DIRETRIZES PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO - CESCAGE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIRETRIZES PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO - CESCAGE"

Transcrição

1 DIRETRIZES PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO - CESCAGE PONTA GROSSA 2013 Página 1

2 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. A presente diretriz tem por finalidade normatizar a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso, modalidade Artigo Científico, como componente curricular nos cursos de Pós Graduação das Faculdades Integradas dos Campos Gerais A elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso é de cunho obrigatório para a integralização do currículo em conformidade com as matrizes curriculares dos Cursos de Pós Graduação das Faculdades Integradas dos Campos Gerais Entende-se por Trabalho de Conclusão de Curso uma produção científica, produzida individualmente ou em dupla, que venha a contribuir para a ciência como um todo em áreas específicas ou afins do curso de Pós-Graduação A produção científica decorrente do Trabalho de Conclusão de Curso deverá ser em forma de Artigo Científico A estrutura do Trabalho de Conclusão de Curso e sua normatização deverão atender as normas do Manual de Normatização para Artigos Científicos da Coordenação de Pós-Graduação das Faculdades Integradas dos Campos Gerais. 2. DOS OBJETIVOS 2.1. O objetivo geral do Trabalho de Conclusão de Curso é proporcionar ao acadêmico dos cursos de Pós Graduação o aprofundamento teórico-metodológico e prático dos conhecimentos adquiridos no transcorrer de suas atividades acadêmicas por intermédio da iniciação científica, dentro do contexto social no qual está inserido Os objetivos específicos do Trabalho de Conclusão de Curso são: I. Incentivar o processo de investigação científica; II. Favorecer o posicionamento crítico, a partir da compreensão do seu papel, no contexto sócio-político-econômico; III Aprimorar as habilidades de produção científica dentro de uma metodologia; IV Aprofundar-se cientificamente em uma área específica de seu interesse profissional. Página 2

3 3. DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E COMPETÊNCIAS 3.1 As atividades didático-pedagógicas do Trabalho de Conclusão de Curso compreenderão as atividades de Orientação, Acompanhamento e Avaliação do Trabalho de Conclusão de Curso a serem desenvolvidas nas disciplinas específicas de cada curso. 3.2 Da competência do Professor Orientador dos Trabalhos de Conclusão de Curso de Pós Graduação: Os Professores Orientadores serão obrigatoriamente do Quadro de Docentes do Curso de Pós Graduação das Faculdades Integradas dos Campos Gerais, no entanto se houver necessidade devido a especificidade do tema proposto poderá ser co-orientado por professores externos mediante a concordância entre orientando e orientador Não poderá atuar como Professor Orientador o Professor que possua até o 2 o grau de parentesco com o orientando autor do Trabalho de Conclusão de Curso O número de orientandos para cada Professor Orientador será limitado a quatro por turma. O Coordenador do Curso de Pós Graduação poderá solicitar um aumento de até 50% de orientados para cada professor orientador a Coordenação Geral de Pós-Graduação, acompanhada de justificativa O Professor Orientador poderá solicitar seu afastamento da orientação, desde que os motivos sejam devidamente fundamentados. Para tanto, deverá comunicar de forma escrita, ao Coordenador do Curso de Pós Graduação e ao acadêmico por ele orientado, com antecedência mínima de dois meses do prazo máximo estipulado para a entrega do artigo; O pedido de afastamento será analisado pela Coordenação do Curso de Pós Graduação e em caso de parecer favorável indicará outro docente para dar continuidade à orientação; Neste caso o Coordenador do Curso de Pós Graduação deve levar em consideração a distribuição de acordo com as áreas de atuação dos Página 3

4 Professores, bem como a distribuição equitativa de orientandos entre eles Somente após assinar a Carta de Aceite de orientação o Professor estará aceitando o acadêmico como seu orientando A indicação de Professores Co-Orientadores ficará a cargo do Professor Orientador, com aval do Coordenador do Curso de Pós Graduação responsável e levado ao conhecimento da Coordenação Geral de Pós- Graduação. Só poderão ser aceitos como Professores Co-Orientadores aqueles que tenham a titulação mínima de Especialista; Os Professores Co-Orientadores advindos de outras Instituições deverão cumprir com o presente regulamento na sua íntegra; Não caberá aos Professores Co-Orientadores qualquer tipo de remuneração pelo trabalho prestado, nem tampouco vínculo empregatício com as Faculdades Integradas dos Campos Gerais, entretanto poderá constar seu nome no artigo científico caso o mesmo seja aceito para publicação Compete ao Professor Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso: I. Cumprir e fazer cumprir este regulamento; II. Orientar os acadêmicos na escolha do tema, elaboração e execução do artigo científico; III. Acompanhar o desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso por meio de reuniões periódicas de orientação, em dia e hora combinados com o orientando nas dependências da Instituição; IV. Cumprir prazos de correção e devolução do material dos seus orientandos, respeitando os limites acordados entre ambos; 3.3 Apresentação do Artigo Científico O acadêmico deverá encaminhar o artigo a uma Revista Científica a qual avaliará a adequação da pesquisa à linha editorial. Após a submissão deste Artigo Científico em uma Revista de cunho Científico o acadêmico deverá protocolar a entrega do artigo junto a secretaria de Pós-Graduação, entregando o comprovante de Página 4

5 submissão O aluno que não submeter o artigo a uma revista assinará no ato do protocolo um termo de autorização para publicação de artigo científico O artigo deverá ser entregue em CD, cuja arte da capa impressa encontra-se na Copiadora Manarim e nela deverão constar os seguintes dados: Nome do Curso de Pós-Graduação; Nome do Orientador; Nome do Aluno; Título do Artigo e Ano. 4 DOS ACADÊMICOS ENVOLVIDOS 4.1 Só poderão apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso, acadêmicos regularmente matriculados nos Curso de Pós Graduação das Faculdades Integradas dos Campos Gerais. 4.2 Compete ao Acadêmico-Orientando: I. Cumprir e fazer cumprir este regulamento; II. Comparecer às reuniões convocadas pelo Professor Orientador; III. Manter contatos periódicos com o Professor Orientador, visando o aprimoramento de sua pesquisa; IV. Cumprir com os prazos estabelecidos em calendário próprio divulgado pelo Coordenador do Curso de Pós Graduação para entrega de projetos, relatórios parciais e versão final do Trabalho de Conclusão de Curso; V. Elaborar a versão final de seu Trabalho de Conclusão de Curso de acordo com as normas vigentes na Instituição estabelecida pelo presente Regulamento, Manual de Normatização para Artigo Científico e as instruções de seu Professor Orientador; VI. Responsabilizar-se pelo uso de direitos autorais resguardados por lei a favor de terceiros quando das citações, cópias ou transcrições de trechos de outrem; 4.3 O acadêmico poderá solicitar, por iniciativa própria, ao Coordenador do Curso de Pós Graduação, a substituição de seu orientador, desde que justifique suas razões por escrito. 5.Da avaliação Para aprovação do TCC, o acadêmico deverá obter nota igual ou superior a sete. Página 5

6 6. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS 6.1 Os casos omissos serão resolvidos pelo Colegiado de Pós Graduação das Faculdades Integradas dos Campos Gerais. Página 6

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FLUXO DO TCC 6o SEM 7o SEM 8o SEM PESQUISA EM INFORMÁTICA Além da ementa da disciplina, o aluno desenvolverá uma proposta de pesquisa, que poderá ou não continuar a ser trabalhada nas disciplinas de TCC1,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA / UESC

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA / UESC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA / UESC CAPÍTULO I Disposições gerais Art. 1º. O presente regulamento tem por objetivo normatizar as atividades relacionadas

Leia mais

REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DE PSICOLOGIA CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DE PSICOLOGIA CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DE PSICOLOGIA CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. O TCC é uma atividade acadêmica de natureza científica, técnica, filosófica e ou artística com

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade estabelecer as normas relativas à elaboração, acompanhamento,

Leia mais

FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Guarapuava - 2013 I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este Regulamento estabelece as regras

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA DIRETRIZES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO PARA

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares Graduação em Administração da Faculdade Casa do Estudante FACE

Regulamento das Atividades Complementares Graduação em Administração da Faculdade Casa do Estudante FACE Regulamento das Atividades Complementares Graduação em Administração da Faculdade Casa do Estudante FACE CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O presente regulamento tem por finalidade normatizar

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO Aprovado na CamEn, na 58 a Sessão, realizada em 25/04/2007, alterado na 61ª Sessão, realizada em 11/07/2007, aprovado no CONSEPE,

Leia mais

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense Câmpus Concórdia Curso de Bacharelado em Engenharia de Alimentos

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL FACULDADE FRUTAL Rua Nova Ponte, 439 Jardim Laranjeiras Frutal MG CEP 38.200-000. CURSO DE SERVIÇO SOCIAL Autorizado pela Portaria MEC 4583/2005 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GARÇA 2011 INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso é um componente curricular obrigatório para os cursos de Graduação, assim sendo a Direção da Faculdade

Leia mais

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU (Versão Professor) Botucatu - SP Junho 2015 SUMÁRIO

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE ESCOLA SUPERIOR DE AVIAÇÃO CIVIL COORDENAÇÃO DE TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

REGULAMENTO DE TCC 2012

REGULAMENTO DE TCC 2012 REGULAMENTO DE TCC 2012 REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regulamento normatiza o processo de elaboração, defesa e julgamento de Trabalho

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FAG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FAG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FAG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece os procedimentos necessários à sistematização do Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. 2.2 São atribuídas à Coordenadoria de Estágios as seguintes funções:

ADMINISTRAÇÃO. 2.2 São atribuídas à Coordenadoria de Estágios as seguintes funções: ADMINISTRAÇÃO Das Disposições Preliminares 1.1 Esta resolução tem como objetivo normatizar as atividades relacionadas com o Estágio em Administração e com o funcionamento da Coordenadoria de Estágios em

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I Do Conceito, dos Princípios, das Finalidades e dos Objetivos Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso TCC, define-se

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - NUTRIÇÃO/ CCS

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Combater a ignorância é defender a liberdade Francisco Joaquim Béthencourt da Silva 23 de novembro de 1856 2009 REGULAMENTO

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM TÍTULO I SEÇÃO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS.

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS. REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL O presente regulamento fundamenta-se nos termos da LDB 9394, de 20 de dezembro

Leia mais

REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013.

REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013. REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013 Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA Normatização nº 01/2010 - CCEF ESTABELECE NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC - DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO

Leia mais

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA Departamento de Informática Curso de Engenharia de Computação/Bacharelado em Informática Coordenadoria do Trabalho de Conclusão

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1. INTRODUÇÃO Este documento estabelece normas para realização do Estágio Supervisionado (ES)do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (TADS)junto

Leia mais

IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010

IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010 IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010 APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO O presente Manual de Estágio apresenta as orientações básicas para o desenvolvimento das atividades

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE CAPITULO I INTRODUÇÃO Artigo 1 - O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Turismo da Universidade Estadual do Centro- Oeste, UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

DIRETIVA ADMINISTRADORA DE PARTICIPAÇÕES LTDA FACULDADE EDUCACIONAL DE MEDIANEIRA

DIRETIVA ADMINISTRADORA DE PARTICIPAÇÕES LTDA FACULDADE EDUCACIONAL DE MEDIANEIRA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ADMINISTRAÇÃO (ESA) E DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Atualizado em Agosto de 2013 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM (CEEL)

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM (CEEL) REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM (CEEL) TÍTULO 1 Da Instituição e seus Fins Art. 1 0 O Centro de Estudos em Educação e Linguagem (CEEL), criado em 2004, para integrar uma

Leia mais

Estágio Curricular Supervisionado

Estágio Curricular Supervisionado Estágio Curricular Supervisionado Regulamento do Estágio em Biomedicina I Caracterização Art.1. Estágio Supervisionado é disciplina oferecida aos acadêmicos regularmente matriculados a partir do quinto

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Administração é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica:

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica: REGULAMENTO GERAL PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DO IFRR N A regulamentação geral de estágio tem por objetivo estabelecer normas e diretrizes gerais que definam uma política

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC Barretos SP 2016 APRESENTAÇÃO O Curso de Administração da Faculdade de Barretos prevê a realização de um Trabalho de Conclusão

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS DA COMISSÃO DE MONOGRAFIA

CONSIDERAÇÕES GERAIS DA COMISSÃO DE MONOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DIURNO E NOTURNO NORMAS GERAIS DE DESENVOLVIMENTO DA MONOGRAFIA CONSIDERAÇÕES GERAIS Por monografia de graduação

Leia mais

Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso. Das Disposições Preliminares

Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso. Das Disposições Preliminares Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso Das Disposições Preliminares Art. 1. Respaldado pelo disposto nos termos do parágrafo terceiro do Artigo 65 do Regimento Unificado da Associação Educativa Evangélica

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI)

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI) CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI) FUNDAMENTO: O Trabalho de Conclusão de Curso é componente obrigatório da grade

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS 1 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS TÍTULO I NATUREZA E OBJETIVO Art. 1º Os estágios curriculares supervisionados previstos

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015 A Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE da Universidade Estadual de Santa Cruz UESC, no uso de suas atribuições, considerando o deliberado

Leia mais

PORTARIA FATEC / PRESIDENTE PRUDENTE Nº 90/2015 DE 08 DE SETEMBRO DE 2015. Regulamenta os trabalhos de graduação dos cursos superiores da Faculdade de Tecnologia de Presidente Prudente. O diretor da Faculdade

Leia mais

a) Estar regularmente matriculados no curso;

a) Estar regularmente matriculados no curso; (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) br ESTÁGIO CURRÍCULAR SUPERVISIONADO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) 1 Caracterização Os cursos de Engenharia de Produção do Brasil são regidos pelas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia Mecânica é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares

Leia mais

1.2.1. Proporcionar ao Corpo Docente a participação de monitores junto ao desenvolvimento de suas disciplinas.

1.2.1. Proporcionar ao Corpo Docente a participação de monitores junto ao desenvolvimento de suas disciplinas. A Coordenação de Pesquisa e Extensão (COPEX) da Faculdade Metropolitana da Grande Recife, em conjunto com a Direção Acadêmica, abre inscrições aos alunos de graduação interessados em participar do Programa

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

EDITAL Nº 005/2015/PROPE SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE ORIENTADORES E PROPOSTAS DE ESTUDO PARA BOLSISTAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 005/2015/PROPE SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE ORIENTADORES E PROPOSTAS DE ESTUDO PARA BOLSISTAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 005/2015/PROPE SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE ORIENTADORES E PROPOSTAS DE ESTUDO PARA BOLSISTAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA JÚNIOR PIBIC-JR/FAPEMIG

Leia mais

ANEXO REGULAMENTO INTERNO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FISIOTERAPIA DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP

ANEXO REGULAMENTO INTERNO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FISIOTERAPIA DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP ANEXO REGULAMENTO INTERNO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FISIOTERAPIA DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP RESOLUÇÃO Nº 03, DE 27 DE JULHO DE 2004. Baixa o Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso

Leia mais

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CEFET-SP DO OBJETIVO DA PROPOSTA DE MONOGRAFIA

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CEFET-SP DO OBJETIVO DA PROPOSTA DE MONOGRAFIA REGULAMENTO DA MONOGRAFIA DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CEFET-SP DO OBJETIVO Normatiza as atividades relacionadas à monografia da pós-graduação lato sensu do CEFET-SP. Art. 1º. Os objetivos da monografia

Leia mais

EDITAL DE APOIO À EDITORAÇÃO E PUBLICAÇÃO DE PERIÓDICOS CIENTÍFICOS - 2016

EDITAL DE APOIO À EDITORAÇÃO E PUBLICAÇÃO DE PERIÓDICOS CIENTÍFICOS - 2016 EDITAL DE APOIO À EDITORAÇÃO E PUBLICAÇÃO DE PERIÓDICOS CIENTÍFICOS - 2016 A Universidade Federal do Paraná (UFPR), por intermédio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG), torna público o presente

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação. Capítulo I Das Disposições Preliminares

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação. Capítulo I Das Disposições Preliminares Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1. Este regulamento define as diretrizes técnicas, procedimentos de acompanhamento

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 44/15, de 09/12/2015. CAPÍTULO I AS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DE PROJETOS DE ENSINO

REGULAMENTO DE PROJETOS DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE PRÓ-REITORIA DE ENSINO REGULAMENTO DE PROJETOS DE ENSINO Normatiza a apresentação, aprovação, tramitação, coordenação, execução, acompanhamento,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar as atividades do

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015 RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015 Aprovar ad referendum do Conselho Universitário- CONSUN, o Regulamento para a Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade do Contestado - UnC. A Presidente do Conselho Universitário

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Regulamento Específico do Curso de Especialização em Gestão e Tecnologia de Produção de Edifícios - CEGT CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU RESOLUÇÃO N.º 507/2007 Publicada no D.O.E. de 08/09-12-2007, pág. 24 Altera a Resolução Nº. 634/04 CONSEPE, que aprova o Regulamento de

Leia mais

NORMAS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

NORMAS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CURSO DE ENFERMAGEM NORMAS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC Santa Maria, RS 2013 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 03 2 OBJETIVOS... 03 3 COMPETE AO COORDENADOR DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I 03

Leia mais

Edital Programa de Iniciação Científica PIC ESBAM 01/2014

Edital Programa de Iniciação Científica PIC ESBAM 01/2014 Edital Programa de Iniciação Científica PIC ESBAM 01/2014 Dispõe sobre as normas contidas no Edital processo de chamada de propostas de projetos de Iniciação Científica para 2014 e dá outras providências.

Leia mais

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Institui o Regulamento de Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso) do Curso de Direito da Celer Faculdades

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 3 ANEXO 5 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1.1 Disposições Preliminares Artigo 1 o - As atividades de Estágio Supervisionado que integram a Matriz Curricular do Curso de Administração, da Faculdade

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Escopo O estágio supervisionado visa proporcionar ao aluno experiência prática pré-profissional em empresas privadas e públicas colocando-o em contato com a realidade das indústrias

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (ADS) IFSP VOTUPORANGA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (ADS) IFSP VOTUPORANGA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (ADS) IFSP VOTUPORANGA Regulamento aprovado pelo Colegiado de Curso do em 04/11/2015 de

Leia mais

EDITAL Nº 002/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 002/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 002/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIBIC/FAPEMIG PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NUTRIÇÃO

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NUTRIÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NUTRIÇÃO 2010 Fundação Educacional de Além Paraíba Mantenedora Faculdade de Ciências da Saúde Archimedes Theodoro Mantida Profª. Karime Augusta Baranda Fortes Zanardi

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relativas ao Trabalho de Curso do currículo

Leia mais

Centro Universitário Geraldo Di Biase Núcleo de Graduação Tecnológica

Centro Universitário Geraldo Di Biase Núcleo de Graduação Tecnológica Centro Universitário Geraldo Di Biase Núcleo de Graduação Tecnológica REGULAMENTO DO ESTÁGIO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA Art. 1º- O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

MANUAL DO ESTUDANTE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM CINEMA E AUDIOVISUAL

MANUAL DO ESTUDANTE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM CINEMA E AUDIOVISUAL Instituto de Cultura e Arte Curso de Cinema e Audiovisual MANUAL DO ESTUDANTE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM CINEMA E AUDIOVISUAL Fortaleza Ceará 2013 1. Introdução O Manual ora apresentado visa orientar os estudantes

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia de Alimentos é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes

Leia mais

Programa Bolsa-Sênior

Programa Bolsa-Sênior CHAMADA PÚBLICA 09/2015 Programa Bolsa-Sênior A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná divulga a presente Chamada Pública e convida as instituições de ensino

Leia mais

UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA CURSO DE ZOOTECNIA. Regulamento do Estágio Supervisionado I e II

UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA CURSO DE ZOOTECNIA. Regulamento do Estágio Supervisionado I e II UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA CURSO DE ZOOTECNIA Regulamento do Estágio Supervisionado I e II Presidente Prudente 2009 DOS OBJETIVOS Art. 1º. O Estágio Supervisionado do curso de graduação em Zootecnia

Leia mais

NORMAS PARA APROVAÇÃO, OFERTA E ACOMPANHAMENTO DE CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO NA UFGD CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL

NORMAS PARA APROVAÇÃO, OFERTA E ACOMPANHAMENTO DE CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO NA UFGD CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL NORMAS PARA APROVAÇÃO, OFERTA E ACOMPANHAMENTO DE CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO NA UFGD CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1º Os cursos de Aperfeiçoamento da Universidade Federal da Grande

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO ESCOLAR INTEGRADORA LATO SENSU MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO ESCOLAR INTEGRADORA LATO SENSU MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO ESCOLAR INTEGRADORA LATO SENSU MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO por PROFª Ms. Maria Rosa Silva Lourinha Rio de Janeiro, MARÇO / 2013. 1 ÍNDICE Apresentação 1.

Leia mais

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS DE GUANAMBI Distrito de Ceraíma, s/n - Zona Rural - Cx Postal

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 53 de 28/01/2013 - CAS RESOLVE: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES

RESOLUÇÃO N o 53 de 28/01/2013 - CAS RESOLVE: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES Regulamento de Estágios Estágios Não Obrigatórios Remunerados (ENOR) e Estágios Curriculares Obrigatórios (ECO) de alunos dos cursos superiores da Universidade Positivo. Aprovado pela Resolução n o 53

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP/CJO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP/CJO MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP/CJO Campos do Jordão 2015 SUMÁRIO 1 - APRESENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 3 a) Definição... 3 b) Legislação...

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. De acordo com a Resolução CNE/CES nº 10 de 16 de dezembro de 2004 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do

Leia mais

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º Art. 2º Art. 3º Art. 4º Estágio Supervisionado em Administração (ESA), é a disciplina

Leia mais

CAPÍTULO II DOS PRÉ-REQUISITOS DA DISCIPLINA CCG 110094 (TCC)

CAPÍTULO II DOS PRÉ-REQUISITOS DA DISCIPLINA CCG 110094 (TCC) 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Campus Universitário - Trindade - Caixa Postal 476 CEP 88010-910 - Florianópolis - Santa Catarina Centro Sócio-Econômico TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Elaboração: Bruno Márcio Agostini, M. Sc. São João del Rei - MG Julho de 2010 TÍTULO I DAS DEFINIÇÕES PRELIMINARES O presente

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Regulamenta o Trabalho de Conclusão de Curso pelos discentes da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, e dá outras providências. O PROF. DR. MARCELO JOSÉ LADEIRA MAUAD, Diretor da Faculdade de

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS JUNHO/2011 CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1º. Os cursos de Pós Graduação Lato Sensu da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

RESOLUÇÃO N 019/2015 - CONSELHO SUPERIOR

RESOLUÇÃO N 019/2015 - CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 019/2015 - CONSELHO SUPERIOR Aprova o Regulamento dos Trabalhos de Conclusão dos Cursos de Licenciatura do IFPI. O Presidente do Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Nutrição é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO O Trabalho de Conclusão de Curso é componente curricular obrigatório, enriquecedor e implementador do perfil do formando. É concebido

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 004/2012-COSUP

RESOLUÇÃO Nº 004/2012-COSUP RESOLUÇÃO Nº 004/2012-COSUP Aprova o Regulamento Geral dos Estágios Curriculares e Extracurriculares dos cursos de Graduação da Faculdade Catuaí. setembro de 2008, CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos

Leia mais

NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. CAPÍTULO I Das considerações gerais

NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. CAPÍTULO I Das considerações gerais Sociedade de Educação e Cultura de Goiás www.faculdadearaguaia.edu.br Rua 18 n 81 Centro Goiânia Goiás Fone: (62) 3224-8829 NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

Leia mais

www.queroserprofessor.

www.queroserprofessor. www.queroserprofessor. Documento Revisado em março de 2011 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. O QUE É A MONITORIA? 3. OBJETIVOS DA MONITORIA 4. CONDIÇÕES PARA PARTICIPAR DA MONITORIA 5. INSCRIÇÃO 6. ATRIBUIÇÕES

Leia mais

EDITAL Nº 16/2015. 2.1. A atividade de monitoria acadêmica na graduação em 2015 será exercida pelos alunos regulares dos cursos de graduação.

EDITAL Nº 16/2015. 2.1. A atividade de monitoria acadêmica na graduação em 2015 será exercida pelos alunos regulares dos cursos de graduação. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Pró-Reitoria de Graduação Av. dos Estados, 5001 Bairro Bangu Santo André - SP CEP 09210-580 Fone: (11) 4996.7983 gabinete.prograd@ufabc.edu.br

Leia mais

REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I e II DO CURSO DE FILOSOFIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I e II DO CURSO DE FILOSOFIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I e II DO CURSO DE FILOSOFIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014. O PRESIDENTE DO CONSELHO DE CÂMPUS DO CÂMPUS DO PANTANAL, da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, e Considerando

Leia mais

Regulamento Projeto interdisciplinar

Regulamento Projeto interdisciplinar Regulamento Projeto interdisciplinar 1 Apresentação O presente manual tem como objetivo orientar as atividades relativas à elaboração do Projeto Interdisciplinar (PI). O PI é o estudo sobre um tema específico

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés Regulamento do Programa de Monitoria para os cursos de Graduação A Monitoria é uma atividade Acadêmica dos cursos de Graduação que visa dar oportunidade de aprofundamento vertical de estudos em alguma

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU

FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU Sobre normas gerais Art.1º- Os cursos de especialização lato sensu, oferecidos pela Faculdade Católica

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO 1 DA DEFINIÇÃO

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO 1 DA DEFINIÇÃO ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO DE ADMINISTRAÇÃO GRADES 2008/2010 REGULAMENTO MARÇO 2012 (Substitui o regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA FAIBI CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA FAIBI CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA FAIBI CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - O presente conjunto de normas da Faculdade de Filosofia, Ciências

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE HUMANIDADES, ARTES E CIÊNCIAS PROGRAMA MULTIDISCIPLINAR DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CULTURA E SOCIEDADE

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE HUMANIDADES, ARTES E CIÊNCIAS PROGRAMA MULTIDISCIPLINAR DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CULTURA E SOCIEDADE NORMAS PARA BOLSAS DE ESTUDOS DO PROGRAMA (Aprovada pelo Colegiado de Curso em 13 de outubro de 2014) 1 DAS BOLSAS DE ESTUDOS 1.1 O Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade (Pós-Cultura)

Leia mais

REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Texto Aprovado CONSU Nº 2008-02 - Data:02/04/2008 Texto Revisado e Atualizado CONSU PRÓ-REITORIA ACADÊMICA Nº 2011-05 - Data: 24/03/11 2012-29 de 29/11/2012 REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO DOS OBJETIVOS Art. 1. O Programa Institucional de Iniciação Científica (Pró-Ciência) tem por objetivo geral o desenvolvimento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 205 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 205 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 205 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS COMPLEMENTARES DE ESTÁGIO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL

INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS COMPLEMENTARES DE ESTÁGIO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS COMPLEMENTARES DE ESTÁGIO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL Art. 1 o O Estágio regulamentado pela Lei N o 11.788, de

Leia mais