REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DA FACULDADE DO GUARUJÁ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DA FACULDADE DO GUARUJÁ"

Transcrição

1 REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DA FACULDADE DO GUARUJÁ I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art.1º. O presente Regulamento rege as Atividades de Estágio Supervisionado, bem como a organização e estrutura do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Bacharelado em Direito da Faculdade do Guarujá, em cumprimento à legislação vigente. Art.2º. As atividades gerais do Núcleo de Prática Jurídica e as de Estágio Supervisionado buscarão, em todas as suas variáveis, e na medida de suas possibilidades, a articulação entre ensino, experiências profissionais, pesquisa, extensão e, interdisciplinaridade. Art.3º. As atividades de Estágio serão, essencialmente, práticas e deverão proporcionar ao estudante a participação em situações simuladas e reais de trabalho, vinculadas à sua área de formação, bem como proporcionar o desenvolvimento de uma análise crítica dessas. Art.4º. As atividades práticas desenvolvidas no Núcleo de Prática Jurídica e Estágio Supervisionado terão como finalidade preparar o estudante ao exercício das profissões Jurídicas, mediante os seguintes objetivos gerais e específicos:

2 I o estudo da ética profissional que visa a incutir no aluno o apego à conduta ética associada à responsabilidade do cumprimento do Estágio e do exercício da profissão; II assegurar ao aluno condições de desenvolver habilidades, aptidões e competências necessárias ao exercício da profissão, além de proporcionar, através das atividades, o emprego da técnica jurídica; III proporcionar uma visão global e específica das carreiras jurídicas; IV promover o contato direto com as partes envolvidas nos conflitos jurídicos; V a prestação de utilidade pública; VI aproveitamento acadêmico; VII participação efetiva do aluno nas atividades, bem como assiduidade; VIII criar condições para a efetivação das atividades do processo, sob o ponto de vista formal e aproximar o aluno na experiência prática e nas rotinas judiciais e extrajudiciais. Art.5º: O Estágio Supervisionado terá uma carga horária mínima de 300 (trezentas) horas que será cumprida no decorrer dos 7º, 8º, 9º e 10º ciclos. Parágrafo 1º: A carga horária mínima poderá ser complementada com até 1/3(um terço) de atividades exercidas junto ao Escritório Experimental, com tempo de Estágio comprovado e efetivo em escritórios de advocacia, devidamente inscritos junto à Ordem dos Advogados do Brasil, ou em órgão públicos como Poder Judiciário, Ministério Público e Procuradorias, devidamente conveniados com a Faculdade do Guarujá.

3 Art.6º. As atividades de orientação e supervisão, como acompanhamento e avaliação, são consideradas atividades docentes, sendo seu exercício privativo dos membros do corpo docente, à exceção da representação processual que poderá ser exercida por advogado contratado, se não houver professor disponível para tanto. II DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA e ATIVIDADES Art.7º. Considera-se Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Bacharelado em Direito da FACULDADE DO GUARUJÁ, o órgão responsável pelo conjunto das atividades de Estágio Supervisionado. 1º Estágio Supervisionado compreende as atividades simuladas e reais das práticas profissionais jurídicas previstas neste Regulamento. 2 Para os fins do presente Regulamento, são atividades de estágio as aulas ministradas nas disciplinas de Prática Jurídica, de frequência obrigatória aos alunos dos 7º, 8º, 9º 10º semestres, nas áreas cível, penal, trabalhista e tributária, bem como, o exercício das atividades simuladas ou reais promovidas pelo Núcleo de Prática Jurídica. Art.8º. As atividades do Núcleo serão de duas naturezas, a saber: Estágio Supervisionado e Escritório Experimental. 1º. O Estágio Supervisionado será obrigatório e as atividades do Escritório Experimental serão opcionais e voluntárias. 2º. O aluno matriculado nos últimos quatro ciclos do curso estará, automaticamente, inscrito no Núcleo de Prática Jurídica para cumprimento do Estágio obrigatório.

4 3º. Os alunos, devidamente, matriculados nos últimos quatro ciclos do curso e interessados em realizar o Estágio voluntário do Escritório Experimental, deverão se inscrever junto à Secretaria do Núcleo de Prática Jurídica, em data a ser designada pela Coordenação, sujeitando-se à existência de vagas. Art.9º. O Regulamento do Escritório Experimental do Curso de Bacharelado em Direito da Faculdade do Guarujá, normazará o número de vagas e as condições para seu preenchimento. Art. 10. A prática de Estágio Supervisionado consistirá em: I atividades simuladas das práticas profissionais das diversas carreiras jurídicas, abrangendo as várias áreas do Direito, desenvolvidas nas disciplinas de Estágio Supervisionado; II atividades reais desenvolvidas: a) no Escritório Experimental b) no Juizado Especial Cível e no Juizado Especial Criminal; c) em escritórios de advocacia devidamente conveniados com a Faculdade do Guarujá e OAB; d) em outras instituições públicas ou privadas que tenham celebrado convênio com a Faculdade do Guarujá para o fim de oferecerem estágio aos alunos integrantes do Núcleo; e) em visitas a órgãos ou repartições públicas relacionadas com o desempenho de atividades jurídico-administrativas ou jurisdicionais; f) assistência às audiências cíveis, criminais e trabalhistas; g) exame de autos findos; h) acompanhamento de sessões nos Tribunais e Colégios Recursais;

5 i) assistência às sessões no Poder Legislativo de quaisquer das entidades federadas; j) mediação em órgãos do Poder Judiciário ou Câmaras de Arbitragem. 1o Sempre que possível os alunos deverão iniciar o Estágio Supervisionado com atividades simuladas e, após, passar às atividades reais. Art.11. A avaliação das atividades do Estágio Supervisionado, desenvolvidas nas correspondentes disciplinas será efetuada por meio de créditos atribuídos pelos Professores Supervisores ou Coordenador Geral, de acordo com a programação de créditos definida pelos referidos professores. Art. 12. Será considerado aprovado nas atividades do Núcleo de Prática Jurídica, o estagiário que somar o montante mínimo de 300 (trezentos) créditos entre atividades práticas reais e simuladas, independentemente da frequência mínima às aulas de Prática Jurídica e das avaliações, definidas na forma do Regimento Geral da Faculdade do Guarujá e do Currículo do Curso. 1º Os créditos de que trata este artigo serão atribuídos pelo Professor Supervisor ou pelo Coordenador Geral, após análise do Relatório Circunstanciado, apresentado pelo aluno e a verificação das horas de efetiva atividade. 2º A análise dos Relatórios das Audiências, de Autos findos ou de outras atividades do NPJ será realizada pelo Professor Supervisor ou pelo Coordenador Geral, ficará a critério destes atribuir ou não o crédito correspondente. Art.13. Para o aproveitamento dos créditos a que se refere o artigo 10, inciso II, deste Regulamento, o estagiário deverá comprovar que elaborou, conjuntamente com um Advogado, peças típicas de advocacia.

6 Art. 14. Serão necessários, no mínimo, a apresentação de 10 cópias de petições diferentes entre si e Relatório descrevendo as funções exercidas pelo estagiário. 1º Das Petições, deverá constar o nome, assinatura e número de inscrição do estagiário na OAB. 2º. O Relatório a que alude este artigo deve ser entregue com a assinatura do estagiário e com manifestação de ciência feita por parte do profissional responsável. 3º O Relatório referido no parágrafo anterior será protocolizado na Secretaria do Núcleo até o dia 20 de junho ou 20 de novembro do último semestre do curso, acompanhado de declaração do profissional responsável pelo Estágio e atestar o período de aprendizagem do estagiário. Art.15 Pela natureza do Estágio, quando não for possível comprovar-se a atividade por meio de Petições, o estagiário apresentará Relatório sobre 10 processos diferentes e descreverá sua participação nos atos processuais mais relevantes. 1º Ao Relatório acompanhará Declaração assinada pela autoridade ou pelo profissional do Direito que assistiu o estagiário, informando se este teve desempenho satisfatório no Estágio. 2º O Relatório será submetido à apreciação do Professor Supervisor ou pelo Coordenador Geral do Núcleo para aprovação. Art. 16. O Estágio de aluno que exerça cargo, emprego ou função pública só será reconhecido caso tenha se relacionado à atividades jurídicas no âmbito dos três Poderes da República.

7 1º Não se considerarão Estágio as atividades exercidas pelo servidor público em seu horário de trabalho. 2º Para o reconhecimento do Estágio, o agente público deverá apresentar Relatório com descrição minuciosa das atividades jurídicas que desenvolveu, tais como: minutas de peças processuais, de despachos, de Pareceres, pesquisas doutrinárias ou de Jurisprudência. 3º A atribuição de Créditos do Estágio, referido neste artigo, será fixada pelo Coordenador Geral do Núcleo de Prática Jurídica, proporcionalmente, à aproximação das atividades do servidor às diretrizes do Estágio Supervisionado. Art. 17. Reprovado pela não integralização da quantidade mínima de créditos, o aluno deverá repetir o Estágio em período letivo regular até alcançar os Créditos necessários a sua aprovação. III - Da Composição do Núcleo de Prática Jurídica Art. 18.O Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito da UNIESP- Faculdade do Guarujá, será composto por: I Coordenadoria Geral; II Secretaria; III Professores Supervisores de Estágio; Art.19. A Coordenadoria Geral do Núcleo de Prática Jurídica será exercida pelo Coordenador Geral, indicado pelo Coordenador do Curso e aprovado pela Direção Geral, ad referendum da Superintendência Regional, para um mandato de dois anos, permitida a recondução, quando se mostrar conveniente. Art.20. São atribuições do Coordenador Geral, entre outras:

8 I. coordenar as atividades do Núcleo de Prática Jurídica e zelar pelo seu bom funcionamento; II. assinar as Correspondências, Certidões e Declarações referentes ao Estágio; III. aprovar os modelos de formulários utilizados no Escritório Experimental de Assistência Jurídica, elaborados pela Coordenação do Escritório; IV. propor a execução de Projetos de Trabalho interdisciplinar a serem desenvolvidos em conjunto com as atividades e Projetos do curso de Direito, bem como com os demais cursos da Faculdade do Guarujá UNIESP; V. dar Parecer sobre a viabilidade didática e prática dos Projetos alternativos de Estágio apresentados à Coordenação do Curso de Graduação em Direito pelos professores de Estágio Supervisionado; VI. elaborar, semestralmente, o Plano de Trabalho dos Professores Supervisores de Estágio e dos estagiários; VII. encaminhar à Coordenação do Curso de Graduação em Direito, propostas de modificações na pauta de visitas e atividades simuladas constantes dos Planos de Ensino das disciplinas de Estágio Supervisionado; VIII. encaminhar aos órgãos competentes da UNIESP, na forma da legislação vigente, as propostas de Convênios de Estágio; IX. autorizar atividade externa de Estágio em pessoas jurídicas de Direito Privado e órgãos de Administração Pública conveniadas à UNIESP; X.. autorizar a participação em Programa Alternativo de Estágio devidamente aprovado; XI.. aprovar a composição de equipes e escalas de horário de estagiários no Núcleo de Prática Jurídica, mormente Escritório Experimental, de forma a manter distribuição equitativa de alunos nos diversos horários de funcionamento; XII. avaliar, após parecer do Professor Supervisor da área, o Estágio externo desenvolvido em pessoas jurídicas de Direito Privado e órgãos de Administração Pública conveniadas com a UNIESP;

9 XIII. apresentar, semestralmente, à Coordenação do Curso de Graduação em Direito, Relatório do Trabalho desenvolvido no exercício do NPJ; XIV. tomar, em primeira Instância, todas as decisões e medidas necessárias ao efetivo cumprimento deste Regulamento; XV. supervisionar a Secretaria de Estágio; XVI. indicar à Coordenação do Curso os nomes dos Professores que deverão integrar o Núcleo de Prática Jurídica; XVII. emitir Certificados relacionados à área de competência do Núcleo; XIX. emitir o Certificado Final de Conclusão de Estágio Supervisionado; XX. decidir sobre o desligamento e eventual perda de créditos de estagiário, após solicitação escrita do Professor Supervisor da área respectiva; XXI. encaminhar à Coordenação do Curso proposta de desligamento de Professor integrante do Núcleo de Prática Jurídica. Parágrafo único. O Coordenador Geral será substituído, em seus impedimentos, por Professor Supervisor integrante do NPJ designado pela Coordenação do Curso. Art. 21. A Secretaria se destina a viabilizar a rotina administrativa do Núcleo de Prática Jurídica, tendo entre outras, as seguintes atribuições: I atender os alunos, professores e demais funcionários com urbanidade, esclarecer dúvidas e dar orientações administrativas no âmbito de sua competência; II manter arquivos de toda a correspondência recebida e expedida, de toda a documentação e legislação referente ao Estágio, bem como de toda a documentação dos estagiários; III expedir todas as Declarações e Certidões pertinentes ao Estágio, respeitadas as competências específicas dos órgãos superiores; IV autuar os Expedientes Administrativos, bem como encaminhá-los ao Coordenador Geral, para deliberações; V auxiliar os Professores Supervisores de Estágio no bom desempenho de suas funções profissionais;

10 VI solicitar dos Professores Supervisores de Estágio, ao término de cada aula, a entrega das listas de frequência e indicação do exercício aplicado, mediante protocolo em livro próprio; VII receber os originais manuscritos dos exercícios jurídicos aplicados pelos Professores Supervisores de Estágio, mediante recibo, passado na relação de exercícios entregue ao aluno no início de cada período letivo; VIII distribuir aos Professores Supervisores, para correção, as peças simuladas entregues pelos alunos integrantes do Núcleo; IX entregar e receber, mediante livro de Protocolo próprio, os envelopes contendo as peças para correção; X manter arquivados, e em ordem, todos os documentos de interesse do Núcleo, inclusive os Convênios de Estágio real firmados pela Mantenedora com Instituições Públicas ou Privadas, e os termos de Compromisso de Estágio celebrados entre os alunos integrantes do Núcleo e outras Instituições Conveniadas; XI contatar os Professores Supervisores, na hipótese destes não comparecerem perante a Secretaria para o recebimento dos lotes de peças para correção. Art. 22. Os Professores Supervisores de Estágio ministrarão aulas nas disciplinas de Estágio Supervisionado constantes do Currículo Pleno do Curso e compete-lhes: I estabelecer, no início de cada semestre, o Conteúdo Programático de sua disciplina, que versará sobre a aplicação de exercícios práticos da respectiva área de conhecimento jurídico, e incluirá o estudo dirigido do Estatuto da Advocacia e do Código de Ética e Disciplina. II ministrar suas aulas e dar ênfase aos aspectos práticos da disciplina, tais como: as providências anteriores à elaboração de cada peça forense, a postura ética do profissional perante o caso concreto, metodologia de elaboração de cada peça, requisitos legais da peça, documentos que poderão instruir a Petição, procedimento prático para a distribuição de iniciais e síntese dos processos aplicados e resolução de questões dissertativas, sob a forma de casos simulados.

11 III utilizar, sempre que possível, o período da primeira aula para o atendimento do inciso anterior e destinar a segunda aula para orientação e elaboração das peças, por parte dos alunos, ainda, em sala de aula. IV entregar as listas de frequência de suas aulas à Secretaria do Núcleo e solicitar o competente protocolo; V orientar, supervisionar e avaliar as visitas e atividades simuladas e reais das equipes de estagiários sob sua responsabilidade; VI -apresentar ao Coordenador Geral do NPJ, para análise, propostas de alterações da pauta de visitas e atividades simuladas constantes dos Planos de Ensino das disciplinas de Estágio Supervisionado; VII- corrigir, pessoalmente, as peças forenses que lhes forem entregues pela Secretaria do Núcleo, observado o prazo de uma semana para devolução do lote corrigido; VIII dirigir-se à Secretaria do Núcleo, semanalmente, para o recebimento de novos lotes de peças para correção e entrega do que já foi avaliado; IX receber os lotes mediante a aposição de sua assinatura em livro de Protocolo próprio; X atribuir, se for o caso, o Crédito à peça corrigida, conforme a tabela de créditos e rubricar a peça do aluno; 1º O Professor Supervisor não atribuirá o Crédito, quando a peça deixar de atender aos requisitos da Avaliação, segundo orientação transmitida por este em aula. 2º A correção de peças forenses decorrente do Estágio simulado será considerada atividade docente para todos os fins. 3º Em caso de acúmulo de peças para correção, o Professor Supervisor deverá entregá-las na Secretaria do Núcleo de Prática Jurídica, devidamente corrigidas, até

12 a penúltima semana do semestre letivo, quando o acúmulo decorrer das atividades do respectivo semestre, sob pena de ser desligado da função. IV DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 23. O Escritório Experimental, órgão integrante do Núcleo de Prática Jurídica, será regido por Regulamento próprio, obedecidas às regras estabelecidas no presente instrumento. Art.24 Este Regulamento entrará em vigor na data de sua publicação, com a anuência da Direção Geral e Coordenação de Curso. Art. 25 Os casos omissos serão decididos pelo Coordenador Geral do NPJ em conjunto com o Coordenador do Curso e Direção Geral. Guarujá, 19 de agosto de COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DA UNISANTOS

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DA UNISANTOS REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DA UNISANTOS Título I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Capítulo I Dos Fundamentos do Núcleo de Prática Jurídica Art. 1º Este Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA Jundiaí/SP REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º. O estágio de prática jurídica supervisionado

Leia mais

RESOLVE: Profª. MARIA CERES RODRIGUES MURAD Diretora Acadêmica

RESOLVE: Profª. MARIA CERES RODRIGUES MURAD Diretora Acadêmica RESOLUÇÃO Nº 5, DE 16 DE JULHO DE 2014 REGIMENTO DE PRÁTICA JURÍDICA Dispõe sobre a Prática Jurídica no âmbito da UNDB. O CONSELHO TÉCNICO- ADMINISTRATIVO, no uso das competências que lhe confere o art.

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Regimento Interno do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito da Faculdade do Norte Pioneiro CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º O Núcleo de Prática

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA I DOS PRINCÍPIOS GERAIS E DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ)

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA I DOS PRINCÍPIOS GERAIS E DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) UNIVERSIDADE IGUAÇU CURSO DE DIREITO CAMPUS NOVA IGUAÇU REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA I DOS PRINCÍPIOS GERAIS E DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) Art. 1º. O NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA do

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1º. O Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito da Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre, tem por finalidade promover e coordenar

Leia mais

PORTARIA 2/2015 REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPITULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS

PORTARIA 2/2015 REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPITULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS PORTARIA 2/2015 O Prof. Ms. Márcio Franklin Nogueira, Coordenador do Curso de Direito, tendo em conta mudança na sistemática de agendamento e cômputo de horas das atividades de prática jurídica, agora

Leia mais

NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA EVANDRO LINS E SILVA

NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA EVANDRO LINS E SILVA NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA EVANDRO LINS E SILVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS /IBMEC REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA EVANDRO LINS E SILVA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO - ACE FACULDADE DE DIREITO DE JOINVILLE. Regulamento do Núcleo de Prática Jurídica - NPJ

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO - ACE FACULDADE DE DIREITO DE JOINVILLE. Regulamento do Núcleo de Prática Jurídica - NPJ ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO - ACE FACULDADE DE DIREITO DE JOINVILLE Regulamento do Núcleo de Prática Jurídica - NPJ Resolução n. º02/2007. Dispõe sobre as atividades relacionadas ao Estágio Supervisionado,

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA - NPJ

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA - NPJ REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA - NPJ A Direção Geral da Faculdade ESUP, torna público o presente Regulamento, que tem como finalidade, normatizar a estrutura e funcionamento do Núcleo de Prática

Leia mais

Título I. Dos Princípios Gerais

Título I. Dos Princípios Gerais CORDENADORIA DO NPJ Criado pela Resolução 01/99 Colegiado Superior REGULAMENTO Dispõe sobre o funcionamento da Coordenadoria do Núcleo de Prática Jurídica e seus órgãos no Curso de Graduação em Direito.

Leia mais

Regulamento do Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da Faculdade Arthur Thomas REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) DA FACULDADE ARTHUR THOMAS

Regulamento do Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da Faculdade Arthur Thomas REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) DA FACULDADE ARTHUR THOMAS REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º. O presente Regulamento rege as atividades do NPJ e o Estágio Supervisionado de Prática

Leia mais

UNESC Faculdades Integradas de Cacoal E-Mail: unesc@unescnet.br - Internet: www.unescnet.br

UNESC Faculdades Integradas de Cacoal E-Mail: unesc@unescnet.br - Internet: www.unescnet.br UNESC Faculdades Integradas de Cacoal E-Mail: unesc@unescnet.br - Internet: www.unescnet.br REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) Cacoal RO. CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1º. O Núcleo de Prática

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ)

REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) Em cumprimento às exigências da Resolução CNE/CES nº 9, de 29 de setembro de 2004 (do Conselho Nacional de Educação Câmara de Educação Superior) e ao Projeto

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA RIO DE JANEIRO 2012 I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º - Este Regulamento rege as atividades de Estágio Supervisionado do Curso de Graduação em Direito. Art. 2º -

Leia mais

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º Art. 2º Art. 3º Art. 4º Estágio Supervisionado em Administração (ESA), é a disciplina

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES FAR

REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES FAR ` REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES FAR Rio Verde, Goiás 2010/2 Regimento do Núcleo de Prática Jurídica da FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES - FAR A Administração Geral da

Leia mais

Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado de Prática Jurídica e do Núcleo de Prática Jurídica

Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado de Prática Jurídica e do Núcleo de Prática Jurídica Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado de Prática Jurídica e do Núcleo de Prática Jurídica TÍTULO I DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DE PRÁTICA JURÍDICA CAPÍTULO I - DOS PRINCÍPIOS Art. 1º.

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROFESSOR ALBERTO DEODATO TÍTULO I

REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROFESSOR ALBERTO DEODATO TÍTULO I REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROFESSOR ALBERTO DEODATO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Núcleo de Prática Jurídica

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ)

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) CAPÍTULO I DO OBJETO, ENGENHARIA E FINALIDADE Art. 1º. O presente regulamento tem como objeto o Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) do Curso de Direito da Faculdade

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

NORMAS REGULAMENTARES DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO NORMAS REGULAMENTARES DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA O Conselho Diretor da Faculdade de Direito (UFG), no uso de suas atribuições

Leia mais

UNICERP CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA PRÁTICA REAL 2014_2 9º PERÍODO. Acadêmico(a):

UNICERP CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA PRÁTICA REAL 2014_2 9º PERÍODO. Acadêmico(a): 2014 UNICERP CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA ESTÁGIO SUPERVISIONADO IV PRÁTICA REAL 2014_2 9º PERÍODO Acadêmico(a): Número de matrícula: Turno: Carteira de Identidade: CPF: Endereço: Telefone:

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE CASTANHAL TÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE CASTANHAL TÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE CASTANHAL TÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º. Este Regulamento dispõe sobre o Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 007/2008

RESOLUÇÃO N. 007/2008 RESOLUÇÃO N. 007/2008 O Colegiado de Cursos da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade FUMEC, no uso de suas atribuições e considerando a necessidade de normatizar as atividades relacionadas ao Estágio

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS APLICADAS DO ARAGUAIA - FACISA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS APLICADAS DO ARAGUAIA - FACISA REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS APLICADAS DO ARAGUAIA - FACISA I - DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º Este Regulamento estabelece

Leia mais

UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA UNICRUZ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE DIREITO

UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA UNICRUZ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE DIREITO UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA UNICRUZ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE DIREITO Capítulo I Dos objetivos Art. 1º. Este Regulamento tem

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO NPJ E ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO NPJ E ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO NPJ E ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º Este Regulamento rege as atividades

Leia mais

I - Dos Princípios Gerais e do Núcleo de Prática Jurídica

I - Dos Princípios Gerais e do Núcleo de Prática Jurídica UNIVERSIDADE IGUAÇU CURSO DE DIREITO CAMPUS ITAPERUNA Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado - UNIG Institui as normas atinentes ao Núcleo de Prática Jurídica da Universidade Iguaçu - UNIG -

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE INTEGRADA BRASIL AMAZÔNIA FIBRA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE INTEGRADA BRASIL AMAZÔNIA FIBRA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE INTEGRADA BRASIL AMAZÔNIA FIBRA Regula o funcionamento do Núcleo de Prática Jurídica NPJ do curso de Direito Bacharelado da Fibra. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E JUDICIÁRIA DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO TÍTULO I DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E JUDICIÁRIA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E JUDICIÁRIA DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO TÍTULO I DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E JUDICIÁRIA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E JUDICIÁRIA DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO TÍTULO I DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E JUDICIÁRIA Art. 1º - O Núcleo de Prática Jurídica e Judiciária do Curso de Direito

Leia mais

MANUAL DO ESTAGIÁRIO DO NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - 2012

MANUAL DO ESTAGIÁRIO DO NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - 2012 MANUAL DO ESTAGIÁRIO DO NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - 2012 Apresentação Sobre as diretrizes da Resolução nº 9, de 29 de

Leia mais

Regimento Interno do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito da Faculdade São Lucas

Regimento Interno do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito da Faculdade São Lucas Regimento Interno do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito da Faculdade São Lucas 1 Art. 1º O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da Faculdade São Lucas será regido pelos princípios da: I Ética profissional;

Leia mais

Centro Universitário da Fundação Educacional Guaxupé REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO

Centro Universitário da Fundação Educacional Guaxupé REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO Centro Universitário da Fundação Educacional Guaxupé REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO REITOR Prof. Antonio Roberto Ezaú dos Santos PRÓ-REITOR ACADÊMICO Prof.

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

FACULDADE DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CAPÍTULO I DA FINALIDADE ART. 1º - O Núcleo de Prática Jurídica, subordinado à Faculdade de Direito

Leia mais

MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA 1. APRESENTAÇÃO O manual contém informações a respeito da estrutura e do funcionamento do Núcleo de Prática Jurídica, do Curso de Direito da FAPE - Faculdade de Presidente

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DE ÁGUAS ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº. 07, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2011.

AGÊNCIA REGULADORA DE ÁGUAS ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº. 07, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2011. AGÊNCIA REGULADORA DE ÁGUAS ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº. 07, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2011. Aprova o Regulamento do Estágio de Estudantes junto à Agência Reguladora de Águas,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ)

REGULAMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) REGULAMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) PORTO VELHO (RO) 2012 Página 1 de 18 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO 1 DA NORMATIZAÇÃO Art. 1º. O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) é o órgão

Leia mais

ANEXO II DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO

ANEXO II DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO ANEXO II NORMAS ESPECÍFICAS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO E ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - MODALIDADE BACHARELADO DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO Art.

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA

MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA O Curso de Graduação em Direito da Faculdade do Sudeste Goiano (FASUG) é oferecido em conformidade com as Diretrizes do Ministério da Educação (MEC), com observância

Leia mais

MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MNPJ

MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MNPJ 1 MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MNPJ INTRODUÇÃO Destina-se o Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) a organizar, coordenar e supervisionar o estágio obrigatório para os quatro últimos semestres do curso,

Leia mais

REGULALMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE

REGULALMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE 1 REGULALMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE CAPÍTULO I DA FINALIDADE Artigo 1º O Núcleo de Prática Jurídica é órgão destinado a coordenar, executar

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DE VITÓRIA FDV

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DE VITÓRIA FDV REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DE VITÓRIA FDV REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA TÍTULO I Dos Princípios gerais Art. 1. Este regimento Interno disciplina

Leia mais

REGULAMENTO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO...4 SEÇÃO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS...4 SEÇÃO III DA COMPOSIÇÃO...4 SEÇÃO IV DA ESTRUTURA...4 CAPÍTULO II DAS COMPETÊNCIAS...5 SEÇÃO I DA

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CURSO DE JORNALISMO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CURSO DE JORNALISMO Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado para o Curso de Bacharelado em Jornalismo da Universidade Federal do Amapá Normatiza a organização e funcionamento do Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado para o Curso de Bacharelado em Jornalismo da Universidade Federal do Amapá

Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado para o Curso de Bacharelado em Jornalismo da Universidade Federal do Amapá Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado para o Curso de Bacharelado em Jornalismo da Universidade Federal do Amapá Normatiza a organização e funcionamento do Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014. O PRESIDENTE DO CONSELHO DE CÂMPUS DO CÂMPUS DO PANTANAL, da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, e Considerando

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CAPÍTULO I DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Aprovado pela Resolução Consuni nº 28/06 de 12/07/06. Art. 1º O presente regulamento disciplina as atividades do Núcleo de Prática

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP CAPÍTULO I DOS FUNDAMENTOS LEGAIS Artigo 1º- O presente regulamento de estágios do Centro Universitário do Norte Paulista

Leia mais

REGULAMENTO OPERACIONAL DA DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO

REGULAMENTO OPERACIONAL DA DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO 1 REGULAMENTO OPERACIONAL DA DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO Art.1º A Diretoria de Ensino de Graduação (DEG) é órgão da Pró-Reitoria Acadêmica, do Centro Universitário de Maringá.

Leia mais

ESCOLA DE ENFERMAGEM REGIMENTO

ESCOLA DE ENFERMAGEM REGIMENTO ESCOLA DE ENFERMAGEM REGIMENTO Organização Administrativa e Técnica TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E TÉCNICA CAPÍTULO I DA ESTRUTURA FUNCIONAL Art. 7º A organização administrativa e técnica da

Leia mais

RE.NPJ.001.11.00 REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA. Responsável Etapas Autorização Nome Cargo Assinatura MEMBRO DO CONSUPE MEMBRO DO CONSUPE

RE.NPJ.001.11.00 REGIMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA. Responsável Etapas Autorização Nome Cargo Assinatura MEMBRO DO CONSUPE MEMBRO DO CONSUPE - CÍNZIA BARRETO DO Responsável Etapas Autorização Nome Cargo Assinatura Proposição CÍNZIA BARRETO COORDENADORA DO Análise Crítica DRAUZ FILHO EDINALDO NEVES GABRIELLE GARCIA MARIA EUNICE BORJA MIDIAN

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA. Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS

ANEXO I REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA. Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS ANEXO I REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Este regulamento é próprio do Núcleo de Prática Jurídica do Centro Universitário Dinâmica das Cataratas - UDC, para os estagiários e será regido por essas

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 44/15, de 09/12/2015. CAPÍTULO I AS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

REGIMENTO DO ESTÁGIO PROFISSIONAL DE ADVOCACIA FACULDADE DAS AMÉRICAS

REGIMENTO DO ESTÁGIO PROFISSIONAL DE ADVOCACIA FACULDADE DAS AMÉRICAS REGIMENTO DO ESTÁGIO PROFISSIONAL DE ADVOCACIA FACULDADE DAS AMÉRICAS 1. DA DEFINIÇÃO DO ESTÁGIO PROFISSIONAL DE ADVOCACIA E SUAS FINALIDADES Artigo 1º - O Estágio Profissional de Advocacia, previsto nos

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA Art. 1º - O Estágio Supervisionado obrigatório tem por finalidade ministrar a prática

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 200 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 200 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 200 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO DE CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO DE CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO SUMÁRIO TÍTULO I 3 DA PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU E SEUS OBJETIVOS 3 TÍTULO II 5 DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA 5 CAPÍTULO I 5 DA ESTRUTURA 5 CAPÍTULO II 6 DA COORDENAÇÃO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU 6 CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 Este regulamento fixa as normas para o estágio do Curso de Graduação

Leia mais

REDE METODISTA DE EDUCAÇÃO DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REDE METODISTA DE EDUCAÇÃO DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REDE METODISTA DE EDUCAÇÃO DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA PORTO ALEGRE 2014 SUMÁRIO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS... 2 CAPÍTULO II DAS DISCIPLINAS

Leia mais

01. APRESENTAÇÃO 02. FUNCIONAMENTO. MANHÃ de 9 às 12h. NOITE de 18 às 20h

01. APRESENTAÇÃO 02. FUNCIONAMENTO. MANHÃ de 9 às 12h. NOITE de 18 às 20h NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Manual do Estagiário ESCRITÓRIO MODELO DE ADVOCACIA GRATUITA 01. APRESENTAÇÃO O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) é constituído pelo Escritório Modelo de Advocacia Gratuita EMAG

Leia mais

RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais,

RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE Aprova Normas Específicas do Estágio Curricular do

Leia mais

ANEXO REGIMENTO INTERNO DO CURSO

ANEXO REGIMENTO INTERNO DO CURSO ANEXO REGIMENTO INTERNO DO CURSO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA CURSO DE MESTRADO EM PSICOLOGIA REGIMENTO INTERNO DO CURSO CAPÍTULO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Alterada pela

Leia mais

RESOLUÇÃO DO COLEGIADO DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGUE

RESOLUÇÃO DO COLEGIADO DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGUE UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÀO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGUE Bacharelado RESOLUÇÃO DO COLEGIADO DO CURSO DE SECRETARIADO

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Superior Norte - RS/UFSM Departamento de Enfermagem

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Superior Norte - RS/UFSM Departamento de Enfermagem Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Superior Norte - RS/UFSM Departamento de Enfermagem REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE ENFERMAGEM UFSM/CESNORS TÍTULO I: DO REGIME

Leia mais

Manual de Instruções do Núcleo de Prática Jurídica da Faculdade das Américas NPJ/FAM

Manual de Instruções do Núcleo de Prática Jurídica da Faculdade das Américas NPJ/FAM Manual de Instruções do Núcleo de Prática Jurídica da Faculdade das Américas NPJ/FAM 1. O Estágio Profissional O Estágio Profissional de Advocacia é semelhante ao estágio em um escritório de Advocacia

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Dispõe sobre normas para realização do estágio de prática jurídica, componente curricular obrigatório dos Cursos de Direito. Do Núcleo de Prática Jurídica Art.

Leia mais

Sociedade Educacional UNIFAS Mantenedora. Faculdade de Sinop FASIP Mantida. DIREITO Curso

Sociedade Educacional UNIFAS Mantenedora. Faculdade de Sinop FASIP Mantida. DIREITO Curso Sociedade Educacional UNIFAS Mantenedora Faculdade de Sinop FASIP Mantida DIREITO Curso ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ REGULAMENTO Sinop - MT ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016.

RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016. RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº 43/2016

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relacionadas ao Estágio Curricular Supervisionado do da

Leia mais

FACULDADE INTERNACIONAL DA PARAÍBA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO

FACULDADE INTERNACIONAL DA PARAÍBA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO FACULDADE INTERNACIONAL DA PARAÍBA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO Faculdade Internacional da Paraíba Rua Monsenhor Walfredo Leal nº 512, Tambiá

Leia mais

Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado

Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado INTRODUÇÃO O Manual de Estágio Supervisionado tem como objetivo orientar o aluno do Curso de Direito da Universidade de Santo Amaro sobre a Prática do Estágio

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS REGIMENTO INTERNO Aprovado na reunião do Conselho de Centro do dia 15.03.2007. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº. 124, DE 27 DE ABRIL DE 2009 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

MANUAL DO ESTAGIÁRIO CURSO DE DIREITO, BACHARELADO

MANUAL DO ESTAGIÁRIO CURSO DE DIREITO, BACHARELADO 1 MANUAL DO ESTAGIÁRIO, BACHARELADO 2 APRESENTAÇÃO O aprendizado do Direito não se restringe à compreensão dos textos legais e doutrinários: a prática efetiva da advocacia é uma dimensão fundamental do

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TURISMO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TURISMO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I - OBJETIVOS Art. 1º. O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades de Estágio Supervisionado desenvolvidas no da

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA JURÍDICA Em cumprimento ao disposto no art. 10 da Portaria de nº 1886 de 30 de dezembro de 1994, do Ministério da Educação, combinado

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO (lato sensu) CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS DOS CURSOS

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO (lato sensu) CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS DOS CURSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA R E I T O R I A Rua Esmeralda, 430-97110-060 Faixa Nova Camobi Santa

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE BIOMEDICINA - BACHARELADO. Ji-Paraná Rondônia Junho, 2014.

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE BIOMEDICINA - BACHARELADO. Ji-Paraná Rondônia Junho, 2014. REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE BIOMEDICINA - BACHARELADO Ji-Paraná Rondônia Junho, 2014. REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EM BIOMEDICINA - BACHARELADO TÍTULO I APRESENTAÇÃO A programação

Leia mais

ÍNDICE CAPÍTULO I...01 CAPÍTULO II...01 CAPÍTULO III...02 CAPÍTULO IV...05 CAPÍTULO V...06 CAPÍTULO VI...06 CAPÍTULO VII...07 CAPÍTULO VIII...

ÍNDICE CAPÍTULO I...01 CAPÍTULO II...01 CAPÍTULO III...02 CAPÍTULO IV...05 CAPÍTULO V...06 CAPÍTULO VI...06 CAPÍTULO VII...07 CAPÍTULO VIII... ÍNDICE CAPÍTULO I...01 DAS FINALIDADES...01 CAPÍTULO II...01 DOS OBJETIVOS...01 CAPÍTULO III...02 DO PROCESSO DE ABERTURA DE CURSOS...02 DO ENCAMINHAMENTO...02 DA ANÁLISE E DA APROVAÇÃO PRELIMINAR...03

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO N o 24/2012, DO CONSELHO DE GRADUAÇÃO Aprova as Normas Gerais de Estágio de Graduação da Universidade Federal de Uberlândia, e dá outras providências. O CONSELHO DE GRADUAÇÃO DA, no uso das competências

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE ARTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO PPGAU NÍVEL MESTRADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE ARTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO PPGAU NÍVEL MESTRADO REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO - TITULO I DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Art. 1 - O Mestrado em Arquitetura e Urbanismo da UFES compreende o conjunto de atividades de ensino,

Leia mais

Faculdade de Educação e Meio Ambiente FAEMA Instituto Superior de Educação ISE

Faculdade de Educação e Meio Ambiente FAEMA Instituto Superior de Educação ISE REGIMENTO INTERNO DA CLINICA-ESCOLA DE PSICOLOGIA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E MEIO AMBIENTE - Capítulo I Caracterização do Serviço Clínica-Escola de Psicologia Art. 1º - O SEPsi - Serviço Escola de Psicologia

Leia mais

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO ESTÁGIO REGULAMENTO Recife/PE 2010 2 CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS DO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1.º O presente regulamento visa cumprir a Política de estágios da Escola Superior de Marketing-ESM

Leia mais

Cria a Procuradoria Geral do Estado e dá outras providências

Cria a Procuradoria Geral do Estado e dá outras providências LEI DELEGADA Nº 39 DE 28 DE NOVEBRO DE 1969 D.O Nº 236 DE 15 DE DEZEMBRO DE 1969 Cria a Procuradoria Geral do Estado e dá outras providências O Governador do Estado do Maranhão, no uso de suas atribuições

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 03 DE 28 DE JANEIRO DE 2016

RESOLUÇÃO nº 03 DE 28 DE JANEIRO DE 2016 Resolução nº 03/2016 Pág. 1 de 06 RESOLUÇÃO nº 03 DE 28 DE JANEIRO DE 2016 Aprova Regulamento do Colegiado do Curso de Engenharia de Controle e Automação/CEng. A Presidente do Conselho do Ensino, da Pesquisa

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Campus Avançado de Varginha Av. Celina Ferreira Ottoni, 4.000 Padre Vítor - CEP 37048-395 Varginha/MG Fone: (35) 3219 8720 sccvga@unifal-mg.edu.br

Leia mais

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 74/2007 Aprova o Estatuto da Escola de Formação e Aperfeiçoamento da Magistratura da 18ª Região da Justiça do Trabalho

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 74/2007 Aprova o Estatuto da Escola de Formação e Aperfeiçoamento da Magistratura da 18ª Região da Justiça do Trabalho RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 74/2007 Aprova o Estatuto da Escola de Formação e Aperfeiçoamento da Magistratura da 18ª Região da Justiça do Trabalho EMAT-18. CERTIFICO E DOU FÉ que o Pleno do Egrégio Tribunal

Leia mais

NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE CATHEDRAL ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICO FORENSE SUPERVISIONADO I E II EDITAL N 2015.1 NPJ, 30 DE JANEIRO DE 2015.

NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE CATHEDRAL ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICO FORENSE SUPERVISIONADO I E II EDITAL N 2015.1 NPJ, 30 DE JANEIRO DE 2015. NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE CATHEDRAL ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICO FORENSE SUPERVISIONADO I E II EDITAL N 2015.1 NPJ, 30 DE JANEIRO DE 2015. A Coordenação do Curso de Direito e a Coordenação do

Leia mais

REGULAMENTO DA PRÁTICA JURÍDICA. Estabelece normas gerais atinentes à Prática Jurídica.

REGULAMENTO DA PRÁTICA JURÍDICA. Estabelece normas gerais atinentes à Prática Jurídica. REGULAMENTO DA PRÁTICA JURÍDICA Estabelece normas gerais atinentes à Prática Jurídica. A Coordenação de Prática Jurídica, no exercício de suas atribuições, regulamenta as Disciplinas de Prática Jurídica.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Turismo da Universidade Estadual do Centro- Oeste, UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS

REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E DAS FINALIDADES Art. 1º. A pós-graduação do Instituto

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés REGULAMENTO DO NUCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE AIMORÉS Este Regulamento se aplica ao curso de Direito da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés TÍTULO I DOS

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO Diretora: - Profª Mayra Santos Cabral

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO Diretora: - Profª Mayra Santos Cabral FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO Diretora: - Profª Mayra Santos Cabral Coordenadores de estágios: - Prof. Marcos

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO CULTURAL CAPÍTULO IV - DA ORGANIZAÇÃO, PLANEJAMENTO E CONTROLE

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO CULTURAL CAPÍTULO IV - DA ORGANIZAÇÃO, PLANEJAMENTO E CONTROLE REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO CULTURAL CAPÍTULO I - DO CONCEITO, FINALIDADES E OBJETIVOS CAPÍTULO II - DAS ÁREAS, CAMPOS E ATIVIDADES CAPÍTULO III - DAS ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CAPÍTULO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA. Título I. Das Disposições Gerais. Capítulo I

REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA. Título I. Das Disposições Gerais. Capítulo I 1 REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA Título I Das Disposições Gerais Capítulo I Dos Objetivos e da Estruturação Geral do Serviço de Psicologia Art. 1º - O Serviço de Psicologia é parte

Leia mais

REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO

REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO Res. CONSUN nº 49/03, 10/12/03 Art. 1 o O presente documento objetiva fornecer as orientações

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CUNI Nº 008, DE 6 DE MARÇO DE 2012. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS, no uso de suas atribuições

Leia mais

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 Publicado no DOE(Pa) de 02.04.13. Institui o Programa de Parcerias Público-Privadas PPP/PA e regulamenta o Conselho Gestor de Parcerias Público- Privadas do Estado

Leia mais