DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO"

Transcrição

1 DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO SESSÃO: O DATA: 26/11/13 TURNO: Vespertino TIPO DA SESSÃO: Deliberativa Ordinária - CD LOCAL: Plenário Principal - CD INÍCIO: 14h TÉRMINO: 17h44min DISCURSOS RETIRADOS PELO ORADOR PARA REVISÃO Hora Fase Orador Incluído discurso do Deputado Paes Landim proferido na Sessão Não Deliberativa de Debates da Câmara dos Deputados nº 364, realizada em 7 de novembro de 2013.

2 Ata da 386ª Sessão da Câmara dos Deputados, Deliberativa Ordinária, da 3ª Sessão Legislativa Ordinária, da 54ª Legislatura, em 26 de novembro de Presidência dos Srs.: Amauri Teixeira, Anselmo de Jesus, Renato Simões, Ságuas Moraes, Inocêncio Oliveira, Domingos Sávio, nos termos do 2º do artigo 18 do Regimento Interno. ÀS 14 HORAS COMPARECEM À CASA OS SRS.: Henrique Eduardo Alves Andre Vargas Fábio Faria Marcio Bittar Simão Sessim Maurício Quintella Lessa Biffi Gonzaga Patriota Wolney Queiroz Vitor Penido Takayama

3 I - ABERTURA DA SESSÃO O SR. PRESIDENTE (Amauri Teixeira) - A lista de presença registra na Casa o comparecimento de 173 Senhoras Deputadas e Senhores Deputados. Está aberta a sessão. Sob a proteção de Deus e em nome do povo brasileiro iniciamos nossos trabalhos. O Sr. Secretário procederá à leitura da ata da sessão anterior. II - LEITURA DA ATA O SR. GONZAGA PATRIOTA, 1º Suplente de Secretário, servindo como 2 Secretário, procede à leitura da ata da sessão antecedente, a qual é, sem observações, aprovada. III - EXPEDIENTE (Não há expediente a ser lido) 3

4 O SR. PRESIDENTE (Amauri Teixeira) - Eu quero registrar a presença aqui de diversos Vereadores. Hoje foi aberto, no Bay Park, o Congresso Nacional de Vereadores de Itabuna terra de Geraldo Simões e de diversos outros Municípios. 4

5 O SR. PRESIDENTE (Amauri Teixeira) - Passa-se ao IV - PEQUENO EXPEDIENTE 5

6 O SR. PRESIDENTE (Amauri Teixeira) - Concedo a palavra ao Sr. Deputado Geraldo Simões. O SR. GERALDO SIMÕES (PT-BA. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, quero registrar a presença, com a tolerância do nosso sempre Prefeito de Pelotas, Marroni, da bancada de Vereadores de Itabuna, todos com um importante serviço prestado à nossa cidade. Está ali o Presidente e a nossa Soldado Valéria, uma mulher importante que também faz parte do Legislativo. Eu desejo sucesso à Marcha dos Vereadores que começa hoje e vai até o próximo dia 29. É um prazer para nós recebê-los aqui na Câmara dos Deputados. Muito obrigado. O SR. PRESIDENTE (Amauri Teixeira) - Sejam bem-vindos os colegas Vereadores, legisladores como nós. 6

7 O SR. PRESIDENTE (Amauri Teixeira) - Eu vou conceder a palavra por 1 minuto, rigorosamente, para todos. Com a palavra o Deputado Giovani Cherini. S.Exa. dispõe de 1 minuto. O SR. GIOVANI CHERINI (PDT-RS. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, como todos nós, no final de semana, fazemos grandes viagens e grandes visitas. Eu quero registrar que, nesse final de semana, estive no Município de Ibirapuitã, do Prefeito Luciano Lago. Parabenizo Ibirapuitã por ser destaque nacional em acessibilidade digital. O Município recebeu um prêmio, na cidade de São Paulo, em virtude de atender pessoas com baixa visão, cegos, deficientes auditivos, pessoas com distúrbios mentais e portadores de síndrome de Down. Meus parabéns ao Município de Ibirapuitã por esse prêmio! Também estive em Soledade, na minha terra, fazendo curso na Universidade de Líderes, Juventude sem Fronteiras, formando líderes holísticos, formando líderes diferentes, aqueles jovens que vão vencer na vida. Com cem jovens nós trabalhamos em Soledade, em conjunto com o SICREDI, com as cooperativas de crédito. No próximo final de semana, estaremos em Frederico Westphalen, trabalhando com o SICREDI local. Estamos formando líderes jovens. Este é o nosso grande papel: fazer política. Solicito que meu pronunciamento seja registrado nos Anais da Casa. O SR. PRESIDENTE (Amauri Teixeira) - Solicito ampla divulgação e registro nos Anais da Casa. 7

8 O SR. PRESIDENTE (Amauri Teixeira) - Com a palavra o Deputado Fernando Marroni. Em seguida, falarão os Deputados Gonzaga Patriota e Geraldo Simões. O Deputado Gonzaga Patriota falará em permuta comigo. O SR. FERNANDO MARRONI (PT-RS. Sem revisão do orador.) - Obrigado, Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, queria aqui anunciar a conclusão do Estudo de Viabilidade Técnica Ambiental e Econômica do trem de passageiros que vai integrar a região sul do Rio Grande do Sul, que compreende as cidades de Pelotas, Capão do Leão, Rio Grande e a Praia do Cassino. Todos sabem que Rio Grande se transformou num dos grandes polos navais da região e há circulação entre duas universidades, que ficam distantes 60 quilômetros, e dois Institutos Federais de Educação. A implantação dessa linha férrea será benéfica especialmente aos trabalhadores que vão ao polo naval e voltam dele, que se integram a essa região. Chegamos a essa importante conclusão do projeto. Quero agradecer aqui ao Ministro César Borges pela atenção que deu ao projeto, marcando o dia 12 de dezembro para a última audiência pública de finalização de parte do projeto, para poder licitar esse trecho tão importante. PRONUNCIAMENTO ENCAMINHADO PELO ORADOR Sr. Presidente, Sras. e Sr. Deputados, todos aqueles que nos assistem e nos acompanham pela TV Câmara, hoje ocupo este espaço para falar sobre uma das pautas do meu mandato que mais me ocuparam tempo e me trouxeram satisfação nos últimos anos. Trata-se do trem regional de passageiros, que irá ligar os 8

9 Municípios de Capão do Leão, Pelotas, Rio Grande e a Praia do Cassino, no extremo sul do Rio Grande do Sul. Apresentei esse projeto em 2011, ao então Ministro dos Transportes, Senador Alfredo Nascimento. Foi liberada a verba para o estudo de viabilidade, realizado pela Universidade Federal de Santa Catarina, e, agora em 2013, tivemos o resultado: o trem da Zona Sul é viável! Agora, passamos para a última etapa: liberar a verba para construir a linha. São necessários R$ 790 milhões, através de uma Parceria Público- Privada (PPP), para tirar esse sonho do papel. A implantação dessa linha férrea é de extrema importância para a Zona Sul do Rio Grande do Sul. Depois da instalação do Polo Naval no Município de Rio Grande, durante o Governo do Presidente Lula, nossa região experimentou um desenvolvimento jamais visto antes. Com o desenvolvimento, aumentou também o fluxo de veículos na BR-392, que liga Pelotas a Rio Grande. A BR foi duplicada pelo Presidente Lula e, agora, vamos instalar o trem para desafogar ainda mais o tráfego. O trem é mais barato, mais rápido e mais seguro. Ontem, realizamos audiências públicas, em Rio Grande e em Capão do Leão, para apresentar o estudo à população. Como disse antes, é um investimento de R$ 790 milhões, com a passagem custando cerca de R$ 3,90 o ônibus custa R$ 11,00 e um trajeto com 43 estações: seis em Capão do Leão, seis em Pelotas e 31 em Rio Grande, onde foi apontada a maior viabilidade. No dia 12 de dezembro, estaremos realizando a audiência pública oficial do Ministério dos Transportes, em Pelotas. Nela, além de apresentar o estudo, esperamos já ter um planejamento de como viabilizar os recursos. O Ministro César Borges, a quem quero agradecer publicamente, nesta tribuna, pelo empenho e auxílio nessa pauta, vai entrar em 9

10 contato com o Ministério das Cidades para incluir a nossa linha no PAC Mobilidade. A ideia do Ministro é, no dia 12, já colocarmos para a população presente de onde vamos tirar os recursos para realizar a obra. Portanto, a audiência do dia 12 pode ser o último passo antes da licitação da obra. Se tudo correr conforme esperamos e trabalhamos, em 2014 daremos início a essa que, junto com o Polo Naval de Rio Grande e o Polo Eólico de Santa Vitória e Chuí, será uma das maiores realizações da Zona Sul do Rio Grande. Muito obrigado, Sr. Presidente! 10

11 O SR. GONZAGA PATRIOTA (PSB-PE. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, a gente tem falado aqui, quase que diariamente, de segurança pública, de Polícia Rodoviária Federal. Hoje eu vim fazer um apelo à Mesa Diretora, aos Líderes desta Casa, ao Sr. Presidente, para que coloquem em pauta o PLP 275, de 2001, que regulamenta o art. 5º da Constituição e a Lei Complementar nº 51, de As mulheres policiais rodoviárias federais e as mulheres policiais federais têm o direito de se aposentar com 5 anos a menos do que os homens, segundo o projeto. Por falta de regulamentação de um projeto de lei que está nesta Casa há 11 anos, a gente ainda não vê esse direito. Então, a gente quer que a Mesa coloque esse PLP em votação para que o direito das mulheres seja respeitado. Obrigado, Sr. Presidente. PRONUNCIAMENTO ENCAMINHADO PELO ORADOR Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, na semana passada, usei esta tribuna para registrar o descaso dos governos com o trânsito brasileiro. Falei de um país que virou o milênio com 10 mil policiais rodoviários federais, para fiscalizar 20 milhões de veículos e, hoje, com pouco mais de 8 mil para atender uma frota superior a 60 milhões que trafegam nas mesmas rodovias federais, estaduais e praticamente as mesmas ruas e avenidas nas suas cidades. Falei ainda, no discurso do último dia 11, que o tema da Campanha da Semana Nacional de Trânsito, Álcool, outras drogas e a segurança no trânsito: efeitos, responsabilidades e escolhas, foi muito sugestivo, porque essa temática 11

12 buscou trabalhar a influência da lei seca na sociedade desde sua criação, tirar o foco (drogas lícitas e ilícitas) e mirar nos efeitos dos seus componentes químicos, ter não apenas o condutor como público-alvo, mas também o pedestre e o ciclista, pois eles ocupam o mesmo espaço. Nesse discurso, Sr. Presidente, mostrei que entre os agentes de trânsito do País, com todo respeito aos agentes municipais e militares estaduais, está a gloriosa Polícia Rodoviária Federal, instituída como Polícia da União no art. 144 da Constituição brasileira, depois de uma grande luta dos Constituintes, em 1988, que, em seguida, através da Lei nº 8.028, de 1990, instituiu a Polícia Rodoviária Federal na estrutura organizacional do Ministério da Justiça. Falei ainda que a Polícia Rodoviária Federal, que tem um quadro de 14,5 mil policiais, hoje está reduzida a pouco mais de 8 mil. Mesmo assim está presente em todo o território nacional, com 22 superintendências regionais e 5 distritos, além de 156 subunidades administrativas, denominadas delegacias, 390 postos de fiscalização, totalizando, assim, em sua estrutura, 550 pontos de atendimento em todo o Brasil. Fiz referência a dois acidentes ocorridos na semana anterior a esse discurso do dia 11 de novembro. Um em Belém do São Francisco, onde numa colisão frontal entre uma Frontier e um Gol, em uma ponte de passagem única, nesse Município, ceifou a vida de Paulo Agostinho do Nascimento, 55 anos, José Lopes de Oliveira, 51 anos, Jorge Agostinho da Costa, 39 anos, e Valéria Francisca da Silva Ferreira, 21 anos, fato que motivou um protesto nesse Município de Belém do São Francisco, na última sexta-feira, organizado pelo Diretório Acadêmico Licínio Lustosa (DAL) da Faculdade de Ciências Exatas do Sertão do São Francisco (FACESF). 12

13 Lamentei também a morte de Ricardo Ramos, na BR-116, em minha querida Salgueiro, fato que causou tristeza sem limites a todos os salgueirenses, inclusive a minha pessoa. Hoje, Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, dando continuidade às reclamações feitas em discursos anteriores, venho tratar da aposentadoria especial para a mulher policial aos 25 anos de contribuição, sem qualquer limitador de idade, em nome de todas essas mulheres policiais rodoviárias federais e policiais federais, cujas representantes estaduais estão aqui em Brasília, em busca da pautação do PLP 275, de 2001, que já aguarda, há mais de 12 anos, para ser aprovado, embora já tenha sido aprovado no Senado da República e em todas as Comissões desta Casa Legislativa. As mulheres policiais rodoviárias federais e policiais federais devem receber tratamento isonômico em relação às demais profissões. Essas policiais femininas buscam o reconhecimento legítimo de seus direitos, baseado na igualdade material e concreta. Tramitam no Congresso Nacional vários projetos de lei para corrigir essa discrepância na legislação em vigor. O Projeto de Lei Complementar de n 275, de 2001, aprovado e sancionado, vai disciplinar a Lei Complementar nº 51, de 1985, conferindo à mulher policial o mesmo tratamento que recebe a mulher trabalhadora em geral e a servidora pública, em particular, nos termos do 1º do art. 40 e inciso I, 7º, do art. 201, 7º, respectivamente, conforme o que dispõe a Constituição Federal. A legitimidade do mérito é inquestionável, visto que a Lei Complementar nº 51, de 1985, que regulamenta a aposentadoria especial dos policiais, não faz 13

14 nenhuma distinção entre policiais homens e mulheres que se aposentam após 30 anos de contribuição. Essa lei disciplina o benefício ao policial do sexo masculino, silenciando em relação à aposentadoria da mulher policial. A Lei Complementar nº 51, de 1985, dispõe sobre a aposentadoria do funcionário policial. Assim vejamos: Art. 1º - O funcionário policial será aposentado: I - voluntariamente, com proveitos integrais, após 30 (trinta) anos de serviço, desde que conte, pelo menos 20 (vinte) anos de exercício em cargo de natureza estritamente policial; II - compulsoriamente, com proventos proporcionais ao tempo de serviço, aos 65 anos (sessenta e cinco) anos de idade, qualquer que seja a natureza dos serviços prestados. A Constituição Federal de 1988 inaugurou uma nova ordem constitucional, garantindo igualdade de direitos entre homens e mulheres: Art. 5 Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: I - homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição; 14

15 Vê-se que, além da regra geral do caput do art. 5º, o inciso I do mesmo artigo é ainda mais específico ao proclamar a igualdade entre homens e mulheres. Há ainda outros dispositivos constitucionais tratando do assunto: inciso IV, do art. 3º, quando determina como objetivo da República Federativa do Brasil a promoção do bem de todos, sem preconceitos, entre outros, de sexo. Para reafirmar a regra geral, a Constituição ainda a confirma no caso particular, quando prescreve a igualdade de direitos e obrigações entre homens e mulheres diante do casamento e dos filhos, no art. 226, 5. Tal igualdade não pode, no entanto, permanecer no aspecto formal. A igualdade deve materializar-se. Para isso, a lei deve tratar desigualmente os desiguais de maneira a preservar a igualdade de oportunidades, encargos e privilégios. Nesse sentido, o próprio Constituinte elencou três casos específicos de tratamento diferenciado dispensado às mulheres na busca da igualdade material: 1) licença-gestação para a mulher, com duração superior à da licença-paternidade (art. 7º, incisos XVIII e XIX); 2) incentivo ao trabalho da mulher, mediante normas protetoras (art. 7º, inciso XX); 3) prazo mais curto para a aposentadoria por tempo de serviço da mulher (art. 40, inciso III, alíneas a, b, c e d; art. 202, incisos I, II, III e 1º). Em cada um dos três casos elencados há um fundamento que extrapola o âmbito jurídico. No primeiro caso, o da licença-gestação, a origem é biológica, uma vez que a mulher, por participar diretamente no parto, necessita de um repouso mais prolongado e, além disso, necessita dar atenção exclusiva ao recém-nascido nos primeiros meses. 15

16 No segundo caso, o critério não é o biológico, já que a mulher tem amplas condições físicas, intelectuais e psicológicas de competir no mercado de trabalho com o homem. A intenção do legislador Constituinte foi proteger a mulher contra um mercado de trabalho marcadamente machista e também porque as normas de proteção à maternidade, ao criarem direitos excepcionais de inatividade e de assistência ao recém-nascido, tornam menos interessante a contratação de mulheres. O terceiro caso, o do prazo mais curto para aposentadoria por tempo de serviço da mulher, tem como fundamento sua condição social. O Constituinte entendeu que, devido às excepcionais tarefas domésticas da mulher, deveria inativá-la em prazo mais curto. As razões são encontradas na própria estrutura das sociedades conjugais brasileiras, em que as tarefas domésticas são executadas principalmente pela mulher, porque entendidas como sua atribuição exclusiva. Assim, a mulher casada que trabalha fora tem, geralmente, uma dupla jornada de trabalho, pois ao retornar a casa encontra, possivelmente, a lhe esperar, outras e não menos cansativas tarefas. Vale lembrar que os três casos expostos são previstos constitucionalmente e são excepcionais, não ferindo de modo algum o princípio da igualdade. Pelo contrário, o discrímen em cada caso acaba por reafirmar o princípio da igualdade, que só é alcançada, de fato, quando se consideram as diferenças existentes. Note-se que a Constituição Federal de 1988 recepcionou a Lei Complementar nº 51, de 1985, que, portanto, encontra-se vigente. Todavia, a nova roupagem relacionada à igualdade, principalmente à igualdade entre os sexos, trazida pela nova ordem constitucional inaugurada pela Constituição Federal de 1988, ainda não 16

17 foi aplicada ao caso das mulheres policiais, materializando a igualdade entre homens e mulheres policiais. Cronologicamente falando, a mulher policial não foi lembrada na Lei Complementar nº 51, de Em 1988, a Constituição Federal delineia o que se pode chamar de igualdade formal, deixando claro que homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, sendo, inclusive, repetitiva. Resta, portanto, materializar-se tal igualdade. E, no Brasil, assim como na maioria dos países ocidentais, onde vigora um Estado Democrático de Direito, esse fim só será alcançado por meio de lei (de direito), aprovada pelo povo (democracia), por meio de seus representantes. Ocorre que os anos se passaram e a esperada lei não surgiu. Somente em 14 de dezembro de 2001, treze anos após o advento da Constituição Federal de 1988, foi proposto o Projeto de lei Complementar nº 275, de 2001, cujo propósito é alterar o art. 1º da Lei Complementar nº 51, de 1985, cujo teor passaria a ter a seguinte redação, no que se refere à mulher policial: Art. 1º O servidor público policial será aposentado:... II b) após 25 (vinte e cinco) anos de contribuição, desde que conte, pelo menos 15 (quinze) anos de exercício em cargo de natureza estritamente policial, se mulher. Enfim é materializada a igualdade entre homens e mulheres policiais, nos termos da Constituição Federal de 1988, mas, infelizmente, ainda falta a sua regulamentação. Essas bravas policiais esperam há mais de 12 anos a 17

18 regulamentação do dispositivo constitucional que já totaliza 25 anos de injustiça. Ironicamente, 25 anos bodas de prata que nós e mais duas dezenas de Constituintes de 1988 recebemos no último dia 5 de outubro. É preciso cuidar das estruturas básicas, dos alicerces da nossa Carta Cidadã. Se a base é atacada, toda a estrutura cai. A Constituição é o alicerce de um país. Concluo este discurso, Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, apelando, mais uma vez, ao nosso Presidente Henrique Eduardo Alves e aos demais membros da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, da qual faço parte, para que seja pautado o PLP 275, de 2001, que regulamentará o direito das mulheres policiais rodoviárias e federais do Brasil. 18

19 O SR. GERALDO SIMÕES (PT-BA. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, solicito que este pronunciamento sobre saudação à Marcha dos Vereadores seja divulgado nos meios de comunicação da Casa, principalmente no programa A Voz do Brasil, muito ouvido na minha região. Trata-se de vereadores do Brasil inteiro, do nosso Estado, de Itabuna, também se encontra o Gerson Nogueira, de Arataca. Estão em Brasília para discutir temas importantes da Federação, como as políticas para as mulheres, os movimentos sociais, a agricultura, a agricultura familiar, a Lei de Drogas, a educação nos Municípios brasileiros e o pacto federativo. Eu tenho conversado com os vereadores de nossa cidade e de nossa região. Eles estão preocupados com a queda de arrecadação dos Municípios e querem, como todos nós desta Casa, melhorar a qualidade dos serviços no Município, com a correspondente transferência de recursos do Poder Central para esses Municípios que estão hoje reunidos em Brasília, através dos seus representantes e vereadores. Portanto, saúdo a Marcha, desejo sucesso e, para os meus conterrâneos, uma boa estada na Capital Federal. Muito obrigado, Sr. Presidente. PRONUNCIAMENTO ENCAMINHADO PELO ORADOR Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, hoje quero cumprimentar todos os vereadores brasileiros e principalmente a bancada de vereadores da Bahia, de nossa região do sul da Bahia, de Ilhéus e especialmente os vereadores de minha querida Itabuna, que foram me visitar em meu gabinete. Infelizmente nos desencontramos devido à necessidade que tive de participar de outras atividades 19

20 legislativas. Como é do conhecimento de todos, estamos em cima do prazo para apresentação de propostas orçamentárias para 2014, o que gera inúmeras reuniões de bancadas, Comissões, etc. Quero parabenizar e desejar muito sucesso à Marcha dos Vereadores que se inicia hoje e vai até o dia 29 de novembro. Coordenada pela União dos Vereadores do Brasil, a Marcha está sendo retomada este ano em um esforço renovado de valorizar e tornar mais visível o protagonismo e o papel dos vereadores na atenção das demandas mais sentidas da população dos Municípios. Cada vez se faz mais necessário que a população participe dos processos políticos de construção de um país democrático. Neste sentido, o poder político no Município, exercido pelo vereador, é fundamental e deve ser valorizado. Assim se manifesta a União dos Vereadores do Brasil ao entender a Marcha como A defesa do poder legislativo municipal que prima pela democracia e necessita da participação de todos os agentes políticos deste País. Sinto que é da máxima importância para avançarmos ainda mais no desenvolvimento do Brasil e superar os entraves históricos que ainda persistem e garantir a solução dos problemas de forma democrática, o fortalecimento das instâncias dos poderes na base, nos Municípios. Nesse sentido, o Poder Legislativo representado pelos vereadores é fundamental. São eles que garantem a representatividade dos interesses da população. Entre os temas candentes que o encontro vai debater e apresentar propostas e reivindicações ao Governo Federal estão os desafios da saúde dos brasileiros e a Lei de Drogas, a educação nos Municípios brasileiros, a situação das políticas públicas para as mulheres, os movimentos sociais, a agricultura e o cooperativismo, 20

21 o pacto federativo e muitas outras, todas integradas ao tema principal que é o fortalecimento do Poder Legislativo Municipal brasileiro. Participarão do evento de abertura da Marcha a Presidenta Dilma, Deputados, Senadores, as Presidências da Câmara dos Deputados, do Senado e Congresso Nacional, Ministros de Estado e várias outras autoridades. Reitero meus votos de sucesso a todos os participantes e coloco meu gabinete à disposição para os encaminhamentos que se fizerem necessários. Muito obrigado. 21

22 O SR. CELSO MALDANER (PMDB-SC. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, em relação também à Marcha dos Vereadores que está acontecendo em Brasília, quero aqui destacar um importante projeto de lei, de autoria do Vereador Edilson Massocco, do Município de Concórdia, em Santa Catarina, que está concorrendo ao projeto Destaque na Marcha dos Vereadores Esse evento iniciou no dia de hoje. Só para se ter uma ideia, ele estabeleceu nesse projeto que o número de cargos de confiança deve ser no máximo de 6% do número total de servidores efetivos e 40% ficam reservados a servidores efetivos. Portanto, trata-se de iniciativa para moralizar e reduzir principalmente o gasto com cargos de confiança. Também aproveito a oportunidade para encaminhar mais um pronunciamento, destacando aqui a escolha do empresário do ano de Chapecó Mário Lanznaster, nosso Presidente da Coopercentral Aurora Alimentos, do oeste catarinense, que foi o contemplado neste ano. Então, quero parabenizar pela feliz escolha. Muito obrigado, Sr. Presidente. PRONUNCIAMENTOS ENCAMINHADOS PELO ORADOR Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, eu gostaria de destacar um importante projeto de lei, de autoria do Vereador Edilson Massocco, de Concórdia, que está concorrendo ao projeto Destaque na Marcha dos Vereadores O evento começa nesta terça-feira, dia 26, e vai até a próxima sexta-feira, dia 29, em Brasília. De acordo com o texto do PL, fica estabelecido que o número de cargos 22

23 comissionados não deve exceder 6% do número total de servidores efetivos. Dentro desses 6%, fica reservado o mínimo de 40% a servidores efetivos de carreira. A proposta visa valorizar os servidores efetivos do Poder Executivo Municipal, fundações, autarquias e sociedade de economia mista criada e mantida pelo Município, uma vez que no mínimo 40% dos cargos em comissão serão preenchidos pelos servidores de carreira, e as funções de confiança exercidas exclusivamente por servidores efetivos, conforme determina a Constituição Federal. Com a redução dos cargos comissionados, haverá uma economia para os cofres públicos do Município, uma vez que os servidores efetivos estarão ocupando parte dos cargos em comissão, reduzindo os gastos com a folha de pagamento, em atendimento aos limites previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal. Os recursos economizados com a redução dos cargos comissionados oportunizarão ao Município investir mais em saúde, educação, infraestrutura, dentre outras áreas. Em Concórdia, o projeto já foi aprovado e, por se tratar de uma emenda à Lei Orgânica, não precisa ser aprovada pelo Prefeito. Dessa forma, a lei já esta em vigor, mas só valerá para a próxima legislação. Trata-se de uma iniciativa que deve ser incentivada e destacada, visto o benefício que traz a todos os munícipes, com o bom uso dos recursos públicos e enxugamento da máquina pública. Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, eu gostaria de destacar que na última quinta-feira, dia 21 de novembro, a comunidade econômica de Chapecó, no Oeste catarinense, elegeu como o Empresário do Ano 2013 Troféu Nelson Galina o Presidente da Coopercentral Aurora Alimentos, Sr. Mário Lanznaster. Essa é a 21º edição da homenagem, organizada pela Associação Comercial e Industrial de 23

24 Chapecó ACIC. Além de Mário, os outros dois finalistas foram os empresários Gilson Vivian, da Inviolável Segurança, e Sandro Luiz Pallaoro, da Pallaoro Distribuidora de Frutase também presidente da nossa gloriosa Chapecoense. Quebrando o protocolo, Mário chamou os dois ao palco para dividir, com eles, a merecida homenagem. O dirigente da Aurora também dedicou o Troféu Nelson Galina aos associados e colaboradores da cooperativa. O Troféu Nelson Galina é uma das mais respeitadas condecorações de Santa Catarina. Foi instituído em 1993 para homenagear lideranças de todos os setores da atividade humana que colaboraram de forma efetiva e decisiva para o desenvolvimento econômico, social e cultural do Município. Por todo o trabalho desempenhado por Mário Lanznaster e a classe empresarial de Chapecó e também de toda Santa Catarina, deixo aqui minha homenagem a esses empreendedores, que colocaram o oeste catarinense no mapa do agronegócio brasileiro. Muito obrigado. 24

25 O SR. DR. UBIALI (PSB-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, participei ontem da inauguração da Casa do Cooperativismo Paulista. Foi uma festa belíssima, não pela festa em si, mas pelos ideais ali expostos, pela vocação social existente no cooperativismo e principalmente pela consciência de que, cada vez mais, nós temos que ter o cooperativismo, a ação cooperativa das pessoas no nosso trabalho, na relação entre capital e trabalho. Foi uma noite esplendorosa, em que várias lideranças estiveram presentes, inclusive o Governador Geraldo Alckmin, mostrando que o cooperativismo precisa, sim, ser tratado com deferência e ser estimulado. Nós, aqui, precisamos votar o PLP 271, que dispõe sobre o adequado tratamento tributário ao ato cooperativo. Estamos atrasados nisso. Vamos fazer essa votação e aprová-lo. 25

26 O SR. VALMIR ASSUNÇÃO (PT-BA. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, quero fazer dois registros. O primeiro é que no Paraná, há 15 anos, ocorreu o despejo em que um dos nossos companheiros foi assassinado. Nesta semana houve o julgamento do acusado da morte de Sebastião Camargo, e o réu foi condenado a 15 anos de cadeia. O outro registro é que na última segunda-feira a Bahia festejou o dia das baianas de acarajés. Sem dúvida, houve grandes homenagens em todos os lugares, e eu quero fazer este registro justamente pela importância das baianas de acarajés para a nossa cultura e para a produção de quitutes, que geram renda e garantem o sustento de suas famílias, Sr. Presidente. Muito obrigado. PRONUNCIAMENTOS ENCAMINHADOS PELO ORADOR Sr. Presidente, Srs. Deputados, Sras. Deputadas, gostaria de fazer um registro que considero importante para os movimentos agrários. Trata-se da condenação de Marcos Prochet, acusado da morte de Sebastião Camargo, morto durante um despejo ilegal na cidade de Marilena, noroeste do Estado, que envolveu cerca de 30 pistoleiros, há 15 anos. Além do assassinato de Camargo, 17 pessoas, inclusive crianças, ficaram feridas. Prochet foi condenado a 15 anos e 9 meses de prisão por homicídio duplamente qualificado, por recurso que impossibilitou a defesa da vítima e ocultação da prática de outros crimes. O crime compõe o cenário de grande violência no campo vivido no período do Governo Jaime Lerner, no Paraná, onde aproximadamente 16 trabalhadores sem-terra foram assassinados. 26

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO SESSÃO: 314.3.54.O DATA: 10/10/13 TURNO: Matutino TIPO DA SESSÃO: Não Deliberativa Solene - CD LOCAL: Plenário Principal - CD INÍCIO: 10h40min TÉRMINO: 12h18min

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 41 Discurso na cerimónia de celebração

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Câmara Municipal de Carnaubal

Câmara Municipal de Carnaubal Câmara Municipal de Carnaubal ATA DA 2º ( SEGUNDDA) SESSÃO ORDINÁRIA DO 1º PRIMEIRO PERÍODO LEGISLATIVO ANO 2015 Ata da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Carnaubal CE; realizada no dia 24 ( VINTE

Leia mais

Câmara Municipal de Cubatão

Câmara Municipal de Cubatão 2 ATA DA 1ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA DO 2º ANO LEGISLATIVO DA 16ª LEGISLATURA REALIZADA EM 27 DE MAIO DE 2014 PRESIDÊNCIA - Sr. César da Silva Nascimento. SECRETARIAS - Sr. Fábio Alves Moreira e Sr. Ricardo

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 65 Discurso na solenidade do Dia

Leia mais

30/07/2009. Entrevista do Presidente da República

30/07/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com a presidente do Chile, Michelle Bachelet, após encerramento do seminário empresarial Brasil-Chile

Leia mais

Balanço SEMESTRAL da Gestão (Fev/Agosto 2012) Secretaria de Articulação Institucional e Ações Temáticas/SPM

Balanço SEMESTRAL da Gestão (Fev/Agosto 2012) Secretaria de Articulação Institucional e Ações Temáticas/SPM 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 ANEXO II ATA DA 10ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DA MULHER REALIZADA NOS DIAS 04 E 05 DE SETEMBRO

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Brasília-DF, 30 de outubro de 2006 Jornalista Ana Paula Padrão: Então vamos às perguntas, agora ao vivo, com

Leia mais

Pronunciamento do Excelentíssimo Senhor Ministro de Estado Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Antonio Palocci Filho

Pronunciamento do Excelentíssimo Senhor Ministro de Estado Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Antonio Palocci Filho Pronunciamento do Excelentíssimo Senhor Ministro de Estado Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Antonio Palocci Filho Brasília, 02/01/2011 (Saudações e agradecimentos)... Senhoras e senhores,

Leia mais

Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver

Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver SESSÃO: 255-S0 DATA: 27/08/15 FL: 1 DE 5 O SR. TONINHO VESPOLI (PSOL) - Boa tarde novamente a todos e a todas. Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver

Leia mais

LEI Nº 2.998/2007 CAPÍTULO I DA COMPOSIÇÃO

LEI Nº 2.998/2007 CAPÍTULO I DA COMPOSIÇÃO LEI Nº 2.998/2007 REGULAMENTA O CONSELHO MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO URBANO - COPLAN, CRIADO NO ARTIGO 2º, DA LEI COMPLEMENTAR N.º 037/2006, DE 15 DE DEZEMBRO, QUE DISPOE SOBRE NORMAS DE

Leia mais

APOSENTADORIA ESPECIAL DO POLICIAL CIVIL

APOSENTADORIA ESPECIAL DO POLICIAL CIVIL APOSENTADORIA ESPECIAL DO POLICIAL CIVIL José Heitor dos Santos Promotor de Justiça/SP Silvio Carlos Alves dos Santos Advogado/SP A Lei Complementar Paulista nº. 1.062/08, que disciplina a aposentadoria

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 Povo do Município de Viçosa, por seus representantes legais, aprovou e eu, em seu nome, sanciono e promulgo a seguinte Lei: Das disposições Gerais Art.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

Em defesa da Saúde pública para todos

Em defesa da Saúde pública para todos Boletim Econômico Edição nº 57 março de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Em defesa da Saúde pública para todos 1 A saúde pública faz parte do sistema de Seguridade Social

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE

CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE CÂMARA MUNICIPAL DE SABOEIRO-CE PROJETO DE LEI Nº /2013, de 23 de abril de 2013 DISPOE SOBRE A CRIAÇÃO DO PROGRAMA DE INCENTIVO A CULTURA CINEMA POPULAR EM DISTRITOS, COMUNIDADES E PRAÇAS DO MUNICÍPIO.

Leia mais

Câmara Municipal de Tijucas do Sul

Câmara Municipal de Tijucas do Sul ATA DA 16 a SESSÃO ORDINÁRIA DO PRIMEIRO PERÍODO ORDINÁRIO DA PRIMEIRA SESSÃO LEGISLATIVA DA 15 a LEGISLATURA EM 26/05/2014. Aos vinte e seis dias do mês de maio do ano de dois mil e quatorze, nesta cidade

Leia mais

MORTE DO ÍNDIO OZIEL GABRIEL: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA. Senhor Presidente,

MORTE DO ÍNDIO OZIEL GABRIEL: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA. Senhor Presidente, ** Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 05/06/2013. MORTE DO ÍNDIO OZIEL GABRIEL: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, No dia

Leia mais

Conselho Nacional de Controle Interno

Conselho Nacional de Controle Interno Veículo: Site Congresso em Foco Data: 13/07/2012 Editoria: Lei de Acesso Coluna: - Página: - Só 12% das prefeituras dão atenção a transparência Uma mesma pergunta foi feita às administrações de 133 cidades

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 13 Discurso na solenidade de abertura

Leia mais

FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS

FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS Dia dos Surdos 2009 Apresentação No dia 26 de setembro, a Comunidade Surda Brasileira comemora o Dia Nacional do Surdo, data em que são relembradas

Leia mais

A Deputada GORETE PEREIRA (PR-CE) pronuncia. discurso sobre o Dia Internacional da Mulher: Senhoras e Senhores Deputados,

A Deputada GORETE PEREIRA (PR-CE) pronuncia. discurso sobre o Dia Internacional da Mulher: Senhoras e Senhores Deputados, A Deputada GORETE PEREIRA (PR-CE) pronuncia discurso sobre o Dia Internacional da Mulher: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Queremos, mais uma vez, unirmos às manifestações pelo transcurso

Leia mais

No entanto, a efetividade desses dispositivos constitucionais está longe de alcançar sua plenitude.

No entanto, a efetividade desses dispositivos constitucionais está longe de alcançar sua plenitude. A MULHER NA ATIVIDADE AGRÍCOLA A Constituição Federal brasileira estabelece no caput do art. 5º, I, que homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações e reconhece no dispositivo 7º a igualdade de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Page 1 of 5 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.823, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono

Leia mais

Apesar da Lei que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, datar de janeiro de 2012, até agora, passados dois anos

Apesar da Lei que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, datar de janeiro de 2012, até agora, passados dois anos O presente projeto de Lei que autoriza a implantação do Corredor Capão Redondo / Campo Limpo / Vila Sonia é apresentado de maneira descolada do Projeto de Lei 0017/2014, ora em 2ª votação, e que autoriza

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

Estatística de projetos de leis protocolados, aprovados e em tramitação

Estatística de projetos de leis protocolados, aprovados e em tramitação PROPOSIÇÕES 2010 2011 Mensagens do Prefeito Municipal 084 79 Anteprojetos de Leis 056 26 Projetos de Leis (de autoria dos Senhores Vereadores) 098 70 Projetos de Leis Complementares 015 8 Projetos de Decretos

Leia mais

TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR DIRETA

TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR DIRETA De: Gabinete do Vereador Jimmy Pereira Para: Ação Jovem Brasil Resposta à solicitação de Informações para a formação do Índice de Transparência da Câmara do Rio TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR

Leia mais

Art. 2º Ao Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - compete:

Art. 2º Ao Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - compete: LEI Nº 12.911, de 22 de janeiro de 2004 Dispõe sobre a criação do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - e do Fundo Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - FUNSEA-SC

Leia mais

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO JOÃO HERRMANN NETO (PDT/SP), NA SESSÃO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, EM.../.../... Senhor Presidente

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO JOÃO HERRMANN NETO (PDT/SP), NA SESSÃO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, EM.../.../... Senhor Presidente DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO JOÃO HERRMANN NETO (PDT/SP), NA SESSÃO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, EM.../.../... Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados, As águas subterrâneas que formam os aqüíferos

Leia mais

Ata n. 25 da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Medeiros Neto BA.

Ata n. 25 da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Medeiros Neto BA. Ata n. 25 da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Medeiros Neto BA. Aos quatro (04) dias do Mês de Março (03) do ano de Dois Mil e Treze (2013), às 17:35 horas, com a presença de nove (09) vereadores,

Leia mais

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados Frente Parlamentar em Defesa dos Conselheiros Tutelares é reinstalada na Câmara dos Deputados Com o objetivo de discutir e acompanhar as demandas dos Conselhos Tutelares na Câmara dos Deputados, foi reinstalada

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DO ARRAIAL PROJETO DE LEI MUNICIPAL N.º. /2007, DE 26 DE NOVEMBRODE 2007.

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DO ARRAIAL PROJETO DE LEI MUNICIPAL N.º. /2007, DE 26 DE NOVEMBRODE 2007. PROJETO DE LEI MUNICIPAL N.º. /2007, DE 26 DE NOVEMBRODE 2007. Cria o Fundo Municipal de Microcrédito e Apoio à Economia Solidaria-FUMAES e Institui o Conselho Gestor do FUMAES e da outras providências.

Leia mais

CAPÍTULO I: DA NATUREZA E FINALIDADE

CAPÍTULO I: DA NATUREZA E FINALIDADE REGULAMENTO DOS NÚLCLEOS DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS (NEABIs) DO IFRS Aprovado pelo Conselho Superior do IFRS, conforme Resolução nº 021, de 25 de fevereiro de 2014. CAPÍTULO I: DA NATUREZA

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE INDAIATUBA

CÂMARA MUNICIPAL DE INDAIATUBA 4 11N1 CÂMARA MUNICIPAL DE INDAIATUBA www.camaraindaiatuba.sp.gov.br PROJETO DE LEI N /2012 "Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais CMPDA, e dá outras providências."

Leia mais

PROPOSTA DE GOVERNO DA COLIGAÇÃO BLUMENAU: QUEM AMA CUIDA.

PROPOSTA DE GOVERNO DA COLIGAÇÃO BLUMENAU: QUEM AMA CUIDA. PROPOSTA DE GOVERNO DA COLIGAÇÃO BLUMENAU: QUEM AMA CUIDA. PARTIDOS COLIGADOS: 1. Partido dos Trabalhadores PT; 2. Partido Progressista PP; 3. Partido Democrático Trabalhista PDT; 4. Partido Comunista

Leia mais

Câmara Municipal de São Paulo

Câmara Municipal de São Paulo DISCURSO PROFERIDO PELO VEREADOR NATALINI NA 216ª SESSÃO ORDINARIA, REALIZADA EM 17/02/11 GRANDE EXPEDIENTE O SR. NATALINI (PSDB) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Vereadores, telespectadores da TV Câmara,

Leia mais

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO MANUAL DO JOVEM DEPUTADO Edição 2014-2015 Este manual procura expor, de forma simplificada, as regras do programa Parlamento dos Jovens que estão detalhadas no Regimento. Se tiveres dúvidas ou quiseres

Leia mais

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013.

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. Dispõe sobre a criação, composição, competência e funcionamento do Conselho Municipal de Esporte e Lazer CMEL. O Povo do Município de Turvolândia Estado de Minas Gerais,

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.099, DE 1º DE DEZEMBRO DE 1993 "Dispõe sobre a constituição do Conselho Estadual do Bem-Estar Social e a criação do Fundo Estadual a ele vinculado e dá outras providências." O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Abril / 2014

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Abril / 2014 EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA Abril / 2014 Reflexão Inicial Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda. (Paulo Freire) Mundo em Crise 30 mil crianças morrem

Leia mais

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com perguntas respondidas pelo presidente Lula Manaus-AM,

Leia mais

LEI Nº 467 DE 26 DE MARÇO DE 2014.

LEI Nº 467 DE 26 DE MARÇO DE 2014. LEI Nº 467 DE 26 DE MARÇO DE 2014. DISPÕE SOBRE O SERVIÇO VOLUNTÁRIO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE IRAMAIA, ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara

Leia mais

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 2 TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI* *Artigo 5º da Constituição Brasileira

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENADOR DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, SENHOR JORGE AFONSO ARGELLO

EXCELENTÍSSIMO SENADOR DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, SENHOR JORGE AFONSO ARGELLO EXCELENTÍSSIMO SENADOR DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, SENHOR JORGE AFONSO ARGELLO Prezado Senador Gim Argello A UNICAM - União Nacional dos Caminhoneiros, em nome desta categoria de trabalhadores que

Leia mais

contribuição previdenciária de aposentados e pensionistas, e a PEC 63, que resgata o ATS.

contribuição previdenciária de aposentados e pensionistas, e a PEC 63, que resgata o ATS. Neste ano histórico em que completa 60 anos de vitoriosa trajetória associativa, a Amagis é agraciada ao ser escolhida para sediar, novamente, onze anos depois, outro importante encontro integrativo como

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 69 Discurso na cerimônia de assinatura

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 285, DE 2006

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 285, DE 2006 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 285, DE 2006 Autoriza o Poder Executivo a criar o Programa Cantando as Diferenças, destinado a promover a inclusão social de grupos discriminados e dá outras providências. O

Leia mais

CARTA DO COMITÊ BRASILEIRO DE DEFENSORAS/ES DOS DIREITOS HUMANOS À MINISTRA DA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

CARTA DO COMITÊ BRASILEIRO DE DEFENSORAS/ES DOS DIREITOS HUMANOS À MINISTRA DA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CARTA DO COMITÊ BRASILEIRO DE DEFENSORAS/ES DOS DIREITOS HUMANOS À MINISTRA DA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Brasília,12 de Dezembro de 2012. O Comitê Brasileiro de Defensoras/es

Leia mais

REQUERIMENTO N o, DE 2015

REQUERIMENTO N o, DE 2015 REQUERIMENTO N o, DE 2015 (Da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio) Requer a criação e constituição de Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei Complementar

Leia mais

Propostas de luta para tornar nossa. vida melhor. Maio de 2003

Propostas de luta para tornar nossa. vida melhor. Maio de 2003 Propostas de luta para tornar nossa vida melhor Maio de 2003 Companheiros e companheiras A s políticas capitalistas neoliberais, aplicadas com mais força no governo FHC, foram muito duras com os trabalhadores

Leia mais

IGUALDADE RACIAL. 146 políticas sociais acompanhamento e análise 7 ago. 2003 ipea

IGUALDADE RACIAL. 146 políticas sociais acompanhamento e análise 7 ago. 2003 ipea IGUALDADE RACIAL Constituição da República Federativa do Brasil (CRFB) 1988 Artigo 5 o Caput Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 29 Discurso na cerimónia de premiação

Leia mais

stf.empauta.com 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' NACIONAL ENTREVISTA

stf.empauta.com 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' NACIONAL ENTREVISTA 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' Lewandowski critica voto secreto no Congresso Para ministro do Supremo, "esse modo de pensar é incompatível com a Constituição" 'Sessão secreta não é compatível

Leia mais

Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning)

Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning) Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning) DISCURSOS 1, 2, 3 e 4 sem mensagem de raça ou classe (o texto do discurso é para ser lido duas vezes por cada ator,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 067, DE 2011

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 067, DE 2011 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 067, DE 2011 Regulamenta o exercício das profissões de transcritor e de revisor de textos em braille. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Na produção de textos no sistema

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 21 Discurso na cerimónia de instalação

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADE

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADE Art. 1º - O Conselho Municipal do Idoso CMI de Carlos Barbosa, criado pela Lei Municipal nº 1754,

Leia mais

PRIMEIRA VILA OLÍMPICA INDÍGENA DO BRASIL, DOURADOS SEDIA A ESPERANÇA PARA OS POVOS INDÍGENAS. Senhor Presidente,

PRIMEIRA VILA OLÍMPICA INDÍGENA DO BRASIL, DOURADOS SEDIA A ESPERANÇA PARA OS POVOS INDÍGENAS. Senhor Presidente, Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 10/05/2011. PRIMEIRA VILA OLÍMPICA INDÍGENA DO BRASIL, DOURADOS SEDIA A ESPERANÇA PARA OS POVOS INDÍGENAS Senhor Presidente,

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Lei n o 9.795, de 27 de Abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso

Leia mais

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG C L I P P I N G 14/04/2009. Produção ASCOM

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG C L I P P I N G 14/04/2009. Produção ASCOM EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG C L I P P I N G 14/04/2009 Produção ASCOM MGTV 1ª edição 13/04/2009 TV Panorama Juiz de Fora Expominas não atrai o número de eventos esperado Empreendimento

Leia mais

02/12/2004. Discurso do Presidente da República

02/12/2004. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de entrega do Prêmio Finep e sanção da Lei de Inovação de Incentivo à Pesquisa Tecnológica Palácio do Planalto, 02 de dezembro de 2004 Meus companheiros ministros,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de assinatura

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 NOTA DESCRITIVA FEVEREIRO/2008 Nota Descritiva 2 2008 Câmara dos Deputados. Todos os direitos reservados. Este trabalho poderá ser reproduzido ou transmitido na íntegra,

Leia mais

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município Estrutura Administrativa e Principais 01. Câmara Municipal - Lei Orgânica do Município de Teresina, de 05 de abril de 1991. - Votar o Orçamento Anual e o Plano Plurianual, bem como autorizar abertura de

Leia mais

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DATA: 06.06.13

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DATA: 06.06.13 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DATA: 06.06.13 VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE EDITORIA: CAPA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DATA: 06.06.13 VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE EDITORIA: NEGOCIOS E FINANÇAS ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

Subseção I Disposição Geral

Subseção I Disposição Geral Subseção I Disposição Geral Art. 59. O processo legislativo compreende a elaboração de: I - emendas à Constituição; II - leis complementares; III - leis ordinárias; IV - leis delegadas; V - medidas provisórias;

Leia mais

Estimados colegas representantes dos países membros do Fórum das Federações, Embaixadores e delegados

Estimados colegas representantes dos países membros do Fórum das Federações, Embaixadores e delegados PRESIDENCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Assunto: DISCURSO DO EXMO. SUBCHEFE DE ASSUNTOS FEDERATIVOS DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS DA

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 2 ESTADO DE MINAS 3 ESTADO DE MINAS http://www.em.com.br PSD de Kassab mira 'órfãos' do PMDB quercista O PSD obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na terça-feira e corre

Leia mais

ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL SUGESTÕES

ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL SUGESTÕES ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL 1) INTRODUÇÃO SUGESTÕES Ao longo dos seus vinte e oito anos e com a experiência de centenas de administrações que

Leia mais

54616 Sábado 17 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Dezembro de 2011

54616 Sábado 17 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Dezembro de 2011 54616 Sábado 17 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Dezembro de 2011 RO) Voltamos à lista de oradores. Pela ordem de inscrição, Senadora Ana Amélia, pela Liderança do PP. RO) A Presidência recebeu da Câmara dos Deputados

Leia mais

2.037/GS/2013 - DA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE - Enviando a este Poder, resposta ao ofício nº 2.723/2013-DCO, o qual encaminhou pleito desta Casa.

2.037/GS/2013 - DA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE - Enviando a este Poder, resposta ao ofício nº 2.723/2013-DCO, o qual encaminhou pleito desta Casa. ESTADO DA PARAÍBA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA CASA DE EPITÁCIO PESSOA 17ª Legislatura 3ª Sessão Legislativa 64ª SESSÃO ORDINÁRIA E X P E D I E N T E (28.08.2013) MEMORANDO Nº: 51/2013 - DO GABINETE DA DEPUTADA

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 A língua, a ciência e a produção de efeitos de verdade Programa Hora de Debate. Campanhas de prevenção contra DST: Linguagem em alerta SOM: abertura (Vinheta de abertura do

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS LEI Nº 14.830, de 11 de agosto de 2009 Dispõe sobre a criação do Conselho Estadual do Artesanato e da Economia Solidária - CEAES, e adota outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA,

Leia mais

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia lançamento do Marco Regulatório da Mineração - Brasília/DF

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia lançamento do Marco Regulatório da Mineração - Brasília/DF Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia lançamento do Marco Regulatório da Mineração - Brasília/DF Deputado André Vargas, presidente em exercício da Câmara dos Deputados.

Leia mais

REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor. Brasília, outubro de 2004

REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor. Brasília, outubro de 2004 REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor Brasília, outubro de 2004 FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS FENAJ http://www.fenaj.org.br FÓRUM NACIONAL DOS PROFESSORES DE JORNALISMO - FNPJ

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE INFORMÁTICA NATAL, 08.07.2005 BOLETIM OFICIAL 2222 ANO XVI SEXTA-FEIRA

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE INFORMÁTICA NATAL, 08.07.2005 BOLETIM OFICIAL 2222 ANO XVI SEXTA-FEIRA A MESA DIRETORA Deputado ROBINSON FARIA PRESIDENTE Deputada LARISSA ROSADO 1 VICE-PRESIDENTE Deputado RICARDO MOTTA 1 SECRETÁRIO Deputado ALEXANDRE CAVALCANTI 3 SECRETÁRIO Deputado VIVALDO COSTA 2 VICE-PRESIDENTE

Leia mais

Guria Informação & Sistemas

Guria Informação & Sistemas Zero Hora (RS) Projeto tenta prevenir acidentes com caminhões Será lançado em setembro o projeto DM - Vida Urgente na Estrada, uma parceria da Fundação Thiago de Moraes Gonzaga e da DM Internacional, líder

Leia mais

Permitam-me algum informalismo e que leve à risca o Protocolo.

Permitam-me algum informalismo e que leve à risca o Protocolo. 1 - Gostaria de pedir um minuto de silêncio em memória de todos os Bombeiros já falecidos e particularmente de Franquelim Gonçalves, que faleceu no desempenho das suas funções; 25 de maio Inauguração do

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 198/2013

PROJETO DE LEI Nº 198/2013 PROJETO DE LEI Nº 198/2013 Dispõe sobre a admissão, no Estado do Espírito Santo, de diplomas de pós-graduação strictusensu (Mestrado e Doutorado) originários de cursos ofertados de forma integralmente

Leia mais

IV CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA MULHERES DE PORTO ALEGRE

IV CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA MULHERES DE PORTO ALEGRE IV CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA MULHERES DE PORTO ALEGRE Diagnóstico e Desafios 11 e 12 de setembro de 2009 Políticas Públicas e o Orçamento em Porto Alegre Mulheres no Orçamento Participativo:

Leia mais

O SR. PRESIDENTE (Gim Argello. PTB DF) Sobre a mesa, requerimento que passo a ler. É lido o seguinte:

O SR. PRESIDENTE (Gim Argello. PTB DF) Sobre a mesa, requerimento que passo a ler. É lido o seguinte: 30730 Sexta-feira 15 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Agosto de 2008 O SR. PRESIDENTE (Gim Argello. PTB DF) Sobre a mesa, requerimento que passo a ler. É lido o seguinte: REQUERIMENTO Nº 979, DE 2008 Requeiro,

Leia mais

INDICAÇÃO N O, DE 2011 (Da Comissão de Educação e Cultura)

INDICAÇÃO N O, DE 2011 (Da Comissão de Educação e Cultura) COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA INDICAÇÃO N O, DE 2011 (Da Comissão de Educação e Cultura) Sugere ao Ministério da Educação a criação da Universidade Federal do Litoral Paulista, com sede na cidade de Santos,

Leia mais

Gostaria de ressaltar o papel da mulher como figura estabilizadora da família e, em decorrência, da própria vida social.

Gostaria de ressaltar o papel da mulher como figura estabilizadora da família e, em decorrência, da própria vida social. O deputado Ivo José (PT-MG) profere o seguinte discurso: Senhor Presidente, nobres colegas deputados, demais presentes, ouvintes e telespectadores da Rádio Câmara e da TV Câmara, nesta data especial, em

Leia mais

PAUTA DE DEMANDAS 2012

PAUTA DE DEMANDAS 2012 PAUTA DE DEMANDAS 2012 O Fórum Baiano da Agricultura Familiar (FBAF) foi criado em 2006 e, desde então, buscou ampliar e qualificar o diálogo e a apresentação de demandas ao Governo do Estado da Bahia

Leia mais

III Seminário de Turismo Rural do Distrito Federal

III Seminário de Turismo Rural do Distrito Federal IDESTUR Instituto de Desenvolvimento do Turismo Rural III Seminário de Turismo Rural do Distrito Federal O Turismo Rural não tem leis e regulamentos específicos que normatizem a sua diversidade, até por

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 239, DE 2012 O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera a Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008, que institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA. REQUERIMENTO N º..., DE 2011 (do Sr. Sandro Alex)

COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA. REQUERIMENTO N º..., DE 2011 (do Sr. Sandro Alex) COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA REQUERIMENTO N º..., DE 2011 (do Sr. Sandro Alex) Requer a prorrogação da Consulta Pública 23/2011 da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações)

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 128 DE 2006

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 128 DE 2006 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 128 DE 2006 Altera o 1º do art. 1º da Medida Provisória nº 2.178-36, de 24 de agosto de 2001, para incluir os estudantes da educação fundamental de jovens e adultos como beneficiários

Leia mais

HISTÓRICO DE REFORMAS A QUE SE REFERE A EXPRESSÃO

HISTÓRICO DE REFORMAS A QUE SE REFERE A EXPRESSÃO HISTÓRICO DE REFORMAS A QUE SE REFERE A EXPRESSÃO REFORMA POLÍTICA NAS DISCUSSÕES EM CURSO NO CONGRESSO NACIONAL MÁRCIO NUNO RABAT Consultor Legislativo da Área XIX Ciência Política, Sociologia Política,

Leia mais

Câmara Municipal de Tijucas do Sul

Câmara Municipal de Tijucas do Sul ATA DA 9 a SESSÃO ORDINÁRIA DO PRIMEIRO PERÍODO ORDINÁRIO DA PRIMEIRA SESSÃO LEGISLATIVA DA 15 a LEGISLATURA EM 07/04/2014. Aos sete dias do mês de abril do ano de dois mil e quatorze, nesta cidade de

Leia mais

Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências.. CAPÍTULO I. Da Finalidade

Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências.. CAPÍTULO I. Da Finalidade Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências.. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei:

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 128ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 21/07/2015 A 128ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 12 a 16 de julho de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais