ACIEPEs ATIVIDADES CURRICULARES DE INTEGRAÇÃO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ACIEPEs ATIVIDADES CURRICULARES DE INTEGRAÇÃO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO"

Transcrição

1 ACIEPEs ATIVIDADES CURRICULARES DE INTEGRAÇÃO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO ACIEPE, o que é? As Atividades Curriculares de Integração Ensino, Pesquisa e Extensão (ACIEPEs) são uma experiência educativa, cultural e científica que, articulando o Ensino, a Pesquisa e a Extensão e com o envolvimento de professores, servidores técnico-administrativos e alunos da UFSCar, procura viabilizar e estimular o seu relacionamento com diferentes segmentos da sociedade. Como pesquisa e extensão, constitui-se em uma forma de diálogo com os diferentes segmentos sociais para construir e reconstruir conhecimentos sobre a realidade, de forma compartilhada, visando a descoberta e experimentação de alternativas de solução e encaminhamento de problemas. Como ensino, constitui-se na possibilidade de reconhecimento de outros espaços, para além das salas de aula e laboratórios, como locais privilegiados de aprendizagem significativa onde o conhecimento desenvolvido ganha concretude e objetividade. As ACIEPEs se constituem como atividades complementares inseridas nos currículos de graduação, com duração semestral de 60 horas e conferindo 4 créditos curriculares. Espera-se que as ACIEPEs sejam um passo inicial no processo de discussão não só sobre alternativas pedagógicas para o percurso curricular dos alunos da UFSCar, mas também para uma universidade na qual o ensino, a pesquisa e a extensão sejam tratados de fato de forma indissociada. Embora como componente curricular complementar as ACIEPEs tenham algumas características comuns às disciplinas formais, elas se diferenciam pela liberdade na escolha de temáticas e na definição dos programas. As atividades assumirão formas ou desenhos diversificados, dependendo das inúmeras variáveis conceituais internas (cursos, áreas do conhecimento etc.) ou externas (contextos de realização). E quais são seus objetivos? Os objetivos das ACIEPEs são: Intensificar o contato da universidade com a sociedade, contribuindo para o cumprimento do compromisso social institucional; Fortalecer a indissociabilidade entre as atividades essenciais da universidade, ensino, pesquisa e extensão; Contribuir para a melhoria da qualidade dos cursos de graduação, pós-graduação e das atividades de pesquisa e de extensão; Promover maior aproximação entre os currículos e a vida concreta da sociedade; ACIEPE 2º. Semestre/2012 1

2 Contribuir para a formação ética do profissional; Estimular a problematização como atitude de interação com a realidade; Propiciar a descoberta de novos objetos de investigação em contextos externos ao meio acadêmico; Ensejar a experimentação de alternativas metodológicas de trabalho comunitário e de ensino; Favorecer o desenvolvimento de uma atitude tanto questionadora como pró-ativa diante dos desafios e limites impostos pela nossa realidade social. O que fazem os estudantes nas ACIEPEs? Ao participar de uma ACIEPE, os estudantes, sob orientação de um professor responsável, poderão: Promover meios de conhecimento de realidades específicas, elaborando, cooperativamente, levantamentos, pesquisas de campo, diagnósticos, projetos e colaborando no encaminhamento de soluções de problemas; Acompanhar, apoiar e assessorar projetos de extensão em desenvolvimento; Vivenciar práticas profissionais de forma cooperativa e multidisciplinar em situações concretas de demandas da população; Desenvolver atividades artísticas ou de resgate da memória cultural em comunidades; Agregar aspectos qualitativos de interesse ou de necessidade da população nas ações promovidas pelo poder público ou por organizações da sociedade civil; Desenvolver atividades pedagógicas de intercâmbio de conhecimentos entre a universidade e a população: ministrar cursos, fazer ou promover conferências, palestras, ciclos de estudos, debates, oficinas, seminários, exposições etc. As ACIEPEs marcadas com um asterisco após o título da atividade estão vinculadas ao Programa Pró-docência, projeto sob gestão da Pró-Reitoria de Graduação da UFSCar - ProGrad. O sistema ProExWeb, onde as atividades foram submetidas pelos docentes coordenadores, não faz a gestão das informações dos alunos de graduação participantes. Estas informações somente serão incluídas no sistema ProExWeb quando da submissão do relatório das ACIEPEs à ProEx, por parte dos docentes coordenadores, ao término da atividade (semestre). ACIEPE 2º. Semestre/2012 2

3 ACIEPEs ATIVIDADES CURRICULARES DE INTEGRAÇÃO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO UFSCar - Campus São Carlos 1. Educação Ambiental: ambientalizando e politizando a atividade sócioeducativa(*) - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Haydée Torres de Oliveira - Departamento de Hidrobiologia (DHb) e Amadeu José Montagnini Logarezzi - Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa). Resumo: Esta ACIEPE tem como objetivo central promover a inserção da dimensão ambiental na formação profissional de estudantes da UFSCar e da comunidade em geral interessada na temática socioambiental, na medida em que se pretende planejar e desenvolver, a partir de diagnósticos socioambientais, projetos de ação e pesquisa de forma integrada com as atividades de outros projetos e programas de extensão em que a UFSCar participa, como a Sala Verde e o CESCAR, programas do MMA implantados no município e na região. Integrando diferentes áreas do conhecimento e diferentes profissionais pretende-se criar o ambiente propício para o exercício da inter e transdisciplinaridade e do trabalho coletivo/cooperativo/participativo, na produção e socialização de conhecimentos relevantes no campo socioambiental, visando a garantia de qualidade de vida e ambiental para todas/os. Número de Vagas: 20 Público Alvo: Alunos(as) de graduação dos cursos de Licenciatura em Pedagogia, Letras, Biologia, Matemática, Física, Química, Educação Física e Música e alunos do curso de Enfermagem; outros estudantes de graduação da UFSCar (20 vagas, via sistema ProGradWeb). Demais pessoas da comunidade interessadas, tanto da UFSCar como da externa. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 08/08/2012, quarta-feira, às 14:00hs, no Laboratório de Ensino do Departamento de Hidrobiologia Área Norte do Campus São Carlos (HORÁRIO FIXO). Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Haverão encontros semanais, com presença obrigatória e duração de 3 horas, sempre às quartas- feiras, das 14:00 às 17:00hs (horário fixo). Para totalizar 60 horas, o(a) interessado(a) deve considerar a necessidade de dedicação durante a semana para a leitura de textos e para a elaboração, implementação e avaliação de um projeto de pesquisa e/ou de ação educativa em Educação Ambiental e a preparação de um relatório final do trabalho desenvolvido; os projetos são desenvolvidos por grupos, o que requer alguma flexibilidade de horário para viabilizar os encontros de seus(suas) integrantes. Contato: (16) , , ou ACIEPE 2º. Semestre/2012 3

4 2. Organização de Eventos Esportivos - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Ana Cláudia Garcia de Oliveira Duarte e Paula Hentschel Lobo da Costa - Departamento de Educação Física e Motricidade Humana (DEFMH). Resumo: Esta ACIEPE tem por objetivo proporcionar aos alunos a fundamentação teórica básica sobre os conceitos, princípios e técnicas que norteiam o planejamento, organização, execução e avaliação de competições esportivas. Para os alunos, tanto por questões acadêmicas quanto por questões sociais, é importante o reconhecimento deles enquanto possíveis atores e participantes dos mega eventos previstos para o Brasil nos próximos anos, como é o caso da Copa do Mundo e Olimpíadas Após a discussão teórica conceitual, os alunos terão oportunidade de participar de todas as etapas previstas acima, em eventos já consolidados na UFSCar, como é o caso da Corrida Cross Campus, e do Torneio Comemorativo de Pólo Aquático. Durante o mês de agosto os alunos inscritos terão 4 encontros para a discussão teórica do tema proposto, e nos meses de setembro e outubro, os encontros serão para a organização dos eventos propriamente ditos. Número de Vagas: 30 Público Alvo: Alunos de graduação internos e externos à UFSCar, preferencialmente alunos de Educação Física, interessados na temática proposta, ou seja, a organização de eventos esportivos. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 13/08/2012, às 16:00hs, no Departamento de Educação Física e Motricidade Humana - DEFMH. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Contato: (16) , , ou 3. Tópicos de Genética Médica - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Débora Gusmão Melo - Departamento de Medicina (DMed). Resumo: Doenças genéticas afetam 3 a 7% da população geral. Além disto, as anomalias congênitas, representadas pelo capítulo XVII do Código Internacional de Doenças - CID-10 (malformações congênitas, deformidades e anomalias cromossômicas), são a segunda causa de mortalidade infantil no Brasil e em São Carlos. O objetivo desta ACIEPE é ampliar a formação de profissionais da saúde em relação à genética, revisando os principais conceitos da genética médica e clínica. Estudantes e profissionais de diferentes formações poderão se apropriar de fundamentos teóricos da genética a partir da constatação das suas implicações na prática clínica, o que proporciona uma aprendizagem significativa. A Aciepe será realizada na forma de 14 encontros presenciais, com 3 horas de duração cada, de acordo com cronograma já determinado (sempre às quintas-feiras, das 19h às 22h). Em cada encontro será abordado, na forma de ACIEPE 2º. Semestre/2012 4

5 palestra, um grande tema da genética médica. A intenção é discutir os padrões fisiopatológicos das doenças genéticas e não as especificidades das diferentes síndromes. Os participantes precisarão se preparar antes dos encontros, para participarem ativamente da discussão, estudando a bibliografia sugerida. Além disto, os participantes acompanharão as atividades práticas assistenciais oferecidas a pacientes e famílias com afecções genéticas, por meio da Atividade de Extensão "Ambulatório de Genética Médica". Para isto, precisarão dispor de pelo menos duas (2) tardes de segundas-feiras livres (das 13h às 18h) ao longo dos 4 meses da atividade. A idéia é que os participantes percebam a atuação da genética do ponto de vista da extensão e da pesquisa clínica. Serão enfatizadas as ações de cuidado em saúde possíveis de serem realizadas na atenção primária, notadamente no sentido de prevenção de deficiência intelectual e de anomalias congênitas; e os princípios do aconselhamento genético não diretivo. Número de Vagas: 40 Público Alvo: São 30 vagas para estudantes da UFSCar, sendo 15 do curso de medicina, 15 de outros cursos da área da saúde (biomedicina, enfermagem, odontologia, fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, educação física, nutrição, psicologia, biologia e biotecnologia) e 10 para profissionais de saúde já formados. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 09/08/2012, às 19:00hs, no Anfiteatro do Departamento de Medicina - DMed. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Os encontros presenciais serão entre 09/08 e 06/12, sempre às quintas-feiras, das 19:00hs às 22:00hs, no DMed. Além disso, os participantes precisarão dispor de pelo menos duas (2) tardes de segundas-feiras livres (das 13:00hs às 18:00hs) ao longo dos quatro (4) meses da atividade, para acompanharem as atividades práticas/clínicas no Ambulatório de Genética Médica no Centro Municipal de Especialidades em Saúde de São Carlos (CEME). Maiores informações (inclusive sobre avaliação), escrever para os s abaixo relacionados. Contato: (16) , , ou 4. Trânsito Seguro e Sustentável: a educação é a solução - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Archimedes Azevedo Raia Júnior - Departamento de Engenharia Civil (DECiv). Resumo: No Brasil morrem anualmente cerca de 40 mil pessoas e outras 400 mil ficam feridas no trânsito. A Organização Mundial da Saúde aponta o trânsito como sério problema de saúde pública. Em vista disso, o NEESTS - Núcleo de Estudos Sobre Engenharia e Segurança de Tráfego Sustentável, ligado ao Departamento de Engenharia Civil da UFSCar vem desenvolvendo diversas atividades voltadas à educação e engenharia de segurança no trânsito. O enfoque principal da ACIEPE será Educando para o Trânsito, meio necessário para se atingir um Trânsito Seguro e Sustentável. O objetivo principal é disseminar e consolidar a cultura de ACIEPE 2º. Semestre/2012 5

6 segurança de trânsito na UFSCar, São Carlos e região. A metodologia prevê a elaboração de aulas expositivas pelo professor e convidados, com o auxílio de textos, vídeos, com o objetivo de transmitir e desenvolver nos participantes a "cultura da segurança e sustentabilidade no trânsito". Os temas propostos são debatidos e refletido, buscando-se ações a serem empreendidas pela sociedade. Adicionalmente trabalhos aplicados serão propostos para maior experimentação sobre o tema. Além disso, os participantes irão levantar, discutir, refletir problemas vivenciados pela comunidade, interna e externa ao Campus, procurando junto com os especialistas desenvolver novas posturas e participação pró-ativa na busca de soluções aos problemas. A avaliação leva em conta a participação dos participantes nas diversas atividades da Aciepe, além de um projeto a ser desenvolvido por grupos, para aplicação nos diversos níveis de ensino. Número de Vagas: 50 Público Alvo: O público alvo são alunos de graduação e pós-graduação, funcionários, professores de graduação e pós-graduação da UFSCar e de outras unidades escolares do município, bem como técnicos e professores da Prefeitura Municipal, e pessoas da comunidade sancarlense e região. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 07/08/2012, às 19:00hs, na Sala 2 do Departamento de Engenharia Civil - DECiv. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Contato: (16) , ou 5. Introdução aos sistemas de proteção, segurança, comunicação e automação nos edifícios - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Douglas Barreto - Departamento de Engenharia Civil (DECiv). Resumo: O objetivo principal é propiciar às comunidades interna e externa a oportunidade de expandir o conhecimento relativo aos temas desenvolvidos nas atividades da ACIEPE por meio de encontros semanais abordando às questões relativas aos sistemas de proteção, comunicação e automação prediais. A atividade consiste de 15 encontros semanais de 2 horas, totalizando 30 horas, onde serão abordadas as questões relativas aos Sistemas de proteção; Sistemas de Comunicação, Sistemas de Automação contra Incêndio, Sistemas de Iluminação de Emergência; Sistemas de Automação Predial; e Sistemas de Segurança Predial. Nos encontros serão apresentados conceitos básicos e exercícios sobre os temas, além de dois seminários temáticos desenvolvidos pelos participantes. O desempenho do participante será monitorado pela presença nas atividades e pelos conteúdos dos Seminários apresentados. Número de Vagas: 35 ACIEPE 2º. Semestre/2012 6

7 Público Alvo: 25 vagas para alunos do 7º, 8º e 9º semestres do curso de Engenharia Civil da UFSCar e 10 para a comunidade interessada. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 16/08/2012, às 18:00hs, na Sala 809 do Departamento de Engenharia Civil - DECiv (Laboratório de Sistemas Prediais de Eletricidade e Energias Alternativas). Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Os demais encontros ocorrerão sempre às quintas-feiras no mesmo horário e local do primeiro encontro. É importante que se assegure que os participantes tenham noção sobre eletricidade básica. Se forem alunos de Engenharia Civil devem ter cursado a disciplina IE Instalações Elétricas. Contato: (16) , , ou (Coordenação do Curso de Engenharia Civil). 6. Introdução ao Uso de Energias Alternativas nos Edifícios Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Douglas Barreto - Departamento de Engenharia Civil (DECiv). Resumo: O objetivo principal é propiciar às comunidades interna e externa a oportunidade de expandir o conhecimento relativo aos temas desenvolvidos nas atividades da ACIEPE por meio de encontros semanais abordando às questões relativas ao uso de energias alternativas nos edifícios. A atividade consiste de 15 encontros semanais de 2 horas, totalizando 30 horas, onde serão abordadas as questões sobre os usos de energias alternativas nos edifícios concentradas nas modalidades solar, gás natural, eólica e fotovoltaica Nos encontros serão apresentados conceitos básicos e exercícios sobre os temas, além de dois seminários temáticos desenvolvidos pelos participantes. O desempenho do participante será monitorado pela presença nas atividades e pelos conteúdos dos Seminários apresentados. Número de Vagas: 35 Público Alvo: 25 vagas para alunos do 7º, 8º e 9º semestres do curso de Engenharia Civil da UFSCar e 10 para a comunidade interessada. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 15/08/2012, às 18:00hs, na Sala 809 do Departamento de Engenharia Civil - DECiv (Laboratório de Sistemas Prediais de Eletricidade e Energias Alternativas). Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Os demais encontros ocorrerão sempre às quartas-feiras no mesmo horário e local do primeiro encontro. ACIEPE 2º. Semestre/2012 7

8 É importante que se assegure que os participantes tenham noção sobre eletricidade básica e construção civil. Contato: (16) , , ou (Coordenação do Curso de Engenharia Civil). 7. Recuperação de Áreas Degradadas - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Marcilene Dantas Ferreira - Departamento de Engenharia Civil (DECiv). Resumo: No Brasil, as atividades humanas e os processos naturais resultam em diferentes tipos de degradações, com magnitude, severidade e efeitos decorrentes principalmente dos usos agrícolas e industriais, mineração, urbanização e processos naturais, principalmente os erosivos. O objetivo central desta ACIEPE é promover a formação de estudantes da UFSCar e de outros interessados na temática. Para isso serão analisados os processos e atividades que geram degradação, o início dos procedimentos de recuperação ambiental no Brasil e a sua evolução até aos dias atuais. O curso visa fornecer informações básicas essenciais aos alunos que possibilitem a atuação na recuperação de áreas degradadas (RAD). Essas informações dizem respeito à legislação e normas vigentes, investigação e caracterização geológico-geotécnica e a implantação de planos de recuperação e monitoramento. A ACIEPE será desenvolvida em encontros presenciais de aulas expositivas/práticas, seminários e visitas didáticas de campo (em locais a serem definidos). Nestes encontros serão apresentados conceitos básicos e exercícios práticos sobre os temas, além de seminário e relatório de campos desenvolvidos pelos participantes. O desempenho do participante será monitorado pela presença nas atividades e pelos conteúdos dos seminários/relatórios de campo apresentados. Número de Vagas: 30 Público Alvo: 10 vagas para alunos de Engenharia Civil da UFSCar, 10 vagas para alunos do curso de Gestão e Análise Ambiental, 5 vagas para alunos de outros cursos da UFSCar e 5 vagas para a comunidade externa interessada. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 15/08/2012, quarta-feira, das 16:00hs às 18:00hs, no Laboratório de Geociências do Departamento de Engenharia Civil - DECiv. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): A ACIEPE deverá ter atividades práticas de campo e excursão didática de 1 dia, para análise de áreas degradadas na região e outras áreas de interesse. Contato: (16) , , ou (Coordenação do Curso de Engenharia Civil). ACIEPE 2º. Semestre/2012 8

9 8. Percursos Culturais e Urbanos na Cidade - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Luiz Antonio Nigro Falcoski - Departamento de Engenharia Civil (DECiv), Gabriel de Santis Feltran - Departamento de Sociologia (DS) e Jane Travassos Alves Falcoski - Núcleo de Extensão UFSCar-Cidadania (NuCid) da Pró-Reitoria de Extensão (ProEx). Resumo: A cidade se apresenta como um campo de conhecimento intrigante, complexo, exigindo uma atitude investigativa por parte do grupo interessado em seus estudos, interessados de perfis diversos. A proposta aposta na possibilidade de explorar as idéias que relacionam os estudos da cultura, do social, do urbano e da cidade: observar as dinâmicas urbanas, conhecer as características culturais e sociabilidades na cidade; identificar níveis de participação dos movimentos, grupos e organizações na constituição dos espaços urbanos; entre outras. Entre as atividades previstas, planeja-se: itinerâncias na cidade; oficinas; registros dos espaços urbanos por meios diversos, texto, fotografia, vídeo, desenho. Número de Vagas: 40 Público Alvo: Alunos da UFSCar (Engenharia Civil, Ciências Sociais - Sociologia, Antropologia e Política -, Linguística, Letras, Imagem e Som, entre outros) e público em geral (alunos, professores, funcionários, pesquisadores e agentes de instituições públicas e organizações, além de interessados em geral). Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 15/08/2012, quarta-feira, das 12:00hs às 14:00hs, na Sala de Reuniões do Departamento de Engenharia Civil - DECiv. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Os encontros regulares da atividade estão previstos para as quartas-feiras, das 12:00hs às 14:00hs, na Sala de Reuniões do Departamento de Engenharia Civil e em locais diversos para oficinas e trajetos na cidade. No primeiro encontro será feita a apresentação da atividade para os alunos regularmente matriculados da UFSCar e inscrição dos interessados em geral da cidade e região. Serão concedidos certificados para os participantes com o perfil interessados em geral, com validade legal e carga horária de 60h/a. Contato: (16) , , ou 9. Os usos sociais do dinheiro - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Roberto Grün - Departamento de Engenharia de Produção (DEP). Resumo: Esta ACIEPE, como curso introdutório, tem por objetivo apresentar uma visão sociológica da economia, apoiando-se nos preceitos da Sociologia Econômica e das Finanças. Os usos sociais do dinheiro remete à um debate que procura desconstruir o mito da neutralidade e objetividade econômica, obtendo uma compreensão do caráter social e cultural daquilo que há muito tempo tem sido assunto legítimo de economistas.trabalhar os diferentes aspectos sociais ACIEPE 2º. Semestre/2012 9

10 que o dinheiro, tanto no que diz respeito a ascensão econômica, na busca por reconhecimento via aspectos financeiros, quanto na própria valoração do dinheiro na sociedade. Para as aulas serão utilizados recursos audiovisuais (filmes, documentários) que justificam a solicitação de recursos para a aquisição de material permanente. Número de Vagas: 60 Público Alvo: Todos os estudantes de graduação e pós graduação da UFSCar e demais interessados da comunidade. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 14/08/2012, das 19:00hs às 21:00hs, na Sala 3 do Departamento de Engenharia de Produção - DEP. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): As atividades serão ministradas quinzenalmente às terças-feiras no Departamento de Engenharia de Produção - DEP, das 19:00hs às 21:00hs. Contato: (16) , , ou 10. História em Quadrinhos (mangá) para divulgar ciência e arte - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): André Farias de Moura - Departamento de Química (DQ). Resumo: As histórias em quadrinhos, ou HQ, são um meio de comunicação frequentemente encontrado nos dias de hoje. A união do texto com a imagem faz delas um poderoso meio para divulgar ciências. Além disso, como afirma Vergueiro, elas podem ser utilizadas como material complementar pelo professor na sala de aula, pois aumentam a motivação dos alunos. Assim, o objetivo dessa ACIEPE é promover uma troca de experiências entre profissionais do desenho sequencial mangá, divulgadores de ciência, professores, alunos e interessados em arte e ciência para produção de material de qualidade que auxilie a difusão e ensino da ciência por meio dos HQs. Serão 15 aulas (4 horas semanais) com início 6/8/12 e término 12/11/12 cujo projeto final é produzir uma história em quadrinhos em grupo ou individualmente com temática de química, para publicação online e impressa. Serão ensinados ao longo do curso: HQs: história, estilos, características e divulgação científica utilizando o Sigma Pi como exemplo, roteiro: introdução e personagens; narrativa e ambientação; elementos que compõem a HQ: storyboard; Oficina de programas digitais parte I (Photoshop/GIMP) e parte II (Mangá Studio) e o desenvolvido do roteiro e produção da história. Número de Vagas: 30 Público Alvo: Todos os interessados. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 06/08/2012, às 13:30hs, no Núcleo Ouroboros do Departamento de Química - DQ. ACIEPE 2º. Semestre/

11 Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Semanalmente, das 14:00hs às 18:00hs. Contato: (16) , , ou 11. Princípios e práticas de organização de unidades de informação - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Zaira Regina Zafalon - Departamento de Ciência da Informação (DCI). Resumo: Organizar unidades de informação, tendo em vista o público que deverá atender, é requisito essencial para que seja possível estabelecer o processo comunicativo entre documentos e leitores e o objetivo principal desta ACIEPE. Oportunizar a aliança entre aspectos teóricos e práticos, bem como promover a convivência entre alunos do curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação com usuários de unidades de informação para, assim, definir as melhores soluções de organização também é fator único e necessário à formação profissional dos alunos e de mediadores de informação. Considerando-se esse cenário, oferta-se esta ACIEPE, que recorre à metodologia inerente à área de Biblioteconomia para a definição de fluxos e processos de trabalho, estrutura e organização de funções e rotinas de serviços que complementem o ensino-aprendizagem, especificamente procedimentos adotados quanto ao diagnóstico documental, definição do arranjo na organização do acervo, separação, registro, codificação, preparo técnico do material, arranjo físico, estruturação do catálogo para consulta e disponibilização do acervo organizado. A ACIEPE fornece, também, a possibilidade de vivenciar a organização de vários tipos documentais, tais como livros, separatas, filmes, gravações de som e periódicos. Justifica-se a atividade dado [1] o conhecimento técnico desenvolvido no curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação e [2] a necessidade de estabelecimento de fluxos e processos de trabalho em unidades de informação para que seja possível a utilização do acervo. Número de Vagas: 50 Público Alvo: Alunos de Biblioteconomia e Ciência da Informação e demais interessados. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 11/08/2012, às 11:30hs, em sala a ser definida e divulgada, com antecedência, aos inscritos. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Sábados, a partir das 11:30hs. Contato: (16) , ou ACIEPE 2º. Semestre/

12 12. Letramentos múltiplos: a escrita, as linguagens não-verbais, a comunicação virtual - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Maria Silvia Cintra Martins - Departamento de Letras (DL). Resumo: Pretendemos trazer para a prática das atividades de extensão resultados das reflexões decorrentes do Grupo de Pesquisa LEETRA (CNPq), do Projeto de Pesquisa "Questões de linguagem e de identidade na inserção em práticas letradas complexas" e "Letramento, ritmo e etnicidade" (FAPESP). Temos como objetivos sensibilizar profissionais que trabalham ou pretendem trabalhar na área de letramento com relação aos Estudos do Letramento, com ênfase para o reconhecimento de letramentos vernáculos e digitais. Será feito uso de palestras e oficinas para fornecer subsídio ao trabalho de extensão. Pretende-se incentivar a atuação dos participantes em ambientes públicos ou não institucionais, assim como em ambientes virtuais. Número de Vagas: 100 Público Alvo: Graduandos e pós-graduandos, particularmente do CECH/UFSCar; professores e gestores de Ensino Fundamental - com ênfase para os que tenham interesse em: 1) Produção de material didático para as séries iniciais do Ensino Fundamental; 2) fruição e produção de textos literários, musicais e cinematográficos; 3) estudos em tradução literária. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 08/08/2012, às 17:30hs, na Sala de Projeções do Departamento de Letras - DL. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Assim como em na oferta 01/2012, grande parte das atividades será desenvolvida à distância, havendo alguns encontros presenciais e oficinas no campus da UFSCar. Na oferta anterior, pudemos atingir um número maior de participantes graças à oferta de dois módulos à distância, um voltado à reflexão sobre material didático e outro à Tradução Literária, via Plataforma Moodle. Contato: (16) , ou 13. Tecnologia Informática na formação e atuação de professores que ensinam matemática nos anos iniciais - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Cármen Lúcia Brancaglion Passos - Departamento de Metodologia de Ensino (DME). Resumo: A ACIEPE será realizada com licenciandos do curso de Pedagogia e com professores (regentes) do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental da rede municipal de ensino de São Carlos. Será desenvolvida na perspectiva da constituição de um grupo com características colaborativas com estudo e reflexão sobre a utilização de recursos tecnológicos nas aulas de matemática, buscando a apropriação e construção dos saberes docentes relativos à matemática durante ACIEPE 2º. Semestre/

13 atividades desenvolvidas com a utilização de recursos tecnológicos. Serão discutidos saberes curriculares e conflitos produzidos num processo simultâneo de aprender matemática por meio de tecnologia informática e tentar ensiná-la. Espera-se ser possível identificar e analisar os saberes curriculares relativos à matemática produzidos em ação pelos/as professores/as durante atividades desenvolvidas com a utilização de recursos tecnológicos e analisar possíveis transformações ocorridas na prática pedagógica em decorrência da participação em processo formativo mediados por recursos tecnológicos. As atividades serão numa perspectiva de resolução de problemas, acompanhadas de estudos teóricos a respeito da matemática que pode ser ensinada a partir de recursos de informática. Haverá momentos de exploração de softwares, pesquisa a respeito dos conteúdos matemáticos que podem ser trabalhados/desenvolvidos com os estudantes dos anos iniciais. Número de Vagas: 20 Público Alvo: 15 vagas para professores dos anos iniciais do ensino fundamental da rede municipal de ensino de São Carlos e 05 vagas para licenciandos do curso de Pedagogia da UFSCar (presencial). Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 20/08/2012, das 19:00hs às 21:00hs, no Núcleo de Formação de Professores. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Os encontros seguintes serão realizados em escola municipal equipada com computadores, que será indicada pela Secretaria Municipal de Educação. O dia da semana e o horário dos encontros presenciais serão combinados com os participantes e com a escola pública municipal que sediará a ACIEPE a partir do segundo encontro. Inscrições: os professores se inscreverão na Coordenação Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação no período de 01/08/2012 a 13/08/2012. Os licenciandos se inscreverão no período determinado pelo calendário acadêmico da UFSCar, via sistema ProGradWeb. Contato: (16) , ou com Patrícia R. Linardi. 14. PIBID-Letras: Espaço de formação compartilhada entre professores da Educação Básica e licenciandos (CAPES) - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Isadora Valencise Gregolin e Ana Silvia Couto de Abreu - Departamento de Metodologia de Ensino (DME), Luzmara Curcino Ferreira, Maria Isabel de Moura Brito, Maria Silvia Cintra Martins, Monica Baltazar Diniz Signori e Sandra Regina Buttros Gattolin de Paula - Departamento de Letras (DL). Resumo: É objetivo da ACIEPE possibilitar um espaço para repensar e avaliar o ensino de línguas (materna e estrangeiras), com base nas diretrizes centrais estabelecidas por políticas públicas de ensino, definindo as ações a serem desenvolvidas de forma compartilhada entre licenciandos, orientadores-docentes da universidade, gestores e professores das escolas públicas ACIEPE 2º. Semestre/

14 envolvidas com o PIBID-UFSCar. Dessa forma, serão realizados encontros quinzenais, na UFSCar, com objetivo de discutir textos teóricos relacionados ao ensino de línguas e à formação profissional docente. Nos encontros, também serão apresentadas as vivências ocorridas nas escolas e os recortes operados pelos licenciandos na construção de seus portifólios de aprendizagem. Durante todo o semestre, os licenciandos atuarão em atividades didáticas nas escolas parceiras. As temáticas a serem contempladas serão: 1)abordagens e metodologias de ensino de línguas; 2)função social do professor de línguas; 3)estratégias, recursos e materiais para o ensino significativo de línguas. Ao integrar questões de teorias e de práticas de ensino, a ACIEPE busca incentivar os licenciandos que se iniciam na docência no âmbito do PIBID- UFSCar a teorizarem sobre o ensino que ministram e a praticarem a teoria que estudam, tornando-se pesquisadores de suas próprias práticas. Com a atividade, espera-se desenvolver processos críticos e reflexivos sobre o ensino-aprendizagem de línguas, favorecendo oportunidades de formação de professores de línguas mais engajados e comprometidos com aquilo que ensinam, na tentativa de construir novos conhecimentos e sentidos para a docência. Número de Vagas: 44 Público Alvo: 32 licenciandos do curso de Letras da UFSCar, bolsistas PIBID-CAPES e 12 professores da rede básica de língua materna ou estrangeira (inglês ou espanhol) das seguintes escolas parceiras: EE Conde do Pinhal, EE Dona Aracy Pereira Lopes, EE Orlando Perez e EMEB Dalila Galli. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 03/08/2012, às 10:00hs, na Sala 31 do Edifício de Aulas Teóricas AT-2. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Contato: (16) , , ou 15. Cooperativas Populares e Economia Solidária: produção de conhecimento, intervenção profissional e formação de profissionais - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Ana Lucia Cortegoso - Departamento de Psicologia (DPsi). Resumo: Para propiciar a formação de profissionais de nível superior em relação à economia solidária como alternativa de organização popular para o trabalho, a ex Incoop e atual NuMI- EcoSol, pretende por meio da disciplina ACIEPE, criar oportunidades para capacitação conceitual e teórica sobre economia solidária, com destaque para o desafio da autogestão, bem como para participação em atividades diversas de intervenção e de produção de conhecimento sobre este tema, como parte de equipes multiprofissionais, articulando ensino, pesquisa e extensão. Por meio de encontros sistemáticos e participação em atividades práticas (atividades junto a grupos incubados, oficinas, reuniões e eventos de economia solidária etc.) dentre um ACIEPE 2º. Semestre/

15 conjunto colocado à disposição dos alunos, é esperado que estes sejam capazes de planejar e implementar ações de intervenção, bem como delimitar perguntas e esboçar projetos de pesquisa no âmbito da economia solidária. É esperado, ainda, que estas oportunidades possam, a partir de uma familiarização com as necessidades e potencialidades identificadas, levar a uma participação mais estável de pelo menos parte dos participantes da disciplina em projetos do NuMI-EcoSol. Número de Vagas: 20 Público Alvo: Todos os interessados. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 08/08/2012, às 12:00hs, na sede do NuMi- EcoSol (sucessor da Incubadora Regional de Cooperativas Populares - INCOOP). Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Encontros semanais às quartas-feiras, das 12:00hs às 13:45hs. Contato: (16) , , ou 16. Yoga - Mudança Pessoal e Social - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Dóris Lieth Nunes Peçanha - Departamento de Psicologia (DPsi). Resumo: A atividade integra ensino, pesquisa e extensão. Objetivo: oportunizar aos graduandos da UFSCar a prática do Yoga para a promoção da saúde psicossomática e qualidade de vida. Metodologia: - Realização de posturas físicas (Ásanas) no ginasinho de Esportes; - Transmissão dos princípios do Yoga (Yamas e Nyamas); - Leitura de Textos sobre yoga, cidadania, desenvolvimento humano e social sustentável; Resposta a questionários. A avaliação será contínua. Serão considerados aspectos de pontualidade, assiduidade nas aulas práticas, e entrega dos resumos das leituras que serão discutidas em aula. Número de Vagas: 40 Público Alvo: Todos os interessados. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 14/08/2012, terça-feira, às 18:00hs, no Auditório do Centro de Educação e Ciências Humanas - CECH, no Edifício de Aulas Teóricas AT2. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Aulas semanais (prática obrigatória) todas as terças-feiras das 18:00hs às 19:00hs. Utilizar vestuário confortável, próprio para a realização de atividade física. Contato: (16) , , ou ACIEPE 2º. Semestre/

16 17. Estratégias Didáticas para o Ensino do Aluno com Deficiência na Escola Regular - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Enicéia Gonçalves Mendes - Departamento de Psicologia (Dpsi) e Carla Ariela Rios Vilaronga - Cooordenação do Curso de Licenciatura em Educação Especial (CCLEE). Resumo: O curso propõe o desenvolvimento de atividades de formação teórica e prática na área de educação especial e inclusiva, por meio de estudos teóricos e atividades práticas na construção de didáticas e material pedagógico que apoiem a escolarização de alunos com deficiência, transtorno global do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação. As atividades serão desenvolvidas com a participação de alunos de licenciaturas e professores da educação especial e ensino comum de escolas regulares. Pretende-se contribuir com o processo de inclusão escolar com a realização de oficinas pedagógicas que articulem conhecimentos teóricos e práticos, contribuindo com a formação inicial de alunos e formação continuada de professores da rede pública de ensino, além de possibilitar um diálogo entre a universidade e a sociedade, via atividades de extensão. Número de Vagas: 30 Público Alvo: Professores de educação especial e do ensino regular do Município de São Carlos. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 15/08/2012, das 18:30hs às 20:30hs, no Laboratório de Ensino da Licenciatura em Educação Especial da UFSCar. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Os encontros acontecerão às quartas-feiras, das 18:30hs às 20:30hs. Dados para inscrição do público externo: inscrições de 15/06 a 10/08. Informações necessárias: Nome completo, CPF, , telefone e escola em que leciona. Contato: (16) , , ou 18. Relação Família e Escola no Contexto da Inclusão - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Fabiana Cia - Departamento de Psicologia (DPsi). Resumo: A relação família e escola tem se mostrado uma ferramenta importante para a promoção do desenvolvimento de crianças pré-escolares. No entanto, é um desafio para as escolas aproximarem os pais do seu contexto. Quando considera-se pré-escolares incluídos essa relação torna-se mais importante porque os professores e pais necessitam conhecer os comportamentos da criança em cada ambiente, transmitindo informações sobre a aprendizagem e o desenvolvimento da criança. Assim, essa proposta tem por objetivo principal discutir sobre a temática da relação família e escola e propor atividades que estimulem tal relação. Como ACIEPE 2º. Semestre/

17 objetivos específicos têm-se: (a) identificar a importância da família para o desenvolvimento infantil; (b) caracterizar as especificidades das famílias de crianças com necessidades educacionais especiais; (c) analisar a importância do papel do professor como mediador das relações familiares de crianças pré-escolares incluídas; (d) criar estratégias para fomentar a relação família e escola e (e) problematizar o conhecimento científico com a realidade cotidiana. As aulas serão divididas entre teóricas e práticas, com duas horas e meia de duração presenciais e duas horas e meia (com horário livre) para atividade prática, a cada quinze dias. Às duas horas aulas e meia livres serão destinadas à construção de brinquedos adaptados e à aplicabilidade dos mesmos. Número de Vagas: 30 Público Alvo: 05 vagas para alunos da Licenciatura em Educação Especial, 25 vagas para professores da rede pública municipal - pré-escolas. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 14/08/2012, das 18:30hs às 20:30hs, no Laboratório de Ensino da Licenciatura em Educação Especial da UFSCar. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Os encontros acontecerão às terças-feiras, das 18:30hs às 20:30hs e quinta-feira, das 18:00hs às 20:30hs (não-presencial - horário livre para os alunos desenvolverem atividades práticas). Contato: (16) , , ou 19. Educação Especial: da teoria à prática - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Juliane Aparecida de Paula Perez Campos, Márcia Duarte e Fabiana Cia - Departamento de Psicologia (DPsi). Resumo: A inclusão escolar de alunos com necessidades educacionais especiais tem sido um dos principais pontos de discussão no âmbito educacional. Tais discussões visam refletir acerca das demandas de um alunado que apresenta especificidades e que possui o direito de acesso e permanência na escola e a um ensino de qualidade. Diante dessa realidade, é importante que o aluno e o professor das diferentes licenciaturas tenham subsídios, na formação inicial e na continuada, sobre a inclusão e a educação especial. A presente proposta tem por objetivo principal oportunizar conhecimentos teóricos e práticos sobre questões relacionadas à educação especial e à inclusão. As atividades compreenderão: (a) apresentação e discussão teórica; (b) atividades de campo (observação e análise do cotidiano escolar); (c) problematização do conhecimento científico com a realidade cotidiana. Para a ACIEPE, a ser ofertada no segundo semestre de 2012, serão destinadas 40 vagas, sendo 20 direcionadas aos alunos dos cursos de Licenciatura da UFSCAR, e 20 aos professores da rede regular de ensino. Para a comunidade externa, as inscrições serão feitas pelo As aulas presenciais da ACIEPE acontecerão às quartas-feiras das 12:30 às 14:00, com início no dia 15/08/2012, no Laboratório de Ensino do Prédio do curso de Licenciatura em Educação Especial, localizado ao lado do prédio da Pós-Graduação da Educação Especial. ACIEPE 2º. Semestre/

18 Número de Vagas: 40 Público Alvo: 20 vagas para os alunos dos cursos de licenciatura da UFSCar e 20 vagas para professores da rede regular de ensino. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 15/08/2012, das 12:30hs às 14:00hs, no Laboratório de Ensino da Licenciatura em Educação Especial da UFSCar, localizado ao lado do prédio da Pós-Graduação da Educação Especial. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Contato: (16) , , ou 20. Indisciplina e Violência Escolar: possibilidades de enfrentamento pelo educador - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Lúcia Cavalcanti de Albuquerque Williams - Departamento de Psicologia (DPsi). Resumo: Indisciplina e violência escolar são problemas comuns nas escolas. Assim, esse curso tem como objetivo criar condições para que o participante conheça o que a ciência vem descobrindo sobre os fatores de risco e de proteção para esses problemas e as maneiras para enfrentá-los. Adicionalmente, os participantes do curso serão instigados a refletir sobre as condições da(s) escola(s) em que atuam e de que modo o que a literatura científica propõe é semelhante ou contrastante com a realidade de seu entorno. As aulas serão interativas, utilizando de recursos didático-pedagógicos múltiplos (filmes, reflexões, debates e análises de materiais coletados com alunos). Haverá o desenvolvimento pelos participantes de estratégias de simples aplicação para o enfrentamento à indisciplina e violência escolar. Serão indicadas leituras e atividades de auto-reflexão. Os participantes terão sua aprendizagem avaliada de acordo com os seguintes critérios: assiduidade e participação nas aulas, qualidade dos trabalhos escritos realizados no período da aula e do relatório das atividades práticas aplicadas em contexto escolar. Número de Vagas: 25 Público Alvo: Professores de Ensino Fundamental e Médio, alunos dos cursos de Licenciatura da UFSCar e alunos de Psicologia e Pedagogia. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 09/08/2012, quarta-feira, das 19:30hs às 21:30hs, no Auditório do Departamento de Psicologia. ACIEPE 2º. Semestre/

19 Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Todas as quartas-feiras, das 19:30hs às 21:30hs. Contato: (16) , ou 21. Aprendendo Braille e Sorobã: Como Ensinar Alunos com Deficiência Visual (Cegueira) - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Maria Stella Coutinho de Alcântara Gil e Carolina Severino Lopes da Costa - Departamento de Psicologia (DPsi). Resumo: A presente proposta tem o objetivo de capacitar os participantes a ensinar os princípios e procedimentos básicos dos métodos Braille (escrita e leitura) e Sorobã (operações matemáticas) para professores e futuros professores de alunos com deficiência visual, nas séries iniciais do Ensino Fundamental. O procedimento metodológico será realizado de modo a ensinar tais métodos aos participantes, por meio de atividades teóricas e práticas, além de estratégias sobre como ensiná-los às crianças cegas. O curso, ainda, orienta-se por dois objetivos de médio e longo prazo: 1) criar condições para que os profissionais ou futuros profissionais se capacitem a orientar a população para utilizar os equipamentos disponíveis para a população, como o Espaço Braille) e 2) contribuir para a promoção da educação inclusiva por meio da formação de profissionais da área de Educação Especial e de outras áreas. Número de Vagas: 20 Público Alvo: Todos os interessados. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 08/08/2012, das 13:00hs às 16:00hs, no Espaço Braille (Rua Conde do Pinhal, nº 2041, ao lado palacete Conde do Pinhal) Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Contato: (16) , ou 22. Finanças Solidárias e Moedas Sociais - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): André Ricardo de Souza - Departamento de Sociologia (DS). ACIEPE 2º. Semestre/

20 Resumo: Esta ACIEPE busca oferecer formação a alunos de graduação e atores externos à comunidade acadêmica sobre economia solidária e se dará no âmbito do Núcleo Multidisciplinar e Integrado de Estudos, Formação e Intervenção em Economia Solidária da UFSCar (antiga INCOOP/ UFSCar). Tem como propósito também auxiliar grupos de economia solidária do município de São Carlos a realizarem trocas trocas solidárias mediante o uso de moeda social. Serão realizados encontros presenciais quinzenais, com exposição dialogada, seminários e grupos de trabalho, bem como atividades de trocas e intercâmbio com os atores sociais envolvidos nessas práticas. Número de Vagas: 30 Público Alvo: Cursos para os quais serão abertas as vagas: Ciências Sociais, Imagem e Som, Engenharia de Produção e Civil, Pedagogia, Psicologia, Gestão Ambiental, Biologia, Letras, Terapia Ocupacional e Enfermagem. Data, Horário e Local do Primeiro Encontro: Dia 08/08/2012, no Centro Público de Economia Solidária Herbert de Souza (Rua José Bonifácio, 88, Centro). O coordenador não informou o horário do encontro nem maiores detalhes. Horário (caso a atividade não tenha horário livre): Contato: (16) , , ou 23. Direitos Humanos pelo Cinema - Processo Nº / Professor(a/es/as) Responsável(is): Maria Inês Rauter Mancuso e Jorge Leite Júnior - Departamento de Sociologia (DS), Luciana Salazar Salgado - Departamento de Letras (DL) e Jane Travassos Alves Falcoski - Núcleo de Extensão UFSCar-Cidadania (NuCid) da Pró- Reitoria de Extensão (ProEx). Resumo: O objetivo é discutir temas e questões sobre Direitos Humanos a partir de documentos referenciais no contexto brasileiro, com destaque para o III Programa Nacional de Direitos Humanos. Estão previstas sessões presenciais para realizarmos debates que contarão com a presença de convidados ligados às áreas afins tratadas nos filmes. Além disso, estão previstas aulas não presenciais com apoio do Blog Direitos Humanos e Cinema, para elaboração de resenhas e comentários sobre os filmes. A programação de filmes é obtida a partir de uma instância coletiva de colaboração professores, pesquisadores, críticos de cinema, alunos de graduação e pós-graduação, interessados em cinema e os direitos humanos. As resenhas e comentários a serem produzidos pelos alunos sobre as temáticas em debate deverão compor o conteúdo do Blog. Número de Vagas: 40 ACIEPE 2º. Semestre/

ACIEPEs ATIVIDADES CURRICULARES DE INTEGRAÇÃO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

ACIEPEs ATIVIDADES CURRICULARES DE INTEGRAÇÃO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO ACIEPEs ATIVIDADES CURRICULARES DE INTEGRAÇÃO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO ACIEPE, o que é? As Atividades Curriculares de Integração Ensino, Pesquisa e Extensão (ACIEPEs) são uma experiência educativa,

Leia mais

Caderno de ACIEPE - 1º Semestre - 2012

Caderno de ACIEPE - 1º Semestre - 2012 Atividades Curriculares de Integração Ensino, Pesquisa e Extensão Atividades Curriculares de Integração Ensino, Pesquisa e Extensão Pró-Reitoria de Extensão Universidade Federal de São Carlos Caderno de

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional Maria Madalena Dullius, madalena@univates.br Daniela Cristina Schossler,

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE PEDAGOGIA, Licenciatura REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

Área de Ciências Humanas

Área de Ciências Humanas Área de Ciências Humanas Ciências Sociais Unidade: Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia (FCHF) www.fchf.ufg.br Em Ciências Sociais estudam-se as relações sociais entre indivíduos, grupos e instituições,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS)

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS) ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1 Edital de ofertas de cursos para o Programa de Pós- Graduação Lato Sensu da UESPI, conforme Resolução CONSUN nº 045/2003. Cursos de Especialização

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Dourados 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Letras - Inglês Obs.: Para proposta

Leia mais

Projeto de Monitoria 2010/2011

Projeto de Monitoria 2010/2011 Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP Campus Guarulhos Curso de Ciências Sociais Projeto de Monitoria 2010/2011 Ciências Sociais, Linguagens e Tecnologias: formação docente inicial e práticas de

Leia mais

Nossa inserção na Graduação se dá por meio da Unidade Curricular Educação e Comunicação na Prática Médica.

Nossa inserção na Graduação se dá por meio da Unidade Curricular Educação e Comunicação na Prática Médica. Ao longo desses 15 anos o CEDESS congrega atividades de ensino, pesquisa e extensão, nos níveis de graduação e pós-graduação lato e stricto sensu e tem por objeto de estudo o binômio Educação e Saúde.

Leia mais

Caderno de ACIEPE - 2º Semestre 2014

Caderno de ACIEPE - 2º Semestre 2014 Atividades Curriculares de Integração Ensino, Pesquisa e Extensão Pró-Reitoria de Extensão Universidade Federal de São Carlos Caderno de ACIEPE - 2º Semestre 2014 ACIEPE ATIVIDADES CURRICULARES DE INTEGRAÇÃO

Leia mais

O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. Conheça: est.edu.br

O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. Conheça: est.edu.br O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. EXTENSÃO Conheça: est.edu.br PROGRAMA DE EXTENSÃO A Faculdades EST é vinculada à Rede Sinodal de Educação, identificada com a Igreja Evangélica de Confissão Luterana

Leia mais

PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa

PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa Resumo Este trabalho consiste no relato de experiência de coordenadores de área do Programa

Leia mais

CURSO EXCLUSIVO IBECO

CURSO EXCLUSIVO IBECO PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR EM ESTÉTICA CURSO EXCLUSIVO IBECO Destinado aos docentes que atuam ou que pretendem atuar no ensino superior e profissionalizante da área estética, o curso

Leia mais

AÇÕES DO PROGRAMA ARTE E MATEMÁTICA: POSSIBILIDADES INTERDISCIPLINARES NA EDUCAÇÃO BÁSICA

AÇÕES DO PROGRAMA ARTE E MATEMÁTICA: POSSIBILIDADES INTERDISCIPLINARES NA EDUCAÇÃO BÁSICA ISSN 2316-7785 AÇÕES DO PROGRAMA ARTE E MATEMÁTICA: POSSIBILIDADES INTERDISCIPLINARES NA EDUCAÇÃO BÁSICA Resumo Tiago Dziekaniak Figueiredo Universidade Federal do Rio Grande FURG tiago@furg.br José Alexandre

Leia mais

Projeto de Qualificação da Gestão do Ensino - Progen/UNIPAMPA

Projeto de Qualificação da Gestão do Ensino - Progen/UNIPAMPA Projeto de Qualificação da Gestão do Ensino - Progen/UNIPAMPA Equipe responsável: PROGRAD - Coordenadoria de Desenvolvimento do Ensino de Graduação GVR - Coordenadoria de Apoio Pedagógico CAP E-mail: pedagogiauniversitária@unipampa.edu.br

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Dourados 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Pedagogia Obs.: Para proposta

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Andréa Tonini José Luiz Padilha Damilano Vera Lucia Marostega Universidade Federal de Santa Maria RS RESUMO A UFSM vem ofertando Cursos de Formação

Leia mais

Especialização em Atendimento Educacional Especializado

Especialização em Atendimento Educacional Especializado Especialização em Atendimento Educacional Especializado 400 horas Escola Superior de Tecnologia e Educação de Rio Claro ASSER Rio Claro Objetivos do curso: De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases, especialmente

Leia mais

LABORATÓRIO DE ENSINO DE CIÊNCIAS DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO CIENTÍFICA DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

LABORATÓRIO DE ENSINO DE CIÊNCIAS DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO CIENTÍFICA DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA LABORATÓRIO DE ENSINO DE CIÊNCIAS DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO CIENTÍFICA DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA (UnB): IDEALIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E ATIVIDADES REALIZADAS. Mariana de SenziZancul (Docente do Núcleo de Educação

Leia mais

MEDICINA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE MEDICINA (SÍNTESE)

MEDICINA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE MEDICINA (SÍNTESE) PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE (SÍNTESE) Ao longo de mais de cinco décadas, a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) estruturou um ambiente acadêmico intelectualmente rico

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO O Estágio Curricular foi criado pela Lei 6.494, de 7 de dezembro de 1977 e regulamentado pelo Decreto 87.497, de 18 de agosto

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES O Parecer do CNE/CES nº 492/2001, assim define as atividades complementares:

Leia mais

29º Seminário de Extensão Universitária da Região Sul

29º Seminário de Extensão Universitária da Região Sul ACESSIBILIDADE NA COMUNICAÇÃO: FÓRUNS E OFICINAS COMO MECANISMOS PARA PROMOVER AUTONOMIA NA INCLUSÃO ESCOLAR DESENHO UNIVERSAL, INFORMÁTICA ACESSÍVEL E RECURSOS DE TECNOLOGIA ASSISTIVA Área temática: Educação

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - Educação a Distância: princípios e orientações. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - Educação a Distância: princípios e orientações. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

DESENHO PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO MULTIPROFISSIONAL NO CURSO A DISTÂNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA DA UNA-SUS/UNIFESP

DESENHO PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO MULTIPROFISSIONAL NO CURSO A DISTÂNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA DA UNA-SUS/UNIFESP DESENHO PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO MULTIPROFISSIONAL NO CURSO A DISTÂNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA DA UNA-SUS/UNIFESP São Paulo - SP - maio 2011 Rita Maria Lino Tarcia, Universidade Federal

Leia mais

DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA DA UFRN

DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA DA UFRN DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA DA UFRN Autor: Anne Charlyenne Saraiva Campos; Co-autor: Emerson Carpegiane de Souza Martins

Leia mais

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional)

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) Universidade Federal de Roraima UFRR Brasil Especialista em Alfabetização (Prática Reflexiva

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DOCENTE ACIEPE BRINQUEDOTECA PARA TODOS : AVALIAÇÃO E DESCRIÇÃO

CURSO DE FORMAÇÃO DOCENTE ACIEPE BRINQUEDOTECA PARA TODOS : AVALIAÇÃO E DESCRIÇÃO CURSO DE FORMAÇÃO DOCENTE ACIEPE BRINQUEDOTECA PARA TODOS : AVALIAÇÃO E DESCRIÇÃO Fabiana Cia (Professora Adjunta do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós- Graduação em Educação Especial da Universidade

Leia mais

PROJETO SABER PARA CUIDAR DOENÇA FALCIFORME NA ESCOLA. Cristiane Miranda Rust cristiane@nupad.ufmg.br

PROJETO SABER PARA CUIDAR DOENÇA FALCIFORME NA ESCOLA. Cristiane Miranda Rust cristiane@nupad.ufmg.br PROJETO SABER PARA CUIDAR DOENÇA FALCIFORME NA ESCOLA Cristiane Miranda Rust cristiane@nupad.ufmg.br Incidência da DF: Brasil MA 1:1400 PE 1:1400 BA 1:650 RO 1:13000 GO 1:1800 MS 1:4000 SP 1:4000 MG 1:1400

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/2006

RESOLUÇÃO Nº 010/2006 Confere com o original RESOLUÇÃO Nº 010/2006 CRIA o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Educação Ambiental, em nível de Especialização. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS e PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

Projeto Letras2.0. www.lingnet.pro.br 08/04/2012. www.lingnet.pro.br/moodle. Núcleo de Pesquisas em Linguagem, Educação e Tecnologia

Projeto Letras2.0. www.lingnet.pro.br 08/04/2012. www.lingnet.pro.br/moodle. Núcleo de Pesquisas em Linguagem, Educação e Tecnologia Projeto www.lingnet.pro.br/moodle O projeto é desenvolvido pelo www.lingnet.pro.br Núcleo de Pesquisas em Linguagem, Educação e Tecnologia 1 Por que 2.0? Web 2.0 Partilhar Colaborar prosumer = producer

Leia mais

Curso de Extensão O ENSINO DA SOCIOLOGIA PARA PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO

Curso de Extensão O ENSINO DA SOCIOLOGIA PARA PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO Curso de Extensão O ENSINO DA SOCIOLOGIA PARA PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO Contribuindo para a formação continuada dos professores de Sociologia do ensino médio do Rio Grande do Sul 2 RESPONSÁVEIS PELO

Leia mais

Projeto de Monitoria 2011/2012 Ciências Sociais, Linguagens e Tecnologias: formação docente inicial e práticas de ensino em Ciências Sociais

Projeto de Monitoria 2011/2012 Ciências Sociais, Linguagens e Tecnologias: formação docente inicial e práticas de ensino em Ciências Sociais Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP Campus Guarulhos Curso de Ciências Sociais Projeto de Monitoria 2011/2012 Ciências Sociais, Linguagens e Tecnologias: formação docente inicial e práticas de

Leia mais

ATENDIMENTO EDUCACIONAL SALAS MULTIFUNCIONAIS

ATENDIMENTO EDUCACIONAL SALAS MULTIFUNCIONAIS ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO -AEE SALAS MULTIFUNCIONAIS LEGISLAÇÃO Considerando o Decreto 6949/2009 que promulga a convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência, assegurando um

Leia mais

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DO CAMPO COM ÊNFASE EM ECONOMIA SOLIDÁRIA EJA CAMPO/ECOSOL Nível: Especialização Modalidade: Presencial / A distância

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DO CAMPO COM ÊNFASE EM ECONOMIA SOLIDÁRIA EJA CAMPO/ECOSOL Nível: Especialização Modalidade: Presencial / A distância EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DO CAMPO COM ÊNFASE EM ECONOMIA SOLIDÁRIA EJA CAMPO/ECOSOL Nível: Especialização Modalidade: Presencial / A distância Parte 1 Código / Área Temática 34/Educação de Jovens e

Leia mais

4. CURSO DE EDUCAÇÃO NA DIVERSIDADE E CIDADANIA. 4.1. Apresentação

4. CURSO DE EDUCAÇÃO NA DIVERSIDADE E CIDADANIA. 4.1. Apresentação 4. CURSO DE EDUCAÇÃO NA DIVERSIDADE E CIDADANIA 4.1. Apresentação O Curso de Educação na Diversidade e Cidadania é um curso de formação continuada de professores de educação básica, com carga horária de

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO INTERDISCIPLINAR EM PATRIMÔNIO, DIREITOS CULTURAIS E CIDADANIA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO INTERDISCIPLINAR EM PATRIMÔNIO, DIREITOS CULTURAIS E CIDADANIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO NÚCLEO INTERDISCIPLINAR DE ESTUDOS E PESQUISAS EM DIREITOS HUMANOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO INTERDISCIPLINAR

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL UNIVERSIDADES ESTADUAIS PARANAENSES

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL UNIVERSIDADES ESTADUAIS PARANAENSES PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL UNIVERSIDADES ESTADUAIS PARANAENSES - 2012 a 2021 Instituição: ENSINO DE GRADUAÇÃO Programas/Projetos/Ações Ano Natureza Valores Fonte de Recursos Beneficiado Manutenção

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico

Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico O Coordenador Pedagógico é o profissional que, na Escola, possui o importante papel de desenvolver e articular ações pedagógicas que viabilizem

Leia mais

PROJETOS DE ENSINO. Equipe: Viviane de Araújo Ribeiro (professora de Biologia) e Elias de Souza Leite (professor de Física)

PROJETOS DE ENSINO. Equipe: Viviane de Araújo Ribeiro (professora de Biologia) e Elias de Souza Leite (professor de Física) PROJETOS DE ENSINO Título do Projeto: Descomplicando a Biologia e a Física Coordenadora: Viviane de Araújo Ribeiro Equipe: Viviane de Araújo Ribeiro (professora de Biologia) e Elias de Souza Leite (professor

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA Matriz 23 Junho de 2013 1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE.

O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE. O PROJETO PIBID: PRÁTICA PEDAGÓGICA INOVADORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE. Joelma Carvalho Vilar(UFS) 1 Cleverton dos Santos(UFS) 2 Érica Santos de Jesus(UFS) 3 Vera Lúcia Mendes de Farias(UFS)

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR - SC CONCURSO PÚBLICO - EDITAL N o 001/2015. ANEXO I - corrigida em 29/04/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR - SC CONCURSO PÚBLICO - EDITAL N o 001/2015. ANEXO I - corrigida em 29/04/2015 CÓDIGO DO ÁREA DE ATUAÇÃO REQUISITOS (ESCOLARIDADE/ FORMAÇÃO) TOTAL DE VAGAS JORNADA SEMANAL VENCIMENTO- BASE (R$) NÍVEL SUPERIOR 01 02 03 AUXILIAR DE BIBLIOTECA ESPECIALISTA EM ASSUNTOS EDUCACIONAIS ESPECIALISTA

Leia mais

ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EAD DA UAB-UFSCAR

ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EAD DA UAB-UFSCAR 1 ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EAD DA UAB-UFSCAR SÃO CARLOS/SP, MAIO/2012 Marilu Pereira Serafim Parsekian UFSCar mparsekian@gmail.com Luiz Marcio Poiani UFSCar

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO

Leia mais

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA Quando focalizamos o termo a distância, a característica da não presencialidade dos sujeitos, num mesmo espaço físico e ao mesmo tempo, coloca se como um

Leia mais

A FORMAÇÃO INCLUSIVA DE PROFESSORES NO CURSO DE LETRAS A DISTÂNCIA

A FORMAÇÃO INCLUSIVA DE PROFESSORES NO CURSO DE LETRAS A DISTÂNCIA A FORMAÇÃO INCLUSIVA DE PROFESSORES NO CURSO DE LETRAS A DISTÂNCIA Autor - Juliana ALVES - IFTM 1 Coautor - Andriza ASSUNÇÃO IFTM 2 Coautor - Aparecida Maria VALLE IFTM 3 Coautor - Carla Alessandra NASCIMENTO

Leia mais

CONSELHO UNIVERSITÁRIO

CONSELHO UNIVERSITÁRIO P R O P O S T A D E P A R E C E R CONSELHO UNIVERSITÁRIO PROCESS0 Nº: 007/2014 ASSUNTO: Proposta de texto Construção de Políticas e Práticas de Educação a Distância a ser incluído no Plano de Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA PLENA ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS O Curso de Ciências Biológicas, através

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. (*)

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. (*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. O Presidente

Leia mais

FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DA COORDENADORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO CAPÍTULO I - DIRETRIZES GERAIS

FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DA COORDENADORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO CAPÍTULO I - DIRETRIZES GERAIS FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DA COORDENADORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO CAPÍTULO I - DIRETRIZES GERAIS A Coordenadoria de Pesquisa e Extensão - CPE, da Faculdade Moraes Junior Mackenzie

Leia mais

Trabalhos Aprovados: Eixo: Educação Infantil Manhã (8:30 às 12:00hrs.) Sala 26

Trabalhos Aprovados: Eixo: Educação Infantil Manhã (8:30 às 12:00hrs.) Sala 26 AS APRESENTAÇÕES ACONTECERÃO DIA 20/05 (QUARTA-FEIRA), NO PERÍODO DA MANHÃ E DA TARDE! Trabalhos Aprovados: Eixo: Educação Infantil Manhã (8:30 às 12:00hrs.) Sala 26 s: Práticas na leitura e escrita na

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Fundamentos de Linguagens de Programação para Multimídia

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Fundamentos de Linguagens de Programação para Multimídia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente A Prova Docente: Breve Histórico Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Instituída pela Portaria Normativa nº 3, de

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA:2013 EMENTA OBJETIVOS

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA:2013 EMENTA OBJETIVOS EIXO TECNOLÓGICO:Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Física FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( x ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da Criança de 0 a 5 anos Docente do Curso Gilza Maria Zauhy Garms Total da Carga

Leia mais

METODOLOGIAS ATIVAS COMO ESTRATÉGIAS DE ENSINO: EXPERIÊNCIA DA TERAPIA OCUPACIONAL NA UFS

METODOLOGIAS ATIVAS COMO ESTRATÉGIAS DE ENSINO: EXPERIÊNCIA DA TERAPIA OCUPACIONAL NA UFS METODOLOGIAS ATIVAS COMO ESTRATÉGIAS DE ENSINO: EXPERIÊNCIA DA TERAPIA OCUPACIONAL NA UFS INTRODUÇÃO Érika Hiratuka Andrezza Marques Duque Francisco Leal de Andrade Maria Natália Santos Silva Sandra Aiache

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

Letras - Língua Portuguesa

Letras - Língua Portuguesa UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE CURSO Letras - Língua Portuguesa 1. Perfil do Egresso: Em consonância

Leia mais

Projeto do Curso de Especialização em Informática na Educação

Projeto do Curso de Especialização em Informática na Educação Projeto do Curso de Especialização em Informática na Educação - Modalidade a Distância Coordenação FACULDADE DE INFORMÁTICA - FACIN Profa. Dr. Adriana Beiler FACULDADE DE EDUCAÇÃO FACED Profa. Msc. Sônia

Leia mais

3. A ESTRUTURA CURRICULAR DA FALE

3. A ESTRUTURA CURRICULAR DA FALE 3. A ESTRUTURA CURRICULAR DA FALE 3. 1 A Estruturação do Currículo A proposta curricular apresentada é motivada por duas razões: a primeira é a necessidade de se adequar a estrutura curricular das habilitações

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO As ações de pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas constituem um processo educativo

Leia mais

A Educação de Jovens e Adultos no Currículo da Licenciatura em Matemática: o caso da UFSCar

A Educação de Jovens e Adultos no Currículo da Licenciatura em Matemática: o caso da UFSCar A Educação de Jovens e Adultos no Currículo da Licenciatura em Matemática: o caso da UFSCar Resumo Fabiana Brianez* Renata Prenstteter Gama** Esse trabalho tem como objetivo analisar o currículo do curso

Leia mais

1 - EDUCAÇÃO PROPOSTAS APROVADAS

1 - EDUCAÇÃO PROPOSTAS APROVADAS 1 - EDUCAÇÃO PROPOSTAS APROVADAS 01) Ampliar e implantar nas universidades públicas e privadas o curso de graduação Letras Libras/ Língua Portuguesa, Curso de Pedagogia Bilíngue na perspectiva da educação

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS Nome da Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS Responsável pelo preenchimento das informações: HELIANE

Leia mais

Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE Conselho Universitário - CONSUNI

Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE Conselho Universitário - CONSUNI REGULAMENTO DA CLÍNICA ESCOLA E SERVIÇOS DE PSICOLOGIA - CESP Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 11/15 de 08/04/15. CAPÍTULO I DO OBJETIVO DO REGULAMENTO Art. 1º A Clínica Escola de Psicologia é o ambiente

Leia mais

DOCUMENTO FINAL DO ENCONTRO

DOCUMENTO FINAL DO ENCONTRO ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA ANPUH-BRASIL O PERFIL PROFISSIONAL DOS HISTORIADORES ATUANTES EM ARQUIVOS DOCUMENTO FINAL DO ENCONTRO São Paulo, dezembro de 2012. APRESENTAÇÃO Este documento, produzido

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

Pró-Reitora de Graduação da Universidade Federal de Goiás

Pró-Reitora de Graduação da Universidade Federal de Goiás Apresentação Prezados Professores e Acadêmicos Com o objetivo de consolidar a política de estágio da Universidade Federal de Goiás, a Pró-Reitoria de Graduação, por meio da Coordenação de Estágios, realizou

Leia mais

SÍNTESE DO PROCESSO EVOLUTIVO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EaD DA UAB-UFSCAR

SÍNTESE DO PROCESSO EVOLUTIVO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EaD DA UAB-UFSCAR 1 SÍNTESE DO PROCESSO EVOLUTIVO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EaD DA UAB-UFSCAR SÃO CARLOS, MAIO/2011 Luiz Marcio Poiani UFSCar lmpoiani@ufscar.br Marilu Pereira

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD EDITAL 02/2015 - PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROFESSORES TUTORES A Vice-Reitoria de Graduação e o Centro de Educação a Distância (CEAD/UCB),

Leia mais

CALENDÁRIO - PED TECNOLOGIAS EM ENSINO A DISTÂNCIA Grupo 097 - Junho/2012

CALENDÁRIO - PED TECNOLOGIAS EM ENSINO A DISTÂNCIA Grupo 097 - Junho/2012 informações: 1.º 2.º 3.º CALENDÁRIO - PED TECNOLOGIAS EM ENSINO A DISTÂNCIA Grupo 097 - Junho/2012 Estrutura do Calendário Antes de utilizar o Calendário do Curso, leia atentamente o Manual do Aluno de

Leia mais

Competências e Habilidades Específicas:

Competências e Habilidades Específicas: DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL Enfermeiro, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Profissional qualificado

Leia mais

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 I CICLO DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARES (1º e 2º semestres): FUNDAMENTOS DA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EMENTÁRIO: O I Ciclo do Curso de Pedagogia do UniRitter desenvolve os fundamentos

Leia mais

Educação Infantil ESTRATÉGIAS:

Educação Infantil ESTRATÉGIAS: Educação Infantil META 1: Ampliar a oferta de educação infantil de forma a atender, em 100% da população de 4 e 5 anos até 2016 e, até o final da década, alcançar a meta de 50% das crianças de 0 a 3 anos,

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DO GT CAPOEIRA E EDUCAÇÃO

CONTRIBUIÇÕES DO GT CAPOEIRA E EDUCAÇÃO CONTRIBUIÇÕES DO GT CAPOEIRA E EDUCAÇÃO Este documento apresenta os resultados dos debates desenvolvidos pelo Grupo de Trabalho Capoeira e Educação, do 1º Encontro Regional do Programa Nacional de Salvaguarda

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 60 h Prática: 15 h Créditos: 4 A Biologia e o educador. Herança e meio, a hereditariedade. Reprodução humana. As funções vegetativas (digestão e alimentos,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás Departamento de Áreas Acadêmicas I Coordenação de Ciências Humanas

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS GUARULHOS

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS GUARULHOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS GUARULHOS PROJETO ACESSIBILIDADE TIC: ACESSIBILIDADE AO CURRÍCULO POR MEIO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Projeto aprovado

Leia mais

EDITAL 1. APRESENTAÇÃO

EDITAL 1. APRESENTAÇÃO VII SEREX Seminário Regional de Extensão Universitária da Região Centro-Oeste Extensão: fortalecimento, integração e desenvolvimento para Região Centro-Oeste Memorial Darcy Ribeiro, UnB - Campus Universitário

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET

CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET 1 CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET 04/2007 Mílada Tonarelli Gonçalves CENPEC - Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM SUPERVISÃO EDUCACIONAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM SUPERVISÃO EDUCACIONAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM SUPERVISÃO EDUCACIONAL (MONTES CLAROS, JANUÁRIA, MANGA, MEDINA e ITAMBACURI). ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO: Normal Superior, Pedagogia e Licenciatura Plena. BREVE DESCRIÇÃO

Leia mais

PATRÍCIA NEVES RAPOSO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA panera@brturbo.com.br

PATRÍCIA NEVES RAPOSO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA panera@brturbo.com.br PATRÍCIA NEVES RAPOSO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA panera@brturbo.com.br De quem são esses olhos? De quem são esses olhos? De quem são esses olhos? De quem são esses olhos? De quem são esses olhos?

Leia mais

REGULAMENTO SEMANA UEMG

REGULAMENTO SEMANA UEMG REGULAMENTO SEMANA UEMG Belo Horizonte, abril de 2015 0 SUMÁRIO CAPÍTULO I DA SEDE, DATA E DA INSTITUIÇÃO PROMOTORA... 2 CAPÍTULO II DA ABRANGÊNCIA DA SEMANA UEMG... 2 CAPÍTULO III DOS OBJETIVOS... 2 CAPÍTULO

Leia mais

RELAÇÃO DE LINHAS DE PESQUISA, EMENTAS E TEMAS PARA ORIENTAÇÃO DE TCC PEDAGOGIA

RELAÇÃO DE LINHAS DE PESQUISA, EMENTAS E TEMAS PARA ORIENTAÇÃO DE TCC PEDAGOGIA RELAÇÃO DE LINHAS DE, S E PARA METODOLOGIAS DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DOS PROCESSOS EDUCATIVOS Constituição histórica das metodologias do ensino e as diferentes concepções de ensino

Leia mais

Ana Paula Pinheiro Chagas Fernandes ana.chagas@nupad.medicina.ufmg.br

Ana Paula Pinheiro Chagas Fernandes ana.chagas@nupad.medicina.ufmg.br Ana Paula Pinheiro Chagas Fernandes ana.chagas@nupad.medicina.ufmg.br Se a educação sozinha não pode transformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda. Não há saber mais ou saber menos: Há saberes

Leia mais