MINISTÉRIO DA FAZENDA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DA FAZENDA"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA FAZENDA 1 - Folha SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Nº Quantidade DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL (DISO) 2 - Órgão Receptor: 3 - Recepção (mês/ano): 4 - Dados do proprietário do imóvel, dono da obra, empresa construtora ou incorporador(a) Pessoa física Pessoa jurídica Construtora Nome/Denominação social CPF/CNPJ Endereço Nº Complemento Bairro Município UF CEP Telefone 5 - Dados da Obra Identificação do proprietário do imóvel, dono, incorporador ou condômino Matrícula CEI Logradouro Nº Complemento Lote(s) Quadra(s) Bairro Município UF CEP Telefone Nº do alvará/habite-se Data alvará/habite-se Nº vistoria de conclusão Data da vistoria Data início Data término Trata-se de obra: (marcar com X) Nova Inacabada Parcial Reformada Acrescida Demolida Informações contratuais: Nº Registro Data Valor total com reajustes Contém aditivo? Sim Não Quantos? 6 - Dados da obra - Informações contidas no projeto Tipo da Obra 11 - Alvenaria 12 - Madeira/Mista Destinação do Imóvel (Marcar com X ) Residencial - Unifamiliar Residencial - Multifamiliar Residencial Hotel, Motel, Spa Áreas Comuns Cjt. Habt. Horiz Comercial Andares Livres Comercial Salas e Lojas Galpão Industrial Casa Popular Conjunto Habitacional Popular Informação do Enquadramento para Obra com DEMOLIÇÃO Nº Unidades Nº Pavimentos Nº Unid. com até 02 banheiros Nº Unid. com 03 banheiros Nº Unid. com 04 ou mais banheiros Tipo da Obra 11 - Alvenaria 12 - Madeira/Mista Destinação do Imóvel (Marcar com X ) Nº Unidades Nº Pavimentos Nº Unid. com até 02 banheiros Nº Unid. com 03 banheiros Nº Unid. com 04 ou mais banheiros

2 Residencial - Unifamiliar Residencial - Multifamiliar Residencial Hotel, Motel, Spa Áreas Comuns Cjt. Habt. Horiz Comercial Andares Livres Comercial Salas e Lojas Galpão Industrial Casa Popular Conjunto Habitacional Popular Continuação do campo 6 Informação sobre a área da obra Destinação do Imóvel Obra Nova Existente Projeto Demolição Reforma Acréscimo Parcial Residencial - Unifamiliar % Residencial - Multifamiliar % Residencial Hotel, Motel, Spa % Áreas Comuns Cjt. Habt. Horiz. % Comercial Andares Livres % Comercial Salas e Lojas % Galpão Industrial % Casa Popular % Conjunto Habitacional Popular % Área com Redução de 50% Área com Redução de 75% Inaca bada Quando se tratar de regularização parcial informar a área total regularizada anteriormente: m Planilha de recolhimentos efetuados Mão-de-obra própria Empreiteira CNPJ CNPJ Subempreiteira Notas Fiscais (retenção/concreto/argamassa ou pré-moldado/fabricado) - Nesta condição preencher planilhas anexas Observação: Assinalar com X as condições da obra e preencher planilhas distintas para cada uma delas Relação de recolhimentos: Competência (mês) Remuneração. de MO (Base de Cálculo) Contribuição Banco/Ag Data autenticação Valor autenticado Confirma CC (uso RFB) Sendo esta folha insuficiente para relacionar as contribuições relativas à obra, anexe planilha à parte contendo, em seu rodapé, o número da página, a declaração abaixo, localidade, data e assinatura do representante legal. 8 - Declaro, sob as penas da lei, que estas informações expressam a verdade. Estou ciente de que a não-quitação do valor, se houver, até a data do vencimento expressa na guia provocará a emissão de Auto de Infração ou Notificação de Lançamento, e de que, a qualquer tempo, a RFB poderá fiscalizar esta obra e levantar débitos que porventura existirem. Local e data: Contribuinte RFB (assinatura e carimbo) Modelo aprovado pela Instrução Normativa RFB nº 971, de 13 de novembro de 2009.

3 Relação de Notas Fiscais (Anexo I da Diso) PRÉ-MOLDADO/PRÉ-FABRICADO (Deverão ser apresentadas as NF de venda e as NF da prestação do serviço, relativas à aquisição e à instalação/montagem do pré-fabricado/pré-moldado - Marcar com X se Aquisição ou Serviço) CNPJ Data Nº da NF Série Valor Total NF Aquisição Serviço Local e data: Contribuinte Modelo aprovado pela Instrução Normativa RFB nº 971, de 13 de novembro de RFB (assinatura e carimbo)

4 Relação de Notas Fiscais Anexo II da DISO CONCRETO USINADO, MASSA ASFÁLTICA OU ARGAMASSA USINADA CNPJ Data Nº da NF Série Valor Total da NF Mão-de-Obra 5% do Valor da NF Local e data: Contribuinte Modelo aprovado pela Instrução Normativa RFB nº 971, de 13 de novembro de RFB (assinatura e carimbo)

5 Relação de Notas Fiscais (Anexo III da DISO) RETENÇÃO - art. 31 da Lei nº 8.212, de 1991 *Mão-de-Obra = valor da retenção dividido por 0,368 CNPJ Data Nº da NF Série Valor total NF Valor da Retenção * Mão-de-Obra Local e data: Contribuinte RFB (Assinatura e carimbo) Modelo aprovado pela Instrução Normativa RFB nº 971, de 13 de novembro de 2009.

6 DECLARAÇÃO DE EXISTÊNCIA DE ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL REGULAR Responsável pela obra CNPJ/MATR.CEI NOME/NOME EMPRESARIAL : : Dados da obra MATR.CEI NOME DA OBRA : : Declaramos, sob as penas da lei, que a empresa acima identificada possui escrituração contábil regular, com Livro Diário do período de execução da obra formalizado, e respectivo Razão, observado o lapso de noventa dias previsto no 13 do art. 225 do RPS. Apresentamos, em anexo, cópia do último balanço patrimonial. Local, de de. Data Representante legal Nome: Qualificação: CPF: Assinatura: Contador responsável Nome: CRC: CPF: Assinatura: Modelo versão de 25/1/2011

7 Requerimento Padrão para Regularização de Obra por Aferição REQUERIMENTO A empresa (nome da empresa), inscrita no CNPJ nº, com sede na (endereço completo com CEP), solicita expressamente à RFB que a obra de matrícula CEI nº, sob sua responsabilidade, com endereço na (endereço completo, com CEP, da obra) seja regularizada mediante constituição e recolhimento das contribuições previdenciárias e das devidas a outras entidades e fundos (terceiros), incidentes sobre a remuneração apurada por aferição indireta na forma prevista no ato normativo próprio de Construção Civil, reconhecendo como devidas as contribuições assim calculadas, declarando estar ciente de que, independentemente da expedição de CND, fica ressalvado à RFB o direito de cobrar qualquer importância que venha a ser considerada devida em futura ação fiscal., / / (Localidade e data) (Assinatura dos responsáveis legais pela empresa)

8 MINISTÉRIO DA FAZENDA DECLARAÇÃO DE OPÇÃO DA SISTEMÁTICA DE RECOLHIMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS (INCISO III DO 9 o DO ART 7º DA LEI Nº /2011) Responsável pela obra CNPJ NOME EMPRESARIAL MATRICULA CEI Dados da obra NOME DA OBRA DATA DA MATRÍCULA Declaro, sob as penas da lei, que a empresa acima identificada, exercendo a opção que se refere o inciso III do 9 o do art 7º da lei nº /2011, opta pelo recolhimento das contribuições previdenciárias relativas a obra acima identificada na forma assinalada. Declaro também ter conhecimento de que a opção tem caráter irretratável. Com base na alíquota de 4,5% (quatro inteiros e cinco décimos por cento) sobre o valor da receita bruta, em substituição às contribuições previstas nos incisos I e III do art. 22 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, (art. 7º- A da Lei nº /2011); Com base nos incisos I e III do art. 22 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, (folha de pagamento), de de. Local Data Representante legal Nome: Qualificação: CPF: Assinatura:

9 DEMAIS FORMULARIOS ACESSE:

ANEXO V MINISTÉRIO DA FAZENDA

ANEXO V MINISTÉRIO DA FAZENDA ANEXO V MINISTÉRIO DA FAZENDA 1 - Folha SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Nº Quantidade DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL (DISO) 2 - Órgão Receptor: 3 - Recepção (mês/ano): 4

Leia mais

ANEXO ÚNICO (Redação dada pela Instrução Normativa RFB nº 1477, de 03 de julho de 2014.) MINISTÉRIO DA FAZENDA

ANEXO ÚNICO (Redação dada pela Instrução Normativa RFB nº 1477, de 03 de julho de 2014.) MINISTÉRIO DA FAZENDA ANEXO ÚNICO (Redação dada pela Instrução Normativa RFB nº 1477, de 03 de julho de 2014.) MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL

Leia mais

ANEXO XI DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL - DISO

ANEXO XI DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL - DISO ANEXO XI DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL - DISO MINISTÉRIO DA FAZENDA MF - RFB DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL DISO 1 Folha N Quantidade 2 Órgão Receptor:

Leia mais

ANEXO AO COMUNICADO: RECEITA FEDERAL ALTERA PROCEDIMENTOS REFERENTES A CONSTRUÇÃO CIVIL.

ANEXO AO COMUNICADO: RECEITA FEDERAL ALTERA PROCEDIMENTOS REFERENTES A CONSTRUÇÃO CIVIL. ANEXO AO COMUNICADO: RECEITA FEDERAL ALTERA PROCEDIMENTOS REFERENTES A CONSTRUÇÃO CIVIL. Abrangência: pessoas jurídicas responsáveis pela regularização de obra de construção civil. Conteúdo: documentação

Leia mais

Manual para Regularização de Obra. de Construção Civil

Manual para Regularização de Obra. de Construção Civil Manual para Regularização de Obra de Construção Civil Antes de adquirir, construir ou reformar consulte a Prefeitura onde está localizado o imóvel e profissionais de sua confiança, na maioria das vezes

Leia mais

ANEXO XI DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL - DISO

ANEXO XI DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL - DISO ANEXO XI DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL - DISO MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL MPS SECRETARIA DA RECEITA PREVIDENCIÁRIA - SRP DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL

Leia mais

ANEXO XI DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL - DISO

ANEXO XI DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL - DISO ANEXO XI DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL - DISO MINISTÉRIO DA FAZENDA - MF 1 - Folha SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - SRFB DECLARAÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OBRA DE CONSTRUÇÃO

Leia mais

TERRENO: GANHO DE CAPITAL

TERRENO: GANHO DE CAPITAL Obra de Construção Civil Você está pensando em construir? Que tal alguns conselhos antes? TERRENO: verifique no Cartório de Registro de Imóveis se o terreno já não possui uma obra anterior averbada. Se

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Orientador Empresarial ORIENTAÇÕES PREVIDÊNCIA SOCIAL RETENÇÃO PREVIDENCIÁRIA COMPENSAÇÃO E RESTITUIÇÃO DE VALORES RETIDOS NAS CESSÕES

Leia mais

Construção Civil - DISO- ART ARO - Regularização de Obras - Alterações na IN RFB 971 09

Construção Civil - DISO- ART ARO - Regularização de Obras - Alterações na IN RFB 971 09 Construção Civil - DISO- ART ARO - Regularização de Obras - Alterações na IN RFB 971 09 Instrução Normativa RFB nº 1.477/2014 - DOU: 04.07.2014 Altera a Instrução Normativa RFB nº 971, de 13 de novembro

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA 04/07

INSTRUÇÃO NORMATIVA 04/07 1 INSTRUÇÃO NORMATIVA 04/07 DE 26 DE JUNHO DE 2007 DOM 28.06.07 Fixa os Preços Mínimos de Mão de Obra para cálculo do ISS de HABITE-SE ou CONSERVAÇÃO DE OBRAS. AFONSO REIS DUARTE, Secretário Municipal

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 971, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009 (DOU de 17/11/2009).

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 971, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009 (DOU de 17/11/2009). INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 971, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009 (DOU de 17/11/2009). *(Atualizada pela Instrução Normativa RFB nº 1.505 de 31 de outubro de 2014) (...) TÍTULO IV DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS APLICÁVEIS

Leia mais

COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS

COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS 78 ISSN 677-7042 3. Universidade Católica Dom Bosco - UCDB Nº 26, sexta-feira, 4 de julho de 204 AFL SERVIÇOS EIRELI 07.620.257/000-95 Laudo de Análise Funcional de PAF-ECF número UDB009204, nome: SCA

Leia mais

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: SAÚDE

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: SAÚDE CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: SAÚDE ENTIDADES ABRANGIDAS: Entidades que atuam na área da saúde (Art. 4º ao Art. 11º da Lei nº 12.101/2009) ÓRGÃO RESPONSÁVEL

Leia mais

ANEXO 30 PROCEDIMENTOS ADOTADOS PELO DEPOSITÁRIO ESTABELECIDO EM RECINTO ALFANDEGADO.

ANEXO 30 PROCEDIMENTOS ADOTADOS PELO DEPOSITÁRIO ESTABELECIDO EM RECINTO ALFANDEGADO. ANEXO 30 PROCEDIMENTOS ADOTADOS PELO DEPOSITÁRIO ESTABELECIDO EM RECINTO ALFANDEGADO. Acrescentado pelo Decreto 24.441 de 14 de agosto de 2008. Publicado no DOE de 14.08.2008 Convênio ICMS nº 143/02 e

Leia mais

a) Relação explícita do pessoal técnico especializado, adequado e disponível para a realização do

a) Relação explícita do pessoal técnico especializado, adequado e disponível para a realização do 2. CONDIÇÕES PARA CREDENCIAMENTO 2.1. Poderão participar deste Credenciamento, as empresas que: 2.1.1 Atendam a todas as exigências deste Edital, inclusive quanto à documentação constante deste instrumento

Leia mais

RÁDIO Documentos necessários para faturamento

RÁDIO Documentos necessários para faturamento RÁDIO Documentos necessários para faturamento 1 Nota Fiscal (não pode ser recibo) 1.1 O formulário para a emissão deve estar válido, ou seja, não pode estar vencido. Verificar a data limite para a emissão.

Leia mais

REQUERIMENTO DE SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO - 2014

REQUERIMENTO DE SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO - 2014 REQUERIMENTO DE SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO - 2014 A Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa acredita que, ao conceder uma bolsa de estudo, está investindo no aluno, na família e no

Leia mais

INSS NA CONSTRUÇÃO CIVIL CND DE OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

INSS NA CONSTRUÇÃO CIVIL CND DE OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL INSS NA CONSTRUÇÃO CIVIL CND DE OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Martelene Carvalhaes EXIGIBILIDADE DA CND A CND Certidão Negativa de Débito relativa às contribuições previdenciárias, será exigida: Pela autoridade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRO - PR

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRO - PR PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRO - PR SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DEPARTAMENTO DE ARRECADAÇÃO E CONTROLE FINANCEIRO DECLARAÇÃO DE MICROEMPRESA MUNICIPAL - DMM (vide instruções no verso/anexo

Leia mais

Manual de Orientações de Regularização de Obra de Construção Civil de Pessoa Jurídica CND DE OBRAS

Manual de Orientações de Regularização de Obra de Construção Civil de Pessoa Jurídica CND DE OBRAS Manual de Orientações de Regularização de Obra de Construção Civil de Pessoa Jurídica CND DE OBRAS 1 2 Manual de Orientações de Regularização de Obra de Construção Civil de Pessoa Jurídica CND DE OBRAS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE OURO BRANCO ESTADO DE MINAS GERAIS Procuradoria Geral DECRETO Nº 6.487, DE 27 DE OUTUBRO DE 2011.

PREFEITURA MUNICIPAL DE OURO BRANCO ESTADO DE MINAS GERAIS Procuradoria Geral DECRETO Nº 6.487, DE 27 DE OUTUBRO DE 2011. DECRETO Nº 6.487, DE 27 DE OUTUBRO DE 2011. REGULAMENTA A UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFSE E DECLARAÇÃO FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NO MUNICÍPIO DE OURO BRANCO, E DÁ OUTRAS PRIVIDÊNCIAS.

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Jari Terra de lutas e conquistas

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Jari Terra de lutas e conquistas LEI N.º 2.130 DE 4 DE NOVEMBRO DE 2015 LEI: Regulamenta o parágrafo 6º, do Art. 21, da Lei 579 de 09 de dezembro de 2003, instituindo os substitutos tributários. O Prefeito Municipal no uso de suas atribuições

Leia mais

PORTARIA Nº 133/2011-GS/SET, DE 19 DE OUTUBRO DE 2011.

PORTARIA Nº 133/2011-GS/SET, DE 19 DE OUTUBRO DE 2011. DOE Nº 12.567 Data: 20/10/2011 Alterada pelas Portarias nºs: 002/2012-GS/SET 059/2012-GS/SET PORTARIA Nº 133/2011-GS/SET, DE 19 DE OUTUBRO DE 2011. Dispõe sobre o credenciamento de contribuintes para recolhimento

Leia mais

Estado Do Rio Grande Do Sul Município de Torres Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Gestão

Estado Do Rio Grande Do Sul Município de Torres Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Gestão DECRETO N o 59, DE 06 DE NOVEMBRO DE 2009. Disciplina a apuração da base de cálculo do ISS - Imposto Sobre Serviços decorrente da construção civil e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE TORRES,

Leia mais

REF.: Amortização extraordinária do saldo devedor de contrato de financiamento habitacional

REF.: Amortização extraordinária do saldo devedor de contrato de financiamento habitacional , de de. Ao Banco Santander (Brasil) S.A. Crédito Imobiliário REF.: Amortização extraordinária do saldo devedor de contrato de financiamento habitacional Solicito, neste ato, a Amortização Extraordinária

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 02/2014 ANO XI (08 de janeiro de 2014)

BOLETIM INFORMATIVO Nº 02/2014 ANO XI (08 de janeiro de 2014) BOLETIM INFORMATIVO Nº 02/2014 ANO XI (08 de janeiro de 2014) 01. CIRCULAR DA CEF APROVA LEIAUTE DO esocial CIRCULAR Nº 642, DE 6 DE JANEIRO DE 2014 Aprova e divulga o leiaute do Sistema de Escrituração

Leia mais

DECRETO Nº 12.677, DE 11 DE JULHO DE 2007. Publicado no DOE n 131, de 12/07/2007

DECRETO Nº 12.677, DE 11 DE JULHO DE 2007. Publicado no DOE n 131, de 12/07/2007 REVOGADO PELO DECRETO 13.501, DE 23/12/2008 *Ver Decreto 13.500/2008 DECRETO Nº 12.677, DE 11 DE JULHO DE 2007. Publicado no DOE n 131, de 12/07/2007 Regulamenta o disposto no inciso II, caput, e nos 1º

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE RAPOSA, no uso de suas atribuições legais, de acordo com a Lei Orgânica do Município, e;

O PREFEITO MUNICIPAL DE RAPOSA, no uso de suas atribuições legais, de acordo com a Lei Orgânica do Município, e; DECRETO N.º 01/2015. Dispõe sobre o recadastramento de empresas e profissionais liberais, estabelecidos no município de Raposa - Maranhão. O PREFEITO MUNICIPAL DE RAPOSA, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

REGULAMENTO DO CREDENCIAMENTO PARA COMPOR O CADASTRO DE CONSULTORES DO MOVIMENTO CATARINENSE PARA EXCELÊNCIA

REGULAMENTO DO CREDENCIAMENTO PARA COMPOR O CADASTRO DE CONSULTORES DO MOVIMENTO CATARINENSE PARA EXCELÊNCIA REGULAMENTO DO CREDENCIAMENTO PARA COMPOR O CADASTRO DE CONSULTORES DO MOVIMENTO CATARINENSE PARA EXCELÊNCIA O processo de credenciamento acontecerá de acordo com as etapas abaixo, a serem aplicadas a

Leia mais

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS)

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) ÍNDICE: RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE EMPRESAS INTERESSADAS NA EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE TERRENOS, LOJAS E ESPAÇOS DE PROPRIEDADE DA COMPANHIA DO

Leia mais

Estado do Acre DECRETO Nº 4.971 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012

Estado do Acre DECRETO Nº 4.971 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012 DECRETO Nº 4.971 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012. Publicado no DOE nº 10.952 de 21-12-2012.. Alterado pelos Decretos nºs 5.089/2013, 6.287/2013, 7.299, 8.251/2014, 1.490/2015, 2.301/2015, 2.884/2015 e 3.472/2015..

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL RESOLUÇÃO CONJUNTA Nº 012/99/SEFAZ/CRE Porto Velho, 07 de junho de 1999. PUBLICADA NO DOE Nº 4269, DE 21/06/99

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003.

INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003. INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003. Estabelece orientações e procedimentos a serem adotados na celebração de Contratos, Convênios, Termos de Cooperação, Acordos de Cooperação

Leia mais

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE Versão 1.0.5 Março/2014 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 6 2.

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRIBUTOS RECOM Regulamentação Orientador Empresarial DECRETO nº 7.319/2010 DOU: 29.09.2010 Regulamenta a aplicação do Regime Especial de Tributação

Leia mais

Execução de Despesa. DNT/SSSCI/SF Abril 2013

Execução de Despesa. DNT/SSSCI/SF Abril 2013 DNT/SSSCI/SF Abril 2013 Realização Secretaria da Fazenda Subsecretaria do Sistema de Controle Interno Departamento de Normas Técnicas Apresentação David Fabri Monique Junqueira Ferraz Zanella INTRODUÇÃO

Leia mais

PEDIDO DE RESERVA CÓDIGO ISIN Nº BRVRTACTF008

PEDIDO DE RESERVA CÓDIGO ISIN Nº BRVRTACTF008 PEDIDO DE RESERVA CÓDIGO ISIN Nº BRVRTACTF008 Condicionado Não Condicionado Pedido de Reserva ( Pedido de Reserva ou Pedido ) relativo à oferta pública de distribuição de até 434.783 (quatrocentas e trinta

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CONTRATO DE OBRA E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PROCESSO N.º 79-09.00/12-2 CONVITE N.º 02/12 AJDG N. 13/12 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão administrativo

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE CREDENCIAMENTO 01/14

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE CREDENCIAMENTO 01/14 A COMPANHIA DE GÁS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL - SULGÁS, com sede na cidade de Porto Alegre/RS, à Rua Sete de Setembro, 1069 5º andar, Bairro Centro Histórico - CEP: 90010-191, com fundamento no artigo

Leia mais

TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento:

TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento: TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento: Endereço residencial (logradouro e bairro): Plano de Benefícios: Bunge

Leia mais

DECRETO Nº 10.254, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2005.

DECRETO Nº 10.254, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2005. DECRETO Nº 10.254, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta o Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana no âmbito do Município de Porto Velho e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA VENÉCIA SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA VENÉCIA SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA VENÉCIA SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS FICHA DE CADASTRAMENTO MANUAL DE PREENCHIMENTO INTRODUÇÃO Esta Ficha de Cadastramento tem por objetivo propiciar mais informações ao

Leia mais

PORTARIA Nº 11, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2008

PORTARIA Nº 11, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2008 PORTARIA Nº 11, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2008 O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO - DENATRAN, no uso das atribuições legais que lhe conferem os incisos I e XII do artigo 19 da Lei nº 9.503, de

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 179 - Data 25 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONSTRUÇÃO CIVIL. GRUPOS 412,

Leia mais

EDITAL CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015. VISANDO O CREDENCIAMENTO FISIOTERAPEUTA E NUTRICIONISTA,.

EDITAL CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015. VISANDO O CREDENCIAMENTO FISIOTERAPEUTA E NUTRICIONISTA,. EDITAL CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015. VISANDO O CREDENCIAMENTO FISIOTERAPEUTA E NUTRICIONISTA,. Município de Nova Iguaçu de Goiás, por seu PREFEITO MUNICIPAL DE NOVA IGUAÇU DE GOIÁS, faz saber pelo presente

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 28

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 28 Requerimento Eletrônico Página 1 / 28 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE EMPRESA. (Cópias e originais ou cópias autenticadas)

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE EMPRESA. (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE EMPRESA 2- Contrato Social e seus aditivos E CNPJ (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 3- Indicação de responsável (eis) técnico (s) para

Leia mais

CARTA CONTRATO N 253/2013, PREFEITURA MUNICIPAL

CARTA CONTRATO N 253/2013, PREFEITURA MUNICIPAL CARTA CONTRATO N 253/2013, celebrado entre a PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO e a empresa CONSTRUTORA SEM FRONTEIRAS LTDA-EPP, objetivando CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA, na forma a

Leia mais

EDITAL ESAF/CEEAD Nº 01/2013 CURSO SOBRE O IMPOSTO TERRITORIAL RURAL PARA MUNICÍPIOS CONVENIADOS

EDITAL ESAF/CEEAD Nº 01/2013 CURSO SOBRE O IMPOSTO TERRITORIAL RURAL PARA MUNICÍPIOS CONVENIADOS EDITAL ESAF/CEEAD Nº 01/2013 CURSO SOBRE O IMPOSTO TERRITORIAL RURAL PARA MUNICÍPIOS CONVENIADOS A Escola de Administração Fazendária - ESAF torna público que estão abertas as inscrições para o Curso sobre

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CONTRATO DE OBRA E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PROCESSO N.º 2432-09.00/15-8 TOMADA DE PREÇOS N.º 07/15 UAJ N. 165/15 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da, órgão administrativo do MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALÉM PARAÍBA DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALÉM PARAÍBA DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO Pessoa Jurídica Requerimento composto de 05 páginas: 1. página 01: IDENTIFICAÇÃO E DO FORNECEDOR; 2. página 02: ENQUADRAMENTO NA CATEGORIA; 3. página 03 e 04: RELAÇÃO DE DOCUMENTOS

Leia mais

Help de NFSe. 2011 E&L Produções de Software LTDA. Contador

Help de NFSe. 2011 E&L Produções de Software LTDA. Contador Contador 2 1 Credenciamento Se for prestador do município, substituto ou empresas de outros municípios clique na opção credenciar Para acessar a tela de credenciamento do contador, clique na opção Contador

Leia mais

Prefeitura Municipal de Barra Mansa

Prefeitura Municipal de Barra Mansa Prefeitura Municipal de Barra Mansa Sistema de Prefeitura Eletrônica (SPE) Manual de Declaração de Serviços Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em Sistema de Informação. Todos os direitos reservados.

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 37 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 1.2. OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DA NFS-E... 4 1.3. CONTRIBUINTES IMPEDIDOS DA EMISSÃO

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 1.526/15.

LEI MUNICIPAL Nº 1.526/15. LEI MUNICIPAL Nº 1.526/15. Este ato esteve fixado no painel de publicação no podo de 22/09/2015 a 22/10/2015. Graziele Natividade Mat. 610 Responsável. Disciplina a concessão do Alvará de Localização Provisório

Leia mais

A OUTORGA ONEROSA DE ALTERAÇÃO DE USO

A OUTORGA ONEROSA DE ALTERAÇÃO DE USO ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA Assessoria Técnica SEPLAM Sobre a Lei Nº 12.145, DE 08 DE SETEMBRO DE 2011. A OUTORGA ONEROSA DE ALTERAÇÃO DE USO REFERÊNCIAS LEGAIS Lei 10.257/01

Leia mais

REGULARIDADE DE RECOLHIMENTO DE CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS - Obtenção de CND, CPD-EN e CPD

REGULARIDADE DE RECOLHIMENTO DE CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS - Obtenção de CND, CPD-EN e CPD REGULARIDADE DE RECOLHIMENTO DE CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS - Obtenção de CND, CPD-EN e CPD Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 04/04/2013. Sumário: 1 - Introdução 2 - Prova de Inexistência

Leia mais

Orientação Tributária DOLT/SUTRI Nº 001/2009 Novas regras do Simples Nacional - Implicações no âmbito estadual Vigência: 1º/01/2009

Orientação Tributária DOLT/SUTRI Nº 001/2009 Novas regras do Simples Nacional - Implicações no âmbito estadual Vigência: 1º/01/2009 Orientação Tributária DOLT/SUTRI Nº 001/2009 Novas regras do Simples Nacional - Implicações no âmbito estadual Vigência: 1º/01/2009 A Lei Complementar nº 128, de 19 de dezembro de 2008, modificou a Lei

Leia mais

PRINCIPAIS DOCUMENTOS EXIGIDOS NAS LICITAÇÕES FLUMINENSES DAS ME E EPP

PRINCIPAIS DOCUMENTOS EXIGIDOS NAS LICITAÇÕES FLUMINENSES DAS ME E EPP Certidão de Regularidade com o FGTS (FGTS-CRF) O CRF é o único documento que comprova a regularidade do empregador perante o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS, sendo emitido exclusivamente pela

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 777 de 19/10/07 DOU 30/11/07

Instrução Normativa RFB nº 777 de 19/10/07 DOU 30/11/07 Instrução Normativa RFB nº 777 de 19/10/07 DOU 30/11/07 Estabelece procedimentos de credenciamento de funcionários de entidades autorizadas a emitir certificados de origem, para fins de acesso ao sistema

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC Nº 1.403/2012 Altera a Resolução CFC n.º 1.364/11 que dispõe sobre a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos DECORE Eletrônica e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE

Leia mais

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SERVIÇOS DO VALE DO RIO PARDO - CISVALE

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SERVIÇOS DO VALE DO RIO PARDO - CISVALE HABILITAÇÃO JURÍDICA Documentos para Credenciamento - Registro comercial no caso de empresa individual; - Ato Constitutivo, Estatuto ou Contrato Social em vigor, devidamente registrado em se tratando de

Leia mais

Artigo - Das Obrigações dos Cartórios Extrajudiciais Frente à Seguridade Social: Algumas Novidades

Artigo - Das Obrigações dos Cartórios Extrajudiciais Frente à Seguridade Social: Algumas Novidades Artigo - Das Obrigações dos Cartórios Extrajudiciais Frente à Seguridade Social: Algumas Novidades Por Adriano Erbolato Melo Três as relações jurídicas a vincular o titular da serventia extrajudicial à

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRIPÁ ESTADO DA BAHIA C.N.P.J. 13.694.658/0001-92

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRIPÁ ESTADO DA BAHIA C.N.P.J. 13.694.658/0001-92 Decreto n 015/2015 Piripá, 19 de maio de 2015. Regulamenta o gerenciamento da Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NFS-e Sped, sua escrituração, a emissão de guia de recolhimento do Imposto sobre Serviços

Leia mais

Informações! Residênciais e Comerciais;

Informações! Residênciais e Comerciais; Informações! Segue abaixo algumas informações importantes, para realizar sua contemplação providenciar a documentação solicitada e levar até uma loja do Magazine Luiza ou representação autorizada para

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória INSTRUÇÃO NORMATIVA N 01/2014

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória INSTRUÇÃO NORMATIVA N 01/2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA N 01/2014 Institui parâmetros para o credenciamento de administradores e/ou gestores de carteiras de títulos e valores mobiliários no âmbito do Ipamv. A Presidente do Instituto de Previdência

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº. 001/2010/SENAR-AR/RO

CONCORRÊNCIA Nº. 001/2010/SENAR-AR/RO PROCESSO nº 006/2010 CONCORRÊNCIA SOB REGISTRO DE PREÇOS n.º 001/2010 CONTRATO SOB REGISTRO DE PREÇOS PARA FORNECIMENTO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS, PRODUTOS DESCARTAVÉIS E PRODUTOS DE HIGIENE E LIMPEZA QUE

Leia mais

PARCELAMENTO ESPECIAL DO ICMS

PARCELAMENTO ESPECIAL DO ICMS PARCELAMENTO ESPECIAL DO ICMS A Resolução da Secretária da Fazenda nº 108, publicada do DOE de hoje, institui o parcelamento especial dos débitos fiscais relativos ao ICMS decorrentes de fatos geradores

Leia mais

Assunto: Contabilização do pagamento da Contribuição ao Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público PIS/PASEP

Assunto: Contabilização do pagamento da Contribuição ao Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público PIS/PASEP Nota Técnica n 003/2012/GECON Vitória, 08 de Março de 2012. Assunto: Contabilização do pagamento da Contribuição ao Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público PIS/PASEP

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 12, DE 6 DE AGOSTO DE 2014 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS

Leia mais

3. CNPJ/MF 4. Inscrição Estadual 5. Inscrição Municipal 6. CNAE. 4. Bairro 5. CEP. 6. Cidade 7. UF. 11. Pessoa de Contato 12.

3. CNPJ/MF 4. Inscrição Estadual 5. Inscrição Municipal 6. CNAE. 4. Bairro 5. CEP. 6. Cidade 7. UF. 11. Pessoa de Contato 12. ITEM I CONTRATADA DENTAL UNI Cooperativa Odontológica, cooperativa de 1º grau devidamente constituída, registrada na OCEPAR - Organização das Cooperativas do Estado do Paraná sob o nº 247, atuando como

Leia mais

Instrumento de Comercialização de Planos de Saúde

Instrumento de Comercialização de Planos de Saúde De 30 à 99 vidas Com Coparticipação 1. DAS PARTES: 1.1. Celebra(m) o presente instrumento, na qualidade de CONTRATANTE(S), a(s) pessoa(s) jurídica(s) abaixo qualificada(s): RAZÃO SOCIAL: NOME FANTASIA:

Leia mais

REGULAMENTO DE ASSOCIAÇÃO A ABF CATEGORIAS FRANQUEADOR, FRANQUEADO, COLABORADOR CONSELHO/ASSOCIAÇÃO DE FRANQUEADOS

REGULAMENTO DE ASSOCIAÇÃO A ABF CATEGORIAS FRANQUEADOR, FRANQUEADO, COLABORADOR CONSELHO/ASSOCIAÇÃO DE FRANQUEADOS REGULAMENTO DE ASSOCIAÇÃO A ABF CATEGORIAS FRANQUEADOR, FRANQUEADO, COLABORADOR CONSELHO/ASSOCIAÇÃO DE FRANQUEADOS A SUA MARCA NA ABF Obrigado pelo seu interesse em associar a ABF. Este documento contém

Leia mais

1 - INTRODUÇÃO 2 - ACRÉSCIMO FINANCEIRO

1 - INTRODUÇÃO 2 - ACRÉSCIMO FINANCEIRO VENDAS A PRAZO - Emissão de Documentos Fiscais Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 16.05.2013. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - ACRÉSCIMO FINANCEIRO 2.1 - Tributação do ICMS 2.2 - Exclusão

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DO REGISTRO DO COMÉRCIO - DNRC Nº 112 DE 12.04.2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DO REGISTRO DO COMÉRCIO - DNRC Nº 112 DE 12.04.2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DO REGISTRO DO COMÉRCIO - DNRC Nº 112 DE 12.04.2010 D.O.U.: 26.04.2010 - republicado no DOU de 28.04.2010 Dispõe sobre o processo de transformação de

Leia mais

CONTRATO DE OBRA E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PROCESSO N.º 1725-09.00/12-7 CONCORRÊNCIA N.º 01/12 AJDG N. 208/12

CONTRATO DE OBRA E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PROCESSO N.º 1725-09.00/12-7 CONCORRÊNCIA N.º 01/12 AJDG N. 208/12 CONTRATO DE OBRA E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PROCESSO N.º 1725-09.00/12-7 CONCORRÊNCIA N.º 01/12 AJDG N. 208/12 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão administrativo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2010

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2010 Fundação Diamantinense de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2010 A Fundação Diamantinense de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão FUNDAEPE torna pública a abertura

Leia mais

PORTARIA Nº 293, DE 4 DE OUTUBRO DE 2007. Art. 4º - Fica revogada a Orientação Normativa GEARP 001, de 28 de setembro de 2000.

PORTARIA Nº 293, DE 4 DE OUTUBRO DE 2007. Art. 4º - Fica revogada a Orientação Normativa GEARP 001, de 28 de setembro de 2000. PORTARIA Nº 293, DE 4 DE OUTUBRO DE 2007 O SECRETÁRIO-ADJUNTO DO PATRIMÔNIO DA UNIÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto no Art. 32 do Regimento Interno da Secretaria do Patrimônio da

Leia mais

Jaguar Insurance Consultoria Regularização de Construção Civil ISS Auto de Conclusão SRFB - INSS Confiança, Qualidade e Pontualidade em seus Negócios

Jaguar Insurance Consultoria Regularização de Construção Civil ISS Auto de Conclusão SRFB - INSS Confiança, Qualidade e Pontualidade em seus Negócios Jaguar Insurance Consultoria Regularização de Construção Civil ISS Auto de Conclusão SRFB - INSS Confiança, Qualidade e Pontualidade em seus Negócios O Que Você Precisa Saber Para Regularizar Sua Obra

Leia mais

EDITAL - Nº 01/PCG-2015. CENTRO DE ATIVIDADES DANILO MATOS AREOSA Manaus/AM Idiomas

EDITAL - Nº 01/PCG-2015. CENTRO DE ATIVIDADES DANILO MATOS AREOSA Manaus/AM Idiomas PROGRAMA DE COMPROMETIMENTO E GRATUIDADE PCG SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/Amazonas EDITAL - Nº 01/PCG-2015 CENTRO DE ATIVIDADES DANILO MATOS AREOSA Manaus/AM Idiomas O Serviço Social do Comércio/SESC,

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALHOÇA SECRETARIA DE SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N.

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALHOÇA SECRETARIA DE SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N. ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALHOÇA SECRETARIA DE SAÚDE Avenida Atílio Pedro Pagani, 855, Bairro PassaVinte Parque Residencial Pagani Palhoça/SC CEP: 88132-149 FONE/FAX: (48) 3279-1900

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX PREVIDÊNCIA SOCIAL. Débitos Previdenciários Municípios Parcelamento Normatização

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX PREVIDÊNCIA SOCIAL. Débitos Previdenciários Municípios Parcelamento Normatização TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX PREVIDÊNCIA SOCIAL Orientador Empresarial Débitos Previdenciários Municípios Parcelamento Normatização INSTRUÇÃO NORMATIVA SRP 10/2005 DOU:

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 Edital de convocação de Pessoas Jurídicas para inscrição e atualização do Cadastro de Fornecedores do Município de Itaúna.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA DECRETO JUDICIÁRIO Nº 13/2006

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA DECRETO JUDICIÁRIO Nº 13/2006 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA DECRETO JUDICIÁRIO Nº 13/2006 Regulamenta a inscrição, renovação, suspensão e cancelamento de registro no Cadastro de Fornecedores do Poder Judiciário

Leia mais

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/MG

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/MG Sobre o Cancelamento de Gravames Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/MG Procedimentos para Solicitação do Desbloqueio de Cancelamento de Gravame De acordo com a portaria 96.603 de 30 de agosto

Leia mais

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF ELETRA - FUNDAÇÃO CELG DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA www.eletra.org.br - versão: 05/2015 12.08.2015 - pág.: 1 PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) ( ) ATIVO ( ) APOSENTADO

Leia mais

PORTARIA N 451/2012- DG. O DIRETOR GERAL do Departamento de Trânsito do Estado do Paraná -DETRAN/PR usando de suas competências na forma da lei e;

PORTARIA N 451/2012- DG. O DIRETOR GERAL do Departamento de Trânsito do Estado do Paraná -DETRAN/PR usando de suas competências na forma da lei e; PORTARIA N 451/2012- DG O DIRETOR GERAL do Departamento de Trânsito do Estado do Paraná -DETRAN/PR usando de suas competências na forma da lei e; CONSIDERANDO a competência estabelecida no Art. 22, inciso

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO INSS-DAF Nº 207, DE 8 DE ABRIL DE 1999

ORDEM DE SERVIÇO INSS-DAF Nº 207, DE 8 DE ABRIL DE 1999 ORDEM DE SERVIÇO INSS-DAF Nº 207, DE 8 DE ABRIL DE 1999 -------------------------------------------------------------------------------- REVOGADA PELA OS INSS/DAF Nº 211, DE 10/06/99 ALTERADO O SUBITEM

Leia mais

- PROJETO CRESCER - - CONTRATO DE INCLUSÃO - QUE ENTRE SI CELEBRAM O SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE PORTO ALEGRE SCPA E.

- PROJETO CRESCER - - CONTRATO DE INCLUSÃO - QUE ENTRE SI CELEBRAM O SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE PORTO ALEGRE SCPA E. - PROJETO CRESCER - - CONTRATO DE INCLUSÃO - QUE ENTRE SI CELEBRAM O SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE PORTO ALEGRE SCPA E. SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE PORTO ALEGRE com sede na Rua Riachuelo 1.641 1º andar,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº / ANEXO I PEDIDO PARA CREDENCIAMENTO DE DESENVOLVEDOR/ALTERAÇÃO DE PROGRAMA APLICATIVO

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº / ANEXO I PEDIDO PARA CREDENCIAMENTO DE DESENVOLVEDOR/ALTERAÇÃO DE PROGRAMA APLICATIVO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº / ANEXO I PEDIDO PARA CREDENCIAMENTO DE DESENVOLVEDOR/ALTERAÇÃO DE PROGRAMA APLICATIVO DADOS DO DESENVOLVEDOR DO PROGRAMA APLICATIVO PARA EMISSÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS EM ECF DESENVOLVEDOR

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe confere a Lei Orgânica Municipal,

O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe confere a Lei Orgânica Municipal, DECRETO N.º 060 /2013. REGULAMENTA A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NO MUNICÍPIO DE ARACATI E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Retenção Imposto de Renda para Empregados com Multiplos Vínculos.

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Retenção Imposto de Renda para Empregados com Multiplos Vínculos. Retenção Imposto de Renda para Empregados com Multiplos Vínculos. 23/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 5 4. Conclusão...

Leia mais

http://www.fiscosoft.com.br/inc/process_agenda_list_prevtrab.php

http://www.fiscosoft.com.br/inc/process_agenda_list_prevtrab.php Página 1 de 5 FISCOAgenda Trabalhista/Previdenciária Mês: 05/2015 Previdência Dia: 07 GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Envio da Guia

Leia mais

RESOLUÇÃO CFFa nº 446, de 26 de abril de 2014 (*)

RESOLUÇÃO CFFa nº 446, de 26 de abril de 2014 (*) RESOLUÇÃO CFFa nº 446, de 26 de abril de 2014 (*) Dispõe sobre o registro de Pessoas Jurídicas nos Conselhos Regionais de Fonoaudiologia, e dá outras providências. O Conselho Federal de Fonoaudiologia-CFFa,

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 001/2013 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 009.001222.13.9 ANEXO I. Declaração de Idoneidade (modelo)

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 001/2013 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 009.001222.13.9 ANEXO I. Declaração de Idoneidade (modelo) - PREVIMPA ANEXO I Declaração de Idoneidade (modelo) Declaro, sob as penas da lei, para fins desta licitação que a empresa..., não foi declarada inidônea ou impedida para licitar ou contratar com a administração

Leia mais

ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS

ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCISCO BELTRÃO SECRETARIA DE FINANÇAS / DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS Olá Tomadores de Serviço, a Prefeitura Municipal

Leia mais

EDITAL Nº 05, DE 10 DE JANEIRO DE 2014

EDITAL Nº 05, DE 10 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA EDITAL Nº 05, DE 10 DE JANEIRO DE 2014 O Reitor Substituto do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia, no

Leia mais

DECRETO Nº 1286/2015 Art. 1º Art. 2º

DECRETO Nº 1286/2015 Art. 1º Art. 2º DECRETO Nº 1286/2015 Regulamenta a Lei Complementar nº 048/2015, de 25 de março de 2015, que alterou o inciso I do 3º do artigo 13 da Lei Complementar nº 050 de 1988 Código Tributário Municipal. O PREFEITO

Leia mais