CORPO- RATIVO e M&A FINAN- CEIRO & RI. Para mais informações, acesse: PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CORPO- RATIVO e M&A FINAN- CEIRO & RI. Para mais informações, acesse: www.bhg.net PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA"

Transcrição

1 PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA BHG - Resultados do Terceiro Trimestre de 2010 (3T10) BHG apresenta Receita Líquida de R$35,3MM e EBITDA do segmento hoteleiro recorde de R$10,8MM no 3T10 São Paulo, 10 de novembro de 2010 A BHG S.A. Brazil Hospitality Group (Novo Mercado da Bovespa: BHGR3) ( BHG ou Companhia ) anuncia os resultados do terceiro trimestre de 2010 (3T10). As informações financeiras e operacionais a seguir são apresentadas em BR GAAP, em Reais (R$) e em conformidade com as normas estabelecidas pela CVM, e nos pronunciamentos, orientações e interpretações emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). Os comentários contemplam os resultados consolidados e as comparações são feitas em relação ao terceiro trimestre de 2009 (3T09) e segundo trimestre de 2010 (). Não foram revisadas pelos auditores independentes as informações de natureza operacional, estatística ou financeiras que não derivam diretamente dos sistemas contábeis, tais como: taxas de ocupação, RevPar e diária média. O mesmo ocorre com os indicadores que representam medida não-contábil como, por exemplo, EBITDA e Margem EBITDA. DESTAQUES DO 3T10 E EVENTOS RECENTES CORPO- RATIVO e M&A Assinatura da promessa irrevogável e irretratável de compra e venda do Hotel Rio Palace (Sofitel Copacabana) com a Veplan em 26 de agosto. Aprovação da venda, por unanimidade pelo comitê de credores em 03 de setembro. Transação ainda precisa ser homologada pelo juízo competente. Aquisição do Hotel Odara, em Cuiabá, com 104 quartos. Sob administração da BHG, o novo empreendimento passou a se chamar Golden Tulip Pantanal em 2 de agosto de Aquisição de participação minoritária na Rede Everest Hotéis em 14 de setembro. Assinatura de Memorando de Entendimentos com AC Lobato para o desenvolvimento de um Hotel Tulip Inn com 189 quartos na cidade de Itaguaí-RJ, dando início ao processo de construção de hotéis econômicos. Obtenção de todas as licenças ambientais e registro de incorporação do empreendimento Txai Ganchos, em Santa Catarina. Lançamento oficial marcado para o dia 20 de novembro. Assinatura de contrato de arrendamento com a Dreen para futura geração de energia eólica em Camocim. FINAN- CEIRO & RI EBITDA Hoteleiro atinge R$10,8 MM no 3T10, o maior já alcançado pela Companhia. RevPar consolidado da Companhia subiu 21,3%, saindo de R$106,4 no para R$129,0 no 3T10. RevPar dos hotéis próprios operados há mais de 1 ano aumentou 11,3%, saindo de R$125,6 no para R$139,9 no 3T10. Posição de caixa de R$162,0 MM e endividamento de R$107,0 MM no final de setembro, ainda sem refletir a aquisição do Rio Palace. A ação BHGR3 tem valorização acumulada de 27,8%, desde o desdobramento das ações em 13/01/10. Contratação da XP Investimentos para exercer função de formador de mercado das ações BHGR3. Preço da ação: R$ 22,75 Valor de Mercado: R$ 829,7 milhões Data da cotação: 10/11/2010 Quantidade de Ações Ordinárias: Ações em circulação: 43,32% Diretor de RI: Rogério Miranda de Souza Coordenador de RI: Renato Mendonça Parentoni

2 ESTRATÉGIAS DE CRESCIMENTO No 3T10, foram feitas algumas aquisições e parcerias muito importantes, dando continuidade a nossa estratégia de crescimento através de 3 vias: aquisições de hotéis, administração de hotéis de terceiros e desenvolvimento de novos hotéis. Aquisições - Hotel Rio Palace Copacabana, RJ Em 26 de Agosto de 2010 a BHG celebrou com a Veplan Hotéis e Turismo, sociedade em processo de recuperação judicial, Instrumento Particular de Promessa de Compra e Venda do hotel Rio Palace, atual Hotel Sofitel de Copacabana. O Rio Palace é um dos principais hotéis da cidade e possui área construída total de m 2, 388 apartamentos 10 slas de eventos para até pessoas e 13 salas de reunião no Business Center, dois restaurantes, bar, academia de ginástica e estacionamento no subsolo. A aprovação da aquisição já foi concedida pelo Comitê de Credores devidamente habilitados no processo de recuperação judicial da Veplan, por meio de Reunião do Comitê de Credores realizada em 03 de setembro de O processo foi submetido ao juízo competente para homologação e aprovação da alienação do Hotel objeto da Promessa de Compra e Venda. - Hotel Odara Cuiabá, MT Desde 02 de agosto de 2010 a BHG administra o Golden Tulip Pantanal, antigo Odara, em Cuiabá. Trata-se de um hotel de 104 apartamentos no padrão 4 estrelas. Junto com a aquisição do imóvel onde funciona o Hotel, a BHG adquiriu ainda um terreno anexo de aproximadamente 700m² para futura expansão, tanto de quartos quanto de área de eventos, sendo essa última uma carência reconhecida do mercado local. A cidade de Cuiabá, assim como toda a região Centro-Oeste, tem apresentado alto nível de crescimento econômico, conseqüentemente impulsionando a hotelaria de negócios. - Hotéis Everest Rio de Janeiro, RJ e Porto Alegre, RS Em 14 de setembro de 2010 a BHG finalizou o processo de aquisição de participação minoritária da rede de hotéis Everest. Trata-se de uma participação minoritária dos 3 empreendimentos do grupo, sendo um hotel em Porto Alegre (Everest Porto Alegre Hotel) com 108 apartamentos e dois hotéis em Ipanema no Rio de Janeiro com 181 apartamentos no total. Os hotéis do Rio estão localizados em uma região única e com altíssimo potencial de valorização tanto imobiliária quanto hoteleira. A estratégia da companhia é a de trabalhar em conjunto com os atuais administradores dos hotéis no intuito de transferir know-how nas áreas comercial e 2

3 operacional, visando o incremento contínuo dos resultados dos três hotéis. Em outubro, a BHG indicou um membro para o conselho fiscal da Rede Everest. Desenvolvimento de Hotéis Econômicos - Hotel Tulip Inn Itaguaí, RJ Em 14 de outubro de 2010 a BHG firmou acordo com a AC Lobato para o desenvolvimento de um hotel padrão Tulip Inn, 3 estrelas limited services, na cidade de Itaguaí, RJ, município cortado pela Rodovia Rio-Santos, distante 80 km do Rio de Janeiro e inserido no maior eixo de desenvolvimento econômico do Estado. O empreendimento possuirá 189 quartos (podendo chegar a 200 apartamentos) e contará com restaurante para aproximadamente 100 pessoas e estacionamento com 200 vagas. Este é o primeiro projeto dentro de um plano ambicioso da Companhia de desenvolvimento e construção nos próximos 5 anos de mais de quartos em 30 cidades que apresentam forte demanda e potencial de crescimento do turismo de negócios. Banco de Terrenos - Txai Ganchos SC Em 27 de agosto de 2010, a BHG obteve o Registro de Incorporação do empreendimento Txai Ganchos, localizado em Governador Celso Ramos (SC), e contará com 3 (três) tipos de unidades hoteleiras, totalizando 132 unidades e será administrado com a bandeira Txai Resorts. - Terreno em Camocim, CE Em 24 de Setembro de 2010 a sociedade controlada pela BHG, Camocim Empreendimentos Turísticos e Imobiliários S.A. celebrou com a Dreen Brasil Investimentos e Participações S.A.( Dreen ), um contrato de Arrendamento do imóvel que possuímos em Camocim-CE. O objetivo da Dreen com esse arrendamento é a utilização da área para o desenvolvimento de estudos de viabilidade, para implantação e exploração de potencial energético da área para a instalação de um Parque Eólico. O referido contrato foi firmado pelo prazo inicial de 5 anos. 3

4 TABELA A - DESEMPENHO OPERACIONAL E FINANCEIRO CONSOLIDADO DRE Hoteleiro (em milhares de R$) 3T10 3T10 vs 3T10 vs 3T09 Receita de Hospedagem ,6% ,1% Receita de A&B e Outros ,4% ,9% Taxas de Administração ,2% ,7% Aluguéis ,8% ,1% 270 Receita Operacional Bruta ,6% ,0% Impostos e Deduções (3.676) 20,1% (3.060) 89,4% (1.941) Receita Operacional Líquida ,8% ,4% Custos de Hospedagem (4.834) 8,2% (4.468) 94,5% (2.485) Custos de A&B e Outros (5.674) 6,0% (5.354) 93,5% (2.933) Resultado das Atividades ,4% ,1% Gastos Gerais e Administrativos (9.489) 4,9% (9.048) 70,9% (5.554) Gastos com Manutenção (1.689) -0,9% (1.705) 66,8% (1.013) Gastos de Marketing e Comerciais (2.823) 20,8% (2.338) 93,2% (1.461) EBITDA Hoteleiro ,5% ,3% Margem 30,6% 9,6 p.p. 21,0% 26,4% Gastos Corporativos (4.128) -6,6% (4.422) -8,4% (4.508) Gastos de Desenvolvimento Imobiliário (2.081) 23,3% (1.688) 7,3% (1.939) Consolidated EBITDA (8) (1.618) Margin 13,1% 0,0% -8,9% GR Capital (1.937) 0,0% (1.937) 0,0% (1.937) Depreciação e Amortização (4.494) 3,1% (4.358) 19,5% (3.760) Receita Financeira ,6% ,4% Despesa Financeira (3.135) -8,8% (3.439) 40,5% (2.232) Gastos Extraordinários 0 - (168) Outros Resultados Não Operacionais (23) (201) Participação de Minoritários ,6% 539 (79) Provisão para IR e CS (1.638) (174) (1.786) Lucro/Prejuízo Líquido do Período (1.729) -67,0% (5.233) T09 Ocupção Média 68,5% 10,9 p.p. 57,6% 6,0 p.p. 62,5% Diária Média 188,4 2,0% 184,6 1,8% 185,0 RevPar 129,0 21,3% 106,4 11,5% 115,7 4

5 Indicadores Hoteleiros 250,0 200,0 185,0 184,6 188,4 150,0 100,0 115,7 106,4 62,5% 57,6% 129,0 68,5% 50,0-3T09 3T10 RevPar (R$) Diária Média (R$) Ocupação Média No 3T10 observamos uma boa evolução nos principais indicadores hoteleiros da Companhia. Percebemos um forte aumento na taxa de ocupação no 3T10 que subiu para 68,5% contra 57,6% no. Comparando com o ano anterior, destaca-se se o aumento de 6,0 p.p. na taxa de ocupação, saindo de 62,5% no 3T09 para 68,5% no 3T10, evidenciando uma melhora significativa nos níveis de ocupação dos nossos hotéis. A diária média também subiu no 3T10, atingindo R$ 188,4, um aumento de 2,0% em relação aos R$ 184,6 do e de 1,8% em relação ao 3T09. Esses dois fatores contribuíram para um expressivo aumento no RevPar da Companhia, que no 3T10 atingiu R$ 129,0, representando uma evolução de 21,3% e 11,5% se comparado ao e 3T09, respectivamente. Novamente, apresentaremos a tabela same store sales, para melhor entender a evolução operacional dos hotéis da rede. Dessa forma, não serão consideradas as novas aquisições e a base de comparação será mantida com os quartos próprios (hotéis do Rio de Janeiro, Angra, Curitiba e São Paulo). Assim poderemos capturar os efeitos das melhorias operacionais que foram implementadas ao longo do tempo nestes hotéis (conceito de same store sales ). 5

6 TABELA B - DESEMPENHO OPERACIONAL E FINANCEIRO SAME STORE SALES Resultado Hoteleiro (sss)¹ (em milhares de R$) 3T10 3T10 vs 3T10 vs 3T09 Receita de Hospedagem ,5% ,9% Receita de A&B e Outros ,9% ,7% Taxas de Administração Aluguéis Receita Operacional Bruta ,1% ,5% Impostos e Deduções (1.906) 7,2% (1.779) 15,6% (1.649) Receita Operacional Líquida ,6% ,2% Custos de Hospedagem (3.141) 7,5% (2.921) 26,4% (2.485) Custos de A&B e Outros (3.411) -2,4% (3.494) 16,3% (2.933) Resultado das Atividades ,3% ,9% Gastos Gerais e Administrativos (4.331) -3,4% (4.483) 6,7% (4.059) Gastos com Manutenção (1.188) 1,1% (1.175) 17,3% (1.013) Gastos de Marketing e Comerciais (1.381) 2,7% (1.345) 22,2% (1.130) EBITDA Hoteleiro ,6% ,6% Margem 34,2% 26,1% 29,4% 3T09 Ocupção Média 74,2% 8,9 p.p. 65,3% 11,7 p.p. 62,5% Diária Média 188,4-2,0% 192,4 1,9% 184,9 RevPar 139,9 11,3% 125,6 20,9% 115,7 1) Resultados considerando a mesma base de hotéis próprios do 3T09, com quartos próprios ( Same Store Sales ) 6

7 Indicadores Hoteleiros Same Store Sales Destaca-se no 3T10(sss) um aumento robusto no RevPar, que saiu de R$115,7 no 3T09(sss) para R$139,9 no 3T10(sss). Esta melhora no RevPar é reflexo de um aumento de 1,9% na diária média, que atingiu R$188,4 ante R$ 184,9 no 3T09(sss) e pelo expressivo aumento na taxa de ocupação, que atingiu 74,2% contra 62,5% no 3T09(sss). Este aumento de 11,7p.p. na ocupação dos nossos hotéis próprios operados há mais de um ano é reflexo da forte demanda por hospedagem, devido ao robusto crescimento econômico do país, bem como da demanda por hospedagem por segmentos da sociedade que anteriormente não tinham acesso a viagens. Além disso, os resultados mostram a boa atuação da área comercial da Companhia de captação de clientes e geração de reservas. A margem EBITDA atingiu o patamar de 34,2% no 3T10(sss) contra 29,4% no 3T09(sss), mostrando o efeito do foco no controle de custos. A receita líquida aumentou em R$4,0 milhões, saindo de R$16,5 milhões no 3T09(sss) para R$20,5 milhões no 3T10(sss). Já o EBITDA hoteleiro aumentou em R$2,2 milhões, saindo de R$4,8 milhões no 3T09(sss) para R$7,0 milhões no 3T10(sss). Ou seja, 55% do aumento da Receita Líquida se transformaram em EBITDA. Faremos então as comparações entre o 3T10 e o para visualizar o crescimento real da companhia incluindo as novas aquisições e faremos também as comparações entre 3T09(sss) e 3T10(sss) que considera a mesma base de hotéis ( same store sales ), eliminando assim os efeitos da sazonalidade do setor e das novas aquisições. 7

8 RECEITA OPERACIONAL BRUTA No 3T10, a Receita Bruta da BHG foi R$39,0 milhões, um aumento de 21,6% se compararmos com o, quando a receita foi de R$32,1 milhões e um aumento de 93,0% se comparada com o 3T09, quando a receita foi de R$20,2 milhões. O aumento significativo é em boa parte às aquisições que fizemos recentemente e também a melhora nos resultados em geral dos hotéis que possuímos há mais de um ano. No 3T10(sss) a Receita Bruta atingiu R$22,4 milhões, um aumento de 23,5% em relação aos R$18,1 milhões contabilizados no 3T09(sss), devido a uma forte demanda pelos hotéis com reflexo num aumento significativo da ocupação na rede. Receita dos Hotéis Próprios RECEITA DE HOSPEDAGEM A Receita de Hospedagem, proveniente do recebimento de diárias dos nossos hotéis próprios, correspondeu a 67,9% da Receita Bruta da Companhia no 3T10. Neste trimestre, esta receita foi de R$26,5 milhões, um aumento de 26,6% em relação ao, devido a taxa de ocupação e diária média superiores ao trimestre passado. Já na comparação Same Store Sales houve uma melhora de 20,9%, quando a receita de hospedagem atingiu R$16,8 milhões contra R$13,9 milhões no 3T09(sss). Este aumento é fruto da estratégia comercial eficaz da companhia, com significativo aumento da ocupação. RECEITAS COMPLEMENTARES São as receitas provenientes de alimentos e bebidas (A&B), eventos realizados e serviços prestados em geral nos hotéis próprios. No 3T10 essas receitas corresponderam a 24,2% da Receita Bruta Geral e junto com a Receita de Hospedagem, compõem a parte da Receita Bruta oriunda dos hotéis próprios. Em comparação com o houve um aumento de 19,4% nesta receita, passando de R$7,9 milhões para R$9,4 milhões no 3T10, devido a um número maior de eventos realizados em nossos hotéis após o término da Copa do Mundo. Já no 3T10(sss) verifica-se um aumento de 31,7%, comparando a receita de R$ 5,6 milhões contra R$4,3 milhões do 3T09(sss). A Companhia tem explorado cada vez mais as receitas provenientes de eventos, reuniões e conferências que são realizadas nos nossos hotéis não apenas por aumentar as receitas complementares em si, mas também pelo impacto direto na receita de hospedagem associada, gerada por esses eventos. 8

9 Receita dos Hotéis Administrados TAXAS DE ADMINISTRAÇÃO Além de hotéis próprios, a Companhia atua na administração de 16 hotéis em 5 Estados e no Distrito Federal. A receita deste ramo de atuação provém de uma taxa de administração, que incide diretamente sobre a Receita Bruta de hospedagem dos hotéis administrados, e de uma taxa de incentivo que incide sobre o resultado operacional bruto dos mesmos. No 3T10 apuramos taxas de administração de R$2,7 milhões contra R$2,8 milhões no, devido ao impacto das eleições na nossa operação em Brasília que reduziu a ocupação e diária média na cidade. RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA A Receita Líquida do 3T10 foi a maior já apresentada pela companhia. Atingimos R$35,3 milhões contra R$29,0 milhões no e R$18,3 milhões no 3T09, um aumento de 21,8% e 93,4%, respectivamente. Já no 3T10( T10(sss), a receita líquida atingiu R$20,5 milhões contra R$ 16,5 milhões no 3T09(sss), refletindo um aumento de 24,2%. Receita Operacional Líquida +21,8% ,2% T10 3T09¹ 3T10¹ 1) (sss): same store sales 9

10 Custo dos Hotéis Próprios Custos de Hospedagem Os Custos de Hospedagem no 3T10 foram 8,2% maiores que o, passando de R$4,5 milhões para R$4,8 milhões, um baixo crescimento se compararmos com os níveis de aumento da Receita de Hospedagem. Já na comparação Same Store Sales, os custos de hospedagem no 3T10(sss) foram de R$3,1 milhões, 26,4% maiores que os R$2,5 milhões do 3T09(sss), em linha com o crescimento da receita. Custo de A&B, Serviços e outros Os Custos de A&B e Outros aumentaram 6,0% neste trimestre, passando de R$5,4 milhões no para R$5,7 milhões no 3T10, inferiores ao crescimento da Receita de A&B, da ordem de 19,4%. Na comparação entre 3T09(sss) e 3T10(sss), podemos ver um aumento de 16,3% nestes custos, inferior em relação ao aumento das receitas de A&B, que foi da ordem de 31,7%. Resultado das Atividades A Companhia apurou um resultado das Atividades Hoteleiras 29,4% maior no 3T10 comparado ao que passou de R$19,2 milhões para R$24,8 milhões neste trimestre. Eliminando a entrada dos novos hotéis, apuramos no 3T10(sss) um resultado de R$13,9 milhões contra R$11,0 milhões no 3T09(sss), um aumento de 25,9% ,4% Resultado das Atividades ,9% T10 3T09¹ 3T10¹ 1) (sss): same store sales 10

11 Despesas Hoteleiras Despesas Gerais e Administrativas No 3T10 houve um aumento de 4,9% da Despesas Gerais e Administrativas, passando de R$9,0 milhões no para R$9,5 milhões no 3T10. Mais uma vez um aumento baixo em relação ao crescimento que a Companhia vem apresentando, demonstrando o efeito do controle de custos e ganhos de escala. Na comparação same store sales, o aumento foi de 6,7%, de R$4,1 milhões no 3T09(sss) para R$4,3 milhões no 3T10(sss). Despesas com Manutenção As Despesas com Manutenção ficaram praticamente estáveis comparadas com as do trimestre passado. Na comparação same store sales o aumento foi de 17,3%, de R$1,0 milhão no 3T09(sss) para R$1,2 milhão, crescimento bem inferior ao aumento da ocupação dos nossos hotéis, demonstrando o reflexo positivo dos investimentos em reformas e melhorias nos nossos hotéis. Despesas de Marketing e Comerciais No 3T10 houve um aumento de 20,8% com relação às despesas do, de R$2,3 milhões para R$2,8 milhões, em linha com os esforços para divulgação dos novos empreendimentos e prospecção de novos clientes, além do aumento da receita que baliza o pagamento das taxas para a Golden Tulip. No 3T10(sss) essas despesas foram de R$1,4 milhão, 22,2% maiores que os R$1,1 milhão do 3T09(sss). EBITDA Hoteleiro O EBITDA do segmento hoteleiro da Companhia foi destaque, com aumento de 77,5%, atingindo R$10,8 milhões no 3T10 contra R$6,1 milhões no. Uma parte deste aumento foi devido à maturação das recentes aquisições e outra parcela importante foi devido ao excelente desempenho de nossos hotéis próprios, há mais de um ano em operação. A disciplina da Companhia no controle de custos, ganho de sinergias e economia de escala têm gerado resultados muito satisfatórios. Do total de R$6,9 milhões de aumento de receita bruta do 3T10 contra o, observa-se um aumento no EBITDA hoteleiro de R$4,7 milhões, portanto cerca de 68,1% do aumento da receita se transformou em EBITDA. 11

12 A margem EBITDA hoteleiro saltou de 21,0% no para 30,6% no 3T10, em linha com o nosso objetivo e como resultado da eficiência atingida ida nas aquisições recentes. Comparando com o 3T09, a margem EBITDA subiu 4,2p.p. Na comparação Same Store Sales, atingimos EBITDA hoteleiro de R$7,0 milhões no 3T10(sss) contra R$4,8 milhões no 3T09(sss), refletindo um aumento de 44,6%. A margem EBITDA atingiu 34,2% no 3T10(sss), 4,8p.p. acima da margem EBITDA do 3T09(sss), que fora de 29,4% ,5% EBITDA Hoteleiro ,6% T10 Margem 3T09¹ 3T10¹ 21,0% 30,6% EBITDA 29,4% 34,2% 1) (sss): same store sales Despesas da Holding Nas Despesas da Holding, tivemos uma redução de 6,6% em relação ao trimestre passado, de R$4,4 milhões no para R$4,1 milhões, demonstrando mais uma vez a eficiente política de controle de custos da Companhia, com redução de custos de terceiros e consultoria. Despesas de Desenvolvimento Imobiliário No 3T10 apresentamos um gasto de R$2,1 milhões com a manutenção e licenciamento dos terrenos contra R$1,7 milhão no. Esse aumento foi em grande parte devido ao esforço final para o lançamento do empreendimento Txai Ganchos, SC. 12

13 EBITDA BHG Subtraindo as Despesas da Holding e as Despesas de Desenvolvimento Imobiliário do EBITDA Hoteleiro, chegamos ao efetivo EBITDA da Companhia, antes do pagamento a GR Capital que se encerra em Nov/10. No 3T10, o EBITDA da Companhia (antes da GR Capital) apresentou um forte resultado, em comparação aos trimestres anteriores, atingindo R$ 4,6 milhões e margem de 13,1%. Resultado Financeiro Neste trimestre continuamos com um resultado financeiro positivo, praticamente nos mesmos níveis do, tendo em vista uma posição de dívida líquida negativa. Lucro/Prejuízo Líquido No 3T10, a Companhia apresentou um prejuízo líquido de R$1,7 milhão, ante ao prejuízo líquido de R$5,2 milhões do. Podemos verificar uma expressiva melhora no resultado final da Companhia, devido a forte alta do EBITDA hoteleiro apresentado no trimestre. 13

14 GESTÃO DE CAIXA E ENDIVIDAMENTO No final de setembro, a Companhia possuía R$162,0 milhões em caixa para dar prosseguimento a sua estratégia de crescimento. Comparando-se com a posição de caixa de 30 de junho de 2010, temos uma redução explicada em grande parte pelo Capex de R$ 21,8 milhões, que abrange as reformas e expansão de nossos hotéis, além das aquisições da participação na Rede Everest e do hotel Odara em Cuiabá. Saldo Inicial 188,6 Geração dos Hotéis 10,8 Capital de Giro (5,2) Gastos Holding (4,7) GR Capital (1,9) Gastos Desenvolvimento Imobiliário (2,4) Pagamentos de Empréstimos (4,9) Capex (21,8) Concessão de Empréstimos (0,5) Captação de Empréstimos - Receita Financeira 5,7 Impostos (1,6) Saldo Final 162,0 Disponibilidades e Dívida (R$ milhões) 3T10 3T10 vs Caixa % Aplicações Financeiras % Total das Disponibilidades % Empréstimos e Financiamentos de Curto Prazo % Empréstimos e Financiamentos de Longo Prazo % Dívida Total % Caixa Líquido % 14

15 MERCADO DE CAPITAIS E GOVERNANÇA CORPORATIVA A seguir, uma evolução do IBOVESPA vs BHGR3 num gráfico em base Valorização desdeo desdobramento (13/01/2010) IBOV: 3,2% BHGR3: 27,8% Volume diário(3t10): R$ , IBOV BHGR3 Composição Acionária ações 30,0% 52,0% LA AMERICA HOTELS + GPCP4 MFC GLOBAL INVESTMENT ES TOURISM EUROPE SA 2,0% 2,6% 6,2% 7,1% TESOURARIA ADMINISTRADORES E CONSELHEIROS 15

16 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS DO 3T10 Teleconferência de Resultados do 3T10 Data: 11 de novembro de 2010 Português 14h00 (Brasília) 11h00 (US-ET) Telefone: (55 11) Senha: BHG Replay: Senha Replay: Link para plataforma de Webcast: Inglês 15h00 (Brasília) 12h00 (US-ET) Telefone: 1 (973) Senha: ou BHG Replay: 1 (706) Senha Replay: Link para plataforma de Webcast: ANEXOS Listagem dos anexos: ANEXO I Demonstração de Fluxo de Caixa Consolidado ANEXO II Balanço Patrimonial Consolidado 16

17 ANEXO I Demonstração de Fluxo de Caixa Consolidado (em Milhares de R$) ATIVIDADES OPERACIONAIS 3T10 Lucro do período antes do IR e CS (7.359) (9.067) Ajustes por: Depreciação e Amortização Baixa de Ativos Diferidos - Opções Outorgadas Redução (aumento) nas Contas do Ativo Clientes (9.774) (11.420) Estoques de Materiais (416) (531) Impostos a Recuperar 128 (299) Adiantamentos (675) (675) Empréstimos - Ativo (3.260) (4.023) Créditos com pessoas ligadas Estoques de Imóveis a Comercializar (2.006) (2.399) Créditos Diversos (3.767) (3.850) Aumento (redução) nas Contas do Passivo Fornecedores Obrig. sociais, trab. Previdenciárias (1.395) 105 Impostos, Taxas e Contribuições (226) Crédito / Débito com Pessoas Ligadas (63) (63) Contas a pagar por aquisição (9.242) (2.284) Outros (1.744) Utilização de Caixa nas Atividades Operacionais (26.780) (17.383) ATIVIDADES DE INVESTIMENTO Aquisições do Ativo Imobilizado (78.357) (99.465) Adições do Intangível (exceto ágio) (441) (8.473) Adiantamento para futuro aumento de capital (4.223) (4.028) Compra de participações societárias - (4.320) Bônus recebidos outorga de opções Interesses de Minoritários Utilização de Caixa nas Atividades de Investimento (77.920) ( ) ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Empréstimos Ações em tesouraria (190) (564) Juros empréstimos Amortizações - (3.598) Outras Transações de Capital Geração de Caixa nas Atividades Financeiras Aumento (Redução) em Disponibilidades (59.807) (86.468) DISPONIBILIDADES No Início do Período No Fim do Período (59.807) (86.468) 17

18 ANEXO II Balanço Patrimonial Consolidado (em milhares de reais) (em Milhares de R$) ATIVO 3T10 3T10 vs Circulante % Caixa e bancos % Aplicações Financeiras % Clientes % Adiantamentos % Despesas Antecipadas % Estoques de Materiais % Outros % Realizável a longo prazo % Estoques de Imóveis a Comercializar % Impostos a Recuperar % Empréstimo % Recebíveis por Alienação de Investimento % Créditos com Pessoas Ligadas % Permanente % Investimentos Imobilizado % Diferido % Ativo Intangível % TOTAL DO ATIVO ,71% PASSIVO 3T10 3T10 vs Circulante % Empréstimos e Financiamentos % Fornecedores % Impostos Taxas e Contribuições % Obrigações Trabalhistas e Tributárias % Débitos com Partes Relacionadas % Contas a Pagar por Aquisições % Diversos % Exigível a longo prazo % Empréstimos e Financiamentos % AFAC % Provisão para Contingências % Outros % Part. de Acionistas não Controladores % Patrimônio líquido % Capital Social % Reservas de Capital % Ações em Tesouraria (10.096) (10.470) 4% Plano de opções % Lucros / Prejuízos Acumulados ( ) ( ) 2% TOTAL DO PASSIVO E PL ,71% 18

Teleconferência de Resultados. 3º Trimestre de 2010

Teleconferência de Resultados. 3º Trimestre de 2010 Teleconferência de Resultados 3º Trimestre de 2010 11 de Novembro de 2010 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia

Leia mais

EARNINGS RELEASE 4T10 e 2010

EARNINGS RELEASE 4T10 e 2010 BHG termina 2010 com EBITDA Hoteleiro recorde de R$ 34,8 milhões, com crescimento de 80,3% em relação ao de 2009. Em 2010, o EBITDA Consolidado da BHG se torna positivo, atingindo a marca de R$ 10,7 milhões.

Leia mais

Reunião Pública Reunião Pública. Dezembro de 2010

Reunião Pública Reunião Pública. Dezembro de 2010 Reunião Pública Reunião Pública Dezembro de 2010 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T11

Teleconferência de Resultados 1T11 Teleconferência de Resultados 1T11 13 de Maio de 2011 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados. 13 de Fevereiro de 2008

4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados. 13 de Fevereiro de 2008 4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados 13 de Fevereiro de 2008 Aviso Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2010 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2010 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2010 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP A Administração da BHG S.A. Brazil Hospitality Group ( BHG ou Companhia ), em conformidade com as disposições legais e estatutárias, submete

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

Outras Receitas (Despesas) Operacionais A tabela a seguir detalha os principais itens desta rubrica, em R$ milhões.

Outras Receitas (Despesas) Operacionais A tabela a seguir detalha os principais itens desta rubrica, em R$ milhões. Desempenho Operacional e Financeiro Consolidado As informações contidas neste comunicado são apresentadas em Reais e foram preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil que compreendem

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 4T14 BHG (BHGR3 BZ) 27 de março de 2015. Luiz Felipe de Sá:

Transcrição da Teleconferência Resultados do 4T14 BHG (BHGR3 BZ) 27 de março de 2015. Luiz Felipe de Sá: Bom dia, senhoras e senhores. Sejam bem-vindos à teleconferência dos resultados referentes ao 4T14 da BHG S.A. Brazil Hospitality Group. Hoje temos a presença do Sr. Eduardo de Salles Bartolomeo, CEO,

Leia mais

Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões

Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões 2T07 Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões Rio de Janeiro, de 2007 A Estácio Participações (BOVESPA: ESTC11), maior organização

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Aos Srs. Acionistas Investco S.A. Anexo I - Comentários dos Diretores da Companhia Contas dos Administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2012.

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil)

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 1.829 Fornecedores 58.422 Contas a Receber 238.880

Leia mais

RECEITA LÍQUIDA ALCANÇA R$ 374,7 MILHÕES NO 1T15

RECEITA LÍQUIDA ALCANÇA R$ 374,7 MILHÕES NO 1T15 RECEITA LÍQUIDA ALCANÇA R$ 374,7 MILHÕES NO 1T15 São Paulo, 11 de maio de 2015 - A Abril Educação S.A. (BM&FBOVESPA: ABRE3) divulga seus resultados do 1º trimestre de 2015 (1T15). Os comentários aqui incluídos

Leia mais

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior Última Cotação em 30/09/2014 FBMC4 - R$ 20,60 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2014): R$ 20.269,7 mil US$ 9.234,5 mil São Bernardo do Campo, 12 de

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 Eusébio CE, 09 de novembro de 2006 A M. Dias Branco S.A. (Bovespa: MDIA3), empresa líder nos mercados de biscoitos e de massas no Brasil, anuncia hoje seus resultados do terceiro

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - HOTEIS OTHON SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - HOTEIS OTHON SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Adiantamento para futuro Capital Prejuízos aumento Explicativa n o social acumulados Subtotal de capital Total SALDO EM 01 DE DEZEMBRO DE 2010 255.719.100

Leia mais

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 Resultados 1º Trimestre 2015 13.05 Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 RECEITA LÍQUIDA ATINGE R$ 68,5 MILHÕES NO 1T15, CRESCIMENTO DE 7,1% EM RELAÇÃO AO 1T14. EBITDA CONSOLIDADO ATINGE R$ 7,8 MILHÕES, QUEDA

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T14

Apresentação de Resultados 3T14 Apresentação de Resultados 3T14 Destaques do Período Início da operação comercial dos parques do LER 2009 Maior complexo de energia eólica da América Latina: 14 parques, 184 aerogeradores, 294,4 MW de

Leia mais

Hering inicia o ano com crescimento de 41% do EBITDA e salto de 35% em vendas

Hering inicia o ano com crescimento de 41% do EBITDA e salto de 35% em vendas Blumenau, 07 de maio de 2008 Cia. Hering (Bovespa: HGTX3), uma das maiores empresas de varejo e design de vestuário do Brasil, divulga os resultados do 1º trimestre de 2008 (1T08). As informações operacionais

Leia mais

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões Blumenau SC, 11 de fevereiro de 2015 A Cremer S.A. (BM&FBovespa: CREM3), fornecedora de produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene, anuncia seus

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Contato RI. Teleconferência de Resultados do 2T06

Contato RI. Teleconferência de Resultados do 2T06 29 de Agosto de 2006 - GP Investments, Ltd ( GP Investments ou Companhia ) [BOVESPA: GPIV11], um dos líderes no mercado de private equity no Brasil anuncia um lucro líquido de US$4,9 milhões e receitas

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2011 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2011 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2011 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP A Administração da BHG S.A. Brazil Hospitality Group ( BHG ou Companhia ), em conformidade com as disposições legais e estatutárias, submete

Leia mais

Press Release 2T15 12/08/2015

Press Release 2T15 12/08/2015 Press Release 2T15 12/08/2015 Sumário 1. Destaques do período... 4 2. Sumário de resultados... 5 3. Receita bruta... 6 3.1 Produtos de bancassurance... 6 3.1.1 Vida... 7 3.1.2 Habitacional... 7 3.1.3 Prestamista...

Leia mais

DESTAQUES 4T11 e 2011

DESTAQUES 4T11 e 2011 LPS BRASIL ATINGE R$18,2 BILHÕES EM VENDAS E R$1,3 BILHÃO EM FINANCIAMENTOS PELA CREDIPRONTO! São Paulo, 20 de março de 2012 A LPS Brasil (Bovespa: LPSB3; Reuters: LPSB3.SA; Bloomberg: LPS3.BZ), empresa

Leia mais

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões 4 T 10 Passo Fundo, 14 de março de 2011 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012, de 2011 e de 2010

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012, de 2011 e de 2010 ABCD Gonçalves & Tortola S.A. Demonstrações financeiras em Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 3 Balanços patrimoniais 5 Demonstrações de resultados 7 Demonstrações

Leia mais

Destaques do Resultado

Destaques do Resultado RESULTADOS DO 4T09 E 2009 RECEITA LÍQUIDA de R$1 bilhão; EBITDA de R$119 milhões; MARGEM EBITDA de 12%, aumento de 2 p.p.; LUCRO LÍQUIDO ajustado de R$78 milhões em 2009 Rio de Janeiro, 17 de Março de

Leia mais

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000 TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. João Cox Vice Presidente de Finanças e Diretor de Relações com Investidores jcox@telepart.com.br 0XX61-429-5600 Leonardo Dias Gerente de Relações com Investidores

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2016 começou com o cenário macroeconômico muito parecido de 2015, uma vez que o mercado continua com tendências negativas em relação a PIB, inflação e taxa de juros. Novamente a Ouro

Leia mais

Release de Resultados do 1T14

Release de Resultados do 1T14 São Paulo, 07 de maio de 2014 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados, divisórias

Leia mais

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015 Resultados do 3º trimestre de 2015 São Paulo, 13 de novembro de 2015 A Administração da Empresa de Distribuição de Energia do Vale Paranapanema ( EDEVP ou Companhia ) apresenta os resultados do terceiro

Leia mais

Prof. Fernando Oliveira Boechat

Prof. Fernando Oliveira Boechat Prof. Fernando Oliveira Boechat Prof. Fernando Oliveira Boechat Sumário: 1. Introdução 2. Prof. Fernando Oliveira Boechat 2 Introdução: ENTENDENDO AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS BRASILEIRAS Prof. Fernando

Leia mais

Data-Base - 31/03/1999 01763-9 TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. 02.558.115/0001-21

Data-Base - 31/03/1999 01763-9 TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. 02.558.115/0001-21 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/3/1999 Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA,

Leia mais

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005 Divulgação Imediata Cot. da Ação PNB CLSC6) em 31/03/05: R$ 0,90/ação Valoriz. No 1T05: -16% Valor de Mercado R$ : 694 milhões US$

Leia mais

Dados da Empresa / Composição do Capital

Dados da Empresa / Composição do Capital Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016.

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Marcelo Moojen Epperlein Diretor-Presidente e de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01999-2 TOTVS S/A 53.113.791/0001-22 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01999-2 TOTVS S/A 53.113.791/0001-22 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/6/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Reapresentação Espontânea O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 1. Mercado de Capitais Cotações: (14/05/2010) ALPA3 R$ 6,10 ALPA4 R$ 5,95 Valore de Mercado: R$ 2,1 bilhões 2. Teleconferência Data: 18/05/2010 às 16h00

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - DIRECIONAL ENGENHARIA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - DIRECIONAL ENGENHARIA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS 73.178.600/0001-18 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS 73.178.600/0001-18 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/21 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02090-7 BHG S.A. - BRAZIL HOSPITALITY GROUP 08.723.106/0001-25 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02090-7 BHG S.A. - BRAZIL HOSPITALITY GROUP 08.723.106/0001-25 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA

Leia mais

Release de Resultados 3T15

Release de Resultados 3T15 Release de Resultados 3T15 Barueri, 4 de novembro de 2015 A Smiles S.A. (BM&FBOVESPA: SMLE3), um dos maiores programas de coalizão do Brasil com mais de 11 milhões de participantes inscritos, anuncia seus

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

Demonstrações Financeiras. BHG S/A Brazil Hospitality Group

Demonstrações Financeiras. BHG S/A Brazil Hospitality Group Demonstrações Financeiras BHG S/A Brazil Hospitality Group 31 de dezembro de 2010 e 2009 e 1º de janeiro de 2009 i BHG S/A BRAZIL HOSPITALITY GROUP Demonstrações Financeiras 31 de dezembro de 2010 e 2009

Leia mais

Release de Resultados do 4T13

Release de Resultados do 4T13 São Paulo, 19 de fevereiro de 2014 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados,

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01047-2 SARAIVA S.A. LIVREIROS EDITORES 60.500.139/0001-26 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01047-2 SARAIVA S.A. LIVREIROS EDITORES 60.500.139/0001-26 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

Receita bruta de Serviços Logísticos recorde de R$ 3.659,8 (+19,0%) e EBITDA da JSL Consolidada de R$ 713,6 (+16,9%), cumprimento do guidance 2013

Receita bruta de Serviços Logísticos recorde de R$ 3.659,8 (+19,0%) e EBITDA da JSL Consolidada de R$ 713,6 (+16,9%), cumprimento do guidance 2013 Mogi das Cruzes, 25 de fevereiro de 2014 A JSL (BM&FBOVESPA: JSLG3 e ADR Nível 1: JSLGY), empresa com o mais amplo portfólio de serviços logísticos do Brasil e líder em seu segmento em termos de receita

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A. INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO

SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A. INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO 1 Informar o lucro líquido do exercício - O montante do lucro líquido do exercício é de R$ 8.511.185,59 (oito

Leia mais

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007.

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Margem Bruta atinge 38,8%, crescendo 2,5 p.p. em relação a 2006. São Paulo, 10 de março de 2008 A Even Construtora e Incorporadora S.A. EVEN

Leia mais

CONSTRUTORA ADOLPHO LINDENBERG S.A. Companhia Aberta. CNPJ nº 61.022.042/0001-18 NIRE nº 35.300.067.827

CONSTRUTORA ADOLPHO LINDENBERG S.A. Companhia Aberta. CNPJ nº 61.022.042/0001-18 NIRE nº 35.300.067.827 CONSTRUTORA ADOLPHO LINDENBERG S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 61.022.042/0001-18 NIRE nº 35.300.067.827 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PARA A ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DA CONSTRUTORA ADOLPHO

Leia mais

Resultados do 1T06 Teleconferência

Resultados do 1T06 Teleconferência Resultados do 1T06 Teleconferência 0 Considerações Iniciais AVISO - INFORMAÇÕES E PROJEÇÕES O material exibido é uma apresentação de informações gerais de antecedentes da Rossi Residencial S.A. na data

Leia mais

Divulgação de Resultados de 2007

Divulgação de Resultados de 2007 Divulgação de Resultados de 2007 Lançamentos totais de R$ 773,5 milhões em 2007 Rio de Janeiro, 12 de março de 2008 A CR2 Empreendimentos Imobiliários S.A. (Bovespa: CRDE3), anuncia os resultados do quarto

Leia mais

Resumo da Demonstração de Resultados (em R$ milhões) Variação

Resumo da Demonstração de Resultados (em R$ milhões) Variação BM&FBOVESPA ANUNCIA OS RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 Derivativos e outras receitas não ligadas a volumes direcionaram o crescimento na receita total Crescimento do lucro líquido ajustado 1 resultou,

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02101-6 ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 08.807.432/0001-10 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02101-6 ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 08.807.432/0001-10 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Reapresentação Espontânea O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

ATIVO Notas 2009 2008

ATIVO Notas 2009 2008 BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE ATIVO Notas 2009 2008 CIRCULANTE Caixa e bancos 20.723 188.196 Contas a receber 4 903.098 806.697 Outras contas a receber 5 121.908 115.578 Estoques 11.805 7.673

Leia mais

Prezado investidor, Os ativos imobiliários estão divididos da seguinte forma:

Prezado investidor, Os ativos imobiliários estão divididos da seguinte forma: FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BR HOTEIS RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR EM 30 DE JUNHO DE 2015 1 Prezado investidor, É com satisfação que apresentamos o relatório do administrador do FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Divulgação de Resultados - 2T15

Divulgação de Resultados - 2T15 Belo Horizonte, 5 de agosto de 2015. A Arezzo&Co (BM&FBOVESPA: ARZZ3), líder no setor de calçados, bolsas e acessórios femininos no Brasil, divulga os resultados do 2º trimestre de 2015. As informações

Leia mais

O Grupo. Grupo 4,6% 16,6% 51,4% 27,4% Pormenos. Franco Giorgi. % do faturamento por Rede de Lojas 116.815,06 121.164,07 128.310,52. Tottal.

O Grupo. Grupo 4,6% 16,6% 51,4% 27,4% Pormenos. Franco Giorgi. % do faturamento por Rede de Lojas 116.815,06 121.164,07 128.310,52. Tottal. Grupo O Grupo 4,6% A administração da empresa é centralizada na cidade de Passo Fundo, onde tem seus escritórios (2.500m²), área de treinamento (1.000,89m²) e as centrais de distribuição (28.000 m²), numa

Leia mais

FUNDAÇÃO DAS ESCOLAS UNIDAS DO PLANALTO CATARINENSE LAGES - SC BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE. Valores expressos em Reais ATIVO

FUNDAÇÃO DAS ESCOLAS UNIDAS DO PLANALTO CATARINENSE LAGES - SC BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE. Valores expressos em Reais ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE ATIVO CIRCULANTE Notas 6.637.617 7.393.842 Disponibilidades 1.048.777 742.707 Créditos a receber de clientes 4.1 1.832.535 2.646.556 Créditos a receber - outros

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 LUPATECH S.A. CNPJ/MF nº 89.463.822/0001-12 NIRE 43300028534 Companhia Aberta de Capital Autorizado Novo Mercado Relatório da Administração Mensagem da Administração Senhores

Leia mais

Proposta de Administração

Proposta de Administração Proposta de Administração São Paulo, 19 de março de 2010. A BM&FBOVESPA S.A. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros vem, por meio deste, submeter às Assembleias Gerais Ordinária e Extraordinária, a serem

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 Resultados Janeiro Março / 2011 ÍNDICE MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 DIVIDENDOS E

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_...

http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_... http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_... Página 1 de 14 CONTABILIDADE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Considerações ROTEIRO 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO

Leia mais

Palestra. Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) e Demonstração do Valor Adicionado (DVA) - Novas Normas Contábeis. Março 2012.

Palestra. Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) e Demonstração do Valor Adicionado (DVA) - Novas Normas Contábeis. Março 2012. Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

3T11 Teleconferência de Resultados

3T11 Teleconferência de Resultados 3T11 Teleconferência de Resultados 16 de novembro de 2011 A GP Investments apresenta seus resultados de private equity excluindo as participações de não-controladores com o objetivo de refletir a sua participação

Leia mais

BRASIL INSURANCE ANUNCIA OS RESULTADOS DO 4 TRIMESTRE E ANO DE 2015.

BRASIL INSURANCE ANUNCIA OS RESULTADOS DO 4 TRIMESTRE E ANO DE 2015. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Bruno Carobrez Diretor de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com Investidores (55 11) 3175-2920

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Cetip S.A. Mercados Organizados Cetip S.A. Mercados Organizados

Cetip S.A. Mercados Organizados Cetip S.A. Mercados Organizados Cetip S.A. Mercados Organizados Cetip anuncia os resultados do 4º trimestre de 2013 - Receita líquida de R$ 242,3 milhões, EBITDA ajustado de R$ 166,2 milhões, lucro líquido ajustado de R$ 130,7 milhões.

Leia mais

Obrigações. Fornecedores 45.000. Salários a pagar 75.000. Impostos a recolher 20.000. Patrimônio Líquido. Capital Social 100.000. Reservas 30.

Obrigações. Fornecedores 45.000. Salários a pagar 75.000. Impostos a recolher 20.000. Patrimônio Líquido. Capital Social 100.000. Reservas 30. Você acessou como Administrador Usuário (Sair) Info Resultados Visualização prévia Modificar Visualização prévia de Contabilidade Geral Iniciar novamente 1 Considerando: I- A contabilidade estuda e controla

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO Olá, pessoal! Hoje trago uma aula sobre a Demonstração do Valor Adicionado DVA, que foi recentemente tornada obrigatória para as companhias abertas pela Lei 11.638/07, que incluiu o inciso V ao art. 176

Leia mais

Rodobens Locação de Imóveis Ltda.

Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Demonstrações contábeis referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Approach Auditores Independentes Relatório dos

Leia mais

DELIBERAÇÃO CVM Nº 547, DE 13 DE AGOSTO DE 2008

DELIBERAÇÃO CVM Nº 547, DE 13 DE AGOSTO DE 2008 TEXTO INTEGRAL DA, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA DELIBERAÇÃO CVM Nº 624, DE 28 DE JANEIRO DE 2010 (DOCUMENTO DE REVISÃO CPC Nº 01) Aprova o Pronunciamento Técnico CPC 03 do Comitê de Pronunciamentos

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

4. O balancete de verificação de uma certa empresa apresentava os seguintes saldos em 31.12.x1: $ 4.500 $ 2.750 $ 800 $ 4.250

4. O balancete de verificação de uma certa empresa apresentava os seguintes saldos em 31.12.x1: $ 4.500 $ 2.750 $ 800 $ 4.250 MÚLTIPLA ESCOLHA 1 Não integra o Ativo: a contas representativas de origem dos recursos b contas com saldo devedor c contas representativas de bens d contas representativas de direitos e capital fixo e

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 Porto Alegre, 30 de outubro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário

Leia mais

AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14

AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14 AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14 Barueri, 29 de Julho de 2014 A Cielo S.A. (BM&FBOVESPA: CIEL3 / OTCQX: CIOXY) anuncia hoje seus resultados do segundo trimestre

Leia mais

Resultados 2T13 e 1S13

Resultados 2T13 e 1S13 Resultados 2T13 e 1S13 Relações com Investidores RSID3: R$ 2,87 por ação OTC: RSRZY Total de ações: 428.473.420 Valor de mercado: R$ 1,3 bilhão Teleconferência 15 de Agosto de 2013 Em Português com Tradução

Leia mais

TREVISA INVESTIMENTOS S.A. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013

TREVISA INVESTIMENTOS S.A. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 TREVISA INVESTIMENTOS S.A. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 TREVISA INVESTIMENTOS S.A. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Conteúdo Relatório dos auditores

Leia mais