Riassunto. Aline Fernanda ALVES DIAS (UERJ)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Riassunto. Aline Fernanda ALVES DIAS (UERJ) line.nanda@click21.com.br"

Transcrição

1 L insegnamento del pronome personale soggetto italiano ai parlanti brasiliani O ensino do sujeito pronominal italiano a falantes do português brasileiro 1 Riassunto Aline Fernanda ALVES DIAS (UERJ) 1 Ricardo Joseh LIMA (UERJ) Orientador Secondo la Teoria dei Principi e dei Parametri (Chomsky, 1981), per quanto riguarda il Parametro del Soggetto Nullo, l italiano attribuisce un valore positivo al riferito parametro, cioè, consente di eliminare il soggetto pronominale davanti al verbo. Questa caratteristica risulta dall aspetto morfologico dei verbi nell italiano, che presentano desinenze proprie ad ogni persona del discorso ed è sufficiente nel distinguerle. Quindi l espressione del soggetto pronominale in una lingua come l italiana succederebbe soltanto per espressare enfasi o contrasto (Rizzi, 1988), il soggetto nullo sarebbe la scelta più adatta. D altra parte, le ricerche sullo status del soggetto pronominale nella varietà brasiliana della lingua portoghese (PB) dimostrano di esistere una tendenza all espressione della categoria. Tale caratteristica risulta dalla semplificazione delle forme diversificate della morfologia verbale, un tanto complessa come quella italiana. Lo scopo del presente lavoro è dimostrare l atteggiamento diverso dell italiano e del PB rispetto a questo aspetto grammaticale. La proposta parte dall analisi di fumetti in portoghese brasiliano e in italiano del personaggio Mafalda. In questo modo vorremmo anche discorrere sulle implicazioni al processo di insegnamento ed apprendimento della lingua italiana ai parlanti brasiliani. Parole-chiave: Parametro del Nullo Soggetto; il soggetto nullo nell italiano; il soggetto nullo nel portoghese brasiliano; insegnamento della lingua italiana ai parlanti brasiliani. Introduzione Fra le caratteristiche della grammatica italiana, possiamo osservare che, per quanto riguarda l uso del pronome personale soggetto davanti al verbo, l italiano presenta una forte tendenza ad ometterlo. Tale caratteristica sembra essere in ragione della ricca morfologia verbale della lingua, che fornisce l informazione necessaria a distinguere le persone del discorso. 1 Aline Fernanda Alves Dias é professora substituta do Instituto de Letras da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Departamento de Linguística. Mestre em Linguística pela mesma instituição. Resumo: Aline Fernanda ALVES DIAS (UERJ) Ricardo Joseh LIMA (UERJ) Orientador De acordo com a Teoria de Princípios e Parâmetros (Chomsky, 1981), o italiano apresenta marcação positiva em relação ao que se convencionou chamar Parâmetro do Sujeito Nulo, ou seja, permite uma categoria vazia em posição de sujeito. Essa característica é relacionada ao fato de o italiano apresentar diversidade de desinências verbais para as diferentes pessoas do discurso, o que é suficiente para a distinção entre elas. O preenchimento do sujeito pronominal numa língua como o italiano aconteceria, dessa forma, para expressar ênfase ou contraste (Rizzi, 1988), o sujeito nulo é a opção preferencial. Por outro lado, pesquisas sobre o status do sujeito pronominal no português brasileiro (PB) têm mostrado que este tem preferido a expressão fonética da categoria. Tal característica é relacionada à simplificação das desinências verbais por que passou o PB. O presente trabalho tem por objetivo demonstrar a diferença entre o comportamento do PB e do italiano em relação a esse aspecto gramatical, tomando por base os resultados obtidos através de uma pesquisa com a tradução das tiras da Mafalda para o PB e para o italiano. Abordaremos, desse modo, as possíveis implicações no ensino da gramática italiana, a princípio divergente nesse aspecto, para falantes do português brasileiro. Palavras-chave: Parâmetro do Sujeito Nulo, Sujeito Nulo no Italiano, Sujeito Nulo no Português Brasileiro, Ensino de Italiano a Falantes Brasileiros. Introdução Entre as características da gramática italiana, podemos observar que, no que se refere ao uso do pronome pessoal na posição de sujeito, o italiano apresenta em sua flexão verbal uma forte tendência a omiti-lo. Tal característica parece ter como razão a rica morfologia da língua, que fornece a informação necessária para distinguir as pessoas do discurso. 1 Tradução de Veridiana Skocic (Professora Assistente UERJ) 6

2 D altra parte, il portoghese brasiliano fa spesso uso del pronome personale soggetto negli stessi contesti che, nella lingua italiana, la preferenza sarebbe per l omissione. Alcuni linguisti sostengono che questo sia il risultato di un mutamento linguistico che va verso un processo di semplificazione della morfologia verbale, che caratterizza il portoghese brasiliano contemporaneo. Ovviamente che, per l insegnamento del pronome personale soggetto italiano ai parlanti brasiliani, davanti a questi atteggiamenti diversi nelle due lingue, l insegnante dovrà dispensare attenzione adeguata. Tale considerazione si deve al fatto che almeno all inizio del processo di apprendimento di una L2 è ricorrente che venga utilizzata la grammatica della L1 e quindi i brasiliani protranno fare uso più frequente del soggetto, che si discosterà chiaramente dall uso nativo. L obiettivo del presente lavoro è dimostrare, dall analisi fatta dei fumetti in portoghese brasiliano e in italiano del personaggio Mafalda di Quino, che le due lingue presentano atteggiamenti diversi per quel che riguarda questo aspetto grammaticale. Oltre a mettere in evidenza tale diversità, vorremmo anche discorrere sulle implicazioni al processo di insegnamento e apprendimento della lingua italiana ai parlanti brasiliani. Il pronome personale soggetto in italiano Possiamo dire che l italiano appartiene al gruppo delle lingue che permettono un pronome soggetto nullo. Secondo Rizzi (1988), la concordanza verbale è responsabile dell identificazione del soggetto perché l informazione viene data dalla desinenza personale, che ha il ruolo fondamentale nel distinguere le persone del discorso: (1) Vieni a casa mia? Dalla proposizione sopra, é possibile comprendere che la domanda è fatta alla seconda persona tu, che indica l interlocutore, perché si sa che la desinenza -i al presente dell indicativo spetta specificamente alla seconda persona. L idea di che la concordanza é sufficiente per dedurre la persona verbale è condivisa con altri linguisti. Dardano e Trifone (2003) segnalano che l italiano permette quasi sempre di eliminare i pronomi personali soggetti davanti al verbo, tranne quando assumono valore espressivo. Secondo gli autori, la ricca morfologia verbale dell italiano è la responsabile del processo: Por outro lado, o Português brasileiro faz uso, com frequência, do pronome pessoal como sujeito, nos mesmos contextos em que, na língua italiana, a preferência seria pela omissão. Alguns linguistas sustentam que este seja o resultado de uma mutação linguística que vai em direção a um processo de simplificação da morfologia verbal, a qual caracteriza o português brasileiro contemporâneo. Obviamente que para o ensinamento do pronome pessoal sujeito italiano aos falantes brasileiros, diante destes comportamentos diversos nas duas línguas, o professor deverá dispensar atenção adequada. Tal consideração deve-se ao fato de que, pelo menos no início do processo de aprendizagem de uma L2, acredita-se que o aprendiz utilize a gramática da sua L1 como parâmetro. Sendo assim, os aprendizes brasileiros poderão fazer uso mais frequente do sujeito pronominal na aprendizagem do italiano, o que representará um afastamento do uso nativo. O objetivo do presente trabalho é demonstrar, através da análise feita das histórias em quadrinhos, em português brasileiro e em italiano, da personagem Mafalda de Quino, que as duas línguas apresentam comportamentos diversos quanto a este aspecto gramatical. Além de colocar em evidência tal diversidade, gostaríamos também de discorrer a respeito das implicações no processo de ensino e aprendizagem da língua italiana para falantes brasileiros. O pronome pessoal sujeito no italiano Podemos dizer que o italiano pertence ao grupo das línguas que permitem um pronome sujeito nulo. Segundo Rizzi (1988), a concordância verbal é responsável pela identificação do sujeito porque a informação é dada pela desinência pessoal, que tem o papel fundamental em distinguir as pessoas do discurso: (1) Vieni a casa mia? Pela desinência do verbo é possível compreender que a pergunta é feita à segunda pessoa tu, que indica o interlocutor, sabe-se que a desinência -i no presente do indicativo cabe especificamente à segunda pessoa. A alegação de que a concordância é suficiente para indicar a pessoa verbal é compartilhada com outros linguistas. Dardano e Trifone (2003) ressaltam que o italiano permite quase sempre eliminar os pronomes, em posição de sujeito diante do verbo, exceto quando assumem um valor expressivo. Segundo os autores, a rica morfologia verbal do italiano é a responsável pelo processo. 7

3 In generale si può dire che le lingue che fanno uso del pronome personale soggetto davanti al verbo hanno una morfologia verbale semplificata (l inglese ha praticamente due sole forme per ciascun tempo verbale); al contrario, le lingue che fanno a meno di tali pronomi (per esempio, l italiano e il latino) hanno una morfologia verbale ricca di forme. Quindi c`è una correlazione stretta tra l uso dei pronomi personali soggetto e la morfologia verbale. (Dardano e Trifone, 2003: 185) Serianni (2006) sostiene che, diversamente da quanto accade nelle altre lingue europee, in italiano l uso del pronome personale soggetto è generalmente facoltativo. L informazione sulla persona in una frase del tipo veng-o domani è deducibile dalla desinenza o, che porta con sé la nozione di prima persona singolare. Per questa ragione la presenza del pronome davanti al verbo risulta superflua e, conclude Serianni, il soggetto è quindi, per così dire, implicito nel verbo. L autore ritiene che la presenza del pronome personale può essere considerata addiritura poco probabile. A questo punto, vorremmo chiarire che assumere una lingua che omette preferenzialmente il pronome soggetto significa considerare questo atteggiamento il più comune, ciò non vuol dire che in italiano mai si faccia uso del pronome personale soggetto. Secondo Rizzi (1988), le situazioni che esprimono enfasi e contrasto, ad esempio, rappresentano i casi in cui si deve fare uso del pronome giacché è l unica opzione per tradurre quest intenzione. Dunque, possiamo dire che l italiano rappresenta un prototipo di lingua a soggetto nullo, ma con l eccezione di alcuni casi riportati di seguito nello schema tratto da Serianni (2006:239): a) In espressioni olofrastiche («Chi è stato? Io») o in frasi ellittiche in cui il pronome sia accompagnato da un infinito, da un aggettivo o da un sostantivo: «Io ammazzare tutti i signori!» (Manzoni), «Tu ricca, tu con pace e tu con senno!» (Dante, Purgatorio, VI 136). b) Quando il pronome sia seguito da un apposizione («che ho mai fatto io, servo inutile, pastore sonnolento perché...» Manzoni, I Promessi Sposi, XXIII 19) o sia l innesto di una proposizione relativa: «O tu che dormi là su la fiorita/ collina tósca» (Carducci, Funere mersit acerbo, 1-2). c) In enumerazioni e, in genere, quando si succedano frasi con diverso soggetto: «tu esci, lui studia e io devo lavorare per tutti»; «loro corrono i cento metri piani, noi i cento metri a ostacoli» («Stampa sera», , 7) Em geral pode-se dizer que as línguas que fazem uso do pronome pessoal sujeito diante do verbo tem uma morfologia verbal simplificada ( o inglês tem praticamente só duas formas para cada tempo verbal); ao contrário, as línguas que renunciam a tais pronomes (por exemplo, o italiano e o latim) possuem uma morfologia verbal rica de formas. Portanto há uma correlação estreita (bem próxima) entre o uso dos pronomes pessoais sujeito e a morfologia verbal. (Dardno e Trlifone, 2003:185) Serianni (2006) afirma que, diferentemente de quanto ocorre nas outras línguas europeias, em italiano o uso do pronome pessoal sujeito é geralmente facultativo. A informação sobre a pessoa em uma frase do tipo veng-o domani é deduzível pela desinência o, que traz consigo a noção de primeira pessoa do singular. Por essa razão a presença do pronome antes do verbo resulta supérflua e, conclui Serianni, o sujeito está, pois, por assim dizer, implícito no verbo. O autor considera que a presença do pronome pessoal pode ser considerada com certeza pouco provável. A esse ponto, gostaríamos de esclarecer que assumir que uma língua omite preferencialmente o pronome sujeito significa considerar ser este o comportamento mais comum, não quer dizer que em italiano nunca se faça uso do pronome pessoal sujeito. Segundo Rizzi (1988), as situações que exprimem ênfase e contraste, por exemplo, representam os casos em que se deve fazer uso do pronome já que é a única opção para traduzir esta intenção. Portanto, podemos dizer que o italiano representa um protótipo de língua de sujeito nulo, mas com a exceção de alguns casos apresentados abaixo no esquema traçado por Serianni (2006:239): a) Em expressões olofrásticas ( Chi è stato? Io ) ou em frases elíticas nas quais o pronome vem acompanhado de um infinitivo, de um adjetivo ou de um substantivo: Io ammazzare tutti i signori! (Manzoni), Tu ricca, tu con pace e tu con senno! (Dante, Purgatorio, VI 136). b) Quando o pronome vem seguido de um aposto ( che ho mai fatto io, servo inutile, pastore sonolento perché... Manzoni, I Promessi Sposi, XXIII 19) ou seja a inserção de uma oração relativa: O tu che dormi là su la fiorita/ collina tósca (Carducci, Funere mersit acerbo, 1-2). c) Em enumerações e, em geral, quando se sucedem frases com sujeito diferente: tu esci, lui studia e io devo lavorare per tutti ; loro corrono i cento metri piani, noi i cento metri a ostacoli ( Stampa sera, , 7) 8

4 d) In espressioni enfatiche e tutte le volte in cui si voglia accentuare la parte che una data persona ha in un azione: «io solo / combatterò, procombe-logoro la vita per la famiglia» (De Amicis, Cuore,97). In frasi costituite da una sola proposizione è normale posporre il pronome al verbo: «ci penso io», «fate voi». Caratteristica del pronome dopo anche, neanche o un altra congiunzione copulativa («Vengo anch io. No tu no», canzone di Enzo Janacci, del 1968: cfr. Borgna, 1985: 178). e) Per esigenze di chiarezza, quando una stessa forma verbale valga per più persone. Ad esempio, nel congiuntivo presente le prime tre persone sono identiche e può essere necessario esprimere il pronome: «bisogna che (io, tu, lui o lei) sappia la verità». Cfr. Anche XIV. 48. Gli esempi rapportano soprattutto casi che hanno valori espressivi, come avevano già riferito Dardano, Trifone e Rizzi. In questo modo, possiamo concludere che c è una tendenza a comprendere l omissione del soggetto pronominale come la conseguenza di una morfologia verbale diversificata. Almeno tra le lingue romaniche possiamo osservare questo rapporto, tanto è vero che in latino classico non esisteva il pronome di 3ª e 6ª persona perché la morfologia verbale con le sue forme diverse consentiva di identificare il soggetto facendo a meno di tali pronomi. È importante osservare che nel presente del congiuntivo, riportato sopra, é possibile avere l esigenza dell espressione del soggetto pronominale poiché le tre prime persone condividono la stessa desinenza. Tale atteggiamento ci fa credere all importanza della morfologia verbale per il licenziamento del soggetto nullo. Il portoghese brasiliano Grazie ai diversi studi linguistici sulla varietà brasiliana della lingua portoghese, oggi possiamo dire che molti tratti sono propri del portoghese brasiliano, fra cui l uso ogni volta più frequente del pronome personale soggetto davanti al verbo in molti contesti. Secondo Duarte (1993, 1995), la semplificazione delle forme diversificate della morfologia verbale, un tempo complessa come quella italiana, ha risultato l uso più frequente dei pronomi personali soggetti. Duarte sostiene che, da quando le forme você e vocês sono entrate nel paradigma verbale, la grammatica brasiliana ha subito un processo di semplificazione delle desinenze. Più tardi, con la forma a gente la riferita semplificazione si è ancora più evidenziata: d) Em expressões enfáticas e todas as vezes nas quais se deseja acentuar a parte que uma certa pessoa tenha em uma ação: io solo / combaterò, procombe-logoro la vita per la famiglia ( De Amicis, Cuore, 97). Em frases constituídas de uma só oração é normal pospor o pronome ao verbo: ci penso io, fate voi. Característica do pronome depois de anche (também), neanche ( nem, nem mesmo) ou outra conjunção aditiva ( Vengo anch io. No, tu no, canzone di Enzo Janacci, del 1968: cfr. Borgna, 1985: 178). e) Por exigência de clareza, quando uma mesma forma verbal possa valer para mais pessoas. Por exemplo, no subjuntivo presente as três primeiras pessoas são idênticas e pode ser preciso expressar o pronome: bisogna che ( io, tu, lui o lei ) sappia la verità. Cfr. Anche XIV. 48. Os exemplos relatam, sobretudo, casos que possuem valores expressivos, come já referidos por Dardano, Trifone e Rizzi. Deste modo, podemos concluir que há uma tendência a entender a omissão do sujeito pronominal como a consequência de uma morfologia verbal diversificada. Pelo menos entre as línguas românicas podemos observar esta relação, tanto é verdade que no latim clássico não existia o pronome de 3ª e 6ª pessoa porque a morfologia verbal com as suas formas diversas consentia identificar o sujeito, deixando de lado tais pronomes. É importante observar que no presente do subjuntivo, citado acima, é possível haver a exigência da expressão do sujeito pronominal, já que as três primeiras pessoas compartilham a mesma desinência. Tal comportamento nos faz crer na importância da morfologia verbal para o licenciamento do sujeito nulo. O português brasileiro Graças aos diversos estudos linguísticos sobre a variedade brasileira da língua portuguesa, hoje podemos dizer que muitos traços são próprios do português brasileiro, entre os quais o uso, cada vez mais frequente, do pronome pessoal sujeito antes do verbo em muitos contextos. Segundo Duarte (1993, 1995), a simplificação das formas diversificadas pela morfologia verbal, um tempo complexa como aquela italiana, resultou no uso mais frequente dos pronomes pessoais sujeitos. Duarte afirma que, desde que as formas você e vocês entraram no paradigma verbal, a gramática brasileira sofreu um processo de simplificação das desinências. Mais tarde, com a forma a gente a referida simplificação ficou ainda mais evidenciada: 9

5 [...] com o empobrecimento das formas flexionais no paradigma verbal do PB, acreditase que a concordância tenha deixado de desempenhar o papel fundamental de diferenciação das pessoas do discurso e tenha passado, portanto, a ser insuficiente para a recuperação do sujeito. A conseqüência foi que o PB passou a não obedecer mais ao Princípio Evite Pronome, que requer o não preenchimento do sujeito pronominal quando a identificação for possível, e a obrigatoriedade do sujeito nulo tem cedido cada vez mais espaço ao sujeito pronominal pleno. (Duarte,1995:24). Il processo può essere schematizzato secondo Duarte (1993) della seguente maniera: [...] com o empobrecimento das formas flexionais no paradigma verbal do PB, acreditase que a concordância tenha deixado de desempenhar o papel fundamental de diferenciação das pessoas do discurso e tenha passado, portanto, a ser insuficiente para a recuperação do sujeito. A conseqüência foi que o PB passou a não obedecer mais ao Princípio Evite Pronome, que requer o não preenchimento do sujeito pronominal quando a identificação for possível, e a obrigatoriedade do sujeito nulo tem cedido cada vez mais espaço ao sujeito pronominal pleno. (Duarte,1995:24). O processo pode ser esquematizado segundo Duarte (1993) da seguinte maneira: In base allo schema possiamo osservare che in un primo momento, che va dalla fine del secolo XIX all inizio del XX secolo, il pronome tu e la forma você corrispondevano alle due forme per la 2ª persona, vós e você, da un altra parte corrispondevano alle forme per la 5ª persona. La forma você corrisponde alla desinenza di 3ª persona e vocês alla desinenza di 6ª persona. Persona 1º momento 2º momento 3º momento 1ª Eu Fal-o (parlo) Fal-o (parlo) Fal-o (parlo) 2ª Tu Fala-s (parli) ª indiretta Você Fala-0 (parla) Fala-0 (parla) Fala-0 (parla) 3ª Ele Fala-0 (parla) Fala-0 (parla) Fala-0 (parla) 4ª Nós Fala-mos (parliamo) Fala-mos (parliamo) [ a gente] Fala-0 (parla) [a gente] Fala-0 (parla) 5ª Vós Fala-is (parlate) ª indiretta Vocês Ai primi anni della seconda metà del XX secolo, furono sotratte la 2ª persona tu e la 5ª persona vós. Più o meno allo stesso momento venne creata per la 4ª persona accanto a nós la forma a gente, per la quale si utilizza la desinenza di 3ª persona. Finalmente, il terzo momento corrisponde agli anni settanta fino ad oggi e segnala la scomparsa della 4ª persona nós, principalmente fra i parlanti più giovani, che preferiscono la forma a gente, risultando in uso in contesti limitati della forma più antica. Fala-m (parlano) Fala-m (parlano) Fala-m (parlano) 6ª Eles Fala-m (parlano) Fala-m (parlano) Fala-m (parlano) Por este esquema podemos observar que em um primeiro momento, que vai do fim do século XIX ao início do XX século, o pronome tu e a forma você correspondiam às duas formas para a 2ª pessoa, vós e você, por outro lado correspondiam às formas para a 5ª pessoa. A forma você corresponde à desinência de 3ª pessoa e vocês à desinência de 6ª pessoa. Nos primeiros anos da segunda metade do XX século, desapareceram a 2ª pessoa tu e a 5ª pessoa vós. Mais ou menos ao mesmo tempo, foi criada para a 4ª pessoa, junto ao pronome nós, a forma a gente, para a qual se utiliza a desinência de 3ª pessoa. Finalmente, o terceiro momento corresponde, dos anos setenta até hoje, e assinala o desaparecimento da 4ª pessoa nós, principalmente entre os falantes mais jovens, que preferem a forma a gente, resultando no uso em contextos limitados da forma mais antiga. 10

6 Il terzo momento rende evidente che oggi una sola desinenza può riferirsi a più di una persona e quindi possiamo immaginare l importanza che hanno assunto i pronomi per l identificazione della persona verbale. Tuttavia esistono ancora contesti in cui si può osservare l omissione del pronome soggetto. Per questa ragione le ricerche linguistiche cercano di chiarire i motivi che permettono ancora che i parlanti brasiliani facciano questa opzione senza risultare in un uso agrammaticale. Duarte sostiene che il momento in cui ci troviamo equivale ad una fase di mutamento linguistico e pertanto è normale che ci sia fenomeno somigliante. Basata sui presupposti teorici di Labov (1972), l autrice afferma che, davanti ad un fenomeno di variabilità linguistica, è possibile che le varianti permangano nel sistema per un certo periodo di tempo fino all estinguersi di almeno una di queste varianti e, quindi, alla conclusione del mutamento linguistico, ecco quello che caratterizza il fenomeno della variazione. Duarte intende che il portoghese brasiliano è in mezzo a questa fase di cambiamento linguistico e perciò presenta ancora alcuni usi che caratterizzano l antico sistema. L autrice si appoggia all osservazione di Roberts (1993) per il francese medievale, che presentò un sistema imperfettto di soggetto nullo per circa 150 anni fino al momento in cui si fissò definitivamente come lingua a soggetto espresso. Duarte crede che il portoghese brasiliano presenti ancora alcuni contesti che resistono al cambiamento, ma che più tardi cederanno al mutamento linguistico. Fra le osservazioni fatte delle conseguenze osservate che tale cambiamento portò al sistema del portoghese brasiliano si può citare: Perdita della flessibilità dell ordine sintattico caratteristica importante delle lingue a soggetto nullo secondo Rizzi (1982). Soggetti espressi con riferimento ad esseri inanimati. Es.: Vi uma metralhadora fantástica! E à pilha! Ela solta faísca e acende uma luz roxa! Pedi para a minha mãe comprar para mim! (Mg)(t.575, p.123, br) Soggetti raddoppiati, struttura assente nelle lingue romaniche a soggetto nullo, come lo spagnolo, l italiano e il portoghese europeo. Es.: Então você acredita que a prisão do PC ela só vai acontecer por acaso? (Duarte, 1995) O terceiro momento torna evidente que hoje uma só desinência refere-se a mais de uma pessoa e, portanto, podemos imaginar a importância que assumiram os pronomes para a identificação da pessoa verbal. Todavia existem ainda contextos nos quais pode-se observar a omissão do pronome sujeito. Por esta razão, as pesquisas linguísticas procuram esclarecer os motivos que permitem ainda que os falantes brasileiros façam essa opção sem resultar em um uso agramatical. Duarte afirma que o momento em que nos encontramos equivale a uma fase de mutação linguística e, por isso, é normal que haja fenômeno semelhante. Baseada nos pressupostos teóricos de Labov (1972), a autora afirma que, diante de um fenômeno de variabilidade linguística, é possível que as variantes permaneçam no sistema por um certo período de tempo até que uma das variantes desapareça completamente, resultando, assim, na mudança linguística. Este processo caracteriza o fenômeno da variação. Duarte entende que o português brasileiro encontra-se no meio desta fase de mudança linguística e, por esse motivo, apresenta ainda alguns usos que caracterizam o antigo sistema. A autora se apoia na observação de Roberts (1993) para o francês medieval, que apresentou um sistema imperfeito de sujeito nulo por cerca de 150 anos até o momento em que se fixou definitivamente como língua de sujeito expresso. Duarte crê que o português brasileiro apresente ainda alguns contextos que resistem à mudança, mas que mais tarde cederão à mutação linguística. Entre as observações feitas das consequências que tal mudança trouxe ao sistema do português brasileiro pode-se citar: Perda da flexibilidade da ordem sintática característica importante das línguas de sujeito nulo segundo Rizzi (1982). Sujeitos expressos com referência a seres inanimados. Ex.: Vi uma metralhadora fantástica i! E à pilha! Ela i solta faísca e acende uma luz roxa! Pedi para a minha mãe comprar para mim! (Mg) 2 Sujeitos duplicados, estruturas ausentes nas línguas românicas de sujeito nulo, como o espanhol, o italiano e o português europeu. Ex.: Então você acredita que a prisão do PC ela só vai acontecer por acaso? (Duarte, 1995). 2 O código significa o número do quadrinho e o nome do personagem. 11

7 In questo modo possiamo osservare anche le seguenti proposizioni che caratterizzano oggi il portoghese brasiliano: Paulo disse que ele viajará 2 (Miotto et al, 2005) Porque eu não tava certo se eu ia querer fazer escola técnica ou se eu queria continuar fazendo o científico 3 (Duarte, 1995) Se gli studi sostengono che il portoghese brasiliano contemporaneo si allontana dall italiano per quanto riguarda l uso del pronome soggetto, siamo davanti ad una particolarità che deve essere ben osservata dagli insegnanti, allo scopo di garantire che il processo di insegnamento e di apprendimento della lingua italiana per i parlanti brasiliani sia soddisfacente. Sottolineiamo a questo punto l importanza al riguardo di tale processo affinché l insegnante comprenda i meccanismi della propria lingua. Il Parametro del Soggetto Nullo La Teoria Generativista dei Principi e Parametri (Chomsky, 1981) prevede che tutti gli esseri umani siano dotati di una capacità linguistica innata, la Grammatica Universale (GU). La GU sarebbe composta dai principi universali, i quali sono presenti in tutte le lingue, e dai parametri, i quali sono responsabili delle particolarità osservate nelle lingue del mondo. Fra i parametri più analizzati dagli studi linguistici c è il Parametro del Soggetto Nullo. Il riferito parametro distingue due gruppi di lingue rispetto al principio universale sostenente di che tutte le lingue hanno alla proposizione un posto specifico per il soggetto. In questo modo ci sono quelle lingue che devono espressare il soggetto attraverso il pronome, perché attribuiscono un valore negativo al Parametro del Soggeto Nullo, e da un altra parte ci sono quelle che fanno a meno di tale espressione, perché attribuiscono invece un valore positivo a tale parametro. Così possiamo dire che l inglese e il francese appartengono al gruppo delle lingue per le quali il soggetto pronominale è obbligatorio, mentre l italiano, lo spagnolo e il portoghese europeo appartengono al gruppo che ne permettono l omissione. Nelle lingue romaniche sembra esistere un rapporto tra la ricca morfologia verbale e l omissione del soggetto. Secondo i presupposti teorici di Chomsky (1981), uno dei principi sarebbe non far uso di più informazioni di quanto è veramente necessario. In questo modo se una lingua presenta desinenze proprie ad ogni persona del discorso, l espressione del soggetto pronominale diventa dispensabile. 2 Paolo ha detto che viaggerà 3 Perché non ero sicuro se volevo fare la scuola tecnica o se volevo continuare a fare il liceo scientifico. Deste modo podemos observar também as seguintes orações que caracterizam hoje o português brasileiro: Paulo disse que ele viajará. (Miotto ET al, 2005) Porque eu não tava certo se eu ia querer fazer escola técnica ou se eu queria continuar fazendo o científico. (Duarte, 1995) Se os estudos sustentam que o português brasileiro contemporâneo distanciase do italiano no que diz respeito ao uso do pronome sujeito, estamos diante de uma particularidade que deve ser bem observada pelos professores, com a finalidade de garantir que o processo de ensinamento e aprendizagem da língua italiana para os falantes brasileiros seja satisfatória. Ressaltamos a este ponto a importância em relação a tal processo a fim de que o professor compreenda os mecanismos da própria língua. O Parâmetro do Sujeito Nulo A Teoria Gerativista de Princípios e Parâmetros (Chomsky, 1981) prevê que todos os seres humanos sejam dotados de uma capacidade linguística inata, a Gramática Universal (GU). A GU seria composta pelos princípios universais, os quais estão presentes em todas as línguas, e dos parâmetros, os quais são responsáveis pelas particularidades observadas nas línguas do mundo. Entre os parâmetros mais analisados pelos estudos linguísticos há o Parâmetro do Sujeito Nulo. O referido parâmetro distingue dois grupos de línguas com respeito ao princípio universal de que todas as línguas têm na oração um lugar específico para o sujeito. Desse modo há aquelas línguas que devem expressar o sujeito por meio do pronome, porque atribuem um valor negativo ao Parâmetro do Sujeito Nulo, e por outro lado há aquelas que dispensam tal expressão, porque ao contrário, atribuem um valor positivo ao tal parâmetro. Portanto podemos dizer que o inglês e o francês pertencem ao grupo das línguas para as quais o sujeito pronominal é obrigatório, enquanto que o italiano, o espanhol e o português europeu pertencem ao grupo que permite a omissão do mesmo. Nas línguas românicas, parece haver uma relação entre a rica morfologia verbal e a omissão do sujeito. Segundo os pressupostos teóricos de Chomsky (1981), um dos princípios seria não fazer uso de informações a mais de quanto for verdadeiramente necessário. Deste modo, se uma língua apresenta desinências próprias para cada pessoa do discurso, a expressão do sujeito pronominal torna-se dispensável. 12

8 Se il portoghese brasiliano ha avuto una semplicazione delle desinenze verbali, non sarebbe pertanto strano sperare che l espressione del pronome fosse ogni volta più uttilizzata per esigenze di chiarezza. Anche non sarebbe strano sperare che questo fatto evidenziasse le differenze che segnalano l italiano e il portoghese brasiliano e che vengono fuori nel momento in cui lo studente brasiliano impara la lingua italiana. Il corpus Mafalda Con l obiettivo di verificare se il portoghese brasiliano contemporaneo, infatti, non presenta più il comportamento corrispondente ad una lingua a soggetto nullo come l italiano, Dias (2008) ha proceduto ad investigare come succede l impiego del soggetto pronominale nel corpus costituito dalle proposizioni presenti nei fumetti del personaggio Mafalda dello scrittore argentino Quino tradotte nelle lingue portoghese e italiana 4. Il motivo della scelta del corpus è dovuto principalmente al fatto che, nonostante siano dati scritti, i fumetti ci consentono, oltre ad analizzare una lingua scritta con caratteristiche molto vicine alla lingua parlata, paragonare nelle due lingue strutture sintattiche che si assomigliano. Osserviamo: Se você tivesse fígado... que hepatite, hein? (M) (t.746, p.159, br) Se tu avessi un fegato... che epatite, eh? (M) (741 p-157, It) In seguito alla scelta delle strutture somiglianti, abbiamo utilizzato soltanto i dati in cui in italiano si poteva fare a meno del pronome personale soggetto. In questo modo i casi menzionati da Serianni in cui l uso del pronome, per esigenze di chiarezza, diventa obbligatorio nell italiano, sono stati eliminati perché non è possibile osservare il fenomeno della variazione. 4 Vorremmo sottolineare che fra le traduzioni per il portoghese esistono due: una per la varietà europea, riferente a quella parlata in Portogallo, altra per la varietà brasiliana, la quale abbiamo impiegato per la ricerca. Se o português brasileiro teve uma simplificação das desinências verbais, não seria, portanto, estranho esperar que a expressão do pronome fosse cada vez mais utilizada por exigência de clareza. Também não seria estranho esperar que este fato evidencie as diferenças que distinguem o italiano e o português brasileiro e que surgem no momento em que o estudante brasileiro aprende a língua italiana. O corpus Mafalda Com o objetivo de verificar se o português brasileiro contemporâneo, de fato, não mais apresenta o comportamento correspondente ao de uma língua de sujeito nulo como o italiano, Dias (2008) prosseguiu na investigação de como se dá o emprego do sujeito pronominal no corpus constituído das orações presentes nas histórias em quadrinhos da personagem Mafalda do escritor argentino Quino, traduzidas nas línguas portuguesa e italiana 3. O motivo da escolha do corpus é devido ao fato de que, apesar de serem dados escritos, as histórias em quadrinhos nos consentem, além de analisar uma língua escrita com características bem próximas da língua falada, comparar nas duas línguas estruturas sintáticas que se assemelham. Observemos: Se você tivesse fígado... que hepatite, hein? (M) (t.746, p.159, br ) (5) Se tu avessi un fegato... che epatite, eh? (M) (741 p-157, It) Em sequência, à escolha das estruturas semelhantes, utilizamos apenas os dados nos quais, no italiano, se poderia dispensar o uso do pronome pessoal sujeito. Desse modo, os casos mencionados por Serianni, nos quais o uso do pronome, por exigência de clareza, torna-se obrigatório no italiano, foram eliminados porque não é possível observar o fenômeno da variação. 3 Queremos destacar que entre as traduções para o português existem duas: uma para a variedade europeia, referente àquela falada em Portugal, outra para a variedade brasileira, a qual empregamos para a pesquisa. 13

9 I risultati I dati analizzati hanno totalizzato 1702, di cui 851 erano dati brasiliani e 851 erano italiani, come dimostra la seguente tabella: 0s Resultados Os dados analisados totalizaram 1702, dos quais 851 eram dados brasileiros e 851 eram italianos, como mostra a seguinte tabela: Corpus portoghese brasiliano Soggetti nulli % Soggetti espressi % Totale , ,4 851 Italiano ,4 73 8,6 851 Al fine di illustrare i risultati viene di seguito il grafico corrispondente ai dati forniti dalla tabella sopra: Com a finalidade de melhor ilustrar os resultados, segue o gráfico correspondente aos dados fornecidos pela tabela acima: 14

10 Dall analisi è possibile concludere che il portoghese brasiliano non si presenta più come una lingua a soggetto nullo. È notevole la preferenza della lingua italiana per l omissione del soggetto pronominale, mentre il portoghese brasiliano presenta già una significante inclinazione ad esprimerlo. Meritano distacco i casi in cui il portoghese brasiliano ha espresso il soggetto con riferimento ad esseri inanimati perché le lingue a soggetto nullo omettono sempre il soggetto che presenta tale caratteristica. L italiano, ad esempio, non l ha espresso in nessun momento. Fra le proposizioni, 40 avevano tale caratteristica, dalle quali il portoghese brasiliano ha espresso 12 pronomi. Esemplificano i dati che seguono: (5) Minha tia Clarita tem umas xícaras chinesasi que são divinas! Elasi são do tempo em que os chineses faziam coisas lindas(...) 5 (S) (t.739, p.158, br) (6) Vi uma metralhadora fantásticai! E à pilha! Elai solta faísca e acende uma luz roxa! Pedi para a minha mãe comprar para mim! 6 (Mg) (t.575, p.123, br) Se omettere il soggetto in tale constesto è una caratteristica dell italiano, che rappresenta un modello di lingua a soggetto nullo, è possibile verificare che il portoghese brasiliano gradualmente perde la riferita proprietà. Per quanto riguarda i risultati per l italiano, è importante mettere in rilievo che, nonostante i pronomi espressi siano stati pochissimi, all imperfetto del congiuntivo la percentuale delle occorrenze ha avuto un elevazione, 22%. Ricordiamo che all imperfetto del congiuntivo le desinenze per le due prime persone sono identiche (Es.: Se io amassi, se tu amassi), quindi probabilmente il motivo di tale atteggiamento sia stato la necessità di chiarire a quale persona si riferiva il verbo. Di seguito presentiamo alcuni esempi ottenuti: (7) Se tu avessi un fegato... che epatite, eh? (M) (741 p-157, It) (8) Se io fossi un gigante... (Mg) (774p-163, It) (9) Se tu avessi visto Felipe! (S) (587 p-126, It) Dai risultati possiamo almeno osservare che il portoghese e l italiano presentano percentuali diversi rispetto all impiego del pronome personale soggetto e pertanto 5 La zia Clara ha delle tazze da tè cinesi, favolose! E ci sono dei tempi in cui i cinesi facevano delle cose belle (...) 6 Ho visto una mitragliatrice fantastica! A pile! E fa delle scintille e accende una luce rossa, ha tutto! Ho chiesto alla mamma se me la compra Pela análise, é possível concluir que o português brasileiro não mais se apresenta como uma língua de sujeito nulo. É relevante a preferência da língua italiana pela omissão do sujeito pronominal, enquanto o português brasileiro apresenta já uma significativa inclinação por expressá-lo. Merecem destaque os casos nos quais o português brasileiro expressou o sujeito com referência a seres inanimados, porque as línguas de sujeito nulo omitem sempre o sujeito que apresenta tal característica. O italiano, por exemplo, não o expressou em momento algum. Entre as orações, 40 tinham tal característica, das quais o português brasileiro expressou 12 pronomes, Exemplificam os dados que seguem: (5) Minha tia Clarita tem umas xícaras chinesas i que são divinas! Elas i são do tempo em que os chineses faziam coisas lindas(...) 4 (S) (t.739, p.158, br) (6) Vi uma metralhadora fantástica i! E à pilha! Ela i solta faísca e acende uma luz roxa! Pedi para a minha mãe comprar para mim! 5 (Mg) (t.575, p.123, br) Se omitir o sujeito em tal contexto é uma característica do italiano, que representa um modelo de língua de sujeito nulo, é possível verificar que o portuguê brasileiro perde gradualmente a referida propriedade. No que se refere aos resultados para o italiano, é importante ressaltar que, não obstante os pronomes expressos tenham sido pouquíssimos, no imperfeito do subjuntivo o percentual daqueles expressos obteve uma elevação, 22%. Lembramos que no imperfeito do subjuntivo as desinências para as duas primeiras pessoas são idênticas ( Ex.: Se io amassi, se tu amassi), portanto, provavelmente o motivo de tal comportamento tenha sido a necessidade de esclarecer a qual pessoa referia-se o verbo. Em seguida apresentamos alguns exemplos obtidos: (7) Se tu avessi un fegato... che epatite, eh? (M) (741 p-157, It) (8) Se io fossi un gigante... (Mg) (774p-163, It) (9) Se tu avessi visto Felipe! (S) (587 p-126, It) Pelos resultados, podemos ao menos observar que o português e o italiano apresentam percentuais diferentes no que se refere ao emprego do pronome 4 La zia Clara ha delle tazze da tè cinesi, favolose! E ci Sono dei tempi in cui i cinesi facevano delle cose belle (...) 5 Ho visto una mitragliatrice fantastica! A pile! E fa delle scintille e accende una luce rossa, ha tutto! Ho chiesto alla mamma se me la compra 15

11 diventa chiaro la distanza del portoghese brasiliano da una lingua a soggetto nullo. I risultati dell italiano ci permettono supporre l importanza delle desinenze ad una lingua romanica a soggetto nullo, una volta in cui all imperfetto del congiuntivo la lingua ha dimostrato un inclinazione all espressione del pronome. Infine è possibile immaginare che ci sarà qualche difficoltà nell insegnamento e nell apprendimento della lingua italiana da parte dei parlanti brasiliani rispetto all aspetto pronominale, poiché è possibile, vista la somiglianza fra le due lingue, che gli studenti brasiliani non si rendano conto di tale diversità. L insegnamento dell italiano ai parlanti brasiliani Partendo dal presupposto che almeno all inizio del processo di apprendimento di una seconda lingua gli studenti cercano di utilizzare la conoscenza della L1, dobbiamo sperare che gli studenti brasiliani dimostrino qualche preferenza verso l uso del soggetto pronominale davanti ai verbi perché, siccome riportato sopra, è un segno del portoghese brasiliano contemporaneo impiegare il soggetto pronominale in virtù di un processo di mutamento linguistico che va verso alla semplificazione delle desinenze verbali, risultandone l aumento dell impiego. Dias (2005), basata sui risultati ottenuti da un investigazione con studenti del corso di lingue LICOM (Línguas para a Comunidade), ha potuto osservare che l interferenza della L1 era più presente soprattutto ai livelli iniziali. I risultati ci fa supporre che gli studenti dei livelli più avanzati avevano già acquisito, almeno in parte, le regole che governano l uso del pronome personale soggetto. In questo modo, uno studente al primo livello scriveva: Quando io ero una bambina, io ero molto studiosa. Mia maestra, Fabiola, era una persona molto sollecita. Lei era alquanto grassa, non tratava di sue capelli che erano occhi e era molto alta. Non era molto bella, ma amabile. Io ero molto muta e timida, tuttavia io avevo molti amici. Loro sempre giocavano com me. Io adorvao mia scuola perché tutto giorno era uno giorno distinto e io ritornavo a casa con molte storie da contare. Mentre uno studente al quarto livello scriveva: Differente di altri giorni che mi sveglio a las 6:00h, al sabato posso stare al letto fino a las 7:00h. pessoal sujeito e, portanto, torna-se clara a distância do português brasileiro de uma língua de sujeito nulo. Os resultados do italiano nos permitem supor a importância das desinências em uma língua românica de sujeito nulo, já que no imperfeito do subjuntivo a língua demonstrou uma inclinação para a expressão do pronome. Enfim, é possível imaginar que haverá algumas dificuldades no ensino e na aprendizagem da língua italiana por parte dos falantes brasileiros no que diz respeito ao aspecto pronominal, visto que é possível, dada a semelhança entre as duas línguas, que os estudantes brasileiros não percebam tal diversidade. O ensino do italiano aos falantes brasileiros Partindo do pressuposto de que ao menos no início do processo de aprendizagem de uma segunda língua os estudantes procuram utilizar o conhecimento da L1, devemos esperar que os estudantes brasileiros demonstrem certa preferência pelo uso do sujeito pronominal diante dos verbos porque, como reportado acima, é uma marca do português brasileiro contemporâneo empregar o sujeito pronominal em virtude de um processo [de ] mutação linguística que vai em direção à simplificação das desinências verbais, resultando disso o aumento de seu emprego. Dias (2005), baseada nos resultados obtidos de uma investigação com estudantes do curso de línguas LICOM (Línguas para a Comunidade), pôde observar que a interferência da L1 era mais presente sobretudo nos níveis iniciais. Os resultados nos fazem supor que os estudantes dos níveis mais avançados já haviam adquirido, pelo menos em parte, as regras que governam o uso do pronome pessoal sujeito. Sendo assim, um estudante no primeiro nível escrevia: Quando io ero una bambina, io ero molto studiosa. Mia maestra, Fabiola, era una persona molto sollecita. Lei era alquanto grassa, non tratava di sue capelli che erano occhi e era molto alta. Non era molto bella, ma amabile. Io ero molto muta e timida, tuttavia io avevo molti amici. Loro sempre giocavano com me. Io adorvao mia scuola perché tutto giorno era uno giorno distinto e io ritornavo a casa con molte storie da contare. 6 Enquanto um estudante no quarto nível escrevia: Differente di altri giorni che mi sveglio a las 6:00h, al sabato posso stare al letto fino a las 7:00h. 6 Destaques em negrito nosso 16

12 A las 9:00h esco al mio consultorio e lavoro fino al mezzogiorno. Il colazione è sempre a casa mia. Dopo, riposo un po.e già salgo al mercato. Arriva alfine che a ora che mi lasci rilassata é la ora del manicure dopo salgo con mio bambino Vinicius al parco e al lago Rodrigo de Freitas. A notte a volte salgo con mio marito e amici al teatro o ristorante ma tuttavia posso alterare tutto rapidamente si alcuno mi chiama con urgenza. Questo ultimo sabato, io ed mio marito abbiamo stato a las 4:00h al Teatro Municipal, assistiamo a la Orchestra Sinfonica di Roma, un espetacolo bellissimo, dopo a las 9:00h, abbiamo stati nella festa del Circolo Italiano, con musica, danza e piati tipici, una festa veramente italiana!!! Ovviamente ancora ci sono degli errori alla produzione dello studente del quarto livello, ma possiamo osservare che rispetto principalmente all uso dei pronomi personali soggetti sembra esserci una maggior conoscenza delle regole. I risultati permettono anche supporre che infatti, se la L1 ha un ruolo centrale sull apprendimento della L2, essendo la L2 una lingua a soggetto nullo, la produzione di uno studente al primo livello rappresenterebbe i parametri della L1 che vengono fuori, il portoghese brasiliano. Come abbiamo detto, i primi livelli hanno espresso il soggetto pronominale più volte degli altri livelli avanzati, confermando così l ipotesi. Conclusioni Tali considerazioni provengono dalla finalità di dimostrare quali saranno i possibili riflessi ed implicazioni risultanti dal cambiamento linguistico vissuto dal portoghese brasiliano per l apprendimento e per l insegnamento dell italiano da parte dei parlanti brasiliani. Se da una parte i tratti somiglianti fra le due lingue possono favorire l apprendimento, dall altra possono anche dar luogo ad errori, soprattutto sull aspetto grammaticale sul quale abbiamo discusso. L affermazione è fatta perché, se l apprendente fa uso del pronome personale soggetto, ciò non viene il più delle volte considerato un grosso errore, ma diventa almeno lontano dall uso di un parlante nativo della lingua italiana. È un aspetto di cui in principio l apprendente non si renderà conto, credendo di aver di fronte una struttura sintattica somigliante a quella della sua lingua madre, e cosí farà la trasposizione dal modello sintattico della lingua madre a quello della lingua italiana. A las 9:00h esco al mio consultorio e lavoro fino al mezzogiorno. Il colazione è sempre a casa mia. Dopo, riposo un po...e già salgo al mercato. Arriva alfine che a ora che mi lasci rilassata é la ora del manicure dopo salgo con mio bambino Vinicius al parco e al lago Rodrigo de Freitas. A notte a volte salgo con mio marito e amici al teatro o ristorante ma tuttavia posso alterare tutto rapidamente si alcuno mi chiama con urgenza. Questo ultimo sabato, io ed mio marito abbiamo stato a las 4:00h al Teatro Municipal, assistiamo a la Orchestra Sinfonica di Roma, un espetacolo bellissimo, dopo a las 9:00h, abbiamo stati nella festa del Circolo Italiano, con musica, danza e piati tipici, una festa veramente italiana!!! Obviamente ainda há erros na produção do estudante do quarto nível, mas podemos observar que, no que diz respeito ao uso dos pronomes pessoais sujeito, parece haver um maior conhecimento das regras. Os resultados permitem também supor que de fato, se a L1 tem um papel central na aprendizagem da L2, sendo a L2 uma língua de sujeito nulo, a produção de um estudante no primeiro nível representaria os parâmetros da L1, neste caso, o português brasileiro. Como dissemos, os primeiros níveis expressaram o sujeito pronominal mais vezes do que outros níveis avançados, confirmando assim a hipótese. Conclusão Tais considerações provêm da finalidade de demonstrar quais serão os possíveis reflexos e implicações resultantes da mutação linguística vivida pelo português brasileiro para o ensino do italiano por parte dos falantes brasileiros. Se por um lado os traços semelhantes entre as duas línguas podem favorecer a aprendizagem, por outro lado, podem também dar lugar a erros, sobretudo no aspecto gramatical a respeito do qual discursamos. A afirmação é feita porque, se o aprendiz faz uso do pronome pessoal sujeito, isso não é considerado um erro grave, mas torna-se, ao menos, distante do uso de um falante nativo da língua italiana. Trata-se de um aspecto que o aprendiz, a princípio, não perceberá, acreditando estar diante de uma estrutura sintática semelhante àquela da sua língua mãe, e dessa forma fará a transposição do modelo sintático da língua mãe àquele da língua italiana. 17

13 Davanti a queste evidenze viene considerata importante l attenzione che l insegnante deve avere al processo di insegnamento della lingua italiana ai parlanti brasiliani. L insegnante dovrà segnalare all apprendente che, per quanto riguarda il soggetto pronominale, l italiano e il portoghese brasiliano si allontanano e, insieme a questa diversità, ci si possono trovare caratteristiche frutto di tale atteggiamento. Consideriamo indispensabile la consapevolezza da parte degli insegnanti dei tratti linguistici che definiscono oggi il portoghese brasiliano. Crediamo essere difficile insegnare una lingua straniera senza prima conoscere bene la propria lingua madre. Infine crediamo che tutti gli studi linguistici che descrivono e spiegano una lingua, osservando tutte le sue particolarità, devono essere visti come veri strumenti per la pratica docente. Diante desta evidência é considerada importante a atenção que o professor deve ter com o processo de ensino da língua italiana aos falantes brasileiros. O professor deverá sinalizar ao aprendiz que, no que se refere ao sujeito pronominal, o italiano e o português brasileiro si distanciam e, junto a esta diversidade, podemse encontrar outras características que são o resultado de tal comportamento. Consideramos indispensável a consciência, por parte dos professores, dos traços linguísticos que definem hoje o português brasileiro. Acreditamos ser difícil ensinar uma língua estrangeira sem antes conhecer bem a própria língua mãe. Enfim, cremos que todos os estudos linguísticos que descrevem e explicam uma língua, observando todas as suas particularidades, devem ser vistos como verdadeiros instrumentos para a prática docente. Riferimenti (Referências) CHOMSKY, Noam. Lectures on Government and Binding. Dordrecht: Foris, DARDANO, Maurizio; TRIFONE, Pietro. La Lingua Italiana. Bologna: Zanichelli, DUARTE, M. Eugênia L. Do pronome nulo ao pronome pleno: a trajetória do sujeito no português do Brasil. In: ROBERTS, Ian; KATO, M.A.(orgs.). Português Brasileiro: uma viagem diacrônica. Campinas: Ed. da UNICAMP, 1993, p A perda do princípio Evite Pronome no Português Brasileiro. Tese de Doutorado. Campinas: UNICAMP, DIAS, Aline F. A. Aquisição de L2 em contexto de mudança: um estudo sobre o processo de aquisição/ aprendizagem do Italiano por falantes do Português Brasileiro. Monografia. Rio de Janeiro: Uerj, O sujeito pronominal nas tiras da Mafalda: uma análise contrastiva do sujeitonulo nas gramáticas do português brasileiro e do italiano. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: Uerj, LABOV, William. Sociolinguistic Patterns. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, MIOTO, C. FIGUEIREDO SILVA, M.C; LOPES, R.E.V. Novo Manual de Sintaxe. Florianópolis: Insular, QUINO, Joaquín Salvador Lavado. Toda Mafalda. Buenos Aires: Ediciones de la Flor, Mafalda la contestataria. Milano: BUR, Toda Mafalda. São Paulo: Martins Fontes, RIZZI, Luigi. Issues in Italian syntax. Dordrecht: Foris, The new comparative syntax: principles and parameters of Universal Grammar. [s.l]:ms ROBERTS, Ian. Verbs and Diachronic Syntax. Dordrecht: Kluwer, SERIANNI, Luca. Grammatica Italiana: Italiano commune e lingua letteraria. Torino: UTET Università,

Ecos de Linguagens é uma publicação multilíngue, científica, semestral, que objetiva promover o debate sobre as temáticas vinculadas às linguagens,

Ecos de Linguagens é uma publicação multilíngue, científica, semestral, que objetiva promover o debate sobre as temáticas vinculadas às linguagens, Revista nº1-2012 Ecos de Linguagens é uma publicação multilíngue, científica, semestral, que objetiva promover o debate sobre as temáticas vinculadas às linguagens, semióticas e seus ecos nos diversos

Leia mais

O SUJEITO PRONOMINAL NA GRAMÁTICA ITALIANA

O SUJEITO PRONOMINAL NA GRAMÁTICA ITALIANA O SUJEITO PRONOMINAL NA GRAMÁTICA ITALIANA E O SEU ENSINO PARA FALANTES DO PORTUGUÊS BRASILEIRO Aline Fernanda Alves Dias 1 Resumo: A gramática italiana apresenta um complexo sistema de desinências verbais

Leia mais

Matteo: Bene, sono felice di vederti ancora. Ma dimmi, dove vai? Bem, estou feliz por te encontrar novamente. Mas, me diga, aonde vai?

Matteo: Bene, sono felice di vederti ancora. Ma dimmi, dove vai? Bem, estou feliz por te encontrar novamente. Mas, me diga, aonde vai? Reino da Itália Instituto Cultural Vinzenzo Bellini (ICVB) Mini Curso Livre de Língua Italiana Lição 03 Matteo: Ciao, Giuliana, come va? Oi, Giuliana, como vai? Tchiau, Djiuliana, come vá? Giuliana: Molto

Leia mais

Aline Fernanda Alves Dias

Aline Fernanda Alves Dias Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Educação e Humanidades Instituto de Letras Aline Fernanda Alves Dias O sujeito pronominal nas tiras da Mafalda: uma análise contrastiva do sujeito nulo

Leia mais

A PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NO CONTEXTO EDUCACIONAL ESCOLAR RESUMO

A PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NO CONTEXTO EDUCACIONAL ESCOLAR RESUMO Revista Eventos Pedagógicos v.2, n.2, p. 220 229, Ago./Dez. 2011 A PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NO CONTEXTO EDUCACIONAL ESCOLAR Simone Barbosa Fernandes Silva José Luiz Muller RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

Viaggi di studio di Tor Vergata in Brasile. Un approccio di extensão.

Viaggi di studio di Tor Vergata in Brasile. Un approccio di extensão. Viaggi di studio di Tor Vergata in Brasile. Un approccio di extensão. O que é Extensão De acordo com o Plano Nacional de Extensão brasileiro, publicado em 1999, essa prática acadêmica é entendida como:

Leia mais

- dal gerundio: se andarmos depressa chegaremos primeiro andando depressa chegaremos primeiro

- dal gerundio: se andarmos depressa chegaremos primeiro andando depressa chegaremos primeiro CONGIUNTIVO 11...7744 UUSSOO DDEELL CCOONNGGI II UUNNT TI II VVOO In frasi indipendenti, il congiuntivo, oltre alla valenza imperativa, può manifestare un desiderio, una concessione, un dubbio, un divieto,

Leia mais

IMPARA LE LINGUE CON I FILM AL CLA

IMPARA LE LINGUE CON I FILM AL CLA UNIVERSITÀ DEGLI STUDI DI PADOVA - CENTRO LINGUISTICO DI ATENEO IMPARA LE LINGUE CON I FILM AL CLA Vedere film in lingua straniera è un modo utile e divertente per imparare o perfezionare una lingua straniera.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO ANDRÉ MELO GOMES PEREIRA CIDADANIA E EFETIVIDADE DO PROCESSO JUDICIAL

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 4CCHLADLEMPLIC04 OBSERVAÇÃO EM SALA DE AULA E/LE Bruna Mikaele Siquiera (1) María del Pilar Roca (3) Centro de Ciências Humanas, Artes e Letras/ Departamento de Letras Estrangeiras Modernas RESUMO Esse

Leia mais

dentro de entro, dentro Depois de dopo diante de davanti a em baixo de sotto em cima de sopra em frente a davanti

dentro de entro, dentro Depois de dopo diante de davanti a em baixo de sotto em cima de sopra em frente a davanti PREPOSIZIONI La preposizione è un elemento invariabile che mette in rapporto tra loro due termini di un enunciato, il secondo dei quali completa, limita o precisa il valore o il significato del primo.

Leia mais

CILS- CERTIFICAZIONE DI ITALIANO COME LINGUA STRANIERA DATAS DAS PROVAS - SEDE ILE- BRASÍLIA. ANO 2014 Níveis VALORES

CILS- CERTIFICAZIONE DI ITALIANO COME LINGUA STRANIERA DATAS DAS PROVAS - SEDE ILE- BRASÍLIA. ANO 2014 Níveis VALORES CILS- CERTIFICAZIONE DI ITALIANO COME LINGUA STRANIERA DATAS DAS PROVAS - SEDE ILE- BRASÍLIA ANO 2014 Níveis 5 JUNHO A1, A2, A1 Integrazione in Italia,A2 Integrazione in Italia UNO-B1, DUE-B2 TRE-C1, QUATTRO-C2

Leia mais

II Convegno di Studi di Genere La donna in contesto italiano e nei paesi di lingua portoghese

II Convegno di Studi di Genere La donna in contesto italiano e nei paesi di lingua portoghese II Convegno di Studi di Genere La donna in contesto italiano e nei paesi di lingua portoghese Università degli Studi di Napoli L Orientale 4 e 5 novembre 2015 II Jornada em Estudos de Género A mulher no

Leia mais

IMPARA LE LINGUE CON I FILM AL CLA

IMPARA LE LINGUE CON I FILM AL CLA UNIVERSITÀ DEGLI STUDI DI PADOVA - CENTRO LINGUISTICO DI ATENEO IMPARA LE LINGUE CON I FILM AL CLA Vedere film in lingua straniera è un modo utile e divertente per imparare o perfezionare una lingua straniera.

Leia mais

1 3Vicino a te non ho paura

1 3Vicino a te non ho paura 1 3Vicino a te non ho paura romanzo 1 3Quando hai un segreto che ti costringe ad andare via. Quando il tuo passato entra con violenza nel presente. Quanto tutto sembra perduto l unico posto dove puoi andare

Leia mais

Venir, vir, venire + gerundio nella perifrasi continua: quale traduzione verso l italiano?

Venir, vir, venire + gerundio nella perifrasi continua: quale traduzione verso l italiano? SALVADOR PIPPA Università di Trieste Venir, vir, venire + gerundio nella perifrasi continua: quale traduzione verso l italiano? La natura delle perifrasi verbali non cessa di sollevare problemi teorici

Leia mais

UNIVERSITÀ DEGLI STUDI DI TRIESTE. Scuola Superiore di Lingue Moderne per Interpreti e Traduttori

UNIVERSITÀ DEGLI STUDI DI TRIESTE. Scuola Superiore di Lingue Moderne per Interpreti e Traduttori UNIVERSITÀ DEGLI STUDI DI TRIESTE Scuola Superiore di Lingue Moderne per Interpreti e Traduttori Tesi di Laurea in Comunicazione Interlinguistica Applicata Analisi comparata fra le edizioni brasiliana

Leia mais

bab.la Frasi: Corrispondenza Auguri Portoghese-Italiano

bab.la Frasi: Corrispondenza Auguri Portoghese-Italiano Auguri : Matrimonio Desejando a vocês toda felicidade do mundo. Congratulazioni. I nostri migliori auguri e tanta felicità. Parabéns e votos calorosos aos dois no dia do seu casamento. La gioia di questo

Leia mais

bab.la Frasi: Corrispondenza Auguri Italiano-Portoghese

bab.la Frasi: Corrispondenza Auguri Italiano-Portoghese Auguri : Matrimonio Congratulazioni. I nostri migliori auguri e tanta felicità. Desejando a vocês toda felicidade do mundo. La gioia di questo giorno vi accompagni per tutta la vita. Con affetto. Parabéns

Leia mais

Canti, versi, mantras. Orixàs

Canti, versi, mantras. Orixàs Canti, versi, mantras degli Orixàs Liberare l anima Mantra degli Orixàs Oi vamos saravà Ogun (guerriero, metallo) oi vamos saravà Oxum (acqua dolce) Iansà (aria) Oxossi (vegetale) Iemanjà (acqua salata)

Leia mais

L intercomprensione tra italiano e portoghese

L intercomprensione tra italiano e portoghese L intercomprensione tra italiano e portoghese Irene BAGGIO Université Ca' Foscari de Venise, Italie, sous la direction de Paolo BALBONI INDICE: 1) L'intercomprensione p 1 2) Storia e nascita dell'intercomprensione

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Instituto de Letras. Comissão de Avaliação de Proficiência de Leitura em Língua Estrangeira CAPLLE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Instituto de Letras. Comissão de Avaliação de Proficiência de Leitura em Língua Estrangeira CAPLLE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Instituto de Letras Comissão de Avaliação de Proficiência de Leitura em Língua Estrangeira CAPLLE Prova de Proficiência para alunos de Pós-Graduação ITALIANO 09/10/2008

Leia mais

HISTÓRIA DO CASAMENTO EM PORTUGAL

HISTÓRIA DO CASAMENTO EM PORTUGAL NUNO ESPINOSA GOMES DA SILVA HISTÓRIA DO CASAMENTO EM PORTUGAL Um esboço UNIVERSIDADE CATÓLICA EDITORA Lisboa 2013 PALAVRAS PRÉVIAS Vinha, há tempos, ponderando a publicação de umas lições sobre a História

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS ELIO VITTORINI EM PORTUGAL: CONTRIBUTO PARA O ESTUDO DAS SUAS TRADUÇÕES PORTUGUESAS Pasqualina Capasso Dissertação apresentada para a obtenção do Grau de Mestre

Leia mais

Autoridade Central Portuguesa (Autorità Centrale Portoghese)

Autoridade Central Portuguesa (Autorità Centrale Portoghese) 1 Autoridade Central Portuguesa (Autorità Centrale Portoghese) Requerimento/Pedido Ι - TIPO DE PEDIDO/REQUERIMENTO (Tipo di applicazione) Por favor indique o tipo de requerimento que pretende fazer colocando

Leia mais

Autovaliação em Práticas de Linguagem: uma reflexão sobre o planejamento de textos

Autovaliação em Práticas de Linguagem: uma reflexão sobre o planejamento de textos Autovaliação em Práticas de Linguagem: uma reflexão sobre o planejamento de textos Luna Abrano Bocchi Laís Oliveira O estudante autônomo é aquele que sabe em que direção deve avançar, que tem ou está em

Leia mais

VENTILATORI INDUSTRIALI mapi

VENTILATORI INDUSTRIALI mapi VENTILATORI INDUSTRIALI mapi mod.vge. 090605 ma.pi s.a.s. Via F.lli di Dio, 12-20037 PADERNO DUGNANO (Mi) - Tel. 02.9106940 - Fax 02.91084136 email: mail@ma-pi.it www.ma-pi.it VENTILATORI INDUSTRIALI VCN

Leia mais

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Língua Portuguesa

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Língua Portuguesa Vestibular UFRGS 2015 Resolução da Prova de Língua Portuguesa COMENTÁRIO GERAL: a prova compôs-se de três textos dois breves ensaios (artigo cuja temática é universal) e uma crônica. O conhecimento solicitado

Leia mais

Nel mondo del Virtual Designing è accaduto qualcosa di straordinario. Algo extraordinário aconteceu no mundo do Design Virtual

Nel mondo del Virtual Designing è accaduto qualcosa di straordinario. Algo extraordinário aconteceu no mundo do Design Virtual Nel mondo del Virtual Designing è accaduto qualcosa di straordinario Algo extraordinário aconteceu no mundo do Design Virtual 3Dress. Così Realistico che i Tuoi Progetti prendono Vita 3Dress. Tão realístico

Leia mais

A V AL IDAD E D A AS S I N ATURA D I GITAL

A V AL IDAD E D A AS S I N ATURA D I GITAL 1 UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA VINICIUS ROBERTO PRIOLI DE SOUZA A V AL IDAD E D A AS S I N ATURA D I GITAL NOS CONTRAT OS ELETRÔNICOS Piracicaba, SP 2007 2 UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA

Leia mais

Introdução. Convenções Usadas Neste Livro. Para que você possa acompanhar facilmente os CDs e este livreto, eu segui algumas convenções:

Introdução. Convenções Usadas Neste Livro. Para que você possa acompanhar facilmente os CDs e este livreto, eu segui algumas convenções: Introdução A riqueza da história, da arte, da culinária e da cultura italiana inspiraram pessoas por todo o mundo a explorar seu idioma. E, com as viagens internacionais mais fáceis do que nunca para guerreiros

Leia mais

Viaggi Generale. Generale - Essenziale. Generale - Conversazione. Você pode me ajudar, por favor? Chiedere aiuto

Viaggi Generale. Generale - Essenziale. Generale - Conversazione. Você pode me ajudar, por favor? Chiedere aiuto - Essenziale Può aiutarmi? Chiedere aiuto Parla inglese? Chiedere se una persona sa parlare in inglese Parla _[lingua]_? Chiedere se una persona parla una certa lingua Non parlo _[lingua]_. Spiegare che

Leia mais

Viaggi Generale. Generale - Essenziale. Generale - Conversazione. Você pode me ajudar, por favor? Chiedere aiuto

Viaggi Generale. Generale - Essenziale. Generale - Conversazione. Você pode me ajudar, por favor? Chiedere aiuto - Essenziale Può aiutarmi? Chiedere aiuto Parla inglese? Chiedere se una persona sa parlare in inglese Parla _[lingua]_? Chiedere se una persona parla una certa lingua Non parlo _[lingua]_. Spiegare che

Leia mais

Viaggi Generale. Generale - Essenziale. Generale - Conversazione. Você pode me ajudar, por favor? Chiedere aiuto

Viaggi Generale. Generale - Essenziale. Generale - Conversazione. Você pode me ajudar, por favor? Chiedere aiuto - Essenziale Può aiutarmi? Chiedere aiuto Parla inglese? Chiedere se una persona sa parlare in inglese Parla _[lingua]_? Chiedere se una persona parla una certa lingua Non parlo _[lingua]_. Spiegare che

Leia mais

DINAMICA DI AGRICOLTURA BRASILIANA. ACI- International Affairs Staff - SEBRAE PR

DINAMICA DI AGRICOLTURA BRASILIANA. ACI- International Affairs Staff - SEBRAE PR DINAMICA DI AGRICOLTURA BRASILIANA ACI- International Affairs Staff - SEBRAE PR Brasil La popolazione del Brasile PERFIL DE CONSUMO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008

Leia mais

Il monopolio del sale portoghese e gli scambi tra Portogallo e Brasile agli inizi del XIX secolo

Il monopolio del sale portoghese e gli scambi tra Portogallo e Brasile agli inizi del XIX secolo 287 Il monopolio del sale portoghese e gli scambi tra Portogallo e Brasile agli inizi del XIX secolo Valdo D Arienzo I Seminário Internacional sobre o sal português Instituto de História Moderna da Universidade

Leia mais

consumidor bem informado é capaz de mudar as relações de consumo

consumidor bem informado é capaz de mudar as relações de consumo Na sociedade atual, cada vez mais permeada pelo consumo, todos nós, cidadãos, somos consumidores, independente de classe social ou escolaridade. Alguns especialistas ressaltam que consumir tem se consolidado

Leia mais

redesolmg@yahoo.com.br

redesolmg@yahoo.com.br redesolmg@yahoo.com.br Ogni giorno vengono prodotte su 100 MILA TONNELLATE DI RIFIUTI nelle città brasiliane. Circa l'88% dei rifiuti domestici finiscono nelle discariche. Le discariche rappresentano la

Leia mais

A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias:

A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias: MORFOLOGIA A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias: 1. SUBSTANTIVO Tudo o que existe é ser e cada ser tem

Leia mais

Sintesi di un controllore a tempo discreto LT-Cap. 7-8

Sintesi di un controllore a tempo discreto LT-Cap. 7-8 per Controllo Digitale a.a. 2006-2007 di un controllore a tempo discreto LT-Cap. 7-8 processo corretto per processo corretto L algoritmo di controllo C(z) viene ricavato a partire dalla sua versione analogica

Leia mais

INSTRUMENTOS CONSTITUCIONAIS DE GARANTIA DOS DIREITOS SOCWS, 19

INSTRUMENTOS CONSTITUCIONAIS DE GARANTIA DOS DIREITOS SOCWS, 19 SUMÁRIO Autores constantes dessa obra 11 Apresentação 13 Presen tación 15 Presentazione 1 7 INSTRUMENTOS CONSTITUCIONAIS DE GARANTIA DOS DIREITOS SOCWS, 19 A EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS SOCIAIS NO BRASIL GARANTIAS

Leia mais

ENSINO DE GRAMÁTICA OU ANÁLISE LINGUÍSTICA? SERÁ QUE ESSA ESCOLHA É NECESSÁRIA?

ENSINO DE GRAMÁTICA OU ANÁLISE LINGUÍSTICA? SERÁ QUE ESSA ESCOLHA É NECESSÁRIA? 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ENSINO DE

Leia mais

In portoghese i verbi possono variare in numero, persona, modo, tempo, voce e aspetto.

In portoghese i verbi possono variare in numero, persona, modo, tempo, voce e aspetto. IL VERBO 11..5566 TTEEMMPPI II EE MMOODDI II DDEELL VVEERRBBOO In portoghese i verbi possono variare in numero, persona, modo, tempo, voce e aspetto. 11...5566...11 III L L NN UUMM EERR OO EE LEE L PPEERR

Leia mais

PARA UMA TRADUÇÃO DE ITALIANO PARA PORTUGUÊS DO INFINITIVO INTRODUZIDO PELA PREPOSIÇÃO DA

PARA UMA TRADUÇÃO DE ITALIANO PARA PORTUGUÊS DO INFINITIVO INTRODUZIDO PELA PREPOSIÇÃO DA Vanessa Castagna PARA UMA TRADUÇÃO DE ALIANO PARA PORTUGUÊS DO INFINIVO INTRODUZIDO PELA PREPOSIÇÃO DA Apesar de as línguas portuguesa e italiana serem facilmente consideradas afins, enquanto línguas da

Leia mais

BREIL riafferma a gran voce il suo ruolo primario nel mondo del design da vivere e indossare. E lo fa a suon di colore e passione.

BREIL riafferma a gran voce il suo ruolo primario nel mondo del design da vivere e indossare. E lo fa a suon di colore e passione. Gioielli BREIL riafferma a gran voce il suo ruolo primario nel mondo del design da vivere e indossare. E lo fa a suon di colore e passione. Red è una collezione di gioielli che racchiude in sé tutti i

Leia mais

I pronomi personali soggetto sono:

I pronomi personali soggetto sono: PRONOMI 11...3355...11 PP R OO NN OO MM II I PP EERR S 11...3355 PPRROONNOOMMI II PPEERRSSOONNAA LLI II S OO NN AA LIL II CC OO NN F UUNN Z III OO NN EE DD II I S OO GGGGEET TTOO Quando sono esplicitati,

Leia mais

Revista da Esmese Revista da ESMESE, n 05. 2003

Revista da Esmese Revista da ESMESE, n 05. 2003 Revista da Esmese Revista da ESMESE, n 05. 2003 REVISTA DA ESMESE Conselho Editorial e Científico Presidente: Juiz José Anselmo de Oliveira Membros: Juiz Netônio Bezerra Machado Juiz João Hora Neto Juiz

Leia mais

Planificação anual Ano letivo: 2015/2016

Planificação anual Ano letivo: 2015/2016 Período: 1.º Ano Número total de aulas previstas: 39 Competências Compreensão oral: compreender textos orais, de natureza diversificada e de acessibilidade adequada ao Compreensão escrita: compreender

Leia mais

O ENSINO DA GRAMÁTICA DE LÍNGUA INGLESA COM BASE NA

O ENSINO DA GRAMÁTICA DE LÍNGUA INGLESA COM BASE NA O ENSINO DA GRAMÁTICA DE LÍNGUA INGLESA COM BASE NA GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA EM SALA DE AULA Michael Gouveia de Sousa Júnior Universidade Estadual da Paraíba E-mail: mikesousajunior@gmail.com Dione

Leia mais

VITO NUNZIANTE CM IL MIO ITALIANO GRAMÁTICA FÁCIL PARA BRASILEIROS

VITO NUNZIANTE CM IL MIO ITALIANO GRAMÁTICA FÁCIL PARA BRASILEIROS VITO NUNZIANTE CM IL MIO ITALIANO GRAMÁTICA FÁCIL PARA BRASILEIROS 1 GRAMÁTICA FÁCIL DA LINGUA ITALIANA 2 APRESENTAÇÃO Atendendo às várias solicitações de amigos e pessoas desejosas de aprender o idioma

Leia mais

I SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR DAS CIÊNCIAS DA LINGUAGEM NO CARIRI DE 21 a 23 DE NOVEMBRO DE 2012 - ISSN 2318-8391

I SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR DAS CIÊNCIAS DA LINGUAGEM NO CARIRI DE 21 a 23 DE NOVEMBRO DE 2012 - ISSN 2318-8391 ENSINO E APRENDIZAGEM DE LATIM NA URCA: UM ESTUDO DE CASO SOUZA, Yascara Simão 1 ARRUDA, Francisco Edmar Cialdine 2 RESUMO Este trabalho tem como objetivo apresentar análises colhidas de materiais como

Leia mais

TALKING ABOUT THE PRESENT TIME

TALKING ABOUT THE PRESENT TIME Aula8 TALKING ABOUT THE PRESENT TIME META Apresentar o presente contínuo, chamado de present continuous ou present progressive em inglês, nas suas três formas, afi rmativa, negativa e interrogativa, numa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO A PRESENÇA DO ROMANESCO NO CINEMA ITALIANO DO PÓS-GUERRA LUCIANA DE GENOVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO A PRESENÇA DO ROMANESCO NO CINEMA ITALIANO DO PÓS-GUERRA LUCIANA DE GENOVA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO A PRESENÇA DO ROMANESCO NO CINEMA ITALIANO DO PÓS-GUERRA LUCIANA DE GENOVA RIO DE JANEIRO 2016 A PRESENÇA DO ROMANESCO NO CINEMA ITALIANO DO PÓS-GUERRA LUCIANA DE

Leia mais

Per loro è Meglio. Para o bebê é melhor. Dormire sulla schiena Non avere troppo caldo Essere allattati al seno Non fumare nel loro ambiente

Per loro è Meglio. Para o bebê é melhor. Dormire sulla schiena Non avere troppo caldo Essere allattati al seno Non fumare nel loro ambiente Per loro è Meglio Para o bebê é melhor Dormire sulla schiena Non avere troppo caldo Essere allattati al seno Non fumare nel loro ambiente Dormir de costas Não sentir muito calor Ser amamentado ao seio

Leia mais

XIII DEPARTAMENTO DE LETRAS MODERNAS FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

XIII DEPARTAMENTO DE LETRAS MODERNAS FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Italianística REVISTA DE XIII! DEPARTAMENTO DE LETRAS MODERNAS FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Italianistica_13_miolo_2.indd 1 20/09/2006 12:01:42 Revista de

Leia mais

O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL PROPAGANDA

O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL PROPAGANDA O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL PROPAGANDA Anilda Costa Alves Jamile Alves da Silva Leônidas José da Silva Jr Universidade Estadual da Paraíba anildauepb@gmail.com milygta10@hotmail.com

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão : 01 03 03 Questão : 01 03 03 A questão 01 do código 10 (01 do código 20-BCT) que corresponde à questão 03 do código 30 (03 do código 40-BCT) e a questão 03 do código 50 (03 do código 60-BCT) teve

Leia mais

Um itinerário de santificação e de apostolado segundo o carisma de Dom Bosco. Famiglia Salesiana

Um itinerário de santificação e de apostolado segundo o carisma de Dom Bosco. Famiglia Salesiana Um itinerário de santificação e de apostolado segundo o carisma de Dom Bosco Famiglia Salesiana A Associação de Maria Auxiliadora (ADMA) foi fundada por Don Bosco... no dia 18 de abril de 1869 junto ao

Leia mais

CAIO DRUSO DE CASTRO PENALVA VITA

CAIO DRUSO DE CASTRO PENALVA VITA CAIO DRUSO DE CASTRO PENALVA VITA O OLHAR SOB A MÁSCARA A RAZÃO DE ESTADO NAS ORIGENS DO DIREITO PÚBLICO MODERNO Recife, 2002 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS CURSOS

Leia mais

PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA II DE LÍNGUA ESTRANGEIRA ITALIANO

PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA II DE LÍNGUA ESTRANGEIRA ITALIANO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO 17 PROCESSO DE PROMOÇÃO POR MERECIMENTO DO QUADRO DE MAGISTÉRIO PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA II DE LÍNGUA ESTRANGEIRA ITALIANO LEIA ATENTAMENTE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA POLO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO CCE LETRAS-LIBRAS BACHARELADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA POLO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO CCE LETRAS-LIBRAS BACHARELADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA POLO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO CCE LETRAS-LIBRAS BACHARELADO Joaquim Cesar Cunha dos Santos ATIVIDADE 07 DISCIPLINA:

Leia mais

Exercícios Teóricos Resolvidos

Exercícios Teóricos Resolvidos Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Departamento de Matemática Exercícios Teóricos Resolvidos O propósito deste texto é tentar mostrar aos alunos várias maneiras de raciocinar

Leia mais

Panorama sobre Economias de Aglomeração: Tendências

Panorama sobre Economias de Aglomeração: Tendências Panorama sobre Economias de Aglomeração: Tendências Enegep Salvador 2013 Prof. Nelson Casarotto Filho UFSC Economias de Aglomeração Distritos industriais marshalianos: economias passivas de aglomeração

Leia mais

Le tre coniugazioni attive e passive

Le tre coniugazioni attive e passive Vol. A, Sez. II, Unità 4 Il verbo 1 Le tre coniugazioni attive e passive FORMA ATTIVA Prima coniugazione: am-are prossimo io am-o tu am-i egli am-a noi am-iamo voi am-ate essi am-ano io ho am-ato tu hai

Leia mais

A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL

A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL Por que a criança de seis anos no ensino fundamental? Porque, pelo que entendi, em minha vida inteirinha, para umas coisas serei grande, para outras, pequenininha.

Leia mais

O INTERNACIONALISMO DA UNIDADE DE CHIARA LUBICH E MOVIMENTO DOS FOCOLARES

O INTERNACIONALISMO DA UNIDADE DE CHIARA LUBICH E MOVIMENTO DOS FOCOLARES O INTERNACIONALISMO DA UNIDADE DE CHIARA LUBICH E MOVIMENTO DOS FOCOLARES Por Fábio Régio Bento Tipos de internacionalismo Internacionalista não é somente aquele que estuda as relações de conflito e integração

Leia mais

Prova Escrita de Espanhol

Prova Escrita de Espanhol EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 139/2012, de de julho Prova Escrita de Espanhol 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Iniciação bienal Prova 47/1.ª Fase Critérios de Classificação 6 Páginas

Leia mais

AS ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM EM LÍNGUA ESPANHOLA NO ÂMBITO DO CAA - CENTRO DE AUTO-ACESSO

AS ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM EM LÍNGUA ESPANHOLA NO ÂMBITO DO CAA - CENTRO DE AUTO-ACESSO AS ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM EM LÍNGUA ESPANHOLA NO ÂMBITO DO CAA - CENTRO DE AUTO-ACESSO Gabriela Rodrigues Botelho Prof. Camila Maria Corrêa Rocha (Orientador) RESUMO Este artigo tem por objetivo abordar

Leia mais

9 Como o aluno (pré)adolescente vê o livro didático de inglês

9 Como o aluno (pré)adolescente vê o livro didático de inglês Cap. 9 Como o aluno (pré)adolescente vê o livro didático de inglês 92 9 Como o aluno (pré)adolescente vê o livro didático de inglês Nesta parte do trabalho, analisarei alguns resultados da análise dos

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

CONTEXTUALIZANDO AS OPERAÇÕES COM SINAIS DOS NÚMEROS INTEIROS RELATO DE EXPERIÊNCIA.

CONTEXTUALIZANDO AS OPERAÇÕES COM SINAIS DOS NÚMEROS INTEIROS RELATO DE EXPERIÊNCIA. 9 CONTEXTUALIZANDO AS OPERAÇÕES COM SINAIS DOS NÚMEROS INTEIROS RELATO DE EXPERIÊNCIA. Adriana A. Silva Éderson O. Passos INTRODUÇÃO Vergnaud (1982) propôs, em sua Teoria dos Campos Conceituais, que o

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

La visione turistica dell'italiano sul Brasile

La visione turistica dell'italiano sul Brasile La visione turistica dell'italiano sul Brasile Settembre 2013 Introduzione L'Ambasciata del Brasile in Italia, in collaborazione con l'università dello Stato di Rio de Janeiro ha realizzato una ricerca

Leia mais

Supportano l iniziativa in Brasile: Supportano l iniziativa in Italia: Organizzato da:

Supportano l iniziativa in Brasile: Supportano l iniziativa in Italia: Organizzato da: Organizzato da: MISSIONE IMPRENDITORIALE ITALIA - BRASILE BBT - BRAZILIAN BUSINESS TOUR FEBBRAIO MARZO APRILE 2017 Supportano l iniziativa in Italia: Supportano l iniziativa in Brasile: Il Brazilian Business

Leia mais

A escola para todos: uma reflexão necessária

A escola para todos: uma reflexão necessária A escola para todos: uma reflexão necessária Área: Inclusão Selecionador: Maria da Paz de Castro Nunes Pereira Categoria: Professor A escola para todos: uma reflexão necessária A escola é, por excelência,

Leia mais

Disciplina: Matemática Data da realização: 24/8/2015

Disciplina: Matemática Data da realização: 24/8/2015 Ficha da semana 4º ano A/B/C. Instruções: 1. Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue à professora no dia seguinte. 2. As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno

Leia mais

Quando se pensa em Itália, as referências são as melhores. Quando você anuncia na Comunità Italiana a referência passa a ser a sua empresa.

Quando se pensa em Itália, as referências são as melhores. Quando você anuncia na Comunità Italiana a referência passa a ser a sua empresa. Quando se pensa em Itália, as referências são as melhores. Quando você anuncia na Comunità Italiana a referência passa a ser a sua empresa. 20 anos O slogan da ComunitàItaliana, A sua revista ítalo-brasileira,

Leia mais

A mobilização de conhecimentos matemáticos no ensino de Física

A mobilização de conhecimentos matemáticos no ensino de Física Cintia Ap. Bento dos Santos Universidade Cruzeiro do Sul Brasil cintiabento@ig.com.br Edda Curi Universidade Cruzeiro do Sul Brasil edda.curi@cruzeirodosul.edu.br Resumo Este artigo apresenta um recorte

Leia mais

INGLÊS PARA INICIANTES: ESTRATEGIAS DE COMUNICAÇÃO E INSERÇÃO NA CULTURA INGLESA

INGLÊS PARA INICIANTES: ESTRATEGIAS DE COMUNICAÇÃO E INSERÇÃO NA CULTURA INGLESA INGLÊS PARA INICIANTES: ESTRATEGIAS DE COMUNICAÇÃO E INSERÇÃO NA CULTURA INGLESA 1 Cintia Paula Santos da Silva 2 Lucília Teodora Villela de Leitgeb Lourenço Comunicação Educação - Línguas Estrangeiras

Leia mais

MAGNUM KOMPAX. Italpresse S.p.A. Hydraulic presses. Linee automatiche di pressatura multivano per la produzione di porte

MAGNUM KOMPAX. Italpresse S.p.A. Hydraulic presses. Linee automatiche di pressatura multivano per la produzione di porte MAGNUM KOMPAX Linee automatiche di pressatura multivano per la produzione di porte Linhas automáticas multi-vãos de prensagem para produção de portas Italpresse S.p.A. Hydraulic presses "MAGNUM - KOMPAX

Leia mais

RELATÓRIO FINAL ALFABETIZAÇÃO 2010

RELATÓRIO FINAL ALFABETIZAÇÃO 2010 RELATÓRIO FINAL ALFABETIZAÇÃO 2010 Débora Rana Introdução Participar da seleção do Prêmio Victor Civita, pela segunda vez, é uma experiência bastante interessante, pois permite estabelecer relações entre

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ABORDAGENS DE ENSINO - APRENDIZAGEM EM MANUAIS DE ITALIANO LE MARIA LUCILENE MOREIRA ALVES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ABORDAGENS DE ENSINO - APRENDIZAGEM EM MANUAIS DE ITALIANO LE MARIA LUCILENE MOREIRA ALVES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ABORDAGENS DE ENSINO - APRENDIZAGEM EM MANUAIS DE ITALIANO LE MARIA LUCILENE MOREIRA ALVES Rio de Janeiro/RJ Março, 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ABORDAGENS

Leia mais

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos O SUBJUNTIVO EM ORAÇÕES SUBORDINADAS: DESCRIÇÃO SINTÁTICA PELA TEORIA X-BARRA Mário Márcio Godoy Ribas (UEMS) marcioribas@gmail.com Nataniel dos Santos Gomes (UEMS) natanielgomes@hotmail.com 1. Considerações

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS Daiana Rodrigues dos Santos Prado¹; Francine de Paulo Martins² Estudante do Curso de Pedagogia; e-mail:

Leia mais

Una nuova dimensione di vita e di lavoro. Uma nova dimensão de vida e de trabalho. Una nueva dimensión de vida y de trabajo

Una nuova dimensione di vita e di lavoro. Uma nova dimensão de vida e de trabalho. Una nueva dimensión de vida y de trabajo Una nuova dimensione di vita e di lavoro Il mondo cambia rapidamente. Il lavoro anche. Per questo gli spazi dedicati alle attività individuali e collettive non possono essere organizzati rigidamente. 3D

Leia mais

TRAÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM SÃO LUÍS- MA: UM DIAGNÓSTICO DO PERFIL SOCIOCULTURAL E EDUCACIONAL DE ALUNOS DAS ESCOLAS PARCEIRAS DO PIBID.

TRAÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM SÃO LUÍS- MA: UM DIAGNÓSTICO DO PERFIL SOCIOCULTURAL E EDUCACIONAL DE ALUNOS DAS ESCOLAS PARCEIRAS DO PIBID. TRAÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM SÃO LUÍS- MA: UM DIAGNÓSTICO DO PERFIL SOCIOCULTURAL E EDUCACIONAL DE ALUNOS DAS ESCOLAS PARCEIRAS DO PIBID. Resumo Alcenir Amorim de Sousa 1 1 Instituto Federal de educação

Leia mais

USO DOS PRONOMES DEMONSTRATIVOS NA FALA E NA ESCRITA 1

USO DOS PRONOMES DEMONSTRATIVOS NA FALA E NA ESCRITA 1 USO DOS PRONOMES DEMONSTRATIVOS NA FALA E NA ESCRITA 1 RESUMO Sirlei de Faria Andrade¹ Nesta pesquisa, o objeto de estudo é análise da apresentação dos pronomes demonstrativos nas gramáticas de Bechara

Leia mais

CURIOSIDADES GRÁFICAS

CURIOSIDADES GRÁFICAS CURIOSIDADES GRÁFICAS 1. USO DOS PORQUÊS POR QUE: usado em frases interrogativas diretas e indiretas; quando equivale a pelo qual e flexões e quando depois dessa expressão vier escrita ou subentendida

Leia mais

1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas.

1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas. Pág. 41 1 e 2 1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas. c) Delimite as orações. Foi o presente

Leia mais

A REALIZAÇÃO DO SUJEITO PRONOMINAL NA FALA DOS ESTUDANTES DE ITALIANO LÍNGUA ESTRANGEIRA ROCHA, Priscila Nogueira da (UFRJ)

A REALIZAÇÃO DO SUJEITO PRONOMINAL NA FALA DOS ESTUDANTES DE ITALIANO LÍNGUA ESTRANGEIRA ROCHA, Priscila Nogueira da (UFRJ) A REALIZAÇÃO DO SUJEITO PRONOMINAL NA FALA DOS ESTUDANTES DE ITALIANO LÍNGUA ESTRANGEIRA ROCHA, Priscila Nogueira da (UFRJ) No âmbito do ensino de línguas estrangeiras, podemos perceber que nem todos os

Leia mais

Sobre a diferença entre música e musicalidade: considerações para educação musical

Sobre a diferença entre música e musicalidade: considerações para educação musical Sobre a diferença entre música e musicalidade: considerações para educação musical Rafael Beling Unasp rafaelbeling@gamil.com Resumo: os termos música e musicalidade, por sua evidente proximidade, podem

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES Silva.A.A.S. Acadêmica do curso de Pedagogia (UVA), Bolsista do PIBID. Resumo: O trabalho

Leia mais

CAPÍTULO 5: O EMPREGO DE: Este, Esse ou Aquele

CAPÍTULO 5: O EMPREGO DE: Este, Esse ou Aquele CAPÍTULO 5: O EMPREGO DE: Este, Esse ou Aquele Em português existem três pronomes demonstrativos com suas formas variáveis em gênero e número e invariáveis [isto, isso, aquilo]. Eles assinalam a posição

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ISSN online: 2318-4299 MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS 2ª Edição revisada e ampliada www.incentivoaciencia.com.br Brasil 2015 APRESENTAÇÃO A Associação Brasileira de Incentivo

Leia mais

Unimed Federazione Minas. Quando largomento è Unimed, siamo specialistici. L UNIMED FEDERAZIONE MINAS

Unimed Federazione Minas. Quando largomento è Unimed, siamo specialistici. L UNIMED FEDERAZIONE MINAS L UNIMED FEDERAZIONE MINAS L Unimed Federazione Minas agisce rappresentando politicamente e istituzionalmente le 62 cooperative mediche nello Stato, 5 federazioni regionali e 1 comitato, così come oltre

Leia mais

Sistema Verbal da Língua Portuguesa

Sistema Verbal da Língua Portuguesa Sistema Verbal da Língua Portuguesa Segundo Celso Cunha em seu livro Nova Gramática do Português Contemporâneo, verbo é uma palavra de forma variável que exprime o que se passa, ou seja, um acontecimento

Leia mais

Percursos da pesquisa de campo: as rodas de conversas e a caracterização dos jovens e seus contextos

Percursos da pesquisa de campo: as rodas de conversas e a caracterização dos jovens e seus contextos 44 5. Percursos da pesquisa de campo: as rodas de conversas e a caracterização dos jovens e seus contextos As rodas de conversa tiveram como proposta convidar os participantes a debater o tema da violência

Leia mais

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos.

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos. Entrevista A2 1. Onde iniciaste o teu percurso na vida associativa? R.: Em Viana, convidaram-me para fazer parte do grupo de teatro, faltava uma pessoa para integrar o elenco. Mas em que associação? Na

Leia mais