Lista de Genética 2º EM Colégio São José

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013"

Transcrição

1 1. (Fuvest 91) No porquinho-da-índia existe um par de genes autossômicos que determina a cor da pelagem: o alelo dominante B determina a cor preta e o recessivo b, a cor branca. Descreva um experimento que possa evidenciar se um porquinho preto é homozigoto ou heterozigoto. 2. (Fuvest 93) Nos porquinhos-da-índia, a pelagem negra é dominante sobre a pelagem branca. Um criador tem um lote de porquinhos-da-índia negros, com o mesmo genótipo. O que deve fazer para descobrir se esses animais são homozigotos ou heterozigotos? Justifique sua resposta. 3. (Fuvest 94) Uma anomalia genética autossômica recessiva é condicionada por uma alteração na seqüência do DNA. Um homem portador dessa anomalia apresenta a seqüência timina-citosina-timina enquanto sua mulher, que é normal, apresenta a seqüência timina-adenina-timina. A análise do DNA de um filho do casal mostrou que ele é portador tanto da seqüência de bases do pai quanto da mãe. a) O filho terá a doença? Por quê? b) Qual a probabilidade de um outro filho do casal apresentar as duas seqüências iguais à da mãe? 4. (Fuvest 95) Um homem afetado por uma doença genética muito rara, de herança dominante, casa-se com uma mulher, não consangüínea. Imagine que o casal tenha doze descendentes, seis filhos e seis filhas. Responda, justificando sua resposta, qual será a proporção esperada de filhas e filhos afetados pela doença do pai no caso do gene em questão estar localizado. a) em um autossomo; b) no cromossomo X. 5. (Unesp 92) A mamona ('Ricinus communis') produz inflorescências contendo somente flores pistiladas (flores femininas), quando o genótipo é recessivo, e inflorescências mistas (flores femininas e flores masculinas), quando o genótipo é homozigoto dominante ou heterozigoto. Com base nessas afirmações, que tipos de inflorescências serão produzidas nos descendentes dos seguintes cruzamentos: a) NN x Nn? b) Nn x Nn? 6. (Unesp 93) Recentemente, os meios de comunicação noticiaram o caso de uma mulher norte-americana que, impossibilitada de ter filhos por anomalia no útero, teve seu óvulo fertilizado "in vitro", e este foi implantado no útero de sua mãe. Assim, quem engravidou e deu à luz foi a mãe da referida mulher. Responda: a) Do ponto de vista genético, quem é a mãe da criança? Justifique. b) Qual a porcentagem de genes herdados da parturiente que se encontram no patrimônio genético da criança? 7. (Unesp 97) Em gatos, as cores marrom e branca dos pêlos têm sido descritas como devidas a, pelo menos, um par de genes. Considere o cruzamento de gatos homozigotos brancos e marrons. Qual a proporção fenotípica esperada em F se a) o modo de herança for do tipo dominante? b) o modo de herança for do tipo co-dominante? 8. (Unesp 2005) Suponha que você tenha em seu jardim exemplares da mesma espécie de ervilha utilizada por Mendel em seus experimentos. Alguns desses exemplares produzem sementes lisas e outros, sementes rugosas. Sabendo que a característica "lisa" das sementes da ervilha é determinada por um alelo dominante L, portanto por genótipos LL ou Ll e, sabendo ainda, que as flores são hermafroditas e que sementes produzidas por autofecundação são viáveis, a) planeje um cruzamento experimental entre flores de exemplares diferentes que lhe permita determinar se uma planta que produz sementes lisas é homozigota ou heterozigota para esse caráter. b) No caso de ocorrer autofecundação em uma planta que produz sementes lisas e é heterozigota, qual seria a proporção esperada de descendentes com sementes rugosas? 9. (Unicamp 91) Um criador de cabras, depois de muitos anos nesse ramo, observou que alguns dos animais de sua criação apresentavam uma característica incomum nos chifres. Como o criador poderia fazer para determinar se essa variação é decorrente de uma mutação genética ou de uma alteração causada por fatores ambientais? pag.1

2 10. (Unicamp 95) Em experimento feito no início do século, dois pesquisadores retiraram os ovários de uma cobaia albina e implantaram-lhe um ovário obtido de uma cobaia preta. Mais tarde, o animal foi cruzado com um macho albino e deu origem a uma prole toda preta. a) Sabendo-se que o albinismo é característica recessiva, como você explica esse resultado? b) Indique os genótipos da fêmea preta e da prole. c) Se fosse possível implantar os pêlos da fêmea preta na fêmea albina, em vez de transplantar o ovário, o resultado seria o mesmo? Justifique. 11. (Unicamp 99) Em várias culturas vegetais, os programas de melhoramento utilizam a heterose (vigor do híbrido). Nesses programas são desenvolvidas linhagens homozigotas por meio de sucessivas gerações autofecundadas. Duas linhagens, homozigotas para alelos diferentes, são então cruzadas e produzem os híbridos, que, em geral, são mais vigorosos e mais produtivos que os parentais. a) Esses indivíduos híbridos são geneticamente iguais entre si? Explique. b) Se o agricultor utilizar as sementes produzidas pelo híbrido nos plantios subsequentes, o resultado não será o mesmo. Por quê? 12. (Unicamp 2001) Ao estudar a distribuição de uma espécie de planta da família dos girassóis em altitudes crescentes na costa oeste dos Estados Unidos, pesquisadores observaram que essas plantas apresentavam um gradiente decrescente de tamanho. Sementes dessas plantas foram coletadas nas várias altitudes e plantadas em uma mesma região localizada ao nível do mar. Após um determinado tempo de crescimento, as plantas resultantes foram medidas e os dados obtidos no experimento são mostrados no gráfico A. a) Explique o resultado obtido, expresso no gráfico A. b) Se o resultado do experimento tivesse sido o representado no gráfico B, qual seria a interpretação? 13. (Unicamp 2004) A herança da cor do olho na espécie humana geralmente é representada simplificadamente como um par de alelos, A (dominante, determinando cor castanha) e a (recessivo, determinando cor azul). Baseando-se nessa explicação, analise as afirmações abaixo, proferidas por casais em relação à cor dos olhos de seu bebê, verificando se elas têm fundamento. Justifique sua resposta. a) Afirmação de um casal de olhos azuis: "nosso bebê poderá ter olhos castanhos porque as avós têm olhos castanhos". b) Afirmação de um casal de olhos castanhos: "nosso bebê poderá ter olhos azuis porque o avô paterno tem olhos azuis". pag.2

3 14. (Unesp 91) Em gado, a cor da pelagem vermelha, ruão e branca, é controlada por genes codominantes, e o cruzamento de animais com chifres versus animais sem chifres, às vezes só origina prole sem chifres, e, em outros cruzamentos, aparecem os dois tipos em igual número. Um fazendeiro tem uma grande boiada constituída de animais vermelhos, ruões, brancos e sem chifres, os quais, ocasionalmente produzem prole com chifres. Utilizando apenas cruzamentos naturais, ou seja, sem recorrer à inseminação artificial, como o fazendeiro deverá proceder para estabelecer uma linhagem pura de animais brancos e sem chifres? Por que ele não conseguirá resolver o problema dos chifres rapidamente? 15. (Unesp 94) Na genealogia adiante, os indivíduos em escuro apresentam uma doença hereditária, enquanto os outros exibem fenótipo normal. Os círculos representam as mulheres e os quadrados, os homens. Analise esta genealogia e responda. a) Esta doença hereditária é condicionada por gene dominante ou recessivo? b) Dos dez indivíduos que compõem esta genealogia, qual o único que não pode ter seu genótipo definido? Explique por quê. 16. (Unicamp 2004) A anemia falciforme é caracterizada por hemácias em forma de foice, em função da produção de moléculas anormais de hemoglobina, incapazes de transportar o gás oxigênio. Indivíduos com anemia falciforme são homozigotos (SS) e morrem na infância. Os heterozigotos (Ss) apresentam forma atenuada da anemia. Na África, onde a malária é endêmica, os indivíduos heterozigotos para anemia falciforme são resistentes à malária. a) Explique o que é esperado para a freqüência do gene S em presença da malária. E em ausência da malária? b) Qual é a explicação para o fato dos heterozigotos para anemia serem resistentes à malária? TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES. (Unesp 2006) Uma pequena cidade interiorana do Nordeste brasileiro chamou a atenção de pesquisadores da Universidade de São Paulo pela alta incidência de uma doença autossômica recessiva neurodegenerativa. As pesquisas realizadas revelaram que é também alto o número de casamentos consangüíneos na cidade. Outro dado interessante levantado pelos pesquisadores foi que a população da cidade acredita que a doença seja transmitida de uma geração a outra através do sangue. (Pesquisa FAPESP, julho de 2005.) 17. Pelas informações fornecidas no texto, podemos afirmar que: a) pais saudáveis de filhos que apresentam a doença são necessariamente homozigotos. b) homens e mulheres têm a mesma probabilidade de apresentar a doença. c) em situações como a descrita, casamentos consangüíneos não aumentam a probabilidade de transmissão de doenças recessivas. d) pais heterozigotos têm 25% de probabilidade de terem filhos também heterozigotos. e) pais heterozigotos têm 50% de probabilidade de terem filhos que irão desenvolver a doença. pag.3

4 18. Em relação à crença da população sobre o processo de transmissão de características hereditárias, podemos afirmar que: a) no século XIX, muitos cientistas também acreditavam que as características genéticas eram transmitidas pelo sangue. b) a população não está tão equivocada, pois os genes estão presentes apenas nas células sangüíneas e nas células germinativas. c) este é um exemplo claro no qual o conhecimento elaborado pelo senso comum coincide com os conhecimentos atuais dos cientistas. d) a crença da população pode ser explicada pelo fato de o sangue do feto ser fornecido pela mãe. e) a crença da população não faz o menor sentido, uma vez que células sangüíneas não apresentam as estruturas básicas que guardam as informações genéticas. 19. (Fuvest 90) Pedro e seus filhos, João e Maria, têm uma doença determinada por um gene dominante. Não há outros afetados na família. Esse gene: a) está no cromossomo X. b) está no cromossomo Y. c) está num autossomo. d) pode estar no cromossomo X ou no Y. e) pode estar num cromossomo ou num autossomo. 20. (Fuvest 91) Um gato preto (A) foi cruzado com duas gatas (B e C) também pretas. O cruzamento do gato A com a gata B produziu 8 filhotes, todos pretos; o cruzamento do gato A com a gata C produziu 6 filhotes pretos e 2 amarelos. A análise desses resultados permite concluir que: a) a cor preta é dominante, A e C são homozigotos. b) a cor preta é dominante, A e B são homozigotos. c) a cor preta é dominante, A e C são heterozigotos. d) a cor preta é recessiva, A e C são homozigotos. e) a cor preta é recessiva, B e C são heterozigotos. 21. (Fuvest 92) Dois genes alelos atuam na determinação da cor das sementes de uma planta: (A), dominante, determina a cor púrpura e (a), recessivo, determina a cor amarela. A tabela a seguir apresenta resultados de vários cruzamentos feitos com diversas linhagens dessa planta: Apresentam genótipo (Aa) as linhagens: a) I e III b) II e III c) II e IV d) I e IV e) III e IV I pag.4

5 22. (Fuvest 93) Considere os seguintes cruzamentos para ervilha, sabendo que V representa o gene que determina cor amarela dos cotilédones e é dominante sobre o alelo v, que determina cor verde. I. VVx vv II. Vv x Vv III. Vv x vv Um pé de ervilha, heterozigoto e que, portanto, produz vagens com sementes amarelas e com sementes verdes, pode resultar a) apenas do cruzamento I. b) apenas do cruzamento II. c) apenas do cruzamento III. d) apenas dos cruzamentos II e III. e) dos cruzamentos I, II e III. 23. (Fuvest 95) Dois grupos de mudas obtidas a partir de um mesmo clone de plantas verdes foram colocados em ambientes diferentes: um claro e outro escuro. Depois de alguns dias, as plantas que ficaram no escuro estavam estioladas o que significa que os dois grupos apresentam: a) o mesmo genótipo e fenótipos diferentes. b) o mesmo fenótipo e genótipos diferentes. c) genótipos e fenótipos iguais. d) genótipos e fenótipos diferentes. e) genótipos variados em cada grupo. 24. (Fuvest 96) Considere uma ovogônia de uma mulher heterozigota para o par de alelos Dd. Entre os possíveis gametas formados por essa ovogônia, podemos encontrar: a) quatro óvulos Dd. b) quatro óvulos D e quatro óvulos d. c) dois óvulos D e dois óvulos d. d) apenas um óvulo Dd. e) apenas um óvulo D ou um óvulo d. 25. (Fuvest 96) Qual a porcentagem de descendentes Aa nascidos de uma mãe Aa? a) 25% b) 50% c) 75% d) 100% e) depende do pai. 26. (Fuvest 97) De uma população de 100 camundongos foi retirado ao acaso um indivíduo com deficiência da enzima E, caráter condicionado por um alelo recessivo a. É correto afirmar que a) seus pais podem ser fenotipicamente normais. b) seus pais são certamente heterozigotos. c) a freqüência do alelo a é 0,1. d) a freqüência do alelo a é 0,2. e) 1% dos indivíduos da população têm deficiência da enzima E. 27. (Fuvest 97) Uma mulher normal, casada com um portador de doença genética de herança autossômica dominante, está grávida de um par de gêmeos. Qual é a probabilidade de que pelo menos um dos gêmeos venha a ser afetado pela doença no caso de serem, respectivamente, gêmeos monozigóticos ou dizigóticos? a) 25% e 50% b) 25% e 75% c) 50% e 25% d) 50% e 50% e) 50% e 75% pag.5

6 28. (Fuvest 99) Em uma população de mariposas, 96% dos indivíduos têm cor clara e 4%, cor escura. Indivíduos escuros cruzados entre si produzem, na maioria das vezes, descendentes claros e escuros. Já os cruzamentos entre indivíduos claros produzem sempre apenas descendentes de cor clara. Esses resultados sugerem que a cor dessas mariposas é condicionada por a) um par de alelos, sendo o alelo para cor clara dominante sobre o que condiciona cor escura. b) um par de alelos, sendo o alelo para cor escura dominante sobre o que condiciona cor clara. c) um par de alelos, que não apresentam dominância um sobre o outro. d) dois genes ligados com alta taxa de recombinação entre si. e) fatores ambientais, como a coloração dos troncos onde elas pousam. 29. (Fuvest 2000) Uma população experimental contém 200 indivíduos AA, 200 aa e 200 Aa. Todos os indivíduos AA foram cruzados com indivíduos aa e os indivíduos Aa foram cruzados entre si. Considerando que cada casal produziu 2 descendentes, espera-se encontrar entre os filhotes: a) AA - 50; Aa - 500; aa - 50 b) AA - 100; Aa - 400; aa c) AA - 100; Aa ; aa d) AA - 200; Aa - 200; aa e) AA - 200; Aa - 800; aa (Fuvest 2002) Em seu trabalho com ervilhas, publicado em 1866, Mendel representou os fatores hereditários determinantes dos estados amarelo e verde do caráter cor da semente pelas letras A e a, respectivamente. O conhecimento atual a respeito da natureza do material hereditário permite dizer que a letra A usada por Mendel simboliza a) um segmento de DNA com informação para uma cadeia polipeptídica. b) um segmento de DNA com informação para um RNA ribossômico. c) um aminoácido em uma proteína. d) uma trinca de bases do RNA mensageiro. e) uma trinca de bases do RNA transportador. 31. (Fuvest 2003) Em plantas de ervilha ocorre, normalmente, autofecundação. Para estudar os mecanismos de herança, Mendel fez fecundações cruzadas, removendo as anteras da flor de uma planta homozigótica de alta estatura e colocando, sobre seu estigma, pólen recolhido da flor de uma planta homozigótica de baixa estatura. Com esse procedimento, o pesquisador a) impediu o amadurecimento dos gametas femininos. b) trouxe gametas femininos com alelos para baixa estatura. c) trouxe gametas masculinos com alelos para baixa estatura. d) promoveu o encontro de gametas com os mesmos alelos para estatura. e) impediu o encontro de gametas com alelos diferentes para estatura. 32. (Ufscar 2008) Suponha uma espécie de planta cujas flores possam ser brancas ou vermelhas. A determinação genética da coloração é dada por um gene, cujo alelo que determina a cor vermelha é dominante sobre o alelo que determina a cor branca. Um geneticista quer saber se um representante dessa espécie de planta, que produz flores vermelhas, é homozigótico ou heterozigótico para esse caráter. Para resolver a questão, decide promover a polinização dessa planta com outra que produza flores brancas porque, a) se a planta for homozigótica, 100% da descendência será de plantas que produzem flores vermelhas. b) se a planta for heterozigótica, 75% da descendência será de plantas que produzem flores vermelhas e 25% de descendentes com flores brancas. c) se a planta for homozigótica, 50% da descendência será de plantas com flores brancas e 50% de descendentes com flores vermelhas. d) se a planta for heterozigótica, 100% da descendência será de plantas que produzem flores brancas. e) se a planta for homozigótica, 75% da descendência será de plantas com flores vermelhas e 25% de descendentes com flores brancas. pag.6

7 33. (Unesp 90) Os vários tipos de diabete são hereditários, embora o distúrbio possa aparecer em crianças cujos pais são normais. Em algumas dessas formas, os sintomas podem ser evitados por meio de injeções diárias de insulina. A administração de insulina aos diabéticos evitará que eles tenham filhos com este distúrbio? a) Não, pois o genótipo dos filhos não é alterado pela insulina. b) Não, pois tanto o genótipo como o fenótipo dos filhos são alterados pela insulina. c) Sim, pois a insulina é incorporada nas células e terá ação nos filhos. d) Sim, pois a insulina é incorporada no sangue fazendo com que os filhos não apresentem o distúrbio. e) Depende do tipo de diabete, pois nesses casos o genótipo pode ser alterado evitando a manifestação da doença nos filhos. 34. (Unesp 96) O gene autossômico, que condiciona pêlos curtos em cobaias, é dominante em relação ao gene que determina pêlos longos. Do cruzamento de cobaias heterozigotas nasceram 300 cobaias, das quais 240 tinham pêlos curtos. Entre as cobaias de pêlos curtos, o número esperado de heterozigotos é: a) 45. b) 60. c) 90. d) 160. e) (Unesp 2003) Considerando-se que a cor da pelagem de cobaias é determinada por um par de alelos, que pode apresentar dominância ou recessividade, foram realizados cruzamentos entre esses animais, conforme a tabela. A análise da tabela permite concluir que a) no cruzamento I, os pais são heterozigotos. b) no cruzamento II, são observados dois fenótipos e três genótipos entre os descendentes. c) no cruzamento III, os genótipos dos pais podem ser diferentes. d) no cruzamento IV, os pais são heterozigotos. e) no cruzamento V, podem ocorrer três genótipos diferentes entre os descendentes. 36. (Unifesp 2003) Em gatos, existe uma síndrome caracterizada, entre outras manifestações, por suscetibilidade aumentada a infecções e tendência a sangramentos. Essa síndrome é mais freqüente em descendentes de casais aparentados e ocorre em machos e fêmeas em proporção relativamente igual. Ao fazer a genealogia de vários indivíduos, observou-se que a síndrome não se manifesta em algumas gerações e pode ocorrer em indivíduos que aparentemente têm pais normais. Com base nessas informações, pode-se dizer que o tipo de herança responsável por essa síndrome é a) autossômica recessiva. b) autossômica dominante. c) ligada ao cromossomo X e dominante. d) ligada ao cromossomo X e recessiva. e) ligada ao cromossomo Y e recessiva. pag.7

8 37. (Unifesp 2005) Em um cruzamento de um indivíduo AA com outro aa, considerando que o alelo A é dominante sobre a, a proporção fenotípica observada em F significa exatamente que: a) 25% da prole expressam o fenótipo determinado pelo alelo dominante e 75% não o expressam. b) em 25% da prole, o fenótipo recessivo é mascarado pelo fenótipo dominante. c) 75% da prole expressam o fenótipo determinado pelo alelo A e 25% não o expressam. d) em 50% da prole, o fenótipo dominante é mascarado pelo fenótipo recessivo. e) 50% da prole possuem um único tipo de alelo e 50% possuem outro tipo de alelo. 38. (Unifesp 2008) Uma planta A e outra B, com ervilhas amarelas e de genótipos desconhecidos, foram cruzadas com plantas C que produzem ervilhas verdes. O cruzamento A C originou 100% de plantas com ervilhas amarelas e o cruzamento B C originou 50% de plantas com ervilhas amarelas e 50% verdes. Os genótipos das plantas A, B e C são, respectivamente, a) Vv, vv, VV. b) VV, vv, Vv. c) VV, Vv, vv. d) vv, VV, Vv. e) vv, Vv, VV. 39. (Fuvest-gv 92) O esquema a seguir representa indivíduos de três gerações de uma família. Os símbolos escuros indicam os portadores de uma anomalia hereditária. Analisando-se a genealogia, conclui-se que a anomalia é determinada por gene a) dominante, localizado no cromossomo x. b) dominante, localizado no cromossomo y. c) dominante, localizado em autossomo. d) recessivo, localizado no cromossomo y. e) recessivo, localizado em autossomo. pag.8

9 40. (Fuvest-gv 94) No heredograma a seguir, círculos representam mulheres, quadrados representam homens e símbolos preenchidos representam indivíduos portadores de certa característica. Com base na análise do heredograma, pode-se concluir que a característica em questão é condicionada por gene a) dominante, localizado no cromossomo X. b) recessivo, localizado no cromossomo X. c) dominante, localizado em um autossomo. d) recessivo, localizado em um autossomo. e) localizado no cromossomo Y. pag.9

10 GABARITO 1. Cruzando-se um porquinho preto (B_ ) com um recessivo (bb). Se o resultado for 100% preto o porquinho analisado é BB, se for 50% preto e 50% branco, o porquinho é Bb. 2. Cruzando-se um porquinho preto (B_ ) com um recessivo (bb). Se o resultado for 100% preto o porquinho analisado é BB, se for 50% preto e 50% branco, o porquinho é Bb. 3. a) Não, porque a seqüência herdada do pai é recessiva em relação à materna. b) A probabilidade de uma outra criança desse casal herdar as duas seqüências maternas é zero porque na fecundação há união das seqüências paterna e materna. 4. a) 6 crianças b) Nenhum dos filhos será afetado (XaY) e todas as filhas (XAXa) serão afetadas. 5. a) NN x Nn ë 50% NN : 50% Nn Proporção fenotípica: 100% inflorescências mistas. b) Nn x Nn ë 25% NN : 50% Nn : 25% nn Proporção fenotípica: 75% inflorescências mistas: 25% inflorescências femininas. 6. a) A mulher que não podia engravidar porque foi a doadora do óvulo implantado em sua mãe. b) Em média 25% dos genes seriam herdados da avó parturiente. 7. a) Se o padrão da herança for dominante, em F os descendentes serão todos marrons ou todos brancos de acordo com o gene dominante. b) Na herança sem dominância todos os descendentes deverão apresentar uma cor intermediária entre marrom e branco. 8. a) Realizar um test-cross ou cruzamento-teste, ou seja cruzar a lisa com uma rugosa. Se a planta for homozigota o resultado será 100% lisa. Se a planta for heterozigota o resultado será 50% lisa e 50% rugosa. b) A proporção seria 1/4 ou 25%. 9. Cruzamento de animais que são portadores da característica em questão e análise da descendência, ou seja, da primeira e segunda gerações. Se o caráter reaparecer nos descendentes, é hereditária. 10. a) A cobaia albina recebeu um ovário de uma fêmea preta homozigota e, portanto, todos os seus óvulos terão o gene A para cor preta. b) A fêmea preta tem genótipo AA e a prole é 100% heterozigota (Aa). c) Não. O animal teria somente seu fenótipo alterado (cor dos pêlos) e continuaria a transmitir aos descendentes seus genes que não foram alterados. 11. a) Os híbridos são geneticamente idênticos pois são descendentes de linhagens homozigotas. b) Sementes se formam através de um processo sexuado envolvendo recombinação gênica e combinações cromossômicas na fecundação. Por isso produzem descendência diferenciada. 12. a) A característica "tamanho das plantas" é determinada geneticamente. Sementes coletadas em diferentes altitudes, colocadas para germinar todas ao nível do mar, portanto nas mesmas condições, apresentaram fenótipos distintos. pag.10

11 b) A curva do gráfico B, permite a conclusão de que a característica "tamanho das plantas" é dependente do ambiente, e não determinada geneticamente. 13. a) Falso, pois casal de olho azul, recessivo, não pode ter filho de olhos castanhos (dominante) b) Afirmação verdadeira desde que um dos avós maternos também transmita o gene recessivo para a mãe. 14. Para obter prole 100% formada por animais brancos e sem chifres o fazendeiro deverá selecionar um casal de animais brancos e sem chifres homozigotos para as duas características. O problema dos chifres demora a ser resolvido porque o caráter presença de chifres é recessivo e o criador teria dificuldade na identificação de animais sem chifres, condição dominante, homozigotos. 15. a) Recessivo. b) A mulher III -1 não pode ter seu genótipo determinado com segurança porque é fenotipicamente normal e filha de pais seguramente heterozigotos. 16. a) Com a malária os indivíduos ss tendem a morrer, em contrapartida, os Ss são imunes, aumentando a freqüência do S. Sem a malária os indivíduos ss sobrevivem, diminuindo a freqüência do S. b) Indivíduos Ss produzem hemácias normais e anormais. Estas anormais, não permitem a reprodução assexuada do protozoário. 17. [B] 18. [A] 19. [C] 20. [C] 21. [C] 22. [D] 23. [A] 24. [E] 25. [B] 26. [A] 27. [E] 28. [B] 29. [A] 30. [A] 31. [C] 32. [A] 33. [A] 34. [D] 35. [D] pag.11

12 36. [A] 37. [C] 38. [C] 39. [E] 40. [D] pag.12

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013 1. (Fuvest 2004) As três cores de pelagem de cães labradores (preta, marrom e dourada) são condicionadas pela interação de dois genes autossômicos, cada um deles com dois alelos: "Ee" e "Bb". Os cães homozigóticos

Leia mais

Primeira Lei de Mendel. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/

Primeira Lei de Mendel. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ 0 Primeira Lei de Mendel Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Primeira Lei de Mendel Mendel demonstrou que a herança não é obra do acaso e sim determinada por

Leia mais

Unidade III Tecnologia. Aula 10.2 Conteúdo: Aplicando conceitos: Primeira Lei de Mendel

Unidade III Tecnologia. Aula 10.2 Conteúdo: Aplicando conceitos: Primeira Lei de Mendel Unidade III Tecnologia. Aula 10.2 Conteúdo: Aplicando conceitos: Primeira Lei de Mendel 2 Habilidade: Aplicar os conceitos da Primeira Lei de Mendel por meio de exercícios. 3 REVISÃO Primeira Lei de Mendel

Leia mais

GENÉTICA 1ª Lei de Mendel

GENÉTICA 1ª Lei de Mendel GENÉTICA 1ª Lei de Mendel 1) Um rato marrom foi cruzado com duas fêmeas pretas. Uma delas teve 7 filhotes pretos e 6 filhotes de cor marrom. A outra teve 14 filhotes de cor preta. Os genótipos do macho

Leia mais

Lei da Segregação. Experimentos de Mendel

Lei da Segregação. Experimentos de Mendel Lei da Segregação Os trabalhos do monge Agostinho Gregor Mendel, realizados há mais de um século, estabeleceram os princípios básicos da herança, que, até hoje, são aplicados nos estudos da Genética. A

Leia mais

1 GENÉTICA MENDELIANA

1 GENÉTICA MENDELIANA 1 GENÉTICA MENDELIANA Gregor J. Mendel nasceu em 1822, no ano de 1843 ingressou no mosteiro Altbriinn, que pertencia à Ordem dos Agostinianos, na antiga cidade de Bruiinn, Áustria, hoje Brno, República

Leia mais

Ensino Médio 2º ano classe: Prof. Gustavo Nome: nº. Lista de Exercícios 1ª Lei de Mendel, exceções e Sistema ABO e Rh

Ensino Médio 2º ano classe: Prof. Gustavo Nome: nº. Lista de Exercícios 1ª Lei de Mendel, exceções e Sistema ABO e Rh . Ensino Médio 2º ano classe: Prof. Gustavo Nome: nº Lista de Exercícios 1ª Lei de Mendel, exceções e Sistema ABO e Rh. 1- Em um experimento, preparou-se um conjunto de plantas por técnica de clonagem

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES EM GENÉTICA - PARTE I

DESENVOLVENDO HABILIDADES EM GENÉTICA - PARTE I DESENVOLVENDO HABILIDADES EM GENÉTICA - PARTE I Leia o texto abaixo com atenção. Considere que, nos pombos, a ausência de s é condicionada geneticamente. Nos cruzamentos que um criador realizava, ele observou

Leia mais

BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO

BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: FUNDAMENTOS DE GENÉTICA Belém /PA BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO 1. (UFMG) Indique a proposição que completa, de forma correta, a afirmativa abaixo:

Leia mais

Programa de Retomada de Conteúdo 3º Bimestre

Programa de Retomada de Conteúdo 3º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, Rua Cantagalo 305, 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Programa de Retomada de Conteúdo 3º Bimestre Nome:

Leia mais

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013 1. (Fuvest 94) Considere a figura a seguir que representa o resultado da primeira divisão meiótica de uma célula feminina: a) Indique o genótipo do embrião formado a partir da fecundação do óvulo resultante

Leia mais

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013 1. (Unesp 97) Em gatos, as cores marrom e branca dos pêlos têm sido descritas como devidas a, pelo menos, um par de genes. Considere o cruzamento de gatos homozigotos brancos e marrons. Qual a proporção

Leia mais

GENÉTICA. a) 180 b) 240 c) 90 d) 120 e) 360

GENÉTICA. a) 180 b) 240 c) 90 d) 120 e) 360 GENÉTICA 1. O gene autossômico que condiciona pêlos curtos no coelho é dominante em relação ao gene que determina pêlos longos. Do cruzamento entre coelhos heterozigotos nasceram 480 filhotes, dos quais

Leia mais

QUESTÃO 01 QUESTÃO 02(UNISA)

QUESTÃO 01 QUESTÃO 02(UNISA) Disciplina: Biologia Data: /09/2012 Professor: Luiz Carlos Panisset Travassos Turma: 3º Tipo de Atividade: Atividades de recuperação Segmento:EM/Agro Etapa:2ª Nome do(a) aluno(a): QUESTÃO 01 Uma criança

Leia mais

Calendário 4º Bimestre 2ºA,B,D 16/10 Apresentação Trabalhos (Presença obrigatória TODOS) (sexta) Durante período de Aula. Calendário 4º Bimestre 2ºC

Calendário 4º Bimestre 2ºA,B,D 16/10 Apresentação Trabalhos (Presença obrigatória TODOS) (sexta) Durante período de Aula. Calendário 4º Bimestre 2ºC Calendário 4º Bimestre 2ºA,B,D 16/10 Apresentação Trabalhos (Presença obrigatória TODOS) (sexta) Durante período de Aula 30/10 isto Caderno - Exercícios Genética Parte 1 (3 Pontos) 13/11 isto Caderno -

Leia mais

As flores de uma determinada planta podem ser brancas, vermelhas ou creme. A cor branca (ausência de deposição de pigmento) é condicionada por alelo

As flores de uma determinada planta podem ser brancas, vermelhas ou creme. A cor branca (ausência de deposição de pigmento) é condicionada por alelo As flores de uma determinada planta podem ser brancas, vermelhas ou creme. A cor branca (ausência de deposição de pigmento) é condicionada por alelo recessivo (aa). O alelo A determina a deposição de pigmento.

Leia mais

2ª LISTA - GENÉTICA - 3º ANO - CMCG - PROF. BELAN

2ª LISTA - GENÉTICA - 3º ANO - CMCG - PROF. BELAN 2ª LISTA - GENÉTICA - 3º ANO - CMCG - PROF. BELAN 1. (FUVEST) A cor dos pelos nas cobaias é condicionada por uma série de alelos múltiplos com a seguinte escala de dominância: C (preta) > C 1 (marrom)

Leia mais

A PRIMEIRA LEI DE MENDEL E A ESPÉCIE HUMANA TESTES

A PRIMEIRA LEI DE MENDEL E A ESPÉCIE HUMANA TESTES 1 A PRIMEIRA LEI DE MENDEL E A ESPÉCIE HUMANA TESTES 1) Se um homem for heterozigoto para o albinismo: I.Qual a proporção dos espermatozoides que conterão um gene A e dos que conterão o gene a? II. E se

Leia mais

Ervilhas, Hereditariedade e o Nascimento da Genética

Ervilhas, Hereditariedade e o Nascimento da Genética Volume 1 Módulo 2 Biologia Unidade 3 Ervilhas, Hereditariedade e o Nascimento da Genética Para início de conversa... Desde a unidade 1, estamos construindo um conhecimento importante sobre o campo da Biologia,

Leia mais

Leis de Mendel. Genética Biologia III

Leis de Mendel. Genética Biologia III Leis de Mendel Genética Biologia III Mendel (1822-1884) Por que ervilhas? Variedades com características bem definidas, sem formas intermediárias; Fácil cultivo; Ciclo reprodutivo curto; Grande número

Leia mais

GENÉTICA HUMANA HISTÓRICO 26/08/2013 GREGOR MENDEL AULA 3 RELAÇÃO GENÓTIPO-FENÓTIPO

GENÉTICA HUMANA HISTÓRICO 26/08/2013 GREGOR MENDEL AULA 3 RELAÇÃO GENÓTIPO-FENÓTIPO GENÉTICA HUMANA AULA 3 RELAÇÃO GENÓTIPO-FENÓTIPO CURSO: Psicologia SÉRIE: 2º Semestre CARGA HORÁRIA SEMANAL: 02 Horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 40 Horas HISTÓRICO GREGOR MENDEL 1822 Nasceu em Heinzendorf,

Leia mais

Primeira Lei de Mendel e Heredograma

Primeira Lei de Mendel e Heredograma Primeira Lei de Mendel e Heredograma 1. (UFC-2006) Leia o texto a seguir. A Doença de Alzheimer (D.A.) (...) é uma afecção neurodegenerativa progressiva e irreversível, que acarreta perda de memória e

Leia mais

MENDELISMO. Primeira Lei de Mendel ou Princípio da Segregação ou Lei da pureza dos gametas:

MENDELISMO. Primeira Lei de Mendel ou Princípio da Segregação ou Lei da pureza dos gametas: Genética Animal - Mendelismo 1 MENDELISMO Primeira Lei de Mendel ou Princípio da Segregação ou Lei da pureza dos gametas: Mendel concluiu que os padrões hereditários são determinados por fatores (genes)

Leia mais

Lista de Exercícios GENÉTICA 1ª e 2ª Lei de Mendel Profº Fernando Teixeira fernando@biovestiba.net

Lista de Exercícios GENÉTICA 1ª e 2ª Lei de Mendel Profº Fernando Teixeira fernando@biovestiba.net Lista de Exercícios GENÉTICA ª e 2ª Lei de Mendel Profº Fernando Teixeira fernando@biovestiba.net 0 - (ACAFE SC/203) A imagem abaixo trata-se de um: a) hemograma, gráfico usado em genética para representar

Leia mais

O primeiro a realizar trabalhos rigorosos nesta área foi Gregor Mendel, baseando-se na análise estatística de resultados experimentais obtidos em

O primeiro a realizar trabalhos rigorosos nesta área foi Gregor Mendel, baseando-se na análise estatística de resultados experimentais obtidos em O primeiro a realizar trabalhos rigorosos nesta área foi Gregor Mendel, baseando-se na análise estatística de resultados experimentais obtidos em cruzamentos realizados com a ervilheira (Pisum sativum).

Leia mais

INTERAÇÃO GÊNICA EPISTASIA POLIGENIA OU HERANÇA QUANTITATIVA. PM/Bombeiro - PR. Oromar Ciências Humanas Parte 03. Foto das cristas de galinhas

INTERAÇÃO GÊNICA EPISTASIA POLIGENIA OU HERANÇA QUANTITATIVA. PM/Bombeiro - PR. Oromar Ciências Humanas Parte 03. Foto das cristas de galinhas INTERAÇÃO GÊNICA Ocorre quando dois ou mais pares de genes, situados em cromossomos homólogos diferentes, interagem entre si para determinar uma mesma característica. FENÓTIPOS Crista ervilha Crista rosa

Leia mais

Roteiro de aula prática 3º ano Prática 3 Primeira Lei de Mendel

Roteiro de aula prática 3º ano Prática 3 Primeira Lei de Mendel Roteiro de aula prática 3º ano Prática 3 Primeira Lei de Mendel Pergunta: Nós herdamos características dos nossos pais? Como isso acontece? Objetivos: Ensinar sobre as leis de transmissão de características

Leia mais

01/10/2012 GENÉTICA ANÁLISE DO HEREDOGRAMA PADRÃO DE HERANÇA AUTOSSÔMICO III. Autossômico recessivo - Fenótipo preto

01/10/2012 GENÉTICA ANÁLISE DO HEREDOGRAMA PADRÃO DE HERANÇA AUTOSSÔMICO III. Autossômico recessivo - Fenótipo preto GENÉTICA Heredogramas e Probabilidades ANÁLISE DO HEREDOGRAMA PADRÃO DE HERANÇA AUTOSSÔMICO Indivíduo sexo masculino normal Indivíduo sexo feminino normal Indivíduo sexo masculino afetado Indivíduo sexo

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA GENÉTICA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA GENÉTICA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA GENÉTICA PROFESSORA: SANDRA BIANCHI ASSUNTOS ESTUDADOS NA GENÉTICA ESTUDO DOS GENES E DA HEREDITARIEDADE A GENÉTICA E A MATEMÁTICA ESTUDANDO PROBABILIDADE FÓRMULA GERAL: P(A) =

Leia mais

Lista de Exercícios Complementares Meiose, Primeira Lei de Mendel e Casos Especiais da Primeira Lei Prof. Daniel Lucena

Lista de Exercícios Complementares Meiose, Primeira Lei de Mendel e Casos Especiais da Primeira Lei Prof. Daniel Lucena Lista de Exercícios Complementares Meiose, Primeira Lei de Mendel e Casos Especiais da Primeira Lei Prof. Daniel Lucena 1-(ANHMEBI-MED 2014) Ao realizar meiose, um organismo diploide, duplo heterozigoto

Leia mais

BIOLOGIA. Professor (a): Robyson 3º Ano Matutino 1 Bimestre. Aluno (a): Nº. a) 15% b) 25% c) 50% d) 100% e) 0%

BIOLOGIA. Professor (a): Robyson 3º Ano Matutino 1 Bimestre. Aluno (a): Nº. a) 15% b) 25% c) 50% d) 100% e) 0% Lista: BIOLOGIA 01 Professor (a): Robyson 3º Ano Matutino 1 Bimestre ata: 18 / 03 / 2015 Aluno (a): Nº 01. (UFPE) Renato (III.1), cuja avó materna e avô paterno eram albinos, preocupado com a possibilidade

Leia mais

Vizinho Seu José, isto vai ser muito difícil de conseguir; melhor o senhor comprar outros porcos com esse jeitão.

Vizinho Seu José, isto vai ser muito difícil de conseguir; melhor o senhor comprar outros porcos com esse jeitão. Exercício 1: (UFSC 2010) Seu José da Silva, um pequeno criador de porcos do Oeste do Estado de Santa Catarina, desejando melhorar a qualidade de sua criação, comprou um porco de raça diferente daquela

Leia mais

03. (Pucrj 2010) A ovelha Dolly, primeiro clone animal oficialmente declarado, após adulta foi acasalada com um macho não aparentado.

03. (Pucrj 2010) A ovelha Dolly, primeiro clone animal oficialmente declarado, após adulta foi acasalada com um macho não aparentado. 01.(Enem PPL 2012) Após a redescoberta do trabalho de Gregor Mendel, vários experimentos buscaram testar a universalidade de suas leis. Suponha um desses experimentos, realizado em um mesmo ambiente, em

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades LIVRO BIOLOGIA Resoluções das atividades Sumário Capítulo 5 Genética do sangue e eritroblastose fetal Capítulo 6 Herança dos cromossomos sexuais Capítulo 7 Lei da Segregação Independente e interação gênica

Leia mais

1ª LEI DE MENDEL 17/05/2012. 1) Conceitos Prévios. a) Genética

1ª LEI DE MENDEL 17/05/2012. 1) Conceitos Prévios. a) Genética 1) Conceitos Prévios a) Genética É a ciência que estuda a transmissão de características hereditárias de pais para filhos ao longo das gerações. b) Gene Segmento da molécula de DNA capaz de determinar

Leia mais

Genética Conceitos Básicos

Genética Conceitos Básicos Genética Conceitos Básicos O que é genética? É o estudo dos genes e de sua transmissão para as gerações futuras. É dividida em: Genética Clássica Mendel (1856 1865) Genética Moderna Watson e Crick (1953).

Leia mais

Biologia LIVRO 3 Unidade 1 Avaliação capítulos 1, 2, 3 e 4 Genética PRIMEIRA LEI DE MENDEL.

Biologia LIVRO 3 Unidade 1 Avaliação capítulos 1, 2, 3 e 4 Genética PRIMEIRA LEI DE MENDEL. PRIMEIRA LEI DE MENDEL. 1. Estabeleça, no quadro, a relação correta entre as colunas dos termos e respectivas definições presentes no estudo de genética. ( a ) penetrância ( b ) expressividade ( c ) dominância

Leia mais

Genética Básica. Coordenador: Victor Martin Quintana Flores. Exercícios Resolvidos

Genética Básica. Coordenador: Victor Martin Quintana Flores. Exercícios Resolvidos Genética Básica Coordenador: Victor Martin Quintana Flores Exercícios Resolvidos Genética Mendeliana 1- Uma planta de ervilha heterozigota que é alta e amarela, HhAa, é autofertilizada. Qual é a probabilidade

Leia mais

Genética. Leis de Mendel

Genética. Leis de Mendel Genética Leis de Mendel DEFINIÇÕES GENES: Pedaços de DNA síntese de determinada proteína. LOCUS GÊNICO: É o local ocupado pelo gene no cromossomo. GENES ALELOS: Situam-se no mesmo Locus Gênico. HOMOZIGOTOS:

Leia mais

Património Genético. Genética - estuda a transmissão de características de uma geração para a outra

Património Genético. Genética - estuda a transmissão de características de uma geração para a outra Património Genético Genética - estuda a transmissão de características de uma geração para a outra E o que acontece quando os pais se cruzam com outros de caracteres opostos? Por que pais altos geram

Leia mais

Conteúdos Programáticos

Conteúdos Programáticos Página 1 de 11 SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA SECTEC FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA FAETEC ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL JOÃO LUIZ DO NASCIMENTO RUA DR. LOURIVAL RIBEIRO DA SILVA Nº 272, NOVA

Leia mais

o hemofílico. Meu filho também será?

o hemofílico. Meu filho também será? A U A UL LA Sou hemofílico. Meu filho também será? Nas aulas anteriores, você estudou alguns casos de herança genética, tanto no homem quanto em outros animais. Nesta aula, analisaremos a herança da hemofilia.

Leia mais

PLANO DE AULA Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert

PLANO DE AULA Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert PLANO DE AULA Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nível de Ensino: Ensino Médio Ano/Série: 3º ano Disciplina: Biologia Quantidade de aulas: 2 2. TEMA

Leia mais

c) Locus Gênico Local do cromossomo onde se localiza um gene.

c) Locus Gênico Local do cromossomo onde se localiza um gene. Aula Biologia Tio Ton Biologia 1) Conceitos Prévios a) Genética É a ciência que estuda a transmissão de características hereditárias de pais para filhos ao longo das gerações. b) Gene Segmento da molécula

Leia mais

ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA 3º Trimestre/2014 GABARITO

ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA 3º Trimestre/2014 GABARITO NOME: ANO: 2º EM Nº: PROF.(A): Claudia Lobo DATA: ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA 3º Trimestre/2014 GABARITO 1. A fenilcetonúria é uma doença que tem herança autossômica recessiva. Considere

Leia mais

BIOLOGIA SETOR 1402 REVISÃO R 4

BIOLOGIA SETOR 1402 REVISÃO R 4 REVISÃO R 4 SETOR 1402 BIOLOIA 1. (Fuvest) No heredorama abaixo estão representadas pessoas que têm uma doença enética muito rara, cuja herança é dominante. A doença é causada por mutação em um ene localizado

Leia mais

COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II

COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA E CIÊNCIAS COORD: PROFa CRISTIANA LIMONGI º & 2º TURNOS ª SÉRIE / ENSINO MÉDIO REGULAR & INTEGRADO ANO LETIVO 205 PROFESSORES: FRED & PEDRO MURTA

Leia mais

3-Esquematize o exame de tipagem sanguínea e possíveis resultados.

3-Esquematize o exame de tipagem sanguínea e possíveis resultados. Lista de exercícios para prova mensal do 3º bimestre 1-Diferencie autossomos de heterossomos. 2-Defina e exemplifique: a) Herança ligada ao sexo b) Herança restrita ao sexo c) Herança influenciada pelo

Leia mais

BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 55 HERANÇA LIGADA AO SEXO

BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 55 HERANÇA LIGADA AO SEXO BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 55 HERANÇA LIGADA AO SEXO Mulher portadora Homem não afectado Gene normal Gene alterado Mulher portadora Mulher não afectada Homem não afectado Homem afectado Homem afectado

Leia mais

UMA EXPERIÊNCIA INTERDISCIPLINAR: A MATEMÁTICA E A BIOLOGIA NO ESTUDO DA GENÉTICA

UMA EXPERIÊNCIA INTERDISCIPLINAR: A MATEMÁTICA E A BIOLOGIA NO ESTUDO DA GENÉTICA V ENCONTRO NACIONAL DAS LICENCIATURAS (ENALIC) E O IV SEMINÁRIO NACIONAL DO PIBID Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), 08 à 12 de dezembro de 2014 UMA EXPERIÊNCIA INTERDISCIPLINAR: A MATEMÁTICA

Leia mais

Primeira e Segunda Lei de Mendel, Polialelia, Sangue e Sexo

Primeira e Segunda Lei de Mendel, Polialelia, Sangue e Sexo Primeira e Segunda Lei de Mendel, Polialelia, Sangue e Sexo 1. Em uma espécie de planta, a forma dos frutos pode ser alongada, oval ou redonda. Foram realizados quatro tipos de cruzamento entre plantas

Leia mais

GENÉTICA MENDELIANA ou GENÉTICA QUALITATIVA

GENÉTICA MENDELIANA ou GENÉTICA QUALITATIVA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA DISCIPLINA DE GENÉTICA GENÉTICA MENDELIANA ou GENÉTICA QUALITATIVA Profa. Dra. Mônica Gusmão Engenheira Agrônoma Profa. Mônica Gusmão PERGUNTAS FUNDAMENTAIS DOS PADRÕES

Leia mais

Nome: Nº Ano: 3º Turma: Disciplina: Biologia Professor: Wanessa Data: / /

Nome: Nº Ano: 3º Turma: Disciplina: Biologia Professor: Wanessa Data: / / Nome: Nº Ano: 3º Turma: Disciplina: Biologia Professor: Wanessa Data: / / 1ª Lei de Mendel 01. Ordene as duas colunas e assinale a ordem certa. Atividade 1 Lista de exercícios Genética 05. Qual a probabilidade

Leia mais

GABARITO DE BIOLOGIA FRENTE 2

GABARITO DE BIOLOGIA FRENTE 2 GABARITO DE BIOLOGIA FRENTE 2 Módulo 25 Questão 01 A Ao analisarmos os dados temos: B determina coloração acinzentada bb determina coloração preta Alelo epistático em outro cromossomo: A determina coloração

Leia mais

Um estudante de 23 anos, doador de sangue tipo universal, é moreno, tem estatura mediana e pesa 85 kg. Todas as alternativas apresentam

Um estudante de 23 anos, doador de sangue tipo universal, é moreno, tem estatura mediana e pesa 85 kg. Todas as alternativas apresentam Um estudante de 23 anos, doador de sangue tipo universal, é moreno, tem estatura mediana e pesa 85 kg. Todas as alternativas apresentam características hereditárias desse estudante que são influenciadas

Leia mais

01) Observe a genealogia a seguir:

01) Observe a genealogia a seguir: COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO. LISTA DE REVISÃO DE GENÉTICA TERCEIRÃO PROF. NANNI 01) Observe a genealogia a seguir: Sabendo-se

Leia mais

APOSTILA TURMA DE MEDICINA VESPERTINO BIOLOGIA - MÓDULO I PARTE 02 EDUCANDO PARA SEMPRE

APOSTILA TURMA DE MEDICINA VESPERTINO BIOLOGIA - MÓDULO I PARTE 02 EDUCANDO PARA SEMPRE APOSTILA TURMA DE MEDICINA VESPERTINO BIOLOGIA - MÓDULO I PARTE 02 EDUCANDO PARA SEMPRE Prof. James Scandian CAPÍTULO 01 - NOÇÕES BÁSICAS DE GENÉTICA 1. Introdução Este capítulo foi escrito para deixar

Leia mais

Vestibulando Web Page www.vestibulandoweb.com.br - SIMULADO X -

Vestibulando Web Page www.vestibulandoweb.com.br - SIMULADO X - - SIMULADO X - 01) (UFES/2008) (BIRNER, E. UZUNIAN, E. Biologia 2. 3. ed. São Paulo: Harbra, 2005, p. 297.) As figuras acima apresentam um inseto, um crustáceo e um anelídeo, respectivamente, que, apesar

Leia mais

Escola Secundária Padre António Vieira

Escola Secundária Padre António Vieira CORRECÇÃO Escola Secundária Padre António Vieira Biologia 12º Ano 2008/2009 Teste sumativo nº 1 2º Período I O desenvolvimento de um novo ser depende de factores genéticos, mas também de factores hormonais.

Leia mais

Projeto-síntese de Ciências 8º ano 3º trimestre

Projeto-síntese de Ciências 8º ano 3º trimestre Ciências/15 8º ano Turma: 3º trimestre Nome: Data: / / 8ºcie303r Caros alunos, Projeto-síntese de Ciências 8º ano 3º trimestre O 3º trimestre de Ciências encerra nossos estudos sobre o corpo humano e trata

Leia mais

GENÉTICA. Prof. André Maia

GENÉTICA. Prof. André Maia GENÉTICA Prof. André Maia É a parte da Biologia que estuda os mecanismos através dos quais as características são transmitidas hereditariamente (de pai para filho) através das gerações. Termos e Conceitos

Leia mais

Lista de Exercícios Herança Sexual

Lista de Exercícios Herança Sexual Meus queridos alunos, preparei para vocês uma lista de atividades abordando o conteúdo estudado por nós esta semana. Espero que vocês aproveitem o final de semana para resolver esses exercícios segundo

Leia mais

Quando dois eventos devem acontecer simultaneamente as probabilidades individuais devem ser MULTIPLICADAS.

Quando dois eventos devem acontecer simultaneamente as probabilidades individuais devem ser MULTIPLICADAS. Regra do E Quando dois eventos devem acontecer simultaneamente as probabilidades individuais devem ser MULTIPLICADAS. Regra do OU Quando deve acontecer um evento ou outro, as probabilidades devem ser SOMADAS.

Leia mais

HERANÇA LIGADA AO X, HERANÇA LIMITADA PELO SEXO E HERANÇA INFLUENCIADA PELO SEXO

HERANÇA LIGADA AO X, HERANÇA LIMITADA PELO SEXO E HERANÇA INFLUENCIADA PELO SEXO Genética Animal - Herança 1 HERANÇA LIGADA AO X, HERANÇA LIMITADA PELO SEXO E HERANÇA INFLUENCIADA PELO SEXO Os cromossomos sexuais não são completamente homólogos, e portanto devese esperar que os padrões

Leia mais

ENSINO MÉDIO. Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC

ENSINO MÉDIO. Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC ENSINO MÉDIO Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC 1- A Doença de Huntington (DH) é uma anomalia autossômica com caráter dominante, cuja manifestação ocorre na fase adulta, com uma progressiva

Leia mais

Resoluções das Atividades

Resoluções das Atividades Resoluções das Atividades Sumário Capítulo 1 O Pré-Mendelismo e a Genética Mendeliana...1 Capítulo 2 A redescoberta do trabalho de Mendel, monoibridismo e o estudo de heredogramas... 2. Capítulo 3 Herança

Leia mais

Matéria: biologia Assunto: hereditariedade e diversidade da vida Prof. enrico blota

Matéria: biologia Assunto: hereditariedade e diversidade da vida Prof. enrico blota Matéria: biologia Assunto: hereditariedade e diversidade da vida Prof. enrico blota Biologia Princípios Básicos de Genética A genética é a parte da biologia que trata do estudo dos genes e de suas manifestações,

Leia mais

c) 9 tipos diferentes. d) 27 tipos diferentes.

c) 9 tipos diferentes. d) 27 tipos diferentes. 1 EXERCÍCIOS 2ª LEI DE MENDES (César) 1) De acordo com a segunda lei de Mendel, dois caracteres se distribuem, quanto ao genótipo, em F2, em: a) 4 tipos diferentes. b) 8 tipos diferentes. c) 9 tipos diferentes.

Leia mais

A FAMÍLIA SILVA E SEUS GENES. Os filhos são diferentes, mas todos são Silva. Saiba como! ALBINO PIGMENTADO PROCEDIMENTO

A FAMÍLIA SILVA E SEUS GENES. Os filhos são diferentes, mas todos são Silva. Saiba como! ALBINO PIGMENTADO PROCEDIMENTO A FAMÍLIA SILVA E SEUS GENES Os filhos são diferentes, mas todos são Silva. Saiba como! ALBINO PIGMENTADO PROCEDIMENTO PROCEDIMENTO PARTE 1 Determinação dos genótipos dos pais 1.1. Observar a aparência

Leia mais

O albinismo é uma doença metabólica hereditária, resultado de disfunção gênica na produção de melanina. Para que a doença se manifeste é necessário

O albinismo é uma doença metabólica hereditária, resultado de disfunção gênica na produção de melanina. Para que a doença se manifeste é necessário O albinismo é uma doença metabólica hereditária, resultado de disfunção gênica na produção de melanina. Para que a doença se manifeste é necessário que a mutação esteja em homozigose (doença autossômica

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Uma enzima, extraída da secreção de um órgão abdominal de um cão, foi purificada, dissolvida em uma solução fisiológica com ph 8 e distribuída em seis tubos de ensaio. Nos tubos 2, 4 e 6, foi

Leia mais

HERANÇA MONOGÊNICA 1ª LEI DE MENDEL. Gregor Mendel : => Nasceu na Morávia, império Austro-húngaro. Gregor Mendel

HERANÇA MONOGÊNICA 1ª LEI DE MENDEL. Gregor Mendel : => Nasceu na Morávia, império Austro-húngaro. Gregor Mendel Genética Mendeliana: aquela determinada por um ou poucos genes, cuja epressão não é influenciada ou é pouco afetada pelo meio. HERANÇA MONOGÊNICA => Conceito de gene (mas não o termo) => foi proposto pela

Leia mais

Genética Monoibridismo e Alelos Múltiplos

Genética Monoibridismo e Alelos Múltiplos Genética Monoibridismo e Alelos Múltiplos Aula Genética - 3º. Ano Ensino Médio - Biologia Prof a. Juliana Fabris Lima Garcia Hibridação Definição: O cruzamento entre indivíduos homozigotos que apresentam

Leia mais

Corresponde ao local de cada gene em específico. Em um mesmo cromossomo há vários genes, cada um com sua localização específica.

Corresponde ao local de cada gene em específico. Em um mesmo cromossomo há vários genes, cada um com sua localização específica. Espiralização do Cromossomo O material genético (DNA) encontra-se associado a proteínas, formando histonas, que vão se enrolando e formam a cromatina. Quando a cromatina está no nível máximo de espiralização,

Leia mais

Entendendo a herança genética. Capítulo 5 CSA 2015

Entendendo a herança genética. Capítulo 5 CSA 2015 Entendendo a herança genética Capítulo 5 CSA 2015 Como explicar as semelhanças entre gerações diferentes? Pai e filha Avó e neta Pai e filho Avó, mãe e filha Histórico Acreditava na produção, por todas

Leia mais

De acordo com a segunda lei de Mendel, assinale o que for correto, no que ser refere ao cálculo referente aos tipos de gametas formados por um

De acordo com a segunda lei de Mendel, assinale o que for correto, no que ser refere ao cálculo referente aos tipos de gametas formados por um De acordo com a segunda lei de Mendel, assinale o que for correto, no que ser refere ao cálculo referente aos tipos de gametas formados por um indivíduo. 01) Considerando-se um indivíduo AaBbcc pode-se

Leia mais

A Genética Mendeliana

A Genética Mendeliana MATERIAL DE APOIO A Genética Mendeliana O conceito de um fator hereditário como determinante das características de um indivíduo foi introduzido primeiramente por Gregor Mendel em 1865, embora ele não

Leia mais

daltônico. Esta doença traz como consequência problemas nas células denominadas de cones, que ajudam a enxergar cores.

daltônico. Esta doença traz como consequência problemas nas células denominadas de cones, que ajudam a enxergar cores. BIO V7 CAP 19 19.01 O genótipo do casal III-2 e III-3 é X A X a x X a y. Fazendo o cruzamento os filhos podem ser: X A X a, X A Y, X a X a, X a Y. Como se pode observar qual é o masculino e qual é o feminino,

Leia mais

Biologia. TEXTO PARA AS PRÓXIMAS QUESTÕES (Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos.

Biologia. TEXTO PARA AS PRÓXIMAS QUESTÕES (Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos. TEXTO PARA AS PRÓXIMAS QUESTÕES (Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos. 1. Os termos a seguir fazem parte da nomenclatura genética básica. Assinale as

Leia mais

Apostila de Biologia 11 Leis de Mendel

Apostila de Biologia 11 Leis de Mendel Apostila de Biologia 11 Leis de Mendel Matheus Borges 1.0 Conceitos Básicos Herança biológica ou hereditariedade: características básicas da espécie que herdamos como também as características individuais.

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY - ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL - TERRA BOA - PR - Professora Leonilda Brandão da Silva

COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY - ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL - TERRA BOA - PR - Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY - ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL - TERRA BOA - PR - Professora Leonilda Brandão da Silva RESUMO - Livro Biologia Hoje - Volume 3 - Sergio Linhares e Fernando Gewandsznajder

Leia mais

GENÉTICA MENDELIANA. Msc. Carlos Figueirêdo

GENÉTICA MENDELIANA. Msc. Carlos Figueirêdo GENÉTICA MENDELIANA Msc. Carlos Figueirêdo MENDELISMO 1. Termos e expressões 2. Mendel 3. Experimentos de Mendel 4. Primeira lei de Mendel 5. Segunda lei de Mendel Termos e expressões Característica:

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios BIOLOGIA II 01 Princípios Básicos que Regem a Transmissão das Características Genéticas e Aspectos Genéticos do Funcionamento do Corpo Humano e Conceitos Básicos As frases 1, 2,

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios EA: EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM EH: EXERCITANDO HABILIDADES TC: TAREFA DE CASA BIOLOGIA II DARWIN Capítulo 01 EA - BLOCO 01 HEREDITARIEDADE E DIVERSIDADE DA VIDA Princípios Básicos

Leia mais

4. (Uff) Numere a coluna inferior, relacionando-a com a superior.

4. (Uff) Numere a coluna inferior, relacionando-a com a superior. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Uel) A anemia falciforme ou siclemia é uma doença hereditária que leva à formação de hemoglobina anormal e, conseqüentemente, de hemácias que se deformam. É condicionada por

Leia mais

HERANÇAS MONOFATORIAIS PROFESSOR IVO

HERANÇAS MONOFATORIAIS PROFESSOR IVO HERANÇAS MONOFATORIAIS PROFESSOR IVO 1) UNEMAT - Maria possui a anomalia genética autossômica recessiva chamada galactosemia. Indivíduos galactosêmicos apresentam, entre outras manifestações, a incapacidade

Leia mais

UNIDADE IV GENÉTICA. Profº Pablo 1.1 PRINCIPAIS TERMOS GENÉTICOS

UNIDADE IV GENÉTICA. Profº Pablo 1.1 PRINCIPAIS TERMOS GENÉTICOS UNIDADE IV GENÉTICA 11... IINNTTRRODDUUÇÇÃÃO I Genética (do grego genno; fazer nascer) é a ciência dos genes, da hereditariedade e da variação dos organismos. Ramo da biologia que estuda a forma como se

Leia mais

Os estudos de Mendel

Os estudos de Mendel Os estudos de Mendel Além de estudar isoladamente diversas características fenotípicas da ervilha, Mendel estudou também a transmissão combinada de duas ou mais características. Em um de seus experimentos,

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Bio - Genética

Exercícios de Aprofundamento Bio - Genética . (Unesp 205) Fátima tem uma má formação de útero, o que a impede de ter uma gestação normal. Em razão disso, procurou por uma clínica de reprodução assistida, na qual foi submetida a tratamento hormonal

Leia mais

I. Os anticorpos são transferidos através da placenta.

I. Os anticorpos são transferidos através da placenta. Revisão para recuperação Questão 01) A descoberta dos sistemas sanguíneos ABO e Rh teve grande impacto na área médica, pois permitiu realizar transfusões de sangue apenas entre pessoas de grupos sanguíneos

Leia mais

1ª e 2ª LEI DE MENDEL Professor: Robson Fernando Missio http://people.ufpr.br/~rfmissio/robson.htm Objetivo: apresentara 1a e 2a Lei de Mendel

1ª e 2ª LEI DE MENDEL Professor: Robson Fernando Missio http://people.ufpr.br/~rfmissio/robson.htm Objetivo: apresentara 1a e 2a Lei de Mendel 1ª e 2ª LEI DE MENDEL Professor: Robson Fernando Missio http://people.ufpr.br/~rfmissio/robson.htm Objetivo: apresentara 1a e 2a Lei de Mendel Quadrado de Punnet Segregação fenotípica 3/4 Preto 1/4 marron

Leia mais

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013 1. (Fuvest 92) Nos anos 40, o famoso cineasta Charlie ChapIin foi acusado de ser o pai de uma criança, fato que ele não admitia. Os exames de sangue revelaram que a mãe era do grupo A, a criança do grupo

Leia mais

Primeira Lei de Mendel -> recebe mais dois nomes: dominância completa (heterozigoto manifesta uma das duas características) ou monohibridismo

Primeira Lei de Mendel -> recebe mais dois nomes: dominância completa (heterozigoto manifesta uma das duas características) ou monohibridismo Genética 1ª Lei de Mendel Começa a fazer a divisão com os indivíduos parentais, puros, com base na cor dos parentais. Alelos, partes de um cromossomo, são genes situados na mesma posição de cromossomos

Leia mais