Escola Secundária com 3º Ciclo de Manuel da Fonseca

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Escola Secundária com 3º Ciclo de Manuel da Fonseca"

Transcrição

1 Escola Secundária com 3º Ciclo de Manuel da Fonseca Exame a Nível de Escola Ao abrigo do Decreto-Lei n.º 357/2007, de 29 de Outubro Prova Escrita Aplicações Informáticas B 11º Ano Curso Científico-Humanistícos Decreto Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Critérios de Correcção CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE CLASSIFICAÇÃO GRUPO I pontos pontos pontos pontos pontos pontos pontos 50 pontos Página 1 de 5

2 GRUPO II pontos pontos pontos pontos pontos pontos pontos 50 pontos GRUPO III pontos - As cores geradas num monitor de vídeo de um computador são obtidas por um processo aditivo de três cores primárias, vermelho, verde e azul; - Diz-se aditivo porque um ecrã tem de recriar luz a partir do nada, adicionando a luz necessária. Tem como base o vazio pontos - Tonalidade; - Saturação; - Valor pontos - Para mínimo: ; - Para máximo: FFFFFF. Página 2 de 5

3 pontos Refere o formato de imagem: - BMP pontos - O formato de imagem em PDF é utilizado para leitura; - Quando existe a necessidade de envio para outro computador através de uma rede pontos Refere o formato de imagem: - PNG (Portable Network Graphics) pontos - Associação de píxies aos vectores; - Quando é pretendida uma imagem com alta taxa de resolução; - É ideal para situações onde os detalhes são desnecessários; pontos - É uma linguagem de escrita que inclui textos também tal como imagens vectoriais; - É composto por gráficos estruturados e imagens de bitmap; - É usado em alguns programas de gráficos como o Illustrator ou o FreeHand. - Não permite compressão e os ficheiros são normalmente grandes pontos - O formato de imagem CDR (CorelDRAW) é um formato vectorial. Página 3 de 5

4 pontos Refere as seguintes diferenças: Vectorial: - Associação de píxies aos vectores; - Quando é pretendida uma imagem com alta taxa de resolução; - É ideal para situações onde os detalhes são desncessários; - Quando aumentadas de tamanha, as imagens mantêm a qualidade. Bitmapped: - Representado por modelos de espaços de cor; - É caracterizado pela largura e altura em píxeis, e pelo número de bits por pixel; - Quando aumentadas de tamanho, as imagens deste tipo de gráficos perdem qualidade; pontos Refere os sistemas de captura de imagem: - Scanner; - Máquina fotográfica digital; pontos - Compressão é o processo de perda ou reestruturação de informação para diminuir a dimensão de um ficheiro; - O objectivo é reduzir a quantidade de espaço ocupado (quantidade de dados) e manter a qualidade da imagem. Para isso tira-se partido das limitações da visão humana pontos - Usa-se o formato WMF (Windows Meta File) para guardar imagens vectoriais ou imagens em halftone ; - O formato Windows Metafile é específico do Windows; - As imagens de clipart do Office são normalmente ficheiros WMF. Página 4 de 5

5 pontos - A tabela ASCII tem um valor limitado de possíveis caracteres; - A tabela ASCII tem grandes fragilidades quando mudamos de linguagem existindo a necessidade de mudar de tabela; pontos Refere dois tipos de codec dos seguintes: - MPEG; - DivX; - OGG; pontos - Streaming é uma tecnologia de compressão de dados que permite transmitir conteúdo multimédia sobre uma rede de dados. - O utilizador pode ter acesso simultâneo ao conteúdo desejado conforme o mesmo vai sendo descarregado da origem, desta forma não é preciso esperar a conclusão do processo de download termine visualizar um conteúdo multimédia. 100 pontos 200 pontos Página 5 de 5

Utilização do Sistema Multimédia. 2. Formatos de ficheiros 2.1. Compressão 2.2. Formatos mais comuns 2.3 Captura de imagens. 2. Formatos de ficheiros

Utilização do Sistema Multimédia. 2. Formatos de ficheiros 2.1. Compressão 2.2. Formatos mais comuns 2.3 Captura de imagens. 2. Formatos de ficheiros Utilização do Sistema Multimédia 2.1. Compressão 2.2. Formatos mais comuns 2.3 Captura de imagens 2.1. Compressão Formatos com e sem compressão Técnicas de compressão (reduzem tamanho) de 2 tipos: Compressão

Leia mais

Imagem digital. Unidade 3

Imagem digital. Unidade 3 Imagem digital Unidade 3 Objectivos Reconhecer o potencial comunicativo/ expressivo das imagens; Reconhecer as potencialidades narrativas de uma imagem; A criação de sentido nas associações de imagens

Leia mais

Escola Secundária da Trofa Aplicações Informáticas A 11º Ano Curso Tecnológico de Informática T E S T E T I P O

Escola Secundária da Trofa Aplicações Informáticas A 11º Ano Curso Tecnológico de Informática T E S T E T I P O Grupo I (Utilização de Sistemas Multimédia) 1. Indique os atributos elementares das imagens 2. Complete as seguintes afirmações de forma a torná-las verdadeiras: a. A resolução de uma imagem digital é

Leia mais

APLICATIVOS GRÁFICOS (AULA 4)

APLICATIVOS GRÁFICOS (AULA 4) Prof. Breno Leonardo G. de M. Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br APLICATIVOS GRÁFICOS (AULA 4) 1 Classificação da imagem Em relação à sua origem pode-se classificar uma imagem,

Leia mais

TEORIA DA COR E DA IMAGEM COM PHOTOSHOP

TEORIA DA COR E DA IMAGEM COM PHOTOSHOP TEORIA DA COR E DA IMAGEM COM PHOTOSHOP Docente: Bruno Duarte Fev 2010 O que é uma imagem digital? Uma imagem diz-se digital quando existe um ficheiro em computador que guarda a informação gráfica desta

Leia mais

Desenho e Apresentação de Imagens por Computador

Desenho e Apresentação de Imagens por Computador Desenho e Apresentação de Imagens por Computador Conteúdo s: Aspetos genéricos sobre o trabalho com imagens computacionais. Imagens computacionais e programas que criam ou manipulam esse tipo de imagens.

Leia mais

Visualização de um vídeo = movimento sequencial de um conjunto de imagens (fotogramas ou frames)

Visualização de um vídeo = movimento sequencial de um conjunto de imagens (fotogramas ou frames) 6.2. Compressão 6.3. Software Visualização de um vídeo = movimento sequencial de um conjunto de imagens (fotogramas ou frames) FRAME RATE = nº de frames por segundo (fps) Os valores mais utilizados pelas

Leia mais

Imagens - Formatos. GIF (Graphics Interchange Format) JPEG (ou JPG) (Joint Pictures Experts Graphis)

Imagens - Formatos. GIF (Graphics Interchange Format) JPEG (ou JPG) (Joint Pictures Experts Graphis) Imagens - Formatos GIF (Graphics Interchange Format) - Muito popular na web. - Permite ter um máximo de 256 cores. - Indicado para cartoons, logos, imagens com áreas transparentes e animações. JPEG (ou

Leia mais

7 Introdução ao uso do LibreOffice Impress

7 Introdução ao uso do LibreOffice Impress Introdução a Informática - 1º semestre AULA 04 Prof. André Moraes Objetivos desta aula: Criar apresentações básicas com uso do LibreOffice Impress; o Manipular a estrutura de tópicos para a digitação de

Leia mais

Guia de Estudo Criação de Apresentações Microsoft PowerPoint

Guia de Estudo Criação de Apresentações Microsoft PowerPoint Tecnologias da Informação e Comunicação Guia de Estudo Criação de Apresentações Microsoft PowerPoint Aspectos genéricos sobre o trabalho com imagens computacionais Imagens computacionais e programas que

Leia mais

ferramentas da imagem digital

ferramentas da imagem digital ferramentas da imagem digital illustrator X photoshop aplicativo ilustração vetorial aplicativo imagem digital 02. 16 imagem vetorial X imagem de rastreio imagem vetorial traduz a imagem recorrendo a instrumentos

Leia mais

1. Formatos de ficheiros de imagem (mapas de bits)

1. Formatos de ficheiros de imagem (mapas de bits) Geração e captura de imagem 1. Formatos de ficheiros de imagem (mapas de bits) 1.1. Formatos mais comuns Existe a necessidade muitas vezes de transferir uma imagem de um programa para outro, quando um

Leia mais

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.1. Imagem. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.1. Imagem. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Sistemas e Conteúdos Multimédia 4.1. Imagem Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Cores O que é a cor? Distribuição espectral do sinal de excitação. Função da reflectância e da iluminação

Leia mais

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Aplicações Informáticas B 12.º Ano de Escolaridade Prova 703/2.ª Fase 11 Páginas Duração da Prova: 120 minutos.

Leia mais

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5 A cor e o computador Introdução A formação da imagem num Computador depende de dois factores: do Hardware, componentes físicas que processam a imagem e nos permitem vê-la, e do Software, aplicações que

Leia mais

UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA.

UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA. UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA. Imagem digital é a representação de uma imagem bidimensional usando números binários codificados de modo a permitir seu armazenamento, transferência, impressão ou reprodução,

Leia mais

Lic. Engenharia Informática

Lic. Engenharia Informática Sistemas de Computação Lic. Engenharia Informática 1º ano 2014/15 Alberto Proença, Luís Paulo Santos André Pereira, Roberto Ribeiro AJProença, Sistemas de Computação, UMinho, 2014/15 1 AJProença, Sistemas

Leia mais

Visão Artificial Para a Indústria. Manual do Utilizador

Visão Artificial Para a Indústria. Manual do Utilizador Visão Artificial Para a Indústria Manual do Utilizador Luis Fonseca Carvalho de Matos ( luis.matos@ua.pt ) Julho de 2007 Índice de conteúdos 1. Apresentação......1 1.Conceito de Funcionamento......1 2.

Leia mais

Prof. Roni Márcio Fais Fundamentos da Computação Gráfica PRINCÍPIOS DO DESIGN GRÁFICO

Prof. Roni Márcio Fais Fundamentos da Computação Gráfica PRINCÍPIOS DO DESIGN GRÁFICO PRINCÍPIOS DO DESIGN GRÁFICO Dentre os princípios do design gráfico destacam-se: Proximidade: aproximação de elementos que possuem relação entre si; Alinhamento: organização de textos ou imagens de forma

Leia mais

Curso Especializado Design Gráfico

Curso Especializado Design Gráfico Curso Especializado Design Gráfico 87 horas Descrição: Este pacote de formação é composto pelos programas essenciais e indispensáveis a todos os Designers Gráficos que pretendam compreender os processos

Leia mais

Disciplina de Aplicações Informáticas B. Subunidade 2: Texto. Professor: Miguel Candeias Aluno: Francisco Cubal, nº11 12ºA

Disciplina de Aplicações Informáticas B. Subunidade 2: Texto. Professor: Miguel Candeias Aluno: Francisco Cubal, nº11 12ºA Disciplina de Aplicações Informáticas B Subunidade 2: Texto Professor: Miguel Candeias Aluno: Francisco Cubal, nº11 12ºA Ano lectivo 2010/2011 1. Formatação de Texto 1.1. Conjunto de Caracteres ASCII Unicode

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Scratch M a n

Leia mais

Formatos Imagem. Apontamentos CG + Edward Angel, Sec. 8.2. Instituto Superior Técnico Computação Gráfica 2009/2010

Formatos Imagem. Apontamentos CG + Edward Angel, Sec. 8.2. Instituto Superior Técnico Computação Gráfica 2009/2010 Formatos Imagem Apontamentos CG + Edward Angel, Sec. 8.2 Instituto Superior Técnico Computação Gráfica 2009/2010 1 Na última aula Ray-Tracing Ferramentas Utilizadas: POV-Ray 3.6 (modelling, texturing,

Leia mais

Pág 31. UC Introdução a Informática Docente: André Luiz Silva de Moraes 1º sem Redes de Computadores. 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress

Pág 31. UC Introdução a Informática Docente: André Luiz Silva de Moraes 1º sem Redes de Computadores. 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress O pacote BrOffice é um pacote de escritório muito similar ao já conhecido Microsoft Office e ao longo do tempo vem evoluindo e cada vez mais ampliando as possibilidades

Leia mais

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Aplicações Informáticas B 12.º Ano de Escolaridade Prova 703/1.ª Fase 10 Páginas Duração da Prova: 120 minutos.

Leia mais

WEB DESIGN ELEMENTOS GRÁFICOS

WEB DESIGN ELEMENTOS GRÁFICOS ELEMENTOS GRÁFICOS Parte 4 José Manuel Russo 2005 24 A Imagem Bitmap (Raster) As imagens digitais ou Bitmap (Raster image do inglês) são desenhadas por um conjunto de pontos quadrangulares Pixel alinhados

Leia mais

Sistemas Multimédia. Ano lectivo 2006-2007. Aula 9 Representações de dados para gráficos e imagens

Sistemas Multimédia. Ano lectivo 2006-2007. Aula 9 Representações de dados para gráficos e imagens Sistemas Multimédia Ano lectivo 2006-2007 Aula 9 Representações de dados para gráficos e imagens Sumário Gráficos e imagens bitmap Tipos de dados para gráficos e imagens Imagens de 1-bit Imagens de gray-level

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO 11.º/12.º Anos de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) PROVA 703/8 Págs. Duração da prova: 120 minutos 2007 2.ª FASE PROVA PRÁTICA DE APLICAÇÕES INFORMÁTICAS

Leia mais

Imagem digital 2. Resolução x dimensão da imagem

Imagem digital 2. Resolução x dimensão da imagem Uma imagem bitmapeada é formada por um conjunto de pixels. gerados no momento da digitalização da imagem (através do scanner ou câmera digital). PRODUÇÃO GRÁFICA 2 Imagem digital 2 Resolução x dimensão

Leia mais

1. Os caracteres (p.ex: a, A, 8,!, +, etc) são representados no computador através da codificação ASCII (American Standard Code for

1. Os caracteres (p.ex: a, A, 8,!, +, etc) são representados no computador através da codificação ASCII (American Standard Code for FICHA DE TRABALHO Nº 1 MÓDULO: EQUIPAMENTOS ACTIVOS DE REDES DATA: / 03 / 2010 FORMADOR: EDUARDO SEQUEIRA FICHA LABORATORIAL 1. Os caracteres (p.ex: a, A, 8,!, +, etc) são representados no computador através

Leia mais

19/11/2015. Um pouco de história antes... A FOTOGRAFIA. James Clerk Maxwell (1831 1879) Escócia (Reino Unido) físico, filósofo e matemático.

19/11/2015. Um pouco de história antes... A FOTOGRAFIA. James Clerk Maxwell (1831 1879) Escócia (Reino Unido) físico, filósofo e matemático. Prof. Reginaldo Brito Um pouco de história antes... A FOTOGRAFIA Joseph-Nicéphore Niepce * França, (1765-1833) James Clerk Maxwell (1831 1879) Escócia (Reino Unido) físico, filósofo e matemático. 1826,

Leia mais

GRÁFICOS VETORIAIS GRÁFICOS VETORIAIS MAPAS DE BITS (BITMAPS)

GRÁFICOS VETORIAIS GRÁFICOS VETORIAIS MAPAS DE BITS (BITMAPS) GRÁFICOS VETORIAIS GDI (GRAPHICS DEVICE INTERFACE) CONSISTE EM CENTENAS DE PROCEDIMENTOS PARA DESENHAR NA TELA; OS PROCEDIMENTOS GDI USAM GRÁFICOS VETORIAIS PARA COLOCAR FIGURAS GEOMÉTRICAS E TEXTOS NA

Leia mais

WordPress. Especificações técnicas para o envio de ficheiros anexos. Versão 1.0 31 de Outubro de 2008

WordPress. Especificações técnicas para o envio de ficheiros anexos. Versão 1.0 31 de Outubro de 2008 WordPress Especificações técnicas para o envio de ficheiros anexos 31 de Outubro de 2008 Calçada do Marquês de Abrantes 45, 3º Dto 1200-718 Lisboa - PORTUGAL Tel.: +351 21 3304220 fax: +351 21 3304219

Leia mais

Catálogo Nacional de Compras Públicas. Manual de Fornecedores

Catálogo Nacional de Compras Públicas. Manual de Fornecedores 10 de Julho de 2009 Índice 1. Introdução... 3 1.1. Objectivo... 3 2. Fornecedor... 4 2.1. AQs/CPAs... 4 2.2. Contratos... 4 2.3. Grupos AQ/CPA... 5 3. Carregamento e Actualização do Catálogo... 7 3.1.

Leia mais

Planificação Anual 2015/2016

Planificação Anual 2015/2016 Planificação Anual 015/01 CURSO: PROFISSIONAL TÉCNICO DE MULTIMÉDIA DISCIPLINA: TÉCNICAS DE MULTIMÉDIA (TM) ANO: 10.º TURMA: I 1º Período º Período 3º Período Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun 3ª

Leia mais

Câmera Digital. Autor: Darllene Negri Nicioli

Câmera Digital. Autor: Darllene Negri Nicioli Câmera Digital Autor: Darllene Negri Nicioli 2 OBJETIVO Têm como objetivo este trabalho mostrar o princípio de funcionamento geral de uma câmera digital até as vantagens e desvantagens do produto final,

Leia mais

Manual do ContentE CONTENTE. Editor de Conteúdos. Gilberto Pedrosa gfsp@ext.bn.pt Biblioteca Nacional Digital

Manual do ContentE CONTENTE. Editor de Conteúdos. Gilberto Pedrosa gfsp@ext.bn.pt Biblioteca Nacional Digital CONTENTE Editor de Conteúdos Gilberto Pedrosa gfsp@ext.bn.pt Biblioteca Nacional Digital 2 Índice 1. Pré-requisitos...4 2. Como criar uma nova obra?...5 3. Como associar um registo bibliográfico à obra?...7

Leia mais

O Software e Sistemas Operacionais. Prof. Bruno Guilhen

O Software e Sistemas Operacionais. Prof. Bruno Guilhen O Software e Sistemas Operacionais Prof. Bruno Guilhen Definições Básico Proprietário Software Aplicativo Livre Exemplos Software Básico: Sistemas Operacionais (Windows XP, Linux, Unix, OS/2). Software

Leia mais

REVISÃO DAS PUBLICAÇÕES

REVISÃO DAS PUBLICAÇÕES O arquivo index.htm. Código fonte. REVISÃO DAS PUBLICAÇÕES Erros que podem ocorrer: Verificar a barra ( / ) que fecha as marcações; Inverter os comandos FRAMESET E FRAME SRC; Espaço entre a marcação FRAME

Leia mais

FORMATOS DE ARQUIVOS FORMATOS DE ARQUIVOS NATIVOS FORMATOS DE ARQUIVOS GENÉRICOS. Produção Gráfica 2 A R Q U I V O S D I G I T A I S -

FORMATOS DE ARQUIVOS FORMATOS DE ARQUIVOS NATIVOS FORMATOS DE ARQUIVOS GENÉRICOS. Produção Gráfica 2 A R Q U I V O S D I G I T A I S - Produção Gráfica 2 FORMATOS DE ARQUIVOS A R Q U I V O S D I G I T A I S - FORMATOS DE ARQUIVOS PARA IMAGEM BITMAPEADAS Uma imagem bitmapeada, uma ilustração vetorial ou um texto são armazenados no computador

Leia mais

Trabalho realizado por: Francisco Cubal, nº11 12ºA

Trabalho realizado por: Francisco Cubal, nº11 12ºA Trabalho realizado por: Francisco Cubal, nº11 12ºA Professor: Miguel candeias Ano lectivo 2010/2011 Índice Bases sobre teoria da cor aplicada aos sistemas digitais Geração e Captura de Imagens Modelos

Leia mais

Representação de Informação -- Texto -- Representação de Informação. Representação de Caracteres

Representação de Informação -- Texto -- Representação de Informação. Representação de Caracteres Representação de Informação -- Texto -- Sistemas Informáticos I, 2004/2005 (c) Paulo Marques SLIDES 5 Representação de Informação Como é que se representa texto? Como é que se representam imagens? Como

Leia mais

Ladibug TM 2.0 Software de Imagem para o Apresentador Virtual Manual do Utilizador - Português Europeu

Ladibug TM 2.0 Software de Imagem para o Apresentador Virtual Manual do Utilizador - Português Europeu Ladibug TM 2.0 Software de Imagem para o Apresentador Virtual Manual do Utilizador - Português Europeu Índice 1. Introdução... 2 2. Requisitos do Sistema... 2 3. Instalar Ladibug... 3 4. Ligação ao Hardware...

Leia mais

Imagem digital - 1. A natureza da imagem fotográfica. A natureza da imagem fotográfica

Imagem digital - 1. A natureza da imagem fotográfica. A natureza da imagem fotográfica A natureza da imagem fotográfica PRODUÇÃO GRÁFICA 2 Imagem digital - 1 Antes do desenvolvimento das câmeras digitais, tínhamos a fotografia convencional, registrada em papel ou filme, através de um processo

Leia mais

Subunidade 6: publicação

Subunidade 6: publicação Disciplina de Aplicações Informáticas B Subunidade 6: publicação Professor: Miguel Candeias Aluno: Francisco Cubal, nº11 12ºA Ano lectivo 2010/2011 1. Divulgação de vídeos e som via rede 1.1. A Internet

Leia mais

Quais as diferenças entre os formatos de imagem PNG, JPG, GIF, SVG e BMP?

Quais as diferenças entre os formatos de imagem PNG, JPG, GIF, SVG e BMP? Quais as diferenças entre os formatos de imagem PNG, JPG, GIF, SVG e BMP? 66.393 Visualizações Por Daniele Starck Disponível em: www.tecmundo.com.br/imagem/5866 quais as diferencas entre os formatos de

Leia mais

Tutorial de OpenCV para Tótós

Tutorial de OpenCV para Tótós Tutorial de OpenCV para Tótós Alexandra Ribeiro e Miguel Figueiredo Undergraduate Students Instituto Superior Técnico, Universidade Técnica de Lisboa, Portugal Objectivo: Este tutorial tem como objectivo

Leia mais

Manual de candidatura por via electrónica

Manual de candidatura por via electrónica 2 Concursos de Pessoal Docente regulados pelo Decreto Legislativo Regional n.º /2009/M de de Junho. Ano Escolar 2009/2010 Manual de candidatura por via electrónica É essencial que leia este manual antes

Leia mais

AJUDA IMPORTAÇÃO NFe GERENCIADOR e PORTAL NFe PREMIUM CONTABILIDADE

AJUDA IMPORTAÇÃO NFe GERENCIADOR e PORTAL NFe PREMIUM CONTABILIDADE AJUDA IMPORTAÇÃO NFe GERENCIADOR e PORTAL NFe PREMIUM CONTABILIDADE 1º - Acesse o programa NF-e Prosoft Gerenciador, através de um duplo clique com o mouse, que esta na tela de seu computador, ícone igual

Leia mais

Podium View TM 2.0 Software de Imagem para o Apresentador Virtual Manual do Utilizador - Portugués

Podium View TM 2.0 Software de Imagem para o Apresentador Virtual Manual do Utilizador - Portugués Podium View TM 2.0 Software de Imagem para o Apresentador Virtual Manual do Utilizador - Portugués Índice 1. Introdução... 2 2. Requisitos do Sistema... 2 3. Instalar Podium View... 3 4. Ligação ao Hardware...

Leia mais

Fluxo de trabalho no Picasa

Fluxo de trabalho no Picasa Fluxo de trabalho no Picasa Neste bloco serão abordados: Download e Instalação Aquisição de imagens Tratamento básico de imagem digital fotográfica Opções de impressão Tratamento para envio para a web

Leia mais

Fotografia Digital. Aula 1

Fotografia Digital. Aula 1 Fotografia Digital Aula 1 FOTOGRAFIA DIGITAL Tema da aula: A Fotografia 2 A FOTOGRAFIA A palavra Fotografia vem do grego φως [fós] ("luz"), e γραφις [grafis] ("estilo", "pincel") ou γραφη grafê, e significa

Leia mais

1. Verificar se a Microsoft.NET Framework 2.0 está instalada. Se não estiver, efectuar o download a partir do link e instalar:

1. Verificar se a Microsoft.NET Framework 2.0 está instalada. Se não estiver, efectuar o download a partir do link e instalar: SigmaDoc INSTALAÇÃO/ACTUALIZAÇÃO Para efectuar a actualização, proceder do seguinte modo: 1. Verificar se a Microsoft.NET Framework 2.0 está instalada. Se não estiver, efectuar o download a partir do link

Leia mais

ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA

ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA Passos para Ligar 1. Verificar se o projector de Vídeo está ligado à corrente tomada do lado esquerdo do quadro, junto à porta, caso não esteja ligue a ficha tripla

Leia mais

Manual do Usuário Janeiro de 2016

Manual do Usuário Janeiro de 2016 Manual do Usuário Janeiro de 2016 SOBRE CMX CMX é uma interface que dá acesso aos estudantes a milhares de atividades, exercícios e recursos todos posicionados com os padrões e conceitos curriculares.

Leia mais

Tecnologias de Informação e Comunicação Unidade 4 Processador de Texto

Tecnologias de Informação e Comunicação Unidade 4 Processador de Texto Tecnologias de Informação e Comunicação Unidade 4 Processador de Texto Sumário: Começar novo paragrafo; Começar nova página; Inserção de símbolos e notas de rodapé; Inserção e formatação de imagens e outros

Leia mais

Figura 1: Formato matricial de uma imagem retangular. Figura 2: Ampliação dos pixels de uma imagem

Figura 1: Formato matricial de uma imagem retangular. Figura 2: Ampliação dos pixels de uma imagem Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Departamento de Eletrônica e Computação - DELC Introdução à Informática Prof. Cesar Tadeu Pozzer Julho de 2006 Imagens Uma imagem é representada por uma matriz

Leia mais

Mídias Contínuas. Mídias Contínuas

Mídias Contínuas. Mídias Contínuas Mídias Contínuas Processamento da Informação Digital Mídias Contínuas Mídias Contínuas (dinâmicas ou dependentes do tempo) Digitalização de Sinais Áudio Vídeo 1 Digitalização de Sinais Codificadores de

Leia mais

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET Disciplina:FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO WEB. Professora Andréia Freitas

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET Disciplina:FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO WEB. Professora Andréia Freitas TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET Disciplina:FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO WEB Professora Andréia Freitas 2012 3 semestre Aula 03 MEMORIA, F. Design para a Internet. 1ª Edição. Rio de Janeiro:

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO 11.º/12.º Anos de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) PROVA 703/7 Págs. Duração da prova: 120 minutos 2007 1.ª FASE PROVA PRÁTICA DE APLICAÇÕES INFORMÁTICAS

Leia mais

Como enviar fotos de câmeras digitais

Como enviar fotos de câmeras digitais Como enviar fotos de câmeras digitais Se as fotos que você deseja enviar para o Geo-Obras foram capturadas com uma câmera digital, será necessário copiá-las para o computador. A maioria dos modelos utiliza

Leia mais

COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP

COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP ÍNDICE EXPORTANTO EM COREL DRAW 1 - definindo o tamanho pág. 3 2 - padrão (sistema de cores - cmyk) pág. 3 3 - resolução pág. 4

Leia mais

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Aplicações Informáticas B 12.º Ano de Escolaridade Prova 703/1.ª Fase 11 Páginas Duração da Prova: 120 minutos.

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Formatos de Imagens

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Formatos de Imagens IntroduçãoàTecnologiaWeb HTML HyperTextMarkupLanguage XHTML extensiblehypertextmarkuplanguage FormatosdeImagens ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger FormatosdeImagens Índice 1 FORMATOS

Leia mais

Disciplina: Aplicações Informáticas B Ano Letivo: 2011/2012

Disciplina: Aplicações Informáticas B Ano Letivo: 2011/2012 Disciplina: Aplicações Informáticas B Ano Letivo: 2011/2012 Professora: Angélica Vieira Realizado por: Miguel Sandim nº21 e Susana Ribeiro nº24 12ºF Índice Introdução... 3 Resumo... 4 Conceito Multimédia...

Leia mais

Conteúdo 5 - Pré-impressão. professor Rafael Hoffmann

Conteúdo 5 - Pré-impressão. professor Rafael Hoffmann Conteúdo 5 - Pré-impressão professor Rafael Hoffmann Orçamento Para realizar um orçamento de custo de produção de um trabalho em uma gráfica não é necessário enviar um modelo do layout. Enviando alguns

Leia mais

Manual de Utilizador. Caderno. Recursos da Unidade Curricular. Gabinete de Ensino à Distância do IPP. http://eweb.ipportalegre.pt. ged@ipportalegre.

Manual de Utilizador. Caderno. Recursos da Unidade Curricular. Gabinete de Ensino à Distância do IPP. http://eweb.ipportalegre.pt. ged@ipportalegre. Manual de Utilizador Caderno Recursos da Unidade Curricular Gabinete de Ensino à Distância do IPP http://eweb.ipportalegre.pt ged@ipportalegre.pt Índice RECURSOS... 1 ADICIONAR E CONFIGURAR RECURSOS...

Leia mais

Rufos.Net Gestão Documental

Rufos.Net Gestão Documental Rufos.Net Gestão Documental Introdução ao Rufos.Net O sistema permite: O Rufos.Net é uma aplicação de gestão documental que funciona num método de rede cliente/servidor. a captura de documentos tanto na

Leia mais

INTRODUÇÃO AO WORD Processamento de texto

INTRODUÇÃO AO WORD Processamento de texto Ficha de trabalho n.º1 Objectivos: Escrever/formatar texto Formatar imagens Inserir uma tabela Criar uma pasta Guardar um documento INTRODUÇÃO AO WORD Processamento de texto - No processo de introdução

Leia mais

GEOVISION VER AS IMAGENS ATRAVÉS DO INTERNET EXPLORER.

GEOVISION VER AS IMAGENS ATRAVÉS DO INTERNET EXPLORER. GEOVISION VER AS IMAGENS ATRAVÉS DO INTERNET EXPLORER. Abra o INTERNET EXPLORER, vá em FERRAMENTAS, OPÇÕES DA INTERNET. Clique na guia SEGURANÇA, NÍVEL PERSONALIZADO. Ir até os ActiveX ( desenho de uma

Leia mais

WEB DESIGN LAYOUT DE PÁGINA

WEB DESIGN LAYOUT DE PÁGINA LAYOUT DE PÁGINA Parte 3 José Manuel Russo 2005 17 Introdução A Cor é um factor importante em qualquer Web Site não só reforça a identificação de uma Empresa como o ambiente psicológico pretendido (calma,

Leia mais

Licenciatura em Eng.ª Informática Redes de Computadores - 2º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 1 - Ethereal

Licenciatura em Eng.ª Informática Redes de Computadores - 2º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 1 - Ethereal 1. Objectivos do Trabalho Trabalho Nº 1 - Ethereal Tomar conhecimento com um analisador de pacotes o Ethereal Realizar capturas de pacotes e analisá-los o TCP / UDP o IP o Ethernet o HTTP / DNS 2. Ambiente

Leia mais

Multimídia. Hardware/Software para Multimídia (Parte I) Sistemas Multimídia. Tópico. Hardware e Software para Multimídia

Multimídia. Hardware/Software para Multimídia (Parte I) Sistemas Multimídia. Tópico. Hardware e Software para Multimídia Multimídia Hardware/Software para Multimídia (Parte I) Sistemas Multimídia Tópico Hardware e Hardware para Multimídia Com a popularização dos sistemas multimídia foi criado o padrão MPC (PC Multimídia)

Leia mais

SISTEMAS DE UNIDADES DO COMPUTADOR

SISTEMAS DE UNIDADES DO COMPUTADOR SISTEMAS DE UNIDADES DO COMPUTADOR Sistemas de unidades do computador Unidade de Armazenamento e informação Unidade de Frequência Unidade de Transmissão Unidade de velocidade de transmissão Unidade de

Leia mais

1. Passo Iniciar Todos os Programas Acessórios WordPad.

1. Passo Iniciar Todos os Programas Acessórios WordPad. Todos os exercícios abaixo são práticos. Eles visam treinar as ferramentas aprendidas no curso. Leia com atenção as questões para fazê-las. O texto em vermelho, é uma passo a passo para fazer as questões.

Leia mais

Circular SUSEP Nº285, de 21 de Março de 2005.

Circular SUSEP Nº285, de 21 de Março de 2005. Circular SUSEP Nº285, de 21 de Março de 2005. Cadastro de recursos dos sistemas de informação e mapa de saldos. Gustavo Dias - CEINF Marcos de Almeida - DECON Sumário Introdução Regulamentação Atividades

Leia mais

11/2015 CADERNO DE ENCARGOS

11/2015 CADERNO DE ENCARGOS Concurso Público para a ocupação de Espaço Público com Painel Digital Publicitário 3x2 Processo n.º 11/2015 Página 1 de 7 ÍNDICE 1. OBJETO E LOCAL DO CONCURSO... 3 2. PRAZO E INÍCIO DO CONTRATO... 3 3.

Leia mais

MC351 /361 /561. Esta nova serie da OKI permite a digitalização em Rede sem ser necessário configurar o método CIFS ou FTP.

MC351 /361 /561. Esta nova serie da OKI permite a digitalização em Rede sem ser necessário configurar o método CIFS ou FTP. MC351 /361 /561 Digitalizar em Rede no Windows Esta nova serie da OKI permite a digitalização em Rede sem ser necessário configurar o método CIFS ou FTP. As multifuncionais cores da OKI vêm acompanhadas

Leia mais

1º PASSO: CRIE NO SEU COMPUTADOR UMA PASTA PARA O SEU PROJETO 2º PASSO: CONHEÇA O MOVIE MAKER

1º PASSO: CRIE NO SEU COMPUTADOR UMA PASTA PARA O SEU PROJETO 2º PASSO: CONHEÇA O MOVIE MAKER 1º PASSO: CRIE NO SEU COMPUTADOR UMA PASTA PARA O SEU PROJETO Vá até a pasta MEUS VÍDEOS; Clique com o botão direito e escolha a opção NOVO / PASTA; Escreva como nome da pasta o nome do seu Projeto; Abra

Leia mais

MINISTÉRIO DA CULTURA

MINISTÉRIO DA CULTURA N. o 210 11 de Setembro de 2003 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B 5945 MINISTÉRIO DA CULTURA Despacho Normativo n. o 37/2003 Considerando que o Decreto-Lei n. o 125/2003, de 20 de Junho, regulou a forma de

Leia mais

Representação Binária de Dados

Representação Binária de Dados Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Departamento de Eletrônica e Computação - DELC Introdução à Informática Prof. Cesar Tadeu Pozzer Janeiro de 2006 Representação Binária de Dados O computador utiliza

Leia mais

Informática Aplicada a Radiologia

Informática Aplicada a Radiologia Informática Aplicada a Radiologia Apostila: Imagem Digital parte I Prof. Rubens Freire Rosa Imagem na forma digital A representação de Imagens na forma digital nos permite capturar, armazenar e processar

Leia mais

Aula 2 Aquisição de Imagens

Aula 2 Aquisição de Imagens Processamento Digital de Imagens Aula 2 Aquisição de Imagens Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira mvieira@sc.usp.br EESC/USP Fundamentos de Imagens Digitais Ocorre a formação de uma imagem quando

Leia mais

Introdução ao MS PowerPoint

Introdução ao MS PowerPoint Introdução ao MS PowerPoint Pré-requisitos: Windows e Word Software utilizado: Windows xp, PowerPoint 2003 O PowerPoint é um software utilizado para criar apresentações multimédia sobre vários temas ou

Leia mais

1. As sessões iniciam no dia 27 de Janeiro de 2016, e decorrerão quinzenalmente

1. As sessões iniciam no dia 27 de Janeiro de 2016, e decorrerão quinzenalmente FORMAÇÃO TUTORIAL MediaLab/CInEP 1. As sessões iniciam no dia 27 de Janeiro de 2016, e decorrerão quinzenalmente (repetindo-se cada sessão duas vezes) nas instalações do CINEP/MediaLab. Sessão 1-4ª feira

Leia mais

Tutorial Plataforma de interação virtual CEL UFMG

Tutorial Plataforma de interação virtual CEL UFMG Tutorial Plataforma de interação virtual CEL UFMG 1. NÍVEIS DE ACESSO, ÍCONES E NAVEGAÇÃO GERAL A plataforma CEL funciona em três níveis de acesso, com variação de cores correspondentes a cada um deles:

Leia mais

MANUAL do UTILIZADOR

MANUAL do UTILIZADOR Software OFICIAR Gestão de Expediente Versão 2 para Windows MANUAL do UTILIZADOR Janeiro de 2014 J.P.M. & ABREU, Lda. Apartado 2927 2410-902 LEIRIA Telef: 244800570 Fax: 244 824576 Linha Verde: 800 225

Leia mais

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing Docente (Teóricas): E-mail: vmnf@yahoo.com Web: http://www.vmnf.net/ipam Objectivos As Tabelas: Aula 8 Sumário O Processador de Texto Word

Leia mais

Parte II: Passos essenciais para a elaboração de uma apresentação electrónica em Powerpoint simples:

Parte II: Passos essenciais para a elaboração de uma apresentação electrónica em Powerpoint simples: Acção de formação: Fazer apresentações electrónicas com o Microsoft Powerpoint Primeira Abordagem 2007/2008 Parte I: Factores a ter em atenção na elaboração da apresentação electrónica: - As apresentações

Leia mais

Nos itens de resposta fechada curta, é atribuída a classificação total à resposta correcta. É classificada com zero pontos qualquer outra situação.

Nos itens de resposta fechada curta, é atribuída a classificação total à resposta correcta. É classificada com zero pontos qualquer outra situação. 1. CRITÉRIOS GERAIS DE CLASSIFICAÇÃO Quando o examinando responder ao mesmo item mais do que uma vez, deve ter eliminado, inequivocamente, a(s) resposta(s) que considerou incorrecta(s). No caso de tal

Leia mais

IMAGEM. Ana Cândida Marques Monteiro. IPG, Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Tecnologia e Gestão. Sumário

IMAGEM. Ana Cândida Marques Monteiro. IPG, Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Tecnologia e Gestão. Sumário IMAGEM Ana Cândida Marques Monteiro IPG, Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Tecnologia e Gestão Sumário Neste documento apresentam-se alguns conceitos relacionados com imagem, para a cadeira

Leia mais

ETI - Edição e tratamento de imagens digitais

ETI - Edição e tratamento de imagens digitais Curso Técnico em Multimídia ETI - Edição e tratamento de imagens digitais 2 Fundamentos "Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus." 2 Timóteo 1:13

Leia mais

Conselho Geral da Ordem Dos Advogados Departamento Informático

Conselho Geral da Ordem Dos Advogados Departamento Informático DIFICULDADES NA UTILIZAÇÃO DO CERTIFICADO DIGITAL NO PORTAL DOS INVENTÁRIOS: No âmbito das dificuldades que têm existido no portal dos inventários, quer na fase da autenticação, com o Certificado Digital,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO Científico - Humanístico de Ciências e Tecnologias ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO Científico - Humanístico de Ciências e Tecnologias ATIVIDADES ESTRATÉGIAS SECUNDÁRIO ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO Científico - Humanístico de Ciências e Tecnologias DISCIPLINA: Aplicações Informáticas B Turma: 12ºA;12ºB;12ºC ANO 2011 /2012 COMPETÊNCIAS

Leia mais

SOFTWARE DE SIMULAÇÃO JENA-EL 2009

SOFTWARE DE SIMULAÇÃO JENA-EL 2009 SOFTWARE DE SIMULAÇÃO JENA-EL 2009 de cálculo de correntes e tensões eléctricas e da distribuição de campo eléctrico em espaços condutores eléctricos, por exemplo em massas fundidas de vidro para conceber

Leia mais

Reconhecimento de Padrões. Reconhecimento de Padrões

Reconhecimento de Padrões. Reconhecimento de Padrões Reconhecimento de Padrões 0.9 0.8 0.7 0.6 0.5 0.4 0.3 0.2 0.1 0.1 0.2 0.3 0.4 0.5 0.6 0.7 0.8 0.9 Escola Superior de Tecnologia Engenharia Informática Reconhecimento de Padrões Prof. João Ascenso e Prof.

Leia mais

Configuração do Ambiente de Trabalho

Configuração do Ambiente de Trabalho pag. 1 Configuração do Ambiente de Trabalho 1. Utilização da Área de Trabalho Criação de Atalhos: O Windows NT apresenta um Ambiente de Trabalho flexível, adaptável às necessidades e preferências do utilizador.

Leia mais

Tamanho e resolução da imagem

Tamanho e resolução da imagem Tamanho e resolução da imagem Para se produzir imagens de alta qualidade, é importante compreender como é que os dados dos pixels da imagem são medidos e mostrados. Dimensões dos pixels O número de pixels

Leia mais

Tutorial: Geração de PDF da Documentação Digitalizada

Tutorial: Geração de PDF da Documentação Digitalizada Tutorial: Geração de PDF da Documentação Digitalizada Última Atualização: 21/12/2012 1 Índice 1. Visão Geral...4 2. Digitalizar Documento...4 3. Gerar PDF utilizando LibreOffice...4 3.1 Gerar PDF utilizando

Leia mais

5 Transformações Lineares e Matrizes

5 Transformações Lineares e Matrizes Nova School of Business and Economics Prática Álgebra Linear 5 Transformações Lineares e Matrizes 1 Definição Função de em Aplicação que faz corresponder a cada elemento de um conjunto (domínio), denominado

Leia mais