JANELA PARA A AMÉRICA LATINA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JANELA PARA A AMÉRICA LATINA"

Transcrição

1 JANELA PARA A AMÉRICA LATINA Garras de oro Garras de ouro Colômbia, 1926, 35mm, 1.122m, preto e branco com viragens e planos coloridos, 55min a 18 qps companhia produtora Cali Film; direção P.P. Jambrina (Alfonso Martínez Velasco); direção de fotografia Arnaldo Ricotti; roteiro José Vicente Navia; elenco Lucia Zanussi origem da cópia Fundación Patrimonio Fílmico Colombiano O editorialista de The World, jornal da Cidade dos arranhacéus, capital da Yanquilândia, precisa encontrar provas para defender-se de uma acusação de calúnia por ter escrito que Theodore Roosevelt, artífice do Panamá, não devia ser reeleito presidente dos Estados Unidos. Roosevelt descumprira o tratado em virtude do qual os Estados Unidos se comprometiam a desenvolver uma via interoceânica através do istmo do Panamá, mantendo a integridade territorial do que então era a Colombia. Para se defender, o jornalista envia vários detetives à Colombia para encontrar provas da existência desse tratado. Um desses perdigueiros é Patterson, apaixonado por Berta, filha de um modesto empregado do consulado da Colombia na cidade dos arranhacéus. Primeiro filme antiimperialista na América Latina. Garras de Oro, mudo testigo de una injusticia Garras de ouro, testemunha muda de uma injustiça Colômbia, 2011, HD, cor, 52min companhia produtora Universidad del Valle; produção Oscar Campo; direção e roteiro Oscar Campo, Ramiro Arbeláez; direção de fotografia Santiago Lozano, Rodrigo Ramos (Cali), Oscar Campo (Nova Iorque), George Leidsmar (Washington), Ángel Polo (Bogotá); montagem Oscar Campo, Rodrigo Ramos; edição Rodrigo Ramos, Santiago Lozano; som César Torres, Juan Felipe Rayo, Félix Corredor; música Alejandro Ramírez; entrevistados Juana Suárez, Rodrigo Vidal, Luis Ospina, Rito Alberto Torres, Olga Lucía Gutiérrez, Jorge Orlando Melo, Dan Streible O documentário destaca os enigmas mais importantes da produção e divulgação do filme Garras de ouro, entrevistando pessoas envolvidas em sua descoberta, restauração e atual difusão, a partir da narração e do acompanhamento do pesquisador Ramiro Arbeláez em várias cidades. Max e a mulher barbada Amoureux de la femme à barbe OFICINA SONORA França, 1909, 35mm, preto-e-branco, 6min companhia produtora Pathé Frères; elenco Max Linder O jovem Max decora bem suas lições, e com a recompensa recebida vai a um parque de diversões. O empresário aproveita-se da paixão fulminante de Max pela mulher barbada e o contrata como auxiliar. Mas Max descobre que a barba da mulher é falsa e foge vestido de urso. Perseguido até sua casa, o pai de Max denuncia o golpe que fora aplicado no filho.

2 Cretinetti paga as dívidas Cretinetti paga i debiti Itália, 1909, 35mm, preto-e-branco, 8min companhia produtora Itala Film; elenco André Deed Cretinetti, assediado por credores, foge através de portas e paredes e se oculta numa valise mágica que anda sozinha por ruas e parques, perseguida por um cortejo cada vez maior. Ao final, Cretinetti vende a mala mágica para um casal simplório, que acaba pagando as consequências das dívidas do habilidoso herói. OFICINA SONORA A Nova camareira é bonita demais La Nuova cameriera è troppo bella Itália, 1912, 35mm, com viragens, 8min companhia produtora Società Anonima Ambrosio; produção Arturo Ambrosio; elenco Nilda Baracchi (Robinette), Armando Pilotti Uma linda camareira fica exasperada com as atenções que todos os homens da casa dedicam a ela e pede o socorro de sua patroa. Juntas elas tramam um plano para acalmar a excitação amorosa dos galanteadores ousados. A camareira combina um encontro com cada um, todos à meia-noite, no jardim de inverno. Quando todos os homens estão lá, as duas mulheres trancam a porta e regam todos com a mangueira, acalmando seu ardor. Lea e o novelo de lã Lea e il gomitolo Itália, 1913, 35mm, com viragens, 5min companhia produtora Cines; elenco Lea Giunchi (Lea), Giuseppe Gambardella, Lorenzo Soderini Os pais saem uma noite e deixam a adolescente Lea em casa com a recomendação de que não leia, mas faça dedicadamente seu tricô. Lea perde o novelo de lã (vemos que está preso atrás de sua saia), procura-o por toda parte, e destrói a casa nessa busca. Quando os pais voltam, concluem que o melhor seria que ela lesse. Águas milagrosas Le Acque miracolose Itália, 1914, 35mm, com viragens, 11min companhia produtora Società Anonima Ambrosio; direção Eleuterio Rodolfi; roteiro Arrigo Frusta; elenco Gigetta Morano (Gigetta), Eleuterio Roddolfi (dr. Rodolfi) Marido, mulher e um simpático vizinho são os principais protagonistas desta comédia muito refinada no plano visual. A traição conjugal faz a felicidade de todos eles. PRESENÇA ITALIANA NO BRASIL A Real Nave Itália no Rio Grande do Sul Cachoeira do Sul, 1924, 35mm, 420m, preto-e-branco, 27min a 16qps companhia produtora Zenith Film; produtor e diretor de fotografia Benjamin Camozato origem da cópia: Cinemateca Brasileira Benjamin Camozato, proprietário e cinegrafista da Zenith Film, desenvolveu intensa atividade a partir de sua sede em Cachoeira (RS). De seus trabalhos, conservaram-se esse filme e o documentário A Revolução no Rio Grande (1923), sobre importante

3 conflito entre chimangos e maragatos. O navio Itália era considerado real por ter sido visitado pelo rei Vitório Emanuel, e percorria os países do hemisfério sul fazendo propaganda da cultura italiana e da política de Mussolini. Depois de visitar várias capitais do Brasil, o navio chega ao porto de Rio Grande. Comandante e oficiais visitam a cidade e também Pelotas, sendo recepcionados por autoridades, imigrantes italianos e grupos partidários do fascismo. A cópia original existente na antiga coleção de nitratos da Cinemateca Brasileira foi duplicada no laboratório de restauro da instituição em março de O Principe herdeiro da Italia em terras do Brasil Rio de Janeiro, 1924, 35mm, 745m, preto-e-branco com tingimento, 41min a 18qps companhia produtora A. Botelho Film origem da cópia Cinemateca Brasileira O documentário tem uma estrutura curiosa: o encouraçado São Paulo orgulho da Marinha brasileira parte do Rio de Janeiro levando a bordo o ministro das Relações Exteriores, Félix Pacheco, o embaixador italiano e Arthur Bernardes Filho, secretário particular do presidente da República, seu pai. Chegam à Bahia, onde o governador os recebe com as honras de praxe. Só então mais de dez minutos decorridos do filme desembarca em Salvador o futuro Umberto II de Savóia, último rei da Itália, que completa 20 anos de idade durante a visita. A presença em Salvador do então príncipe de Piemonte (amante das artes, era amigo do futuro cineasta Luchino Visconti) é ótimo pretexto para um documentário sobre a cidade, com tomadas das praias, da igreja do Bonfim, da Cidade Baixa e do centro histórico com seus prédios decorados com luzes elétricas. Uma cópia em nitrato com tingimento foi depositada na Cinemateca Brasileira em maio de 1983 pela Coordenadoria de Cultura do Estado de Minas Gerais e duplicada no laboratório de restauro da Cinemateca em setembro do mesmo ano. Azas Italianas sob os céos do Brasil Rio de Janeiro, 1931, 35mm, 190m, preto-e-branco, 9min a 18qps produtor Ottorino Pietras origem da cópia Cinemateca Brasileira A esquadrilha fascista, comandada pelo ministro Italo Balbo, amerissa na Enseada de Botafogo, no Rio de Janeiro, sob aplauso de populares muitos em embarcações. Um grupo de oficiais passa em revista os soldados perfilados. O comandante Italo Balbo, o embaixador Vittorio Cerrutti e o real cônsul Onorevole Mammalella assistem ao desfile das tropas. O coronel Magdalena, o intrépido herói de várias façanhas aéreas, posa para a câmara com um grupo de oficiais. No Palácio do Catete, Balbo e Cerrutti são recebidos pelo presidente do Governo Provisório, Getúlio Vargas, e seus ministros. Cópia em nitrato e contratipo em acetato depositados na Cinemateca Brasileira pela Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Cópia em acetato feita no laboratório de restauro da Cinemateca Brasileira dentro do projeto Resgate do Cinema Silencioso Brasileiro, patrocinado pela Caixa Econômica Federal. Passos na madrugada CINEMA AMADOR

4 Porto Alegre, 1949, 16mm, 279m, preto-e-branco, 30min a 20qps companhia produtora Estúdio Moinhos do Vento; direção Fernando Machado Moreira; elenco Zilah Rosa de Moreira, Paulo Agrifoglio, Marilia Agrifoglio, Luiz Escobar, Alberto Ruschel origem da cópia Restaurado pela Cinemateca Brasileira a partir de reversível original 16mm de imagem encaminhado pela Cinemateca Capitólio de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Jovem convida seus amigos para passar um final de semana em sua rica propriedade. Durante a madrugada, com todos reunidos na casa, um crime acontece. O delegado e seus assistentes são convocados para investigar o caso. O Caso da joalheria Porto Alegre, 1961, 16mm, 107m, preto-e-branco, 12min a 20qps companhia produtora Equipe Cinematográfica do Sul; direção João Carlos Caldasso; roteiro Alpheu Ney Godinho; direção de fotografia Alpheu Ney Godinho, Antonio Oliveira; elenco Ivo Conto, Alberto de los Santos, Marcia Regina, João Carlos Caldasso, Hector Arroyo, Maria do Horto Martins, Antonio Oliveira, Atilio de Conto, Alpheu Godinho, Dario de Conto, João Carlos Silva, Edison Nequete, David Camargo, Anibal Damasceno Ferreira origem da cópia Restaurado pela Cinemateca Brasileira a partir de reversível original 16mm de imagem encaminhado pela Cinemateca Capitólio de Porto Alegre, Rio Grande do Sul Quatro homens planejam o roubo de uma joalheria situada na avenida Farrapos. Um incidente acaba frustrando seus planos. GILBERTO ROSSI Exemplo Regenerador São Paulo, 1919, 35mm, 190m, preto-e-branco com viragem, 7min a 16qps companhia produtora Rossi Film; produtor Gilberto Rossi; diretor José Medina; roteiro José Medina; diretor de fotografia Gilberto Rossi; elenco Lucia Laes (esposa), Waldemar Moreno (marido), José Guedes de Castro (criado), Carlos Ferreira (porteiro) origem da cópia Cinemateca Brasileira Um marido farrista deixa a esposa sozinha em casa no dia do aniversário de casamento. O criado, condoído com a tristeza da esposa, imagina um plano para ajudá-la a reconquistar o marido: esposa e criado fingem um adultério, e através de um bilhete anônimo, denunciam a suposta traição da esposa. O marido, louco de ciúmes, ouve do criado a crua verdade. Fazenda da Onça (título atribuído) São Paulo, 1920, 35mm, preto-e-branco, 100m, 6min a 16qps companhia produtora Rossi Film origem da cópia Cinemateca Brasileira Aspectos da Fazenda da Onça. O setor de equinos, a potranca Fusaca e o burro Estudante. Um grupo de peões a cavalo. Uma senhora é destacada pela câmara

5 (provavelmente a proprietária da fazenda). Família posa na escadaria do casarão. Homem ensaca café para iniciar os processos de lavagem e secagem. Batismo de Carmencita, 25 de junho de 1921 (título atribuído) São Paulo, 1921, 35mm, 40m, preto-e-branco, 2min a 16qps companhia produtora São Paulo Natural Film e Rossi e Cia origem da cópia Cinemateca Brasileira Um dos assuntos de um cinejornal. Cerimônia de batismo do bebê Carmencita Silveira: padre, familiares, padrinhos e amigos na igreja e na residência dos pais. Rossi Actualidades n.126 Um Sarau no Paço de São Cristóvão São Paulo, 1926, 35mm, 120m, preto-e-branco, 4min, 18qps companhia produtora Rossi Film origem da cópia Cinemateca Brasileira Apresentação da peça "Um sarau no Paço de São Cristóvão" no Teatro Municipal em espetáculo beneficente organizado pela Liga das Senhoras Católicas. Chegada do aviador De Pinedo a Santo Amaro (título atribuído) São Paulo, 1927, 35mm, 120m, preto-e-branco, 6min, 16qps companhia produtora Rossi Film origem da cópia Cinemateca Brasileira O Marquês De Pinedo desce no lago de Santo Amaro em seu hidroavião "Santa Maria" e é recebido por grande número de populares às margens do lago. De Pinedo é aclamado na frente do Esplanada Hotel entre personalidades e é escoltado por cavalarianos e guardas em meio a populares. Força Pública do Estado de São Paulo (título atribuído) São Paulo, , 35mm, 330m, preto-e-branco, 19min a 16qps companhia produtora Rossi Film origem da cópia Cinemateca Brasileira Essa antologia de reportagens sobre atividades da Força Pública, retiradas de diferentes edições do Rossi Actualidades, preparada pela própria Rossi Film (que colocou seu logotipo no início e no final da coletânea), nos permite observar o excelente trabalho fotográfico dos cinegrafistas da produtora, tendo à frente Gilberto Rossi. Um registro de diversos locais da cidade de São Paulo: o sítio do Barro Branco, onde ficava a sede da corporação; o centro histórico; o palácio do Governo ainda junto ao Pátio do Colégio; a Estação da Luz. Uma evidente contenção muito paulista perpassa essa série de cerimônias em que autoridades civis, militares e eclesiásticas se confraternizam. O original fazia parte da antiga coleção de nitratos da Cinemateca Brasileira, e foi duplicado na Cinemateca em agosto de Fragmentos da vida São Paulo, 1929, 35mm, 890m, preto-e-branco (de original com viragem), 30min a 16qps

6 companhia produtora Rossi Film e Medifer; produtor Gilberto Rossi, José Medina, Carlos Ferreira; diretor José Medina; roteiro José Medina, baseado no conto Soap, de O. Henry; diretor de fotografia Gilberto Rossi; elenco Carlos Ferreira (operário e vagabundo), Alfredo Roussy (malandro), Áurea de Aremar (moça), Medina Filho (vagabundo quando criança) origem da cópia Cinemateca Brasileira Na construção de uma São Paulo que "crescia desafiando as nuvens", um trabalhador cai de um andaime e, à beira da morte, pede ao filho que trilhe o caminho da "honestidade, do trabalho e da honradez". O filho, no entanto, prefere se tornar um vagabundo, e tudo faz para tornar-se presidiário e com isso garantir meios de sobrevivência. A ação é, involuntariamente, impedida pelos outros. Quando finalmente decide "tornar-se digno pelo trabalho", o vagabundo cai nas mãos da polícia e é preso sob falsa acusação de roubo. GEORGES MÉLIÈS Joana d Arco Jeanne d Arco França, 1900, 250m, colorido a mão, 10min a 24qps companhia produtora Star Film; produção, roteiro e direção Georges Méliès; elenco Jeanne d'alcy (Jeanne d'arc), Georges Méliès, Bleuette Bernon origem da cópia Lobster Films A história da guerreira Joana d Arc contada em 11 cenas, mostrando desde seu nascimento, em Domrémy, em 1412, até sua morte, em Rouen, em O Livro mágico Le Livre magique França, 1900, 60m, preto-e-branco, 2min37seg a 24qps companhia produtora Star Film; produção, roteiro e direção Georges Méliès origem da cópia Lobster Films As gravuras em tamanho real de um imenso livro ganham vida, uma após a outra, fazendo emergir de suas páginas os personagens clássicos das farsas italianas: Pierrot, Arlequim, Pulcinella, Colombina e Cassandra. O Sonho do rajá Le Rêve du radjah ou La Forêt enchantée França, 1900, 40m, preto-e-branco, 2min25seg a 18qps companhia produtora Star Film; produção, roteiro e direção Georges Méliès origem da cópia Lobster Films Um príncipe indiano adormece em seu palácio e acorda no meio de uma floresta encantada, onde tem que enfrentar ameaçadoras aparições. O Monstro Le Monstre França, 1903, 55m, preto-e-branco, 2min29seg a 24qps companhia produtora Star Film; produção, roteiro e direção Georges Méliès; elenco Georges Méliès origem da cópia Lobster Films

7 Inconsolável em sua viuvez, um príncipe egípcio oferece uma fortuna a um sacerdote para que ele lhe conceda a graça de ver, pelo menos uma vez mais, sua falecida esposa com vida. O Maravilhoso leque vivo Le Merveilleux éventail vivant França, 1904, 90m, preto-e-branco, 3min24seg a 24qps companhia produtora Star Film; produção, roteiro e direção Georges Méliès origem da cópia Cinemateca Brasileira O rei Luis XV da França recebe de presente um leque maravilhoso, ilustrado com figuras femininas que ganham vida. O Cavaleiro das Neves Le Chevalier des Neiges França, 1912, 390m, preto-e-branco, 13min a 24qps companhia produtora Star Film; produção, roteiro e direção Georges Méliès; elenco Georges Méliès origem da cópia Cinemateca Brasileira Um pretendente rejeitado, ajudado pelo diabo a quem vendeu sua alma, rapta a princesa com quem queria se casar e a mantém prisioneira. O Cavaleiro das Neves parte em seu resgate. A Conquista do pólo À la conquête du pôle França, 1912, 440m, preto-e-branco, 16min a 24qps companhia produtora Star Film; produção Georges Méliès e Charles Pathé; roteiro e direção Georges Méliès; elenco Georges Méliès (professeur Mabouloff), Fernande Albany origem da cópia Cinemateca Brasileira Versão reduzida da adaptação feita por Méliès do romance de Jules Verne sobre uma expedição ao Pólo Norte realizada por cientistas de todo o mundo. CINEMA SILENCIOSO ITALIANO Spergiura! Traidora! Itália, 1909, 35mm, 225m, preto-e-branco com viragem e tingimento, 13min a 18qps companhia produtora Società Anonima Ambrosio; produção Arturo Ambrosio; direção Luigi Maggi, Arturo Ambrosio; direção de fotografia Giovanni Vitrotti; roteiro Arrigo Frusta, baseado no romance La Grande Bretèche, de Honoré de Balzac; elenco Mary Cléo Tarlarini (Bianca Maria), Alberto Capozzi (oficial dos dragões), Luigi Maggi (marquês de Croixmazeu), Luigi Bonelli, Mirra Principi Bianca Maria está apaixonada por um belo oficial dos dragões, e o sentimento é mútuo. Ela espera que o marido, o marquês, saia para que ela possa introduzi-lo em seus aposentos. A traição de uma criada faz com que o marido volte inesperadamente ao castelo.

8 Restauração realizada em junho de 2009 pela Cineteca di Bologna, pelo Museo Nazionale del Cinema e pela Deutsche Kinemathek Museum für Film und Fernsehen Berlin, no laboratório L Immagine Ritrovata, a partir de uma cópia nitrato preservada em Berlim. Alberto Capozzi ( ), filho de uma rica família de armadores de Gênova, entra criança para um seminário, por vontade do pai. Descobre a existência do teatro e se apaixona pelo palco. Aos 17 anos entra para uma companhia dramática e inicia uma bem-sucedida carreira de ator. Em 1909, através de um anúncio publicado em jornais, procura a Ambrosio e, nesse mesmo ano, toma parte em um número considerável de curtas do nascente cinema italiano marca a definitiva consagração de Alberto Capozzi e Mary Cléo Tarlarini como o primeiro par ideal do cinema italiano. Ele interpreta papéis de cavalheiro destemido, capaz de sublimes sacrifícios, impetuoso na batalha, lânguido no amor. Seu rosto e seu nome o tornam célebre em todo o mundo é o divo cinematográfico, com milhões de admiradores e admiradoras fiéis. Seus filmes rendem cifras fantásticas. Com o início da I Guerra Mundial, monta uma companhia dramática e durante um ano percorre a América do Sul. Um jovem ator da companhia, Vittorio Capellaro, abandona a companhia e permanece no Brasil, onde desenvolverá importante carreira como produtor, ator e diretor de filmes, entre eles duas adaptações de O Guarani. De volta à Itália, Capozzi escreve roteiros, dirige e atua em filmes da Ambrosio; trabalha na Áustra, e se transfere para Roma. De 1923 a 1929 trabalha, sobretudo, em teatro, até ser convidado pelos estúdios da Paramount na França a fazer versões faladas em italiano de filmes americanos. Em seguida trabalha com Alexander Korda na Inglaterra. Com o início da II Guerra Mundial, volta para a Itália e atua em seus últimos filmes. L Ave Maria di Gounod Itália, 1910, 35mm, 147m, preto-e-branco com viragem e tingimento, 8min a 18qps companhia produtora Società Anonima Ambrosio; direção de fotografia Giovanni Vitrotti; elenco Mary Cléo Tarlarini (Elza), Giuseppe Gray (Janko), Oreste Grandi, Alberto Capozzi Os médicos declaram que não há esperanças para Elza, filha do conde de Ercole. Ela sonha com um recanto escondido numa pequena igreja, oculta numa nuvem de incenso, onde a bela Ave Maria, de Gounod, sobe das sombras da nave. A melodia possui a jovem e, no fundo de seu coração, ela desesperadamente deseja encontrar o violinista. Cópia restaurada incorporada pelo Museo Nazionale del Cinema em A restauração foi realizada no Instituut Film Nederland, Amsterdã, a partir de uma cópia em nitrato tingida e virada, com intertítulos em holandês, pertencente à coleção Jean Desmet.

9 Un Matrimonio interplanetario Itália, 1910, 35mm, 260m, preto-e-branco, 13min a 18qps companhia produtora Latium Film; direção Enrico Novelli (com o pseudônimo de Yambo); roteiro Enrico Novelli Um jovem astrônomo estuda as estrelas usando seu telescópio. Ele vê a paisagem lunar e um maravilhoso palácio onde, através de uma janela, uma jovem que observa o céu tão atentamente quanto ele. A jovem alienígena o vê: o amor à primeira vista. Talvez Alexei N.Tolstoi, autor do romance Aelita (1922), no qual Yakov A. Protazanov baseou seu filme do mesmo nome, tenha visto esse pequeno filme de Yambo (Enrico Novelli). Se a realização, com truques e miniaturas, parece típica do período, as roupas desenhadas para as personagens em alguns cenários são futuristas e próximas ao figurino construtivista do filme Aelita (1924). La Madre e la morte Itália, 1911, 35mm, 202m, preto-e-branco com tingimento, 11min a 16qps companhia produtora Società Anonima Ambrosio; direção Arrigo Frusta; direção de fotografia Giovanni Vitrotti; elenco Mary Cléo Tarlarini (a mãe), Ercole Vaser (a morte), Oreste Grandi (o filho com 20 anos), Maria Bay (o bebê), Gigetta Morano, Fernanda Negri-Pouget, Paolo Azzurri, Norina Rasero (Norma) Uma mãe, sentada ao lado do berço de seu bebê, canta um acalanto. Subitamente ela escuta três batidas na porta. Um velho aparece na soleira, com longos cabelos e barbas brancas, curvado e tremendo de frio. Quando a chama crepita, a boa mulher levanta-se alegremente. Ela olha em volta surpresa, com desespero. O velho desapareceu, e o berço está vazio. Restauração realizada a partir de uma cópia nitrato tingida com 149m, com intertítulos italianos, pertencente ao acervo da produtora Ambrosio, preservada na Cineteca Italiana, Milão. Um contratipo e uma cópia colorida pelo processo Desmet foram feitos no laboratório L Immagine Ritrovata, Bolonha, em A empresa cinematográfica Ambrosio foi fundada em 1906, em Turim, por Arturo Ambrosio e Alfredo Gandolfi, primeiro como Società Ambrosio & C. e, em seguida, como Società Anonima Ambrosio. Em 1908, depois de inaugurar seus estúdios, inundou o mundo com seus curtas, passando às produções de mais de um rolo e aos longas a partir de Em 1912 e 1913, a Ambrosio lançou cerca de 200 filmes por ano, dividindo com a Cines o papel de principal produtora italiana no mercado internacional. Conquistou grande reputação internacional com a chamada serie d'oro, uma linha de dramas históricos lançados a partir de Estes filmes serviram de cartão de visitas para os negócios da empresa e ajudaram a colocar o cinema italiano num lugar de destaque no cenário mundial. Entre os títulos mais famosos da serie d'oro estão Spergiura! (1909) e uma segunda versão do Gli ultimi Giorni di Pompei (1913). Em 1911, a empresa recebeu o prêmio de melhor filme artístico e melhor documentário na Exposição Internacional de Turim com o drama Nozze d'oro (1911) e o

10 documentário La vita delle farfalle (1911). A Ambrosio conquistou o públco com as comédias anárquicas de Marcel Fabre (conhecido como Robinet) e Ernesto Vaser (famoso como Fricot) e também com comédias mais sofisticadas, estreladas por Gigetta Morano, Rodolfi Eleuterio e Camillo Riso. Ficou famosa também pela produção de atualidades, travelogues e filmes científicos. Mesmo assim, a Ambrosio começou a perder espaço no mercado internacional para a concorrente Cines. Os problemas se agravaram com a I Guerra Mundial e a decisão da Itália de se juntar às forças aliadas. O governo requisitou seus estúdios para a construção de hélices de avião, o que levou a produção a despencar. Após a guerra, a Ambrosio tentou reerguer-se através de produções caras que resultaram em prejuízo. Em 1923, Arturo Ambrosio deixou a empresa. No mesmo ano, a produção parou, e no seguinte, a empresa foi dissolvida. Em duas décadas, a Ambrosio lançou filmes, mas apenas dez por cento sobrevive nos arquivos de filmes de Turim, Amsterdã, Londres, Gemona, Bolonha e Roma. Sogno di un tramonto d autunno Sonho de um crepúsculo de outono Itália, 1911, 35mm, 313m, preto-e-branco com viragem e tingimento, 16min a 18qps companhia produtora Società Anonima Ambrosio; produção Arturo Ambrosio; direção Luigi Maggi; direção de fotografia Giovanni Vitrotti; roteiro Arrigo Frusta, baseado na peça teatral de Gabriele D'Annunzio; elenco Antonietta Calderai (Pantea), Mary Cléo Tarlarini (Gradeniga), Mario Voller Buzzi, Gigetta Morano, Oreste Grandi, Paolo Azzurri, Lola Visconti Brignone, Filippo Costamagna, Ernesto Vaser, Ercole Vaser, Giuseppina Ronco Graças a sua criada, Gradeniga descobre que seu amante Orseolo está flertando com Pantea. Enquanto os dois namoram num barco durante uma festa, Gradeniga invoca uma feiticeira para punir a rival. Em 1911, Arturo Ambrosio, dono da produtora de Turim que tinha seu nome, comprou de Gabriele D'Annunzio os direitos cinematográficos de três de suas obras, La Figlia di Iorio, La Fiaccola sotto il moggio e Il Sogno d'un tramonto d'autunno, juntamente com três obras a serem futuramente selecionadas da produção literária do escritor. Estas acabaram sendo L'Innocente (da qual Luchino Visconti dirigiria também uma adaptação em 1976), La Nave e La Gioconda. De acordo com o contrato, D Annunzio deveria, em dezoito meses, entregar os roteiros e descrições de temas para publicidade. Na verdade, após embolsar 24 mil liras em ouro, o escritor esqueceu-se completamente de suas obrigações. Ambrosio encarregou Arrigo Frusta das adaptações, e Eduardo Bencivenga e Luigi Maggi das direções. Os seis filmes receberam reações críticas muito reticentes. Sogno d'un tramonto d'autunno teve uma recepção melhor, sobretudo na Inglaterra e nos Estados Unidos. Os críticos do London Bioscope e do New York Moving Picture World ficaram impressionados com esta saga de superstição medieval, e dedicaram ao filme longas críticas elogiosas. Cópia restaurada adquirida pelo Museo Nazionale del Cinema em Restauração executada pelo Instituut Film Nederland, em Amsterdã, a partir de uma cópia nitrato tingida com intertítulos em holandês, pertencente à coleção Jean Desmet.

11 Gabrielle D Annunzio ( ) foi poeta, dramaturgo, jornalista e romancista. Foi também político excêntrico e herói de guerra, chegando a pilotar caças durante a I Guerra Mundial. Nesse período, também liderou um golpe separatista na região de Fiume, na Croácia, a fim de anexar a cidade à Itália. Desgostoso com as autoridades de seu país, e disposto a se tornar o duce de Fiume, viu seu projeto ruir após ser alvo de um bombardeio da marinha italiana. Sua polêmica carreira política foi também marcada pelo entusiasmo com o fascismo e pelo encanto com Benito Mussolini, o que lhe rendeu um funeral de Estado. Filho de um rico proprietário de terras, D Annunzio iniciou sua carreira literária em 1882 com os poemas de Canto Novo. No teatro, escreveu peças para estrelas internacionais como Eleonora Duse, de quem foi amante, e Sarah Bernhardt. Entre alguns de seus principais textos estão Il Fuoco (1900), Francesca da Rimini (1902) e La Figlia di Ioro (1903). As obras de Gabriele D Annunzio e seu estilo tiveram forte influência sobre o cinema italiano dos primeiros tempos. O autor também colaborou com a criação de Cabiria (1914), de Giovanni Pastrone. Em 1911, por ocasião do cinquentenário da unificação da Itália, teve lugar em Turim uma extraordinária Exposição Internacional da Indústria e do Trabalho que realizou, entre os eventos de maior importância, o primeiro concurso cinematográfico dividido em várias categorias. Os vencedores do Prêmio Concurso Internacional de Cinematografia foram: Nozze d oro, de Luigi Mazzi (Società Anonima Ambrosio), primeiro prêmio da categoria artística; La Vita delle farfalle, de Roberto Omegna com argumento de Guido Gozzano (Società Anonima Ambrosio), primeiro prêmio da categoria científica; e Il Tamburino sardo (Cines), primeiro prêmio da categoria didática. O concurso de 1911, ao mesmo tempo que afirmou o filme narrativo que se tornaria o modelo predominante na história da fruição do espetáculo cinematográfico, evidenciou a importância do cinema como meio de investigação científica, precioso suporte técnico para o estudo de fenômenos naturais imperceptíveis de outra maneira, e como instrumento privilegiado também no âmbito educativo e didático. Os três filmes foram restaurados por iniciativa do Museo Nazionale del Cinema. A restauração de La Vita delle farfalle foi baseada em diversos materiais nitrato e acetato em versão italiana, conservados no Museo, e em uma cópia nitrato em versão francesa conservada na Cineteca Nazionale, Roma. A intervenção foi realizada pelo laboratório L Immagine Ritrovata, Bolonha, em A restauração de Il Tamburino sardo foi baseada em uma cópia nitrato em versão italiana conservada na Cineteca Nazionale. Nozze d oro Bodas de ouro Itália, 1911, 35mm, preto-e-branco com fingimento, 23min a 18qps companhia produtora Società Anonima Ambrosio; produção Arturo Ambrosio; direção Luigi Maggi; roteiro Arrigo Frusta; direção de fotografia Angelo Scalenghe; elenco Alberto Capozzi (avô/soldado), Mary Cléo Tarlarini (avó/camponesa), Luigi Maggi (pai da camponesa), Giuseppe Gray (oficial austríaco), Paolo Azzurri (capitão), Mario Voller Buzzi, Ernesto Vaser

12 Um homem festeja os cinquenta anos de casamento e reúne a família. Ele é um veterano da segunda guerra de independência do Ressurgimento italiano e conta aos netos um episódio acontecido a 30 de maio de 1859, na véspera da batalha de Palestro. Um jovem soldado é encarregado pelos superiores de atravessar as linhas inimigas, conseguir munições junto à tropa italiana e defender um edifício do assalto dos austríacos. Na tentativa, o rapaz é ferido e se refugia num casebre onde moram um camponês e sua filha, que trata do soldado. Il Tamburino sardo O Tambor sardo Itália, 1911, 35mm, 211m, preto-e-branco com tingimento e viragem, 12min a 16qps companhia produtora Cines; direção Umberto Paradisi; roteiro baseado em texto de Edmondo De Amicis 1848: início das lutas do Ressurgimento que culminou com a unificação da Itália. O exército austríaco cerca uma companhia de soldados italianos refugiados numa casa isolada em pleno campo. Os oficiais enviam um jovem tambor em busca de ajuda. O jovem é ferido na perna, mas, mesmo assim, executa bravamente sua missão marcou o centenário da morte de Edmondo de Amicis, autor de Cuore (1886), um dos livros mais populares da literatura italiana juvenil, com numerosas adaptações cinematográficas silenciosas e sonoras. Sobrevivem nos arquivos italianos de filmes, alguns ainda em nitrato esperando restauro: Il Tamburino sardo, produzido pela Cines, o mais antigo documento cinematográfico dedicado ao romance de De Amicis; La Piccola vendetta lombarda (1915), dirigido por Vittorio Rossi-Pianelli; Il Piccolo scrivano fiorentino (1915), Il Piccolo patriota padovano (1915) e Sangue romagnolo (1916), todos de Leopoldo Carlucci; Valor civile (1916), Naufragio (1916) e Dagli Appennini alle Ande (1916), todos de Umberto Paradisi. La Vita delle farfalle Itália, 1911, 35mm, 260m, preto-e-branco com tingimento, 15min a 16qps companhia produtora Società Anonima Ambrosio; direção Roberto Omegna; direção de fotografia Roberto Omegna; roteiro Roberto Omegna O documentário La Vitta delle farfalle [...] constitui um precioso testemunho para a história do cinema científico e uma comprovação dos méritos de Omegna no setor específico das técnicas especiais que caracterizam a cinematografia como instrumento de investigação e documentação. No filme, a técnica da filmagem quadro-a-quadro na qual Omegna demonstra ser um especialista é muito bem empregada. Ela rende bons resultados na sequência toda da metamorfose da larva, da saída do casulo e da despregadura das asas, condensando em poucos minutos os tantos dias em tempo real deste processo de transformação biológica. Se ainda hoje apesar do bombardeamento de imagem a que estamos submetidos pelos meios de comunicação de massa nos maravilhamos diante das alterações de tempo real tornadas possíveis pelo uso de técnicas especiais da cinematografia científica, quem dirá do efeito de assombroso que a sequência provocou poucos anos depois da invenção da por si só já espantosa do cinema. (Virgilio Tosi, Bianco e Nero, n.3, maio/junho 1979)

13 Il Fascino della violenza Itália, 1912, 35mm, 462m, preto-e-branco com viragem, 15min a 16 qps companhia produtora Cines; direção Giulio Antamoro; elenco Francesca Bertini (Annarella), Cesare Maltini (Salvatore), Giovanni Corte (Carmine) origem da cópia Cineteca del Comune di Bologna Annarella tem aversão ao marido, Carmine, um pobre mecânico. Também o vigia Salvatore, amigo do casal, o trata com desprezo. Um dia, o casal é convidado por Salvatore para uma viagem ao campo, passeio no qual Carmine surpreende sua esposa e o vigia aos beijos. Dias depois, Salvatore tenta fazer com que seus companheiros de trabalho entrem em greve e, por isso, é despedido. Restaurado pelo Instituut Film Nederland, em Amsterdã. Francesca Bertini ( ), nome artístico de Elena Seracini Vitiello, recebeu desde cedo o incentivo para ser atriz. É considerada a principal diva do cinema italiano. Filha de um casal de artistas do teatro, mudou-se para Roma e trabalhou nas primeiras apresentações do drama Assunta Spina, de Salvatore Di Giacomo, texto que ela mesma levaria às telas em A jovem também figuraria nos palcos e nos filmes realizados pela nascente indústria cinematográfica italiana. Seus primeiros papéis significativos foram feitos em 1910 em produções da Film d Arte, sucursal italiana da francesa Pathé. Nessa época, protagonizou películas dedicadas a heroínas femininas, incluindo personagens de Shakespeare, como Re Lear (1910) e Il Mercante di Venezia (1911), de Gerolamo Lo Savio. Pela Cines, participou de Il Fascino della violenza (1912), de Giulio Antamoro. Depois migrou para a Celio, e nela encontrou espaço para desenvolver seu trabalho no longa. Entre os filmes desse período, destaca-se L Historie d un Pierrot (1913), de Baldassare Negroni. Dois anos depois, interpreta a personagem principal de Assunto Spina, um dos pontos altos de sua carreira, filme em que assume também a direção ao lado de Gustavo Serena. Em 1921, depois de marcar a história do cinema italiano, Francesca Bertini abandona sua carreira nas telas. Raggio di sole Raio de sol Itália, 1912, 35mm, 278m, preto-e-branco com tingimento, 14min a 18qps companhia produtora Società Anonima Ambrosio; direção Arrigo Frusta; roteiro Arrigo Frusta; elenco Fernanda Negri-Pouget, Paolo Azzurri Um príncipe, que vive no reino de seu pai, um país frio e nevoento, está doente, e os doutores informam ao rei de que ele padece de uma doença incurável. O rei percebe que seu filho deseja um raio de sol. Em vão, os astrônomos do reino trabalham com seus instrumentos para encontrar o Astro-rei. O roteiro de Arrigo Frusta, conservado no Museo Nazionale del Cinema, possibilitou identificar o filme e confirmar que a cópia conservada é a que está quase completa. Graças a um projeto conjunto da Cineteca di Bologna, do Museo Nazionale del Cinema

14 e da Cineteca del Friuli, Gemona, o filme foi duplicado no laboratório L Immagine Ritrovata, Bolonha, em setembro de 2007, a partir de uma cópia tingida em nitrato com intertítulos em espanhol conservada na Filmoteca de Catalunya, Barcelona. As cores foram reproduzidas usando-se o método Desmet. Le Avventure straordinarissime di Saturnino Farandola Itália, 1914, 35mm, preto-e-branco com tingimento e viragem, 78min a 18qps companhia produtora Società Anonima Ambrosio; direção Marcel Fabre, Luigi Maggi; roteiro Guido Volante, baseado no romance de Ferdinand Robida; direção de fotografia Ottavio De Matteis; direção de arte Enrico Lupi, Decoroso Bonifanti; elenco Marcel Fabre (Saturnino Farandola), Nilde Baracchi (Mysora), Filippo Castamagna, Luciano Manara, Alfredo Bertone, Luigi Stinchi, Armando Pilotti, Dario Silvestri, Vittorio Tettoni, Oreste Grandi origem da cópia: Fondazione Cineteca Italiana Inspirado no romance Les Voyages très extraordinaires de Saturnin Farandoul, escrito em 1879 pelo francês Albert Robida exímio ilustrador, caricaturista, gravador, quadrinista, jornalista e autor de romances de antecipação, foi traduzido e publicado na Itália em 1910, com ilustrações do autor. Estas aventuras literárias que incorporam em sua trama algumas personagens célebres de Júlio Vernes são narradas com grande ironia, e teriam inspirado inclusive Georges Méliès. O material também interessou ao produtor Arturo Ambrosio, que pediu a Marcel Fabre ( ) uma adaptação do romance para o cinema. Este, cujo verdadeiro nome era Marcel Perez Fernandez, palhaço e equilibrista espanhol, tornou-se famoso no cinema graças ao personagem Robinet. Fabre não só encarna o protagonista da fantasia imaginada por Robida como também a codirige, juntamente com Luigi Maggi ( ). Le Avventura straordinarissime di Saturnino Farandola é uma das maiores e mais espetaculares produções dos estúdios Ambrosio, e foi lançado como seriado, originalmente dividido em 18 episódios de 20 minutos, cuja maioria se perdeu, entre estes um em que Saturnino se encontra com o Capitão Nemo, famosa personagem de Júlio Verne. Do seriado restaram apenas quatro episódios: A Ilha dos macacos, A Procura do elefante branco, A Rainha dos Makalolos e Farandola contra Phileas Fogg. O filme, do mesmo modo que o livro, pode ser visto tanto como pastiche quanto homenagem ao universo de Júlio Verne. Seus cenários exuberantes nos remetem diretamente às obras de Georges Méliès, especialmente a sequência em que Saturnino passeia no fundo do mar com a sua amada. Polidor al club della morte Itália, 1913, 35mm, 196m, preto-e-branco com tingimento, 10min a 18qps companhia produtora Pasquali & C.; direção Ferdinand Guillaume; elenco Ferdinand Guillaume (Polidor) Polidor lê no jornal que há um clube cujos membros tiram a sorte para decidir qual cometerá suicídio. À noite, Polidor sonha ir ao clube da morte. Claro, o feliz ganhador da noite é exatamente Polidor. Notando sua hesitação, os outros membros ficam prontos para executar a façanha eles próprios, mas Polidor não se rende fácil. Ele consegue escapar provocando a maior confusão.

15 Preservação feita pelo Museo Nazionale del Cinema a partir de uma cópia nitrato. Um contratipo e uma cópia preto-e-branco, em acetato, com intertítulos copiados em filme colorido foram executados no laboratório Haghefilm, em Amsterdã, em Gli Ultimi giorni di Pompei Itália, 1913, 35mm,...m, preto e branco, 88min a XXX qps companhia produtora Società Anonima Ambrosio; produção Arturo Ambrosio; direção Eleuterio Rodolfi; roteiro Mario Caserini, baseado no romance de Edward George Bulwer-Lytton; elenco Fernanda Negri-Pouget (Nidia), Eugenia Tettoni Florio (Jone), Ubaldo Stefani (Glaucus), Vitale De Stefano (Claudio), Antonio Grisanti (Arbace), Cesare Gani-Carini (Apoecide), Ercole Vaser, Carlo Campogalliani Em 79 AD, o respeitável pompeiano Glaucus tem um ato de generosidade ao comprar Nídia, uma escrava cega que é maltratada por sua dona. Nídia apaixona-se pelo novo mestre, mas ele só tem olhos para Jone. Esta, por sua vez, é cobiçada por Arbace, sacerdote egípcio de Ísis. Quando Nídia implora o auxílio de Isis para conquistar o coração de Glaucus, Arbace dá a ela uma poção de amor que afeta a mente, mas não o coração de Glaucus. Por razões óbvias, a história antiga era um tema popular para os primeiros realizadores italianos, que podiam utilizar cenários locais a um custo relativamente baixo. A Itália também tinha vantagens devido ao clima mediterrâneo e à excelente luz natural. Em 1913, dois grandes espetáculos italianos foram realizados: Quo vadis (Enrico Guazzoni) e Gli Ultimi giorni di Pompeii. Ambos filmes de longa-metragem que comprovadamente influenciaram D.W. Griffith na realização de The Birth of Nation/O Nascimento de uma nação (1915). A restauração foi realizada pelo Museo Nazionale del Cinema e pela Cineteca di Bologna. A análise das várias cópias do filme revelou a existência de pelo menos dois negativos: um para o mercado europeu e outro para os Estados Unidos. Decidiu-se utilizar a cópia em nitrato, tingida e com viragem, com intertítulos em alemão, conservada pela Fundação Friedrich Wilhem Murnau, como matriz principal para a restauração, já que se tratava de uma cópia de primeira geração e em excelentes condições. As lacunas foram preenchidas a partir de uma cópia nitrato incompleta com intertítulos italianos conservada na Cineteca Italiana, em Milão. Os intertítulos faltantes foram reconstruídos baseados em documentos conservados pelo Museo Nazionale del Cinema. A fonte de referência para as cores foi a cópia nitrato alemã, pois a cópia conservada em Milão era posterior, com uma coloração diferente, mais rica em alguns momentos mas menos fiel à coloração de A análise da cor entre as perfurações permitiu recuperar os tons que haviam desaparecido das imagens. Uma cuidadosa comparação de documentos (sobretudo o roteiro e folhetos com comprimento e sinopses) com as cópias do filme possibilitou a verificação da ordem da montagem e a reordenação de algumas cenas. A restauração foi realizada no laboratório L Immagine Ritrovata, em Bolonha.

16 Assunta Spina Itália, 1915, 35mm, preto-e-branco com tingimento e viragem, 72min a 16qps companhia produtora Caesar Film; produção Giuseppe Barattolo; direção Gustavo Serena; roteiro Gustavo Serena, Francesca Bertini, baseado em peça teatral de Salvatore Di Giacomo; direção de fotografia Alberto G. Carta; elenco Francesca Bertini (Assunta Spina), Gustavo Serena (Michele Boccadifuoco), Carlo Benetti (Don Federigo Funelli), Luciano Albertini (Raffaele), Amelia Cipriani (Peppina), Antonio Cruichi (Pai de Assunta), Alberto Collo (Oficial) origem da cópia Cineteca del Comune di Bologna Nápoles, início do século XX. Assunta Spina é uma bela engomadeira de roupa, noiva de Michele e perseguida por Raffaele. Um dia, durante o piquenique de aniversário de Assunta em Posilipo, ela dança com Raffaele para causar ciúmes em Michele. Enfurecido, ele marca o rosto de Assunta, é preso e condenado a dois anos. No tribunal, Assunta é assediada por Federigo, funcionário que se oferece para fazer com que Michele cumpra a pena em Nápoles. A moça aceita o oferecimento de Federigo e se torna sua amante. Na véspera de Natal, Assunta espera o amante, mas quem chega é Michele, solto antes do previsto. Assunta confessa tudo, e Michele, louco de ciúmes, mata o rival com uma facada. Quando chegam os policiais, Assunta assume o crime e é levada para a prisão. Assunta Spina foi conhecido até 1993 por uma edição feita pela Cineteca Italiana a partir do negativo original sem intertítulos. A Cineteca di Bolonha recebeu da Cinemateca Brasileira uma versão da época em que o filme foi distribuído, uma cópia em nitrato com os intertítulos originais traduzidos para o português. Desta forma, o texto, o grafismo e a coloração original puderam ser reestabelecidos, e algumas novas cenas foram integradas ao antigo material. Isso resultou diferenças na definição fotográfica e no ritmo das cenas em relação à versão anterior. Salvatore Di Giacomo havia tido contatos com a Morgana-Film para a adaptação cinematográfica da peça Assunta Spina em 1914, e algumas revistas anunciaram também o elenco, que seria composto pelo ator siciliano Giovanni Grasso e por Adelina Magnetti, a atriz napolitana que, em 1909, interpretara o drama no teatro. O filme acabou sendo realizado pela Caesar Film; apesar disso, parece que existe, em posse dos herdeiros da Magnetti, um trecho filmado durante as récitas teatrais. E por muito tempo acreditou-se que a versão de Serena não fosse a primeira adaptação do trabalho de Di Giacomo que teve, depois, outras versões: em 1929 com Rina De Liguoro; em 1948 com Anna Magnani, e mais recentemente, falou-se num enésimo remake com Angela Luce e Mario Merola. Ainda em favor da edição de 1915 uma das obras mais intensas de todo o cinema silencioso italiano, pelo menos do que conhecemos dele existe um depoimento dado por Gustavo Serena dez anos antes de sua morte. Segundo Serena, se confirmam as repetidas afirmações de Francesca Bertini a propósito de sua colaboração direta na realização do filme. E quem podia detê-la? A Bertini ficou tão exaltada com o fato de interpretar o papel de Assunta Spina, que virou um vulcão de ideias, de iniciativas, de sugestões. Em perfeito dialeto italiano, organizava, comandava, desafiava os parceiros, os pontos de vista, a angulação da câmara e, quando não ficava convencida com uma cena, queria refilmá-la de acordo com sua concepção. Ficou num verdadeiro estado de graça, como eu também fiquei, tanto quanto Carlo Benetti e o fotógrafo Carta. Alberto Collo nos visitou e quis aparecer no filme: foi a Bertini que inventou o personagem do oficial da guarda que se

17 intimida ao ter que prender Assunta Spina no final. Foi, acredito, o primeiro exemplo de participação especial extraordinária. (Il Cinema Ritrovato, 1993) Il Fuoco Itália, 1915, 35mm, 1.035m, preto-e-branco com viragem e tingimento, 51min a 18qps companhia produtora Itala Film; direção Giovanni Pastrone; roteiro Febo Mari; direção de fotografia Segundo de Chomón; elenco Pina Menichelli (Poetisa), Febo Mari (Mario Alberti) Um ardente crepúsculo inspira uma poetisa e um pintor, que até então não se conheciam. Ele apaixona-se loucamente pela mulher, pela qual abandona a própria mãe. Ela o apresenta à sociedade e ele alcança a fama ao retratar num quadro a bela poetisa. Esta, porém, se cansa da aventura e relega o pintor a uma prematura decadência. O restauro foi realizado pelo Museo Nazionale del Cinema a partir de um contratipo em acetato com intertítulos em italiano feito na década de A cópia foi reconstruída de acordo com a edição mencionada em anotações de trabalho e do certificado de censura conservados no Museo Nazionale del Cinema. Os intertítulos com textos modificados ou faltantes foram reproduzidos baseados nos intertítulos impressos em cartões. As indicações de coloração seguiram indicações das anotações de trabalho, e tingimentos e viragens foram recriados com as mesmas técnicas da época da produção do filme.. A diva de Pina Menichelli em Il Fuoco é a pura e inalterada femme fatale. Como a maioria das divas do cinema italiano do período, ela se move sinuosamente e com elegância, dando-se muito mais para a câmara do que para o homem que ela seduz. Mas, diferentemente de muitas outras divas, aqui ela não é tocada por nenhuma doença fatal, aparições assombrosas ou mesmo por uma reputação duvidosa. Pela primeira vez, a mulher é tão artista quanto o homem. [ ] Ela é uma predadora experiente. Seu adorno de cabeça em forma de coruja, os dentes cerrados e os lábios entreabertos revelam um instinto animal para a caça, mas não para a devoração da presa. O prazer maior da mulher é estimular o animalzinho, que é o pintor: brincar com ele e depois descartá-lo. Orquestrada já a criação da obra-prima do pintor um retrato a óleo dela mesma, ele deixa de ter serventia. O filme pergunta: que tipo de diva não paga com o preço da paixão? A diva que explica com lucidez as regras do jogo antes de jogá-lo. Surpreendentemente ética para uma femme fatale, Menichelli, antes de mais nada, explicita as regras para a presa: prefere então a chama que queima devagar ou a que queima rápido [ ], que rapidamente se consome em cinzas? Como era de se esperar, a presa escolhe o grande fuoco vermelho, talvez não percebendo que é ele, e não ela, que terminará em cinzas. Incendeie-me!, ele grita, trocando a constância e a respeitabilidade de classe média (representada por sua dedicada mãezinha) pelo fogo da diva. E esse amor, efetivamente, queima rápido demais o tempo somente de pintar o seu retrato, que de imediato se reconhece como obra-prima. [ ] A poetisa de Menichelli tem prazer apenas com seu próprio prazer. Ao aprazer-se a despeito de um notável desdém pelo visível objeto de seu prazer, ela exerce um tipo muito puro de narcisismo. Todos os seus movimentos de sedução são ativados por uma

18 força oposta que simultaneamente afasta o que ela precisa atrair de todas as maneiras, mesmo que apenas para poder dispensar e comprazer-se solitariamente. As divas italianas são conhecidas por seu gestual convulsivo e tortuoso, mas observar Menichelli seduzir sua jovem presa de forma tão rápida para em seguida livrar-se dela é compreender verdadeiramente as forças de atração e repulsão. Num maravilhoso toque final de realismo, o artista nota um sinal no colo da diva e o adiciona à pintura. Aborrecida, a poetisa de Menichelli o apaga, novamente corrigindo sua obra, talvez porque atrapalhe o ideal de beleza de sua nudez, mas talvez também porque a torne reconhecível para o público. Ela procura ao mesmo tempo o reconhecimento e o anonimato. No fim, o único traço possível de pesar que a diva demonstrará se configura como outro gesto narcisista: ao tocar o sinal em seu colo, resta a memória de uma paixão consumida pelo fogo. (Linda Williams, Pordenone 2010) [...] recordo aquelas mulheres de passo vacilante e convulso, as mãos de náufraga do amor acariciando as paredes pelos corredores, agarrando-se às cortinas e às plantas, aquelas mulheres cujo decote deslizava em continuação às mais nuas espáduas da tela, em uma noite sem fim, entre ciprestes e escadas marmóreas. Naquela época crítica e turbulenta do erotismo, as palmas e as magnólias eram literalmente mordidas, dilaceradas pelos dentes dessas mulheres cujo aspecto frágil e pré-tuberculoso não exclui, porém, formas audaciosamente modeladas de uma juventude precoce e febricitante. Em um daqueles filmes, intitulado Il Fuoco, era possível ver Pina Menichelli completamente sua sob um vestido de plumas que representavam um mocho, apenas com o objetivo explícito de justificar um simbólico paralelo, muito rudimentar e deplorável, entre o mocho nela encarnado e um fogo (o do amor) que ela acabava de acender com suas mãos fatais, diante dos olhos devastados, desmesuradamente cercados de indiscutível onanismo, de Gustavo Serena [na verdade, Febo Mari], o qual, a partir daquele instante, não fazia outros movimentos senão os indispensáveis, automáticos e deprimentes que lhe permitiam a descida progressiva até saltar na água do lago, completando-se a expansão dos círculos concêntricos e habituais que restabeleciam a calma nas águas, após o suicídio, o epílogo do filme. (Salvador Dalí, Babaouo, scenario inédit. Précédé d'un abrégé d'une histoire critique du cinéma et suivi de Guillaume Tell, ballet portugais) Giovanni Pastrone ( ) diplomou-se violinista ao mesmo tempo que concluiu os estudos em Contabilidade. Em 1903, mudou-se para Turim com a mulher, contratado como segundo violinista da orquestra do Teatro Regio. Dois anos depois, foi admitido como contador da companhia cinematográfica Rossi & C., na qual rapidamente chegou ao posto de correspondente estrangeiro. Em 1907 passou a diretor administrativo da empresa, para, em seguida, associado a Carlo Sciamengo, tornar-se proprietário da produtora, rebatizada Itala Film. A empresa rapidamente se expandiu, tornando-se a terceira companhia de cinema mais importante da Itália depois da Cines e da Ambrosio. Em 1909, Pastrone contratou André Deed, da Pathé, e graças ao sucesso dos curtas estrelados pelo comediante, conseguiu recursos para investir em filmes históricos como La Caduta di Troia (1911), produções elaboradas, de maior duração, que alcançaram reconhecimento internacional. Outro nome importante que Pastrone trouxe da Pathé foi o espanhol Segundo de Chomón, pioneiro do cinema de animação, que deu às produções da Itala apuro técnico, colocando-a na vanguarda internacional em termos de efeitos especiais. Criador das sequências animadas de La Guerra e il sogno di Momi (1916), codirigido com Pastrone, Segundo de Chomón foi o grande responsável

19 pelas inovações técnicas introduzidas em Cabiria (1914), produção colossal da Itala, marco da história do cinema. Pastrone produziu, dirigiu e concebeu Cabiria desde a realização até a distribuição em larga escala por todo o mundo. Por cinquenta mil francos convenceu o cultuado escritor Gabrielle D Annunzio, sempre endividado, a escrever os intertítulos do filme e a elaborar os nomes exóticos dos personagens, promovendo-o como coautor do filme e dando à produção uma aura de sofisticação. Pastrone também inovou ao investir na infraestrutra de produção, construindo estúdios, antecipando procedimentos de organização que só mais tarde seriam instituídos como padrão, e criando um circuito de salas para distribuição de seus filmes. Quando a moda dos filmes históricos entrou em declínio, tirou Pina Menichelli da Cines para transformá-la na mais fatal das divas, em filmes como Il Fuoco (1915) e Tigre reale (1916), que dirigiu sob o pseudônimo de Piero Fosco. Pastrone também soube aproveitar o carisma da personagem Maciste, de Cabiria, interpretado pelo estivador Bartolomeo Pagano, numa série de filmes de grande apelo popular. Em 1919, no auge do sucesso, abandonou o cinema para se dedicar aos estudos e a experimentos na área médica. Tigre reale Itália, 1916, 35mm, 1.600m, preto-e-branco com tingimento e viragem, 78min a 18qps companhia produtora Itala Film; direção Giovanni Pastrone; direção de fotografia Segundo de Chomón, Giovanni Tomatis; roteiro Giovanni Verga, baseado no romance homônimo de sua autoria; efeitos especiais: Segundo de Chomón; elenco Pina Menichelli (condessa Natka), Alberto Nipoti (Giorgio La Ferlita), Febo Mari (Dolski), Valentina Frascaroli (Erminia), Ernesto Vaser, Enrico Gemelli, Bonaventura Ibáñez, Gabriel Moreau Giorgio La Ferlita, embaixador italiano em Paris, encontra a condessa Natka numa festa. A fascinante beleza da condessa o arrebata. Quando eles se reencontram, confessam seus sentimentos um pelo outro: Natka ama Giorgio, mas quer se matar porque o viu com outra mulher. Depois de aventuras, traições, doenças e dramas, Natka não morrerá porque o amor a redime. Restauração realizada pelo Museo Nazionale del Cinema a partir de uma cópia tingida e virada doada por Giovanni Pastrone ao museu em A restauração foi executada em 1993 no laboratório L Immagine Ritrovata, Bolonha. Pina Menichelli ( ) iniciou sua carreira no teatro. Filha de um casal de atores, fez seu primeiro papel nos palcos como atriz de uma companhia teatral que excursionou a Buenos Aires, onde se casou e fixou residência. Entre 1913 e 1914, de volta à Itália, a jovem ingressou na produtora Cines e atuou em mais de 30 filmes. Dentre eles, destaca-se Scuola d eroi (1914), de Enrico Guazzoni, épico sobre Napoleão. A interpretação de Menichelli chamou a atenção de Giovanni Pastrone. Entusiasmado com a atriz, convidou-a a ingressar na Itala Film. Menichelli partiu então para a sua verdadeira aventura cinematográfica, que a transformaria numa das máximas estrelas italianas. Baseado no romance de Gabriele D Annunzio, seu primeiro filme pela Itala foi Il Fuoco (1915), foi dirigido por Pastrone. No ano seguinte, novamente sob a direção do cineasta, atuaria em Tigre reale, impressionando o público com seu

20 erotismo. As duas obras transformaram a atriz no arquétipo da mulher fatal, personagem que encarnaria em diversas produções, algumas censuradas. Anos depois, encerrou sua parceria com Pastrone e, na Rinascimento-Film, produtora fundada por seu marido, o barão Carlo D'Amato, atuou em La Storia di una donna (1920). Cansada do cinema, Pina Menichelli retirou-se definitivamente das telas em meados dos anos 1920, chegando a destruir documentos e fotografias sobre sua carreira e recusando qualquer contato com os historiadores do cinema. Il Fauno Itália, 1917, 35mm, preto-e-branco com tingimento e viragem, 65min a 18qps companhia produtora Società Anonima Ambrosio; produção Arturo Ambrosio; direção Febo Mari; direção de fotografia Giuseppe Vitrotti; roteiro Febo Mari; elenco Febo Mari (o fauno), Nietta Mordeglia (Fede), Elena Makowska (Femmina), Vasco Creti (Arte), Oreste Bilancia (Astuzia), Ernesto Vaser (o carreteiro), Fernando Ribacchi, Giuseppe Pierozzi (um jogador) Arte, um escultor da Boêmia, sai uma noite para se encontrar com a encantadora Femmina, uma princesa casada, e deixa em casa sua companheira Fede. Sozinha no estúdio do escultor, Fede tem medo; andando entre as estátuas, encontra uma nota que revela a traição de seu amante. Com o coração partido, adormece na frente da lareira onde uma das esculturas, um fauno, adquire vida e se aproxima. Isso marca o início de um caso de amor, mágico, misterioso e devastador. Febo Mari era uma figura de grande proeminência no mundo da produção cinematográfica silenciosa italiana. Ator e diretor, produziu e atuou em muitos filmes claramente inspirados em D Annunzio. Desafiando as regras do cinema comercial, audazmente utilizou simbolismo e mitologia em seus filmes. O Fauno é considerado sua obra-prima. A restauração foi realizada em 1994 pela Cinémathèque Royale de Belgique, em Bruxelas, e pela Cineteca del Friuli, em Gemona, em colaboração com o MNC, a partir de uma cópia nitrato original pertencente ao Suomen Elokuva-Arkisto, em Helsinque, e de uma cópia 16mm preservada em Turim. A reprodução das cores foi particularmente complexa devido ao refinado método de tingimento e viragem. La Guerra ed il sogno di Momi Itália, 1917, 35mm, 762m, preto-e-branco com tingimento e viragem, 42min, 16qps companhia produtora Itala Film; direção Segundo de Chomón, Giovanni Pastrone; roteiro Giovanni Pastrone; elenco Guido Petrungaro (Momi), Alberto Nepoti (pai), Valentina Frascaroli (mãe), Enrico Gemelli (avô), Stellina Toschi (menina) Um menino folheia um livro e brinca com seus bonecos: é Momi, que espera ansiosamente por novidades de seu pai, soldado, com sua mãe e seu avô. Chega uma carta do front e Momi escuta fascinado a leitura dela, que fala da coragem de um jovem montanhês, Berto. Inspirado pelas palavras da carta, Momi senta-se separado dos outros e brinca com seus dois bonecos: Trick e Track. Como num passe de mágica,

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história.

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Nem um sopro de vento. E já ali, imóvel frente à cidade de portas e janelas abertas, entre a noite vermelha do poente e a penumbra do jardim,

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo:

Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo: Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo: 1) Complete as frases abaixo com o pretérito perfeito dos seguintes

Leia mais

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor,

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor, Xixi na Cama Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos mais um livro da coleção Revoluções: Xixi na Cama, do autor mineiro Drummond Amorim. Junto com a obra, estamos também

Leia mais

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207 OLHAR GLOBAL Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas A poeira do renascimento 36 Fotografe Melhor n o 207 Olivier convida pessoas que encontra na rua ou na internet para posarem

Leia mais

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05 QUESTÃO 01 Arte abstrata é uma arte: a) que tem a intenção de representar figuras geométricas. b) que não pretende representar figuras ou objetos como realmente são. c) sequencial, como, por exemplo, a

Leia mais

Dia 8 de novembro às 11h

Dia 8 de novembro às 11h TEATRO Excêntrica Com Cia Eros Teatral A história narra a jornada de uma mulher sedutora, que habita em seus pensamentos mais cruéis. Sua memória solitária fará ela se relacionar com todos os personagens,

Leia mais

CONFEITARIA COLOMBO. Rio de Janeiro

CONFEITARIA COLOMBO. Rio de Janeiro CONFEITARIA COLOMBO Rio de Janeiro A Confeitaria Colombo é a memória viva da belle époque do Rio de Janeiro antigo, situada na rua Gonçalves Dias e foi fundada em 1894 pelos portugueses Joaquim Borges

Leia mais

Apresentação. Descendente de família circense que aportou no Brasil em 1889, Fernando Neves, sempre conviveu com essa escola e seu acervo.

Apresentação. Descendente de família circense que aportou no Brasil em 1889, Fernando Neves, sempre conviveu com essa escola e seu acervo. Apresentação A Mulher do Trem é uma comédia que, como aquelas que lotavam os Pavilhões na época áurea do Circo-Teatro, consegue arrancar gargalhadas do público com suas personagens envolvidas numa trama

Leia mais

Circuito Usiminas de Cultura

Circuito Usiminas de Cultura 5 Itaúna, 23 de maio de 2014 Miss Comerciária Estadual neste sábado Circuito Usiminas de Cultura resgatam histórias de Itaúna, poderá ser conferida no Varal Fotográfico, da CINEAR. Ele vai reunir fotografias

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Dalcídio Jurandir inspira projeto teatral Por Luciana Medeiros, colaboradora do Guiart

Dalcídio Jurandir inspira projeto teatral Por Luciana Medeiros, colaboradora do Guiart Dalcídio Jurandir inspira projeto teatral Por Luciana Medeiros, colaboradora do Guiart Ponta de Pedras, ilha do Marajó, Pará, 10 de janeiro de 1909. Nasce ali e naquela data uma das maiores expressões

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA TÍTULO: CINEMA E PUBLICIDADE: RELAÇÕES INTERTEXTUAIS E MERCADOLÓGICAS. CURSO: Programa de Mestrado em Comunicação

PROJETO DE PESQUISA TÍTULO: CINEMA E PUBLICIDADE: RELAÇÕES INTERTEXTUAIS E MERCADOLÓGICAS. CURSO: Programa de Mestrado em Comunicação PROJETO DE PESQUISA TÍTULO: CINEMA E PUBLICIDADE: RELAÇÕES INTERTEXTUAIS E MERCADOLÓGICAS CURSO: Programa de Mestrado em Comunicação LINHA DE PESQUISA: Inovações na Linguagem e na Cultura Midiática PROFESSOR

Leia mais

A Arca do Éden é uma viagem em vários tempos. Uma viagem de

A Arca do Éden é uma viagem em vários tempos. Uma viagem de CINEMA PORTUGUÊS CONTEMPORÂNEO LONGAS A Arca do Éden (2011), de Marcelo Félix Livre 80 A Arca do Éden é uma viagem em vários tempos. Uma viagem de salvamento (de uma floresta com todas as plantas existentes,

Leia mais

O GRITO DE DENÚNCIA DE TEREZA: HISTÓRIA, CORPO E LITERATURA

O GRITO DE DENÚNCIA DE TEREZA: HISTÓRIA, CORPO E LITERATURA RESENHA O GRITO DE DENÚNCIA DE TEREZA: HISTÓRIA, CORPO E LITERATURA LUCIANA SANTOS BARBOSA* AMADO, Jorge. Tereza Batista cansada de guerra. São Paulo: Martins, 1972. Esta resenha objetiva descrever e analisar

Leia mais

PINTAR, PARIR, PARAR JEANINE TOLEDO

PINTAR, PARIR, PARAR JEANINE TOLEDO "SE EU PUDESSE EXPLICAR MINHAS TELAS, ISSO SERIA CERTAMENTE UMA COISA INTELECTUAL. SE NÃO SE FOR ALÉM, É ALGO FRIO E MORTO; COISA DE TEÓRICO." (Miró) JEANINE TOLEDO É difícil determinar o processo de criação

Leia mais

TALVEZ TE ENCONTRE AO ENCONTRAR-TE

TALVEZ TE ENCONTRE AO ENCONTRAR-TE TALVEZ TE ENCONTRE Vivaldo Terres Itajaí /SC Talvez algum dia eu te encontre querida Para renovarmos momentos felizes, Já que o nosso passado foi um passado lindo, Tão lindo que não posso esquecer Anseio

Leia mais

JANELA SOBRE O SONHO

JANELA SOBRE O SONHO JANELA SOBRE O SONHO um roteiro de Rodrigo Robleño Copyright by Rodrigo Robleño Todos os direitos reservados E-mail: rodrigo@robleno.eu PERSONAGENS (Por ordem de aparição) Alice (já idosa). Alice menina(com

Leia mais

1 - Como o Teatro entrou na sua vida?

1 - Como o Teatro entrou na sua vida? 1 - Como o Teatro entrou na sua vida? Lá pelos idos da década de sessenta (1961...), eu chegava à São Paulo com uma mala velha de couro repleta de sonhos, fantasias muitas e esperanças tantas... Lá encontrei

Leia mais

Pronac Nº 1111032 Você em Cenna é um concurso cultural que irá eleger atores e atrizes amadores de todo o país, que enviarão vídeos de suas performances para votação popular e de júri especializado. Os

Leia mais

Veja São Paulo. Guia da Folha

Veja São Paulo. Guia da Folha Veja São Paulo Guia da Folha A companhia Solas de Vento estréia seu primeiro espetáculo para o publico infantil com direção de Carla Candiotto, uma adaptação livre do famoso romance de Julio Verne. Release:

Leia mais

ANÁLISE LITERÁRIA: OS ESTEREÓTIPOS DE BELEZA EM SHREK 1. O conto narra a estória de Shrek, um ogro que vive sozinho em um pântano, mas que

ANÁLISE LITERÁRIA: OS ESTEREÓTIPOS DE BELEZA EM SHREK 1. O conto narra a estória de Shrek, um ogro que vive sozinho em um pântano, mas que 1 ANÁLISE LITERÁRIA: OS ESTEREÓTIPOS DE BELEZA EM SHREK 1 Luciara dos Santos (UFS) I. ENREDO O conto narra a estória de Shrek, um ogro que vive sozinho em um pântano, mas que logo tem sua tranqüilidade

Leia mais

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem.

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem. Pais e filhos 1º cena: música ambiente (início da música pais e filhos legião urbana - duas pessoas entram com um mural e começam a confeccionar com frases para o aniversário do pai de uma delas (Fátima),

Leia mais

10 MULHERES PODEROSAS DA HISTÓRIA. No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, uma seleção com aquelas que governaram com mãos de ferro.

10 MULHERES PODEROSAS DA HISTÓRIA. No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, uma seleção com aquelas que governaram com mãos de ferro. 10 MULHERES PODEROSAS DA HISTÓRIA No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, uma seleção com aquelas que governaram com mãos de ferro. 10. Maria Stuart País que governou Escócia Período 1542-1567

Leia mais

HELVÉCIO RATTON E O CINEMA BRASILEIRO

HELVÉCIO RATTON E O CINEMA BRASILEIRO HELVÉCIO RATTON E O CINEMA BRASILEIRO Jailson Dias Carvalho * Universidade Federal de Uberlândia UFU carvalho_jailson@yahoo.com.br O verbete Helvécio Ratton que pode ser lido na Enciclopédia do Cinema

Leia mais

Por Daniel Favero (*) - 02 Nov 2011

Por Daniel Favero (*) - 02 Nov 2011 Por Daniel Favero (*) - 02 Nov 2011 Diferentemente do que se imagina, Dilma Rousseff não participou do maior roubo praticado por organizações de esquerda para financiar a luta armada contra a ditadura

Leia mais

SÉRIE 10: Cenários. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Coliseu construído entre 70 e 80 a.c. Roma, Itália.

SÉRIE 10: Cenários. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Coliseu construído entre 70 e 80 a.c. Roma, Itália. Esta ficha é parte integrante dos materiais de Arteteca:lendo imagens, do Programa Endesa Brasil de Educação e Cultura (PRONAC 09-7945). 41 para olhar pensar, imaginar... e fazer The Bridgeman Art Library

Leia mais

Um grande abraço! Equipe Central de Produção Na Passagem

Um grande abraço! Equipe Central de Produção Na Passagem É com muito prazer que apresentamos o Catálogo Brincante, uma iniciativa do Polo Criativo Na Passagem. Reunimos trabalhos de artistas que mergulham na essência da infância para construir propostas de trabalhos

Leia mais

GUARDAS DE BELO HORIZONTE USAM TAPA-OUVIDOS

GUARDAS DE BELO HORIZONTE USAM TAPA-OUVIDOS CLUBE EDUCACIONAL GESTAR NA ESCOLA TRAJETÓRIA II Atividades da I Unidade 7º ano / 6ª série António Manuel Couto Viana (poeta português). Versos de palmo e meio (1994). (Fragmento). Questão 1 - A expressão

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ESTÉTICA DO CARTAZ DE GUERRA NA EUROPA 1914-1918

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ESTÉTICA DO CARTAZ DE GUERRA NA EUROPA 1914-1918 ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ESTÉTICA DO CARTAZ DE GUERRA NA EUROPA 1914-1918 Prof. Dr. Vanessa Bortulucce A proposta desta comunicação é realizar uma reflexão acerca dos elementos que constituem a estética

Leia mais

FANTOCHE/DEDOCHE HISTÓRIA INFANTIL:

FANTOCHE/DEDOCHE HISTÓRIA INFANTIL: TEATRO DE SOMBRA LIVRO LOLO BARNABÉ: O teatro de sombras surgiu há muito tempo. Desde que os homens viviam em cavernas, já se maravilhavam com as sombras produzidas pela luz do sol ou do fogo. Com o tempo,

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Crianças do Brasil Suas histórias, seus brinquedos, seus sonhos elaborada por ANA CAROLINA CARVALHO livro de JOSÉ SANTOS ilustrações

Leia mais

Relaxamento: Valor: Técnica: Fundo:

Relaxamento: Valor: Técnica: Fundo: Honestidade Honestidade Esta é a qualidade de honesto. Ser digno de confiança, justo, decente, consciencioso, sério. Ser honesto significa ser honrado, ter um comportamento moralmente irrepreensível. Quando

Leia mais

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Eric Ponty O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Pinturas de Fernando Campos [2005] Virtual Book s Numa noite de outubro a pequena Maria Lúcia viu o azul do céu escuro da tarde um homem andando de bicicleta.

Leia mais

readquire a alegria de viver. O incrível universo do jardim fortalece a amizade entre as crianças e traz de volta o sorriso ao rosto do senhor Craven.

readquire a alegria de viver. O incrível universo do jardim fortalece a amizade entre as crianças e traz de volta o sorriso ao rosto do senhor Craven. O JARDIM SECRETO Introdução ao tema Mais que um simples romance sobre a descoberta de um lugar proibido, O jardim secreto revela o fascínio dos primeiros contatos com a natureza e a importância que ela

Leia mais

DEDICATÓRIA. Dedico esta obra a todos os leitores de Uma. Incrível História Euro-Americana no período em

DEDICATÓRIA. Dedico esta obra a todos os leitores de Uma. Incrível História Euro-Americana no período em DEDICATÓRIA Dedico esta obra a todos os leitores de Uma Incrível História Euro-Americana no período em que esta foi postada no blog Dexaketo, tornando-a o folhetim mais lido na história do blog até meados

Leia mais

Cara Professora, Caro Professor,

Cara Professora, Caro Professor, A olhinhos menina de rasgados Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos um belo livro de narrativa A menina de olhinhos rasgados, do premiado autor mineiro Vanderlei Timóteo.

Leia mais

Biblioteca Escolar. Quem é quem? Nome: N.º: Ano/Turma: N.º Grupo:

Biblioteca Escolar. Quem é quem? Nome: N.º: Ano/Turma: N.º Grupo: Quem é quem? Um investigador deve ter um conhecimento sólido não apenas das obras, mas também dos artistas. Lê as frases e identifica o pintor a quem se referem. 1. Foi ordenado cavaleiro da Ordem de Santiago.

Leia mais

Filmografia do Cinema Brasileiro. Pesquisa acerca dos filmes sobre o Instituto Butantan (até 1953) Dados da Cinemateca Brasileira

Filmografia do Cinema Brasileiro. Pesquisa acerca dos filmes sobre o Instituto Butantan (até 1953) Dados da Cinemateca Brasileira Apêndice 3 Filmografia do Cinema Brasileiro Pesquisa acerca dos filmes sobre o Instituto Butantan (até 1953) Dados da Cinemateca Brasileira INSTITUTO DO BUTANTÃ DE SÃO PAULO Filme desaparecido Curta-metragem

Leia mais

Nomes: Marcelo Lauer, Mariana Matté, Matheus Fernandes, Raissa Reis e Nadine Siqueira

Nomes: Marcelo Lauer, Mariana Matté, Matheus Fernandes, Raissa Reis e Nadine Siqueira Escritor brasileiro Dados de Identificação: Nomes: Marcelo Lauer, Mariana Matté, Matheus Fernandes, Raissa Reis e Nadine Siqueira Turma: 201 Professora: Ivânia Lamb Romancista brasileiro nascido em São

Leia mais

Fundo de palco Em um dos lados do palco Do outro lado Ao centro, ao fundo A performance

Fundo de palco Em um dos lados do palco Do outro lado Ao centro, ao fundo A performance Roteiro Fundo de palco, 4 pallets dispostos. Atrás deles, personagens das obras literárias a serem mencionadas. Também ao fundo, num telão, está projetado um painel com imagens da guerra. Esse painel tem

Leia mais

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Lagoa Santa, 2015 Mariana Pimenta 2015

Leia mais

O comerciante francês havia sido um homem talentoso e amável. Tinha uma mulher encantadora e uma família numerosa. Contrastado com o pétreo Mr.

O comerciante francês havia sido um homem talentoso e amável. Tinha uma mulher encantadora e uma família numerosa. Contrastado com o pétreo Mr. I. MR. CLAY Na década de sessenta do século passado, vivia em Cantão um negociante de chá, imensamente rico, de nome Mr. Clay. Era um velho alto, seco e insociável. Tinha uma casa magnífica e uma esplêndida

Leia mais

BLACK MÚSICA ANIMADA. FADE IN: Close de imagens variadas dos produtos da Drama Queen Make Up, mostrando suas diferentes cores, formas e texturas.

BLACK MÚSICA ANIMADA. FADE IN: Close de imagens variadas dos produtos da Drama Queen Make Up, mostrando suas diferentes cores, formas e texturas. 1 Roteiro para Institucional CLIENTE: Drama Queen Make Up PEÇA: Introdução ao treinamento/5 TÍTULO: Você faz parte desse time! ROTEIRISTA: Simone Teider VIDEO BLACK FADE IN: Close de imagens variadas dos

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

A sociedade das estrelas fica situada no Concelho da Fantasia. Ali, os dias são convidativos ao sonho e as noites propostas claras de ilusão.

A sociedade das estrelas fica situada no Concelho da Fantasia. Ali, os dias são convidativos ao sonho e as noites propostas claras de ilusão. A sociedade das estrelas fica situada no Concelho da Fantasia. Ali, os dias são convidativos ao sonho e as noites propostas claras de ilusão. Há muitos anos, nesse reino encantado, morava uma linda menina,

Leia mais

PRÉ-FLI PROGRAMAÇÃO COMPLETA

PRÉ-FLI PROGRAMAÇÃO COMPLETA OFICINAS DE LEITURA E ESCRITA PRÉ-FLI PROGRAMAÇÃO COMPLETA Anúncios Literários, com Ericka Martin Leitura do livro "Chapeuzinho (Anuncie aqui) Vermelho", seguida da criação de anúncios para a história

Leia mais

Por volta de 1865, o jornalista João Brígido chega com

Por volta de 1865, o jornalista João Brígido chega com Por volta de 1865, o jornalista João Brígido chega com Ciço ao Seminário da Prainha depois de uma viagem de mais de um mês, montado a cavalo, desde a região do Cariri até a capital, Fortaleza. Trazia uma

Leia mais

Mas o mais importante é que saiba que irei sempre te amar

Mas o mais importante é que saiba que irei sempre te amar Eterna gratidão Pai, há tantas coisas que queria te falar Mas o mais importante é que saiba que irei sempre te amar É meu protetor, companheiro e amigo Aquele que sempre esteve comigo. Desde o primeiro

Leia mais

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar Uma Estória Pois esta estória Trata de vida e morte Amor e riso E de qualquer sorte de temas Que cruzem o aval do misterioso desconhecido Qual somos nós, eu e tu Seres humanos Então tomemos acento No dorso

Leia mais

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER)

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER) REGÊNCIA DO ALÉM FADE IN SEQUÊNCIA # 01: CENA 01: EXT. IMAGENS DA CIDADE DE ARARAS DIA. Imagem do Obelisco da praça central da cidade, da igreja Matriz, Centro Cultural, rodoviária, Lago Municipal e cemitério.

Leia mais

Quando toca o Coração

Quando toca o Coração Quando toca o Coração Apresentação Quando Toca o Coração é uma peça construída a partir de canções populares que envolvem temas como paixão, traição, desejo e saudade. O espetáculo conta com canções de

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 2013/2014 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental

CONCURSO DE ADMISSÃO 2013/2014 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental Leia atentamente o texto 1 e responda às questões de 01 a 12 assinalando a única alternativa correta. Texto 1 Uma história de Dom Quixote Moacyr Scliar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Leia mais

UMA PEREGRINAÇÃO AOS SANTUÁRIOS DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS

UMA PEREGRINAÇÃO AOS SANTUÁRIOS DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS UMA PEREGRINAÇÃO AOS SANTUÁRIOS DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS por Sri Daya Mata S E L F R E A L I Z A T I O N F E L L O W S H I P Fundada em 1920 por Paramahansa Yogananda Sri Daya Mata, Presidente UMA PEREGRINAÇÃO

Leia mais

ROTEIRO- Hoje é festa de São João

ROTEIRO- Hoje é festa de São João ROTEIRO- Hoje é festa de São João INT. CASA DE MARIA - QUARTO - NOITE A cidade de Campina Grande estar em festa, é noite de São João. Da janela do quarto, MARIA uma mulher sonhadora, humilde, recém-chegada

Leia mais

Programacao. programacao de aniversario

Programacao. programacao de aniversario Programacao programacao de aniversario Teatro de Tabuas comemora 13 anos com temporada em Campinas Duas estruturas itinerantes estarao em atividade O grupo Teatro de Tábuas, sediado na cidade de Campinas,

Leia mais

Teatro O Santo e a Porca ( 1957)

Teatro O Santo e a Porca ( 1957) Modernismo Teatro O Santo e a Porca ( 1957) Biografia Ariano Suassuna (1927-2014) foi um escritor brasileiro. "O Auto da Compadecida", sua obra prima, foi adaptada para a televisão e para o cinema. Sua

Leia mais

TRECHOS DE ROTEIROS PARA VÍDEOS EMPRESARIAIS

TRECHOS DE ROTEIROS PARA VÍDEOS EMPRESARIAIS TRECHOS DE ROTEIROS PARA VÍDEOS EMPRESARIAIS Job: Vídeo Institucional Averty Cliente: Averty IMAGEM Imagens (arquivo) funcionários trabalhando sorridentes. Composição do Logo: Averty Consultoria e Treinamentos

Leia mais

15h: UMA AVENTURA PELO SISTEMA SOLAR (infantil - nova!) 17h: PLANETAS DO UNIVERSO 19h: POR DENTRO DO SOL

15h: UMA AVENTURA PELO SISTEMA SOLAR (infantil - nova!) 17h: PLANETAS DO UNIVERSO 19h: POR DENTRO DO SOL PROGRAMAÇÃO AGOSTO 2009 NOVOS HORÁRIOS! SÁBADOS: SESSÕES ÀS 15h, 17h E 19h 15h: UMA AVENTURA PELO SISTEMA SOLAR (infantil - nova!) 17h: PLANETAS DO UNIVERSO 19h: POR DENTRO DO SOL DOMINGOS: SESSÕES ÀS

Leia mais

A essa altura, você deve estar se perguntando qual é a diferença entre cinema e vídeo, audiovisual e multimídia, não é mesmo?

A essa altura, você deve estar se perguntando qual é a diferença entre cinema e vídeo, audiovisual e multimídia, não é mesmo? Pré-Vestibular Social Grupo SOA Suporte à Orientação Acadêmica Ela faz cinema Ela faz cinema Ela é demais (Chico Buarque) CINEMA Chegou o momento de escolher um curso. Diante de tantas carreiras e faculdades

Leia mais

PROJETO INFANTIL. apresenta: A Menina e o Monstro

PROJETO INFANTIL. apresenta: A Menina e o Monstro PROJETO INFANTIL apresenta: A Menina e o Monstro São Paulo - 2012 1 Concepção de Direção Era uma vez uma menina que tinha muito medo de monstro......e era uma vez um monstro que morria de medo de menina!

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

Blecaute. EU SOU HEATHCLIFF Por Alexandre Laurence

Blecaute. EU SOU HEATHCLIFF Por Alexandre Laurence Ensaio EU SOU HEATHCLIFF Por Alexandre Laurence O desconcertante O Morro dos ventos uivantes, Wuthering heights em inglês original, escrito pela romancista inglesa Emily Brontë, até hoje assusta e comove

Leia mais

JONAS RIBEIRO. ilustrações de Suppa

JONAS RIBEIRO. ilustrações de Suppa JONAS RIBEIRO ilustrações de Suppa Suplemento do professor Elaborado por Camila Tardelli da Silva Deu a louca no guarda-roupa Supl_prof_ Deu a louca no guarda roupa.indd 1 02/12/2015 12:19 Deu a louca

Leia mais

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

A linguagem da fotonovela Isabel S. Sampaio

A linguagem da fotonovela Isabel S. Sampaio A linguagem da fotonovela Isabel S. Sampaio No segundo semestre de 1970, as revistas que publicavam fotonovelas no Brasil ocupavam o segundo lugar em tiragem e circulação, perdendo apenas para as revistas

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Sobre Fernando Pessoa

APRESENTAÇÃO. Sobre Fernando Pessoa SUMÁRIO APRESENTAÇÃO Sobre Fernando Pessoa... 7 Ricardo Reis, o poeta clássico... 21 ODES DE RICARDO REIS... 29 CRONOLOGIA... 170 ÍNDICE DE POEMAS... 175 5 6 APRESENTAÇÃO Sobre Fernando Pessoa Falar de

Leia mais

Competência(s) / Objetivo(s) de Aprendizagem Conhecer a vida e a obra do poeta Carlos Drummond de Andrade a partir de um documentário não tradicional;

Competência(s) / Objetivo(s) de Aprendizagem Conhecer a vida e a obra do poeta Carlos Drummond de Andrade a partir de um documentário não tradicional; Ensino Médio Cinema e Educação: O Poeta das Sete Faces Disciplinas/Áreas do Conhecimento: Língua Portuguesa; Arte; História; Sociologia; Competência(s) / Objetivo(s) de Aprendizagem Conhecer a vida e a

Leia mais

PROJETO DE LEITURA A PEDRA NO SAPATO DO HERÓI ORÍGENES LESSA INTENÇÃO: INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO

PROJETO DE LEITURA A PEDRA NO SAPATO DO HERÓI ORÍGENES LESSA INTENÇÃO: INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO PARTE 1 PROJETO DE LEITURA A PEDRA NO SAPATO DO HERÓI ORÍGENES LESSA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO 1. Conhecendo o autor...

Leia mais

AF_Livro_Casamento 10/27/06 4:17 PM Page 1

AF_Livro_Casamento 10/27/06 4:17 PM Page 1 AF_Livro_Casamento 10/27/06 4:17 PM Page 1 AF_Livro_Casamento 10/27/06 4:17 PM Page 2 2006 ALBA NOSCHESE COORDENAÇÃO EDITORIAL: MÁRCIA DUARTE EDIÇÃO: MAIÁ MENDONÇA PROJETO GRÁFICO E DIREÇÃO DE ARTE: CLAUDIO

Leia mais

Patagônia: Torres del Paine e Monte Fitz Roy

Patagônia: Torres del Paine e Monte Fitz Roy Patagônia: Torres del Paine e Monte Fitz Roy Série: Viajando aos Extremos SINOPSE DO PROGRAMA Situada parte no Chile e parte na Argentina, a Patagônia é uma das regiões mais belas do planeta, um terra

Leia mais

O Hino Nacional Hino nacional 19

O Hino Nacional Hino nacional 19 O Hino Nacional 19 ANTECEDENTES Se a Bandeira Nacional é um símbolo visível, o Hino Nacional constitui a exteriorização musical que proclama e simboliza a Nação. Só a partir do século XIX os povos da Europa

Leia mais

VEROSSIMILHANÇA: BREVE ROMANCE DE SONHO DE ARTHUR SCHNITZLER E AURA DE CARLOS FUENTES

VEROSSIMILHANÇA: BREVE ROMANCE DE SONHO DE ARTHUR SCHNITZLER E AURA DE CARLOS FUENTES VEROSSIMILHANÇA: BREVE ROMANCE DE SONHO DE ARTHUR SCHNITZLER E AURA DE CARLOS FUENTES Gabriela Silva 1 A questão da verossimilhança tem sido discutida desde Aristóteles, que a definiu na Poética, como

Leia mais

TERRA DA FRATERNIDADE VIVA A LIBERDADE. sessão de abertura: 25 ABRIL / 19H00 25 ABRIL / 21H30

TERRA DA FRATERNIDADE VIVA A LIBERDADE. sessão de abertura: 25 ABRIL / 19H00 25 ABRIL / 21H30 TERRA DA FRATERNIDADE sessão de abertura: VIVA A LIBERDADE 25 ABRIL / 19H00 25 ABRIL / 21H30 Lorenzo D amico de Carvalho, 2014, Itália, Portugal, 56, /it 25 de abril de 1945 e 25 de abril de 1974. Este

Leia mais

Um na Estrada Caio Riter

Um na Estrada Caio Riter Um na Estrada Caio Riter PROJETO DE LEITURA 1 O autor Caio Riter nasceu em 24 de dezembro, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. É bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Pontifícia

Leia mais

As 12 Vitimas do Medo.

As 12 Vitimas do Medo. As 12 Vitimas do Medo. Em 1980 no interior de São Paulo, em um pequeno sítio nasceu Willyan de Sousa Filho. Filho único de Dionizia de Sousa Millito e Willian de Sousa. Sempre rodeado de toda atenção por

Leia mais

Paulo Leminski é celebrado o no Café Literário na Bienal do Livro Rio

Paulo Leminski é celebrado o no Café Literário na Bienal do Livro Rio Paulo Leminski é celebrado o no Café Literário na Bienal do Livro Rio Com a presença da filha do poeta, a mesa Leminski vive reuniu admiradores de sua obra No Café Literário desta noite (5), na Bienal

Leia mais

MUSEU DA MARIONETA um mundo de histórias! SERVIÇO EDUCATIVO 2015/16 MUSEUDAMARIONETA.PT

MUSEU DA MARIONETA um mundo de histórias! SERVIÇO EDUCATIVO 2015/16 MUSEUDAMARIONETA.PT MUSEU DA MARIONETA um mundo de histórias! SERVIÇO EDUCATIVO 2015/16 MUSEUDAMARIONETA.PT O programa educativo 2015 / 2016 do Museu da Marioneta pretende dar a conhecer o espólio do museu e o vasto universo

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance Sobre o autor: Meu nome é Rodrigo Marroni. Sou apaixonado por empreendedorismo e vivo desta forma há quase 5 anos. Há mais de 9 anos já possuía negócios paralelos ao meu trabalho e há um pouco mais de

Leia mais

VESPERAIS NAS JANELAS

VESPERAIS NAS JANELAS GRUPO REDIMUNHO APRESENTA: VESPERAIS NAS JANELAS O Coração do Lugar Uma Intervenção Lítero-Musical-Teatral PROAC ICMS 2013 "o teatro não chega em alguém, alguém faz 'chegar' o teatro a si mesmo" (C. Tindemans)

Leia mais

SINOPSE CURTA SINOPSE

SINOPSE CURTA SINOPSE SINOPSE CURTA No início dos anos 1940, os irmãos Orlando, Cláudio e Leonardo Villas-Boas desistem do conforto da vida na cidade e alistam-se na expedição Roncador Xingu para descobrir e explorar as terras

Leia mais

QUEM É ALICE CAYMMI? >> www.alicecaymmi.com.br

QUEM É ALICE CAYMMI? >> www.alicecaymmi.com.br QUEM É ALICE CAYMMI? A cantora e compositora carioca Alice Caymmi nasceu no dia 17 de março de 1990, na cidade do Rio de Janeiro. Neta de Dorival Caymmi, a musicista compõe desde os dez anos e começou

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO.

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ALUNO: Victor Maykon Oliveira Silva TURMA: 6º ANO A ÁGUA A água é muito importante para nossa vida. Não devemos desperdiçar. Se você soubesse como ela é boa! Mata a sede de

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professora: Yáskara Beiler Dalla Rosa Disciplina: Artes Série: 2ª Tema da aula: Surrealismo Objetivo da aula: Conhecer alguns dos principais artistas do Surrealismo.

Leia mais

SARAMAU. Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva

SARAMAU. Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva SARAMAU Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva CENA 1 Saramau entra no palco leve e com um ar de alegria e paz. ela acaba de compreender que ama de verdade José o seu marido. Ela entra chamando pelo

Leia mais

Testemunha 4. Sinopse. Apresentação. Rio de Janeiro, Brasil 2011 documentário 70 min HD cor

Testemunha 4. Sinopse. Apresentação. Rio de Janeiro, Brasil 2011 documentário 70 min HD cor Testemunha 4 Rio de Janeiro, Brasil 2011 documentário 70 min HD cor Sinopse Uma personagem, uma atriz e o passar das horas em um interrogatório do Holocausto. Apresentação O documentário acompanha a trajetória

Leia mais

24 junho a.c 1545-1563 1584 1627 1641 1769 1808 1950. Acontecimento 1641 Ano da proibição do uso de fogueiras e fogos de artifício.

24 junho a.c 1545-1563 1584 1627 1641 1769 1808 1950. Acontecimento 1641 Ano da proibição do uso de fogueiras e fogos de artifício. Salvador da Bahia Leitura: atividades RESPOSTAS Pula a fogueira, João! 1. 24 junho a.c 1545-1563 1584 1627 1641 1769 1808 1950 Data Acontecimento 1641 Ano da proibição do uso de fogueiras e fogos de artifício.

Leia mais

PRIMEIRA TEMPORADA: Meu Intelectual Favorito

PRIMEIRA TEMPORADA: Meu Intelectual Favorito PRIMEIRA TEMPORADA: Meu Intelectual Favorito Breve Resumo Cada programa trará uma personalidade midiática em um emocionante e revelador encontro com seu Favorito, um ídolo em algum campo de conhecimento,

Leia mais

A amizade abana o rabo

A amizade abana o rabo RESENHA Leitor iniciante Leitor em processo Leitor fluente ILUSTRAÇÕES: Marina relata, nessa história, seu encontro com cães especiais, que fazem parte de sua vida: Meiga, Maribel e Milord. A história

Leia mais

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón www.sisac.org.br "No capítulo 7 da epístola aos Romanos, encontramos o grito desesperado de um homem que não conseguia viver à altura dos princípios que conhecia.

Leia mais

SAUDAÇÃO À BANDEIRA NOVEMBRO/2008 A BANDEIRA DO BRASIL

SAUDAÇÃO À BANDEIRA NOVEMBRO/2008 A BANDEIRA DO BRASIL SAUDAÇÃO À BANDEIRA 2008 NOVEMBRO/2008 A BANDEIRA DO BRASIL Quando Dom Pedro I ergueu a espada E independência pediu O povo gritou com força E liberdade conseguiu. Foram feitas outras bandeiras Para o

Leia mais

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL ROSA, Maria Célia Fernandes 1 Palavras-chave: Conscientização-Sensibilização-Transferência RESUMO A psicóloga Vanda

Leia mais

Tyll, o mestre das artes

Tyll, o mestre das artes Nome: Ensino: F undamental 5 o ano urma: T ata: D 10/8/09 Língua Por ortuguesa Tyll, o mestre das artes Tyll era um herói malandro que viajava pela antiga Alemanha inventando golpes para ganhar dinheiro

Leia mais

Oficina Audiovisual da Cinemateca de Curitiba AKASHA. Roteiro de Curta-metragem. Criação coletiva dos alunos da Oficina.

Oficina Audiovisual da Cinemateca de Curitiba AKASHA. Roteiro de Curta-metragem. Criação coletiva dos alunos da Oficina. Oficina Audiovisual da Cinemateca de Curitiba AKASHA Roteiro de Curta-metragem Criação coletiva dos alunos da Oficina. Oficina Audiovisual da Cinemateca de Curitiba AKASHA Criação coletiva dos alunos da

Leia mais

Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei

Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei O velho testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

PATOS, ASAS E BALÕES

PATOS, ASAS E BALÕES PATOS, ASAS E BALÕES Nível de Ensino/Faixa Etária: Série indicada para o Ensino Fundamental (EF9) de 4º, 5º, 6º e 7º anos. Áreas Conexas: História, Ciências, Geografia, Artes, Língua Portuguesa e Estrangeira.

Leia mais

Programação Cine Santander Cultural até 6 de maio

Programação Cine Santander Cultural até 6 de maio Nota de Imprensa Programação Cine Santander Cultural até 6 de maio Porto Alegre, 23 de abril de 2012 - Primeiro longa de Pedro Isaias Lucas que acompanha o cotidiano do lendário baterista Argus Montenegro

Leia mais