LISTA DE EXERCÍCIOS PARA PROVA FINAL/2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LISTA DE EXERCÍCIOS PARA PROVA FINAL/2015"

Transcrição

1 ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL Rua Prof Guilherme Butler, Barreirinha - CEP Curitiba/PR Fone: (41) site: LISTA DE EXERCÍCIOS PARA PROVA FINAL/2015 Disciplina: História Prof.: Tabita Sousa Turmas: 7º ano 1 e 2 1. Analise as afirmativas abaixo: I O livro sagrado dos muçulmanos é chamado de Alcorão. II. Moisés é o fundador do Islamismo, a segunda maior religião monoteísta do mundo. III. A cidade sagrada dos muçulmanos é chamada de Yatreb. IV. Os descendentes diretos de Sem filho de Noé são chamados de Semitas. Marque a alternativa que corresponde às afirmativas corretas. a) I, II e III b) I, III, IV c) I e II d) I, II, III e IV 2. Analise as afirmativas abaixo: I.O mundo árabe islâmico teve sua origem numa região atualmente conhecida como Oriente Médio, na famosa península Arábica. II. Segundo a crença islâmica, Maomé teria recebido o Anjo Gabriel em sonho com a mensagem de que Allah era o único Deus. III. Uma das grandes heranças deixadas pelos árabes para o ocidente foram os algarismos arábicos. IV.Uma das obrigações básicas da doutrina islâmica é orar cinco vezes por dia voltados para Jerusalém. Marque a alternativa que corresponde às afirmativas corretas. a) I, II e III b) I, III, IV c) I, II e IV d) I, II, III e IV 3. Segundo os estudiosos muçulmanos quais são os três grupos que formam o povo árabe? a) Árabes puros, arabizados e moçarabes b) Semitas, arábicos, arabescos c) Arabizados, judeus e palestinos d) Nenhuma das alternativas

2 4. Umas das ideias defendidas pelo profeta Maomé, que viveu até os seus 62 anos de idade, foi a Jihad. Explique com suas palavras o que significa a Jihad? 5.Mencione uma semelhança e uma diferença entre o cristianismo e o islamismo. 6. As obrigações básicas da doutrina islâmica foram estabelecidas por Maomé, e ainda fazem parte da século. (XAVIER, 2013) Mencione pelo menos dois pilares da religião islâmica: No ano de 2001, um terrível acontecimento chamou atenção de todos no planeta: os atentados terroristas nos Estados Unidos. No dia 11 de setembro de 2001, lugares estratégicos do país foram atacados, levando centenas de pessoas à morte. Investigações indicam que esse atentado teria sido cometido por grupos fanáticos islâmicos que se opõe à política externa dos Estados Unidos. A partir de então, muitos pensam que o islamismo é uma religião que promove o terrorismo. 7.Você concorda com a máxima acima? De que maneira você enxerga a religião islâmica? 8.O fanatismo religioso representa um perigo para qualquer sociedade? Justifique. _ 9) A sociedade feudal estava dividida basicamente em três grupos. Na parte superior se encontravam os nobres, abaixo o clero e, por último, os servos, que compunham, praticamente 90% da população. Explique as características dos seguintes grupos que formavam a sociedade medieval: Nobreza: Clero: Servos ou camponeses:

3 10) Imagine uma enorme fazenda onde morassem muitas pessoas. Uma casa muito grande, cheia de quartos, que abrigaria o fazendeiro, sua família, alguns parentes e alguns poucos empregados...[...] Próximo a ela, encontraríamos uma pequena capela, armazéns e estábulos... [...] Um pouco mais distante, encontraríamos outras áreas cultivadas por empregados, que não recebiam um salário diretamente do fazendeiro, porém, tinham o direito de cultivar a terra em troca de várias obrigações que o fazendeiro exigia.[...] Nessa fazenda tudo que fosse produzido seria consumido por seus próprios habitantes. Portanto, deveríamos encontrar uma relativa diversidade de produtos agrícolas, pois todos se alimentariam deles. [...] A descrição acima pode ser um exemplo modernizado da organização da organização e funcionamento de um feudo medieval. (XAVIER, 2009) O feudo estava divido em três partes. Quais seriam elas? a) Manso comunial, manso senhorial e manso serviçal; b) Manso senhorial, manso servil e manso comunal; c) Feudo senhorial, feudo serviçal e feudo comunal; d) NDA 11) Analise as afirmativas abaixo: I - Belatores eram os responsáveis por fazer o serviço religioso no feudo. II - O manso comunal era formado de pastos e bosques. III - A posição social era definida no nascimento (uma vez pobre, sempre pobre). IV- O manso servil era a área de terra onde o servo deveria passar durante toda a semana, para adquirir todo seu sustento e o sustento do senhor feudal; Assinale a alternativa que contém as afirmativas corretas: a) I, II e II b) I, III e IV c) II, III e IV d) I, II e IV 12) As obrigações dos servos para com o senhor feudal eram muitas. O direito de utilizar as terras do manso servil era mantida pelo servo por meio de uma série de obrigações... (XAVIER, 2009) Cite e explique duas delas

4 13) Analise as afirmativas abaixo: (1,0) I - Qualquer atividade que envolvesse força física era realizada pelos servos. II - Os responsáveis pela defesa do feudo eram chamados de belatores. III - A sociedade feudal estava dividida em três partes: nobreza, clero e servos IV - Antes da sagração, o cavalheiro passava a noite em vigília, velando suas armas e imerso em oração. Assinale a alternativa que contém as afirmativas corretas. a) I, II e III b) I, III e IV c) II, III e IV d) I, II, III e IV 14) Complete as frases: I - significa grande porção de terra; II - A parte do feudo onde ficava o castelo, a capela e as instalações feudais era chamada de. III - Contribuições que os servos deveriam entregar para seus senhores para que pudessem usar seus equipamentos era chamado de. Assinale a alternativa que preenchem as lacunas corretamente. a) Manso senhorial, manso servil, mão morta. b) Feudo, manso senhorial, banalidades. c) Manso Comunal, manso senhorial, talha. d) Feudo, manso servil, corveia 15) Defina o Clero Secular e o Clero Regular. 16) Se pudéssemos definir a Idade Média em uma palavra, que palavra usaríamos e qual o significado dela?

5 17) O que foram as Cruzadas? Aponte 2 das suas principais motivações. 18) Além da Cruzadas dos Mendigos existiram outras expedições que receberam apelidos, como a Cruzada dos Reis, a Cruzada das Crianças e a Cruzada dos Comerciantes. Relacione as colunas: (1) Cruzada dos Reis (2) Cruzada das Crianças (3) Cruzada dos Comerciantes ( ) Essa expedição ignorou quase completamente seus objetivos religiosos. Ataques foram realizados em várias cidade. Os navios retornaram a Europa cheio de mercadorias e contatos comerciais. ( ) Nessa cruzada seus expedicionários se perderam, e acabaram chegando no Egito, onde foram vendidos como escravos. Acreditase que eram muito jovens, de certa maneira inocentes, e por esse motivo alcançariam as bênçãos de Deus mais facilmente. ( ) Essa cruzada contou com a participação de monarcas da Inglaterra, França, entre outros. 19) O Renascimento foi um importante movimento de ordem artística, cultural e científica que marcou a passagem da Idade Média (cuja mentalidade era marcada pelo Teocentrismo), para a Idade Moderna. Qual a principal característica desse movimento? Cite e explique. 20) Sobre Leonardo da Vinci, é verdadeira afirmar que: (1,0) a) Foi o mais importante burguês do Renascimento Italiano, que financiou muitos artistas. b) Foi um importante pintor, escultor, cientista, engenheiro, escritor e físico do Renascimento. c) Foi um importante governante italiano que patrocinou vários artistas e cientistas do período renascentista. d) - Foi um importante escultor e pintor italiano do Renascimento, cuja principal obra é Pietá.

6 21) Vários artistas italianos se destacaram no Renascimento Cultural. Qual das alternativas abaixo apresenta nomes de artistas italianos renascentistas? a) Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael Sanzio, Botticelli e Shakespeare. b) Pablo Picasso, Van Gogh, Galileu Galilei e Lucas Mantovanni. c) Pitágoras, Renoir, Portinari, Monet e Laurentino Schiatti. d) Lucas Mantovanni, Pablo Picasso, Monet, Girondinelli e Renoir. 22) A Reforma Protestante tem seus fundamentos iniciados nos estudos e na doutrina defendida por Martinho Lutero. Sobre sua atuação como líder religioso, assinale a alternativa correta. a) Martinho Lutero foi um religioso católico pregador de um novo cristianismo - o protestantismo - que apoiou os camponeses alemães na luta contra o regime de servidão. b) Martinho Lutero foi um monge do século XVI; criticou a Igreja Católica por não aplicar o produto das indulgências às populações mais necessitadas. c) Martinho Lutero, reformador religioso, foi responsável pela tradução da Bíblia da língua latina para a língua alemã, facilitando a difusão das ideias protestantes e fundando uma nova religião. d) Martinho Lutero, líder religioso alemão, lutou para modificar preceitos e dogmas da Igreja Católica e defendeu a livre leitura da Bíblia e a preservação dos sacramentos do batismo e da eucaristia. 23) João Calvino defendia que alguns homens já nascem salvos pela vontade de Deus e que o indício dessa salvação, seria o acúmulo de riquezas através das virtudes e do trabalho. O texto acima refere-se: a) à livre interpretação da Bíblia. b) à predestinação. c) às indulgências. d) o purgatório

7 24) Em 1517, o monge Martinho Lutero divulgou suas noventa e cinco teses, nas quais criticava duramente a venda de indulgências e as arbitrariedades cometidas pela Igreja. Esse fato marcou o início da Reforma Protestante. Quanto às características da Reforma Protestante, é correto afirmar que: ( ) Lutero acreditava que o dinheiro obtido com a venda de indulgências deveria ser aplicado, diretamente, nas reformas e construção de novas igrejas, e não enviado à Roma. Com essa tese, ele obteve o apoio dos príncipes germânicos, que lutavam contra o domínio do Papa. ( ) Lutero considerava que a relação entre o cristão e Deus deveria ser direta, sem interferência do Papa. Segundo essa tese, cada pessoa poderia interpretar livremente a Bíblia, o que se confrontava com o dogma de Roma, afirmativo da autoridade exclusiva da Igreja na interpretação dos textos sagrados. ( ) A salvação do crente, para Lutero, vinha unicamente da fé, e não de suas obras ou da intercessão dos santos. Com isso, Lutero reafirmava a independência do indivíduo em relação às hierarquias religiosas, o que representou mais um ponto de conflito com a Igreja. ( ) As teses de Lutero não causou efeito algum. Pois o clero nem sequer ficou sabendo do acontecido, logo sua tese caiu no esquecimento. A sequência correta é: a) F, V, V, F b) V, F, F, V c) V, V, F, V d) V, F, V, F 25) Seguidor de John Wycliffe, foi um importante teólogo da Universidade de Praga, foi condenado a fogueira por recusar-se a renunciar suas ideias. Assinale a alternativa que corresponde a esse notável reformador. a) João Calvino b) Henrique VIII c) Luis XIV d) John Huss. 26) Na Inglaterra o teólogo João Wycliffe afirmava que Cristo era o chefe da igreja e não o papa. A sua carreira é marcada por qual outro fato? a) A tradução do novo testamento para o inglês. b) A elaboração das 95 teses. c) A tradução do novo testamento para o alemão. d) A fundação da igreja Anglicana.

8 27) Aponte as principais razões que levaram os países europeus a se aventurarem as grandes navegações? a) A busca por riquezas, obtenção de escravos e o desejo de levar o cristianismo a todos os povos da Terra; b) A busca por escravos e o desejo de conhecer a cidade de Atlântida; c) A busca por riquezas, o desejo de levar o cristianismo aos demais povos da terra e o desejo de civilizar os povos ditos selvagens. d) Nenhuma das alternativas. 28) As notícias sobre as novas terras produziram tensões e rivalidades entre os reinos de Portugal e Espanha. Para evitar conflitos, houve um acordo em os dois países. O papa, que era de origem espanhola, propôs uma divisão de terras entre os dois reinos. (XAVIER e PRESTES FILHO, 2011, p. 147) Qual o nome do acordo estabelecido entre os dois países? a) Tratado de Versalhes; b) Acordo de cooperação mútua; c) Tratado de Tordesilhas; d) NDA; 29) A expansão marítima espanhola: a) Foi anterior à expansão marítima portuguesa e tinha como objetivo chegar as índias pelo mar Mediterrâneo. b) Foi iniciada quando Cristóvão Colombo, navegador Italiano, convenceu os reis espanhóis a tentar descobrir um novo caminho para as índias. c) Foi baseada na ideia de que a terra era redonda, mas era impossível navegar rumo ao ocidente para o oriente. d) Foi exatamente igual à expansão marítima portuguesa, porque ambos os países queriam contornar a África para chegar ao Oriente 30) Estima-se que 80 milhões de índios viviam na América antes da chegada dos europeus. Dentro das diversas sociedades que habitavam a América pré-colombiana, três civilizações se destacaram devido as suas organizações sociais, políticas, econômicas e religiosas. Assinale a alternativa abaixo que corresponda a essas civilizações. a) Astecas, Olmecas e Egípcios. b) Incas, Egípcios e Maias. c) Incas, Maias e Astecas. d) Mesopotâmicos, Maias e Astecas.

9 31) Analise as afirmativas abaixo: I- O termo Mesoamérica, significa meio da América. II- O principal alimento utilizado pelos povos mesoamericanos era o milho. III- Os jogos também faziam parte da cultura dos povos mesoamericanos, que tinham até mesmo campos, onde realizavam uma espécie de jogo com uma bola de borracha. IV- O nome da escrita desses povos era conhecida como pictográfica. Marque a alternativa que corresponde às afirmativas corretas. a) I e II b) III e IV c) II e IV d) Todas as alternativas 32) Os astecas, chegaram a mesoamérica por volta de d.c onde, posteriormente, fundaram uma importante cidade, considerada por estudiosos a maior cidade do mundo por volta do ano Como era chamada essa cidade? a) Cusco b) Teotihuacan c) Lima d) Tenochtitlán 33) Marque verdadeiro ou falso: ( ) Os responsáveis pelas capitanias hereditárias eram chamados de capitães donatários. ( ) O comércio feito com base na troca era chamado escambo. ( ) Cerca de 20% da mata atlântica foi destruída, devida a exploração dos portugueses; ( ) Além dos portugueses, também houve a tentativa de colonizar o Brasil por parte dos russos; ( ) Os primeiros brasileiros foram os mamelucos, ou seja, mestiços de índias e europeus. Marque a alternativa correta 34) Chamado pelos indígenas de ibirapitanga foi o primeiro produto que foi explorado pelos portugueses: a) Cana de açúcar; b) Ouro; c) Pau- brasil; d) Pimenta do reino. e) N.D.A

10 35) A exploração econômica das terras brasileiras começou através de um grupo chamado de cristão novos. Quem eram essas pessoas? a) Árabes muçulmanos que se converteram ao catolicismo. b) Católicos ultra conservadores, que tentaram renovar o catolicismo. c) Protestantes Calvinistas. d) Luteranos. e) Judeus convertidos ao catolicismo. 36) O primeiro governador-geral do Brasil foi Tomé de Sousa, que esteve nessa função entre 1549 e Ele fundou a primeira capital do Brasil, Salvador da Baía de Todos os Santos. Mais de mil pessoas acompanharam o governador geral quando veio ao Brasil, entre elas muitos degredados e os primeiros padres jesuítas. (XAVIER e PRESTES FILHO, 2011, p. 210) Qual era o principal objetivo dos padres da chamada Companhia de Jesus, criada durante a Contra Reforma, ao vir para o Brasil? a) Catequizar os povos indígenas e agregar mais fieis para a Igreja Católica; b) Manter a ordem no Brasil colônia, exercendo, além de poder religioso, certo poder político também; c) Explorar o pau Brasil para arrecadar recursos para a Igreja Católica na Europa; d) Promover a educação dentro da colônia; e) Alternativas A e D 37) Como em todos os continentes que estudamos, na África havia reinos que se expandiam e conquistavam outros reinos. Havia grandes migrações, viagens realizadas por comerciantes, disputas, enfim, diversos movimentos que muitas vezes resultavam em guerras. (XAVIER e PRESTES FILHO, 2011, p. 221) Marque a alternativa correta dos reinos africanos que se tem registro: a) Tremenbés, tapajós, Goitacaz e tamoios; b) Gana, Mali, Congo, Abomé, Ashanti e Irobubás; c) Tupiniquim, Goitacaz, Tamoio e Potiguara; d) Gana, Congo, Tamoio e tabarajas. 38) Quais eram algumas das características comuns entre os diferentes povos africanos estudados: a) Monogamia, propriedade privada e pouca religiosidade; b) Poligamia, terra era um bem coletivo e cristianismo como religião oficial; c) Davam muita importância a descendência, praticavam a escravidão entre si, tinham a terra como um bem comum e a poligamia era aceita, mas somente entre os homens; d) Poligamia e propriedade privada.

11 39) O país europeu que possuía colônias era chamado de metrópole. Nesse caso, Portugal, era a metrópole do Brasil. As relações entre as partes era chamada de pacto colonial. (XAVIER, 2014, p. 239) De acordo com o pacto colonial como deveriam ser as relações entre metrópole e colônia? 40)...a escravidão indígena marcou os primeiros anos da dominação portuguesa na América. Quando o escambo não servia mais aos propósitos de conseguir trabalhadores (indígenas), a solução foi escravizar os índios. (XAVIER, 2014, p. 241) Cite dois motivos que levaram à substituição da escravidão indígena pela negra no período colonial brasileiro.

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. Ano: 7º Turma: 7.1

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. Ano: 7º Turma: 7.1 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: HISTORIA Professor (a): RODRIGO CUNHA Ano: 7º Turma: 7.1 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Conteúdo para recuperação do I Semestre. 7º ANO Feudalismo; A crise do sistema feudal.

Conteúdo para recuperação do I Semestre. 7º ANO Feudalismo; A crise do sistema feudal. Conteúdo para recuperação do I Semestre I Bimestre II Bimestre 7º ANO Feudalismo; A crise do sistema feudal. As Reformas Religiosas; A África. Feudalismo; Sistema político, econômico e social que se formou

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL 6 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP UNIDADE DE ESTUDO 06 OBJETIVOS - Localizar, na História, a Idade Média;

Leia mais

Lista de Exercício de História - 1ª Série do Ensino Médio/ II trim

Lista de Exercício de História - 1ª Série do Ensino Médio/ II trim Lista de Exercício de História - 1ª Série do Ensino Médio/ II trim 1. Qual das alternativas abaixo apresenta características do Renascimento Cultural? A - Teocentrismo; valorização da cultura egípcia;

Leia mais

REFORMA E CONTRARREFORMA. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista de Montes Claros

REFORMA E CONTRARREFORMA. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista de Montes Claros REFORMA E CONTRARREFORMA Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista de Montes Claros INTRODUÇÃO A Reforma Religiosa e o Renascimento ocorreram na mesma época e expressam a grande renovação de ideias

Leia mais

EXPANSÃO MARÍTIMA REFORMA RELIGIOSA RENASCIMENTO. Expansão Marítima

EXPANSÃO MARÍTIMA REFORMA RELIGIOSA RENASCIMENTO. Expansão Marítima EXPANSÃO MARÍTIMA REFORMA RELIGIOSA RENASCIMENTO Expansão Marítima Muitas expedições europeias não retornavam. Isto alimentava o imaginário dos europeus de que o oceano estaria repleto de criaturas místicas,

Leia mais

VERIFICAÇÃO GLOBAL 4 HISTÓRIA 2ª ETAPA 7 a SÉRIE OLÍMPICA ENSINO FUNDAMENTAL

VERIFICAÇÃO GLOBAL 4 HISTÓRIA 2ª ETAPA 7 a SÉRIE OLÍMPICA ENSINO FUNDAMENTAL 1. Analise os quesitos a seguir e assinale, nos itens I e II, a única opção correta: (1,0 ponto) I. Observe a tirinha do Hagar e o texto de Alberto Caeiro: Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode

Leia mais

Valores eternos. MATÉRIA PROFESSOR(A) ---- ---- 1. Procure e marque, no diagrama de letras, as palavras em destaque no texto.

Valores eternos. MATÉRIA PROFESSOR(A) ---- ---- 1. Procure e marque, no diagrama de letras, as palavras em destaque no texto. Valores eternos. TD Recuperação ALUNO(A) MATÉRIA História PROFESSOR(A) Magela ANO SEMESTRE DATA 7º 1º Julho/2013 TOTAL DE ESCORES ESCORES OBTIDOS ---- ---- 1. Procure e marque, no diagrama de letras, as

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL 9 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP FINALIDADE: Estudar dois movimentos ocorridos na Europa no início dos tempos

Leia mais

SIMULADO 4 JORNAL EXTRA ESCOLAS TÉCNICAS HISTÓRIA

SIMULADO 4 JORNAL EXTRA ESCOLAS TÉCNICAS HISTÓRIA SIMULADO 4 JORNAL EXTRA ESCOLAS TÉCNICAS HISTÓRIA QUESTÃO 01 De uma forma inteiramente inédita, os humanistas, entre os séculos XV e XVI, criaram uma nova forma de entender a realidade. Magia e ciência,

Leia mais

A expansão da América Portuguesa

A expansão da América Portuguesa 8 ANO A/B RESUMO DA UNIDADE 1 DISCIPLINA: HISTÓRIA PROFESSORA: SUELEM *Os índios no Brasil A expansão da América Portuguesa Violência contra os povos indígenas; - Doenças, trabalho forçado; - Foram obrigados

Leia mais

OBJETIVOS. FEB EADE Livro I - Módulo II Roteiro 25 A reforma protestante

OBJETIVOS. FEB EADE Livro I - Módulo II Roteiro 25 A reforma protestante OBJETIVOS Elaborar uma linha histórica que retrate os marcos significativos da Reforma Protestante. Citar dados biográficos dos principais reformadores. Explicar a importância da Reforma Protestante no

Leia mais

REFORMA PROTESTANTE E CONTRARREFORMA CATÓLICA. Professor: Eduardo C. Ferreira

REFORMA PROTESTANTE E CONTRARREFORMA CATÓLICA. Professor: Eduardo C. Ferreira REFORMA PROTESTANTE E CONTRARREFORMA CATÓLICA Professor: Eduardo C. Ferreira REFORMA PROTESTANTE MOVIMENTO DE CONTESTAÇÃO AOS DOGMAS DA IGREJA CATÓLICA, APÓS SÉCULOS DE FORTE PODER INFLUÊNCIA NA EUROPA.

Leia mais

Renascimento Cultural

Renascimento Cultural Renascimento Cultural Conceito: O Renascimento foi um movimento importante, de renovação cultural e artística que se originou na Itália no séc. XIV e marcou a mudança da idade Média para a idade Moderna.

Leia mais

HISTÓRIA 7 O ANO FUNDAMENTAL. PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA

HISTÓRIA 7 O ANO FUNDAMENTAL. PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA 7 O ANO FUNDAMENTAL PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA Unidade I Identidades, Diversidades e Direitos Humanos Aula 1.1 Conteúdos Apresentação do Componente A formação da Europa feudal Os germanos:

Leia mais

COLÉGIO O BOM PASTOR PROF. RAFAEL CARLOS SOCIOLOGIA 3º ANO. Material Complementar Módulos 01 a 05: Os modos de produção.

COLÉGIO O BOM PASTOR PROF. RAFAEL CARLOS SOCIOLOGIA 3º ANO. Material Complementar Módulos 01 a 05: Os modos de produção. COLÉGIO O BOM PASTOR PROF. RAFAEL CARLOS SOCIOLOGIA 3º ANO Material Complementar Módulos 01 a 05: Os modos de produção. Modos de Produção O modo de produção é a maneira pela qual a sociedade produz seus

Leia mais

Disciplina: HISTÓRIA Professor (a):rodrigo CUNHA Ano: 7º Turmas: 7.1 e 7.2

Disciplina: HISTÓRIA Professor (a):rodrigo CUNHA Ano: 7º Turmas: 7.1 e 7.2 Rede de Educação Missionárias Servas do Espírito Santo Colégio Nossa Senhora da Piedade Av. Amaro Cavalcanti, 2591 Encantado Rio de Janeiro / RJ CEP: 20735042 Tel: 2594-5043 Fax: 2269-3409 E-mail: cnsp@terra.com.br

Leia mais

Unidade III Conceitos sobre Era Medieval e Feudalismo. Aula 12.1 Conteúdo: Renascimento na Europa.

Unidade III Conceitos sobre Era Medieval e Feudalismo. Aula 12.1 Conteúdo: Renascimento na Europa. Unidade III Conceitos sobre Era Medieval e Feudalismo. Aula 12.1 Conteúdo: Renascimento na Europa. Habilidade: Identificar os elementos que caracterizaram as transformações sociais e científicas na Europa

Leia mais

FEUDALISMO PROF. OTTO TERRA

FEUDALISMO PROF. OTTO TERRA FEUDALISMO DIVISÃO HISTÓRICA ALTA IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA Inicia-se no século V até o século X; Inicia-se no século XI até o século XV; Acentua-se as principais características do feudalismo; Apresenta

Leia mais

IDADE MÉDIA OCIDENTAL

IDADE MÉDIA OCIDENTAL IDADE MÉDIA OCIDENTAL Idade Média: cronologia Início : 476 d.c.- queda do Império Romano do Ocidente Fim: 1453 d.c.- queda do Império Romano do Oriente (tomada de Constantinopla pelos Turcos). A Idade

Leia mais

HISTÓRIA. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses da Coluna B, de cima para baixo.

HISTÓRIA. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses da Coluna B, de cima para baixo. HISTÓRIA 37 Associe as civilizações da Antigüidade Oriental, listadas na Coluna A, às características políticas que as identificam, indicadas na Coluna B. 1 2 3 4 COLUNA A Mesopotâmica Fenícia Egípcia

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO MÉDIO Conteúdos da 1ª Série 1º/2º Bimestre 2014 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Yann/Lamarão Data: / /2014 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara História Resultado

Leia mais

ALTA IDADE MÉDIA 1. FORMAÇÃO DOS REINOS CRISTÃOS-BÁRBAROS

ALTA IDADE MÉDIA 1. FORMAÇÃO DOS REINOS CRISTÃOS-BÁRBAROS ALTA IDADE MÉDIA É costume dividir o período medieval em duas grandes fases: a Alta Idade Média, que se estende do século V ao século XI e a Baixa Idade Média, do século XII ao século XV. A primeira fase

Leia mais

As reformas religiosas do século XVI

As reformas religiosas do século XVI As reformas religiosas do século XVI Crise na Igreja: a contestação e a ruptura Prof. Nilson Urias Crises religiosas na Europa No início do século XVI, a Igreja vivia uma época de profunda crise. Século

Leia mais

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza O MUNDO MEDIEVAL Prof a. Maria Fernanda Scelza Antecedentes Crises políticas no Império Romano desgaste; Colapso do sistema escravista; Problemas econômicos: aumento de impostos, inflação, descontentamento;

Leia mais

Estudo Dirigido - RECUPERAÇÃO FINAL

Estudo Dirigido - RECUPERAÇÃO FINAL Educador: Luciola Santos C. Curricular: História Data: / /2013 Estudante: 7 Ano Estudo Dirigido - RECUPERAÇÃO FINAL 7º Ano Cap 1e 2 Feudalismo e Francos Cap 6 Mudanças no feudalismo Cap 7 Fortalecimento

Leia mais

Unidade I Grandes civilizações antigas. Aula 7.2 Conteúdo: Feudalismo e Sociedade.

Unidade I Grandes civilizações antigas. Aula 7.2 Conteúdo: Feudalismo e Sociedade. Unidade I Grandes civilizações antigas. Aula 7.2 Conteúdo: Feudalismo e Sociedade. Habilidades: Compreender as principais características do sistema feudal constituído na era medieval da Europa. REVISÃO

Leia mais

Conteúdo: Aula 1: A América antes de Colombo As primeiras civilizações da Mesoamérica Aula 2: Os Maias Os Astecas Os Incas FORTALECENDO SABERES

Conteúdo: Aula 1: A América antes de Colombo As primeiras civilizações da Mesoamérica Aula 2: Os Maias Os Astecas Os Incas FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA INTERATIVA I Conteúdo: Aula 1: A América antes de Colombo As primeiras civilizações da Mesoamérica Aula 2: Os Maias Os Astecas Os Incas CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO

Leia mais

O Mundo Islâmico ARÁBIA PRÉ-ISLÂMICA:

O Mundo Islâmico ARÁBIA PRÉ-ISLÂMICA: O MUNDO ISLÂMICO A Civilização Árabe foi uma das mais brilhantes do período medieval e se estendeu da Índia até a Península Ibérica, passando pela Mesopotâmia, Palestina (Terra Santa), Egito, Norte da

Leia mais

EXPANSÃO MARÍTIMA ESPANHOLA PORTUGAL - 1415 ESPANHA - 1492 POR QUÊ A ESPANHA DEMOROU PARA INICIAR A EXPANSÃO MARÍTIMA?

EXPANSÃO MARÍTIMA ESPANHOLA PORTUGAL - 1415 ESPANHA - 1492 POR QUÊ A ESPANHA DEMOROU PARA INICIAR A EXPANSÃO MARÍTIMA? EXPANSÃO MARÍTIMA ESPANHOLA PORTUGAL - 1415 ESPANHA - 1492 POR QUÊ A ESPANHA DEMOROU PARA INICIAR A EXPANSÃO MARÍTIMA? O ATRASO DA ESPANHA EM RELAÇÃO À PORTUGAL SE EXPLICA PELO FATO DE QUE A ESPANHA ESTAVA

Leia mais

Reformas Religiosas Monique Bilk

Reformas Religiosas Monique Bilk Reformas Religiosas Monique Bilk Contexto Início da Idade Moderna O Renascimento estimula a crítica e o livre-pensar A burguesia tem projetos que esbarram nos obstáculos que a Igreja coloca... (doutrina

Leia mais

Três grandes impérios, além de dezenas de outros povos, que encontravam-se subjugados aos grandes centros populacionais, viviam nas regiões almejadas

Três grandes impérios, além de dezenas de outros povos, que encontravam-se subjugados aos grandes centros populacionais, viviam nas regiões almejadas América Espanhola O que os Espanhóis encontraram aqui na América... Três grandes impérios, além de dezenas de outros povos, que encontravam-se subjugados aos grandes centros populacionais, viviam nas regiões

Leia mais

Grandes Santos de Deus.

Grandes Santos de Deus. Grandes Santos de Deus. Grupo de da IBRVN 2010 2010 John Wyckliff (1320 31 /12/1384) A estrela Matutina da Reforma. Valoroso campeão da Verdade! Foi professor da Universidade de Oxford, teólogo e reformador

Leia mais

Colégio Estadual João Ferreira Neves Ensino Fundamental e Médio. Plano de Trabalho Docente PTD 2014

Colégio Estadual João Ferreira Neves Ensino Fundamental e Médio. Plano de Trabalho Docente PTD 2014 Colégio Estadual João Ferreira Neves Ensino Fundamental e Médio Plano de Trabalho Docente PTD 2014 Professora: Marcela Szymanski Disciplina: História Série: 7º B, E 1º Trimestre. Conteúdo Estruturante

Leia mais

Unidade 1 O Período Medieval

Unidade 1 O Período Medieval Sugestões de atividades Unidade 1 O Período Medieval 7 HISTÓRIA Religião bizantina Assinale somente as afirmativas incorretas. 1. ( ) Embora a religião oficial bizantina fosse o cristianismo, em razão

Leia mais

Reformas Religiosas: Reforma e Contra-Reforma

Reformas Religiosas: Reforma e Contra-Reforma Ano Lectivo 2010/2011 HISTÓRIA Agrupamento de Escolas de Fronteira Escola Básica Integrada Frei Manuel Cardoso 8º Ano Apresentação nº 10 Renascimento e Reforma Reformas Religiosas: Reforma e Contra-Reforma

Leia mais

As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista?

As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista? As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista? Navegar era preciso, era Navegar era preciso navegar... Por quê? O que motivou o expansionismo marítimo no século

Leia mais

De que jeito se governava a Colônia

De que jeito se governava a Colônia MÓDULO 3 De que jeito se governava a Colônia Apresentação do Módulo 3 Já conhecemos bastante sobre a sociedade escravista, especialmente em sua fase colonial. Pouco sabemos ainda sobre a organização do

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 7 o ano 4 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : Leia o trecho da carta de Pero Vaz de Caminha, escrivão da armada de Pedro Álvares Cabral, escrita em maio de 1500 para o rei português

Leia mais

(Perry Anderson, Linhagens do Estado absolutista. p. 18 e 39. Adaptado)

(Perry Anderson, Linhagens do Estado absolutista. p. 18 e 39. Adaptado) 1. (Fgv 2014) O paradoxo aparente do absolutismo na Europa ocidental era que ele representava fundamentalmente um aparelho de proteção da propriedade dos privilégios aristocráticos, embora, ao mesmo tempo,

Leia mais

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar 1º Período UNIDADE 1 A aventura de navegar Produtos valiosos Navegar em busca de riquezas Viagens espanholas Viagens portuguesas Ampliação O dia a dia dos marinheiros Conhecer as primeiras especiarias

Leia mais

A DOMINAÇÃO JESUÍTICA E O INÍCIO DA LITERATURA NACIONAL

A DOMINAÇÃO JESUÍTICA E O INÍCIO DA LITERATURA NACIONAL A DOMINAÇÃO JESUÍTICA E O INÍCIO DA LITERATURA NACIONAL Ederson da Paixão (Especialista em Educação Especial: Atendimento às Necessidades Especiais Integrante do Projeto de Pesquisa Os Primeiros Dramas

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 7 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : 1. Leia o texto e responda. A formação da sociedade medieval foi um processo longo e complexo, que reuniu durante séculos características

Leia mais

O NOVO NASCIMENTO. Texto base: Jo 3: 1 a 21

O NOVO NASCIMENTO. Texto base: Jo 3: 1 a 21 O NOVO NASCIMENTO Texto base: Jo 3: 1 a 21 I. INTRODUÇÃO II. QUEM ERA NICODEMOS? Povo de Deus JUDEU MEMBRO DO SINÉDRIO FARISEU COM POSSES Instruído na Lei de Deus e Tradição Oral. Conhecido por ser puro,

Leia mais

Sistema feudal. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Blaise Pascal 15

Sistema feudal. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Blaise Pascal 15 Sistema feudal Com o declínio da mão de obra escrava no Império Romano, a consolidação da economia passa a ser feita a partir do estabelecimento de acordos entre ricos e pobres, onde o rico se propõe a

Leia mais

Professor: MARCOS ROBERTO Disciplina: HISTÓRIA Aluno(a): Série: 9º ano - REGULAR Turno: MANHÃ Turma: Data:

Professor: MARCOS ROBERTO Disciplina: HISTÓRIA Aluno(a): Série: 9º ano - REGULAR Turno: MANHÃ Turma: Data: Professor: MARCOS ROBERTO Disciplina: HISTÓRIA Aluno(a): Série: 9º ano - REGULAR Turno: MANHÃ Turma: Data: REVISÃO FINAL PARA O SIMULADO 1ª Avaliação: Imperialismo na Ásia e na África 01. Podemos sempre

Leia mais

ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL

ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL Rua Prof Guilherme Butler, 792 - Barreirinha - CEP 82.700-000 - Curitiba/PR Fone: (41) 3053-8636 - e-mail: ease.acp@adventistas.org.br

Leia mais

Concurso Vestibular 2003 PROVA DE HISTÓRIA

Concurso Vestibular 2003 PROVA DE HISTÓRIA Concurso Vestibular 2003 PROVA DE HISTÓRIA 11- O casal de cientistas Ethel e Julius Rosemberg foi acusado de revelar segredos sobre a bomba atômica para a União Soviética e, assim, colaborar com os comunistas.

Leia mais

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 1ª SÉRIE

Leia mais

Os pontos principais e a resolução das questões formam um roteiro a ser seguido.

Os pontos principais e a resolução das questões formam um roteiro a ser seguido. Orientação de Estudos Os pontos principais e a resolução das questões formam um roteiro a ser seguido. Porém, a leitura do livro texto é indispensável para compreensão e fixação do conteúdo. 3EM - Antiguidade

Leia mais

A FORMAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA: UMA ABORDAGEM HISTÓRICA.

A FORMAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA: UMA ABORDAGEM HISTÓRICA. A FORMAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA: UMA ABORDAGEM HISTÓRICA. A UNIÃO IBÉRICA (1580 A 1640) OS DESDOBRAMENTOS DA UNIÃO IBÉRICA Juramento de Tomar Perda de Valor da Linha de Tordesilhas Intensificação das

Leia mais

Sugestões de avaliação. História 8 o ano Unidade 4

Sugestões de avaliação. História 8 o ano Unidade 4 Sugestões de avaliação História 8 o ano Unidade 4 5 Nome: Data: Unidade 4 1. Analise a gravura e explique qual crítica ela revela. Gravura anônima do século XVIII. Biblioteca Nacional da França, Paris

Leia mais

A INFLUÊNCIA DE LUTERO NA EDUCAÇÃO DE SUA ÉPOCA Gilson Hoffmann

A INFLUÊNCIA DE LUTERO NA EDUCAÇÃO DE SUA ÉPOCA Gilson Hoffmann A INFLUÊNCIA DE LUTERO NA EDUCAÇÃO DE SUA ÉPOCA Gilson Hoffmann 1 DELIMITAÇÃO Ao abordarmos sobre as razões para ser um professor numa escola e falar sobre o amor de Deus, encontramos algumas respostas

Leia mais

Professora: Holanda Maria

Professora: Holanda Maria Professora: Holanda Maria Com a crise dos séculos III e IV a escassez de mão-obra escrava levou os grandes proprietários a abandonarem as cidades e rumar para as villae (latifúndios) onde exploravam o

Leia mais

RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano

RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano História/15 7º ano Turma: 3º trimestre Nome: Data: / / 7ºhis303r RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano 3º trimestre Aluno(a), Seguem os conteúdos trabalhados no 3º trimestre. Como base neles você deverá

Leia mais

LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49

LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49 Reinos Vindouros LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49 II. Daniel Interpreta o Sonho de Nabucodonosor sobre os Reinos Vindouros, 2:1-49 A. O sonho e o decreto de Nabucodonosor, 2:1-16 1. Nabucodonosor pede aos sábios

Leia mais

TEXTO BASE: Roma Antiga Império (27 a.c. 476)

TEXTO BASE: Roma Antiga Império (27 a.c. 476) TEXTO BASE: Roma Antiga Império (27 a.c. 476) Divide-se em duas fases: Alto Império (séc. I a.c. ao séc. III) Baixo Império (séc. III ao séc. V) ALTO IMPÉRIO O período do Alto Império Romano é caracterizado

Leia mais

RENASCIMENTO ITALIANO

RENASCIMENTO ITALIANO ARTES / 2º ANO PROF.MÍLTON COELHO RENASCIMENTO ITALIANO Contexto histórico O termo significa reviver os ideais greco-romanos; na verdade o Renascimento foi mais amplo, pois aumentou a herança recebida

Leia mais

A Unicidade. Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso

A Unicidade. Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso ISLÃ A Unicidade Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso 1. Dize: Ele é Deus, o Único! 2. Deus! O Absoluto! 3. Jamais gerou ou foi gerado! 4. E ninguém é comparável a Ele! Pilares do Islã Testemunho

Leia mais

Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE

Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE HISTÓRIA Escola: Nome: Data: / / Turma: Pedro Álvares Cabral foi o comandante da primeira expedição portuguesa que chegou ao território que mais tarde receberia o nome

Leia mais

A colonização espanhola e inglesa na América

A colonização espanhola e inglesa na América A colonização espanhola e inglesa na América A UU L AL A MÓDULO 2 Nas duas primeiras aulas deste módulo, você acompanhou a construção da América Portuguesa. Nesta aula, vamos estudar como outras metrópoles

Leia mais

01. A religião muçulmana, que contribuiu para unificar os povos de origem árabe e lhes forneceu amparo espiritual ao longo de sua expansão,

01. A religião muçulmana, que contribuiu para unificar os povos de origem árabe e lhes forneceu amparo espiritual ao longo de sua expansão, Pré Universitário Uni-Anhanguera Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Barros Antônio Guimarães Dutra Série: 1ª. Disciplina: História (p1,1ª,chamada, 4º. Bimestre) prova dia 23 de outubro de 2015.

Leia mais

Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo

Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo Aula 14 - Feudalismo Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo DeOlhoNoEnem H4 - Comparar pontos de vista expressos em diferentes fontes sobre determinado aspecto da cultura. (A boa e a má Idade Média).

Leia mais

QUÍMICA e HISTÓRIA. Primeiro ano integrado QUI1 e INF1-2009

QUÍMICA e HISTÓRIA. Primeiro ano integrado QUI1 e INF1-2009 QUÍMICA e HISTÓRIA Primeiro ano integrado QUI1 e INF1-2009 Instruções: Leia atentamente cada questão para resolvê-la com segurança. A marcação do gabarito deverá ser feita com caneta de tinta azul ou preta

Leia mais

ELEMENTOS ROMANOS ELEMENTOS GERMÂNICOS

ELEMENTOS ROMANOS ELEMENTOS GERMÂNICOS A decadência do Império Romano, a conquista final de Roma e a formação dos reinos bárbaros deram início a um lento processo de grandes transformações na vida européia. Transformações que determinaram os

Leia mais

A crise no mundo árabe e suas perspectivas. Cultura e Religião

A crise no mundo árabe e suas perspectivas. Cultura e Religião A crise no mundo árabe e suas perspectivas Cultura e Religião Cultura árabe e religião muçulmana (islamismo) Árabes grupo definido culturalmente: língua árabe, islã, tradições e costumes; Religião Muçulmana

Leia mais

A COLONIZAÇÃO DO BRASIL

A COLONIZAÇÃO DO BRASIL A COLONIZAÇÃO DO BRASIL OS FUNDAMENTOS DO COLONIALISMO PORTUGUÊS O processo de ocupação e formação do Império Colonial Lusitano baseou-se dentro da ótica mercantilista. Essa forma de organização ficou

Leia mais

HISTÓRIA 7ºano 2º Trimestre / 2015 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

HISTÓRIA 7ºano 2º Trimestre / 2015 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES Capítulo 6 RENASCIMENTO CULTURAL 1. O Renascimento surgiu primeiro na região onde hoje é a Itália. Sobre as razões para que o movimento renascentista europeu se iniciasse na Península Itálica afirmamos

Leia mais

6ª 10 4/out/11 HISTÓRIA 4º. Valor: 80

6ª 10 4/out/11 HISTÓRIA 4º. Valor: 80 6ª 10 4/out/11 HISTÓRIA 4º Valor: 80 1. A invasão holandesa no Nordeste brasileiro, ao longo do século XVII, está relacionada com a exploração de um produto trazido para o Brasil pelos portugueses. Que

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

A formação da Europa medieval

A formação da Europa medieval A formação da Europa medieval Causas da crise do Império Romano: Crises e retomadas dos séculos III e IV; Anarquia militar; As complexas relações com os germânicos; Guerra civil (generais sem consenso);

Leia mais

Reforma Religiosa. Contra-Reforma. Crise da Igreja no séc. XVI. Crise da Igreja no séc. XVI. O Movimento Reformista - Início 30/01/2015

Reforma Religiosa. Contra-Reforma. Crise da Igreja no séc. XVI. Crise da Igreja no séc. XVI. O Movimento Reformista - Início 30/01/2015 Crise da Igreja no séc. XVI Reforma Religiosa e Contra-Reforma Muitos Humanistas criticaram a Igreja de então devido ao comportamento dos seus membros: Os Papas estavam mais interessados no luxo e no seu

Leia mais

DISCIPLINA SÉRIE BIMESTRE PROVA MODELO 6ª 3 P2 REVISÃO

DISCIPLINA SÉRIE BIMESTRE PROVA MODELO 6ª 3 P2 REVISÃO DISCIPLINA SÉRIE BIMESTRE PROVA MODELO História CONTEÚDO: CAP 3 - Islã CAP 4 Francos e Carolíngios 6ª 3 P2 REVISÃO 1. Na Arábia pré-islâmica, uma cidade em especial se transformou num ponto de encontro,

Leia mais

Renascimento Cultural

Renascimento Cultural Renascimento Cultural Séculos XIV ao XVII Prof. Dieikson de Carvalho Renascimento Cultural Contexto histórico Transição da Idade Média para Idade Moderna. Século XIV ao XVII. Resultado do Renascimento

Leia mais

RENASCIMENTO E HUMANISMO Profª Erô Cirqueira

RENASCIMENTO E HUMANISMO Profª Erô Cirqueira RENASCIMENTO E HUMANISMO Profª Erô Cirqueira Definição: Movimento científico e científico ocorrido na Europa durante a transição entre as idades Média e Moderna. Fatores: A expansão marítima e o renascimento

Leia mais

Educação Moral e Religiosa Católica. O Islamismo. Colégio do Amor de Deus

Educação Moral e Religiosa Católica. O Islamismo. Colégio do Amor de Deus Educação Moral e Religiosa Católica O Colégio do Amor de Deus Educação moral e Religiosa Católica 00 estrutura Colégio do Amor de Deus 00 estrutura 00 estrutura 01 definição 02 génese 03 estudo história

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 7º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 7º Ano DICAS DO PROFESSOR História 7º Ano A REFORMA PROTESTANTE AS PRINCIPAIS CRÍTICAS DE LUTERO Vida desregrada; Opulência; Luxo do alto clero; Venda de cargos; Venda de relíquias sagradas; Venda de indulgências.

Leia mais

Estudo Dirigido História -6 o ano Luciana Corrêa

Estudo Dirigido História -6 o ano Luciana Corrêa Conteúdos do 3º bimestre No 3º bimestre de 2015 estudaremos alguns povos que viveram na Ásia, na África e na Europa entre os séculos VII e XVI. Vamos conhecer um pouco como era a vida dos árabes, malinquês

Leia mais

SEÇÃO RESENHAS / RESUMOS. ResenhaAcadêmica, por *Afonso de Sousa Cavalcanti

SEÇÃO RESENHAS / RESUMOS. ResenhaAcadêmica, por *Afonso de Sousa Cavalcanti SEÇÃO RESENHAS / RESUMOS ResenhaAcadêmica, por *Afonso de Sousa Cavalcanti WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. 4. ed. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1985. Maximilian Carl

Leia mais

Memórias de um Brasil holandês. 1. Responda: a) Qual é o período da história do Brasil retratado nesta canção?

Memórias de um Brasil holandês. 1. Responda: a) Qual é o período da história do Brasil retratado nesta canção? Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3 o Bimestre 4 o ano história Data: / / Nível: Escola: Nome: Memórias de um Brasil holandês Nessa terra

Leia mais

HISTÓRIA REVISÃO 1. Unidade II Civilização Greco Romana e seu legado. Aula 9 Revisão e avaliação da unidade II

HISTÓRIA REVISÃO 1. Unidade II Civilização Greco Romana e seu legado. Aula 9 Revisão e avaliação da unidade II HISTÓRIA REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Unidade II Civilização Greco Romana e seu legado. Aula 9 Revisão e avaliação da unidade II HISTÓRIA REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Expansionismo Romano - Etapas 1ª.

Leia mais

Carta de Paulo aos romanos:

Carta de Paulo aos romanos: Carta de Paulo aos romanos: Paulo está se preparando para fazer uma visita à comunidade dos cristãos de Roma. Ele ainda não conhece essa comunidade, mas sabe que dentro dela existe uma grande tensão. A

Leia mais

Carta de Paulo aos romanos:

Carta de Paulo aos romanos: Carta de Paulo aos romanos: Paulo está se preparando para fazer uma visita à comunidade dos cristãos de Roma. Ele ainda não conhece essa comunidade, mas sabe que dentro dela existe uma grande tensão. A

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS - ÁRABES E BIZANTINOS

LISTA DE EXERCÍCIOS - ÁRABES E BIZANTINOS 1. (Uftm 2012) Observe a fotografia de 31 de outubro de 2010 que registrou peregrinos no círculo da Caaba na Grande Mesquita, em Meca, Arábia Saudita. 3. (Espm 2012) Observe a imagem, leia o texto e responda:

Leia mais

Recuperação Final História 7º ano do EF

Recuperação Final História 7º ano do EF COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO Recuperação Final História 7º ano do EF Aluno: Série: 7º ano Turma: Data: 08 de dezembro de 2015. LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1. Esta prova

Leia mais

Assinale a alternativa que NÃO tem característica(s) do Renascimento:

Assinale a alternativa que NÃO tem característica(s) do Renascimento: Questão 01) Leia a definição de renascença. 1. Ato ou efeito de renascer; renascimento 2. Qualquer movimento caracterizado pela ideia de renovação, de restauração; retorno 3. Nova vida, nova existência.

Leia mais

MERCANTILISMO (7a. Parte) Mercantilismo e Violência

MERCANTILISMO (7a. Parte) Mercantilismo e Violência MERCANTILISMO (7a. Parte) Mercantilismo e Violência CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTE: DIAS, Reinaldo. RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. Atlas. São Paulo: 2004.

Leia mais

FORMAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E DIVISÃO POLÍTICA DO BRASIL

FORMAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E DIVISÃO POLÍTICA DO BRASIL FORMAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E DIVISÃO POLÍTICA DO BRASIL ORIGEM E FORMAÇÃO HISTÓRICA A AMÉRICA PORTUGUESA Pelo Tratado de Tordesilhas, assinado a 7 de junho de 1494, por Portugal e Espanha, os domínios dessas

Leia mais

Proposta para a apresentação ao aluno. Apresentação Comunidade 1

Proposta para a apresentação ao aluno. Apresentação Comunidade 1 Introdução Você iniciará agora uma viagem ao mundo da História. Anote tudo que achar interessante, os patrimônios que conhece, as dúvidas que tiver e, depois, debata em sala de aula com seus colegas e

Leia mais

HISTÓRIA - 6º AO 9º ANO

HISTÓRIA - 6º AO 9º ANO A FORMAÇÃO DO CURRÍCULO DA REDE O solicitou-nos uma base para colocar em discussão com os professores de história da rede de São Roque. O ponto de partida foi a grade curricular formulada em 2008 pelos

Leia mais

Sugestões de avaliação. Geografia 7 o ano Unidade 1

Sugestões de avaliação. Geografia 7 o ano Unidade 1 Sugestões de avaliação Geografia 7 o ano Unidade 1 5 Unidade 1 Nome: Data: 1. Verdadeiro ( V ) ou falso ( F )? Responda considerando a localização do território brasileiro no planeta. a) o oceano que banha

Leia mais

2.0 - ALGUMAS DIRETRIZES PARA O ESTUDO

2.0 - ALGUMAS DIRETRIZES PARA O ESTUDO 2.0 - ALGUMAS DIRETRIZES PARA O ESTUDO Antes de começarmos a preparar a moldura do nosso quebra-cabeças apocalíptico, há alguns princípios que devemos estabelecer para a interpretação dos textos proféticos

Leia mais

Roma. Profª. Maria Auxiliadora

Roma. Profª. Maria Auxiliadora Roma Profª. Maria Auxiliadora Economia: Agricultura e Pastoreiro Organização Política: MONARQUIA 753 a.c. 509 a.c. Rex = Rei (chefe supremo, sacerdote e juiz) Conselho de Anciãos = Senado (legislativo)

Leia mais

Livre Cópia - Distribuição Gratuita. Livre Cópia - Distribuição Gratuita

Livre Cópia - Distribuição Gratuita. Livre Cópia - Distribuição Gratuita Livre Cópia - Distribuição Gratuita 16 1 Livre Cópia - Distribuição Gratuita 16 1 Livre Cópia - Distribuição Gratuita Internet: http://members.xoom.com/profcarlos/ seguiam o judaísmo às escondidas. É mais

Leia mais

Prof. Alexandre Goicochea História

Prof. Alexandre Goicochea História FRANCO Merovíngia Carolíngio ISLÂMICO Maomé Xiitas (alcorão) e Sunitas (suna e alcorão) BIZÂNTINO Justiniano Igreja Santa Sofia Iconoclastia Monoticismo (Jesus Cristo só espírito) Corpus Juris Civilis

Leia mais

Prof.: Thiago Oliveira

Prof.: Thiago Oliveira Prof.: Thiago Oliveira O Renascimento foi um conjunto de transformações (Sociais, Econômicas, Políticas, Religiosas, Científicas e Artísticas) ocorridas na Europa a partir do Séc. XI, tendo seu auge durante

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: ( x ) Fundamental ( ) Médio SÉRIE: _5ª_ TURMA: TURNO: DISCIPLINA: HISTÓRIA PROFESSOR(A): Equipe de História Roteiro e Lista de recuperação

Leia mais

História. Programação 3. bimestre. Temas de estudo

História. Programação 3. bimestre. Temas de estudo História Olá, pessoal! Vamos conhecer, entre outros fatos, como era o trabalho escravo no Brasil? CHIQUINHA GONZAGA Programação 3. bimestre Temas de estudo O trabalho escravo na formação do Brasil - Os

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs. História Oficina de História

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs. História Oficina de História Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs História Oficina de História 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta

Leia mais

2. Fé Cristã e Filosofias: enfocando a necessidade da apologia cristã no ambiente escolar e Universitário

2. Fé Cristã e Filosofias: enfocando a necessidade da apologia cristã no ambiente escolar e Universitário 2. Fé Cristã e Filosofias: enfocando a necessidade da apologia cristã no ambiente escolar e Universitário Apresentação dos participantes (nome; Escola, faculdade ou Univerdidade) Quem é o seu Deus? E qual

Leia mais