Banco do Brasil - Escriturário CONHENCIMENTOS BANCÁRIOS/ATUALIDADES DO MERCADO FINANCEIRO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Banco do Brasil - Escriturário CONHENCIMENTOS BANCÁRIOS/ATUALIDADES DO MERCADO FINANCEIRO"

Transcrição

1 Banco do Brasil - Escriturário CONHENCIMENTOS BANCÁRIOS/ATUALIDADES DO MERCADO FINANCEIRO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS/ATUALIDADES DO MERCADO FINANCEIRO Nível de Importância TEMA QTD % 1º BACEN 5 16,8% 2º CMN (Conselho Monetário Nacional) 3 10% 3º Garantias 3 10% 4º SFN (Sistema Financeiro Nacional) 2 5º Taxa SELIC 2 6º Crime de Lavagem de Dinheiro 2 7º Crédito Rural 2 8º Ações 2 9º PGBL E VGBL 1 10º Títulos de Capitalização 1 11º Seguros 1 12º CVM (Comissão de Valores Mobiliários) 1 13º FGC (Fundo Garantidor de Créditos) 1 14º BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) 1 15º Consolidação Bancária 1 16º Câmaras de Compensação 1 17º Crédito Direto ao Consumidor 1 Total %

2 Estatística Temas das Questões Estatística Temas das Questões BACEN CMN (Conselho Monetário Nacional) Garantias SFN (Sistema Financeiro Nacional) Taxa SELIC Crime de Lavagem de Dinheiro Crédito Rural Ações PGBL E VGBL Títulos de Capitalização Seguros CVM (Comissão de Valores Mobiliários) FGC (Fundo Garantidor de Créditos) BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Consolidação Bancária Câmaras de Compensação Crédito Direto ao Consumidor 10% 10% 16,8%

3 Questões já exigidas nas duas últimas provas para Banco do Brasil - Escriturário Por Temas BACEN Em termos teóricos, podem ser conferidas ao Banco Central diversas atribuições, destacando-se, dentre elas, a de ser o Banco dos Bancos, o Único Banco Emissor ou o Banqueiro do Governo. Sob o enfoque de Banqueiro do Governo, o Banco Central deve ser o: a) Financiador das obras de infraestrutura da União b) Emprestador de dinheiro para as obras de fomento c) Centralizador do caixa do governo d) Detentor do monopólio de órgão arrecadador da União e) Detentor do monopólio da distribuição do dinheiro No Brasil, a condução e a operação diárias da política monetária, com o objetivo de estabilizar a economia, atingindo a meta de inflação e mantendo o sistema financeiro funcionando adequadamente, são uma responsabilidade do(a). a) Caixa Econômica Federal b) Comissão de Valores Mobiliários c) Banco do Brasil d) Banco Central do Brasil e) Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social 2013/Sistema Financeiro Nacional) Ao final de 2012, o Banco Central do Brasil divulgou, por meio da diretoria de fiscalização, que vai passar a monitorar a conduta das instituições financeiras para além dos temas de liquidez e solvência. O objetivo será fazer a chamada supervisão de conduta, com a missão de verificar se as instituições estão seguindo as regras atualmente existentes para uma série de assuntos, que incluem a) Restrição ao funcionamento de entidades controladas por capital estrangeiro. b) Popularização do investimento individual em títulos públicos. c) Determinação de áreas de atuação segregadas para bancos oficiais e privados. d) Monitoramento do relacionamento com correspondentes bancários. e) Incentivos fiscais para abertura de novas agências / Conhecimentos Bancários / Comitê de Política Monetária (COPOM)) O Comitê de Política Monetária (COPOM), instituído pelo Banco Central do Brasil em 1996 e composto por membros daquela instituição, toma decisões a) Sobre a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP). b) A respeito dos depósitos compulsórios dos bancos comerciais. c) De acordo com a maioria dos participantes nas reuniões periódicas de dois dias. d) A serem ratificadas pelo Ministro da Fazenda. e) Conforme os votos da Diretoria Colegiada. CMN (Conselho Monetário Nacional) Uma das atribuições do Conselho Monetário Nacional (CMN), que a Lei N o 4.595/1964 estabelece, na qualidade de órgão integrante do Sistema Financeiro Nacional (SFN), é: a) Receber os recolhimentos compulsórios das instituições financeiras b) Realizar as operações de redesconto e empréstimos a instituições financeiras c) Determinar os percentuais do recolhimento compulsório d) Executar os serviços de meio circulante e) Orientar a aplicação dos recursos das instituições financeiras O Conselho Monetário Nacional (CMN) é a entidade máxima do sistema financeiro brasileiro, ao qual cabe.

4 a) Intervir diretamente nas instituições financeiras ilíquidas b) Apurar e anunciar mensalmente a taxa de inflação oficial. c) Autorizar a emissão de papel-moeda. d) Fixar periodicamente a taxa de juros interbancária. e) Aprovar o orçamento do setor público federal. Nos termos da Lei de regência, cabe ao Conselho Monetário Nacional determinar recolhimento de determinado percentual do total dos depósitos e/ou outros títulos contábeis das instituições financeiras, seja na forma de subscrição de letras ou obrigações do Tesouro Nacional, seja na compra de títulos da Dívida Pública Federal, ou ainda, através de recolhimento em espécie. Esse percentual corresponderá a até. a) 60% b) 50% c) 20% d) 30% e) 40% Garantias Um gerente participa de processo de treinamento sobre títulos de créditos e garantias do Sistema Financeiro Nacional. Durante a avaliação dos itens abordados no treinamento, o gerente, que se dedicou com afinco aos estudos, responde, apropriadamente, que o aval, nos termos do Código Civil, a) Gera direito de regresso contra o avalizado em caso de pagamento pelo avalista. b) É garantia típica dos contratos bancários. c) Pode ser parcial quando firmado em título de crédito. d) Pode ser considerado até declaração judicial quando cancelado. e) Deve ser subscrito exclusivamente no anverso do título. Um bancário, almejando promoção na carreira, realiza diversos cursos propostos pelo seu empregador. Ao final de um desses cursos, foi apresentada uma questão exigindo do aluno o conhecimento de que a hipoteca. a) É inaplicável sobre as acessões do imóvel hipotecado b) É relacionada aos títulos de crédito documentados c) Acarreta a proibição de alienação do imóvel hipotecado. d) Pode incidir sobre navios e aeronaves. e) Pode ser realizada por pessoa absolutamente incapaz / Conhecimentos Bancários / Garantia) O penhor mercantil é modalidade de garantia que pode ser exigida por operadores do Sistema Financeiro Nacional na formalização de operações de crédito em que a) Haja dispensa de fiel depositário. b) O valor atualizado do bem não exceda 50% do valor financiado. c) Esse direito recaia sobre bens móveis. d) O devedor possa substituir os bens empenhados sem autorização prévia do credor. e) Os recursos liberados permaneçam depositados na mesma instituição financeira. SFN (Sistema Financeiro Nacional) No Sistema Financeiro Nacional (SFN), sob o enfoque da Dinâmica do Mercado, o elemento técnicoconceitual referente à parte da economia que acompanha o comportamento dos salários e do poder de compra do salário da população, é a: a) Política fiscal b) Política de preços c) Inflação d) Política de rendas e) Taxa de juros

5 Fazem parte do Sistema Financeiro Nacional (SFN) Instituições Financeiras Bancárias e Instituições Financeiras não Bancárias. Nesse enfoque, pertencem ao grupo das Instituições não Bancárias, dentre outras, os Bancos. a) Múltiplos, com carteira de crédito imobiliário b) Múltiplos, com carteira comercial c) Comerciais d) Cooperativos e) De Investimento Taxa SELIC Nos últimos anos, observou-se que o mercado bancário teve elevado crescimento e forte acirramento entre as instituições bancárias no desenvolvimento de suas atividades, aumentando, dessa forma, a competição bancária. Um dos fatores que impulsionaram essa disputa mercadológica, entre as instituições bancárias, surgiu com a: a) Ausência de interesse nas compras de folhas de pagamento b) Redução de taxas de juros dos Títulos Públicos Federais c) Alta das taxas SELIC d) Redução dos níveis de crédito e) Falta de garantia do chamado crédito consignado O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil estabelece as ações que definem a política monetária do governo. O Copom. a) Administra as reservas em divisas internacionais do Brasil b) Determina periodicamente a taxa de juros interbancários de referência, a taxa Selic. c) É presidido pelo Ministro da Fazenda. d) Impõe limites mínimos de capitalização aos bancos comerciais. e) Impede a entrada de capitais financeiros especulativos no país. 2013/Sistema Financeiro Nacional) No atual debate que se dá pelos meios de comunicação sobre a questão do controle da inflação, entre as medidas cogitadas, encontra-se a a) Desoneração de tributos incidentes sobre o lucro das empresas estatais. b) Redução do teto da meta anual da inflação estipulada pelo Ministério do Planejamento. c) Restrição dos investimentos estrangeiros diretos. d) Antecipação de reajuste de tarifas de transporte público. e) Elevação da taxa básica de juros. Crime de Lavagem de Dinheiro Nos termos da circular n o 3.542/2012, NÃO está inserida nas hipóteses de controle de situações relacionadas com atividades internacionais a: a) Existência de recursos pertencentes ou controlados, direta ou indiretamente, por pessoas que reconhecidamente tenham cometido atos terroristas. b) Realização de transferências unilaterais que, pela habitualidade, valor ou forma, não se justifiquem ou apresentem atipicidade. c) Utilização de operações complexas e com custos mais elevados que visem a dificultar o rastreamento dos recursos ou a identificação da natureza da operação. d) Realização de pagamentos de importação e recebimentos de exportação, antecipados ou não, por empresa sem tradição ou cuja avaliação econômico-financeira seja incompatível com o montante negociado. e) Realização de pagamentos a terceiros não relacionados a operações de importação ou de exportação 2013 / Conhecimentos Bancários / COAF - Conselho de Controle de Atividades Financeiras; Legislação Específica e Legislação Bancária; Prevenção aos Crimes de Lavagem de Dinheiro)

6 O COAF - Conselho de Controle de Atividades Financeiras compõe a estrutura legal brasileira para lidar com o problema da lavagem de dinheiro e tem como missão a) Autorizar, em conjunto com os bancos, o ingresso de recursos internacionais por meio de contratos de câmbio. b) Julgar se é de origem lícita a incorporação na economia, de modo transitório ou permanente, de recursos, bens e valores. c) Identificar e apontar para a Secretaria da Receita Federal do Brasil os casos de ilícito fiscal envolvendo lavagem de dinheiro. d) Prevenir a utilização dos setores econômicos para lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo. e) Discriminar as atividades principal ou acessória de pessoas físicas e jurídicas sujeitas às obrigações previstas em lei. Crédito Rural O Banco do Brasil é considerado um agente financeiro especial do Governo Federal, devido a algumas atividades que desempenha, como a(o). a) Seguro de bens imóveis b) Fiança bancária para investidores em bolsa c) Execução da política de preços mínimos de produtos agropecuários d) Extensão de crédito direto ao consumidor e) Concessão de cartões de crédito ao público 2013 / Conhecimentos Bancários / Crédito Rural) As linhas bancárias de crédito rural possibilitam ao cliente acessar financiamento a) Para atividades de comercialização da produção. b) Do custeio das despesas pessoais e familiares. c) Com liberação de uma só vez, independentemente do cronograma de aquisições e serviços. d) Sem apresentação de garantias ao financiador. e) Para investimento em bens ou serviços cujo aproveitamento se estenda por um único ciclo produtivo. Ações Atualmente, as instituições financeiras oferecem aos seus clientes diversos tipos de investimentos, dentre os quais está o investimento em ações de companhias abertas que podem ser negociadas na Bolsa de Valores. A característica mais atrativa do investimento em ações é a. a) Possibilidade de ganhos superiores aos oferecidos em fundos de investimento. b) Isenção de imposto sobre operações financeiras no ato de negociação das ações. c) Baixa probabilidade de perdas financeiras. d) Alta probabilidade de perdas financeiras. e) Isenção de imposto de renda 2013 / Conhecimentos Bancários / Ações) Em 2010 ocorreu, simultaneamente, a distribuição pública primária e secundária de ações de emissão do Banco do Brasil, com registros na Comissão de Valores Mobiliários. Neste caso, como em outras operações da mesma natureza e produto no mercado de capitais, a relação entre capital próprio e de terceiros da empresa a) Passou a ser influenciada pela cotação das ações em bolsa de valores. b) Não sofreu nenhuma influência. c) Sofreu alteração em função da venda das ações dos acionistas do grupo controlador. d) Foi modificada pela captação integral dos recursos obtidos nas ofertas primária e secundária. e) Foi alterada pela parcela de recursos originada com as novas ações emitidas. PGBL E VGBL Escriturário / Conhecimentos Bancários )

7 Os planos de previdência PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) são produtos de Previdência Complementar que visam à acumulação de recursos e à transformação de tais recursos em uma renda futura. Na modalidade PGBL, o imposto de renda incide sobre o. a) Ganho das aplicações financeiras b) Valor futuro calculado para a data do resgate c) Total resgatado ou recebido como renda d) Total de rendimentos bruto na data da aplicação e) Valor da aplicação inicial Títulos de Capitalização Os títulos de capitalização são emitidos pelas sociedades de capitalização e têm por objeto o depósito periódico de prestações pecuniárias pelo contratante, o qual terá, depois de cumprido o prazo contratado, os direitos de concorrer a sorteio de prêmios em dinheiro e o de. a) Resgatar o valor do título mediante lance em leilões periódicos b) Resgatar parte dos valores depositados corrigidos por uma taxa de juros. c) Aplicar parte dos recursos em ações das bolsas de valores d) Concorrer a imóveis nos feirões da casa própria e) Concorrer a prêmios em barras de ouro Seguros O mercado de seguros é cada vez mais crescente no Brasil. As seguradoras oferecem uma gama diferenciada de produtos e subprodutos para atender a essa grande demanda. O seguro de acidentes pessoais, por exemplo, garante o pagamento de indenização em caso de: a) Colisão do automóvel do segurado com veículos de terceiros, desde que esteja estipulado na apólice. b) Perda total do veículo sem danos ao segurado, desde que especificado na apólice. c) Paralisação das atividades laborais do segurado durante o período de uma eventual internação hospitalar causada por doença crônica. d) Invalidez permanente, total ou parcial, por acidente, ou indenização ao beneficiário em caso de falecimento do segurado. e) Incêndio, enchente ou qualquer outro tipo de fenômeno climático que danifique a residência do segurado. CVM (Comissão de Valores Mobiliários) O poder regulatório e fiscalizador da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) se estende a várias entidades e atividades. NÃO constituem uma dessas entidades ou atividades. a) Os Sistemas de Compensação de Títulos Públicos Federais Selic. b) Os Mercados de Balcão Organizados de Valores Mobiliários c) As Bolsas de Mercadorias e Futuros d) As Auditorias de Companhias Abertas e) As Entidades de Compensação e Liquidação de Valores Mobiliários FGC (Fundo Garantidor de Créditos) O Fundo Garantidor de Crédito foi criado para, dentre outras finalidades, proteger depositantes e investidores no âmbito do sistema financeiro, até os limites estabelecidos pela regulamentação. Tal fundo é pessoa jurídica caracterizada como: a) Sociedade por ações b) Sociedade de economia mista c) Autarquia especial d) Associação civil e) Empresa financeira

8 BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) 2013/Sistema Financeiro Nacional / Instituições Financeiras) Investimentos em infraestrutura são necessários para suportar a dinâmica do crescimento econômico do País. Atualmente, dentre as entidades do Sistema Financeiro Nacional, na concessão de financiamentos de projetos de longo prazo, constata-se atuação com destaque a) Dos Bancos comerciais. b) Do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). c) Das Companhias Hipotecárias. d) Das Cooperativas Centrais de Crédito. e) Das Sociedades de Crédito, Financiamento e Investimento. Consolidação Bancária 2013 / Sistema Financeiro Nacional ) Visando à obtenção de economia de custos operacionais e à ampliação do atendimento a clientes, a tendência entre as instituições financeiras públicas federais é a) Unificar as contas correntes bancárias. b) Analisar e definir conjuntamente os limites individuais de crédito. c) Compartilhar a rede de caixas eletrônicos e o acesso a determinados serviços em suas agências. d) Determinar um limite de crédito consolidado para os portadores dos cartões de crédito emitidos por elas. e) Formalizar um acordo de não concorrência entre essas instituições. Serviços Bancários; Operações Ativas (crédito e produtos bancários)) A Cetip S.A. - Mercados Organizados é uma câmara utilizada pelos participantes do mercado financeiro e de capitais para o registro eletrônico da colocação, o depósito e a liquidação financeira de diversos ativos, dentre os quais estão os a) Bônus de Subscrição e as Notas do Tesouro Nacional. b) Certificados de Depósito Bancário e as Letras Financeiras do Tesouro. c) Certificados de Recebíveis do Agronegócio e as Debêntures. d) Commercial Papers e os Brazilian Depositary Receipts. e) Títulos da Dívida Agrária e os Contratos a Termo de Ações Câmaras de Compensação 2013 / Conhecimentos Bancários / CDC - Crédito Direto ao Consumidor) As operações denominadas Crédito Direto ao Consumidor são caracterizadas a) Pela não incidência de IOF para contratos com pessoa física. b) Por destinação ao financiamento de bens e serviços para pessoas físicas ou jurídicas. c) Pela dispensa da informação do Custo Efetivo Total para clientes correntistas dos bancos. d) Pela impossibilidade de antecipação de pagamento de parcelas. e) Pela ausência de gravame no caso de financiamento de veículos usados. Câmaras de Compensação 2013 / Conhecimentos Bancários / Produtos e

Banco do Brasil. O Conselho Monetário Nacional (CMN) é a entidade máxima do sistema financeiro brasileiro, ao qual cabe

Banco do Brasil. O Conselho Monetário Nacional (CMN) é a entidade máxima do sistema financeiro brasileiro, ao qual cabe No Brasil, a condução e a operação diárias da política monetária, com o objetivo de estabilizar a economia, atingindo a meta de inflação e mantendo o sistema financeiro funcionando adequadamente, são uma

Leia mais

57 O Conselho Monetário Nacional (CMN) é a entidade máxima do sistema financeiro brasileiro, ao qual cabe.

57 O Conselho Monetário Nacional (CMN) é a entidade máxima do sistema financeiro brasileiro, ao qual cabe. PROVA DO BANCO DO BRASIL / 2014 GABARITO 1 CESGRANRIO Matéria: Conhecimentos Bancários - Prof.: Luis Claudio 56 No Brasil, a condução e a operação diárias da política monetária, com o objetivo de estabilizar

Leia mais

1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: 2 - Sistema de Seguros Privados e Previdência Complementar:

1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: 2 - Sistema de Seguros Privados e Previdência Complementar: EDITAL 2012 1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional; Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários; Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional; bancos

Leia mais

O Sistema Financeiro Nacional

O Sistema Financeiro Nacional O Sistema Financeiro Nacional 1 O Sistema Financeiro Nacional Foi constituído com base nas leis: 4595 de 31-12-64 Estrutura o Sistema Financeiro Nacional 4728 de 14-7- 65 Lei do Mercado de Capitais O Sistema

Leia mais

BAN CO DO BRASIL. Atualizada 19/01/2011 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1

BAN CO DO BRASIL. Atualizada 19/01/2011 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1 41. (CAIXA/2010) Compete à Comissão de Valores Mobiliários CVM disciplinar as seguintes matérias: I. registro de companhias abertas. II. execução da política monetária. III. registro e fiscalização de

Leia mais

Conhecimentos Bancários Professor Carlos Arthur

Conhecimentos Bancários Professor Carlos Arthur Conhecimentos Bancários Professor Carlos Arthur 1 - Sobre as atribuições do Banco Central do Brasil, é incorreto afirmar: a) Exerce o controle de crédito b) Estimula a formação de poupança e a sua aplicação

Leia mais

IPC Concursos CEF 2014. Questões I SFN, CMN, BCB e CVM Material com as questões incorretas justificadas.

IPC Concursos CEF 2014. Questões I SFN, CMN, BCB e CVM Material com as questões incorretas justificadas. BRB 2011 Cespe Questões I SFN, CMN, BCB e CVM Material com as questões incorretas justificadas. A respeito da estrutura do Sistema Financeiro Nacional (SFN),julgue os itens a seguir. 1. Ao Conselho Monetário

Leia mais

Banco Central Bacen Conhecimentos Bancários

Banco Central Bacen Conhecimentos Bancários Banco Central Bacen Conhecimentos Bancários BANCO CENTRAL DO BRASIL O Banco Central do Brasil, criado pela Lei 4.595, de 31.12.1964, é uma autarquia federal, vinculada ao Ministério da Fazenda, que tem

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL INSTITUIÇÕES. Lei 4.595/64 FINANCEIRAS COLETA INTERMEDIAÇÃO APLICAÇÃO CUSTÓDIA

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL INSTITUIÇÕES. Lei 4.595/64 FINANCEIRAS COLETA INTERMEDIAÇÃO APLICAÇÃO CUSTÓDIA SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL INSTITUIÇÕES Lei 4.595/64 FINANCEIRAS COLETA INTERMEDIAÇÃO APLICAÇÃO CUSTÓDIA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA JUROS PAGOS PELOS TOMADORES - REMUNERAÇÃO PAGA AOS POUPADORES SPREAD

Leia mais

BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO

BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS 1. O Sistema Financeiro Nacional (SFN) é constituído por todas as instituições financeiras públicas ou privadas existentes no país e seu órgão normativo

Leia mais

Atualidades do Mercado Financeiro

Atualidades do Mercado Financeiro Atualidades do Mercado Financeiro Sistema Financeiro Nacional Dinâmica do Mercado Mercado Bancário Conteúdo 1 Sistema Financeiro Nacional A estrutura funcional do Sistema Financeiro Nacional (SFN) é composta

Leia mais

Unidade III. Operadores. Demais instituições financeiras. Outros intermediários financeiros e administradores de recursos de terceiros

Unidade III. Operadores. Demais instituições financeiras. Outros intermediários financeiros e administradores de recursos de terceiros MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS Unidade III 6 O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O sistema financeiro nacional é o conjunto de instituições e instrumentos financeiros que possibilita a transferência de recursos

Leia mais

Unidade III. Mercado Financeiro. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade III. Mercado Financeiro. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade III Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Maurício Felippe Manzalli Mercados Financeiros Lembrando da aula anterior Conceitos e Funções da Moeda Política Monetária Política Fiscal Política Cambial

Leia mais

Atualidades do Mercado Financeiro

Atualidades do Mercado Financeiro Atualidades do Mercado Financeiro Índice Pg. Sistema Financeiro Nacional... 02 Dinâmica do Mercado... 05 Mercado Bancário... 09 1 Sistema Financeiro Nacional A estrutura funcional do Sistema Financeiro

Leia mais

valores Sociedades de capitalização Entidades fechadas de previdência complementar (fundos de pensão)

valores Sociedades de capitalização Entidades fechadas de previdência complementar (fundos de pensão) CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PROFESSOR RODRIGO O. BARBATI 1 ESTRUTURA DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O Sistema Financeiro Nacional (SFN) é composto de um conjunto de instituições

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA 16/04/2013. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA 16/04/2013. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 Obs.: Para aprofundar os conhecimentos no Sistema Financeiro Nacional, consultar o livro: ASSAF NETO, Alexandre.

Leia mais

Exercício para fixação

Exercício para fixação Exercício para fixação Quando o Banco Central deseja baratear os empréstimos e possibilitar maior desenvolvimento empresarial, ele irá adotar uma Política Monetária Expansiva, valendo-se de medidas como

Leia mais

Administração Financeira

Administração Financeira Administração Financeira MÓDULO 3: O ambiente operacional do administrador financeiro e da própria empresa Qualquer que seja o tipo de empreendimento empresa industrial, comercial, prestadora de serviços

Leia mais

Conhecimentos Bancários

Conhecimentos Bancários Conhecimentos Bancários 419 Conhecimentos Bancários Rogério F. Pizza Apresentação: Caro candidato, é com muita satisfação que discorri sobre o tema conhecimentos bancários. Procurei agregar nesse material

Leia mais

Sistema Financeiro Nacional 3. Sistema Financeiro Nacional 3.1 Conceito 3.2 Subsistema de Supervisão 3.3 Subsistema Operativo 6/7/2006 2 3.1 - Conceito de Sistema Financeiro Conjunto de instituições financeiras

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS. Prof. Rodrigo O. Barbati

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS. Prof. Rodrigo O. Barbati CONHECIMENTOS BANCÁRIOS Prof. Rodrigo O. Barbati AULA 01 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional Subsistema normativo Sistema Financeiro Nacional O Sistema Financeiro Nacional (SFN) pode ser entendido

Leia mais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais Relações Internacionais Finanças Internacionais Prof. Dr. Eduardo Senra Coutinho Tópico 1: Sistema Financeiro Nacional ASSAF NETO, A. Mercado financeiro. 8ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2008. Capítulo 3 (até

Leia mais

Sistema Financeiro Nacional-Aula 22.10.14 22/10/2014. Ciências Contábeis. Sistema Financeiro Nacional. Sistema Financeiro Nacional. Prof.

Sistema Financeiro Nacional-Aula 22.10.14 22/10/2014. Ciências Contábeis. Sistema Financeiro Nacional. Sistema Financeiro Nacional. Prof. -Aula 22.10.14 22/10/2014 UNIVERSIDADE COMUNITARIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ Ciências Contábeis Conceitos e Estrutura Professor : Johnny Luiz Grando Johnny@unochapeco.edu.br Surgimento e Finalidade: Cronograma

Leia mais

Unidade 1 O Sistema Financeiro Nacional: Composição, Funcionamento e Regulação

Unidade 1 O Sistema Financeiro Nacional: Composição, Funcionamento e Regulação Sumário Unidade 1 O Sistema Financeiro Nacional: Composição, Funcionamento e Regulação Capítulo 1 Sistema Financeiro Nacional 1.2. A Intermediação Financeira 1.3. Estrutura Atual do Sistema Financeiro

Leia mais

Resolução nº 3.305/2005 2/8/2005 RESOLUÇÃO BACEN Nº 3.305, DE 29 DE JULHO DE 2005 DOU 02.08.2005

Resolução nº 3.305/2005 2/8/2005 RESOLUÇÃO BACEN Nº 3.305, DE 29 DE JULHO DE 2005 DOU 02.08.2005 Resolução nº 3.305/2005 2/8/2005 RESOLUÇÃO BACEN Nº 3.305, DE 29 DE JULHO DE 2005 DOU 02.08.2005 Altera a Resolução 3.121, de 2003, que estabelece as diretrizes pertinentes à aplicação dos recursos dos

Leia mais

Módulo 11 Corretora de Seguros

Módulo 11 Corretora de Seguros Módulo 11 Corretora de Seguros São pessoas físicas ou jurídicas, que se dedicam a angariar e promover contratos entre as Sociedades Seguradoras e seus clientes. A habilitação e o registro do corretor se

Leia mais

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Prof. Onivaldo Izidoro Pereira Finanças Corporativas Ambiente Econômico Em suas atividades uma empresa relacionase com: Clientes

Leia mais

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383 Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10 www.eadempresarial.net.br SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Uma conceituação bastante abrangente de sistema financeiro poderia ser a de um conjunto de

Leia mais

4/2/2011 DIRETRIZES DA POLÍTICA MONETÁRIA TAXA BÁSICA DE JUROS 08 MEMBROS 08 REUNIÕES RELATÓRIO DA INFLAÇÃO ATAS DO COPOM TAXA SELIC

4/2/2011 DIRETRIZES DA POLÍTICA MONETÁRIA TAXA BÁSICA DE JUROS 08 MEMBROS 08 REUNIÕES RELATÓRIO DA INFLAÇÃO ATAS DO COPOM TAXA SELIC CMN ORGAO MAXIMO DELIBERATIVO MINISTÉRIO DA FAZENDA, MINISTERIO DO PLANEJAMENTO, BACEN COMOC RESOLUÇÕES COPOM DIRETRIZES DA POLÍTICA MONETÁRIA TAXA BÁSICA DE JUROS 08 MEMBROS 08 REUNIÕES RELATÓRIO DA INFLAÇÃO

Leia mais

Sumário. Unidade I. cad_00.indd 15 08/12/2011 10:53:48

Sumário. Unidade I. cad_00.indd 15 08/12/2011 10:53:48 Sumário Unidade I O Sistema Financeiro Nacional: Composição, Funcionamento e Regulação Capítulo 1 Sistema Financeiro Nacional...3 1.1. Introdução...3 1.2. A Intermediação Financeira...4 1.3. Estrutura

Leia mais

Letras Financeiras - LF

Letras Financeiras - LF Renda Fixa Privada Letras Financeiras - LF Letra Financeira Captação de recursos de longo prazo com melhor rentabilidade O produto A Letra Financeira (LF) é um título de renda fixa emitido por instituições

Leia mais

Prova CEF 2014. Caderno BANCO

Prova CEF 2014. Caderno BANCO PROF CLAUDIO ZORZO Prova CEF 2014 Caderno BANCO Na minha visão existe possibilidade de recurso nas questões 67 e 119. Contudo, entenda que é minha percepção, quem tiver alguma outra interpretação pode

Leia mais

O que é o Mercado de Capitais. A importância do Mercado de Capitais para a Economia. A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro

O que é o Mercado de Capitais. A importância do Mercado de Capitais para a Economia. A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro 1 2 O que é o Mercado de Capitais A importância do Mercado de Capitais para a Economia A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro O que é Conselho Monetário Nacional (CNM) O que é Banco Central (BC)

Leia mais

CURSO INDICADORES ECONÔMICOS. Sistema financeiro e Finanças públicas

CURSO INDICADORES ECONÔMICOS. Sistema financeiro e Finanças públicas Sistema financeiro e Finanças públicas Vamos imaginar um mundo sem finanças... Como seria o mercado imobiliário? A Construção? A Venda? No mundo sem Finanças grande parte dos bens estaria estocada. Na

Leia mais

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013 José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013 Segmentação do Mercado MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO FINANCEIRO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL Conceito de Sistema Financeiro Conjunto

Leia mais

UNIDADE VI Tributação sobre a transmissão de bens e direitos e operações financeiras. 1.1.1. Constituição (art. 156, inciso II e parágrafo segundo)

UNIDADE VI Tributação sobre a transmissão de bens e direitos e operações financeiras. 1.1.1. Constituição (art. 156, inciso II e parágrafo segundo) UNIDADE VI Tributação sobre a transmissão de bens e direitos e operações financeiras 1. Imposto sobre a transmissão de bens imóveis 1.1. Legislação 1.1.1. Constituição (art. 156, inciso II e parágrafo

Leia mais

Unidade II. Mercado Financeiro e de. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade II. Mercado Financeiro e de. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade II Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Maurício Felippe Manzalli Mercados Financeiros Definição do mercado financeiro Representa o Sistema Financeiro Nacional Promove o fluxo de recursos através

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PROF RODRIGO O. BARBATI. Garantias do Sistema Financeiro Nacional

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PROF RODRIGO O. BARBATI. Garantias do Sistema Financeiro Nacional Reta Final Escriturário Banco do Brasil Disciplina: Conhecimentos Bancários Prof.: Rodrigo Barbati Data: 09/09/2007 CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PROF RODRIGO O. BARBATI Garantias do Sistema Financeiro Nacional

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 226, DE 2010.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 226, DE 2010. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 226, DE 2010. Dispõe sobre os critérios para a realização de investimentos pelas sociedades seguradoras, resseguradores locais,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO Administração e Análise Financeira e Orçamentária 2 Copyright Pereira, F. I. Prof.

Leia mais

S B U SI S ST S E T M

S B U SI S ST S E T M 2.1 - Estrutura do SFN Análise de Mercado Financeiro Cap. II Sistema Financeiro Nacional Conjunto de instituições financeiras e instrumentos financeiros que visam transferir recursos dos agentes econômicos

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte:

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte: Conhecimentos Bancários Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte: Conhecimentos Bancários Item 2.1.4- Fundos de Investimentos: São condomínios, que reúnem aplicações de vários indivíduos para investimento

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos MEDIDA PROVISÓRIA Nº 206, DE 6 DE AGOSTO 2004. Altera a tributação do mercado financeiro e de capitais, institui o Regime Tributário

Leia mais

Guia de Renda Fixa. 1. Principais Características

Guia de Renda Fixa. 1. Principais Características Guia de Renda Fixa Os títulos de renda fixa se caracterizam por possuírem regras definidas de remuneração. Isto é, são aqueles títulos cujo rendimento é conhecido previamente (juro prefixado) ou que depende

Leia mais

Administração Financeira e Orçamentária I

Administração Financeira e Orçamentária I Administração Financeira e Orçamentária I Sistema Financeiro Brasileiro AFO 1 Conteúdo Instituições e Mercados Financeiros Principais Mercados Financeiros Sistema Financeiro Nacional Ações e Debêntures

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

1. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE ECONOMIA, FINANÇAS E ESTATÍSTICA

1. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE ECONOMIA, FINANÇAS E ESTATÍSTICA CONTEÚDO CURSO PREPARATÓRIO PARA A REALIZAÇÃO DE PROVA DE CERTIFICAÇÃO PARA RESPONSÁVEIS PELA GESTÃO DOS RECURSOS DOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS (CPA-20, CPA-10 e ANCOR) 1. PRINCÍPIOS

Leia mais

Art. 2º Fica alterado o art. 1º da Resolução 3.042, de 28 de novembro de 2002, que passa a vigorar com a seguinte redação:

Art. 2º Fica alterado o art. 1º da Resolução 3.042, de 28 de novembro de 2002, que passa a vigorar com a seguinte redação: RESOLUCAO 3.308 --------------- Altera as normas que disciplinam a aplicação dos recursos das reservas, das provisões e dos fundos das sociedades seguradoras, das sociedades de capitalização e das entidades

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, a respeito da Lei n.º 6.404/197 e suas alterações, da legislação complementar e dos pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 71 Os gastos incorridos com pesquisa

Leia mais

Questões de Concursos Tudo para você conquistar o seu cargo público

Questões de Concursos Tudo para você conquistar o seu cargo público Karina Jaques, professora de Conhecimentos Bancários do site QConcursos.com 1. (CESGRANRIO/2012/CEF/Técnico Bancário) Para estabelecer um relacionamento bancário, as pessoas devem comprovar o seu domicílio.

Leia mais

REVISÃO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS VIP CURSOS

REVISÃO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS VIP CURSOS Agenor Trindade 5. FCC 2006 Um cliente dispõe de R$ 50.000,00 para aplicar em Certificado de Depósito Bancário (CDB) e pede o prazo de 185 dias. Sabendo-se das alternativas de rentabilidade, solicita ao

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Dispõe sobre o Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF).

Dispõe sobre o Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF). Instrução Normativa RFB nº 907, de 9 de janeiro de 2009 DOU de 13.1.2009 Dispõe sobre o Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF). A SECRETÁRIA

Leia mais

Mirae Asset Securities (Brasil) C.T.V.M. Ltda www.miraeasset.com.br

Mirae Asset Securities (Brasil) C.T.V.M. Ltda www.miraeasset.com.br ENTIDADES AUTORREGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é uma companhia de capital brasileiro formada, em 2008, a partir da integração das operações da Bolsa de Valores

Leia mais

Anexo ao Ato Declaratório Executivo Cofis n o 20/2015 Manual de Orientação do Leiaute da ECF Atualização: Março de 2015

Anexo ao Ato Declaratório Executivo Cofis n o 20/2015 Manual de Orientação do Leiaute da ECF Atualização: Março de 2015 2.05.01.01.05 Fundos Especiais de Domiciliados e Residentes no País 01012014 A 2.05.01.01 5 03 2.05.01.02 PATRIMÔNIO SOCIAL REALIZADO - DE RESIDENTE/DOMICILIADO NO EXTERIOR 01012014 S 2.05.01 4 03 2.05.01.02.01

Leia mais

Cadastro de clientes Conjunto de dados e informações gerais sobre a qualificação dos clientes e das sociedades corretoras.

Cadastro de clientes Conjunto de dados e informações gerais sobre a qualificação dos clientes e das sociedades corretoras. Câmbio Uma operação de câmbio envolve a negociação de moeda estrangeira através da troca da moeda de um país pela de outro. Uma pessoa que pretende viajar para o exterior precisa fazer uma operação de

Leia mais

S E M I N Á R I O NOVOS INSTRUMENTOS PRIVADOS PARA FINANCIAMENTO DO AGRONEGÓCIO

S E M I N Á R I O NOVOS INSTRUMENTOS PRIVADOS PARA FINANCIAMENTO DO AGRONEGÓCIO S E M I N Á R I O NOVOS INSTRUMENTOS PRIVADOS PARA FINANCIAMENTO DO AGRONEGÓCIO OS NOVOS INSTRUMENTOS C D C A L C A C R A MOTIVOS DA CRIAÇÃO Essencialmente 3: 1º Falta de recursos 2º Insuficiência de credibilidade

Leia mais

PROVA TÉCNICAS BANCÁRIAS BANCO DO BRASIL 2007

PROVA TÉCNICAS BANCÁRIAS BANCO DO BRASIL 2007 PROVA TÉCNICAS BANCÁRIAS BANCO DO BRASIL 2007 RESOLUÇÃO DE QUESTÕES PARTE 05 (ÚLTIMA) FONTE: http://www.cespe.unb.br/concursos/bb12007/ E-BOOK SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Este e-book é recomendado para

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 1

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 1 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 1 Sandra Figueiredo 1. Aspectos econômicos e jurídicos das instituições financeiras O Aparecimento das instituições financeiras foi motivado pelas relações

Leia mais

Factoring. Leasing. Capítulo 7

Factoring. Leasing. Capítulo 7 Sumário Capítulo 1 Fundamentos: Sistema Financeiro Nacional, Conselho Monetário Nacional, Banco Central e Moeda 1.1. Sistema Financeiro Nacional (SFN) 1.1.1. Legislação Básica 1.1.2. Subdivisões do SFN

Leia mais

TRIBUTAÇÃO. Atualizado em 12/2011

TRIBUTAÇÃO. Atualizado em 12/2011 TRIBUTAÇÃO Atualizado em 12/2011 1 Tributação dos Fundos de Investimento Instruções Normativas SRF nº 487 (30/12/04) e nº 489 (07/01/05) Lei nº 11.033/04 2 Base de Incidência de IR Base de incidência:

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - POLÍTICA ECONÔMICA & MERCADO FINANCEIRO

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - POLÍTICA ECONÔMICA & MERCADO FINANCEIRO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - POLÍTICA ECONÔMICA & MERCADO FINANCEIRO Prof.Nelson Guerra Ano 2012 www.concursocec.com.br INTRODUÇÃO Trata-se da política utilizada pelo Governo para obter desenvolvimento

Leia mais

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com Concurso 2011 Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com Bolsa de Valores As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) 8ª aula Início da

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN n.º xx, de xx de xxxx de 2003.

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN n.º xx, de xx de xxxx de 2003. Página 1 de 9 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN n.º xx, de xx de xxxx de 2003. Dispõe sobre a diversificação dos ativos das Operadoras de Planos de Assistência à Saúde para aceitação como garantidores e altera

Leia mais

TESTES DE CONHECIMENTOS BANCÁRIOS

TESTES DE CONHECIMENTOS BANCÁRIOS Conhecimentos bancários TESTES DE CONHECIMENTOS BANCÁRIOS 1. (Cesgranrio Técnico Bancário CEF 2008) O Sistema Financeiro Nacional (SFN), conhecido também como Sistema Financeiro Brasileiro, compreende

Leia mais

Evolução do SFN. 1. Primeiro Período: 1808-1914 MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS. 3. Terceiro Período: 1945-1965. 2. Segundo Período: 1914-1945

Evolução do SFN. 1. Primeiro Período: 1808-1914 MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS. 3. Terceiro Período: 1945-1965. 2. Segundo Período: 1914-1945 Evolução do SFN MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS Profa. Dra. Andréa Paula Segatto-Mendes apsm@ufpr.br 1. Primeiro Período: 1808-1914 Abertura dos portos - acordos comerciais diretos Criação do Banco do

Leia mais

Órgãos Normativos. Entidades Supervisoras. Operadores. Prof Rogério Pizza. Canais de Comunicação. Sistema Financeiro Nacional Módulo 01 Rogério Pizza

Órgãos Normativos. Entidades Supervisoras. Operadores. Prof Rogério Pizza. Canais de Comunicação. Sistema Financeiro Nacional Módulo 01 Rogério Pizza Canais de Comunicação Email: rogériopizza10@gmail.com Fanpage: Bancários com Pizza Grupo de Estudos: Bancários com Pizza Módulo 01 Rogério Pizza Cursos: www.profpimentel.com.br Livro Revisaço Bancos www.editorajuspodivm.com.br

Leia mais

Professora Elaine Barros Exercícios de Provas Anteriores Conhecimentos Bancários Item 5 SFN. 16. Junto ao CMN funcionam comissões consultivas de

Professora Elaine Barros Exercícios de Provas Anteriores Conhecimentos Bancários Item 5 SFN. 16. Junto ao CMN funcionam comissões consultivas de Professora Elaine Barros Exercícios de Provas Anteriores Conhecimentos Bancários Item 5 SFN 16. Junto ao CMN funcionam comissões consultivas de A seguros privados. B crédito rural e de endividamento público.

Leia mais

Anexo ao Ato Declaratório Executivo Cofis n o 20/2015 Manual de Orientação do Leiaute da ECF Atualização: Março de 2015

Anexo ao Ato Declaratório Executivo Cofis n o 20/2015 Manual de Orientação do Leiaute da ECF Atualização: Março de 2015 A.1.1.1.2. L100B - Financeiras 1.0.3.9.9.99.99 ATIVO GERAL 01012014 S 1 01 1.1.0.0.0.00.00 ATIVO 01012014 S 1.0.0.0.0.00.00 2 01 1.1.1.0.0.00.00 CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 01012014 S 1.1.0.0.0.00.00

Leia mais

Semana Nacional de Educação Financeira Tema. Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação

Semana Nacional de Educação Financeira Tema. Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação Tema Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação Apresentação JOCELI DA SILVA SILVA Analista Administrativo/Gestão Pública Lotado na Assessoria de Coordenação 3ª CCR Especialização UNB Clube

Leia mais

Material Explicativo sobre Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI)

Material Explicativo sobre Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) Material Explicativo sobre (CRI) 1. Definições Gerais Os Certificados de Recebíveis são títulos lastreados em créditos imobiliários, representativos de parcelas de um direito creditório. O ativo permite

Leia mais

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Renda Fixa Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Cédula de Crédito Imobiliário Instrumento que facilita a negociabilidade e a portabilidade do crédito imobiliário

Leia mais

Tag Along Direito de alienação de ações conferido a acionistas minoritários, em caso de alienação de ações realizada pelos controladores da companhia.

Tag Along Direito de alienação de ações conferido a acionistas minoritários, em caso de alienação de ações realizada pelos controladores da companhia. Tag Along Direito de alienação de ações conferido a acionistas minoritários, em caso de alienação de ações realizada pelos controladores da companhia. Take One Proposta de adesão para um cartão encontrado

Leia mais

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012 Prof. Cid Roberto Concurso 2012 Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7 São realizadas por bancos de investimentos e demais

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL BRUNI BRUNI BRUNI BRUNI. Sistema Financeiro Nacional

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL BRUNI BRUNI BRUNI BRUNI. Sistema Financeiro Nacional Capítulo Sistema Financeiro Nacional Bibliografia básica Todo o conteúdo dos slides deve ser acompanhado com o livro Mercados Financeiros, publicado pela Editora Atlas. Objetivos do capítulo Distinguir

Leia mais

Introdução: Mercado Financeiro

Introdução: Mercado Financeiro Introdução: Mercado Financeiro Prof. Nilton TÓPICOS Sistema Financeiro Nacional Ativos Financeiros Mercado de Ações 1 Sistema Financeiro Brasileiro Intervém e distribui recursos no mercado Advindos de

Leia mais

Alterações na Poupança

Alterações na Poupança PRODUTOS E SERVIÇOS FINANCEIROS INVESTIMENTOS POUPANÇA A conta de poupança foi criada para estimular a economia popular e permite a aplicação de pequenos valores que passam a gerar rendimentos mensalmente.

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR Diretoria Colegiada

MINISTÉRIO DA SAÚDE. AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR Diretoria Colegiada MINISTÉRIO DA SAÚDE 1 AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR Diretoria Colegiada RESOLUÇÃO NORMATIVA-RN Nº 67, DE 4 DE FEVEREIRO DE 2004 (*) Dispõe sobre a diversificação dos ativos das Operadoras de Planos

Leia mais

Cid Roberto. Questões Gabaritadas. Banco do Nordeste. do Brasil

Cid Roberto. Questões Gabaritadas. Banco do Nordeste. do Brasil Cid Roberto Questões Gabaritadas Banco do Nordeste do Brasil Brasília / 2014 1. (BB/Cesgranrio/2014) O Sistema Financeiro Nacional é composto de dois grandes subsistemas: Subsistema Normativo e Subsistema

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO MERCADO DE CAPITAIS PRINCIPAIS PRODUTOS BANCARIOS Prof. Esp. Tomás de Aquino Salomão e-mail tomassalomao@gmail.

UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO MERCADO DE CAPITAIS PRINCIPAIS PRODUTOS BANCARIOS Prof. Esp. Tomás de Aquino Salomão e-mail tomassalomao@gmail. UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO MERCADO DE CAPITAIS PRINCIPAIS PRODUTOS BANCARIOS Prof. Esp. Tomás de Aquino Salomão e-mail tomassalomao@gmail.com Caderneta de Poupança A caderneta de poupança foi criada em

Leia mais

Medidas de política econômica

Medidas de política econômica Medidas de política econômica Medidas relacionadas ao sistema financeiro e ao mercado de crédito Resolução nº 2.673, de 21.12.1999 - Estabeleceu novas características das Notas do Banco Central do Brasil

Leia mais

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI.

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS 1. Público-alvo dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO.

Leia mais

LISTA DE TABELAS. Tabela I Bradesco Relação de Receitas de Prestação de Serviços...

LISTA DE TABELAS. Tabela I Bradesco Relação de Receitas de Prestação de Serviços... BANCOS MÚLTIPLOS LISTA DE TABELAS Tabela I Bradesco Relação de Receitas de Prestação de Serviços... RESUMO Neste trabalho serão apresentadas as principais características e serviços disponibilizados pelos

Leia mais

7. Mercado Financeiro

7. Mercado Financeiro 7. Mercado Financeiro 7. Mercado Financeiro Mercado Financeiro O processo onde os recursos excedentes da economia (poupança) são direcionados para o financiamento de empresas (tomadores de crédito). Investidor

Leia mais

3.1 - Estrutura do SFN

3.1 - Estrutura do SFN 1 3. Sistema Financeiro Nacional 3.1 Estrutura do SFN 3.2 Subsistema normativo 3.3 Subsistema de intermediação 3.4 Títulos públicos negociados no MF 3.5 Principais papéis privados negociados no MF 3/4/2012

Leia mais

Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008

Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008 Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008 IF sob a forma de empresa pública, criada nos termos do Decreto-Lei n o 759, de 12 de agosto de 1969, vinculada ao Ministério da Fazenda.

Leia mais

SECURITIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS 28/10/2014 - IBCPF

SECURITIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS 28/10/2014 - IBCPF SECURITIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS 28/10/2014 - IBCPF Conceito 1 Conceito Integração dos mercados imobiliário e de capitais, de modo a permitir a captação de recursos necessários para o desenvolvimento

Leia mais

Simulado CPA 10 Completo

Simulado CPA 10 Completo Simulado CPA 10 Completo Question 1. O SELIC é um sistema informatizado que cuida da liquidação e custódia de: ( ) Certificado de Depósito Bancário ( ) Contratos de derivativos ( ) Ações negociadas em

Leia mais

COMO SE FORMAM AS TAXAS DE JUROS PRATICADAS PELOS BANCOS - PARTE I

COMO SE FORMAM AS TAXAS DE JUROS PRATICADAS PELOS BANCOS - PARTE I COMO SE FORMAM AS TAXAS DE JUROS O QUE É E COMO FUNCIONA O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL? O QUE É POLÍTICA MONETÁRIA? QUAIS INSTRUMENTOS O BANCO CENTRAL UTILIZA PARA INTERFERIR NO MERCADO? O QUE É ASSISTÊNCIA

Leia mais

O QUE É A CVM? II - a negociação e intermediação no mercado de valores mobiliários;

O QUE É A CVM? II - a negociação e intermediação no mercado de valores mobiliários; O QUE É A CVM? A CVM - Comissão de Valores Mobiliários é uma entidade autárquica em regime especial, vinculada ao Ministério da Fazenda, com personalidade jurídica e patrimônio próprios, dotada de autoridade

Leia mais

1. (FGV/BESC/2004) É uma operação de crédito direto ao consumidor, com interveniência do vendedor, usado por lojas de bens de consumo duráveis ou não:

1. (FGV/BESC/2004) É uma operação de crédito direto ao consumidor, com interveniência do vendedor, usado por lojas de bens de consumo duráveis ou não: 1. (FGV/BESC/2004) É uma operação de crédito direto ao consumidor, com interveniência do vendedor, usado por lojas de bens de consumo duráveis ou não: (A) CDC; (B) CDCi; (C) CDI; (D) crédito pessoal; (E)

Leia mais

CÓDIGOS TÍTULOS CONTÁBEIS ATRIBUTOS

CÓDIGOS TÍTULOS CONTÁBEIS ATRIBUTOS 1 1.0.0.00.00-7 CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO UBDKIFJACTSWEROLMNHZ - - - 1.1.0.00.00-6 DISPONIBILIDADES UBDKIFJACTSWEROLMNHZ - - - 1.1.1.00.00-9 Caixa UBDKIFJACTSWER-LMNHZ - - - 1.1.1.10.00-6 CAIXA

Leia mais

Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10

Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10 Preparatório para Certificação da ANBIMA CPA 10 Programa 2012 OBJETIVO: Habilitar os candidatos à Certificação Profissional ANBIMA CPA-10 a participarem do exame reunindo os conhecimentos necessários.

Leia mais

Parágrafo 2º As operações de crédito contratadas a taxas prefixadas passam a ser informadas, a partir de 01.07.95

Parágrafo 2º As operações de crédito contratadas a taxas prefixadas passam a ser informadas, a partir de 01.07.95 CIRCULAR Nº 2568/95 Altera a classificação de fatores de risco de operações ativas, bem como os procedimentos para contabilização de operações de cessão de crédito e de receitas e despesas a apropriar.

Leia mais

CIRCULAR Nº 1.278 Às Caixas Econômicas, Sociedades de Crédito Imobiliário e Associações de Poupança e Empréstimo

CIRCULAR Nº 1.278 Às Caixas Econômicas, Sociedades de Crédito Imobiliário e Associações de Poupança e Empréstimo 1 CIRCULAR Nº 1.278 Às Caixas Econômicas, Sociedades de Crédito Imobiliário e Associações de Poupança e Empréstimo Comunicamos que a Diretoria do Banco Central, tendo em vista o disposto no i- tem XXIII

Leia mais

Renda Fixa. Letra de Crédito Imobiliário

Renda Fixa. Letra de Crédito Imobiliário Renda Fixa Letra de Crédito Imobiliário Letra de Crédito Imobiliário Uma alternativa para diversificação de carteira de investimento O produto Letra de Crédito Imobiliário () é um título de crédito, lastreado

Leia mais

A empresa e o Ambiente de. Negócios

A empresa e o Ambiente de. Negócios Centro Universitário Franciscano Curso: Administração Disciplina: Gestão Financeira I A empresa e o Ambiente de 00 000 00 0 000 000 0 Negócios Profª. Juliana A. Rüdell Boligon Santa Maria, março de 202.

Leia mais

Regulatory Practice Insurance News

Regulatory Practice Insurance News kpmg Agosto 2005 SUSEP SETOR DE APOIO REGULAMENTAR (SAR) Regulatory Practice Insurance News FINANCIAL SERVICES Destaque do mês Aplicação de recursos Resolução CMN 3.308, de 31.08.2005 Alteração A Resolução

Leia mais