Perspectivas para a Economia e as Finanças de São Paulo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Perspectivas para a Economia e as Finanças de São Paulo"

Transcrição

1 Perspectivas para a Economia e as Finanças de São Paulo Apresentação para SINICESP Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Estado de São Paulo Andrea Calabi Secretário da Fazenda do Estado de São Paulo 5 de setembro de 2011

2 Crescimento do PIB Média Século XX: 5% 20% 15% 10% 5% 0% -5% -10% Fonte: Ipeadata 4,5% ,1% 2,1% ,1%

3 Taxa de Câmbio Efetiva Real (FMI) Fonte: Ipeadata

4 Termos de Troca 95,4 94,2 98,7 90,5 97,7 89,4 98,7 100,0 92,6 93,2 100,9 91,1 97,1 101,6 96,9 104,7 113,1 97,1 111,4 129,6 126,8 99,5 104,8 110,7 102,8 117,2 121,8 100, Fonte: Mdic / Ipeadata

5 - As finanças do Estado de São Paulo têm melhorado, o que é evidenciado pela substancial redução dos Índices de Endividamento Consolidado do Estado. - A redução da dívida deu ao Estado capacidade para contrair novas operações de crédito no montante de R$ 15 Bilhões, dos quais R$ 10 Bilhões já foram contratados e R$ 5 Bilhões já executados até o final de Há expectativa de ampliar outros R$ 15 Bilhões em novas operações de crédito, possibilitando ao Estado investir mais de R$ 80 Bilhões nos próximos 4 anos.

6 Receita Total (Valores Constantes em R$ bilhões - Dez/10) 83,1 83,1 87,6 96,0 103,2 108,3 121,1 126,1 135,

7 Trajetória da Relação Dívida Consolidada Líquida/ Receita Corrente Líquida 3 2,03 2,10 2,27 2,24 2,23 2 1,86 1,95 1,98 1,97 1,89 1,70 1,63 1,51 1,53 1, jul/11

8 Investimentos (Valores Constantes em R$ bilhões - Dez/10) 18,8 19,0 15,1 8,5 6,4 7,4 9,6 8,3 10,

9 4,0% 3,5% 3,0% Investimento Publico (inclusive estatais e Aporte de Capital) sobre PIB correspondente Governo do Estado de São Paulo x Governo Federal GF GESP 3,5% 3,3% 2,8% 2,5% 2,0% 1,5% 1,0% 2,0% 0,8% 2,2% 1,0% 1,4% * 1,7% 1,7% 0,5% 0,0% * 2% é investimento da Petrobrás Fonte: STN / Portal da Transparência / Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo/ Petrobrás

10 18,0% 16,0% 14,0% Investimento Publico sobre Receita Corrente Líquida Governo do Estado de São Paulo x Governo Federal GF GESP 15,6% 13,1% 15,2% 14,3% 12,0% 10,0% 8,0% 8,1% 7,9% 9,6% 8,9% 9,9% 11,3% 6,0% 4,0% 2,0% 0,0% Fonte: STN / Portal da Transparência / Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

11 % do PIB Carga Tributária por Base de Incidência (% do PIB) Renda, Lucros e Ganhos Bens e Serviços Salário (Contribuições Sociais) Propriedade Carga Tributária Elaborado por José Roberto Affonso Base de Incidência Países Industrializados Países em Desenvolvimento Brasil (2006)

12 EVOLUÇÃO DA RECEITA TRIBUTÁRIA POR NÍVEL DE GOVERNO /2010 (conceito contas nacionais) Conceito Central Estadual Local Total Central Estadual Local Total Carga - % do PIB Composição - % do Total ARRECADAÇÃO DIRETA ,14 5,45 0,82 17,41 64,0 31,3 4,7 100, ,31 5,31 0,90 24,52 74,7 21,6 3,7 100, ,08 5,74 0,61 22,43 71,7 25,6 2,7 100, ,30 8,88 2,07 35,25 68,9 25,2 5,9 100, ,30 8,88 2,07 35,25 68,9 25,2 5,9 100, ,33 9,11 2,07 35,50 68,5 25,7 5,8 100, ,47 9,09 2,12 34,68 67,7 26,2 6,1 100, ,84 9,16 2,12 35,12 67,9 26,1 6,0 100,0 RECEITA DISPONÍVEL ,37 5,94 1,11 17,41 59,5 34,1 6,4 100, ,71 5,70 2,10 24,52 68,2 23,3 8,6 100, ,48 5,97 2,98 22,43 60,1 26,6 13,3 100, ,21 8,80 5,93 34,95 57,8 25,2 17,0 100, ,37 8,66 6,22 35,25 57,8 24,6 17,7 100, ,09 8,99 6,42 35,50 56,6 25,3 18,1 100, ,48 8,77 6,43 34,68 56,2 25,3 18,5 100, ,04 8,66 6,42 35,12 57,1 24,6 18,3 100,0 Fonte: Elaboração própria, a partir de STN, SRF, IBGE, Ministério da Previdência, CEF, Confaz e Balanços Municipais. Metodologia das contas nacionais inclui impostos, taxas e contribuições, inclusive CPMF e FGTS, bem assim dívida ativa. (p) estimativa preliminar

13 EVOLUÇÃO DA DIVISÃO FEDERATIVA DA CARGA ANO UNIÃO ESTADOS MUNICÍPIOS % do PIB e variações na receita e ma arrecadação TOTAL PÓS CONSTITUINTE ( ) ARRECADAÇÃO DIRETA (A) 1988 (% PIB) 16,08 5,74 0,61 22,43 (B) 2010 (% PIB) 23,84 9,16 2,12 35,12 (B-A) (% PIB) 7,76 3,42 1,51 12,69 TOTAL (%) 61,2% 27,0% 11,9% 100,0% RECEITA DISPONÍVEL (C) 1988 (% PIB) 13,48 5,97 2,98 22,43 (D) 2010 (% PIB) 20,04 8,66 6,42 35,12 (D-C) (% PIB) 6,56 2,69 3,44 12,69 TOTAL (%) 51,69% 21,20% 27,11% 100,00% NOVO SÉCULO ( ) ARRECADAÇÃO DIRETA (A) 2000 (% PIB) 20,77 8,61 1,77 31,15 (B) 2010 (% PIB) 23,84 9,16 2,12 35,12 (B-A) (% PIB) 3,07 0,55 0,35 3,97 TOTAL (%) 77,3% 13,9% 8,8% 100,0% RECEITA DISPONÍVEL (C) 2000 (% PIB) 17,38 8,19 5,58 31,15 (D) 2010 (% PIB) 20,04 8,66 6,42 35,12 (D-C) (% PIB) 2,66 0,47 0,84 3,97 TOTAL (%) 67,00% 11,84% 21,16% 100,00% Tabela 2: Evolução da divisão federativa da carga tributária Elaborado por José Roberto Affonso. Receita Disponível: pós repartição constitucional de receita

14 Para tanto, foram definidas como áreas prioritárias de investimentos: Transporte de Passageiros sobre Trilhos e Pneus (Transportes Metropolitanos e Trens Regionais); Logística e Transportes (Estradas, Acessos, Modernização de Vicinais e Hidrovias, Porto de S. Sebastião); Transposição da RMSP (Rodoanel e Ferroanéis); Diminuição do Déficit Habitacional (Ação Estratégica em Áreas de Risco, Proteção Ambiental e Recuperação Urbana de Favelas e Cortiços, Habitação Sustentável no Litoral Paulista e Outras Ações de Produção de Moradias); e Saneamento (Gestão dos Recursos Hídricos e dos Sistemas de Esgotos da RMSP, Onda Limpa).

15 Investimentos (R$ 112 bilhões) 30% 46% 14% 2% 8% Transporte de Passageiros Sobre Trilhos e Pneus Transposição da RMSP Saneamento Logística Diminuição do Déficit Habitacional

16 Investimentos em Transporte de Passageiros sobre Trilhos e Pneus (R$ 52,1 Bilhões) Transporte de Passageiros Sobre Trilhos e Pneus Macro-Ações Intervenções Investimento (R$ Bilhões) Expansão, Recapacitação e Modernização do Metrô Modernização e Expansão da CPTM Novos Corredores Metropolitanos Modernização e recapacitação das atuais linhas, Extensão da Linha 2 - Verde, Complementação das Linhas 4 - Amarela e 5 - Lilás, Implantação das Linhas 6 - Laranja, 15 - Branca, 17 - Ouro e Linha 18 - São Paulo/ São Bernardo. Modernização das atuais linhas, implantação do Trem de Guarulhos, Expresso Aeroporto, Expresso ABC, Expresso Oeste-Sul, Prolongamento Grajaú/ Varginha, Ligação Carapicuíba/ Alphaville, Metrô Leve Guarulhos/ ABC e Trens Regionais para Jundiaí, Sorocaba e Santos. Novos corredores segregados de ônibus da EMTU e implantação do Sistema Integrado Metropolitano da Baixada Santista 33,3 17,2 1,6

17 Expansão, Recapacitação e Modernização do Metrô Secretaria dos Transportes Metropolitanos Expansão, Recapacitação e Modernização das Atuais Linhas do Metrô Modernização de material rodante e sistemas, investimentos em reforma e modernização de trens e acessibilidade, em toda extensão das linhas atualmente operadas: - Recapacitação e modernização da Linha 1 - Azul (Jabaquara/ Tucuruvi) com aquisição do sistema de sinalização e controle CBTC e reforma e modernização de 51 trens que operam na linha. - Recapacitação e modernização da Linha 2 Verde (Vila Madalena/ Vila Prudente) com aquisição do sistema de sinalização e controle CBTC. - Recapacitação e modernização da Linha 3 - Vermelha (Barra Funda/ Itaquera) com aquisição do sistema de sinalização e controle CBTC e reforma e modernização de 47 trens que operam na linha. - Recapacitação e modernização da Linha 5 - Lilás (Capão Redondo/ Largo Treze) com aquisição de sistema de sinalização e controle. - Adaptação para acessibilidade nas atuais linhas e outros investimentos, com inversões destinadas a facilitar o acesso de portadores de necessidades especiais a todas dependências da linha e necessárias para desenvolvimento de pesquisa O/D. - Situação atual: Investimentos em andamento, com execução através de vários contratos, dos quais uma parte já licitada e os demais em desenvolvimento de projeto e/ou licitação. Obras serão entregues ao longo do período Investimento : R$ 2,6 Bilhões. 17

18 Expansão do Metrô Secretaria dos Transportes Metropolitanos Prolongamento da Linha 2 - Verde - Implantação de um sistema monotrilho com 17 estações ao longo de seus 24,5 km de extensão, integrando a Linha 2 - Verde com a futura Linha 15 - Branca (V. Prudente/ Tiquatira) do Metrô, o Expresso Tiradentes, da SPTrans e o Corredor S. Mateus Jabaquara, da EMTU. - Serão adquiridos 54 trens, que permitirão atender 340 mil passageiros/dia, quando estiver concluído o Trecho 1 (Vila Prudente/ S. Mateus - 13 km) e 550 mil passageiros/dia, quando finalizado o Trecho 2 (S. Mateus/ Hospital Cidade Tiradentes). - Situação atual: Contratados material rodante, e obras civis. Em obras. Entrega do Trecho 1 prevista para Investimento : R$ 4,5 Bilhões.

19 Expansão do Metrô Secretaria dos Transportes Metropolitanos Linha 4 - Amarela - Implantação, através de Parceria Público-Privada (PPP), de uma linha com 11 estações ao longo de seus 14,2 km de extensão, integrando as Linhas 1 - Azul, 2 - Verde, 3 - Vermelha e a futura Linha 17 - Ouro, do Metrô, as Linhas 9 - Esmeralda, 10 - Turquesa, 11- Coral, 12- Safira, futuras Linhas 13 (Luz/ Guarulhos) e 14 (Expresso Aeroporto), da CPTM, e o Corredor Itapevi/ São Paulo, da EMTU - Estão sendo adquiridos 29 trens, que permitirão atender 340 mil passageiros/dia, na Fase I, e 970 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação a Fase II. Na futura Fase III a linha será estendida até Taboão da Serra, saindo do município de São Paulo. - Situação atual: Fase I (pátios, 6 estações completas e 5 estações parciais) com operação já iniciada em 4 estações e as 2 restantes sendo inauguradas em 15.Set Está sendo finalizado o edital para licitação da Fase II (5 estações e terminal). - Investimento : R$ 1,6 Bilhão. 19

20 Expansão do Metrô 20 Secretaria dos Transportes Metropolitanos Complementação da Linha 5 - Lilás - Extensão da atual Linha 5 - Lilás (8,4 km e 6 estações) que hoje atende o trecho Capão Redondo/ Largo Treze, até a Estação Chácara Klabin, da Linha 2 - Verde, com mais 11,7 km e 11 estações, integrando as Linhas 1 - Azul, 2 - Verde, do Metrô, a Linha 9 - Esmeralda, da CPTM, e o Corredor Diadema/ Morumbi da EMTU. - A linha tem grande importância por proporcionar acesso a complexos hospitalares e centros especializados como, Hospitais Sta. Marta, Sta. Casa de Sto. Amaro, Servidor Público Estadual, São Paulo,Sepaco, Santa Cruz, Alvorada, Evaldo Foz, AACD, APAE, Lar-Escola S. Francisco e outros. - Estão sendo adquiridos 26 novos trens, que, somados à frota atual de 8 trens, permitirão passar o atendimento dos atuais 150 mil passageiros/dia para 700 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: Em obras. Inauguração prevista para Jun/ Investimento : R$ 6,9 Bilhões.

21 Expansão do Metrô Secretaria dos Transportes Metropolitanos Linha 6 Laranja - Implantação de Linha com 18,4 km (1ª Fase: 14 km, entre Brasilândia e a Estação S. Joaquim, integrando com as Linhas 7 - Rubi e 8 - Diamante, da CPTM, e 1 - Azul e 4 - Amarela, do Metrô, com 14 estações, estendendo-se na 2ª fase até Pirituba, no lado oeste, e até o Jardim Anália Franco, no lado leste. - A linha tem grande importância por proporcionar acesso a uma série de universidades como UNIP, UniNove, FAAP, PUC, Mackenzie e FMU. - Serão adquiridos 24 trens, que permitirão o atendimento de 600 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: Projeto funcional concluído, estando em fase de elaboração os projetos básicos de obras civis e sistemas e formatação de possível PPP. Início de obra previsto para Out/ Investimento : R$ 8,7 Bilhões.

22 Expansão do Metrô Secretaria dos Transportes Metropolitanos Linha 15 Branca - Implantação de Linha entre Vila Prudente e Tiquatira, com 9 estações e 11,5 km de extensão, integrando com as Linhas 10 - Turquesa e 13 - Jade, da CPTM, e 2 - Verde e 3 - Vermelha, do Metrô. - A linha tem grande importância por formar anel perimetral de transporte de alta capacidade ao centro expandido, permitindo conexões inéditas sem passar pela região central. - Serão adquiridos 28 novos trens, que permitirão o atendimento de 620 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: Projeto funcional em fase de elaboração. Início de obra previsto para Jun/ Investimento : R$ 3,4 Bilhões. 22

23 Expansão do Metrô Secretaria dos Transportes Metropolitanos Linha 17 Ouro - Implantação de um sistema monotrilho, entre a Estação Jabaquara e a futura Estação São Paulo - Morumbi, com 18 estações ao longo de seus 17,7 km de extensão, integrando com as Linhas 9 - Esmeralda, da CPTM, e 1- Azul, 4 - Amarela e 5 - Lilás, do Metrô, e Corredores Diadema - Brooklin e ABD, da EMTU, além do Aeroporto de Congonhas. - A linha tem grande importância por interligar todo o Sistema Metroferroviário com o Aeroporto de Congonhas, dentro do programa de investimentos estaduais para a Copa do Mundo 2014 e atender duas regiões bastante populosas da Capital: Jabaquara e Paraisópolis. - Serão adquiridos 24 trens, que permitirão atender 250 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: As obras do Sistema Monotrilho estão contratadas. Em análise a formatação de PPP para construção das estações e operação do sistema. O início de operação do trecho Aeroporto/ Estação Morumbi, da CPTM é previsto para o 1º semestre de Investimento : R$ 3,5 Bilhões.

24 Expansão do Metrô Secretaria dos Transportes Metropolitanos Linha 18 Bronze (São Paulo - São Bernardo) - Implantação de Linha de Monotrilho, com 18 km e 19 estações, ligando São Bernardo do Campo e São Caetano ao Sistema Metroferroviário, através da Estação Tamanduateí CPTM e Metrô), viabilizando conexões com as Linhas 10 - Turquesa, da CPTM, 2- Verde, do Metrô e Corredor ABD, da EMTU. - Serão adquiridos 28 trens, que permitirão atender 400 mil passageiros/dia, quando concluída a extensão até Alvarenga (2ª Fase) e em plena operação. - Situação atual: Em desenvolvimento com a CBTU o convênio para implantação do empreendimento. A elaboração do projeto básico para orientar a futura licitação está prevista para o 2º semestre de 2012 e o início da obra no 2º semestre de Investimento : R$ 2,2 Bilhões. 24

25 Modernização e Expansão da CPTM Secretaria dos Transportes Metropolitanos Modernização e Expansão das Atuais Linhas da CPTM Modernização de estações, vias aéreas e permanentes, material rodante e sistemas, investimentos em projetos de expansão e novos serviços, aquisição de trens, expansão da oferta e acessibilidade, em toda extensão dos 260,8 km de linhas atualmente operadas: - Modernização e expansão de oferta da Linha 7 - Rubi (Luz/ Jundiaí) com construção, reconstrução e ampliação de estações, modernização de instalações e sistemas e aquisição de 20 novos trens. - Modernização da Linha 8 - Diamante (Luz/ J. Prestes/ Amador Bueno) com readequação de estações, modernização de instalações e sistemas e aquisição de 36 novos trens. - Modernização e expansão de oferta da Linha 9 - Esmeralda (Osasco/ Grajaú) com construção de ciclovia, reconstrução de estação, modernização de instalações e sistemas e aquisição de 8 novos trens. - Modernização da Linha 10 - Turquesa (Luz/ R. Grande da Serra) com revitalização da faixa ferroviária e modernização de instalações e sistemas. - Modernização da Linha 11 - Coral (Luz/ Estudantes) e expansão do Expresso Leste, com revitalização da faixa ferroviária, reconstrução de estação, ampliação de Abrigo, modernização de instalações e sistemas e aquisição de 9 novos trens. - Modernização e expansão de oferta da Linha 12 - Safira (Brás/ C. Viana) com revitalização da faixa ferroviária, reconstrução de estação, modernização de instalações e sistemas e aquisição de 20 novos trens. - Situação atual: Investimentos em andamento, com execução através de vários contratos, dos quais uma parte já licitada e os demais em desenvolvimento de projeto e/ou licitação. Obras serão entregues ao longo do período Investimento : R$ 10,0 Bilhões.

26 Expansão da CPTM Secretaria dos Transportes Metropolitanos Trem de Guarulhos (Linha 13 Jade) - Implantação de Linha com 20,8 km, entre a Estação da Luz e o Parque CECAP em Guarulhos, integrando com as Linhas 7 - Rubi e 8 - Diamante, 10 - Turquesa,11 - Coral, 12 - Safira, da CPTM, e 1 - Azul, 3 - Vermelha, 4 - Amarela e a futura Linha 15 Branca, do Metrô, com 6 estações - A linha tem grande importância por proporcionar acesso do segundo mais populoso município do Estado, Guarulhos, com o Sistema Metroferroviário Metropolitano - Serão adquiridos novos trens, que permitirão o atendimento de 100 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: Projeto funcional concluído, estando em fase de elaboração os projetos básicos de obras civis e sistemas. Conclusão de obra previsto para Nov/ Investimento : R$ 0,6 Bilhões.

27 Expansão da CPTM Secretaria dos Transportes Metropolitanos Expresso Aeroporto (Linha 14 Ônix) - Implantação de linha expressa e exclusiva, non-stop com 28,3 km, ligando a Estação da Luz ao Aeroporto de Guarulhos. - A linha tem grande importância por proporcionar integração do Aeroporto Internacional com todo o Sistema Metroferroviário Metropolitano, permitindo check-ins e check-outs na própria Estação da Luz. - Serão adquiridos novos trens, que permitirão o atendimento de 19 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: Projeto funcional concluído, estando em fase de reanálise a formatação econômicofinanceira do empreendimento para orientação de eventual PPP. - Investimento : R$ 0,7 Bilhão. 27

28 Expansão da CPTM Secretaria dos Transportes Metropolitanos Expresso ABC - Implantação de linha expressa com 25,2 km, ligando a Estação da Luz à Estação Mauá, na região do ABC Paulista, em via paralela à Linha 10 - Turquesa, da CPTM e com paradas intermediárias nas estações Sto. André, São Caetano, Tamanduateí e Brás. - A linha tem importância por proporcionar acesso rápido da região do ABC à Capital, com intervalos entre trens de 6 minutos. - Serão adquiridos novos trens, que permitirão o atendimento de 430 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: Estudos de viabilidade e projeto funcional concluídos, estando em elaboração os projetos básicos e executivos que instruirão a licitação, prevista para Set/2012. A conclusão das obras é estimada para Dez/ Investimento : R$ 1,0 Bilhão. 28

29 Expansão da CPTM Secretaria dos Transportes Metropolitanos Ligação Alphaville/ Linha 8 - Diamante - Implantação de serviço de média capacidade entre Carapicuiba e Alphaville, com 11 estações e extensão de 9,6 km, integrando os municípios de Barueri e Carapicuiba com a Linha 8 Diamante. - A linha tem importância por proporcionar acesso rápido entre a região oeste e a Capital, e também acesso a toda rede metroferroviária, com intervalos entre trens de 5 minutos. - Serão adquiridos 4 novos trens, que permitirão o atendimento de 61 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: Estudos de viabilidade técnica concluídos. A publicação da licitação é prevista para Ago/2013 e a conclusão das obras é estimada para Out/ Investimento : R$ 0,3 Bilhão. 29

30 Expansão da CPTM Secretaria dos Transportes Metropolitanos Extensão Linha 9 - Esmeralda até Varginha - Prolongamento da Linha 9 Esmeralda até a antiga Estação Varginha, a partir da atual Estação Grajaú, com extensão de 4,5 km e com a inserção intermediária da nova Estação Mendes. - A linha tem importância por proporcionar acesso rápido da região extremo-sul da Capital, com intervalos entre trens de 3 minutos. - Serão adquiridos novos trens, que permitirão o atendimento de 111 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: Projeto funcional sendo contratado. As licitações estão previstas para o primeiro semestre de 2013 e a conclusão das obras é estimada para Set/ Investimento : R$ 0,2 Bilhão.

31 Expansão da CPTM Secretaria dos Transportes Metropolitanos Expresso Oeste - Sul - Implantação de novo serviço ligando, de forma expressa, os municípios de Barueri, Carapicuíba e Osasco, na região oeste, à região sul da Capital (Pinheiros) com 20,8 km de extensão e com 5 estações intermediárias. - A linha tem importância por proporcionar acesso rápido da região oeste da RMSP à Capital, com intervalos entre trens de 6 minutos. - Serão adquiridos 9 novos trens, que permitirão o atendimento de 216 passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: Estudos de viabilidade e projeto funcional concluídos, devendo ser licitados até Jan/2012 os projetos básicos e executivos que instruirão a licitação das obras civis, prevista para Mai/2013. O início de operação é estimado para Out/ Investimento : R$ 0,3 Bilhão. 31

32 Expansão da CPTM Secretaria dos Transportes Metropolitanos Implantação de Metrô Leve Guarulhos - ABC - Implantação de linha de média capacidade, ligando a região de Guarulhos ao ABC, atravessando a Zona Leste da Capital, com 23 estações e extensão de 30,5 km. - A linha tem importância por proporcionar acesso rápido da região norte da RMSP à região do ABC, com intervalos entre trens de 2 a 5 minutos. - Serão adquiridos 45 novos trens, que permitirão o atendimento de 328 mil passageiros/dia, quando concluída e em plena operação. - Situação atual: Projeto funcional e avaliação econômico-financeira em elaboração. - Investimento : R$ 0,5 Bilhão. 32

33 Expansão da CPTM Secretaria dos Transportes Metropolitanos Trens Regionais de Passageiros - Implantação de ligações ferroviárias de passageiros, de percurso médio, entre São Paulo e Sorocaba (98 km), São Paulo e Santos (70 km) e São Paulo e Jundiaí (48 km). Os investimentos compreenderão retificação dos traçados existentes, novas estações, vias permanentes, sistemas e material rodante. - As linhas tem relevância por proporcionar acesso rápido entre a Capital e as cidades de Sorocaba (50 min.) Santos (45 min.) e Jundiaí (25 min.), tornando-as importantes eixos de desenvolvimento regional. - Situação atual: Estudos de viabilidade e projeto funcional em elaboração devendo estar concluídos até Fev/2012. A conclusão das obras é estimada para Ago/2015 (SP-Jundiaí) e Dez/2016 (SP-Sorocaba e SP- Santos). - Investimento : R$ 3,5 Bilhões. 33

34 Sistema Integrado Metropolitano da Baixada Santista Secretaria dos Transportes Metropolitanos SIM da Baixada Santista - Implantação de rede de transporte coletivo metropolitano, entre Santos e São Vicente, com extensão de 11,2 km, estruturada por meio de uma linha principal de média capacidade de transporte operada com a tecnologia VLT (Veículo Leve sobre Trilhos). Será integrada às linhas de ônibus municipais e intermunicipais e contará com 3 terminais e 13 pontos de parada. - O sistema tem grande importância, também, por eliminar a divisão dos municípios de Santos e São Vicente decorrente da faixa ferroviária ocupada pela antiga FEPASA, permitindo sua reurbanização e valorização. - Serão adquiridos 10 trens, que permitirão atender a demanda de 45 mil passageiros/dia. - Situação atual: Em estudo a remodelagem do empreendimento para republicação da licitação. - Investimento : R$ 0,7 Bilhão. 34

35 Novos Corredores Metropolitanos Secretaria dos Transportes Metropolitanos Novos Corredores EMTU - Implantação dos novos corredores metropolitanos Guarulhos-Tucuruvi (32,3 km), Perimetral Leste- Jacu Pêssego (26,8 km) e Itapevi-São Paulo (33 km), complementação do Corredor Noroeste (RM Campinas - 8 km), novos corredores de baixa e média capacidades Alphaville-Cajamar, Arujá- Itaquaquecetuba e Itapevi-Cotia, totalizando 75,3 km, e eletrificação dos Corredores Diadema- Morumbi e S. Mateus-Jabaquara. - Os novos corredores ampliarão substancialmente a rede segregada da EMTU, favorecendo o transporte coletivo de passageiros sobre pneus nas Regiões Metropolitanas de São Paulo e Campinas - Situação atual: Os editais de licitação estão em elaboração, com publicações previstas para o 2º semestre de As conclusões das obras estão previstas entre Dez/2012 e Dez/ Investimento : R$ 0,9 Bilhão.

36 Investimentos em Logística (R$ 33,8 Bilhões) Macro-Ações Intervenções Investimento (R$ Bilhões) Construção de Estradas e Acessos Duplicação de estradas e implantação de acessos, duplicação da Rodovia dos Tamoios. 13,1 Expansão do Porto de São Sebastião Ampliação da capacidade e estrutura do Porto de São Sebastião. 0,6 Logística Modernização de Vicinais Recuperação, pavimentação e equipamento da malha rodoviária vicinal. 16,0 Moderniz. Aeroportos Paulistas Investimentos em ampliação, modernização e gestão de 30 aeroportos da rede do DAESP. 0,5 Modernização Hidroviária Modernização da Hidrovia Tietê - Paraná implantação do Hidroanel Metropolitano 1,5 Viário da Zona Leste Intervenções no viário e acessos da Zona Leste em função da Copa do Mundo de ,4 Ligação Seca Santos - Guarujá Ponte ligando Santos ao Guarujá, facilitando o acesso aos dois lados do Porto de Santos. 1,7

37 Construção de Estradas e Acessos Secretaria de Logística e Transportes Construção de Estradas e Acessos - Duplicação de estradas e implantação de acessos aos municípios, com extensão de km, priorizando vias com volume diário superior a 5 mil veículos, importância no desenvolvimento regional e com número de acidentes relevante. - As obras têm muita importância por promover o transporte de bens e pessoas com redução de tempo e de custo de escoamento da produção local, interligando as fontes produtivas com as áreas de consumo. - Situação atual: Já em licitação 910 km de vias. Demais projetos em desenvolvimento. - Investimento : R$ 9,5 Bilhões.

38 Construção de Estradas e Acessos Secretaria de Logística e Transportes Duplicação da Rodovia dos Tamoios e Implantação dos Contornos - Duplicação da Rodovia (78 km) e implantação dos contornos viários de Caraguatatuba (10 km) e São Sebastião (22 km). - As obras têm importância por atender demanda de cerca de 13 milhões de veículos/ano, permitindo aos pólos industrializados de São Paulo a criação de uma rota de escoamento ágil e eficiente para a exportação de mercadorias através do Porto de São Sebastião e favorecendo o turismo sustentável na região. - Situação atual: Modelagem do empreendimento em elaboração. - Investimento : R$ 3,6 Bilhões.

39 Porto de São Sebastião Secretaria de Logística e Transportes Ampliação do Porto de S. Sebastião - Investimentos em expansão das condições de abrigo para embarcações de grande porte, implantação de 4 berços externos capazes de receber e operar navios com 300 metros de largo - As obras têm importância pela transferência de 15% do movimento do Porto de Santos (contêineres, veículos, granéis líquidos e agrícolas e outros produtos), favorecimento de rota de escoamento mais ágil para exportação de produtos de elevado valor agregado produzidos nas regiões de Campinas e do Vale do Paraíba, além de atender aos demais pólos industrializados do Estado. - Situação atual: Projeto em desenvolvimento. - Investimento : R$ 0,6 Bilhão.

40 Modernização de Vicinais Secretaria de Logística e Transportes Modernização de Vicinais - Recuperação da malha rodoviária vicinal já pavimentada e atendimento às vicinais com maior tráfego de escoamento de produção, em extensão de km/ano. - As obras têm muita importância por promover o transporte de bens e pessoas com redução de tempo e de custo de escoamento da produção local, interligando as fontes produtivas com as áreas de consumo e dando acessibilidade aos núcleos rurais no que se refere a oferta de empregos, serviços de saúde e educação. - Situação atual: Licitações sendo publicadas. - Investimento : R$ 16,0 Bilhões.

41 Modernização dos Aeroportos Paulistas Secretaria de Logística e Transportes Rede de Aeroportos do DAESP - Investimentos em ampliação, modernização e gestão de 30 aeroportos no Estado, objetivando aumentar sua segurança operacional e compreendendo obras civis, implantação de equipamentos de auxílio e proteção ao vôo e seções de combate a incêndio - As obras têm importância por permitir o atendimento de 71 milhões de passageiros/ ano. - Situação atual: Modelagem do empreendimento em elaboração - Investimento : R$ 0,5 Bilhão.

42 Modernização da Hidrovia Secretaria de Logística e Transportes Modernização da Hidrovia - Investimentos na modernização da Hidrovia Tietê Paraná, com extensão de km. - As obras têm importância por permitir eliminação de gargalos, prolongamentos, duplicação de eclusas, terminais e integração com o Hidroanel Metropolitano - Situação atual: Projetos em desenvolvimento - Investimento : R$ 1,3 Bilhão.

43 Implantação do Hidroanel Secretaria de Logística e Transportes Hidroanel Metropolitano - - Implantação de hidroanel viário na RMSP, com extensão de 186 km, aproveitando os rios Tietê e Pinheiros e as represas Billings e Taiaçupeba, com a construção de um canal de 28 km, entre a Billings e Taiaçupeba. - - As obras permitirão aliviar alguns problemas crônicos da metrópole, como os congestionamentos de trânsito, maior fluidez e aumento da capacidade de transporte de carga, redução de acidentes, melhor logística e redução na emissão de poluentes. - - Situação atual: Projetos em desenvolvimento. - - Investimento : R$ 0,2 Bilhão.

44 Viário de Desenvolvimento da Zona Leste de São Paulo Secretaria de Logística e Transportes Viário Zona Leste - - Implantação de nove intervenções na região de Itaquera, dentro do plano de investimentos paulistas para a Copa do Mundo de 2014, compreendendo redesenho e mudança no viário e acessos, melhorias para a movimentação de pedestres e ciclistas e tráfego de veículos em geral. - - As obras permitirão facilitar o acesso à região por ocasião da Copa do Mundo de 2014 e também aos vários serviços públicos existentes, bem como dos moradores locais à área central da Capital. - - Situação atual: Projetos em desenvolvimento. - - Investimento : R$ 0,4 Bilhão.

45 Ligação Seca Santos - Guarujá Secretaria de Logística e Transportes Ligação Seca Santos - Guarujá - - Implantação de ponte sobre o oceano, ligando Santos ao Guarujá, com características urbanas. - - O empreendimento, permitirá facilitar a ligação rodoviária de veículos e ônibus aos dois lados do Porto de Santos promovendo acesso rápido e seguro e melhor integração regional. - - Situação atual: Projetos em desenvolvimento. - - Investimento : R$ 1,7 Bilhões.

46 Investimentos em Transposição da Região Metropolitana de São Paulo (R$ 15,2 Bilhões) Macro-Ações Intervenções Investimento (R$ Bilhões) Transposição da RMSP Rodoanel Viário Ferroanéis Construção do Trecho Norte e complementação do Trecho Leste do Rodoanel Viário Implantação de rota de transposição ferroviária da RMSP sem utilização da malha de passageiros da CPTM 11,6 3,6

47 Rodoanel Trecho Norte Secretaria de Logística e Transportes Construção do Trecho Norte do Rodoanel - Implantação de interligação com 44,2 km de extensão, das Rodovias Presidente Dutra, Fernão Dias e Ayrton Senna, pelo lado leste, e das Rodovias Bandeirantes, Anhanguera, Castello Branco, Raposo Tavares e Régis Bittencourt, pelo lado oeste, com as Rodovias Anchieta e Imigrantes, através dos demais trechos do Rodoanel Mário Covas. - O trecho tem grande importância por interligar as principais rodovias interestaduais do País com o Porto de Santos, fortalecer capacidade competitiva da economia paulista e melhorar o trânsito de veículos na Região Metropolitana de São Paulo. - Situação atual: Em elaboração o projeto básico e as providências de licenciamento ambiental. A previsão de publicação do edital de pré-qualificação é para o 1º semestre de Investimento : R$ 6,4 Bilhões.

48 Rodoanel Trecho Leste Secretaria de Logística e Transportes Construção do Trecho Leste do Rodoanel - Implantação de interligação com 40,6 km de extensão, das Rodovias Presidente Dutra, Fernão Dias e Ayrton Senna com as Rodovias Anchieta e Imigrantes, através dos demais trechos do Rodoanel Mário Covas. - O trecho tem grande importância por interligar as duas principais rodovias interestaduais do País com o Porto de Santos, fortalecendo a capacidade competitiva da economia paulista e melhorando o trânsito de veículos na Região Metropolitana de São Paulo. - Situação atual: Contrato assinado em março de Em elaboração o projeto básico e as providências de licenciamento ambiental. A previsão de início de obras é para até setembro de Investimento : R$ 5,2 Bilhões.

49 Ferroanéis Norte e Sul Secretaria de Logística e Transportes Construção dos Ferroanéis Norte e Sul - Implantação de rota de transposição ferroviária da Região Metropolitana de São Paulo, sem utilização da malha da CPTM. - A transposição tem grande importância por favorecer a mobilidade do transporte de cargas ferroviárias, permitir que a malha da CPTM se destine exclusivamente ao transporte de passageiros, com consequente expansão de oferta e por dar um acesso adicional ao Porto de Santos para cargas provenientes do Vale do Paraíba, do leste da RMSP e de Minas Gerais. - Situação atual: Modelagem e viabilização dos investimentos em estudo. (CENTRO DE LOGISTICA INTERMODAL) - Investimento : R$ 3,6 Bilhões.

50 Investimentos para Diminuição do Déficit Habitacional (R$ 9,1 Bilhões) Macro-Ações Ação em Áreas de Risco Intervenções Combate das situações de risco e emergência nos casos de escorregamentos, inundações, erosão, e contaminação, reassentando as famílias removidas. Investimento (R$ Bilhões) 0,7 Diminuição do Déficit Habitacional Proteção Ambiental e Recuperação Urbana de Favelas e Cortiços Ação Sustentável no Litoral Paulista Recuperação das Áreas de Proteção Ambiental, unidades de conservação, mananciais, assentamento de favelas e cortiços, de forma articulada com a requalificação urbana e ambiental. Intervenção planejada nos municípios do litoral paulista e áreas de influência da objetivando combater situações inadequadas de moradias e prevenção de surgimento de novos núcleos precários. 2,7 1,8 Outras Ações de Produção de Moradias Ações complementares de Produção de Moradias objetivando atingir a meta mínima de construção de 100 mil unidades habitacionais até ,9

51 Ação Estratégica em Áreas de Risco Secretaria da Habitação Ação em Áreas de Risco - Combate das situações de risco e emergência nos casos de escorregamentos, inundações, erosão e contaminação; - Reassentamento provisório e/ou definitivo das famílias removidas; - Prevenção de riscos e de novas ocupações habitacionais, com medidas legais, de controle social e de fiscalização conjuntamente com os Municípios e a Sociedade Civil. - Situação atual: Projetos em desenvolvimento. - Investimento : R$ 0,7 Bilhão.

52 Proteção Ambiental e Recuperação Urbana de Favelas e Cortiços Secretaria da Habitação Proteção Ambiental e Recuperação de Favelas e Cortiços - Recuperação das áreas de proteção ambiental, unidades de conservação, mananciais, assentamento de favelas e cortiços, de forma articulada com a requalificação urbana e ambiental: Parque Várzea do Tietê; Mananciais; Águas Espraiadas, Rodoanel e Jacu-Pêssego; Favelas em São Paulo, Marginais, Santo André, Hortolândia, Guarulhos; Revitalização das áreas centrais; Cortiços. - Situação atual: Projetos em desenvolvimento. - Investimento : R$ 2,7 Bilhões.

53 Ação Sustentável no Litoral Paulista Secretaria da Habitação Ação Sustentável no Litoral Paulista - Intervenção planejada nos municípios do litoral paulista e áreas de influência da objetivando combater situações inadequadas de moradias (risco, favelas e cortiços) e prevenção do surgimento de novos núcleos precários; - Provisão de alternativas de moradia para a demanda futura de famílias de baixa renda, que advirão à região em função do crescimento econômico do Pré-Sal e expansão dos portos de Santos e São Sebastião. - Situação atual: Projetos em desenvolvimento. - Investimento : R$ 1,8 Bilhões.

54 Outras Ações de Produção de Moradias Secretaria da Habitação Outras Ações de Produção de Moradias Ações complementares de Produção de Moradias objetivando atingir a meta mínima de construção de 100 mil unidades habitacionais até 2014, reduzindo o déficit existente no Estado: - Fundo Garantidor e Subsídios Habitacionais e incentivo à produção de habitações de interesse social; - Apoio aos municípios para regularização fundiária de núcleos e conjuntos habitacionais e elaboração dos planos locais de habitação de Interesse Social; - Atendimento a demanda geral da população e entidades organizadas, idosos e outros. - Situação atual: Projetos em desenvolvimento. - Investimento : R$ 3,9 Bilhões.

55 Investimentos em Saneamento (R$ 2,1 Bilhões) Macro-Ações Intervenções Investimento (R$ Bilhões) Gestão dos Recursos Hídricos e Sistemas de Esgotos da RMSP Projetos Tietê III e Tietê IV Investimentos para melhora da qualidade de água na RMSP, através da ampliação da infraestrutura de coleta, afastamento e tratamento de esgotos. 1,3 Saneamento Saneamento Ambiental na RMBS e Litoral Norte Onda Limpa Aumento na coleta e tratamento de esgotos na Baixada Santista e Litoral Norte do Estado, com implantação de novas adutoras, redes coletoras, coletores tronco, interceptores e emissários. 0,2 Estímulos ao Saneamento Básico e Ambiental Programas Mananciais e Reágua 0,6

56 Gestão dos Recursos Hídricos e Sistemas de Esgotos da RMSP Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos Projeto Tietê - Etapas III e IV - Investimentos destinados a melhorar a qualidade da água na Bacia do Rio Tietê, na Região Metropolitana de São Paulo, por meio da ampliação da infraestrutura de coleta, afastamento e tratamento de esgotos. - Os investimentos, na Etapa III, compreendem 580 km de coletores e interceptores, incremento de vazão de 7,4 m 3 /s, km de rede coletora e 200 mil ligações domiciliares, elevando os índices de coleta e tratamento para 87% e 84% respectivamente. - Os investimentos, na Etapa IV, compreendem 298 km de coletores e interceptores, incremento de vazão de 8 m 3 /s, km de rede coletora e 300 mil ligações domiciliares, elevando o índice de coleta para 95%, dos quais 100% tratados, quando o projeto estiver concluído. - Situação atual: Projetos em desenvolvimento. - Investimentos : R$ 1,3 Bilhões.

57 Saneamento Ambiental na RMBS e Litoral Norte Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos Onda Limpa - Aumento da coleta e tratamento de esgotos nas 13 cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista (Fase I) e do Litoral Norte (Fase II), permitindo que os índices de coleta de esgotos na RMBS passem de 53% para 95% dos domicílios, e do Litoral Norte passem de 35% para 85%, com tratamento para 100% dos esgotos coletados, beneficiando 2,95 milhões de pessoas. - Implantação de 66 km de novas adutoras e km de redes coletoras, coletores tronco, interceptores e emissários, sistema de disposição oceânica de esgotos na Praia Grande, ampliação e melhorias no sistema de disposição oceânica de esgotos de Santos e São Vicente. 101 estações elevatórias e 7 estações de tratamento de esgoto. 120 mil ligações domiciliares. - Situação atual: A fase I já tem cerca de 90% dos investimentos realizados. A Fase II tem cerca de 35% realizados. - Investimentos : R$ 0,2 Bilhão.

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 TM GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 SOLUÇÕES ENCAMINHADAS Constituição do COMITÊ PAULISTA (Grupo Executivo

Leia mais

PARA MUDAR DE VERDADE

PARA MUDAR DE VERDADE PARA MUDAR DE VERDADE os transportes Nos 20 anos de sucessivos governos, o PSDB foi incapaz de enfrentar o colapso da mobilidade urbana com políticas compatíveis com a gravidade do problema, sobretudo

Leia mais

Projetos de Expansão e Modernização

Projetos de Expansão e Modernização Projetos de Expansão e Modernização Março/2012 Jundiaí Várzea Paulista Campo Limpo Paulista Francisco Morato Franco da Rocha Caieiras REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Itaquaquecetuba Osasco Barueri São

Leia mais

Projetos de Expansão e Modernização

Projetos de Expansão e Modernização Projetos de Expansão e Modernização Mário Manuel Seabra Rodrigues Bandeira Diretor Presidente maio/2013 REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Jundiaí Várzea Paulista Campo Limpo Paulista Francisco Morato Franco

Leia mais

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 AÇÕES E PROJETOS HABITAÇÃO - 150 mil novas moradias nos próximos quatro anos, para atender a famílias que ganham até 5 salários mínimos, triplicando a produção de moradias no

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM Matriz de Transporte Brasil Estado de São Paulo Modal Participação Modal Participação Rodoviário 61,20% Ferroviário 20,70% Hidroviário 13,60% Dutoviário 4,20% Aéreo 0,40% Rodoviário 93,10% Ferroviário

Leia mais

A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto

A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto Seminário Pavimentos Urbanos Pavimentos de Concreto nas Cidades: A solução para as vias de tráfego intenso, em especial os corredores de ônibus A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto

Leia mais

PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PRIVADAS (PPP) Primeiro Semestre de 2006

PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PRIVADAS (PPP) Primeiro Semestre de 2006 PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PRIVADAS (PPP) Primeiro Semestre de 2006 MOMENTO ATUAL / AVANÇOS Discussão sobre PPP Processo muito rico, inserido na discussão sobre a retomada do desenvolvimento

Leia mais

MODELO PARA ABRIGAR FORUM 3.000.000,00 3.000.000,00 ARAÇATUBA 5.000.000,00 5.000.000,00 MAGALHÃES NA REGIÃO DE ARAÇATUBA 2.000.000,00 2.000.

MODELO PARA ABRIGAR FORUM 3.000.000,00 3.000.000,00 ARAÇATUBA 5.000.000,00 5.000.000,00 MAGALHÃES NA REGIÃO DE ARAÇATUBA 2.000.000,00 2.000. Região Administrativa/Região Metropolitana Secretaria TEOR Justiça e Defesa da REFORMA DO ESQUELETO DO HOSPITAL Araçatuba Cidadania HOSPITAL REGIONAL NA REGIÃO DE Araçatuba Saúde DUPLICAÇÃO DA RODOVIA

Leia mais

Programa de Investimentos da EMTU e Atendimento à Copa do Mundo 2014

Programa de Investimentos da EMTU e Atendimento à Copa do Mundo 2014 Programa de Investimentos da EMTU e Atendimento à Copa do Mundo 214 Mapa do Transporte Metropolitano Rede 214 Fonte: STM EMTU PROGRAMA DE INVESTIMENTOS PROGRAMA DE INVESTIMENTOS 211-214 - EMTU Corredor

Leia mais

Infraestrutura, Segurança e PPPs

Infraestrutura, Segurança e PPPs www.pwc.com Infraestrutura, Segurança e PPPs Dezembro, 2011 Agenda - Características de uma PPP - Alguns Projetos de PPP no Brasil - Exemplos de PPP em Infraestrutura e Segurança 2 Características de uma

Leia mais

DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ELIEZER MAGALHÃES NA REGIÃO DE ARAÇATUBA 2.000.000,00 2.000.000,00 DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ASSIS CHATEAUBRIAND NA REGIÃO DE

DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ELIEZER MAGALHÃES NA REGIÃO DE ARAÇATUBA 2.000.000,00 2.000.000,00 DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ASSIS CHATEAUBRIAND NA REGIÃO DE Região Administrativa/Região Metropolitana Secretaria TEOR Araçatuba Justiça e Defesa da Cidadania Despesas de Capital Valor REFORMA DO ESQUELETO DO HOSPITAL MODELO PARA ABRIGAR FORUM 3.000.000,00 3.000.000,00

Leia mais

Sistemas de alta capacidade estruturando a macrometrópole

Sistemas de alta capacidade estruturando a macrometrópole Sistemas de alta capacidade estruturando a macrometrópole REGIÕES METROPOLITANAS Decreto 55.564/2010 amplia campo de atuação da Secretaria de Transportes Metropolitanos Região Metropolitana de Campinas

Leia mais

Em R$ milhões. empresas empresas. fiscal. fiscal 5.723 5.440 4.824 3.469 1.398 15.769 16.474 15.797 1.281 1.634 11.535 8.067 6.491 5.266 22.197 21.

Em R$ milhões. empresas empresas. fiscal. fiscal 5.723 5.440 4.824 3.469 1.398 15.769 16.474 15.797 1.281 1.634 11.535 8.067 6.491 5.266 22.197 21. Evolução dos Investimentos Em R$ milhões 20.593 22.197 21.237 15.004 4.824 5.723 5.440 7.772 6.900 1.281 1.634 6.491 5.266 9.465 1.398 8.067 3.469 11.535 15.769 16.474 15.797 empresas empresas fiscal fiscal

Leia mais

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana PAC 2 SÃO PAULO R$ 241,5 bilhões R$ milhões Eixo 2011-2014 Pós 2014 TOTAL Transportes 55.427 2.169 57.596 Energia 57.578 77.936 135.513 Cidade Melhor

Leia mais

SISTEMAS METROPOLITANOS DE TRANSPORTE PÚBLICO. Abril - 2012

SISTEMAS METROPOLITANOS DE TRANSPORTE PÚBLICO. Abril - 2012 SISTEMAS METROPOLITANOS DE TRANSPORTE PÚBLICO Abril - 2012 ESTADO DE SÃO PAULO REGIÕES METROPOLITANAS Responsável pelo gerenciamento do transporte coletivo intermunicipal metropolitano RMSP - 19,6 milhões

Leia mais

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1 EXECUÇÃO GLOBAL DO PAC 2 ATÉ OUTUBRO DE 2014 R$ 1,009 trilhão 91,3% do previsto até 2014 ATÉ DEZEMBRO DE 2014 R$ 1,066 trilhão 96,5% do previsto até 2014 PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

Leia mais

PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS Carteira de Projetos 2013 Pedro Pereira Benvenuto. Secretário Executivo. secretariaexecutiva@sp.gov.br Setembro 2013 Projetos Contratados Linha 4 Amarela (STM/Metrô) Sistema

Leia mais

Desafios e metas do Estado de São Paulo

Desafios e metas do Estado de São Paulo 1º Seminário Saneamento Básico Universalização do Saneamento: Desafios e Metas para o Setor 07 de novembro de 2011 Desafios e metas do Estado de São Paulo Edson Giriboni Secretário de Saneamento e Recursos

Leia mais

Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana

Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana O Desafio da CET 7,2 milhões de veículos registrados 12 milhões de habitantes 7,3 milhões de viagens a pé 156 mil viagens de bicicleta 15 milhões de viagens

Leia mais

7º Encontro de Logística e Transportes

7º Encontro de Logística e Transportes 7º Encontro de Logística e Transportes Transportes Metropolitanos na RMSP Roberto Arantes Filho Coordenador de Relações Institucionais da STM Fiesp-SP,21/05/2012 Módulo 1 Contexto de Atuação Regiões metropolitanas

Leia mais

PROGRAMA DE CORREDORES METROPOLITANOS. Instituto de Engenharia

PROGRAMA DE CORREDORES METROPOLITANOS. Instituto de Engenharia PROGRAMA DE CORREDORES METROPOLITANOS Instituto de Engenharia Introdução quem é a EMTU/SP Estrutura Organizacional EMTU/SP responsabilidades Gerenciamento do sistema de transporte público intermunicipal

Leia mais

CORREDOR GUARULHOS-SÃO PAULO CORREDOR METROPOLITANO GUARULHOS - SÃO PAULO

CORREDOR GUARULHOS-SÃO PAULO CORREDOR METROPOLITANO GUARULHOS - SÃO PAULO CORREDOR METROPOLITANO GUARULHOS - SÃO PAULO ACE Associação Comercial Empresarial de Guarulhos 25/Outubro/2013 MISSÃO: Promover e gerir o transporte intermunicipal de baixa e média capacidades para passageiros

Leia mais

A cidade vai parar na (i)mobilidade urbana?

A cidade vai parar na (i)mobilidade urbana? A cidade vai parar na (i)mobilidade urbana? IDELT Dr. Joaquim Lopes da Silva Junior Maio/2012 prioridade para o transporte coletivo Corredores de ônibus metropolitanos REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

Leia mais

Mobilidade urbana, infra-estrutura e a Copa de 2014

Mobilidade urbana, infra-estrutura e a Copa de 2014 Mobilidade urbana, infra-estrutura e a Copa de 2014 Oportunidades para a arquitetura e a engenharia 8º Encontro da Arquitetura e da Engenharia Consultiva de São Paulo Sinaenco/sp 26 de agosto de 2008 Jurandir

Leia mais

GILMAR TADEU ALVES RIBEIRO. (Secopa São Paulo)

GILMAR TADEU ALVES RIBEIRO. (Secopa São Paulo) GILMAR TADEU ALVES RIBEIRO (Secopa São Paulo) O maior evento mundial Copa do Mundo Fifa Transmissão para todos os países e territórios do mundo, inclusive a Antártida e o Círculo Polar Ártico; Primeiro

Leia mais

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO.

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO. PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO. São Paulo State Government São Paulo State Government PARCERIA PARA O DESENVOLVIMENTO. Nossa proposta é ampliar

Leia mais

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE 001 - Construção do Contorno Ferroviário de Curitiba AUTOR DA Luciano Ducci 37050001 539 0141 - Promover a expansão da malha ferroviária federal

Leia mais

TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO

TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2 Municípios Habitantes PIB (Regional) Comércio e Serviços 39 18,6 milhões 10,5% população Brasileira R$ 244 Bilhões 15,7% PIB Brasileiro

Leia mais

O METRÔ DE SÃO PAULO. Seminário: Negócio nos Trilhos 2010

O METRÔ DE SÃO PAULO. Seminário: Negócio nos Trilhos 2010 O METRÔ DE SÃO PAULO Seminário: Negócio nos Trilhos 2010 Rede de Metrô - Fase final de implantação Rede de Metrô - Médio Prazo Linha 1 - Azul Linha 1 - Azul Atualização Tecnológica Objetivo: Melhorar o

Leia mais

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 Frota antiga e tecnologia obsoleta; Serviço irregular de vans operando em todo o DF 850 veículos; Ausência de integração entre os modos e serviços; Dispersão das linhas;

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM. ARSESP - Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM. ARSESP - Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo Matriz de Transporte Modal Brasil Participação Estado de São Paulo Modal Participação Rodoviário 61,20% Ferroviário 20,70% Hidroviário 13,60% Dutoviário 4,20% Aéreo 0,40% Rodoviário 93,10% Ferroviário

Leia mais

O trajeto. Podemos dividir o trajeto em 4 partes:

O trajeto. Podemos dividir o trajeto em 4 partes: 01 O que é? A Rota Marcia Prado é uma proposta de caminho cicloturístico que possa ser percorrida por todo tipo de ciclista por um trajeto de São Paulo a Santos, pedalando pelo mínimo de rodovias possíveis,

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos PANORAMA DO SISTEMA METROFERROVIÁRIO NACIONAL E OS PRINCIPAIS INVESTIMENTOS PREVISTOS Brasília, 30/07/13 Fernando Sollero

Leia mais

APRESENTAÇÃO SMT Copa 2014 - São Paulo

APRESENTAÇÃO SMT Copa 2014 - São Paulo APRESENTAÇÃO SMT Copa 2014 - São Paulo A cidade de São Paulo em números 11 milhões de habitantes 6ª maior cidade do mundo 145 milhões de m² de área verde 1 Feira/Exposição a cada 3 dias (US$ 1,2 bilhão

Leia mais

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Brasil 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos 7º Encontro de Logística e Transporte FIESP maio/2012 Conrado Grava de Souza Conselheiro ANPTrilhos Apoio: ANPTrilhos Objetivo

Leia mais

Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP

Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP Mancha Urbana da MMP e Sistema Viário PIB da MMP 2009/2010 (em milhões correntes) PIB 2009 PIB 2010 29.758 55.595 27.886 39.993 34.178 6.303 4.790 RMSP RMC

Leia mais

Título: Impactos dos Novos Empreendimentos de transporte coletivo metropolitano da EMTU/SP nas áreas de concessão da RMSP.

Título: Impactos dos Novos Empreendimentos de transporte coletivo metropolitano da EMTU/SP nas áreas de concessão da RMSP. Título: Impactos dos Novos Empreendimentos de transporte coletivo metropolitano da EMTU/SP nas áreas de concessão da RMSP. Autores: Ivan Carlos Regina ¹; Angelique Joseli de Oliveira¹ ¹ Empresa Metropolitana

Leia mais

O Problema dos Transportes Urbanos de Passageiros no Brasil

O Problema dos Transportes Urbanos de Passageiros no Brasil O Problema dos Transportes Urbanos de Passageiros no Brasil Uma Contribuição para as Discuções sobre o Tema. O crescimento da urbanização da população brasileira, os incentivos generosos do governo federal

Leia mais

59ª Reunião do Fórum Paulista Presidente Prudente/SP. Tema: Outros Modais

59ª Reunião do Fórum Paulista Presidente Prudente/SP. Tema: Outros Modais 59ª Reunião do Fórum Paulista Presidente Prudente/SP Tema: Outros Modais Secretaria de Transportes e Vias Públicas ETCSBC Empresa de Transporte Coletivo de São Bernardo do Campo Alberto Alécio Batista

Leia mais

Tráfego de Carga e Passageiros na Malha Ferroviária da RMSP. Tem Solução?

Tráfego de Carga e Passageiros na Malha Ferroviária da RMSP. Tem Solução? Tráfego de Carga e Passageiros na Malha Ferroviária da RMSP. Tem Solução? Secretaria dos Transportes Planejamento de Transportes SECRETARIA DOS TRANSPORTES set/2008 Tráfego de Carga e Passageiros na Malha

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente BNDES e investimentos em São Paulo Assembléia Legislativa SP São Paulo, 26 de outubro de 2011 Luciano Coutinho Presidente A economia de São Paulo 2 SP: Participação das atividades econômicas no valor adicionado

Leia mais

Ciclo de Debates sobre Mobilidade Urbana e Transportes Públicos no Estado de São Paulo

Ciclo de Debates sobre Mobilidade Urbana e Transportes Públicos no Estado de São Paulo Ciclo de Debates sobre Mobilidade Urbana e Transportes Públicos no Estado de São Paulo Integração Metropolitana do Transporte Público pelo Bilhete Único e Sistemas Estadual e Metropolitano de Transporte

Leia mais

Desafios e Perspectivas em Transporte e Logística no Brasil

Desafios e Perspectivas em Transporte e Logística no Brasil Desafios e Perspectivas em Transporte e Logística no Brasil Logística em São Paulo: Desafios da Integração Modal e Regional Milton Xavier 08/dez/2011 Desafios e Perspectivas em Transporte e Logística no

Leia mais

Santos 23/09/09. Sistema Integrado Metropolitano SIM. Veículo Leve sobre Trilhos VLT (Metrô Leve)

Santos 23/09/09. Sistema Integrado Metropolitano SIM. Veículo Leve sobre Trilhos VLT (Metrô Leve) Santos 23/09/09 Sistema Integrado Metropolitano SIM Veículo Leve sobre Trilhos VLT (Metrô Leve) 1 1 2 Secretaria dos Transportes Metropolitanos - STM Três regiões metropolitanas do Estado de São Paulo:

Leia mais

Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo

Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo Metrô em elevado com extensão de 9,3 Km com rede elétrica aérea, sinalização, bilhetagem eletrônica, escadas rolantes Quatro Estações de Passageiros

Leia mais

METRÔ 2020. Arquiteto e Urbanista Alberto Epifani Gerente de Planejamento e Integração de Transportes Metropolitanos do Metrô de São Paulo

METRÔ 2020. Arquiteto e Urbanista Alberto Epifani Gerente de Planejamento e Integração de Transportes Metropolitanos do Metrô de São Paulo METRÔ 2020 Expansão Metrô 2020, Novas Linhas já programadas, Linhas em estudo, Aspecto multimodal - Integração com outros meios de transporte Arquiteto e Urbanista Alberto Epifani Gerente de Planejamento

Leia mais

- RJ O Gerenciamento dos Recursos HídricosH nas grandes Cidades. Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp

- RJ O Gerenciamento dos Recursos HídricosH nas grandes Cidades. Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp III Pré-ENCOB - RJ O Gerenciamento dos Recursos HídricosH nas grandes Cidades Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - Sabesp 5ª Maior

Leia mais

Cidade de São Paulo. 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011

Cidade de São Paulo. 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011 Cidade de São Paulo 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011 LOCALIZAÇÃO POPULAÇÃO (Censo 2010) RMSP...19.683.975 habitantes Município de São Paulo...11.253.563 habitantes Estatuto

Leia mais

GOVERNANÇA METROPOLITANA. As cidades e os desafios da Mobilidade Urbana

GOVERNANÇA METROPOLITANA. As cidades e os desafios da Mobilidade Urbana As cidades e os desafios da Mobilidade Urbana Março / 2012 Mobilidade é o deslocamento de pessoas e bens nas cidades. É sustentável quando: Valoriza o deslocamento do pedestre. Proporciona mobilidade às

Leia mais

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA 1 CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA Secretaria de Fazenda Prefeitura de Sorocaba A Cidade 2 No próximo ano de 2014 Sorocaba completará 360 anos de sua fundação; A história

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Belo Horizonte Setembro/2013 Belo Horizonte: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos

Leia mais

PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA 2015 PREFEITURA DE SÃO PAULO

PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA 2015 PREFEITURA DE SÃO PAULO PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA 2015 PREFEITURA DE SÃO PAULO Projeto de Lei 467/2014 SUMÁRIO I. Resumo das Receitas e Despesas por Categoria Econômica... 3 II. III. IV. Investimentos em Obras e Instalações (Administração

Leia mais

A importância das Agencias Governamentais na Localização dos Data Center"

A importância das Agencias Governamentais na Localização dos Data Center "A importância dos agentes governamentais na definição do Local dos Data Centers" Painel A importância das Agencias Governamentais na Localização dos Data Center" Tópicos: A DCT Realty gostaria de promover

Leia mais

XXI ENCONTRO TÉCNICO AESABESP A IMPORTÂNCIA DA SOCIEDADE ORGANIZADA NA PROMOÇÃO DO SANEAMENTO AMBIENTAL

XXI ENCONTRO TÉCNICO AESABESP A IMPORTÂNCIA DA SOCIEDADE ORGANIZADA NA PROMOÇÃO DO SANEAMENTO AMBIENTAL XXI ENCONTRO TÉCNICO AESABESP A IMPORTÂNCIA DA SOCIEDADE ORGANIZADA NA PROMOÇÃO DO SANEAMENTO AMBIENTAL SOLUÇÕES ENCAMINHADAS Convênio GESP e PMSP e Criação do GT PAULISTA (Grupo Executivo de Secretários

Leia mais

Estratégias de Desenvolvimento Regional

Estratégias de Desenvolvimento Regional Estratégias de Desenvolvimento Regional Mesa Redonda sobre Desenvolvimento Regional nos Estados Brasileiros Marcelo Sacenco Asquino Coordenador da Área Regional Secretaria de Economia e Planejamento do

Leia mais

Considerações sobre Infraestrutura Logística, Transporte Sustentável de Cargas, e Mobilidade Urbana no Brasil

Considerações sobre Infraestrutura Logística, Transporte Sustentável de Cargas, e Mobilidade Urbana no Brasil Considerações sobre Infraestrutura Logística, Transporte Sustentável de Cargas, e Mobilidade Urbana no Brasil Seminários IBRE Infraestrutura no Brasil Perspectivas e Desafios nas Áreas de Construção, Saneamento,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO REGIONAL E A INDÚSTRIA

DESENVOLVIMENTO REGIONAL E A INDÚSTRIA DESENVOLVIMENTO REGIONAL E A INDÚSTRIA Regionalismo e Cooperação Intermunicipal o caso do Grande ABC Paulista Fausto Cestari Filho Características do Grande ABC Primeiro povoado brasileiro fora do litoral

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 04/05/2011 Senado Federal - Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo O BRASIL EM NÚMEROS BASE PARA O CRESCIMENTO Os investimentos nas áreas

Leia mais

DESAFIOS E OPORTUNIDADES

DESAFIOS E OPORTUNIDADES DESAFIOS E OPORTUNIDADES Pontos Principais... A Sabesp tem compromisso com a política pública e com critérios de eficiência de mercado O novo marco regulatório do saneamento encerra desafios e oportunidades

Leia mais

SIM da RMBS. AUDIÊNCIA PÚBLICA DA PPP DO SIM DA RMBS 23/Outubro/2013

SIM da RMBS. AUDIÊNCIA PÚBLICA DA PPP DO SIM DA RMBS 23/Outubro/2013 SIM da RMBS Sistema Integrado Metropolitano Voltado à prestação do serviço de transporte público coletivo na Região Metropolitana da Baixada Santista RMBS AUDIÊNCIA PÚBLICA DA PPP DO SIM DA RMBS 23/Outubro/2013

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM Secretaria de Logística e Transportes Estrutura da Secretaria de Logística e Transportes Pátio 2 Obra Secretaria de Logística e Transportes Porto de São Sebastião Realizações 2011/2012 Descrição Nivelamento

Leia mais

BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA

BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA Brasil, 2007 PIB R$ 1,8 trilhão Alfabetização 88,6% Expec. de Vida 71,7 anos PIB per capita US$ 8.402 Fonte: ONU e IBGE Brasil, 2015 PIB R$ 2,1 trilhões Alfabetização

Leia mais

O METRÔ DE SÃO PAULO. Apresentação para a Cámara Colombiana de la Infraestructura Bogotá Colômbia 28/10/2010. Engº Epaminondas Duarte Junior

O METRÔ DE SÃO PAULO. Apresentação para a Cámara Colombiana de la Infraestructura Bogotá Colômbia 28/10/2010. Engº Epaminondas Duarte Junior O METRÔ DE SÃO PAULO Apresentação para a Cámara Colombiana de la Infraestructura Bogotá Colômbia 28/10/2010 Engº Epaminondas Duarte Junior REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO MERCADO CENTRAL - SÃO PAULO

Leia mais

Amapá 2,1. Pará 46,2. Ceará 25,4 Pernambuco 22,3. Maranhão 17,4. Roraima 3,7. Tocantins 19,7. Rio Grande do Norte 7,5. Piauí 9,9.

Amapá 2,1. Pará 46,2. Ceará 25,4 Pernambuco 22,3. Maranhão 17,4. Roraima 3,7. Tocantins 19,7. Rio Grande do Norte 7,5. Piauí 9,9. INFRAESTRUTURA Valores de investimentos sugeridos pelo Plano CNT de Transporte e Logística 2014 em todos os Estados brasileiros, incluindo os diferentes modais (em R$ bilhões) Tocantins 19,7 Roraima 3,7

Leia mais

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Bernardo Figueiredo Julho/2013 TRENS DE ALTA VELOCIDADE Segurança: Trem de Alta Velocidade é mais seguro. AVIÃO Número de mortes por bilhão de passageiro/km RODOVIA

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 INFRAESTRUTURA PARA A COPA 2014 Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 Novembro/12 Agosto/2011 Empreendimentos de Mobilidade Urbana BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1: Interseção com Av.

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil Ações do Governo de Minas Gerais 27 de Outubro de 2009 Roteiro Estratégia de Execução Modernização do Mineirão Reforma dos Estádios Alternativos Mobilidade

Leia mais

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012 CodeP0 Balanço 2012 Copa do Mundo Cidadesede Curitiba Brasília, CodeP1 Valores Consolidados R$ mi, abr/12 Total Empreendimentos Investimento Total Financiamento Federal Local Federal Privado Estádio 1

Leia mais

PLANOS DE NEGÓCIO DAS OPERADORAS METROPOLITANAS. NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2008 04 a 06 de Novembro Expo Center Norte Pavilhão Vermelho São Paulo - SP

PLANOS DE NEGÓCIO DAS OPERADORAS METROPOLITANAS. NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2008 04 a 06 de Novembro Expo Center Norte Pavilhão Vermelho São Paulo - SP 1 PLANOS DE NEGÓCIO DAS OPERADORAS METROPOLITANAS NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2008 04 a 06 de Novembro Expo Center Norte Pavilhão Vermelho São Paulo - SP Rede Atual de Metrô 2 Rede Atual 3 Atual Extensão 61,3

Leia mais

FORUM REGIONAL DE CAMPINAS LIDE GRUPO DE LÍDERES EMPRESARIAIS

FORUM REGIONAL DE CAMPINAS LIDE GRUPO DE LÍDERES EMPRESARIAIS FORUM REGIONAL DE CAMPINAS LIDE GRUPO DE LÍDERES EMPRESARIAIS 11 DE AGOSTO DE 2012 EDSON APARECIDO DEPUTADO FEDERAL MACROMETRÓPOLE PAULISTA EM NÚMEROS PIB MM PAULISTA PIB da MM Paulista - 2009 (R$ bilhões)

Leia mais

ÍNDICE. O Sistema de Transporte Coletivo. A Bilhetagem Eletrônica Instrumento da Política de Mobilidade

ÍNDICE. O Sistema de Transporte Coletivo. A Bilhetagem Eletrônica Instrumento da Política de Mobilidade Abril / 2007 ÍNDICE O Sistema de Transporte Coletivo A Bilhetagem Eletrônica Instrumento da Política de Mobilidade Perspectivas Município de São Paulo Base Legal Lei nº13.241, de 13/12/2001 organiza o

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Gustavo Guerrante 30 de novembro de 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE HABITAÇÃO SÃO PAULO

PLANO ESTADUAL DE HABITAÇÃO SÃO PAULO PLANO ESTADUAL DE HABITAÇÃO SÃO PAULO SUSHI SUSTAINABLE SOCIAL HOUSING INICIATIVE FINAL WORKSHOP USP São Paulo 21 de Junho 2011 O ESTADO DE SÃO PAULO E SEUS DESAFIOS ESTADO DE SÃO PAULO Estado da federação

Leia mais

Portfólio. Elaboração do projeto básico para implantação de esteiras rolantes para o túnel deligação entre as Estações Consolação e Paulista.

Portfólio. Elaboração do projeto básico para implantação de esteiras rolantes para o túnel deligação entre as Estações Consolação e Paulista. 44 Elaboração de projeto básico de sistemas auxiliares da Linha 5 Lilás. Descrição dos Serviços: Elaboração de projeto básico de sistemas auxiliares do trecho Campo Belo-Chácara Klabin da Linha 5 Lilás,

Leia mais

SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP

SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP Manifestações de Interesse da Iniciativa Privada (MIP) A experiência de São Paulo Companhia Paulista de Parcerias CPP Secretaria da Fazenda Salvador - Setembro/2014 Visão

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Salvador. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Salvador. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Salvador Setembro/2013 Salvador: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014

Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014 Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014 David Barioni Neto Mar/10 a Jun/11: Presidente Executivo (CEO) da Facility Group S.A. Nov/07 a Out/09: Presidente Executivo (CEO) da TAM Linhas Aéreas

Leia mais

RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE

RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE OLIMPÍADAS 2016 RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE 1 Principais intervenções previstas para as Olimpíadas: A Infraestrutura urbana Porto Maravilha Projeto de revitalização

Leia mais

Aimplementação da estratégia Caminhos da Bahia fundamenta-se no aporte de infraestrutura

Aimplementação da estratégia Caminhos da Bahia fundamenta-se no aporte de infraestrutura PPA 2004-2007 Caminhos da Bahia: Infra-estrutura e Logística Aimplementação da estratégia Caminhos da Bahia fundamenta-se no aporte de infraestrutura nas áreas de transportes e energia, com o objetivo

Leia mais

Júlio Eduardo dos Santos

Júlio Eduardo dos Santos Júlio Eduardo dos Santos Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Linha do Tempo 1965 a 2003 Extinção da GEIPOT Lei 10.233 / 2001 Criação da EBTU lei nº 6.261 em 1975 Extinção da EBTU Dec.

Leia mais

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013 BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013 O setor se reúne para divulgar seus números, que refletem a importância dos trilhos para a mobilidade dos brasileiros Aumento de 8% no número de passageiros

Leia mais

AGENDA METROPOLITANA ALTO TIETÊ RELATÓRIO

AGENDA METROPOLITANA ALTO TIETÊ RELATÓRIO AGENDA METROPOLITANA ALTO TIETÊ RELATÓRIO Suzano, 10 de setembro de 2012 1 ÍNDICE GERAL 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONSTRUÇÃO DAS PROPOSTAS... 3 3. PRIORIDADES GESP E CONDEMAT... 5 4. CONCLUSÃO... 9 5. ANEXO

Leia mais

MOBILIDADE E LOGÍSTICA NO RJ SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES 2015-2018

MOBILIDADE E LOGÍSTICA NO RJ SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES 2015-2018 MOBILIDADE E LOGÍSTICA NO RJ SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES 2015-2018 Plano Diretor de Mobilidade para Região Metropolitana do Rio de Janeiro Plano Estratégico de Logística e Cargas do Estado do Rio

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

RELATÓRIO TARIFÁRIO - RMSP

RELATÓRIO TARIFÁRIO - RMSP EXTENSÃO ABC COMUM 195 - - SAO BERNARDO DO CAMPO (TERMINAL METROPOLITANO FERRAZOPOLIS)- DIADEMA (TERMINAL METROPOLITANO 13,096PIRAPORINHA) 3,55 via SAO -BERNARDO DO - CAMPO (BAIRRO 3,55 DOS CASA) - - ABC

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: São Paulo. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: São Paulo. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: São Paulo Setembro/2013 São Paulo: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

PLANO DIRET O DIRET R O DE MACR MA ODRENA CR GEM ODRENA DA BACIA DO ALTO TIETÊ

PLANO DIRET O DIRET R O DE MACR MA ODRENA CR GEM ODRENA DA BACIA DO ALTO TIETÊ PLANO DIRETOR DE MACRODRENAGEM DA PLANO DIRETOR DE MACRODRENAGEM DA BACIA DO ALTO TIETÊ MAPA DE LOCALIZAÇÃO A ANÁLISE E O ENCAMINHAMENTO DE SOLUÇÕES PARA AS QUESTÕES DE DRENAGEM URBANA TÊM SIDO UM DOS

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Curitiba. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Curitiba. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Curitiba Setembro/2013 Curitiba: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

VIII EXPOSIÇÃO DE EXPERIÊNCIAS MUNICIPAIS EM SANEAMENTO

VIII EXPOSIÇÃO DE EXPERIÊNCIAS MUNICIPAIS EM SANEAMENTO ASSEMAE VIII EXPOSIÇÃO DE EXPERIÊNCIAS MUNICIPAIS EM SANEAMENTO Título do trabalho O SEMASA E O TRATAMENTO DE ESGOTO NA CIDADE DE SANTO ANDRÉ Nome do Autor ISABEL CRISTINA ALEIXO DIAS CURRÍCULO DO AUTOR

Leia mais

Fórum Regional de Campinas. Desafios e Oportunidades em Logística e Infraestrutura Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos

Fórum Regional de Campinas. Desafios e Oportunidades em Logística e Infraestrutura Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos Fórum Regional de Campinas Desafios e Oportunidades em Logística e Infraestrutura Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos Hotel Royal Palm Plaza,Campinas, 11/08/2012 Transporte Metropolitano

Leia mais

COSEMA - FIESP Programas e Ações A para os grandes problemas da RMSP. Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp

COSEMA - FIESP Programas e Ações A para os grandes problemas da RMSP. Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp COSEMA - FIESP Programas e Ações A da Sabesp para os grandes problemas da RMSP Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp Evolução Populacional - RMSP Reversão da centrifugação Menor pressão

Leia mais

4 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NA REGIÃO CENTRO-SUL

4 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NA REGIÃO CENTRO-SUL 94 4 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NA REGIÃO CENTRO-SUL Nos capítulos anteriores foi apresentado o produto a ser tratado, suas principais regiões produtoras, suas perspectivas de crescimento, sua logística

Leia mais

Evolução do congestionamento

Evolução do congestionamento Evolução do congestionamento Crescimento populacional estável Taxa de motorização crescente 2025 2005 Surgimento de novos pólos de atração de viagens Deslocamentos na cidade Rede de transporte para 2016

Leia mais

Investimentos O desafio da Universalização. 11 de dezembro de 2013

Investimentos O desafio da Universalização. 11 de dezembro de 2013 Investimentos O desafio da Universalização 11 de dezembro de 2013 Estado de São Paulo 248.196.960 km 2 População total: 41.262.199 População urbana: 39.585.251 645 municípios Fonte: IBGE, Censo Demográfico

Leia mais

Seminário: Terminais, Ferrovias e Contêineres

Seminário: Terminais, Ferrovias e Contêineres Seminário: Terminais, Ferrovias e Contêineres Secretaria dos Transportes do Estado de São Paulo SECRETARIA DOS TRANSPORTES O Foco da questão: Terminais, Ferrovias e Contêineres Centra-se no intermodalismo,

Leia mais

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP JUNHO 2013 DIMENSÃO DO DESAFIO EM TRANSPORTE COLETIVO PMSP Coletivo 10,1 milhões viagens 56% Individual 7,9 milhões viagens 44% DIMENSÃO DO DESAFIO EM

Leia mais

A+B1 B2+C DE 58 Estações 04 Linhas 900 Carros Linha 1 - Azul 2,200.000 Linha 2 - Verde 1,200.000 Linha 3 - Vermelha 3,000.000 Linha 5 - Lilás 563.000 Estações Fluxo Estações Fluxo Estações Fluxo Estações

Leia mais