1 ACESSANDO O PORTAL IPEDIDOS... 3 1.1 Login...5 1.2 Tela Principal, Mensagens e Atendimento On-line...6 2 CADASTRAR... 10 2.1 Pedido...10

Leia mais

Cobrança Bancária. Contas / Manutenção.

Cobrança Bancária. Contas / Manutenção. Cobrança Bancária Este tutorial objetiva auxiliar os usuários na configuração do sistema para que a emissão de cobrança bancária dos títulos a receber seja feita. Os processos a seguir consistem na geração

Leia mais

Introdução ao HTML Utilizando frames Hospedando seu site na WEB

Introdução ao HTML Utilizando frames Hospedando seu site na WEB Introdução ao HTML Utilizando frames Hospedando seu site na WEB Por quê???? Por que com tantos editores gráficos de HTML, devemos saber como escrever um código fonte? Porque se você só viu páginas feitas

Leia mais

MANUAL MOODLE - PROFESSORES

MANUAL MOODLE - PROFESSORES MANUAL MOODLE - PROFESSORES VERSÃO 2.5 Faculdades Projeção FACULDADE PROJEÇÃO Prof. Oswaldo Luiz Saenger Presidente Prof.ª Catarina Fontoura Costa Diretora Geral das Unidades Educacionais Prof. José Sérgio

Leia mais

Guia de Acesso para os Cursos Online

Guia de Acesso para os Cursos Online Sumário Apresentação... 3 1. Como saber qual disciplina faz parte do meu Módulo?... 4 2. Como saber a ordem das aulas que devo assistir?... 6 3. Como faço para assistir aos vídeos e visualizar os materiais

Leia mais

5 - Vetores e Matrizes Linguagem C CAPÍTULO 5 VETORES E MATRIZES

5 - Vetores e Matrizes Linguagem C CAPÍTULO 5 VETORES E MATRIZES CAPÍTULO 5 5 VETORES E MATRIZES 5.1 Vetores Um vetor armazena uma determinada quantidade de dados de mesmo tipo. Vamos supor o problema de encontrar a média de idade de 4 pessoas. O programa poderia ser:

Leia mais

Guia do Usuário. idocs Content Server v.2.0-1 -

Guia do Usuário. idocs Content Server v.2.0-1 - Guia do Usuário idocs Content Server v.2.0-1 - 2013 BBPaper_Ds - 2 - Sumário Introdução... 4 Inicializando a aplicação... 6 Ambiente... 7 Alterando o ambiente... 8 Senhas... 10 Alterando senhas... 10 Elementos

Leia mais

Auditando e criando relatório de análise de vulnerabilidades com Nessus

Auditando e criando relatório de análise de vulnerabilidades com Nessus Auditando e criando relatório de análise de vulnerabilidades com Nessus Ciência Hacker 8 de novembro de 2015 Deixe um comentário Nessus é uma das ferramentas mais recomendadas para fazer análise de vulnerabilidade,

Leia mais

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2 Acessando o SVN Para acessar o SVN é necessário um código de usuário e senha, o código de usuário do SVN é o código de cadastro da sua representação na Ninfa, a senha no primeiro acesso é o mesmo código,

Leia mais

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova.

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova. 6.2.1.5 Páginas: Ao clicar em Páginas, são exibidas todas as páginas criadas para o Blog. No nosso exemplo já existirá uma página com o Título Página de Exemplo, criada quando o WorPress foi instalado.

Leia mais

EMANNUELLE GOUVEIA ROLIM

EMANNUELLE GOUVEIA ROLIM EMANNUELLE GOUVEIA ROLIM Bacharel em Ciência da Computação, especialista em Gerência de Projetos e em Criptografia e Segurança da Informação. Servidora Publica. Atua na área acadêmica em cursos de Graduação

Leia mais

Windows Live Movie Maker

Windows Live Movie Maker Tutorial Windows Live Movie Maker Editando um vídeo e Publicando no Youtube! Como editar vídeos e publicá-los no YouTube Com o Movie Maker que veio no novo pacote Live da Microsoft é fácil fazer vídeos

Leia mais

MANUAL DO OFICIAL DE JUSTIÇA

MANUAL DO OFICIAL DE JUSTIÇA MANUAL DO OFICIAL DE JUSTIÇA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MATO GROSSO Janeiro 2012 Conteúdo Elaboração do projeto... 3 1. Acesso ao Sistema... 4 2. Tipo de Certificado... 4 2.1. Navegador padrão para acessar

Leia mais

Clique no botão novo

Clique no botão novo Tutorial para uso do programa Edilim Criado pela profª Carina Turk de Almeida Correa 1- Abra o programa Edilim. Clique no botão novo, como mostrado abaixo: Clique no botão novo 2- Todos os arquivos a serem

Leia mais

Software Planejamento Tributário

Software Planejamento Tributário Software Planejamento Tributário Bem vindo ao segundo manual de instalação do software de Planejamento Tributário, este irá lhe mostrar os passos para o término da instalação e configuração do software

Leia mais

1º PASSO: CRIE NO SEU COMPUTADOR UMA PASTA PARA O SEU PROJETO 2º PASSO: CONHEÇA O MOVIE MAKER

1º PASSO: CRIE NO SEU COMPUTADOR UMA PASTA PARA O SEU PROJETO 2º PASSO: CONHEÇA O MOVIE MAKER 1º PASSO: CRIE NO SEU COMPUTADOR UMA PASTA PARA O SEU PROJETO Vá até a pasta MEUS VÍDEOS; Clique com o botão direito e escolha a opção NOVO / PASTA; Escreva como nome da pasta o nome do seu Projeto; Abra

Leia mais

Vamos ver duas telas: Mesa e Itens de uma Mesa, como exemplo.

Vamos ver duas telas: Mesa e Itens de uma Mesa, como exemplo. 41 9 Restaurantes, Pizzarias, Hotéis, Casas Noturnas e similares Aos estabelecimentos como Restaurantes, há os controles de Atendentes, Quartos, Mesas, VIP (Cartões Pessoais de Consumação) e as comissões

Leia mais

Como Gerar documento em PDF com várias Imagens

Como Gerar documento em PDF com várias Imagens Como Gerar documento em PDF com várias Imagens Para Gerar documento em PDF com várias Imagens, temos que seguir dois passos: 1. Inserir Imagens no Word 2. Gerar PDF a partir de documento do Word 1- Inserir

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Professor Celso Masotti http://ead.celsomasotti.com.br

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Professor Celso Masotti http://ead.celsomasotti.com.br LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Professor Celso Masotti http://ead.celsomasotti.com.br Ano: 2015 1 HTML & PHP em Ambiente Web PARTE II Sumário I Decisão... 4 Operadores de Comparação... 6 II IF ELSEIF ELSE... 7

Leia mais

Opções avançadas. Imprimindo páginas de separação. Impressora a laser Phaser 5500. Este tópico inclui:

Opções avançadas. Imprimindo páginas de separação. Impressora a laser Phaser 5500. Este tópico inclui: Opções avançadas Este tópico inclui: "Imprimindo páginas de separação" na página 2-68 "Imprimindo várias páginas em uma única folha de papel (várias em 1)" na página 2-69 "Imprimindo livretos" na página

Leia mais

formulário html do Owen Formulários são feitos de HTML O formulário Relate uma Abdução de Owen (baixe este código através do site da altabooks.com.br) se compõe, inteiramente, de tags e atributos HTML.

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1 Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente Versão 1.1 Sumário Sistema de Relacionamento com Cliente 3 1 Introdução... ao Ambiente do Sistema 4 Acessando... o Sistema 4 Sobre a Tela... do Sistema

Leia mais

W o r d p r e s s 1- TELA DE LOGIN

W o r d p r e s s 1- TELA DE LOGIN S U M Á R I O 1Tela de Login...2 2 Painel......3 3 Post...4 4 Ferramentas de Post...10 5 Páginas...14 6 Ferramentas de páginas...21 7 Mídias...25 8 Links......30 1 1- TELA DE LOGIN Para ter acesso ao wordpress

Leia mais

MANUAL COTAÇAO WEB MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email]

MANUAL COTAÇAO WEB MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL COTAÇAO WEB [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais Autor: Equipe

Leia mais

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Sistemas Operacionais Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Conteúdo Programático CONTAS DE E GRUPOS DE O Microsoft Management Console - MMC Permissões de Segurança de um Console Contas de Usuários

Leia mais

Indice. 01- Alterando o visual da loja 1. 02- Inserindo seus dados pessoais e redes sociais 1. 03- Produtos 2. 3.1- Categorias de produtos 2

Indice. 01- Alterando o visual da loja 1. 02- Inserindo seus dados pessoais e redes sociais 1. 03- Produtos 2. 3.1- Categorias de produtos 2 Indice 01- Alterando o visual da loja 1 02- Inserindo seus dados pessoais e redes sociais 1 03- Produtos 2 3.1- Categorias de produtos 2 3.2- Variações de produtos 2 3.3- Inserindo Produtos 3 3.4- Produtos

Leia mais

Manual do Usuário Janeiro de 2016

Manual do Usuário Janeiro de 2016 Manual do Usuário Janeiro de 2016 SOBRE CMX CMX é uma interface que dá acesso aos estudantes a milhares de atividades, exercícios e recursos todos posicionados com os padrões e conceitos curriculares.

Leia mais