MANUAL DE SUPERVISÃO DE ESTÁGIO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE SUPERVISÃO DE ESTÁGIO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Disciplina Supervisão de Estágios MANUAL DE SUPERVISÃO DE ESTÁGIO Curso de Propaganda e Publicidade SÃO PAULO 2013

2 MANUAL DE SUPERVISÃO DE ESTÁGIO PUBLICIDADE - CCL 1. COMO OBTER ESTÁGIO Consulte os anúncios nos murais no 2º e 3º andar do prédio RW e participe dos processos seletivos. Consulte também o nosso site interno de oportunidades de estágio, que se encontra numa página do site do Mackenzie, entrando pelo seguinte caminho: Graduação / Higienópolis / Centro de Comunicação e Letras - CCL / Home / Estágios / Oportunidades de Estágio Ou entre diretamente pela URL: e clique no link Oportunidades de estágio. Você pode também consultar vagas nos diversos anúncios feitos pelos empregadores ou se inscrever em agentes integradores como o CIEE e o NUBE. Após ser aprovado num processo seletivo, é preciso entrar com a documentação necessária para formalizar o estágio no MackEstágio. 2. ÓRGÃOS E INSTITUIÇÕES ENVOLVIDAS NO ESTÁGIO MackEstágio Área Administrativa de Estágios Mackenzie: é o órgão da Universidade que cuida dos trâmites legais de contratos de estágios de toda a universidade. É responsável pelo recebimento e devolução dos Convênios de Estágio, Contratos de Estágio (TCE s), Planos de Estágios, Termos Aditivos, Termos de Rescisão de Estágio etc. Coordenação de Estágios do CCL Apesar da coordenação assinar os contratos de estágio, rescisões, termos aditivos e outros, a função da coordenação é supervisionar a formação pedagógica proporcionada pelo estágio, aprovando os planos de atividades do estagiário, avaliando os Relatórios de Acompanhamento de Atividades de Estágio, recebendo e encaminhando questões entre o aluno e a empresa que surgirem no período de desenvolvimento de estágio. 3. TERMINOLOGIA DA DOCUMENTAÇÃO DE ESTÁGIO Todos os documentos apresentados a seguir são disponibilizados no modelo do Mackenzie pode ser obtido no seguinte endereço: Há empresas e agentes de integração que possuem modelos próprios, a maioria é aceita no Mackenzie. Convênio de Concessão de Estágio é um documento que estabelece um acordo de cooperação entre empresa e a Universidade Mackenzie. Nos documento estão definidas as obrigações e os deveres das partes. Deve ser providenciado pelo aluno somente quando a empresa onde fará estágio nunca teve estagiários do Mackenzie, pois esse documento é feito uma única vez entre a empresa e a universidade. É entregue no MackEstágio. Termo de Compromisso de Estágio (TCE) é o contrato de estágio entre a empresa, o aluno e a Universidade Mackenzie. É obrigatório que esteja corretamente preenchido, destacando-se a necessidade de se ter o número da apólice de seguro obrigatório no documento. É entregue no MackEstágio junto com o Plano de Estágio. Manual de Supervisão de Estágio Publicidade - CCL Página 2

3 Plano de Atividades do Estágiário (PE) é o documento que descreve as condições do estágio. É preciso que seja preenchido completamente, com destaque à descrição das atividades propostas a cada semestre. É entregue no MackEstágio junto com o TCE. Termo de Rescisão ao TCE é o documento que formaliza um encerramento TCE antes do prazo estipulado. É obrigatório apresentar esse documento quando o aluno quer iniciar outro estágio e precisa cancelar o contrato ativo anterior. É obtido e entregue no MackEstágio. Termo Aditivo é o documento que altera ou atualiza um TCE em andamento, por exemplo, atualizando o valor da bolsa auxílio ou prorrogando o período do estágio. É obtido e entregue no MackEstágio. Relatório de Acompanhamento de Atividades de Estágio é um documento que deve ser preenchido a cada semestre pela empresa/aluno e apresentado à Coordenação de Estágio descrevendo suas atividades, podendo, opcionalmente, ser avaliado pelo superior na empresa. É um documento que, por lei, deve ser obrigatoriamente preenchido a cada seis meses mas nem sempre a empresa cumpre essa determinação, portanto, é necessário que o aluno solicite o preenchimento desse documento. O aluno que faz estágio precisa ter esse documento na documentação final a ser apresentada nas disciplinas Supervisão de Estágios 1 e 2. Concedente é o termo usado no contrato para a empresa que recebe o estagiário Interveniente é o nome usado para o Mackenzie no contrato. Agente de Integração é uma organização que faz a intermediação entre a instituição de ensino, a contratante (empresa) e o contratado (estagiário). O CIEE e o Nube são exemplos. 4. PRAZO PARA FORMALIZAÇÃO DE UM CONTRATO DE ESTÁGIO O Convênio (quando for necessário), o Contrato de Estágio e o Plano de Atividades do Estagiário devem ser entregues no MackEstágio já assinado pelo aluno e pela empresa, no máximo 30 dias após o início da data de começo do estágio descrito no documento. Há um prazo estabelecido pelo MackEstágio para a devolução assinada desses documentos. Uma cópia deve ser entregue à empresa e a outra deve ser guardada pelo aluno, que precisará apresenta-los quando estiver matriculado nas disciplinas Supervisão de Estágio I e II. ATENÇÃO! Você precisa ter garantido que o contrato entre a empresa, o aluno e o Mackenzie (o TCE) esteja devidamente assinado e protocolado no MackEstágio. O Mackenzie não assina TCEs com estágios que já estejam em andamento por mais de 30 dias. Cuidado com esse prazo! A Coordenação de Estágios do CCL cuida da parte pedagógica dos estágios, apoiando o trâmite legal do MackEstágio e está à disposição para sanar quaisquer dúvidas após a consulta prévia deste manual (2º andar do prédio do CCL, Reverendo Wilson, na Rua Piauí, 143. O telefone O é Manual de Supervisão de Estágio Publicidade - CCL Página 3

4 DISCIPLINA SUPERVISÃO DE ESTÁGIO PUBLICIDADE - CCL 1. DA OBRIGATORIEDADE DO ESTÁGIO PARA SE CONCLUIR O CURSO DE PP O estágio obrigatório está previsto no Projeto Pedagógico do curso de Publicidade e Propaganda, pode ser realizado a partir do 5º semestre (4º semestre para a matriz curricular nova) e deve ter os seus créditos validados somente durante os 7º e 8º semestres do curso através da matrícula nas disciplinas Supervisão de Estágios I e Supervisão de Estágios II. Nessas etapas os professores das disciplinas Supervisão de Estágios orientarão cada turma sobre os procedimentos de apresentação da documentação obrigatória para cumprimento do crédito da matéria. A disciplina não é presencial por isso os alunos deverão procurar o professor na sala dos professores ou outro local determinado por ele para fazer suas consultas e entrega da documentação final, que deverá ser entregue no prazo estabelecido. Para alunos da matriz curricular antiga é necessário comprovar no mínimo270 h de estágio para cada uma das disciplinas, totalizando 540h. Pode-se contabilizar as horas de estágios realizados a partir do 5º semestre, desde que se tenha a documentação completa. Para alunos da matriz nova, são necessárias 170h de estágio para cada semestre, totalizando 340h. Podem ser contabilizadas as horas de estágio realizados a partir do 4º semestre. 2. COMO CUMPRIR OS CRÉDITOS DA DISCIPLINA SUPERVISÃO DE ESTÁGIO As disciplinas Supervisão de Estágio I e II são oferecidas nos 7º e 8º semestres, respectivamente e deverão ser cursadas por todos os alunos, independentemente se são profissionais ou estagiários. Ambas exigem o cumprimento de atividades estipuladas em condições com atestem experiência profissional na área de comunicação, publicidade ou marketing. Para se cumprir as exigências das disciplinas é necessário estar matriculado nas mesmas e apresentar documentação comprobatória do cumprimento das horas mínimas obrigatórias de estágio, realizados a partir do 5º ou 4º semestres, de acordo com a matriz curricular a qual o aluno está cursando. Alunos não tenham efetuado estágio, podem entregar documentação específica que comprove que no semestre em que se está cursando a disciplina (7º e 8º) o aluno exerce atividade profissional remunerada na área de comunicação nas seguintes modalidades: a) como funcionário com carteira registrada, b) como empresário, mediante apresentação de contrato social da empresa ou c) como profissional autônomo, com registro de autônomo na prefeitura Nesses casos acima, o aluno substituirá o TCE (contrato de estágio) por esses documentos e providenciará o preenchimento dos formulários restantes, normalmente como se fosse atividade de estágio. Manual de Supervisão de Estágio Publicidade - CCL Página 4

5 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Para cada disciplina de Supervisão de Estágio, é necessário apresentar um jogo de documentos distinto, mesmo que eles se refiram ao mesmo contrato de estágio. Portanto, se a documentação comprobatória de um estágio foi utilizada para se cumprir os créditos da disciplina Supervisão de Estágios I, será necessário apresentar NOVO JOGO DA MESMA DOCUMENTAÇÃO para a disciplina Supervisão de Estágios II se o aluno quiser utilizar as horas restantes desse contrato. 3. DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA CUMPRIR OS CRÉDITOS DA DISCIPLINA 1) Para quem já fez ou está fazendo um estágio regular: 1) TCE Termo de Compromisso de Estágio (original ou cópia, com assinatura da coordenação) 2) Plano e Atividades do Estagiário (original ou cópia, com assinatura da coordenação) 3) Ficha de Caracterização da Empresa (D2) 4) Relatório de Acompanhamento de Atividades do Estagiário 5) Ficha de Avaliação do Aluno (D5) 6) Relatório e Avaliação das Atividades da disciplina de Supervisão de Estágio (D6) 2) Para quem trabalha na área com carteira assinada: 1) Cópia da carteira de trabalho (nome, descrição do cargo, início de atuação) 2) Declaração da empresa (D3) (explicitando as atividades da área de comunicação exercidas pelo aluno) 3) Plano de Atividades da Disciplina de Supervisão de Estágio (D1) 4) Ficha de Caracterização da Empresa (D2) 5) Relatório de Atividades da disciplina de Supervisão de Estágio (D4) 6) Ficha de Avaliação do Aluno (D5) 7) Relatório e Avaliação das Atividades da disciplina de Supervisão de Estágio (D6) 3) Para quem trabalha na área com empresa própria: 1) Cópia do Contrato Social da empresa 2) Declaração do contador autenticando a condição de empresário 3) Plano de Atividades da Disciplina de Supervisão de Estágio (D1) 4) Ficha de Caracterização da Empresa (D2) 5) Relatório de Atividades da disciplina de Supervisão de Estágio (D4) 6) Ficha de Avaliação do Aluno (D5) 7) Relatório e Avaliação das Atividades da disciplina de Supervisão de Estágio (D6) 4) Para quem trabalha na área como autônomo: 1) Comprovante de registro de autônomo (registro na prefeitura) 2) Declaração do contador autenticando a condição de autônomo 3) Plano de Atividades da Disciplina de Supervisão de Estágio (D1) (com foco na empresa-cliente) 4) Ficha de Caracterização da Empresa (D2) (empresa para a qual se vai prestar o serviço) 5) Relatório de Atividades da disciplina de Supervisão de Estágio (D4) 6) Ficha de Avaliação do Aluno (D5) 7) Relatório e Avaliação das Atividades da disciplina de Supervisão de Estágio (D6) Manual de Supervisão de Estágio Publicidade - CCL Página 5

6 4. CRONOGRAMA DE ENTREGA DE DOCUMENTOS A data de entrega dos documentos para os alunos matriculados na disciplina de Supervisão de Estágios I e II obedece ao seguinte cronograma: 1º sem Penúltima semana inteira de maio até a primeira semana incompleta de junho 2º sem Penúltima semana inteira de novembro até a primeira semana incompleta de dezembro Local de entrega: conforme o que for combinado com o professor da disciplina. OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: O TCE e o Plano de Atividades do Estagiário que serão entregues para o cumprimento dos créditos das disciplinas Supervisão de Estágio I e II devem ser originais, ou cópia dos originais (com o carimbo do Coordenador de Estágio e assinado na época do estágio). Não são aceitos formulários que não cumpram esse requisito. Os modelos dos formulários a serem preenchidos no processo de cumprimento dos créditos das disciplinas de Supervisão de Estágios (relacionados abaixo) estão disponíveis no link: (D1) Plano de Atividades da Disciplina de Supervisão de Estágio (D2) Ficha de Caracterização da Empresa (D3) Declaração da empresa (D4) Relatório de Atividades da disciplina de Supervisão de Estágio (D5) Ficha de Avaliação do Aluno (D6) Relatório e Avaliação das Atividades da disciplina de Supervisão de Estágio O TCE e o Plano de Atividades do Estágiário podem ser obtidos no site do Mackenzie disponível no link: Manual de Supervisão de Estágio Publicidade - CCL Página 6

BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS

BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Manual de Estágio Osasco 2014 O que é o Estágio? "Estágio é o ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o

Leia mais

Instruções para se fazer o estágio obrigatório

Instruções para se fazer o estágio obrigatório Instruções para se fazer o estágio obrigatório 1. O estágio é obrigatório para se concluir o curso de Publicidade O estágio obrigatório está previsto no Projeto Pedagógico do curso de Publicidade e Propaganda

Leia mais

Fatec de São Carlos. A Faculdade de Tecnologia de São Carlos será a última parte envolvida a assinar o termo de compromisso e demais documentos.

Fatec de São Carlos. A Faculdade de Tecnologia de São Carlos será a última parte envolvida a assinar o termo de compromisso e demais documentos. Memo 04/15 Coordenação São Carlos, 26 de Fevereiro de 2015. Orientações Gerais aos Discentes Assunto: Estágio obrigatório e não obrigatório O estágio é regulamentado pela legislação através da LEI DO ESTÁGIO

Leia mais

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO. Campus V

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO. Campus V Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO Campus V Regulamento Interno de Estágio Supervisionado e ou Trabalho Pedagógico Supervisionado FAN-CEUNSP-SALTO -Campus V O presente

Leia mais

Manual de Estágio Supervisionado

Manual de Estágio Supervisionado NEP Manual de Estágio Supervisionado Sumário Apresentação.................................................................... 3 Considerações Iniciais............................................................

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Capítulo I Da Definição e Finalidade Art. 1º Entende-se como Estágio Supervisionado o conjunto de atividades práticas direcionadas para o aprendizado e o desenvolvimento

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIOS. Lei de estágio 11.788/08

MANUAL DE ESTÁGIOS. Lei de estágio 11.788/08 MANUAL DE ESTÁGIOS Lei de estágio 11.788/08 O QUE É ESTÁGIO O estágio tem por finalidade proporcionar a complementação da formação acadêmica e permite que o estudante tenha acesso ao campo de sua futura

Leia mais

RESOLUÇÃO 001/2014 DA CONCEPÇÃO E DOS OBJETIVOS

RESOLUÇÃO 001/2014 DA CONCEPÇÃO E DOS OBJETIVOS RESOLUÇÃO 001/2014 Dispõe sobre o Estágio Curricular Supervisionado do curso em atendimento ao que prevê o Projeto Pedagógico do Curso de Administração. A Coordenação do Curso de Administração, no uso

Leia mais

MANUAL DO SUPERVISOR DE ESTAGIÁRIO

MANUAL DO SUPERVISOR DE ESTAGIÁRIO MANUAL DO SUPERVISOR DE ESTAGIÁRIO Rua Dr. Alberto Ferreira, 179 - Centro - 13480-074 - Limeira/SP - (19) 3404.9634 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO:... 4 2. PERGUNTAS E RESPOSTAS:... 4 1. O que é estágio?... 4

Leia mais

Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina. MANUAL DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO: Procedimentos e Obrigações Legais

Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina. MANUAL DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO: Procedimentos e Obrigações Legais Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina MANUAL DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO: Procedimentos e Obrigações Legais 2009 APRESENTAÇÃO Este manual tem por objetivo disciplinar, orientar e facilitar os

Leia mais

Prefeitura Municipal de Canguçu-RS

Prefeitura Municipal de Canguçu-RS Prefeitura Municipal de Canguçu-RS SELEÇÃO PÚBLICA CIEE/2016. EDITAL N. 001/2016. SELEÇÃO PÚBLICA PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DE ESTÁGIO REMUNERADO NO PODER EXECUTIVO NO MUNICIPIO DE CANGUÇU. GERSON CARDOSO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO RSGQ-16.01

REGULAMENTO DE ESTÁGIO RSGQ-16.01 REGULAMENTO DE ESTÁGIO RSGQ-16.01 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. DEFINIÇÕES... 4 2.1 ESTÁGIO... 4 2.2 ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 2.3 ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO... 5 2.4 CONCEDENTE... 5 3 DADOS DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. Departamento Regional de São Paulo. Escola SENAI Hessel Horácio Cherkassky

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. Departamento Regional de São Paulo. Escola SENAI Hessel Horácio Cherkassky SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL Departamento Regional de São Paulo GUIA DE REFERÊNCIA RÁPIDA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GUIA DO ALUNO Cubatão SP SUMÁRIO página 1. O QUE É ESTÁGIO SUPERVISIONADO?

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - CEE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - CEE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - CEE PROJETO DISCIPLINADOR DO ESTÁGIO CURRICULAR - CEE/UNIFAP Estabelece diretrizes e normas necessárias

Leia mais

Você poderá acompanhar o status da solicitação, facilitando seu acesso aos documentos e serviços oferecidos pela Instituição.

Você poderá acompanhar o status da solicitação, facilitando seu acesso aos documentos e serviços oferecidos pela Instituição. Vitória-ES, 17 de julho de 2014. Prezado(a) Aluno(a), Para inovar e levar praticidade para seus alunos, a Faculdade Multivix-Vitória está disponibilizando a solicitação de alguns documentos e serviços

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Bacharelado em Administração Modalidade a Distância é uma

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE IÇARA Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia

PREFEITURA MUNICIPAL DE IÇARA Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia PREFEITURA MUNICIPAL DE IÇARA Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia E D I T A L Nº 03/2015/SMECT Abre inscrições e baixa normas para seleção de Professores (as) de Educação Infantil, Ensino

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Escopo O estágio supervisionado visa proporcionar ao aluno experiência prática pré-profissional em empresas privadas e públicas colocando-o em contato com a realidade das indústrias

Leia mais

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas RESOLUÇÃO DO CONSEPE Nº 12/2010 Aprova o Regulamento das Atividades de Estágio do Curso de Engenharia de Produção da FSSS e dá outras Providências. A PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-

Leia mais

Prefeitura Municipal de Petrolina Autarquia Educacional do Vale do São Francisco AEVSF Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina FACAPE

Prefeitura Municipal de Petrolina Autarquia Educacional do Vale do São Francisco AEVSF Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina FACAPE PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS NOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS, CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO, COMÉRCIO EXTERIOR, ECONOMIA, GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E SERVIÇO SOCIAL, POR

Leia mais

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO RIBEIRÃO PRETO 2013 ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Aluno: RA: Ano/semestre: Período letivo: 2 SUMÁRIO ORIENTAÇÕES

Leia mais

Programa NOSSABOLSA. Manual. Procedimentos

Programa NOSSABOLSA. Manual. Procedimentos Programa NOSSABOLSA Manual de Procedimentos Instituições de Ensino Superior - IES - 1 1 - Adesão da Mantenedora ao Programa...4 1.1 - Informações preliminares...4 1.2 - Requerimento...4 1.2.1 - Para aderir

Leia mais

GUIA DO ESTÁGIO E SUAS VALIDAÇÕES

GUIA DO ESTÁGIO E SUAS VALIDAÇÕES GUIA DO ESTÁGIO E SUAS VALIDAÇÕES Iniciando um Estágio Logo de início, entregue este formulário ao seu contratante, evitando assim equívocos que possam atrasar o processo de sua contratação. O ideal é

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento da Faculdade Católica do Tocantins (Facto), mantida

Leia mais

Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS

Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS Versão 1.0 2015 I. Introdução Consistirá o estágio em um período de trabalho, realizado pelo aluno, sob o controle de uma autoridade docente, em um estabelecimento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 015/2009-CONSUNIV-UEA ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RESOLUÇÃO Nº 015/2009-CONSUNIV-UEA ESTÁGIO SUPERVISIONADO RESOLUÇÃO Nº 015/2009-CONSUNIV-UEA ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DA NATUREZA DO ESTÁGIO Art. 1º. Os estágios obrigatórios ou não-obrigatórios, de estudantes de curso de graduação da Universidade do

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE LETRAS (PORTUGUÊS/INGLÊS E SUAS LITERATURAS) REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LETRAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE LETRAS (PORTUGUÊS/INGLÊS E SUAS LITERATURAS) REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LETRAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE LETRAS (PORTUGUÊS/INGLÊS E SUAS LITERATURAS) REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LETRAS LAVRAS, 2014 CAPÍTULO I Da natureza Art. 1º - O Estágio Supervisionado do

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamenta normas para o funcionamento das Atividades Complementares no âmbito dos Cursos de Administração, Ciências Contábeis e Cursos de Tecnologia da Faculdade

Leia mais

EDITAL SOLICITAÇÃO DE VAGAS 1º/2016

EDITAL SOLICITAÇÃO DE VAGAS 1º/2016 EDITAL SOLICITAÇÃO DE VAGAS 1º/2016 O DIRETOR GERAL, da FACULDADE FIA DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS (FIA), no uso de suas atribuições regimentais, através do presente, DIVULGA as datas e os procedimentos

Leia mais

Manual do Estagiário

Manual do Estagiário CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA FACULDADE DE TECNOLOGIA NILO DE STÉFANI - JABOTICABAL Manual do Estagiário CURSO DE TECNOLOGIA EM BIOCOMBUSTÍVEIS 2º Semestre de 2014 Sumário 1 Informações

Leia mais

www.facebook.com/colegiocest

www.facebook.com/colegiocest www.facebook.com/colegiocest PERCURSO DO ESTAGIÁRIO O MANUAL Educar é construir pontes, é pegar o amanhã pela mão e falar: Hey!!! eu estou contigo, é ensinar e aprender, mostrar que a borboleta era uma

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia de Alimentos é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Língua Portuguesa

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Língua Portuguesa EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2014 Coordenador: Prof. Dr. João Hilton Sayeg de Siqueira Vice-Coordenadora: Prof. Dra. Jeni Silva Turazza Estarão abertas, no período de U14/04/2014U a U05/05/2014U,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO ENEM 2015.1 EDITAL Nº 09

PROCESSO SELETIVO ENEM 2015.1 EDITAL Nº 09 PROCESSO SELETIVO ENEM 2015.1 EDITAL Nº 09 SUMÁRIO 1. Da Validade... 3 2. Das Inscrições... 4 3. Do Calendário... 4 4. Da Avaliação... 5 5. Da Matrícula... 5 6. Das Disposições Finais... 6 Edital nº 09

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU.

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. PREÂMBULO. A Faculdade Cenecista de Osório, no uso de suas atribuições decorrentes da Resolução nº. 1 de junho

Leia mais

GUIA DO ESTAGIÁRIO CURSO SUPERIOR

GUIA DO ESTAGIÁRIO CURSO SUPERIOR GUIA DO ESTAGIÁRIO CURSO SUPERIOR FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE CURSO SUPERIOR EM BACHAREL EM SITEMAS DE INFORMAÇÃO 1 Faculdade de Tecnologia de São Vicente Av. Presidente Wilson, 1013 Centro

Leia mais

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º Art. 2º Art. 3º Art. 4º Estágio Supervisionado em Administração (ESA), é a disciplina

Leia mais

Regulamento do Estágio Pastoral do Curso de Bacharelado em Teologia

Regulamento do Estágio Pastoral do Curso de Bacharelado em Teologia Regulamento do Estágio Pastoral do Curso de Bacharelado em Teologia I Das considerações gerais Art. 1 o Os estágios dos cursos de graduação da PUC-SP fundamentam-se na Lei 11.788/2008, na Lei de Diretrizes

Leia mais

TERMO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO/RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO

TERMO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO/RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO TERMO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO/RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO ( ) Obrigatório ( ) Não-obrigatório Declaro, para os devidos fins, que, R.G.:, aluno regularmente matriculado na série do curso de, das

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Publicidade e Propaganda

ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Publicidade e Propaganda ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Publicidade e Propaganda INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS ATIVIDADES O QUÊ? As atividades complementares são atividades extracurriculares obrigatórias no seu curso de graduação

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2015 Coordenadora: Profa. Dra. Branca Jurema Ponce Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Marina Graziela Feldmann Estarão abertas, no período de 01/04/2015 a 24/04/2015, as

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE GOIÁS REITORIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE GOIÁS REITORIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE GOIÁS REITORIA EDITAL PARA A SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS CURSOS TÉCNICOS DO PROGRAMA E-TEC BRASIL

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA FACULDADE BRASILEIRA - MULTIVIX

MANUAL DE PROCEDIMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA FACULDADE BRASILEIRA - MULTIVIX MANUAL DE PROCEDIMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA FACULDADE BRASILEIRA - MULTIVIX VITÓRIA 2013 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 INTRODUÇÃO... 3 3 OBJETIVOS... 4 2.1 OBJETIVO GERAL... 4 2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS...

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Administração é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014. O PRESIDENTE DO CONSELHO DE CÂMPUS DO CÂMPUS DO PANTANAL, da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, e Considerando

Leia mais

PROCESSO SELETIVO ENEM 2015.2 EDITAL Nº 02

PROCESSO SELETIVO ENEM 2015.2 EDITAL Nº 02 PROCESSO SELETIVO ENEM 2015.2 EDITAL Nº 02 SUMÁRIO 1. Da Validade... 3 2. Das Inscrições... 4 3. Do Calendário... 4 4. Da Avaliação... 5 5. Da Matrícula... 5 6. Das Disposições Finais... 6 Edital nº 02

Leia mais

Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2014

Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2014 Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2014 Cumprindo o que determina a Lei Municipal 11.608/2008 que instituiu o Programa

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO N o 24/2012, DO CONSELHO DE GRADUAÇÃO Aprova as Normas Gerais de Estágio de Graduação da Universidade Federal de Uberlândia, e dá outras providências. O CONSELHO DE GRADUAÇÃO DA, no uso das competências

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO Turma Especial de Direito Carreiras Militares

EDITAL DE SELEÇÃO Turma Especial de Direito Carreiras Militares DIREITO CARREIRA MILITARES EDITAL DE SELEÇÃO Turma Especial de Direito Carreiras Militares A Universidade Cidade de São Paulo - UNICID, atendendo à Portaria Normativa MEC no 40, de 12/12/2007, resolve

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DA UFV PIVIC-UFV EDITAL DE SELEÇÃO 2015/2016

PROGRAMA DE APOIO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DA UFV PIVIC-UFV EDITAL DE SELEÇÃO 2015/2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO 36570-000 - VIÇOSA,MG BRASIL Fone: (31)3899-2147/2149 FAX: (31) 3899-2148 E-mail: ic.ppg@ufv.br PROGRAMA DE APOIO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

EDITAL Nº1/2015 - BOLSA PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E DESENVOLVIMENTO NA REGIÃO CENTRO-OESTE

EDITAL Nº1/2015 - BOLSA PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E DESENVOLVIMENTO NA REGIÃO CENTRO-OESTE EDITAL Nº1/2015 - BOLSA PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E DESENVOLVIMENTO NA REGIÃO CENTRO-OESTE 1. FINALIDADE 1.1. Abrir as inscrições e estabelecer as condições de seleção para ingresso

Leia mais

Você está recebendo o informativo do processo de rematrícula dos cursos de graduação, para o segundo semestre de 2011, que será feito via internet.

Você está recebendo o informativo do processo de rematrícula dos cursos de graduação, para o segundo semestre de 2011, que será feito via internet. INFORMATIVO DE REMATRÍCULA Prezado Acadêmico, Você está recebendo o informativo do processo de rematrícula dos cursos de graduação, para o segundo semestre de 2011, que será feito via internet. O processo

Leia mais

I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES SERVIÇO PÚBLICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS DIRETORIA GERAL DO CAMPUS MANAUS CENTRO COORDENAÇÃO

Leia mais

Guia do Estagiário Curso Superior Faculdade de Tecnologia de São Vicente Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial (Mecatrônica)

Guia do Estagiário Curso Superior Faculdade de Tecnologia de São Vicente Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial (Mecatrônica) Guia do Estagiário Curso Superior Faculdade de Tecnologia de São Vicente Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial (Mecatrônica) Faculdade de Tecnologia de São Vicente Av Presidente Wilson,

Leia mais

Estágio Curricular Supervisionado

Estágio Curricular Supervisionado Estágio Curricular Supervisionado CURSOS TECNOLÓGICOS FACULDADE PROMOVE DE SETE LAGOAS 2016 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO O presente regulamento normatiza o Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

M_001_NES. Versão 2 - Agosto de 2015. Título. Manual 002 de Normas de Estágio Curricular Supervisionado Manual de Estágio Curricular Supervisionado

M_001_NES. Versão 2 - Agosto de 2015. Título. Manual 002 de Normas de Estágio Curricular Supervisionado Manual de Estágio Curricular Supervisionado M_001_NES Versão 2 - Agosto de 2015. Título Manual 002 de Normas de Estágio Curricular Supervisionado Manual de Estágio Curricular Supervisionado Aplicação Este documento deve ser utilizado pelos alunos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE-FURG PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE-FURG PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE-FURG PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Av. Itália, Km8 Campus Carreiros Rio Grande, RS Brasil 96201-900 fone: 53.32336772 e-mail:prograd@furg.br

Leia mais

Mantenedora AESGO ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS. Mantida. IESRIVER Instituto de Ensino Superior de Rio Verde

Mantenedora AESGO ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS. Mantida. IESRIVER Instituto de Ensino Superior de Rio Verde Mantenedora AESGO ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS Mantida IESRIVER Instituto de Ensino Superior de Rio Verde MANUAL DE NORMAS E DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR EM ADMINISTRAÇÃO Rio Verde - GO

Leia mais

Estado da Paraíba. Prefeitura Municipal de João Pessoa. Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2016

Estado da Paraíba. Prefeitura Municipal de João Pessoa. Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2016 Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2016 Cumprindo o que determina a Lei Municipal 11.608/2008 que instituiu o Programa

Leia mais

MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA DA FESAR

MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA DA FESAR MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA DA FESAR Elaborado por: Georgia Miranda Tomich Coordenadora de Pesquisa e Extensão da FESAR Redenção 2014 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 JUSTIFICATIVA...3 PROGRAMA DE MONITORIA...4

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas EDITAL N O 12, DE 23 DE ABRIL DE 2015 O Diretor Geral do Campus Campinas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM JORNALISMO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM JORNALISMO Mantenedora FASIPE CENTRO EDUCACIONAL LTDA. Mantida FACULDADE FASIPE REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM JORNALISMO SINOP / MATO GROSSO Aprovado

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Alterada pela

Leia mais

SELEÇÃO 2016/1 PROCESSO SELETIVO PARA CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FICs) PRESENCIAIS

SELEÇÃO 2016/1 PROCESSO SELETIVO PARA CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FICs) PRESENCIAIS EDITAL Nº 010/CCEI, DE 04 DE NOVEMBRO DE 2015. SELEÇÃO 2016/1 PROCESSO SELETIVO PARA CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FICs) PRESENCIAIS DA ABERTURA O DIRETOR-GERAL DO CAMPUS CEILÂNDIA DO INSTITUTO

Leia mais

REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES

REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES Considerando o artigo 84 da LDB nº 9.394/96 o qual estabelece que: Os discentes da educação superior poderão ser aproveitados em tarefas de ensino e pesquisa

Leia mais

Resolução 128/Reitoria/Univates Lajeado, 28 de setembro de 2012

Resolução 128/Reitoria/Univates Lajeado, 28 de setembro de 2012 Resolução 128/Reitoria/Univates Lajeado, 28 de setembro de 2012 Reedita a Resolução 085/Reitoria/Univates, de 03/07/2008, que aprova o Regulamento dos Estágios Obrigatórios dos cursos de graduação e sequenciais

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS 1 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS TÍTULO I NATUREZA E OBJETIVO Art. 1º Os estágios curriculares supervisionados previstos

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º O presente instrumento

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO DAS ENGENHARIAS

MANUAL DE ESTÁGIO DAS ENGENHARIAS CENTRO DE ENGENHARIA, MODELAGEM E CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS MANUAL DE ESTÁGIO DAS ENGENHARIAS A partir de 02/07/2013, entra em vigor na UFABC a Resolução ConsEPE nº 158, que regulamenta as novas regras

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 53 de 28/01/2013 - CAS RESOLVE: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES

RESOLUÇÃO N o 53 de 28/01/2013 - CAS RESOLVE: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES Regulamento de Estágios Estágios Não Obrigatórios Remunerados (ENOR) e Estágios Curriculares Obrigatórios (ECO) de alunos dos cursos superiores da Universidade Positivo. Aprovado pela Resolução n o 53

Leia mais

DOCUMENTO NORTEADOR PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO

DOCUMENTO NORTEADOR PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO PROJETO ALUNO EMPREENDEDOR DOCUMENTO NORTEADOR PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO São Paulo 2015 PROJETO ALUNO EMPREENDEDOR DOCUMENTO NORTEADOR

Leia mais

Sistemas Corporativos da USP (Web)

Sistemas Corporativos da USP (Web) Sistemas Corporativos da USP (Web) O sistema de estágios remunerados da USP é fruto da colaboração das seguintes áreas da Reitoria da Universidade de São Paulo: Departamento de Recursos Humanos, Departamento

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EAD 2º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EAD 2º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EAD 2º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO CISEE

COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO CISEE Ministério da Educação Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Tocantins Campus Palmas Diretoria de Relações Empresariais e Comunitárias Coordenação de Interação Serviço Escola-Empresa - CISEE Manual

Leia mais

EDITAL N.º 016/2016 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSANTES NO CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO MODALIDADE LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM AGRONEGÓCIO

EDITAL N.º 016/2016 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSANTES NO CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO MODALIDADE LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM AGRONEGÓCIO PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSANTES NO CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO MODALIDADE LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM AGRONEGÓCIO O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA, no uso de suas atribuições legais e estatutárias,

Leia mais

Universidade Estadual de Santa Cruz. Guia de Estágio

Universidade Estadual de Santa Cruz. Guia de Estágio Universidade Estadual de Santa Cruz Guia de Estágio 2014 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ Reitora Adélia Maria Carvalho de Melo Pinheiro Vice-Reitor Evandro Sena Freire Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD

Leia mais

EDITAL Nº 001/2015 - PROEX

EDITAL Nº 001/2015 - PROEX EDITAL Nº 001/2015 - PROEX 1. DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS DIVULGA O PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM IDIOMA ESTRANGEIRO NA MODALIDADE CURSO DE ITALIANO NÍVEL BÁSICO 1.1 A Universidade Federal

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS TÉCNICOS

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS TÉCNICOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE CAMPUS CONCÓRDIA Coordenação Geral de Integração Escola Comunidade - CGIEC REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS TÉCNICOS

Leia mais

Pagamento de apenas 50% do valor da mensalidade durante o curso;

Pagamento de apenas 50% do valor da mensalidade durante o curso; CRÉDITO ESTUDANTIL DO IESB CredIES IESB MANUAL DO ALUNO O que é o CredIES do IESB? É um crédito estudantil rotativo, financiado por verbas orçamentárias próprias do IESB que possibilita, ao aluno regularmente

Leia mais

Universidade Federal da Integração Latino Americana MANUAL DO ESTAGIÁRIO

Universidade Federal da Integração Latino Americana MANUAL DO ESTAGIÁRIO Universidade Federal da Integração Latino Americana MANUAL DO ESTAGIÁRIO MANUAL DO ESTAGIÁRIO PROGRAD - Pró-Reitoria de Graduação DEAC - Divisão de Estágios e Atividades Complementares Sumário 1. Apresentação...

Leia mais

REGULAMENTO DA MOBILIDADE ACADÊMICA ESTUDANTIL DO IF SUDESTE MG CAPITULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO

REGULAMENTO DA MOBILIDADE ACADÊMICA ESTUDANTIL DO IF SUDESTE MG CAPITULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO Reitoria REGULAMENTO DA MOBILIDADE ACADÊMICA ESTUDANTIL DO IF SUDESTE MG Este regulamento visa estabelecer a organização e o funcionamento da Mobilidade Acadêmica Estudantil Nacional e Internacional, no

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO 1 SUMÁRIO Lista de Anexos... 3 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL... 5 3. DEFINIÇÕES... 5 4. OBJETIVOS... 6 5. PLANEJAMENTO E COMPETÊNCIAS...

Leia mais

EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ

EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ O CENTRO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL DE ESTÁGIOS PARA ESTUDANTES CEINEE torna

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOCA CLAUDINO 01.613.283/0001-00 Rua José Ezequiel Duarte, 500 Centro CEP: 58913-000

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOCA CLAUDINO 01.613.283/0001-00 Rua José Ezequiel Duarte, 500 Centro CEP: 58913-000 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA ESPORTE E LAZER DA CIDADE - PELC EDITAL Nº 001/2013 A através da SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO faz saber que realizará Processo Seletivo SIMPLIFICADO para contratação

Leia mais

NO IFRN / CAMPUS MOSSORÓ

NO IFRN / CAMPUS MOSSORÓ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRO-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL

Leia mais

NORMAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA FACULDADE DE ENGENHARIAS, ARQUITETURA E URBANISMO FEAU/UNIVAP CAPÍTULO I. Da Origem, Definição e Finalidades

NORMAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA FACULDADE DE ENGENHARIAS, ARQUITETURA E URBANISMO FEAU/UNIVAP CAPÍTULO I. Da Origem, Definição e Finalidades NORMAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA FACULDADE DE ENGENHARIAS, ARQUITETURA E URBANISMO FEAU/UNIVAP CAPÍTULO I Da Origem, Definição e Finalidades Artigo 1º - O Estágio Supervisionado é uma atividade obrigatória

Leia mais

SOCIEDADE CIVIL ESPÍRITO SANTO

SOCIEDADE CIVIL ESPÍRITO SANTO EDITAL PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO/ADMISSÃO DE ALUNOS PARA ATIVIDADES EXTRACURRICULARES NO COLÉGIO SANTA MARIA/2016. A Diretoria Geral da e a Diretoria Geral do Colégio Santa Maria estabelecem as normas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Art.1º - Disposições legais: lei 11.788/2008; Decreto 87.497/1982; Decreto 2.080/1996; Resolução CONSUNI Nº 06/2002; Resolução CEPEC 0880/2008; Resolução

Leia mais

MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO

MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA COORDENAÇÃO DE INTERAÇÃO SERVIÇO ESCOLA-EMPRESA MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO COLINAS

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIOS DA UFC

MANUAL DE ESTÁGIOS DA UFC MANUAL DE ESTÁGIOS DA UFC C EXTENSÃO E ESTÁGIO F PESQUISA U ENSINO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... xx INTRODUÇÃO... xx 1. QUAIS AS OBRIGAÇÕES DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO?... xx 2. QUAIS OS DIREITOS E DEVERES DO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Turismo da Universidade Estadual do Centro- Oeste, UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA PARA O PROCESSO SELETIVO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MOVIMENTO HUMANO

CHAMADA PÚBLICA PARA O PROCESSO SELETIVO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MOVIMENTO HUMANO CHAMADA PÚBLICA PARA O PROCESSO SELETIVO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MOVIMENTO HUMANO A UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS, CÂMPUS GOIÂNIA - ESEFFEGO, por meio da Coordenação Adjunta de Pós-Graduação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 28/2014, DE 27 DE JUNHO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 28/2014, DE 27 DE JUNHO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO SUPERIOR Avenida Rio Branco, 50 Santa Lúcia 29056-255 Vitória ES 27 3357.7500 RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 28/2014, DE 27 DE JUNHO

Leia mais

Regulamento de Estágio. Bacharelado em Sistemas de Informação Unileste-MG

Regulamento de Estágio. Bacharelado em Sistemas de Informação Unileste-MG Regulamento de Estágio Bacharelado em Sistemas de Informação Unileste-MG Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVOS... 1 3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL... 1 4 ATRIBUIÇÕES... 2 4. LOCAIS DE ESTÁGIO E AGENTES

Leia mais

MANUAL DO ESTUDANTE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM CINEMA E AUDIOVISUAL

MANUAL DO ESTUDANTE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM CINEMA E AUDIOVISUAL Instituto de Cultura e Arte Curso de Cinema e Audiovisual MANUAL DO ESTUDANTE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM CINEMA E AUDIOVISUAL Fortaleza Ceará 2013 1. Introdução O Manual ora apresentado visa orientar os estudantes

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ESTÁGIOS

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ESTÁGIOS MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ESTÁGIOS Lei de estágio 11.788/08 O estágio tem por finalidade proporcionar a complementação da formação acadêmica e permite que o estudante tenha acesso ao campo de sua futura

Leia mais

EDITAL CEAD Nº 10/2012

EDITAL CEAD Nº 10/2012 EDITAL CEAD Nº 10/2012 Dispõe sobre as normas de seleção de tutores a distância para as disciplinas dos 1º e 2º semestres de 2013 para o Curso de Graduação em Letras Inglês na modalidade a distância da

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016.

RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016. RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº 43/2016

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 04/12/CP INSEP

RESOLUÇÃO Nº. 04/12/CP INSEP FACULDADE INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO PARANÁ MANTENEDORA: INSTITUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E DA CIDADANIA IEC CNPJ: 02.684.150/0001-97 Maringá: Rua dos Gerânios, 1893 CEP: 87060-010 Fone/Fax:

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO: Caracterizados como um conjunto articulado de ações pedagógicas, de caráter teórico e/ou prático, presencial ou à distância,

Leia mais