Boa Vista, 4 de abril de 2012 Disponibilizado às 20:00 de 03/04/2012 ANO XV - EDIÇÃO 4766

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Boa Vista, 4 de abril de 2012 Disponibilizado às 20:00 de 03/04/2012 ANO XV - EDIÇÃO 4766"

Transcrição

1 TRIBUNAL DE JUSTICA DO ESTADO DE RORAIMA: Boa Vista, 4 de abril de 2012 Disponibilizado às 20:00 de 03/04/2012 Digitally signed by TRIBUNAL DE JUSTICA DO ESTADO DE RORAIMA: DN: c=br, o=icp-brasil, ou=secretaria da Receita Federal do Brasil - RFB, ou=contribuinte, ou=arserpro, ou=rfb e-cnpj A3, l=boa VISTA, st=rr, cn=tribunal DE JUSTICA DO ESTADO DE RORAIMA: Date: :32:00-04'00' ANO XV - EDIÇÃO 4766

2 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 Expediente de 03/04/2012 PUBLICAÇÃO DE PAUTA PARA JULGAMENTO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO O Excelentíssimo Senhor Desembargador Lupercino Nogueira, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima torna público, para ciência dos interessados, que na 6ª Sessão Ordinária do Tribunal Pleno, do ano de 2012, a se realizar no dia 11 de abril de 2012, quarta-feira, às nove horas, ou na sessão subsequente, serão julgados os processos a seguir: MANDADO DE SEGURANÇA Nº IMPETRANTE: DEL-DEYGLE AMADOR DOS REIS ADVOGADOS: DR. ELIELSSON SANTOS DE SOUSA E OUTROS IMPETRADO: SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO DE RORAIMA PROCURADOR DO ESTADO: DR. EDUARDO DANIEL LAZARTE MORÓN RELATORA: DESª TÂNIA VASCONCELOS DIAS MANDADO DE SEGURANÇA Nº IMPETRANTE: RAIMUNDO MONTEIRO DA SILVA FILHO ADVOGADA: DRª. JACKELINE DE FÁTIMA CASSIMIRO DE LIMA IMPETRADO: SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO DE RORAIMA PROCURADOR DO ESTADO: DR.EDUARDO DANIEL LAZARTE MORÓN RELATOR: JUIZ CONVOCADO EUCLYDES CALIL FILHO MANDADO DE SEGURANÇA Nº IMPETRANTE: SÉRGIO XAVIER DOS SANTOS ADVOGADA: DRª. VALESSA PERES TABOSA IMPETRADO: SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO DE RORAIMA PEOCURADOR DO ESTADO: DR. BERGSON GIRÃO MARQUES RELATOR: DES. GURSEN DE MIRANDA PUBLICAÇÃO DE DECISÃO MANDADO DE SEGURANÇA N.º IMPETRANTE: AGUIDA ELOY DE SOUZA ADVOGADO: DR. JEFFERSON FORTE JÚNIOR IMPETRADA: SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO, CULTURA E DESPORTOS DE RORAIMA RELATOR: JUIZ CONVOCADO LUIZ FERNANDO MALLET DECISÃO O impetrante pretende a reconsideração da decisão de fls. 50/51. Todavia, o pedido não merece prosperar. Com efeito, o Mandado de Segurança é ação de rito especial, que exige prova pré-constituída para seu processamento. In casu, conforme já mencionado na decisão vergastada, o único documento juntado foi exarado pela Diretora do Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Educação, Cultura e Desportos do Estado de Roraima, a qual não possui prerrogativa de foro neste Tribunal. Data venia, o simples fato de a Secretária de Educação, Cultura e Desportos do Estado de Roraima ser a responsável pelo controle das contratações não tem o condão de erigi-la à qualidade de autoridade coatora. Por fim, quanto à alegada dificuldade instrutória, cabe ao impetrante optar pelo meio oferecido pela própria Lei n.º /09 (art. 6.º, 1.º), ou ainda pela via ordinária. RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

3 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 ISTO POSTO, mantenho a decisão vergastada. Publique-se. Boa Vista, 03 de abril de Juiz Convocado LUIZ FERNANDO MALLET Relator INTERPELAÇÃO JUDICIAL N.º INTERPELANTE: ALEXANDRE HENRIQUE DE MATOS LIMA. ADVOGADAS: DRª. MÁRCIA APARECIDA MOTA E OUTRO INTERPELADO: ELIESER GIRÃO MONTEIRO FILHO ADVOGADO: DR. ALCI DA ROCHA RELATOR: JUIZ CONVOCADO LUIZ FERNANDO MALLET DECISÃO Trata-se de interpelação judicial, ajuizada por ALEXANDRE HENRIQUE DE MATOS LIMA, contra ELIESER GIRÃO MONTEIRO FILHO. Pretende-se, com a medida processual, que o interpelado ofereça explicações necessárias ao esclarecimento de afirmações constantes no ofício de fl. 11, subscrito pelo mesmo. Ao final, pugna o interpelante que esse Relator identifique o juízo de valor atribuído às respostas apresentadas, caso essas sejam dadas. Após notificado, o interpelado ofereceu as informações de fls. 54/59. Vieram os autos conclusos. É o relatório. Decido. O pedido de explicações em juízo submete-se à mesma ordem ritual que é peculiar às notificações avulsas. Com efeito, o magistério da doutrina, de um lado (JULIO FABBRINI MIRABETE, Código de Processo Penal Interpretado, p /1.325, 11.ª ed., 2003, Saraiva; FERNANDO DA COSTA TOURINHO FILHO, Código de Processo Penal Comentado, vol. 2/201, 11.ª ed., 2008, Saraiva; CEZAR ROBERTO BITENCOURT, Código Penal Comentado, p. 560, item n. 15, 6.ª ed., 2010, Saraiva, v.g.), e a jurisprudência dos Tribunais, de outro (RT 467/347 - RT 602/350 - Pet 2.156/SP, Rel. Min. CELSO DE MELLO Pet 3.601/DF, Rel. Min. CELSO DE MELLO, v.g.), têm acentuado que a ordem ritual a ser observada no processamento dos pedidos de explicações em juízo submete-se à disciplina formal estabelecida no art. 867 do CPC, c/c o art. 3.º do CPP, de tal modo que bastará, para tal efeito, que se determine a notificação da pessoa de quem teriam emanado expressões ou frases dúbias, equívocas ou ambíguas. Cumpre registrar, quanto a essa disciplina procedimental, o magistério de DAMÁSIO E. DE JESUS ( Código de Processo Penal Anotado, p. 456, 24.ª ed., 2010, Saraiva): O pedido de explicações em Juízo segue o rito processual das notificações avulsas. Requerido, o juiz determina a notificação do autor da frase para vir explicá-la em Juízo. Fornecida a explicação, ou, no caso da recusa, certificada esta nos autos, o juiz simplesmente faz com que os autos sejam entregues ao requerente. Com eles, aquele que se sentiu ofendido pode ingressar em Juízo com ação penal por crime contra a honra ou requerer a instauração de inquérito policial. De notar-se que o juiz não julga a recusa RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

4 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 ou a natureza das explicações (RT 752/627). Havendo ação penal, é na fase do recebimento da queixa que o juiz, à vista das explicações, irá analisar a matéria, recebendo a peça inicial ou a rejeitando, considerando, inclusive, para isso, as explicações dadas pelo pretenso ofensor (...). Isso significa, portanto, que, tendo o interpelado respondido às questões formuladas, não cabe a esse Relator, nesta sede processual, avaliar o conteúdo das explicações dadas, valendo rememorar, no ponto, a advertência de EUCLIDES CUSTÓDIO DA SILVEIRA sobre a natureza e a finalidade da interpelação penal fundada no art. 144 do Código Penal ( Direito Penal Crimes Contra a Pessoa, p. 260/261, item n. 120, 2.ª ed., 1973, RT): Destina-se ela a esclarecer ou positivar o exato sentido da manifestação de pensamento do requerido. É, portanto, instituída quer em favor do requerente quer do requerido, porque poderá poupar ao primeiro a propositura de ação infundada e dá ao segundo oportunidade de esclarecer a sua verdadeira intenção, dissipando o equívoco e evitando a ação penal injusta. Tal natureza ou finalidade da providência desautoriza qualquer pronunciamento judicial prévio sobre as explicações dadas, assim como a recusa de dá-las, por si só, não induz a tipificação irremissível do crime. Nenhuma decisão se profere nos autos do pedido de explicações, que serão, pura e simplesmente, entregues ao requerente. ISTO POSTO, nos termos do art. 867 e ss. do CPC, determino que, após pagas as custas pelo interpelante, e decorridas 48 (quarenta e oito horas), sejam os autos entregues à parte autora, independentemente de traslado. Publique-se. Boa Vista, 03 de abril de Juiz Convocado LUIZ FERNANDO MALLET Relator MANDADO DE SEGURANÇA Nº IMPETRANTE: YAN JORGE DO REGO MACEDO ADVOGADO: DR. MAMEDE ABRÃO NETTO IMPETRADO: SECRETÁRIA DE ESTADO DA GESTÃO ESTRATÉGICA E ADMINISTRAÇÃO RELATORA: DESª. TÂNIA VASCONCELOS DIAS DECISÃO Trata-se de mandado de segurança, com pedido de liminar inaudita altera pars, impetrado por Yan Jorge do Rego Macedo em face da Secretária de Estado da Gestão Estratégica e Administração, com fundamento no art. 5º, LXIX da Carta Magna por negar vigência ao art. 49 e 59 ambos da Lei 418/2004 que regula o Processo Administrativo no âmbito da Administração Pública Estadual. Argumenta o Impetrante que ingressou com pedido de adequação ao cargo de Procurador do Estado conforme disposto no art. 41 da CF tendo em vista a extinção do cargo de assessor jurídico que vinha exercendo há mais de 07 anos junto à Secretaria Estadual de Agricultura e que a Secretária de Administração, além de negar-lhe o direito, deixou de conceder o prazo legal para recurso. Pede, ao final, a confirmação da liminar e a concessão em definitivo da segurança pleiteada. Documentação acostada às fls. 17/50. É o relatório. Decido. Defiro os benefícios da Justiça Gratuita. No caso ora analisado, é evidente a inadequação da via eleita. RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

5 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 Doutrina e jurisprudência asseveram que direito líquido e certo, para fins de mandado de segurança, pressupõe a demonstração de plano do alegado direito e a inexistência de incerteza a respeito dos fatos (REsp nº , Rel. Min. Sálvio de Figueiredo Teixeira, DJU de 20/04/1992, p. 5256). Vale a pena relembrar os ensinamentos de Hely Lopes Meirelles: Direito líquido e certo é o que se apresenta manifesto na sua existência, delimitado na sua extensão e apto a ser exercitado no momento da impetração. Por outras palavras, o direito invocado, para ser amparável por mandado de segurança, há de vir expresso em norma legal e trazer em si todos os requisitos e condições de sua aplicação ao impetrante: se sua existência for duvidosa; se sua extensão ainda não estiver delimitada; se o seu exercício depender de situações e fatos ainda indeterminados, não rende ensejo a segurança, embora possa ser defendido por outros meios judiciais. Quando a lei alude a direito líquido e certo, está exigindo que esse direito se apresente com todos os requisitos para seu reconhecimento e exercício no momento da impetração. Em última análise, direito líquido e certo é direito comprovado de plano. Se depender de comprovação posterior, não é líquido nem certo, para fins de segurança. (in Mandado de Segurança, Ação Popular, Ação Civil Pública, Mandado de Injunção, Habeas Data, Ação Direta de Inconstitucionalidade, Ação Declaratória de Constitucionalidade, Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental, Ed. Malheiros, 26ª ed., págs. 36/37). STJ: RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA. PROCESSUAL CIVIL. CONCURSO PARA FORMAÇÃO DE SOLDADO DA PM ESTADUAL. EXAMES FÍSICOS. ATESTADO. APRESENTAÇÃO. AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DO ALEGADO. NECESSIDADE DE PROVA PRÉ-CONSTITUÍDA. A ação de mandado de segurança exige que a prova seja pré-constituída, para que o alegado direito líquido e certo seja de plano comprovado, não se admitindo dilação probatória. Ausente a comprovação do alegado, correta a decisão de indeferimento da inicial. Recurso desprovido. (STJ 5ª Turma ROMS 16504/BA; 2003/ Fonte DJ DATA:01/12/2003 PG:00371 Relator Min. JOSÉ ARNALDO DA FONSECA Data da Decisão 04/11/2003) A priori, argumenta o Impetrante que a Administração Pública não cumpriu o determinado no art. 59 da Lei 418/2004, pois não lhe teria concedido o prazo de 10 (dez) dias para recorrer da decisão proferida no Processo Administrativo nº /11-43, mas tão somente o exíguo prazo de 48 (quarenta e oito) horas. Contudo, razão não lhe assiste. Dos documentos colacionados aos autos percebo que o prazo de 48 (quarenta e oito) horas concedido ao Impetrante foi para que ele tomasse ciência do parecer jurídico subscrito por um Procurador do Estado (fls. 31/35, 37 e 39), o qual, apesar de opinar pela negativa de seu pleito, não tem cunho decisório, carecendo de ser submetido à análise da autoridade administrativa com poderes decisórios. Seguindo esse raciocínio, o parecer jurídico acima mencionado foi remetido para a análise da Secretária de Estado de Gestão Estratégica e Administração, que, à fl. 46, proferiu decisão acolhendo o parecer e indeferiu o pedido do Impetrante por falta de amparo legal, ato este de cunho decisório, cujo qual cabe recurso, no prazo de 10 (dez) dias. Veja o teor dos artigos abaixo, retirados da Lei 418/2004: Art. 56. Das decisões administrativas cabe recurso, em face de razões de legalidade e de mérito. 1º O recurso será dirigido à autoridade que proferiu a decisão, a qual, se não a reconsiderar no prazo de cinco dias, o encaminhará à autoridade superior. 2º Salvo exigência legal, a interposição de recurso administrativo independe de caução. Art. 59. Salvo disposição legal específica, é de dez dias o prazo para interposição de recurso administrativo, contado a partir da ciência ou divulgação oficial da decisão recorrida. (...) Dessa forma, constata-se a ausência de direito líquido e certo em favor do Impetrante. Por conseguinte, como relatado, o Impetrante, ocupante do cargo de Analista Técnico Administrativo pretende a readequação na carreira de Procurador de Estado, contudo, também não faz prova do direito RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

6 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 líquido e certo alegado, pois sequer junta aos autos documento que ateste as funções de seu cargo efetivo e prova de que elas se equiparam às funções da carreira que almeja ocupar, sem se submeter a concurso público. Sobre tal requisito, colaciono abaixo os ensinamentos do ilustre Magistrado Carlos Alberto Menezes Direito, retirado de sua obra Manual do Mandado de Segurança: É sempre bom repetir que a documentação apresentada com a inicial serve para demonstrar a existência de direito líquido e certo. (...) Ao juiz compete examinar atentamente a inicial, verificando se estão presentes os requisitos do cabimento da ação constitucional e, ainda, se a petição preenche os requisitos legais. Nos termos do art. 8º da Lei n.º 1.533/51, a inicial será desde logo indeferida se o juiz verificar que a matéria objeto da impetração não é caso de mandado de segurança, ou se faltar alguns dos requisitos da legislação especial. Assim, se a ação mandamental exige prova pré-constituída das situações e dos fatos que embasam o direito líquido e certo do Impetrante, exigindo sua comprovação de imediato, fazendo acompanhar a peça vestibular da ação e se os fatos não estão demonstrados inicialmente, resta considerar ausente o requisito que autoriza o ajuizamento do mandado de segurança e indeferir a inicial deste mandamus. Ante o exposto, em face da ausência de direito líquido e certo, requisito essencial ao recebimento do mandado de segurança, com fulcro no art. 10, c/c art. 23, da Lei nº , de 07 de agosto de 2009, c/c o art. 267, itens I e VI, do Código de Processo Civil, INDEFIRO a petição inicial e dou por extinto o processo. Publique-se. Intime-se. Após o trânsito em julgado, arquive-se. Boa Vista, RR, 03 de abril de PUBLICAÇÃO DE ATO ORDINATÓRIO Tânia Vasconcelos Dias Relatora AGRAVO NO RECURSO ESPECIAL NA APELAÇÃO CIVIL Nº AGRAVANTE: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADOR DO ESTADO: DR. ARTHUR CARVALHO AGRAVADA: MARIA DAS GRAÇAS PIMENTEL AGUIAR ADVOGADA: DRª. DIRCINHA CARREIRA DUARTE FINALIDADE: Intimação da parte agravada para apresentar resposta no prazo legal. SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO, BOA VISTA-RR, 03 DE ABRIL DE Bel. Itamar Lamounier Diretor de Secretaria GABINETE DA PRESIDÊNCIA RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

7 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 Expediente de 03/04/2012 RECURSO ESPECIAL NOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Nº RECORRENTE: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADOR DO ESTADO: DR. JONES MERLO RECORRIDA: MARGARETE BARTINIAK TISCHER ADVOGADA: DRA. DIRCINHA CARREIRA DUARTE DECISÃO Cuida-se de recurso especial interposto pelo ESTADO DE RORAIMA, com fulcro no art. 105, III, alínea a da Constituição Federal, contra a decisão de fls. 112/116. O recorrente alega (120/139), em síntese, que o acórdão guerreado merece reforma por ter contrariado o disposto no art. 535, II do Código de Processo Civil. Requer, ao final, o conhecimento e provimento do recurso. Não foram ofertadas contrarrazões, conforme certidão de fl Vieram-me os autos conclusos. É o breve relato. Decido. O presente recurso é tempestivo e deve ser admitido, haja vista que a matéria impugnada foi prequestionada no acórdão combatido e não se vislumbra a incidência dos demais vetos regimentais e sumulares. Nesse prisma, tratando-se de questão relacionada ao mérito do recurso, imperativo que este Tribunal remeta sua análise ao conhecimento do Egrégio Superior Tribunal de Justiça, de modo a evitar a incursão na sua esfera de competência. Assim, qualquer aprofundamento na apreciação do tema implicaria na interpretação sobre a aplicabilidade do dispositivo legal, o que é vedado no juízo de admissibilidade. Diante do exposto, admito o recurso especial. Remetam-se os autos ao Superior Tribunal de Justiça, com as homenagens de estilo, por intermédio do sistema eletrônico e-stj. Publique-se. Boa Vista-RR, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente RECURSO ESPECIAL NA APELAÇÃO CÍVEL Nº RECORRENTE: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADOR DO ESTADO: DR. TEMAIR CARLOS DE SIQUEIRA RECORRIDO: AIRTON SOUZA DE MELO ADVOGADO: DR. CARLOS CAVALCANTE DECISÃO ESTADO DE RORAIMA, por intermédio de seu procurador, interpôs recurso especial com fulcro no artigo 105, inciso III, alínea a da Constituição Federal, contra a decisão de fls. 169/172. RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

8 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 Alega o recorrente (fls. 176/194), basicamente, que o acórdão impugnado merece reforma por ter contrariado o disposto nos arts.43 e 927 do Código Civil e atrs. 20, 4º, e 333, I do Código de Processo Civil. Requer, ao final, o conhecimento e provimento do recurso. Não foram ofertadas contrarrazões, conforme certidão de fl A Douta Subprocuradora-Geral de Justiça, em seu judicioso parecer de fls. 207/211, manifestou-se pela sua inadmissibilidade. Vieram-me os autos conclusos. É o relatório. Decido. O recurso é tempestivo, todavia, não pode ser admitido. Primeiramente, o recorrente não atendeu ao requisito do prequestionamento, fazendo incidir, in casu, o entendimento externado na súmula nº 211 do Superior Tribunal de Justiça, in verbis: 211. Inadmissível recurso especial quanto à questão que, a despeito da oposição de embargos declaratórios, não foi apreciada pelo tribunal a quo. Ademais, verifica-se que a intenção do recorrente é de rediscutir os elementos de convicção do magistrado, demandando nova incursão no conjunto fático-probatório, providência vedada em sede de recurso especial, tal como disposto na súmula nº 07 do Superior Tribunal de Justiça, in verbis: A pretensão de simples reexame de prova não enseja recurso especial. Diante do exposto, em consonância com o parecer ministerial, não admito o recurso especial. Publique-se. Boa Vista, 02 de abril de DES. LUPERCINO NOGUEIRA Presidente RECURSO ESPECIAL NA APELAÇÃO CÍVEL Nº RECORRENTE: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADOR DO ESTADO: DR. SANDRO BUENO DOS SANTOS RECORRIDO: RICHARDSON SILVA DOS SANTOS ADVOGADA: DRª. THAIS FERREIRA DE ANDRADE PEREIRA DECISÃO Cuida-se de recurso especial interposto pelo ESTADO DE RORAIMA, com fulcro no art. 105, III, alínea c da Constituição Federal, contra a decisão de fls. 168/177. O recorrente (fls. 180/191), não indica o artigo de lei violado. Requer, ao final, a reforma do acórdão. Não foram ofertadas contrarrazões, conforme certidão de fl. 195v. RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

9 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 A Douta Subprocuradora-Geral de Justiça, em seu judicioso parecer de fls. 199/209, manifestou-se pela sua admissibilidade. Vieram-me os autos conclusos. É o breve relato. Decido. O presente recurso é tempestivo e deve ser admitido, haja vista que a matéria impugnada foi prequestionada no acórdão combatido e não se vislumbra a incidência dos demais vetos regimentais e sumulares. Nesse prisma, tratando-se de questão relacionada ao mérito do recurso, imperativo que este Tribunal remeta sua análise ao conhecimento do Egrégio Superior Tribunal de Justiça, de modo a evitar a incursão na sua esfera de competência. Assim, qualquer aprofundamento na apreciação do tema implicaria na interpretação sobre a aplicabilidade do dispositivo legal, o que é vedado no juízo de admissibilidade. Diante do exposto, em consonância com o parecer ministerial, admito o recurso especial. Remetam-se os autos ao Superior Tribunal de Justiça, com as homenagens de estilo, por intermédio do sistema eletrônico e-stj. Publique-se. Boa Vista-RR, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente RECURSO EXTRAORDINÁRIO NA APELAÇÃO CÍVEL Nº RECORRENTE: LUIZ CARLOS ARAÚJO DE ALMEIDA ADVGADO: DR. FREDERICO SILVA LEITE E OUTROS RECORRIDO: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADORA DO ESTADO: DRª. CHRISTIANE MAFRA MORATELLI DECISÃO LUIZ CARLOS ARAÚJO DE ALMEIDA interpôs recurso extraordinário com fulcro no art. 102, III, alínea a da Constituição Federal, contra a decisão de fls. 201/205. O recorrente alega, em síntese, que o acórdão guerreado contrariou o disposto nos arts. 7º, XIII e 39, 3º da Constituição Federal. Requer, ao final, o conhecimento e provimento do recurso. Foram ofertadas contrarrazões às fls. (235/243), pugnando pelo seu não conhecimento. Vieram-me os autos conclusos. É o breve relato. Decido. O recurso apresenta-se tempestivo, motivo pelo qual passo a decidir. Primeiramente, verifica-se a existência de repercussão geral autorizadora da admissibilidade do recurso extraordinário pela Corte Suprema. RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

10 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 Em segundo, a análise prévia constata que o recurso reúne condição de admissibilidade. A matéria foi devidamente prequestionada, constando no julgado tese sobre o tema abordado. Nesse compasso, qualquer aprofundamento na análise do tema exposto poderia implicar na incursão da esfera de competência do e. Supremo Tribunal Federal, tornando-se imperativa a remessa da matéria ao seu conhecimento. Releva notar, por pertinente, que as razões de recurso estão fundamentadas de acordo com o artigo 102, inciso III, alínea a da Constituição Federal, motivo pelo qual comporta seguimento. Diante do exposto, admito o recurso extraordinário. Subam os autos ao e. Supremo Tribunal Federal, com as homenagens de estilo. Publique-se. Boa Vista-RR, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente RECURSO ESPECIAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº RECORRENTE: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADOR DO ESTADO: DR. JONES MERLO RECORRIDA: ELENE MARÇAL DA SILVA ADVOGADO: DR. ALEXANDRE DANTAS E OUTROS DECISÃO Cuida-se de recurso especial interposto pelo ESTADO DE RORAIMA, com fulcro no art. 105, III, alíneas a e c da Constituição Federal, contra a decisão de fls. 149/153. O recorrente alega (fls. 173/181), em síntese, que o acórdão guerreado merece reforma por ter contrariado o disposto no art. 1º - F da Lei 9494/97. Requer, ao final, o conhecimento do recurso. Não foram ofertadas contrarrazões, conforme certidão de fl Vieram-me os autos conclusos. É o breve relato. Decido. O presente recurso é tempestivo e deve ser admitido, haja vista que a matéria impugnada foi prequestionada no acórdão combatido e não se vislumbra a incidência dos demais vetos regimentais e sumulares. Nesse prisma, tratando-se de questão relacionada ao mérito do recurso, imperativo que este Tribunal remeta sua análise ao conhecimento do Egrégio Superior Tribunal de Justiça, de modo a evitar a incursão na sua esfera de competência. Assim, qualquer aprofundamento na apreciação do tema implicaria na interpretação sobre a aplicabilidade do dispositivo legal, o que é vedado no juízo de admissibilidade. Diante do exposto, admito o recurso especial. RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

11 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 Remetam-se os autos ao Superior Tribunal de Justiça, com as homenagens de estilo, por intermédio do sistema eletrônico e-stj. Publique-se. Boa Vista-RR, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente RECURSO ESPECIAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº RECORRENTE: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADORA DO ESTADO: DRA. DANIELLA TORRES DE MELO BEZERRA RECORRIDA: VEPESA TRATORES E MÁQUINAS LTDA ADVOGADOS: DR. PÚBLIO REGO IMBIRABA FILHO E OUTROS DECISÃO ESTADO DE RORAIMA, por intermédio de seu procurador, interpôs recurso especial com fulcro no artigo 105, inciso III, alínea a da Constituição Federal, contra a decisão de fls. 344/346. O recorrente alega (350/354), em síntese, que o acórdão guerreado merece reforma por ter contrariado o disposto no art. 135, II do Código Tributário Nacional e o art. 4ª, 3º da Lei 6.830/80. Requer, ao final, o conhecimento e provimento do recurso. Não foram ofertadas contrarrazões, conforme certidão de fl. 356v. É o relatório. Decido. O recurso é tempestivo, todavia, não pode ser admitido. Isto porque, no caso em tela, verifica-se que a intenção do recorrente é de rediscutir os elementos de convicção do magistrado, demandando nova incursão no conjunto fático-probatório, providência vedada em sede de recurso especial, tal como disposto na súmula nº 07 do Superior Tribunal de Justiça, in verbis: A pretensão de simples reexame de prova não enseja recurso especial. Diante do exposto, não admito o recurso especial. Publique-se. Boa Vista, 02 de abril de PUBLICAÇÃO DE DESPACHO Des. Lupercino Nogueira Presidente RECURSO ADMINISTRATIVO Nº RECORRENTE: ELAINE CRISTINA BIANCHI RECORRIDO: PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RORAIMA DESPACHO Tendo em vista os argumentos de fls. 1243, redistribua-se. RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

12 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 Boa vista, 02 de abril de Des. Lupercino nogueira - Presidente - RECURSO ESPECIAL NA APELAÇÃO CÍVEL Nº RECORRENTE: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADOR DO ESTADO: DR. EDIVAL BRAGA RECORRIDA: NOÊMIA CAVALCANTE GONÇALVES ADVOGADAS: DRª. ISABEL CRISTINA MARX KOTELINSKI E OUTRA DESPACHO 1. Diante da inexistência de interesse de recorrer por parte do Estado de Roraima, à luz da petição de fl. 313 e da certidão de trânsito em julgado de fl. 314, remetam-se os autos à Vara de origem com as baixas necessárias. 2. Publique-se. Boa Vista-RR, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente RECURSO EXTRAORDINÁRIO NA APELAÇÃO CÍVEL Nº RECORRENTE: BANCO DO BRASIL ADVOGADOS: DR. ELOADIR AFONSO DOS REIS BRASIL E OUTROS RECORRIDA: ONEZA COSTA MORATELLI ADVOGADA: DRA. ANA ROBERTA MORATELLI DOI DESPACHO Trata-se de questões constitucionais idênticas às dos Recursos Extraordinários nºs (leading case Tema 264) e (leading case Tema 265), selecionados pelo Supremo Tribunal Federal como representativos da controvérsia. Portanto, com fulcro no art. 543-B do CPC e art. 328-A do Regimento Interno do STF, determino que permaneçam os autos sobrestados aguardando o julgamento de mérito dos mencionados recursos. Publique-se. Boa Vista, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente REPRESENTAÇÃO PARA INTERVENÇÃO ESTADUAL Nº REQUERENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE RORAIMA REQUERIDO: MUNICÍPIO DE CARACARAÍ PROCURADOR: DR. EDSON PRADO BARROS DESPACHO I Defiro o pedido de fl. 285; II Encaminhe-se cópia integral do processo ao Ministério Público do Estado; RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

13 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 III Após, arquive-se; IV Publique-se. Boa Vista-RR, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente MANDADO DE SEGURANÇA Nº IMPETRANTE: EDILSON AGUIAR DOS SANTOS ADVOGADO: DR. DEUSDEDITH FERREIRA IMPETRADO: PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RORAIMA DESPACHO 1. Defiro pedido da petição de fl Publique-se. Boa Vista-RR, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº AGRAVANTE: TORU JIM ADVOGADO: DR. COSMO MOREIRA DE CARVALHO AGRAVADO: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADOR DO ESTADO: DR. EDUARDO DANIEL LAZARTE MORÓN DESPACHO I - Apensem-se os presentes autos aos da Apelação Cível n ; II - Publique-se; III Após, conclusos. Boa Vista, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente RECURSO ORDINÁRIO NO MANDADO DE SEGURANÇA Nº RECORRENTE: RONILDO BEZERRA DA SILVA ADVOGADO: DR. CLAYBSON ALCÂNTARA RECORRIDO: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADORA DO ESTADO: DRª. THICIANE GUANABARA SOUZA DESPACHO 1. Considera-se a certidão de trânsito em julgado de fl. 484, arquive-se. 2. Publique-se. Boa Vista-RR, 03 de abril de RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

14 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 Des. Lupercino Nogueira Presidente RECURSO ESPECIAL NA APELAÇÃO Nº RECORRENTE: SOLUTION UNITED TECNOLOGIA LTDA ADVOGADOS: DRª. GEÓRGIDA FABIANA COSTA E OUTROS RECORRIDA:TEMAQ COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA DESPACHO 1. Diante da certidão de fl. 240, intime-se a recorrente para apresentar o comprovante da publicação do edital. 2. Publique-se. Boa Vista-RR, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL Nº AGRAVANTE: ELIVAN PEREIRA MATOS ADVOGADO: DR. ELIAS AUGUSTO DE LIMA SILVA AGRAVADO: MINISTÉRIO PÚBLICO DE RORAIMA DESPACHO I Apensem-se aos autos respectivos; II Publique-se III - Após, conclusos. Boa Vista, 02 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente RECURSO EXTRAORDINÁRIO NA APELAÇÃO CÍVEL Nº RECORRENTE: O ESTADO DE RORAIMA PROCURADORA DO ESTADO: DRª. VANESSA ALVES FREITAS RECORRIDA: LUCIANY DE ARAÚJO PINHO DEFENSOR PÚBLICO: DR. STÉLIO DENER DE SOUZA CRUZ DESPACHO Considerando a certidão de trânsito em julgado de fl. 228, remetam-se aos autos à Vara de origem, com as baixas necessárias. Publique-se Boa Vista, 03 de abril de Des. Lupercino Nogueira Presidente RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

15 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 RMoOUItlPgHfvu1iMF7CYBwnDYI= Tribunal Pleno - Tribunal Pleno SICOJURR

16 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 Expediente de 03/04/2012 PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃO SECRETARIA DA CÂMARA ÚNICA APELAÇÃO CRIMINAL N BOA VISTA/R R APELANTE: DARLYN WALLYSTHEN FERNANDES NEGREIROS DEFENSOR PÚBLICO: DR. ANTONIO AVELINO ALMEIDA NETO APELADO: MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL RELATOR: DES. MAURO CAMPELLO EMENTA APELAÇÃO CRIMINAL ACIDENTE DE TRÂNSITO HOMICÍDIO CULPOSO COM OMISSÃO DE SOCORRO E FUGA DO LOCAL DO CRIME ART. 302, PARÁGRAFO ÚNICO, III, C/C ART. 305, AMBOS DO CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO - CONJUNTO PROBATÓRIO AUTORIA E MATERIALIDADE DEMONSTRADAS - ABSOLVIÇÃO INVIÁVEL - CONDENAÇÃO MANTIDA NEGADO PROVIMENTO AO RECURSO. Inviável a absolvição do acusado quando restaram comprovadas, induvidosamente, a autoria e a materialidade delitivas, tendo o juiz singular se baseado em todo o arcabouço probatório, sobretudo nas declarações das testemunhas e na confissão do acusado. ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Câmara Única - Turma Criminal, do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, por unanimidade, e em consonância com o parecer ministerial, em negar provimento à presente apelação criminal, nos termos do voto do Relator. Estiveram presentes a eminente desembargadora Tânia Vasconcelos Dias, revisora, e o ilustre juiz convocado Luiz Fernando Mallet. Também presente o(a) douto(a) representante do Parquet graduado. Sala das Sessões, em Boa Vista, 13 de março de Des. Mauro Campello Presidente/Relator PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃO HABEAS CORPUS Nº ( ) BOA VISTA/RR IMPETRANTE: ALCIDES DA CONCEIÇÃO LIMA FILHO PACIENTE: VIBALDO NOGUEIRA BARROS AUTORIDADE COATORA: MM JUÍZA DA 1ª VARA CRIMINAL DA COM. DE BOA VISTA RELATORA: DESA. TÂNIA VASCONCELOS DIAS EMENTA HABEAS CORPUS. PROCESSUAL PENAL. HOMICÍDIO QUALIFICADO. SUPOSTO MANDANTE DO CRIME. REITERAÇÃO DE PEDIDO JÁ APRECIADO PELA CORTE. NÃO CONHECIMENTO NESTE ASPECTO. CUSTÓDIA CAUTELAR. NECESSIDADE DE GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA. APLICAÇÃO DE MEDIDAS CAUTELARES EM SUBSTITUIÇÃO À PRISÃO. INADEQUAÇÃO. ORDEM DENEGADA. 1.. Não se conhece de habeas corpus que reitera pedido formulado em impetração anterior, com tramitação regular. 2. Restando comprovado que, diante da situação fática, a prisão preventiva é a medida que melhor se adéqua ao caso concreto, não há se falar em substituição da segregação por medida cautelar diversa da prisão. 3. Ordem denegada. ACORDÃO QVCcx1ZkdYTPFggT2BmLfRnAcv0= Jurídica da Presidência - Presidência SICOJURR

17 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 Os Excelentíssimos Senhores Desembargadores integrantes da Câmara Única, por sua Turma Criminal, acordam, à unanimidade de votos, em parcial consonância com o parecer Ministerial, em DENEGAR a ordem, nos termos do voto da Relatora, que fica fazendo parte integrante deste Julgado. Estiveram presentes os Desembargadores Tânia Vasconcelos Dias (presidente em exercício) e Gursen De Miranda (julgador), o Juiz Convocado Luiz Fernando Mallet (julgador), bem como, o i. Procurador de Justiça Sales Eurico Melgarejo Freitas. Sala das Sessões do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, aos vinte e sete dias do mês de março do ano de dois mil e doze ( ). Desa. Tânia Vasconcelos Dias Relatora PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº BOA VISTA/RR APELANTE: ALDO CUSTÓDIO DANTAS ADVOGADO: DR. ELIDORO MENDES DA SILVA APELADO: OSCAR MAGGI ADVOGADA: DRA. JUCILAINE CERBATTO SCHMITT-PRYM RELATOR: JUIZ CONVOCADO EUCLYDES CALIL FILHO VOTO-VISTA: DES. GURSEN DE MIRANDA EMENTA APELAÇÃO CÍVEL COMODATO PARA ATIVIDADE AGROPECUÁRIA CONTRATO AGRÁRIO ATÍPICO INCIDÊNCIA DO DECRETO /66 E DA LEI 4947/66 - RETOMADA DO IMÓVEL RURAL PELO COMODANTE AÇÃO DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE MEIO PROCESSUAL INADEQUADO AÇÃO DE DESPEJO AÇÃO CABÍVEL - EXTINÇÃO DO PROCESSO SEM JULGAMENTO DO MÉRITO AUSÊNCIA DE INTERESSE DE AGIR. 1) Os contratos agrários baseiam-se em princípios e regras especiais, diferentes daquelas que regem os contratos em geral. Assim, a autonomia da vontade e o princípio do pacta sunt servanda não tem a mesma expressão no âmbito agrário. 2) O que caracteriza o contrato agrário é a sua finalidade. A destinação do pacto é o critério adequado para determinar se a relação se insere entre os contratos agrários ou no ramo do Direito Civil. 3) Na espécie, trata-se de comodato que, por causa da sua finalidade agropecuária, tornou-se contrato agrário atípico nominado, regulado pelo Decreto /66. 4) Nos casos de retomada, que se dá quando o Comodante quer o imóvel rural para explorá-lo diretamente, seja mediante cultivo direto e pessoal, seja por intermédio de seus descendentes (Dec /66: art. 22, 2º), o meio adequado para recuperar o imóvel rural é ação de despejo, nos termos do artigo 32, inciso VIII, do Decreto /66, e não a ação possessória. 5) Extinção do feito sem julgamento do mérito, pela falta de interesse processual, caracterizada pela inadequação da ação possessória. Inteligência do artigo 267, inciso VI, do CPC, c/c, artigo 32, inciso VIII, do Decreto /66. ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, acordam os membros da Câmara Única, Turma Cível, do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, à unanimidade de votos, em conhecer do recurso, mas extinguir o processo sem julgamento do mérito, nos termos do voto-vista. Presentes à Sessão de Julgamento os Senhores Desembargadores Mauro Campello (Presidente em exercício), Gursen De Miranda (Julgador) e juiz convocado Euclydes Calil Filho (Julgador). Sala das sessões do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, aos vinte sete dias do mês de março do ano de dois mil e doze. Des. GURSEN DE MIRANDA Relator QVCcx1ZkdYTPFggT2BmLfRnAcv0= Jurídica da Presidência - Presidência SICOJURR

18 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº BOA VISTA/RR APELANTE: COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DE RORAIMA CODESAIMA ADVOGADOS: DR. JOSÉ CARLOS ARANHA RODRIGUES E OUTRA APELADA: DEUSANGELA DA SILVA FERREIRA DE SANTANA ADVOGADO: DR. ANTONIO CLÁUDIO C. THEOTONIO RELATOR: DS. MAURO CAMPELLO EMENTA APELAÇÃO CÍVEL - MANDADO DE SEGURANÇA NOMEAÇÃO TORNADA SEM EFEITO AUSÊNCIA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO VIOLAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DO CONTRADITÓRIO E DA AMPLA DEFESA - RECURSO DESPROVIDO. 1. O administrador público tem o direito de rever seus próprios atos. 2. Entretanto, se a revisão repercutir na esfera individual do administrado, impõe-se a instauração prévia de processo administrativo, de forma a garantir a observância dos princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa. 3. Precedentes do STJ. 4. Recurso conhecido e desprovido. Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, acordam, à unanimidade de votos, os Desembargadores integrantes da Câmara Única, por sua Turma Cível, em negar provimento ao apelo, nos termos do voto do Relator. Estiveram presentes o Desembargador Gursen De Miranda e o Juiz Convocado Euclydes Calil Filho, bem como o representante do Parquet graduado. Boa Vista, em 27 de março de Des. Mauro Campello Presidente, em exercício e Relator PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº BOA VISTA/RR APELANTE: O ESTADO DE RORAIMA PROCRUADOR DO ESTADO: DR. BERGSON GIRÃO MARQUES APELADO: COTIL COMERCIAL TIAM FOOK LTDA ADVOGADO: DR. ALEXANDRE DANTAS RELATOR: DS. MAURO CAMPELLO EMENTA APELAÇÃO CÍVEL - EMBARGOS À EXECUÇÃO INDEFERIMENTO DA INICIAL EMENDA A INICIAL NÃO ATENDIDA ART. 736, PARÁGRAFO ÚNICO PEÇAS PROCESSUAIS RELEVANTES FORMALISMO PROCESSO APENSO AO DE EXECUÇÃO. PROVIMENTO PARCIAL DO RECURSO. REFORMA DA SENTENÇA. RETORNO DOS AUTOS À PRIMEIRA INSTÂNCIA. Vistos, relatados e discutidos os autos em epígrafe, acordam, à unanimidade de votos, os Desembargadores integrantes da Câmara Única, por sua Turma Cível, em dar provimento parcial ao apelo, nos termos do voto do Relator. Estiveram presentes o Desembargador Gursen De Miranda e o Juiz Convocado Euclydes Calil Filho. Boa Vista, em 27 de março de Des. Mauro Campello Presidente, em exercício e Relator PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃO QVCcx1ZkdYTPFggT2BmLfRnAcv0= Jurídica da Presidência - Presidência SICOJURR

19 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 APELAÇÃO CRIMINAL N BOA VISTA/ RR APELANTES: LÍVIO MENDONÇA TUPINAMBÁ E VIVIANE DE LIRA DOS SANTOS. ADVOGADO: EDNALDO GOMES VIDAL. APELADO: MINISTÉRIO PÚBLICO DE RORAIMA. RELATOR: JUIZ CONVOCADO LUIZ FERNANDO MALLET. EMENTA APELAÇÕES CRIMINAIS - ART. 33, CAPUT, E ART. 35, CAPUT, DA LEI N /06 - PRIMEIRO APELO: AUTORIA E MATERIALIDADE DEMONSTRADAS, APENAS EM RELAÇÃO AO CRIME DE TRÁFICO - VALIDADE DOS DEPOIMENTOS DOS POLICIAIS QUE EFETUARAM O FLAGRANTE -DOSIMETRIA - AUMENTO EXAGERADO DA PENA-BASE - NECESSIDADE DE ADEQUAÇÃO DAREPRIMENDA DELAÇÃO PREMIADA INAPLICABILIDADE - SUBSTITUIÇÃO DA PENA -INVIABILIDADE - SEGUNDO APELO: INEXISTÊNCIA DE PROVAS SEGURAS A RESPEITO DOS DELITOS IMPUTADOS - ABSOLVIÇÃO, NOS TERMOS DO ART. 386, VII, DO CPP - RECURSOS PARCIALMENTE PROVIDOS. ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Câmara Única - Turma Criminal, do egrégio Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, por unanimidade, em dissonância com o parecer ministerial, em dar parcial provimento às apelações, nos termos do voto do Relator. Presenças: Des. Mauro Campello (Presidente, em exercício), Juiz Convocado Luiz Fernando Mallet (Relator) e Des. a Tânia Vasconcelos Dias (Julgadora); e o representante da douta Procuradoria de Justiça. Sala das Sessões, em Boa Vista, 27 de março de Juiz Convocado LUIZ FERNANDO MALLET Relator PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃO HABEAS CORPUS Nº BOA VISTA/RR IMPETRANTE: DR. MAURO SILVA DE CASTRO PACIENTE: IOMAR DOS SANTOS AUTORIDADE COATORA: MM. JUÍZA DA 1º VARA CRIMINAL DA COM. DE BOA VISTA RELATOR: DES. MAURO CAMPELLO EMENTA PROCESSO PENAL. HABEAS CORPUS. EXCESSO DE PRAZO PROVOCADO PELA DEFESA. INEXISTÊNCIA DE CONSTRANGIMENTO ILEGAL. SÚMULA 64 DO STJ. I - Inexiste constrangimento ilegal se o excesso de prazo é provocado pela defesa. Aplicação da Súmula 64 do STJ. II - Ordem de habeas corpus denegada. ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Excelentíssimos Senhores Desembargadores da Câmara Única - Turma Criminal - por unanimidade, e em consonância com o parecer ministerial, em denegar a ordem, nos termos do voto da Relator. Estiveram presentes os eminentes Desembargadores José Pedro Fernandes e Tânia Vasconcelos Dias. Também presente o ilustre representante da douta Procuradoria de Justiça. Boa Vista, 14 de fevereiro de Des. Mauro Campello Presidente em exercício e Relator QVCcx1ZkdYTPFggT2BmLfRnAcv0= Jurídica da Presidência - Presidência SICOJURR

20 Boa Vista, 4 de abril de 2012 Diário da Justiça Eletrônico ANO XV - EDIÇÃO /143 PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃO EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NA APELAÇÃO CRIMINAL N BOA VISTA/RR EMBARGANTE: 7ª. PROCURADORIA DE JUSTIÇA MINISTÉRIO PÚBLICO DE RORAIMA PROCURADORA DE JUSTIÇA: DRA. JANAINA CARNEIRO COSTA MENEZES EMBARGADO: TALLYS RAMÓN FERREIRA LIMA ADVOGADO: DR. JONH PABLO SOUTO SILVA RELATOR: DES. MAURO CAMPELLO EMENTA EMBARGOS DECLARATORIOS EM HABEAS CORPUS. CONTRADIÇÃO. ACÓRDÃO EM QUE SE REFERE QUE A CONCESSÃO DA ORDEM SE DEU EM "CONSONÂNCIA" COM O PARECER MINISTERIAL, EMBORA ESTEJA DE FATO EM "DISSONÂNCIA". EMBARGOS PROVIDOS PARA RETIFICAR O TEXTO. ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, acordam os membros da Câmara Única do e. Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, à unanimidade de votos, em conhecer e dar provimento aos embargos, nos termos do voto do Relator. Estiveram presentes à Sessão os eminentes Desembargadores Ricardo Oliveira e Tânia Vasconcelos Dias. Também presente o ilustre representante do Ministério Público. Boa Vista, 06 de março de Des. MAURO CAMPELLO[ Relator PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃO APELAÇÃO CRIMINAL N BOA VISTA/ RR APELANTES: MANOEL MAURO BEZERRA DE ARAÚJO E ANTÔNIO PEREIRA DE SOUZA. DEFENSOR PÚBLICO: DR. ROGENILTON FERREIRA GOMES APELADO: MINISTÉRIO PÚBLICO DE RORAIMA RELATOR: JUIZ CONVOCADO LUIZ FERNANDO MALLET EMENTA PENAL E PROCESSUAL PENAL - PRELIMINAR DE VIOLAÇÃO AO PRINCÍPIO DA IDENTIDADE FÍSICA DO JUIZ - REJEIÇÃO - MÉRITO - ART. 33, CAPUT, E ART. 35, CAPUT, DA LEI N /06 - AUTORIA E MATERIALIDADE DEMONSTRADAS - VALIDADE DOS DEPOIMENTOS DOS POLICIAIS QUE EFETUARAM O FLAGRANTE - DOSIMETRIA - AUMENTO EXAGERADO DA PENA-BASE DOS DOIS APELANTES - NECESSIDADE DE ADEQUAÇÃO DAS REPRIMENDAS, EM RELAÇÃO AOS DOIS DELITOS - RECURSOS PARCIALMENTE PROVIDOS. ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os membros da Câmara Única - Turma Criminal, do egrégio Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, por unanimidade, dissentindo do parecer ministerial, em rejeitar a preliminar, e, no mérito, em dar provimento parcial aos apelos, nos termos do voto do Relator. Presenças: Des. Mauro Campello (Presidente, em exercício), Juiz Convocado Luiz Fernando Malle ^ Rjelator) e Des. a Tânia Vasconcelos Dias (Julgadora). Sala de Sessões, em Boa Vista, 27 de março de Juiz Convocado LUIZ FERNANDO MALLET Relator QVCcx1ZkdYTPFggT2BmLfRnAcv0= Jurídica da Presidência - Presidência SICOJURR

JI WrIlei. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho

JI WrIlei. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ).,, JI WrIlei ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO n 041.2007.001993-4/001 RELATOR: Eduardo José de Carvalho Soares

Leia mais

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso 2ª Fase OAB - Civil Juquinha Junior, representado por sua genitora Ana, propôs ação de investigação de paternidade

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM HABEAS CORPUS Nº 21.628 - SP (2007/0158779-3) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : AGOSTINHO FERRAMENTA DA SILVA JÚNIOR ADVOGADO : JULIANA FERRAMENTA DA SILVA RECORRIDO : TRIBUNAL DE

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Boa Vista-RR, 24 de Junho de 2006 ANO IX - EDIÇÃO 3393 R$ 1,50 SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO. Assim, denego o pedido liminar.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Boa Vista-RR, 24 de Junho de 2006 ANO IX - EDIÇÃO 3393 R$ 1,50 SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO. Assim, denego o pedido liminar. Boa Vista-RR, 24 de Junho de 2006 ANO IX - EDIÇÃO 3393 R$ 1,50 TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO Bel. ITAMAR LAMOUNIER Secretário do Tribunal Pleno PUBLICAÇÃO DE PAUTA PARA JULGAMENTO O

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DESEMBARGADOR RAIMUNDO NONATO SILVA SANTOS

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DESEMBARGADOR RAIMUNDO NONATO SILVA SANTOS fls. 122 Processo: 0135890-46.2012.8.06.0001 - Apelação Apelante: Sindicato dos Guardas Municipais da Região Metrolitana de Fortaleza - SINDIGUARDAS Apelado: Município de Fortaleza Vistos etc. DECISÃO

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. Assunto: Desconto da Contribuição Sindical previsto no artigo 8º da Constituição Federal, um dia de trabalho em março de 2015.

Leia mais

Ambos os recursos de estrito direito têm a sua causa de pedir prevista na Constituição Federal

Ambos os recursos de estrito direito têm a sua causa de pedir prevista na Constituição Federal Interposição: perante o órgão prolator da decisão Recurso Especial Nomenclatura: REsp Competência: Superior Tribunal de Justiça STJ Prazo para interposição 15 dias; Recurso Extraordinário Nomenclatura:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg nos EDcl no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 694.688 - SP (2005/0121691-5) RELATOR : MINISTRO FELIX FISCHER AGRAVANTE : ANELINO ANTONIO RODRIGUES ADVOGADO : HERTZ JACINTO COSTA AGRAVADO : INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

PARECER 02/0650/2015 MANDADO DE SEGURANÇA N. 383598-59.2014.8.09.0000 (201493835980) GOVERNADOR DO ESTADO DE GOIÁS

PARECER 02/0650/2015 MANDADO DE SEGURANÇA N. 383598-59.2014.8.09.0000 (201493835980) GOVERNADOR DO ESTADO DE GOIÁS PARECER 02/0650/2015 MANDADO DE SEGURANÇA N. 383598-59.2014.8.09.0000 (201493835980) COMARCA IMPETRANTE IMPETRADO ÓRGÃO JULGADOR DESEMBARGADOR RELATOR SUBPROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA PARA ASSUNTOS JURÍDICOS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 781.703 - RS (2005/0152790-8) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA : UNIÃO : MARCOS ROBERTO SILVA DE ALMEIDA E OUTROS : WALDEMAR MARQUES E OUTRO EMENTA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 26.044 - MS (2008/0000154-1) RELATORA RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO PROCURADOR : MINISTRA MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA : MÁRCIA ARAÚJO LIMA : IGOR NAVARRO RODRIGUES CLAURE

Leia mais

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO JUIZ FRANCISCO CAVALCANTI

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO JUIZ FRANCISCO CAVALCANTI APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO Nº 15708 CE (0007321-11.2010.4.05.8100) APELANTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL APELADO : UFC - UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ REPTE : PROCURADORIA REGIONAL FEDERAL - 5ª REGIÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.226.283 - PR (2011/0000570-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRA LAURITA VAZ : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL : C C C : EDUARDO TERGOLINA TEIXEIRA - DEFENSOR PÚBLICO E

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.218.980 - RS (2009/0152036-0) RELATOR : MINISTRO CASTRO MEIRA EMENTA PROCESSUAL CIVIL E ADMINISTRATIVO. AÇÃO CIVIL PÚBLICA. AGRAVO REGIMENTAL. VIOLAÇÃO DO ART. 535, INCISO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO CASTRO MEIRA AGRAVANTE : INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA - INCRA INTERES. : MARIA DE HOLANDA E SILVA E OUTROS EMENTA ADMINISTRATIVO. AGRAVO REGIMENTAL. DESAPROPRIAÇÃO.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 719.474 - SP (2015/0125771-3) RELATOR AGRAVANTE PROCURADOR AGRAVADO : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES : MUNICIPIO DE GUARULHOS : ANA PAULA HYROMI YOSHITOMI : CECÍLIA CRISTINA

Leia mais

,^0; 71/3ápf. d.) ír.o.t.lra

,^0; 71/3ápf. d.) ír.o.t.lra ,^0; 71/3ápf Moto/ 2udiço, d.) ír.o.t.lra ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 035.2005.000.510-3/001 - Sapé RELATOR: Miguel de Britto Lyra Filho, Juiz de Direito convocado APELANTE: INTERNÁUTICA INFORMÁTICA LTDA

Leia mais

DALILA MARTINS DA CUNHA A C Ó R D Ã O

DALILA MARTINS DA CUNHA A C Ó R D Ã O REEXAME NECESSÁRIO. MANDADO DE SEGURANÇA. ELEIÇÃO PARA O CARGO DE CONSELHEIRO TUTELAR. VEDAÇÃO DE INSCRIÇÃO. AUSÊNCIA DE IDONEIDADE MORAL. CERTIDÃO NEGATIVA CÍVEL. Vedação de inscrição em processo de eleição

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 475.003 - RJ (2014/0024859-8) RELATOR : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES : BEATRIZ CRISTINA DE ARAÚJO GÔES MARTINEZ E OUTRO(S) HÉLIO MARTINEZ MONTEIRO EMENTA ADMINISTRATIVO.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 447.888 - RO (2002/0084713-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS - RONSEG ADVOGADO : ODAILTON KNORST RIBEIRO RECORRENTE : SUL AMÉRICA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOÃO ALVES DA SILVA DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N. 048.2009.000261-8/001 RELATOR : Desembargador João Alves da Silva APELANTE : Sérgio Pia

Leia mais

VOTO. ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAI[BA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA

VOTO. ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAI[BA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAI[BA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 018.2010.000261-9/001 ORIGEM : zr Vara da Comarca de Guarabira. RELATOR

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - DAIR JOSÉ BREGUNCE DE OLIVEIRA 26 de agosto de 2014

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - DAIR JOSÉ BREGUNCE DE OLIVEIRA 26 de agosto de 2014 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - DAIR JOSÉ BREGUNCE DE OLIVEIRA 26 de agosto de 2014 REEXAME NECESSÁRIO Nº 0031154-87.2008.8.08.0024 (024080311541) - VITÓRIA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 809.962 - RS (2006/0007992-0) RELATOR : MINISTRO LUIZ FUX RECORRENTE : COMPANHIA RIOGRANDENSE DE SANEAMENTO - CORSAN ADVOGADO : OSVALDO ANSELMO REGINATO E OUTROS RECORRIDO : JARBAS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 184.727 - DF (2012/0112646-2) RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN : MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS EMENTA PROCESSUAL CIVIL. COMPETÊNCIA. PERIÓDICO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 972.075 - SC (2007/0178356-6) RELATOR : MINISTRO TEORI ALBINO ZAVASCKI ADVOGADO : DANTE AGUIAR AREND E OUTRO(S) EMENTA PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. RECURSO ESPECIAL. VIOLAÇÃO AO ART.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 712.998 - RJ (2004/0180932-3) RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN RECORRENTE : MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO PROCURADOR : MARIANA RODRIGUES KELLY E SOUSA E OUTRO(S) RECORRIDO : ADELINO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 36.293 - RS (2011/0252417-2) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES RECORRENTE : MUNICÍPIO DE CAXIAS DO SUL PROCURADOR : LARISSA RAYMUNDI E OUTRO(S) RECORRIDO : ESTADO

Leia mais

EXERCÍCIO MODELO QUEIXA-CRIME

EXERCÍCIO MODELO QUEIXA-CRIME 2ª Fase OAB/FGV Direito Processual Penal Monitoria Penal Karina Velasco EXERCÍCIO 1 O juiz, ao proferir sentença condenando João por furto qualificado, admitiu, expressamente, na fundamentação, que se

Leia mais

MANDADO DE SEGURANÇA Nº 467817-05.2014.8.09.0000 (201494678179)

MANDADO DE SEGURANÇA Nº 467817-05.2014.8.09.0000 (201494678179) MANDADO DE SEGURANÇA Nº 467817-05.2014.8.09.0000 (201494678179) COMARCA DE GOIÂNIA IMPETRANTE: IMPETRADOS: RELATOR: ADRIANO JOSÉ DOS SANTOS SECRETÁRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESTADO DE GOIÁS E OUTRO

Leia mais

: MIN. DIAS TOFFOLI :NATAN DONADON :GILSON CESAR STEFANES :MESA DIRETORA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS :ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO

: MIN. DIAS TOFFOLI :NATAN DONADON :GILSON CESAR STEFANES :MESA DIRETORA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS :ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO MEDIDA CAUTELAR EM MANDADO DE SEGURANÇA 32.299 DISTRITO FEDERAL RELATOR IMPTE.(S) ADV.(A/S) IMPDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. DIAS TOFFOLI :NATAN DONADON :GILSON CESAR STEFANES :MESA DIRETORA DA CÂMARA DOS

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa Agravo de Instrumento n 2 073.2012.001287-4 /001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa Agravante: Marina Jacaré Clube Advogado:

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE GOIÁS SENTENÇA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE GOIÁS SENTENÇA Sentença tipo A Impetrante: ISABELA FONTES DE ARAÚJO Impetrado: REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS SENTENÇA Tratam os autos de mandado de segurança, com pedido de liminar, impetrado por ISABELA FONTES

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 762.072 -RS (2005/0103061-5) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 762.072 -RS (2005/0103061-5) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 762.072 -RS (2005/0103061-5) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RECORRIDO : AIRTON HANDLER ADVOGADO : DANILO KNIJNIK

Leia mais

41,14'1 ti. tha. ojlnt. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça ACÓRDÃO

41,14'1 ti. tha. ojlnt. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça ACÓRDÃO . - - 41,14'1 ti tha ojlnt Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 200.2007.792.417-9/001 João Pessoa RELATOR: Miguel de Britto Lyra Filho, Juiz de Direito Convocado

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS. Vistos, etc.

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS. Vistos, etc. 'a?/) ool -l botr4 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS IMPETRANTE ADVOGADOS IMPETRADO MANDADO DIE RELATO!' SEGURANÇA N 200.2008.024236-1/002 : Dr. Alexandre

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.228.778 - MT (2010/0217471-4) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO RECORRIDO : MINISTRO SIDNEI BENETI : WANDER CARLOS DE SOUZA : SÉRGIO DONIZETE NUNES : GILBERTO LUIZ DE REZENDE : DANIELA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 163 SENTENÇA Processo nº: 1020203-79.2015.8.26.0053 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Anulação de Débito Fiscal Requerente: Comercial Móveis das Nações Sociedade Ltda. (Lojas Marabraz) Requerido:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 996.613 - ES (2007/0244394-3) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS RECORRENTE : ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PROCURADOR : RAFAEL INDUZZI DREWS E OUTRO(S) RECORRIDO : COLATINA DIESEL LTDA

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO n 200.2009.038547-3/001 1 7a Vara Cível da Capital RELATOR: Des. Genésio Gomes

Leia mais

VISTOS, relatados e discutidos, os autos acima

VISTOS, relatados e discutidos, os autos acima ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Gen ésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO N 001.2011.015750-81001 RELATOR : Dr. Aluízio Bezerra Filho, Juiz Convocado para

Leia mais

(15 i JIVr1 \PI \ 5. fpr5: 441.-w PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA PRESIDÊNCIA

(15 i JIVr1 \PI \ 5. fpr5: 441.-w PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA PRESIDÊNCIA (15 i JIVr1 \PI \ 5 N. 441.-w A fpr5: PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA PRESIDÊNCIA RECURSO ESPECIAL N. 030.2009.000801-9/001. RECORRENTE : Marcos Valerio de Sousa Bandeira. ADVOGADOS : Hugo

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO EM HABEAS CORPUS Nº 25.738 - MG (2009/0052319-3) RELATOR : MINISTRO VASCO DELLA GIUSTINA (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/RS) AGRAVANTE ADVOGADOS JOÃO PEDRO DA COSTA BARROS AGRAVADO EMENTA

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA - Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA - Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho , 1. " ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA - Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO. APELAÇÃO CÍVEL N 076.2005.000115-5/001 Comarca de Gurinhém RELATOR: Des. Genésio Gomes Pereira

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 704.881 - RS (2004/0126471-0) RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN AGRAVANTE : TRANSPORTADORA DE CARGAS MERCOSUL LTDA ADVOGADO : CLÁUDIO LEITE PIMENTEL E OUTRO(S) AGRAVADO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.371.922 - SP (2013/0060257-8) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS AGRAVANTE : FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO PROCURADOR : DENISE FERREIRA DE OLIVEIRA CHEID E OUTRO(S) AGRAVADO

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO DECISÃO 2012 PROCESSO : 36098-81.2012.4.01.3400 IMPETRANTE : SINDICATO DOS TRABALHADORES EM SAÚDE TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO IMPETRADO : SECRETARIO DE GESTÃO PÚBLICA DO MINISTÉRIO

Leia mais

ACÓRDÃO. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D.

ACÓRDÃO. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. AC no 001.2011.003557-1/001 1 Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. Ferreira ACÓRDÃO REMESSA OFICIAL No 001.2011.003557-1/001

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. MARCOS A. SOUTO MAIOR

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. MARCOS A. SOUTO MAIOR , )4w.;.,, I I 1 r.,,:,,,,..:.,l, 1,111,4, lallifr.\ IWO. yno'á. s'a,,,,..,..'\,...r 1 '':. 1 411b0S TO eó Ne, ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. MARCOS A. SOUTO MAIOR ACÓRDÃO

Leia mais

Nº 11/CSMPF GAB/MC PROCESSO Nº : 1.00.001.000097/2006-99

Nº 11/CSMPF GAB/MC PROCESSO Nº : 1.00.001.000097/2006-99 Nº 11/CSMPF GAB/MC PROCESSO Nº : 1.00.001.000097/2006-99 INTERESSADO : Doutor Igor Nery Figueiredo RELATORA : Conselheira MARIA CAETANA CINTRA SANTOS ASSUNTO : 22º Concurso Público para Provimento de Cargos

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da 5ª Região Gabinete do Desembargador Federal Rogério Fialho Moreira

Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da 5ª Região Gabinete do Desembargador Federal Rogério Fialho Moreira RELATOR: DESEMBARGADOR FEDERAL ROGÉRIO FIALHO MOREIRA RELATÓRIO Trata-se de apelação interposta pelo INSS (fls. 83/90), em face da sentença (fls. 79/80), que julgou procedente o pedido de aposentadoria

Leia mais

02/2011/JURÍDICO/CNM. INTERESSADOS:

02/2011/JURÍDICO/CNM. INTERESSADOS: PARECER Nº 02/2011/JURÍDICO/CNM. INTERESSADOS: DIVERSOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS. ASSUNTOS: BASE DE CÁLCULO DO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS. DA CONSULTA: Trata-se de consulta

Leia mais

SENTENÇA (EMBARGOS DE DECLARAÇÃO) RELATÓRIO

SENTENÇA (EMBARGOS DE DECLARAÇÃO) RELATÓRIO SENTENÇA (EMBARGOS DE DECLARAÇÃO) RELATÓRIO ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS DA JUSTIÇA DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO, qualificada nos autos, interpôs embargos declaratórios à sentença de fls. 181/182, que extinguiu

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Des. ARNÓBIO ALVES TEODÓSIO

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Des. ARNÓBIO ALVES TEODÓSIO 1 Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Des. ARNÓBIO ALVES TEODÓSIO ACÓRDÃO APELAÇÃO CRIMINAL N 2 001.2012.003343-4/001 -P Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Campina

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 550.302 - DF (2003/0167033-6) RELATOR : MINISTRO ALDIR PASSARINHO JUNIOR AGRAVANTE : JOÃO DA SILVA CARNEIRO ADVOGADO : ADILSON RAMOS E OUTRO AGRAVADO : GISELE EVELEEN HRDINA

Leia mais

ACÓRDÃO. oes i n'ítiu v.5

ACÓRDÃO. oes i n'ítiu v.5 o AI no 037.2010.002.240-1/001, oes i n'ítiu v.5 Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. Ferreira ACÓRDÃO AGRAVO INTERNO No

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso.

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. Por que se diz instrumento: a razão pela qual o recurso se chama agravo de

Leia mais

Precedente da Câmara. APELAÇÃO DESPROVIDA. EDUARDO SANTOS DA SILVA

Precedente da Câmara. APELAÇÃO DESPROVIDA. EDUARDO SANTOS DA SILVA APELAÇÃO CÍVEL. REINTEGRAÇÃO DE POSSE. HOMOLOGAÇÃO DE ACORDO APRESENTADO EM JUÍZO. RECURSO DO RÉU. A transação em juízo não exige a intervenção de advogados, restando válido o acordo pactuado no presente

Leia mais

VISTOS, relatados e discutidos os autos acima referenciados.

VISTOS, relatados e discutidos os autos acima referenciados. 4* 'L, Á `4'INI ~nu Pd Estado da Paraíba Poder Judiciário Tribunal de Justiça Gabinete do Des. Marcos Antônio Souto Maior ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 001.2008.001148-7/001 - CAMPINA GRANDE RELATOR : Juiz

Leia mais

(ambas sem procuração).

(ambas sem procuração). ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa AGRAVO DE INSTRUMENTO N. 001.2009.006097-9 / 001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa. Agravante: Itatj Seguros S/A. Advogado:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça : UNIMED DE ARAÇATUBA - COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO EMENTA PLANO DE SAÚDE. INADIMPLÊNCIA DO SEGURADO SUPERIOR A 60 (SESSENTA) DIAS. NOTIFICAÇÃO PRÉVIA. RESCISÃO UNILATERAL. POSSIBILIDADE. 1. A rescisão

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.133.986 - RS (2009/0133788-0) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO JORGE MUSSI : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL : WILER DA LUZ DOS REIS : LÉA BRITO

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO: O artigo 895 parece ser taxativo, em suas alíneas a) e b) ao afirmarem que é cabível o recurso de revista quando:

RECURSO ORDINÁRIO: O artigo 895 parece ser taxativo, em suas alíneas a) e b) ao afirmarem que é cabível o recurso de revista quando: RECURSO ORDINÁRIO: Está previsto no artigo 893 da Consolidação das Leis do trabalho e é disciplinado no artigo 895 da mesma lei. Pode ser interposto, no prazo de 8 dias, tanto das sentenças terminativas,

Leia mais

ASSOCIACAO DE RADIO COMUNITARIA AMIGOS DO CASSINO ADVOGADO : Humberto da Silva Alves e outro REMETENTE : JUÍZO SUBSTITUTO DA 02A VF DE PORTO ALEGRE

ASSOCIACAO DE RADIO COMUNITARIA AMIGOS DO CASSINO ADVOGADO : Humberto da Silva Alves e outro REMETENTE : JUÍZO SUBSTITUTO DA 02A VF DE PORTO ALEGRE APELAÇÃO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2004.71.00.045184-6/RS RELATORA Juíza VÂNIA HACK DE ALMEIDA APELANTE AGENCIA NACIONAL DE TELECOMUNICACOES - ANATEL ADVOGADO Guilherme Andrade Lucci APELADO ASSOCIACAO

Leia mais

Ricardo Roesler RELATOR E PRESIDENTE

Ricardo Roesler RELATOR E PRESIDENTE Apelação Cível em Mandado de Segurança n.º 2013.035539-0, de Lages Relator: Desembargador Ricardo Roesler APELAÇÃO CÍVEL EM MANDADO DE SEGURANÇA. VESTIBULAR. INDEFERIMENTO DE MATRÍCULA EM CURSO SUPERIOR.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATORA RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : S B : JASON SOARES DE ALBERGARIA FILHO E OUTRO : T C DA C : EBER CARVALHO DE MELO E OUTRO EMENTA Direito civil e processual civil.

Leia mais

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença.

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUARTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0168239-18.2007.8.19.0001 APELANTE: BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A APELADO: CATIA MARIA DA SILVA COUTO RELATOR:

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete da Desembargadora Federal Margarida Cantarelli

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete da Desembargadora Federal Margarida Cantarelli AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 125447-PB (0006137-02.2012.4.05.0000) AGRTE : PAULO ROBERTO JACQUES COUTINHO FILHO ADV/PROC : CARLOS FREDERICO NÓBREGA FARIAS e outros AGRDO : INCRA - INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO

Leia mais

ok PACIENTE: Antônio Carlos da Silva Felipe

ok PACIENTE: Antônio Carlos da Silva Felipe PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAIBA GABINETE DO DESEMBARGADOR LUIZ SILVIO RAMALHO JÚNIOR ACÓRDÃO HABEAS CORPUS (Processo n 999.2012.001461-11001) RELATOR: Marcos William de Oliveira,

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 89.695 - RS (2011/0212549-1) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES EMENTA PROCESSUAL CIVIL. TRIBUTÁRIO. ISS. BASE DE CÁLCULO. SERVIÇO DE TRANSPORTE COLETIVO MUNICIPAL.

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 110200-7/188 (200701442380) COMARCA GOIÂNIA APELANTE BANCO ITAÚ S/A APELADA BLANCHE DANIELLA BARBOSA BAILÃO RELATOR DES.

APELAÇÃO CÍVEL Nº 110200-7/188 (200701442380) COMARCA GOIÂNIA APELANTE BANCO ITAÚ S/A APELADA BLANCHE DANIELLA BARBOSA BAILÃO RELATOR DES. APELAÇÃO CÍVEL Nº 110200-7/188 (200701442380) COMARCA GOIÂNIA APELANTE BANCO ITAÚ S/A APELADA BLANCHE DANIELLA BARBOSA BAILÃO RELATOR DES. LUIZ EDUARDO DE SOUSA EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL. BUSCA E APREENSÃO.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça S EMENTA CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. PLANO DE SAÚDE. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. CIRURGIA BARIÁTRICA. PEDIDO MÉDICO. NEGATIVA DE AUTORIZAÇÃO. DANO MORAL. DECISÃO

Leia mais

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná TRIBUNAL DE JUSTIÇA Relator : Desembargador Frederico Martinho da NObrega Coutinho

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 R E S O L V E:

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 R E S O L V E: ESTADO DO PARANÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 O Desembargador Fernando Wolff Bodziak, 2º Vice-Presidente e Supervisor-Geral dos Juizados Especiais, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO o

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 865.121 RIO GRANDE DO SUL RELATOR RECTE.(S) : MIN. LUIZ FUX :MUNICÍPIO DE SOBRADINHO ADV.(A/S) :CLÁUDIO ROBERTO NUNES GOLGO E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S) :BANCO ITAULEASING

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.311.383 - RS (2012/0041009-1) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO AGRAVANTE : ANTONIO CHAGAS DE ANDRADE ADVOGADOS : MARCELO LIPERT E OUTRO(S) ROBERTO DE FIGUEIREDO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete da Desembargadora Federal Margarida Cantarelli

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete da Desembargadora Federal Margarida Cantarelli APELAÇÃO CÍVEL Nº 550822-PE (2001.83.00.010096-5) APTE : INSS - INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL REPTE : PROCURADORIA REPRESENTANTE DA ENTIDADE APDO : LUZIA DOS SANTOS SANTANA ADV/PROC : SEM ADVOGADO/PROCURADOR

Leia mais

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO JUIZ FRANCISCO CAVALCANTI

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO JUIZ FRANCISCO CAVALCANTI APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO Nº 26674 PB (0000052-38.2012.4.05.8200) APELANTE : CONSELHO FEDERAL DE BIOMEDICINA - CFBM ADV/PROC : AUGUSTO CESAR DE ARAUJO APELADO : UFPB - UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EDcl no AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.157.106 - MT (2009/0162827-3) RELATOR EMBARGANTE EMBARGADO : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES : ROGÉRIO LUIZ GALLO E OUTRO(S) : DANIELA ALLAM GIACOMET GUSTAVO DO AMARAL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.416.409 - PB (2013/0368812-9) RELATÓRIO O SR. MINISTRO OG FERNANDES: Trata-se de recurso especial interposto pela Fazenda Nacional, com fundamento na alínea "a" do inciso III do art.

Leia mais

DECISÃO DO STJ NO RECURSO ESPECIAL Nº 1196671 Relatora Ministra ASSUSETE MAGALHÃES Trata-se de Recurso Especial interposto por MARIA ALICE MARQUES

DECISÃO DO STJ NO RECURSO ESPECIAL Nº 1196671 Relatora Ministra ASSUSETE MAGALHÃES Trata-se de Recurso Especial interposto por MARIA ALICE MARQUES DECISÃO DO STJ NO RECURSO ESPECIAL Nº 1196671 Relatora Ministra ASSUSETE MAGALHÃES Trata-se de Recurso Especial interposto por MARIA ALICE MARQUES RIPOLL DE MACEDO e OUTROS, com fundamento no art. 105,

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO COMPETÊNCIA AÇÃO DE RECONHECIMENTO E DISSOLUÇÃO DE SOCIEDADE DE FATO PEDIDO DE INDENIZAÇÃO.

AGRAVO DE INSTRUMENTO COMPETÊNCIA AÇÃO DE RECONHECIMENTO E DISSOLUÇÃO DE SOCIEDADE DE FATO PEDIDO DE INDENIZAÇÃO. Órgão : Quinta Turma Cível Classe : AGI Agravo de Instrumento N. Processo : 2007 00 2 003404-3 Agravante : E. C. R. Agravado : J. G. DA S. J. Relatora : Desembargadora HAYDEVALDA SAMPAIO EMENTA AGRAVO

Leia mais

S E N T E N Ç A 45.2014.4.05.8308. Sentença : Tipo A

S E N T E N Ç A 45.2014.4.05.8308. Sentença : Tipo A MANDADO DE SEGURANÇA Classe : 126 Poder Judicário Processo : 0000419-58.2014.4.05.8308 Impetrante : IURIC PIRES MARTINS Impetrado : DELEGADO DE POLÍCIA FEDERAL EM JUAZEIRO Referente : IPL n.º 0115/2013

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 31.648 - MT (2010/0037619-1) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO PROCURADOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES : AMAGGI EXPORTAÇÃO E IMPORTAÇÃO LTDA : EUCLIDES RIBEIRO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA DECISÃO MONOCRÁTICA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA DECISÃO MONOCRÁTICA. DECISÃO MONOCRÁTICA. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA REMESSA OFICIAL N. 200.2010.034-761-21001. ORIGEM : 2.a Vara da Fazenda Pública da Comarca da

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal )1( oãdróca atneme892 RgA-teP Diário da Justiça de 06/11/2006 26/09/2006 SEGUNDA TURMA RELATOR AGRAVANTE(S) AGRAVADO(A/S) : MIN. GILMAR MENDES : BRUNO DINIZ ANTONINI : RELATOR DO HC Nº 20906 DO SUPERIOR

Leia mais

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe www.jfse.gov.br

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe www.jfse.gov.br 1 Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe www.jfse.gov.br PROCESSO Nº 2008.85.00.001172-4 CLASSE: 126 MANDADO DE SEGURANÇA IMPETRANTE: MARIA DE LOURDES VIEIRA LIMA IMPETRADO:

Leia mais

Boa Vista, 1 de abril de 2015 ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 Disponibilizado às 20:00 de 31/03/2015

Boa Vista, 1 de abril de 2015 ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 Disponibilizado às 20:00 de 31/03/2015 Boa Vista, 1 de abril de 2015 ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 Disponibilizado às 20:00 de 31/03/2015 Boa Vista, 1 de abril de 2015 Diário da Justiça Eletrônico ANO XVIII - EDIÇÃO 5481 002/150 Boa Vista, 1 de abril

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. Gabinete Desembargador Walter Carlos Lemes AC n. 158325-97 DM

PODER JUDICIÁRIO. Gabinete Desembargador Walter Carlos Lemes AC n. 158325-97 DM APELAÇÃO CÍVEL N. 158325-97.2012.8.09.0011 (201291583254) COMARCA DE APARECIDA DE GOIÂNIA APELANTE : ADÃO MARTINS DE ALMEIDA E OUTRO(S) APELADA : VERA CRUZ S/A 1º INTERES.: MUNICÍPIO DE APARECIDA DE GOIÂNIA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINENTE DO DESEMBARGADOR

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINENTE DO DESEMBARGADOR PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA APELADO APELAÇÃO CÍVEL N 200.2006.021661-7/002 Capital RELATOR : Miguel de Britto Lyra Filho Juiz de Direito convocado. APELANTE : Indústria Reunidas F. Matarazzo

Leia mais

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação Processo : 2013.01.1.151018-6 Classe : Procedimento do Juizado Especial Cível Assunto : Contratos de Consumo Requerente : CELSO VIEIRA DA ROCHA JUNIOR Requerido : EMPRESA EBAZAR Sentença 1. Relatório Relatório

Leia mais

Sindicato dos Corretores de Planos de Saúde Médicos e Odontológicos - SINCOPLAN Interessado 2:

Sindicato dos Corretores de Planos de Saúde Médicos e Odontológicos - SINCOPLAN Interessado 2: MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL DO TRABALHO GABINETE DA SUBPROCURADORA-GERAL DO TRABALHO IVANA AUXILIADORA MENDONÇA SANTOS Processo PGT/CCR/PP 6105/2014 Origem: PRT 2ª Região Interessado

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA RECORRENTE : E L DOS S E OUTRO ADVOGADO : JULIANO FONSECA DE MORAIS EMENTA RECURSO ESPECIAL. PROCESSUAL CIVIL. AÇÃO DE DIVÓRCIO DIRETO CONSENSUAL. CASAMENTO REALIZADO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.190.426 - SP (2010/0068750-3) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO HUMBERTO MARTINS : MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA : JOÃO FERNANDO ALVES

Leia mais

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2012.0000382774 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001561-08.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é apelante PLANO DE SAÚDE ANA COSTA LTDA, é apelado

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO BARROS DIAS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO BARROS DIAS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EM APELAÇÃO CÍVEL Nº 473056/CE (2009.05.99.001069-1/01) APTE : ISABEL NILCE MAGALHÃES ADV/PROC : VALÉRIA MESQUITA MAGALHÃES APDO : INSS - INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL REPTE

Leia mais

Athayde Filho e outros) Vistos etc.

Athayde Filho e outros) Vistos etc. ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N2 107.2009.000348-7/001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa Apelante: Município de Lagoa

Leia mais

Leopoldo Augusto Brüggemann RELATOR

Leopoldo Augusto Brüggemann RELATOR Habeas Corpus n. 2012.023453-6, de Blumenau Relator: Des. Leopoldo Augusto Brüggemann HABEAS CORPUS. PRETENSÃO DE REVOGAÇÃO DA SEGREGAÇÃO CAUTELAR DA PACIENTE. AVENTADA A NULIDADE DA PRISÃO EM FLAGRANTE.

Leia mais

RECURSO ESPECIAL ELEITORAL Nº 3994017-20.2009.0.40.00 MANAUS-AM 58ª Zona Eleitoral (MANAUS)

RECURSO ESPECIAL ELEITORAL Nº 3994017-20.2009.0.40.00 MANAUS-AM 58ª Zona Eleitoral (MANAUS) RECURSO ESPECIAL ELEITORAL Nº 3994017-20.2009.0.40.00 MANAUS-AM 58ª Zona Eleitoral (MANAUS) RECORRENTE: LUIZ ALBERTO CARIJÓ DE GOSZTONYI ADVOGADOS: GABRIELA ROLLEMBERG E OUTROS RECORRIDO: MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais