Você atingiu o estágio: Recomendações. NOME: MUNICIPIO: Ipiranga Data de preenchimento do guia: Data de devolução do relatório:

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Você atingiu o estágio: Recomendações. NOME: MUNICIPIO: Ipiranga Data de preenchimento do guia: 2012-02-14 Data de devolução do relatório:"

Transcrição

1 Guia de sustentabilidade na produção de soja na Agricultura Familiar Relatório individual NOME: Prezado senhor (a), Em primeiro lugar, no nome dacoopafi, da Gebana e da Fundação Solidaridad,gostaríamos de agradecer imensamente, a sua disposição em receber nossos técnicos e responder o Guia do Agricultor Familiar de Soja. Hoje é com muita satisfação que estamos entregando a análise das suas respostas ao guia e algumas recomendações para que você possa melhorar ainda mais a sua produção de soja e os seus resultados com a atividade. Este relatório está dividido em três grandes blocos que reúnem os temas dos pilares econômico, ambiental e social. Cada bloco traz a análise do conjunto de temas e de perguntas às quais você respondeu sim ou não. As suas respostas foram avaliadas e, de acordo com a nossa análise, foram atribuídos estágios de sustentabilidade por bloco (ambiental, social e econômico) e por tema (por exemplo, dentro do bloco ambiental, para o tema conservação da vegetação nativa). De acordo com a análise de suas respostas, sua propriedade pode ter sido posicionada dentro de quatro Estágio 4: propriedades acima das exigéncias das certificações socioambientais Estágio 3: propriedades muito perto de atender aos requisitos de certificações socioambientais Estágio 2: Propriedades que ainda tém desafios para atender aos padrões de certificações sociaambientis Estágio 1 Propriedades que precisam de mudaças urgentes Analisamos as suas respostas e apresentamos nesse documento os resultados obtidos. Para os temas que representam desafios para a sua produção de soja, elaboramos algumas orientações e recomendações que vão ajudá-lo na adequação de sua propriedade. Para cada tema, recomendamos que você releia primeiro as perguntas do guia (que foi deixado em sua casa) e depois as recomendações. O objetivo é que você possa identificar onde é possível iniciar as mudanças necessárias para melhorar as condições e os resultados da sua produção de soja. Lembre que,na maioria dos casos, pequenas mudanças com baixo custo de implementação dão grandes resultados!

2 RESUMO DOS PONTOS FORTES E FRAGILIDADES ASPECTOS ECONÔMICOS ("Vamos falar sobre negócios") A sua produção de cana-de-açúcar foi analisada com relação à gestão administrativa e agrícola, ao planejamento financeiro, ao seu acesso à assistência técnica, à adequação à legislação e outros serviços importantes para o sucesso econômico da sua propriedade e concluímos que: Você atingiu o estágio: 2 A organização da sua propriedade, a comercialização e a organização financeira precisam melhorar para que sua produção seja economicamente sustentável. Problemas com a documentação da terra ou dificuldades em organizar as contas e planejar os investimentos podem inviabilizar a sua produção no futuro. Mas com planejamento, a sua produção de soja tem potencial de gerar bons resultados econômicos. Leia com muita atenção as recomendações no final do relatório e consulte pessoas de sua confiança (técnicos da Cooperativa, sindicato ou empresa) para iniciar uma análise mais profunda da sua real situação e depois fazer um planejamento emergencial e de longo prazo. Estou Preparado paras exigências legais? Sou proprietário Estou Preparado paras exigências legais? Sou arrendatário Estágio atingido Organização da papelada Pontos fortes e fragilidades Pontos fortes: você tem CCIR e faz a declaração do ITR todos os anos. Agora é bom você fazer o georreferenciamento da sua propriedade. Pontos fortes: você tem um contrato de arrendamento registrado em cartório Fragilidades: é preciso fazer uma previsão das despesas no inicio da safra Como está o dinheiro? 3 Pontos fortes: você está conseguindo pagar todos os financiamentos, mas seria importante você ter uma reserva em dinheiro ou soja.

3 RESUMO DOS PONTOS FORTES E FRAGILIDADES ASPECTOS SOCIAIS ("Vamos falar sobre a família e a comunidade") A sustentabilidade social é a garantia do equilíbrio entre os resultados na produção e a qualidade de vida de toda a família. Analisamos as suas respostas sobre os cuidados com a saúde e segurança na propriedade, sobre sua relação com a comunidade e sua participação nas organizações e concluímos que: Você atingiu o estágio: 4 Sua produção de soja tem sustentabilidade econômica. pelo bom trabalho. Sempre é possível melhorar e para isso é importante que outros produtores melhorem juntos. Melhorar a comercialização, aumentar o acesso a crédito ou melhorar a assistência técnica depende de um esforço conjunto. Seu exemplo pode ajudar outros produtores e contribuir para o desenvolvimento de toda a região. Estágio atingido Estamos felizes com a soja? 4 Pontos fortes e fragilidades Pontos fortes: você está investindo em mais terras e em mais tecnologias Educação e trabalho 4 Pontos fortes: os seus filhos menores de 16 anos estudam e a sua família fez curso sobre produção de soja Cuidados com a saúde e segurança 4 Pontos fortes: a sua família fez treinamento em saúde e segurança

4 RESUMO DOS PONTOS FORTES E FRAGILIDADES ASPECTOS AMBIENTAIS ("Vamos falar sobre a produção e os cuidados com o meio ambiente") Uma produção sustentável de soja é importante para reduzir os impactos das atividades sobre o meio ambiente e o clima. Analisamos as suas respostas com relação ao cumprimento das principais leis ambientais aplicáveis a produção de soja; sobre como são tratados e destinados os resíduos e o lixo na propriedade ; sobre o Você atingiu o estágio: 3 A sua produção de soja está em boas condições econômicas. Sua propriedade está regular e tem uma boa gestão. Pode ainda ficar melhor com o uso de algumas outras técnicas de gestão e com o acesso a alguns serviços que podem reduzir o risco das suas atividades e melhorar ainda mais o desempenho econômico da sua produção. Estágio atingido Cuidados com os resíduos e lixo 4 Pontos fortes e fragilidades Pontos fortes: você adotou boas práticas de descarte dos resíduos e conhece as orientações de manejo dos resíduos. Expansão do cultivo da soja 1 Fragilidades: você não pode remover vegetação nativa para plantio de soja em área considerada de alto valor de conservação Conservação da vegetação nativa 1 Uso da água 4 Fragilidades: é preciso recuperar ou manter as áreas de vegetação nativa próximas às fontes de água e ao longo de cursos naturais de água Pontos fortes: você faz conservação da quantidade e qualidade da água. Uso de Agroquímicos 4 Pontos fortes: você faz Manejo Integrado de Pragas e Manejo Integrado de Cultura

5 Anexo - RECOMENDAÇÕES Listamos abaixo algumas recomendações para a sua propriedade a partir da análise das suas respostas. De acordo com a situação identificada estabelecemos também o grau de prioridade: a) É urgente: recomendações prioritárias para atendimento da lei b) É importante: recomendações que visam melhorar a performance da propriedade para o atendimento da lei e dos padrões de certificação socioambientais. c) recomendações que visam aprimorar as práticas já adotadas pela sua propriedade visando a melhoria contínua e a adoção de boas práticas agrícolas, sociais e ambientais. O preço da soja está bom? - Planejar a armazenagem da safra, utilizando armazéns próprios, da cooperativa ou de empresas de confiança. Para conseguir o melhor preço, é necessário ter a produção disponível ser comercializada no momento mais oportuno. - Fazer um planejamento anual da comercialização de forma a alcançar uma boa média de preços, que garanta antecipadamente a cobertura dos custos de produção. - Saber exatamente quanto custa produzir cada saca de soja. Decidir se você vai vender a saca de soja a R$ 40,00 ou R$ 45,00 não é o mais importante, mas sim saber quanto custou para se produzir essa mesma saca. Para isso, é preciso fazer o monitoramento detalhado da produtividade por hectare ou por alqueire Pensando no futuro - Fazer análise de custos e receitas da sua propriedade Atualmente os custos de produção de soja são considerados altos, portanto, antes de fazer um investimento, é necessário saber o seu custo real e calcular o retorno. Para isso, utiliza-se uma planilha chamada fluxo de caixa ou plano de negócios. Procure a orientação do técnico da cooperativa, empresa ou sindicato. É possível ainda procurar o Sebrae. Estou Preparado paras exigências legais? Sou proprietário : Possuir todos os documentos da sua propriedade evita muitos transtornos, seja no momento de vendê-la ou na hora de buscar financiamento no banco. - Fazer o georreferenciamento das divisas para ter sua terra melhor regularizada. Procure o Sindicato ou cooperativa para se informar. Já existem situações em que se exige o georreferenciamento da propriedade para a venda da produção, como no caso da soja certificada. A exigência do georreferenciamento foi estabelecida pela Lei Nº /2001. Essa lei determinou prazos para a apresentação da descrição georreferenciada das propriedades de acordo com o tamanho. A obrigatoriedade iniciou em 2004, para as áreas com mais de 1000 hectares, e desde novembro de 2008, a determinação vale para os imóveis com mais de 500 hectares. Em novembro de 2011, foram estabelecidos novos prazos para as propriedades com menos de 500 hectares. Os novos prazos são: 1) áreas de 250 a 500 hectares - 20/11/2013; 2) áreas de 100 a 250 hectares - 20/11/2016;

6 Estou Preparado paras exigências legais? Sou arrendatário Organização da papelada 3) áreas de 25 a 100 hectares - 20/11/2019; 4) áreas inferiores a 25 hectares - 20/11/2023. A certificação é o documento expedido pelo Incra assegurando que os limites da propriedade rural não se sobrepõem a outros imóveis e que a execução do georreferenciamento está de acordo com as especificações técnicas legais. Sem a certificação, os proprietários ficam impedidos de legalizar qualquer transferência (compra, venda, desmembramento, remembramento, sucessão e partilha) e não podem expedir o Certificado Cadastral de Imóvel Rural (CCIR) para obter financiamento bancário junto às instituições oficiais. Procure o Sindicato ou cooperativa para mais informações. - Fazer uma revisão do contrato por um advogado, que pode ser do sindicato da cooperativa ou particular. Isso traz mais segurança para o arrendatário e para o proprietário. É importante: - Calcular o custo de produção da lavoura de soja. Como você já anota as despesas e as receitas da sua produção, é possível você calcular o seu custo de produção da saca de soja. Procure ajuda de um técnico da cooperativa, Emater ou sindicato,ou ainda um técnico particular, para montar a melhor forma de calcular os custos da sua propriedade. Mas lembre que para isso, é preciso ter o registro de todos os processos. - Planejar os desembolsos das dívidas. Saber quando e quanto tenho de dívidas para pagar é fundamental para preparar a programação de vendas da safra, evitando vendas quando o mercado está em um momento de baixa. Orientações. A tal da certificação É importante: - Procurar informações sobre certificação. A certificação tem como objetivo diferenciar as lavouras com alguma qualidade especial da produção de soja comum. Podemos dividir a certificação de soja em três grandes grupos: 1) As que se diferenciam por qualidades físicas, por exemplo a soja orgânica. 2) As que se diferenciam por qualidades sociais, por exemplo a soja da agricultura familiar. 3) As que se diferenciam pelas qualidades ambientais, por exemplo soja que não produzida em áreas de APP. Como está o dinheiro? - Trabalhar com uma reserva. Isto é guardar soja e/ou dinheiro, para melhorar ainda mais a sua situação. Converse com a direção do sindicato ou cooperativa e faça um curso de gestão. O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) realiza este tipo de curso gratuitamente.

7 Orientação dos técnicos - Se você já usa as tecnologias recomendadas e tem uma boa orientação sobre a produção, você pode ainda ser um produtor inovador, testar novas tecnologias e ensinar outros produtores a usar as técnicas mais modernas. Para isso, procure uma universidade ou um órgão de pesquisa como a Embrapa e faça parcerias. Modernização e tecnologia. - Conhecer as tecnologias existentes para que o seu sistema de produção de soja esteja sempre atualizado. Procure se informar sobre as tecnologias disponíveis. Busque equipamentos, máquinas e tecnologias mais modernas para aumentar a sua produtividade.muitas universidades e órgãos de pesquisas desenvolvem tecnologias baratas e eficientes. Uma forma de se atualizar é participar de reuniões técnicas e dias de campo. Nem sempre é necessário grandes investimentos para adotar uma nova tecnologia. Por exemplo, os métodos de controle de plantas invasoras e pragas com produtos biológicos têm se mostrado um grande avanço tecnológico com vantagens ambientais e, muitas vezes, econômicas. Incentivo para cuidar da natureza. - Procurar a cooperativa ou a Emater para saber mais sobre incentivos econômicos para cuidar da natureza. Cuidar da natureza sempre foi uma das funções do agricultor. Atualmente, porém, se ele fizer isso da maneira correta e comprovar por meio de documentos e práticas adequadas, estes cuidados podem se transformar em renda. Este é um conceito novo, mas está relacionado com atividades como quando você preserva ou recupera a mata ciliar. Esta prática melhora as condições de qualidade e a quantidade da água, que por sua vez geram benefícios para toda a comunidade. Uso de sementes, fertilizantes e agroquímicos Estamos felizes com a soja? - Desenvolver um plano de redução de insumos para diminuir ainda mais a utilização destes produtos químicos, aumentando sua renda e melhorando a preservação do meio ambiente. O plano de redução de insumos químicos deve ser feito com o auxílio de um bom técnico. Bem elaborado, esse plano pode trazer muitos benefícios, mas mal conduzido pode provocar muitos impactos negativos na sua produção. Uma boa maneira de iniciar uma redução no uso de agrotóxicos pode ser a adoção de inseticidas naturais ou biológicos que já estão disponíveis no mercado. Continue avaliando os investimentos cuidadosamente para que seus resultados sejam cada vez melhores.

8 Educação e trabalho! Você está fazendo o mais indicado para que, no futuro, sua produção de soja continue com bons resultados. Participação nas decisões Um bom planejamento é fundamental para todas as atividades que desenvolvemos. Com a participação da família, com certeza, o planejamento fica ainda melhor. Cuidados com a saúde e segurança Você está cuidando muito bem do seu maior patrimônio: sua saúde e de sua família. Vida em comunidade Dificilmente se consegue o desenvolvimento de forma isolada. Continue a trabalhar de forma a também ajudar a desenvolver sua comunidade. Este desenvolvimento certamente vai proporcionar uma melhor qualidade de vida para você e para a sua família e ajudar no sucesso da sua produção de soja. Participação em organizações Ser um sócio ativo de sua organização para fortalecer o grupo e proporcionar o seu desenvolvimento individual e de sua comunidade. Cuidados com os resíduos e lixo Ter um bom plano de manejo dos resíduos conhecido por todos da família ajuda a evitar acidentes. Continue com sua propriedade bem organizada e compartilhe com seus vizinhos e comunidade o seu exemplo Expansão do cultivo da soja É urgente: - Procurar orientação técnica, preferencialmente de um engenheiro florestal, para que você possa regularizar sua situação. Remover a vegetação nativa para produção de soja é crime ambiental e toda intervenção em áreas de floresta nativa deve ser feita a partir de um estudo técnico e com licença do órgão ambiental competente. Caso contrário, certamente você terá problemas com a fiscalização dos órgãos ambientais. Verifique se existem outras técnicas de produção que não necessitem de remoção de matas nativas, como por exemplo: a recuperação de áreas degradadas e também uso de novas tecnologias para aumento de produtividade. Conservação da vegetação nativa É urgente - Manter e recuperar as suas áreas de vegetação nativa nas margens de cursos d água ou nascentes. Ter área de vegetação nativa abaixo do previsto em lei certamente vai trazer problemas para você com a fiscalização de órgãos ambientais. Além disso, pode dificultar o acesso a financiamentos e a comercialização da sua produção de soja. Peça ajuda a um técnico

9 da cooperativa ou sindicato e faça um plano de adequação. Manter e recuperar as suas áreas de vegetação nativa nas margens dos rios ou nascentes é uma exigência legal e também um fator de preservação da quantidade e qualidade da água em sua propriedade e para a população que vive a jusante de sua propriedade. Esta margem de também é chamada de APP (Área de Preservação Permanente). A proposta de reformulação do código florestal brasileiro está em discussão no Congresso. Procure se informar melhor no momento em que o novo código for aprovado. Uso da água Preservar a quantidade e qualidade da água é uma das práticas mais importantes para um produtor de soja, haja visto que a produtividade da soja esta ligada diretamente à disponibilidade de água no solo. O plantio direto e a redução do uso de agrotóxicos são técnicas que contribuem para melhor a qualidade e conservação da água. O monitoramento da quantidade e qualidade da água pode ser feito de forma visual, observando o volume em determinados períodos do ano, a transparência ou turbidez e também a existência de assoreamento dos córregos e nascentes. A contaminação por agrotóxicos não é possível ser verificada de forma visual, para isso é necessário análise de um laboratório. Este serviço geralmente é feito pela Emater de seu município. Uso de Agroquímicos Com certeza você é um agricultor muito consciente, e está preocupado com a sua sustentabilidade nos aspectos ambiental, econômico e social. Compartilhando a sua experiência, você pode ajudar outros agricultores de sua comunidade a também a adotar práticas e técnicas da agricultura orgânica e agro -ecológica. Anexo - Pontos de não conformidade legal Listamos abaixo as práticas previstas na legislação nacional que, de acordo com as suas respostas, não estão totalmente implementadas na sua propriedade. Item Pergunta 3a.7 Eu tenho o mapa georreferenciado da propriedade. 9.9 Eu faço reflorestamento com espécies nativas, porque a perda das florestas não só aumenta as emissões de gases de efeito estufa, como também prejudica o ciclo das águas e a manutenção da biodiversidade Eu uso irrigação para o cultivo da soja e tenho a outorga (concessão de uso) de recursos hídricos em minha propriedade 21.2 Eu uso irrigação e tenho um plano de uso de recursos hídricos.

10 Anexo - Pontos de não conformidade com o padrão RTRS Listamos abaixo as práticas previstas no RTRS que, de acordo com as suas respostas, não estão totalmente implementadas na sua propriedade. Importante: em muitos casos a RTRS exige o atendimento à legislação nacional. Por este motivo, o não-atendimento à legislação nacional ou estadual, representa também lacuna para o atendimento da RTRS. Item 3a.7 Pergunta Eu tenho o mapa georreferenciado da propriedade Eu faço registro do consumo de combustíveis das máquinas utilizadas para plantio, pulverização, colheita e transporte. Faço o registro da quantidade de insumos que utilizo (Fertilizantes, inseticidas, fungicidas e herbicidas) Eu faço controle biológico no cultivo da soja. 9.4 Eu já participei de curso sobre credito de carbono ou pagamento por serviços ambientais. 9.9 Eu faço reflorestamento com espécies nativas, porque a perda das florestas não só aumenta as emissões de gases de efeito estufa, como também prejudica o ciclo das águas e a manutenção da biodiversidade Eu tenho um plano para reduzir o uso de agroquímicos Eu evito fazer queimadas na propriedade em razão do risco de propagaçao do fogo Tenho estudos ou mapas disponíveis das áreas prioritárias para conservação ou recuperação Eu uso irrigação para o cultivo da soja e tenho a outorga (concessão de uso) de recursos hídricos em minha propriedade 21.2 Eu uso irrigação e tenho um plano de uso de recursos hídricos Eu construí na minha propriedade canais de infiltração. Esses canais são valas feitas em nível, onde o solo é escavado e depositado logo abaixo da vala, aumentando a umidade e a fertilidade do solo na propriedade.

Exemplo de análise coletiva

Exemplo de análise coletiva Exemplo de análise coletiva 1 2 INTRODUÇÃO Este relatório apresenta uma análise consolidada dos dados informados pelos produtores que responderam ao guia de autoavaliação sobre as práticas econômicas,

Leia mais

Guia de sustentabilidade na produção de soja na Agricultura Familiar SAFRA 2011/2012. Relatório individual

Guia de sustentabilidade na produção de soja na Agricultura Familiar SAFRA 2011/2012. Relatório individual Guia de sustentabilidade na produção de soja na Agricultura Familiar SAFRA 2011/2012 Relatório individual Introdução Prezado senhor (a), Em primeiro lugar, no nome da Coopafi, da Gebana e da Fundação Solidaridad,gostaríamos

Leia mais

Missão. Visão. Quem Somos

Missão. Visão. Quem Somos Quem Somos A Monsanto foi fundada em 1901 em Saint Louis, Missouri, nos Estados Unidos, e hoje possui 404 unidades em 67 países do mundo. Estamos no Brasil desde 1963 e contamos com o trabalho e a colaboração

Leia mais

A necessidade do profissional em projetos de recuperação de áreas degradadas

A necessidade do profissional em projetos de recuperação de áreas degradadas A necessidade do profissional em projetos de recuperação de áreas degradadas Moacyr Bernardino Dias-Filho Engenheiro Agrônomo, pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, Belém, PA www.diasfilho.com.br Conceito

Leia mais

Produção Sustentável da Sojicultura Brasileira

Produção Sustentável da Sojicultura Brasileira Produção Sustentável da Sojicultura Brasileira Moratória da Soja e Programa Soja Plus Bernardo Pires Coordenador Ambiental Brasília DF 14 de fevereiro de 2011 A IMPORTÂNCIA DA SOJA NO BRASIL A soja é a

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE SEGURO, PROAGRO E RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS

ORIENTAÇÕES SOBRE SEGURO, PROAGRO E RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS ORIENTAÇÕES SOBRE SEGURO, PROAGRO E RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS Por: Maria Silvia C. Digiovani, engenheira agrônoma do DTE/FAEP,Tânia Moreira, economista do DTR/FAEP e Pedro Loyola, economista e Coordenador

Leia mais

O homem transforma o ambiente

O homem transforma o ambiente Acesse: http://fuvestibular.com.br/ O homem transforma o ambiente Vimos até agora que não dá para falar em ambiente sem considerar a ação do homem. Nesta aula estudaremos de que modo as atividades humanas

Leia mais

Manejo Sustentável da Floresta

Manejo Sustentável da Floresta Manejo Sustentável da Floresta 1) Objetivo Geral Mudança de paradigmas quanto ao uso da madeira da floresta, assim como a percepção dos prejuízos advindos das queimadas e do extrativismo vegetal. 2) Objetivo

Leia mais

Cartilha Agronegócio Sustentável

Cartilha Agronegócio Sustentável Cartilha Agronegócio Sustentável Agronegócio Sustentável A melhor maneira de pensar o seu negócio OAgronegócio é uma atividade fundamental para a economia brasileira. Tem grande participação no PIB do

Leia mais

O selo verde garante que o produto respeita rios e nascentes

O selo verde garante que o produto respeita rios e nascentes O selo verde garante que o produto respeita rios e nascentes Secretária executiva do FSC, ONG que gerencia a principal certificação de florestas, diz que o desafio agora é ampliar atuação na Mata Atlântica

Leia mais

Proposta para que o PAA possa apoiar a regularização ambiental

Proposta para que o PAA possa apoiar a regularização ambiental Proposta para que o PAA possa apoiar a regularização ambiental Considerando a Diretriz 2 do Plano Nacional de Segurança Alimentar: Promoção do abastecimento e estruturação de sistemas descentralizados,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE UNIDADE DE COORDENAÇÃO DO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE UNIDADE DE COORDENAÇÃO DO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA A ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO II ENCONTRO PAULISTA DE BIODIVERSIDADE 1. IDENTIFICAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO: 23/2010 ÁREA

Leia mais

INFORMATIVO. Novas Regras de limites. A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui!

INFORMATIVO. Novas Regras de limites. A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui! INFORMATIVO Novas Regras de limites A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui! A Datusprev abre espaço para divulgação. Aqui você pode anunciar compra, venda, troca,

Leia mais

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo Amanda Aroucha de Carvalho Reduzindo o seu resíduo 1 Índice 1. Apresentação 2. Você sabe o que é Educação Ambiental? 3. Problemas Ambientais 4. Para onde vai o seu resíduo? 5. Soluções para diminuir a

Leia mais

Para demonstrar melhor essa relação dos descontroles, abaixo destacaremos os fatores importante de que trataremos nesta etapa de finanças pessoais:

Para demonstrar melhor essa relação dos descontroles, abaixo destacaremos os fatores importante de que trataremos nesta etapa de finanças pessoais: FINANÇAS PESSOAIS Finanças na corda bamba Muitas vezes o desequilíbrio financeiro não está ligado necessariamente a aspectos financeiro, mas sim a aspectos psicológicos, ou seja, você até elabora seus

Leia mais

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE VOTE COM O SEU DINHEIRO Investigue quais marcas e lojas buscam reduzir as emissões de carbono, tratam dignamente seus fornecedores e são socioambientalmente responsáveis.

Leia mais

7 etapas para construir um Projeto Integrado de Negócios Sustentáveis de sucesso

7 etapas para construir um Projeto Integrado de Negócios Sustentáveis de sucesso 7 etapas para construir um Projeto Integrado de Negócios Sustentáveis de sucesso Saiba como colocar o PINS em prática no agronegócio e explore suas melhores opções de atuação em rede. Quando uma empresa

Leia mais

Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo. Campus da UNESP de São José do Rio Preto, 30/09/2015

Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo. Campus da UNESP de São José do Rio Preto, 30/09/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Campus da UNESP de São José do Rio Preto, 30/09/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM

Leia mais

Saiba mais sobre o Novo Código Florestal Brasileiro e o CAR COLADO NA CAPA

Saiba mais sobre o Novo Código Florestal Brasileiro e o CAR COLADO NA CAPA Saiba mais sobre o Novo Código Florestal Brasileiro e o CAR COLADO NA CAPA Índice O que o agricultor brasileiro deve saber sobre o Novo Código Florestal?...1 Começando a regularizar o imóvel rural...2

Leia mais

Como economizar dinheiro negociando com seu banco. negociecomseubanco.com.br 1

Como economizar dinheiro negociando com seu banco. negociecomseubanco.com.br 1 negociecomseubanco.com.br 1 Sumário Negocie Com Seu Banco... 3 Quem Somos... 3 Nossa Missão... 3 Este Ebook... 3 Introdução... 4 Como negociar... 6 1. Pesquise as taxas de juros na Negocie Com Seu Banco...

Leia mais

A Suzano e o Fomento na Bahia

A Suzano e o Fomento na Bahia A Suzano e o Fomento na Bahia Como é a atuação da Suzano na região? Fundada há 85 anos, a Suzano começou a produzir papel em 1940 e celulose em 1950 sempre abastecendo o mercado brasileiro e os de diversos

Leia mais

Guia Prático ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA PARA BANCAR A FACULDADE

Guia Prático ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA PARA BANCAR A FACULDADE Guia Prático ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA PARA BANCAR A FACULDADE ÍNDICE 1 Introdução 2 Qual a importância da educação financeira para estudantes? 3 Comece definindo onde é possível economizar 4 Poupar é muito

Leia mais

MANUAL DE VENDAS SEGURO COLHEITA GARANTIDA

MANUAL DE VENDAS SEGURO COLHEITA GARANTIDA MANUAL DE VENDAS SEGURO COLHEITA GARANTIDA 1 Finalidade O setor Agropecuário é, e sempre foi, fundamental para a economia Brasileira, porém está sujeito aos riscos de produção por intempéries da Natureza

Leia mais

Sustentabilidade do Setor Florestal

Sustentabilidade do Setor Florestal Sustentabilidade do Setor Florestal Quem somos o Somos o resultado da União de duas empresas brasileiras com forte presença no mercado global de produtos florestais renováveis. o Uma nova empresa com

Leia mais

ANTEPROJETO DE DECRETO (OU LEI) (A ser Publicado no Diário Oficial do Município/Estado)

ANTEPROJETO DE DECRETO (OU LEI) (A ser Publicado no Diário Oficial do Município/Estado) ANTEPROJETO DE DECRETO (OU LEI) (A ser Publicado no Diário Oficial do Município/Estado) Considerando: 1) A importância dos mananciais e nascentes do Município para o equilíbrio e a qualidade ambiental,

Leia mais

Guia do Agricultor Familiar Produtor de Soja

Guia do Agricultor Familiar Produtor de Soja Guia do Agricultor Familiar Produtor de Soja Safra: Nome: Data: / / Solidaridad 2 1 Trabalhar cada vez melhor para construir o futuro Trabalhar com satisfação, fazer bons negócios, garantir o sustento

Leia mais

Programa de Gestão Ambiental, Social e Econômica da Soja Brasileira

Programa de Gestão Ambiental, Social e Econômica da Soja Brasileira Programa de Gestão Ambiental, Social e Econômica da Soja Brasileira Câmara Setorial de Oleaginosas e Biodiesel do Ministério da Agricultura Daniel Furlan Amaral Economista Brasília DF 02 de setembro de

Leia mais

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise -

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise - RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - Janeiro de 1998 RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - As empresas, principalmente

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL NO AGRONEGÓCIO HORTIFRUTÍCOLA

GESTÃO AMBIENTAL NO AGRONEGÓCIO HORTIFRUTÍCOLA GESTÃO AMBIENTAL NO AGRONEGÓCIO HORTIFRUTÍCOLA Mohammad Menhaz Choudhury 1 Elenize Porfírio de Melo 2 Atualmente, o mundo está dando mais ênfase aos fatores de fundo social e econômico. As questões ambientais

Leia mais

REGULAMENTO XIII PRÊMIO MÉRITO FITOSSANITÁRIO COOPERATIVAS 2009

REGULAMENTO XIII PRÊMIO MÉRITO FITOSSANITÁRIO COOPERATIVAS 2009 REGULAMENTO XIII PRÊMIO MÉRITO FITOSSANITÁRIO COOPERATIVAS 2009 1. Apresentação O Prêmio Mérito Fitossanitário é o reconhecimento ações de responsabilidade social e ambiental das indústrias de defensivos

Leia mais

Município de Colíder MT

Município de Colíder MT Diagnóstico da Cobertura e Uso do Solo e das Áreas de Preservação Permanente Município de Colíder MT Paula Bernasconi Ricardo Abad Laurent Micol Julho de 2008 Introdução O município de Colíder está localizado

Leia mais

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Brasília-DF, 30 de outubro de 2006 Jornalista Ana Paula Padrão: Então vamos às perguntas, agora ao vivo, com

Leia mais

VERDADES E MENTIRAS SOBRE O PROJETO DE LEI QUE ALTERA O CÓDIGO FLORESTAL

VERDADES E MENTIRAS SOBRE O PROJETO DE LEI QUE ALTERA O CÓDIGO FLORESTAL VERDADES E MENTIRAS SOBRE O PROJETO DE LEI QUE ALTERA O CÓDIGO FLORESTAL 1. Por que o código florestal precisa ser mudado? O Código Florestal de 1965 é uma boa legislação. Aliás, caso fosse exigido o cumprimento

Leia mais

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS 198 Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS Isailma da Silva Araújo; Luanna Nari Freitas de Lima; Juliana Ribeiro dos Reis; Robson

Leia mais

das diversas regiões do Estado. É importante ressaltar, também, a parceria com os

das diversas regiões do Estado. É importante ressaltar, também, a parceria com os das diversas regiões do Estado. É importante ressaltar, também, a parceria com os O projeto de autoria do deputado Antonio Carlos Arantes, que conta com o apoio dos membros da Comissão de Política Agropecuária

Leia mais

Data: ABN. Cafés especiais do Brasil consolidam novos mercados

Data: ABN. Cafés especiais do Brasil consolidam novos mercados Veículo: Assunto: Data: ABN 28/09/2012 Cafés especiais do Brasil consolidam novos mercados http://www.abn.com.br/editorias1.php?id=71860 Que o Brasil há muitos anos produz cafés de qualidade excepcional

Leia mais

SEMANA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL REGENERAÇÃO URBANA E RESPONSABILIDADE SOCIAL NA INTERNACIONALIZAÇÃO

SEMANA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL REGENERAÇÃO URBANA E RESPONSABILIDADE SOCIAL NA INTERNACIONALIZAÇÃO SEMANA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL REGENERAÇÃO URBANA E RESPONSABILIDADE SOCIAL NA INTERNACIONALIZAÇÃO Começo por saudar os presentes e agradecer a disponibilidade demonstrada pelos distintos oradores que

Leia mais

Agricultura de Baixo Carbono e Desmatamento Evitado para Reduzir a Pobreza no Brasil BR-X1028. TERMOS DE REFERÊNCIA: Consultor de bioma (Amazônia)

Agricultura de Baixo Carbono e Desmatamento Evitado para Reduzir a Pobreza no Brasil BR-X1028. TERMOS DE REFERÊNCIA: Consultor de bioma (Amazônia) Agricultura de Baixo Carbono e Desmatamento Evitado para Reduzir a Pobreza no Brasil BR-X1028 TERMOS DE REFERÊNCIA: Consultor de bioma (Amazônia) I. APRESENTAÇÃO 1.1. O Brasil é o décimo oitavo maior emissor

Leia mais

Planejamento Financeiro e Você. Ferramentas para a Conquista de Sonhos! Semana da Estratégia Nacional de Educação Financeira

Planejamento Financeiro e Você. Ferramentas para a Conquista de Sonhos! Semana da Estratégia Nacional de Educação Financeira Planejamento Financeiro e Você Ferramentas para a Conquista de Sonhos! Semana da Estratégia Nacional de Educação Financeira 2015 Hoje estamos aqui para falar de SONHOS e como realizá-los Você está Vivendo

Leia mais

Agricultura fortalecida: futuro sustentável do planeta.

Agricultura fortalecida: futuro sustentável do planeta. ANDEF Sustentabilidade Agricultura fortalecida: futuro sustentável do planeta. Na visão da ANDEF e suas indústrias associadas, a capacidade humana de inovar e desenvolver tecnologias é condição essencial

Leia mais

Questionário de Levantamento de Informações

Questionário de Levantamento de Informações Questionário de Levantamento de Informações Critérios para Inclusão de Empresas no Fundo Ethical 1 INTRODUÇÃO Nos últimos anos se observou um aumento significativo da preocupação das empresas com questões

Leia mais

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 15 AGROPECUÁRIA E MEIO AMBIENTE

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 15 AGROPECUÁRIA E MEIO AMBIENTE GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 15 AGROPECUÁRIA E MEIO AMBIENTE Fixação 1) (ENEM) Calcula-se que 78% do desmatamento na Amazônia tenha sido motivado pela pecuária - cerca de 35% do rebanho nacional está na

Leia mais

COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO

COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO PROLEILOES.COM COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO PROCESSOS QUE PODEM FAZER COM QUE VOCÊ CONSIGA QUITAR DÍVIDAS PENDENTES DE UM ÍMOVEL ARREMATADO EM LEILÃO, PAGANDO MENOS QUE O SEU VALOR

Leia mais

Conceitos trabalhados na disciplina, textos de apoio da biblioteca e elementos da disciplina.

Conceitos trabalhados na disciplina, textos de apoio da biblioteca e elementos da disciplina. 1 Capítulo 1. Ecologia Atividade 1 Ligando as ideias Pág.: 6 Procure enumerar em seu "Caderno de Estudo e Práticas" os principais fatores físicos e biológicos que atuam sobre o seu organismo. Revise suas

Leia mais

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL PROJETO DE LEI N o 1.548, DE 2015 Dispõe sobre a criação, gestão e manejo de Reserva Particular do Patrimônio Natural RPPN, e dá

Leia mais

Educação Financeira As Cinco Regras mais Importante da Educação Financeira para Enfrentar a Crise. A Terceira é a Minha Favorita

Educação Financeira As Cinco Regras mais Importante da Educação Financeira para Enfrentar a Crise. A Terceira é a Minha Favorita Educação Financeira As Cinco Regras mais Importante da Educação Financeira para Enfrentar a Crise. A Terceira é a Minha Favorita Flávio José de Almeida Ferreira Fevereiro/2016 Sumário Introdução... 3 Educação

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015. (Do Sr. Fausto Pinato)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015. (Do Sr. Fausto Pinato) PROJETO DE LEI Nº, DE 2015. (Do Sr. Fausto Pinato) Dispõe sobre a recuperação e conservação de mananciais por empresas nacionais ou estrangeiras especializadas em recursos hídricos ou que oferecem serviços

Leia mais

Em 2050 a população mundial provavelmente

Em 2050 a população mundial provavelmente Declaração mundial Armazenamento de Água para o Desenvolvimento Sustentável Em 2050 a população mundial provavelmente ultrapassará nove bilhões de habitantes O aumento da população mundial, tanto rural

Leia mais

Plano ABC vai financiar 265 mil hectares

Plano ABC vai financiar 265 mil hectares Plano ABC vai financiar 265 mil hectares Uma linha de crédito com dinheiro farto, juro abaixo da inflação e prazo atraente, além de carência longa. Tudo isso para financiar a adoção de práticas sustentáveis

Leia mais

APRESENTAÇÃO Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS)

APRESENTAÇÃO Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) APRESENTAÇÃO A formação dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) e a participação atuante das comunidades são imprescindíveis para o desenvolvimento rural. É função dos Conselhos

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 2/11 Sumário 1. Conceito... 3 2. Objetivo... 3 3. Áreas de aplicação... 3 4. Diretrizes... 4 4.1 Princípios... 4 4.2 Estratégia de e Responsabilidade

Leia mais

PLANEJANDO A CONSERVAÇÃO DO CERRADO. Conciliando Biodiversidade e Agricultura

PLANEJANDO A CONSERVAÇÃO DO CERRADO. Conciliando Biodiversidade e Agricultura PLANEJANDO A CONSERVAÇÃO DO CERRADO Conciliando Biodiversidade e Agricultura DESAFIO Compatibilizar a Conservação e a Agricultura O crescimento da população global e a melhoria dos padrões de vida aumentaram

Leia mais

Consultoria e Gerenciadora

Consultoria e Gerenciadora Consultoria e Gerenciadora Revolutia Consultoria e Gerenciadora Distribuição livre desde que mantida fonte e originalidade Sumário Por onde começar? Problemas e Soluções Dicas dos Campeões 2 3 O que impede

Leia mais

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br NO CAMPO: UMA FAMÍLIA DE SOLUÇÕES EDUCACIONAIS PARA PRODUTORES RURAIS. TODA MINHA FAMÍLIA VIVE DA PRODUÇÃO RURAL. E MAIS DE CINCO MILHÕES

Leia mais

ADILTON DOMINGOS SACHETTI. 19 de agosto de 2009

ADILTON DOMINGOS SACHETTI. 19 de agosto de 2009 ADILTON DOMINGOS SACHETTI 19 de agosto de 2009 Programa Mato-Grossense de Regularizaçã ção o Ambiental Rural MT-LEGAL O que é o Licenciamento Ambiental Atual É o Instrumento da Política Nacional do Meio

Leia mais

ANEXO II GUIA DE FORMULAÇÃO DO PROJETO

ANEXO II GUIA DE FORMULAÇÃO DO PROJETO ANEXO II GUIA DE FORMULAÇÃO DO PROJETO 1. INTRODUÇÃO A Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC) foi criada pela Lei estadual 14.028 de março de 2010 e tem como uma de suas finalidades executar a Política

Leia mais

PROGRAMA DE REFLORESTAMENTO DAS MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO AOS MANANCIAIS DA REPRESA BILLINGS NO MUNICÍPIO DE SANTO ANDRÉ SP

PROGRAMA DE REFLORESTAMENTO DAS MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO AOS MANANCIAIS DA REPRESA BILLINGS NO MUNICÍPIO DE SANTO ANDRÉ SP PROGRAMA DE REFLORESTAMENTO DAS MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO AOS MANANCIAIS DA REPRESA BILLINGS NO MUNICÍPIO DE SANTO ANDRÉ SP Fernanda Longhini Ferreira 1 O município de Santo André,

Leia mais

2.1. Cumprimos leis e regulamentos nacionais e internacionais. Obedecemos a todas as leis e regulamentos internacionais e nacionais relevantes.

2.1. Cumprimos leis e regulamentos nacionais e internacionais. Obedecemos a todas as leis e regulamentos internacionais e nacionais relevantes. CÓDIGO DE CONDUTA 1. Introdução O Código de Conduta Ahlstrom descreve os princípios éticos que sustentam o modo como conduzimos os negócios em nossa empresa. Baseia-se em nossos principais valores Agir

Leia mais

INOVAÇAO PARA A AGRICULTURA FAMILIAR: O EXEMPLO DO CULTIVO DE UVAS NO ESTADO DE GOIÁS. Sandra Santos FARIA 1 ; Alcido Elenor WANDER 2

INOVAÇAO PARA A AGRICULTURA FAMILIAR: O EXEMPLO DO CULTIVO DE UVAS NO ESTADO DE GOIÁS. Sandra Santos FARIA 1 ; Alcido Elenor WANDER 2 INOVAÇAO PARA A AGRICULTURA FAMILIAR: O EXEMPLO DO CULTIVO DE UVAS NO ESTADO DE GOIÁS Sandra Santos FARIA 1 ; Alcido Elenor WANDER 2 1 Aluna do Mestrado em Agronegócio/ UFG 2010, bolsista CNPq, 2 Professor

Leia mais

CAPÍTULO 25 COERÊNCIA REGULATÓRIA

CAPÍTULO 25 COERÊNCIA REGULATÓRIA CAPÍTULO 25 COERÊNCIA REGULATÓRIA Artigo 25.1: Definições Para efeito deste Capítulo: medida regulatória coberta significa a medida regulatória determinada por cada Parte a ser objeto deste Capítulo nos

Leia mais

7 perguntas para fazer a qualquer fornecedor de automação de força de vendas

7 perguntas para fazer a qualquer fornecedor de automação de força de vendas 7 perguntas para fazer a qualquer fornecedor de automação de força de vendas 1. O fornecedor é totalmente focado no desenvolvimento de soluções móveis? Por que devo perguntar isso? Buscando diversificar

Leia mais

GUIA DE BOAS PRÁTICAS

GUIA DE BOAS PRÁTICAS GUIA DE BOAS PRÁTICAS A RODADA DE NEGÓCIOS A RODADA DE NEGÓCIOS É UM EVENTO EMPRESARIAL ORGANIZADO PARA PROMOVER NEGÓCIOS E PARCERIAS. Em um mesmo local estão empresas convidadas com interesse em comprar,

Leia mais

olímpico das 24 milhões de árvores Beto Mesquita

olímpico das 24 milhões de árvores Beto Mesquita Indução de reflorestamento no Rio de Janeiro: Das compensações ambientais ao desafio olímpico das 24 milhões de árvores Beto Mesquita Seminário Reflorestamento da Mata Atlântica no Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

Apresentação. Vinicius Lino Ventorim Diretor da Politintas

Apresentação. Vinicius Lino Ventorim Diretor da Politintas Apresentação Seriedade, comprometimento e ética na condução de seus negócios. Esses são os princípios que regem a conduta da Politintas desde sua inauguração até os dias de hoje. Para que esses ideais

Leia mais

Nome do Processo de Seleção: Consultor Profissional Junior (secretario) da Cooperação Técnica BR-X1028

Nome do Processo de Seleção: Consultor Profissional Junior (secretario) da Cooperação Técnica BR-X1028 CONVITE À APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE SERVIÇOS DE CONSULTORIA País: Brasil Nome do Processo de Seleção: Consultor Profissional Junior (secretario) da Cooperação Técnica BR-X1028 O Ministério

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO PROJETO DE LEI Nº 506, DE 2008: A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO PROJETO DE LEI Nº 506, DE 2008: A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA: ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO PROJETO DE LEI Nº 506, DE 2008: Estabelece mecanismos de participação no produto da arrecadação do ICMS gerado pela cadeia produtiva no município onde se localiza

Leia mais

PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL O GUIA PARA COMEÇAR A TER SUCESSO NAS FINANÇAS

PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL O GUIA PARA COMEÇAR A TER SUCESSO NAS FINANÇAS PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL O GUIA PARA COMEÇAR A TER SUCESSO NAS FINANÇAS SUMÁRIO INTRODUÇÃO 03 CONTROLE DE CONTAS 04 ENTENDER E CONTROLAR AS DESPESAS FIXAS E VARIÁVEIS 05 DEFINIR PRIORIDADES 07 IDENTIFICAR

Leia mais

Projeto de Gestão pela Qualidade Rumo à Excelência

Projeto de Gestão pela Qualidade Rumo à Excelência Projeto de Gestão pela Qualidade Rumo à Excelência Introdução O panorama que se descortina para os próximos anos revela um quadro de grandes desafios para as empresas. Fatores como novas exigências dos

Leia mais

Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento

Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Prof. William Eid Junior Professor Titular Coordenador do GV CEF Centro de Estudos em Finanças Escola

Leia mais

O Crédito e a. no BB

O Crédito e a. no BB O Crédito e a Sustentabilidade no BB O Crédito e a Sustentabilidade no BB Para efeito de concessão de crédito, os produtores são divididos da seguinte forma: Agricultura Familiar: Agricultores e Pecuaristas

Leia mais

INTRODUÇÃO. Entendemos por risco a probabilidade de ocorrer um dano como resultado à exposição de um agente químico, físico o biológico.

INTRODUÇÃO. Entendemos por risco a probabilidade de ocorrer um dano como resultado à exposição de um agente químico, físico o biológico. INTRODUÇÃO No nosso dia-a-dia enfrentamos diferentes tipos de riscos aos quais atribuímos valor de acordo com a percepção que temos de cada um deles. Estamos tão familiarizados com alguns riscos que chegamos

Leia mais

Introdução. Gestão Ambiental Prof. Carlos Henrique A. de Oliveira. Introdução à Legislação Ambiental e Política Nacional de Meio Ambiente - PNMA

Introdução. Gestão Ambiental Prof. Carlos Henrique A. de Oliveira. Introdução à Legislação Ambiental e Política Nacional de Meio Ambiente - PNMA Gestão Ambiental Prof. Carlos Henrique A. de Oliveira Introdução à Legislação Ambiental e Política Nacional de Meio Ambiente - PNMA O mar humildemente coloca-se abaixo do nível dos rios para receber, eternamente,

Leia mais

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES NO ESTADO DE SÃO PAULO. Programa Operacional do GEF: OP#15 (sustainable land management)

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES NO ESTADO DE SÃO PAULO. Programa Operacional do GEF: OP#15 (sustainable land management) PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES NO ESTADO DE SÃO PAULO Proposta para obtenção de recursos do GEF (doação sem encargos de US$7,05 milhões) Programa Operacional do GEF: OP#15 (sustainable land management)

Leia mais

GUIA DE AVALIAÇÃO DE CLIENTES PARA PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO PÓS-DESASTRE

GUIA DE AVALIAÇÃO DE CLIENTES PARA PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO PÓS-DESASTRE GUIA DE AVALIAÇÃO DE CLIENTES PARA PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO PÓS-DESASTRE Este documento é uma tradução do crioulo haitiano e alguns termos foram adaptados para facilitar sua relevância para um público mais

Leia mais

MARGENS ESTREITAS PARA O PRODUTOR DE ALGODÃO

MARGENS ESTREITAS PARA O PRODUTOR DE ALGODÃO MARGENS ESTREITAS PARA O PRODUTOR DE ALGODÃO Custos Algodão A produção de algodão no Brasil está crescendo de forma expressiva, devido à boa competitividade dessa cultura frente a outras concorrentes em

Leia mais

BIODIESEL COMO FONTE ALTERNATIVA DE ENERGIA ELÉTRICA: ESTUDO DO ÓLEO DE DENDÊ

BIODIESEL COMO FONTE ALTERNATIVA DE ENERGIA ELÉTRICA: ESTUDO DO ÓLEO DE DENDÊ 1/6 Title BIODIESEL COMO FONTE ALTERNATIVA DE ENERGIA ELÉTRICA: ESTUDO DO ÓLEO DE DENDÊ Registration Nº: (Abstract) 222 Company UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Authors of the paper Name Country e-mail

Leia mais

LISTA DE VERIFICAÇAO DO SISTEMA DE GESTAO DA QUALIDADE

LISTA DE VERIFICAÇAO DO SISTEMA DE GESTAO DA QUALIDADE Questionamento a alta direção: 1. Quais os objetivos e metas da organização? 2. quais os principais Produtos e/ou serviços da organização? 3. Qual o escopo da certificação? 4. qual é a Visão e Missão?

Leia mais

CONQUISTAS AOS AGRICULTORES NO CÓDIGO FLORESTAL

CONQUISTAS AOS AGRICULTORES NO CÓDIGO FLORESTAL CONQUISTAS AOS AGRICULTORES NO CÓDIGO FLORESTAL 1. DISPENSA AOS PROPRIETÁRIOS DE ÁREAS CONSOLIDADAS DE RECOMPOSIÇÃO DA RESERVA LEGAL Art. 61 a. Área rural consolidada: é a área de imóvel rural com ocupação

Leia mais

Conferência sobre a Nova Lei das Finanças Locais

Conferência sobre a Nova Lei das Finanças Locais Conferência sobre a Nova Lei das Finanças Locais Exmo. Sr. Bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, Dr. Domingues de Azevedo, Exmos. Senhores Presidentes de Câmaras Municipais, Demais Entidades,

Leia mais

MINUTA PROJETO DE LEI. Súmula: Institui a Política Estadual sobre Mudança do Clima.

MINUTA PROJETO DE LEI. Súmula: Institui a Política Estadual sobre Mudança do Clima. MINUTA PROJETO DE LEI Súmula: Institui a Política Estadual sobre Mudança do Clima. A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei: Art. 1º. Esta Lei institui a Política

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE Com a edição da Lei nº 6.938/81 o país passou a ter formalmente uma Política Nacional do Meio Ambiente, uma espécie de marco legal para todas as políticas públicas de

Leia mais

Gestão Ambiental PADRÃO DE RESPOSTA

Gestão Ambiental PADRÃO DE RESPOSTA Gestão Ambiental PADRÃO DE RESPOSTA Em termos de atendimento à proposta, espera-se que o estudante estabeleça relação entre a qualidade do serviço de esgotamento sanitário e de tratamento da água para

Leia mais

www.belcorp.biz VIII/09

www.belcorp.biz VIII/09 CÓDIGO DE ÉTICA www.belcorp.biz VIII/09 Na Belcorp acreditamos que cada pessoa tem o poder de transformar seus sonhos em realidade. Assumir este poder significa reconhecer que nossas ações e decisões têm

Leia mais

Bairro Colégio é o sexto núcleo a participar da Capacitação

Bairro Colégio é o sexto núcleo a participar da Capacitação Bairro Colégio é o sexto núcleo a participar da Capacitação As oficinas do programa de Capacitação de Produtores Rurais de Ibiúna, projeto da SOS Itupararanga, chegaram ao Bairro Colégio. O objetivo é

Leia mais

DISPOSIÇÕES PERMANENTES

DISPOSIÇÕES PERMANENTES Revista RG Móvel - Edição 31 DISPOSIÇÕES PERMANENTES CADASTRO AMBIENTAL RURAL (CAR): O novo Código Florestal determina a criação do CAR (Cadastro Ambiental Rural) e torna obrigatório o registro para todos

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL - MI AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA - ADA

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL - MI AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA - ADA MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL - MI AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA - ADA BIOCOMBUSTÍVEIS: ATRAÇÃO DE INVESIMENTOS PARA O ESTADO DO PARÁ CONTEXTO: A Agência de Desenvolvimento da Amazônia, deseja

Leia mais

Projeto Quintais Amazônicos

Projeto Quintais Amazônicos Projeto Quintais Amazônicos BOLETIM INFORMATIVO DO PROJETO QUINTAIS AMAZÔNICOS - MAIO - Nº.01 CONHEÇA 0 PROJETO QUE IRÁ GERAR NOVAS OPORTUNIDADES ECONÔMICAS, INCLUSÃO SOCIAL E CONSERVAÇÃO AMBIENTAL PARA

Leia mais

Mudanças Climáticas e Economia. Secretaria de Acompanhamento Econômico SEAE

Mudanças Climáticas e Economia. Secretaria de Acompanhamento Econômico SEAE Mudanças Climáticas e Economia Secretaria de Acompanhamento Econômico SEAE Junho de 2009 Aquecimento global como falha de mercado O clima tem forte relação com a atividade econômica: Interação mais conhecida

Leia mais

Gestão de impactos sociais nos empreendimentos Riscos e oportunidades. Por Sérgio Avelar, Fábio Risério, Viviane Freitas e Cristiano Machado

Gestão de impactos sociais nos empreendimentos Riscos e oportunidades. Por Sérgio Avelar, Fábio Risério, Viviane Freitas e Cristiano Machado Gestão de impactos sociais nos empreendimentos Riscos e oportunidades Por Sérgio Avelar, Fábio Risério, Viviane Freitas e Cristiano Machado A oferta da Promon Intelligens considera o desenvolvimento de

Leia mais

Manuel Cláudio Motta Macedo Ademir Hugo Zimmer

Manuel Cláudio Motta Macedo Ademir Hugo Zimmer 16 Potencial para Adoção da Estratégia de Integração Lavoura- -Pecuária e de Integração Lavoura-Pecuária- -Floresta para Recuperação de Pastagens Degradadas Manuel Cláudio Motta Macedo Ademir Hugo Zimmer

Leia mais

TREINAMENTO DE EMISSÃO DE GASES DE EFEITO ESTUFA E PEGADA DE CARBONO

TREINAMENTO DE EMISSÃO DE GASES DE EFEITO ESTUFA E PEGADA DE CARBONO TREINAMENTO DE EMISSÃO DE GASES DE EFEITO ESTUFA E PEGADA DE CARBONO TREINAMENTO DE EMISSÃO DE GASES DE EFEITO ESTUFA E PEGADA DE CARBONO INTRODUÇÃO O meio ambiente sofreu prejuízos de todo tipo ao longo

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental PRSA

Política de Responsabilidade Socioambiental PRSA 1. OBJETIVO Em atendimento à Resolução do Banco Central do Brasil nº 4.327 de 25 de abril de 2014, que dispõe sobre as diretrizes que devem ser observadas no estabelecimento e na implementação da Política

Leia mais

Superintendência Estadual de Mato Grosso

Superintendência Estadual de Mato Grosso Superintendência Estadual de Mato Grosso Programa ABC Conceito Crédito Fixo orientado com o objetivo de: - reduzir das emissões de Gases de Efeito Estufa; - reduzir o desmatamento; - aumentar a produção

Leia mais

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES 1 PPA-UFCG PROGRAMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES (MAPAS VIVOS DA UFCG) 2 DIMENSÃO MISSÃO E PDI MAPAS VIVOS DE

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º, DE 2011 (Do Sr. Deputado Marcelo Matos)

PROJETO DE LEI N.º, DE 2011 (Do Sr. Deputado Marcelo Matos) PROJETO DE LEI N.º, DE 2011 (Do Sr. Deputado Marcelo Matos) Institui diretrizes para a reutilização e reciclagem de resíduos de construção civil e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau

Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau Fundação Getulio Vargas, Abril de 2011 REGIÃO PODE TER LEGADO COMPATÍVEL COM DESENVOLVIMENTO INOVADOR E SUSTENTÁVEL Deixar um legado

Leia mais

ecoturismo ou turismo. As faixas de APP que o proprietário será obrigado a recompor serão definidas de acordo com o tamanho da propriedade.

ecoturismo ou turismo. As faixas de APP que o proprietário será obrigado a recompor serão definidas de acordo com o tamanho da propriedade. São as áreas protegidas da propriedade. Elas não podem ser desmatadas e por isso são consideradas Áreas de Preservação Permanente (APPs). São as faixas nas margens de rios, lagoas, nascentes, encostas

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 433/2015 CAPÍTULO I DOS CONCEITOS

PROJETO DE LEI Nº 433/2015 CAPÍTULO I DOS CONCEITOS PROJETO DE LEI Nº 433/2015 Institui a Política Municipal de estímulo à produção e ao consumo sustentáveis. CAPÍTULO I DOS CONCEITOS Art. 1º Esta Lei institui a Política Municipal de estímulo à Produção

Leia mais

Código de Ética e Conduta em Relações Comerciais Bridge Research

Código de Ética e Conduta em Relações Comerciais Bridge Research Código de Ética e Conduta em Relações Comerciais Bridge Research Missão Ser a referência no Brasil em soluções de pesquisa de mercado que utilizem tecnologia como uma plataforma para melhorar a decisão

Leia mais

PLANTIOS FLORESTAIS E SISTEMAS AGROFLORESTAIS: ALTERNATIVAS PARA O AUMENTO O DE EMPREGO E RENDA NA PROPRIEDADE RURAL RESUMO

PLANTIOS FLORESTAIS E SISTEMAS AGROFLORESTAIS: ALTERNATIVAS PARA O AUMENTO O DE EMPREGO E RENDA NA PROPRIEDADE RURAL RESUMO PLANTIOS FLORESTAIS E SISTEMAS AGROFLORESTAIS: ALTERNATIVAS PARA O AUMENTO O DE EMPREGO E RENDA NA PROPRIEDADE RURAL RESUMO Honorino Roque Rodigheri * Este trabalho tem por objetivo apresentar indicadores

Leia mais