APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1T14

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1T14"

Transcrição

1 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1T14

2 Quem Somos Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato

3 Sobre o BI&P O BI&P é um banco brasileiro, com ações negociadas em Nível 2 da BM&FBovespa, que utiliza sua experiência de mais de 45 anos de mercado para se posicionar como uma instituição financeira inovadora, focada em produtos de crédito, em moeda nacional e estrangeira, títulos agrícolas, produtos de renda fixa e finanças corporativas para grandes e médias empresas. 3

4 Governança Corporativa Forte estrutura de governança corporativa Assembleia de Acionistas Conselho Fiscal Conselho de Administração Comitê de Remuneração Comitê de Auditoria Interna Diretoria Executiva Comitê de Recursos Humanos Comitê de Produtos Comitê de TI e Segurança de Informação Comitê de Caixa para Gestão de Ativos e Passivos Comitê Jurídico Comitê de Crédito Comitê de Compliance Comitê de Casos Especiais 4

5 Nossos Principais Executivos Manoel Felix Cintra Neto Presidente do Conselho de Administração do BI&P e Presidente da ABBC, durante 12 mandatos foi Presidente do Conselho de Administração da BM&F. Foi também Presidente da ANCORD e da ANBID, além de ter participado também da FEBRABAN, FGC e CBLC. Jair Ribeiro da Silva Neto Co-Presidente do BI&P, foi Presidente do Banco Patrimônio e do Chase Manhattan Brasil, Diretor Executivo do J.P. Morgan Chase (NY) e CEO da CPM Braxis. Luiz Masagão Ribeiro Co-Presidente do BI&P, foi Presidente da Indusval Corretora, Presidente e Membro do Conselho de Administração da BM&F e Bovespa. Atualmente é também Diretor da Anbima. 5

6 Nossa Visão Nossa Visão consiste em sermos um banco inovador e de excelência... em crédito corporativo para empresas emergentes e corporate, com ampla gama de produtos financeiros e serviços, buscando realizar operações recorrentes junto à nossa base de clientes ( cross sell ), com o objetivo de atendê-los em todas suas necessidades financeiras com forte time de investment banking atuando no mercado de renda fixa, captação de recursos de longo prazo, fusões e aquisições e operações estruturadas construindo diferenciais de mercado para o banco através da criação franchise value em mercados com grande potencial de crescimento na economia brasileira, tais como agronegócio e real estate Nossos Valores 6

7 Nossa Trajetória Mais de 45 anos Fundação da Corretora de Valores Fundação do Banco Fusão com Banco Multistock Venda da operação de CDC 2004 IPO 2007 Nova estratégia e entrada de Warburg Pincus e Jair Ribeiro 2011 Nível 2 da BM&FBOVESPA JV C&BI Agro 2012 Aquisição VOGA e Banco Intercap Guide Investimentos Capitalização

8 Onde Estamos Matriz em São Paulo 9 agências, nas regiões de maior representatividade econômica 1 Agência offshore 453 funcionários (Banco + Corretora + Serglobal) 232 front office 221 middle & back office 8

9 Diretoria Executiva Presidente do Conselho de Administração Manoel Felix Cintra Neto Presidência da Diretoria Executiva Jair Ribeiro Luiz Masagão Ribeiro André Mesquita Comercial Produtos e Operações Estruturadas Alexandre Dória Rodrigo Rocha Rogério Pacheco Samuel Oliveira Corporate Finance Renda Fixa Gil Faiwichow Tesouraria Relações com Investidores Captação Externa Risco de Crédito Contabilidade e Controladoria Gestão de Risco Administrativo Claudio Cusin Crédito Compliance e Controles Internos Jurídico Jair Balma Tecnologia da Informação Recursos Humanos & Mkt Captação Local 9

10 Estrutura Acionária GRUPO DE CONTROLE TESOURARIA FREE FLOAT Manoel Felix. Cintra Luiz Masagão Jair Ribeiro Roberto Rezende Barboza PN = 1,8% Total = 0,6% Warburg Pincus Outros Carlos Ciampolini Antonio G. da Rocha Maria Cecilia Ciampolini Afonso Hennel ON = 55,7% PN = 2,7% Total = 37,3% ADMINISTRAÇÃO ON = 0,1% PN = 0,9% Total = 0,4% ON = 18,3% PN = 51,3% Total = 29,7% ON = 25,9% PN = 43,3% Total = 32,0% ON = 44,2% PN = 94,6% Total = 61,7% 96,257% 100% 17,73% 99,97% 50,0% 23,75% 99,99% Guide Investimentos Serglobal Comércio Cereais Sertrading Voga (Investment Banking) C&BI Agro Partners Brasil Agrosec Securitizadora Banco Intercap Data base:

11 Quem Somos Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato

12 Visão e Estratégia Nossa Visão consiste em sermos um banco inovador e de excelência... VISÃO ESTRATÉGIA...em crédito corporativo, com ampla gama de produtos financeiros e serviços, buscando realizar operações recorrentes ( cross sell ), para atendê-los em todas suas necessidades financeiras Foco em large middle e corporate Negócios recorrentes Multiprodutos Área de produtos e de IB plenamente estruturada...construindo diferenciais de mercado para o banco através da criação franchise value em mercados com grande potencial de crescimento na economia brasileira Joint ventures Especialização setorial...com forte time de investment banking atuando no mercado de renda fixa, captação de recursos de longo prazo, fusões e aquisições e operações estruturadas Capacidade de gerar, estruturar e distribuir produtos de renda fixa Área de IB e Guide...preparado para Parcerias Internacionais Foco nos setores em que o país tem vantagens competitivas Adoção de melhores práticas 12

13 Reestruturação Estratégica Fase 1 Reposicionamento do Core Business No período de abril 2011 a outubro 2012 o foco foi em reposicionar o core business do banco Março 2011 Nova Visão Os acionistas definiram como nova visão ser um banco inovador, com excelência em crédito corporativo e profundo conhecimento dos negócios dos clientes e seus respectivos setores; também se tornar um dos líderes do mercado de renda fixa no Brasil Abril 2011 Nova Administração Definição de 30 profissionais para o management, todos com participação em programa de Stock Option, representando aproximadamente 10% do capital do Banco; reestruturação da área comercial A partir de Abril 2011 Nova Política de Crédito Nova política voltada para a análise da capacidade operacional da companhia de honrar suas dívidas vs. política antiga mais voltada para garantias (duplicatas e trava de domicílio) A partir de Abril 2011 Reposicionamento de Mercado Reposicionamento do foco do banco para empresas de maior qualidade: migração de low middle para empresas emergentes e mercado corporate, de menor risco e spreads menores A partir de Abril 2011 Foco no Agronegócio Foco em ativos do agronegócio, dada a expertise advinda das atividades de títulos agrícolas adquiridas da Sertrading. Atualmente 22% dos créditos originados no Banco BI&P originam-se do setor agricultura. 13

14 Reestruturação Estratégica Fase 1 Reposicionamento do Core Business No período de abril 2011 a outubro 2012 o foco foi em reposicionar o core business do banco Recursos Humanos Nova estrutura de remuneração variável Avaliação 360º e Plano de Carreira Individual Curva ABCD Forçada Programa com 40 estagiários Pesquisa de clima interno e equipes focadas nos principais desafios Programa de trainees (10 candidatos selecionados entre inscritos) Comercial Desenvolvimento da Unidade de Inteligência de Mercado (BI): monitoramento de mercado Relatórios de visitas, índices de conversão, pipeline, backlog Integração Comercial e Crédito: novos processos Troca de 85% da equipe Maiores volumes de visitas e carteira / officer Implementação do sistema de Sales Force Produtos e Finanças Corporativas Formação de equipe de produtos e derivativos Implementação de diversos novos produtos, com destaque para a mesa de derivativos Integração total com a área comercial Meta da receita de serviços: representar 23-30% das receitas totais do BI&P em 2-3 anos Melhorias de Controles Relevantes investimentos em infraestrutura e equipamentos Novas plataformas de Inteligência de Mercado (COGNOS - BI) e CRM (Salesforce.com) em implementação Tesouraria e Posições Proprietárias Coordenação de risco de mercado e precificação de produtos a clientes de mercados nacionais e internacionais: juros em R$ e US$, futuros e opções para juros, moedas e commodities, índices de inflação e de câmbio pronto Gerenciamento de posições proprietárias: mercados nacionais e internacionais de futuros e opções de juros, moedas, commodities, ações, índices de preço; à vista: moedas, títulos públicos e ações 14

15 Reestruturação Estratégica Fase 2 Investment Banking e Ganho de Escala No período de outubro 2012 a novembro 2013 o foco foi reforçar a área de investment banking, ganhar escala e diversificar estrutura de funding Dezembro 2012 JV para geração de ativos JVs já geraram mais de R$400 milhões de ativos para o Banco Fevereiro 2013 Aquisição Time de IB Aquisição da Voga (investment banking) incorporada em maio de com fortalecimento do time de distribuição Março 2013 Provisão Adicional Provisão adicional de R$111 milhões sobre créditos concedidos antes de abril de 2011, para não contaminar os resultados futuros do Banco Março 2013 Aumento de Capital Aumento de capital de R$90 milhões, subscrito pela Warburg Pincus, acionistas controladores e mercado Junho 2013 Aquisição Intercap Aquisição do Banco Intercap, com Afonso Antonio Hennel (Grupo Semp Toshiba) e Roberto de Resende Barbosa (NovAmerica/Cosan) passando a integrar o Conselho de Administração e o Grupo de Controle Novembro 2013 Lançamento da Guide Investimentos Reestruturação da Corretora Indusval, ampliando a base de distribuição com uma plataforma de investimentos inovadora a clientes institucionais e de varejo alta renda 15

16 Layout Estratégico Banco BI&P JOINT VENTURES BANCO DE INVESTIMENTO CORRETORA BANCO COMERCIAL PARA GERAÇÃO DE ATIVOS ESTRUTURAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA FIXA DISTRIBUIÇÃO FUNDING DE VAREJO Novo Management Novo Time comercial Novas Políticas de crédito e RH Nova Estrutura de Controles Reposicionamento de Mercado Oferta Multiprodutos Tesouraria e Mesa Derivativos Ativa/Criativa Novas Joint Ventures 3 novas parcerias em negociação, com foco nos segmentos: - Agrícola - Imobiliário Novo Time Adquirido Nova Estratégia em Curso Robusto Pipeline e Backlog Novo Management Contratado Estratégia e Modelo de Negócios Redefinidos Novos Sistemas Adquiridos Lançada em novembro de 2013 CARTEIRA SÓLIDA ALTO CRESCIMENTO FORTE LINHA DE PRODUTOS FORMA BARATA E SEGURA DE GERAÇÃO DE ATIVOS COMEÇA A APRESENTAR RESULTADOS SINERGIA COM BANCO COMERCIAL CRÍTICA PARA FUNDING DO BANCO POSSIBILIDADE DE FORTE GERAÇÃO DE VALOR COMPLEMENTAR A ÁREA DE IB 16

17 Quem Somos Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato

18 Nossos Pilares Incentivo à adoção de posturas responsáveis quanto ao desenvolvimento econômico, apoio à cidadania e respeito ao meio ambiente CLIENTES Econômico A sustentabilidade dos negócios está diretamente atrelada às ações, ética e resultados produzidos pelos diversos grupos de interesses com que convive e se relaciona. Assim como a saúde financeira de nossos clientes é importante para os negócios do Banco BI&P, ter uma equipe ética e engajada também é fundamental para a composição do seu sucesso. Social Os projetos apoiados pelo Banco BI&P beneficiaram diretamente mais de crianças, jovens, adultos e educadores. O Banco direciona os investimentos para patrocinar projetos nas áreas de educação, esporte, cultura, desenvolvimento comunitário, meio ambiente e geração de renda. Ambiental Preocupado com o impacto que suas operações podem causar no ambiente, o Banco BI&P mensura e controla o consumo de seus negócios para, assim, traçar estratégias inteligentes para aperfeiçoar a utilização de recursos de energia e materiais, além de incentivar a diminuição de consumo. A política socioambiental do banco BI&P é aplicada em todos os nossos pilares 18

19 Engajamento Social BI&P Desde nossa origem buscamos contribuir para a melhoria da sociedade brasileira através de investimentos sociais focados em educação e cidadania. Apoiamos cinco organizações sociais que atuam dentro do nosso foco e estão situadas na zona sul de São Paulo: Projeto Arrastão É uma grande rede de cidadania baseada nas áreas pedagógica, social e cultural que beneficia em média pessoas. Criança Brasil Fundada com a união dos Moradores da Favela do Jardim Panorama que percebiam não existir local apropriado para as crianças permanecerem enquanto seus familiares saíam para o trabalho. No total, 580 crianças e adolescentes são hoje atendidos. Obra do Berço Promove assistência imediata a mulheres grávidas sem apoio de companheiros ou família e portanto sem condições básicas para educar seus filhos. RedeAmérica RedeAmérica é uma rede temática que nasce em 202 com o apoio da Fundación Interamericana (IAF). Hoje conta com 70 organizações de origem empresarial que fazem investimentos sociais em 11 países da América Latina. Parceiros da Educação Promove e monitora parcerias entre empresas ou empresários e escolas da rede pública. Tem como objetivo contribuir para a formação integral de alunos da rede pública, visando melhorar a qualidade do ensino e o aproveitamento escolar dos alunos. ICE Fundado por um grupo de empresários no final da década de 90, o ICE Instituto de Cidadania Empresarial é uma organização da sociedade civil que tem como missão articular líderes transformadores para o desenvolvimento social. 19

20 Partners do Bem Com o intuito de fortalecer o nosso compromisso com a sociedade, o BI&P criou o programa Partners do Bem. Este é um programa de Responsabilidade Social onde o BI&P, juntamente em parceria com os colaboradores, pretende diminuir a diferença social através do apoio a instituições do terceiro setor. O programa foi lançado em março de 2014 e no primeiro mês contou com uma adesão de 133 colaboradores. As instituições participantes são: AACD, Acridas, Centro Infantil Boldrini, Criança Brasil, Doutores da Alegria, GRAAC, Obra do Berço, Parceiros da Educação, Projeto Arrastão e Villa São Cotolengo. Jair e Luiz, co-ceo s, e Manoel, Presidente do Conselho de Administração, que apoiam a Parceiros da Educação, Projeto Arrastão e Criança do Brasil, respectivamente, farão a contraparte das doações dos colaboradores, ou seja, para cada real que os colaboradores doarem aos projetos cada um doará o mesmo valor para as instituições por eles apoiadas. As demais instituições do projeto receberão uma contrapartida de 50% feita pelo Banco, caso sejam escolhidas. 20

21 Quem Somos Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato

22 Destaques Carteira de Crédito Expandida totalizou R$3,9 bilhões, +1,5% no trimestre e +28,8% em doze meses. Os créditos classificados entre AA e B, totalizaram 90% da carteira de crédito expandida (81% em março de 2013). 99% dos créditos desembolsados no trimestre estavam classificados entre os ratings AA e B, refletindo a qualidade da carteira de crédito que vem sendo construída desde abril de Os segmentos empresas Emergentes e Corporate representavam 43% e 56%, respectivamente, da carteira de crédito expandida. A Despesa de PDD gerencial anualizada no 1T14 foi de 1,10% da carteira de crédito expandida (0,95% no 4T13), em linha com a política conservadora de crédito adotada pelo Banco. Permanecemos com R$23,7 milhões de provisão adicional (não alocada). A Captação totalizou R$3,9 bilhões e o Caixa Livre somou R$743,2 milhões ao final do 1T14, alinhados a estratégia de crescimento da carteira de crédito. As Receitas de Prestação de Serviços e Tarifas somaram R$12,9 milhões no trimestre, +29,7% quando no trimestre e +94,1% quando comparadas ao 1T13. O Resultado do trimestre foi negativo em R$9,9 milhões, especialmente impactado: (i) pelo efeito da descontinuidade da designação de hedge accounting, adotada no 2T12, de operações para proteção de fluxo de caixa, que continuam sendo protegidas por operações de hedge, sem efeito de caixa, e (ii) pelo fato dos investimentos que realizamos ao longo do período de reestruturação ainda não terem alcançado o ponto de equilíbrio, uma vez que, considerando a política conservadora de risco que assumimos, ainda não atingimos a escala necessária, através do crescimento da carteira de crédito e das receitas de prestação de serviços. 22

23 R$ milhões Carteira de Crédito Expandida Crescimento de 29% em doze meses Mar 13 Jun 13 Set 13* Dez 13 Mar 14 Empréstimos e Financiamentos em Reais Trade Finance Garantias Emitidas (Avais, Fianças e L/C) Títulos Agrícolas (CPR, CDA/WA e CDCA) Títulos de Crédito Privado (Debêntures) Mar 14 43% 56% 1% Exposição média por cliente R$ mm Dez 13 Mar 14 Dez 13 52% 47% 1% Corporate 9,2 10,5 Empresas Emergentes Corporate Outros** Empresas Emergentes 3,0 2,9 * Inclui créditos originados no Banco BI&P cedidos ao Banco Intercap no 3T13. ** Outros corresponde a operações de Financiamento de BNDU, CDC Veículos, e Empréstimos e Financiamentos Adquiridos. 23

24 R$ milhões R$ milhões Evolução da Carteira de Crédito Expandida...com foco em ativos de maior qualidade (591) (60) (84 ) Dez 13 Operações Liquidadas Saídas de Crédito Write offs Novas operações Mar Novas Operações % das novas operações dos últimos 12 meses estão classificadas entre AA e B. Mar 13 Jun 13 Set 13 Dez 13 Mar 14 24

25 Carteira de Crédito Expandida Mar 13 Mar 14 Trade Finance* 14% BNDES 10% Garantias Emitidas 6% Títulos Agrícolas 12% Trade Finance* 11% BNDES 7% Garantias Emitidas 5% Títulos Agrícolas 19% Emprést. e Descontos em Reais* 56% Títulos Crédito Privado 1% Outros 1% Emprést. e Descontos em Reais* 55% Títulos Crédito Privado 2% Outros 1% Concentração por Cliente Mar 14 12% 26% 25% 36% A redução na concentração é reflexo da Dez 13 10% 26% 24% 39% diversificação promovida pela nova politica de crédito, adotada a partir de abril de Mar 13 13% 29% 27% 31% 10 maiores maiores maiores Demais * A partir de março de 2014, as operações NCE e CCE originados pelo Banco Intercap passaram a ser apresentadas na carteira de Empréstimos e Financiamentos em Reais, assim como as operações de NCE e CCE originadas pelo Banco BI&P já eram classificadas. 25

26 Carteira de Crédito Expandida Destaque para o setor de agricultura Março 2013 Agricultura Construção Pecuária Derivados Petróleo e Biocomb. e Açúcar Alimentos e Bebidas Automotivo Transporte e Logística Infraestrutura Química e Farmacêutica Metalurgia Papel e celulose Comércio por Atacado e Varejo Têxtil, Confecção e Couro Publicidade e Editoração Geração e Distribuição de energia Educação Máquinas e Equipamentos Insumos Outros Setores (% inferior a 1,4%) 9,2% 7,3% 6,8% 6,5% 5,9% 4,0% 4,0% 3,9% 3,4% 3,3% 3,2% 3,1% 3,0% 2,8% 2,5% 1,8% 1,8% 10,6% 17,1% Agricultura Construção Derivados Petróleo e Biocomb. e Açúcar Alimentos e Bebidas Automotivo Geração e Distribuição de energia Pecuária Transporte e Logística Infraestrutura Comércio por Atacado e Varejo Metalurgia Têxtil, Confecção e Couro Química e Farmacêutica Insumos Atividades Financeiras Outros Setores (% inferior a 1,4%) Março ,7% 6,8% 5,0% 4,0% 3,9% 3,9% 3,9% 3,2% 2,7% 2,1% 2,1% 1,9% 1,9% 13,7% 14,2% 22,3% 26

27 R$ milhões Margem Financeira e Receita de Fees Margem Financeira Líquida (NIM) 5,42% 3,20% 5,60% 4,96% 3,23% 4,05% 4,06% 4,08% 3,99% 3,94% 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 NIM ajustado* NIM Gerencial com Clientes** Receita de Prestação de Serviços e Tarifas 12,9 6,6 8,8 10,3 9,9 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 * NIM ajustado desconsidera os efeitos de descontos e da descontinuidade da designação de hedge accounting. ** Inclui as receitas das operações de CPR. 27

28 Qualidade da Carteira de Crédito Expandida 99% dos créditos concedidos no trimestre classificados entre AA e B Mar 14 2% 52% 89,8% 35% 3% 7% Créditos classificados entre D e H equivalem a R$271,1 milhões no fechamento do 1T14: Dez 13 Mar 13 3% 1% 51% 48% 87,1% 81,3% 31% 33% 4% 11% 9% 7% R$192,9 milhões (71% da carteira de crédito expandida entre D-H) em curso normal de pagamento; Apenas R$78,3 milhões com atraso +60 dias PDD não alocada de R$23,7 milhões AA A B C D - H AA 2% A 52% 1T14 B 35% C 3% D - H 7% Clientes Nova Política* Carteira Expandida A 58% AA 2% B 36% B 26% C 2% D - H 2% AA 5% Clientes Política Antiga Carteira Expandida A 8% C 15% D - H 45% * Nova Política de Crédito: adotada a partir de abril de

29 Qualidade da Carteira de Crédito NPL 60 dias / Carteira de Crédito NPL 90 dias / Carteira de Crédito 9,4% 10,6% 14,0% 10,3% 15,2% 8,5% 8,2% 12,4% 8,1% 15,0% 2,3% 2,6% 2,9% 2,3% 2,6% 2,2% 2,1% 2,6% 1,9% 2,6% 0,4% 0,5% 0,6% 0,3% 0,5% Mar 13 Jun 13 Set 13 Dez 13 Mar 14 Clientes Antiga Política de Crédito Total Clientes Nova Política de Crédito* 0,4% 0,5% 0,6% 0,3% 0,4% Mar 13 Jun 13 Set 13 Dez 13 Mar 14 Clientes Antiga Política de Crédito Total Clientes Nova Política de Crédito* Despesa de PDD Gerencial 1,13% 0,75% 0,95% 1,10% Despesa de PDD Gerencial 1 do 1T14, anualizada, foi de 1,10% da Carteira de Crédito Expandida Jun 13 Set 13 Dez 13 Mar 14 1 Despesa de PDD Gerencial = Despesa de PDD + Descontos concedidos nas operações liquidadas - Recuperações de Créditos em prejuízo. * Nova Política de Crédito: adotada a partir de abril de

30 R$ milhões Captação Mix de produtos colabora com a redução de custo Mar 13 DPGE I 29% CDB 26% Emprest. Exterior 13% Repasses no país 10% Interf. e Dep. vista 5% LCA 15% LF e LCI 2% Mar 13 Jun 13 Set 13 Dez 13 Mar 14 Moeda Local Moeda Estrangeira LCA e LCI já representam CDB 21% Emprest. Exterior 9% Mar 14 DPGE I 26% DPGE II 7% LCA 25% 28% do volume de captação Repasses no país 7% Interf. e Dep. vista 1% LF e LCI 4% 30

31 Captação por Tipo de Depositante CDB, DPGE, LCA, LCI, LF Mar 13 Mar 14 Institucional 55% Corretoras e Agentes Autônomos 5% Bancos 2% Institucional 44% Corretoras e Agentes Autônomos 15% Bancos 5% Empresas 23% Private 7% Varejo 8% Empresas 17% Private 7% Varejo 12% Quantidade de Depositantes Jun 12 Set 12 Dez 12 Mar 13 Jun 13 Set 13 Dez 13 Mar 14 Abr 14 Varejo Empresas Private Institucional Corretoras e Agentes Autônomos Bancos 31

32 R$ mil R$ mil Gestão Ativos e Passivos e Caixa Livre Gestão de Ativos e Passivos dias 180 dias 360 dias +360 dias Ativo Passivo 760 Caixa Livre T13 2T13 3T13 4T13 1T14 32

33 R$ milhões Rentabilidade Resultado Líquido 2,0 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14-91,4-20,6-10,0-9,9 Resultado no 1T14 foi influenciado: pelo efeito da descontinuidade da designação de hedge accounting, adotada no 2T12, de operações para proteção de fluxo de caixa, que continuam sendo protegidas por operações de hedge, sem efeito de caixa, e pelo fato dos investimentos que realizamos ao longo do período de reestruturação ainda não terem alcançado o ponto de equilíbrio, uma vez que, considerando a política conservadora de risco que assumimos, ainda não atingimos a escala necessária, através do crescimento da carteira de crédito e das receitas de prestação de serviços. 33

34 R$ milhões Estrutura de Capital e Classificação de Riscos Patrimônio Líquido Alavancagem Carteira de Crédito Expandida / PL 498,4 569,6 574,5 674,2 667,1 6,1x 5,7x 5,7x 5,7x 5,9x Mar 13 Jun 13 Set 13 Dez 13 Mar 14 Mar 13 Jun 13 Set 13 Dez 13 Mar 14 Índice de Basileia (Tier I) Agência Classificação de Risco Último Relatório Standard & Poor s Global: BB-/Estável/ B Nacional: bra/estável/bra-2 Abr/14 14,2% 14,6% 14,5% 14,8% 13,7% Moody s Global: Ba3/Negativa/Not Prime Nacional: A2.br/Negativa/BR-1 Jul/13 Fitch Ratings Nacional: BBB/Estável/F3 Set/13 Mar 13 Jun 13 Set 13 Dez 13 Mar 14 RiskBank Índice: 9,65 Baixo Risco Curto Prazo Abr/14 34

35 Quem Somos Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato

36 Contato Relações com Investidores (55 11) / 6677 Banco Indusval S/A Rua Iguatemi, 151 6º andar São Paulo SP Brasil Website: Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas referências e declarações estão baseadas em suposições e análises do Banco e refletem o que os administradores acreditam, de acordo com sua experiência, com o ambiente econômico e nas condições de mercado previsíveis. Estando muitos destes fatores fora do controle do Banco, podem haver diferenças significativas entre os resultados reais e as expectativas e declarações aqui eventualmente antecipadas. Esses riscos e incertezas incluem, mas não estão limitados a: nossa habilidade de perceber a dimensão dos aspectos econômicos brasileiros e globais, desenvolvimento bancário, condições de mercado financeiro, aspectos competitivos, governamentais e tecnológicos que possam afetar tanto as operações do BI&P quanto o mercado e seus produtos. Portanto, recomendamos ler os documentos e demonstrações financeiras disponibilizados através da CVM e de nosso site de Relações com Investidores (www.bip.b.br/ri) e efetuar sua cuidadosa avaliação. 36

37

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 1T l 2015

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 1T l 2015 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1T l 2015 Quem Somos Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato Sobre o BI&P O BI&P é um banco brasileiro, com ações negociadas em Nível 2 da BM&FBovespa (IDVL3

Leia mais

Apresentação Institucional 4T14

Apresentação Institucional 4T14 Apresentação Institucional 4T14 Quem Somos Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato Sobre o BI&P O BI&P é um banco brasileiro, com ações negociadas em Nível 2 da BM&Fbovespa (IDVL3 e

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. O Seu Banco Parceiro 2T13

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. O Seu Banco Parceiro 2T13 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS O Seu Banco Parceiro 2T13 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 3T l 2015

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 3T l 2015 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 3T l 2015 Quem Somos Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato Sobre o BI&P O BI&P é um banco brasileiro, com ações negociadas em Nível 2 da BM&FBovespa (IDVL3 e IDVL4), que

Leia mais

Reunião Pública com o Mercado. O Seu Banco Parceiro. 19 de novembro de 2013. www.bip.b.br

Reunião Pública com o Mercado. O Seu Banco Parceiro. 19 de novembro de 2013. www.bip.b.br O Seu Banco Parceiro Reunião Pública com o Mercado 19 de novembro de 2013 www.bip.b.br Quem Somos Cenário e Perspectivas Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato Sobre o Banco BI&P O

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 3T l 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 3T l 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T l 2015 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 4T l 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 4T l 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T l 2015 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 2T l 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 2T l 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2T l 2015 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas

Leia mais

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3 VISÃO GERAL - 2T5 Histórico 99 Início das operações como banco múltiplo 2002 Agência em Nassau 2005 Corretora em Nova York 2009 Início da parceria estratégica com o Banco do Brasil 205 BV Promotora (Consignado

Leia mais

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008 Resultados do 1T08 14 de maio de 2008 Destaques do Trimestre Desenvolvimento dos Negócios Início dos desembolsos das operações de FINAME e BNDES Automático Bim Promotora de Vendas fase piloto das operações

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º TRIMESTRE DE 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º TRIMESTRE DE 2015 Banco BI&P anuncia um aumento de capital de R$80 mm, integralmente garantido pelos acionistas controladores, que reafirmam a sua confiança na estratégia executada pela instituição Banco BI&P reforça ainda

Leia mais

G U I D E I N V E S T I M E N T O S

G U I D E I N V E S T I M E N T O S GUIDE INVESTIMENTOS NOSSA HISTÓRIA Em 1967 foi criada a Indusval Corretora. Em 2013, após a entrada de novos sócios, a corretora passou por uma reformulação de estratégia e se relançou como Guide Investimentos

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre de 2014

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre de 2014 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Carteira de Crédito Expandida somou R$4,1 bi, +3,6% no trimestre e +6,9% no ano Captação totalizou R$4,4 bi, +4,8% no trimestre e +12,6% no ano Receitas de Prestação de Serviços

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º TRIMESTRE DE 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º TRIMESTRE DE 2015 Seguindo uma linha mais conservadora, a Carteira de Crédito Expandida somou R$3,9 bilhões, apresentando redução de 6,8% no trimestre e 1,9% em 12 meses Captação totalizou R$4,1 bilhões, redução de 7,2%

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

relatório anual e de sustentabilidade 2O13 FOCO e perseverança na COnQuISTa De MeTaS

relatório anual e de sustentabilidade 2O13 FOCO e perseverança na COnQuISTa De MeTaS relatório anual e de sustentabilidade 2O13 FOCO e perseverança na COnQuISTa De MeTaS 2O13 índice O1 O2 O3 O4 O5 O6 visão e valores Pág. 4 carta da presidência Pág. 6 perfil 01.1 NOSSA HISTÓRIA Pág. 10

Leia mais

Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo. 13 de Maio de 2014

Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo. 13 de Maio de 2014 Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo 13 de Maio de 2014 1 Visão geral do mercado brasileiro de crédito Crédito Total / PIB e crescimento anual do crédito Crédito / PIB - por tipo de instituição financeira

Leia mais

Teleconferência 2T14. 18 de agosto de 2014

Teleconferência 2T14. 18 de agosto de 2014 Teleconferência 18 de agosto de 2014 1T14 x Estabilidade da Carteira de Créditos, próxima a R$ 10,5 bilhões; Nível de liquidez imediata mantido dentro de parâmetros confortáveis; Redução dos NPLs, tanto

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012

BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012 BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias

Leia mais

Teleconferência Resultados 1T10

Teleconferência Resultados 1T10 Teleconferência Resultados 1T10 18 de maio de 2010 Visão Geral da Administração Venda da estrutura de Varejo + Foco no segmento de crédito a Empresas Transferência das atividades de originação e crédito

Leia mais

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 1T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS

RELEASE DE RESULTADOS RELEASE DE RESULTADOS BANCO PAULISTA SOCOPA Corretora Resultados 1 Trimestre de 2011 1 O BANCO PAULISTA, reconhecido pela sua prestação de serviços de câmbio e de tesouraria, assim como pelo financiamento

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013

RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 1 RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O BANCO PAULISTA anuncia seus resultados do 1S13. O BANCO PAULISTA é reconhecido pela sua prestação

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 4º Trimestre, Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

BANCO INDUSVAL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº 61.024.352/0001-71 NIRE 353000242-90 FATO RELEVANTE

BANCO INDUSVAL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº 61.024.352/0001-71 NIRE 353000242-90 FATO RELEVANTE BANCO INDUSVAL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº 61.024.352/0001-71 NIRE 353000242-90 FATO RELEVANTE Banco Indusval S.A. (Bovespa: IDVL3 e IDVL4), instituição financeira com sede na capital

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 1º Trimestre, 2014 Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T09

Teleconferência de Resultados 4T09 Teleconferência de Resultados 4T09 Índice Comentários de Mercado Pág. 3 Qualidade da Carteira de Crédito Pág. 10 Liquidez Pág. 4 Índice de Eficiência Pág. 14 Funding e Carteira de Crédito Pág. 5 Rentabilidade

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS. 3 Trimestre de 2012

RELEASE DE RESULTADOS. 3 Trimestre de 2012 RELEASE DE RESULTADOS 3 Trimestre de 2012 1 RELEASE DE RESULTADOS 3 Trimestre de 2012 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O BANCO PAULISTA anuncia seus resultados do 3T12. O BANCO PAULISTA é reconhecido pela sua

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira

QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira São Paulo, 30 de Outubro de 2008 O Banco Sofisa S.A. (Bovespa: SFSA4) anuncia hoje seu resultado do terceiro trimestre de 2008. Todas as informações operacionais e financeiras a seguir, exceto quando indicado

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL A- NOVEMBRO 2013 INSTITUIÇÃO FINANCEIRA REGULADA PELO BANCO CENTRAL DO BRASIL A Brickell CFI é uma instituição financeira, regulada pelo Banco Central do Brasil, com sede em

Leia mais

Release de Resultado 2T14

Release de Resultado 2T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 2T14 São Paulo, 07 de agosto de 2014 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período encerrado

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS

RELEASE DE RESULTADOS RELEASE DE RESULTADOS BANCO PAULISTA SOCOPA Corretora Resultados 4 Trimestre de 2011 1 O BANCO PAULISTA e a SOCOPA - CORRETORA PAULISTA anunciam os resultados do quarto trimestre de 2011. O BANCO PAULISTA

Leia mais

www.panamericano.com.br

www.panamericano.com.br www.panamericano.com.br Agenda Principais dados do Banco Histórico Divulgação das Demonstrações Financeiras Resultado e Balanço Providências e Perspectivas 2 Agenda Principais dados do Banco 3 Composição

Leia mais

Banco Indusval S.A. (Indusval & Partners) e Banco Indusval S.A. e suas controladas (Indusval & Partners Consolidado) Relatório dos auditores

Banco Indusval S.A. (Indusval & Partners) e Banco Indusval S.A. e suas controladas (Indusval & Partners Consolidado) Relatório dos auditores Banco Indusval S.A. (Indusval & Partners) e Banco Indusval S.A. e suas controladas (Indusval & Partners Consolidado) Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em 30 de junho

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 3º Trimestre, 2014 Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

Sociedade Lusa de Negócios

Sociedade Lusa de Negócios Sociedade Lusa de Negócios Estrutura do Grupo: Estrutura Acionária: A SLN, holding do grupo, detém 100% do Grupo BPN. Os acionistas diretos e indiretos da SLN, os quais totalizam 500, não possuem participação

Leia mais

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Seminário "Governança Corporativa: Experiências em Empresas Estatais"

Seminário Governança Corporativa: Experiências em Empresas Estatais Seminário "Governança Corporativa: Experiências em Empresas Estatais" Marco Geovanne Tobias da Silva 17 de maio de 2005 O que é Governança Corporativa? Conjunto de normas de conduta a serem adotadas por

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Institucional. Base: Junho/2014

Institucional. Base: Junho/2014 Grupo Seculus Institucional Base: Junho/2014 Estrutura Societária Família Azevedo 50% 50% LATAN Participações e Investimentos S.A. 100% ON 75.896.000 ações 100% PN 75.896.000 ações Quem Somos Nossa história,

Leia mais

Apresentação Institucional Junho 2015

Apresentação Institucional Junho 2015 Apresentação Institucional Junho 2015 Grupo J&F Investimentos Grupo J&F Investimentos Conglomerado fundado e controlado pela família Batista. É o maior grupo privado do Brasil (1), com receita líquida

Leia mais

A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015

A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015 A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015 A RETOMADA DOS INVESTIMENTOS E O MERCADO DE CAPITAIS Sumário I. O MERCADO DE TÍTULOS DE DÍVIDA PRIVADA NO BRASIL II. A AGENDA

Leia mais

Reunião APIMEC 2013. São Paulo, 19 de dezembro de 2013

Reunião APIMEC 2013. São Paulo, 19 de dezembro de 2013 Reunião São Paulo, 19 de dezembro de Importante O presente material tem caráter somente informacional. Não constitui uma oferta ou solicitação de investimento em qualquer fundo aqui mencionado ou quaisquer

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A.

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. BI Monitoramento de Rating A LFRating comunica ao Banco Industrial S.A. e ao mercado que, em reunião de Comitê realizada no dia 6 de agosto de 2008, foi confirmada a nota A+ atribuída ao referido banco

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO

SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CAPITAL - EXERCICIO 2014 SUMÁRIO 1. Introdução; 2. Política Institucional para Gestão do Risco de Capital; 3. Estrutura,

Leia mais

2T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

2T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 2T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding Holding

Leia mais

Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011

Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011 Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011 Rio de Janeiro, 09 de Agosto 2011 1 Informação importante Esta apresentação foi preparada pelo Banco Santander (Brasil) S.A., eventuais declarações

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS SÃO RAFAEL SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS SÃO RAFAEL SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2014 SÃO RAFAEL SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA 1 1 Dos objetivos de Rentabilidade Obter no longo prazo rendimentos iguais ou superiores à média do mercado nos segmentos de renda

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Banco ABC Brasil Relações com Investidores Transcrição da Teleconferência de Resultados do 1T13 03 de maio de 2013

Banco ABC Brasil Relações com Investidores Transcrição da Teleconferência de Resultados do 1T13 03 de maio de 2013 Banco ABC Brasil Relações com Investidores Transcrição da Teleconferência de Resultados do 1T13 03 de maio de 2013 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2013 Bom dia a todos e obrigado por participarem

Leia mais

Apresentação Institucional 2012 APIMEC-SP

Apresentação Institucional 2012 APIMEC-SP Apresentação Institucional 2012 APIMEC-SP Agenda Visão Geral do Mercado Brasileiro de Crédito Descrições e Mercado de Capitais Resultados 2012 Peers Página 3 Página 7 Página 10 Página 32 Anexo Página 37

Leia mais

O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo

O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo histórico de sucesso no mercado de capitais brasileiro

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 2T09 e 1S09

Apresentação dos Resultados do 2T09 e 1S09 Apresentação dos Resultados do 2T09 e 1S09 Comentários 2T09 Evolução dos prêmios auferidos no 2T09 em relação ao 2T08; Evolução da frota segurada; Sinistralidade das carteiras de automóvel na Azul Seguros

Leia mais

Gestão Ativa Perfil Renda Fixa Renda Variável Super Conservador 100% 0% Conservador 80% 20% Moderado 65% 35% Agressivo 50% 50%

Gestão Ativa Perfil Renda Fixa Renda Variável Super Conservador 100% 0% Conservador 80% 20% Moderado 65% 35% Agressivo 50% 50% III) Plano de Benefícios de Contribuição Definida (Plano CD) 1) Administracão dos Recursos: A administração dos recursos da Fundação Previdenciária IBM é terceirizada, sendo prerrogativa do Conselho Deliberativo

Leia mais

Unopar. Dezembro 2011 KROT11

Unopar. Dezembro 2011 KROT11 Unopar Dezembro 2011 KROT11 Notas Importantes As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas

Leia mais

Esta apresentação foi preparada pela CFA-M Consultoria. e o seu conteúdo é estritamente confidencial. Essa apresentação não poderá ser reproduzida,

Esta apresentação foi preparada pela CFA-M Consultoria. e o seu conteúdo é estritamente confidencial. Essa apresentação não poderá ser reproduzida, Esta apresentação foi preparada pela CFA-M Consultoria. e o seu conteúdo é estritamente confidencial. Essa apresentação não poderá ser reproduzida, distribuída ou publicada pelo seu destinatário para qualquer

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Anúncio de Reestruturação Financeira

Anúncio de Reestruturação Financeira Anúncio de Reestruturação Financeira 1 Considerações Futuras Algumas informações sobre o Plano de Reestruturação Financeira da Companhia apresentam nossas expectativas sobre o resultado que poderemos obter

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

1T11. Principais. Destaques. Qualidade da Carteira de Crédito 4T09 3T09 4T08. 4T09 x 4T08

1T11. Principais. Destaques. Qualidade da Carteira de Crédito 4T09 3T09 4T08. 4T09 x 4T08 1T11 Disclaimer Todas as informações financeiras aqui apresentadas são consolidadas, abrangendo as demonstrações financeiras do Banco, suas controladas, a JMalucelli Seguradora, a JMalucelli Seguradora

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ ORIGEM e COMPOSIÇÃO O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) foi idealizado a partir da união de esforços e comunhão de objetivos das seguintes entidades: -ABRASCA: Presidente - ANTONIO DUARTE CARVALHO

Leia mais

CSU CARDSYSTEM SA. investidorescsu@csu.com.br

CSU CARDSYSTEM SA. investidorescsu@csu.com.br CSU CARDSYSTEM SA investidorescsu@csu.com.br 2 Considerações Iniciais Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Pilar 3

Gerenciamento de Riscos Pilar 3 Gerenciamento de Riscos Pilar 3 2º Trimestre de 2014 ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 3 II OBJETIVO 3 III PERFIL CORPORATIVO 3 IV GOVERNANÇA CORPORATIVA 4 V RISCO DE CRÉDITO 4 VI RISCO DE MERCADO 5 VII RISCO DE LIQUIDEZ

Leia mais

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é muito mais do que um espaço de negociação: lista empresas e fundos; realiza negociação de ações, títulos, contratos derivativos; divulga cotações; produz índices de mercado;

Leia mais

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Informativo para a Imprensa São Paulo (SP), 21 de fevereiro de 2013. BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Crédito cresce 25% no ano e atinge participação de mercado histórica

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Av. Paulista -SP Eco s Natureza Clube- SP UP Residence Macaé (RJ) Porto Pinheiros- SP Terraço Empresarial Jd Sul - SP Set Cabral -Curitiba Connect Campos de Goytacazes(RJ) In

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 2T13

Apresentação dos Resultados do 2T13 Apresentação dos Resultados do 2T13 09 de agosto de 2013 Considerações Iniciais Esta apresentação pode conter certas declarações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração sobre eventos

Leia mais

A Importância do Mercado Secundário

A Importância do Mercado Secundário A Importância do Mercado Secundário Apresentação ao Conselho Superior de Estudos Avançados CONSEA da FIESP Agosto / 2015 Agosto/2015 Confidencial Restrita Confidencial Uso Interno X Público 1 Sobre a BM&FBOVESPA

Leia mais

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor de Relações com Investidores João Mallet Gerente de Relações com Investidores Telefone: (21) 3504

Leia mais

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com Concurso 2011 Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com Bolsa de Valores As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) 8ª aula Início da

Leia mais

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 2º Trimestre, 2012

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 2º Trimestre, 2012 Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados 2º Trimestre, 2012 Disclaimer Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Nota Importante Algumas afirmações nesta apresentação podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas a riscos conhecidos e desconhecidos

Leia mais

SEMINÁRIO DE NEGÓCIOS NOS TRILHOS ENCONTREM 2006. Investimentos em Participações de Longo Prazo para Investidores Institucionais

SEMINÁRIO DE NEGÓCIOS NOS TRILHOS ENCONTREM 2006. Investimentos em Participações de Longo Prazo para Investidores Institucionais SEMINÁRIO DE NEGÓCIOS NOS TRILHOS ENCONTREM 2006 Investimentos em Participações de Longo Prazo para Investidores Institucionais Carlos Alberto Rosa Coordenador de Participações 07/11/2006 FUNCEF Visão

Leia mais

EM PAUTA O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL?

EM PAUTA O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL? O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL? 8 REVISTA RI Setembro 2013 É o mercado de capitais brasileiro que precisa das pequenas e médias

Leia mais

Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro

Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro Estamos expostos aos efeitos das perturbações e volatilidade nos mercados financeiros globais e nas economias nos países

Leia mais

Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital

Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital Paulo Sérgio Navarro Geral da Unidade Integração de Negócios Banco Votorantim UBV - Parceria estratégica Agenda Estrutura

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RISCOS. Pilar III Basiléia

GERENCIAMENTO DE RISCOS. Pilar III Basiléia GERENCIAMENTO DE RISCOS Pilar III Basiléia 3º Trimestre 2015 ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 3 II OBJETIVO 3 III PERFIL CORPORATIVO 3 IV GOVERNANÇA CORPORATIVA 4 V RISCO DE CRÉDITO 4 VI RISCO DE MERCADO 5 VII RISCO

Leia mais

Apresentação de Resultados. 2º Trimestre, 2013

Apresentação de Resultados. 2º Trimestre, 2013 Apresentação de Resultados 2º Trimestre, 2013 Disclaimer Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM BANKING

ESPECIALIZAÇÃO EM BANKING ESPECIALIZAÇÃO EM BANKING Apresentação da FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram o cenário

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 3º Trimestre, 2012

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 3º Trimestre, 2012 Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados 3º Trimestre, 2012 Disclaimer Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de

Leia mais

[POLÍTICA DE INVESTIMENTOS]

[POLÍTICA DE INVESTIMENTOS] [POLÍTICA DE INVESTIMENTOS] Este documento aborda o processo de seleção e alocação de valores mobiliários da Interinvest Data de Publicação: Abril de 2012 Política de Investimentos 1. Conteúdo do Documento

Leia mais

Release de Resultado 4T14

Release de Resultado 4T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 4T14 São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Informações Financeiras Consolidadas

Informações Financeiras Consolidadas Informações Financeiras Consolidadas 3º trimestre 2007 Dados Cadastrais Denominação Comercial: Banrisul S/A Natureza Jurídica: Banco Múltiplo Público Estadual. Sociedade de Economia Mista, sob forma de

Leia mais

Prazos e Riscos de Mercado

Prazos e Riscos de Mercado Prazos e Riscos de Mercado A Pilla Corretora oferece aos seus clientes uma gama completa de produtos e serviços financeiros. Nossa equipe de profissionais está qualificada para atender e explicar tudo

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Mellon FAMA Private Equity I Fundo de Investimento em Quotas de Fundos de Investimento Multimercado

Mellon FAMA Private Equity I Fundo de Investimento em Quotas de Fundos de Investimento Multimercado Mellon FAMA Private Equity I Fundo de Investimento em Quotas de Fundos de Investimento Multimercado Março 2008 Private Equity A Oportunidade Diversificação Acessível ao Varejo O Mellon FAMA Private Equity

Leia mais

Relações com Investidores

Relações com Investidores Relações com Investidores Miguel Longo Junior Diretor de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 Bernardo Ferraz Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brasilinsurance.com.br Teleconferência

Leia mais

Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável

Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável Investimentos Sustentáveis - O que é material para a análise e decisão de investimentos? Dos princípios aos indicadores chaves de performance

Leia mais